Issuu on Google+

PORTUGAL CAI NOS OITAVOS Seleção de Sub-20 derrotada (3-2) pelo Gana no Mundial da Turquia

Há 144 anos, sempre consigo. 1868

Continente - 0,60 € (IVA INCLUIDO) – Ilhas - S. Miguel e Madeira - 0,75 € (IVA INCLUIDO) – Porto Santo 0,80 € (IVA INCLUIDO)

Director: Angela Amorim | Distribuição Gratuita | www.edvsemanario.pt |

|

Diretor: Rui Alas Pereira | ISSN 0873-170 X |

DIÁRIO NACIONAL

Ano CXLV | N.º 148

Quinta-feira, 4 de julho de 2013

PRESIDENTE ESTUDA CENÁRIO DE ELEIÇÕES ANTECIPADAS

VER Ã O

ESCALDANTE

 Passos e Portas tentam evitar o inevitável, ou seja, o retardar da vontade popular, mas o caldinho parece montado para termos uma dobradinha à portuguesa com tudo a apontar para um cenário de eleições legislativas e autárquicas conjuntas a 29 de setembro. A bola está agora com o Presidente Cavaco Silva, que não pode continuar a ignorar os protestos da maioria dos portugueses...

PASSOS ABRE PORTAS EM BERLIM e recebeu “sinais de encorajamento” para negociar com o líder do CDS-PP uma “solução para o país”

SEGURO REUNIU COM CAVACO e defendeu o fim da “crise política” com eleições conjuntas a 29 de setembro


local Porto

2 | O Primeiro de Janeiro

Quinta-feira, 4 de julho de 2013

Declarações feitas pelo candidato sobre o Rali de Portugal no Norte

ACP instaura ação judicial contra Rui Moreira A direção do Automóvel Club de Portugal (ACP) anunciou ontem a decisão de “acionar judicialmente” o candidato independente à Câmara do Porto, Rui Moreira O A direção do Automóvel Club de Portugal (ACP) anunciou ontem a decisão de “acionar judicialmente” o candidato independente à Câmara do Porto, Rui Moreira, devido a declarações feitas no domingo sobre o Rali de Portugal no Norte. “Atento o caráter gravemente atentatório da reputação e imagem do ACP e da respetiva atividade, será em tribunal que Rui Moreira explicará devidamente quais os reais motivos que levaram a referir-se da forma que o fez ao ACP e à sua gestão”, declarações proferidas um dia depois da desistência do projeto de transferir para o Norte o Rali de Portugal devido ao “comportamento da Câmara do Porto e dos seus candidatos” às eleições autárquicas. “No seguimento das declarações prestadas aos órgãos de comunicação social no passado domingo pelo candidato à presidência da Câmara do Porto, Rui Moreira, acerca do ACP e da organização do Rali de Portugal, a direção do Automóvel Club de Portugal comunica que irá acionar judicialmente o autor das referidas declarações”, disse a direção do promotor da prova. Rui Moreira acusou o presidente do ACP, Carlos Barbosa, de “fazer contas à moda do ACP”. “Neste momento, se me perguntar, não vai haver rali no Norte porque os candidatos andam a brincar, menos o Luís Filipe Menezes que foi o único que escreveu e que disse. Os outros amuaram porque ele escreveu, os outros irritaram-se… É um bando de garotos”, afirmou Carlos Barbosa a alguns orgãos de comunicação social. Em reação a estas declarações, Moreira acusou Barbosa de querer “interferir na campanha eleitoral do Porto” e de não compreender a preocupação da sua candidatura

Sogrape Vinhos

25.º Prémio Dona Antónia

A Sogrape Vinhos irá realizar a cerimónia de entrega do 25.º Prémio Dona Antónia, que terá lugar hoje, pelas 19h00, Na caves Ferreira, em Vila Nova de Gaia. Este ano o galardão vai ser atribuído a Maria do Carmo Fonseca, professora catedrática na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e Diretora do Instituto de Medicina Molecular.

Rali de Portugal. Rui Moreira acusou o presidente do ACP, Carlos Barbosa, de “fazer contas à moda do ACP”

Universidade

Protocolo com Empresas de Vinho do Porto

A Universidade do Porto (UP) assinou um protocolo de cooperação com a Associação das Empresas de Vinho do Porto (AEVP), conforme informações disponíveis página da rede social Facebook da UP. Segundo a UP, o protocolo de cooperação visa promover a investigação e a divulgação do conhecimento acerca dos vinhos do Porto e do Douro, e da respetiva região demarcada. A colaboração terá como primeiro resultado a instituição do prémio anual “Vinho do Porto”, destinado a galardoar o melhor trabalho de investigação e ou divulgação produzida na Universidade do Porto sobre as áreas ligadas ao setor do vinho do Porto, indica a UP.

“com as contas à moda do Porto”. “[No Porto] antes de dizerem que querem uma coisa gostam de saber quanto custa e quanto rende. Como ele faz contas à moda do ACP não entende essa preocupação”, observou o candidato independente. Moreira considerou “grosseiras” as declarações do presidente do ACP observando que este “seguramente a seguir ao almoço estava entusiasmado”. “Nunca tentou falar comigo e tem o meu número de telemóvel. Sabendo que ele queria falar, entrámos em contacto com a assistente dele, mas não houve contacto”, salientou. O presidente da autarquia, Rui Rio, explicou, há duas semanas, que não desejava condicionar o seu sucessor com um compromisso para três anos. A candidatura do PSD disse na quinta-feira à autarquia ter garantido financiamento privado para o Rali de Portugal voltar ao Norte entre 2014 e 2016 e na sexta-feira os candidatos independente e do PS à Câmara do Porto afirmaram que Menezes devia revelar quem eram os patrocinadores para a autarquia assinar o acordo com o ACP.

Residência no Porto

Uma explosão de gás

Uma explosão de gás numa cozinha de uma residência no Porto provocou ferimentos ligeiros a uma pessoa, que por precaução foi levada para o Hospital de S. João. Fonte do Comando Distrital de Operação de Socorros (CDOS) do Porto disse que o alerta da explosão de gás ocorreu pelas 14:30, na Rua Senhora de Campanhã, número 218, provocando ferimentos ligeiros a uma mulher que levou com uma bancada da cozinha na barriga. A vítima “por precaução foi levada para o Hospital de S. João no Porto", acrescentou a mesma fonte. A explosão provocou danos materiais em duas habitações. Ao local da explosão deslocaram-se 13 elementos dos Bombeiros Sapadores do Porto, com três viaturas.


regiões

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

O Primeiro de Janeiro | 3

Cinco dos seis tripulantes resgatados com vida

Naufrágio na Torreira Embarcação das Caxinas «Por Deus Ajudado» naufragou perto de Aveiro. Ao final do dia, prosseguiam buscas do pescador desaparecido.

Estava escondida em Mafra

PJ liberta criança de três anos raptada

A Polícia Judiciária libertou, ontem, uma criança de três anos que foi raptada na segunda-feira no concelho de Mafra e deteve um homem e uma mulher suspeitos do referido crime. Em comunicado, a PJ explicou que o rapto ocorreu na segunda-feira, numa localidade do concelho de Mafra, e alegadamente os autores foram um homem, de 40 anos, e uma mulher, de 42. A criança é filha de empresários e os alegados raptores pediram um resgate aos pais, num “valor consideravelmente elevado” que a Polícia Judiciária não quantificou. A operação da PJ foi realizada pela Unidade Nacional Contra-Terrorismo (UNCT), em colaboração com o Departamento de Investigação e Ação Penal da Grande Lisboa e Noroeste.

Uma embarcação de pesca de Caxinas, Vila do Conde, a «Por Deus Ajudado», naufragou, ao início da tarde de ontem, ao largo da Torreira, Aveiro, com seis tripulantes, quatro dos quais resgatados numa balsa pelo «salva vidas» que integra os meios que a Capitania do Porto de Aveiro fez deslocar para a zona. O alerta foi dado pelas 14h30, após a embarcação ter emitido um pedido de socorro quando andava à faina e ter deixado de dar resposta. Segundo o comandante da Capitania do Porto de Aveiro, Luciano Oliveira, disse que a embarcação «Por Deus Ajudado» levava seis tripulantes, cinco dos quais foram resgata-

Torreira. Cinco dos seis tripulantes da embarcação «Por Deus Ajudado» foram prontamente resgatados com vida do acidente

dos com vida. “Quatro homens foram resgatados pelo salvavidas de Aveiro e um quinto por uma embarcação de pesca que estava nas proximidades”, precisou. Ao final do dia, ainda prosseguiam as buscas para localizar o sexto elemento da tripulação. Os pescadores resgatados pelo salva-vidas de Aveiro estão todos bem de saúde. “Eles não inspiravam grandes cuidados. Estavam molhados com sinas de hipotermia e foram encaminhados para o Hospital de Aveiro”, referiu o comandante do Porto de Aveiro. O quinto sobrevivente chegou cerca das 16h00 ao porto de pesca costeira de Aveiro e não apresentava ferimentos. A motora «Por Deus Ajudado» foi construída nos estaleiros de Azurara, Vila do Conde, e ia navegar no final do ano de 2011, tendo por mestre José Carlos Craveiro e representou um investimento de 300 mil euros, totalmente privado, sem comparticipação pública ou europeia.

Braga em alerta devido ao calor

Aviso laranja

“Faro vai manter política de Macário”

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou um aviso laranja para o dia de hoje no distrito de Braga devido ao calor. O IPMA colocara, para ontem, Braga como todos os outros distritos, com exceção de Faro e das ilhas, em aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro. Este aviso amarelo vai dura até às 08h59 de

amanhã devido à persistência de temperaturas máximas elevadas, que deverão chegar aos 40 graus Celsius em alguns locais. O distrito de Braga passa depois a aviso laranja, o segundo mais grave numa escala de quatro e que pressupõe uma situação meteorológica de risco moderado a elevado. Este aviso estará em vigor entre as 09h00 de quinta-

Explosão e incêndio em Campolide

Ferido continua com prognóstico reservado

O novo presidente da Câmara de Faro, Rogério Bacalhau, disse, ontem, que vai prosseguir a política delineada em 2009 pelo executivo liderado por Macário Correia, com o objetivo de recuperar a credibilidade da autarquia e a sua operacionalidade funcional. Até aqui vice-presidente, Rogério Bacalhau assumiu a presidência da Câmara de Faro na terça-feira, depois de Macário Correia ter suspendido as funções enquanto aguarda um recurso contra a sua condenação à perda de mandato, por alegadas irregularidades no licenciamento de obras particulares na serra de Tavira, quando ainda presidia a essa autarquia. “A Câmara tem um rumo definido coletivamente por este executivo em 2009 e que se consubstanciou na recuperação da credibilidade da autarquia e da sua operacionalidade funcional”, disse o novo presidente da Câmara, frisando que se “está a meio deste caminho, mas os resultados começam a estar à vista”.

O homem que ficou terça-feira ferido com gravidade devido a uma explosão em Campolide, Lisboa, e que está internado no Hospital São José com queimaduras de primeiro e segundo graus, encontra-se na unidade de cuidados intensivos estável, mas com prognóstico reservado, revelou, ontem, fonte hospitalar. “Além do ferido grave, deram entrada neste hospital mais dois feridos ligeiros com escoriações. Um já teve alta e outro encontra-se internado na unidade de cirurgia plástica”, adiantou a mesma fonte. A explosão e o incêndio provocaram quatro feridos, dos quais três foram transferidos para o Hospital de São José.

feira e as 17h59 de amanhã. Por outro lado, a agência das Nações Unidas para o clima revelou que a primeira década deste século foi a mais quente desde que há registos, com condições meteorológicas extremas que provocaram a morte a mais de 370 mil pessoas, devido às concentrações de gases que provocam o efeito de estufa.


4 | O Primeiro de Janeiro

opinião

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

RUA DE SENTIDO ÚNICO, MAS SEM DIRECÇÃO – Parte II A definição de organização criminosa devia ter como alicerce uma avajá muito disseminada na sociedade, principalmente nas classes sociais mais liação de todo o sistema penal e processual, consentindo, deste modo, a “elevadas”? Será que o insucesso resultante da pérfida aplicação da lei não averiguação das lacunas e omissões que a própria lei agasalha. Infelizmenafecta a igualdade dos cidadãos perante a mesma? Será que essa aplicação te, o crime organizado tem progredido de maneira bastante compacta. O da lei não edifica obstáculos para os Governos fortalecerem a sua legitimicombate ao crime também deve ser executado no seio dos estabelecimentos dade junto das populações? Será que a sociedade não perdeu a sua estrutura prisionais. Será que algumas chefias do crime organizado não se encontram e o seu sorriso? Será que o crime organizado não desbastarda os compornas prisões? Será que não é preocupante a quantidade de informações, distamentos violentos como facilitadores de resolução de antagonismos? Será posições e ordens permutadas dentro das prisões? Será que a gestão da co- Alexandre Gonçalves* que a violência não pode ser considerada como um elemento de carência municação e a acomodação de conhecimento por parte dos transgressores social? Será que o crime não se transforma na configuração mais simples e não são consentidas pelo Estado? célere para se obter mobilidade social, bem como canais exclusivos para essa mesma É elementar o aprimoramento de alguns decretos legislativos, bem como o aperfeimobilidade? çoamento da rota do conhecimento, das telas de comunicação e da disseminação de A interpretação, por parte de algumas classes sociais, de que os pobres são perigodados entre as instituições responsáveis pela aplicação e cumprimento da lei. Somente sos é fortalecida pelo sistema judicial, pois o mesmo, na maioria das situações, incridesta forma é que o Estado terá ao seu dispor ferramentas adequadas para o aniquilamina e castiga unicamente os cidadãos infractores que pertencem às classes sociais mento do pardacento padrão de segurança e firmeza pública existente. Para fiscalizar de base. Na verdade, as organizações criminosas sabem que não existem políticas de e coarctar o crime organizado é indispensável ter disponível um conjunto de informacombate ao crime sólidas e coerentes. Será que os crimes praticados pelas elites não ções rigorosas e credíveis. Os investimentos, a formação, a preparação, a planificação, ficam quase sempre sem punição? Será que os regimes autoritários do passado e os o suporte legislativo, o apoio institucional e os índices de especialização constituem novos Governos democraticamente eleitos não são manifestações diferenciadas de um instrumentos necessários aos serviços de inteligência. Será que o crime organizado idêntico sistema de soberania das mesmas elites? Será que as práticas autoritárias não não veio para ficar? Será que o mesmo vai descampar com duas ou três operações estão profundamente enraizadas nas novas democracias? bem-sucedidas por parte das forças policiais? Será que as organizações criminosas são Em períodos de intensos paradoxos sociais, a humanidade está cada vez mais deum fenómeno do século XX? sumanizada. Esta desumanização acaba por ser um fenómeno histórico, decursivo Outros paradigmas que devem ser alvo de avaliação são o económico, o financeiro de numerosas deliberações que fazem parte da organização capitalista. Para além do e o político, uma vez que os mesmos são os responsáveis pela abertura do País ao desamparo corpóreo, o capitalismo edifica a pobreza humana, uma vez que o sujeito exterior e, simultaneamente, pela chegada e partida de capitais. As organizações crivendido e fraccionado não se consegue saborear como verdadeiro sujeito social. minosas, em espessa ou franzina amplitude, sempre desfilaram nas sociedades. SemO crime organizado explora a força de trabalho dos adolescentes, deslocando-se pre existiram indivíduos que se uniam com a finalidade de praticar crimes de forma a mesma, fundamentalmente, a partir do tráfico de drogas e de armas, assim como organizada e hierarquizada. Na verdade, o Estado deve abandonar as obsoletas noções das transgressões contra a propriedade privada e a própria vida. O conceito de cride delito e de criminoso, devendo perfilhar um comportamento mais agressivo, hostil, me organizado, perfectibilizado no meio da doutrina do poder económico e político especializado e lesto para travar esta subtil e preocupante disposição criminosa. Será globalizado, arrecadou dos “subúrbios” desse modelo um conjunto de vassalagens de que o crime organizado não tem pujança para carcomer, de modo irreversível, os suscidadania, como se fosse uma dissertação criminológica peculiar. Existem múltiplos tentáculos do Estado? discursos e exposições sobre o crime organizado. A observação e o estudo dos mesmos Em Países como o nosso, nos quais a repartição da riqueza é tão dissemelhante e podem cooperar para desmanchar a alegoria, difundida pelos meios de comunicação, onde reinam a subalimentação, o desemprego, o descrédito, o desespero, a alta voltaliteratura e cinema de ficção, e políticos e instituições de controlo social, que embrulha gem, a depressão, a pressão e as texturas descoloridas da educação, habitação e saúde, o crime organizado, e, dessa forma, diminuir os resultados nocivos do mesmo. o crime organizado acaba por aparecer como um modo de vida, pois o mesmo ofeDesafortunadamente existem muitos adolescentes que avistam nas correspondênrece, embora tendo como base mecanismos ilegítimos, a possibilidade de uma vida cias objectivas e subjectivas presentes no submundo, a possibilidade de algum recomais “digna” e prazenteira. O crime organizado obteve dimensões volumosas porque, nhecimento como sujeitos, mesmo que essa oportunidade desemboque no óbito ou na em variadíssimas ocasiões, preencheu, principalmente em relação à população menos prisão. Será que esta conjuntura não constitui um fenómeno social muitíssimo intrinabastada, um espaço que deveria ter sido ocupado pelo Estado. Quanto à parcela de cado? Será que esse fenómeno não deve ser analisado e comentado muito para além população mais abonada, o crime organizado despontou como meio de amplificar da aparência? ainda mais as suas fortunas e os seus contextos de soberania. Enquanto a sociedade Técnico Superior de Relações Públicas/Escritor conviver amiudadamente com tecidos de pobreza e desigualdade social haverá sempre solo fecundo para as organizações criminosas. Será que o crime organizado não corrói todas as repartições do poder? Será que não é imprescindível uma autêntica, sincera e completa reorganização social e económica que seja capaz de incluir toda a população nos moldes da vida condigna? Será que os legisladores e os Estados têm em conta as raízes do problema? Será que os estabelecimentos prisionais reeducam convenientemente? Será que o enrijamento das condenações resolve todo o problema? As profundas disparidades sociais, o sistema de encadeamentos sociais altamente assimétrico e as políticas económicas vigorantes sentenciaram milhões de cidadãos a viver na pobreza e na marginalização social. Será que contemporaneamente não continuam a desfilar os procedimentos autoritários, por parte das elites, sobre as não-elites? Será que a constituição democrática não teve consequências insuficientes no que respeita ao desarreigamento desses procedimentos autoritários da sociedade? Será que os Estados protegem os direitos capitais de toda a população? Será que a impunidade não caminha em trajes demasiadamente excêntricos na sociedade? Será que a impunidade não está


nacional

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

António José Seguro defende

Legislativas e autárquicas juntas O secretário-geral do PS defendeu ontem, após uma audiência com o Presidente da República, a realização de eleições legislativas antecipadas a 29 de setembro, o mesmo dia das eleições autárquicas. As posições do líder socialista foram assumidas no Palácio de Belém, no final de um encontro de cerca de uma hora e quinze minutos com Cavaco Silva. Líder parlamentar do PSD

“Gravidade da situação política” Luís Montenegro, embora admitindo a “gravidade da situação política” em Portugal, optou por apelar ao “sentido de Estado” do PS. “Nesta bancada, não ignoramos a gravidade da situação política. No primeiro governo de Sócrates, também saíram o ministro das Finanças e o dos Negócios Estrangeiros em menos de um ano”, destacou o líder parlamentar do PSD.

O Primeiro de Janeiro | 5

Frente Comum recusa negociar com Governo

“Devia estar a preparar as malas” Ana Avoila recusa-se a discutir a nova Lei Geral do Trabalho, numa altura em que “o Governo devia estar a preparar as malas”... “Não faz qualquer sentido o Governo estar sentado à mesa com os sindicatos a discutir o documento que pretende rever toda a legislação laboral da administração pública, com todos os aspetos negativos, numa altura em que o Governo devia estar a preparar as malas”, disse aos jornalistas a coordenadora da Frente Comum. Após um encontro de cerca de meia hora com o Secretário de Estado da Administração Públi-

Ana Avoila. A dirigente da FC diz que não faz sentido estar a negociar com este Governo

ca, Hélder Rosalino, reconduzido na terça-feira depois da tomada de posse da nova ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, Ana Avoila disse esperar que o Governo “seja demitido brevemente”. “O ministro Vitor Gaspar demitiu-se, o ministro Paulo Portas demitiu-se, não se sabe o que vai acontecer neste país, mas espero que, brevemente, o Governo seja demitido”, afirmou, reforçando que “a posição dos trabalhadores, neste momento, é que o Governo se demita”, pois este já “não tem condições para governar há muito tempo”. “É nesse quadro que estamos e não faz sentido discutir um documento, tendo nós esperança que este vá para o lixo”, rematou. Já de manhã, os sindicatos da

Administração Pública afetos à UGT consideraram que as negociações relativas à lei geral do trabalho deviam ser adiadas face à atual situação política, após a demissão de dois ministros do Governo. “Consideramos, claramente, que não estão reunidas as condições para que se faça a discussão de um projeto desta natureza”, disse a vice-presidente do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE), Helena Rodrigues, no final de uma reunião com Hélder Rosalino. Também para Nobre dos Santos, coordenador da Federação dos Sindicatos da Administração Pública (FESAP), neste momento, com um Governo “numa fase de exercício de gestão”, não faz sentido absolutamente nenhum” negociar uma lei de fundo na Administração Pública.

PCP pede “último empurrão”

Passos Coelho está agarrado ao poder O líder parlamentar do PCP, Bernardino Soares, incitou os “trabalhadores” e as “populações” a dar um “último empurrão a Passos que não quer largar o poder”, na manifestação de sábado, em Belém. “Se faz falta dar o último empurrão a um primeiro-ministro que não quer largar o poder, ele há de ser dado no sábado, na manifestação convocada pela CGTP, junto ao Palácio de Belém”, disse no Parlamento. O deputado comunista considerou que “a patética novela que se desenrola desde o início da semana é indigna do regime democrático e demonstra que esta gente que desgoverna Portugal não tem nem nunca teve qualquer respeito pelo país e pelos

Líder parlamentar do PS

Passos expressa confiança em Berlim

“Diálogo político e social”

“Recebi sinais de encorajamento”

Carlos Zorrinho defende que o PS assumirá o “diálogo político e social” para uma “alternativa sólida”, após reiterar a necessidade de eleições antecipadas. “O PS assumirá as suas responsabilidades, do diálogo político e social, de submeter aos portugueses uma alternativa sólida e o compromisso de concretizar um novo rumo para Portugal”, frisou.

O primeiro-ministro refere que expressou aos chefes de Governo e de Estado da União Europeia uma mensagem de confiança sobre a capacidade de Portugal ultrapassar as dificuldades políticas que afetam o seu executivo de coligação. Pedro Passos Coelho falava em Berlim, após ter participado na conferência europeia sobre emprego, tendo ao seu lado o ministro da Economia. “Foi importante

Berlim. Passos marcou presença

ter mantido a minha presença na conferência, porque tive a oportunidade de comunicar que há confiança na capacidade de Portugal ultrapassar as dificuldades políticas”, disse. Passos adiantou que os chefes de Estado e de Governo encaram a atual situação política portuguesa com “apreensão”. “Recebi de todos sinais de encorajamento”, frisou.

A conferência sobre emprego foi impulsionada por Merkel e Hollande, com o objetivo de a UE mobilizar recursos financeiros para combater o elevado desemprego jovem. Na última cimeira foi aprovado um pacote de investimentos na ordem dos seis mil milhões de euros, que serão aplicados em 2014 e 2015. Portugal poderá vir a receber nos próximos dois anos mais 150 milhões de euros.


economia

6 | O Primeiro de Janeiro

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

PSI20 sofre «crash» e termina sessão a perder 5,31% com banca a afundar 10%

Bolsa de Lisboa vive um dos dias mais negros DR

A queda de 6,2% registada na abertura da sessão portuguesa foi a mais grave desde outubro de 1998 e a terceira maior de sempre.

causa é o seguinte: previa-se que Portugal pudesse ser autossuficiente do ponto de vista de financiamento nos mercados internacionais, [Portugal] estava a fazer esforços nesse sentido, tendo emitido recentemente a [prazos de] 10 anos e tendo já feito emissões a 5 anos, e estava a proceder à troca de dívida e de maturidades de dívida, portanto, [Portugal] estava a regressar aos mercados”, apontou Filipe Garcia. Segundo explicou, com a atual crise política, “esse processo de recuperar o acesso autónomo aos mercados é colocado em causa, fica em cima da mesa a possibilidade de um segundo resgate e esse é o motivo pelo qual a perceção de risco em relação à economia portuguesa e aos mercados portugueses aumentou dramaticamente desde ontem”.

A crise política gerada pela demissão do ministro das Finanças, Vítor Gaspar, e, sobretudo, do ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, afundou a Bolsa de Lisboa no dia de ontem. Num dia em que toda a Europa encerrou no vermelho, a praça alfacinha sofreu um «crash» em que chegou a cair mais de 7%. O PSI-20 terminou o dia nos 5.236,49 pontos, uma queda de 5,31%, com o setor financeiro a apresentar mais uma vez as maiores perdas da sessão, desvalorizando globalmente quase 10%. Nenhuma das 20 cotadas escapou à «maré vermelha», tendo a ESFG (-0,04%), Galp (-2,17%) e a Jerónimo Martins (-2,24%) sido os títulos com um desempenho menos negativo. Banif (-14,13%), BCP (-12,90%) e BES (-10,95%) lideraram as quedas num dos dias mais negros da Bolsa de Lisboa. A PT fechou a perder 4,38%, a EDP recuou 6,37% e o BPI caiu 8,44%.

Juros da dívida ultrapassam os 8%

Pior abertura desde outubro de 1998

O analista de mercados Filipe Garcia revelou a que a queda de 6,2% registada na abertura da sessão portuguesa foi a mais grave desde outubro de 1998 e a terceira maior de sempre. “O índice PSI 20 [que agrega as 20 maiores empresas cotadas na bolsa portuguesa] abriu hoje [ontem] numa forte queda de 6,2%. Em termos de abertura é a pior do PSI 20 desde outubro de 1998 e é a terceira pior de sempre”, garantiu o analista do IMF - Informação de Mercados Financeiros. O recorde mostra, segundo explicou, “o tipo de reação que o mercado teve, para mais num mês relativamente pouco líquido, porque já estamos em julho e nesta altura há menos gente nos mercados”. A crise política “faz aumentar a perceção de risco sobre a economia”, disse. “Aquilo que está em

Caos. Bolsa de Lisboa vive dia negro e histórico: PSI20 cai 5,31% com a banca a afundar quase 10%

Angela Merkel defende

“Maior flexibilização do mercado laboral” vital A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu, ontem, maior flexibilização do mercado laboral, mais mobilidade no espaço europeu e mais esforços dos mais ricos para ajudar a fomentar o crescimento e estimular o desemprego jovem na Europa. “Tenho a sensação de que os cidadãos de muitos países sabem perfeitamente

quais foram os erros cometidos nos seus países no passado. Lamento que com frequência sejam precisamente os que não tiveram nada que ver com esses erros, os jovens e os mais desfavorecidos, quem hoje mais padecem as consequências”, disse numa entrevista conjunta a vários jornais europeus. Questionada sobre o porquê do interesse pelo desemprego juvenil, a três meses das eleições alemãs, Merkel defende que “esperar pelas mudanças nos tratados europeus seria muito tarde”.

Também os juros da dívida soberana de Portugal seguiam pressionados em alta, a negociarem-se nos 8,075%, depois de terem fechado na terça-feira a 6,720%. Às 12h31 de ontem, a dois e cinco anos, os juros da dívida soberana portuguesa estavam a transacionarse no mercado secundário a 4,831% e a 7,279%, respetivamente. No dia anterior em ambos os prazos negociavam-se nos 3,504% e 5,508%. Em todos os prazos, os juros estavam em níveis máximos deste ano e a subir mais de 1,1 pontos percentuais face ao encerramento da sessão de terça-feira. Os juros da dívida subiram devido à crise política desencadeada pela apresentação na terça-feira da demissão do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas. Na terça-feira, os juros da dívida de Portugal já tinham subido durante a sessão e fechado em alta depois do ministro de Estado e das Finanças, Vitor Gaspar, ter apresentado a demissão na segunda-feira, e ser substituído no cargo pela até agora secretária de Estado do Tesouro, Maria Luís Albuquerque, que entretanto tomou posse. Os juros da dívida grega a 10 anos, o único prazo disponível, também seguiam a subir face a terça-feira, à mesma hora, ao negociarem-se nos 11,566%.

Marido de Maria Luís Albuquerque demite-se

Entra e sai da EDP António Albuquerque, marido da ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque, pediu a antecipação do final do contrato que mantinha com a EDP. “António Albuquerque pediu hoje [ontem] a antecipação do final do contrato a prazo que tinha estabelecido com a EDP”, revelou fonte oficial da empresa. A Visão noticiou, ontem, que António Albuquerque, ex-jornalista do Diário Económico e marido da nova ministra das Finanças, fora contratado pela EDP para prestar serviços de consultoria nos projetos fora de Portugal. Comentando a sua própria decisão, António Albuquerque declarou que se demitiu para “não por em causa” quer o nome de Maria Luís Albuquerque quer o da EDP. O agora ex-consultor da elétrica disse ainda que saiu sem qualquer indemnização. A Visão recorda que Maria Luís Albuquerque, enquanto secretária de Estado do Tesouro, concluiu no final de 2011 a venda de uma participação de 21,35% na elétrica aos chineses da Three Gorges por um valor de 2.700 milhões de euros. Essa operação de venda aos chineses está a ser investigada pelo DCIAP, onde Maria Luís Albuquerque já foi prestar explicações sobre eventuais pressões a que poderá ter sido sujeita durante a privatização.


desporto

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

O Norte Desportivo | 7

Portugal eliminado do Mundial de sub-20 pelo Gana

Queda inglória Falhas na finalização e limitações defensivas decisivas para eliminar equipa que teve dificuldades em jogar como um conjunto unido. Visita surpresa a fundação

Ronaldo ensina jovens em Singapura

O jogador do Real Madrid e internacional português Cristiano Ronaldo participou ontem, de surpresa, num ato para apoiar o trabalho de uma fundação de beneficência dedicada à promoção de jovens desportistas em Singapura. Perante cerca de 200 jovens da Fundação Olímpica de Singapura, impulsionada pelo multimilionário mecenas local, Peter Lim, Ronaldo explicou como se tornou um dos melhores jogadores de futebol do mundo, de acordo com o sítio Straits Times. Após uma conversa de meia hora, o avançado internacional português fez uma pequena demonstração das suas habilidades com a bola para o final de um ato em que compareceu com a sua namorada, a modelo russa Irina Shayk.

A sele��ão portuguesa de sub-20 foi, ontem, eliminada do Mundial da categoria, ao perder nos oitavos de final com o Gana por 3-2, em jogo disputado em Kayseri, na Turquia. As falhas e limitações defensivas dos jogadores de Edgar Borges, evidenciadas na fase de grupos, desta vez foram fatais para Portugal, que acabou por ser eliminado por uma seleção que nunca evidenciou ser superior. O conjunto luso, finalista na edição de 2011, chegou ao intervalo a perder por 1-0, golo de Ashia, aos 19 minutos, mas ainda deu a volta ao resultado, com tentos de Tiago Ferreira (71) e Edgar Ie (73), antes de permitir

Adeus. Apesar de ter dado a volta ao resultado, Portugal permitiu ao Gana o terceiro golo e acabou eliminado

nova reviravolta no marcador, ao sofrer tentos de Anaba (79) e de Boakye (85). Os pupilos de Edgar Borges entraram bem no encontro e até criaram várias oportunidades de golo, mas foi a formação africana a adiantar-se no marcador por intermédio de Ashia, aos 19 minutos. O empate surgiu aos 72 por Tiago Ferreira, que após um cruzamento de Ricardo Esgaio, no lado direito do terreno, rematou forte ao segundo poste sem hipóteses de defesa. Dois minutos depois, foi a vez de Edgar Ié finalizar para golo. Aos 78 minutos, o Gana voltou a restabelecer a igualdade. Anaba aproveitou as facilidades concedidas pela defensiva portuguesa e limitou-se a encostar para golo. Sete minutos depois, Boakye deu ao Gana o golo da vitória, ao apontar um livre que desvia na barreira e apanha José Sá desprevenido. Nos quartos de final, o Gana vai defrontar o Chile, que derrotou a Croácia por 2-0.

Bruno de Carvalho sobre jogadores

“Não há novidades”

Alex Sandro deseja renovar o título

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, garantiu, ontem, após o primeiro treino da equipa no Estádio José Alvalade, que não vai ser fácil a outras equipas levarem jogadores do plantel «leonino». “Não vai ser fácil virem-nos buscar [jogadores] de qualquer forma, sejam eles quem forem”, disse Bruno de Carvalho no final de um trei-

no aberto aos adeptos, antes do qual foram apresentados os equipamentos para a próxima época. Bruno de Carvalho, que participou ativamente vestindo um dos equipamentos, recusou falar de eventuais reforços para a equipa, bem como de possíveis saídas, como as de Rui Patrício ou Diego Capel. “Não há novidades absolutamente nenhumas [em rela-

Dois jogos no dia 17 em Joanesburgo

Futebol e râguebi homenageiam Mandela

O brasileiro Alex Sandro mostrou-se, ontem, satisfeito com a possibilidade de ter no FC Porto o seu compatriota Bernard, que considera um “excelente jogador”. “Conheço o Bernard há algum tempo. É um excelente jogador, que fez um ótimo campeonato [Taça das Confederações] pela seleção e tem um futuro brilhante”, disse Alex Sandro, antes do início do treino dos tricampeões nacionais. Alex Sandro aflorou ainda o desejo de revalidar o título e de voltar à seleção brasileira, bem como da concorrência que terá de enfrentar com o regressado Fucile e escusou-se a comparar o novo treinador, Paulo Fonseca, com o anterior, Vítor Pereira. “Todos sabem que a prioridade é o campeonato português, mas nós queremos sempre ser campeões de todas as competições em que o clube entra”, reconheceu o defesa brasileiro, para quem “o Paulo Fonseca é um excelente treinador e vai ajudar muito o FC Porto”.

O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, que se encontra internado em estado crítico, será homenageado a 17 de julho, com um jogo de futebol da seleção da África do Sul e outro da equipa nacional de râguebi no mesmo estádio. A informação foi avançada pelo The Citizen, explicando que a homenagem, que decorrerá no Soccer City do Soweto, em Joanesburgo, precede o dia de aniversário de Mandela. Na África do Sul, o futebol é o desporto preferido da maioria negra, enquanto o râguebi é preferido pelos brancos. Os jogos têm a filosofia de “unir o país”, à semelhança do que Mandela sempre fez, explicou o ministro Mbalula.

ção a contratações]. Os reforços estão aí. São muitos jogadores a quererem fazer o melhor pelo Sporting. A equipa técnica está a olhar para eles e a observálos”, afirmou. No treino, que durou cerca de uma hora e meia, o técnico Leonardo Jardim contou com 28 jogadores, tendo Capel e Rubio trabalhado à parte, por estarem condicionados.


Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

cultura e espetáculos

O Primeiro de Janeiro | 8

Cine-Teatro Constantino Nery/Festival de Teatro de Almada

“Le Papalagui” Romance

“In Sexus Veritas”

Pedro Chagas Freitas - escritor, orador e professor de escrita criativa que já conta com 19 obras publicadas - apresenta o seu mais recente romance “In Sexus Veritas”, cuja sessão de lançamento teve lugar no Les Enfants Terribles (Bar e Livraria do Cinema King). Na apresentação estiveram presentes vários fãs, amigos e familiares do autor. “In Sexus Veritas” é um livro. Não um qualquer. Com mais de 1500 páginas, desenlaça-se através de personagens com perfil caricato e incomum, que abrilhantam e apimentam o avanço da história: Um trolha homossexual. Um jogador de futebol filósofo. Um humorista deprimido. Uma prostituta de alma. Um assassino refinado. Uma prostituta de corpo. Um homem que consegue pensar e sentir o que os outros pensam e sentem.

Espectáculo internacional de excelência da cena contemporânea, com coapresentação CineTeatro Constantino Nery / Festival de Teatro de Almada.

Espectáculo internacional de excelência da cena contemporânea, com co-apresentação Cine-Teatro Constantino Nery / Festival de Teatro de Almada. O Papalagui foi um dos êxitos do Verão passado em Avignon: o jornal Le Monde consi-

derou-o “uma pequena jóia”. É com humor e malícia que a civilização ocidental passou no crivo do bom-senso do alto dignitário samoano Tuiavii, após uma viagem que realizou à Europa no início do século XX. O espantado viajante conta à sua tribo os estranhos valores e costumes dos Papalaguis (“homens brancos”) . Apresentada como se fosse uma conferência, esta narrativa oferece-nos, tal como as Cartas persas de Montesquieu, um reflexo terrível da nossa sociedade. Cerca de um século mais tarde, o conteúdo do texto recolhido pelo alemão Erich Scheurmann (18781957) não perdeu pitada da sua pertinência. Tuiavii nunca teve intenção de publicar estas reflexões, nem sequer de as imprimir. Elas representavam um apelo aos povos dos mares do Sul para que quebrassem todos os elos com os povos esclarecidos do continente europeu. Este chefe tribal acalentava a profunda convicção de que o pior erro cometido pelos seus antepassados fora o de crerem que a luz da Europa lhes traria a felicidade. Não nos consideremos, então, demasiado cultos, e desçamos, por uma vez, das alturas do nosso espírito até aos

Associação do Vimeiro

Agarra que é milionário Museu do Chiado

‘Noites de Verão’

Regressam as ‘Noites de Verão’ no Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado. Este ciclo de concertos inicia-se esta Sexta-feira dia 5 e está inserido no Programa “Lisboa na Rua – Com’Out Lisbon 2013” da Câmara Municipal de Lisboa, acontecendo todas as Sextas-feiras de Julho e Agosto, sempre pelas 19h30 e sempre com entrada livre, no Jardim das Esculturas do Museu.

Agarra que é milionário chega dia 6 de julho à Associação do Vimeiro. A empresa "Aplaude Sucesso" de Tozé Martinho vai trazer á Associação do Vimeiro o espectáculo "AGARRA QUE É MILIONÁRIO". Para além de Tozé Martinho, o elenco é composto por Carlos Areia, Patrícia Candoso, Marta Fernandes, Daniel Garcia e Rosa Soares. Pedro e Bé são um casal que Ada vida mundana, mas o poucorendimento que Pedro consegue como escritor não chega para o nível de vida que apreciam. Num acaso caricato Bé cruza-se com o milionário Rui Simões, um distinto viúvo solitário que surge como a oportunidade da sua vida! Decide agarrar este milionário nem que para isso seja necessário pôr em causa o seu relacionamento com Pedro. Por ironia do destino, também Rui conhece uma viúva riquíssima, Pilar, que tem tudo na vida menos uma companhia. Grandes e divertidas surpresas vão surgir no desenrolar destes “romances”!

O Papalagui. Foi um dos êxitos do Verão passado em Avignon

modos simples deste polinésio que nos ajuda a entender como perdemos o sentido da natureza humana, criando ídolos sem

vida. É já no dia 6 de Julho, pelas 21h30, que decorrerá o tocante espectáculo a partir de Eric SCHEUERMANN.


publicidade/editais

Secção Única Proc. n.°5/07.0TBVLP-Secção Unica Processo Comum Vabr: 7.843,58€ Exequente: Fernando Lopes Lino Executados: Amadeu António de Sousa Castanheira Referência interna: 04/07PRD 1.ª Publicação

ANÚNCIO FAZ-SE SABER que nos autos acima identificados, encontrase designado o dia 01 de Julho 2013, pelas 14:00 horas, no Tribunal Judicial da Comarca de Valpaços, para abertura de propostas, que sejam entregues até esse momento na secretaria do tribunal, pelos interessados na compra do(s) seguinte(s) bem(ns): Verba única - 2/8 prédio urbano, casa de dois pavimentos, destinada habitação, sito na Rua de Baixo, freguesia de Possacos, concelho de Valpaços, descrita na Conservatória do Registo Predial de Valpaços sob o número 190/19930316 - Possacos, inscrito na matriz urbana sob o artigo 51, pelo valor base de 10.000,00 € (dez mil euros). Será aceite a proposta de melhor preço acima de 85% do valor base indicado. Não houve reclamação de créditos. Póvoa de Varzim, 29 de Maio de 2013 O Agente de Execução Josué Silva praça joão XXIII, 202 4490-440 póvoa de varzim tel. 252 607 710 - fax 252 607 711 2946@solicitador.net

DANIEL RAFAEL Agente de Execução Cedula: 2796

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 3/07/2013

CITAÇÃO EDITAL - EXECUÇÃO PARA ENTREGA DE COISA CERTA IDENTIFICAÇÃO DO CITANDO/EXECUTADO Catarina Isabel da Silva Nogueira, NIF: 232077371, BI: 13433404 IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO N.º do Processo: 1277/13.7YYPRT Porto - 1º e 2º Juízos de Execução - 1º Juízo - 3ª Secção Exequente: Maria Manuela Ferreira Gonçalves Executado: Catarina Isabel da Silva Nogueira Valor: 8.190,00 € Referencia interna: PE/16/2013 1.ª Publicação

ANÚNCIO Caro(a) Senhor(a): Este anúncio visa avisá-lo(a) de que corre, contra si, um processo de execução num tribunal judicial que pode ter como resultado a entrega coerciva do(s) bem(ns) identificados no requerimento executivo. A partir da data de publicação deste anúncio tem pelo menos 50 dias para: 1. Entregar voluntariamente os bens ao(s) Exequente(s). 2. Dirigir-se ao tribunal Porto - 1º e 2º Juízos de Execução - 1º Juízo - 3ª Secção no sentido de se defender, opondo-se a esta execução. Neste caso, pode ser obrigatório que se faça representar por advogado (p.f. consulte a fundamentação legal na página seguinte). OBJECTO E FUNDAMENTO DA CITAÇÃO Nos termos e para os efeitos do disposto no artigo 248.º do Código Processo Civil (CPC), correm éditos de 30 (trinta) dias, contados a partir da data de publicação do presente anúncio, citando o(a) ausente Catarina Isabel da Silva Nogueira, com ultima residência conhecida Rua Martim Moniz, N. 650, R/C, Direito, Frente, 4100-335, Porto para, nos termos do artigo 928º do Código Processo Civil, deduzir, querendo, oposição à execução podendo, no mesmo prazo, proceder à entrega do(s) bem (ns) identificado(s) no requerimento executivo. MEIOS DE OPOSIÇÃO Nos termos do disposto no artigo 60º do CPC e tendo em consideração o valor do processo para se opor à execução (que terá de ser apresentada no Tribunal supra identificado), é obrigatória a constituição de Advogado. COMINAÇÃO EM CASO DE REVELIA Caso não se oponha à execução no prazo supra indicado e proceder-se-á à entrega coerciva do(s) bem(ns). INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES Sendo requerido benefício de apoio judiciário na modalidade de nomeação de patrono, deverá o citando juntar aos presentes autos, no prazo da contestação, documento comprovativo da apresentação do referido requerimento, para que o prazo em curso se interrompa até notificação do apoio judiciário. O prazo processual, estabelecido por lei ou fixado por despacho do juiz, é contínuo, suspendendo-se, no entanto, durante as férias judiciais (que decorrem de 22 de Dezembro a 3 de Janeiro, do domingo de Ramos à segunda - feira de Páscoa e de 16 de Julho a 31 de Agosto) salvo se a sua duração for igual ou superior a seis meses ou se tratar de actos a praticar em processos que a lei considere urgentes. Quando o prazo para a prática do acto processual terminar em dia em que os tribunais estiverem encerrados, transfere-se o seu termo para o primeiro dia útil seguinte. Os tribunais consideram-se encerrados quando for concedida tolerância de ponto (Conferir artigos 143º e 144º do Código Processo Civil e o artigo 12º da Lei n.º 3/99, de 13 de Janeiro, com a redacção dada pela Lei n.º 43/2010 de 3 de Setembro).

2.º Juízo Cível

Processo: 1795/12.4TJPRT Divisão de Coisa Comum Referencia: 11663258 Data: 17-06-2013 1.ª Publicação

ANÚNCIO

O/A Mmº(a) Juiz de Direito Dr. Paulo Ramos de Faria, do(a) 2.º Juízo Cível - Juízos Cíveis do Porto: Correm éditos de 20 dias para citação dos credores desconhecidos que gozem de garantia real sobre os bens abaixo indicados, para reclamarem o pagamento dos respetivos créditos pelo produto de tais bens, no prazo de 15 dias, findo o dos éditos, que se começará a contar da data da segunda e última publicação do anúncio, em que são: Requerente: Rui Daniel Monteiro Bulhosa, NIF - 161227570, domicílio: Rua Arca de Noé Nº 377, Casa 2, Canidelo, 4400-367 Vila Nova de Gaia; Requeridos: Alexandrina La Salete da Graça Rodrigues Bulhosa Baldaia e Casimira, estado civil: casada comunhão geral de bens, domicílio: Rua de Tânger, 1355- 2º Esqº, 4150-723 Porto e marido, Jorge Manuel Baldaia e Casimiro, domicílio: Rua de Tânger, 1355 - 2º Esq., 4150-723 Porto; José Manuel Monteiro Bulhosa, domicílio: Rua Teixeira de Pascoaes, 85 - 2º Dto, 4460-431 MATOSINHOS e mulher, Maria Branca Nogueira Costa Lima Monteiro Bulhosa, estado civil: Casado, nascido(a) em 14-08-1950, nacional de Portugal, BI -1758428, domicílio: Rua Teixeira Pascoais, 85 -29 Dto, 4460-000 Senhora da Hora; António Nelson Monteiro Rodrigues Bulhosa, casado-comunhão geral de bens, domicílio: Rua Coutinho de Azevedo, 312-Rc, 4000188 Porto e mulher, Frauzina de Sousa Pinto Rodrigues Bulhosa, domicílio: Rua Coutinho Azevedo, 312-R/chão, 4000-188 Porto. Alexandre Paulo Monteiro Bulhosa, estado civil: Divorciado, nascido(a) em 17-10-1958, concelho de Porto, freguesia de Massarelos [Porto], NIF : 107349248, BI - 7628008, domicílio: Urbanização dos Corvinhos, Lote 19-A, Altura, 8950-000 Castro Marim. Descrição - Bem Imóvel: fração autónoma designada pela letra M3, que constitui a loja numero treze, situada no rés-do-chão, com entrada pelo número quatrocentos e cinquenta e um, do prédio em regime de propriedade horizontal, denominado Centro Comercial de Cedofeita, sito na Rua de Cedofeita, n.Q 447, 451, 455 e 457, freguesia de Cedofeita no Porto, descrito na competente Conservatória do Registo Predial sob o n.Q 1985 e inscrito na matriz da respetiva freguesia sob o artigo 10295.

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 3/07 /201 3 07/201 /2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 3/07/2013

Tribunal do Trabalho do Porto

Pº Insolv. Nº 3607/12.0TBFUN – B - 3º J Insolv. “Susana de Ascensão Gonçalves Figueira”, Nif: 192 580 477 Morada: Beco da Madalena, Ent. 24 B, Santo António, 9020-047 Funchal Mandatário: Dr.ª Sofia Faro. Tel.227 839 236. Fax. 227 836 399 E-mail: sofiafaro-12498l@adv.oa.pt 1.ª Publicação APENSO DA LIQUIDAÇÃO

Citação Edital Adjudicadas as verbas 1, 2 e 3 à CGD, procedeu-se ao envio por carta registada à insolvente nas duas direcções conhecidas no Processo, quer no Funchal, quer em Marco de Canaveses, as quais vieram devolvidas. Antes de emitir o título de adjudicação definitivo à CGD, importa proceder à citação edital, avisando a insolvente da referida adjudicação, e evitando invocação de nulidades. Assim, serão fixados 3 editais, um enviado para ser colocado na porta do Juízo, o outro será colocada na casa da última residência no Funchal, e um terceiro na respectiva Junta de Freguesia de Santa António, no Funchal. Atendendo a que os bens em venda se localizam em Fornos e em Paredes de Viadores, Freguesias do Conselho do Marco de Canaveses, também para essas freguesias se remetem editais, que devem ser afixados nos lugares do costume, ao abrigo do art.º 248.3 do CPCivil aplicado ex vi pelo art.º17 do CIRE. Vai o mesmo publicado no Jornal da Madeira e no Primeiro de Janeiro em dois números seguidos. Vai a insolvente advertida que poderá remir os bens adjudicados, e que para tanto, deverá cumprir o que dispõe o CPCivil. Vai cópia via fax à CGD – Dr.ª Paula Magalhães – Fax. 223 723 192. Feito em Funchal, dia 02 de Julho de 2013 O Administrador Judicial da insolvência, Caminho de São Martinho, 127, 9000- 273 Funchal

Juízo Único - 2a Secção

Processo: 1335/12.5TTPRT Ação de Processo Comum N/Referência: 1909432 Data: 16-04-2013 Autor: Carla Rosa Pereira Ferreira Réu: Filipe Cerqueira Sérgio Pereira Lda 1.ª Publicação

ANÚNCIO Nos autos acima identificados, correm éditos de 30 dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, citando o(a) ré(u) Réu: Filipe Cerqueira Sérgio Pereira Ldª NIF -502353767, com último domicílio conhecido em R. Dr. Joaquim Pires de Lima 199, Paranhos, 4200-350 Porto para no prazo de 10 dias, decorrido que seja o dos éditos, contestar, querendo, a acção com a cominação de que a falta de contestação importa que os autos prossigam seus termos e que em substância o pedido consiste em que seja declarado ilícito o despedimento de que foi alvo a Autora e de que a Ré seja condenada no pagamento a esta dos créditos salariais decorrentes desse despedimento, tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial que se encontra nesta Secretaria, à disposição do citando. Deve, com a contestação, juntar os documentes, apresentar o rol de testemunhas e requerer quaisquer outras provas. Fica advertido de que é obrigatória a constituição de mandatário judicial. O Juiz de Direito, Dr(a). Rui Manuel Ferreira da Silva Oliveira

Porto, 17-06-2013 O Juiz de Direito, Dr(a). Paulo Ramos de Faria

O Oficial de Justiça, José Manuel Lago

O Oficial de Justiça, Maria João Cardoso

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 3/07/2013

Tribunal Judicial de Peso da Régua

Departamento de Publicidade

2° Juízo Processo: 737/12.1TBPRG-A Habilitação de Herdeiros N/Referência: 15643001 Data: 19-06-2013 Requerente: João Manuel Rosa de Almeida e outro(s)... Requerido: Angelo Rodrigues Teixeira e outro(s)... 1.ª Publicação

ANÚNCIO Nos autos acima identificados, correm éditos de 30 dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, citando os herdeiros ou sucessores incertos de Alzira da Silva e marido Manuel Ferrreira, ambos falecidos, residentes que foram na Rua Diogo Castilho, n° 7, Coimbra, e ainda de Aniilcar da Silva Nogueira e mulher Altina dos Anjos Ferreira, também ambos falecidos, residentes que foram na Travessa Vila União, n° 10, Coimbra, para no prazo dos éditos virem à causa principal Acção de Processo Sumário N° 737/12.1TBPRG em que são partes: Requerente; João Manuel Rosa de Almeida, Endereço: Rua Bernardo Santareno, N.° 27 - 2° Esq.. Moita, 2860-384 Moita Requerente: Etelvina Marques de Almeida, Endereço: Bairro do Loreto, N.° 9, 3025-031 Coimbra Requerido: Angelo Rodrigues Teixeira, Endereço: Lugar da Ennida, Vinhos, 5050-000 Peso da Régua Requerido: Maria Araújo Silva, Endereço: Lugar da Ennida, Vinhos, 5050-000 Peso da Régua Requerido: Altina dos Anjos Ferreira, Endereço: Travessa Vila União, N.° 10, 3000-000 Coimbra Requerido: Amilcar da Silva Nogueira, Endereço: Travessa Vila União, N° 10, 3000-000 Coimbra Requerido: Manuel Ferreira, Endereço: Rua Diogo Castilho, N.° 7, 3000-000 Coimbra Requerido: Alzira da Silva, Endereço: Rua Diogo Castilho, N° 7, 3000-000 Coimbra requerer a sua habilitação como sucessores do(s) falecido(s), sob pena de nào o fazendo, o processo prosseguir com o Ministério Público, tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial que se encontra nesta Secretaria, à disposição do citando.

O Agente de Execução Daniel Rafael Rua Fonseca Cardoso, 39 - 5º Dtº - Frente - 4000-233 Porto Telf.: 22 099 42 32 – Fax: 229447876 e-mail: 2796@solicitador.net Horário de atendimento - dias úteis das 10,00 – ás 17,00

Desde 1868 a informá-lo

Juiz de Direito, Dr(a). Paula Monteiro

www.oprimeirodejaneiro.pt

Tribunal Judicial de Valpaços

Juízos Cíveis do Porto

ANTÓNIO BONIFÁCIO (Lic.º Dtº. U. Coimbra) ADMINISTRADOR DE INSOLVÊNCIA * (c. idf. 369-DGAJ-MJ) Telm. 96 435 14 42 ** antonio.bonifacio@sapo.pt (m/refª 450 3)

www.oprimeirodejaneiro.pt

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 3/07/2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 3/06/2013

JOSUÉ SILVA Agente de Execução , C.P. 2946

O Primeiro de Janeiro | 9

www.oprimeirodejaneiro.pt

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

Telefone: 22 096 78 46 Fax: 22 096 78 45

RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS E PESSOAS SINGULARES Via Judicial (PER) – art.º 17º A e ss CIRE Extrajudicial – (SIREVE) – DL 178/12

• •

- Apoio à revitalização de PME, financiamento, partilha de risco e QREN - Plano de recuperação/liquidação www.antoniobonifacio.pt

Administrador Judicial: Dr. António Bonifácio ( Jurista por Coimbra ) Com a colaboração, entre outros :

Advogados –

Dr. Roberto Correia – 96 507 84 06 (robertocorreiag-47086m@adv.oa.pt )

TOC:

Dr.ª Paula Vital, Pós-Graduada em Fiscalidade Regional e Internacional pela Universidade da Madeira pvital@sapo.pt – 96 69 58 921

TOC:

Dr.ª Fernanda Silva , licenciada em Contabilidade pelo IPCA (Escola Superior de Gestão de Barcelos) fernanda.ipca@gm ail.com

E outros técnicos (Solicitadores, avaliadores e negócios, investidores, promoção de negócios “ raudi@grandesideias.pt”, www.omelhornegocio.pt, imobiliárias….)

Contactos para marcações (prévia) 96 435 14 42; 92 228 52 95; 291 935 952 Caminho de S. Martinho 127, 9000 – 273 Funchal/ou/ Estrada Ponte de Oliveira, Edif. Caniço Centro Golden, loja 21, 9125 – 035 Caniço e-mail: antonio.bonifacio@sapo.pt

O Ofícial de Justiça. António Magalhães

Quer anunciar ao melhor preço Telefone: 22 096 78 46

Tlm: 91 282 06 79

?

Fax: 22 096 78 45

email: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt


publicidade/editais

10 | O Primeiro de Janeiro

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07 /201 3 07/201 /2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07 /201 3 07/201 /2013

Juízos Cíveis do Porto

Juízos Cíveis do Porto

Juízos Cíveis do Porto

1.º Juízo Cível

3.º Juízo Cível

3.º Juízo Cível

Processo: 879/13.6TJPRT Interdição/Inabilitação N/Referência: 11657518 Data: 12-06-2013 Requerente: Serviços do Ministério Púbiico-Varas Cíveis do Porto Requerido: Narciso Júlio da Silva Morais

Processo: 951/13.2TJPRT Interdição / Inabilitação N/Referência: 11661127 Data: 14-06-2013 Requerente: Serviços do Ministério Público dos Juízos Cíveis do Porto Requerido: Joaquim Sousa Ribeiro

Processo: 821/13.4TJPRT Interdição / Inabilitação Referencia: 11656597 Data: 11-06-2013

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, a ação de Interdição em que é requerido Narciso Júlio da Silva Morais, com residência em domicílio: Centro Hospitalar Conde Ferreira, Rua Costa Cabral, N.º 1211, 4200-227 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica. O Juiz/de Direito, Dr(a). Mónica Alexandra da Silva Oliveira A Oficial de Justiça, Sandra Cruz

Desde 1868 a informá-lo

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07 /201 3 07/201 /2013

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal,a ação de Interdição em que é requerido Joaquim Sousa Ribeiro, com residência em domicílio: Lar Monte dos Burgos, Rua Monte dos Burgos, 116, 4250-309 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por ANOMALIA PSÍQUICA. Passei o presente e outro de igual teor para serem afixados. A Juiz de Direito, Dr(a). Margarida Alexandra de Meira Pinto Gomes

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída neste Tribunal, 3,º Juízo Cível do Porto, a ação de Interdição/lnabilitação em que é requerida Ana Margarida Filipa, com residência no Lar Monte dos Burgos, Rua Monte dos Burgos, 116, 4250-309 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por Anomalia Psíquica. A Juiz de Direito, Dr(a). Cláudia Cristina Moreira Salazar

A Oficial de Justiça, Maria Carolina Gonçalves Alves

Quer anunciar ao melhor preço Telefone: 22 096 78 46

Tlm: 91 282 06 79

A oficial de Justiça Ilda Costa

?

Fax: 22 096 78 45

email: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt


publicidade/editais

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

Emília Manuela Administradora da Insolvência

ANÚNCIO

O Primeiro de Janeiro | 11

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

Emília Manuela Administradora da Insolvência

ANÚNCIO

INSOLVÊNCIAS

INSOLVÊNCIAS

VENDA DE IMÓVEIS

VENDA DE IMÓVEIS

FAZ-SE SABER que, pela Administradora da Insolvência, ouvidos os credores e os insolventes, nos autos de Liquidação do Activo nos processos de insolvência infra identificados, vai proceder-se à venda extrajudicial por negociação particular, por apresentação de propostas em carta fechada dos imóveis abaixo identificados, pertencentes às respectivas massas insolventes: Da identificação dos imóveis UM - A) Fracção E, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-dois, sito na Rua Nova de Laborim, n° 148, 2o andar direito, Mafamude, Vila Nova de Gaia. Área - 106 m2. Inscrição na matriz 5.282°-E. Descrição predial 116° E. Valor de avaliação: 56.000,00 €. B) Fracção I, correspondente a um lugar de garagem na cave, sito na Rua Nova de Laborim, n° 162, Mafamude, Vila Nova de Gaia. Área - 16 m2. Inscrição na matriz 5.282°-l. Descrição predial 116° I. Valor de avaliação: 4.200,00 €. As fracções E e I serão vendidas conjuntamente. Proc0 n° 1.117/11.1 TBVNG - 1o Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolvente: ANGELA MARIA PINTO NOGUEIRA. DOIS - Fracção F, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-dois, com arrumos e lugar de garagem na cave, sito na Rua Missionários Claretianos, n° 102, Rés-do-Chão, Perosinho, Vila Nova de Gaia. Área da Fracção - 77 m2. Área do lugar de garagem 16 m2. Área dos arrumos 3m2. Inscrição na matriz 2.386°-F. Descrição predial 1.809° F. Valor de avaliação: 45.500,00 €. Proc0 n° 3.108/11.3 TBVNG - 1° Juízo Cível Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolventes: BERNARDINO JOSÉ MACEDO DA ROCHA OLIVEIRA E SANDRA MANUELA SOUSA DOMINGUES. TRÊS - Fracção B, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-dois, sito na Rua Casais de Cidra, n° 342, 1 o andar, Mafamude, Vila Nova de Gaia. Área da Fracção - 65 m2. Inscrição na matriz 7.047°-B. Descrição predial 3.802° B. Valor de avaliação: 34.100,00 €. Proc0 n° 8.839/12.8 TBVNG - 6o Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolvente: CARLA MARIA RAMOS DE BARROS. QUATRO - Prédio urbano destinado a habitação, composto por casa de um piso e logradouro, sito na Travessa da Carreira, n° 106, Seixo Alvo, Olival, Vila Nova de Gaia. Área coberta - 100 m2. Área descoberta - 60 m2. Inscrição na matriz 945°. Descrição predial 690°. CINCO - Prédio rústico destinado a cultura, sito no Lugar de Horta da Lavoura, Seixo Alvo, Olival, Vila Nova de Gaia. Área - 100 m2. Inscrição na matriz 1.921°. Descrição predial 975°. SEIS - Prédio rústico destinado a cultura, sito no Lugar de Horta da Lavoura, Seixo Alvo, Olival, Vila Nova de Gaia. Área - 70 m2. Inscrição na matriz 1.922°. Descrição predial 3°. SETE - Prédio rústico destinado a cultura, sito no Lugar de Seixo Alvo, Olival, Vila Nova de Gaia. Área - 90 m2. Inscrição na matriz 1.923°. Descrição predial 122°. Valor de avaliação das verbas quatro a sete: 74.900,00 €, verbas a serem vendidas conjuntamente. Proc° n° 11.173/11.7 TBVNG - 6° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolventes: CÉSAR AUGUSTO BARBOSA DE ALMEIDA PAIS E ELISABETE FERREIRA DA SILVA PAIS. OITO - A) Fracção M, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-um, sito na Rua António Luís Gomes, n° 123, 3° andar esquerdo frente, Mafamude, Vila Nova de Gaia. Área da fracção -72,50 m2. Inscrição na matriz 5.604°-M. Descrição predial 1.004° M. Valor de avaliação: 44.900,00 €. B) Fracção BQ, correspondente a um lugar de garagem na sub-cave, sito na Rua António Luís Gomes, n° 123, Mafamude, Vila Nova de Gaia. Área da Fracção 12,50 m2. Inscrição na matriz 5.604°-BQ. Descrição predial 1.004° BQ. Valor de avaliação: 2.500,00 €. As fracções M e BQ são vendidas conjuntamente. Proc° n° 8.840/12.1 TBVNG - 1° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolvente: CRISTINA RAQUEL TORRES FERREIRA. NOVE - Fracção T, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-um, sito na Avenida da República, n° 1.240, 4° andar direito traseiras, Mafamude, Vila Nova de Gaia. Área da Fracção -35,41 m2. Inscrição na matriz 7.514°-T. Descrição predial 1.371° T. Valor de avaliação: 45.000,00 € Proc° n° 1.206/12.5 TBVNG - 1° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolvente: DOMINGOS ROCHA DA CUNHA. DEZ - Fracção B, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-três, sito na Rua S. Salvador, n° 318, Vilar do Andorinho, Vila Nova de Gaia. Área coberta da Fracção - 121,50 m2. Área da cave -112 m2. Área do logradouro - 27 m2. Inscrição na matriz 2.531°-B. Descrição predial 1.450° B. Valor de avaliação: 95.000,00 €. Proc° n° 9.485/10.6 TBVNG - 4° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolventes: JOSÉ MANUEL CONCEIÇÃO REGO MONTEIRO E ANABELA DOS SANTOS VIEIRA. ONZE - Fracção A, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-três, sito na Rua Vila D’ Este, n° 68,1o andar direito, Vilar do Andorinho, Vila Nova de Gaia. Área da Fracção - 101,50 m2. Área da arrecadação no Rés-do-chão - 5,61 m2. Inscrição na matriz 2.366°-A. Descrição predial 488° A. Valor de avaliação: 26.200,00 €. Proc0 n° 10.333/12.8 TBVNG - 4o Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolventes: JOSÉ PEDRO RODRIGUES MARQUES E MARIA FERNANDA SILVA ALVES MARQUES DOZE - Fracção C, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-dois, sito na Rua António Ferreira Braga Júnior, n° 35, Résdo-chão, Canidelo, Vila Nova de Gaia. Área da Fracção - 87,90 m2. Inscrição na matriz 6.172°-C. Descrição predial 2.642° C. Valor de avaliação: 75.300,00 €. Proc0 n° 954/12.4 TBVNG - 1o Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolventes: MANUEL COUTINHO FERNANDES E MARGARIDA MENDES FERREIRA. TREZE - A) Direito de superfície sobre o Lote 17, constituído por

terreno para construção sito na Rua Professor César de Morais, Canelas, Vila Nova de Gaia. Área - 275 m2. Inscrição na matriz 3.042°. Descrição predial 3.286°. Valor de avaliação: 6.000,00 €. B) Benfeitorias edificadas no terreno para construção, Lote 17, referente ao direito de superfície identificado supra. Valor de avaliação: 12.500,00 €. As verbas serão vendidas conjuntamente. Proc0 n° 7.391/10.3 TBVNG - 3° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolvente: MARIA DO CÉU CAMPOS BARBOSA. CATORZE - Fracção BR, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-dois, sito na Praceta da Palmeira, n° 162, 10° andar esquerdo traseiras, Mafamude, Vila Nova de Gaia. Área da Fracção 98,10 m2. Inscrição na matriz 5.669°-BR. Descrição predial 2.466° BR. Valor de avaliação: 60.000,00 €. Processos n° 1.242/12.1 TBVNG - 6° Juízo Cível e n° 7.809/12.0 TBVNG - 2° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolventes: MARIA DA CONCEIÇÃO MARQUES FERREIRA GOUVEIA E ANTÓNIO JOSÉ ANDRADE CARDOSO GOUVEIRA. QUINZE - Fracção P, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-um, sito na Avenida dos Aliados, n° 127, 2o andar traseiras direito, Santa Marinha, Vila Nova de Gaia. Área da Fracção -55,50 m2. Inscrição na matriz 7.115°-P. Descrição predial 72° P. Valor de avaliação: 32.500,00 €. Proc0 n° 7.692/12.6 TBVNG - 4o Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolvente: MARIA EMÍLIA MARQUES DA GRAÇA. DEZASSEIS - Fracção AF, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-três, sito na Rua Fonte dos Arrependidos, n° 235, 4 o andar esquerdo, com garagem fechada na cave, Mafamude, Vila Nova de Gaia. Área da Fracção - 140 m2. Inscrição na matriz 6.908°-AF. Descrição predial 3.608° AF. Valor de avaliação: 87.200,00 €. Proc0 n° 9.664/12.1 TBVNG - 1o Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolventes: MARIA MADALENA KILBERG MENDES DOS SANTOS E MANUEL FERNANDO LEITE DEZASSETE - Fracção AJ, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-dois, sito na Rua da Bélgica, n° 2212, 3o direito centro frente, com lugar de garagem na sub-cave, Canidelo, Vila Nova de Gaia. Área da Fracção - 93 m2. Inscrição na matriz 6.066°AJ. Descrição predial 1.098° AJ. Valor de avaliação: 60.000,00 €. Proc0 n° 429/11.9 TBVNG - 2o Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolvente: PAULA FERNANDA SANTOS FERREIRA. DEZOITO - Fracção C, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-dois, sito na Rua João de Barros, n° 35, 2o andar traseiras, Mafamude, Vila Nova de Gaia. Área da Fracção - 91 m2. Inscrição na matriz 4.586°-C. Descrição predial 143° C. Valor de avaliação: 38.059,00 €. Proc0 n° 2112/11.6 TBVNG - 2o Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolventes: SANDRA MARIA REIS DOS SANTOS SILVA E MANUEL JORGE ALMEIDA SILVA. DEZANOVE - A) Fracção BR, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T-dois, sito na Rua Camilo Vaz, n° 45, 4o andar direito posterior, Mafamude, Vila Nova de Gaia. Área - 97 m2. Inscrição na matriz 6.981 °-BR. Descrição predial 3.699° BR. Valor de avaliação: 80.558,00 €. B) Fracção DF, correspondente uma garagem na terceira cave, sito na Rua Camilo Vaz, n° 35, Mafamude, Vila Nova de Gaia. Área - 14 m2. Inscrição na matriz 6.981°-DF. Descrição predial 3.699° BR. Valor de avaliação: 5.142,00 €. As fracções BR e DF serão vendidsas conjuntamente. Proc° n° 812/12.2 TBVNG - 4° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolvente: VÂNIA MARGARETE DA CONCEIÇÃO COSTA. Dos valores de venda Serão aceites propostas de valor igual ou superior a 70% do valor de avaliação. Propostas inferiores serão registadas para posterior apreciação dos intervenientes processuais. Das visitas Os bens supra descritos poderão ser vistos no local da sua implantação, entre os dias 22 e 25 de Julho de 2013, sempre e só mediante contacto telefónico prévio com o Louvado - Sr. João Lopes -TLC 919 329 285, estando disponível para consulta dossier com cópia do auto de arrolamento e fotocópia dos documentos fiscais e prediais, para melhor apreciação do negócio. Das propostas e sua apresentação e da licitação As propostas serão entregues ou enviadas até às 16h do dia 26 de Julho de 2013 (poderão ser entregues pessoalmente, enviadas por fax, e-mail ou correio, desde que respeitem a hora de recepção indicada, não sendo considerado o carimbo do correio), no escritório da Sra Administradora, sito na Rua Jornal Correio da Feira, número onze, primeiro andar, na cidade de Santa Maria da Feira. Só serão consideradas as propostas que vierem acompanhadas de cheque correspondente a 20% do valor da proposta. Todas as propostas serão registadas. Os proponentes serão notificados da decisão de adjudicação (ou não), após cumprimento do disposto no artigo 164°, n.° 2 do CIRE (em relação ao credor hipotecário). Do pagamento e adjudicação Desde que seja decidida a entrega de algum dos imóveis, será depositado o respectivo cheque caução. O adquirente, terá de proceder à outorga do contrato promessa de compra e venda, no prazo de quinze dias após notificação para o efeito, sendo o pagamento restante efectuado no acto da escritura pública de compra e venda (a realizar no prazo de trinta dias após assinatura do contrato promessa já referido), sob pena de se considerarem as propostas sem efeito. Os bens só serão entregues após pagamento dos valores acima referidos, na sua totalidade. Dos contactos e esclarecimentos Para qualquer esclarecimento poderão os interessados contactar o Sr. Louvado, acima identificado, a Administradora da Insolvência, nos n°s (telef. 256 181 280, fax 256 181 289) ou consultar os respectivos processos, acima identificados. A Administradora da Insolvência, (Emília Manuela Gomes da Conceição)

FAZ-SE SABER que, pela Administradora da Insolvência, ouvidos os credores e os insolventes, nos autos de Liquidação do Activo nos processos de insolvência infra identificados, vai proceder-se à venda extrajudicial por negociação particular, por apresentação de propostas em carta fechada dos imóveis abaixo identificados, pertencentes às respectivas massas insolventes: Da identificação dos imóveis UM - Prédio urbano destinado a habitação, composto de casa com um pavimento e cinco divisões, sito na Rua do Marão, n.° 82, freguesia de Cedofeita, concelho do Porto. Área - 55 m2. Inscrição na matriz 8.893°. Descrição predial 1.025°. Valor de avaliação: 53.200,00 €. Proc° n.° 1.428/10.3 TJPRT, do 3° Juízo Cível dos Juízos Cíveis do Porto. Proc° n.° 1.779/11.0 TBVNG, do 3° Juízo Cível do Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia. Insolventes: AMÉLIA DE JESUS SILVA HEITOR e RAMIRO LIMA FERNANDES. DOIS - Fracção “F”, sita na Rua Nova de Frejufe, n.° 319, freguesia de Silva Escura, concelho da Maia, correspondente a uma habitação de tipo T3, constituída por cave e rés-do-chão, localizada no Bloco A, habitação Seis. Área - 155,80 m2. Inscrição na matriz 945°-F. Descrição predial 710°-F. Valor de avaliação: 126.000,00 €. TRÊS - Fracção “BH”, sita na Rua Augusto Simões, n.° 1184, freguesia e concelho da Maia, correspondente a uma habitação de tipo T dois, no primeiro andar esquerdo, composta de: dois quartos, sala comum, despensa, quarto de banho, WC, hall, corredor, marquise, um terraço e varanda. Área de 73 m2, com varanda de 2,50m2 e terraço com 63 m2. Inscrição na matriz 1.773o- BH. Descrição predial 571°-BH. Valor de avaliação: 51.040,00 €. Proc.° n.° 1.339/12.8 TBVLG, do 1° Juízo do Tribunal Judicial de Valongo. Proc.° n.° 1.340/12.1 TBVLG, do 3° Juízo do Tribunal Judicial de Valongo. Insolventes: ANA MARIA MONTEIRO DO PRANTO e ANTÓNIO MANUEL GONÇALVES ANDRADE SOARES. QUATRO - Prédio urbano, destinado a armazéns e actividade industrial, composto por pavilhão de rés-do-chão, sito em Giesteira, freguesia de S. João de Ver, concelho de Santa Maria da Feira, com a superfície coberta de 900m2 e descoberta de 700m2. Inscrição na matriz 1.745°. Descrição predial 4.464°. Valor de avaliação: 80.000,00 €. Proc° n° 3.238/12.4 TBVFR - 1° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Santa Maria da Feira. Insolvente: ANTÓNIO PEREIRA DE LIMA, LIMITADA. CINCO - Prédio rústico, sito no Lugar de Casal Amor, São Pedro de Tomar, constituído por terra de cultura arvense, citrinos, oliveiras, figueiras e mata. Área - 6.440 m2. Inscrição na matriz rústica 76°, secção S. Descrição predial 3.818°. Valor de avaliação: 45.500,00 €. SEIS - Fracção M, do prédio urbano, destinado a habitação, sito na Rua de Coimbra, lote sete, 5° esq., freguesia de Santa Maria dos Olivais, concelho de Tomar. Área - 129,50 m2. Inscrição na matriz 2.663°-M. Descrição predial 4.183°-M. Valor de avaliação: 86.600,00 €. SETE - Prédio urbano, sito no Lugar de Lameirão, Santa Maria dos Olivais, constituído por terreno para construção. Área - 8.680 m2. Inscrição na matriz 5.940°. Descrição predial 978°. Valor de avaliação: 170.000,00 €. OITO - Fracção F, do prédio urbano, destinado a habitação, sito na Rua Casal dos Aromas, lote catorze, rés-do-chão, freguesia de São João Baptista, concelho de Tomar. Área - 199 m2. Inscrição: 4.056° F Descrição predial 2.071 F. Valor de avaliação: 118.800,00 €. NOVE - Prédio urbano, sito no Lugar da Estrada, São Pedro de Tomar, constituído por parcela de terreno destinada a construção urbana. Área - 960 m2. Inscrição na matriz 3.455°. Descrição predial 4.449°. Valor de avaliação: 176.600,00 €. Nesta verba está construído um prédio urbano legalizado, destinado a habitação, composto por: rés-do-chão (com hall, lavandaria, cozinha, salão, despensa, três quartos, arrumos, dois WCs); e águas furtadas (com dois quartos, um salão, um WC e um corredor), área - 232,41 m2. DEZ - Prédio rústico, sito no Lugar de Rompidas, Rio de Couros, constituído por terra de pousio com pinheiros e matos. Área - 11.900 m2. Inscrição na matriz 4.174°. Descrição 46°. Valor de avaliação: 11.900,00 €. ONZE - Prédio misto, sito no Lugar de Rebalvia, Beco, constituído por casa de rés-do-chão destinada a lagar de azeite; terra de vinha, cerejeiras, citrinos, macieiras e pinhal. Área - 20.840 m2. Inscrição na matriz predial urbana 1.032° e rústica 70°, Secção Q. Descrição 674°. Valor de avaliação: 45.500,00 €. DOZE - Prédio urbano, sito no Lugar de Tojeiras (E.N. 110, cerca do Km 110), Atalaia, constituído por lote de terreno para construção urbana. Área - 20.000 m2. Inscrição na matriz 2.308°. Descrição 1.575°. Valor de avaliação: 227.500,00 €. Proc° n° 963/10.8 TYVNG - 2° Juízo - Tribunal de Comércio de Vila Nova de Gaia. Insolvente: BATISTA& FONSECA-CONSTRUÇÃO CIVIL, UNIPESSOAL, LIMITADA. TREZE - Direito de superfície sobre a fracção B, do prédio urbano sito na Rua Miguel Nogueira Júnior, número um, Rua José Luís Monteiro, n.° 15 e 15A e Rua Norte Júnior, n.° 2, da freguesia de Marvila, na cidade de Lisboa. Área - 200 m2. Inscrição na matriz 2.435°-B, designada por Loja B, composta por sala ampla, instalação sanitária no rés-do-chão e uma divisão ampla na cave, destinada a COMÉRCIO. Descrição predial 3.034°-B. Valor de avaliação: 84.000,00 €. Proc° n° 607/10. 8 TYVNG - 1° Juízo - Tribunal de Comércio de Vila Nova de Gaia. Insolvente: CASTEL - PUBLICAÇÕES E EDIÇÕES, S.A. CATORZE - Prédio urbano composto por edifício de rés-do-chão e logradouro, sito na Rua da Gandarela, n.° 142, da freguesia de Freamunde, concelho de Paços de Ferreira. Inscrição na matriz 2.691°. Área - 736 m2. Descrição predial 1.552°. Valor de avaliação: 55.000,00 €. Proc.° n.° 944/12.7 TBPFR - 1° Juízo - Tribunal Judicial de Paços de Ferreira. Insolvente: CONFECÇÕES CARNEIRO DIAS, LIMITADA. QUINZE - Fracção H, do tipo T2, correspondente a uma habitação no terceiro andar esquerdo, destinado a habitação, com entrada pelo n.°63 da Rua de Santa Filomena, freguesia de Fânzeres, concelho de Gondomar, constituída por: hall de entrada, hall dos quartos, dois quartos, quarto de banho completo, cozinha, lavandaria, sala comum, sanitário de serviço, arrecadação e lugar de garagem na cave. Área 90,90 m2. Inscrição na matriz 5.381°-H. Descrição predial 1.428°-H. Valor de avaliação: 73.529,41 €. Proc° n° 129/12.2 TJPRT - 1° Juízo Cível - Juízos Cíveis do Porto. Insolvente: CONSTANTINO JORGE MOREIRA GUIMARÃES E SÍLVIA PATRÍCIA SANTOS GUEDES GUIMARÃES. DEZASSEIS - Usufruto que o insolvente detém no prédio urbano destinado a habitação, sito na Rua Oliveira Júnior, n.° 608, freguesia e

concelho de S. João da Madeira, composto de rés-do-chão, com quatro divisões, primeiro andar com sala e sótão. Área total - 783 m2. Inscrição na matriz 606°. Descrição predial 4.636°. Valor de avaliação: 41.400,00 €. DEZASSETE - Usufruto que o insolvente detém no prédio urbano destinado a garagem de rés-do-chão amplo, sito na Rua Oliveira Júnior, n.° 608, freguesia e concelho de S. João da Madeira. Área total - 74 m2. Inscrição na matriz 1.389°. Descrição predial 4.636°. Valor de avaliação: 6.900,00 €. DEZOITO - Usufruto que o insolvente detém na fracção B do prédio sito na Rua da Liberdade, n.° 52, freguesia e concelho de S. João da Madeira, composta de primeiro andar com doze salas, corredor e sanitários. Inscrição na matriz 2.837°-B. Descrição predial 1.340°-B. Valor de avaliação: 28.200,00 €. Proc° n° 163/12.2TBSJM - 2° Juízo - Tribunal Judicial de São João da Madeira. Insolvente: JOSÉ NICOLAU DE SEIÇA E CASTRO. DEZANOVE - Fracção “J” do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T2, no 3° esquerdo, sito na Rua Fonte de Infesta, n.° 25, freguesia de Rio Meão, concelho de Santa Maria da Feira, composto de hall de entrada, cozinha, sala comum, vestíbulo, dois quartos, dois quartos de banho, uma varanda, uma garagem e um arrumo na cave. Área - 96,11 m2. Inscrição na matriz 2.121°-J. Descrição predial 874°-J. Valor de avaliação: 41.300,00€. Proc° n° 5.518/12.0 TBVFR -1° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Santa Maria da Feira. Proc. n.° 1.633/12.8 TBVFR - 3° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Santa Maria da Feira.-Insolventes: PAULA CRISTINA SILVA e MANUEL FILIPE DOS SANTOS LEITE. VINTE - Prédio urbano destinado a habitação, sito no Lugar de Outeiro, freguesia de Escariz, concelho de Arouca, composto por rés-do-chão amplo e WC e primeiro andar com cozinha, sala dois quartos, quarto privativo e casa de banho. Área - 1.100m2. Inscrição na matriz 1.444°. Descrição predial 1.008°. Valor de avaliação: 130.000,00 €. Proc.0 n.° 201/12.9 TBARC - Secção Única - Tribunal Judicial de Arouca. Insolventes: MANUEL SOARES GONÇALVES E DINÁ MARIA DE ALMEIDA CASTRO OLIVEIRA. VINTE E UM - Metade indivisa da fracção “H” do prédio urbano destinado a habitação, correspondente a uma habitação no Bloco I, habitação B1-R/C-A, Rés-do-chão, lado poente e garagem com o n.° 4 na subcave, sita no Lugar de Regos ou Corga, freguesia de Ribeirão, concelho de Vila Nova de Famalicão, Tipo T2. Área - 226 m2. Inscrição na matriz 3.960°-H. Descrição predial 1.430°-H. Valor de avaliação: 32.500,00 €. Proc0 n° 3.554/11.2 TBSTS - 3o Juízo Cível - Tribunal Judicial de Santo Tirso. Insolvente: MARIA DE FÁTIMA OLIVEIRA ARAÚJO. VINTE E DOIS - Prédio urbano, sito na Rua do Futuro, no Lugar do Sisto, freguesia de Sanguedo, concelho de Santa Maria da Feira, destinado a armazéns e actividade industrial. Área - 13.480 m2. Inscrição na matriz 1.951°. Descrição predial 1.328°. Valor de avaliação: 2.107.500,00 €. Proc01.497/11.9TBVFR - 4° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Santa Maria da Feira.—Insolvente: NORCOR - INDÚSTRIA DE CORTIÇAS, LIMITADA. VINTE E TRÊS - Prédio urbano, situado no Lugar de Muranzel, lote 11, freguesia da Torreira, concelho da Murtosa, destinado a habitação, composto de casa de habitação pré - fabricada, com rés-do-chão composta de quatro assoalhadas, cozinha, duas casa de banho, garagem e telheiro. Área total - 450 m2. Inscrição na matriz 3.040°. Descrição predial 890°. Valor de avaliação: VINTE E QUATRO - Fracção “AD”, situada no quarto andar centro, do prédio urbano destinado a habitação, do tipo T2, sito na Rua de Samil, n.° 857, freguesia de São Roque, concelho de Oliveira de Azeméis. Área total - 85,80 m2. Inscrição na matriz 2.554°-AD. Descrição predial 160°-AD. Valor de avaliação: 67.600,00 €. Proc0 n.° 843/12.2TBOAZ - 3° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Oliveira de Azeméis. Proc0 n.° 1.520/12.0TBOAZ - 2° Juízo Cível - Tribunal Judicial de Oliveira de Azeméis.Insolventes: PAULO NUNO DA SILVA E COSTA e ERLANYA SILVA DE LIMA COSTA. Dos valores de venda Serão aceites propostas de valor igual ou superior a 70% do valor de avaliação. Propostas inferiores serão registadas para posterior apreciação dos intervenientes processuais. Das visitas Os bens supra descritos poderão ser vistos no local da sua implantação, entre os dias 22 e 25 de Julho de 2013, sempre e só mediante contacto telefónico prévio com o Louvado - Sr. João Lopes - TLC 919 329 285, estando disponível para consulta dossier com cópia do auto de arrolamento e fotocópia dos documentos fiscais e prediais, para melhor apreciação do negócio. Das propostas e sua apresentação e da licitação As propostas serão entregues ou enviadas até às 16h do dia 26 de Julho de 2013 (poderão ser entregues pessoalmente, enviadas por fax, e-mail ou correio, desde que respeitem a hora de recepção indicada, não sendo considerado o carimbo do correio), no escritório da Sr8 Administradora, sito na Rua Jornal Correio da Feira, número onze, primeiro andar, na cidade de Santa Maria da Feira. Só serão consideradas as propostas que vierem acompanhadas de cheque correspondente a 20% do valor da proposta. Todas as propostas serão registadas. Os proponentes serão notificados da decisão de adjudicação (ou não), após cumprimento do disposto no artigo 164°, n.° 2 do CIRE (em relação ao credor hipotecário). Do pagamento e adjudicação Desde que seja decidida a entrega de algum dos imóveis, será depositado o respectivo cheque caução. O adquirente, terá de proceder à outorga do contrato promessa de compra e venda, no prazo de quinze dias após notificação para o efeito, sendo o pagamento restante efectuado no acto da escritura pública de compra e venda (a realizar no prazo de trinta dias após assinatura do contrato promessa já referido), sob pena de se considerarem as propostas sem efeito. Os bens só serão entregues após pagamento dos valores acima referidos, na sua totalidade. Dos contactos e esclarecimentos Para qualquer esclarecimento poderão os interessados contactar o Sr. Louvado, acima identificado, a Administradora da Insolvência, nos n°s (telef. 256 181 280, fax 256 181 289) ou consultar os respectivos processos, acima identificados. A Administradora da Insolvência, (Emília Manuela Gomes da Conceição)


publicidade/editais

12 | O Primeiro de Janeiro

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/06/2013

JOSUÉ SILVA Agente de Execução , C.P. 2946

Tribunal Judicial de Valpaços Secção Única Proc. n.°5/07.0TBVLP-Secção Unica Processo Comum Vabr: 7.843,58€ Exequente: Fernando Lopes Lino Executados: Amadeu António de Sousa Castanheira Referência interna: 04/07PRD 2.ª Publicação

ANÚNCIO FAZ-SE SABER que nos autos acima identificados, encontrase designado o dia 01 de Julho 2013, pelas 14:00 horas, no Tribunal Judicial da Comarca de Valpaços, para abertura de propostas, que sejam entregues até esse momento na secretaria do tribunal, pelos interessados na compra do(s) seguinte(s) bem(ns): Verba única - 2/8 prédio urbano, casa de dois pavimentos, destinada habitação, sito na Rua de Baixo, freguesia de Possacos, concelho de Valpaços, descrita na Conservatória do Registo Predial de Valpaços sob o número 190/19930316 - Possacos, inscrito na matriz urbana sob o artigo 51, pelo valor base de 10.000,00 € (dez mil euros). Será aceite a proposta de melhor preço acima de 85% do valor base indicado. Não houve reclamação de créditos. Póvoa de Varzim, 29 de Maio de 2013 O Agente de Execução Josué Silva praça joão XXIII, 202 4490-440 póvoa de varzim tel. 252 607 710 - fax 252 607 711 2946@solicitador.net

DANIEL RAFAEL Agente de Execução Cedula: 2796

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

CITAÇÃO EDITAL - EXECUÇÃO PARA ENTREGA DE COISA CERTA IDENTIFICAÇÃO DO CITANDO/EXECUTADO Catarina Isabel da Silva Nogueira, NIF: 232077371, BI: 13433404 IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO N.º do Processo: 1277/13.7YYPRT Porto - 1º e 2º Juízos de Execução - 1º Juízo - 3ª Secção Exequente: Maria Manuela Ferreira Gonçalves Executado: Catarina Isabel da Silva Nogueira Valor: 8.190,00 € Referencia interna: PE/16/2013 2.ª Publicação

ANÚNCIO Caro(a) Senhor(a): Este anúncio visa avisá-lo(a) de que corre, contra si, um processo de execução num tribunal judicial que pode ter como resultado a entrega coerciva do(s) bem(ns) identificados no requerimento executivo. A partir da data de publicação deste anúncio tem pelo menos 50 dias para: 1. Entregar voluntariamente os bens ao(s) Exequente(s). 2. Dirigir-se ao tribunal Porto - 1º e 2º Juízos de Execução - 1º Juízo - 3ª Secção no sentido de se defender, opondo-se a esta execução. Neste caso, pode ser obrigatório que se faça representar por advogado (p.f. consulte a fundamentação legal na página seguinte). OBJECTO E FUNDAMENTO DA CITAÇÃO Nos termos e para os efeitos do disposto no artigo 248.º do Código Processo Civil (CPC), correm éditos de 30 (trinta) dias, contados a partir da data de publicação do presente anúncio, citando o(a) ausente Catarina Isabel da Silva Nogueira, com ultima residência conhecida Rua Martim Moniz, N. 650, R/C, Direito, Frente, 4100-335, Porto para, nos termos do artigo 928º do Código Processo Civil, deduzir, querendo, oposição à execução podendo, no mesmo prazo, proceder à entrega do(s) bem (ns) identificado(s) no requerimento executivo. MEIOS DE OPOSIÇÃO Nos termos do disposto no artigo 60º do CPC e tendo em consideração o valor do processo para se opor à execução (que terá de ser apresentada no Tribunal supra identificado), é obrigatória a constituição de Advogado. COMINAÇÃO EM CASO DE REVELIA Caso não se oponha à execução no prazo supra indicado e proceder-se-á à entrega coerciva do(s) bem(ns). INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES Sendo requerido benefício de apoio judiciário na modalidade de nomeação de patrono, deverá o citando juntar aos presentes autos, no prazo da contestação, documento comprovativo da apresentação do referido requerimento, para que o prazo em curso se interrompa até notificação do apoio judiciário. O prazo processual, estabelecido por lei ou fixado por despacho do juiz, é contínuo, suspendendo-se, no entanto, durante as férias judiciais (que decorrem de 22 de Dezembro a 3 de Janeiro, do domingo de Ramos à segunda - feira de Páscoa e de 16 de Julho a 31 de Agosto) salvo se a sua duração for igual ou superior a seis meses ou se tratar de actos a praticar em processos que a lei considere urgentes. Quando o prazo para a prática do acto processual terminar em dia em que os tribunais estiverem encerrados, transfere-se o seu termo para o primeiro dia útil seguinte. Os tribunais consideram-se encerrados quando for concedida tolerância de ponto (Conferir artigos 143º e 144º do Código Processo Civil e o artigo 12º da Lei n.º 3/99, de 13 de Janeiro, com a redacção dada pela Lei n.º 43/2010 de 3 de Setembro).

O Agente de Execução Daniel Rafael Rua Fonseca Cardoso, 39 - 5º Dtº - Frente - 4000-233 Porto Telf.: 22 099 42 32 – Fax: 229447876 e-mail: 2796@solicitador.net Horário de atendimento - dias úteis das 10,00 – ás 17,00

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

Juízos Cíveis do Porto 2.º Juízo Cível

Processo: 1795/12.4TJPRT Divisão de Coisa Comum Referencia: 11663258 Data: 17-06-2013 2.ª Publicação

ANÚNCIO

O/A Mmº(a) Juiz de Direito Dr. Paulo Ramos de Faria, do(a) 2.º Juízo Cível - Juízos Cíveis do Porto: Correm éditos de 20 dias para citação dos credores desconhecidos que gozem de garantia real sobre os bens abaixo indicados, para reclamarem o pagamento dos respetivos créditos pelo produto de tais bens, no prazo de 15 dias, findo o dos éditos, que se começará a contar da data da segunda e última publicação do anúncio, em que são: Requerente: Rui Daniel Monteiro Bulhosa, NIF - 161227570, domicílio: Rua Arca de Noé Nº 377, Casa 2, Canidelo, 4400-367 Vila Nova de Gaia; Requeridos: Alexandrina La Salete da Graça Rodrigues Bulhosa Baldaia e Casimira, estado civil: casada comunhão geral de bens, domicílio: Rua de Tânger, 1355- 2º Esqº, 4150-723 Porto e marido, Jorge Manuel Baldaia e Casimiro, domicílio: Rua de Tânger, 1355 - 2º Esq., 4150-723 Porto; José Manuel Monteiro Bulhosa, domicílio: Rua Teixeira de Pascoaes, 85 - 2º Dto, 4460-431 MATOSINHOS e mulher, Maria Branca Nogueira Costa Lima Monteiro Bulhosa, estado civil: Casado, nascido(a) em 14-08-1950, nacional de Portugal, BI -1758428, domicílio: Rua Teixeira Pascoais, 85 -29 Dto, 4460-000 Senhora da Hora; António Nelson Monteiro Rodrigues Bulhosa, casado-comunhão geral de bens, domicílio: Rua Coutinho de Azevedo, 312-Rc, 4000188 Porto e mulher, Frauzina de Sousa Pinto Rodrigues Bulhosa, domicílio: Rua Coutinho Azevedo, 312-R/chão, 4000-188 Porto. Alexandre Paulo Monteiro Bulhosa, estado civil: Divorciado, nascido(a) em 17-10-1958, concelho de Porto, freguesia de Massarelos [Porto], NIF : 107349248, BI - 7628008, domicílio: Urbanização dos Corvinhos, Lote 19-A, Altura, 8950-000 Castro Marim. Descrição - Bem Imóvel: fração autónoma designada pela letra M3, que constitui a loja numero treze, situada no rés-do-chão, com entrada pelo número quatrocentos e cinquenta e um, do prédio em regime de propriedade horizontal, denominado Centro Comercial de Cedofeita, sito na Rua de Cedofeita, n.Q 447, 451, 455 e 457, freguesia de Cedofeita no Porto, descrito na competente Conservatória do Registo Predial sob o n.Q 1985 e inscrito na matriz da respetiva freguesia sob o artigo 10295. Porto, 17-06-2013 O Juiz de Direito, Dr(a). Paulo Ramos de Faria O Oficial de Justiça, Maria João Cardoso

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

Tribunal Judicial de Peso da Régua 2° Juízo Processo: 737/12.1TBPRG-A Habilitação de Herdeiros N/Referência: 15643001 Data: 19-06-2013 Requerente: João Manuel Rosa de Almeida e outro(s)... Requerido: Angelo Rodrigues Teixeira e outro(s)... 2.ª Publicação

ANÚNCIO Nos autos acima identificados, correm éditos de 30 dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, citando os herdeiros ou sucessores incertos de Alzira da Silva e marido Manuel Ferrreira, ambos falecidos, residentes que foram na Rua Diogo Castilho, n° 7, Coimbra, e ainda de Aniilcar da Silva Nogueira e mulher Altina dos Anjos Ferreira, também ambos falecidos, residentes que foram na Travessa Vila União, n° 10, Coimbra, para no prazo dos éditos virem à causa principal Acção de Processo Sumário N° 737/12.1TBPRG em que são partes: Requerente; João Manuel Rosa de Almeida, Endereço: Rua Bernardo Santareno, N.° 27 - 2° Esq.. Moita, 2860-384 Moita Requerente: Etelvina Marques de Almeida, Endereço: Bairro do Loreto, N.° 9, 3025-031 Coimbra Requerido: Angelo Rodrigues Teixeira, Endereço: Lugar da Ennida, Vinhos, 5050-000 Peso da Régua Requerido: Maria Araújo Silva, Endereço: Lugar da Ennida, Vinhos, 5050-000 Peso da Régua Requerido: Altina dos Anjos Ferreira, Endereço: Travessa Vila União, N.° 10, 3000-000 Coimbra Requerido: Amilcar da Silva Nogueira, Endereço: Travessa Vila União, N° 10, 3000-000 Coimbra Requerido: Manuel Ferreira, Endereço: Rua Diogo Castilho, N.° 7, 3000-000 Coimbra Requerido: Alzira da Silva, Endereço: Rua Diogo Castilho, N° 7, 3000-000 Coimbra requerer a sua habilitação como sucessores do(s) falecido(s), sob pena de nào o fazendo, o processo prosseguir com o Ministério Público, tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial que se encontra nesta Secretaria, à disposição do citando. Juiz de Direito, Dr(a). Paula Monteiro O Ofícial de Justiça. António Magalhães

www.oprimeirodejaneiro.pt www.oprimeirodejaneiro.pt www.oprimeirodejaneiro.pt

ANTÓNIO BONIFÁCIO (Lic.º Dtº. U. Coimbra) ADMINISTRADOR DE INSOLVÊNCIA * (c. idf. 369-DGAJ-MJ) Telm. 96 435 14 42 ** antonio.bonifacio@sapo.pt (m/refª 450 3)

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

Pº Insolv. Nº 3607/12.0TBFUN – B - 3º J Insolv. “Susana de Ascensão Gonçalves Figueira”, Nif: 192 580 477 Morada: Beco da Madalena, Ent. 24 B, Santo António, 9020-047 Funchal Mandatário: Dr.ª Sofia Faro. Tel.227 839 236. Fax. 227 836 399 E-mail: sofiafaro-12498l@adv.oa.pt 2.ª Publicação APENSO DA LIQUIDAÇÃO

Citação Edital Adjudicadas as verbas 1, 2 e 3 à CGD, procedeu-se ao envio por carta registada à insolvente nas duas direcções conhecidas no Processo, quer no Funchal, quer em Marco de Canaveses, as quais vieram devolvidas. Antes de emitir o título de adjudicação definitivo à CGD, importa proceder à citação edital, avisando a insolvente da referida adjudicação, e evitando invocação de nulidades. Assim, serão fixados 3 editais, um enviado para ser colocado na porta do Juízo, o outro será colocada na casa da última residência no Funchal, e um terceiro na respectiva Junta de Freguesia de Santa António, no Funchal. Atendendo a que os bens em venda se localizam em Fornos e em Paredes de Viadores, Freguesias do Conselho do Marco de Canaveses, também para essas freguesias se remetem editais, que devem ser afixados nos lugares do costume, ao abrigo do art.º 248.3 do CPCivil aplicado ex vi pelo art.º17 do CIRE. Vai o mesmo publicado no Jornal da Madeira e no Primeiro de Janeiro em dois números seguidos. Vai a insolvente advertida que poderá remir os bens adjudicados, e que para tanto, deverá cumprir o que dispõe o CPCivil. Vai cópia via fax à CGD – Dr.ª Paula Magalhães – Fax. 223 723 192. Feito em Funchal, dia 02 de Julho de 2013 O Administrador Judicial da insolvência, Caminho de São Martinho, 127, 9000- 273 Funchal

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07 /201 3 07/201 /2013

Tribunal do Trabalho do Porto Juízo Único - 2a Secção

Processo: 1335/12.5TTPRT Ação de Processo Comum N/Referência: 1909432 Data: 16-04-2013 Autor: Carla Rosa Pereira Ferreira Réu: Filipe Cerqueira Sérgio Pereira Lda 2.ª Publicação

ANÚNCIO Nos autos acima identificados, correm éditos de 30 dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, citando o(a) ré(u) Réu: Filipe Cerqueira Sérgio Pereira Ldª NIF -502353767, com último domicílio conhecido em R. Dr. Joaquim Pires de Lima 199, Paranhos, 4200-350 Porto para no prazo de 10 dias, decorrido que seja o dos éditos, contestar, querendo, a acção com a cominação de que a falta de contestação importa que os autos prossigam seus termos e que em substância o pedido consiste em que seja declarado ilícito o despedimento de que foi alvo a Autora e de que a Ré seja condenada no pagamento a esta dos créditos salariais decorrentes desse despedimento, tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial que se encontra nesta Secretaria, à disposição do citando. Deve, com a contestação, juntar os documentes, apresentar o rol de testemunhas e requerer quaisquer outras provas. Fica advertido de que é obrigatória a constituição de mandatário judicial. O Juiz de Direito, Dr(a). Rui Manuel Ferreira da Silva Oliveira O Oficial de Justiça, José Manuel Lago

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07 /201 3 07/201 /2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07 /201 3 07/201 /2013

Juízos Cíveis do Porto

Juízos Cíveis do Porto

1.º Juízo Cível

2.º Juízo Cível

Processo: 912/13.1TJPRT Interdição / Inabilitação N/Referência: 11670668 Data: 25-06-2013 Requerente: Ministério Público Requerido: José António Santos Dias

Processo: 952/13.0TJPRT Interdição / Inabilitação N/Referência: 11666444 Data: 19-06-2013 Requerente: Serviços do Ministério Público-Varas Cíveis do Porto Requerido: Fernando Aires da Costa Braga

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, a ação de Interdição/Inabilitação em que é requerido José António Santos Dias, com residência no Lar Residencial Gonçalo Cristóvão, Rua Gonçalo Cristóvão, 26, 4000263 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica. Passei o presente e outro de igual teor para serem afixados.

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, a ação de Interdição/lnabilitação em que é requerido Fernando Aires da Costa Braga, com residência em domicílio: Rua do Outeiro, Bloco I, Entrada 243, Casa 14, 4000-000 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica.

O Juiz de Direito, Dr. João Bernardo Peral Novais

O Juiz de Direito, Dr(a). Alexandra Lage

O Oficial de Justiça, Franklin Virgílio Rodrigues Reis

O Oficial de Justiça, Grata Bento


publicidade/editais

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

ANÚNCIO – PROPOSTA EM CARTA FECHADA

EDITAL N.º I/117303/13/CMP Rui Fernando da Silva Rio, Presidente da Câmara Municipal do Porto, faz saber, para efeitos do disposto no art° 91° (Publicidade das deliberações) da Lei n.° 169/99, de 18 de setembro, com as alterações introduzidas pela Lei n.° 5-A/2002, de 11 de Janeiro, as deliberações tomadas na reunião da Assembleia Municipal, de 1 de julho de 2013: Apreciação e votação da proposta do Pavilhão Rosa Mota - projeto de reabilitação: alínea b): Aprovada, alínea d1): Aprovada. Apreciação e votação da proposta de desafetação de uma parcela de terreno do domínio público municipal, sita na Rua de Tomás Ribeiro: Aprovada. Apreciação e votação da proposta de contratação de serviços de orientação e promoção das aulas de atívidade física e desportiva, no âmbito do Programa das Atividades de Enriquecimento Curricular no 1.º ciclo do Ensino Básico: Aprovada. Apreciação e votação da proposta de aquisição de serviços de reboques: Aprovado. E, para constar, se mandou lavrar este e outros de igual teor, que váo ser afixados nos lugares do costume. Eu,

,Diretora Municipal da Presidência, subscrevo

Porto, Paços do Concelho, 2 de julho de 2013,

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07/2013

EDITAL N.º I/113894/13/CMP Rui Fernando da Silva Rio, Presidente da Câmara Municipal do Porto, faz saber, para efeitos do disposto no art° 91° (Publicidade das deliberações) da Lei n.° 169/99, de 18 de setembro, com as alterações introduzidas pela Lei n.° 5-A/2002, de 11 de Janeiro, as deliberações tomadas na reunião da Câmara Municipal, de 25 de junho de 2013: Isenção do pagamento das taxas devidas pela realização de festas e romarias da Cidade e atribuição às Juntas de Freguesia de parte da receita obtida pela cobrança de taxas devidas por outras entidades: Aprovada. Isenção do pagamento das tascas devidas pela emissão do licenciamento inicial, dos painéis publicitários objeto de realização: Aprovada. Aceitação da doação de um documento sobre a construção do túnel da marginal do Douro (túnel da Ribeira): Aprovada. Isenção de taxas pela cedência de 50 imagens digitais, dos séculos XIX e XX, a Manuel Jorge Nunes de Sousa, com vista à publicação na sua página da rede social Facebook Porto Desaparecido: Aprovada. Cedência em direito de superfície de imóvel, sito na Avenida Francisco Xavier Esteves e Rua António Ricca Gonçalves, à AREIASUCHA: Aprovada. Contrato de cedência temporária do prédio municipal sito na Rua de S. Miguel, ao Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Vitória: Aprovada. Contrato de cedência temporaria do prédio municipal, sito á Rua Joaquim Vitorino Ribeiro, à Europacolon Portugal: Aprovada, Contrato de cedência temporária de quiosque à ATC - Porto Tours - Associação de Empresários para o Desenvolvimento do Turismo Cultural no Porto: Aprovada. Redução da caução à Mercado Urbano - Gestão Imobiliária, S.A: Aprovada Relatório Final do Contrato Local de Desenvolvimento Social de Lordelo do Ouro: Aprovada. Pavilhão Rosa Mota - projeto de reabilitação: Aprovada. Abertura de procedimento de hasta pública com vista à concessão da exploração de um estabelecimento localizado na “Cave do Edifício Principal da Quinta da Macieirinha.”: Aprovada. Emissão de parecer prévio vinculativo favorável, para efeitos do disposto nos nos 4 e 10, do artigo 75.° da LOE2013, relativamente aos contratos de prestação e aquisição de serviços: Aprovada, Proposta de Acordo Extrajudicial com a ALTIS - Sociedade de Empreedimentos Turísticos e Hoteleiros, S A: Aprovada. E, para constar, se mandou lavrar este e outros de igual teor, que vão ser afixados nos lugares do costume. Eu,

, Diretora Municipal da Presidência, subscrevo.

Porto, Paços do Concelho, 26 de junho de 2013,

Processo 1300/12.2TBAMT – Liquidação do Activo Insolvente: Malhas & Confeções Barão, Lda. NIF: 503.252.662 Administrador de Insolvência: Amadeu José Maia Monteiro de Magalhães O Administrador de Insolvência vai proceder à venda dos estabelecimentos comerciais da Insolvente constantes do Auto de Arrolamento e demais bens móveis, através de apresentação de propostas em carta fechada. Os interessados deverão enviar as suas propostas em carta fechada devidamente identificadas com nome, endereço, fotocópia do Bilhete de Identidade ou NIPC, e contactos. As propostas deverão ser remetidas ao cuidado do Administrador de Insolvência, Dr. Amadeu José Maia Monteiro de Magalhães indicando o nº do Processo, para a morada: Rua Gabriel Pereira de Castro nº 77, 4700-385 Braga até às 19h ao dia 12/07/2013. As propostas recebidas serão abertas no dia 15/07/2013, às 15h00m, na morada acima indicada, na presença do Administrador de Insolvência. Os estabelecimentos comerciais e demais bens, melhor identificados no Auto de Arrolamento, serão mostrados mediante prévia marcação com o Administrador de Insolvência a efectuar através do telefone n.º 253 272 385. O processo de venda deve respeitar as seguintes condições: 1. Aceitam-se propostas no limite mínimo de 85% do valor base ora promovido. 2. Aos bens móveis acresce IVA à taxa legal. 3. Os proponentes devem juntar à sua proposta, como sinal de princípio de pagamento, numerário ou um cheque emitido à ordem da Massa Insolvente Malhas e Confeções Barão, Lda, no montante de 20% do valor ofertado (Nº 4 do Artigo 164º CIRE). 4. O Administrador de Insolvência reserva-se no direito de não adjudicar a venda dos bens. 5. Os bens são vendidos no estado jurídico e físico em que se encontram, sendo fiel depositário o Administrador de Insolvência. Lote n.º 1 – Diverso mobiliário, composto por 1computador completo, 1 cesto, 2 balcões, 1 móvel para por um busto, 10 secções de prateleiras com 3 prateleiras cada, 1 varão para pendurados, 1 estrado na montra, 3 vestiários, 5 estantes metálicas, 1 móvel e diversa roupa para criança. Valor do Lote: 750,00€ (Verba nº 1 do Auto de Arrolamento) Lote n.º 2 – Diverso mobiliário, composto por 1 computador com impressora, 2 balcões, 1 cesto, 29 prateleiras com 7 varões, 1 ar condicionado, 7 manequins, 4 estantes de armazém e diversa roupa de criança. Valor do Lote: 750,00€ (Verba nº 2 do Auto de Arrolamento) Lote n.º 3 – Estabelecimento Comercial de Pombal, sito no Edifício Pombal Fashion, Quinta da Gramela, loja 26-27, Estrada Nacional, 237, Pombal. Valor do Lote: 3.750,00€ (Verba nº 3 do Auto de Arrolamento) Lote n.º 4 – Estabelecimento Comercial de Coimbra, sito na Urbanização Adriano Lucas, loja 2-3, Estrada da Beira, Coimbra. Valor do Lote: 3.330,00€ (Verba nº 4 do Auto de Arrolamento) Lote n.º 5 – Estabelecimento Comercial de Mirandela, sito na Av. Bombeiros Voluntários, 45, Mirandela. Valor do Lote: 5.020,00€ (Verba nº 5 do Auto de Arrolamento) Lote n.º 6 – Estabelecimento Comercial de Braga, sito na Av. da Liberdade, 542, Braga. Valor do Lote: 8.450,00€ (Verba nº 6 do Auto de Arrolamento) Lote n.º 7 – Estabelecimento Comercial do Porto, sito na Rua dos Clérigos, 80-82, Porto. Valor do Lote: 8.225,00€ (Verba nº 7 do Auto de Arrolamento) Lote n.º 8 – Estabelecimento Comercial de Porto Alvo, sito no Hiper Centro, Note e Sul - Quinta da Murteira, loja 51-52, Samora Correia. Valor do Lote: 2.100,00€ (Verba nº 8 do Auto de Arrolamento) Lote n.º 9 – Estabelecimento Comercial da Lixa, sito no Centro Comercial da Lixa, loja 0 - Rua das Vitórias - Borba de Godim, Lixa. Valor do Lote: 3.750,00€ (Verba nº 9 do Auto de Arrolamento) Lote n.º 10 – Diverso mobiliário, composto por, 1 mesa, 4 cadeiras, 1 secretaria, 1 cadeira, 2 moveis, 1 cofre, 1 computador, 1 ar condicionado, 1 secretaria, 1 cofre, 2 cadeiras, 1 ar condicionado, 1 computador, 1 móvel, 8 cadeiras, 2 bancos, 1 mesa, 1 armário, 1 mês, 1 computador servidor, 1 ar condicionado, 3 secretarias, 6 móveis, 2 computadores, 2 ar condicionados, 1 fotocopiadora, 1 impressora, 1 mesa, 3 sofas, 9 prateleiras, 50 cestos, 17 cestos, 1 estrado, 2 mesas, 1 computador, 1 impressora, 22 cavides expositores, 1 aspirador, 2 espelhos, 10 prateleiras e 4 manequins e stock de roupa de criança, com cerca de 18700 peças. Valor do Lote: 12.550,00€ (Verba nº 10 do Auto de Arrolamento) Lote nº 11 - Estabelecimento Comercial de Bragança, sito na Rua Alexandre Herculano, 22 - Bragança. Valor do Lote: 5.340,00€ (Verba nº 11 do Auto de Arrolamento) Lote n.º 12 – Estabelecimento Comercial de Albergaria, sita no Centro Grossista de Albergaria, loja 142, Lugar da Vista Alegre, Zona Industrial - Albergaria-a-Velha. Valor do Lote: 1.800,00€ (Verba nº 12 do Auto de Arrolamento) Lote n.º 13 - (Verba nº 13 do Auto de Arrolamento) Ligeiro de mercadorias, da Marca Toyota, Modelo Hiace (21JK11) 2.8, com a cilindrada de 2494cc, do ano de 2003, com a matrícula 10-29-VP, avaliado em€ 3.200,00. Lote n.º 14 - (Verba nº 14 do Auto de Arrolamento) Ligeiro de mercadorias, da Marca Peugeot, Modelo Expert, com a cilindrada de 1997cc, do ano de 2006, com a matrícula 19-BG-19, avaliado em € 3.800,00. Lote n.º 15 - (Verba nº 15 do Auto de Arrolamento) Ligeiro de mercadorias, da Marca Iveco, Modelo 35C13VE, com a cilindrada de 2800cc, do ano de 2000, com a matrícula 52-88-OV, avaliado em € 3.800,00. Lote n.º 16 (Verba nº 16 do Auto de Arrolamento) - Ligeiro de mercadorias, da Marca Mercedes-Benz, Modelo 412 D/40.25, com a cilindrada 2874cc, do ano de 1998, matrícula 59-44-LD, avaliado em € 3.500,00. Lote nº 17 (Verba nº 17 do Auto de Arrolamento) - Ligeiro de mercadorias, da Marca Peugeot, Modelo 7 A 9HT C, com a cilindrada de 1560cc, do ano de 2008, com a matrícula 33-GO-83, avaliado em €3.300,00. Lote nº 18 (Verba nº 19 do Auto de Arrolamento) - Prédio Urbano, composto por casa de cave, rés-do-chão, andar, sótão destinada a serviços, quintal e logradouro, sito em Lugar da Agrela, freguesia de Vila Boa de Quires, concelho de Marco de Canavezes, descrito na Conservatória do Registo Predial de Marco de Canavezes sob o número 1449 da dita freguesia e inscrito na matriz predial urbana sob o art. 1135 da referida freguesia, avaliado em € 268.049,59. Lote nº 19 (Verba nº 20 do Auto de Arrolamento) - Prédio Urbano, descrito como fracção autónoma designada pela letra “B”, para comércio, indústria ou prestação de serviços, no rés-do-chão e cave, com entrada ao nível do rés-do-chão pela Rua de Balanceiros, e ao nível da cave pela entrada situada na parte posterior do prédio, do prédio urbano em regime de propriedade horizontal sito no Lugar de Balanceiros, freguesia de real, concelho de Amarante, descrito na Conservatória do Registo Predial de Amarante sob o número 1180 - Real, e inscrito na matriz sob o artigo provisório P1510, avaliado no valor de € 62.502,44.

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07 /201 3 07/201 /2013

O Primeiro de Janeiro | 13

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 4/07 /201 3 07/201 /2013

Juízos Cíveis do Porto

Juízos Cíveis do Porto

3.º Juízo Cível

2.º Juízo Cível

Processo: 967/13.9TJPRT Interdição / Inabilitação N/Referência: 11665694 Data: 19-06-2013 Requerente: Serviços do Ministério Público-Varas Cíveis do Porto Requerido: Maria José de Carvalho

Processo: 911/13.3TJPRT Interdição / Inabilitação N/Referência: 11666302 Data: 19-06-2013 Requerente: Serviços do Ministério Público-Varas Cíveis do Porto Requerido: Alice Conceição Pereira Silva

ANÚNCIO

ANÚNCIO

Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, a ação de Interdição/lnabilitação em que é requerido Maria José de Carvalho, com residência em domicílio: Bairro do Bom Pastor, Bloco - 8 Ent.348 Casa 42, 4300-000 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica.

Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal,a ação de Interdição em que é requerida Alice da Conceição Pereira da Silva, solteira, nascida a 29-09-1993, com domicílio: Lar Postigo do Sol, Rua Eng. Ezequiel de Campos, 551,4100-184 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por Anomalia Psíquica.

O Juiz de Direito, Dr(a). Ana Rosa Martins da Silva

A Juiz de Direito, Dr(a). Mónica Alexandra da Silva Oliveira

O Oficial de Justiça, Paulo Martins

A Oficial de Justiça, Maria da Conceição Carvalho

DEPARTAMENTO DE PUBLICIDADE Telefone: 22 096 78 46

Fax: 22 096 78 45

O Administrador da Insolvência

Desde 1868 a informá-lo

Quer anunciar ao melhor preço Telefone: 22 096 78 46

Tlm: 91 282 06 79

?

Fax: 22 096 78 45

email: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt


agenda

14 | O Primeiro de Janeiro

Telefones Úteis Hospitais

S ã o Jo ã o Te l . 2 2 5 5 1 2 1 0 0 Pediátrico Ma r i a Pi a Te l . 2 2 6 0 8 9 9 0 0 Linha Azul 226 099 674

Psiquiátrico Co n d e Fe r r e i r a Te l . 2 2 5 0 2 2 0 3 1 Ma g a l h ã e s L e m o s Te l . 2 2 6 1 9 2 4 0 0

Serviço permanente

Hoje

VALONGO Marques dos Santos – Praceta Horto, 7 / 4440-788 VALONGO Tel. 224 229 823

P r i va d o s O r d e m d o Ca r m o Te l . 2 2 2 0 0 8 1 1 3 Ordem da Lapa Te l . 2 2 5 5 0 2 8 2 8 O r d e m d a Tr i n d a d e Te l . 2 2 2 0 8 3 6 5 6

GONDOMAR Central – Rua 25 de Abril, 344 – S. Cosme – Tel. 224 830 039

P r e l a d a - Te l . 2 2 8 3 3 0 6 0 0 Mi l i t a r Re g . N º 1 Te l . 2 2 6 0 6 3 0 1 1 / 1 2 / 1 3 Sa n t a Ma r i a Te l . 2 2 5 5 0 4 8 4 4

MATOSINHOS Benisa – Av. Arquitecto Fernando Távora, CC. Ikea, lj 0.040 A 231 Perafita 4450-819 Matosinhos Tel. 229 963 134

S ã o Fr a n c i s c o Te l . 2 2 2 0 0 8 4 4 1 CO N CE L H O DE M ATO S I N H O S Te l . 2 2 9 3 7 2 0 9 1

Pe d r o Hi s p a n o Te l . 2 2 9 3 9 1 0 0 0 Linha Azul 229 391 100

VILA NOVA DE GAIA Central – Rua Prof. Amadeu Santos – Valadares – Tel. 227 110 210 Da Serra do Pilar - Rua de Catorze de Outubro, 306 4430-047 Vila Nova de Gaia Tel. 223 750 914 Aliança - Rua do Padrão, 294 Pedroso Tel.227842007

CO N CE L H O DE V. N . G A I A E d u a r d o Sa n t o s Si l v a Te l . 2 2 7 8 6 5 1 0 0 227 839 001 Vi l a No v a d e Ga i a Te l . 2 2 3 7 7 8 1 0 0 / 223 754180

AMARANTE São Gonçalo – Estrada nacional 15 333, Madalena 4600 Amarante Tel. 225 425 418 FELGUEIRAS J. Reis – Rua Rebelo Carvalho / 4610-212 Felgueiras Tel. 255 922 640 LOUSADA Fonseca – Rua Santo António, 554 – Silvares / 4620-651 Lousada Tel. 255 912 141 MARCO DE CANAVESES Farmácia Cabanelas - Lugar de Eiro Soalhães - Tel. 255511565 PAREDES Ruão – Rua 1.º Dezembro – Castelões, Cepeda – Tel. 255 777 578 PENAFIEL Sameiro – Rua D. António F Gomes, 230-B – Tel. 255 713 071/2/3 SANTO TIRSO Central – Tel. 252 852 923 TROFA Trofense – Rua Costa Ferreira, C. C. Loja 2 – Tel. 252 412 543

Banda Desenhada

ZÉ do boné

Sr. Perfeito

Passatempos

Televisão

MAIA Vila Nova da Telha – Rua Direita de Quinas, 1237 – Urbanização do Lidador – Vila Nova da Telha – Tel. 229 289 363

Ma t e r n i d a d e J ú l i o D i n i s Te l . 2 2 6 0 8 7 4 0 0

Distrital -

Farmácias de serviço

PORTO PERMANENTE Pinhais da Foz – Rua Alfredo Keil, 305 Clérigos – Rua dos Clérigos, 36 – Tel. 222 085 498

Sa n t o A n t ó n i o Te l . 2 2 2 0 7 7 5 0 0 Linha Azul 222 084 601

É engraçado como a minha mãe continua com as mesmas rotinas

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

Ela deita-se todas as noites às 22h00 e acorda às 6h00

Não devia era de acordar

RTP1 06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Verão Total 13:00 Jornal da Tarde 14:15 Windeck - O Preço da Ambição 15:00 Éramos Seis 15:30 Verão Total 18:00 Portugal em Direto 19:00 O Preço Certo 20:00 Telejornal + 21:00 Bem-vindos a Beirais 22:00 AntiCrise 22:30 Programa a designar 23:30 5 Para a Meia-Noite 00:30 Ler +, Ler Melhor 00:45 As Bandeiras dos Nossos Pais (Filme) 02:45 Vidas em Jogo 04:15 Televendas 06:00 Nós RTP2 07:00 Zig Zag 13:30 Ciclismo: Volta a França 2013 16:35 Iniciativa 16:40 Sociedade Civil 18:00 A Fé dos Homens 18:32 Iniciativa 18:35 Ler +, Ler Melhor 18:40 Zig Zag 20:55 Ler +, Ler Melhor (R/) 21:00 National Geographic 22:00 Síntese 24 horas 22:25 Agora (Diários) 22:30 Fringe - Estreia 23:30 Último a Sair 00:30 Nome de Código: Sintra 01:30 National Geographic (R/) 02:30Ler +, Ler Melhor (R/) 02:35 Agora (Diários) (R/) 02:40 Euronews SIC 06:00 Jornal de Síntese 07:00 Edição da Manhã 08:40 A Vida nas Cartas - O Dilema 10:15 Querida Júlia 13:00 Primeiro Jornal 14:40 Vingança 15:45 Boa Tarde 18:35 Cheias de Charme 20:00 Jornal da Noite 22:30 Dancin' Days 23:15 Avenida Brasil 23:55 Páginas da Vida 00:35 CSI Nova Iorque 01:45 Cartaz Cultural 02:20 Prova de Vida 03:20 Podia Acabar o Mundo 04:20 Televendas TVI 06:30 Diário da Manhã 10:15 Você na TV! 13:00 Jornal da Uma 14:30 Ninguém Como Tu 16:00 A Tarde é Sua 18:00 Doce Fugitiva 19:00 Doida por Ti 20:00 Jornal das 8 21:45 Big Brother Vip Diário 22:45 Destinos Cruzados 23:45 Mundo ao contrário 00:45 Big Brother Vip Extra 01:45 Autores IV 02:45 Série - Lei e Ordem: Intenções Criminosas III 03:45 Deixa-me Amar 04:30 Spot +

Amanhã RTP1 06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Verão Total 13:00 Jornal da Tarde 14:15 Windeck - O Preço da Ambição 15:00 Éramos Seis 15:30 Verão Total - Direto Sintra 18:00 Portugal em Direto 19:00 O Preço Certo (R/) 20:00 Telejornal + 21:00 A Semana de Nuno Morais Sarmento 21:30 Bem-vindos a Beirais 22:30 AntiCrise 23:00 Portugueses Pelo Mundo Edimburgo 23:45 5 Para a Meia-Noite 00:45 Ler +, Ler Melhor 01:00 A Casa de Cera (Filme) 02:15 Vidas em Jogo 04:30 Televendas 06:05 Salvador RTP2 07:00 Zig Zag 14:10 Ciclismo: Volta a França 2013 16:35 Iniciativa 16:40 Sociedade Civil 18:00 A Fé dos Homens 18:32 Iniciativa 18:35 Ler +, Ler Melhor 18:40 Zig Zag 20:55 Ler +, Ler Melhor (R/) 21:00 National Geographic 22:00 Síntese 24 horas - Direto 22:25 Agora (Diários) 22:30 Clínica Privada 23:30 Último a Sair 00:30 Nome de Código: Sintra 01:30 National Geographic (R/) 02:30 Ler +, Ler Melhor (R/) 02:35 Agora (Diários) (R/) 02:40 Euronews SIC 06:00 Jornal de Síntese 07:00 Edição da Manhã 08:45 A Vida nas Cartas - O Dilema 10:15 Querida Júlia - Sextas Mágicas 13:00 Primeiro Jornal 14:30 Querida Júlia - Sextas Mágicas 18:30 Cheias de Charme 20:00 Jornal da Noite 21:30 Dancin' Days 22:30 Avenida Brasil 23:30 Páginas da Vida 00:35 CSI Nova Iorque 01:15 Donas de Casa Desesperadas 02:25 Volante 02:50 Podia Acabar o Mundo 03:50 Televendas TVI 06:30 Diário da Manhã 10:15 Você na TV! 13:00 Jornal da Uma 14:30 Ninguém Como Tu 16:00 A Tarde é Sua 19:00 Doida por Ti 20:00 Jornal das 8 21:30 Euromilhões 21:45 Big Brother Vip Diário 22:45 Destinos Cruzados 23:45 Mundo ao contrário 00:45 Big Brother Vip Extra 02:00 Filme a Designar 03:45 Mini-série - Os Pilares da Terra


agenda

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

Sugestões

Cinemas PORTO DOLCE VITA Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 21h20, 00h35 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 14h, 16h30, 19h (V.Port./3D) Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 22h, 00h35 Os Smurfs M/6 Sessões: 12h50, 15h30, 18h30 (V.Port./3D) Um Dia M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h05, 21h50, 00h30 Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 12h30, 15h10, 17h50, 21h10, 23h50 Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h20, 16h, 18h40, 21h30, 00h10 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h50, 21h40, 00h25 Assim é o Amor M/12 Sessões: 12h40, 15h25, 18h10, 21h, 23h50 MAIA MAIASHOPPING Os Smurfs M/6 Sessões: 13h30, 16h, 18h40, 21h20, 23h50 (V.Port./3D) Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h20, 16h20, 19h, 21h50, 00h35 Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 21h10, 00h10 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 13h40, 16h30, 19h10, 21h40, 00h20 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h10, 15h50, 18h50, 21h30, 00h30 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 13h50, 16h10, 18h30 (V.Port.) NORTESHOPPING Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h10, 22h30 Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 12h40, 15h10, 18h10, 22h, 00h35 O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h10, 15h30, 18h20, 21h40, 00h30 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h, 16h, 18h50, 22h, 00h45 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 21h50, 00h25 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 10h50, 13h20, 15h50, 18h40 (V.Port./3D) Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 21h10, 23h40 Os Smurfs M/6 Sessões: 10h30, 12h50, 15h20, 18h (V.Port./3D) Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h15, 15h40, 18h30, 21h30, 00h10 Um Dia M/12 Sessões: 13h40, 16h20, 19h, 21h20, 23h50 MATOSINHOS MAR SHOPPING O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h40, 16h20, 19h10, 22h, 00h30 Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sessões: 22h45 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h20, 16h, 18h40, 21h50, 00h25 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 12h40, 15h10, 17h40, 20h (V.Port./3D)

O Primeiro de Janeiro | 15

Sem Prada nem Nada M/12 Sessões: 21h20, 24h Os Smurfs M/6 Sessões: 13h10, 15h50, 18h30 (V.Port.) Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 12h50, 15h30, 18h20, 21h30, 00h10 Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h10, 21h, 23h40 Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 18h50, 21h40, 00h20 ) VILA NOVA DE GAIA LUSOMUNDO GAIASHOPPING Carros 2 M/6 Sessões: 13h15, 15h45 (V.Port./3D) Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 18h25, 20h55, 24h Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h, 15h50, 18h50, 21h55, 00h35

M/12 Sala: Sala 9 Sessões: 14h, 16h30, 18h55, 21h25, 00h15 Assim é o Amor M/12 Sala: Sala 10 Sessões: 13h50, 16h35, 19h20, 22h, 00h40 Chefes Intragáveis M/12 Sala: Sala 11 Sessões: 14h10, 16h40, 19h15, 21h45, 00h20 Conan, o Bárbaro M/12 Sala: Sala 12 Sessões: 14h05, 16h45, 19h20, 21h55, 00h35 Conan, o Bárbaro M/12 Sala: Sala 13 Sessões: 13h45, 16h20, 18h55, 21h35, 00h15 (2D) Bem-vindo ao Sul M/12 Sala: Sala 14 Sessões: 14h15, 16h40, 19h10, 21h40, 00h10 Os Smurfs M/6 Sala: Sala 15 Sessões: 14h, 16h30, 18h55 (V.Port.), 21h20, 24h

Super M/12 Sessões: 21h50, 00h25

Amigos Coloridos M/12 Sala: Sala 16 Sessões: 13h50, 16h20, 18h50, 21h45, 00h25

Os Smurfs M/6 Sessões: 13h05, 15h35, 18h15, 20h50, 23h50 (V.Port./3D)

Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2 M/12 Sala: Sala 17 Sessões: 15h, 17h55, 21h25, 00h15

Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 12h55, 15h40, 18h40, 21h30, 00h10 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 12h55, 15h, 17h20, 19h40 (V.Port.) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h, 21h45, 00h40 Animais Unidos M/6 Sessões: 12h45, 14h55, 17h10, 19h25 (V.Port./3D) Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2 M/12 Sessões: 21h40, 00h30 Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 12h50, 15h05, 17h25, 19h45, 22h, 00h20 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h25, 16h05, 18h45, 21h20, 00h15 UCI ARRÁBIDA 20 O Último Destino 5 M/16 Sala: Sala 1 Sessões: 14h, 16h30, 19h, 21h35, 00h35 A Ressaca - Parte II M/16 Sala: Sala 2 Sessões: 22h20, 00h40 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sala: Sala 2 Sessões: 13h40, 15h50 (V.Port.), 18h, 20h10 (V.Port./3D) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sala: Sala 3 Sessões: 13h55, 16h25, 18h55, 21h25, 24h Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sala: Sala 4 Sessões: 14h10, 16h40, 19h05, 21h35, 00h05 Sem Prada nem Nada M/12 Sala: Sala 5 Sessões: 14h10, 16h45, 19h20, 21h50, 00h20 Larry Crowne M/12 Sala: Sala 6 Sessões: 18h30 Tinhas Mesmo Que Ser Tu M/12 Sala: Sala 6 Sessões: 13h50, 16h10, 21h30, 00h15 A Árvore da Vida M/16 Sala: Sala 7 Sessões: 18h45 Sem Remorsos M/12 Sala: Sala 7 Sessões: 14h05, 16h25, 21h40, 00h10 Carros 2 M/6 Sala: Sala 8 Sessões: 13h40 (V.Port.) Eu Vi o Diabo M/16 Sala: Sala 8 Sessões: 16h10, 19h05, 22h, 00h55 Cowboys & Aliens

Tempo HOJE TODO O TERRITÓRIO: Céu geralmente limpo, aumentando temporariamente de nebulosidade no interior da região Sul durante a tarde. Vento fraco a moderado (10 a 25 km/h) do quadrante leste, rodando para noroeste no litoral oeste durante a tarde, e soprando moderado a forte (25 a 40 km/h) de leste nas terras altas. Pequena descida da temperatura máxima nas regiões do interior da região Sul. MADEIRA: Céu em geral pouco nublado, apresentando períodos de muito nublado nas vertentes norte, em especial até ao meio da manhã. Vento moderado (20 a 30 km/h) de nordeste, soprando forte (35 a 45 km/h) nas terras altas até ao final da manhã e sendo fraco (inferior a 15 km/h) nas vertentes sul da ilha da Madeira. REGIÃO DO FUNCHAL: Céu geralmente pouco nublado. Vento fraco (inferior a 15 km/h). Pequena subida da temperatura máxima. AÇORES: GRUPO OCIDENTAL Períodos de céu muito nublado com boas abertas. Vento leste moderado (20/30 km/h). GRUPO CENTRAL Períodos de céu muito nublado com boas abertas. Vento leste moderado (20/30 km/h). GRUPO ORIENTAL Períodos de céu muito nublado com abertas. Vento nordeste moderado (20/30 km/h), soprando temporariamente de leste.

AMANHÃ TODO O TERRITÓRIO: Céu geralmente limpo. Vento fraco a moderado (10 a 25 km/h) do quadrante leste, rodando para noroeste no litoral oeste durante a tarde, em especial a norte do Cabo Raso, e sendo moderado a forte (30 a 45 km/h) de leste nas terras altas até ao fim da manhã e no fim do dia. MADEIRA:Céu em geral pouco nublado. Vento fraco a moderado (10 a 25 km/h) de norte, sendo fraco (inferior a 15 km/h) nas vertentes sul da ilha da Madeira. AÇORES: GRUPO OCIDENTAL Períodos de céu muito nublado com boas abertas. Vento leste bonançoso a moderado (10/30 km/h). GRUPO CENTRAL Períodos de céu muito nublado com boas abertas. Vento leste bonançoso a moderado (10/30 km/h). GRUPO ORIENTAL Períodos de céu muito nublado com boas abertas. Vento nordeste bonançoso a moderado (10/30 km/h).

17ª Feira de Artesanato da Maia / Arts & Crafts Fair

Animais Unidos M/6 Sala: Sala 18 Sessões: 14h10, 16h20 (V.Port./3D) Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sala: Sala 18 Sessões: 18h35, 21h15, 00h10 A Melhor Despedida de Solteira M/12 Sala: Sala 19 Sessões: 13h50, 16h35 Super 8 M/12 Sala: Sala 19 Sessões: 19h20, 21h55, 00h30 Um Dia M/12 Sala: Sala 20 Sessões: 14h, 16h40, 19h10, 22h, 00h40

GONDOMAR LUSOMUNDO - PARQUE NASCENTE Os Smurfs M/6 Sessões: 13h25, 16h, 18h35, 21h10, 23h50 (V.Port.) Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h45, 16h30, 19h15, 21h55, 00h40 O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h50, 16h20, 19h30, 22h, 00h30 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 12h50, 15h20, 17h50, 21h20, 24h Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sessões: 21h15, 24h Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 13h10, 15h30, 18h (V.Port./3D) Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 15h, 17h40, 20h30, 23h Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h25, 21h, 00h05 Um Dia M/12 Sessões: 14h10, 16h45, 19h20, 22h10, 00h45 Sem Prada nem Nada M/12 Sessões: 21h50, 00h20 Carros 2 M/6 Sessões: 13h40, 16h25, 19h (V.Port.) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 14h30, 17h30, 20h40, 23h40 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 14h45, 17h15, 20h, 22h30 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h15, 15h50, 18h40, 21h40, 00h25

De 6 a 15 de julho, no Parque Central da Maia o artesanato apresenta-se como uma das facetas mais interessantes da ruralidade maiata. Ele respondeu às necessidades imediatas, comuns, do dia-a-dia, das populações, em tempos em que a indústria ainda não se tinha desenvolvido o suficiente para colocar os seus produtos nos meios rurais a preços acessíveis. Como porém o homem cedo se preocupou em deixar uma marca estética no que lhe sai das mãos, depressa os produtos artesanais começaram a ganhar uma dimensão que transcende o simples utilitarismo e a ser testemunho simultaneamente de valores etnográficos ancestrais e da capacidade criativa do homem rural. Hoje, apesar do declínio evidente da maioria das atividades artesanais, valorizaram-se muito os seus produtos, alguns dos quais alcançaram um verdadeiro estatuto de “must”, como é o caso das nossas imagens de santos em madeira, mundialmente reconhecidas. Atualmente, existe a consciência generalizada de que é necessário preservar este legado de gerações. È com esse espírito que temos vindo a desenvolver um longo e árduo trabalho em prol do artesanato da Maia, convictos de que é essencial fazer ainda mais e melhor, para que algumas destas artes não se venham a perder.

SUSHEELA RAMAN Sexta, dia 5 de Julho, às 22h00, no Cineteatro Alba, em Albergaria-a-Velha e sábado, 6 de Julho, às 22h00, no Centro das Artes e do Espectáculo de Sever do Vouga podemos ver e ouvir Susheela Raman. Todo o misticismo e ancestralidade da Índia pela voz poderosa e envolvente de Susheela Raman. Criada no contexto urbano ocidental, mas de ascendência cultural Tamil, a música tradicional deste povo indiano ganha nova expressão com a fusão de jazz-folk e pop que a cantora naturalmente provoca. Os seus concertos tanto nos levam a viajar pelos sons mais enigmáticos, como a fazer parte de um verdadeiro transe colectivo. Só mesmo no Festim!


1868

Há 144 anos, todos os dias consigo.

Director: Angela Amorim | Distribuição Gratuita | www.edvsemanario.pt |

|

O DIABO DO ESPECIALISTA DO COMITÉ OLÍMPICO

Gustavo Pires*

Numa nota de 28.06.2013 o Comité Olímpico de Portugal (COP) informou que vai restaurar o seu arquivo histórico documental. É de louvar. Para o efeito, vai celebrar um protocolo com a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e o Instituto de História Contemporânea. É de

lamentar. O arquivo histórico encontra-se miseravelmente abandonado na sede da Academia Olímpica de Portugal num estado que demonstra o baixo nível cultural dos dirigentes do COP que tendo tido os meios para resolver a situação nunca sentiram necessidade de o fazer. Mas a situação a que o arquivo histórico do COP chegou também não deixa ficar nada bem aqueles especialistas que lideraram o Instituto do Desporto de Portugal que sabendo o que se passava nada fizeram para resolver um assunto de interesse nacional. No que me diz respeito, há bem mais de dez anos, na linha de pesquisa no domínio dos estudos olímpicos desenvolvida na Faculdade de Motricidade Humana (FMH), com a colaboração de dezenas de alunos, iniciei um processo de levantamento dos documentos do arquivo histórico do COP bem como a organização de uma base de dados. Em consequência, os estudantes da FMH, devidamente autorizados, entraram pela AOP adentro e deram vida a um arquivo histórico que estava morto. E foram produzidos, vários livros, artigos, etc. Entretanto, há cerca de dois anos, o ex presidente do COP, “passou-se da cabeça”, não sei se porque pensava que o arquivo era dele, ou pela vergonhosa situação em que o arquivo se encontrava e mandou fechar a Academia Olímpica! Parte do espólio foi colocado na garagem do COP a apodrecer e outra parte fechado numa sala da AOP a alimentar as traças. Imperou a lei da cultura inculta. O problema é que o atual presidente do COP está a seguir no mesmo caminho de incultura do seu antecessor. Desta feita, uma incultura de transparência. Na arrogância do poder discricionário afirmou ir celebrar um protocolo com determinada universidade quando, na transparência dos princípios que apregoou enquanto candidato, devia era abrir um concurso público às universidades e centros de estudo cujo resultado seria decidido por um júri independente. É o mínimo que se espera de líderes com uma cultura verdadeiramente democrática. Argumenta o presidente do COP que consultou um especialista! Como se os estupores dos especialistas não tivessem já dado suficientemente cabo do País. Os problemas não se resolvem com especialistas, os problemas são complexos e, como tal, exigem a participação de várias sensibilidades e competências. E resolvem-se com aqueles que os viveram, que os estudaram e que se envolveram afetivamente neles. Jamais serão resolvidos por especialistas que, invariavelmente, encontrarão uma solução, expedita, rápida, cara e errada. À boa portuguesa o presidente do COP está a enterrar definitivamente o arquivo morto e a comprometer a memória histórica da instituição com o diabo de um especialista. E, na linha do seu antecessor, à custa de argumentos e processos inaceitáveis, a afastar aqueles que mais podiam contribuir para a sua organização. *Professor na FMH/UTL

Diretor: Rui Alas Pereira (CP-2017). E-mail: ruialas@oprimeirodejaneiro.pt Redatores: Joaquim Sousa (CP-5632), Andreia Cavaleiro (CP-6983), Cátia Costa (Lisboa) e Vasco Samouco. Fotografia: Ivo Pereira (CP-3916) Secretariado de Direção: Sandra Pereira. Secretariado de Redação: Elisabete Cairrão. Publicidade: Conceição Carvalho (chefe), Elsa Novais (Lisboa, 918 520 111) e Fátima Pinto. E-mail: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro. pt Morada: Rua de Santa Catarina, 489 2º - 4000-452 Porto. Contactos: redação - Tel. 22 096 78 47 - Tm: 912 820 510 E-mail: geral.cloverpress@oprimeirodejaneiro.pt - Publicidade - Telefone: 22 096 78 46, Fax: 22 096 78 45 Propriedade: Globinóplia, Unipessoal Lda. Edição: Cloverpress, Lda. NIF: 509 229 921 Depósito legal nº 1388/82 Impressão: Coraze, Telefs.910252676 / 910253116 / 914602969, Oliveira de Azeméis. Distribuição: Vasp. Tiragem: 20 000

Seguro reuniu-se com o Presidente da República

“É urgente pôr fim à crise política” O secretário-geral do PS, António José Seguro, considerou que “é urgente pôr um fim” à “crise política” provocada pela demissão de Paulo Portas, que “deita fora os pesados sacrifícios que os portugueses têm vindo a fazer”. “Quero dizer uma vez mais que reprovo, como todos os portugueses com certeza me acompanham, a atitude profundamente irresponsável do primeiro-ministro e do Governo, que deita fora os pesados sacrifícios que os portugueses têm vindo a fazer”, disse o líder socialista. António José Seguro falava no final de uma audiência com o Presidente da República, no Palácio de Belém, onde defendeu a realização de eleições legislativas antecipadas a 29 de setembro, o mesmo dia das eleições autárquicas. “Considero que deve haver eleições antecipadas e que essas eleições deverão ocorrer deseja-

velmente no mesmo dia das eleições autárquicas, o país teria a ganhar com o facto de realizar dois atos eleitorais no mesmo dia, poupavam-se recursos, poupava-se tempo, mas sobretudo punha-se fim a esta crise política e dotava-se um país de um Governo que Portugal merece ter”, afirmou Seguro. “Só num dia, as empresas portuguesas cotadas em bolsa perderam 2,6 mil milhões de euros, os juros voltaram a subir, ninguém compreende estas atitudes e este desmoronamento do Governo”, criticou o socialista. Seguro, que referiu ter tido uma reunião “extremamente positiva” com Cavaco Silva, defendeu que “é preciso dar uma palavra de confiança e esperança aos portugueses” e “é urgente parar com esta irresponsabilidade e por um fim a esta crise política”. “Transmiti ao senhor Presiden-

te da República a minha posição e a do PS, consideramos que o país tem de ser dotado rapidamente de um Governo forte, coeso, coerente, que faça com que os sacrifícios tenham sentido, que recupere a credibilidade externa perdida e, acima de tudo, assuma o compromisso a que o Estado português está vinculado”, disse. O secretário-geral do PS disse que não divulga “o que se passa nas reuniões com o senhor Presidente da República” e vincou que a sua responsabilidade é “apresentar soluções”. Questionado pelos jornalistas sobre os contactos nacionais e internacionais que tem mantido, António José Seguro confirmou ter falado com o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, e com o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, e adiantou que estas conversações vão “continuar nos próximos dias”.

Passos aperta Portas e dramatiza crise política

“Portugueses não perceberiam” O primeiro-ministro advertiu que os portugueses não compreenderiam que “meras” divergências em torno de “preferências” sobre nomes de ministros abrissem uma crise política, impedindo o país de cumprir o programa de assistência financeira. Pedro Passos Coelho falava em conferência de imprensa, após ter participado na conferência europeia sobre emprego em Berlim. Interrogado sobre a atual situação interna do seu executivo, o primeiro-ministro defendeu a tese de que “os portugueses não perceberiam que, por meras preferências quanto a nomes para pastas do Governo, se colocasse em risco tudo aquilo que foi feito ao longo dos últimos dois anos e, sobretudo, que se pu-

sesse em risco a possibilidade de fechar o Programa de Assistência Económica e Financeira”. Depois desta alusão indireta ao facto de o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, também presidente do CDS, ter contestado a nomeação de Maria Luís Albuquerque para substituir Vítor Gaspar na pasta das Finanças, Passos Coelho deixou uma nota de esperança na resolução das questões internas dentro do seu Governo. “Face a estas circunstâncias, não posso deixar de expressar a minha convicção de que será possível encontrar dentro da coligação as condições que são necessárias para garantir a estabilidade”, disse.

Neste ponto, o primeiro-ministro dramatizou uma eventual crise política e declarou não acreditar que o país “esteja interessado em saber qual é o resto do filme” por não ter havido uma solução rápida para o atual impasse político. “Ao contrário do que alguns dizem, temos vindo a obter uma posição favorável junto dos mercados financeiros - posição que está bem atestada pelo facto de as nossas taxas de juro estarem a subir fortemente em contraciclo com os de outros países da periferia, o que significa que os mercados estão claramente a penalizar Portugal por esta incerteza. Julgo que está nas nossas mãos resolver o problema desta incerteza”, insistiu Passos Coelho.

Comissão Executiva mandatou Paulo Portas

“Encontrar uma solução viável” A comissão executiva do CDS-PP mandatou o presidente do partido, Paulo Portas, para reunir com o líder do PSD, Passos Coelho, e encontrarem “uma solução viável para a governação em Portugal”, anunciou Luís Queiró. Uma das conclusões da reunião da comissão executiva que decorreu na sede do CDS-PP, em Lisboa, foi “mandatar o presidente do partido no sentido de, com a máxima brevidade, reunir com o líder do PSD, para, em conjunto, definirem as circunstâncias

que garantam uma solução viável para a governação de Portugal”. “É essencial no âmbito desse esforço garantir a utilidade efetiva do contributo do CDS no quadro da definição das políticas da maioria”, defendeu o presidente da Mesa do Congresso do CDS-PP, Luís Queiró, que não respondeu a perguntas, não esclarecendo se Paulo Portas permanece na liderança do partido e se a decisão de se demitir do Governo permanece “irrevogável”. Relativamente aos ministros da

Agricultura, Assunção Cristas, e da Solidariedade e Segurança Social vão manter-se em funções, apesar de terem colocado os lugares à disposição do partido, anunciou Luís Queiró. “Não obstante a ministra Assunção Cristas e o ministro Pedro Mota Soares terem colocado os seus cargos à disposição do partido, foi considerado importante que permaneçam no exercício de funções, tendo em vista não dificultar a superação da presente crise”, explicou o presidente da Mesa do Congresso.


04 07 2013