Page 1

10

MOTOCICLISMO

13 de setembro de 2013

Trial das Nações em França

Portugal repete 13.ª posição Portugal alcançou no Trial das Nações o mesmo resultado do ano anterior, ou seja, a 13.ª posição no Troféu Internacional. Uma queda e sérios estragos na moto de um piloto, já na segunda volta, inviabilizaram um desempenho superior. A 30.ª edição do Trial das Nações realizou-se em França, mais exactamente em La Chatre. As 18 zonas de obstáculos revelaram-se bastante difíceis, com terra e pedra muito escorregadias a prejudicarem a tracção. Além de cinco potências da modalidade que disputaram a competição principal, outros 17 países participaram no Troféu Internacional, entre os quais Portugal, cuja selecção foi constituída por Pedro Sousa, Diogo Vieira e Nuno Castro. Após a primeira volta ao percurso, a equipa lusa ocupava o 12.º posto, em luta directa contra a Letónia e o Luxemburgo. Porém, o azar surgiu na zona 4 da segunda volta, quando Diogo Vieira sofreu uma queda, magoou três dedos da mão direita e, pior ainda, ficou com

o quadro da moto partido, pelo que esta ficou perfeitamente inoperacional. Enquanto Pedro Sousa e Nuno Castro foram concretizando a sua prova sem percalços assinaláveis, aquele problema foi preponderante para a descida ao 13.º lugar – uma vez que Portugal só alinhou três pilotos, todos os seus resultados eram considerados para a classificação colectiva - sendo a nossa equipa ultrapassada pela da Letónia. A propósito, na primeira volta Portugal tinha totalizado 168 pontos, contra 189 dos letões, mas na segunda passagem averbou 194 pontos, face aos 161 registados por aquele adversário directo. Em termos globais, a Espanha conquistou a sua décima vitória no Trial das Nações, com larga vantagem sobre

a concorrência. No Troféu Internacional, o êxito coube à Alemanha, apenas com menos 5 pontos de penalização que a República Checa. Classificações – Trial das Nações: 1.º Espanha, 38 pontos; 2.º Grã-Bretanha,

127; 3.º França, 141; 4.º Itália, 199; 5.º Noruega, 383. Troféu Internacional: 1.º Alemanha, 22; 2.º República Checa, 27; 3.º Estados Unidos, 46; 4.º Austrália, 60; 5.º Suécia, 62; 6.º Bélgica, 80; 7.º Áustria,

101; 8.º Suíça, 171; 9.º Irlanda, 178; 10.º Nova Zelândia, 222; 11.º Polónia, 241; 12.º Letónia, 350; 13.º Portugal, 362; 14.º Luxemburgo, 372; 15.º Canadá, 385; 16.º Dinamarca, 431; 17.º Eslovénia, 497.

Motociclismo – Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno

Luís Ferreira regressa aos triunfos Luís Ferreira conquistou a sua terceira vitória na presente temporada do “Nacional” TT ao ganhar nas motos a Baja Proença-Oleiros, onde Roberto Borrego voltou a dominar a concorrência entre os Quad e João Dias levou a melhor nos UTV/ Buggy.

Muito calor acompanhou este fimde-semana o pelotão de 71 pilotos na Baja TT Proença Oleiros – dos quais 34 nas motos, 20 em quads e 17 nos UTV/ Buggy. Em piso duro, o pó também se fez sentir nos dois troços de hoje – com 92,3 e 150,2 km, respectivamente – depois de ontem os pilotos começarem por enfrentar a Super-Especial. Nas motos travou-se aceso duelo entre Luís Ferreira e António Maio. Este foi o mais rápido na Super-Especial, batendo o rival apenas por quatro décimos, mas hoje Ferreira instalou-se no comando desde os primeiros quilómetros. A diferença entre eles foi sempre muito curta e acabaram separados apenas por 20 segundos, com Luís Ferreira a triunfar. Sistematicamente em 3.º rodou Mário Patrão, que terminou a 5m21s

do vencedor. Hélder Rodrigues regressou às competições nacionais, aproveitando esta prova como mais um treino na sua preparação, e foi 4.º classificado, diante de Frederico Fino e do melhor da representante da TT1, Domingos Santos, enquanto o vencedor da classe Promoção foi Filipe Goucha, no 13.º posto absoluto. Com estes resultados, Patrão e Maio encontram-se agora rigorosamente empatados no comando do Campeonato, mas Luís Ferreira reforçou bastante as suas aspirações ao título, visto que retém integralmente os pontos que conquistar nas duas provas em falta, enquanto os rivais ainda têm de desprezar um resultado. Entre os Quad, Roberto Borrego

voltou à senda dos êxitos, ele que venceu quatro das cinco provas disputadas até ao momento. Nesta Baja liderou todo o tempo, ganhando progressiva vantagem sobre a concorrência, para terminar com expressivos 8m23s de avanço sobre o 2.º classificado, André Mendes. Boa exibição também para Marco Baltazar, ganhador na “Promoção” e 3.º absoluto, que bateu Filipe Martins por escassos 37 centésimos de segundo! Por sua

vez, Ricardo Antunes levou a melhor na classe “Stock”. Ainda menção para os abandonos de Rafael Acúrcio no primeiro troço, e de Luís Engeitado já na ponta final do último sector, devido a avaria nos seus quad. Quanto aos UTV/ Buggy, desta vez a vitória coube à dupla João Dias/ Nuno Passos, que bateu Nuno Tavares por 1m38s. No entanto, este último reforçou significativamente a liderança no Campe-

onato, pois o principal opositor nesse domínio, João Lopes, teve de renunciar devido a um princípio de incêndio no seu veículo. O pódio desta categoria ficou completo com a dupla espanhola Roberto Gallart/ Cristobal Mora. O Campeonato irá prosseguir no último fim-de-semana de Setembro, com a Baja TT de Idanha-a-Nova, também pontuável para o Campeonato da Europa de Bajas.

13motor10