Page 1

Ano 28 | Nº 1438| De 28 de novembro a 4 de dezembro 2019 | Diretor: João Fernandes | Gratuito | www.opiniaopublica.pt pub

Galardão atribuído pela Sociedade Portuguesa de Pediatria

Médicas pediatras do CHMA vencem prémio “Pierre-Fabre”

p. 7

Rui Faria apresenta recandidatura com criticas duras à lista oponente

PS PREPARA-SE PARA ELEIÇÕES INTERNAS QUE PROMETEM MUITA DISPUTA Há dois candidatos à liderança do PS de Famalicão, numas eleições que ainda não têm data marcada, mas que prometem agitar as hostes socialistas. O primeiro a apresentar-se publicamente foi o atual presidente da Concelhia, Rui Faria, que

não poupou a lista oponente, que acusa de promover a “desunião, discriminação e segregação” no partido. Esta sextafeira é a vez do outro candidato, Eduardo Oliveira, apresentar a sua candidatura num jantar de militantes. p. 5

Gerações apresenta casa renovada em dia de aniversário p. 3

José Moreira e Marisa Barros triunfam na Meia Maratona FC Famalicão: Toni Martínez dá apuramento na Taça de Portugal AF Braga: Desp. São Cosme e AD Gondifelos empatam

Município Projeto Escola Circular distinguido no Prémio Manuel António da Mota

Cidade Mecânico morre em acidente de trabalho

Miguel Machado “Médico dos Pobres” homenageado em Famalicão

p. 3

p. 3

p. 4 pub


02

CIDADE

opiniãopública: 28 de novembro de 2019

Alunos da Cior visitam feiras na Exponor

Cem alunos da Escola Profissional Cior, de Famalicão, que se encontram a frequentar os cursos de Eletrónica, Automação e Comando, Instalações Elétricas e Produção Metalomecânica, efetuaram, na passada quinta-feira, uma visita de estudo às Feiras Eléctrica e Concreta que decorreram, em simultâneo, no recinto da Exponor, em Matosinhos. Acompanhados pelos diretores de curso e pelos professores e formadores, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer equipamentos, ferramentas e serviços ligados às suas áreas de formação e emprego. “Estas feiras, e muito particularmente a Eléctrica, são momentos e espaços privilegiados para sensibilizar e informar os alunos para realidades relacionadas com mobilidade elétrica, “smart cities”, eficiência energética, descarbonização, bem como para os novos e emergentes paradigmas do setor elétrico e eletrónico”, referiu Pedro Veloso, um dos diretores de curso. O grupo de estudantes romenos que se encontra a realizar um estágio na Cior, no âmbito do programa Erasmus+, também participou nesta visita.

Férias Desportivas e Recreativas alargadas às freguesias este Natal A Câmara Municipal de Famalicão vai alargar o âmbito e o alcance das tradicionais Férias Desportivas e Recreativas organizadas durante as interrupções letivas do Natal e Páscoa. O projeto “Dias em Cheio” vai ter início já nestas férias de Natal e vai chegar a várias freguesias do concelho através de uma organização do município, no âmbito do programa Famalicão Comunitário, em conjunto com várias freguesias. Destinadas a crianças e jovens dos 6 aos 16 anos, estas férias prometem muita animação, convívio e conhecimento. “Foi preparado um programa com atividades culturais, desportivas e recreativas para ajudar as famílias famalicenses a preencherem de uma forma criativa e enriquecedora as férias escolares de Natal das crianças de Famalicão”, informa a autarquia. São cerca de uma dezena de centros de ocupação que vão ser dinamizados de forma descentralizada permitindo que as

crianças de uma boa parte das freguesias de Famalicão possam desfrutar de umas férias diferentes, sempre acompanhadas por técnicos municipais habilitados. Os “Dias em Cheio” vão decorrer entre 18 a 20 de dezembro com visitas ao circo, à pista

de gelo, cinema, desporto, visitas culturais aos museus, insufláveis e muito mais. As inscrições decorrem até 9 de dezembro nas juntas de freguesias aderentes. O programa e regulamento está disponível no site oficial do município.

Sacerdotes de Famalicão reunidos em momento de oração e formação

Rotary entrega de Prémios de Mérito Escolar

O Rotary Club de Famalicão realizou uma cerimónia, no dia 23 de novembro, no auditório do Centro de Estudos Camilianos, para homenagear os melhores alunos do 9ºano 2018/2019 de todos os Agrupamentos de Escolas do concelho e do Instituto Nun’Alvares. Na cerimónia, para receber o prémio de mérito escolar, esteve presente a aluna Diana Olaio. Com esta iniciativa Club Rotary pretende premiar os alunos pelos os resultados escolares alcançados e reconhecer o trabalho desenvolvido pelos professores, bem como as medidas e estratégias de promoção do sucesso escolar implementadas.

FICHA TÉCNICA

CONSELHO EDITORIAL: Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, João Fernandes, Manuel Afonso e Almeida Pinto. ESTATUTO EDITORIAL: disponível em www.opiniaopublica.pt

DIRETOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt

CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

REDACÇÃO: informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611).

DESPORTO: Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

O clero do Arciprestado de Famalicão reuniu-se, no passado dia 20 de novembro, no Seminário dos Combonianos, em Antas, para o seu encontro mensal, naquela que foi uma manhã dedicada à oração e à formação. O encontro iniciou com a celebração da eucaristia, na capela do referido seminário, presidida pelo Arcipreste famalicense, padre Armindo Paulo Freitas. Neste mês, conhecido como mês das almas, a celebração contou com o canto do ofício de defuntos, em sufrágio dos sacerdotes já falecidos oriundos deste Arciprestado e também por todos aqueles que ao longo dos anos serviram o mesmo. Findo este momento de oração, o encontro prosseguiu com a apresentação do programa de formação de líderes para o ano pastoral 2019/2020, a cargo de Jacinto Jardim, à seme-

GRAFISMO: Carla Alexandra Soares e Pedro Silva.

OPINIÃO: Adelino Mota, Barbosa da Silva, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Mário Teixeira, José Luís Araújo, Sílvio Sousa, Vítor Pereira. GERÊNCIA: João Fernandes

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros.

DETENTORES DE MAIS DE 5% DO CAPITAL António Jorge Pinto Couto

TÉCNICOS DE VENDAS: comercial@opiniaopublica.pt Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

PROPRIEDADE E EDITOR: EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

lhança do que já aconteceu no último ano. Encontro de catequistas Na próxima sexta-feira, dia 29, a Equipa Arciprestal de Catequese promove um Encontro de Recoleção destinado a todos os catequistas do Arciprestado. Esta iniciativa realiza-se na Igreja Antiga Matriz de Famalicão, às 21h15, subordinada ao tema “Esperança, berço que humaniza o catequista”, e pretende proporcionar aos catequistas um serão diferente, para melhor os preparar e introduzir no tempo do Advento, o tempo litúrgico de preparação para o Natal, que se inicia no fim de semana de 30 de novembro e 1 de dezembro. Natal, onde o Verbo encarnado nos renova na Esperança que nos humaniza e nos convida a semeá-la na vida de todos os irmãos”.

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE: Rua 8 de Dezembro, 216 Antas S. Tiago - 4760-016 VN de Famalicão

IMPRESSÃO: Celta de Artes Gráficas, S.L. Gárcia Barbón, 87 Bajo - Vigo

CONTACTOS Redacção: Tel.: 252 308145 • Fax: 252 30814

TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20.000 exemplares, nº 1438

INTERNET - www.opiniaopublica.pt

Serviços Administrativos: Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

DISTRIBUIÇÃO: Editave Multimédia, Lda.

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


opiniãopública: 28 de novembro de 2019

CIDADE

03

Inauguração das novas instalações coincidiu com o 20º aniversário da instituição

Associação Gerações requalifica Solar das Lameiras Juliana Machado A Associação Gerações celebrou, na semana passada, 20 anos de existência. Uma data que coincidiu com a inauguração da requalificação do edifício Solar das Lameiras, que ganha agora o novo nome de “Muitos Dias têm 100 anos”. Um mote que alerta para a solidão que se traduz numa realidade diária para muitos seniores. Esta renovação de instalações, inaugurada na passada sexta feira, vai permitir à Associação Gerações continuar a oferecer atividades diferenciadas como yoga, dança, aulas de informática ou mesmo de fotografia, aos 180 seniores que atualmente as frequentam, a partir de agora com um espaço amplo e renovado. Aquando da cerimónia de inauguração, Mário Martins, presidente da Gerações, salientou o desejo de que este novo projeto permita um “envelhecimento ativo e saudável” potenciado pela “qualidade de instalações, que permite dar resposta a um maior número de pessoas”. “Atualmente, temos a possibilidade de albergar 180 seniores,

sente na cerimónia de inauguração e legítima o trabalho que a Associação Gerações tem realizado ao longo destes 20 anos. “Em todas as faixas etárias existem condições para uma boa qualidade de vida. Considero que é importante que exista um investimento ativo, para desenvolver atividades diversas, que vão de encontro às necessidades e ambições dos seniores. Só assim é possível que continuem a aprender e a evoluir e permaneçam connosco o maior número de anos possível”, salientou o edil famalicense. Atualmente, a Associação Gerações tem em funcionamento as valências sociais de creche e jardim de infância e uma subvalência do Centro Comunitário Educativo. Um dos principais objetivos que está subjacente a esta requalificação é precisamente o O novo espaço potencia a qualidade das instalações destinadas aos seniores aumento e implementação de novas atividades intergeracionais, face aos 140 que acolhíamos vestimentos foram feitos. No euros. Um investimento que se que permitam uma maior conviantes desta renovação. É uma total, foram 150 mil euros angaria- deve, sobretudo, à reconhecida vência e troca de saberes entre os melhoria qualitativa e quantita- dos através de diversas empresas importância desta instituição mais novos e os mais velhos. tiva significativa”, referiu Mário famalicenses que contribuíram para a qualidade de vida dos seMartins. para esta causa, assim como do niores do concelho. veja em www.famatv.pt Para que a renovação das ins- próprio Município de Famalicão Paulo Cunha, presidente da ou talações fosse possível, vários in- que adiantou o valor de 30 mil Camara Municipal, esteve pre-

Município arrecadou menção honrosa com o projeto Escola Circular

Famalicão distinguido no prémio Manuel António da Mota e TSF A Câmara Municipal de Famalicão foi distinguida com uma menção honrosa, no valor de cinco mil euros, no âmbito do Prémio Manuel António da Mota e TSF-Rádio Notícias, cuja sessão decorreu, no passado domingo, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto. A grande vencedora foi a Fundação do Gil com o projeto “Cuidados Domiciliários Pediátricos”. O Município de Famalicão foi uma das dez instituições finalistas, entre 160 concorrentes, com o projeto “Escola Circular”, que tem como objetivo aquecer as escolas do concelho através de pellets, gerados a partir dos resíduos florestais. O projeto-piloto foi implementado no ano letivo 2018/2019, no Jardim-de-Infância de Requião, sendo alargado, este ano, ao jardim-de-infância de Mouquim e prevendo-se, em breve, a sua execução no Jardim-de-Infância de Cabeçudos. O objetivo é que o projeto seja alargado a todo o concelho. “Por um Portugal Sustentável” foi o tema deste ano do Prémio Manuel António da Mota, que visa distinguir instituições, com sede em Portugal, que desenvolvam projetos em território nacional nos domínios dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) visando a concretização das suas metas. Esta foi a décima edição do prémio.

A menção honrosa arrecadada pela Câmara Municipal

um sinal muito positivo, que demonstra que o nosso trabalho é reconhecido e valorizado no país. Escolhemos desenvolver este projeto-piloto numa escola, porque queremos dar o exemplo às novas gerações e através delas chegar às famílias e a todos os famalicenses”, adiantou. Paulo Cunha satisfeito Os radiadores que aquecem, no inverno, Paulo Cunha, presidente da autarquia famalicense mostrou-se “muito satisfeito os jardins-de-infância de Requião e Moucom esta distinção nacional”. “Trata-se de quim são alimentados, com pellets produ-

zidos a partir do material vegetal resultante da limpeza de terrenos e matas do concelho, efetuada pelos serviços municipais. A empresa famalicense Tec Pellets produz os pellets que são depois empregues na alimentação das caldeiras de aquecimento das escolas. Só no caso do Jardim de Infância de Requião, a câmara poupa seis mil euros por ano.

Mecânico morre em oficina no centro da cidade Um homem, de 62 anos, perdeu a vida ao final da manhã da passada terça-feira, na sequência de um acidente de trabalho, na Rua Amadeu Mesquita junto ao Hospital de Famalicão. O alerta foi dado às 11h52. A vítima estaria a trabalhar numa oficina, quando, por circunstâncias ainda por apurar, o elevador que suportava uma viatura que estava a reparar terá falhado, deixando o homem esmagado. Ao local foram chamados os Bombeiros Voluntários Famalicenses e a VMER de Famalicão, que já nada puderam fazer e, por isso, o óbito foi declarado no local, disse fonte médica. A PSP registou a ocorrência que passou, entretanto, para o Núcleo de Investigação Criminal, que está a apurar as circunstâncias do acidente.


04

CIDADE

opiniãopública: 28 de novembro de 2019

Cerimónia decorreu no domingo e juntou centenas de pessoas

“Pediatra dos Pobres” homenageado pela Casa da Memória Viva

Câmara avança com programa de apoio

Elevador acelera startups em Famalicão

Pedro Sousa O médico pediatra Miguel Machado foi homenageado pela Associação Casa da Memória Viva (CMV), num almoço convívio num restaurante do Louro, que juntou quase 300 pessoas. O “pediatra dos pobres” – como é conhecido no concelho - exerceu a profissão durante 32 anos no Centro Hospitalar do Médio Ave, assim como nos centros de saúde de Joane e da sede do concelho. Hoje em dia, ainda colabora com a Santa Casa da Misericórdia e com os Centros sociais de Joane e Brufe. O homenageado confessou que “estas homenagens são complicadas” e que viveu sempre para “servir”. “Em Joane quiseram dar o meu nome a uma rua, mas eu não aceitei. Fica para depois”, revelou o pediatra, reforçando que passou a vida a “servir e a viver uma vida simples”. Já Carlos Sousa, presidente da Comissão Instaladora da CMV, sublinhou que “esta homenagem foi uma forma de dizer obrigado ao Doutor Miguel Machado”. O mentor desta iniciativa acrescentou que “faltava um espaço para que a comunidade agradecer pelo trabalho feito pelo médico”.

Miguel Machado ficou emocionado com o reconhecimento

Sempre atenta ao trabalho dos “grandes famalicenses” em prol do concelho, Ricardo Mendes, vice-presidente da Câmara Municipal de Famalicão, salientou que “o município tem de prestar homenagem às pessoas que se notabilizam em Vila Nova de Famalicão”. “O Doutor Miguel Machado afirma-se quase como um herói famalicense”, concluiu. Se para o homenageado, a iniciativa é importante, a neta do pediatra Matilde Freitas desfez-se em elogios ao avô. “Para

o meu avô, esta homenagem serve para mostrar que muita gente gosta dele. Ele é mesmo boa pessoa e faz-me as vontades todas”, revelou. No almoço de homenagem estiveram presentes familiares, amigos, colegas de trabalho e muitos cidadãos famalicenses que quiseram estar presentes neste momento importante para o médico de 83 anos. veja em www.famatv.pt ou

Cerimónia realiza-se no próximo domingo

Gala da Educação distingue o melhor das escolas É já no próximo domingo, 1 de dezembro que se vai realizar a II Gala da Educação, uma cerimónia promovida pelo município e que decorrerá na Casa das Artes. A Gala da Educação é uma cerimónia preparada para homenagear os estabelecimentos de ensino e seus agentes educativos (professores e alunos) de Famalicão, pelos resultados de mérito regional, nacional ou internacional, alcançados pelas suas participações em diferentes projetos e concursos. Segundo a autarquia, esta iniciativa pretende reconhecer e valorizar publicamente, todos aqueles que, em termos educativos, elevam o nome do concelho como uma autêntica Cidade Educadora, constituindo-se, assim, como um importante fator de orgulho do território. A cerimónia que constitui um dos pontos altos do programa comemorativo do Dia Internacional da Cidade Educadora, que se assinala a 30 de novembro, inclui ainda a Homenagem Municipal aos Professores Aposentados. Na sessão deste ano, serão homenageados quatro docentes que se jubilaram. Entretanto, na sexta-feira, dia 29, pelas 10h30, destaque para a realização da Assembleia de Estudantes, na sala da Assembleia Municipal, inserida nas comemorações do Dia

Internacional da Cidade Educadora. O dia iniciará com o hastear da Bandeira das Cidades Educadoras nos Paços do Concelho. Antes dos trabalhos da assembleia, será exibido um documentário resultante da iniciativa “Escuta, Senta e Transforma”, que passou por vários pontos do concelho e que registou a opinião de cidadãos. Os jovens desta assembleia trabalharam previamente diferentes temáticas e vão tirar conclusões que irão apresentar para que Famalicão seja cada vez mais uma Cidade Educadora. Neste âmbito, destaque ainda para o 12.º encontro de Serviços de apoio às bibliotecas escolares, que vai decorrer na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, nos dias 29 e 30. Refira-se que o Município de Famalicão é Cidade Educadora desde 2010 e, ao longo dos anos, tem realizado um trabalho sistemático na educação não formal dos cidadãos, procurando sempre a sua mobilização para o cumprimento dos princípios consagrados na Carta das Cidades Educadoras. Fruto desse trabalho, o Município foi eleito, este ano, para integrar a comissão coordenadora da Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras.

A Câmara Municipal, através do Famalicão Made IN e em parceria com a TecMinho, está a desenvolver uma nova iniciativa para potenciar o crescimento de novas empresas. O Elevador é um programa de aceleração de startups e, até março de 2020, está a apoiar 16 novas empresas com potencial de crescimento e de internacionalização a adquirirem competências empresariais através de sete workshops e coaching individualizado de oito horas por startup. Sete consultores, entre os quais António Paraíso, Alexandre Mendes e Carlos Cardoso, são conselheiros e agentes facilitadores dos empreendedores nos workshops a ministrar e que explanam temas como criatividade e inovação, estratégia e modelo de negócio, marketing digital, finanças, vendas e internacionalização. Já as sessões de coaching individualizado serão asseguradas por mentores, na sua maioria empresários, que emprestarão o seu “know-

how” e a sua experiência aos empreendedores. “O Elevador procura assim dar outra dimensão às pequenas empresas e, em simultâneo, fixar no concelho empresas de crescimento rápido, complementando e potenciando o trabalho que o Famalicão Made IN, através do seu Gabinete de Apoio ao Empreendedor, realiza junto de empreendedores e que vem demonstrando uma capacidade, mais robusta que nunca, para dar resposta às solicitações apresentadas”, refere a autarquia. Esta é a segunda edição do Elevador e reúne empresas da Geração Made IN, ou seja, pequenas empresas que contam com o contributo do Famalicão Made IN, materializado através da oferta de um conjunto de serviços que vão desde o desenvolvimento da ideia de negócio, o apoio na elaboração de candidaturas a financiamento e consultoria, até ao acompanhamento da gestão operacional do negócio.

Museu do Automóvel Antigo vai ter Centro de Formação da FPAK A partir do próximo ano, o Museu do Automóvel Antigo e Clássico de Famalicão vai contar com um “Centro de Formação Permanente para Extração” criado pela Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK). Aí serão ministradas ações de formação sobre os procedimentos de socorro necessários para a retirada de pilotos e copilotos do interior de veículos de alta competição acidentados. A criação desta estrutura no museu famalicense foi aprovada no final da semana passada, na Assembleia Geral da FPAK. Estas ações serão coordenadas e desenvolvidas por elementos acreditados pela Federação Internacional do Automóvel, com foco inicial nos associados FPAK e nas equipas de Associações Humanitárias. Este Centro de Formação contará com componente teórica e prática, recorrendo a três modelos de cockpit

utilizados nos diversos campeonatos do desporto automóvel. Recorde-se que o Museu do Automóvel Antigo e Clássico está instalado em Famalicão, mais concretamente no Lago Discount, em Ribeirão, desde setembro de 2013. Integra a Rede de Museus de Famalicão e é ponto de passagem obrigatória para colecionadores e admiradores da indústria automóvel. Tem patente um espólio constituído por cerca de uma centena de carros e motas antigas e que acompanha a evolução do design automóvel ao longo do século XX. O Museu do Automóvel Antigo e Clássico tem ainda associada uma Escola de Restauro Automóvel, um projeto de formação profissional inovador que junta o museu e a Escola Profissional Cior e uma Escola de Educação Rodoviária vocacionada para o ensino dos mais jovens.


opiniãopública: 28 de novembro de 2019

Rui Faria avança para a recandidatura da CPC do PS de Famalicão com criticas à lista oponente

“Estão a promover a desunião, discriminação e a segregação” Carla Alexandra Soares* Rui Faria avançou, na passada segunda-feira, para a recandidatura à liderança do PS, com o foco nas autárquicas, mas sobretudo alertado para a divisão do partido, tecendo duras criticas “a alguns militantes”. O atual líder apresentou a sua recandidatura à liderança da Comissão Política Concelhia do Partido Socialista, para o biénio 2020/2022, com o lema “Famalicão precisa do PS”, defendendo que Famalicão “precisa de um partido unido e com pluralidade”. Apesar de, na conferência de imprensa, apresentar-se sozinho, Rui Faria garantiu que já reuniu diversos apoios dentro do partido e nas freguesias. O atual líder assumiu que tem conhecimento que há movimentações para a formalização de outra lista e lançou duras criticas quanto “à estratégia que apresentam para o partido”. Estando disposto a aceitar “a pluralidade de ideias”, diz-se contra o radicalismo instalado, falando em desunião, discriminação e segregação, desde já, promovida por alguns militantes que dizem que o partido “tem que mudar radicalmente”. “Não alinho nesse registo porque quando me candidatei há dois anos atrás foi para fortalecer e unir o partido. A diversidade assenta num princípio de respeito e a partir do momento em que sinto numa possível lista a discriminação de militantes, a pluridade começa a ficar em causa”. Rui Faria considera que lhe cabe a si, enquanto presidente da Comissão Política, a missão de acabar com

Rui Faria apresentou a sua recandidatura na sede do PS

essa desunião. Mas numa tentativa de explicar as suas acusações, e instigado pelos jornalistas na conferência de imprensa, o candidato foi mais longe e acusou a outra lista de estar a silenciar militantes “que desde sempre estiveram no PS, exercendo funções políticas e dando o seu melhor contributo para o crescimento do partido”. “Não posso aceitar a postura de silenciar pessoas na lógica do poder pelo poder”, acrescentou. Quanto à moção da sua candidatura, Rui Faria apontou a sua apresentação para mais tarde, mas deixa, desde já, claro que as linhas fortes da estratégia passam por uma aposta forte no projeto autárquico. “Já temos firmados nas nossas freguesias compromissos com 16 candidatos ou potenciais candidatos e toda a nossa orientação política será,

nos próximos dois anos, criar uma estratégia para que o PS conquiste a Câmara Municipal”. As eleições ainda não têm data oficial marcada, mas deverão ocorrer na segunda quinzena de janeiro. O outro candidato que se perfila é Eduardo Oliveira, enfermeiro de profissão, que apresenta a candidatura amanhã, num jantar com militantes, que alinham pelo lema “Pela Mudança, desenvolver a Esperança”. Segundo a nota enviada à imprensa, o jantar contará com a presença de mais de 400 militantes, “que procuram tão só mudar e traçar um novo rumo para um Partido Socialista credível e ganhador”. O PS de Famalicão conta, neste momento, com 800 militantes aptos para exercer o direito de voto. *com Pedro Sousa

CIDADE

05

Nas áreas do Turismo e do Comércio

ACIF apresenta Projetos de Formação-Ação para PME’s Decorreu na Casa da Formação e do Empresário da Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF), no passado dia 19 de novembro, a sessão de apresentação dos Projetos de Formação-Ação para PME´s, concretamente o “Dinamizar” e o “Melhor Turismo 2020”. Na sessão estiveram presentes representantes dos dois organismos intermédios, Confederação do Turismo de Portugal (CTP) e Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP), que apresentaram os projetos aos empresários presentes na sessão. Na abertura, o presidente da ACIF, Fernando Xavier Ferreira, destacou a importância destes dois projetos para a melhor e maior qualificação dos comerciantes e empresários, com vista a um crescimento do Comércio e do Turismo no concelho. Também o vereador do Empreendedorismo e Inovação, Augusto Lima, realçou as enormes vantagens que podem ser retiradas desta tipologia de ações, referindo o empenho do Município, juntamente com a ACIF, na execução destes projetos. Por parte da CTP, esteve presente a coordenadora do Programa Melhor Turismo 2020, Maria José Capacete, que elencou as mais valias que as empresas

podem retirar da participação no projeto, bem como esclareceu dúvidas dos empresários presentes na sessão. Já por parte da CCP, a técnica dos projetos de FormaçãoAção, Mariana Nogueira, abordou alguns aspetos do Dinamizar, como a estratégia de inovação, internacionalização e modernização das empresas, inerente ao projeto. Alterações ao Código do Trabalho Entretanto, a ACIF promoveu também um seminário sobre “As Recentes Alterações ao Código do Trabalho”, que incluem, por exemplo, alterações ao regime da parentalidade, da contratação a termo, do período experimental, do tempo de trabalho e aos deveres do empregador. No que diz respeito ao Código Contributivo, surge uma nova contribuição adicional por rotatividade excessiva, que pode ter impacto direto no custo laboral na contratação a termo. Face ao relevo prático destas alterações, foi crucial compreender os reais impactos que as mesmas podem ter ao nível da gestão dos recursos humanos, pelo que a GTI, em parceria com a UDIPSS Braga e a ACIF e com o apoio da Rede Local de Educação e Formação, organizaram esta sessão que teve lugar no passado dia 18 de novembro.

Fernando Xavier Ferreira na abertura da sessão pub


06

CIDADE

opiniãopública: 28 de novembro de 2019

Ministro Siza Vieira abre XXI Fórum da Indústria Têxtil O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, vai abrir o XXI Fórum da Indústria Têxtil, que vai decorrer no próximo dia 4 de dezembro, no auditório do Citeve, em Famalicão. Já o secretário de Estado da Economia, João Correia Neves, encerrará os trabalhos. O encontro, que a par dos empresários reúne académicos e decisores, tem este ano como debate central as perspetivas da indústria têxtil e do vestuário para o horizonte de 2025. Um tema que surge num quadro de mudanças aceleradas, nomeadamente no que tem a ver com a digitalização já em curso da indústria e a emergência da economia circular. Na abertura dos trabalhos, cabe ao empresário e presidente da Associação Têxtil de Portugal (ATP), Mário Jorge Machado, produzir uma intervenção sobre ‘O estado do setor’. O programa de trabalhos inclui ainda a analise e debate sobre o rumo e as direções que os fundos estruturais europeus pós-2020 vão tomar. “Vivemos tempos incertos, onde as circunstâncias estão sempre a mudar e a obrigar-nos a cenários diversos. A ITV fechou um ciclo de crescimento robusto e continuado, recuperando de uma crise estrutural na primeira década do século, que muitos adivinhavam fatal, mas que acabou por a revitalizar”, afirma Paulo Vaz diretor-geral da ATP na introdução ao Fórum. E alerta: “Está encerrado um ciclo, outro se abrirá. É nosso dever procurar olhar em frente e trazer temas para discutir o futuro, ajudando a construir um novo plano estratégico setorial, que servirá de referência para as empresas desenharem o seu”.

Gabriel Couto constrói residência universitária em Lisboa A construtora famalicense Gabriel Couto foi a empresa selecionada para a construção do novo edifício de “co-living” Santa Apolónia Smart Studios, projeto promovido pela empresa Smart Studios. Localizado em Lisboa, à beira Tejo e a uma curta distância da estação de comboios de Santa Apolónia, este novo projeto será o resultado da remodelação e reconversão do antigo edifício industrial da gráfica da CP, cujo projeto de arquitetura foi desenvolvido pelo atelier de arquitetura Pereira Miguel Arquitetos. As diferentes unidades de alojamento, distribuídas por cinco pisos, terão várias tipologias, num projeto direcionado para estudante se jovens profissionais. Todas as tipologias usufruem de um quarto ou mais, de uma instalação sanitária privada, de uma kitchenette, secretária e mesa de refeições. Numa área de construção de 4287 m2, existirão zonas de lazer, espaço exterior e uma biblioteca, de forma a apoiar os 114 quartos. Este empreendimento tem a sua abertura prevista para maio de 2020.

Para Daniel Costa, diretor comercial do Grupo Gabriel Couto, “esta empreitada constitui, antes de mais, um sinal inequívoco da confiança que este tipo de grupos investidores tem vindo a depositar na competência técnica apresentada pela nossa empresa, como entidade responsável pela construção

de grandes projetos residenciais e imobiliários”. Refira-se que, no início deste ano, foi adjudicada à empresa famalicense uma outra residência universitária, correspondente a um investimento superior a 15 milhões de euros, localizada no Porto.

Bombeiros de Famalicão promovem caminhada solidária A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Famalicão realiza a sua 7ª Caminhada Solidária que se realiza no próximo domingo, dia 1 de dezembro. A iniciativa tem como objetivo a angariação de bens alimentares, assim sendo, o custo da inscrição da caminhada é a oferta de bens alimentares.

“Com estes gestos, vamos conseguir ajudar a proporcionar uma época natalícia mais confortável a várias famílias”, refere a Associação Humanitária em nota de imprensa, salientando que o objetivo passa pela construção de 300 cabazes que serão distribuídos a famílias carenciadas de todas as freguesias do concelho de Famalicão. pub


opiniãopública: 28 de novembro de 2019

Celebração do centenário do seu nascimento marcada por sessão de reflexão

PS de Famalicão homenageia Armando Bacelar

A sessão de homenagem decorreu na sede do PS Famalicão

Juliana Machado Armando Bacelar ainda prospera nos dias de hoje, Rui Faria, 25 de setembro de 1919. Foi presidente do PS de Famalicão, esta a data em que nasceu Ar- garantiu que as conquistas almando Bacelar, advogado, es- cançadas pelo politico famalicritor, politico português e cense devem ser um exemplo a ministro dos Assuntos Sociais seguir. “Devemos lutar cada vez no I Governo Constitucional. mais pela democracia. É o reUma figura histórica para o con- gime mais liberal e intuitivo na celho de Famalicão e para o gestão da vida dos indivíduos país, honrada no passado sá- que, ainda nos dias de hoje, bado, com a Homenagem da precisa de ser apurado e trabaConcelhia do Partido Socialista lhado. A obra de Armando Ba(PS) de Famalicão relativa ao celar deveria ser uma fonte de centenário do seu nascimento. inspiração para todos nós, Uma cerimónia que ficou pois, só assim, é possível fazer marcada por uma romagem ao mais e melhor pelo país”, Cemitério Municipal e pelo des- acrescentou. “A evolução das politicas cerramento, na Sede do PS, de uma placa evocativa dos 100 sociais em 40 anos de demoanos do nascimento de Ar- cracia” foi um dos temas em debate na sessão solene, que mando Bacelar. Consciente de que a luta de foi presidida pelo ex-ministro

do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, que lamentou a desvalorização dos cidadãos relativamente ao I Governo Constitucional. “Embora esse governo não tenha concluído a legislatura, lançou todo um conjunto de perspetivas de trabalho, num quadro muito complexo e difícil, que influenciou as politicas sociais nas décadas seguintes”, salientou Vieira da Silva. A sessão solene reuniu diversos membros do PS de Famalicão e contou ainda com a presença de familiares diretos de Armando Bacelar.

CIDADE/FREGUESIAS

07

EB de Bairro aderiu à “Missão Pijama”

A Escola Básica de Bairro aderiu à “Missão Pijama” e fez um mural pintado e decorado com as frases feitas pelos alunos, em casa, com a colaboração da família, para lembrar os pais, os tios e demais familiares que pensam em ter bebés para não desistirem e darem uma alegria aos avós. Ainda no âmbito da “Missão Pijama, o s alunos da EB e do Jardim de Infância aderiram construíram um “mealheiro” que levaram para casa para recolher, junto dos familiares, moedas para a sua casinha mealheiro. Depois, no dia 20 de novembro, alunos, professores e assistentes operacionais foram para a escola de pijama, para lembrar que as crianças precisam de carinho, de aconchego e que ainda há muitas crianças que não têm uma casa e uma família. As crianças juntaram os seus donativos que serão entregues à instituição Mundo de Vida. No exterior cantaram e dançaram ao som da música da Missão Pijama 2019.

Docentes do Agrupamento D. Maria II recebem formação em Itália

veja em www.famatv.pt ou

Médicas pediatras do CHMA vencem prémio “Pierre-Fabre”

Diana Bordalo, médica do Serviço de Pediatria do Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA), foi vencedora do prémio “PierreFabre”, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Pediatria, que distinguiu um dos melhores

trabalhos portugueses da especialidade apresentados em congressos internacionais em 2018. O trabalho, intitulado “Predictors of asthma control in Paediatrics”, foi apresentado num encontro que decorreu em Paris,

o ano passado. Diana Bordalo foi galardoada enquanto primeira autora do estudo, sendo coautoras as médicas do serviço de Pediatria do CHMA (que tutela os Hospitais de Famalicão e Santo Tirso) Joana Figueirinha, Sara Rolim, Paula Fonseca e Fernanda Carvalho. A atribuição dos prémios foi efetuada no no âmbito do 20º Congresso Nacional de Pediatria, que decorreu de 13 a 15 de novembro, no Centro de Congressos do Estoril. Os Prémios “Pierre-Fabre Sociedade Portuguesa de Pediatria” destinam-se a galardoar e incentivar a apresentação de trabalhos de investigação efetuados por pediatras portugueses ou internos de Pediatria em congressos internacionais fora de Portugal.

De 11 a 16 de novembro, três docentes do Agrupamento de Escolas D. Maria II participaram num curso de formação, que se realizou em Florença, na Itália. Ana Margarida Lemos, Margarida Marques e Maria Manuel Azevedo representaram o Agrupamento nesta aventura formativa, em contexto europeu, onde foram debatidas culturas, políticas e práticas inclusivas. “As referidas docentes mostraram-se empenhadas e comprometidas com a internacionalização do Agrupamento e com a aplicação dos conhecimentos adquiridos com vista à melhoria do sistema educativo português”, sublinha o Agrupamento em nota de imprensa. Nesta formação, participaram docentes de instituições espanholas, romenas, palestinianas e um agrupamento de escolas de

Lisboa, facto este que possibilitará, no futuro, o estabelecimento de parcerias internacionais para o Agrupamento. No primeiro dia, as representantes apresentaram o Agrupamento expondo um pequeno vídeo que foram comentando. No sentido de a comunidade escolar acompanhar esta mobilidade, as docentes enviaram durante os cinco dias de formação um Diário de Bordo, refletindo conjuntamente as aprendizagens diárias. Esta formação marcou o arranque do “Projeto Internacionalizar para Incluir e Inovar”, selecionado e financiado pelo Erasmus+, com o objetivo melhorar e alargar conhecimentos dos docentes sobre metodologias de ensino inovadoras, implementação de estratégias de trabalho colaborativo e promoção de ambientes educativos inovadores.


08

PUBLICIDADE

opiniãopública: 28 de novembro de 2019

PART-TIME DAS 16H ÀS 20H 300€/MÊS FIXO M/F

ZONA:FAMALICÃO/STºTIRSO/TROFA

CONTACTO: 252 044 173


opiniãopública: 28 de novembro de 2019

Deputada do partido reuniu com moradores que se queixam de maus cheiros

Verdes solicitam cópia do auto de vistoria à pecuária de Fradelos A deputada Mariana Silva do Partido Ecologista Os Verdes (PEV), entregou na Assembleia da República dois requerimentos em que solicita ao Governo, um através do Ministério da Agricultura e outro através do Ministério do Ambiente, cópia do auto da vistoria realizada a 4 de março de 2019 e dos resultados da avaliação da concentração de odores na envolvente da pecuária Reis & Silva, em Fradelos. Os Verdes pedem ainda cópias dos pareceres da Inspeção Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT), um relativo à inspeção relativo e outro ao pedido de licença de exploração de ampliação requerida pela empresa. Estes requerimentos surgem depois de uma visita da deputada Mariana Silva a Fradelos, onde reuniu com populares que têm vindo a denunciar a existência de maus cheiros, alegadamente, provocados por aquela pecuária, que está localizada na proximidade de habitações e da Escola EB1 de Sapugal. Os moradores falam em odores intensos e nauseabundos provenientes daquela atividade. “Indisposições e privação do sono, em particular

no período de verão, tornam o dia-a-dia dos habitantes penoso, na impossibilidade de desenvolver rotinas simples como abrir as janelas de casa, secar a sua roupa no exterior ou desenvolver atividades no exterior em horas de intensificação dos odores”, refere o PEV, em nota à imprensa. O partido recorda que a luta travada, desde 2016, pelas populações conduziu a inúmeras denúncias e contactos junto da Comissão de Coordenação do Desenvolvimento Regional Norte, Agência Portuguesa do Ambiente, Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, IGAMAOT, Delegação de Saúde, Câmara de Famalicão e Junta de Freguesia de Fradelos. Foi também elaborado um abaixo-assinado com cerca de três centenas de assinaturas. Entretanto, no seguimento de um processo de licenciamento do projeto de ampliação da exploração pecuária, esta ficou obrigada a um conjunto de medidas técnicas de controlo e minimização de odores, contudo, segundo o PEV, “a população não considera que tais procedimentos tenham levado à resolução de uma situação que se tornou incomportável, por demasiado tempo”.

Homem em estado grave depois de assalto violento em Ribeirão Um homem, de 65 anos, ficou com ferimentos graves na sequência de um violento assalto à moradia onde reside com a esposa, de 62 anos, em Ribeirão, na terça-feira da semana passada. Os larápios, que terão sido quatro, no total, entraram na moradia de forma violenta e surpreenderam o casal no quarto, sequestraram a mulher na casa de banho e agrediram o companheiro, de forma a obter o código de um cofre. A vítima acabou por revelar o código, não evitando ter sofrido ferimentos graves que o levaram a ser transportado diretamente para o Hospital de S. João, no Porto. Os ladrões, que atuaram armados e encapuzados, terão levado 16 mil euros em dinheiro e várias peças em ouro. Segundo avançou a TVI, dois dos suspeitos do assalto acabaram por ser detidos pela PSP, no dia seguinte, numa barricada na A1, junto às portagens de Alverca, em Lisboa. A GNR de Famalicão registou a ocorrência que passou para investigação da Polícia Judiciária.

Engenho ministra formação para confeção da sopa Está a decorrer no Centro de Apoio Comunitário da Engenho, em Arnoso Santa Maria, uma ação de formação de curta duração, na área da culinária, dirigida a pessoas desempregadas de longa duração e a beneficiárias do Rendimento Social de Inserção. A ação, dirigida pela chef Lígia Santos e com duração de 25 horas, tem como objetivo reconhecer a importância da sopa na alimentação saudável, no que se refere particularmente à sua preparação e confeção. Os 15 formandos foram selecionados pelos Serviços de Atendimento e Acompanhamento Social da Engenho e são provenientes das várias freguesias da zona norte do município de V Famalicão. Com este projeto de Formação Modular Certificada, desenvolvida no âmbito Programa Operacional Inclusão Social e Emprego,

FREGUESIAS

09

Forave reedita Clube de Robótica na Escola de Ribeirão

Pelo segundo ano consecutivo, a Escola profissional Forave dinamiza o Clube de Robótica para os alunos da Escola de Ribeirão. O arranque desta segunda edição foi dado na presença do vereador Leonel Rocha, em representação da Câmara Municipal de Famalicão; de Pedro Carreira e Carlos Gonçalves, da Continental Mabor, empresa responsável pelo patrocínio do projeto; e das direções das Forave e do Agrupamento das Escolas Ribeirão. No início, foi apresentado um vídeo retrospetivo das atividades realizadas no ano anterior, seguido de uma demonstração de robôs. Os parceiros demonstraram a sua satisfação com os resultados do projeto e o entusiasmo relativamente ao seu alargamento a um maior número de jovens. Este ano, a dinâmica des-

tina-se a um grupo de 20 alunos, alguns em continuidade do ano anterior e outros que irão iniciar o conhecimento no âmbito da Robótica. Para esta edição, estão previstas nove sessões que terminarão com a participação na Roboparty, na Universidade do Minho, de 26 a 28 de março próximo. As sessões serão dinamizadas pela equipa de professores Inês Silva, António Mendes e Nuno Barbosa, apoiados por um grupo de alunos do Curso de Eletrónica, Automação e Comando e Eletromecânica de Manutenção Industrial, da Forave. O projeto, distinguido com o Selo Famalicão Visão 25, tornou-se um modelo de boas práticas que a Câmara de Famalicão, em colaboração com a Continental e a Forave, irá alargar a todas as escolas do concelho.

“Para Ti Sofia” no Espaço Fauna em Joane O espaço Fauna do teatro da Didascália, em Joane, recebe no próximo sábado, dia 30, pelas 16 horas, o espetáculo “Para ti, Sophia” da companhia Trigo Limpo. Segue-se um Lanchar e Conversar (versão infantil do Cear e Conversar), em que o público poderá falar com os atores, opinar, tirar dúvidas ou analisar a peça. “Para ti, Sophia” é um espetáculo para famílias. Em pleno centenário da escritora, esta é uma oportunidade de passear pelo imaginário que diferentes gerações têm vindo a construir, unindo crianças e adultos numa viagem sempre interessante. A peça, com dramaturgia e encenação e Pompeu José, parte precisamente da obra “A Floresta”, de Sofia de Mello Breyner Andresen.

Ação de informação sobre cuidadores informais em Vale S. Cosme a associação já ministrou 23 ações de formação, desde novembro de 2018, nas áreas de Serviços de Apoio a Crianças e Jovens, Trabalho Social e Orientação, bem como Hotelaria e Restauração.

No decorrer deste período beneficiaram de formação um total de 390 formandos, com volume de formação superior a 12 mil horas, em entidades e organizações dos concelhos de Famalicão e Guimarães.

No âmbito das comemorações do Dia Mundial do Cuidador Informal, o Centro Social e Paroquial de Vale S. Cosme vai realizar no dia 5 de dezembro, pelas 19h30, uma Ação de In(formação) e Sensibilização, no Salão Paroquial da freguesia. Esta ação é dirigida a toda a comunidade, em especial aos cuidadores informais que tenham interesse em conhecer as redes de apoio e de cuidados existentes na comunidade, bem como os seus direitos. A entrada é gratuita.


10

PUBLICIDADE

opiniãopública: 28 de novembro de 2019

Falecimentos Humberto Ferreira Serra Padrão, no dia 6 de novembro, com 70 anos, casado com Regina Cândida Cordeiro Telo Padrão, de Gemunde (Maia). Isabel da Conceição Salvador Dinis, no dia 9 de novembro, com 96 anos, viúva de Fernando Lopes Sequeira Dinis, de S. Martinho de Bougado (Trofa). Jorge Dias Neto, no dia 8 de novembro, com 74 anos, casado com Maria Idalina de Azevedo Reis, de S. Martinho de Bougado (Trofa). António da Silva Pereira, no dia 16 de novembro, com 80 anos, casado com Laurinda da Silva Moreira, de S. Tiago de Bougado (Trofa). Deolinda Rodrigues Costa, no dia 24 de novembro, com 79 anos, viúva de Alcino da Costa Dias, S. Martinho de Bougado (Trofa). Rosa Gertrudes Carvalho, no dia 25 de novembro, com 91 anos, viúva de Desidório da Graça Mendes, de S. Martinho de Bougado (Trofa). Agência Funerária Trofense, Lda (S. Martinho de Bougado) Trofa – Tel.: 252 412 727

Avelino da Fonseca Alves, no dia 16 de novembro, com 77 anos, casado com Maria de Fátima Silva Costa, de Ribeirão. Maria Alice Moreira da Costa, no dia 21 de novembro, com 83 anos, casada com Joaquim da Costa Amorim, de Ribeirão. Maria da Conceição Dias, no dia 22 de novembro, com 101 anos, viúva de Mário da Silva Machado, de Ribeirão. Funerária Ribeirense Paiva & Irmão Lda Ribeirão – Telf. 252 491 433

Maria Alice Gonçalves de Almeida, no dia 19 de novembro, com 86 anos, viúva de José Dias de Azevedo, de Ruivães. Rosa Carneiro de Oliveira, no dia 19 de novembro, com 91 anos, viúva de Hilário Oliveira de Sousa, de Antas S. Tiago. Rosa da Cunha, no dia 19 de novembro, com 92 anos, casada com Joaquim de Faria, de Pevidém (Guimarães). Adão Acácio de Castro Crespo, no dia 20 de novembro, com 80 anos, casado com Maria Fernanda Fernandes Valente, da Carreira. Dolores da Luz Ferreira Torres, no dia 20 de novembro, com 80 anos, casada com Joaquim Carneiro da Silva, de Requião. Joaquim Ribeiro de Araújo, no dia 21 de novembro, com 71 anos, casado com Rosa Sá Silva Araújo, de Silveiros (Guimarães). Irmã Maria Madalena, no dia 22 de novembro, com 94 anos, solteira, de Vale S. Martinho. José de Almeida Andrade, no dia 23 de novembro, com 63 anos, casado com Maria da Glória de Castro Leite Andrade, de Landim. Armando Gomes Miranda, no dia 24 de novembro, com 91 anos, viúvo de Delfina Faria de Oliveira, do Louro. Joaquim da Silva Gomes, no dia 25 de novembro, com 72 anos, casado com Lúcia Alves Monteiro Araújo Gomes, de Oliveira Santa Maria. Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Rafael Gomes Pereira, no dia 19 de novembro, com 68 anos, solteiro, de Bairro. Rosa da Conceição Fernandes de Moura, no dia 20 de novembro, com 90 anos, viúva de António Ferreira Leite, de Santo Tirso.

Celestina Maria de Gouveia Falcão Ferreira Grilo, no dia 24 de novembro, com 83 anos, casada com José António Almeida Grilo, de Vila Nova de Famalicão.

Olímpia Pereira da Silva, no dia 22 de novembro, com 91 anos, de Aveleda (Braga). Agência Funerária Arnoso - José Daniel Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 91 724 67 03

Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

António Pereira Duarte, no dia 12 de novembro, com 87 anos, viúvo de Maria de Jesus Pereira da Costa, de Pevidém (Guimarães). Joaquim António, no dia 12 de novembro, com 72 anos, casado com Maria da Conceição Ribeiro, de Gondar (Guimarães). António Manuel Rodrigues Guimarães, no dia 14 de novembro, com 80 anos, viúvo de Maria Francisca Mendes Correia, de Pevidém (Guimarães). Maria Rosinda Gomes do Amaral e Freitas, no dia 10 de novembro, com 80 anos, viúva de Raúl Ferreira, de Infias (Vizela).

António de Faria Coelho, no dia 20 de novembro, com 81 anos, casado com Maria da Glória Pereira Alves, de Guardizela (Guimarães). Maria Alice Dias Alves, no dia 20 de novembro (faleceu em França), com 50 anos, casada com José Luís Alves Ferreira, de Gondiães (Cabeceiras de Bastos). Albertina Torres Machado, no dia 25 de novembro, com 87 anos, viúva de António Pereira, de Vilas das Aves (Santo Tirso). João Pereira de Sousa Lobo, no dia 26 de novembro, com 95 anos, viúvo de Maria Joaquina de Sousa, de Oliveira Santa Maria. Agência Funerária Carneiro & Gomes Oliveira S. Mateus – Telm. 91 755 32 05

Emília de Jesus Machado de Oliveira, no dia 16 de novembro, com 78 anos, solteira, de Brito (Guimarães). Maria José Baptista Queiroz, no dia 19 de novembro, com 59 anos, solteira, de S. Cristóvão de Selho (Guimarães).

Maria da Costa Coelho, no dia 25 de novembro, com 78 anos, casada com Luís Gonzaga Martins Ferreira, de S. Martinho do Campo (Santo Tirso).

Domingues Monteiro, no dia 19 de novembro, com 88 anos, casado com Ana da Silva Faria, de Ronfe (Guimarães).

Rosa Almeida da Costa, no dia 20 de novembro, com 80 anos, viúva de Armindo da Silva, de S. Martinho do Campo (Santo Tirso)

Maria de Jesus Marques, no dia 20 de novembro, com 94 anos, viúva de Manuel Gouveia, de Vermil (Guimarães).

António Torres Martins, no dia 22 de novembro, com 63 anos, casado com Gracinda dos Anjos Machado da Costa, de S. Tomé de Negrelos (Santo Tirso).

Manuel Alberto Cardoso Pereira, no dia 22 de novembro, com 49 anos, de Brito (Guimarães).

Manuel da Silva Costa, no dia 18 de novembro (faleceu em França), com 56 anos, de Gondifelos.

Balbina Gomes, no dia 22 de novembro, com 97 anos, viúva de Armindo Costa Andrade, de Vilarinho (Santo Tirso).

Maria do Carmo de Sousa Lobo, no dia 24 de novembro, com 87 anos, viúva de Álvaro Monteiro Pereira, de Ronfe (Guimarães).

Agência Funerária Palhares Balazar– Tel.: 252 951 147

Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325

Agência Funerária S. Jorge Pevidém – Tel.: 253 533 396

Maria de Lourdes da Costa Abreu, no dia 19 de novembro, com 87 anos, viúva, de Vilarinho (Santo Tirso). Maria Olívia Gonçalves Ferreira, no dia 20 de novembro, com 90 anos, viúva de José Costa Abreu, de Santo Tirso. Agência Funerária Riba D’Ave Riba D’Ave – 917 586 874


opiniãopública: 28 de novembro de 2019

CULTURA

11

Encontro em Famalicão debateu “ser museu no século XXI”

Atração de público continua a ser o maior desfio dos museus Cristina Azevedo

O encontro reuniu responsáveis e peritos no Museu Ferroviário de Lousado

“Como podem os museus tornar-se mais relevantes para a sociedade, de forma a que os cidadãos encontrem significado naquilo que o museu faz e na razão porque o faz, é o grande desafio que temos pela frente”, disse a responsável ao OPINIÃO PÚBLICA. Numa época marcada pela tecnologia e pela globalização, a transformação digital foi necessariamente um dos temas abordados. Neste âmbito, Maria Viachou defende que as

Programação decorre de quinta-feira e sábado

Pedro Abrunhosa nos 13º Encontros Mário Cesariny A Fundação Cupertino de Miranda, em Famalicão, promove, entre esta quinta-feira e o próximo sábado, a 13ª edição dos Encontros Mário Cesariny com a oferta de uma programação diversa que integra oficinas de expressão plástica, um espetáculo por Pedro Abrunhosa, declamação de poesia na rua, filmes, lançamento de livro, entre outras. Mário Cesariny de Vasconcelos (1923-2006) foi um dos grandes Mestres do Surrealismo Português. O artista e poeta possibilitou a incorporação, quer por compra, doação e legado, de uma grande parte do seu acervo artístico e documental à Fundação Cupertino de Miranda. É com o intuito de lembrar e homenagear um dos grandes nomes da cultura portuguesa do século XX que são realizados anualmente, no aniversário da sua morte, os Encontros Mário Cesariny. O programa inicia esta quintafeira, dia 28, com uma oficina de expressão plástica direcionada para o público escolar e sénior. Às 21h30 tem lugar um dos pontos altos da programação com o espetáculo “O Amor é o que nos resta do sagrado”, pelo cantor

Pedro Abrunhosa, acompanhado ao piano e teclados por Cláudio Souto e á guitarra elétrica por Bruno Macedo. A tarde de sexta-feira será dominada pela “Poesia de Rua” com a participação da Oficina Locomovente da Poesia. Depois, às 21h30 É exibido “Fernando Lemos Como, Não é Retrato?”, um filme de 2017 de Jorge Silva Melo No sábado, regressa a oficina de expressão plástica, entre as 14h00 e as 15h30, desta vez direcionada para as famílias. A partir das 15h45 têm lugar os lançamentos do “Caderno 18 – Aforismos Teixeira de Pascoaes” e do livro “Sinal Respiratório – Cartas para Sérgio Lima” de Mário Cesariny, bem como a apresentação da mala cápsula “Amália Surrealista”, inspirada numa obra de Mário Cesariny. Os Encontros encerram, às 17h30, com o espetáculo “Mitos Maiores e Menores – A versão de Manel Rei”, produzido pela Estupendo Inuendo, com Manel Rei e Joana Junqueira. Refira-se que todas as iniciativas são de entrada livre, com exceção da oficina de expressão plástica, cuja participação está sujeita a marcação prévia.

novas formas de comunicar terão que ser encaradas não como uma ameaça, mas como uma oportunidade “para criar pontes com as pessoas”. “As novas formas de comunicar permitem criar mais canais de acesso”, referiu. A especialista deu como exemplo, “a possibilidade de as pessoas se relacionarem com o museu à distância, de se informarem melhor antes de o visitar ou poderem explo-

veja em www.famatv.pt ou

Esta sexta-feira e sábado, com encenação de Manuel Tur

Estreia de texto inédito de Bernardo Carvalho na Casa das Artes A programação do mês de novembro na Casa das Artes de Famalicão encerra com a estreia da peça “A Pátria”, uma coprodução entre A Turma e a Casa das Artes, que sobre ao palco esta sexta-feira e sábado, às 21h30. “Pátria” é um espetáculo encenado por Manuel Tur que coloca Pedro Almendra, em jeito de monólogo, a dar vida às palavras do escritor, jornalista e dramaturgo brasileiro Bernardo Carvalho. “Pátria” é o solo de um homem. Um homem que narra a sua história de refugiado num país estrangeiro, sobre como aí chegou e acabou preso, denunciado por um crime que não cometeu. Mas será, antes do mais, o monólogo de um homem só, velho e exausto. Em “Pátria”, o homem acusado – interpretado por Pedro Almendra – regressa ao seu apartamento, velho e exausto, depois de anos no cárcere, e decide encarnar uma personagem para a vizinha do outro lado da rua, a quem atribui a denúncia que destruiu a sua

Luís Porto

São vários desafios que se colocam aos museus, mas o principal continua a ser atração de público. A conclusão saiu do 4º Encontro da Rede de Museus de Famalicão que se realizou, na passada terça-feira, no Museu Ferroviário de Lousado, e que reuniu representantes dos museus do concelho e mais de uma dezena de responsáveis por museus nacionais de vários pontos do país. “Ser Museu no século XXI” foi o tema do encontro, que procurou, precisamente, debater os desafios que se colocam hoje em dia aos museus. “Temos que pensar as coisas para o tempo em que vivemos e, a partir daí, perspetivar o futuro. E é isso que pretendemos com estes encontros, para que, em conjunto, os técnicos dos museus possam apontar soluções e caminhos para suprir problemas que vão encontrando”, referiu o vereador da Cultura na Câmara de Famalicão, Leonel Rocha. O responsável salienta que o principal desafio continua a ser a atração de público aos museus, considerando que “temos que pensar seriamente como vamos conseguir cativar as pessoas para o museu”. E acrescenta: “Não apenas para ficarmos contentes, mas porque acreditamos que o museu pode ser útil e importante para a vida das pessoas”. A mesma linha de pensamento foi seguida por Maria Viachou, da associação Acesso Cultura, que moderou o debate.

rar melhor o conteúdo do próprio museu enquanto o visitam, não se ficando apenas com o que está por detrás de uma vitrine”. A iniciativa culminou com a apresentação do livro “Definir a missão… da necessidade ao desafio”, coordenado pela Rede de Museus de Famalicão e onde se partilham diversos temas da museologia no concelho. A publicação estará disponível em versão impressa e acessível gratuitamente online. Joaquim Jorge, técnico especialista no Gabinete da Secretária de Estado Adjunta e do Património Cultural, apresentou o livro e elogiou o trabalho realizado, que classificou como “extenso e profundo”. O responsável não deixou também de “congratular o Município de Famalicão por ter uma rede de museus cuja tutela não é exclusiva da Câmara Municipal, algo que não é muito comum”. Refira-se que a Rede de Museus de Famalicão é constituída pela Casa de Camilo, Centro de Estudos Camilianos, Casa-Museu Soledade Malvar, Museu Bernardino Machado; Museu Cívico e Religioso de Mouquim; Museu da Confraria de Nossa Senhora do Carmo de Lemenhe, Museu da Guerra Colonial, Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave, Museu de Arte Sacra da Capela da Lapa, Museu de Cerâmica Artística da Fundação Castro Alves, Museu do Automóvel, Museu Fundação Cupertino de Miranda e Museu Nacional Ferroviário Núcleo de Lousado.

vida. Interpretando um louco, conta a sua história como ser expatriado e injustiçado, até que um estrangeiro lhe bate à porta para contradizê-lo. Texto vertiginoso que assume contornos surpreendentes – será que a história que o homem conta é verdade? –, “Pátria” coloca em cena a “ideia problematizada de universo de origem, nascimento e pertença; matéria e obstáculo da identidade”. O espetáculo – para maiores de 14 anos –tem música original de João Hasselberg. Os

figurinos estão a cargo de Anita Gonçalves e a cenografia é de Ana Gormicho. Já Cárin Geada está responsável pelo desenho de luz e Joel Azevedo assume o desenho de som. Após a estreia em Famalicão o espetáculo, que será editado em livro pela Húmus, seguirá para Vila Nova de Gaia nos dias 5, 6 e 7 de dezembro e para Lisboa nos dias 8 e 9 de fevereiro de 2020. Em Famalicão, a entrada custa 8 euros. Estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural pagam 4 euros.


12

PRAÇA PÚBLICA

opiniãopública: 28 de novembro de 2019

Pelos quatro cantos da ca(u)sa

Ouvi nas Caminhetas João Afonso Machado

O negócio dos 17 mil contos

O ecologista A ecologia, tema de que percebo pouco, mas que procuro praticar dentro de padrões que dou por bons, baseados nos alertas da ciência para os perigos que acarreta, a par de outros, para a humanidade, não é um tema recente, bem pelo contrário, apesar de alguns dos donos do mundo que negam o problema, só interessados em olhar para o fundo da barriga. Por estes dias acedi a uma reportagem televisiva que já ia adiantada, a falar (e mostrar) o jornal “O Ecologista”, que abordava, como o título indica, a ecologia. Era muito antigo e no tempo da censura não deixou de ser visado porque o tema já preocupava a ditadura, o que levou ao seu desaparecimento. Alguns exemplares encontram-se em museu. Portanto, o assunto não é dos “nossos dias”! O DN de 23 do corrente editou o suplemento 1864. dedicado, exatamente, ao ambiente. Dos subtítulos um diz: a ativista antes de Greta Thunberg. Isso mesmo, aquela jovem que nos entra todos os dias peca casa dentro com apelos, conselhos e reclamações angustiadas aos senhores do poder do mundo. Procurando o desenvolvimento encontra-se: »antes de Greta, houve o “furacão Severn”«. É verdade, já em 1992, então com 13 anos(!) (tenho uma ténue lembrança) a canadiana Severn Cullis-Suzuki, foi das primeiras vozes juvenis a falar sobre a crise ambiental. Então, “arrecadou 13 mil dólares para ir discursar à Conferência das Nações Unidas que se realizou o Rio de Janeiro e alertar os adultos para a destruição do Planeta”! A história que já deixamos está repleta de imagens arrepiantes em terra firme, do rebentar das ondas na praia e do fundo do mar! É urgente travar o estado de coisas no ambiente. O pior é que fazemos pouco, nada ou negamos que haja problemas. Por exemplo: - Uma fotografia de 1944, publicada na net, de um aspeto do Louro, com estrada nacional em macadame (já um certo luxo na altura), engalanada para as festas locais do S. António e a vista de uma pequena parte de uma bonita vivenda, sem

a vegetação abundante de hoje e as mesmíssimas características arquitetónicas, ainda merece comentários do género: “sem vegetação a quinta de … era mais bonita”! - Passou-me pelas mãos o livro “Tudo Começou no Louro”, que relata os atos de inauguração das obras de Cupertino de Miranda no Louro e da Fundação, em Famalicão. A fotografia da capa e contra capa é um documento impressionante de uma parte significativa do Louro de há 47 anos. E da visão do banqueiro. Se dúvidas houvesse com o que se passa hoje. Mas Cupertino também tirou proveito, pudera não… - Num espaço urbano perto do centro da nossa cidade, entre várias moradias, por um lado à face da ciclovia e por outro lado face a rua que dá acesso a uma grande urbanização habitacional, está a crescer rapidamente um grande lote industrial. - Há quem não goste que o Presidente da Câmara, dr. Paulo Cunha, se “aproprie” do crescimento das indústrias no concelho. Eu, pelo contrário, não estou nada contra. Primeiro, se fosse um presidente PS faria exatamente o mesmo; segundo, o que se está a defender é a economia e o interesse do município e dos famalicenses. - Porém, há regras e elas devem ser claras e cumpridas, sem subterfúgios. Foi assim que há poucos anos se procedeu à revisão do Plano Diretor Municipal. Na discussão na AM, foi afirmado que o documento garantia o aumento da zona verde bem como a proteção das RAN e REN em vigor. Não sei, na verdade, se tal está garantido na atualidade. No entanto, há pouquíssimos meses, foi aprovada na mesma AM uma “correção” (julgo estar a aplicar o termo correto) ao PDM, por erros (só) detetados alguns anos depois! Ninguém pode ficar seguro de que a legalidade é estável. PS: Tinha notado a ausência das suas crónicas. Desconhecia, por completo, que estivesse doente. Recordo, de Gouveia Ferreira, uma coisa simples: oh! pá… Com todos…

Foi uma conversa de antigamente essa manhã na caminheta. Daquelas como já não há, carregada de temas e termos ultrapassados, sobretudo no tocante a valores monetários em curso. Um falatório danado, quase a enlouquecer o Sr. Malafaia, de cigarro entre os dedos a girar o volante do veículo, um autêntico leme de veleiro, e dos grandes. Na aldeia, a velha quinta brasonada, já ameaçando ruína, de longa data esperava um comprador dos seus musgos e silvados. O caseiro debandara com a família toda, cansado de um telhado seu telhas a liquefazer, na invernia, o que sobrava dos idosos ossos da Mulher; e farto, também, de uma terra ora sáfara, ora alagadiça em extremo, dando a comer poeira ao gado, ou então atolando-o em lama de onde só saía a reboque. Em vista disto, o proprietário que vivia lá para Braga e raramente aparecia, decidiu vender a quinta. Mas sempre na mira de um bom negócio. Enfim, do melhor negócio possível, atentas as circunstâncias… A novidade, nas caminhetas, consistia, precisamente, no interessado que de Lisboa surgira. Logo a gente próxima se foi chegando aos muros e ao portão da quinta, na mira de apreciar o ricaço da Capital, chegando em algum desses automóveis à CR7. Tão notável personagem, em breve seu vizinho. Em boa verdade, nunca alguém o viu. Depois de uma visita-relâmpago às terras, e um olhar compadecido sobre tanta pedra em carne viva, o assunto passou a ser tratado entre advogados, devidamente acolitados por insuspeitos avaliadores. Não fora uma ou outra inconfidência, não se sabe de quem, as caminhetas viajariam num silêncio de unhas roídas. Por isso, algo constara: que o lisboeta se dizia enamorado pela quinta; que a queria como se quer a mais bonita mulher; e que por ela estava disposto a pagar “17 mil contos de reis”, afirmava esganiçadamente a Tininha, seca como

um caniço, a mais persistente nestas investigações de caminhetas. O resto eram conjecturas; afirmações resultantes do calor da argumentação. - Ele dá 17 mil contos mas o Sr. Beça não aceita – proclamava a Tininha – Quer para cima, muito para cima. - Aceita, aceita, mulher! Para que está você com essas coisas? A terra hoje pouco vale, a casa a cair… Qualquer dia ele vai mostrá-la aos de fora de catana nas mãos, tanto é o mato e os silvados. Isso resolve-se depressa. - Que quê?! Já lhe disse que o lisboeta meteu a viola no saco. Disse-me o compadre. Os 17 mil contos não chegam, está ali uma quinta que vale muito mais – E a Tininha rematou a sua prelecção com um dito de alto lá com o charuto – Por isso o negócio não se consumou. A discussão seguiu em frente, sem fim à vista. Ou melhor: o Sr. Malafaia, desesperado, ansiava apenas chegar à Vila, era dia de feira, a ver-se livre de tais gralhas. - Ele não vende, o negócio não se consumou! - Consuma, consuma, mulher, o lisboeta fica-lhe com a quinta. Contas feitas, perdeu a Tininha o despique. Fora mal informada pelo seu compadre. E nem lera um edital camarário há muito afixado nas grades da entrada – corria já um processo de licenciamento de obras no velho casarão. Afinal, o proprietário, depois de tentar a sua sorte, resignara-se à intransigência do lisboeta e dos seus 17 mil contos. A escritura fora já lavrada e lida no cartório notarial. O Sr. Beça, além do preço do “negócio consumado”, apenas levara consigo um velho alambique, porque o lisboeta lhe dissera não tencionar queimar vinho… Diga-se, porém, em abono da verdade, os fluxos noticiosos das caminhetas em quase nada se distinguem dos costumeiros rigor e saber de quase toda a nossa imprensa.

pub

Famalicão

Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 302 120 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294 Gavião - Av. Eng. Pinheiro Braga, 72 - Telef. 252 317 301 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Ribeirão: Rua Quinta Igreja 9 - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Joane: Rua S. Bento, nº 217 - Telf. 252 996 300

Vale do Ave

Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124 Faria: Estrada Nacional

Famalicão Quinta, 28

Serviço Gavião/Ribeirão

Sexta, 29

Cameira

Sábado, 30

Central

Domingo, 1

Calendário/Ribeirão

Segunda, 2

Nogueira

Terça, 3

Valongo/Ribeirão

Quarta, 4

Gavião

Vale do Ave Quinta, 28 Sexta, 29 Sábado, 30 Domingo, 1 Segunda, 2 Terça, 3 Quarta, 4

Serviço Almeida e Sousa Bairro Riba de Ave Bairro Almeida e Sousa

Serviço de disponibilidade

Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 S. Cosme: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612


1-0 Estádio Municipal de Famalicão Árbitro: Gustavo Correia Auxiliares: Bruno Rodrigues e Inácio Pereira

FC Famalicão Académica Vaná Diogo Gonçalves Riccieli Roderick Miranda Alex Centelles Gustavo Assunção Uros Racic Pedro Gonçalves (Guga 80’) Rúben Lameiras (Walterson 62’) Fábio Martins (Cafu Phete 88’) Toni Martínez (C)

O golo do espanhol perto do intervalo garantiu o apuramento para a próxima ronda

Capitão Toni Martínez atira FC Famalicão para os ‘oitavos’ Pedro Sousa Foi um jogo complicado, mas o capitão Toni Martínez ofereceu a passagem perto do intervalo. Houve reação da Académica de Coimbra na segunda parte, mas o passaporte para os ‘oitavos’ ficou selado. Em partida a contar para a 4ª eliminatória da Taça de Portugal, o Futebol Clube (FC) de Famalicão rubricou um triunfo por 1-0 sobre a Briosa. O Estádio Municipal de Famalicão encheu para mais uma partida de altos e baixos da formação famalicense. Com três alterações no onze, João Pedro Sousa colocou Diogo Gonçalves a jogar no lado direito da defesa e fez regressar Vaná, Roderick e Rúben Lameiras. Frente a uma Académica que estreava um treinador novo, o técnico do conjunto famalicense não queria facilitar. Do lado da Briosa, João Carlos Pereira mudou algumas peças no onze e apresentou uma equipa bastante pressionante e a querer ter iniciativa no jogo. No entanto, foi o FC Famalicão a ter a primeira ocasião de golo. Canto de Fábio Martins e Riccieli enviou a bola ao poste, causando sensação de golo no Estádio Municipal. O Vila Nova conseguiu ter o controlo da posse

de bola e, assim, tirou iniciativa à Académica. Mesmo com uma pressão alta no terreno de jogo, os estudantes conseguiram tapar, em algumas ocasiões, os caminhos para a saída de bola através de Gustavo Assunção, mas o FC Famalicão estava preparado e conseguiu encontrar soluções alternativas para o inicio de construção. A equipa da casa estava bem no encontro. Contudo, nos últimos 5 minutos, Barnes Osei ameaçou a vantagem famalicense. Jogada pelo lado esquerdo, variação rápida de jogo e o extremo da briosa rematou forte às malhas laterais da baliza de defendida por Vaná. O conjunto de João Pedro Sousa reagiu ao ameaço dos estudantes. Primeiro, Toni Martínez permitiu a defesa de Mika, mas minutos depois, não desperdiçou. Quando o relógio assinalava o minuto 45, o avançado espanhol, de primeira, correspondeu da melhor maneira a um cruzamento de Roderick Miranda. Na retina do lance fica o pormenor de qualidade do central português antes do cruzamento. O jogo foi para o intervalo com o FC Famalicão a justificar a vantagem no encontro. No entanto, no início da etapa

MELHOR FC FAMALICÃO:

Mika Mike Moura Silvério Zé Castro (C) Mauro Cerqueira Ricardo Dias (Djoussé 74’) Marcos Paulo João Mendes (Leandro Silva 66’) Barnes Osei João Traquina Derick (H. Almeida 80’)

Treinadores João Pedro Sousa

João Carlos Pereira

Golos: Toni Martínez (45’). Car tões Amarelos: Barnes Osei (3’), Fábio Martins (42’), Toni Martínez (75’), Silvério (80’) Car tões Vermelhos: Não houve.

Toni Martínez

O avançado espanhol está a viver o melhor período no FC Famalicão. Já marca há quatro jogos consecutivos e foi decisivo nesta eliminatória. O tento frente à Académica foi de belo efeito e comprova que o jogador está de pé quente. Durante a partida foi sempre o primeiro homem a pressionar a defesa academista e um bom apoio para os médios do conjunto famalicense.

complementar, João Mendes desperdiçou uma clamorosa oportunidade para o empate. A partida entrou numa fase mais morna e a formação da casa, em alguns períodos, sentiu dificuldades para ter o controlo da posse de bola. O problema em gerir a partida é um handicap do conjunto famalicense e a Académica aproveitou para ficar por cima no encontro. Contudo, só nos últimos minutos, os estudantes conseguiram acercar-se da baliza de Vaná. Primeiro com um golo anulado a Silvério e depois ficaram a reclamar um penálti do guardião da equipa famalicense. O apito final surgiu e o FC Famalicão carimbou a passagem para os oitavos de final da Taça de Portugal, numa partida difícil, perante um adversário que nunca baixou os braços. O próximo encontro para o FC Famalicão é no sábado, fora de portas, frente ao Portimonense SC, às 20h30. Para esse jogo, João Pedro Sousa já vai puder contar com Nehuén Pérez, que cumpriu castigo nesta partida. Em contrapartida, Gustavo Assunção, por acumulação de amarelos, não vai dar contributo à formação de Vila Nova de Famalicão. pub


14

FUTEBOL

opiniãopública: 28 de novembro de 2019

Sub-19. FC Famalicão venceu perante o FC Porto A equipa de sub-19 continua a realizar uma excelente temporada. Desta feita, na receção ao FC Porto, os jovens atletas de Rui Baptista venceram por uma bola a zero, em jogo da 13ª jornada do Campeonato Nacional de sub-19 Zona Norte. O golo foi apontado por Tiago Gonçalves, no minuto 67. Este triunfo permitiu ao emblema famalicense consolidar a segunda posição, agora com 24 pontos, a cinco do líder SC Braga.

17, o Vila Nova recebeu e venceu a AD Limianos por 7-0, iniciando da melhor maneira a fase de manutenção do Campeonato Nacional. No que toca aos sub-16, a deslocação ao terreno do Maria da Fonte resultou num triunfo por cinco bolas a zero. Nesta altura, o FC Famalicão sub-16 está na 4ª posição da Divisão de Honra da AF Braga. Nos sub-14, o conjunto famalicense visitou a casa do FC Vizela e aplicou um desaire de 1-3 à turma Formação com resultados positivos vizelense. Por fim, em sub-13, o FC Famalicão goleou As outras equipas da formação do FC Famalicão o Operário por 7-1, na Série D da 2.ª Divisão da AF também triunfaram nos diferentes escalões. Em sub- Braga.

Feminino: FC Famalicão continua a golear

FC Famalicão sub-23 soma 16º jogo sem vencer O Futebol Clube de Famalicão sub-23 voltou a não vencer na Liga Revelação. A formação liderada por Vaz Pinto deslocou-se ao terreno da Académica de Coimbra para empatar a três golos. À 16ª jornada do campeonato, o emblema famalicense ainda não conheceu o sabor da vitória. A partida começou com o golo da formação da casa. A jogar no Estádio Municipal de Coimbra, Léo Bolgado, de cabeça, adiantou os estudantes no marcador, à passagem do minuto 7. A formação famalicense respondeu e Raí Pinto igualou a contenda, aos 42 minutos. Já no segundo tempo, aos 77 minutos, a Brioso, através de Dani Costa, colocou-se novamente na frente do marcador. A resposta do conjunto de Vila Nova de Famalicão não se fez tardar e André Silva restabeleceu a igualdade, aos 84 minutos, No entanto, dois minutos após o segundo tento famalicense, Simão França atirou a Académica para a frente do resultado. Quando todos já esperavam mais um desaire do Vila Nova, Luka Oliveira ofereceu um ponto ao conjunto comandado por Vaz Pinto. Com este empate, o FC Famalicão mantém o último lugar, agora com 8 pontos. Esta sexta-feira, o emblema famalicense entra novamente em ação, desta feita frente ao Vitória FC, em casa, às 14h.

Taça de Portugal. FC Famalicão vai medir forças com CD Mafra O Futebol Clube (FC) de Famalicão vai defrontar o Mafra, nos oitavos de final da Taça de Portugal, no Estádio Municipal de Famalicão. Depois de ultrapassar o Lusitânia de Lourosa e a Académica de Coimbra, o conjunto de João Pedro Sousa vai disputar mais uma eliminatória em casa. Os oitavos de final da “Prova Rainha” estão agendados para os dias 17, 18 e 19 de dezembro. No fim de semana anterior, o emblema famalicense viaja até ao Estádio da Luz para defrontar o SL Benfica, para a 14ª jornada da Liga NOS.

A formação feminina do Futebol Clube (FC) de Famalicão goleou o GCD Águias Negras por 18-0. No jogo referente à 5ª jornada da II Divisão Nacional - Série B, o conjunto famalicense superiorizou-se de forma convincente. Os golos foram apontados por Daniela Silva (6), Cristina Ferreira (5), Maria Negrão (2), Gabi, Carolina Rocha, Flávio Bento. Ainda houve dois autogolos no encontro. Com mais esta goleada, o Vila Nova destaca-se, novamente, no capítulo da finalização. Já são 77 golos marcados, em apenas 5 jogos. Este triunfo permitiu ao FC Famalicão isolar-se no primeiro lugar, com 15 pontos. A próxima ronda marca o duelo entre as famalicenses e o Lousada, no domingo, às 15h. pub


opiniãopública: 28 de novembro de 2019

AD Ninense esteve na frente do marcador até perto do final Dia de jogo grande, onde frente a frente jogaram primeiro e segundo classificados, num confronto onde se esperava emotividade e equilíbrio até ao apito final. As expectativas não saíram defraudadas. AD Ninense e Ponte empataram a uma bola, na 11ª jornada do Campeonato Divisão de Honra Serie B, disputado na casa da turma de Nine. Começaram melhor os visitantes, com Diego a rematar à figura de João Paulo, logo aos 4 minutos. Filipe Miranda respondeu com remate cruzado logo de seguida. Perto da meia hora, no maior lance de perigo do primeiro tempo, Huguinho, do lado dos visitantes, rematou ao poste da baliza ninense. O segundo tempo trouxe um Ninense mais afoito, equilibrando o jogo e, a espaços, dominou o adversário. Aos 55 minutos, ficou

por assinalar grande penalidade a favor dos comandados de Mário Jorge, com André Costa a ser travado em falta na pequena área visitante. O entendimento do trio de arbitragem foi, no entanto, diferente. Pouco depois, João Pedro foi punido com o segundo amarelo, deixando o conjunto visitante reduzido a dez elementos. Começou então a dança das substituições, com o técnico João Fernando a reorganizar a defensiva com a entrada de Duarte Nuno. Perto dos 76 minutos, Ruca, um dos maestros do meio campo do conjunto famalicense, bateu de forma irrepreensível um livre direto, colocando a turma de Nine na frente do marcador. O conjunto forasteiro arriscou tudo para os minutos finais e já perto do minuto 90, um duplo

lance de infelicidade na defensiva ninense ditou o golo da igualdade. Numa bola bombeada para a área, o guardião local João Paulo lesionou-se na abordagem ao lance (teve mesmo de ser substituído na sequência da jogada) e, na sobra, apareceu Duarte Nuno que, de forma pouco ortodoxa, marcou o tento do empate. Um resultado penalizador para o conjunto da casa, fruto de uma única jogada de infortúnio, mas que, mesmo assim, permite manter a distância para os mais diretos perseguidores, que nesta jornada não levaram de vencida os seus desafios. Na próxima ronda, a AD Ninense desloca-se, no domingo, ao terreno dos Amigos de Urgeses. Alberto Barbosa

Desportivo São Cosme e Associação Desportiva (AD) Gondifelos empataram a uma bola, em jogo disputado no Campo de Jogos de Vale S. Cosme. O dérbi concelhio foi a contar para a 7ª jornada do Campeonato Distrital 1ª Divisão Série C - AF Braga. Num jogo equilibrado, em que as duas equipas ambicionavam conquistar mais três pontos na tabela classificativa, o Desportivo São Cosme empatou pela primeira vez em casa. Numa partida sempre muito dividida, as ocasiões de golo foram escassas nas duas balizas. Porém, na transformação de uma grande penalidade, a equipa da casa adiantou-se no marcador, aos 33 minutos. Chamado a converter o castigo máximo, Vítor Sousa enganou o guardião contrário e adiantou os homens comandados de Marco Aurélio. Até ao intervalo, assistiu-se à reação da equipa da AD Gondifelos. Os pupilos de Rui Filipe tentaram chegar à igualdade antes do tempo de descanso, mas os esforços morreram todos nas mãos de Tiago Oliveira. O guarda-redes da

Jorge Inocêncio, Pascal Karama não desperdiçou a oportunidade e bateu o guardião da casa. O golo aconteceu quando o relógio assinalava o minuto 53. A turma de Emanuel Costa só nos descontos é que conseguiu criar perigo junto da baliza forasteira, mas sem efeitos práticos. Com este desaire, o Ribeirão FC desce para a 7ª posição, com 22 pontos. O próximo encontro, o conjunto ribeirense mede forças, fora de portas, com o Torcatense, no domingo, às 15h.

GD Joane com queixas da arbitragem empata fora de portas Numa partida que ficou marcada pelas queixas do Grupo Desportivo (GD) de Joane em relação à arbitragem, a turma joanense foi ao terreno do Arões SC empatar a três bolas. Em jogo a contar para a 15ª jornada da Pró-Nacional da AF Braga, os comandados de Nélson Silva terminaram a partida reduzidos a 8 jogadores. A equipa da casa entrou melhor no encontro e chegou à vantagem ao minuto 15. A resposta do GD Joane foi forte e Cesário, aos 24 minutos, restabeleceu a igualdade. Embalada pelo golo, a turma joanense, nos últimos cinco minutos da primeira parte, colocou-se a

AF BRAGA - PRÓ-NACIONAL

CLASSIFICAÇÃO

1. Pevidém SC 2. Brito SC 3. CC Taipas 4. Forjães SC 5. Vilaverdense FC 6. CCDSanta Eulália 7. RIBEIRÃO FC 8. Torcatense 9. GD JOANE 10. Santa Maria FC 11. GD Prado 12. Dumiense 13. Arões SC 14. Vieria SC 15. S. Paio D’Arcos 16. SC Cabreiros 17. Porto D’Ave 18. GD Serzedelo

RESULTADOS

J

13 14 15 15 14 15 15 15 15 14 14 15 15 15 15 15 15 15

Pevidém SC 3 - 0 Torcatense S. Paio D’Arcos 1 - 3 CC Taipas Arões SC 3 - 3 GD JOANE Santa Eulália 1 - 0 Santa Maria FC Dumiense 1 - 2 GD Serzedelo Vilaverdense FC 3 - 2 GD Prado RIBEIRÃO FC 0 - 1 Porto D’Ave Brito SC 3 - 0 Vieira SC Forjães SC 1 - 1 SC Cabreiros

V

11 10 9 8 7 7 6 6 5 5 5 4 4 4 4 4 4 2

E

1 3 2 3 3 1 4 2 5 3 2 5 5 5 3 3 2 2

D GM

1 1 4 4 4 7 5 7 5 6 7 6 6 6 8 8 9 11

30 19 28 22 24 21 23 19 23 19 18 12 15 22 20 14 14 11

GS

8 6 17 16 15 24 18 21 19 21 23 13 27 23 28 19 20 36

PRÓXIMA

P

34 33 29 27 24 22 22 20 20 18 17 17 17 17 15 15 14 8

Arões SC - SC Cabreiros Santa Maria FC - S. Paio D’Arcos GD JOANE - CCD Santa Eulália CC Taipas - Dumiense GD Serzedelo - Brito SC Porto D’Ave - Vilaverdense FC Torcatense - RIBEIRÃO FC Vieira SC - Pevidém SC GD Prado - Forjães SC

vencer por 1-3. Primeiro foi Fabinho a faturar e Serginho seguiu as pisadas do companheiro de equipa, fixando o resultado em dois golos de diferença favorável à sua equipa. Contudo, no segundo tempo chegaram os motivos de queixa da arbitragem por parte da formação joanense. Fabinho, Rui Pereira e Deco receberam ordem de expulsão. Pelo meio, o Arões SC aproveitou para reduzir o marcador. O árbitro da partida deu 13 minutos de compensação, mas a partida só terminou aos 106 minutos e a formação da casa aproveitou para igualar o marcador, fixando o resultado em três igual.

AF BRAGA - DIVISÃO HONRA

CLASSIFICAÇÃO

1. AD NINENSE 2. Ponte 3. Os Sandinenses 4. UD Airão 5. Desp. Ronfe 6. OFC Antime 7. BAIRRO FC 8. Pica 9. Viatodos 10. UD Polvoreira 11. CD Celoricense 12. Amigos Urgeses 13. GD FRADELOS 14.São Paio 15. RUIVANENSE 16. GD LOURO

RESULTADOS

J

11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11

São Paio 2 - 2 OFCAntime UD Polvoreira 0 - 0Amigos Urgeses Pica 4 - 0 RUIVANENSEAC UDAirão 2 - 0 Os Sandinenses BAIRRO FC - GD LOURO GD FRADELOS 1 - 1 Viatodos AD NINENSE 1 - 1 Ponte CD Celoricense 2 - 2 Desp. Ronfe

V

7 7 6 6 5 5 5 5 4 4 3 3 2 2 2 1

E

3 1 2 0 3 3 3 2 5 4 5 2 4 2 1 2

D GM

1 3 3 5 3 3 3 4 2 3 3 6 5 7 8 8

16 23 22 17 20 19 18 16 19 18 16 15 12 15 12 9

GS

6 10 9 14 13 16 12 14 13 25 15 21 16 24 32 27

PRÓXIMA

P

24 22 20 18 18 18 18 17 17 16 14 11 10 8 7 5

Amigos Urgeses - AD NINENSE RUIVANENSE AC-UD Polvoreira GD LOURO - Pica Ponte - GD FRADELOS Viatodos - CD Celoricense OFC Antime - UD Airão Desp. Ronfe - São Paio Os Sandinenses - BAIRRO FC

Com este empate, o GD Joane passa a somar 20 pontos, encontrando-se na 9ª posição da tabela classificativa. No próximo jogo, o conjunto joanense recebe o CCD Santa Eulália, no domingo, às 15h. Resultado formação: Juniores; Maximinense 2-1 GD Joane: Juvenis; GD Joane 0-1 Maximinense: Iniciados Divisão Honra; Bairro da Misericórdia 1-3 GD Joane: Iniciados 2ª Divisão; Brufense 2-1 GD Joane: Infantis F9; GD Joane 1-1 Didáxis: Infantis F7; Bairro 2-8 GD Joane: Benjamins A; ES Academia 7-2 GD Joane: Benjamins B; GD Joane 11-1 Fradelos.

AF BRAGA - 1ª DIVISÃO

CLASSIFICAÇÃO

1. CD LOUSADO 2. Campelo 3. CALENDÁRIO 4. Santo Adrião 5. SÃO COSME 6. GD Selho 7. Emilianos FC 8. ADGONDIFELOS 9. CRP DELÃES 10. Prazins e Corvite 11. Ases 12. GD Longos 13. Aldão Cano 14. Operário 15. Tagilde 16. SÃO CLÁUDIO

RESULTADOS

J

7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7

SÃO COSME 1 - 1 GONDIFELOS CALENDÁRIO 3 - 0 Tagilde Prazins e Corvite 2 - 4Ases GD Longos 1 - 2 Campelos OPERÁRIO 1 - 2 CD LOUSADO SantoAdrião 2 - 1 Emilianos FC Aldão e Cano 2 - 0 SÃO CLÁUDIO CRP DELÃES - GD Selho (ADI)

V

6 5 5 5 4 4 3 3 3 2 2 2 1 1 1 0

E

0 1 0 0 1 1 2 2 0 2 1 1 3 2 2 0

D GM

1 1 2 2 2 2 2 2 4 3 4 4 3 4 4 7

14 18 21 10 17 11 12 12 5 10 8 6 8 6 9 2

GS

7 17 7 8 8 6 9 11 9 12 8 10 9 9 17 22

PRÓXIMA

15

São Cosme e AD Gondifelos empatam em dérbi concelhio

Ribeirão FC perde no Passal O Ribeirão Futebol Clube (FC) perdeu na receção ao Porto D’Ave, por 0-1. A turma ribeirense não conseguiu, assim, dar seguimento à série de resultados positivos nas últimas rondas. A partida foi a contar para a 15ª jornada da Pró-Nacional AF Braga. A primeira parte da partida não trouxe ocasiões de perigo junto da baliza do porto D’Ave. Aliás, as melhores chances pertenceram á equipa forasteira, com Rafa a executar duas excelentes defesas. Na segunda metade, e depois de um erro de

FUTEBOL

formação de Vale S. Cosme conseguiu evitar o empate, com um punhado de boas intervenções. Ao intervalo, o marcador registou a vantagem para o conjunto da casa de um golo. Na segunda etapa, a toada do jogo manteve-se. A AD Gondifelos tentou chegar ao empate e empurrou o Desportivo para a defensiva. Até que, ao minuto 67, depois de uma boa jogada ofensiva, o conjunto forasteiro igualou a contenda. Um golpe de cabeça bem executado por João Oliveira, permitiu colocar justiça no marcador. Nos restantes minutos da partida, tanto Desportivo São Cosme como a AD Gondifelos procuraram chegar ao golo da vitória, mas pecaram no momento da definição. Algumas faltas também quebraram o ritmo da partida. A partida terminou com as duas formações a ficarem com um ponto cada. Na próxima ronda, o Desportivo São Cosme vai ao terreno do Tagilde, no domingo. Já a AD Gondifelos defronta, em casa, a equipa do GD Longos, também no domingo.

Liga Futsal Famalicão P

18 16 15 15 13 13 11 11 9 8 7 7 6 5 5 0

AD GONDIFELOS - GD Longos Tagilde - SÃO COSME Ases - UD CALENDÁRIO Campelos - OPERÁRIO CD LOUSADO - Aldão Cano Emilianos FC - CPR DELÃES SÃO CLÁUDIO - Santo Adrião GD Selho - Prazins e Corvite

No fim de semana passado arrancou a Liga Futsal Famalicão, no escalão Pré-Escolas. Resultados: 1ª Jornada; Recreio Desportivo A 6-1 Recreio Desportivo B; Sportfut/FC Vermoim 1-0 AD Castelões e Estrelas do Ave – Ribeirão 4-4 AJ Joane. No próximo domingo disputa-se a 2ª Jornada de Escolas, Pavilhão do Colégio das Caldinhas. A organização fica a cargo da ADC Caldinhas, com os seguintes jogos: 14h30, AD Esmeriz vs ADECA-Castelões; 15h30, Sportfut/FC Vermoim vs Estrelas do Ave – Ribeirão e 16h30, ADC Caldinhas vs AJ Joane. O resultado do sorteio de infantis agendou o seguinte jogo, a realizar no dia 15 de dezembro: Sportfut/FC Vermoim vs AD Esmeriz; Folga: Recreio Desportivo.

Jantar de Natal do Ruivanense AC O Ruivanense Atlético Clube (AC) está a organizar o seu jantar de Natal, a ter lugar na próxima sexta-feira, dia 29 de novembro, pelas 20h, no Restaurante Casa do Outeirinho, Louro. Este jantar é uma “oportunidade para juntar toda Família Ruivanense” e “uma noite de confraternização e salutar o convívio, para relembrar o passado e viver o presente”. O clube convida todos os atletas, staff, sócios e simpatizantes e suas famílias, podendo as inscrições ser efetuadas para o e-mail: ruivanenseatleticoclub@gmail.com ou junto da Secretaria do Clube.


16

FUTEBOL/MODALIDADES

opiniãopública: 28 de novembro de 2019

As Lameiras garantiram a presença na final do torneio de abertura

AFSA. Há líder isolado na 1ª Divisão

O Pedome é o novo líder na 1.ª divisão. A formação de Pedome venceu na deslocação ao terreno do Novais por 0-3. A Outeirense não venceu e empatou a duas bolas no terreno da ADERM. Já o Castelões recebeu e venceu o GRV S. Martinho por 5-1. O Cajada recebeu e derrotou o Esmeriz por 2-0. O Mal recebeu e venceu o GRAC por 4-1. A ACURA deslocou-se à casa do Bente, onde venceu por 2-3. Por fim, a JASP perdeu em casa frente ao Landim por 2-4. No próximo sábado tem lugar a 7.ª jornada, com as seguintes partidas: 16h: Castelões vs Aderm; Outeirense vs Cajada; Esmeriz vs JASP; Landim vs Mal; Pedome vs ACURA; às 18h: Grac vs Novais e S. Martinho vs Bente. Na segunda divisão, começam a ficar definidos os candidatos à final do torneio de abertura. Na série A, o Requião Mais recebeu e derrotou a ADESPO por 1-0. A Flor do Monte recebeu e venceu o 1º de Maio por 4-3. Na série B, o Louredo continua na liderança. A formação de Calendário foi a Riba de Ave bater a equipa local, por 2-5. No outro jogo da série B, a Arpo foi a calendário vencer o Barrimau por 2-4. A Milho d´Oiro folgou nesta jornada. No próximo sábado realiza-se a 6.ª jornada, com os seguintes jogos: 15h - Bairrense vs Adespo; 16h - Barrimau vs Louredo; 18h Requião Mais vs 1º Maio; 20h Milho d´ Oiro vs Arpo. Nesta jornada folgam Flor do Monte e Riba

de Ave. Em veteranos e quando falta apenas uma jornada para o final do torneio de abertura, a classificação está ao rubro, nomeadamente na série A. Na passada sexta-feira, o Covense deu um passo de gigante para garantir o apuramento. Na jornada anterior tinha sido destronado da liderança pelo GRAC, mas nesta jornada, diante do concorrente direto, não vacilou. A turma de Ruivães foi a Santiago da Cruz vencer o Grac por 2-3. Um resultado que conduziu o Covense de novo ao primeiro lugar, com mais um ponto que o Grac. Isto quando falta apenas um jogo para o fim do torneio. No outro jogo, a Flor do Monte venceu o Novais por 6-3. Na série B, as Lameiras já garantiram a presença na final do torneio de abertura. A equipa de Antas tem um registo impecável: 5 vitórias em outros tantos jogos. Na passada sexta-feira defrontou o segundo classificado, o S. Mateus e venceu por 3-2. As Lameiras lideram com 15 pontos, mais seis pontos que o segundo classificado, que passou a ser o Pedome. O conjunto de Pedome venceu o Barrimau, por 7-4 e ultrapassou o S. Mateus na classificação. O S. Mateus é terceiro com 6 pontos. Já o Barrimau é último com 1 ponto. Na sexta-feira realiza-se a última jornada do torneio de abertura: 20h30 Grac vs Flor do Monte; 21h Novais vs Covense e Barrimau vs S. Mateus; 22h Lameiras vs Pedome.

Riba D’Ave HC vence e está em 6º lugar no campeonato O Riba D’Ave Hóquei Clube (HC) continua a viver um bom momento. O emblema de Riba de Ave já não perde desde a segunda jornada do Campeonato I Divisão. Na 7ª jornada, os comandados de Hugo Azevedo receberam e derrotaram a AD Valongo por 7-5. Na primeira parte do encontro, a turma ribadavense construiu uma vantagem preciosa, que deu margem para gerir no segundo tempo. Contudo, foi a AD Valongo a adiantar-se no marcador. Aos 5 minutos de jogo, Carlos Ramos colocou a formação forasteira em vantagem. A equipa da casa reagiu e, a jogar em “power play”, aproveitou para restabelecer a igualdade. Diogo Casanova, aos 14 minutos, faturou e empatou a contenda. Oito minutos depois, Casanova bisou na partida, colocando o Riba D’Ave HC a vencer pela primeira vez. Até ao apito final da primeira parte, Tomás e Diogo Seixas faturaram e fixaram o resultado em 4-1, no final dos primeiros 25 minutos. Com uma vantagem de três golos, a segunda parte foi de

gestão por parte da equipa da casa. Porém, o Riba D’Ave HC ainda dilatou a vantagem no marcador. Tomás Pereira, de penálti, e Dani, de livre direto, colocaram os homens da casa a vencerem por 6-1. Quando já se pensava que o resultado estava feito, a AD Valongo reagiu de forma intensa. Em apenas 5 minutos, o conjunto forasteiro marcou quatro golos e colocou incerteza no resultado. Um bis de Nuno Araújo, um golo

de Rafael Bessa e outro de Guilherme Silva deixaram os adeptos da casa apreensivos. No entanto, até ao final do encontro, só aconteceu mais um golo e foi para a turma ribadavense. Hugo Azevedo sentenciou a partida. Com este triunfo, o Riba D’Ave HC passa a somar 13 pontos e encontra-se na 6ª posição. Na próxima ronda, os ribadavenses deslocam-se à casa do HC Braga, para um dérbi minhoto, no sábado, às 18h.

Hóquei em Patins. Triunfo caseiro para o FAC A receção do Famalicense Atlético Clube (FAC) à formação do CH Carvalhos terminou com o triunfo da equipa da casa. A partida referente à 7ª jornada da II Divisão do Campeonato Nacional começou praticamente com dois golos para o conjunto de Vila Nova de Famalicão. Pedro Silva e Hugo Costa foram os autores dos tentos inaugurais. A formação forasteira respondeu só no início da segunda parte, com um golo João Campos. O FAC ainda consentiu a igualdade através do golo de Xavier Pinho. Contudo, os últimos 10 minutos da partida foram arrasadores para a formação do CH Carvalhos. O FAC aumentou o ritmo de jogo e chegou ao 5-2, graças aos tentos de António Rodrigues (2) e Pedro Silva Com este triunfo, o FAC sobe ao quarto lugar do campeonato. A próxima partida é fora de portas, frente ao FC Porto B.

Jing-She é Campeã Nacional de Kung Fu Tradicional Esperanças 2019 São 24 atletas campeões nacionais, 8 vice-campeões nacionais, uma medalha de bronze e três vencedores de 1º lugar, que pertence, à Escola Jing-She de Vila Nova de Famalicão. O Campeonato Nacional de Kung Fu Tradicional decorreu a 23 e 24 de novembro, no Pavilhão Paulo Pinto, em São João da Madeira. Todos os atletas da Escola Jing-She em prova conquistaram pódios - num total de 36 -, consagrando a Jing-She, novamente, campeã nacional esperanças, em campeonatos nacionais da Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas UPD, desta vez no Nacional de Kung Fu Tradicional 2019. Os 9 atletas da Jing-She em prova alcançaram 36 pódios - num total de 29 provas

realizadas -, conquistando 108 pontos. Entre os 9 atletas da equipa, a Jing-She teve neste Nacional, 24 títulos de campeões nacionais, 8 vice-campeões nacionais, uma medalha de bronze e três vencedores do 1º lugar. O treinador Alexandre Oliveira e a Jing-She, com a Presidente - treinadora Ana Rita Rego, batem assim o seu recorde de pódios e pontos num Campeonato Nacional de Kung Fu Tradicional da Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas e acrescentam ao Palmarés mais um título de Equipa Campeã Nacional. A equipa encontra-se a trabalhar para o Campeonato Nacional de Wushu Kung Fu Moderno 2019, que decorrerá a 14 de dezembro em Porto de Mós, no distrito de Leiria. pub


opiniãopública: 28 de novembro de 2019

Famalicão recebeu mais de dois mil atletas na 6ª edição da Meia e Mini Maratona

José Moreira e Marisa Barros triunfam na Meia Maratona de Famalicão Pedro Sousa A 6ª Edição da Meia e Mini Maratona de Famalicão juntou mais de 2600 atletas numa festa desportiva, que marcou a manhã do passado domingo, dia 24 de novembro. Na prova maior, José Moreira, do Sporting CP, e Marisa Barros, do SC Salgueiros, consagraram-se como os grandes vencedores. O corredor do clube leonino percorreu os 21 quilómetros em 1 hora, seis minutos e 39 segundos. Segundo o atleta, o estado do tempo foi apontado como a principal dificuldade. “Aqui está sempre muito frio e com muita humidade”, confessou. O trajeto não colocou facilidades e o atleta reconheceu que o “percurso não foi fácil e bastante exigente”. José Moreira revelou ainda o segredo para o triunfo. “O segredo foi esse. Tentar aguentar os adversários porque o ritmo estava forte e, no final, como sou rápido surpreendi os oponentes”, finalizou. Ainda no setor masculino, João Antunes de S. Salvador do Campo, terminou em segundo, e Tiago Costa, atleta sem clube, subiu o degrau mais baixo do pódio. Na vertente feminina, Marisa Barros não deu hipóteses à concorrência e terminou a prova isolada. A atleta do Salgueiros terminou a prova em 1 hora, 16

17

Basquetebol. FAC perde na deslocação a Sangalhos O Famalicense Atlético Clube (FAC) perdeu na deslocação ao terreno do Sangalhos DC. A equipa de Vila Nova de Famalicão saiu derrota da 7ª jornada do Campeonato Nacional 1ª Divisão por 8562. Com este desaire, o FAC situa-se na 10ª posição da tabela classificativa, com 13 pontos. A próxima ronda vai marcar um duelo entre os famalicenses e o conjunto do Club 5Basket/SVSilva.

FAC. Dupla jornada agridoce para o voleibol A equipa de voleibol do Famalicense Atlético Clube (FAC) teve jornada dupla no fim de semana passado. A formação famalicense derrotou o Leixões SC, fora de portas, no sábado, e perdeu, em casa, frente ao Clube Kairós, no domingo. Na partida da 9ª jornada do Campeonato Honda, o FAC foi ao terreno do Leixões SC derrotar a formação de Matosinhos por 2-3, com os parciais 21-25; 16-25; 25-17; 25-17 e 15-17. Já na 10 jornada, a receção ao Clube Kairós trouxe um desfecho totalmente diferente. A formação da casa perdeu por 0-3, sem conseguir beliscar o triunfo da formação açoriana. Os parciais de 17-25, 16-25 e 17-25 construíram o triunfo forasteiro. Na próxima jornada, o FAC volta a jogar dentro de portas, ao receber a equipa do SC Caldas, no sábado, às 18h.

minutos e 28 segundos. No final, a vencedora mostrou-se satisfeita por ter vencido na primeira participação na prova famalicense. A atleta referiu que “a maior dificuldade foi o vento durante o percurso”. O trajeto não foi “complicado” e Marisa Barros gostou de participar na prova famalicense. Os restantes lugares do pódio ficaram preenchidos por duas atletas do SC Braga. Jéssica Pontes terminou em segundo e Diana Almeida conclui a prova com o terceiro melhor tempo feminino. Jorge Teixeira, presidente da Runporto, entidade que organizou a prova, não escondeu a satisfação pelo sucesso da corrida. “Estamos todos contentes. A corrida correu bem e Famalicão

reage sempre muito bem. A cidade engalana-se e recebe muito bem”, reconheceu. Já do lado da Câmara Municipal, Paulo Cunha, como já é habitual, também participou e concluiu os 21 quilómetros de prova “em boa forma”. “Quero deixar uma palavra de gratidão aos famalicenses que, durante todo o percurso, incentivaram e estimularam sempre os atletas”, referiu. A Meia e Mini Maratona cumpriu a 6ª edição, que ficou, novamente, marcada pela enorme aderência de corredores famalicenses e também estrangeiros, num total de 2600 participantes. veja em www.famatv.pt ou

EARO vence na Milha Cidade Vizela

A Escola Atletismo Rosa Oliveira (EARO) venceu coletivamente, em feminino e masculino, a Milha Cidade Vizela (circuito de Milhas), organizada pela Câmara Municipal de Vizela e com o apoio da Associação Atletismo de Braga. A EARO venceu coletivamente nos escalões de Benjamins a Juvenis, ficando à frente do FC Vizela e SC Braga. Em juniores e veteranos, a escola joanense triunfou de igual forma.

MODALIDADES

Os atletas da equipa joanense que mais se destacaram foram: Benjamins femininos: 1ª Mariana Maciel e 2ª Mariana Martins; Benjamins masc: 1º Tiago Silva e 2º Simão Azevedo; Infantis: 2ª Inês Almeida,2ª Bruna Pereira e 2º Gonçalo Rodrigues; Iniciados: 1ª Ana Faria e 2º João Azevedo; Juvenis: 1ª Ana Marinho e 1º Francisco Silva; Juniores: 2ª Beatriz Fernandes e 3ª Diana Silva; Vetera-

nas F45: 1ª Anabela Silva e 3ª Bertilia Silva; Veteranas F50: 1ª Rosa Oliveira e 3ª Elsa Gonçalves. Para a classificação por equipas, fizeram parte os seguintes atletas; Leonor Gonçalves, Matilde Martins, Mariana Ferreira, Mafalda Ferreira, Clara Monteiro, João Sousa, Leonor Silva, Matilde Torres, Maria Machado, Teresa Borges, Leandro Gonçalves, Afonso Silva, Joana Azevedo, João Rodrigues, Tiago Pereira, Cátia Silva, Lara Oliveira, Tiago Silva, Rafael Castro, Nuno Fernandes, Rui Fernandes, Leandro Martins, Rafael Silva e Miguel Torres, José Araújo e Joaquim Coelho. Já no domingo, a EARO participou na grande festa do atletismo famalicense, a 6ª Meia Maratona de Famalicão, numa manhã em que o desporto e a atividade física foram mote para reunir amigos, familiares. A escola de atletismo marcou presença, com cerca de quarenta e cinco atletas.

ARPO com boa prestação na 6ª Meia Maratona de Famalicão O atleta Augusto Antunes, da ARPO - Associação Recreativa Pousadense, obteve o 1.º lugar do escalão M55, com o tempo de 01:21,51 horas, na 6ª Meia Maratona de Famalicão, que decorreu no passado domingo. Os restantes 14 atletas ARPO (Ricardo Azevedo, José Costa, Paulo Lemos, José Gomes, Paulo Nogueira, António Oliveira, José Santana, Hélder Costa, Paulo Rodrigues, Sérgio Fernandes, Fernando Azevedo, Armandino Couto, António Vieira e Carlos Simões) também marcaram presença na prova.

Amigos da Montanha com palestra “Formar Com Desporto”

Os Amigos da Montanha realizaram na manhã do último sábado uma palestra dedicada ao tema “Formar Com Desporto”. Perante uma plateia constituída maioritariamente por jovens atletas e estudantes de desporto, assim como pais de atletas da formação dos Amigos da Montanha, os oradores convidados falaram de temáticas como a nutrição desportiva, psicologia desportiva, ética e fair-play. Esta foi a primeira palestra de um conjunto de eventos previstos que englobarão assuntos complementares à vertente da execução técnica e que se revestem da máxima importância no desenvolvimento desportivo, como sejam a motivação, a ética, a nutrição, as lesões, a fisioterapia, o consumo de substâncias nocivas, entre outros. É um objetivo dos Amigos da Montanha manter uma atitude dinâmica e interventiva na área do desporto, quer junto dos participantes nos eventos, quer junto dos atletas, particularmente nas classes de formação, e da população em geral e, nesse sentido, promoverão a discussão em torno destas temáticas.


18

MODALIDADES/MOTORES

opiniãopública: 28 de novembro de 2019

A formação famalicense perdeu os dois jogos fora de portas

Jornada dupla amarga para o AVC Famalicão

Depois de cinco jogos consecutivos a vencer, o AVC Famalicão teve um fim de semana para esquecer. Numa jornada dupla, com duas deslocações complicadas, as famalicenses acabaram por sofrer dois desaires, frente a Porto Vólei 2014 e CD Aves. Dois jogos difíceis, onde o AVC cometeu alguns erros nos momentos decisivos, que acabaram por sair caro à equipa de Famalicão. Na 8ª jornada, disputada no sábado, o AVC foi ao Pavilhão do Porto Vólei perder por 3-0, com os parciais de 26-24, 26-24 e 2511. Num encontro muito disputado, as famalicenses estiveram perto de conquistar o primeiro

set da partida, tendo estado a vencer por 24-23, mas acabaram por permitir que as portuenses saíssem vencedoras por 26-24. O segundo set foi muito semelhante ao primeiro, repetindo o parcial. A equipa de Famalicão sentiu em demasia o novo desaire e, pelos mesmos números, acabou por nunca se conseguir encontrar no último set e permitindo que o Porto Vólei fechasse a partida. Já no domingo, para a 9ª jornada da prova, o AVC foi até à Vila das Aves perder por 3-1 (1625; 25-20; 25-20; 25-12). As famalicenses entraram muito bem no jogo e foram superiores no

primeiro set, triunfando por 2516. No segundo set, o AVC voltou a entrar melhor, mas depois de permitir a recuperação do Aves, não foi capaz de se encontrar no encontro. Psicologicamente as avenses ficaram por cima e, apesar do equilíbrio nos sets seguintes, acabaram por ser as jogadoras da casa a levarem a melhor nos restantes sets, fruto de uma maior confiança e acerto nas ações, quer defensivas, quer ofensivas. O resultado final permitiu ao Aves ultrapassar o AVC na tabela classificativa. Na próxima jornada, as seniores do AVC Famalicão voltam ao Pavilhão das Lameiras, para receber o lanterna vermelha da tabela classificativa, o Belenenses. O jogo está agendado para o dia 1 de dezembro, domingo, às 15h00. RESULTADOS: Seniores; Porto Vólei 2014 3-0 AVC (26-24; 2624; 25-11); CD Aves 3-1 AVC (1625; 25-20; 25-20; 25-15); Seniores B: AVC 3-1 Vila Verde AC (19-25, 25-14, 25-23, 25-22); Sub21: AVC 3-0 Esmoriz GC (25-17, 25-15, 25-6); Juniores: AVC 3-0 SVR Benfica (25-19; 25-17; 2516); Juvenis: AVC 1-3 CART (2516, 20-25, 14-25, 15-25); Cadetes: Vitória SC 3-0 AVC (2517, 25-20, 25-22).

Academia Gindança fecha época com chave de ouro

A Gindança - Associação de Ginástica e Dança de Famalicão, no passado dia 23 de novembro, esteve em Pombal para disputar a Final da Taça de Portugal de dança desportiva em Latinas e Standard. Desta prova saíram os vencedores da taça e os representantes para as Taças do Mundo e da Europa, da respetiva categoria, para 2020. Os atletas da Academia Gindança, com os resultados obtidos nesta prova, fecharam a época a nível nacional com chave de ouro: 2 Títulos de Campeões, 5 títulos de Vice-Campeões, 5 pódios e restantes classificações próximas dos pódios e outras muito meritórias. No final do dia, os pares da Academia Gindança, Tomás Gomes e Gabriela Teixeira, Filipe Gomes e Lara Batista, Sérgio Costa e Rita Almeida e Rafael Almeida e Barbara Silva, foram homenageados pela Federação Portuguesa Dança Desportiva.

Paulo Marques e Pedro Almeida repetem 24horas TT de Fronteira

GDN de Famalicão com 35 campeões regionais e 62 medalhas O Grupo Desportivo de Natação (GDN) de Famalicão foi dos clubes mais medalhados nos Campeonatos Regionais, entre os 450 atletas participantes, realizados nos dias 22, 23 e 24 de novembro de 2019, nas Piscinas Municipais de Felgueiras. Os atletas famalicenses obtiveram um total de 62 medalhas, das quais conquistaram 35 títulos de campeão regional, 15 títulos de vice-campeão regional e 12 medalhas de bronze. Além de todos os títulos conquistados foram obtidos inúmeros recordes pessoais, vários mínimos de acesso aos Campeonatos Nacionais, mínimos de acesso aos Campeonatos Nacionais de Categorias, a realizar em Coimbra, mínimos para os Campeona-

tos Nacionais de Verão, a realizar no Jamor, e mínimos de acesso aos Campeonatos Zonais de Juvenis, a realizar na Mealhada, no próximo mês de dezembro. Os atletas que se sagraram campeões regionais foram João Tinoco, Rui Faria, Pedro Fernandes, Luís Vaz, Mateus Faia, André Marques, João Oliveira, Gabriel Santos, Frederico Silva, Rui Cordeiro, Afonso Silva, Alexandre Ferreira, Guilherme Castro, Tiago Cardoso, Daniela Lopes, Mariana Costa, Inês Rego, Joana Junqueira e Margarida Martins. Destaque para a Daniela Lopes com 10 títulos regionais, Gabriel Santos e Afonso Silva com 8 títulos regionais, e João Oliveira com 7 títulos regionais.

Famalicão acolheu o Campeonato Nacional Defesa Pessoal de Rua, Policial e Militar Realizou-se, no passado sábado, dia 23 de novembro, em Vila Nova de Famalicão, o Campeonato Nacional de Defesa Pessoal de Rua, Policial e Militar de Alex Ryu Jitsu 2019, organizado pela Federação Portuguesa de Alex Ryu Jitsu. Este evento contou com a participação de 19 equipas provindos das academias Alex Ryu Jitsu, de todos os escalões, nas vertentes de defesa pessoal de Rua, Policial e Militar. Foram campeões nacionais na vertente defesa pessoal de Rua: Vasco Ferreira (academia A R J Santo Tirso); Beatriz Pinho (academia A R J Louro); João Mirra (academia A R J Santo Tirso); Ricardo Teixeira (academia A R J Vermoim); Maria Pontes (academia

A R J Vermoim); Manuela Fernandes (academia A R J Louro), Marlene Araújo (academia A R J Vermoim) e Robert Silva (academia A R J Pousada de Saramagos).; Na vertente defesa pessoal Policial e Militar Sofia Barros (academia A R J Santo Tirso) sagrou-se campeã nacional. Por equipas, a Academia Alex Ryu Jitsu de Vermoim venceu a medalha de ouro. Nos restantes lugares do pódio terminaram, em segundo, a Academia Alex Ryu Jitsu de Ginásio Clube de Santo Tirso e, por fim, em terceiro ficou a Academia Alex Ryu Jitsu da PSP/Vila Nova de Famalicão.

Paulo Marques e Pedro Almeida vão estar juntos na edição das 24horasTT de Fronteira, com Alexandre Ré e Jean Marc Berlines, piloto francês da MMP Competition, equipa que vai dar assistência ao carro. A prova de resistência realiza-se na vila alentejana, nos dias 30 de novembro e 1 de dezembro. A equipa reúne-se em Fronteira a partir de sexta-feira para realizar os primeiros treinos livres e a qualificação para a prova, que começa no sábado às 14h00. Nesta prova vão participar cerca de 400 pilotos.

MCP Team/CAF organiza passeio solidário No dia 30 de novembro, das 9h30 até às 19h, a MCP Team / CAF vai organizar um passeio solidário 4x4, em parceria com o IPOPorto, na Praça Cupertino de Miranda. Este evento pretende atrair muitos aficionados do desporto automóvel, onde as crianças do IPO vão poder desfrutar de momentos de adrenalina em carros de competição, em pista fechada.


Já tomou a vacina da gripe?

Proteja-se do frio. Cuide da sua saúde! Ainda não chegamos ao Inverno, mas os dias mais frios já se vão sentindo. Com eles vêm também as gripes, as constipações, a tosse… A exposição ao frio intenso, sobretudo durante vários dias consecutivos, pode ter efeitos negativos na saúde. Em situações de frio intenso são produzidas alterações no organismo que facilitam o aparecimento de doenças como a gripe e outras infeções respiratórias, bem como o agravamento das doenças crónicas, nomeadamente cardíacas e respiratórias. Durante o inverno, há ainda mudanças do comportamento social, com maior tendência para concentração de pessoas em locais fechados, o que pode contribuir para a propagação de algumas doenças infeciosas. De forma indireta, o frio pode também causar acidentes rodoviários, quedas devido ao gelo, incêndios e intoxicações por monóxido de carbono devido ao uso incorreto ou mau funcionamento de lareiras ou de outros sistemas de aquecimento.

Na verdade, há diversas recomendações que podem ajudar a passar o Inverno com saúde, nomeadamente manter o corpo hidratado e quente, proteger-se do frio e manter a sua casa quente. Se tiver algum problema de saúde tem que estar especialmente atento. Antes de um período de frio verifique se os equipamentos utilizados para aquecimento estão em condições de ser usados e o estado de limpeza da chaminé da lareira; coloque um termómetro dentro de casa em local visível; calafete portas e janelas para evitar a entrada de ar frio e a saída do calor acumulado; no caso de estar prevista a ocorrência de um período de frio intenso ou neve forte, assegure-se de que dispõe dos bens necessários para 2 ou 3 dias, de modo a evitar sair de casa. Atenda às necessidades de bens alimentares, água potável, medicamentos e botijas de gás suplementares, se for o caso; mantenha-se atento às previsões meteorológicas. Mas há também os cuidados pessoais e de vestuário a ter em

conta. Mantenha a pele hidratada, principalmente mãos, pés, cara e lábios; use várias camadas de roupa, em vez de uma única muito grossa, e não use roupas demasiado justas que dificultem a circulação sanguínea; proteja as extremidades do corpo (com luvas, gorro, meias quentes e cachecol) e use calçado adequado às condições meteorológicas. A alimentação é também um fator especial quando se trata de temperaturas baixas, por isso é importante fazer refeições mais frequentes encurtando as horas entre elas; dê preferência a sopas e a bebidas quentes, como leite ou chá; aumente o consumo de alimentos ricos em vitaminas, sais minerais e antioxidantes (por exemplo, frutos e hortícolas), pois contribuem para minimizar o aparecimento de infeções; faça uma alimentação variada e saudável, evitando alimentos fritos, com muita gordura ou açucarados; evite bebidas alcoólicas que provocam vasodilatação com perda de calor e arrefecimento do corpo.

É uma doença contagiosa que, maioritariamente, cura espontaneamente. Mas podem ocorrer complicações, particularmente em pessoas com doenças crónicas ou com 65 ou mais anos de idade. As informações estão todas na página da Direção Geral de Saúde, onde é alertado que nos anos mais recentes a maior atividade gripal tem sido observada entre os meses de dezembro e fevereiro. Os vírus da gripe estão em constante alteração e a imunidade provocada pela vacina não é duradoura, pelo que as pessoas se devem vacinar anualmente. A vacinação contra a gripe é a principal medida de prevenção e tem como objetivo proteger as pessoas mais vulneráveis, prevenindo a doença e as suas complicações. A vacinação iniciou-se em outubro e deve ser feita preferencialmente até ao fim do ano, sendo que pode ser administrada durante todo o outono e inverno, sendo fortemente recomendada a pessoas com idade igual ou superior a 65 anos; Doentes crónicos e imunodeprimidos (a partir dos 6 meses de idade); Grávidas; Profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados. Aconselha-se também a vacinação às pessoas com idade entre os 60 e os 64 anos. A vacina está disponível, gratuitamente, nos centros de saúde para alguns dos grupos de risco. As pessoas não abrangidas pela vacinação gratuita podem adquirir a vacina nas farmácias, sob prescrição médica, beneficiando de comparticipação de 37%. As receitas médicas nas quais seja prescrita, exclusivamente, a vacina contra a gripe, são válidas até 31 de dezembro. Para prevenir as infeções respiratórias, para além da vacinação contra a gripe, são essenciais a higiene das mãos, a etiqueta respiratória (tossir ou espirrar para um lenço descartável ou para o antebraço) e no caso de estar infetado aconselha-se o distanciamento social.

pub


20

ESPECIAL

opiniãopública: 28 de novembro de 2019 pub

Saúde Oral nos Idosos

Com a idade quais os principais problemas que podem surgir na cavidade oral, nos dentes, nas gengivas e nas mucosas? Os problemas mais comuns são as cáries, principalmente as cáries radiculares (raízes dos dentes), a doença periodontal (gengivas), a perda de dentes, as alterações funcionais da cavidade oral (mastigação), o desgaste dentário, o cancro oral, a xerostomia (sentir a boca seca) e a dor crânio-facial.

pub

Quais os problemas mais graves que podem surgir com a perda dos dentes naturais? Para além das alterações estéticas, fonéticas e funcionais a perda de um dente provoca na boca alterações nomeadamente nos outros dentes, pois alteram a relação que estes estabelecem, isto é, os restantes dentes movem-se para os espaços que ficam “vazios” sofrendo rotações e versões e alterando a oclusão (mordida). Quando os dentes “abanam”, ou as gengivas sangram e doem, o que devo fazer? Deve dirigir-se com a máxima urgência ao Médico Dentista para que este avalie o estado da boca. Poderá ser urgente, para além de outras medidas, a realização de uma destartarização (limpeza) para eliminar a placa bacteriana e/ou tártaro que constituem causas desta situação clínica. Que medidas preventivas aplicar para ajudar a manter a saúde da minha boca? Escovar os dentes diariamente, pelo menos duas vezes por dia, uma das quais obrigatoriamente antes de deitar, com uma escova média, e usar escovilhões interdentários ou fio dentário para higienizar os espaços entre os dentes e um raspador lingual para limpar a língua. Que cuidados devo ter com as próteses dentárias? A manutenção das próteses exige alguns cuidados, tais como higienização após as refeições (das próteses e dos dentes naturais caso existam), limpeza feita com uma escova especial para próteses e um pouco de dentífrico ou se puder um pouco de sabão ou um produto específico para higienizar próteses para evitar a formação de manchas. Por fim, a passagem por água abundante. Remover as próteses durante o sono, diariamente, para que as mucosas descansem durante algumas horas, salvo em raras exceções. Sempre que surja um “mal-estar” na mucosa oral, procurar a ajuda do Médico Dentista. Onde me devo dirigir para fazer as próteses dentárias? Para substituir os dentes perdidos por próteses dentárias, removíveis ou fixas, deve dirigir-se ao Médico Dentista e pedir-lhe uma avaliação da situação clínica e da indicação de qual o melhor tipo de prótese. Só estes profissionais têm competências clínicas para o aconselhar e tratar. Posso beneficiar de comparticipação financeira na aquisição e reparação das minhas próteses? Os beneficiários do Complemento Solidário para Idosos podem dirigir-se a uma Clínica de Medicina Dentária para a realização, a readaptação ou para consertar as próteses. O Médico Dentista fornecerá então uma cópia da receita médica da prótese, a fatura discriminada da despesa e o recibo de pagamento. Estes documentos deverão ser entregues no Centro de Saúde, que verifica toda a documentação. O pagamento é efetuado pelo Instituto da Segurança Social, e traduz-se numa comparticipação até 75% (máximo 250• cada 3 anos) da despesa, na aquisição e reparação de próteses dentárias. Catherine Carneiro, Médica Dentista


opiniãopública: 28 de novembro de 2019

O frio e a saúde A chegada do frio intenso exige cuidados especiais com a saúde, principalmente para as crianças, idosos, sem-abrigo e pessoas com doenças respiratórias e cardiovasculares são as mais vulneráveis. Para que o nosso organismo funcione corretamente, a temperatura corporal deve manter-se entre 35 e 40ºC. As alterações drásticas da temperatura exterior, características do inverno, podem colocar a nossa saúde em risco. Necessitamos de ter cuidado dentro e fora de casa. Temos de ter cuidado com o vestuário e o calçado porque é a única forma de nos protegermos do frio. Há partes do corpo mais sensíveis que devem ser protegidas, mãos, cabeça e pés. É aconselhável usar luvas, cachecóis, chapéus e casacos. É importante usar um tipo de calçado quente e confortável. Devem ser fáceis de apertar (velcro e fechos em vez de atacadores, que podem soltar-se e provocar quedas) as solas de borracha devem evitar-se pois escorregam no chão húmido. Devemos usar várias peças de roupa em vez de uma única de tecido grosso, porque assim haverá melhor proteção ao frio. Não se deve usar roupas justas porque dificultam a circulação sanguínea. Na alimentação, dê preferên-

cia a sopas e a bebidas quentes, como leite ou chá sem açúcar; aumente o consumo de alimentos ricos em vitaminas, sais minerais e antioxidantes (por exemplo, frutos e hortícolas), pois previnem o aparecimento de infeções. Devem evitar-se bebidas alcoólicas, pois dão uma falsa sensação de aquecimento. Mantenha a prática de exercício físico habitual, mas em situações de frio intenso evite espaços ao ar livre, que possam expor a pele transpirada a baixas temperaturas e aumentar o risco de lesões. Em casa, mantenha a temperatura da casa entre os 18ºC e os 21ºC. Os idosos também devem

estar bem agasalhados. Mantendo a casa aquecida protegendo as portas e janelas para evitar a saída de calor e a entrada de frio, tendo, contudo, cuidado com meios de aquecimento que produzam monóxido de carbono como lareiras, braseiras ou aquecedores elétricos; podem usar botijas de água quente, embora sempre com o cuidado de não fazer queimaduras da pele. Apague ou desligue os sistemas de aquecimento antes de se deitar ou sair de casa, de forma a evitar fogos ou intoxicações Susana Dias Diretora Geral da Clinica médica Oldcare

ESPECIAL

21

Dicas para aconchegar a casa neste inverno O frio parece não dar tréguas. Para que encontre em sua casa um refúgio quente, aconchegante e equilibrado, deixamos-lhe algumas dicas e uma galeria recheada de peças que poderá fazer toda a diferença em sua casa. Chegar a casa é das melhores sensações que podemos ter ao terminar um dia longo de trabalho, principalmente quando lá fora as temperaturas ainda continuam baixas e as nossas casas são quentes e aconchegantes. Se é esta sensação de conforto que procura para o seu lar, então leia as três dicas que temos para si. Use e abuse de almofadas, mantas e tapetes Peças como almofadas e tapetes tornam a casa muito mais acolhedora e, inevitavelmente, mais quente também. A natureza em cada canto Se é verdade que as plantas trazem calma, tranquilidade e vivacidade à casa, a madeira também não lhes fica atrás. Seja numa peça decorativa ou num móvel, este elemento trar-lhe-á uma verdadeira sensação de aconchego. Aquecer de dentro para fora Com fragrância ou não, as velas são sempre uma boa ideia para tornar as divisões da casa mais intimistas e mais quentinhas. Para aquecer por dentro, nada como uma boa caneca de chá! pub


22

ESPECIAL

opiniãopública: 28 de novembro de 2019 pub

Psor ase

pub

A psoríase é uma doença inflamatória crónica que afecta a pele de cerca de 2% da população portuguesa. A forma de apresentação mais comum é a psoríase em placas, consistindo em manchas avermelhadas recobertas por escamas brancas ou prateadas. Podem aparecer em qualquer local da pele, mas são mais comuns no couro cabeludo, cotovelos, joelhos e região lombar. A causa não está inteiramente esclarecida, mas sabe-se que tem uma base genética que condiciona uma anormal activação de vias inflamatórias. Diversos factores, incluindo o stress, infecções e alguns medicamentos, podem induzir o seu aparecimento ou contribuir para surtos de agravamento. O tratamento deve ser individualizado e depende do tipo de psoríase, da extensão das lesões, de outras patologias existentes e da medicação crónica habitual. Nas formas ligeiras, o uso de medicamentos tópicos para aplicação nas lesões pode ser suficiente. Em casos mais extensos pode ser necessária a fototerapia, com exposição à luz ultravioleta B de banda estreia. Podemos também utilizar vários medicamentos por via oral, que são razoavelmente eficazes, mas o risco de efeitos secundários cumula-

tivos aconselha a que sejam empregues por períodos não muito prolongados. Mais recentemente, nos casos de psoríase grave, com envolvimento de mais de 10% da superfície corporal, em que os fármacos clássicos se revelaram ineficazes ou estão contra-indicados, podemos recorrer a medicamentos biológicos. Estes fármacos, que na maioria dos casos são anticorpos específicos produzidos por técnicas de biologia molecular, são administrados, habitualmente, por injecção subcutânea. No organismo, eles ligam-se a moléculas circulantes ou receptores celulares, que estão anormalmente activados, e bloqueiam estas vias inflamatórias responsáveis pelo aparecimento da psoríase. Com o recurso a estes agentes biológicos é possível o desaparecimento completo ou quase completo das lesões de psoríase. Ainda não é uma cura, mas é um grande avanço no tratamento da psoríase e uma melhoria enorme na qualidade de vida destes doentes. José Carlos Fernandes, Clínica Dermonova

A saœde come a nas suas Gripe, conjuntivite, gastroenterites ou mesmo varicela. Estas são apenas algumas das doenças contagiosas que podem ser evitadas com apenas água e sabão. A verdade é que mãos contaminadas podem ser um perigo para a sua saúde e para a dos outros. Vários são os gestos diários em se entra em contacto com outras pessoas diretamente. Exemplo disso, é um simples aperto de mão ou até uma troca de objetos. Desde as crianças aos adultos, a higienização das mãos é uma norma que é comum a todos, nomeadamente quando significa entrar em contacto com alimentos, tratar de uma ferida, depois de manusear o lixo e, claro, aquando do uso da casa de banho. Essencial também é redobrar o cuidado em situações de risco tais

como assoar, tossir, espirrar ou qualquer outro contacto com secreções corporais. Dada a importância deste gesto, é importante conhecer como o fazer corretamente. O processo, que normalmente deverá demorar entre 30 e 60 segundos, realiza-se com água limpa corrente e sabonete, de forma a lavar integralmente toda a

superfície das mãos, começando pelas palmas das mãos até à extremidade dos dedos. O espaço entre os dedos e as unhas também não devem ser esquecidos. Seguindo estas precauções, será mais fácil evitar a propagação vírus e bactérias que facilmente chegariam ao organismo através do contacto com mãos sujas e contaminadas.


opiniãopública: 28 de novembro de 2019

ESPECIAL

23

Dicas de alimenta ªo saudÆvel

Hibernar é uma ideia atrativa e tentadora quando chega o frio, especialmente se já estamos cansados das nossas rotinas diárias, dos horários familiares e de todas as outras ocupações. No entanto, dizem os especialistas, não é bom alargar a rotina de sono durante o Inverno. Ao contrário dos animais, os seres humanos não precisam de dormir mais no Inverno, apesar de muitos de nós nos sentirmos mais cansadas quando faz frio. De quantas horas de sono precisamos realmente? A maioria das pessoas - incluindo as mães mais ocupadas - precisa entre 7 a 9 horas de sono de boa qualidade para funcionar bem no dia seguinte. Menos de 4 horas de sono é perigoso, e em casos extremos pode conduzir a uma morte prematura. No entanto, a maioria das pessoas priva-se cronicamente de uma boa rotina de sono, dormindo apenas 5 ou 6 horas por noite, e isso não é nada sau-

Você já teve a impressão que, quanto mais baixa a temperatura, maior a sensação de fome? Isso acontece porque, durante o Inverno, o organismo aumenta o gasto calórico para manter a temperatura do corpo estável e, consequentemente, pede um maior consumo de alimentos para equilibrar a equação. E é justamente por este motivo que, nos dias mais frios do ano, é preciso redobrar os cuidados com a alimentação, através da ingestão de nutrientes importantes para a manutenção da alimentação saudável durante o inverno. Com a chegada do inverno, o consumo de folhas e verduras diminui. Afinal, as saladas, que no verão fazem sucesso, já não abrem tão facilmente o apetite ou saciam a fome. Desta forma, uma alternativa é refogar os legumes e verduras, para consumi-los bem quentinhos. Por outro lado, aproveitar as frutas da estação em temperatura ambiente, faz bem a qualquer hora do dia. Optar pelas fru-

dável. Se houver bebés ou crianças pequenas em casa o melhor é o casal acordar por turnos durante a noite, porque assim, pelo menos todas as noites haverá uma das partes do casal que poderá dormir descansada. Para além disso, tente sempre ir para a cama mais cedo. É verdade que dormimos mais no inverno? Sim e não. Acordamos quando ainda está escuro lá fora, antes da glândula pineal, que produz a melatonina, ter dado ordem para parar a sua produção. Assim, quanta menos luz tiverem os dias, mais melatonina segregamos. Embora muitas pessoas acabem por acordar mais tarde e deitar-se mais cedo no inverno, há uma necessidade biológica real para dormir um pouco mais. O que dizemos é, não mude seu ciclo de sono, mas certifique-se que o seu quarto está aquecido, escuro e silencioso. pub

tas secas, cristalizadas, desidratadas e liofilizadas também é uma boa alternativa para não descartar os seus nutrientes do cardápio. Inverno combina com pratos quentes e, por isso, aposte no preparo de sopas, caldos e cremes. Eles podem servir como entrada ou prato principal, de acordo com os seus ingre-

dientes. Uma bebida que não pode faltar durante o inverno é a água, afinal, com as baixas temperaturas o corpo perde muito líquido e é preciso deixá-lo sempre bem hidratado. E quando se trata das bebidas quentes como o café e o chá, a sugestão é substituir o açúcar refinado pelo açúcar mascavo na hora de adoçar. pub


24

PUBLICIDADE

opiniãopública: 28 de novembro de 2019

Profile for Editave Multimédia

Opinião Pública - 1428  

Edição 1428, de 28 de Novembro de 2019, do Semanário regional Opinião Pública.

Opinião Pública - 1428  

Edição 1428, de 28 de Novembro de 2019, do Semanário regional Opinião Pública.

Advertisement