Page 1

Ano 28 | Nº 1435| De 7 a 13 de novembro de 2019 | Diretor: João Fernandes | Gratuito | www.opiniaopublica.pt pub

pub

Sentença foi lida na passada quinta-feira

Seis anos de prisão para homem que tentou matar mulher em Pedome p. 6

Documento foi aprovado na segunda-feira, com os votos contra do PS

CÂMARA APROVA ORÇAMENTO DE 111 MILHÕES PARA 2020 As Grandes Opções do Plano de Atividades e Orçamento de Famalicão para 2020 foram aprovadas na passada segunda-feira, em reunião do executivo municipal. Paulo Cunha diz que o próximo ano ficará marcado pelo investimento na qualificação das pessoas e em obras estruturantes. O PS não concorda e votou contra os documentos apontando a falta de arrojo, o despesismo e o endividamento. p. 4

Tribunal Supremo absolve juiz famalicense condenado por violência doméstica p. 5

Gavião Requalificação do adro da igreja arranca até ao final do ano p. 7

Acidente Homem morre atropelado por comboio em Barrimau p. 6

FC de Famalicão empata na deslocação à Pedreira FC Brufense apresenta novo centro de formação Gala do Desporto homenageia famalicenses Famalicão Dança acontece este sábado pub


02

CIDADE

opiniãopública: 7 de novembro de 2019

“Outubro Rosa” no CHMA

Para além do município, o evento conta com a presença de seis empresas

Famalicão participa na Feira Internacional de Havana Inserido no programa do “Outubro Rosa” no Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA), realizou-se no dia 28 de outubro na Sala de Reuniões do Hospital de Famalicão, uma sessão de esclarecimento com o titulo “Tratar do cancro da mama no CHMA / Movimento Vencer e Viver - Testemunho do Movimento Vencer e Viver da Liga Portuguesa Contra o Cancro". Estiveram presentes várias individualidades, como Sofia Fernandes, vereadora da família; António Barbosa, presidente do Conselho de Administração do CHMA; José Luís Carneiro, presidente da Associação do Voluntariado do Hospital de Famalicão; Carolina Negreiros, coordenadora do MVV da Liga Portuguesa Contra o Cancro Norte; Marta Novais, diretora do Serviço de Oncologia do CHMA, e Maria José Rego, enfermeira chefe do Hospital de Dia de Oncologia de Famalicão. Esta sessão teve como objetivo principal sensibilizar e prevenir o cancro da mama, sendo a prevenção a melhor forma de lutar contra a doença. Mais tarde, nas instalações do Serviço de Oncologia do Hospital de Dia de Famalicão, realizou-se um convívio com a participação das doentes com antecedentes de cancro da mama, com o nome “Chá Rosa”.

Cior acolhe grupo de estudantes da Roménia

O município de Famalicão está a participar na 37ª Feira Internacional de Havana (FIHAV), que está a decorrer em Cuba, até à próxima sexta-feira, dia 8. A participação do município famalicense nesta que é a maior feira multisetorial das Caraíbas acontece pelo terceiro ano consecutivo com stand próprio. A comitiva integra ainda seis empresas famalicenses: AMOB, CM Socks, Porminho, Bplan (AF Azevedos), Caixiave e Reis & Silva. Famalicão participa no evento a convite da Câmara de Comércio Portugal-Cuba e da Associação Empresarial de Portugal (AEP), que promovem a participação nacional na FIHAV. Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “esta é mais uma iniciativa desenvolvida no âmbito da política de internacionalização do município, abrindo o caminho à promoção das nossas empresas no mercado cubano”. De acordo com o autarca, “Cuba iniciou um programa de reformas estruturais que inclui medidas concretas no sentido da liberalização e abertura à inicia-

Famalicão celebrou, em 2018, protocolo com a Câmara de Comércio Portugal-Cuba

tiva privada, através da Lei do Investimento Estrangeiro, que apela ao investimento, com fortes benefícios fiscais, e possibilita a criação de empresas de capital totalmente estrangeiro ou de capital misto ou associações económicas internacionais”. Refira-se que em dezembro de 2018, o município de Famalicão e a Câmara de Comércio PortugalCuba celebraram um protocolo de cooperação tendo em vista a realização de ações de capacitação

empresarial e de informação às empresas sobre oportunidades de negócio e investimento e os instrumentos disponíveis de apoio à internacionalização, assim como a realização de ações de promoção das empresas famalicenses no mercado cubano no quadro da participação em feiras internacionais, missões e outros eventos evento no exterior, de campanhas de mercado e na organização de missões inversas.

Caminhada e BTT dos BV Famalicenses com 700 participantes

Um grupo de 14 alunos e dois professores, do Liceul Tehnologic de Eletrotehnica Si Telecomunicatii de Constança, da Roménia, chegou, na passada segunda-feira, à Escola Profissional Cior, para realizar um estágio na área da eletrónica. Este estágio decorrerá até ao dia 22 de novembro, no âmbito de um projeto do Programa Erasmus +. Do plano de trabalho constam diversas atividades em contexto de sala de aula e desenvolvimento de trabalhos práticos de projeto nas oficinas, com os alunos e professores da Cior da área de eletrónica, orientadas pelo respetivo diretor de curso, Pedro Veloso, bem como visitas a empresas locais, feira temática na Exponor, universidades e institutos do município e da região, ao que acresce um programa de natureza cultural por equipamentos da cidade famalicense. Na sessão de acolhimento estiveram presentes o diretor da Cior, Amadeu Dinis; representante dos delegados de turma e um grupo de alunos que participou no encontro de parceiros do projeto que teve lugar na Alemanha, entre os dias 14 e 18 do passado mês outubro.

FICHA TÉCNICA

CONSELHO EDITORIAL: Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, João Fernandes, Manuel Afonso e Almeida Pinto. ESTATUTO EDITORIAL: disponível em www.opiniaopublica.pt

DIRETOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt

CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

REDACÇÃO: informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611).

DESPORTO: Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

Decorreu, no passado domingo, a 7ª Caminhada e o 8º Passeio BTT da Associação Humanitárias do Bombeiros Voluntários Famalicenses, que percorreu diversas freguesias e juntou cerca de 700 pessoas. A chuva ainda ameaçou, mas foi debaixo de um tempo ameno que os betetistas percorreram perto de 36kms e os caminhantes 12kms, por entre ruas, caminhos e estradas do concelho. "Correu bastante bem", afirmou Bruno Alves, comandante dos BV Famalicenses. "É uma iniciativa com vários anos, que vem melhorando a sua organização e prestando um momento alegre e de boa disposição aos participantes", acrescentou. Com a presença do cantor Zé Amaro, que cortou as fitas e deu o arranque para ambos os momentos, o mote deste evento

GRAFISMO: Carla Alexandra Soares e Pedro Silva.

OPINIÃO: Adelino Mota, Barbosa da Silva, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Mário Teixeira, José Luís Araújo, Sílvio Sousa, Vítor Pereira. GERÊNCIA: João Fernandes

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros.

DETENTORES DE MAIS DE 5% DO CAPITAL António Jorge Pinto Couto

também era de solidariedade para com a Associação Humanitária, onde as inscrições reverterão para a compra de tendas de campanha para a criação de mais uma valência: um hospital de campanha com todas as condições para cenários de várias ví-

TÉCNICOS DE VENDAS: comercial@opiniaopublica.pt Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

PROPRIEDADE E EDITOR: EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

timas, transportável e que poderá servir qualquer parte do concelho, distrito ou até do país. Em nota à imprensa, a Associação Humanitária agradece a todos aqueles que apoiaram esta iniciativa e tornaram possível a sua realização.

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE: Rua 8 de Dezembro, 216 Antas S. Tiago - 4760-016 VN de Famalicão

IMPRESSÃO: Celta de Artes Gráficas, S.L. Gárcia Barbón, 87 Bajo - Vigo

CONTACTOS Redacção: Tel.: 252 308145 • Fax: 252 30814

TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20.000 exemplares, nº 1435

INTERNET - www.opiniaopublica.pt

Serviços Administrativos: Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

DISTRIBUIÇÃO: Editave Multimédia, Lda.

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


opiniãopública: 7 de novembro de 2019

Vítor Vale recorreu e viu o STJ dar-lhe razão

Supremo absolve juiz famalicense condenado por violência doméstica O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) absolveu o juiz Vítor Vale, que reside e exerceu funções em Famalicão, do crime de violência doméstica a que fora condenado pelo Tribunal da Relação de Guimarães. Segundo noticiou o Jornal de Notícia na terça-feira, o STJ refere que "o conceito de maus tratos, essencial no crime de violência doméstica, tem na sua base lesões, intoleráveis, brutais, pesadas", o que, considerou, não se verificou neste caso. Vítor Vale tinha sido condenado, em setembro do ano passado, a uma pena de ano e meio de prisão, com pena suspensa, e a pagar uma indemnização de 7500 euros à ex-companheira, Alexandra Pinto Basto. A decisão do Tribunal da Relação de Guimarães baseou-se em 12 mensagens eletrónicas, de sms e email, mandadas pelo juiz à excompanheira em 2011, de teor alegadamente intimidatório, onde lhe chamava "porca", "miserável" e "mentirosa". Disse-lhe ainda que o dever dela era o de "estar na cama" quando ele se deitasse e quando acordasse. Agora, em resposta ao recurso apresentado pelo juiz, o STJ concluiu que este “tipo de linguagem era recíproco” entre o casal, dando assim razão à argumentação de Vítor Vale de que a ex-companheira lhe enviava mensagens semelhantes. A conclusão do STJ contraria a do Tribunal da Relação

Vítor Vale tinha sido condenado a um ano e meio de prisão, suspensa

de, que considerou em 2018 não haver “reciprocidade mútua”. Segundo a decisão do STJ, citada pelo Jornal de Notícias, “a queixosa continuou a manter contactos com o juiz, mesmo após a separação definitiva, em 2011, socorrendo-se dele e dos seus conhecimentos jurídicos no âmbito de diversos processos judiciais”. Além disso, “não resulta dos autos a ocorrência de danos ou lesões provocados pela reciprocidade de condutas” e “o tipo de linguagem utilizada pelo casal e

pela própria queixosa, não integram a forma jurídica de maus-tratos e consequentemente não se verifica o crime de violência doméstica”, conclui o Supremo. Vítor Vale está ainda aguardar uma outra decisão do STJ, relativamente à decisão do Conselho Superior da Magistratura de decretar a sua aposentação compulsiva, na sequência de um processo disciplinar que lhe foi instaurado depois de ter sido condenado pelo crime de falso testemunho em 2017.

CHMA assinalou o Dia Mundial do AVC O Serviço de Medicina Interna do Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA) organizou, no passado dia 29 de outubro, no Auditório da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em Famalicão, a 2ª Reunião do Acidente Vascular Cerebral do CHMA. Esta edição contou com o patrocínio científico da Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral, numa iniciativa inserida no âmbito das comemorações do Dia Mundial do AVC. O auditório encheu para os participantes assistirem a um programa que contou com a abordagem de diversas temáticas associadas aos “Avanços no Tratamento do AVC em Fase Aguda” e “E após a alta? Perspetivas na continuação dos cuidados de reabilitação”. A segunda parte do evento, realizada duranta a tarde, foi destinada a workshops sobre a Via Verde do AVC e a Disfagia, tendo estes cursos esgotado as inscrições. A coordenadora da Unidade

CIDADE

03

Mulher de Famalicão acusada de agredir filho bebé começou a ser julgada O Tribunal do Porto começa a julgar, esta quarta-feira, uma mulher acusada de causar lesões cerebrais ao seu filho com apenas um mês de idade e de abanar o bebé quando este entrou nos Cuidados Intensivos hospitalares. O processo, consultado pela agência Lusa, indica que a mulher, uma costureira de 29 anos, residente em Famalicão, presa preventivamente, abanou o bebé “de forma violenta”, com o alegado propósito de conseguir que parasse de chorar. Fê-lo ao longo de quatro dias, em outubro de 2018, até lhe causar síndrome de bebé abanado. O bebé começou por ser levado a um centro de saúde, depois foi reencaminhado para o hospital de Famalicão e transferido para os Cuidados Intensivos do hospital S. João, no Porto. “Sofreu traumatismos no cérebro, causados pela forma violenta como a arguida o abanou”, resume o Ministério Público (MP) na acusação. O MP acrescenta que “depois de exames, de uma TAC e ressonâncias magnéticas, os médicos confirmaram múltiplas lesões e hemorragias” na criança. Ainda segundo o processo, no saco de maternidade da mulher foi encontrada, no dia em que o bebé teve alta no hospital, “uma faca de cozinha com comprimento total de 31 centímetros, sendo 20,5 centímetros de lâmina”. A arguida está acusada e pronunciada por dois crimes de violência doméstica agravada.

Dia Mundial da Diabetes assinalado em Famalicão A Associação de Diabéticos de Famalicão assinala, no próximo dia 14 de novembro, o Dia Mundial da Diabetes com rastreios e uma caminhada. Durante a manhã, entre as 9hh00 e as 12h30, na Praceta Cupertino de Miranda, serão realizados rastreios da Diabetes e visuais. Depois, pelas 15h00, tem lugar a caminhada no Parque da Devesa, seguida de uma sessão de ginástica no pavilhão das Lameiras. A inscrição é gratuita.

CAF promove passeio solidário para crianças do IPO O Clube Aventura de Famalicão (CAF), em parceria com o Instituto Português de Oncologia (IPO), vai levar a cabo, no próximo dia 30 de novembro, um evento solidário, proporcionando um dia de aventura às crianças do IPO e suas famílias. Nesse dia, as crianças vão desfrutar de um passeio 4x4 e viver momentos de adrenalina em carros de competição em pista fechada. Este passeio solidário será composto por duas etapas, uma de manhã, com início às 9h30, da Praceta Cupertino de Miranda, e outra durante a tarde. O evento termina pelas 18 horas com um lanche de convívio.

BV Famalicão recolhem alimentos para famílias carenciadas de AVC do CHMA e membro da Comissão Organizadora, Ana Luísa Cruz, sublinhou que “é com o objetivo de melhorar a prestação dos profissionais de saúde envolvidos e a qualidade dos cuidados prestados, promovendo o intercâmbio de conhecimentos, que a equipa da UAVC do CHMA organizou a segunda edição desta reu-

nião, convidando os profissionais de outras unidades hospitalares a partilhar o seu testemunho e a sua experiência”. “Na cadeia de cuidados do AVC, importa dar voz a todos os profissionais envolvidos, mas, sobretudo, promover o diálogo e uniformizar procedimentos numa ótica de complementaridade”, salientou.

A 8ª Campanha Alimentar promovida pelos Bombeiros Voluntários (BV) de Famalicão vai continuar no próximo fim de semana, nos supermercados Bolama e Henrique, em Joane. Trata-se de mais uma recolha de bens alimentares, assim como de bens de primeira necessidade, para distribuir pelas famílias carenciadas do concelho na altura do Natal. “Pequenos gestos, grandes ações”, é desta forma que Os BV de Famalicão agradecem a colaboração da população nesta ação de solidariedade, que visa a elaboração de 300 cabazes que vão chegar a todas as freguesias do concelho.


04

CIDADE

opiniãopública: 7 de novembro de 2019

Educação e reabilitação urbana são os principais vetores do investimento

Câmara aprova orçamento de 111 milhões para 2020 Cristina Azevedo “O próximo ano ficará marcado pelo investimento na qualificação das pessoas e na sustentabilidade do território”. É desta forma que o presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, resume as Grandes Opções do Plano de Atividades e Orçamento para 2020, aprovadas na passada segunda-feira, em reunião extraordinária do executivo municipal, e que têm a educação e reabilitação urbana como principais vetores. A autarquia terá um valor global de 111 milhões de euros para gerir, que incluem um encaixe de cerca de 11 milhões de euros em fundos comunitários, associados às obras FEDER aprovadas, no âmbito do Plano de Ação para a Regeneração Urbana. Sob o mote “Promover a Educação de Sucesso para Todos”, o plano de atividade do próximo tem na Educação e Conhecimento o capítulo de maior destaque, com o desenvolvimento de perto de uma centena de projetos e ações “para garantir que a educação no concelho seja o grande fator de coesão social do território”, sublinhou Paulo Cunha, em declarações aos jornalistas, no final da reunião. Para o fazer, está reservada uma fatia do orçamento municipal de 15,5 milhões de euros que serão aplicados tanto na modernização do parque escolar do concelho,

A reabilitação do Mercado Municipal é uma das principais obras

como na dinamização de vários serão “obras estruturante, que vão projetos de promoção da aprendi- mudar a face da cidade e do concelho, com a ambição de dar maior dizagem ao longo da vida. nâmica económica àquilo que é um Ano marcado por legado patrimonial”. “obras estruturantes” Por outro lado, 2020 será tamIgualmente relevante para 2020 bém o ano em que iniciará o proé o capítulo da renovação urbana, cesso de promoção dos modos de que vai dotar o concelho com um mobilidade suaves, com o arranque novo mercado municipal e um novo da construção de uma rede de cicloespaço cultural, em Riba de Ave, vias intraurbana e a conclusão da com a reabilitação do Teatro Narciso via ciclável e pedonal na antiga Ferreira. “São obras que já estão em linha férrea Famalicão-Póvoa de curso e que no próximo ano sofre- Varzim. rão um impulso muito grande”, su“São propostas que estão em blinha Paulo Cunha, convicto que sintonia com aquilo que são os de-

PS chumba plano e orçamento para 2020

“Sem garra e sem arrojo” Sem garra e sem arrojo. É assim que o Partido Socialista de Famalicão classifica das Grandes Opções do Plano e Orçamento da Câmara Municipal para 2020. O documento foi aprovado, segunda-feira, em reunião de Câmara, mas mereceu o voto contra dos vereadores socialistas. Em comunicado, o PS diz que “a proposta apresentada é o somatório da gestão corrente mais a concretização de obras há muito prometidas e que, finalmente, vão ver a luz do dia, graças em grande parte, aos fundos comunitários alocados”. O PS mostra-se ainda preocupado com o endividamento do município porque “a receita proveniente de fundos comunitários tendencialmente diminuirá, o ciclo económico poderá alterar-se e o financiamento ‘a preço de saldo’ poderá inverter sem aviso prévio”, justifica. Em declarações ao OP, Rui Faria, líder da Concelhia do PS, sublinha que “o endividamento da Câmara é muito acelerado e é muito grave continuarmos a endividarmos a este ritmo, podendo gerar situações de incumprimento por parte de organizações de cariz social, que habitualmente se sentam à mesa do orçamento municipal”. Acrescenta ainda que o partido “tem procurado, sistematicamente, alertar o município para a eventualidade”. Em anos anteriores, o PS tem criticado o aumento da despesa corrente, que diz ser

feito à custa dos impostos, uma crítica que se repete para 2020. Na mira da oposição está, sobretudo, a despesa com o pessoal que “não para de crescer” e nem o facto de a autarquia ser responsável pela colocação dos funcionários nas escolhas convence o PS. “Se há despesa que se entende e que merece concordância, é a que se relaciona com os assistentes operacionais e assistentes técnicos alocados às escolas. Contudo, o aumento de 11,5 milhões em 6 anos está longe de ser justificado pelo pessoal das escolas, pois só num ano a previsão de aumento é de quase 4 milhões”, atira Rui Faria. Em conclusão, o PS afirma que, “não sendo uma tragédia”, o Plano e Orçamento “não é motivo para grande entusiamo”. E numa altura em que se fala de ambiente, os socialistas entendem que nesta matéria, “não há rasgo ou arrojo”. “Registam-se as vias cicláveis e a colocação de luminárias LED’s. Contudo a frota do município é praticamente movida a combustível fóssil, as zonas escolares em determinados horários estão entupidas com automóveis e os autocarros poluem assustadoramente”, exemplifica. Nesse sentido, o PS defende que Famalicão “precisa de gente e de menos veículos nas ruas”, fechado ao trânsito algumas ruas e criando mais parques de estacionamento gratuitos. C.A.

safios do nosso concelho”, nota ainda o edil famalicense, acrescentando o apoio aos seniores, a cultura, a juventude e o desporto como outras áreas nucleares. Relativamente aos cerca de 11 milhões de euros de fundos comunitários que vão comparticipar as obras de renovação urbana, Paulo Cunha fala em “bom aproveitamento” desses fundos. “Já nos sentamos à mesa dos concelhos que conseguem grandes fatias de captação dos fundos comunitários, o que não acontecia no passado”, ressalva.

No próximo ano arrancará também a reabilitação do Estádio Municipal, uma obra orçada em oito milhões de euros, cujo procedimento concursal está em curso e que Paulo Cunha espera ver no terreno no decorrer do primeiro trimestre de 2020. Considerando que está é também uma intervenção “muito ambicionada pelos famalicenses”, o autarca não deixa de se regozijar pelos bons resultados desportivos alcançados pelo FC de Famalicão, que são “consentâneos com essa ambição do ponto de vista da infraestrutura”. Outra das grandes prioridades do próximo ano será a coesão social e a governança do território, traduzida em ações de descentralização cultural, na aposta na autonomia das Juntas de Freguesia e na capacidade das Comissões Sociais Interfreguesias. A este propósito, Paulo Cunha entende que “Famalicão tem mudado bastante do ponto de vista positivo e construtivo, e é hoje um concelho mais maduro e mais notado no contexto nacional e internacional”. “É esse o caminho que queremos continuar a percorrer”, conclui Refira-se que os documentos foram aprovados apenas pela maioria PSD/CDS-PP. Os vereadores do PS votaram contra, mas não falaram aos jornalistas no final da reunião remetendo para mais tarde uma posição do partido (ver notícias nesta página).

Luís Miranda é o novo líder da JS Famalicão Luís Miranda venceu as eleições para a liderança da Juventude Socialista (JS) de Famalicão, que decorreram no passado sábado. O candidato da lista A arrecadou cerca de 60% dos votos, derrotando a candidatura adversária encabeçada por Maria Duarte Mesquita. Segundo a JS, esta foi uma eleição “muito participada e disputada”, que contou com a participação de mais de 200 jovens, que se deslocaram à sede concelhia para escolher os destinos desta jovem estrutura partidária. Em comunicado à imprensa, o novo líder, natural da União de Freguesias de Antas e Abade de Vermoim, aproveita para “saudar e parabenizar a candidatura oposta, encabeçada pela Maria Mesquita, e na sua pessoa todos os camaradas que constituíram a sua candidatura”, entendendo que a JS Famalicão “sai fortalecida com este confronto de ideias e posições”. Luís Miranda deixa ainda um agradecimento a Ricardo Dias, que agora cessa funções, pelo trabalho realizado ao longo do seu mandato. “Um grande quadro da JS que deixa um enorme legado e um trabalho reconhecido por todos”, afirma.

Luís Miranda foi eleito com 60% dos votos

No comunicado, o novo líder ressalta que “esta vitória nunca será de uma só pessoa, mas sempre de uma grande equipa” e promete que a JS famalicenses será “uma estrutura ativa e dinâmica, com uma voz permanente, inconformada e audaz”. “Não ficaremos alheados do que nos envolve e pugnaremos pela implementação de políticas públicas locais que possam dar uma concreta resposta aos diversos problemas que assolam o nosso concelho e os jovens que nele habitam”, acrescenta.


opiniãopública: 7 de novembro de 2019

ECONOMIA

05


06

FREGUESIAS

opiniãopública: 7 de novembro de 2019

Sentença foi lida na passada quinta-feira

Estaria a atravessar a linha

Homem morre colhido por um comboio em Barrimau

Seis anos de prisão para homem que tentou matar mulher em Pedome

Cristina Azevedo

de matar. Uma versão que não colheu junto do coletivo de juízes, que o condenou por homicídio qualificado na forma tentada e um crime de furto qualificado. O acórdão sublinha o grau de ilicitude muito elevado, o grau intenso de culpa e a falta de arrependimento genuíno por parte do arguido. Entretanto o advogado do arguido já anunciou que vai recorrer da sentença. “Discordamos da apreciação dos factos pelo tribunal e vamos recorrer, mas, tendo em conta os factos dados como provados, saudamos o equilíbrio da condenação, demonstrando que este coletivo de juízes não embarcou no populismo reinante na justiça e na política, não condenando para além da culpa para agradar à população e aos sensacionalistas”, referiu o advogado Pedro Carvalho.

Altura em que o corpo da vítima foi retirado do local

Arquivo

O Tribunal Judicial de Guimarães condenou na quinta-feira da semana passada, dia 31 de outubro, a 6 anos e 5 meses de prisão um homem que agrediu e tentou matar por asfixia uma mulher num bar na freguesia de Pedome. Em causa estaria uma paixão não correspondida. Em resultado das agressões, a vítima, de 38 anos, ficou cega e sofreu perda parcial grave da audição, ficando com incapacidade física permanente. Segundo a sentença, o arguido, de 43 anos, terá ainda de pagar 50 mil euros à vítima a título de danos não patrimoniais e o montante que vier a ser liquidado em decisão ulterior quanto aos custos de um aparelho auricular e do pagamento do salário a uma empregada. Tudo aconteceu a 3 de julho de 2018, num café explorado pela vítima e onde o arguido trabalhava aos fins-de-semana. Apesar das tentativas, a vítima nunca terá aceitado qualquer relacionamento com o arguido. No dia dos factos, numa altura em que estava sozinho com a vítima, o arguido decidiu matá-la, tendo-lhe desferido uma “violenta pancada” num ouvido com uma garrafa, seguindo-se um “violento murro” num olho. Terá agredido ainda a vítima com um manípulo da máquina do café, atirou-a ao chão e tentou asfixiá-la, com um saco plástico, uma corda e um pau. Foi quando a vítima fingiu estar morta que o arguido desistiu das agressões. Para além disso o homem terá tirado 200 euros que a vítima tinha no bolso, levado um telemóvel e ainda 80 euros que havia na caixa, abandonando o espaço, trancando todas as portas. No julgamento, o arguido alegou que apenas se quis defender de um “ataque de fúria” da vítima, negando qualquer intenção

Tudo aconteceu num café a 3 de julho de 2018

Um homem de 82 anos morreu ao início da tarde de ontem, quarta-feira, atropelado por um comboio junto ao apeadeiro de Barrimau, em Calendário. O acidente aconteceu por volta das 13 horas, quando a vítima, que será natural de Viatodos, estaria a atravessar a linha férrea. “Face ao que foi apurado, deduzimos que ele estaria a atravessar a via de um lado para o outro e não conseguir chegar a tempo à berma, acabando por se dar o acidente”, contou ao OPINIÃO PÚBLICA, o comandante dos Bombeiros Voluntários (BV) de Famalicão, Pedro Alves. Segundo o mesmo responsável, o maquinista contou que “ainda conseguiu acionar os meios sonoros e o travão de emergência, mas como o comboio não ia parar neste apeadeiro, não conseguiu evitar o acidente”. Quando os meios dos BV de Famalicão chegaram ao local, depois de receberem o alerta, a vítima “já se encontrava

cadáver”. “Ainda acionamos os meios da VMER [Viatura Médica de Emergência e Reanimação] para o local, para uma ajuda diferenciada, mas já nada havia a fazer”, acrescentou Pedro Alves. Em consequência do atropelamento, a linha no sentido Porto-Famalicão esteve encerrada durante algumas horas, até à remoção do cadáver e à conclusão das perícias policiais. O corpo do homem acabaria por ser recolhido do local pouco antes das 15 horas, tendo sido transportado para a morgue do Hospital de Famalicão. No local, estiveram os Bombeiros de Famalicão com três viaturas e cinco homens, a VMER, a PSP de Famalicão com duas viaturas e cinco homens, uma equipa da polícia forense e uma viatura de transporte de cadáveres dos Bombeiros Voluntários Famalicenses. C.A. veja em www.famatv.pt ou

Mais de 200 alunos contemplados

Agrupamento D. Maria II entregou prémios de valor e excelência O Agrupamento de Escolas D. Maria II entregou, no passado dia 23 de outubro, os prémios de valor e excelência aos alunos que, no ano letivo anterior, obtiveram excelentes resultados académicos, num total de mais de duas centenas de estudantes. A cerimónia realizou-se na Casa das Artes de Famalicão, perante uma vasta plateia de pais e encarregados de educação, e foi abrilhantada pelos alunos do Agrupamento que, no regime articulado de música, frequentam o Centro de Cultura Musical e, ainda, por apontamentos musicais, poéticos e de dança, com especial destaque para a coreografia “Senhora do Mar” executada pelas alunas do clube da música, sob a orientação da professora Lúcia Pinheiro. O evento contou com a pre-

sença do chefe de divisão da Educação da Câmara de Famalicão, Marco Magalhães; das Associações de Pais dos vários estabelecimentos de ensino do Agrupamento, bem como dos presidentes das respetivas jun-

tas de freguesia. Num ambiente festivo, pretendeu-se enaltecer o trabalho meritório dos alunos que, de forma empenhada, obtiveram excelentes resultados académicos. A direção do Agrupamento

salientou que a colaboração dos pais, dos professores e dos funcionários “é imprescindível” para a obtenção de um rendimento académico de excelência e felicitou todos os alunos que integraram este quadro, num

sentimento de “manifesto orgulho e reconhecimento do trabalho demonstrado”. Na mesma cerimónia, foram ainda entregues os prémios de mérito Desportivo. Entretanto, o Agrupamento D. Maria, sob a orientação das professoras de Inglês do 1º ciclo, dinamizou a atividade “Vassouras Assustadoras”, para assinalar o Halloween. Aos alunos foi proposto a elaboração de vassouras de Halloween utilizando, com a ajuda dos pais, material usado e reciclável. Assim, no passado doa 31 de outubro, os alunos exibiram as suas vassouras com orgulho e vaidade. Como forma de premiar os alunos e pais, foi entregue a cada um dos alunos um diploma de participação.


opiniãopública: 7 de novembro de 2019

A requalificação deverá estar concluída em 2021

Obras no adro de Gavião vão finalmente arrancar A requalificação do adro da igreja de Gavião deverá arrancar ainda este mês. A obra, aguardada há muitos anos, inclui uma intervenção profunda no adro da Igreja e na Avenida Padre José Felgueiras Abreu, que desce da Estrada Nacional 14 para o centro da freguesia. O investimento global ascende os 120 mil euros, sendo que a intervenção vai ser dividida em duas fases. No próximo fim de semana, nos dias 9 e 10 de novembro, realiza-se no adro da igreja de Gavião a Feira das Colheitas. Terminada a iniciativa está tudo a postos para a obra avançar no terreno. Esta foi a garantia dada pelo autarca da freguesia em entrevista ao programa “Gentes da Terra” da rádio Digital FM. Para António Pinho, tratase da obra do mandato, que deverá estar concluída em 2021. “Contamos que até ao fim do ano as obras estejam no terreno. No adro vai ser feita uma intervenção profunda”, sublinhou o autarca que lembrou que o projeto, que está

Arquivo

Carla Alexandra Soares

exposto na Junta de Freguesia, já foi “aprovado” pela população. “A única preocupação que as pessoas demonstraram ter é com as águas pluviais que descem da EN14”, explica António Pinho que quer ver “a sala de visitas” da sua freguesia com outra dignidade e uma nova imagem. Numa segunda fase, vai ser então intervencionada a Avenida Padre José Felgueiras Abreu com a colocação de novo pavimento e passeios. O autarca assume agora

que houve uma grande pressão para que a obra fosse uma realidade e que foi preciso arranjar consensos no projeto final a executar. “Havia um projeto que era da Câmara Municipal e outro da Igreja. Foi preciso colocar toda a gente a falar para haver uma conciliação, para que houvesse um só projeto e para se avançar com a obra”, desabafa o autarca que considera que agora estão reunidas as condições para que seja uma realidade. Uma das partes mais inte-

ressadas na execução desta obra é a paróquia de Gavião e, pela voz do pároco local, que está nesta paróquia há 23 anos, foi a que mais pressão exerceu para que a requalificação fosse uma realidade. Também em entrevista à rádio Digital, o padre Domingos Machado, diz estar “muito satisfeito” com o avançar das obras. “Esta ambição não é só da Junta de Freguesia, e basta ver o processo e as nossas reivindicações. Era preciso recuar na memória mais de 10 anos para perceber este longo caminho”, sublinha. Quanto ao projeto final, executado pela Câmara Municipal de Famalicão, o pároco diz que é o possível, dizendo que o que uns acham ideal, é relativo para outros. “É aquilo que é possível fazer com a Junta e com a Câmara. Muitos projetos existiram antes, que não foram exequíveis. Chegouse a este e é lógico que me deixa satisfeito”, desabafa o pároco, que considera que “tudo o que seja para melhorar e dar dignidade ao espaço é positivo”. “No concelho de Famalicão deve ser um dos últimos adros a ser reformulado”.

FREGUESIAS

07

Castelões: cemitério com novos sanitários

Com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão, a Junta de Freguesia de Castelões concluiu as obras de construção das casas de banho no cemitério da freguesia. Esta era uma obra há muito reivindicada pelos castelonenses e, reconhecida a sua necessidade pela autarquia, foram investidos cerca de 20 mil euros na sua construção. A Junta de Freguesia quer, agora, proceder à conclusão das restantes obras de alargamento do cemitério. Entretanto, a autarquia de Castelões realizou um workshop, com inscrições limitadas, sobre Flores Comestíveis. Em comunicado a Junta salienta que “a adesão superou as expectativas, foi uma tarde de aprendizagem com o engenheiro agrónomo José Pedro que explicou a todos os formando quais as flores que podemos comer bem como a variedade do uso que lhe podemos dar em termos culinários”. Também ficaram a saber alguns "truques" que podem utilizar nas suas hortas. Neste workshop foram confecionados pelos formandos um bolo, patês e saladas, todos tendo como ingrediente principal as flores. pub

Gavião acolhe 20ª edição da Feira das Colheitas Decorre no próximo fim de semana, dias 9 e 10 de novembro, a Feira das Colheitas de Gavião. A iniciativa, organizada pela paróquia local, vai já na sua 20ª edição e, como acontece todos os anos, reúne no adro da Igreja as tradições da época. Mas o principal objetivo da Feira das Colheitas é a angariação de fundos, tal como explicou o padre Domingos Machado ao OPINIÃO PÚBLICA. Aliás, a primeira feira que se realizou tinha como objetivo a angariação de fundos para as obras de recuperação da igreja local, que, entretanto, sofreu obras e foi inaugurada em dezembro de 2010. Mas porque outras necessidades foram surgindo, por um lado, e, por outro, porque “não quisemos deixar de viver estas tradições, que estão a desaparecer,” a feira continuou. Depois da total renovação da igreja, com esta iniciativa já foram angariadas verbas para a pintura da Casa Mortuária, bem como para os arranjos do Salão Paroquial e toda a área envolvente.

Tal como aconteceu o ano passado, o dinheiro conseguido com a edição da Feira das Colheitas será para pagar as obras, já concluídas, da Residência Paroquial. Aliás, o espaço completamente renovado, foi inaugurado em julho passado, mas as obras ainda não estão pagas. Sem um programa específico por festejar 20 anos, o pároco considera o certame “só por si” especial, porque permite, além da angariação de fundos, o convívio e a preservação da tradição. “As pessoas tentam também vender os seus produtos agrícolas e oferecem o que ganham à paróquia”. Quanto ao programa, no sábado, dia 9, pelas 21h15 há a Matança do Porco e mais tarde, pelas 22h00, atua a Banda Fama Show. No domingo, pelas 9h00, começa a feira dos produtos e, pelas 14h00, decorre o 20º Encontro de Concertinas e Cantares ao Desafio. No local haverá uma barraquinha de comes e bebes com os petiscos da cozinha tradicional minhota.

Banda de Riba d’Ave brilha em Espanha A Orquestra Juvenil da Banda de Música de Riba d´Ave classificou-se, no passado sábado, em primeiro lugar num concurso relaizado em Espanha. Tratou- se do XIII Certame Galego de Bandas de Música, que decorreu no fim de semana, em Santiago de Compostela. A Orquestra Juvenil da Banda de Riba d’ Ave conseguiu 499 pontos, classificando-se em primeiro lugar.


08

FREGUESIAS

opiniãopública: 7 de novembro de 2019

Edifício tem 35 anos e está desajustado às necessidades

Rancho de S. Julião organiza magusto O Rancho Folclórico de S. Julião de Calendário vai levar a efeito, no próximo sábado, dia 9 de novembro, o seu habitual magusto. Esta tradição, que já se realiza há 26 anos, terá lugar na sede do rancho, que agora é na antiga escola do Fontelo, em Calendário. A festa pretende reunir os elementos do grupo, bem como a família e amigos.

Novo pároco de Mogege toma posse no domingo No próximo domingo, 10 de novembro, a comunidade de Mogege dá as boas-vindas ao seu novo pároco, o padre Avelino dos Santos Mendes, com a celebração de uma eucaristia, às 10 horas. De recordar que o padre Avelino, que é também pároco de Joane, substitui na paróquia de Mogege o padre Domingos Carneiro. Esta alteração de pároco surge na sequência das nomeações do arcebispo primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, tornadas públicas em outubro passado.

ACDSM de Brufe realiza festa de S. Martinho A Associação Cultural e Desportiva de S. Martinho (ACDSM) de Brufe realiza, no próximo dia 17 de novembro, uma festa de S. Martinho na sua sede. O programa inicia pelas 14h30, com as atuações do Rancho Folclórico de Nossa Senhora da Ajuda e do Rancho Folclórico da ACDSM de Brufe. Segue-se a realização do magusto com distribuição e castanhas e vinho. Da parte da manhã, às 9 horas, será celebrada uma missa pelos sócios falecidos, seguida de romagem ao cemitério.

Magusto em Mogege O Rancho Folclórico Santa Marinha de Mogege promove, no próximo sábado, dia 9, um magusto com animação e oferta de castanhas. A festa tem início às 18 horas, junto à capela de S. José, e no local funcionará ainda uma tasquinha. pub

Vale S. Martinho quer requalificar a sede da Junta Cristina Azevedo O autarca de Vale S. Martinho quer requalificar o edifício da sede da Junta de Freguesia, até ao final do presente mandato. O desejo foi manifestado por Manuel Oliveira, em entrevista ao programa “Gentes da Terra” da Rádio Digital FM, no passado domingo. O edifício tem cerca de 35 anos e, segundo o presidente da Junta, está desajustado às necessidades atuais. “Na altura, logo que tivesse um espaço para se passar uma certidão ou uma declaração, que na altura não eram muitas, já era suficiente. Só que agora os tempos são diferentes, há muito mais exigências ao nível de declarações e documentações, que é preciso passar todos os dias”, sublinha o autarca. Por outro lado, no rés-dochão da sede da Junta já chegou a funcionar a pré-primária, que agora está instalada em novas instalações, pelo que Manuel Oliveira gostaria de aproveitar esse espaço para colocar o atendimento público, evitando que pessoas idosas ou com mobilidade reduzida tivessem que subir ao primeiro andar. Para já, esta requalificação não passa de uma intenção, mas o autarca de Vale S. Martinho espera contar com o apoio da Câ-

O edifício da Junta tem cerca de 35 anos

mara Municipal de Famalicão, na concretização dessa intervenção até ao final do mandato. Mais adiantado está o projeto do arranjo urbanístico do adro da igreja, cuja obra deverá arrancar no próximo ano. O projeto, que foi apresentado publicamente no passado mês de agosto, no Dia da Freguesia, para um período de consulta pública, está agora em fase de conclusão e o objetivo da Junta de Freguesia “é que a obra inicie e termine em 2020”. A proposta apresentada reúne um conjunto de infraestruturas e acessibilidades que permitem tanto a requalificação do espaço envolvente da igreja, como a sua ligação com os espa-

ços exteriores do Centro Paroquial. Será também criado de um parque de estacionamento, com aproximadamente 40 lugares, num terreno adquirido pela Câmara Municipal há cerca de três anos. “A criação de estacionamento é fundamental, porque não existe praticamente espaço para aparcamento junto à igreja, o que torna a circulação automóvel muito difícil e algo caótica quando há celebrações”, conta Manuel Oliveira. Esta obra ainda não está orçamentada, mas o autarca adianta que a Junta de Freguesia tem já garantia de apoio financeiro por parte da Câmara Municipal.

Ferido grave e dois ligeiros numa colisão em Requião No passado sábado, por volta das 17h, ocorreu uma colisão em Requião que originou um atropelamento. A vítima do sexo feminino estava a atravessar a passadeira, na Estrada Nacional 206, quando foi apanhada por uma colisão entre dois veículos. A mulher foi transportada para o Hospital de Braga, com ferimentos considerados graves. Do sinistro, resultaram mais dois feridos, mas com ferimentos ligeiros, que foram transportados para o Centro Hospital do Médio Ave. Ao local foram chamados os Bombeiros Voluntários de Famalicão e estiveram três viaturas da corporação.

Alunos de Bairro sensibilizados para a alimentação saudável Na passada segunda-feira, a Associação de Pais de Bairro levou o teatro até cerca de 170 alunos que fazem parte do Jardim de Infância e da EB1 de Bairro. A peça intitula-se “Chef Giovanni e o tesouro da alimentação saudável” e foi apresentada pela Companhia de Teatro de Santo Tirso. “Apesar da manhã chuvosa, todos participaram ativamente, riram, cantaram e aprenderam os segredos para seguirem uma alimentação repleta de nutrientes, vitaminas e minerais, onde a sopa, os legumes, a fruta e a água devem estar sempre presentes, em detrimento do uso de produtos congelados ou processados ou da chamada comida rápida”, refere a Associação em nota à imprensa. Ao longo da manhã, o cozinheiro ia contando his- ginário infantil, ao mesmo tempo que cozinhava uma tórias, com a presença de várias personagens do ima- sopa colorida e cheirosa.


opiniãopública: 7 de novembro de 2019

Gala final decorre no sábado

Ymotion homenageia a atriz Beatriz Batarda A atriz portuguesa Beatriz Batarda, que em 2018 completou 25 anos de carreira, vai ser homenageada na gala final do Ymotion - Festival de Cinema Jovem de Famalicão, que vai realizar-se no próximo sábado, 9 de novembro, pelas 21h30, no auditório do Centro de Estudos Camilianos, em S. Miguel de Seide. Antes disso, amanhã à noite, decorrerá um concerto com entrada gratuita da banda que dá voz às músicas do filme “Variações”. Estes serão dois momentos marcantes da quinta edição do Ymotion que decorre até sábado e que culminará com uma gala onde serão anunciados os grandes vencedores do festival. “Este ano o Ymotion presta homenagem à mais premiada atriz portuguesa da sua geração, Beatriz Batarda. Estrela de obras como “Sangue de Meu Sangue”, “Alice” ou “Comboio Noturno para Lisboa”, a atriz é também a fundadora do grupo teatral Arena. “Mais do que uma atriz, Beatriz Batarda é a luz de um certo cinema português”, refere a propósito Rui Pedro Tendinha, crítico de cinema e comissário do festival de curtas metragens promovido pelo pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Famalicão. Sábado é também o dia em que vai ser conhecida melhor curta-metragem a concurso. Ao todo foram selecionados 44 os filmes para a competição, de um total de 172 candidaturas submetidas o Ymotion homenageou já António Pedro Vascone avaliadas. celos, Joaquim de Almeida, Rita Blanco e Lúcia Refira-se que desde o seu arranque, em 2015, Moniz.

Livro “Algumas das Palavras” vai ser apresentado na biblioteca Vai ser apresentado no próximo dia 16 de novembro o livro “Algumas das Palavras”. A sessão de lançamento da obra póstuma do famalicense Custódio B.C. Silva, com o pseudónimo Martinho de Andrade, vai decorrer no auditório da Biblioteca Camilo Castelo Branco pelas 16h00. O autor, entretanto já falecido, foi colaborador da imprensa local, com a publicação de artigos semanais. A obra está à venda na FNAC; Bertrand e Livraria Fontenova, mas também disponível online através do site da "Chiado Editora”.

Greculeme esgota Casa das Artes com peça de teatro Mais de 500 pessoas lotaram a Casa das Artes, no passado dia 2 de novembro, para assistir à peça “Maldição de Mãe” de Isabel Martins, a revisitação de um dos primeiros trabalhos do Greculeme, grupo de teatro amador de Lemenhe. Tal como é sublinhado em nota enviada à imprensa, esta revisitação traduz um exercício de emancipação e capacitação para o grupo, na medida em que proporcionou a troca de experiências e conhecimentos de artes e espetáculo, pela parceria com a Casa das Artes e a escola ACE Famalicão. No final do espetáculo, o presidente do Grupo, Juca Carvalho, acompanhado da personagem atual, chamou a palco cada uma das atrizes, que há 25 anos fizeram parte do elenco e que, nesta noite, elogiaram o grupo com a sua presença. Para o Greculeme esta lotação da Casa das Artes, sugere duas ideias: “a primeira é a de que

esta noite foi mesmo uma mola social tendo em conta que para alguns, foi a primeira entrada na maior casa de espetáculos do concelho e não podiam ficar com melhor primeira impressão. A segunda ideia partilhada pelo grupo de teatro é que traduz o envolvimento da comunidade em torno de associações como o

Greculeme, tal como é sublinhado em nota enviada à imprensa. “A sua capacidade galvanizadora faz com que os seus elementos sejam de diversas zonas do concelho, colaborem com outros grupos de teatro em atividades que exigem escala e sem preconceito peça apoio a outras associações”.

CULTURA

09


10

PUBLICIDADE

opiniãopública: 7 de novembro de 2019

Falecimentos

João Rego Passos Agradecimento e Missa de 7º Dia

86 anos

A família vem por este meio e muito reconhecidamente, agradecer a todas as pessoas pelas provas de pesar e carinho que lhe foram manifestadas aquando do falecimento do seu ente querido. Renovam sinceros agradecimentos pela presença na liturgia do 7º dia, em sufrágio de sua alma, que será celebrada quintafeira, hoje dia 7 de novembro às 19:00 horas na Igreja paroquial de Vale São Cosme. A Família

MATILDE ABREU CAMPOS

Manuel Fernando das Neves Correia, no dia 4 de novembro, com 77 anos, casado com Maria Preciosa Batista Alves Ferreira das Neves Correia, de Sezures.

Maria do Carmo do Vale Ferreira de Sousa, no dia 30 de outubro, com 46 anos, casada com Sérgio Manuel Fernandes de Sousa, de Bairro.

Joaquim de Oliveira Leitão, no dia 31 de outubro (faleceu em França), com 67 anos, casado com Rosa Maria Brigas Coelho Leitão, de Gondifelos.

António de Sá Costa, no dia 30 de outubro, com 83 anos, casado com Maria das Dores Azevedo Sousa, de Seide S. Miguel.

Manuel Joaquim da Silva Oliveira, no dia 2 de novembro, com 90 anos, viúva de Maria da Costa Morais, de Jesufrei. Agência Funerária Arnoso - José Daniel Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 91 724 67 03

Américo Ferreira Martins, no dia 1 de novembro, com 71 anos, casado com Ericínia Lopes Marques Martins, de Sequeirô (Santo Tirso). Jorge Paulo da Silva Lemos, no dia 2 de novembro, com 46 anos, solteiro, de Bente. Maria Celeste Sampaio de Sousa, no dia 3 de novembro, com 80 anos, viúva de Manuel da Silva Carvalho, de Avidos.

MISSA DE 2º ANIVERSÁRIO DE FALECIMENTO

A família, na passagem do 2º aniversário de falecimento do seu ente querido, manda celebrar missa em sufrágio de sua alma, quinta-feira, dia 7 de novembro de 2019, pelas 18:15 horas, na Igreja Paroquial de Pousada de Saramagos. Agradecemos desde já a todos quanto se dignarem assistir a esta santa eucaristia. A família

Centro Funerário Godinho |Crematório Central Vale do Ave, Lda.Telef. 252 321 594 www.funerarialagoa.pt

Ribeirão - Vila Nova de Famalicão

Alberto Augusto Ferreira, no dia 28 de outubro, com 99 anos, viúvo de Maria Guilhermina da Costa Marques, de Vale S. Martinho.

Salvador Vale dos Santos, no dia 31 de outubro (faleceu na Inglaterra), com 68 anos, de Vale S. Cosme.

João Rego Passos, no dia 31 de outubro, com 86 anos, casado com Maria Alice Costa Pinto Cadeia, de Vale S. Cosme.

Maria Lúcia da Silva, no dia 4 de novembro, com 96 anos, solteira, de Palmeira (Santo Tirso).

Agência Funerária das Quintães Vale S. Cosme – Tel.: 252 911 290

Maria da Conceição da Silva Rebelo, no dia 5 de novembro, com 87 anos, viúva de Albino Ferreira Campos, de Vila Nova de Famalicão.

Maria de Oliveira Martins, no dia 29 de outubro, com 84 anos, casada com António de Faria, de Riba D’Ave. Manuel da Silva, no dia 2 de novembro, com 91 anos, viúvo de Laurinda da Silva, de Moreira de Cónegos (Guimarães). Maria das Dores Ferreira Salgado, no dia 4 de outubro, com 59 anos, casada com Ângelo José Lemos Gonçalves Coutinho, de Serzedelo (Guimarães).

Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

António Carlos Silva Araújo, no dia 29 de outubro, com 82 anos, casado com Maria Fernanda da Silva Pereira, de Gavião. Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

Agência Funerária Carneiro & Gomes Oliveira S. Mateus – Telm. 91 755 32 05

António Pereira Costa, no dia 2 de novembro, com 82 anos, viúvo de Rosa Peneda Dias, de S. Tiago de Bougado (Trofa). Emília da Costa Rodrigues, no dia 30 de outubro, com 87 anos, viúva de Manuel da Costa, de Calendário.

AURÉLIO DA SILVA LEITE JÚNIOR AGRADECIMENTO E MISSA 7º DIA

No passado dia 5 do mês de novembro, faleceu o Sr. Aurélio da Silva Leite Júnior, que residia na vila de Ribeirão. Sua esposa, D. Maria Madalena Cerejeira Campos Leite Júnior, filhos, noras, genros, netos e demais família, vêm por este meio, sensibilizada, agradecer a todas as pessoas que se incorporaram no funeral do seu ente querido e comunica que a Missa de 7º Dia, será celebrada Domingo, dia 10, pelas 11:30 horas na Igreja Paroquial da Vila de Ribeirão. Desde já agradecem a todas as pessoas que se associaram à sua dor. Ribeirão, 7 de novembro de 2019 A Família

Joaquim Manuel Brandão Rodrigues, no dia 1 de novembro, com 51 anos, de Ribeirão. António Ferreira de Sá, no dia 2 de novembro, com 91 anos, viúvo de Joaquina Alves Moreira, de Lousado. Funerária Ribeirense Paiva & Irmão Lda Ribeirão – Telf. 252 491 433

Maria de Fátima da Silva Pereira, no dia 30 de outubro, com 52 anos, solteira, de Telhado.

José Luiz Vicente Ferreira da Cunha, no dia 4 de outubro, com 73 anos, casado com Ana Maria Angélica Gaio da Costa Cunha, de S. Martinho de Bougado (Trofa). Maria Beatriz da Costa e Sá, no dia 4 de outubro, com 92 anos, solteira, de S. Martinho de Bougado (Trofa). Agência Funerária Trofense, Lda (S. Martinho de Bougado) Trofa – Tel.: 252 412 727

Margarida Pinheiro da Silva, no dia 31 de outubro, com 79 anos, casada com Alberto Ferreira, de Burgães (Santo Tirso).

Agência Funerária Portela Portela (Santa Marinha)– Tel.: 252 911 495

Matilde Joaquina Afonso, no dia 31 de outubro, com 92 anos, casada com Francisco António da Cruz, de Santa Cristina do Couto (Santo Tirso).

Maria Inês Ferreira Lima, no dia 31 de outubro, com 74 anos, viúva de João Pinto Lopes, de Riba D’Ave.

Belmira Ramos Marques, no dia 31 de outubro, com 90 anos, viúva de Joaquim Maia Coelho, de Rebordões (Santo Tirso).

Agência Funerária Riba D’Ave Riba D’Ave – 917 586 874

Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325


opiniãopública: 7 de novembro de 2019

CULTURA

11

A Iniciativa decorre nos dias 22 e 23 de novembro na Fundação Cupertino de Miranda

Relações entre Portugal e Brasil em debate nos Encontros de Outono “As Relações entre Portugal e o Brasil: da I república à Democracia Pós Abrilista” é o tema que vai reunir, em Famalicão, mais de uma dezena de investigadores e historiadores especialistas em relações internacionais. Trata-se de mais uma edição dos Encontros de Outono, que vai decorrer entre 22 e 23 de novembro, na Fundação Cupertino de Miranda, no centro da cidade. As conferências que se realizam já há mais de 20 anos são uma iniciativa do Museu Bernardino Machado e têm no seu patrono a principal inspiração para o debate. Numa época em que as correntes migratórias entre Portugal e o Brasil estão particularmente intensas, o debate da temática ganhou um especial relevo conjugando-se com o facto de Bernardino Machado ter nascido no Rio de Janeiro, sendo filho de mãe brasileira, e pai português. Com nove anos veio com a família viver para Portugal e mais tarde acabou por adotar a nacionalidade do pai como sua. Apesar disso, o homem que foi Presidente da República Portuguesa por duas vezes e uma das principais figuras da I República, manteve sempre uma relação de grande proximidade com as suas origens e isso refletiu-se a nível profissional. Isso mesmo realça o coordenador cientifico do Museu Bernardino Machado, Norberto Cunha, referindo que “o arco temporal do co-

Até 15 de dezembro está patente a exposição documental “Bernardino Machado e o Brasil”.

lóquio inclui, em grande parte, o acume do percurso político de Bernardino Machado que, além de ter nascido no Brasil, foi ministro de Portugal neste país, de 1912 até ao fim de 1913, fez nele um excelente trabalho diplomático e económico junto da comunidade portuguesa e, ao longo da sua vida política sempre lhe mereceram especial atenção as relações e problemas entre as duas “Pátrias irmãs”. Quanto à pertinência do tema, o responsável afirma ainda que “há

Didascália estreia “Fronteira”

muito que sabemos que a ‘identidade’ do nosso país se fez de fora para dentro” e que neste processo “o Brasil foi fundamental não apenas por via dos milhares de emigrantes que o “aportuguesaram”, mas pelas riquezas imensas que fluíram para Portugal e aqui vicejaram”. Por outro lado, “num tempo de grandes migrações, afluem a Portugal, milhares de brasileiros com a intenção de se fixar e trabalhar entre nós”, realça ainda. Ao todo, serão realizadas dez

conferências com outros tantos oradores convidados. Em cima da mesa estarão os temas: “Confederação Luso-Brasileira: uma utopia na I República”; “A contemporaneidade Luso-Brasileira de Silvestre Pinheiro Ferreira”; “As Relações Portugal / Brasil no 1.º quartel do século XX”; “Um olhar sobre as ditaduras de Getúlio Vargas e Oliveira Salazar”; “Brasil na Grande Exposição do Mundo Português (1940); “O Lusotropicalismo de Gilberto Freyre”; “A Dívida externa do Brasil

na era Vargas e os seus reflexos em Portugal”; “Portinari e o neo-realismo portugês” e “Henrique Galvão, a operação Dulcineria e o seu exílio e oposição, no Brasil, ao Salazarismo”. A relevância da iniciativa é realçada pelo presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que destaca que os Encontros de Outono promovidos anualmente pela auatrquia, através do Museu Bernardino Machado, “têm conquistado ao longo dos anos um justificado prestígio por uma razão muito simples: além de produzir e debater saber e conhecimento, souberam criar em seu torno uma cultura académica muito própria, numa atmosfera de partilha única e original.” E acrescenta: “Não é por acaso que esta iniciativa se mantém há mais de vinte anos, decorrendo de forma interrupta reunindo anualmente académicos, historiadores e investigadores nacionais e internacionais.” Refira-se que, entretanto, está patente até 15 de dezembro, no Museu Bernardino Machado a exposição documental “Bernardino Machado e o Brasil”. A participação nos Encontros de Outono é livre e gratuita, mas sujeita a inscrição até 20 de novembro, no site do museu em www.bernardinomachado.org. Os participantes terão direito a um Certificado de Participação, acreditado pelo Centro de Formação Científica.

Sérgio Ferreira lança segundo livro em Famalicão "Permite-te Ser" é o título do segundo livro de Sérgio Ferreira que é lançado e apresentado no próximo dia 16 de novembro, no auditório do Centro de Estudos Camilianos, em Seide, Famalicão. Sérgio Ferreira, de 38 anos, trabalha atualmente na Suíça, mas é natural de Famalicão. A sessão de lançamento, marcada para as 21h30, contará com a presença de Luís Alves, coach e mentor com 12 livros já publicados. Este segundo trabalho de Sérgio Ferreira, “Permite-te ser”, levará o leitor “ao encontro da esperança e da magia existente no silêncio da bússola que há em cada um de nós”, como escreve o próprio autor na sinopse do livro. E acrescenta: “Sim, somos mágicos, não do ilusionismo ou do engano, mas sim de fazer da vida, um mundo onde predomina o amor. Permite-te ser o que mais desejas. Sê o teu desígnio.”

O Teatro Didascália estreia esta quinta-feira, dia 7 de novembro, o espetáculo “Fronteira”. A partir do modelo do reality show, a nova proposta do Teatro da Didascália é uma reflexão sobre a Europa, a participação, a cidadania, a informação. O público é chamado a votar. Dividido em duas plateias tem à sua frente um dos dois concorrentes. Apenas um poderá vencer o concurso “Europa Sweet Home” e ser considerado O Melhor Europeu. A chegada da visita mistério é o desafio final a que iremos assistir. “Não está a ver os dois lados? Pois não! Nunca vemos os dois lados! É verdadeiro, real, um “reality show” em que tudo o que acontece de um lado afeta o outro. Ouve-se tudo, mas não se vê quem está do lado de lá”, explica o Teatro da Didascália em nota enviada à imprensa. “Fronteira” é uma coprodução Teatro da Didascália, Casa das Artes de Famalicão e LEME - Festival de Circo Contemporâneo. Estará em exibição no grande auditório da Casa das Artes hoje, dia 7, amanhã, dia 8 e no sábado, dia 9. O início está marcado para as 21h30.

Famalicão

Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 302 120 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294 Gavião - Av. Eng. Pinheiro Braga, 72 - Telef. 252 317 301 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Ribeirão: Rua Quinta Igreja 9 - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Joane: Rua S. Bento, nº 217 - Telf. 252 996 300

Vale do Ave

Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124 Faria: Estrada Nacional

Famalicão Quinta, 7

Serviço Calendário

Sexta, 8

Valongo/Ribeirão

Sábado, 9

Gavião

Domingo, 10

Barbosa

Segunda, 11

Cameira

Terça, 12

Central

Quarta, 13

Calendário/Ribeirão

Vale do Ave

Serviço

Quinta, 7 Sexta, 8 Sábado, 9 Domingo, 10 Segunda, 11 Terça, 12 Quarta, 13

Riba d’Ave Almeida e Sousa Bairro Delães Riba d’Ave

Serviço de disponibilidade

Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 S. Cosme: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612


12

PRAÇA PÚBLICA

opiniãopública: 7 de novembro de 2019

Pelos quatro cantos da ca(u)sa

Chão Autárquico

Domingos Peixoto

Vieira Pinto

Ignorância É minha convicção que uma grande percentagem dos humanos padece de ignorância, sendo que há muitas formas de desconhecimento. Contudo, acredito, nem sempre essa “qualidade” negativa é má. Por exemplo, se ignorar que há ouro na minha propriedade não se me abespinha a apetência pela riqueza… pelo contrário, quem eventualmente souber tem nisso muito interesse fazendo de tudo, de forma subrreptícia para adquirir o terreno. Acontece que a generalizada falta de saber é um grande contributo para a pobreza que grassa, apesar desta fraqueza do homem derivar diretamente da má distribuição da riqueza. Também é certo que a falta de instrução – a iliteracia, é outro enorme pressuposto da pobreza, devendo concluir-se que se não aprendi não posso saber… Mas aqui há um outro fator preponderante: a ignorância, o desconhecimento afinal, interessa a “muito boa gente”, aos poderosos que, apesar de serem uma minoria, impõe os seus interesses à esmagadora maioria do ser humano! E se o índice de ignorância é preocupante, já que contribui de forma decisiva para o número alargado de outras dificuldades coletivas e individuais, nomeadamente para a miragem do desenvolvimento harmonioso dos humanos, desde logo das crianças, há um tipo de desconhecimento muito prejudicial: o dos que julgam saber, sendo profundamente ignaros! Para desopilar atentemos nesta simples anedota: dois amigos de meia idade sedentários numa terra distante da civilização, deparam com um grande avião a cruzar os céus a baixa altitude: diz um, olha que grande "passôro"… questiona o outro, como se chama? Responde secamente o primeiro, ignoro… atalha o segundo, ena que grande ignoro! Após a arenga vamos ao que me interessa como mensagem para hoje à volta do tema degradação ambiental. - Ignorante é quem durante uma discussão sobre abate de árvores públicas numa AF, alega com um sorriso cândido que é ignorân-

Governo grande, tormenta maior

cia pensar-se que o abate de árvores contribui para o agravamento das condições climatéricas… - Ignorante é quem propõe e quem aprova o derrube de árvores já de boa idade, por três a cinco razões principais: - sujam o chão e não há dinheiro para limpar; - as raízes estragam as caldeiras de implantação e mais uma vez dão despesa; - uma terceira – esta hipócrita - que em caso de tempestade podem ser derrubadas e provocar estragos materiais e humanos: - outra que uma vez derrubadas dão origem a mais dois ou três lugares de estacionamento automóvel; - e uma última é que serão substituídas por uns arbustos de flor implantados nos já diminutos passeios dos peões rodeadas de relva! Porém, reivindico da minha lavra mais dois ou três “ignoros”, estes de certo modo inconfessáveis por propositores e, acredito, ignorados pelos seus seguidores: Ao contrário do afirmado a sombra do arvoredo é procurada por automobilistas e peões na força do sol, que de outra forma não ficarão a estorricar; - uma outra é, talvez, “uma alegada perturbação” a um pedestal de homenagem e honra perpétua a um lourense ilustre; mas há uma terceira causa, quiçá a mais importante, esta de interesse imobiliário! Porque vemos, ouvimos e lemos, como alerta a poeta, não podemos ignorar…A terminar a desvalorização deste tipo de ignorância é preciso que se reflita se para as questões de interesse financeiro e económico de índole pessoal também faltam meios monetários. PS: A mentira a cada um conforme a sua conveniência. Quem participa em debates de assembleias de representantes políticos sabe, à saciedade, que um simples ponto, virgula ou palavra é mais que suficiente para um chorrilho de hipocrisia. Salvar vidas em perigo no mar não admite quês ou meios quês – dilações, artimanhas! Ressalvadas as diferenças há que procurar maiores consensos. Dois votos para já obstaram à resolução, de resto, lamúrias… Dizemnas, mas não querem a responsabilidade!

Num dos últimos dias de outubro chuvoso tomou posse o novo governo constitucional, que resultou das eleições que decorreram no dia 6 de outubro. Com efeito, é este um governo grande, tanto em número de ministros, como em número de secretários de Estado. São cerca de 70 membros governamentais que vão, assim, dar execução ao programa de Governo, que foi discutido, mas não votado na Assembleia da República. Tudo conforme a lei constitucional, pois, como se sabe, um programa de Governo, embora apresentado pelo próprio Governo, àquele órgão de soberania para efetiva discussão, não é ali sujeito a votação. O país tem, assim, um governo minoritário, com um número de membros governamentais maioritário. Ora, este facto, poderá trazer, só por si, ou não, uma maior eficácia na ação governamental. Porém, tal realidade exigirá uma maior coordenação de tanta gente, em cada um dos setores em que desenvolvem a sua atividade, no quotidiano governamental do primeiro-ministro. António Costa teve no mandato anterior muitos dissabores que lhe retiraram, nas últimas eleições, a maioria confortável para poder agora governar com mais liberdade política. Porém, no mandato anterior foram cometidos erros crassos que os eleitores não perdoaram. Na verdade, entre outros, foi notória a desorganização do Governo nos momentos verificados em 2017, com

as tragédias dos fogos, tal como com os célebres casos do familygate. Mas aqui com a manifesta deslealdade dos membros da família socialista para com o seu líder, embaraçando-o nestes atos de lesão ética, nas nomeações de familiares para os respetivos gabinetes. Na verdade, este Governo, pelo que rezam as crónicas, é o maior de todos os Governos, nos pós 25 de Abril. Este facto, terá algumas razões. Mas realcemos uma de tantas. E esta consistirá no facto de que o primeiro-ministro pretenderá colocar poderes de decisão pronta e eficaz, com o devido planeamento e previsão de aconteceres, em setores fundamentais da vida da governação. Ora, se se vislumbrar a frustrada desta intenção de uma maior eficácia e eficiência, então este Governo acabará com uma maior tormenta do que o número de seus membros. Convenhamos que António Costa tem que governar essencialmente em dois vetores: com o equilíbrio da sua arte política e com o sentido da humildade. E se para cada uma das áreas governativas arranjou pessoas com capacidade, competência e o saber de bem gerir a coisa pública, com eficácia e eficiência, então o numeroso Governo, poderá vir a ser um Governo acertado do ponto de vista da economicidade, e não só. O demais fica para os meros argumentos político-partidários de índole populista.

Diário famalicense António Cândido Oliveira

44 Anos de Democracia ASOCIAÇÃO AMIGO DE FAMALICÃO (AAF) Quando a AAF me convidou para proferir uma palestra no âmbito do seu plano de actividades sobre o Poder Local solicitou-me um título e encontrei este: “44 anos de democracia”. Efetivamente vivemos em 44 anos de democracia (tendo em conta as eleições para a Assembleia Constituinte em 25 de Abril de 1975) e bem sabe a diferença quem tem idade para ter conhecido os dois regimes ou, sendo novo, teve o cuidado de procurar saber.

pub

DEMOCRACIA I - A diferença é grande e assenta, entre muitas outras, em dois pilares importantes: por um lado, as eleições são sérias, assentando em cadernos eleitorais amplos e mesas de voto devidamente fiscalizadas e antes não eram; por outro lado, as pessoas têm liberdade de expressão e de associação (a censura governamental aos meios de comunicação desapareceu) e não são presas pela PIDE/DGS e levadas para uma cadeia por motivos meramente políticos. DEMOCRACIA II - Muita gente, antes de 1974, julgava que a democracia não era possível, que o país não estava preparado. Dizia-se que os portugueses não sabiam viver em democracia. Estes 44 anos provaram o contrário. Esta democracia tem defeitos? Muitos. Mas é uma democracia e não uma ditadura. PARTIDOS POLÍTICOS - Como se manifestou ela, nomeadamente no nosso concelho? Pela criação de partidos políticos à luz do dia e com liberdade. O Partido Comunista pôde sair da clandestinidade e não tomou o poder como muitos temiam; o Partido Socialista desenvolveu-se e tornou-se um dos preferidos dos famalicenses; o mesmo se diga do

Partido Popular Democrático, mais tarde também Partido Social Democrata; surgiu, pela mesma altura, o Partido do Centro Democrático Social com muita força em Famalicão; o Partido denominado Movimento Democrático Português tinha sede e conhecidos militantes. Tudo sem esquecer outros numerosos partidos da esquerda à direita. JORNAIS – Outra manifestação da democracia foi a criação de jornais sem necessidade de autorização do governo. No domínio dos meios de comunicação social mantiveram-se sem precisar de ir à censura ou ao visto prévio, os jornais existentes Jornal de Famalicão, Notícias de Famalicão e Estrela da Manhã. Surgiu, mais tarde, a Democracia do Norte, jornal de âmbito regional, mas foi o Vila Nova o primeiro jornal famalicense nascido em democracia, mais tarde surgiu a Cidade Hoje e pouco depois o Opinião Pública e o Povo Famalicense. Não estou seguro da ordem de fundação. E não devemos esquecer outros meios de comunicação social. ASSOCIATIVISMO – No domínio associativo houve uma explosão de iniciativas e temos hoje cerca de 500 associações, desportivas muitas delas, mas mistas a maior parte, juntando ao desporto a cultura e outras actividades. E O FUTURO – A democracia parou aqui? Seguramente que não. Tem muito caminho para percorrer e principalmente para se aperfeiçoar. Gostaríamos de centrar a sessão de 16 de novembro, na Fundação Cupertino de Miranda, neste aspeto. Devemos aperfeiçoar, os partidos, melhorar os meios de comunicação social e valorizar as associações. Para isso precisamos do contributo de todos.


FC Famalicão teve de sofrer para acabar a festejar. Toni Martínez e Anderson faturam pela segunda jornada seguida

Dupla Toni/Anderson faz estragos na Pedreira 2-2 Estádio Municipal de Braga Árbitro: Jorge Sousa Aux: Álvaro Mesquita e Paulo Miranda VAR/AVAR: Rui Oliveira e João Bessa Silva

SC Braga FC Famalicão Matheus Ricardo Esgaio Pablo Santos Bruno Viana Nuno Sequeira Palhinha André Horta Galeno Ricardo Horta (Francisco Trincão 70’) Fransérgio (Wilson Eduardo 53’) Paulinho (Agbo 87’)

Rafael Defendi (C) Patrick William Nehuén Pérez Roderick Miranda Alex Centelles Gustavo Assunção Guga (Racic 46’) Pedro Gonçalves Diogo Gonçalves Rúben Lameiras (Riccieli 40’) Toni Martínez (Anderson 68’)

Treinadores Ricardo Sá Pinto

João Pedro Sousa

Golos: Toni Martínez (47’), Galeno (76’ e 77’) e Anderson (89’) . Cartões Amarelos: Rui Manuel Magalhães Casaca (19'), Guga (25'), Pedro Gonçalves (35'), Bruno Viana (51'), Ricardo Esgaio (59'), Diogo Gonçalves (69'), Rafael Defendi (75'), Galeno (79'), Pablo Santos (81') e Agbo (90+5').

Cartões Vermelhos: Roderick Miranda (34’)

Pedro Sousa A partida frente ao SC Braga não se adivinhava fácil e a expulsão de Roderick complicou. O FC Famalicão foi ao Estádio Municipal de Braga empatar a duas bolas,

em jogo a contar para a 10ª jornada da Liga NOS. Toni Martinez marcou antes do bis de Galeno. Anderson, o suspeito do costume, resgatou um ponto para as hostes famalicenses. João Pedro Sousa, antes do jogo, garantiu que “dificilmente iam tirar o FC Famalicão dos primeiros lugares”. Sem contar com Fábio Martins, o técnico fez quatro mudanças no onze: Defendi regressou à equipa titular, Patrick William ocupou o lugar de Lionn, Guga rendeu Racic e Rúben Lameiras substituiu Fábio Martins. Do lado bracarense, Ricardo Sá Pinto, que enquanto jogador nunca tinha vencido o emblema famalicense, também mexeu em quatro peças, apostando em Fransérgio atrás de Paulinho e colocando Galeno na ala direita. Com Diogo Gonçalves na direita e Rúben Lameiras na esquerda, o timoneiro do Vila Nova tentava dar profundidade aos corredores. Só que nos primeiros minutos, o domínio da partida foi bracarense. Ricardo Horta ameaçou na esquerda, mas a bola, caprichosamente, foi parar às mãos de Defendi. A formação famalicense estava muito precipitada na gestão

da posse de bola e não conseguia construir jogadas ofensivas. O SC Braga estava mais perto das redes do Vila Nova, quando, numa arrancada da esquerda, Galeno ultrapassou vários jogadores e foi derrubado por Roderick Miranda. Jorge Sousa não teve outra solução sem ser mostrar a cartolina vermelha. Faltavam 16 minutos para o intervalo e o emblema braguista carregou sobre o FC Famalicão. Os irmãos Horta, em duas ocasiões distintas, estiveram perto do golo inaugural. Depois da expulsão de Roderick, João Pedro Sousa teve de ajustar a equipa para a segunda parte e não podia ter desejado melhor começo. Jogada rápida de contra-ataque conduzida por Pedro Gonçalves. Assistência para

Toni Martínez e o espanhol, fora da grande área, desferiu um remate forte e rasteiro, colocando o FC Famalicão em vantagem. O golo agitou os adeptos da casa e começaram a assobiar a equipa, colocando mais pressão em cima dos jogadores do emblema bracarense. O conjunto famalicense conseguiu afastar o perigo, mas numa perda de bola, Galeno empatou a contenda. Remate colocado do extremo brasileiro. Ainda se comemorava o tento nas bancadas e o camisola 90 bisava no encontro. Dois golos de rajada. Porém, a turma de João Pedro Sousa não baixou os braços e foi então que apareceu o “suspeito do costume”. Decorria o minuto 89 e Gustavo Assunção encontrou

MELHOR FC FAMALICÃO:

Toni Martinez O avançado espanhol fez a melhor exibição de azul e branco. Lutou muito e desgastou imenso a defensiva bracarense. Para além do golo que marcou, Toni Martinez foi um apoio importante para os médios e o primeiro homem a pressionar. Saiu esgotado e de maca.

Diogo Gonçalves na ala, o extremo rematou cruzado, Matheus defendeu para a frente e Anderson, livre de marcação, só teve de empurrar, fixando o resultado em 2-2. Com este resultado, o FC Famalicão ganhou pontos para o 4º classificado, passando a somar 23 pontos. Na próxima ronda, a equipa famalicense regressa ao Estádio Municipal, enfrentando o Moreirense FC, sábado, às 20h30. CLASSIFICAÇÃO

1. Sl Benfica 2. FC Porto 3. FC FAMALICÃO 4. Sporting CP 5. Vitória SC 6. Boavista FC 7. CD Tondela 8. CD Santa Clara 9. Vitória FC 10. Rio Ave FC 11. SC Braga 12. Belenenses SAD 13. Moreirense FC 14. Gil Vicente FC 15. Marítimo SC 16. Portimonense SC 17. Paços de Ferreira 18. CD Aves

LIGA NOS

RESULTADOS

J

10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10

V

9 8 7 5 4 3 4 3 2 3 3 3 2 2 2 1 1 1

SL Benfica 2 - 0 Rio Ave FC Moreirense FC 1 - 1 Vitória SC Gil Vicente FC 2 - 0 Marítimo SC CD Tondela 1 - 0 Sporting CP FC Porto 1 - 0 CD Aves SC Braga 2 - 2 FC FAMALICÃO Belenenses SAD 1 - 0 Paços de Ferreira Portimonense SC 1 - 1 CD Santa Clara Vitória FC 1 - 0 Boavista FC

E

0 1 2 2 4 6 3 4 6 3 3 2 4 4 4 4 2 0

D GM

1 1 1 3 2 1 3 3 2 4 4 5 4 4 4 5 7 9

23 21 20 16 19 9 11 6 3 14 12 8 10 7 11 7 6 11

GS

3 5 13 12 12 6 10 8 6 13 15 16 12 11 16 15 17 24

PRÓXIMA

P

27 25 23 17 16 15 15 13 12 12 12 11 10 10 10 7 5 3

CD Aves - Gil Vicente FC Rio Ave FC - Vitória FC CD Santa Clara - SL Benfica FC FAMALICÃO - Moreirense FC Marítimo SC - Portimonense SC Paços de Ferreira - CD Tondela Sporting CP - Belenenses SAD Vitória SC - SC Braga Boavista FC - FC Porto pub


14

FUTEBOL

opiniãosport: 7 de novembro de 2019

Liga Revelação: FC Famalicão não encontra formula da vitória Na Liga Revelação, o FC Famalicão ainda não conseguiu qualquer triunfo. No jogo de hoje frente ao Estoril Praia, o emblema famalicense empatou a uma bola. A equipa de Vaz Pinto foi a primeira a marcar, no minuto 19 por Brian Cipenga, mas a formação visitante igualou a contenda. Com este resultado, o FC Famalicão afunda-se no último lugar, com apenas 6 pontos, frutos de 6 igualdades e 8 derrotas.

Golos de Toni Martínez e Anderson deram conforto, antes de Sandro Lima reabrir o marcador nos instantes finais

Primeira derrota no campeonato curada no Municipal

FC Famalicão: Sub-15 estão na segunda fase do Campeonato Nacional

A equipa de sub-15 do Futebol Clube de Famalicão qualificou-se para a segunda fase do Campeonato Nacional. A confirmação do apuramento surgiu depois do triunfo em casa sobre a Associação Desportiva e Cultural de Aveleda, por 5-2. Miguel Vaz (2), Pedro Silva e Rui Vasco foram os aurores dos golos famalicenses. O FC Famalicão ainda beneficiou de um autogolo da formação forasteira. Com uma jornada para o final da primeira fase, o FC Famalicão ocupa a 4ª posição da Série A, com 18 pontos.

Nehuén Pérez chamado à seleção principal argentina

Nehuén Pérez faz parte da lista dos convocados para a seleção principal argentina. Depois de ter integrado os trabalhos, em outras convocatórias, da equipa olímpica da seleção das pampas, Nehuén Pérez estreai, desta forma, na principal formação. A Argentina vai disputar dois jogos de caracter particular frente ao Brasil (15 de novembro – Arábia Saudita) e Uruguai (dia 19 de novembro – Israel). O defesa central é um dos totalistas do conjunto famalicense e, mais recentemente, foi eleito o melhor defesa do mês de setembro da Liga NOS. O nome do jogador que representa o FC Famalicão surge na mesma lista de nomes como Lionel Messi, Sergio Aguero e Paulo Dybala. Do campeonato português também foram chamados Agustín Marchesín (FC Porto), Renzo Saravia (FC Porto) e Marcos Acuña (Sporting CP).

Pedro Sousa mas apresentou-se bem diferente no Estádio Municipal. Depois de sofrer o primeiro de- Agressivos na pressão e donos saire no campeonato, o Futebol da posse de bola, os homens do Clube (FC) de Famalicão reagiu técnico que já passou pelo Vila da melhor forma frente a um Gil Nova dominaram a partida nos Vicente muito personalizado. O primeiros minutos. Kraev era cétriunfo por 2-1, no Estádio Muni- rebro da equipa e Athur Henrique cipal de Famalicão, não foi fácil, apareceu sempre bem no flanco mas os golos de Toni Martínez e esquerdo. Anderson colocaram os famaliCom dinâmicas muito bem censes, novamente, no trilho das oleadas, os gilistas tiveram nos vitórias. À 10ª jornada da Liga pés do búlgaro a primeira chance NOS, o Vila Nova mantém-se no na partida. O remate foi parado comboio da frente e o Gil Vicente por Vaná. O treinador da formacontinua apenas com um triunfo ção famalicense tentava agitar as no campeonato. coisas – colocou Racic a ajudar João Pedro Sousa tinha avi- Gustavo Assunção na saída de sado que a tarefa não ia ser fácil, bola porque o médio brasileiro, mas que, novamente, não ia alte- uma vez mais, estava a ser muito rar a forma do FC Famalicão jogar. pressionado -, mas as coisas não Na ressaca da derrota no Dragão, estavam a melhorar. Porém, num o técnico de 48 anos mexeu em dos capítulos onde o FC Famalicinco peças do xadrez que come- cão é forte, na bola parada, Racic çou o jogo frente ao FC Porto. Ra- assistiu Toni Martínez para o prifael Defendi, Patrick William, meiro golo. Guga, Rúben Lameiras e Anderson O tento alcançado tranquiliforam preteridos e entraram para zou a equipa e o avançado espaos seus lugares Vaná, Roderick Mi- nhol teve na cabeça a randa, Racic, Diogo Gonçalves e possibilidade de alargar a vantaToni Martínez. Uma rotação que gem. No entanto, direcionou mal tem de ser feita porque o campeo- o remate. Com Diogo Gonçalves a nato está numa fase “atolada”. soltar-se cada vez mais no flanco Já Vítor Oliveira mexeu pouco, direito do ataque, o emblema fa-

malicense colocou-se por cima do encontro, chegando ao intervalo a vencer por uma bola a zero. Sem alterações ao intervalo, a toada do jogo tornou a ser dominada pelo Gil Vicente FC. Kraev continuava a criar bastantes problemas e voltou a estar perto do golo, com o remate a sair perto da baliza do conjunto da casa. Já sem o búlgaro no campo, mas com Sandro Lima na frente de ataque, os comandados arriscaram tudo para chegarem à igualdade. Porém, foi o FC Famalicão a marcar. Quando Anderson estava preparado para entrar, a plateia que quase encheu o Municipal já adivinhava o golo do brasileiro. E não tiveram de esperar muito. Sete minutos em campo chegaram para o camisola 33 faturar. Grande arrancada de Alex Centelles e Anderson só teve de concluir. João Pedro Sousa estava a fechar as portas da baliza, quando Sandro Lima deu uma réstia de esperanças aos forasteiros e reduziu para um golo de diferença. Até ao fim, os gilistas tentaram, mas não conseguiram sair de Famalicão com qualquer ponto.

Feminino: FC Famalicão avança na Taça de Portugal A equipa feminina do Futebol Clube de (FC) Famalicão apurou-se para os 16 avos da Taça de Portugal. O jogo do passado domingo foi entre o emblema famalicense e o Centro Social Bonitos de Amorim, na Academia FC Famalicão. O encontro terminou com uma goleada por 10-0 favorável ao Vila Nova. Cristina Ferreira, Márcia Duarte e Carolina Rocha assinaram um bis, tendo os restantes golos sido apontados por Daniela Silva, Gaby, Maria Negrão e Maryane Castro. bNo próximo domingo, às 15h, frente ao SC Freamunde, a formação feminina disputa a 3ª jornada a II Divisão Feminino Série B 2019/2020.


opiniãosport: 7 de novembro de 2019

Equipa da casa sentenciou a partida logo nos primeiros 45 minutos

Ruivanense AC sem pernas para tanto Bairro FC 7-1 Árbitro: Pedro Bessa Auxiliares: Cláudio Ribeiro e Carlos Ribeiro

Gil Kuko Oliveira Jean (C) Abreu Rodrigues Simão Gui (Ruizinho 60’) Simão João (Diogo 51’) Marquinho Moura (Pedro 60’)

1.FC Vizela 2.Merelinense 3.SC Braga B 4.AD Fafe 5. Vitória B 6. Maria da Fonte 7. CDC Montalegre 8. Marítimo SC B 9. Mirandela 10. AR São Martinho 11. Berço SC 12. Bragança 13. Pedras Salgadas 14. União Madeira 15. OLIVEIRENSE 16. Câmara Lobos 17. Cerveira 18. Chaves Satélite

J

9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 8 9 9 9 8 9

V

8 6 6 5 5 4 5 4 4 4 2 2 2 2 1 1 1 0

E

0 2 1 2 2 4 1 3 1 1 3 3 2 1 3 2 2 3

D GM

1 1 2 2 2 1 3 2 4 4 4 4 5 5 5 5 6 6

23 17 19 14 12 17 18 14 9 14 13 7 8 8 8 5 7 10

GS

6 11 7 9 6 9 13 11 10 9 12 10 17 21 17 14 21 20

PRÓXIMA

P

24 20 19 17 17 16 16 15 13 13 9 9 8 7 6 5 5 3

OLIVEIRENSE-Chaves Satélite União Madeira - Berço SC Cerveira - Vitória SC B Mirandela - Maria da Fonte Bragança - FC Vizela CDC Montalegre - Marítimo SC B Merelinense - Pedras Salgadas AR São Martinho - SC Braga B Câmara Lobos - AD Fafe

AF BRAGA - PRÓ-NACIONAL

CLASSIFICAÇÃO

1. Pevidém SC 2. Brito SC 3. Forjães SC 4. CC Taipas 5. Torcatense 6. GD Prado 7. RIBEIRÃO FC 8. CCDSanta Eulália 9.GD JOANE 10. Vilaverdense FC 11. Arões SC 12. SC Cabreiros 13. Vieira SC 14. Santa Maria FC 15. S. Paio D’Arcos 16. Dumiense 17. Porto D’Ave 18. GD Serzedelo

Treinadores João Pedro Silva

CLASSIFICAÇÃO

Berço SC 1 - 1 Chaves Satélite SC Braga B 2 - 0 Bragança Maria da Fonte 4-0 CDC Montalegre Mirandela 0 - 1 Merelinense Pedras Salgadas 0 - 0 Câmara Lobos AD Fafe 3 - 1 União Madeira FC Vizela 6 - 1 Cerveira Vitória SC B 1 - 1AD OLIVEIRENSE Marítimo SC B 1 - 0AR São Martinho

Bairro FC Ruivanense AC Cris Mendonça Tiago Correia Bruno Loureiro Joãozinho Ivan (Antunes 60’) Vale (Edu Ribeiro 66’) Lemos (C) Eskimu Luisinho Marques (Elisário 78’)

CAMPEONATO DE PORTUGAL

RESULTADOS

Campo da Ribeira

15

FUTEBOL

Go los: Eskimu (10’), Jean (17’), Vale (21’), Marques (23’ e 45+2’), Ivan (32’), Luisinho (54’ e 58’). Cartões Amarelos: Eskimu (36’) e Luisinho (66’). Cartões Vermelhos: Não houve.

Pedro Sousa de incomodar a defensiva contrária, mas o golo consentido abalou A partida da 9ª jornada da Divi- as hostes de Ruivães. Apesar são Honra – AF Braga colocou disso, o conjunto treinado por Né frente a frente o Bairro Futebol chegou ao empate através de um Clube (FC) e Ruivanense Atlético pontapé de canto. Jean, capitão Club (AC), em mais um dérbi do de equipa, emendou de forma concelho famalicense. O encontro perfeita o cruzamento ao primeiro foi bastante desequilibrado e a poste. Estava feito o empate, mas a formação da casa venceu por 7-1. Depois do despedimento de toada do jogo manteve-se: mais Francisco Costa, o Ruivanense AC bola para a equipa da casa e mais chegou ao campo do Bairro FC perigo junto da baliza de Gil. O com intenções de virar o mau mo- ponta de lança Marques, aos 21 mento. Já a formação da casa minutos, esteve perto de dar vanqueria dar seguimento ao mo- tagem ao Bairro FC, mas foi Vale a consomar a intenção do seu comento positivo da temporada. Sem perder desde da 3ª jor- lega de equipa. Os erros defensivos sucenada, os comandados de João Pedro Silva sentiram um pouco de diam-se na defesa do Ruivanense dificuldades nos minutos iniciais. AC e chegou a vez de Marques esPorém, o grande golo de Eskimu, trear-se a marcar na partida. Hede livre direto, no minuto 10, deu sitação de Gil e o ponta de lança, tranquilidade para a equipa partir de cabeça, aproveitou para marpara uma grande exibição. O Rui- car o terceiro golo da equipa, com vanense AC entrou com intenções o relógio a assinalar 23 minutos.

AD Oliveirense empata no terreno do Vitória SC B A Associação Desportiva (AD) Oliveirense deslocou-se até Guimarães para medir forças com o Vitória SC B. A partida terminou com um empate a uma bola. Com esta igualdade, a formação de Oliveira Santa Maria situa-se na 15ª posição do Campeonato de Portugal, com nove jornadas disputadas. Depois da derrota em casa frente à formação B do SC Braga, a AD Oliveirense foi jogar ao terreno do Vitória SC B. Nesta partida, a equipa de Manuel Monteiro entrou melhor no encontro e chegou ao golo à passagem do minuto 17. Juan Balanta, extremo colombiano, conseguiu inaugurar o marcador e dar vantagem ao conjunto famalicense. Os pupilos da turma de Oliveira Santa Maria ainda aguentaram a resposta vimaranense, mas ainda antes do intervalo, Nicolas Janvier voltou a colocar a partida igualada. A segunda parte não trouxe golos e a AD Oliveirense somou o primeiro ponto fora de portas. Este resultado posiciona a equipa na 15ª posição. O próximo jogo é sábado, às 15h, frente ao Chaves Satélite, no Estádio de Ribes.

Atordoados com a avalanche ofensiva da turma da casa, os pupilos de Né consentiram mais dois golos antes do intervalo. Primeiro foi Vale que, aos 32 minutos, à entrada da grande área, sem marcação, só teve de empurrar para o fundo da baliza forasteira. Já no período de compensação da primeira etapa, Marques bisou. Excelente trabalho de Lemos na esquerda do ataque e o ponta de lança saltou mais alto que toda a defensiva do Ruivanense AC e, de cabeça, fez o quinto golo da formação da casa. No segundo tempo, o Bairro FC não tirou o pé do acelerador e acrescentou mais dois golos no primeiro quarto de hora. Luisinho igualou o feito de Marques e bisou no encontro. Aos 54 minutos, o extremo da equipa da casa aproveitou mais um erro do guardião forasteiro para fazer o sexto tento. Excelente movimento téc-

nico do camisola 23, ao fazer um chapéu ao guarda-redes contrário. Quatro minutos volvidos e o mesmo jogador fechava as contas no resultado. Jogada de contraataque e Eskimu, nada egoísta, ofereceu o golo a Luisinho, que só teve de empurrar para o fundo da baliza. Até ao final da partida, o ritmo de jogo abrandou e o Bairro FC saiu vencedor com um resultado expressivo. Com este resultado, o Bairro FC passa a somar 15 ponto e situa-se na 7ª posição do campeonato. Já o Ruivanense AC continua sem vencer desde da segunda jornada. A formação de Ruivães está na última posição com apenas 4 pontos. Na próxima ronda, o Bairro FC visita o terreno do Soarense, no sábado, às 17h30. Por seu lado, o Ruivanense AC volta a jogar fora, agora no terreno do OFC Antime, no sábado, mas às 15h00.

Ribeirão FC soma segundo desaire consecutivo O Ribeirão Futebol Clube (FC) foi ao terreno do Forjães SC perder por 4-2. Num jogo referente à 12ª jornada da Pró-Nacional – AF Braga, os ribeirenses somaram a segunda derrota consecutiva na prova. Com este resultado, os homens de Emanuel Costa estão na 7ª posição, com 16 pontos. A partida começou praticamente com o golo da equipa da casa. Rui Pedro fugiu à defensiva ribeirense e, no cara a cara com Rafa, bateu o guardião forasteiro aos 9 minutos. Quando o relógio assinalava o minuto 25, Bruno Silva, através de uma grande penalidade, ampliou a vantagem para a formação da casa. Três minutos depois, Miguel Fernandes colocou o Forjães SC a vencer por três bolas. O Ribeirão FC respondeu e Vitó, aos 43 minutos, de penálti, reduziu a contenda. No segundo tempo, os ribeirenses conseguiram reduzir para um golo de diferença. Na sequência de um canto, João Paulo, de cabeça, colocou o resultado em 3-2. O conjunto de Emanuel Costa tentou chegar à igualdade, mas foi a equipa da casa a voltar a marcar. Já no período de compensação, depois de uma jogada rápida de contra-ataque, Nuno Simões fixou o resultado em 4-2. Na próxima ronda, o Ribeirão FC defronta o SC Cabreiros, no Estádio do Passal, às 15h00.

RESULTADOS

J

V

10 11 12 12 12 10 12 12 12 11 12 12 11 11 12 12 12 12

8 7 7 7 6 5 4 5 4 4 4 4 4 4 4 3 3 1

E

1 3 2 2 2 1 4 1 4 3 3 2 2 2 1 4 2 1

D GM

1 1 3 3 4 4 4 6 4 4 5 6 5 5 7 5 7 10

23 13 18 21 18 14 20 16 16 17 10 13 17 17 17 8 13 9

GS

7 5 11 10 15 15 17 21 14 13 20 16 15 19 23 9 17 33

PRÓXIMA

P

25 24 23 23 20 16 16 16 16 15 15 14 14 14 13 13 11 4

Arões SC -Santa Maria FC GD Prado - Brito SC GD JOANE - CC Taipas S. Paio D’Arcos - Vieira SC Dumiense - Torcatense RIBEIRÃO FC - SC Cabreiros Pevidém SC - GD Prado Brito SC - Porto D’ Ave Vilaverdense FC - Forjães SC

Vilaverdense FC 2 - 2Arões SC GD Prado 1 - 2 Brito SC CC Taipas 2 - 3 Santa Maria FC GD Serzedelo 1 - 4 GD JOANE Vieira SC 2 - 0 CCD Santa Eulália SC Cabreiro 2 - 0 Pevidém SC Porto D’Ave 1 - 0 Dumiense Torcatense 2 - 1 S. Paio D’Arcos Forjães SC 4 - 2 RIBEIRÃO FC

AF BRAGA - DIVISÃO HONRA

CLASSIFICAÇÃO

1. AD NINENSE 2. Ponte 3. Os Sandinenses 4. OFC Antime 5. Viatodos 6. UD Polvoreira 7. BAIRRO FC 8. Desp. Ronfe 9. Pica 10. UD Airão 11. CD Celoricense 12. GD FRADELOS 13. Amigos Urgeses 14.São Paio 15. GD LOURO 16. RUIVANENSE

RESULTADOS

J

9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9

V

7 6 5 5 4 4 4 4 4 4 3 2 3 2 1 1

E

1 0 2 1 3 3 3 2 1 0 3 3 0 1 2 1

D GM

1 3 2 3 2 2 2 3 4 5 3 4 6 6 6 7

15 17 18 16 18 18 16 16 10 12 13 11 13 13 8 10

GS

5 9 7 13 12 20 9 11 12 14 12 13 19 18 23 27

PRÓXIMA

AF BRAGA - 1ª DIVISÃO

1. UDCALENDÁRIO 2. CD LOUSADO 3. Santo Adrião 4. SÃO COSME 5. Emilianos FC 6. Campelos 7. CPR DELÃES 8. GD Selho 9. GD Longos 10. ADGONDIFELOS 11. Prazins e Corvite 12. Tagilde 13. Ases 14.Aldão Cano 15. OPERÁRIO 16. SÃO CLÁUDIO

RESULTADOS

J

5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5

UD CALENDÁRIO 4 - 0 Campelos Ases 0 - 1AD GONDIFELOS Prazins e Corvite 3 - 2 Tagilde SÃO COSME 1 - 2 CD LOUSADO GD Longos 1 - 0 SÃO CLÁUDIO Aldão Cano 1 - 2 GD Selho OPERÁRIO 2 - 2 Emilanos FC SantoAdrião 2 - 0 CPR DELÃES

22 18 17 16 15 15 15 14 13 12 12 9 9 7 5 4

OFC Antime - CD Celoricense Ponte - UD Polvoreira Amigos Urgenses - Pica Os Sandinenses - São Paio UD Airão - BAIRRO FC Viatodos - AD NINENSE RUIVANENSE - GD LOURO Desp. Ronfe - GD FRADELOS

São Paio 2 - 3 UDAirão UD Polvoreira 2 - 2 Viatodos Pica 0 - 1 Ponte BAIRRO FC 7 - 1 RUIVANENSE GD LOURO 2 - 1Amigos Urgeses GD FRADELOS 1 - 3 OFCAntime AD NINENSE 2 - 1 Desp. Ronfe CD Celoricense 1 - 1 Os Sandinenses

CLASSIFICAÇÃO

P

V

4 4 4 4 3 3 3 2 2 2 1 1 0 0 0 0

E

0 0 0 0 1 1 0 1 1 1 2 1 0 2 2 0

D GM

1 1 1 1 1 1 2 2 2 2 2 3 4 3 3 5

16 10 7 13 10 12 5 5 4 8 7 9 4 5 3 2

GS

4 5 2 3 6 13 7 5 6 8 8 14 6 8 7 18

PRÓXIMA

P

12 12 12 12 10 10 9 7 7 7 5 4 3 2 2 0

GONDIFELOS-CALENDÁRIO Tagilde - Ases CPR DELÃES - Prazins e Corvite Campelos - SÃO COSME CD LOUSADO - GD Longos Emilianos FC - Aldão e Cano SÃO CLÁUDIO - OPERÁRIO GD Selho - Santo Adrião


16

FUTEBOL

opiniãosport: 7 de novembro de 2019

FC Vermoim empata na deslocação a Lourosa O Futebol Clube de Vermoim feminino foi a casa do Lusitânia de Lourosa empatar a zero bolas. Em jogo a contar para a 5ª jornada do Nacional Futsal Feminino Zona Norte 2019/20, as jogadoras da formação famalicense não foram capazes de desfazer o nó do empate. Com este resultado, o FC Vermoim encontra-se na 3ª posição, com 10 pontos. Na próxima ronda, o clube de Vermoim recebe o GD Chaves, no sábado, às 16h00.

SC Cabeçudense e ADC S. Mateus vencem nesta jornada Nesta jornada, as duas formações famalicenses que estão no Campeonato Interdistrital Futsal Braga/Viana venceram os compromissos. A equipa do Sporting Clube Cabeçudense recebeu a equipa do JUNI e goleou por 5-1. Os golos foram apontados por Moutinho (2), Hugo, Orlando e Chico. Do lado do ADC S. Mateus, a equipa recebeu o Cerveira Futsal e aplicou uma derrota pesada de 9-1. Os tentos da formação famalicense foram assinados por Ruizinho (3), Pedro Andrade (2), Pedrinho, Diogo Almeida, Teixeira e Ricardo.

AFSA: A lei do mais forte imperou na taça Não houve surpresas na préeliminatória da taça concelhia sénior. O jogo entre a ADERM e a Outeirense, ambos da 1.ª divisão, centrou as atenções. Após o apito final, a equipa da casa, a ADERM, celebrou o triunfo pela margem mínima (2-1). A formação do Bente recebeu o Bairrense, da 2.ª divisão, e venceu por quatro bolas a duas. O Pedome deslocou-se ao terreno do Barrimau e saiu vencedor por 3-4. O Cajada obteve o resultado mais expressivo da prova, vencendo a ADESPO por 8-1. O GRVS. Martinho ainda não tinha conseguido pontuar esta temporada, mas na taça concelhia, frente à Acura, transcendeu-se e eliminou a formação de Avidos. A formação de Vale S. Martinho venceu por 5-4. Já o Castelões voltou a vencer o Landim pela margem mínima (2-1). O Esmeriz bateu o GRAC, fora de portas, 3-2. Por fim, o jogo entre o 1.º de Maio e a Arpo precisou de ir a prolongamento. A formação de Pousada de Saramagos derrotou a equipa de Requião por 7-5.

Perante estes resultados: GRVS. Martinho, Bente, Aderm, Castelões, Pedome, Arpo, Esmeriz, Acura e Cajada carimbaram o passaporte para a próxima eliminatória, onde estavam já Louredo, Novais, Requião Mais, MAL, Milho D´Oiro, Riba de Ave Hóquei Clube, Flor do Monte e Jasp, equipas que ficaram isentas nesta pré-eliminatória da taça. No próximo sábado, regressam os campeonatos. Na 1.ª divisão, estão agendadas as seguintes partidas: Outeirense vs GRVS. Martinho, Castelões vs Esmeriz, Aderm vs Landim, Mal vs Bente, Novais vs Acura, Cajada vs Grac e Jasp vs Pedome. Na 2.ª divisão, regressa o torneio de abertura com a realização da 3.ª jornada. Os jogos em agenda são: Flor do Monte vs Bairrense, 1.º de Maio vs Adespo; RAHC vs Milho d´Oiro e Louredo vs Arpo. Em veteranos, regressa o torneio de abertura com os seguintes jogos: Covense-Novais; Flor do Monte-GRAC; S. Mateus-Barrimau; Pedome-Lameiras.

AD Ninense continua na senda dos triunfos A Associação Desportiva (AD) Ninense recebeu e bateu o Desportivo de Ronfe por duas bolas a uma. No jogo referente à 9ª jornada da Divisão Honra – AF Braga, a equipa da casa continua na senda das vitórias, reforçando ainda mais a liderança. O jogo começou praticamente com o golo inaugural dos famalicenses, através da cobrança de uma grande penalidade. Chamado a converter, Dani abriu o marcador. No entanto, o golo da igualdade chegou logo na resposta também na marcação de uma grande penalidade. Nandinho, capitão dos forasteiros, rematou colocado, com João Paulo ainda a adivinhar o lance, mas a bola só parou no fundo das redes ninenses. Num jogo muito fechado, coube aos comandados de Mário Jorge as melhores oportunidades para desatar o empate. Aos 27 minutos, ainda se gritou golo, mas um central visitante conseguiu salvar a equipa de Ronfe. Já perto do intervalo e numa fase onde a AD Ninense estava melhor, André Costa sobe no corredor esquerdo e é travado em falta pelo lateral visitante dentro da grande área. Dani foi novamente chamado a converter o castigo máximo e ludi-

briou o guardião Henrique, levando a magra vantagem para o intervalo. No segundo tempo, aos 53 minutos, Xico, atleta do Desportivo de Ronfe, proporcionou a defesa da tarde a João Paulo. A equipa forasteira tentou fazer o assalto final, mas esbarrou quase sempre numa muralha intransponível, com Miguelito e Rui Torres nas alas a lutarem contra as investidas visitantes e no centro da defesa a dupla Hugo Matos e Tiago Pereira não deu chances aos avançados visitantes. João Paulo,

jovem guardião ninense, esteve sempre seguro. O conjunto de Nine sai, assim, desta jornada novamente na frente do campeonato, preparando a deslocação ao vizinho Viatodos, na próxima jornada, daqui a duas semanas. Pelo meio, terá uma visita complicada ao terreno do Aboim da Nóbrega (Vila Verde), no próximo domingo, pelas 14:30, em jogo a contar para a 2ª eliminatória da Taça AF BRAGA. Alberto Barbosa

GD Joane goleia na casa do lanterna vermelha O Grupo Desportivo (GD) de Joane continua a subir na tabela classificativa. Na partida em casa do GD Serzedelo, a turma joanense venceu por 1-4. Este resultado permite aos homens de Nélson Silva subirem ao 9º lugar da Pró-Nacional – AF Braga. A partida começou com o domínio a pertencer à equipa forasteira. No entanto, o primeiro golo só surgiu ao minuto 39. Tiago Ferreira foi o autor do tento que colocou o GD Joane em vantagem. Os restantes golos ficaram todos reservados para o segundo tempo. Aos 61 minutos foi a vez de Serginho balançar as redes. O jogador apontou

o seu segundo golo esta temporada no campeonato. De seguida, Fabinho ampliou ainda mais a vantagem, no minuto 67. O jogador da equipa joanense leva três golos no campeonato. Com a vitória praticamente entregue, o GD Joane ainda beneficiou de um autogolo, aos 76 minutos. O tento de honra para o conjunto caseiro apareceu aos 79 minutos. Com esta vitória por 1-4, o GD Joane encontrase na 9ª posição, com 16 pontos. Na próxima ronda, os joanenses recebem o CC Taipas, no domingo, às 15h00, no Estádio do Barreiros.

Francisco Costa já não é treinador do Ruivanense AC O Ruivanense Atlético Club anunciou, num comunicado publicado nas redes sociais, que Francisco Costa já não é mais treinador da formação de Ruivães. Na nota, o clube referiu que foi o próprio que colocou o lugar à disposição e que a Direção compreendeu a decisão e decidiu aceitar o pedido de Francisco Costa. Com o técnico também sai o treinador-adjunto, Amílcar Almeida. A decisão foi tomada depois de uma reunião na passada segunda-feira. pub


opiniãosport: 7 de novembro de 2019

MODALIDADES

17

A construção do complexo vai estar dividida em quatro fases, num período de oito anos

FC Brufense apresenta projeto para Centro de Formação D. Jorge Urtiga Pedro Sousa Foi apresentado, na passada quinta-feira, o projeto para o Centro de Formação D. Jorge Ortiga. A construção vai acontecer no antigo campo do FC Brufense e nos arredores do recinto. As obras vão estar divididas em quatro fases, tendo a duração de oito anos. Numa primeira fase são precisos 50 mil euros para arrancar com as obras. O relvado vai ser natural, albergando as duas formações que o clube de Brufe tem neste momento. Esta obra não é exclusivamente para o futebol, mas também para outras modalidades, nomeadamente, para a equipa de atletismo que vai nascer. O projeto também vai comtemplar a ciclovia que passa mesmo ao lado do recinto. “Neste momento precisamos de 50 mil euros porque estamos à mercê de outros clubes”, referiu Davide Pereira, presidente do Brufense FC. O líder do emblema de Brufe acrescentou que o dinheiro “é suficiente para reunir as condições de segurança e equipar o campo com relvado natural”. A razão para optar pelo relvado natural deve-se ao facto de ser mais barato instalar. “Nós com os 50 mil euros conseguimos equipar o campo com relva natural. A manutenção do relvado natural até pode ficar mais cara, mas vamos conseguir ter a manutenção com apoio de outras empresas”, sublinhou. Com esta opção, Davide Pereira também espera atrair mais jovens ao clube de

Brufe. Já a pessoa que dá nome ao recinto, o bispo D. Jorge Urtiga, congratulou-se pelo renascimento do Brufense. “É um momento de alegria ver o FC Brufense renascer”, sublinhou. Relativamente ao nome do recinto, o bispo aceitou que o seu nome fosse usado porque “desde do pri-

meiro aceitaram chamar ao complexo um centro formativo”. Do lado da Câmara Municipal de Famalicão, Mário Passos revelou que o município “tem de estar disponível” para ajudar. O vereador do Desporto acrescentou ainda que espera que a conferência de imprensa tenha sido “o pontapé de

Hóquei Patins: FAC cede derrota caseira O Famalicense Atlético Clube (FAC) recebeu o SC Marinhense, em jogo da 4ª jornada do Campeonato Nacional da I Divisão. Os visitantes venceram por 3-1. A partida começou praticamente com o golo do SC Marinhense. Tomas Korosec inaugurou o marcador. Até ao final da primeira parte não houve mais golos. No segundo tempo, a equipa visitante dilatou a vantagem através de David Costa. O FAC respondeu e Pedro Silva, de livre direto, reduziu a desvantagem, dando esperanças à turma famalicense. Contudo, segundos após o golo, o SC Marinhense marcou novamente. Juan Fontan Alfani sentenciou o jogo em 1-3. No próximo sábado, o FAC vai ao terreno da AA Académica, às 18h30. Na formação, os sub-18 golearam a CP Sobreira por 24-1 e vão disputar a fase final no campeonato distrital do Porto. Os sub-17 venceram o Riba d’Abe HC por 6-3. Os sub-13 também venceram o RAHC por 4-2 e em Viana perderam com a Juventude por 6-3. Para a semana, apenas os sub-13 e escolares jogam.

Riba D’Ave HC engata segunda vitória consecutiva Depois do triunfo frente à AD Sanjoanense, o Riba D’Ave HC foi ao terreno da AE Física D arrecadar mais três pontos. A equipa de Hugo Azevedo conseguiu vencer por 3-4, na 4ª jornada do Campeonato Nacional da I Divisão de hóquei em patins. Os golos foram apontados por Diogo Seixas (2), Nuno Pereira “Miccoli” e Luís Melo. Com este triunfo, o Riba D'Ave HC encontra-se na 9ª posição da tabela classificativa. Na próxima ronda, os ribadavenses vão defrontar o HC “Os Tigres”, no Pavilhão das Tílias, sábado, às 18h30.

saída para o FC Brufense começar a angariar fundos necessários para a obra que, com os da câmara, tenham a dimensão financeira necessária”. O arquiteto responsável pela obra é Nuno Oliveira e a intenção é criar restabelecer a ligação entre a freguesia de Brufe e o concelho de Vila Nova de Famalicão.

Voleibol: FAC conquista primeiro triunfo O Famalicense Atlético Clube (FAC) recebeu e venceu o VC Viana por 30, com os parciais de 25-16, 25-20 e 25-22, conquistando os primeiros pontos da temporada. Com este resultado, a formação famalicense subiu ao décimo lugar da tabela classificativa. Na jornada anterior, jogada no dia 1 de novembro, o FAC deslocou-se ao Pavilhão João Rocha, para defrontar o Sporting CP. O resultado final foi favorável aos lisboetas por 3:0, com os parciais de 25-15, 25-19 e 25-13. Na próxima semana, o FAC volta a jogar em Famalicão, mas desta feita no Pavilhão das Lameiras, por impossibilidade do Pavilhão Municipal. Os famalicenses recebem o CN Ginástica e o encontro está agendado para as 18 horas de sábado.

FAC marcou presença no Campeonato Nacional Matraquilhos 2019 Decorreu no passado fim de semana passado, dias 1, 2 e 3 de novembro, no Hotel Cabecinho em Anadia, o Campeonato Nacional de Matraquilhos da época 2019. O Famalicense Atlético Clube (FAC) esteve presente e representado pelos atletas João Moreira, Nuno Castro, Carlos Machado e Paulo Silva. As duas duplas, passaram a fase de qualificações e foram eliminados já nos oitavos de final da prova. Na vertente individual, os três atletas que participaram também foram eliminados nos oitavos de final. Os resultados ficam assim longe dos objetivos dos atletas nesta época. O atleta e capitão João Moreira elogiou o desempenho de todos os atletas na prova apesar dos “resultados não serem os esperados”. Mesmo assim faz um balanço “positivo da época”, que garantiu o primeiro título nacional ao clube (Taça de Portugal), o que demonstra o potencial do FAC na modalidade.


18

MODALIDADES

opiniãosport: 7 de novembro de 2019

GDN de Famalicão no pódio do trofeu Speedo

PART-TIME DAS 16H ÀS 20H 300€/MÊS FIXO M/F

ZONA:FAMALICÃO/STºTIRSO/TROFA

CONTACTO: 252 044 173

PRECISA-SE Empregado/a p/Bomba Gasolina Mail: agenciaaraujoasapo.pt Tlm. 968071775

PRECISA-SE EMPREGADO/A DE COPA AJUDANTE DE COZINHA CONTACTO: 252 323 400

O Grupo Desportivo de Natação (GDN) de Famalicão teve um fim de semana produtivo, ao conseguir a proeza de conquistar um brilhante terceiro lugar no escalão de absolutos e um segundo lugar no escalão de infantis no XXX Trofeu Speedo. A competição realizou-se nas piscinas olímpicas de Campanhã, Porto, no dia 1 de novembro de 2019. “Com a presença de 35 atletas, a natação em Famalicão está de parabéns pelas prestações obtidas neste histórico Troféu Speedo. Os resultados valorizam toda a competência, qualidade e determinação dos atletas famalicenses, recompensando o bom trabalho que efetuam no dia a dia. Tratouse de um fim de semana fabuloso, que possibilitou aos nadadores aferirem o seu estado de preparação e complementar a sua preparação com uma dose adicional de motivação”, referiu o treinador da equipa, Pedro Faria.

IV Gala do Desporto de Famalicão acontece nesta segunda-feira A IV Gala do Desporto de Famalicão tem lugar esta segundafeira, às 21 horas, no Pavilhão Municipal de Vila Nova de Famalicão. O evento organizado pela Câmara Municipal visa homenagear os diferentes agentes desportivos (dirigentes, treinadores, atletas e árbitros), associações e clubes do concelho de Vila Nova de Famalicão, pelos resultados de mérito nacional ou internacional, alcançados nas diferenciadas competições. Os prémios da Gala do Desporto de Famalicão, dizem respeito às competições que decorreram nas épocas desportivas 2018 e 2018/2019 de acordo com o calendário competitivo de cada modalidade. NOMEADOS: Associação/Clube Desportivo do Ano: Associação Team Baia, AFSA – Associação Futebol Salão Amador de V. N. de Famalicão e Futebol Clube Famalicão. Dirigente do Ano: Gilberto Enes – Associação Papa Léguas de Famalicão, Márcio Sousa – Associação Futebol Salão Amador de V. N. de Famalicão e Miguel Ribeiro – Futebol Clube Famalicão. Treinador do Ano: João Marques – Sport Lisboa Benfica, Ricardo Costa – Seleção Nacional do Clero, Rui Baptista – Futebol Clube Famalicão. Atleta Revelação Feminino: Catarina Martins – Famalicense Atlético Clube, Mafalda Guedes – Escola de Ténis da Maia e Inês Silva – Clube de xadrez A2D. Atleta Revelação Masculino: Francisco Silva – Escola Atletismo Rosa Oliveira, Gonçalo Machado – Associação Desportiva de Valongo e Tomás Araújo – Sport Lisboa Benfica. Árbitro do Ano: João Pinheiro – Núcleo Árbitros Futebol Vila Nova de Famalicão, Teresa Oliveira – Núcleo Árbitros Futebol Vila Nova de Famalicão e Alcides Ribeiro – Federação Portuguesa Alex Ryu Jitsu. Prémio Excelência: Sérgio Costa e Rita Almeida – Academia Gindança, Ana Azevedo – Futebol Clube de Vermoim e Jorge Silva – Futebol Clube Famalicão. Por fim, Evento Desportivo do Ano, que foi decidido através de uma votação online no site da Câmara Municipal: Rali de Famalicão – Associação Team Baia, Torneio Internacional Cidade de Famalicão – Clube de Xadrez A2D e Duatlo de Famalicão – Associação Amigos do Pedal – Famalicão.


opiniãosport: 7 de novembro de 2019

Terceira vitória consecutiva para o AVC Famalicão No Pavilhão Municipal de Guifões encontraramse os atuais campeão e vice-campeão nacionais, num jogo aguardado com alguma expectativa, na 5ª jornada do nacional da 1ª divisão de voleibol. O Leixões SC recebeu o AVC Famalicão, acabando o triunfo por sorrir à equipa famalicense. A partida terminou com 3-1 favorável às forasteiras, com os parciais de 25-22, 11-25, 25-22 e 25-8. Este foi o terceiro triunfo consecutivo no campeonato. Após vencer no Pavilhão das Lameiras a jornada dupla frente a Clube K e Vilacondense, o AVC apareceu motivado em casa de um Leixões SC que ainda procura o seu melhor momento. Depois de um set inicial muito disputado, com vitória a cair para o AVC, o segundo set trouxe a reação das leixonenses que igualaram a contenda. A formação famalicense voltou a estar por cima no terceiro set, repetindo o parcial do primeiro e colocando-se novamente na frente do marcador. O quarto set foi arrasador por parte do AVC que apenas consentiu oito pontos às adversárias, terminando com o jogo com um triunfo por 3-1, em casa das atuais campeãs nacionais. “Jogo muito bom da nossa parte. Vitória importante para o grupo, que tem trabalhado muito e se sente cada vez mais forte e unido”, disse Vítor Oliveira, treinador do AVC Famalicão, no

final do encontro. Juvenis garantem dois triunfos Nos campeonatos regionais dos escalões de formação, a equipa de juvenis do AVC Famalicão foi quem mais se destacou nesta jornada, conseguindo duas vitórias na jornada dupla do campeonato regional. A primeira diante da AD Amarante, na passada sexta-feira, pela margem máxima, tendo as jovens famalicenses controlado todos os sets do encontro e somando, por isso, os três pontos com inteira justiça. Já no domingo, as juvenis receberam a formação do CA Bragança e confirmaram o favoritismo quanto à vitória final. As famalicenses resolveram o jogo com alguma facilidade, fruto do melhor desempenho em todos os sets. RESULTADOS: Seniores | Leixões SC 1-3 AVC (22-25; 25-11; 22-25; 8-25); Seniores B | AD Esposende 3-1 AVC (25-22; 25-23; 24-26; 25-23); Juniores | AVC 0-3 SC Braga (21–25; 11-25; 19-25); Juniores | AD Amarante 0-3 AVC (13-25; 15-25; 1325); juvenis | AVC 3-0 CA Bragança (25-11; 25-7; 25-23); juvenis | Vila Verde AC 0-3 AVC (4-25; 1225; 23-25); Cadetes | AVC 3-0 ADC Caldinhas (2517; 25-17; 25-17) e infantis | CART 3-0 AVC (25-21; 25-11; 25-13).

Federação Portuguesa de Alex Ryu Jitsu presente em Matosinhos

A convite do organizador Arena de Matosinhos, a Federação Portuguesa de Alex Ryu Jitsu, participou, no passado fim de semana, no Festival de Artes Marciais e Desportos de Combate, que se realizou no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos. A participação desta Federação famalicense foi marcada por três momentos distintos. No primeiro momento foram ministrados vários seminários de defesa pessoal. O principal foi ministrado pelo Grão-Mestre

e Fundador do estilo marcial Alex Ryu Jitsu, Alexandre Carvalho. No segundo momento do evento foi disputada a Taça Grão-Mestre Alexandre Carvalho, na qual participaram as academias de Alex Ryu Jitsu, com os atletas, masculinos e femininos, nos escalões juvenis, juniores e seniores. Todas as academias Alex Ryu Jitsu tiveram uma brilhante atuação, da qual originou um resultado muito renhido e decidido no último segundo, sendo a Taça Grão-Mestre Alexandre

Carvalho 2019 conquistada pela academia de Alex Ryu Jitsu de Lousado. Ficaram no pódio, em 2º lugar, a academia de Alex Ryu Jitsu Pousada de Saramagos e em 3º lugar a academia Alex Ryu Jitsu da PSP/Famalicão. O terceiro momento foi marcado pela participação do atleta de Alex Ryu Jitsu, Miguel Leitão, na Gala de Combates de Knock Out, na vertente neoprofissional, contra um atleta do Kick Boxing da academia “kick boxing Cesar”, Henrique Azevedo. O atleta do Alex Ryu Jitsu saiu vitorioso, num combate de alta intensidade e qualidade técnica. A organização da participação da FPARJ no Festival de Artes Marciais e Desportos de Combate esteve a cargo da equipa liderada pelo Mestre Carlos Sá, responsável pelas academias de Ribeirão e Cavalões. A organização do festival de artes marciais e desportos de combate, liderada por César Moreira, destacou a excelente participação do Alex Ryu Jitsu no evento, nomeadamente, a qualidade técnica dos seus atletas, disciplina e organização.

MODALIDADES

19

Daniela Pereira repete 2º lugar na Taça de Portugal

A segunda prova da Taça de Portugal de Ciclocrosse realizou-se, no passado domingo, em Santo Tirso, tendo Daniela Pereira, da Saertex Portugal/Edaetech, repetido o feito da prova anterior, alcançando o segundo lugar do pódio. Com este resultado, a famalicense ocupa o segundo lugar do ranking da Taça de Portugal com 80 pontos, menos 40 que a primeira classificada. A próxima prova tem lugar em Bragança, no dia 17 de novembro.

Rui Pedro Gomes vence Torneio Rápidas Clube Xadrez A2D

Decorreu no dia de 2 de novembro o Torneio Interno de Rápidas Interno de Rápidas Clube Xadrez A2D, no polo desportivo do Centro de Investigação e Inovação do Ensino Superior – Vale S. Cosme. O grande vencedor foi Rui Pedro Gomes que alcançou uma performance 100% vitoriosa: 6 vitórias em 6 jogos. Em 2.º lugar posicionou-se o Mestre Nacional Ivo Dias com menos 1 ponto. O pódio absoluto foi completado por Eduardo Viana (3.º), WCM Inês Silva (4.º) e MN Bruno Gomes (5.º) que totalizaram 4 pontos e foram, desta forma, ordenados pelos critérios de desempate. Esta competição xadrezística marcou o arranque da época desportiva 2019/2020 do Clube de Xadrez Associação Académica da Didáxis e constituiu um momento marcante nos dezasseis anos de história do clube famalicense, pois foi dado a conhecer a nova "Sala de Competições CX A2D". pub


20

MODALIDADES/MOTORES

opiniãosport: 07 de novembro de 2019

Lara Vilaça vence ouro no Algarve

Lara Vilaça conquistou a medalha de ouro no Dance Open, em dueto de acro dance. A jovem famalicense de 10 anos teve Gustavo Oliveira como par. A prova teve início na passada sexta-feira e terminou no domingo seguinte, no Algarve. Foi uma excelente prestação da jovem dançarina.

Ricardo Vieira em 2º lugar no Marco de Canaveses

Ricardo Vieira, da formação Liberdade FC, concluiu o Corta Mato de Abertura em Avessadas/Rosem, Marco de Canaveses, no segundo lugar. O atleta iniciado completou os 2500 metros de prova, cortando a meta na 2° posição. O evento realizou-se no passado dia 2 de novembro.

Gindança promove 6ª edição do “Famalicão Dança” A Gindança - Associação de Ginástica e Dança de Famalicão organiza a 6ª edição de “Famalicão Dança”, este sábado, no Pavilhão Municipal de Vila Nova de Famalicão. À semelhança dos anos anteriores, esta iniciativa irá incluir várias provas das quais se destacam o Campeonato do Mundo de 10 Danças em Profissionais, a 7ª e última prova da época do Circuito Nacional de dança desportiva em Latinas e Standard e, este ano, também o Campeonato Nacional Sub-21 em Latinas. No mesmo dia teremos a final da Taça de Portugal em Juventude Open e Juniores 2 Open. Vão ser mais de 450 atletas em competição nacionais, incluindo 32 escolas do continente e ilhas, mais de 20 nacionalidades presentes entre atletas e juízes

de prova e vão estar representados quatro continentes. Vão ser 15 pares a disputar o Campeonato do Mundo de 10 Danças em Profissionais. Para além deste evento, a Federação Portuguesa de Dança Desportiva (FPDD), em parceria com a Gindança Associação de Ginástica e Dança de Famalicão e a ADDBM - Associação Dança Desportiva Baixo Minho, no dia 10 de novembro 2019, domingo, organiza várias iniciativas de formação durante todo o dia: Iniciativas de Dança Desportiva para atletas, treinadores, juízes de prova e interessados da modalidade. Será ainda realizada uma palestra sobre Ética no Desporto pela Professora Isabel Baltazar do PNED. A Escola Secundária Camilo Castelo Branco em Vila Nova de Famalicão acolherá todas as iniciativas a realizar nesta data.

EARO conquista três pódios A Escola Atletismo Rosa Oliveira (EARO) arrecadou três pódios no 38º Cross Matos Velhos em Torres Vedras, uma das competições de cross mais antigas que se realizam em Portugal. Esta prova faz parte dos corta matos de observação para o europeu, que se realiza no dia 3 de dezembro, em Lisboa. Em destaque pela EARO estiveram Francisco Silva, que venceu em iniciados, Ana Faria classificou em 3ª lugar e Mariana Maciel 3ª em benjamins B. Participaram ainda: Rui Oliveira, João Azevedo, Leandro Gonçalves e Beatriz Fernandes.

TrofaClima Rally Team faz balanço da época Terminada que está a temporada de 2019 do Campeonato Norte de Ralis, chegou altura da TrofaClima Rally Team fazer o balanço aquela que foi uma época positiva. O início do ano para Augusto Costa e Susana Silva foi de mudança, pois trocaram de uma viatura diesel para um carro a gasolina, o Peugeot 208 R2, uma montada, assim como um desafio completamente novo e que era preciso descobri-lo. Com a dedicação que lhes são carismáticos, a dupla abraçou este novo projeto com empenho e após a realização dos primeiros testes percebeu-se que disputariam os lugares cimeiros do campeonato. Prova após prova, Augusto Costa e Susana Silva foram conquistando resultados de grande relevo que os colocou sempre nos lugares de destaque da competição. Numa altura em que ainda

nada se sabe sobre os calendários de 2020, o piloto da TrofaClima RallyTeam equaciona iniciar a nova época na vizinha Espanha, através do Campeonato Galego de Ralis. “Temos acompanhado esse campeonato que é extremamente competitivo”, sublinhou. Susana foi terceira entre os navegadores Se até aqui falamos da prestação do piloto e do carro, temos também de dar realce à prestação de Susana Silva, pois, para além da vitória entre os copilotos da categoria P1, a navegadora somou também um lugar no pódio absoluto, ao conquistar o terceiro lugar. “Estou nos ralis há pouco tempo. Sabe sempre bem cada conquista, encaro sempre cada prova como um desafio de aprendizagem, e agradeço ajuda de toda a equipa”, confessou.

Pedro Almeida e Miguel Ramalho cumprem objetivo no Algarve

Pedro Almeida e Miguel Ramalho conquistaram no Algarve o objetivo que tinham à partida para a prova, que fechou o Campeonato de Portugal de Ralis. O piloto de Famalicão concluiu o Rallye Casinos do Algarve na quinta posição da geral, quarto classificado entre os pilotos que pontuaram para o CPR. Com o experiente Miguel Ramalho como navegador nas duas últimas provas do ano, Pedro Almeida concluiu Campeonato de Portugal de Ralis com 76 pontos, melhorando a classificação o último ano. “Foi mais um ano de aprendizagem, de evolução significativa, e com resultados que acabaram por superar as nossas expectativas, como foi exemplo o Rali de Portugal”, afirmou o piloto. Pedro Almeida felicitou ainda Ricardo Teodósio e José Teixeira pelo Campeonato de Portugal conquistado. “Privamos ao longo do ano e sabemos do desafio que se colaram e cumpriram e há que os saudar pela regularidade e pelo título que conquistaram”, concluiu. pub


Ano 28 | Nยบ 1435| De 7 a 13 de novembro de 2019 | Diretor: Joรฃo Fernandes | www.opiniaopublica.pt

pub


II

PUBLICIDADE

opiniãopública: 7 de novembro de 2019


opiniãopública: 7 de novembro de 2019

PUBLICIDADE

III


IV

PUBLICIDADE

opiniãopública: 7 de novembro de 2019

Profile for Editave Multimédia

Opinião Pública - 1435  

Edição 1435 de 7 de novembro de 2019 do Semanário Regional Opinião Pública

Opinião Pública - 1435  

Edição 1435 de 7 de novembro de 2019 do Semanário Regional Opinião Pública

Advertisement