Page 1

RONALDO CONTINUA SEM TREINAR Miguel Veloso diz que jogo na Rússia é importante mas não decisivo

Há 143 anos, sempre consigo. 1868 2012

Continente - 0,60 € (IVA INCLUIDO) – Ilhas - S. Miguel e Madeira - 0,75 € (IVA INCLUIDO) – Porto Santo 0,80 € (IVA INCLUIDO)

Director: Angela Amorim | Distribuição Gratuita | www.edvsemanario.pt |

Diretor: Rui Alas Pereira | ISSN 0873-170 X |

|

DIÁRIO NACIONAL

Ano CXLIV | N.º 199

Terça-feira, 10 de outubro de 2012

OPOSIÇÃO CONSIDERA ORÇAMENTO PARA 2013 UM VERDADEIRO...

DRAMA  Carlos Zorrinho, líder parlamentar do PS, não tem dúvidas: “Este é um orçamento

dramático, não vale a pena ter ilusões, Portugal está perante um inaceitável aumento do desemprego”, opinião defendida também pelo bloquista Pedro Filipe Soares, que considera que “não pode ser o Estado a agudizar uma taxa já insustentável”. O PCP também pede aos portugueses que “não se deixem enganar por pequenas medidas de ajuste, usadas para branquear a gravidade da situação”, um orçamento que para «Os Verdes» é “o pior das últimas décadas, um assalto através de uma brutal carga fiscal”.

FMI

reconhece que

calculou mal impacto da austeridade na economia

OLLI REHN pede mais equidade na distribuição da carga fiscal

IMI

só pode aumentar

75 euros no máximo

NOVO BURACO Eurostat diz que Governo não pode usar dinheiro da ANA para abater défice


Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

local Porto

2 | O Primeiro de Janeiro

Presidente da ACP fala em decisão “inevitável e inadiável”

Rui Moreira defende autarquia metropolitana DR

Dirigente portuense também criticou autarcas “que se celebrizam por obras faustosas”, deixando os municípios à beira da ruína. O presidente da Associação Comercial do Porto (ACP) defende ser “inevitável e inadiável” a criação de uma autarquia metropolitana. A posição de Rui Moreira surge em entrevista à edição de outubro da revista municipal «Porto Sempre», na qual a autarquia do Porto defende que a atual lei impede os presidentes de câmara com três ou mais mandatos de se candidatarem a qualquer autarquia. “É inevitável e inadiável criar uma autarquia metropolitana, com recursos, que possa reclamar competências do Estado central e das competências municipais. Essa nova autarquia precisa de um presidente eleito por sufrágio universal e direto, que tenha uma visão de conjunto e arbitre as querelas entre os municípios”, defende Rui Moreira, que mostrou concordância com várias das posições defendidas pelo presidente da câmara, Rui Rio, que, no fim de Setembro, defendeu estar “na hora” de se pensar “com calma e sem bairrismos” em converter as áreas metropolitanas do Porto e Lisboa em autarquias. Considerando que “infelizmente, a regionalização saiu da agenda”, Rui Moreira sustenta que tal não corresponderia a “mais Estado” ou “mais políticos”. Noutro sentido, o também presidente da Sociedade de Reabilitação Urbana do Porto critica os autarcas “que se celebrizam por obras faustosas”, deixando os municípios à beira da ruína, considerando “não ser possível “continuar a viver num país em que há autarcas que se celebrizam por obras faustosas e que, depois, deixam o município a que presidiram à beira da ruína”. Rui Moreira refere-se ainda à nova lei das finanças locais, que o Governo

Maia

Redução de freguesias aprovada

“Terrível para o Porto”. Rui Moreira mostrou-se contra a privatização da ANA – Aeroportos de Portugal

Porto

AM pela manutenção de freguesias

A Assembleia Municipal do Porto manifestou-se pela manutenção das 15 freguesias que o município tem, aprovando as moções do PS, CDU e Bloco de Esquerda e do presidente da Junta de Freguesia de Nevogilde, eleito pela coligação PSD-CDS/PP. As moções apresentadas pelo PSD e pelo CDS, que previam reduções, respetivamente, para seis e sete fregue-

sias foram chumbadas, por sua vez, pelo PS, CDU e BE e pelo autarca eleito em Nevogilde, João Luís Rozeira, que dirige esta junta desde 1985. Numa assembleia em que o PSD e o CDS somam 27 deputados municipais e o PS, CDU e BE totalizam também 27 eleitos, o voto de João Rozeira desempatou para o lado das forças políticas contrárias a qualquer redução do número de freguesias portuenses. “O Porto perde uma grande oportunidade”, lamentou Paulo Rios, do PSD.

A Assembleia Municipal da Maia aprovou na madrugada de terçafeira, por maioria, uma proposta da bancada do PSD que prevê a redução de 17 para 10 freguesias no concelho. De acordo com o presidente da junta de freguesia de Gondim, Fernando Ferreira (PS), com o que foi aprovado, as cinco freguesias de Gondim, Santa Maria de Avioso, São Pedro de Avioso, Gemunde e Barca são agregadas, o mesmo acontecendo com as três freguesias da cidade da Maia – Gueifães, Maia e Vermoim. Nogueira e Silva Escura também passam a contar como uma freguesia. O presidente da Câmara da Maia, Bragança Fernandes, considerou esta proposta “lógica”, uma vez que “junta as cinco freguesias da vila do Castêlo da Maia, as três freguesias da cidade da Maia e outras duas que estão já muito ligadas”. prevê apresentar até ao fim do ano, para considerar “imperioso garantir uma maior transparência nas contas, através da sua consolidação, e atenuar a dependência da construção e do imobiliário”. Questionado sobre os mandatos de Rui Rio à frente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira destacou “a gestão financeira judiciosa e realista” e “uma política adequada para os bairros sociais que darão bons frutos”, acrescentando que “nunca” foi contactado por nenhum partido relativamente a uma eventual candidatura nas eleições autárquicas agendadas para o próximo ano.

Marco de Canaveses

Freguesias passam a ser 16 A Assembleia Municipal do Marco de Canaveses aprovou, em clima crispado, a redução de 31 para 16 freguesias. Após seis horas de troca de argumentos a favor e contra a agregação de freguesias, na qual também participaram vários presidentes de junta que se opunham à medida, a proposta acabaria aprovada com 36 votos a favor, 25 contra e duas abstenções.

Maia

Protesto contra portagens nas SCUT A Assembleia Municipal da Maia aprovou um voto de protesto contra a introdução de portagens nas antigas estradas sem custos para o utilizador (SCUT). Em causa está o facto de não existirem “alternativas com condições de acolher o tráfego” que circula na A28, A41 e A42, vias “fundamentais para o desenvolvimento de todos os concelhos por elas servidos”.


regiões

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

O Primeiro de Janeiro | 3

Rejeitada criação da freguesia do Parque das Nações

«Nega» de Loures “Foi pela centésima vez que tomamos uma posição de ser contra a retirada deste território a Loures”, diz Carlos Teixeira. Obras paradas da A26

Santiago do Cacem quer visita do Governo O presidente da Câmara de Santiago do Cacém revelou, ontem, ter convidado o secretário de Estado das Obras Públicas para visitar o “cemitério de obras e infraestruturas” deixado no seu município pela suspensão da construção da A26. “Desejo que venham ao terreno ver o estado perigosíssimo em que isto se encontra”, disse o autarca, Vítor Proença (CDU), para quem existe “perigo para vidas humanas”. O autarca afirmou ainda esperar que sejam esclarecidos os “contornos muito nebulosos” do “negócio” entre a EP e a Estradas da Planície, nomeadamente “como é que vai ser feita a compensação pela não realização das obras” que tinham sido contratadas, antevendo que haja lugar a uma “brutal indemnização”.

A Câmara de Loures emitiu, ontem, um parecer negativo à criação da freguesia lisboeta do Parque das Nações, com parte do território do município, embora o presidente da autarquia tenha admitido tratar-se de uma “batalha perdida”. O parecer foi aprovado por unanimidade durante a reunião extraordinária do executivo municipal, que tinha sido instado a pronunciar-se sobre a proposta reformulada de criação da freguesia do Parque das Nações, vetada anteriormente por um erro no mapa das freguesias. O diploma, que surge no âmbito da Reorganização Administrativa de Lisboa e que reduz o número de freguesias da capital de 53 para

Loures. “Foi pela centésima vez que tomamos uma posição de ser contra a retirada deste território do município”, diz CML

24 e cria a freguesia do Parque das Nações, em território até à altura pertencente ao município de Loures, regressa na próxima sextafeira à discussão na Assembleia da República. “Foi pela centésima vez que tomamos uma posição de ser contra a retirada deste território do município de Loures, mas agora há outras coisas em que nos temos de empenhar como é o caso das causas sociais”, afirmou de forma resignada o presidente da Câmara de Loures, Carlos Teixeira. Por seu turno, o vereador da CDU na Câmara de Loures Paulo Piteira criticou o “conformismo” demonstrado pelo presidente da autarquia e declarou que os comunistas vão-se opor com “veemência” a este projeto-lei. “Os vereadores da CDU não aceitam nem aceitarão qualquer iniciativa que vise retirar ao território de Loures aquilo que é seu e que demorou décadas a conquistar”, afirmou.

Assalto a banco em São Romão

Mil euros em moedas

Fertagus com campanha para desempregados

Cerca de mil euros em moedas foram furtados, ontem de madrugada, no assalto a uma dependência bancária em São Romão, concelho de Vila Viçosa, perpetrado por pelos menos três homens encapuzados. Segundo fonte da GNR, o assalto à dependência da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo ocorreu cerca das 03h55, hora a que foi recebida uma chama-

da telefónica no posto da GNR de Alandroal, denunciando a situação. Os assaltantes levaram dois a três sacos com moedas, adiantou a fonte da força de segurança, estimando-se o valor do furto em cerca de mil euros. “São mais elevados os valores dos estragos que o valor do furto”, relatou. Segundo a fonte da GNR, o assalto foi perpetrado por pelo menos

Para cumprir pena de dois meses de prisão

A empresa Fertagus, responsável pela ligação ferroviária entre a margem sul do Tejo e Lisboa, anunciou, ontem, o lançamento de uma campanha de descontos para os desempregados nos títulos de transportes. A Fertagus desenvolveu uma campanha que permite utilizar a linha ferroviária do Eixo Norte/Sul com descontos até 25% nos títulos ocasionais de comboio ou de autocarro (Sulfertagus), bastando para isso apresentar declaração do Instituto do Emprego e Formação Profissional da condição de desempregado. “Esta campanha reflete a política interna da empresa e coloca a Fertagus na linha da inovação social”, disse Cristina Dourado. A Fertagus tem ainda a decorrer desde setembro, para os alunos entre os quatro e os 23 anos, uma oferta de cinco euros no primeiro carregamento. Para os seniores, além dos habituais 25% de desconto, a Fertagus oferece um bilhete na aquisição de dois para o mesmo percurso.

Preso um dos maiores carteiristas de Lisboa A PSP anunciou, ontem, a detenção de um dos maiores carteiristas da cidade de Lisboa para cumprimento de uma pena efetiva de dois meses de prisão. Segundo o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, o homem de 55 anos foi detido na sexta-feira, no cumprimento de um mandado de detenção. A PSP avança que este suspeito é um dos carteiristas mais ativos da cidade de Lisboa e já tinha sido detido em 2010 e condenado a seis meses de prisão em dias livres - com obrigação de recolher ao estabelecimento prisional aos fins-de-semana. Uma vez que o suspeito deixou de cumprir a punição, foi emitido um mandado para prisão contínua.

três homens encapuzados, um dos quais armado, que entraram na dependência bancária através de arrombamento da porta principal e que estiveram cerca de quatro minutos no estabelecimento. Os suspeitos, pelo menos três que foram vistos por populares, segundo a fonte da GNR, puseram-se em fuga em direção a Espanha.


nacional

4 | O Primeiro de Janeiro

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

Despedimentos que constam no OE2013 revoltam PCP, BE e CGTP

“Portugal está a ser destroçado” DR

Francisco Louça lembra que nem na Grécia se assistiu a tal medida, posição que é apoiada por comunistas e sindicato. PCP, Bloco de Esquerda e CGTP não calam a revolta pelos anunciados corte na Função Pública que constam no Orçamento de Estado para o próximo ano. “Chantagem”, “maior despedimento de sempre” e “despedimento violento” são algumas das palavras de ordem gritadas pela esquerda. O PCP, através do seu líder parlamentar, defende que o corte de metade dos contratados a prazo na Administração Pública visa “chantagear” todos os trabalhadores “para uma baixa generalizada dos salários” e anunciou que vai propor um aumento do número de funcionários. Bernardino Soares considera que a Administração Pública tem “uma enorme carência de trabalhadores para funções que são indispensáveis e que muitos serviços não são feitos pelo menos com a qualidade que seria necessária porque os sucessivos Governos encolheram os serviços”. “Num momento de crescimento avassalador do desemprego é o próprio Governo que vem agora anunciar o despedimento de 50 mil trabalhadores da Administração Pública, para além da redução significativa dos seus vencimentos e medidas que atacam os seus direitos. Com isto o Governo visa, para além da diminuição da despesa pública, chantagear os trabalhadores, seja do setor público, seja do privado, para uma baixa generalizada do nível dos salários”, frisou o líder parlamentar do PCP, em Beja, na conferência de imprensa das Jornadas Parlamentares comunistas. Para Bernardino Soares, a concretizar-se esta proposta do Governo, muitos serviços “entrarão em rutura” e outros “provavelmente, encerrarão”. “Há despesas para reduzir e não são estas. Há muito sitio onde reduzir despesa, não pode é ser sempre à custa dos trabalha-

Contra os despedimentos.. Medidas do Governo de Passos Coelho para reduzir a despesa do Estado merecem duras críticas

Aviso de Bruxelas

Olli Rehn pede equidade nos impostos

O comissário europeu dos Assuntos Económicos apelou às forças políticas em Portugal para continuarem a trabalhar com o “espírito construtivo” que até agora caracterizou a implementação do programa de assistência e pediu mais equidade no aumento de impostos: “É muito importante que isto seja feito respeitando a

justiça social e restaurando a competitividade em todo o país. Porque, no final, é essencial ter uma recuperação sustentável de Portugal. Quero novamente encorajar as forças políticas a continuarem a trabalhar com o espírito construtivo que até agora caracterizou a implementação do memorando de entendimento com a «troika»”, declarou Olli Rehn, no Luxemburgo, na conferência de imprensa após a reunião de ministros das Finanças da União Europeia (UE).

dores e das populações”, destacou. Já o coordenador da comissão política do BE, Francisco Louça acusou o Governo de promover o “mais violento despedimento”. Em declarações aos jornalistas à margem de um debate com estudantes na Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa, Francisco Louçã considerou que a dispensa de 50 mil funcionários “é um corte totalmente disparatado e significa ainda a perda de serviços na Saúde, na Educação e na Segurança Social”. “As nossas expetativas são as piores possíveis tanto mais que o Governo apresentou a ideia de um despedimento de 50 mil trabalhadores da função pública. Nem na Grécia se atreveram a um despedimento tão violento de tanta gente, afetando tantas famílias. Portugal está a ser destroçado. Por isso é que o BE insistiu que é preciso demitir este Governo, este Governo não deve fazer o Orçamento, é preciso um governo sensato a fazer o Orçamento”, salientou Louçã. O líder bloquista defendeu ainda que as medidas propostas “são inconstitucionais” e afirmou que a proposta para dispensar 50 mil funcionários em 2013 prova que os funcionários públicos não têm mais proteção que os privados. Por fim, o secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, apelidou a redução de 50 por cento dos contratados a prazo no setor público como “o maior despedimento coletivo que se verificou em Portugal”. Para o líder sindical, “o que está em marcha é um ataque contra os trabalhadores da administração pública mas, acima de tudo, contra os serviços públicos e os direitos das próprias populações que poderão ser gravemente afetadas por esta medida”. “Estamos perante o maior despedimento coletivo que se verificou em Portugal no que respeita à administração pública e também ao setor privado. A redução da despesa do Estado não se faz reduzindo trabalhadores, o mesmo é dizer, reduzindo serviços públicos no que respeita à sua qualidade e quantidade”, explicou, em declarações aos jornalistas durante a «Marcha contra o Desemprego».

PCP quer aposta na produção nacional

Governo interpelado O PCP anunciou uma interpelação ao Governo sobre a “política alternativa” à “política destrutiva” levada a cabo por PSD e CDS “com o apoio do PS”, e que passa pela “aposta decisiva na produção nacional”. Bernardo Soares, líder parlamentar dos comunistas, defende que com esta política e este programa de ajustamento, o país “não se desenvolve, não cria emprego nem mais riqueza e continuará a agravar a dívida e o défice”. “O crescimento económico e o desenvolvimento do país exigem uma aposta decisiva na produção nacional. E para que isso aconteça é necessária uma política económica que apoie o desenvolvimento de setores estratégicos na capacidade de produzir uma parte mais do que o país consome. Por isso, o PCP vai realizar uma interpelação ao Governo sobre o tema da política alternativa de que o país precisa, em contraponto com a política destrutiva que PSD e CDS aplicam, com o apoio do PS”, anunciou o líder parlamentar comunista, considerando que é “cinicamente” que o Governo “afirma que é indispensável cumprir o programa de agressão da «troika» para garantir financiamento, escondendo que isso está a aumentar a dívida e a diminuir as condições para o seu pagamento”. “Política destrutiva”. PCP acusa PS de apoiar o Governo


economia

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

O Primeiro de Janeiro | 5

Concessão da ANA para a contabilização do défice

Eurostat diz “não” Expresso diz que Governo já foi informado pelo organismo da união Europeia da “decisão preliminar negativa” sobre a ANA. IVA na restauração

Ministro da Economia “muito sensibilizado”

A associação de restauração e hotelaria garantiu, ontem, que o ministro da Economia se mostrou “muito sensibilizado” e disponível para “fazer tudo ao seu alcance” para contrariar o efeito no setor do aumento do IVA para a taxa máxima. “O ministro mostrou-se muito sensibilizado. Debatemos as grandes implicações do aumento da taxa do IVA no nosso setor. Ficou demonstrado que é pelo aumento da taxa que estão a ser extintos quase 100 mil postos de trabalho e dezenas de milhares de empresas”, disse o secretáriogeral da AHRESP, José Manuel Esteves, após reunir com Santos Pereira. Segundo a associação, o Estado arrisca perder quase 900 milhões de euros em receita fiscal se mantiver o IVA a 23% no setor.

O Eurostat vai vetar a concessão da ANA para a contabilização do défice, assegurou, ontem, o jornal Expresso, anunciando que o Governo já foi informado pelo organismo desta “decisão preliminar negativa”. Entretanto, a TVI obteve do Ministério das Finanças a garantia de que as “negociações ainda decorrem” e que, por isso, não há nenhum comentário oficial. Caso a concessão da empresa entrasse para a contabilização do défice deste ano, tal como o governo tencionava, poderia verificarse um encaixe equivalente a 0,7% do PIB, essencial para garantir o

Não. Expresso diz que Eurostat vai vetar a concessão da ANA para a contabilização do défice e que Governo já sabe

cumprimento do limite de 5% de défice para este ano. Mas o Executivo de Passos Coelho, segundo aquela publicação, pretende desafiar o Eurostat e prosseguir com a contabilização, mesmo que posteriormente os números não sejam aprovados. Note-se que o gabinete de estatísticas valida anualmente os números do défice de todos os Estados-membros, mas os dados finais só chegam em Abril ou Maio, pelo que Passos teria tempo para lidar com o impacto da medida no orçamento, embora só no próximo ano. As concessões podem ser incluídas na contabilização do défice à luz das regras da UE, ao passo que as privatizações só exercem impacto na dívida pública. As receitas de privatizações não podem ter impacto no défice orçamental, mesmo nos casos em que uma privatização é feita de forma indirecta, por exemplo, através de uma concessão.

Impacto da austeridade na crise

FMI admite erro no cálculo

“IMI é bomba relógio para as famílias”

O FMI reconheceu que subestimou o impacto negativo da austeridade na economia europeia, um erro que custou bem caro aos países intervencionados pela «troika» como é o caso de Portugal. Por cada euro de cortes públicos, a economia perdeu quase dois euros, diz o Fundo no seu último relatório. O “erro”, reconhece agora o FMI no relatório

semestral sobre o estado da economia mundial, estava nos modelos económicos utilizados para calcular os efeitos da política de austeridade na economia. Num estudo intitulado «Estaremos a subestimar os multiplicadores orçamentais de curto prazo?», os economistas do Fundo tentam perceber porque razão as previsões para a evolução da economia

Dia de quedas nos mercados europeus

O PS acusou, ontem, o Governo de colocar bombas relógio na casa das famílias portuguesas com a possibilidade de aumentos drásticos do IMI, adiantou que na discussão do Orçamento exigirá a manutenção da cláusula de salvaguarda. Em declarações aos jornalistas, o vice-presidente da bancada socialista Mota Andrade manifestou “a enorme preocupação do PS” face a um possível “aumento incomportável e abusivo do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para 2013”. “As famílias portugueses têm uma bomba relógio em casa que se chama IMI e que vai rebentar em 2013 se nada for feito”, advertiu o dirigente da bancada socialista. “Em nome do PS, quero também expressar a preocupação face ao pouco rigor da forma como as avaliações de imóveis estão a ser executadas”, disse, assegurando que há casos em que engenheiros e técnicos de avaliação não se deslocam ao local e “fazem as avaliações através do Google”.

Bolsa de Lisboa encerra em linha com Europa O PSI20, o principal índice da bolsa de Lisboa, acompanhou a tendência europeia e encerrou, ontem, a perder 0,14 por cento para 5,361,43 pontos, com o Banif a liderar as perdas. Dos 20 títulos que compõem o índice, 13 encerraram em terreno negativo e sete a registar ganhos. Do lado dos ganhos, o BCP progrediu 2,82 por cento para 0,07 euros e a Mota Engil valorizou 1,11 por cento para 1,27 euros. Lá fora, a bolsa de Londres, FTSE 100, recuou 0,54 por cento, a de Paris, CAC 40, perdeu 0,70 e a de Frankfurt, DAX, deslizou 0,78. O IBEX 35 (Madrid) desvalorizou 1,85 por cento e o FTSE MIB (Milão) perdeu 0,37.

têm falhado sistematicamente. Desde o início da crise de 2008, o produto dos países europeus está a diminuir entre 0,9 e 1,7 euros por cada euro retirado à despesa do Estado. O «mea culpa» do FMI surge dois anos depois de esta intuição ter reconhecido o papel dos seus modelos no deflagrar da crise financeira que levou à recessão.


6 | O Norte Desportivo

futebol

PARA MELHOR DO MUNDO

GOLEADOR DE 2012

BOAVISTA

Casillas escolhe Ronaldo

CR7 é terceiro para o IFFHS

Petit assume comando técnico

Depois de José Mourinho ter dito que devia ser proibido dizer quem é o melhor, o guarda-redes do Real Madrid manifestou a sua preferência pelo colega de equipa em detrimento de Lionel Messi. “Escolho o Cristiano porque é um jogador que nos dá muito. Conheço-o, sei como é, como treina, sei o que quer e onde pretende chegar”, explicou Casillas, à rádio espanhola, Cadena Cope.

O internacional português ocupa a terceira posição na classificação de melhor goleador mundial de 2012 divulgada pela Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS), que é liderada pelo argentino Lionel Messi. Ronaldo soma 16 golos marcados – 11 ao serviço do Real Madrid, menos três do que Messi (19) e menos um do que o segundo classificado, Neymar (17).

O ex-internacional português é o sucessor de Amândio Barreiras no cargo de treinador dos «axadrezados», iniciando uma nova carreira no futebol. Petit regressou esta época ao Boavista para continuar a jogar, estando agora ao seu critério se acumulará as duas funções ou se apenas ficará como treinador. Os ex-jogadores Rui Borges e Alfredo são os outros elementos da nova equipa técnica.

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

Miguel Veloso quer ganhar na Rússia

TAÇA DE PORTUGAL

“Sabemos da importância do jogo e estamos preparados” DR

O médio ressalva que o encontro não é decisivo, mas assume que derrotar um adversário direto é um passo importante. Miguel Veloso assumiu ser “importante ganhar” na visita de sexta-feira à Rússia, mas sem que o jogo seja “decisivo” na qualificação de Portugal para o Mundial2014. Em conferência de imprensa, o médio do Dínamo Kiev defende que, mesmo se Portugal conquistar os três pontos em Moscovo, isso “não decide nada”. “É mais um jogo onde a seleção vai entrar para ganhar e concretizar os seus objetivos. Se conseguíssemos ganhar 70 MIL PESSOAS

Estádio Luzhniki terá casa cheia Cerca de 70 mil pessoas deverão presenciar o jogo de sexta-feira, no Estádio Luzhniki, em Moscovo. O palco do encontro entre Rússia e Portugal tem capacidade para receber mais adeptos, mas este é o número máximo autorizado pela FIFA para jogos no principal estádio da capital russa. Entre essa enorme massa humana, os organizadores reservaram para os adeptos portugueses apenas 200 lugares nas bancadas. A maioria parte de Portugal, pois a colónia lusa na Rússia é muito reduzida.

era importante, mas isto é um grupo e temos dez jogos para fazer. Não é ainda decisivo. O importante é estar presente nas competições, se for sem «playoff», muito bom. Sabemos da importância do jogo e estamos preparados”, referiu o internacional português. Sobre o adversário, Miguel Veloso destacou como “ponto mais forte a saída para o contra-ataque”, além de jogar em casa, “com público a seu favor”. Já sobre as diferentes condições de piso oferecidas pelo Estádio Luzhniki, com relva sintética, o jogador formado no Sporting sublinhou as diferenças, mas confia numa boa adaptação dos jogadores portugueses, além da presença dos «tocados» Cristiano Ronaldo e Pepe: “Querem jogar e ajudar a seleção e os colegas. Com certeza, vão estar dentro do campo”, completou.

Difícil. Miguel Veloso apontou o piso sintético e o apoio dos russos à sua seleção como maiores preocupações para Portugal

João Pereira já trabalha no relvado

Pepe e Cristiano Ronaldo ainda limitados ao hotel Os dois jogadores do Real Madrid continuam afastados do restante grupo de trabalho e ontem falharam o segundo treino da seleção portuguesa, que prepara a deslocação à Rússia. Cristiano Ronaldo lesionou-se no ombro esquerdo e Pepe na coxa esquerda durante o embate com o Barcelona e continuam entregues ao departamento médico tendo em vista a recuperação dos respetivos problemas antes de sexta-feira. Ao que tudo indica, os dois jogadores devem es-

DR

Recuperado. João Pereira já fez treino integrado

tar disponíveis para jogar na Rússia, onde Cristiano Ronaldo vai tentar manter o seu melhor arranque de sempre, no que diz respeito a golos marcados. Nunca o «capitão» português tinha chegado a esta fase da temporada com 14 tentos já apontados. Já João Pereira, que, tal como os dois futebolistas «merengues», também falhou o primeiro treino em Óbidos, devido a lesão, já iniciou os trabalhos com os restantes 20 jogadores disponíveis para Paulo Bento.

Freamunde-Benfica antecipado A Federação Portuguesa de Futebol já aceitou a nova data proposta pelos clubes para a realização do encontro da terceira eliminatória da Taça de Portugal. O Benfica viu, assim, satisfeito o seu objetivo de jogar no dia 18 (quintafeira, às 20h15), devido ao encontro da Liga dos campeões, frente ao Spartak Moscovo, que está agendado para dia 23 (terça-feira), na Rússia. Por outro lado, ficou a saberse que o Freamunde não vai utilizar qualquer bancada amovível para ter mais do que os quatro mil adeptos que o seu estádio pode receber. O preço dos bilhetes vão variar entre os 8 e os 22 euros.

RODRIGO

“Estamos a ter um bom arranque”

O avançado do Benfica considera que o início de época dos «encarnados» tem sido satisfatório, tendo em conta as mudanças que a equipa sofreu. Em entrevista à rádio espanhola, Cadena Ser, Rodrigo recorda que Jorge Jesus perdeu três jogadores importantes. “É normal estar ainda a ganhar forma, pois saíram jogadores importantes, como Javi García e Witsel, além de que o Luisão também está de fora devido a suspensão. Quer se queira ou não, o futebol é um jogo coletivo e é preciso encaixar as novas peças. Mesmo assim penso que estamos a fazer um bom início de época”, resumiu o internacional espanhol.


Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

cultura e espetáculos

O Primeiro de Janeiro | 7

«Avis Rara», dos Gaiteiros de Lisboa, apresentado na Casa da Música

“Criamos o nosso próprio nicho”

Obra de Alice Vieira para adultos no PNL

Livro retirado O livro de poesia para adultos «O que dói às aves», de Alice Vieira, recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para crianças, já foi retirado das listas de obras e o organismo admitiu que “houve um engano”. A escritora, conhecida sobretudo pela escrita para crianças e adolescentes, denunciou na segunda-feira no Facebook que aquele livro para adultos estava numa lista de obras do Plano Nacional de Leitura (PNL) sugeridas para crianças do segundo ano de escolaridade. Alice Vieira indignou-se com o erro, exclamando na rede social que «O que dói às aves» é um livro de poesia de amor para adultos. Ontem, a autora explicou que a sua editora envia os livros para o Plano Nacional de Leitura sem indicação da faixa etária para quem é sugerido. “Isso já é trabalho deles [do PNL], mas a ideia que passa é que nem sequer olharam para o livro”, disse, desvalorizando a situação e esclarecendo que “não há polémica nenhuma”. Em reacção, a coordenadora do processo de elaboração das listas do PNL, Conceição Barros, admitiu que “houve um engano” e que o livro já foi retirado das obras recomendadas. A responsável indicou que o caso remonta a 2009, mas só agora Alice Vieira deu conta do erro.

DR

Novo álbum dos Gaiteiros de Lisboa apresentado hoje (21h00) na Casa da Música. Carlos Guerreiro, em entrevista, levanta o véu.

desde sempre que tentamos não ficar apenas por aí, e a verdade é que temos muitos temas de autor, com poemas e músicas de elementos do grupo, assim como temas com letras musicadas de poetas portugueses, enfim, acho que neste momento conquistamos um importante estatuto de liberdade criativa, que não é mais do que a nossa forma natural de encarar o processo musical e a portugalidade.

Joaquim Sousa

Consideram-se uns sobreviventes no vosso género musical? Só não considero que sejamos sobreviventes porque não creio que nos possamos inserir dentro de alguma espécie de movimento. Sempre nos demarcamos dos grupos urbanos de reinterpretação da música tradicional, embora nos sintamos seus pares, o mesmo acontecendo em relação à dita onda Céltica ou ao Rock Trad. Nós criamos o nosso próprio nicho, mas não nos sentimos isolados ou ultrapassados, nem tão pouco sobreviventes. O nosso tempo é hoje.

Ao longo de 20 anos de carreira, há sempre muitas histórias por contar. Peço-vos apenas uma, talvez a mais marcante? É verdade que já vivemos algumas situações engraçadas, mas a graça dessas situações depende sempre do momento, das pessoas, do estado de espírito, tornando-se muito difícil relatá-las assim a frio. De qualquer forma, ao longo da nossa carreira, temo-nos divertido muito, conhecido muita gente, feito muitos amigos e vivido momentos humanamente muito ricos. Como é transpor alegria para cima do palco quando os portugueses vivem atualmente, na generalidade, deprimidos em face das suas vidas e das circunstâncias do País? Não tenho a veleidade de pensar que possamos ser alguma espécie de paliativo para o sofrimento das pessoas, já que nós próprios também estamos no mesmo barco e somos vítimas das mesmas circunstâncias. O que se passa é que procuramos sempre estabelecer alguma cumplicidade com o público, tentando quebrar aquela barreira convencional que separa o palco da plateia. Algumas vezes recorremos ao humor, mas é sempre de uma forma muito espontânea, já que o humor é uma das armas mais poderosas que todos nós temos para enfrentar o poder patético que nos domina. «Avis Rara» é o nome do novo disco. Podemos afirmar que é mais um trabalho que toca as raízes da chamada música tradicional ou há mais do que isso? A esse nível, o «Avis Rara» mantém o mesmo espírito de todos os outros álbuns. Embora o grupo tivesse nascido em torno da temática tradicional,

Gaiteiros de Lisboa. “Sempre nos demarcamos dos grupos urbanos de reinterpretação da música tradicional”

75 mil euros

Carlos Saura recebe Prémio Luso-Espanhol

O realizador espanhol Carlos Saura, que dirigiu o filme «Fados», venceu o Prémio Luso-Espanhol de Arte e Cultura, no valor de 75 mil euros. Segundo fonte do júri, Carlos Saura foi dsintiguido pelo seu trabalho em “Fados”, reconhecido como “ponte entre as duas culturas”. O filme, rodado em 2007, contra, entre outros, com a participação de

Mariza, Cuca Roseta, Camané, Carlos do Carmo, Vicente da Câmara, Miguel Poveda, Lila Downs e Caetano Veloso. O júri foi “constituído por [seis] personalidades de reconhecido mérito cultural” de Portugal e Espanha, segundo nota da Secretaria de Estado da Cultura, e esteve, ontem, reunido no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. O prémio de periodicidade bienal foi instituído por protocolo assinado pelos Ministérios da Cultura de Portugal e de Espanha, em 2006.

Sentem-se os mesmos de há 20 anos quando iniciaram este projeto? Posso afirmar com segurança que apesar de terem passado cerca de 20 anos nos sentimos com a mesma força anímica, a mesma alegria e a mesma vontade de trabalhar do início. Apesar de as manias de cada um estarem a ficar cada mais refinadas, também já aprendemos a aturar-nos, e isso é muito importante para a unidade do grupo. O que podemos esperar dos próximos concertos no Porto e Lisboa? Terão convidados? Gostaríamos muito de reunir todos os convidados que participaram no disco, nos dois concertos. Infelizmente, por razões orçamentais, isso só será possível em Lisboa. No concerto da Casa da Música também vamos ter convidados. Não estão ligados ao Avis Rara, mas estão ligados a momentos muito importantes da nossa carreira. Para além disso temos um tema em comum, e é isso que vamos partilhar com eles na Casa da Música. São as Vozes da Rádio. Será um espetáculo onde vamos tocar praticamente todos os temas do Avis Rara, à exceção de um e iremos revisitar temas de todos os álbuns anteriores.


roteiro

8 O Primeiro de Janeiro |

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

Roteiro Cultural

Torneio Municipal de Jovens em Judo

No dia 13 de outubro, sábado, entre as 15 e as 17 horas, o Ginásio da St. Peter’s School, em Palmela, é palco do Torneio Municipal de Jovens em Judo. Destinado ao escalão de Benjamins (jovens com idades compreendidas entre os 7 e os 10 anos), o Torneio deverá contar com a participação de cerca de quatro dezenas de judocas da região, em representação dos quatro centros de treino do concelho - Associação Humanitária dos Bombeiros

de Palmela, Sociedade Filarmónica União Agrícola, Sociedade Recreativa e Cultural do Povo do Bairro Alentejano e St. Peter’s School – bem como do Grupo Desportivo Fabril/Academia de Judo do Barreiro e do Ginásio Clube Português. A organização é da responsabilidade da Câmara Municipal de Palmela, em parceria com a St. Peter’s School, no âmbito do Programa de Desenvolvimento do Judo no concelho.

Feira das Sopas

A Câmara Municipal de Matosinhos, consciente do seu papel enquanto fomentadora de hábitos de vida saudáveis, tem-se empenhado em desenvolver projetos de carácter dinâmico e apelativo com o objetivo de sensibilizar, educar e informar os jovens para a adoção de um estilo de vida saudável e equilibrado. Assim, uma vez que em Outubro se comemora o Dia Mundial da Alimentação, a Casa da Juventude de S. Mamede Infesta, vai realizar uma Feira das Sopas, no dia 16 de outubro, das 10h00 às 14h00. Do programa constam as seguintes atividades: •Dinamização de workshops relacionados com experiências alimentares, onde os participantes poderão testar os seus conhecimentos. Estes workshops serão dinamizados por jovens universitários com formação em higiene alimentar e supervisionados pela Liga Portuguesa Contra o Cancro. •Degustação de várias sopas tradicionais apresentadas por restaurantes locais; •Realização de um concurso de sopas gourmet; •Apresentação do receituário de sopas, que resultou do desafio lançado ao público, pelo facebook, de envio de receitas preferidas de sopas; •Realização de rastreios de saúde: glicose, colesterol, triglicerídeos, tensão arterial e IMC – Índice de massa corporal

Archigram expõem pela primeira vez em território nacional Colectivo de referência na história da arquitectura contemporânea apresenta trabalho desenvolvido nos anos 60 sobre a cidade do futuro É já este mês que os Archigram – um dos colectivos mais marcantes da história da arquitectura contemporânea – marcam presença na Capital Europeia da Cultura. “Sob o Signo dos Archigram” é o novo projecto de Arquitectura de Guimarães 2012, que traz, pela primeira vez a território nacional, a vasta obra do colectivo. A exposição “Archigram – Experimental Architecture 1961-1974” é inaugurada no próximo sábado, 13 de Outubro, às 18h30, no Palácio Vila Flor. A entrada tem o custo de dois euros. Dennis Crompton – curador do projecto, a par de Pedro Jordão – é um dos membros dos Archigram, que, na década de 60, questionou e desconcertou a cidade, a relação entre arquitectura e tecnologia e entre tecnologia e corpo. Na Capital Europeia da Cultura, os Archigram actuam como um veículo ideal para a discussão sobre as novas realidades urbanas e sobre a arquitectura na sua dimensão mais experimental, permitindo alterar percepções e metodologias e comportando uma ideia de futuro. A exposição internacional concebida pelos Archigram Archives é uma oportunidade para lançar uma reflexão mais profunda, e mais abrangente em termos de públicos, sobre os temas nucleares que aborda. Architectural Association Visiting School em Guimarães “Sob o signo dos Archigram” debruça-se sobre os modos contemporâneos de produção. Cada vez mais desafiados por processos de design computacional, os arquitectos estão agora inscritos num contexto tecnológico e cultural mais abrangente onde a estandardização representa uma solicitação social e uma possibilidade industrial. Neste sentido, a Architectural Association Visiting School – em parceria com a Escola de Arquitectura da Universidade Minho e em concordância com o Ciclo de Artes e Arquitectura de Guimarães 2012 – vai passar por Guimarães 2012 e desenvolver diversas iniciativas destinadas a estudantes ou recém-

licenciados de arquitectura, arte e design, arquitectos, artistas, designers e outros profissionais. 27 de Outubro marca o primeiro dia do workshop “Reinventing Modes of Production”. Ao longo de nove dias, os participantes podem assistir a sessões que incidem sobre a concepção, fabricação e instalação de microintervenções arquitectónicas em Guimarães. O resultado desta iniciativa vai ser apresentado numa exposição espalhada pela cidade-berço, a partir do dia 4 de Novembro. O projecto engloba ainda um ciclo de conversas abertas, a ter lugar no Instituto do Design, e um simpósio internacional na Universidade do Minho e Guimarães – ambas as iniciativas moderadas pelos arquitectos Emanuel de Sousa e Francisca Aroso.

Algarve Classic Festival O Autódromo Internacional do Algarve vai receber mais um grande evento desportivo, o Algarve Classic Festival de 19 a 21 de Outubro. Um festival que celebrará as grandes corridas de endurance da época em que os poderosos protótipos lutavam pelas vitórias. O AIA apresenta assim várias corridas de 2 horas que vão colocar à prova a garra de todos os pilotos e as suas máquinas. Vão estar em pista 9 categorias num total de 14 corridas: JD Classic Challenge, U2TC, Sirtling Moss Trophy, GT & Sport Car Cup, Pre-War Sport Cars, Formula Junior, 1.000Km, IGD (Iberian Gentlemen Drivers) – Portimão Race e o Campeonato Nacional de Clássicos 1300. Os 1000km é um Campeonato de Endurance que visita algum dos mais prestigiados circuitos da Europa tais como Donington no Reino Unido, Dijon em França ou Monza em Itália. Irão marcar presença no conceituado circuito de Portimão carros tão variados como Lola T70, Ferrari 512, Chevron B8 e B16, além de BMW 2002, Ford Escort MK2, Alfa Romeo GTAM, Porsche 911, Shelby 350, Ferrari Daytona, Ford GT40, o Pantera, Datsun 240Z Série 1, com uma classe especial para os carros de turismo V8 pré-1963. Este é o quarto ano que se realiza este grande festival, agora denominado Algarve Classic Festival, o maior e mais importante evento de carros históricos em Portugal.

FESTIVAL DE OUTONO 2012 É já na próxima quinta-feira, dia 11 de Outubro que tem início o Festival de Outono 2012, com um Concerto Inaugural pelo Coro de Alunos da Licenciatura em Música e pela Orquestra da Universidade, dirigida pelo Maestro Roberto Pérez, a ter lugar no Salão Medieval do Largo do Paço em Braga, pela 21:30 com entrada livre. A 3ª edição do Festival de Outono, organizado pelo Conselho Cultural da Universidade do Minho, é direcionado principalmente aos novos alunos que agora chegaram à Universidade com o intuito de promover a dinâmica cultural em Braga e Guimarães e dar a conhecer as potencialidades da Universidade nesta área. Estão programados concertos, exposições, workshops, uma feira do livro universitário e visitas guiadas aos centros históricos das cidades. Um leque diversificado de oferta cultural da própria Universidade através das suas Unidades Culturais associadas a agentes culturais das duas cidades. Junto se remete programa detalhado do evento. A participação em toda a programação do Festival de Outono é totalmente gratuita.


www.antoniobonifacio.pt

www.oprimeirodejaneiro.pt

Empresas e Pessoas com dificuldades econรณmicas (art.ยบ 1ยบ Cire):

www.oprimeirodejaneiro.pt

publicidade/editais

www.oprimeirodejaneiro.pt

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

O Primeiro de Janeiro | 9


agenda

10 | O Primeiro de Janeiro

Telefones Úteis Hospitais Santo António Tel. 222 077 500 Linha Azul 222 084 601 São João Tel. 225 512 100 Pediátrico Maria Pia Tel. 226 089 900 Linha Azul 226 099 674 Maternidade Júlio Dinis Tel. 226 087 400 Psiquiátrico Conde Ferreira Tel. 225 022 031 Magalhães Lemos Tel. 226 192 400 Privados Ordem do Carmo Tel. 222 008 113 Ordem da Lapa Tel. 225 502 828 Ordem da Trindade Tel. 222 083 656 Prelada - Tel. 228 330 600 Militar Reg. Nº1 Tel. 226 063 011/ 12/13 Santa Maria Tel. 225 504 844 São Francisco Tel. 222 008 441 CONCELHO DE MATOSINHOS Distrital -Tel. 229 372 091 Pedro Hispano Tel. 229 391 000 Linha Azul 229 391 100 CONCELHO DE V. N. GAIA Eduardo Santos Silva Tel. 227 865 100 227 839 001 Vila Nova de Gaia Tel. 223 778 100/ 223 754180

Farmácias de serviço

Televisão

Serviço permanente

Hoje

PORTO PERMANENTE Queija Ferreira – Rua Vasques de Mesquita, 32 (às Antas) – Tel. 225 511 619 Santa Catarina – Rua de Santa Catarina, 141 De Pereiró – Rua de Pereiró 318 4100004 Porto - Tel. 226 181 027 MAIA Gramaxo – Rua D. Farinhote, 1087 – Moreira da Maia – Tel. 229 449 009 REFORÇO Moreira Barros – Rua Ponte de Parada, 399 – Águas Santas – Tel. 229 039 052

AMARANTE Amarante – Av.ª 1.º de Maio / Edifício Mirante / 4600-013 Amarante Tel. 255 422 449 FELGUEIRAS J. Reis – Rua Rebelo Carvalho / 4610212 Felgueiras Tel. 255 922 640 LOUSADA Fonseca – Rua Santo António, 554 – Silvares / 4620-651 Lousada Tel. 255 912 141

VALONGO Outeiro do Linho – Travessa Vasco Gama, 21 / 4440-762 VALONGO Tel. 224 228 888

MARCO DE CANAVESES Farmácia Cabanelas - Lugar de Eiro Soalhães - Tel.:255511565

GONDOMAR Central – Rua 25 de Abril, 344 – S. Cosme – Tel. 224 830 039 Fonseca – Rua D. João Castro – Seixo – Tel. 224 809 597 MATOSINHOS Ferreira da Silva – Norte Shopping – Senhora da Hora – Tel. 229 120 500 Santana – Rua de Santana, 331 – Leça do Balio – Tel. 229 039 900 VILA NOVA DE GAIA PERMANENTE São Félix - R São Félix 940, S.Félix Marinha 4405-407 São Félix da Marinha Tel:227 538 783 D’Arrábida - CC Arrabida Shopping, Lj 030 Praceta Henrique Moreira 4400-

346 São Pedro da Afurada Gonçalves - Avenida São Salvador 233, Seixezelo 4415-943 Tel:227 640 009 Da Misericórdia – Rua Capitão Salgueiro Maia, 303 – Vilar de Andorinho – Tel. 227 828 971

PAREDES Lopes Caçola – Praceta Jaime P. Moura, Loja 35 4620-030 Lousada Tel. 255 811 673 PENAFIEL Sameiro – Rua D. António F Gomes, 230-B – Tel. 255 713 071/2/3 SANTO TIRSO Central – Tel. 252 852 923 TROFA Trofense – Rua Costa Ferreira, C. C. Loja 2 – Tel. 252 412 543

Banda Desenhada

ZÉ do boné

Sr. Perfeito

Passatempos

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

A que horas chegaste a casa?

Bom dia Andy George

Quatro da manhã

Não ias passear com a Flo Sim

Então hoje estás de castigo Sim e vai ser longo

RTP1 06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça da Alegria 13:00 Jornal da Tarde 14:15 Vidas em Jogo 15:21 Portugal no Coração 18:00 Portugal em Direto 19:08 O Preço Certo 19:55 Direito de Antena 20:00Telejornal 21:00 De Caras 21:45 Decisão Final 22:45 A Guerra 00:00 5 Para a Meia-Noite 01:15 Carter (Filme) 03:00 Ribeirão do Tempo 04:30 Televendas 06:05 Nós RTP2 07:00 Zig Zag 13:42 República do Saber 14:00 Sociedade Civil 15:31 Diário Câmara Clara (R/) 15:45 Olhar o Mundo(R/) 16:10 National Geographic Apocalipse - Sinais do Céu(R/) 17:00 Zig Zag 18:00 A Fé dos Homens Igreja Católica Romana 18:30 A Teoria do Big Bang 19:00 Universidade Aberta 19:30 Com Ciência 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic 22:00 Hoje 22:37 Diário Câmara Clara 22:45 Super Diva - Ópera para Todos 23:15 Janela Indiscreta com Mário Augusto 00:00 Esec-tv 00:30 Universidade Aberta(R/) 01:00 Com Ciência(R/) 01:30 Bairro Alto(R/) 02:15 Euronews 03:45 24 Horas 05:00 Diário Câmara Clara(R/) 05:30 Sociedade Civil(R/)

Amanhã RTP1 06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça da Alegria 13:00 Jornal da Tarde 14:15 Vidas em Jogo 15:21 Portugal no Coração 18:00 Portugal em Direto 19:08 O Preço Certo 19:55 Direito de Antena 21:00 Linha da Frente 21:45 Decisão Final 22:45 Vidas a Crédito (Telefilme) 00:15 5 Para a Meia-Noite 01:30 Striptease (Filme) 03:30 Ribeirão do Tempo 04:45 Televendas 06:05 Nós RTP2 07:00 Zig Zag 13:42 República do Saber 14:00 Sociedade Civil 15:31 Diário Câmara Clara (R/) 15:45 Universidade Aberta (R/) 16:10 National Geographic (R/) 17:00 Zig Zag 18:00 A Fé dos Homens Igreja Católica Romana 18:30 A Teoria do Big Bang 19:00 Iniciativa 19:30 Capital 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic 22:00 Hoje 22:37 Diário Câmara Clara 22:45 Ossos 23:30 O Segredo das Sete Irmãs - A Vergonhosa História do Petróleo (Doc) 00:15 Capital (R/) 00:45 Janela Indiscreta com Mário Augusto (R/) 01:15 Iniciativa(R/) 01:45 Euronews 03:45 24 Horas 05:15 Diário Câmara Clara (R/) 05:30 Sociedade Civil (R/)

SIC 06:00 Jornal de Síntese 07:00 Edição da Manhã SIC 08:40 Cartas da Maya - O Dilema 06:00 Jornal de Síntese 10:15 Querida Júlia 07:00 Edição da Manhã 08:40 Cartas da Maya - O Dilema 13:00 Primeiro Jornal 14:25 Toca a Mexer - Diário 10:15 Querida Júlia 14:50 Podia Acabar o Mundo 13:00 Primeiro Jornal 15:55 Boa Tarde 14:45 Podia Acabar o Mundo 18:35 Fina Estampa 15:55 Boa Tarde 20:00 Jornal da Noite 18:35 Fina Estampa 21:45 Dancin' Days 20:00 Jornal da Noite 22:45 Gabriela 21:30 Dancin’ Days 23:30 Avenida Brasil 22:15 Gabriela 00:30 Toca a Mexer - Diário 23:00 Avenida Brasil 01:00 Mentes Criminosas 00:30 Toca a Mexer - Diário 01:50 Cartaz Cultural 00:45 Mentes Criminosas 02:40 Franklin & Bash 01:25 European Poker Tour 03:20 Televendas 02:30 Franklin & Bash 03:05 Televendas TVI 06:30 Diário da Manhã TVI 10:15 Você na TV! 06:30 Diário da Manhã 13:00 Jornal da Uma 10:15 Você na TV! 14:30 Tempo de Viver 13:00 Jornal da Uma 16:00 A Tarde é Sua 14:30 Tempo de Viver 18:00 Vídeo Pop 16:00 A Tarde é Sua 19:00 Casa dos Segredos 3 - Diá18:00 Vídeo Pop 19:00 Casa dos Segredos 3 - Diá- rio da Tarde 20:00 Jornal das 8 rio da Tarde 21:30 Casa dos Segredos 3 20:00 Jornal das 8 21:30 Casa dos Segredos 3 - Diário Diário 22:15 Louco Amor 22:15 Louco Amor 23:15 Doce Tentação 23:15 Doce Tentação 00:15 Casa dos Segredos 3 - Extra 00:15 Casa dos Segredos 3 - Extra 01:45 Série - Lei e Ordem: Inten- 01:45 Autores III 02:45 Filme - Expiação ções Criminosas II 02:45 Série - Lei e Ordem: Inten- 04:30 Sonhos Traídos 05:00 TV Shop ções Criminosas II 03:45 Sonhos Traídos 05:00TV Shop


agenda

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

O Primeiro de Janeiro | 11

Cinemas PORTO DOLCE VITA Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 21h20, 00h35

Os Smurfs M/6 Sessões: 10h30, 12h50, 15h20, 18h (V.Port./3D)

Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 14h, 16h30, 19h (V.Port./3D)

Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h15, 15h40, 18h30, 21h30, 00h10

Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 22h, 00h35

Um Dia M/12 Sessões: 13h40, 16h20, 19h, 21h20, 23h50

Os Smurfs M/6 Sessões: 12h50, 15h30, 18h30 (V.Port./3D) Um Dia M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h05, 21h50, 00h30 Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 12h30, 15h10, 17h50, 21h10, 23h50 Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h20, 16h, 18h40, 21h30, 00h10 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h50, 21h40, 00h25 Assim é o Amor M/12 Sessões: 12h40, 15h25, 18h10, 21h, 23h50 MAIA MAIASHOPPING Os Smurfs M/6 Sessões: 13h30, 16h, 18h40, 21h20, 23h50 (V.Port./3D) Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h20, 16h20, 19h, 21h50, 00h35 Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 21h10, 00h10 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 13h40, 16h30, 19h10, 21h40, 00h20 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h10, 15h50, 18h50, 21h30, 00h30 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 13h50, 16h10, 18h30 (V.Port.)

MATOSINHOS MAR SHOPPING O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h40, 16h20, 19h10, 22h, 00h30 Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sessões: 22h45 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h20, 16h, 18h40, 21h50, 00h25 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 12h40, 15h10, 17h40, 20h (V.Port./3D) Sem Prada nem Nada M/12 Sessões: 21h20, 24h Os Smurfs M/6 Sessões: 13h10, 15h50, 18h30 (V.Port.) Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 12h50, 15h30, 18h20, 21h30, 00h10 Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h10, 21h, 23h40 Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 18h50, 21h40, 00h20 ) VILA NOVA DE GAIA LUSOMUNDO GAIASHOPPING Carros 2 M/6 Sessões: 13h15, 15h45 (V.Port./3D) Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 18h25, 20h55, 24h Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h, 15h50, 18h50, 21h55, 00h35

NORTESHOPPING Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h10, 22h30

Super M/12 Sessões: 21h50, 00h25

Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 12h40, 15h10, 18h10, 22h, 00h35

Os Smurfs M/6 Sessões: 13h05, 15h35, 18h15, 20h50, 23h50 (V.Port./3D)

O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h10, 15h30, 18h20, 21h40, 00h30 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h, 16h, 18h50, 22h, 00h45 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 21h50, 00h25 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 10h50, 13h20, 15h50, 18h40 (V.Port./3D) Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 21h10, 23h40

Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 12h55, 15h40, 18h40, 21h30, 00h10 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 12h55, 15h, 17h20, 19h40 (V.Port.) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h, 21h45, 00h40 Animais Unidos M/6 Sessões: 12h45, 14h55, 17h10, 19h25 (V.Port./3D) Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2 M/12 Sessões: 21h40, 00h30

Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 12h50, 15h05, 17h25, 19h45, 22h, 00h20 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h25, 16h05, 18h45, 21h20, 00h15 UCI ARRÁBIDA 20 O Último Destino 5 M/16 Sala: Sala 1 Sessões: 14h, 16h30, 19h, 21h35, 00h35 A Ressaca - Parte II M/16 Sala: Sala 2 Sessões: 22h20, 00h40 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sala: Sala 2 Sessões: 13h40, 15h50 (V.Port.), 18h, 20h10 (V.Port./3D) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sala: Sala 3 Sessões: 13h55, 16h25, 18h55, 21h25, 24h Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sala: Sala 4 Sessões: 14h10, 16h40, 19h05, 21h35, 00h05 Sem Prada nem Nada M/12 Sala: Sala 5 Sessões: 14h10, 16h45, 19h20, 21h50, 00h20 Larry Crowne M/12 Sala: Sala 6 Sessões: 18h30 Tinhas Mesmo Que Ser Tu M/12 Sala: Sala 6 Sessões: 13h50, 16h10, 21h30, 00h15 A Árvore da Vida M/16 Sala: Sala 7 Sessões: 18h45 Sem Remorsos M/12 Sala: Sala 7 Sessões: 14h05, 16h25, 21h40, 00h10 Carros 2 M/6 Sala: Sala 8 Sessões: 13h40 (V.Port.) Eu Vi o Diabo M/16 Sala: Sala 8 Sessões: 16h10, 19h05, 22h, 00h55 Cowboys & Aliens M/12 Sala: Sala 9 Sessões: 14h, 16h30, 18h55, 21h25, 00h15 Assim é o Amor M/12 Sala: Sala 10 Sessões: 13h50, 16h35, 19h20, 22h, 00h40 Chefes Intragáveis M/12 Sala: Sala 11 Sessões: 14h10, 16h40, 19h15, 21h45, 00h20 Conan, o Bárbaro M/12 Sala: Sala 12 Sessões: 14h05, 16h45, 19h20, 21h55, 00h35 Conan, o Bárbaro M/12 Sala: Sala 13 Sessões: 13h45, 16h20, 18h55, 21h35, 00h15 (2D) Bem-vindo ao Sul M/12 Sala: Sala 14 Sessões: 14h15, 16h40, 19h10, 21h40, 00h10 Os Smurfs

Tempo HOJE TODO O TERRITÓRIO: Céu pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral oeste até ao final da manhã e em especial a norte do Cabo Raso. A partir do meio da tarde, aumento de nebulosidade na região Norte. Vento fraco (inferior a 15 km/h), soprando temporariamente moderado (15 a 25 km/h) de noroeste no litoral oeste a sul do Cabo Raso durante a tarde. Neblina ou nevoeiro matinal nas regiões do litoral. Pequena descida da temperatura máxima nas regiões Norte e Centro. MADEIRA: Períodos de céu muito nublado. Aguaceiros e possibilidade de ocorrência de trovoada. Vento fraco a moderado (10 a 25 km/h) do quadrante sul, tornando-se do quadrante oeste a partir da tarde. AÇORES: GRUPO OCIDENTAL - Períodos de céu muito nublado com boas abertas. Aguaceiros, mais frequentes durante a madrugada e manhã. Vento leste moderado (20/30 km/h), tornando-se fresco (30/40 km/h) com rajadas até 55km/h, rodando para nordeste. GRUPO CENTRAL - Céu geralmente muito nublado. Aguaceiros, que poderão ser FORTES a partir da tarde. Possibilidade de trovoadas. Vento leste bonançoso (10/20 km/h), tornando-se moderado (20/30 km/h) e rodando para nordeste. GRUPO ORIENTAL - Períodos de céu muito nublado com boas abertas, aumentando de nebulosidade ao longo da manhã. Aguaceiros, que poderão ser FORTES a partir da tarde. Possibilidade de trovoadas. Vento leste bonançoso (10/20 km/h).

AMANHÃ

TODO O TERRITÓRIO: Períodos de céu muito nublado. Aguaceiros nas regiões a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela e em especial no Minho e Douro Litoral. Vento em geral fraco (inferior a 20 km/h) do quadrante oeste, soprando temporariamente moderado (20 a 30 km/h) de sudoeste nas terras altas das regiões Norte e Centro. Neblina ou nevoeiro matinal nas regiões do litoral. Pequena descida da temperatura máxima na região Sul e no interior Norte e Centro. MADEIRA:Períodos de céu muito nublado. Possibilidade de ocorrência de aguaceiros fracos. Vento em geral fraco (inferior a 20 km/h) predominando de noroeste, tornando-se moderado a forte (25 a 40 km/h) nas zonas montanhosas a partir da tarde. AÇORES: GRUPO OCIDENTAL - Períodos de céu muito nublado com boas abertas. Aguaceiros, mais frequentes durante a madrugada e manhã. Vento leste moderado (20/30 km/h), tornando-se fresco (30/40 km/h) com rajadas até 55km/h, rodando para nordeste. GRUPO CENTRAL - Céu geralmente muito nublado. Aguaceiros, que poderão ser FORTES a partir da tarde. Possibilidade de trovoadas. Vento leste bonançoso (10/20 km/h), tornando-se moderado (20/30 km/h) e rodando para nordeste. GRUPO ORIENTAL - Períodos de céu muito nublado com boas abertas, aumentando de nebulosidade ao longo da manhã. Aguaceiros, que poderão ser FORTES a partir da tarde. Possibilidade de trovoadas. Vento leste bonançoso (10/20 km/h).

M/6 Sala: Sala 15 Sessões: 14h, 16h30, 18h55 (V.Port.), 21h20, 24h Amigos Coloridos M/12 Sala: Sala 16 Sessões: 13h50, 16h20, 18h50, 21h45, 00h25 Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2 M/12 Sala: Sala 17 Sessões: 15h, 17h55, 21h25, 00h15 Animais Unidos M/6 Sala: Sala 18 Sessões: 14h10, 16h20 (V.Port./3D)

Rally de Portugal Histórico 2012

Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sala: Sala 18 Sessões: 18h35, 21h15, 00h10 A Melhor Despedida de Solteira M/12 Sala: Sala 19 Sessões: 13h50, 16h35 Super 8 M/12 Sala: Sala 19 Sessões: 19h20, 21h55, 00h30 Um Dia M/12 Sala: Sala 20 Sessões: 14h, 16h40, 19h10, 22h, 00h40

GONDOMAR LUSOMUNDO - PARQUE NASCENTE Os Smurfs M/6 Sessões: 13h25, 16h, 18h35, 21h10, 23h50 (V.Port.) Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h45, 16h30, 19h15, 21h55, 00h40 O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h50, 16h20, 19h30, 22h, 00h30 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 12h50, 15h20, 17h50, 21h20, 24h Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sessões: 21h15, 24h Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 13h10, 15h30, 18h (V.Port./3D) Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 15h, 17h40, 20h30, 23h Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h25, 21h, 00h05 Um Dia M/12 Sessões: 14h10, 16h45, 19h20, 22h10, 00h45 Sem Prada nem Nada M/12 Sessões: 21h50, 00h20 Carros 2 M/6 Sessões: 13h40, 16h25, 19h (V.Port.) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 14h30, 17h30, 20h40, 23h40 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 14h45, 17h15, 20h, 22h30 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h15, 15h50, 18h40, 21h40, 00h25

Rally de Portugal Histórico 2012 no distrito de Viseu da próxima quarta a sexta-feira, com o dia de quinta-feira, dia 11/10, praticamente todo passado no Douro e, com as neutralizações para almoço e jantar respectivamente em Lamego e na Régua, salientando ainda a realização da Classificativa dos Remédios - Lamego. Destaque para as declarações do Director da Prova, Pedro Barbosa da Gama que não poderia estar mais satisfeito no fecho das inscrições. Na verdade, o Rally de Portugal Histórico ganhou uma projeção e impacto internacional ímpares em vários países da Europa e a confirmá-lo estão as inscrições de muitas equipas estrangeiras: 68, contra 16 nacionais, num total de 84 formações. Na quarta-feira, dia 10, os concorrentes saem de Tomar pelas 09h00 horas para a segunda etapa, com 378,09Km, com a primeira PRS (1,96 Km) a realizar nos arredores de Arganil. A neutralização da hora do almoço terá lugar naquela vila mítica para os ralis nacionais, entre as 12h50 e as 14h30, e chegada a Viseu está agendada para as 18h45, depois de efetuada mais uma PRS (2km) na Avenida Europa de Viseu, pelas 18h30, e 9 PRA, somando 140,42km. A terceira etapa, a disputar quinta-feira, dia 11, terá início (08h00) e final (23h55) em Viseu, com neutralização em Lamego, entre as 13h00 e as 14h45, e na Régua, entre as 19h10 e 20h40. A seguir ao almoço (14h55) terá lugar a já habitual prova de PRS de Lamego (1,21Km), num dia com 13 PRA, quatro das quais noturnas, totalizando 200,23Km. Na sexta-feira, dia 12, será o regresso a sul, com a quarta etapa, que larga de Viseu pelas 08h00, com a primeira neutralização do dia no Golf Montebelo, entre as 12h20 e as 14h00, numa seção que inclui a primeira PRS do dia, na distância de 2,31km, e quatro PRA. Segue-se uma ligação até à Ortigosa (Leiria), com mais quatro PRA e a tradicional PRS no Kartódromo de Milagres (1,85km), pelas 18h58.

Sugestões

VIII Festival Internacional de Música De 13 a 31 de outubro Palmela tem propostas para todos os gostos. A Sociedade Filarmónica Palmelense “Loureiros”, com o apoio da Câmara Municipal de Palmela, promove, entre 13 e 31 de outubro, o VIII Festival Internacional de Música Palmela “Terra de Cultura”. Gospel, pop, jazz, ska, canto coral, bandas e fanfarras são algumas das propostas integradas no programa, que apresenta vários nomes nacionais e internacionais. Além das salas de espetáculos da vila de Palmela, também os bares e adegas da região serão palco dos espetáculos, proporcionando noites diferentes e ambientes intimistas. O programa abre com a atuação do St. Dominic’s Gospel Choir no dia 13 de outubro, às 21h30, no Cineteatro S. João, em Palmela, com entrada a 3 euros. A celebrar o seu 160º aniversário, os “Loureiros” são a filarmónica mais antiga do concelho de Palmela, com um longo historial de trabalho em prol do ensino e da divulgação da música na região.


1868

Há 143 anos, todos os dias consigo.

Director: Angela Amorim | Distribuição Gratuita | www.edvsemanario.pt |

|

O IMI NÃO É UM IMPOSTO É UMA RENDA O IMI é dos impostos que considero absoluta e radicalmente indecorosos. Se a vida da maioria das famílias já é muito complexa, com a projectada actualização dos valores, antecipação de prazos e agravamento dos valores a pagar, com o imposto municipal de André Escórcio* imóveis tudo ficará pior. Assume a Constituição da República no Artigo 65º (Habitação e Urbanismo): “1. Todos têm direito, para si e para a sua família, a uma habitação de dimensão adequada, em condições de higiene e conforto e que preserve a intimidade pessoal e a privacidade familiar”. Os que puderam, os da designada classe média e média alta, aventuraram-se e não esperaram que fosse o Estado a resolver aquele direito. Procuraram a banca, com sacrifício contratualizaram por 15, 20, 30 e até 40 anos o pagamento dos empréstimos. Muitos compraram o terreno, pagaram SISA, construíram e, todos os meses, têm um quantitativo a liquidar que faz mossa nos parcos orçamentos familiares. Não obstante isso, de terem pago tudo, projectos, taxas, licenciamentos, encargos de construção, manutenção, etc., aparece o Estado, sorrateiramente, e zás, toma lá mais este imposto. Isto é, milhares ou mesmo milhões fizeram um esforço, trabalharam, fizeram das tripas coração, privaram-se de muita coisa e, lá do alto, o olho atento e saqueador do governo, o olho abutre, voa sobre os cidadãos esmifrando-os ainda mais. Fará algum sentido, pagar uma renda ao Estado sobre um património que constitui um direito básico? É que não se trata, na esmagadora maioria dos casos, de um qualquer luxo ou de uma segunda ou terceira habitação, trata-se, apenas, de uma necessidade básica prevista no quadro dos direitos constitucionais económicos, sociais e culturais. Por exagero, é como ir ao supermercado, colocar no carrinho uma série de produtos essenciais, pagar o IVA e, depois, em função do valor anual de compras, voltar a pagar um qualquer imposto. Isto é, paga aquilo que já foi pago e com imposto! O IMI deixou de ser um imposto, mas uma renda. Não há memória de tanto saque público, de tanta pirataria legal, perpetrado por governantes insensíveis, os quais, com uma distinta lata assumem que este é “o melhor povo do mundo”. Até ver, senhor ministro das Finanças! *Professor www.comqueentao.blogspot.com

Diretor: Rui Alas Pereira (CP-2017). E-mail: ruialas@oprimeirodejaneiro.pt Redatores: Joaquim Sousa (CP-5632), Andreia Cavaleiro (CP-6983), Cátia Costa (Lisboa) e Vasco Samouco. Fotografia: Ivo Pereira (CP-3916) Secretariado de Direção: Sandra Pereira. Secretariado de Redação: Elisabete Cairrão. Publicidade: Conceição Carvalho (chefe), Elsa Novais (Lisboa, 918 520 111) e Fátima Pinto. E-mail: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt Morada: Rua de Santa Catarina, 489 2º - 4000-452 Porto. Contactos: redação - Tel. 22 096 78 47 - Tm: 912 820 510 E-mail: geral.cloverpress@oprimeirodejaneiro.pt - Publicidade - Telefone: 22 096 78 46, Fax: 22 096 78 45 Propriedade: Globinóplia, Unipessoal Lda. Edição: Cloverpress, Lda. NIF: 509 229 921 Depósito legal nº 1388/82 Impressão: Coraze, Telefs.910252676 / 910253116 / 914602969, Oliveira de Azeméis. Distribuição: Vasp. Tiragem: 20 000

EUROMILHÕES

2

8

10

23

25

8

9

Carlos Zorrinho (PS) dá voz à revolta da oposição

Orçamento “dramático” O líder parlamentar do PS refere que não vale a pena haver ilusões sobre o próximo ano, considerando que o Orçamento será “dramático” e que o país poderá estar perante “um inaceitável” aumento do desemprego. Carlos Zorrinho falava aos jornalistas após ter estado reunido cerca de meia hora com uma delegação do Governo, liderada pelo ministro dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, sobre as principais linhas da proposta de Orçamento do Estado para 2013. Ladeado pelos deputados socialistas Pedro Marques e João Galamba, o presidente do Grupo Parlamentar do PS foi questionado se registou sinais da parte do Governo sobre uma eventual suavização das medidas de austeridade no próximo ano, mas Carlos Zorrinho mostrou-se pouco confiante numa evolução nesse sentido. “Era bom para os portugueses que o Orçamento fosse o menos recessivo possível. No entanto, face aos erros que o Governo foi cometendo, não vale a pena termos ilusões. O Orçamento será dramático por responsabilidade da má receita que foi aplicada pelo Governo”, respondeu. No final da reunião com a delegação do Governo, Carlos Zorrinho considerou que o cenário para o próximo ano “é preocupante e os portugueses vão ter de fazer um esforço acrescido de 2,5 mil milhões de euros ou mais para compensar a aplicação de uma receita errada” por parte do executivo. Também de acordo com o presidente do Grupo Parlamentar do PS, a delegação socialista não foi esclarecida sobre o impacto que terá a medida que prevê a descontinuidade de metade dos contratos a termo em cada organismo da administração pú-

blica. “O PS não ficou esclarecido se a projeção do desemprego de 16,4 por cento já inclui esta nova leva de desempregados, o que é também muito preocupante”, disse. “GRANDE PREOCUPAÇÃO”

O PCP manifestou ao Governo “grande preocupação” com despedimentos na administração pública e apelou aos portugueses que não se “deixem enganar” com “pequenas medidas de ajuste” usadas para “branquear a gravidade da situação” do Orçamento do Estado. “Nós manifestámos uma grande preocupação com a questão dos despedimentos na administração pública que já foi anunciada, com o efeito direto que isso tem no aumento do desemprego e na degradação do funcionamento dos serviços públicos, mostrámos uma grande preocupação pelo aumento da carga fiscal para as famílias, para os trabalhadores”, disse o líder parlamentar do PCP, Bernardino Soares. O PCP fez “sentir ao Governo que não adianta pôr em dois pratos diferentes da balança a questão do aumento da carga fiscal e a questão do corte na despesa”, porque “quando se corta despesa na saúde, na educação, nos transportes, está o Governo a cortar aos mesmos, a quem vai cobrar também mais impostos, que é à generalidade da população”. “Portanto, não são duas faces diferentes, são duas faces da mesma moeda. É um corte sobre a vida da generalidade dos portugueses, seja por via da carga fiscal, seja por via do corte da despesa pública”, argumentou. “DESEMPREGO INACEITÁVEL”

O Bloco de Esquerda também se

mostrou preocupado com a possível dispensa de metade dos contratados a prazo na função pública, dizendo que o Estado não pode contribuir para o aumento da taxa de desemprego em Portugal. “Não pode ser o Estado a agudizar aquela que é já uma taxa de desemprego inaceitável, insustentável, a maior de sempre na democracia portuguesa”, disse o deputado Pedro Filipe Soares no Parlamento. O bloquista diz que não houve do Governo um “número fechado” sobre eventuais dispensados, lembrando Pedro Filipe Soares que faltam cinco dias para a apresentação do OE e é importante que o Executivo “fale a verdade ao país”, nomeadamente nos sacrifícios que serão exigidos aos cidadãos em 2013. “Pela parte do Governo não vemos qualquer recuo na vontade de levar por diante estas medidas de austeridade. Não há aqui qualquer ideia para aliviar a carga fiscal, não há qualquer ideia para minorar os sacrifícios aos portugueses”, concluiu. “PIOR ORÇAMENTO”

O Partido Ecologista «Os Verdes» considera que o país está perante o “pior” Orçamento do Estado das últimas décadas, que se traduz “num assalto” aos portugueses através de um aumento da carga fiscal. Esta acusação foi feita pela deputada Heloísa Apolónia no final de uma reunião com uma delegação do Governo. “Fizemos muitas perguntas concretas sobre matérias que o país precisa de saber com brevidade, mas o senhor ministro e os secretários de Estados não responderam a absolutamente nada. Foi recorrente a resposta na segunda-feira saberão”, disse Heloísa Apolónia.

10-10-2012  

10-10-2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you