Page 1

Ano 28 | Nº 1426| De 5 a 11 de setembro de 2019 | Diretor: João Fernandes | www.opiniaopublica.pt pub

Infraestrutura vai substituir o atual canil municipal

Câmara avança para construção de um Centro de Recolha Animal p. 3

Ao abrigo do regulamento de incentivos fiscais criado pela Câmara Municipal

MAIS DE 1100 EMPREGOS CRIADOS EM FAMALICÃO NOS ÚLTIMOS QUATRO ANOS Os projetos de investimento empresarial realizados em Famalicão ao abrigo do regu- prescindiu de 2,3 milhões de receita fiscal com os benefícios atribuídos às empresas, lamento Made 2IN garantiram a criação de 1172 postos de trabalho entre 2015 e 2018. mas ajudou a garantir, desta forma, uma fatia significativa do emprego criado nesse Os números são avançados pela Câmara Municipal que, em nota à imprensa, diz que período no concelho. p. 5

Sinistralidade Casal perde a vida em despiste na Avenida 9 de Julho

p. 6

Ano letivo Alunos famalicenses com fichas e transporte gratuito p. 3

Assaltam carrinha de valores e levam 75 mil euros p. 7

FC de Famalicão é líder isolado

Vermoim Sarau Cultural em prol da Liga Portuguesa Contra o Cancro

p. 9

Artesanato 30 mil pessoas no primeiro fim de semana da feira p. 4

Vaná e Roderick assinam pelo FC Famalicão Especial: AD Oliveirense pub


02

CIDADE

opiniãopública: 5 de setembro de 2019

Neste momento a Associação já tem concretizadas duas parcerias, uma com a APEI e outra com a ANIP

Francesinha e Vegetariano são as propostas

Dias à Mesa regressam a dobrar em setembro

Os Dias à Mesa estão de regresso aos restaurantes de Famalicão, trazendo novos sabores a este mês de setembro, com duas propostas muito distintas. A francesinha é rainha à mesa nos dias de 19 a 22 e os pratos vegetarianos fazem as delicias de 27 a 29. Neste âmbito, a francesinha acompanha a iniciativa Dona Maria Famalicão Beer Fest, um festival urbano de cerveja que vai decorrer ao longo dos quatro dias, na Praça D. Maria II. Por sua vez, os pratos vegetarianos conjugam-se com a Feira de S. Miguel, um evento tradicional que assinala o momento das colheitas, juntando os produtores locais e expondo os produtos da terra. A iniciativa arrancou no Carnaval, com o Cozido à Portuguesa. As Festas de Maio conjugaram-se com os Rojões e a Feira Medieval e Viking fez-se acompanhar do tradicional Bacalhau. Ao longo do ano, contam-se oito fins de semana gastronómicos sempre associados a eventos culturais e desportivos do município. A festa da francesinha conta com sete restaurantes aderentes: Barão; Churrascão Sousa; Colunata; Combinação de Sabores; El Vagabundo; Forever e Príncipe. Por sua vez, a promoção dos pratos vegetarianos acontece em oito restaurantes do concelho: El Vagabundo; Fusilli, Massa & Café; Ganesh Club; Moutados de Baixo; Na Boca; O Prato; Refresco e Vinha Nova. Ambas as iniciativas contam com a adesão do alojamento famalicense, nomeadamente da Casa Ana Monteiro, Casa das Cortinhas, Casa de São Brás, Casa do Laranjal, Country House, Hotel Moutados, Saladestar, Villa Prime Hotel, Vitória’s House, Vivenda Mendes, Vivenda Mendes 2 e Wake Up Famalicão.

FICHA TÉCNICA CONSELHO EDITORIAL:

Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, João Fernandes, Manuel Afonso e Almeida Pinto.

ESTATUTO EDITORIAL:

disponível em www.opiniaopublica.pt

DIRETOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt

CHEFE DE REDACÇÃO:

Gerações desenvolve novas parcerias Já a preparar o ano letivo de 2019/2020 e a pensar na melhoria das suas práticas educativas e pedagógicas, a Associação Gerações está, segundo nota enviada à imprensa, a dar corpo a várias parcerias “de forma a que a instituição seja cada vez mais um espaço de encontro e de debate para todos os profissionais que trabalham na área da educação de infância e nos serviços sociais à comunidade”. Neste momento, a Associação Gerações já tem concretizadas duas parcerias: uma foi realizada coma a Associação de Profissionais de Educação de Infância (APEI) e uma outra com a Associação Nacional de Intervenção Precoce (ANIP), “duas entidades de grande prestígio em Portugal”. No âmbito da parceria com a APEI, vai realizar-se, de imediato, nas instalações da Gerações, na Avenida Marechal Humberto Delgado, a atividade de formação “Musikando: experiências músico – expressivas em contexto educativo”, podendo todas as informações sobre a forma de participação e inscrições ser consultadas no “site” da APEI. No que se refere à parceria com a ANIP, está também já previsto o primeiro ciclo de “workshops” com a designação “Ser + Incrível: Educação Positiva”, com informações

João Pedro Junqueira, Marta Sofia Oliveira e Ana Sofia Silva, são dadores de sangue e pertencem aos Órgãos Sociais da Associação de Dadores de Sangue de Famalicão. Estes três jovens famalicenses juntaram-se a mais três, nomeadamente da Covilhã, Santarém e Grândola, a fim de participar, no 19º Fórum Internacional da Juventude, que decorreu na cidade de Baku – Azerbaijão (na foto), entre os dias 21 e 25 de agosto. Integrando a delegação do Comité Jovem que representou a Federação das As-

GRAFISMO:

informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611) e Sofia Abreu Silva (CPJ 7474).

Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Mário Teixeira, José Luís Araújo, Sílvio Sousa, Vítor Pereira.

DESPORTO: Jorge Humberto, Filipe Jesus, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

um prémio que tem o patrocínio, entre outras entidades, do Presidente da República. Também em outubro serão inauguradas as obras de recuperação do edifício do “Solar” que vai passar a ser o “centro nevrálgico” das atividades do Centro Comunitário e do Clube Sénior da Associação Gerações. Prevê-se, assim, que o ano letivo comece “em força na Gerações”, sendo que, segundo a mesma nota, as várias respostas sociais estão com a sua capacidade máxima preenchida e com todos preparados para os novos desafios.

Jovens Dadores de Sangue no Azerbaijão para o 19º Fórum Internacional da Juventude

Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

REDACÇÃO:

pormenorizadas e inscrições disponíveis também no “site” da ANIP. Como atividades de preparação do ano letivo de 2019 – 2020, a Associação Gerações realizou, nos dias 29 e 30 de agosto, duas ações de formação, uma de caráter mais interno, exclusivamente para as suas colaboradoras, e outra mais abrangente, na qual se procurou refletir sobre os contributos que podemos deixar para um mundo melhor. Para além disso, prevê-se que em setembro ou outubro seja entregue pela Editorial Leya o prémio “Escola Amiga das Crianças”,

Carla Alexandra Soares e Pedro Silva.

OPINIÃO: Adelino Mota, Barbosa da Silva,

GERÊNCIA: João Fernandes

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros.

sociações de Sangue de Portugal, estes três jovens juntaram-se a mais umas dezenas de jovens de onze delegações, de outros tantos países, a participar no evento, que Portugal já acolheu em 2018. Cada delegação levou consigo artigos de promoção à dádiva de sangue, géneros e sabores tradicionais das suas regiões, sendo que a jovem famalicense Marta Sofia Oliveira até usou um traje à minhota e o João Pedro foi o escolhido para discursar como porta-voz da delegação portuguesa.

DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL António Jorge Pinto Couto

TÉCNICOS DE VENDAS:

comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

PROPRIEDADE E EDITOR: EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE: Rua 8 de Dezembro, 216 Antas S. Tiago 4760-016 VN de Famalicão

INTERNET

www.opiniaopublica.pt

CONTACTOS Redacção:

Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

Serviços Administrativos:

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

IMPRESSÃO:

Celta de Artes Gráficas, S.L. Gárcia Barbón, 87 Bajo - Vigo

DISTRIBUIÇÃO:

Editave Multimédia, Lda.

TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20.000 exemplares, nº 1426

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


opiniãopública: 5 de setembro de 2019

CIDADE

03

Infraestrutura vai substituir atual canil e deverá fica pronta em 2020

Cristina Azevedo equipamento de qualidade que dotará o concelho de um espaço A Câmara Municipal de Famalicão com condições para acolhimento vai avançar para a construção de e tratamento de animais errantes. Neste momento, o Canil Munium Centro de Recolha Oficial de Animais (CROA) que vai substituir cipal tem uma capacidade para as atuais instalações do Canil Mu- cerca de meia centena de animais. Contudo, encontram-se nas nicipal. A abertura do concurso pú- instalações mais de uma centena, blico para a realização da emprei- entre cães e gatos, que ocupam tada foi aprovada a semana soluções provisórias em zonas de passada, em reunião do execu- apoio às boxes. O novo Centro de tivo municipal, com um preço Recolha vai, assim, aumentar base que ultrapassa os 391 mil também a capacidade de acolhieuros. “É mais um passo em mento, com cerca de 80 boxes frente na política municipal de para albergar até 120 cães, 45 defesa animal”, assinalou o pre- boxes para um total de 50 gatos e sidente da Câmara Municipal, quatro boxes para outras espéPaulo Cunha, aos jornalistas, cies. Melhorar os objetivos sanitáadiantando que a nova infraestrutura deverá ficar concluída até fi- rios, controlar doenças, melhorar o bem-estar animal e a segurança nais de 2020. O CROA vai ser construído no da população, bem como melholugar de Sertãos, em Calendário, rar as condições de trabalho e a junto às instalações atuais do funcionalidade do espaço atualCanil Municipal, numa área de mente existente são preocupacerca de 5.500 metros quadrados. ções que estão na base desta Segundo a autarquia, será um decisão. “Muito mais do que um

Arquivo

Famalicão avança para a construção de Centro de Recolha Animal

O novo equipamento vai aumentar a capacidade e melhorar o acolhimento dos animais

Vida facilitada para as famílias de Famalicão no arranque do ano escolar

Câmara oferece fichas de atividades no primeiro ciclo e transporte escolar para todos

No regresso às aulas deste ano, os pais das crianças do 1.º ciclo de Famalicão não vão ter que comprar os livros de fichas de atividades de Português, Matemática, Estudo do Meio e Inglês. A Câmara Municipal assume novamente esse encargo, oferecendo às perto de 4300 crianças matriculadas neste nível de ensino este recurso fundamental não reutilizável, num investimento

municipal que ronda os 158 mil euros. Por outro lado, a autarquia famalicense vai voltar a assegurar a gratuidade dos passes escolares, assumindo a totalidade do pagamento dos passes de todos os alunos do concelho, desde o ensino básico até ao 12.º ano. No conjunto, a medida abrange cerca de 5 mil alunos famalicenses num investimento total de 1,9 milhões de euros por ano.

Por outro lado, a Câmara Municipal garante, em nota enviada à imprensa, a presença nas escolas dos auxiliares educativos necessários para o tranquilo funcionamento escolar. O Município tem afeto ao seu quadro de pessoal cerca de 600 colaboradores - assistentes operacionais e técnicos – em virtude das competências que assumiu no âmbito da Educação, através do programa Aproximar Educação que deu, a partir de 2015, competências às autarquias piloto na gestão do pessoal não docente, entre outras atribuições. “A aposta na educação é uma aposta direta nas pessoas. É um investimento prioritário para garantir o acesso de todos os famalicenses às mesmas condições de desenvolvimento pessoal, independentemente das condições familiares de origem”, assinala, na mesma nota, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, falando no desenvolvimento de uma “verdadeira política de democratização educativa” em Famalicão.

canil/gatil municipal este será um espaço de defesa e de sensibilização animal e de promoção da sua adoção, com a criação de dinâmicas e sinergias com a comunidade e o movimento associativo, tendo como objetivo promover o bem-estar, a saúde e a qualidade de vida dos animais”, refere Paulo Cunha. Entre outras valências, o espaço estará dividido em instalações por espécie (canil, gatil e outras espécies), instalações individuais e de grupo, celas de quarentena e de ninhadas, enfermaria, armazéns, gabinete veterinário, zona de desinfeção e zona de recreio e atividade física para cães e gatos. Segundo dados fornecidos pela Câmara Municipal, o número de animais adotados no Canil Municipal tem vindo a subir. Em 2017 foram registadas 433 adoções e em 2018 verificaram-se 541. Este ano, até final de junho, foram adotados 246 animais.

110 jovens treinam competências no Geo Camp da PASEC

Foram 110 os jovens portugueses que puderam, através do Geo Camp 2019, organizado pela associação famalicense PASEC, treinar as suas competências de liderança, criatividades e resiliência e ao mesmo tempo desenhar os seus projetos multiplicadores. Tendo como objetivo dar forma a uma Rede de Territórios Juvenis Inteligentes, “o Geo 19 deu forma a um conjunto de encontros transnacionais e de eventos multiplicadores que pretenderam envolver os jovens participantes na discussão e determinação das práticas de Democracia Participativa nos seus territórios”, sublinha a PASEC em nota à imprensa. Durante todo o mês de agosto tiveram destaque, sobretudo, dois eventos: o Encontro Transnacional em Leiria, de 1 a 6 de agosto, e os Eventos Multiplicadores, que tiveram lugar no norte e centro do país. Os trabalhos terminaram no Arquipélago dos Açores, entre 19 e 30 de agosto, em S. Miguel, Faial e Ilha das Flores. Tendo como tema a “GeoAventura dos 4 elementos”, cada jovem participante, sob o imaginário dos quatro elementos, trabalhou as suas competências de liderança, a criatividade na resolução de desafios sociais, incluindo as grandes causas da Humanidade, e a resiliência, através de desafios de desporto aventura em ambiente grupal que exigiam o estabelecimento de consensos e superação. Segundo o secretário geral da PASEC, Abraão Costa, “o alcance desta experiência traduziu-se num real envolvimento dos jovens na vida das instituições que determinam parte do seu futuro”. E acrescenta: “Dizemos durante o Geo que há dias em que tudo muda. Acreditamos que para alguns deles já começou a mudar.”


04

CIDADE

opiniãopública: 5 de setembro de 2019

Autarquia fala em “enorme afluência” ao certame que decorre até domingo

30 mil pessoas no primeiro fim de semana da Feira de Artesanato

Paulo Cunha visitou o certame na tarde do passado domingo

Cristina Azevedo tanta dignidade para estar aqui se divertirem. “Gosto muito disto. como outros, que não são de Fa- Moro aqui na cidade e, por isso, Mais de 30 mil pessoas passa- malicão, e que cá vinham no pas- venho quase todos os dias, visto ram, no primeiro fim de semana, sado”. E remata: “Para quê ir que não se paga para entrar”, pelo recinto da Feira de Artesa- buscar à capital do país aquilo afirma Amélia. nato e Gastronomia de Famalicão. que já temos dentro e casa”. Animação até ao próximo Os números foram avançados Os visitantes confirmam que a domingo pela Câmara Municipal que subli- animação, o artesanato e os penha “a enorme afluência” regis- tiscos gastronómicos são as granEntretanto, o certame prossetada nos primeiros três dias do des atrações do certame. Manuel gue até ao próximo domingo, certame, que recebeu a visita do Carvalho, de Oliveira S. Mateus, sendo que a noite desta quintapresidente da autarquia, Paulo vem “praticamente todos os feira, dia 5, é dedicada às geraCunha na tarde do passado do- anos” à feira. É um apreciador do ções mais novas, com um mingo. artesanato, por isso, não perde a concerto rapper português de O edil percorreu os stands dos oportunidade “para ver e apreciar Jimmy P. quase cem expositores presentes aquilo que se vai fazendo”. Destaque ainda para a prena Feira, entre artesãos, produtoQuem não falta a uma edição sença já habitual dos ranchos folres e restaurantes. Questionado é Carlos Ferreira, de Novais, que clóricos e grupos etnográficos do pelo OPINIÃO PÚBLICA sobre o se- gosta do artesanato e dos espetá- concelho, das concertinas e cangredo do sucesso e longevidade culos, não dispensando a ginji- tares ao desafio e dos grupos de do evento, que vai já na 36ª edi- nha e o pão de ló. “É uma boa música popular, com as atuações, ção, Paulo Cunha lembrou que a forma de passar o fim de semana, entre outros, dos Pedra D’Água, Feira de Artesanato e Gastrono- para na segunda-feira tornarmos no dia 7. A música de câmara vai mia “tem um trajeto, um histórico ao mesmo”, conclui. também subir ao palco da Feira, e um percurso” que falam por si. Apanhadas a dançar foram com um concerto da primeira ediE acrescenta: “Não é fácil manter Sofia Ilva e Amélia Araújo, que ção da JOF – Jovem Orquestra de esta longevidade associada à não perdem a oportunidade para Famalicão, no dia 7 de setembro. qualidade e é, por isso, importante que continuemos a apostar muito na seleção dos expositores e na criação de condições para que, no final, todos – expositores e visitantes – possam sair daqui satisfeitos”. A feira, que decorre até ao próximo domingo, dia 8, reúne perto de uma centena de artesãos, muitos deles a trabalhar ao vivo, e ainda um espaço dedicado à gastronomia com restaurantes e tasquinhas. A animação musical é diária e para todos os gostos, com uma forte aposta nos artistas famalicenses. Para Paulo Cunha, “os autores famalicenses têm qualidade O artesanato de vários pontos do país conquista os visitantes nos seus projetos, portanto, têm


opiniãopública: 5 de setembro de 2019

CIDADE

05

Dados são avançados pela autarquia famalicense

Câmara já ajudou a criar mais de mil postos de trabalho com os projetos Made 2IN Os projetos de investimento empresarial realizados em Famalicão que beneficiaram da declaração de interesse público municipal ao abrigo do regulamento Made 2IN garantiram a criação de 1172 postos de trabalho entre 2015 e 2018. Segundo uma nota enviada à comunicação social, a Câmara prescindiu de 2,3 milhões de receita fiscal com os benefícios atribuídos às empresas, mas ajudou a garantir desta forma uma fatia significativa do emprego criado nesse período no concelho. “Foi um esforço financeiro que valeu a pena”, diz, na mesma nota, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, lembrando que a criação do Regulamento Municipal Made 2IN teve precisamente como objetivo “cativar novos negócios para o concelho, geradores de mais e melhor emprego”. O Regulamento Made 2IN está em vigor desde finais de 2014 e até agora foram aprovados 55 projetos empresariais de interesse municipal que representaram um investimento global de quase 190 milhões de euros. Os números relativos a 2018 do Made 2IN foram dados a conhecer na passada quinta-feira, 29 de

agosto, na reunião do executivo municipal, e revelam a concretização de um montante de investimento superior a 52 milhões de euros no ano passado nos 14 projetos aprovados, que significaram a criação direta de 91 novos postos de trabalho. A construção da nova unidade industrial do grupo RNM, em Landim, o lançamento do inovador projeto NITRO por parte da Raclac e a ampliação das instalações da Vieira de Castro foram alguns dos projetos apoiados em 2018 pela Câmara Municipal nesse âmbito e que assim beneficiaram da concessão de benefícios fiscais quanto ao IMI, ao IMT e às taxas de licenciamento de operações urbanísticas. Com o apoio a estes 14 projetos empresariais de interesse municipal, o município atribuiu incentivos no montante global de 380 mil euros. Em abril deste ano, o regulamento passou a ter novos critérios de classificação, passando a dar mais ênfase ao emprego criado e à sua qualidade do que ao montante de investimento realizado. Com as alterações introduzidas, passou também a valorizar-se a celebração de contratos de traba-

lho por tempo indeterminado – quando antes não era feita qualquer distinção entre contratos com e sem termo – e as empresas que melhorem a sua massa salarial anual total. O novo Regulamento Made 2IN introduziu também alterações nos benefícios fiscais con-

Rui Rio passou por Famalicão em jornada dedicada ao património

Rui Rio promete uma proteção especial para o património, caso o PSD venha a ser governo. O líder social-democrata esteve, na quarta-feira semana passada, no distrito de Braga, num roteiro dedicado, precisamente, ao património. O presidente do PSD começou por visitar o centro histórico de Guimarães e o Bom Jesus em Braga. Depois, deslocou-se a Famalicão para onde estava anunciada uma visita à feira semanal, que não chegou a acontecer. A passagem por Famalicão ficou apenas marcada por um almoço informal num restaurante da cidade. Em declarações aos jornalistas, no final do almoço, Rui Rio afirmou que “a valoriza-

ção do património cultural edificado terá uma proteção muito especial” no programa eleitoral do PSD. O candidato a primeiro-ministro lembra que Portugal é um país com uma longa história “e que associado a essa história temos o edificado, que temos vindo a preservar, mas que é preciso melhorar no sentido de polir as joias que temos”. Nesta ação de pré-campanha, Rui Rio foi acompanhado por candidatos a deputados pelo distrito nas próximas eleições legislativas, entre eles, o famalicense Jorge Paulo Oliveira, que espera ser reeleito para o Parlamento. Também o presidente da Concelhia de Famalicão do PSD, Paulo Cunha, acompanhou Rui Rio no almoço.

cedidos aos empresários. A redução do valor das taxas das operações urbanísticas pode ir agora até aos 100%, contra o máximo de 50% previsto no anterior regulamento. “Privilegiar a qualidade do trabalho e dessa forma valorizar as

pessoas foi o grande objetivo das alterações introduzidas”, refere a propósito o vereador para a Economia, Empreendedorismo e Inovação, Augusto Lima, falando “numa adaptação do regulamento aos contextos conjunturais da realidade”.

Acontece no dia 21 de setembro com uma caminhada solidária

Famalicão assinala Dia Mundial da Doença de Alzheimer No próximo dia 21 de setembro (sábado), Famalicão vai assinalar o Dia Mundial da Doença de Alzheimer com a realização de uma caminhada solidária. A iniciativa, intitulada “Dê 2 passos”, é promovida pela associação famalicense Casa da Memória Viva, recentemente constituída e cujo trabalho passa pela sensibilização da comunidade para as problemáticas associadas à memória e às doenças neurodegenerativas. Esta primeira iniciativa pública da associação, criada em maio, visa também reunir fundos para a realização de ações de sensibilização da comunidade e de capacitação de cuidadores e técnicos de ação social. A caminhada conta com o apoio da Câmara Municipal e partirá do Parque da Juventude, às 10h00, terminando no mesmo espaço duas horas depois, às 12h00. A iniciativa levará os participantes a percorrer sete artérias da zona noroeste da cidade de Famalicão, num percurso inferior a quatro quilómetros e por pisos quase sempre regulares e planos. Sensivelmente a meio do trajeto, junto às antigas instalações fabris da Cegonheira, na rua Barão da Trovis-

queira, haverá um momento artístico, a cargo de um artista famalicense, e outro carregado de simbolismo. Trata-se da doação da marca registada “Cegonheira” à associação pelos netos e bisnetos do fundador daquela antiga empresa famalicense, António Sampaio Carvalho. “Em primeiro lugar é importante que as pessoas participem. Importa que os famalicenses sinalizem a sua disponibilidade para ajudar a mudar a situação em matéria de apoio a pessoas com doenças de Alzheimer e outras demências, suas famílias e cuidadores”, adianta Carlos Folhadela Simões, vicepresidente da Comissão Instaladora da Casa da Memória Viva, em nota enviada à imprensa. As inscrições decorrem no site da associação (brevemente disponível), em www.casamemoriaviva.pt, ou no local do evento até às 09h30. A inscrição implica o donativo mínimo de 5 euros por pessoa. A caminhada solidária “Dê 2 passos” conta com o apoio da Editave, empresa proprietária do semanário Opinião Pública, da Fama TV e da Digital FM.


06

CIDADE

opiniãopública: 5 de setembro de 2019

PSD apresentou os candidatos famalicenses na lista por Braga às eleições legislativas

Jorge Paulo Oliveira promete “puxar” por Famalicão

Jorge Paulo Oliveira, André Coelho Lima e Paulo Cunha

Cristina Azevedo para puxar por Famalicão, para que seja feito aquilo que já podia ter A Concelhia de Famalicão do PSD sido feito”. arrancou, na passada segundaJorge Paulo Oliveira deu como feira, a pré-campanha eleitoral exemplos, entre outros, a degradacom a apresentação pública dos ção dos serviços públicos, a necescandidatos do concelho que inte- sidade de despoluição da Bacia gram a lista social-democrata por Hidrográfica do Ave, a criação das Braga às eleições legislativas do instâncias centrais cível e criminal próximo dia 6 de outubro. São três no Tribunal e a criação do subdesos famalicenses que integram a tacamento territorial da GNR de Falista: Jorge Paulo Oliveira, que está malicão, questões pelas quais se em quinto lugar como referência diz ter batido no Parlamento nos maior, Paula Cristina Santos, que últimos quatro anos. aparece em 17º lugar, e ainda FirO presidente da Comissão Polímino Costa, em representação da tica Concelhia, Paulo Cunha, que é JSD. também presidente da Câmara de Jorge Paulo Oliveira já foi depu- Famalicão, fala de Jorge Paulo Olitado por Braga nas últimas duas le- veira como uma “aposta segura, gislaturas e promete, caso seja um deputado à Assembleia da Reeleito, continuar a bater-se pelo pública que enobrece a condição concelho de Famalicão na Assem- de deputado, um famalicense que bleia da República. “Aquilo que fiz nos orgulha cada vez mais pela sua nos últimos quatro anos, é aquilo prestação parlamentar e pela sua que eu quero continuar a fazer nos dedicação enquanto cidadão”. próximos quatro. Ser o represenÉ esta “avaliação positiva” que tante de todas as sensibilidades Jorge Paulo Oliveira espera que os deste concelho, dar-lhe expressão, famalicenses façam do seu trabavisibilidade e dimensão”, afirmou. lho, quando forem às urnas no próO candidato famalicense expli- ximo dia 6 de outubro. cou ainda as razões que o levam a “Naturalmente, espero que essa concorrer: “Faço-o contra a ilusão avaliação se traduza no voto no de que tudo está melhor na gover- PSD, mas também que votem no nação do país e contra a discrimi- PSD por aquilo que é a composição nação do meu município. Faço-o da sua lista, o seu programa elei-

toral e a sua liderança que é a única alternativa ao governo socialista”, referiu, em declarações aos jornalistas. A sessão de apresentação, que decorreu na Biblioteca Municipal de Famalicão, contou também com a presença do cabeça de lista pelo distrito, o vimaranense André Coelho Lima, que disse ter “orgulho” por encabeçar uma candidatura marcada pela “proximidade e pela afirmação”, realçando o facto de a lista ser composta exclusivamente por pessoas do distrito de Braga. Por isso, garantiu: “Esta candidatura quer ir para o Parlamento afirmar este território, que tem de ser olhado com outros olhos”. Facto é que o PSD está em queda nas sondagens, mas Paulo Cunha lembra que “estamos ainda em contexto de pré-campanha”, convicto de que “à medida que os portugueses forem conhecendo as propostas e as pessoas que corporizam uma nova forma de fazer política, isso vai ter repercussões positivas e fará melhorar o score eleitoral, dando condições ao PSD para ser governo”. veja em www.famatv.pt ou

Casal morre em acidente na Avenida 9 de Julho Um aparatoso acidente, na tarde do passado domingo, na Avenida 9 de Julho, em Famalicão, provocou duas vítimas mortais, um homem, de 65 anos, e a mulher, de 65 anos, residentes na freguesia de Tebosa, concelho de Braga. O acidente aconteceu por volta das 17h30, quando o veículo onde circulava o casal se despistou e embateu num poste. No local estiveram os Bombeiros Voluntários (BV) de Famalicão e os BV Famalicenses com três ambulâncias e o veículo de desencarceramento.


opiniãopública: 5 de setembro de 2019

FREGUESIAS

07 pub

José Clemente

Homens assaltam carrinha de valores e levam 75 mil euros

Assalto aconteceu no posto da BP, em Calendário

Uma carrinha de valores foi assaltada, na quarta-feira da semana passada, ao final da tarde, no posto da BP, junto ao Museu da Indústria Têxtil, em Calendário, por um grupo de assaltantes que terão levado 75 mil euros. O assalto terá sido perpetrado por quatro indivíduos quando se procedia ao carregamento do mul-

tibanco instalado naquele posto de abastecimento de combustíveis. Os assaltantes atuaram encapuzados, com uma caçadeira e uma pistola e ameaçaram os transportadores da carrinha de valores para que estes lhes entregassem a mala que, ao que o OPINIÃO PÚBLICA conseguiu apu-

rar, continha 75 mil euros. Depois de consumado o assalto, os larápios puderam-se em fuga num carro de alta cilindrada. Não foi efetuado qualquer disparo e ninguém ficou ferido. No local esteve a PSP de Famalicão e a Polícia Judiciária do Porto para apurar as circunstâncias do assalto.

Encapuzados ameaçam e agridem dono de café em Joane Três indivíduos encapuzados assaltaram, pelas 22h15, da quarta-feira da semana passada um café de Joane, na rua da Liberdade. O proprietário foi surpreendido quando se preparava para encerrar o estabelecimento. Foi agarrado por um dos indivíduos que o levou para a cozinha. Entretanto, os outros roubaram o dinheiro

da caixa, que seriam cerca de 50 euros, e arrombaram a máquina de tabaco, de onde levaram produto e dinheiro, tendo depois fugido. O dono do café sofreu escoriações no rosto, braço e ficou com hematomas no pescoço. A GNR tomou conta da ocorrência e está a investigar o caso.

Homem detido por violência doméstica em Famalicão A GNR de Riba de Ave deteve no passado domingo, um homem com 71 anos, por violência doméstica, no concelho de Famalicão. Em nota enviada à imprensa, o comando distrital e Braga da GNR explica que “na sequência de uma denúncia de violência doméstica na residência de um casal, em que o suspeito ameaçou a sua esposa, uma mulher de 68 anos, os militares efetivaram a detenção do homem no momento em que se encontrava a ameaçar a vítima”. Os militares realizaram, deA GNR apreendeu armas na casa do suspeito pois, uma busca ao domicílio do nal de Famalicão para primeiro casal, que resultou na apreensão 25 munições. O detido foi presente ao Tribu- interrogatório judicial. de uma caçadeira, uma pistola, e

pub


08

PUBLICIDADE

opiniãopública: 5 de setembro de 2019

Falecimentos Joaquim Lima Dias da Silva, no dia 30 de agosto, com 67 anos, casado com Maria da Conceição Martins Ferreira, de Fradelos.

João da Cunha Monteiro, no dia 31 de agosto, com 73 anos, casado com Emília da Glória Pereira Martins, de Vila Nova do Campo (Santo Tirso).

Ilídio Gomes da Costa, com 65 anos, e esposa Maria Lucinda Ferreira Gonçalves da Costa, com 67 anos, no dia 1 de setembro, de Tebosa (Braga).

Maria Helena Ortiga de Castro, no dia 27 de agosto, com 83 anos, viúva de Francisco Forbes Bessa Vasconcelos Gramacho, de Brufe.

Delmar Eugénio Alves da Costa Pinto, no dia 28 de agosto, com 62 anos, casado com Maria da Conceição Gomes Ferreira Pinto, de Cavalões.

Jorge Ferreira Pereira, no dia 30 de agosto, com 50 anos, casado com Maria José Cardoso Freitas, de Vila Nova do Campo (Santo Tirso).

Maria de Lurdes da Cruz Rocha, no dia 1 de setembro, com 69 anos, casada com António Pinto Barros, de Tebosa (Braga).

Eduardo da Costa, no dia 3 de setembro, com 87 anos, casado com Dalva Lígia Veloso Dias, de Vila Nova de Famalicão.

Agência Funerária Palhares Balazar– Tel.: 252 951 147

Agência Funerária Riba D’Ave Riba D’Ave – 917 586 874

Arnaldo da Costa Pereira, no dia 31 de agosto, com 68 anos, casado com Maria Menezes Oliveira Pereira, de Nine.

António Jaime da Silva Carvalho, no dia 2 de setembro, com 82 anos, casado com Rosalina Pereira de Freitas, de Gavião.

Domingos Vilaça Barbosa, no dia 31 de agosto, com 70 anos, casado com Rosa Ferreira Dias Barbosa, de Ruílhe (Braga).

Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

Joaquina da Silva Moreira, no dia 30 de agosto, com 88 anos, solteira, do Louro. Isaura Gomes Pinto Novais, no dia 3 de setembro, com 88 anos, viúva de António Ferreira Azevedo, de Arnosos Santa Eulália.

HORÁCIO MOREIRA DE CARVALHO 30º DIA DO SEU FALECIMENTO

No dia 9 de Setembro, faz um mês, que faleceu o Sr. Horácio Moreira de Carvalho, que residia na freguesia de Calendário. Recordando com a maior saudade seus filhos, noras, genros, netos e demais família, vêm por este meio comunicar que a missa de 30º Dia, em sufrágio de sua alma, será celebrada no próximo Sábado, dia 7, pelas 18:00 horas na Capela de Nossa Senhora de Fátima (Meães) da Freguesia de Calendário. Desde já agradecendo, antecipadamente, a quem se digne estar presente. Calendário, 5 de setembro de 2019 A Família

Agência Funerária Arnoso - José Daniel Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 91 724 67 03

Horácio Moreira de Carvalho, no dia 9 de agosto, com 83 anos, viúvo de Maria José Miranda Queirós, de Calendário. Maria da Conceição Dias da Silva, no dia 17 de agosto, com 83 anos, casada com Afonso Pinto Álvares, de Ribeirão. Funerária Ribeirense Paiva & Irmão Lda Ribeirão – Telf. 252 491 433

Francisco de Sá Calheiros, no dia 23 de agosto, com 70 anos, casado com Maria Odete Dias da Costa Calheiros, de S. Tiago de Bougado (Trofa). Idalina Correia dos Santos, no dia 24 de agosto, com 48 anos, solteira, de S. Tiago de Bougado (Trofa). Vitória Maria da Costa e Silva Maciel, no dia 30 de agosto, com 47 anos, casada com Jacinto António Ferreira Maciel da Silva, de S. Martinho de Bougado (Trofa). Maria Margarida do Nascimento, no dia 31 de agosto, com 96 anos, viúva de Manuel Fernandes Carneiro, de Santa Cristina do Couto (Santo Tirso). Arménio de Sousa Carvalho, no dia 3 de setembro, com 71 anos, viúvo de Maria Rita de Castro Cruz, de S. Tiago de Bougado (Trofa). Agência Funerária Trofense, Lda (S. Martinho de Bougado) Trofa – Tel.: 252 412 727

João Gomes da Mota, no dia 28 de agosto, com 58 anos, solteiro, de Delães. José Fernando de Abreu, no dia 30 de agosto, com 71 anos, casado com Maria Teresa Cardoso da Silva Abreu, de Serzedelo (Guimarães).

Sérgio Alexandre Nogueira Gomes, no dia 1 de setembro, com 37 anos, casado com Esmeralda da Conceição Carvalho Moreira, de Fradelos. Agência Funerária das Quintães Vale S. Cosme – Tel.: 252 911 290

António Vieira de Araújo, no dia 29 de agosto, com 57 anos, casado com Deolinda dos Santos Marques de Sousa, de Requião. Manuel Joaquim da Costa Sampaio, no dia 30 de agosto, com 51 anos, casado com Maria Amélia Oliveira Azevedo, de Vermoim. Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Maria Almerinda Monteiro Ferreira, no dia 28 de agosto, com 64 anos, casada com Jeremias Carneiro de Oliveira, de Bairro. Alberto Neto Rodrigues, no dia 30 de agosto, com 83 anos, viúvo de Margarida Martins da Costa, de Roriz (Santo Tirso).

António Correia, no dia 2 de setembro, com 83 anos, casado com Maria Conceição Rodrigues, de Serdezelo (Guimarães).

Carolina da Conceição Correia Guedes, no dia 31 de agosto, com 82 anos, viúva de Carlos de Oliveira Guedes, de Bairro.

Joaquina Lopes da Silva, no dia 1 de setembro, com 82 anos, casada com Júlio Oliveira Portela, de Pedome.

Rosa da Silva, no dia 1 de setembro, com 94 anos, viúva de Albano Marques Pinto, de Roriz (Santo Tirso).

Agência Funerária Carneiro & Gomes Oliveira S. Mateus – Telm. 91 755 32 05

Maria da Conceição da Silva, no dia 1 de setembro, com 87 anos, casada com Arnaldo da Cunha, de Roriz (Santo Tirso).

António da Silva Fernandes, no dia 23 de agosto, com 57 anos, viúvo de Maria Regina Monteiro Costa, de Delães. Agência Funerária Santos Godinho Vila das Aves– Tel.: 252 872 140

Aurora Ferreira, no dia 1 de setembro, com 96 anos, viúva de Elias da Silva Martins, de Airão S. João (Guimarães). Agência Funerária da Portela Portela (Sta Marinha)– Tel.: 252 911 495

Emília da Glória Andrade, no dia 2 de setembro, com 90 anos, casada com Alberto de Almeida Ferreira, de Rebordões (Santo Tirso). Maria Pereira Barbosa, no dia 3 de setembro, com 82 anos, viúva de Joaquim da Costa Machado, de Sequeirô (Santo Tirso). Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325


opiniãopública: 5 de setembro de 2019

Evento promovido pela AMVE visa angariar fundos para a Liga Portuguesa Contra o Cancro

Cristina Azevedo

Cristina Azevedo O Sarau Cultural Terras de Vermoim está de regresso a esta freguesia de Famalicão. A iniciativa é promovida pela Associação Moinho de Vermoim (AMVE) e vai realizar-se esta sexta-feira e sábado, dias a 6 e 7 de setembro. Esta décima edição promete um programa rico em atividades, com o objetivo de ajudar a Liga Portuguesa contra o Cancro (LPCC). “Serão dois dias recheados de muitas atividades e animação, em que a solidariedade será o motivo do trabalho desempenhado por todos os que, direta ou indiretamente, contribuíram para a concretização do X Sarau Cultural”, enfatizou Vera Araújo, da AMVE, na apresentação do certame à imprensa, que decorreu na passada semana, na sede da associação. O Sarau incluirá uma mostra de artistas e artesãos locais, intitulada “Moinho Arte”, e diversos espetáculos a cargo de artistas de Vermoim. “São jovens músicos da nossa terra que se propõem a dar os seus espetáculos de forma gratuita e com o objetivo de ajudar a Liga Portuguesa

Contra o Cancro”, salienta Vera Araújo. O evento abre no dia 6, pelas 21 horas, com a apresentação dos expositores convidados, seguindo-se a música popular portuguesa dos Amigos do Moinho. Depois, atua a escola de dança AJU Dance e a noite termina com o grupo Sons e Cantares d’Outrora. No dia 7, o evento arranca com a 3ª caminhada solidária “Passo a Passo por Vermoim”. As inscrições estão abertas e custam três euros, que reverterão para a LPCC. Depois da caminhada, a parte cultural é retomada pelas 21h15 com a atuação do jovem músico vermoinense João Pacheco. Às 22 horas inicia o Desfile de Moda que incluirá as atuações da escola de dança “Open Dance” e de Susana Araújo, jovem de Vermoim que participou no programa da RTP “La Banda”. Novidade, este ano, é a criação de um espaço dedicado aos mais novos, intitulado “Moinho Ciência”, com o apoio da Universidade do Minho. “Decorrerá durante os dois dias e permitirá aos mais novos participar em experiências científicas, alienado a aprendizagem da

ciência à diversão”, explica Vera Araújo. Dez anos após a primeira edição do Sara Cultural, Hilário Campos, presidente da AMVE, faz um balanço positivo da iniciativa, que o ano passado conseguiu reunir 2.600 euros para a LPCC. “Na vertente solidária tem havido um crescimento gradual em termos de adesão, quer da população, quer dos artistas”, afirma o dirigente salientando ainda que, na vertente cultural, “o sarau tem contribuído para o lançamento de novos talentos da freguesia ou do município”. Já o diretor regional do Norte da LPCC, Artur Fernandes, salienta a importância destas ações para a Liga que, “apesar de ter um peditório nacional como principal iniciativa de angariação de fundos, a mesma não é suficiente”. “Portanto, estas iniciativas mais locais são fundamentais para que a Liga possa dar resposta às solicitações que tem, que, infelizmente, são cada vez mais”. O Sarau Cultural conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão e da Junta de Freguesia de Vermoim.

Escola de Vilarinho muda-se para o salão paroquial Os alunos do 1º ciclo de Vilarinho das Cambas vão, este ano letivo, ter aulas no salão paroquial da freguesia porque a Escola Básica (EB) vai sofrer obras de requalificação e arranjos exteriores. “Tendo em conta que as obras decorrerão no decurso do ano letivo 2019/2020, foi necessário, junto da comunidade educativa, encontrar a melhor solução para a deslocação das turmas do 1º ciclo”, refere a Câmara Municipal, na proposta que foi aprovada pelo executivo camarário, na semana passada. Segundo a autarquia, a escolha do salão paroquial surgiu por proposta da própria comunidade, considerando-se que aquele espaço “tem as condi-

ções infraestruturais adequadas para receber as turmas e os respetivos alunos, com duas salas de componente letiva, sala de apoio, espaço de recreio, instalações sanitárias, copa e refeitório”. De qualquer forma, o salão paroquial, onde já funcionou o antigo jardim de infância da Igreja, terá que sofrer pequena sobras de adaptação, pelo que, na reunião do executivo, foi também aprovado um apoio à Fábrica da Igreja de Vilarinho das Cambas para fazer face a esses encargos, no valor global de 15 mil euros. Refira-se que depois de concluídas as obras de requalificação, a EB de Vilarinho vai albergar os alunos do 1º ciclo e do ensino pré-escolar.

09

Mostra Comunitária em Arnoso Santa Eulália

Sarau Cultural anima Vermoim este fim de semana

Momento da apresentação do evento à imprensa

FREGUESIAS

Decorreu no passado sábado, a Mostra Comunitária da freguesia de Arnoso Santa Eulália, com a participação de associações, comissões, movimentos, atletas, artesãos e produtores locais. O certame permitiu, uma vez mais, a divulgação e promoção das atividades desenvolvidas, assim como, a venda de produtos da terra e artesanato. A mostra abriu acom a caminhada e passeio de bicicletas. Pela tarde, houve jogos tradicionais, passeio de charrete, concurso tiro ao alvo, demonstração de aeromodelismo e artes marcais, aula de ginástica sénior e atuação da orquestra da escola de música da Banda Marcial de Arnoso. Seguiu-se a eucaristia celebrada pelo pároco António Lopes e solenizada pelo grupo Coral Jovem. No final da missa, o vereador Augusto Lima, da Câmara Municipal, e o executivo da Junta e Assembleia de Freguesia visitaram os stands. Depois do jantar de porco no espeto, foi apresnenada a marcha infantil da EB de Quintão e realizou-se o VIII Encontro de Concertinas da Associação de Concertinas Monte de Santo André, no qual participaram mais de uma centena de tocadores, e a atuação do artista Vítor Faria. A Mostra foi concluída com a partilha do bolo, champanhe e fogo de artifício. Em nota à imprensa, a Junta de Freguesia agradece a participação de todos “que permitiram o sucesso desta Mostra Comunitária, que atraiu largas centenas de visitantes à freguesia”.

Delães recebe concerto da Jovem Orquestra de Famalicão Os “Dias de Cultura” estão de regresso à freguesia de Delães, com o concerto da Jovem Orquestra de Famalicão e uma homenagem ao professor e maestro José Marques Pimenta. O evento realiza-se esta sexta-feira, 6 de setembro, às 21h30 na Igreja Paroquial. O programa inicia com a homenagearmos a José Marques Pimenta, recordando seu legado e da sua obra, através do Grupo Coral de Delães, por ele fundado. Depois, a Jovem Orquestra de Famalicão dará o ser concerto de final de estágio.

Brufe promove passeio de cicloturismo A Associação Cultural e Desportiva de S. Martinho de Brufe vai promover, no próximo dia 29 de setembro, um passeio de cicloturismo na ecopista de Mira. As inscrições estão abertas até ao dia 26, na sede da associação ou pelo telemóvel 919113788. A saída de autocarro até Mira está prevista para as 7 horas, sendo que as bicicletas irão em transporte apropriado. Já em Mira, terá lugar o passeio que terminará com um almoço. No regresso a Brufe, haverá jantar na sede da associação.

Fradelos inicia ano letivo em festa A Associação de Pais da escola do Souto de Fradelos vai promover, no próximo dia 13 de setembro, uma festa de início do ano letivo para alunos, professores, pais e restante comunidade educativa. Com início às 18 horas, a atividade inclui uma aula de zumba e animação com DJ Biscas e karaoke.


10

PUBLICIDADE

opiniãopública: 5 de setembro de 2019

KARATÉ CLUBE DE FAMALICÃO KICKBOXING

Vem treinar connosco!!!

KICK BOXING - MUAY THAI - FULL CONTACT - KRAV MAGA

Competição amadora e profissional Masculino e feminino - Todas as idades

Horário e local de treinos: Segundas e quartas, das 19h30 às 21h Sábados das 18h30 às 20h (Defesa Pessoal) Pavilhão da PSP de Vila Nova de Famalicão

COUTO & BRANDÃO, PRODUTOS ALIMENTARES, LDA Travessa das Lagoas, 106 - 4770-447 Requião V. N. Famalicão - Tel: 252 309 630

ADMITE

OP.(A) FABRIL PARA O SECTOR DE PRODUÇÃO 2º turno: 14:00h às 22:00h

- Admissão imediata

OFERECEMOS: - Remuneração compatível com a função - Integração em equipa jovem e profissional - Ótimo ambiente de trabalho

Fábrica de fundição em V. N. Famalicão está à procura de:

OPERÁRIO PARA PRODUÇÃO Entrada Imediata

(Com ou sem experiência profissional)

Oferecemos: - Vencimento compatível com a experiência - Prémios de produtividade e assiduidade - Formação Profissional - Cantina própria CANDIDATURAS PARA: Rua do Carvalhinho, 25 Apartado 5012 | 4760-648 Lousado Telefone: 252490020 | Fax: 252490029 | Email: rh@cmw.pt

SROQUE, Máquinas e Tecnologia Laser, SA . http://roqinternational.com / https://www.roqlaser.pt/ Empresa exportadora em forte crescimento, localizada em Oliveira S. Mateus (Vila Nova de Famalicão) Está a contratar: • Serralheiros Mecânicos • Operador de Máquinas/CNC • Eletromecânicos • Técnicos de Mecatrónica • Técnicos de Montagem o Residência na área; o Com ou sem experiência no setor; o Disponibilidade para trabalhar em horário normal e por turnos; o Sentido de responsabilidade, dinamismo e vontade de adquirir novos conhecimentos; o Gosto pelo setor da indústria metalomecânica; o Disponibilidade imediata; Respostas para o email: rh@sroque.pt

PART-TIME DAS 16H ÀS 20H 300€/MÊS FIXO M/F

ZONA:FAMALICÃO/STºTIRSO/TROFA

CONTACTO: 252 044 173

LOTE DE FIO

Poliester 167/1 Várias cores em caixas Cerca de 5000 kg Vende-se em Famalicão INFO: 937 241 706

ADMITE-SE

Colaboradora para limpeza (Hotel) Contato | 936 220 903 geral@wakeupconcept.com


Perspetivas para a colheita deste ano são boas

Frutivinhos aposta na exportação dos seus vinhos Juliana Machado As expectativas da produção de vinho, a nível nacional, são animadoras. Não só a produção se irá manter este ano, como é esperado um aumento de 10% em algumas regiões do país. Para a Frutivinhos – Cooperativa Agrícola de Famalicão, o cenário mantém-se. Alberto Carvalho, presidente da Cooperativa, salienta que as expectativas para a colheita deste ano são boas e que a produção vai manter-se face aos anos anteriores, facto esse potenciado pela excelente qualidade das uvas produzidas. Conforme as respetivas castas vínicas, serão concebidos os vinhos verdes e espumantes D. Sancho I branco, rosé e tinto. Recentemente, a Frutivinhos tem investido numa nova estratégia. “Pretendemos apostar na exportação e internacionalização dos vinhos da Adega Cooperativa de Vila Nova de Famalicão e da marca D. Sancho I. Recentemente surgiu um negócio de exportação dos Vinhos D. Sancho I para a Rússia através da nossa união de adegas Vercoope. A marca D. Sancho I já está representada noutros países da Europa e América do Norte e a abertura do mercado russo dará à marca mais força e projeção a nível internacional”, salienta Al-

berto Carvalho. Apesar do visível crescimento da marca fora do país, a Frutivinhos continua a privilegiar o mercado nacional junto de agentes económicos como restaurantes, supermercados, garrafeiras, consumidores diretos e

público em geral do concelho de Famalicão e limítrofes. Em relação às dificuldades financeiras que a administração enfrentou aquando da sua tomada de posse, o presidente salienta que, neste momento, não existe qualquer divida finan-

ceira a cooperantes e a fornecedores e com a entidade bancária houve uma reestruturação da dívida com um acordo que está a ser cumprido, tendo o relatório de contas de 2017-2018 mostrado um saldo positivo. Também o primeiro semestre do ano

2019 mostrou um aumento significativo de vendas e receitas da marca D. Sancho I, comparativamente com primeiro semestre do ano 2018. Números “verdadeiramente satisfatórios” para a Cooperativa “que se honra de manter os seus compromissos e que valoriza a aproximação com os produtores cooperantes, como aliados para o desenvolvimento da Frutivinhos”, afirma o presidente, adiantando que “tem existido um grande retorno de produtores cooperadores como também a entrada de novos cooperantes”. O presidente garante ainda que uma das prioridades, durante a crise financeira, foi “saldar todas as dívidas de várias campanhas em atraso com os produtores cooperantes”. “Ponto de honra desta administração é o pagamento de todas as campanhas de vindimas até ao final do ano e continuará a ser um compromisso a manter”, acrescenta Por último, a administração da Frutivinhos acrescenta que no futuro “tudo fará para fortalecer a Adega Cooperativa de Famalicão como organização agrícola de produtores” e deixa o alerta importante para o consumo e preferência dos vinhos da região. pub


12

ESPECIAL

opiniãopública: 5 de setembro de 2019

Vindimas: a tradição ainda é o que era? Está oficialmente aberta a época de vindimas no norte do país. O fim do verão e o início do outono é sinónimo de colheitas e abre-se a época das vindimas: as uvas estão prontas para serem colhidas das videiras, num trabalho realizado em ambiente de festa e convívio, para depois produzir o vinho do ano. Uma tradição portuguesa que, apesar de modernizada em alguns aspetos, ainda é o que era. Entre a apanha da uva e a produção do vinho muitas são as atividades que decorrem no meio do processo. Depois da poda em janeiro, dá-se a formação dos cachos na primavera e é durante o verão que as uvas ganham cor, aroma e paladar. Entre setembro e o outubro, quando as uvas já se apresentam maduras, ou seja, quando o seu peso, cor e acidez apresentam as condições ideais para a produção do vinho, decorrem as vindimas. Tudo começa com um grupo de pessoas que, numa manhã, vindimam os cachos, apanhando-os à mão ou utilizando uma tesoura de apoio para rapidamente os cortar. O acondicionamento das uvas exige sempre um grande cuidado e o transporte para a adega deve ser o mais imediato possível, pois as uvas amassadas, juntamente com o calor que pode ainda marcar a época das vindimas, pode levar a uma fermentação prematura das uvas. Na adega, as uvas são depositadas num pegão e selecionadas a partir de um tapete rolante. Segue-se o desengaçamento das uvas e o seu esmagamento, do qual resulta o mosto que, por sua vez, é fermentado e assim transformado em álcool e no final do processo de fermentação, o vinho é armazenado em depósitos de madeira, cimento ou inox até estar próprio para consumo. Para finalizar o processo inicia-se engarrafamento, distribuição e consumo. Fonte: www.clubedevinhos.pt

As vindimas ontem

As vindimas hoje

As vindimas são um verdadeiro marco da etnografia portuguesa e, em tempos passados, o trabalho da colheita das uvas era visto, sobretudo, como uma autêntica celebração. Familiares e amigos reuniam-se no dia designado para as vindimas – cada um combinando datas diferentes para que o grupo pudesse ajudar nas vindimas uns dos outros – e o trabalho começava bem cedo com os homens carregando escadas de madeira às costas para se chegar a todos os cachos e as mulheres com os cestos de vime, onde seriam transportadas as uvas, na cabeça. E porque se tratava de uma verdadeira celebração, as vindimas decorriam ao som dos ranchos folclóricos que seguiam para as terras em ritmo de cortejo.

Embora sem os contornos de festa de tempos passados, as vindimas de hoje continuam a aliar uma forte componente de convívio ao seu trabalho incontornável. Continua-se a reunir família e amigos em torno deste ritual anual onde, numa manhã de fim de semana, com tesouras na mão e cestos ou caixas aos seus pés, se recolhem cuidadosamente os cachos de uvas. O tradicional almoço é aproveitado para descansar e pôr a conversar em dia. Os carros de bois deram lugar aos tratores e depois de colhidas as uvas, outrora levadas para os lagares para serem pisadas, seguem para as adegas onde, com recurso a equipamentos mecânicos, serão transformadas em vinho. Atualmente procura-se manter esta tradição – nem que em alguns locais se tenha de proceder ao recrutamento de mão-de-obra sazonal – porque as vindimas são essenciais para assegurar a produção do já mundialmente famoso vinho português. Acima de tudo, uma manhã passada ao ar livre, a colher os frutos da Mãe Natureza, em boa companhia, é algo que muitas pessoas aguardam ansiosamente todos os anos, principalmente aquelas que vivem os seus dias nas grandes cidades.

pub

pub


opiniãopública: 5 de setembro de 2019

ESPECIAL

13

Vinho: um aliado para a sua saúde “Bom vinho faz bom sangue” – o ditado é antigo, mas será que tem algum fundamento? Pode dizer-se que sim. O vinho, quando aliado a um estilo de vida saudável e bebido com moderação, pode trazer vários benefícios para a saúde. Enumeramos alguns deles de seguida. Tome nota… Antioxidantes - Combatem os radicais livres que cau- elementos eficazes na prevenção de doenças cardiosam diversos problemas de saúde, como o cancro e vasculares. o envelhecimento precoce. Função cerebral - Melhoramento das funções cogniDoenças – Combate infeções e mantém o sistema tivas promovida pelo prolongamento da vida dos imunológico sob controlo. neurônios. Redução do aparecimento de doenças neuro degenerativas, como Alzheimer e Parkinson. Osteoporose – Contribui para a densidade óssea, Ajuda na flora intestinal - A grande quantidade de que se traduz na quantidade de cálcio nos ossos. polifenóis presente no vinho auxilia no funcionaTromboses - A ação anticoagulante, atua na preven- mento da flora intestinal. ção tromboses, derrames e acidentes vasculares ceMelhora o colesterol – O consumo desta bebida direbrais. minui os índices do mau colesterol (LDL) e aumento Doenças cardiovasculares - Contém procianidinas, o bom colesterol (HDL) no sangue. pub

Mousse de uva com calda de vinho

Ingredientes: 2 chávenas de chá de água 2 caixas de gelatina sabor uva 1 lata de leite condensado 1 lata de creme de leite Óleo para untar Uvas tipo Rubi para decorar Para a calda: 1 chávenas de chá de vinho tinto seco 1/2 chávenas de chá de açúcar

Preparação: Numa panela coloque a água e leve ao fogo para ferver. Acrescente a gelatina e misture bem até dissolver. No liquidificador, coloque a gelatina dissolvida, o leite condensado e o creme de leite e bata por 5 minutos ou até obter uma mistura homogénea. Despeje a mistura numa forma untada com óleo e leve ao frigorifico 2 horas ou até ficar firme. Desenforme, regue com a calda de vinho já fria e decore com as uvas. Sirva em seguida. Calda: Numa panela, coloque o vinho e o açúcar e leve ao fogo médio. Deixe ferver por 5 minutos ou até obter uma calda em ponto de fio fino. Retire do fogo e aguarde até que arrefeça.


14

ESPECIAL

opiniãopública: 5 de setembro de 2019

Tipos de vinho Vinho branco - Os vinhos brancos obtêm-se a partir da fermentação das uvas sem pele, embora alguns brancos possam ser obtidos mantendo as peles das uvas. Têm um aspeto límpido e cor amarela clara ou amarela mais escura. São muito suaves e aromáticos, tanto a flores como a frutos. Vinho tinto - Obtêm-se a partir da fermentação de uvas tintas. As cores vão do vermelho ruby ao vermelho mais escuro. Os tintos jovens são suaves, muito aromáticos e, normalmente, de sabor delicado. Os tintos envelhecidos têm um aroma intenso, são aveludados e um teor alcoólico maior. Vinho Rosé – São feitos a partir de castas tintas, por um processo de fermentação especial, as peles são retiradas num período curto de tempo, já tendo deixado alguma coloração ao vinho. Depois continua a fermentação sem peles. Podem ter diferentes tonalidades, desde o rosa pálido ao vermelho claro. Apresenta um sabor resultante das características do vinho branco (leve e suave) e do vinho tinto (aroma a frutos vermelhos). Vinho espumante - Os vinhos espumantes distinguem-se pela presença de dióxido de carbono, proveniente da fermentação secundária, que lhes dá as bolhas e espuma. A sua fase final de fermentação dá-se, normalmente, na garrafa. Vinho do Porto - Só o vinho produzido na região demarcada do Douro, respeitando normas de produção e envelhecimento rigorosamente controladas, pode utilizar a denominação "Vinho do Porto". Durante o seu processo de envelhecimento, o vinho é submetido a exigentes provas de controlo de qualidade, quer analítica, quer sensorial. Apenas os vinhos que cumprem os exigentes critérios de qualidade estabelecidos têm o direito de usar o selo de garantia emitido pelo Instituto do Vinho do Porto.

Características dos vinhos portugueses Elaborado a partir da fermentação alcoólica do sumo de uvas recém colhidas, o vinho é uma bebida que está presente na vida dos Portugueses há anos e é também importantíssimo para a economia. O processo de fermentação é natural e dá-se através das leveduras, ou seja, micro-organismos que se alimentam do açúcar presente no sumo da uva, transformando-o em álcool e dióxido de carbono. A colheita da uva é realizada em diferentes alturas do ano, a norte e sul do país. Apesar de inúmeros fatores influenciarem o mês do ano em que este processo se inicia, tais como as condições climatéricas, o tipo de vinho que se pretende obter e o tipo de uva em questão, setembro é o mês escolhido a norte. É precisamente nesta altura que as uvas atingem o seu estado ideal de ma-

turação. Para o avaliar são tidos em conta os níveis de açúcar, acidez e polifenóis, um importante antioxidante natural. Para além de complexo, o processo desde a colheita até

ao vinho que chega às nossas mesas, sofre variações de acordo com o tipo de vinho que é pretendido e resultam em diferentes cores, aromas e sabores.

pub

Polvo estufado com vinho do porto

Ingredientes: 3 dentes de alho picados 2 cebolas (1 inteira + 1 picada) 2 folhas de louro 1 ramo de salsa 2kg de polvo 100 ml de polpa de tomate 2dl de vinho do Porto 1 chávena de chá de pimenta em grão Azeite, sal e pimenta, q.b.

Preparação: Coloque uma panela ao lume com água, uma folha de louro, uma cebola inteira e pimenta em grão. Deixe ferver. Mergulhe, na totalidade, o polvo na panela com água fervida e retire-o de imediato. Repita este processo mais três vezes. Mergulhe em definitivo o polvo na água e deixe a cozer, até ficar tenro. Retire o polvo, escorra-o e corteo em pequenos pedaços. Reserve. Coloque um tacho ao lume, verta um fio de azeite e junte a cebola picada. Adicione o alho e deixe cozinhar mais uns minutos. Acrescente ao tacho a polpa de tomate e junte o polvo, previamente reservado. Junte o ramo de salsa amarrado com uma folha de louro e verta o vinho do Porto. Reduza para lume brando, tempere com sal e pimenta e deixe cozinhar por 15 minutos. Polvilhe com a restante salsa picada e coloque numa terrina e está pronto a servir! Recomendação: acompanhe o polvo com batatas cozidas e broa de milho.


opiniãopública: 5 de setembro de 2019

Pelos quatro cantos da ca(u)sa

PRAÇA PÚBLICA

15

Diário famalicense António Cândido Oliveira

Domingos Peixoto

Greve e sanções

Apontamentos

Passaram-se as férias – gozo que já não usufruo como tal – e a opinião na “Praça Pública” nesse período não foi regular. Mas formulo votos a quem as gozou de que tenham sido retemperadoras e propícias a fruições que estavam nos seus planos. Seria, pois, tempo de retomar a “família Mabor” mas o “alvoroço social” que se viveu merece-me alguma reflexão. O que mais alarme e preocupações criou foram as greves dos motoristas de matérias perigosas. Também os incêndios causaram “stress” à paz social e política. A lei da greve, dec-lei 392/74, de 27 de agosto, fez há pouco 45 anos. Greve proibida na Constituição de 1933 do Estado Novo é, por isso, revolucionária esta lei, cumpriu o espírito do Programa do Movimento das Forças Armadas e integrou-se na nova ordem constitucional – Lei constitucional 3/74, de 14 de maio. Subsequentemente o direito à greve haveria de ficar plasmado na Constituição de 76, artigo 57º: 1. É garantido o direito à greve; 2. Compete aos trabalhadores definir o âmbito de interesses a defender através da greve, não podendo a lei limitar esse âmbito; 3. A lei define as condições de prestação, durante a greve, de serviços necessários à segurança e manutenção de equipamentos e instalações, bem como de serviços mínimos indispensáveis para acorrer à satisfação de necessidades sociais impreteríveis. Posteriormente, ao sabor de interesses contrarrevolucionários, patronais, capitalistas, mercantis e de maiorias políticas de ocasião muitas e gravosas alterações foram introduzidas. Ora, pode concluir-se que a greve é um direito inalienável dos trabalhadores, que só a eles diz respeito, desde que cumprida a lei estabelecida pelo poder político. Nos tempos das greves da CGTP-IN sempre o patronato e a direita e quase sempre o PS as classificaram contrárias ao interesse nacional, se não mesmo de selvagens. Bem se sabe que contra as centrais sindicais tradicionais, que lutaram firmemente pela conquista ou manutenção de direitos, por um lado no período revolucionário e por outro lado no período ferozmente liberalizador e mercantilista, estamos perante um novo paradigma de Organizações Representativas dos Trabalhadores ultracorporativistas, que vão merecendo o apoio incondicional mas envergonhado da direita oposicionista, apenas por interesse partidário e completamente verberado contra a governação do PS e a estabilidade social alcançada! Já se diz outra vez que é preciso mudar a lei da greve, porém ela tem servido para resolver todos os problemas sérios que se têm colocado às várias governações. Foram muitas as vezes que a requisição civil de trabalhadores em greve, com base na lei de 74, foi decretada. É facto indesmentível de vários governos da direita, de Coelho e Barroso, mas também de Cavaco Silva. Quem diria! Como são contas de outros rosários e de outras maiorias isso já não interessa… Claro que o governo não fez tudo bem, contudo, se tivesse sido mais condescendente com os motoristas, se os problemas de abastecimento colocassem em perigo serviços essenciais a direita iria dirimir os mesmos argumentos contra o governo. A direita teima em não perceber que não se trata de um problema das suas lideranças, trata-se de um problema de políticas para resolver os problemas das classes trabalhadoras. Não como alguns (como eu) queriam… Mas os consensos possíveis a isso condicionam e são inelutáveis. Sanções. Os incêndios também foram aproveitados pela mesma direita para acusar o governo. Quero falar deste e dos incêndios da Amazónia. Estes, pelo seu envolvimento, que configura crimes de corrupção, ambientais (que em grande medida contribuem para as alterações climáticas) e contra minorias étnicas ancestrais (talvez contra a humanidade) têm motivado críticas a nível mundial contra o governo brasileiro. É por isso que falando-se de sanções contra o Brasil não se percebe por que o governo português defende que em vez delas é preciso ajudar o povo brasileiro. Nada parece mais correto, porém… por que não defendeu o mesmo para a Venezuela?

SOCIEDADE – Há essencialmente duas formas de construir a sociedade em que vivemos: “uns contra os outros” ou “uns pelos outros”. Procuro estar deste lado. Para bem de todos! FEIRAS - Feira Medieval, Feira do Artesanato, Feiras Grandes (maio e setembro)… Não serão feiras a mais em Famalicão? As medievais, então, já circulam pelas freguesias. ROTUNDA DE SANTO ANTÓNIO – Nesta rotunda, à saída de Famalicão em direção a Braga, Barcelos, Póvoa do Varzim e Vila do Conde, confluem quatro vias e o trânsito é intenso. É o domínio dos automóveis e um grave perigo para os peões. As poucas passadeiras que existem são elas mesmas perigosas. Impõe-se uma intervenção no sentido de moderar a velocidade dos automóveis, principalmente dos que circulam na Avenida Carlos Bacelar e na Avenida 9 de Julho, e facilitar a circulação segura dos peões. ACIDENTES – Existe um registo anual dos aci-

dentes no nosso concelho.? O registo nacional é preocupante e o de Vila Nova de Famalicão, ao que parece, muito contribui para esses números. Importa que, nesta matéria, o nosso concelho tenha bons indicadores. Um município “inteligente” assim o exige. FUTEBOL CLUBE DE FAMALICÃO – Qual é o famalicense que não fica contente por ver o FCF a liderar o campeonato nacional à frente do Benfica e Porto? Pertenço a esse grupo, mas não tenho ilusões. Interessa-me mais saber os caminhos, nomeadamente financeiros, que estão a ser utilizados para obter tais resultados. DOCES DA AVÓ LUÍSA – Famalicão teve sempre uma forte ligação com Santo Tirso. Instalou-se recentemente, na Rua Alves Roçadas, junto da Capela de Santo António, um estabelecimento que nos coloca à disposição, com excelente qualidade, os “jesuítas” e os limonetes, que trazem a marca de Santo Tirso.

Chão Autárquico Vieira Pinto

O regresso à cidade As gentes que andavam em férias, de norte a sul do país, regressaram à cidade. Com efeito, por entre os haveres, a mala de viagem, esta carrega também a nostalgia dos areais, onde se desfrutaram tantos prazeres, ficando, agora, desertos. Nesses areais, como diz o poeta: “…já nem o sol sorri// e, a solidão, chama por ti…”. Com efeito, a maioria regressou à cidade. E, aqui, sente-se já o borborinho e agitação das crianças, dos jovens e dos seniores. As crianças, umas já preenchem os jardins de infância, outras acompanham os pais às livrarias e papelarias, para as compras de livros e demais material escolar. Os estudantes do terceiro ciclo escolar vão também às mesmas compras para as atividades escolares. Os estudantes académicos, plenos de novos horizontes, começam a encarar o mundo da vida universitária, em várias cidades do país e mesmo no estrangeiro. Além disso, a vida laboral recomeça, seja nos trabalhos, da prestação de serviços públicos, como

hospitais (que trabalharam sempre, naturalmente), escolas, conservatórias, etc. Assim como, recomeça a prestação de serviços profissionais, como os médicos, advogados, economistas, consultórios dentistas, e outros. Também os comércios se reorganizam para as respetivas atividades. Enfim, todos, estes, além de outros trabalhadores, recomeçam a vida nas atividades laborais das cidades. De resto, também as lojas vão reabrindo as suas portas às pessoas regressadas. Os parques e jardins da urbe vão-se tornando a encher com as suas gentes, agora aliviadas das tarefas de um ano de trabalho. Para além deste movimento citadino, as fábricas recomeçaram, na generalidade, as suas atividades fabris. Dizemos, na sua generalidade, porque houve algumas que, no regresso dos seus trabalhadores, estes, sem mais, e com muita surpresa, encontraram encerrados os seus postos de trabalho, pelos respetivos empregadores. Pelos campos, a faina agrícola

não se compadece muito com as merecidas férias, de quantos ali trabalham de forma altamente esforçada e, sem horário, para além, das empresas agrícolas e agropecuárias. Na verdade, nas zonas de maior ruralidade, há tarefas agrícolas que não se compadecem com as férias, designadamente a alimentação dos animais, as regas dos campos. Aqui, onde a água se procede em consortes, em horários matinais ou vespertinos que obrigam a um cuidado permanente e, mesmo a uma vigilância, da servidão por onde passa a água, que vai saciar a sede dos verdejantes (ou sequiosos) campo dos cereais. Isto, assim, para que a colheita do S. Miguel seja abundante, nas tulhas dos celeiros e nos odres das adegas rurais. Enfim, muitos, mas muitos destes não regressam, porque nem sequer partiram para férias. Permaneceram no quotidiano do seu esforçado trabalho. P.S. Como o país se encontra em pré-campanha eleitoral, em todos os partidos políticos, a demagogia saiu à rua!

pub

Famalicão

Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 302 120 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294 Gavião - Av. Eng. Pinheiro Braga, 72 - Telef. 252 317 301 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Ribeirão: Rua Quinta Igreja 9 - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Joane: Rua S. Bento, nº 217 - Telf. 252 996 300

Vale do Ave

Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124 Faria: Estrada Nacional

Famalicão Sexta, 5

Serviço Cameira

Sábado, 6

Calendário

Domingo, 7

Nogueira

Segunda, 8

Valongo

Terça, 9

Gavião/Ribeirão

Quarta, 10

Barbosa

Quinta, 11

Cameira

Vale do Ave

Serviço

Sexta, 5 Sábado, 6 Domingo, 7 Segunda, 8 Terça, 9 Quarta, 10 Quinta, 11

Riba de Ave Bairro Delães Almeida e Sousa

Bairro

Serviço de disponibilidade

Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 S. Cosme: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612


16

PUBLICIDADE

opiniãopública: 5 de setembro de 2019


2-3 Estádio Desportivo das Aves Árbitro: Luís Godinho Aux: Paulo Soares e Válter Rufo VAR: Vasco Santos e Nuno Pereira

Desp. Aves FC Famalicão Quentin Beunardeau Mato Milos (Kahraba 71’) Adam Dzwigala Adi Mehremic Afonso Figueiredo (C) Cláudio Falcão Luiz Fernando (Rúben Macedo 60’) Enzo Zidane Miguel Tavares (Bruno Xavier 76’) Welinton Júnior Mehrdad Mohammadi

Rafael Defendi (C) Lionn Nehuén Pérez Patrick William Josh Tymon Gustavo Assunção Urus Racic Pedro Gonçalves (Diogo G. 90’) Fábio Martins Rúben Lameiras (Riccieli 32’) Toni Martinez (Anderson 69’)

Mesmo reduzido a dez jogadores, o FC Famalicão aguentou e superiorizou-se à formação avense

FC Famalicão voa para a liderança na Vila das Aves

Treinadores Augusto Inácio

João Pedro Sousa

Golos: Nehuén Pérez (14’), Mehrdad Mohammadi (31’), Fábio Martins (58’), Anderson (85’) e Kahraba (90+10’). Cartões Amarelos: Josh Tymon (38’), Welinton Júnior (45’), Luiz Fernando (47’), Rúben Macedo (65’), Enzo Zidane (65’), Gustavo Assunção (81’), Fábio Martins (90’) e Bruno Xavier (90’).

Cartões Vermelhos: Lionn (28’) e Afonso Figueiredo (82’).

Pedro Sousa Quarta jornada e liderança isolada na Liga NOS. O Futebol Clube (FC) de Famalicão entra na primeira pausa do campeonato, sozinho, no primeiro lugar. Dez pontos em doze possíveis acentua o excelente arranque que os pupilos de João Pedro Sousa estão a protagonizar. Mesmo reduzidos a dez elementos, os jogadores do conjunto famalicense souberam ultrapassar a adversidade e levar para Famalicão a mala com os três pontos. Para a quarta jornada da Liga NOS, a deslocação ao terreno do CD Aves estava na agenda. Jogo eletrizante, que terminou com o triunfo por 2-3 do FC Famalicão. Nehuén Pérez adiantou os famalicenses, antes da expulsão de Lionn. Mehrdad Mohammadi empatou, mas no segundo tempo, Fábio Martins e Anderson deram conforto ao Vila Nova. No último suspiro da partida, Kahraba ainda reduziu para os avenses. O empate no D. Afonso Henriques deu motivação à equipa de João Pedro Sousa. Os adeptos ainda não estavam confortáveis nos lugares, quando Pedro Gonçalves disparou à trave da baliza de Beunardeau. Foi o aquecimento para o que veio a seguir. Nehuén Pérez aproveitou um ressalto no interior da pequena área e, de cabeça, adiantou o FC Famalicão. O timoneiro do clube azul e branco mexeu apenas uma peça no onze titular, relativamente ao encontro anterior, e não podia ter desejado melhor resposta. Urus

Racic rendeu Guga e o sérvio controlou sempre as operações a meio-campo. Forte no jogo posicional, mas destacou-se, principalmente, na condução de bola e no passe. Deu estabilidade ao centro do terreno famalicense e soltou Pedro Gonçalves e Gustavo Assunção que, nos últimos jogos, desempenhou funções mais fixas. O Vila Nova estava muito forte na pressão e ganhou muitas bolas em terrenos adiantados. Porém, quando a pressão falhou, abriu muitos espaços nas costas dos defesas. Foi numa dessas ocasiões que o CD Aves empatou. Mehrdad Mohammadi isolou-se e Lionn, ainda fora da grande área, puxou o iraniano e viu a cartolina vermelha. O avançado do conjunto avense pegou na bola para

bater o livre, cobrou-o e deixou Defendi pregado ao chão. A expulsão e o golo não abanaram os famalicenses. Sem medo de continuar a pressionar no campo todo, os comandados de João Pedro Sousa ficaram perto do segundo golo. E que golo que seria. Fábio Martins, de pontapé de bicicleta, à entrada da área, protagonizou um dos momentos da tarde. A defesa de Beunardeau não ficou muito atrás do gesto técnico da nova coqueluche do emblema de Famalicão. Ao intervalo, os técnicos ajustaram as dinâmicas de jogo e o CD Aves apareceu com mais posse de bola. Foi, então, a vez do FC Famalicão aproveitar o espaço nas costas da defesa avense para contra-atacar. Foi numa dessas vezes

MELHOR Famalicão:

Fábio Martins Mais um jogo e mais uma partida de alto nível do extremo português. Autor de um golo e de muitos momentos brilhantes, Fábio Martins já convenceu os adeptos famalicenses. O SC Braga não o quis e quem ficou a ganhar foi o FC Famalicão.

que Toni Martinez – ganhou quase todos os duelos aos dois centrais do clube avense – entrou na grande área e foi travado por Adi Mehremic. Chamado a bater o castigo máximo, Fábio Martins exibiu uma calma tremenda e deu vantagem à sua equipa. O tento sofrido obrigou Augusto Inácio a mexer na formação, adiantando ainda mais os seus jogadores. Com um homem a mais e em desvantagem, o técnico português retirou homens do setor mais recuado e foi colocando jogadores com características mais ofensivas. Isso colocou em sobressalto a equipa famalicense e, em algumas dessas situações, valeu Defendi. Porém, Afonso Figueiredo deitou tudo a perder já para lá do minuto 80. O defesa-esquerdo descontrolou-se e deu um empurrão a Gustavo Assunção, sendo expulso da partida. Em igualdade numérica e com Anderson já dentro do terreno de jogo, o conjunto de Vila Nova de Famalicão chegou ao terceiro golo. O camisola 33 disparou um tiro fortíssimo e sentenciou a partida. Ainda antes do apito final, Kahraba reduziu para os avenses, mas já foi tarde para os homens da casa. O triunfo na Vila das Aves colocou o FC Famalicão na liderança,

beneficiando, ainda, da derrota caseira do Sporting CP frente ao Rio Ave. O campeonato agora tem a primeira pausa para os compromissos de seleções. A próxima ronda, ainda sem data oficial, está agendada para o fim de semana do dia 15 de setembro frente ao Paços de Ferreira, no Estádio Municipal de Famalicão. veja em www.famatv.pt ou

CLASSIFICAÇÃO

1. FC FAMALICÃO 2. SL Benfica 3. FC Porto 4. Boavista FC 5. Sporting CP 6. Moreirense FC 7. Rio Ave FC 8. CD Tondela 9. Gil Vicente FC 10. CD Santa Clara 11. Marítimo SC 12. SC Braga 13. Portimonense SC 14. CD Aves 15. Vitória FC 16. Vitória SC 17. Belenenses SAD 18. Paços de Ferreira

LIGA NOS

RESULTADOS

J

4 4 4 4 4 4 3 4 4 4 4 4 4 4 3 4 4 4

V

3 3 3 2 2 2 2 1 1 1 1 1 1 1 0 0 0 0

Moreirense FC, 1; Portimonense SC,0 Belenenses SAD, 0; Boavista FC,1 CD Aves, 2; FC FAMALICÃO, 3 Paços de Ferreira, 0; Marítimo SC,1 Sporting CP, 2; Rio Ave FC, 3 Gil Vicente FC, 0; Vitória FC, 0 CD Tondela, 0; CD Santa Clara, 0 FC Porto, 3; Vitória SC, 0 SC Braga, 0; SL Benfica, 4

E

1 0 0 2 1 1 0 2 2 2 1 1 1 0 3 2 2 1

D GM

0 1 1 0 1 1 1 1 1 1 2 1 2 3 1 1 2 3

7 11 10 5 8 5 8 4 3 1 5 5 3 7 0 2 0 1

GS

3 2 2 3 6 3 4 4 5 2 7 8 5 11 4 5 3 8

PRÓXIMA

P

10 9 9 8 7 7 6 5 5 5 4 4 4 3 3 2 2 1

Marítimo SC - Belenenses SAD Vitória FC - SC Braga Portimonense SC - FC Porto Vitória SC - CD Aves SL Benfica - Gil Vicente FC Boavista FC - Sporting CP CD Santa Clara - Moreirense FC Rio Ave FC - CD Tondela FC FAMALICÃO - Paços de Ferreira pub


18

FUTEBOL

opiniãosport: 5 de setembro de 2019

FC Famalicão sub-23 perde em casa com o Sporting CP Ainda não foi desta que o Futebol Clube de Famalicão sub-23 conseguiu vencer na Liga Revelação. A formação famalicense recebeu e perdeu por 1-5 frente ao Sporting CP. Ao cabo de cinco jogos, os comandados de António Barbosa somam três pontos. Na 5ª Jornada da Liga Revelação, o FC Famalicão recebeu o Sporting CP, líder do campeonato. A equipa famalicense aguentou a pressão inicial da formação leonina, mas à passagem do minuto 29, Tomás Silva inaugurou o marcador. Dez minutos volvidos, Pedro Mendes aumentou a contagem. Ainda antes do apito para o intervalo, o FC Famalicão reduziu. Luka Oliveira apontou o tento famalicense no minuto 44. No segundo tempo, o Sporting CP alargou a vantagem. Pedro Mendes, aos 59 minutos, bisou na partida e, três minutos depois, Tomás Silva seguiu o caminho do companheiro e apontou o seu segundo golo. Já no período de compensação, Dimitar Mitrovski fechou as contas da partida. Nico Shiappacasse foi lançado para a segunda parte do encontro. O reforço do FC Famalicão está recuperado e ganhou ritmo na equipa de sub-23. Na próxima jornada, o FC Famalicão vai medir forças com o Marítimo SC. A partida está agendada para dia 14 de setembro, às 11h, na Madeira.

FC Famalicão sub-19 segue invicto no campeonato A equipa de sub-19 do Futebol Clube de Famalicão continua sem perder no campeonato. Depois de uma vitória e dois empates, os jogadores de Rui Baptista foram até Guimarães derrotar o Vitória SC por 0-1. Este triunfo coloca a formação famalicense no segundo lugar da tabela. Sem golos na primeira parte, a ação ficou reservada para o segundo tempo. Aos 79 minutos, Jorge Ferreira apontou o único golo da partida e ofereceu os três pontos ao FC Famalicão. O conjunto de Rui Baptista ainda ficou reduzido a 10 unidades por expulsão de André Mendes. O camisola 2 recebeu ordem de expulsão no minuto 89, devido a acumulação de cartões amarelos. Esta vitória permite ao FC Famalicão posicionar-se na segunda posição, com oito pontos, fruto de duas vitória e dois empates. A próxima ronda está marcada para dia 14 de setembro, às 17h00, frente ao SC Braga.

Roderick Miranda é reforço do FC Famalicão Chegou do Wolverhampton mais uma aquisição do Futebol Clube de Famalicão. Roderick Miranda junta-se ao plantel de João Pedro Sousa para reforçar o setor defensivo famalicense. O defesa-central de 28 anos regressa a Portugal, depois de ter representado o SL Benfica e o Rio Ave. No estrangeiro, para além do Wolves, o atleta representou o Servette, Deportivo da Corunha e o Olympiacos. Jogador formado no SL Benfica, Roderick chegou a representar as camadas jovens da seleção portuguesa. “Estou feliz por estar de regresso a Portugal e por fazê-lo num clube que está a reconquistar o seu espaço no futebol português”, referiu o defesa no site do clube.

Hugo Gomes deixa o FC Famalicão Hugo Gomes deixou de ser jogador do Futebol Clube de Famalicão. O defesa-central assinou contrato com o Varzim SC. O atleta de 24 anos jogou 10 partidas e apontou um golo na temporada passada, pelo emblema famalicense. Formado no São Paulo, o ex-jogador do FC Famalicão perdeu espaço no plantel de João Pedro Sousa depois da chegada de Roderick Miranda.

Vaná aumenta as opções para a baliza do FC Famalicão O Futebol Clube de Famalicão chegou a acordo para a contratação, a título de empréstimo, de Vaná. O guardaredes de 28 anos, para além do FC Porto, já representou o CD Feirense, em Portugal. No Brasil, fez formação no Coritiba e ainda jogou uma temporada no ABC, antes de se mudar para Portugal. Aliás, foi no emblema de Santa Maria da Feira que Vaná se destacou e chamou a atenção do emblema portista. No emblema da cidade do Porto, o brasileiro conquistou um campeonato e uma Supertaça, disputando 10 jogos em duas épocas. Em declarações ao site do clube famalicense, o guardião admitiu estar

“agradado por continuar no patamar mais alto do futebol português”. Sobre o FC Famalicão, Vaná disse que foi “a escolha certa” para a sua carreira. Na conferência de imprensa após a partida frente ao CD Aves, João Pedro Sousa já tinha confirmado a aquisição do jogador, afirmando que “é uma mais valia para a equipa”. O guarda-redes chega para lutar por um lugar na baliza do líder do campeonato com Rafael Defendi, Vítor Caetano e Gabriel Souza. A chegada do guardião foi confirmada no último dia do mercado de transferências de verão. pub


Ricardo Cruz, representante da AD Oliveirense SAD

“Queremos criar uma estrutura para o futuro” Pedro Sousa Um novo projeto desportivo chegou à Associação Desportiva (AD) Oliveirense. O clube foi mudado por completo para ajudar a sustentar um futuro a longo prazo. Ricardo Cruz, representante da SAD, chega para fazer a ponte entre a sociedade anónima e o plantel. “Nós queremos, essencialmente, criar uma estrutura para o futuro”, afirmou. Este propósito é a base do projeto. Criar um clube que não seja a curto prazo, mas que tenha um futuro sustentável, foi um dos motivos que levou ao investimento na AD Oliveirense. “Estamos a melhorar as coisas passo a passo. É um projeto a médio prazo. Com ajuda de muita gente, já conseguimos mudar algumas coisas na estrutura do clube”, confessou, assumindo que estes primeiros passos foram “importantes para garantir a pub

sustentabilidade do projeto”. A formação de jogadores jovens faz parte dessa sustentabilidade futura. Formar atletas para que possam desempenhar papeis importantes na equipa principal e possam ser ativos do clube é um dos principais objetivos. “A ideia deste projeto é construir um clube formador. Essa é a ideia base. Portugal é um país com muita qualidade na formação e nós queremos participar nisso”, sublinhou. A contratação de vários jogadores jovens estrangeiros é para enquadrar na mesma filosofia. O talento proveniente, sobretudo, do continente americano será tratado com o mesmo cuidado. “Queremos formar jogadores portugueses e trazer jovens estrangeiros para ter a mesma filosofia”, confessou, garantindo, uma vez mais, que o projeto passa por “construir um clube formador e auto-sustentável a médio prazo, em

vez de construir uma equipa a curto prazo”. Existe sempre alguma desconfiança por parte dos sócios do clube e dos simpatizantes em relação a projetos vindos do exterior. O passado recente do emblema de Oliveira Santa Maria não ajuda, mas Ricardo Cruz afirmou que o “objetivo é ficar aqui muitos anos e ir evoluindo passo a passo”. Os passos têm de ser dados de forma sustentável e a reestruturação das infraestruturas é um dos primeiros passos que têm de ser dados. “Temos de melhorar o estádio e os balneários”, revelou. O representante da SAD deixou ainda a garantia da construção de campos de treinos, para os mais jovens e também para a equipa sénior. “Isto não é de um dia para o outro. Construir uma equipa a curto prazo é fácil, mas construir um clube sustentável demora mais tempo”, finalizou. pub


Manuel Crespo, treinador da Associação Desportiva Oliveirense

“Vamos tentar encontrar um base no plantel e competir em todas as partidas” Pedro Sousa neiro espanhol vai ter de adaptar as suas ideias. “Renovamos um plantel completo. Só A Associação Desportiva (AD) Oliveirense ini- temos um jogador da época passada e ciou uma nova fase na história do clube. Para quando chega um treinador novo, há sempre comandar a equipa sénior do emblema de Oli- muita coisa que se muda”, sublinhou. Sendo um técnico espanhol, Manuel veira Santa Maria foi escolhido Manuel Crespo. Um desconhecido para o futebol na- Crespo vai querer impor um futebol dominacional, mas com muita experiência na modali- dor, mesmo chegando a um campeonato novo dade. Com 38 anos, o técnico espanhol já na carreira. “Vamos tentar encontrar um base passou por diversos clubes, assumindo várias no plantel e competir em todas as partidas. funções. Trabalhou como scouting no Bétis de Não descartamos nenhum objetivo, mas Sevilha, foi professor titular na Real Federação vamos passo a passo”, afirmou o técnico. Com experiências em várias funções nas Espanhola de Futebol, coordenador do Lora CF (Espanha) e do Colo Colo (Chile) e, mais recen- equipas por onde passou, o técnico de 38 anos temente, comandou a equipa de sub-19 do obteve um conhecimento elevado, especialemblema chileno. Como treinador principal, mente, do campeonato sul americano. Aliás, Manuel Crespo liderou o Gibraltar Scorpion foi neste mercado, excluindo o português, que (Gibraltar). Consigo trouxe também uma o treinador procurou mais reforços. Chegaram equipa técnica. Carlos Veliz, treinador adjunto, jogadores chilenos, argentinos, brasileiros e Marcos González, preparador físico, e Ricardo um colombiano para compor o plantel. O timoneiro espanhol mostrou algum coAndrade, treinador de guarda-redes. Um treinador novo trás sempre uma filoso- nhecimento da divisão onde vai competir. “É fia de jogo nova e ideias diferentes do anterior. um campeonato competitivo, que tem muitas Agora, chegado ao futebol português, o timo- equipas com um orçamento amplo”, frisou. A

aposta em jogadores mais jovens – a média de idades da equipa é de 24 anos – é o caminho que quer seguir, para depois potenciar o talento dos jogadores. Porém, isso não invalida ter o objetivo de andar o mais por cima na tabela. “Os nossos objetivos são tentar andar sempre perto do topo da tabela e retirar o melhor dos jogadores”, concluiu. Contudo, para já, o principal foco de treinador e equipa técnica é criar uma equipa. Sem abordar a questão de uma possível subida, Manuel Crespo confessou que não definiram nenhum objetivo alto, mas não descartam “absolutamente nada”. “Temos de estar tranquilos e competir todas as jornadas”, referiu. Para já, a AD Oliveirense ainda não conseguiu vencer e conquistou apenas um ponto nas três jornadas que já disputou. Na primeira ronda, até foi goleada em casa do CDC Montalegre, mas foi uma partida atípica porque não pôde contar com vários reforços. Empatou em casa com o AR São Martinho, mas voltou a perder na deslocação até Mirandela. pub


ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA OLIVEIRENSE

pub

opiniãosport: 5 de setembro de 2019

ESPECIAL

21


22

FUTEBOL

opiniãosport: 5 de setembro de 2019

Castigos a Lionn e diretor clínico já são conhecidos

João Oliveira prolonga vínculo com o Sporting CP

Lionn, defesa-direito, e Diogo Gomes, diretor clínico do FC Famalicão, já conhecem os castigos relativamente às expulsões na última partida frente ao CD Aves. O jogador vai cumprir um jogo de castigo e pagar uma multa de 21 euros. Lionn viu a cartolina vermelha direta, após parar um jogador do conjunto avense, quando este se dirigia isolado para a baliza de Defendi. O brasileiro vai falhar a partida frente ao Paços de Ferreira. Já o diretor clínico foi suspenso durante oito dias e condenado a pagar 204 euros. Em causa, estão palavras proferidas a um dos assistentes de Luís Godinho, na última partida frente ao CD Aves.

João Oliveira, jogador da equipa de sub-23 do Sporting CP, aumentou a duração de contrato com o emblema leonino. O lateral-direito famalicense já participou em treinos com a equipa principal e esta renovação é uma prova de confiança dos dirigentes leoninos. Em declarações ao site do clube, o atleta de 20 anos reconheceu que a renovação é “muito importante” e confessa ser “sempre bom ter o reconhecimento da direção”.

AD Oliveirense continua sem ganhar no campeonato pub

A Associação Desportiva (AD) Oliveirense perdeu na visita ao reduto do SC Mirandela. A formação de Oliveira Santa Maria continua sem conhecer o sabor da vitória nesta edição do Campeonato de Portugal. A derrota por 1-0 deixa o conjunto liderado por Manuel Crespo no penúltimo lugar, com apenas um ponto conquistado em três partidas. O golo que ditou o desaire foi marcado à passagem do minuto 26. O próximo desafio da turma famalicense é no terreno do FC Vilarinho, a contar para a 1ª eliminatória da Taça de Portugal, no domingo, às 17h00.

GD Joane empata em casa frente ao Pevidém SC O Grupo Desportivo (GD) de Joane recebeu e empatou a uma bola contra o Pevidém SC. Em partida a contar para a 3ª Jornada da AF Braga – Pró-Nacional, o emblema joanense reagiu bem ao golo sofrido na primeira parte. Com este resultado, o GD Joane ainda não conseguiu vencer, situando-se na 13ª posição. O jogo no Estádio Barreiros começou com a equipa da casa a beneficiar de uma grande penalidade. Contudo, Serginho não conseguiu concretizar a oportunidade em golo. O Pevidém SC reagiu e chegou ao golo à passagem do minuto 20. Até ao intervalo, o resultado manteve-se favorável à formação de Guimarães. No segundo tempo, a formação de Miguel Paredes entrou disposta a dar a volta à situação. Aos 51 minutos, depois de uma excelente jogada coletiva, Fabinho empurrou a bola para o fundo da baliza do Pevidém SC. A formação da casa queria mais, mas

pecou na finalização. O encontro terminou com um empate a uma bola. No próximo jogo, o GD Joane visita o terreno do Ribeirão FC. O dérbi do concelho está marcado para domingo, às 16h00.

Ribeirão FC empata no terreno do Santa Maria FC O Ribeirão Futebol Clube (FC) foi ao campo do Santa Maria FC empatar a uma bola. Em jogo a contar para a terceira jornada da AF Braga – Pró Nacional, os ribeirenses sofreram o tento do empate nos últimos dez minutos. O Santa Maria FC encontrava-se na penúltima posição e o Ribeirão partiu como favorito para a partida. Bruno Guimarães, ainda na primeira parte, adiantou a equipa liderada por Emanuel Costa. O jogador do conjunto ribeirense aproveitou da melhor forma um ressalto e emendou para a baliza. A equipa da casa apareceu na segunda parte com vontade de virar os acontecimentos. Apesar de mais rematadora, o Santa Maria FC esbarrou na defensiva do Ribeirão FC. Contudo, o empate chegou no minuto 83. Luís Salgado foi o autor do tento que garantiu a igualdade. A formação famalicense ainda tentou reagir, mas sem efeitos práticos. No próximo jogo, há dérbi famalicense. O Ribeirão FC recebe o GD Joane, no Estádio do Passal, às 16h00.

Luísa Pinheiro e Maria Negrão chamadas à Seleção Nacional Luísa Pinheiro (sub-19) e Maria Negrão (sub-17) foram selecionadas para a seleção nacional de futebol feminino. As duas atletas fazem parte da nova equipa de futebol feminino do Futebol Clube de Famalicão. Luísa Pinheiro tem 17 anos e chegou este ano ao FC Famalicão proveniente do SC Braga. A guardiã do

emblema famalicense integra a lista de 23 jogadoras, que estão preparar a primeira fase de apuramento para o Campeonato da Europa. Já Maria Negrão fez parte das selecionadas para um estágio na Cidade do Futebol. A avançada chegou ao FC Famalicão, depois de ter atuado no SC Porto, na época passada.

Três atletas do GD Joane chamados à seleção da AF Braga Cesário, Luís Paulo e Diogo Ribeiro foram convocados pelo selecionador da AF Braga, Tiago Cunha. Os três atletas do GD Joane vão integrar os trabalhos de preparação para a UEFA Regions CUP. A seleção de futebol da AF Braga iniciou a preparação para a primeira fase de apuramento esta semana, em Sobreposta. O selecionador famalicense convocou 23 atletas para esta primeira convocatória.

Lista completa: Brito SC: Paulinho, António e Nelson CCD Santa Eulália: Rui Machado e Diogo Ferreira CC Taipas: André Martins e Joel GD Joane: Luís Paulo, Cesário, e Diogo Ribeiro GD U. Torcatense: Areias e Tiago Lobo Pevidém SC: Emanuel, Agostinho e Totas SC Cabreiros: Malhão, Tiago Azevedo e Rafa Vieira SC: Peitaça, Luca e João Santos Vilaverdense FC: Miguel Dias e Rui Gomes


opiniãosport: 5 de setembro de 2019

Daniel Vilas Boas com a seleção nacional masculina de voleibol O fisioterapeuta Daniel Vilas Boas está com a seleção portuguesa masculina de voleibol, no Campeonato da Europa. O famalicense desempenha funções na Physitep e também no Sporting Clube Cabeçudense. Neste momento, está em estágio com a seleção das quinas. Portugal está inserido no Grupo A, juntamente com Roménia, Itália, Grécia, França e Bulgária. A participação lusa começa no dia 12 de setembro, frente à Itália.

MODALIDADES

23

Nuno Ferreira em destaque no Rali Mesão Frio

Trail das Cebolas consagra campeões regionais Realizou-se, no passado dia 25 de agosto, em Gondifelos, Vila Nova de Famalicão, o 4° Trail Feira das Cebolas, prova integrada na mostra comunitária da freguesia e também no campeonato regional de trail, da Associação Atletismo (AA) de Braga. O evento, organizado pela Associação Dragon Clubatletismo, contou com a presença de mais de meio milhar de atletas, divididos por várias competições. No trail longo, 23 quilómetros, a vitória foi para Amândio Ferreira, do Rumo Aventura. O pódio ficou completo com Marco Pinheiro e Ricardo Campos, ambos da ARC Vale S. Cosme. No feminino, a vitória foi para a Elizabete Alves, dos Trogloditas Runners. Em segundo lugar terminou Susana Rodrigues, AD Fafe, e na terceira posição acabou Ângela Costa, da Guimarunning. Por equipas, a vitória foi para a ARC Vale S. Cosme, seguida da Adosa-os Santa Apolónia e pela CB Run. No trail curto, 14 quilómetros, o triunfo sorriu a João Ferreira, do Airó Run. A segunda posição ficou para Carlos Veloso, do Airó Run, e a terceira para Joaquim Silva, da Adosa-os Santa Apolónia. No feminino, a vitória foi para Sandra Araújo, da Fisio, seguida de Joana Fernan-

Nos dias 24 e 25 de agosto, Nuno Ferreira e o seu copiloto participaram no Rali Mesão Frio, prova que contou para o Campeonato Nacional de Ralis. O piloto conseguiu um segundo lugar no desafio kumho, que garantiu, no mínimo, a segunda posição absoluta no Norte. Na classe x2-10, a dupla arrecadou um segundo lugar. Quanto à geral terminaram no 15º lugar, um total de 54 inscritos. des, da Akuafit, e em terceiro Elisabete Ministro, do Palmeiras Runners. Por equipas, a vitória foi para o Airó Run, seguida da Adosa-os Santa Apolónia e pela Afipre Team. No que se refere ao campeonato regional de Trail da AA Braga, o grande destaque vai para as equipas Dragon Club-atletismo, campeã regional de trail curto masculinos e vice-campeã em feminino, e para a ARC- Vale S. Cosme, campeã regional de trail longo masculinos.

Pedro Almeida e Nuno Almeida preparam Rali Terras D’Aboboreira

Mariana Machado participou no Trail Running na Suíça A atleta internacional de Trail Running, Mariana Machado, participou, no dia 23 de agosto, no Matterhorn Ultraks - Extreme, em Zermatt, Suíça, uma das maiores cordilheiras dos Alpes suíços. Numa prova com um nível competitivo mundial, a atleta, natural de Pousada de Saramagos, classificou-se em 34ª na geral e no 15º lugar no respetivo escalão. A competição de 25 quilómetros, com desnível positivo de 2.876 metros, era uma das provas inseridas no campeonato do mundo de Skyrunning World Series, modalidade idêntica ao Trail. Contudo, os trilhos são muito mais técnicos e as montanhas têm uma elevada altitude. Mais uma vez, uma atleta famalicense levou a bandeira do concelho famalicense além-fronteiras. pub

A dupla famalicense, Pedro Almeida e Nuno Almeida, está a preparar a fase final do Campeonato de Portugal de Ralis. Quando faltam apenas três provas para o final da competição, a dupla está concentrada no Rali Terras D’Aboboreira, prova que se vai disputar nos concelhos de Amarante, Baião e Marco de Canaveses, nos dias 6 e 7 de setembro. Disputado em piso de asfalto, o Terras D’Aboboreira começa no dia 6 (sexta-feira), com três especiais de classificação, e prossegue no dia 7 (sábado), com dez classificativas e mais de uma centena de quilómetros cronometrados. A prova é organizada pelo Clube Automóvel de Amarante e apresenta um conjunto de etapas novas, por comparação coma última edição. São dez as especiais de classificação, num total de 104 quilómetros cronometrados. “Temos trabalhado muito e

encaramos esta fase final da temporada com muito entusiasmo, porque sentimos estar melhor preparados e o Skoda Fabia R5 tem-nos dado bons indicadores”, referiu Pedro Almeida. “É um rali muito exigente, a lista de pilotos inscritos faz antever uma luta intensa ao segundo e este nível de competitividade é bom para nós”, confessou o piloto. “O ano passado gostamos muito do rali e estamos expectantes para ver a evolução que conseguimos fazer”, acrescentou Pedro Almeida, na abordagem à prova. Na preparação, Pedro Almeida tirou novos apontamentos com o navegador Nuno Almeida e em Amarante vão avaliar o resultado dessa preparação. “Temos estado a afinar a pequenos pormenores nas notas, que nos trazem alguma confiança no que possa ser a melhoria de andamento no Skoda Fabia R5”, concluiu.


24

PUBLICIDADE

opiniĂŁosport: 5 de setembro de 2019

Profile for Editave Multimédia

Opinião Pública - 1426  

Edição 1426 de 5 de Setembro de 2019 do Semanário Regional Opinião Pública.

Opinião Pública - 1426  

Edição 1426 de 5 de Setembro de 2019 do Semanário Regional Opinião Pública.