Issuu on Google+

Assembleia Geral do FC Famalicão é sexta-feira

Grande Área:

Dois Troféus Desportivos “O Minhoto” para Famalicão

Rosa Oliveira triunfa em Avintes A atleta famalicense Rosa Oliveira venceu, no passado domingo, o Grande Prémio de Meia Maratona de Avintes, em atletismo. A prova de 10 kms teve a participação de cerca de 600 atletas e a grande vencedora foi a atleta natural de Joane que representa a Açoreana Seguros.

Santos Oliveira, presidente da Assembleia Geral do FC Famalicão, convocou uma reunião magna do clube famalicense que se realizará na próxima sexta-feira, 29 de Fevereiro, pelas 21h30 no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários Famalicenses. A Assembleia Geral Extraordinária do FC Famalicão foi convocada recorrendo à assinatura de 100 associados do clube que pretendem solicitar a Carneiro da Silva, presidente

da Comissão Administrativa, esclarecimentos sobre a situação actual do Famalicão. Recorde-se que a marcação de uma Assembleia Geral era há muito tempo pretendida pelos sócios do FC Famalicão, sendo que esta será também uma oportunidade para o presidente Carneiro da Silva dar todas as explicações sobre as dificuldades que atravessa o plantel do clube.

Presidente do Sindicato de Jogadores esteve em Famalicão na sexta-feira

Plantel vai receber apoio monetário

Ninense recebe líder no sábado A formação da Associação Desportiva Ninense recebe no próximo sábado, dia 1 de Março, pelas 21 horas, o primeiro classificado da sua série no campeonato distrital da 1ª divisão da AF Braga, o Águias da Graça. A direcção da colectividade de Nine pretende levar muita gente ao parque desportivo do Ninense.

MAU abre secção de BTT O Mouquim Associação Unida (MAU) vai abrir a sua secção de BTT a todos os associados e simpatizantes, pretendendo realizar todas as semanas passeios pelos trilhos do concelho famalicense e depois estender-se a outros locais do país. O objectivo da associação é privilegiar o convívio e bem-estar das pessoas através da prática do desporto. Os interessados devem comparecer aos domingos pelas 8h30 no Polidesportivo de Mouquim. Para mais informações podem contactar Marco Freitas, através do número 917 858 493.

Joaquim Evangelista esteve no balneário do FC Famalicão à conversa com os jogadores

Joaquim Evangelista tinha prometido apoio humano um dia antes de se deslocar a Famalicão e para além disso trouxe também uma ajuda monetária extensível a todo o grupo de trabalho famalicense. O presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) reuniu-se, na passada sexta-feira, com o plantel do FC Famalicão, no balneário do Estádio Municipal, e prometeu tudo fazer para ajudar os atletas. A promessa do dirigente foi a de entregar o valor de 350 euros a cada jogador do FC Famalicão e estabelecer um contacto com a Federação Portuguesa de Futebol, a Associação de Futebol de Braga e a Câmara Municipal de Famalicão para tentar mais algum apoio para o clube. Joaquim Evangelista esteve reunido com os jogadores no balneário da equipa durante cerca de 30 minutos e no final do encontro falou à comunicação social presente no

Estádio Municipal. “As conclusões não são muito optimistas e lamento o que está a suceder com o FC Famalicão”. Estas foram as primeiras palavras do responsável do sindicato, que apelidou o clube de “instituição de referência no futebol português e com um palmarés desportivo invejável”. “Por essa razão penso que deveria haver por parte do poder político e das forças vivas da cidade uma preocupação no sentido de dar dignidade a esta instituição”, disse. O presidente do SJPF enumerou ainda alguns dos casos que têm marcado a actualidade do futebol português, como por exemplo as situações idênticas vividas por clubes como Alverca, Salgueiros, Farense ou Ovarense. Sobre o Famalicão, Evangelista ficou magoado “com a falta de esperança e o vazio dos jogadores, da equipa técnica e do abandono a que está dotado o clube”. O papel de Joaquim Evange-

lista não se esgotou nesta abordagem e na deslocação até Famalicão e o dirigente prometeu divulgar este problema e servir mesmo de intermediário na procura de soluções, quer junto dos organismos desportivos que regem o futebol, quer da autarquia famalicense. “A iniciativa de vir ter com os jogadores não compete só ao Sindicato”, apontou. Esta foi mais uma tentativa dos jogadores do FC Famalicão de solucionar os problemas sentidos e que passam pelos três meses de subsídios em atraso e pelo afastamento do presidente Carneiro da Silva do dia-a-dia do clube. Evangelista não compreend e falta de soluçõ es Com o projecto da cidade desportiva colocado em cima da mesa pela autarquia famalicense, e o clube com perspectivas de mudar as suas infra-estruturas, Joaquim Evangelista ficou sem perceber a

razão da falta de soluções para o futuro. “Um clube destes que tem um projecto imobiliário para este Estádio e está prevista a saída para outras instalações, com tudo o que isso significa em termos de expectativa financeira, não tem soluções?”, questionou o dirigente. O presidente do Sindicato deixou no ar a pergunta, revelando não compreender como tal situação é possível. “Preocupa-me o facto de existirem expectativas e soluções que depois não se concretizem”, disse. Na próxima sexta-feira as soluções ou os primeiros passos para a resolução dos problemas actuais poderão começar a ser dados, uma vez que se realiza uma Assembleia Geral Extraordinária do FC Famalicão, depois das assinaturas de 100 sócios para pedirem esclarecimentos ao presidente da Comissão Administrativa, Carneiro da Silva. B .M .


sport: 27 de Fevereiro de 2008

30

PÓDIO

1º Clube Rugby Famalicão

grande área

Com sete nomeados finais, Famalicão arrecadou dois troféus “O Minhoto”

Paulo Araújo e ARCA distinguidos ANTÓNIO PEREIRA (ARCA)

O Clube de Rugby de Famalicão garantiu o primeiro lugar do grupo Norte/Centro da fase de apuramento e agora vai lutar pela subida à 1ª divisão na fase final do campeonato. Esta é mais uma prova do desenvolvimento que a modalidade do rugby tem conhecido no concelho famalicense e para a próxima época é possível que Famalicão esteja representado no principal escalão do rugby nacional.

Vencedores dos prémios “O Minhoto” relativos à época 2007

Bruno Marques

2º Paulo Araújo/ARCA Paulo Araújo, na natação, e a ARCA, como clube ligação desporto/cultura, foram distinguidos com “O Minhoto”. Famalicão tinha sete nomeados finais e conseguiu conquistar dois prémios, prova do bom trabalho desenvolvido ao longo da última época desportiva. Ainda assim o concelho conquistou menosdois troféus relativamente à última edição.

3º GD Joane Na fase decisiva do campeonato, o Joane aparece ao seu melhor nível esta temporada. No passado domingo goleou o Morais e tem tudo a seu favor para garantir a manutenção logo na primeira fase do campeonato. Nada está decidido mas os joanenses estão em alta.

O Pavilhão Multiusos de Fafe recebeu, na noite da passada segundafeira, a XI Gala dos Troféus Desportivos “O Minhoto” que distinguiu um atleta e uma colectividade famalicenses. Na natação, Paulo Araújo foi o grande vencedor enquanto a Associação Recreativa e Cultural de Antas (ARCA) levou para casa o troféu relativo à categoria de clube ligação desporto/cultura. O concelho de Famalicão tinha sete nomeados finais, mas apenas dois conseguiram receber o troféu. Na categoria relativa à natação, Paulo Araújo “competia” com Jorge Maia, também do Grupo Desportivo de Natação de Famalicão, e com Rui Ribeiro do Sporting Braga. Acabou por trazer “O Minhoto”, situação que considerou dar “uma motivação extra em ano de Jogos Olímpicos”. O nadador que ainda procura atingir os mínimos para marcar presença em Pequim. A noite até começou bem para Famalicão, uma vez que a ARCA, pelas mãos do seu presidente António Pereira, foi logo a terceira distinguida da Gala. Como clube ligação desporto/cultura, a associação de S. Tiago de Antas viu distinguido um trabalho de 28 anos de existência. “Espero que sirva para motivar toda a direcção”, referiu António Pereira. Uma das grandes desilusões foi o facto de Cláudia Pereira falhar mais uma vez o troféu relativo ao atletismo, já que estava nomeada pelo segundo ano consecutivo.

Aliás, nenhum prémio foi atribuído ao sexo feminino e a única mulher a subir ao palco para segurar “O Minhoto” foi a esposa de Custódio, do Dínamo de Moscovo, que venceu na categoria de futebol profissional e não pôde marcar presença. De resto, Ana Azevedo, no futsal, Jorge Maia, na natação, Cosme Machado, na arbitragem, e o Grupo Desportivo de Natação de Famalicão, no grande prémio do júri colectivo, também falharam a conquista do troféu. Recorde-se que no último ano, numa cerimónia decorrida em Arcos de Valdevez, Famalicão teve onze nomeações finais e conseguiu garantir quatro troféus. Este ano teve, por isso, menos duas distinções. Vereador do desporto satisfeito Jorge Paulo Oliveira, vereador do Desporto da autarquia famalicense,

foi outro dos presentes na XI Gala dos Troféus “O Minhoto”, tendo inclusive entregue o prémio relativo à categoria da natação. Mesmo tendo conquistado dois troféus em sete possíveis, o vereador, no final da cerimónia, mostrava-se satisfeito. “O balanço é positivo porque tivemos os sete nomeados, independentemente de termos dois premiados ou até nem termos absolutamente nenhum premiado”, apontou o vereador, acrescentando que “a forma de selecção tem várias fases e o facto de se estarem a escolher os melhores faz com que ser nomeado signifique já muita qualidade”. Certo é que o concelho de Famalicão é um dos mais distinguidos em termos globais, ocupando a quarta posição no conjunto das onze Galas já realizadas dos Troféus Desportivos “O Minhoto”.

“Ao longo de 28 anos muita gente tem trabalhado em prol desta associação e este prémio foi uma alegria e o reconhecimento do trabalho que se vem desempenhando. Temos feito grande sacrifício e a mim, em especial, motiva e dá força para continuar.”

PAULO ARAÚJO

Troféus Desportivos “O Minhoto” 2007 A XI Gala dos Troféus Desportivos “O Minhoto” teve como vencedores: Carlos Galambas (prémio júri individual); Clube Náutico Ponte Lima (prémio júri colectivo); Dario Andrade (andebol); Fernando “Zenga” (artes marciais); Manuel Silva (atletismo); Fernando Pimenta (canoagem); André Vital (ciclismo); Armando Pereira (desporto adaptado); Paulo Antunes (desportos motorizados); Cândido Rego (futebol amador); Custódio Castro (futebol profissional); António Peixoto (futsal); Paulo Almeida (hóquei patins); Paulo Araújo (natação); Bruno Amorim (remo); Filipe Lima (outras modalidades); José Silva (árbitro); Carlos Coutada (dirigente desportivo); Adriano Costa (treinador); Adrien Silva (revelação); José Vieira (consagração); Basquete Clube Barcelos (clube fomento jovem); Escola Carlos Amarante (clube desporto escolar); ARCA (clube ligação desporto/cultura); Ass. Canoagem Minho (associação clubes); Milha Alvarinho (evento desportivo).

“É um orgulho receber este prémio e serve de motivação para o resto da minha carreira. Motiva para continuar a trabalhar e é importante em ano de Jogos Olímpicos porque serve como uma ajuda extra em termos psicológicos.”


sport: 27 de Fevereiro de 2008 31

futebol

Com Zézé a estrear-se a marcar pelos joanenses e a conseguir um hat-trick

Joane garante triunfo confortável 5-0 Estádio dos Barreiros Árbitro: Sérgio Jesus (Porto)

Joane Morais Campos Álvaro (70’ Cunha) Laureta Hugo Daniel Roberto Carneiro Romeu Mocas (71’ Cuca) Zézé Sócrates

Ricardo Pardal John Assis Hugo Marco (50’ Azenha) João Renato Tiago (71’ Vinha) Tó Mane Hélio (66’ Paulo)

Treinadores Paulo Rafael

Oliveira Gomes

Go los: 24’ Zézé (1-0); 35’ Zézé (2-0); 63’ Carneiro (4-0); 70’ Zézé (3-0); 84’ Laureta (5-0). Cartões Amarelo s: Não houve. Cartões Vermelhos: Não houve.

O Grupo Desportivo Joane recebeu nos Barreiros o último classificado da 3ª divisão série A, o Morais, e tal como se previa os joanenses somaram mais três pontos e seguraram com firmeza o quinto lugar da classificação. Com maior ou menor dificuldade, o Joane era naturalmente um candidato sério à conquista do triunfo e acabou por construir um resultado volumosos e sem contestação. O Morais foi um oponente demasiado frágil. No final da partida a conta

deu em cinco golos para o Joane e zero para o Morais, numa partida que valeu pelos golos e pela confirmação de que os joanenses estão de facto no caminho correcto para garantirem desde já a manutenção. A poucas jornadas do final da primeira fase, a equipa de Paulo Rafael só depende de si própria, situação que há algumas jornadas atrás poucos poderiam acreditar ser possível. Zézé acabou por ser o homem em destaque neste encontro. O reforço chegado do Moreirense no mercado de Inverno, depois de uma boa época ao serviço da Oliveirense, vinha sendo uma das primeiras opções do técnico do Joane para o lugar de ponta de lança, mas ainda não se tinha estreado a marcar com a nova camisola. Frente ao Morais não só se estreou a marcar como também fez um hat-trick. O resumo do jogo faz-se apenas a partir dos golos e com a dilatação do marcador. Zézé abriu o activo ao minuto 24 e ainda antes do intervalo iria dilatar o marcador. Estava decorrido o minuto 35 quando o ponta de lança fez o 20, resultado com que se atingiu o descanso. Para além dos cinco golos apontados, os joanenses conseguiram ainda a proeza de enviarem quatro bolas aos ferros da baliza do Morais. O lanterna vermelha nunca se conseguiu encontrar no jogo e o sector mais recuado do Joane chegou e so-

Bancada nos Barreiros foi demolida

brou para as encomendas. A segunda parte trouxe mais argumentos da superioridade dos da casa em todos os factores importantes num jogo de futebol. Aos 63 minutos Carneiro fez o 3-0, sete minutos depois Zézé fechou a sua conta pessoal e aos 84 minutos o defesa Laureta foi lá à frente fechar o resultado final. Esta foi uma vitória natural da melhor equipa em campo e por números que não deixam qualquer margem para dúvidas quanto à justiça do resultado. No cômputo geral poderemos mesmo acrescentar que o resultado ainda assim peca por ser escasso. Em termos psicológicos o Joane sai ainda mais moralizado e fortalecido para as quatro jornadas finais do campeonato, conseguindo também recuperar para os golos um ponta de lança que parecia adormecido. A luta pela ma-

No passado sábado o Campo dos Barreiros foi palco de uma operação de limpeza, mais concretamente na bancada do campo do Joane que já há muitos anos estava a precisar de uma remodelação. Devido às más condições que oferecia ao público, que em dia de jogos já raramente a frequentava, os responsáveis do clube ordenaram a sua demolição. Isto aconteceu porque as condições já não eram as melhores e agora foi a vez de uma máquina ter a tarefa de acabar com as mesmas. O próximo passo será realizar o reforço do muro junto ao local onde estava a bancada para depois ser colocada relva nesse mesmo espaço.

nutenção já na primeira fase será renhida para os joanenses, e disputada até à última jornada, mas Paulo Rafael e os seus jogadores têm tudo a seu favor. Quanto ao árbitro deste encontro teve uma tarde bastante tranquila e não foi preciso impor a sua autoridade, uma vez que os jogadores também souberam facilitar a sua tarefa.

III DI VI SÃO

Sé rie A

CLAS SI FI CA ˙ˆO

1. 2. RESULTADOS 3. 4. Amares, 1; Vianense, 2Joane, 5; Morais, 0 Mondinense, 3; Brito, Valenciano, 0 0; Marinhas,5.1 6. M. Cavaleiros, 2; Prado, 0 Mirandela, 2; Bragan a, 2 7. Vidago, 0; Vieira, 3 8.

PR XIMA JORNADA Vianense - Mondinense Morais - Valenciano Brito - Macedo Cavaleiros Marinhas - Mirandela Prado - Vidago Vieira - Joane

J

Mondinense 22 Mirandela 22 Vieira 22 Vianense 22 Joane 22 Marinhas 22 M. Cavaleiros 22 Bragan a 22 9. Valenciano 22 10. Amares 22 11. Vidago 22 12. Prado 22 13. Brito 22 14. Morais 22 Bragan a - Amares

V

12 12 13 11 9 9 9 7 8 8 6 6 3 2

E

D

F

7 3 37 7 3 35 3 6 32 5 6 43 6 7 27 5 8 28 4 9 30 9 6 24 5 9 27 5 9 18 7 9 18 7 9 20 6 13 14 2 18 15

C

P

18 18 20 19 19 24 30 24 27 24 21 30 39 55

43 43 42 38 33 32 31 30 29 29 25 25 15 8

Mais três pontos para a concretização dos objectivos

Ribeirão bem encaminhado 2-0 Estádio do Passal Árbitro: Carlos Duarte (Porto) Auxiliares: João Macedo e Jorge Silva

Ribeirão Portosantense Matos Luís Faria Bura Paulo Rola Nelson Varela Monteiro (80’ Pica) Barros Pires Leandro (55’ Ricardo Jorge) Moita (86’ Tiago Silva)

Wilson Américo Correia John (70’ Corte Real) Ernandes Leo Oliveira (83’ João Paulo) Sousa Comboio Romeu Marco Almeida Fernandes

Treinadores Lito Vidigal

Abel Silva

Golos: 31’ Monteiro (1-0); 76’ Ricardo Jorge (2-0). Cartões Amarelos: 29’ Pires; 29’ Leo Oliveira; 36’ Moita; 44’ Renato; 46’ John; 67’ Sousa; 69’ Comboio; 82’ Varela; 83’ Correia; 88’ Ricardo Jorge; 90’ Ernandes. Cartões Vermelhos : Não houve.

José Clemente O Ribeirão recebeu no passado domingo a formação madeirense do Portosantense, treinada por Abel Silva, ex-treinador do FC Famalicão, e venceu por duas bolas a zero, com os golos a serem apontados um em cada parte do encontro. Não foi um bom jogo de futebol e para isso muito contribuiu o facto de ambas as equipas precisarem de pontuar para atingirem os seus objectivos. Acabaram por se sair

melhor os ribeirenses. Se por parte do Ribeirão o mais importante era vencer para cimentar a sua posição dentro dos seis primeiros lugares, e para atingir esse objectivo precisa no máximo de somar mais quatro pontos em nove possíveis, já os visitantes tinham de vencer para fugir dos lugares mais baixos da classificação. Quanto ao jogo, os ribeirenses dominaram durante toda a primeira parte e marcaram o seu primeiro golo à passagem do minuto 33 por intermédio de Monteiro. A partir daqui a equipa da casa tentou ir em busca do segundo só que a defensiva do Portosantense, muito bem escalonada no terreno, não dava qualquer hipótese aos atacantes da casa para chegarem com êxito até à baliza de Wilson. O intervalo chegaria pouco depois com o resultado a beneficiar a equipa da casa. Para a segunda parte, a equipa de Porto Santo entrou muito melhor no jogo, mais pressionante e a cau-

II DI VI SÃO

Sé rie A

Madeirenses preparam a marcação de mais uma falta

sar alguns calafrios à defensiva do Ribeirão. Só que aos poucos os donos do terreno voltaram a tomar conta do jogo e Lito Vidigal faz a sua primeira alteração, aos 55 minutos, tirando Leandro e fazendo entrar para o seu lugar Ricardo Jorge. Com esta alteração, o técnico do Ribeirão tentou refrescar mais a sua CLAS SI FI CA ˙ˆO

V

E

D

1. Desp. Chaves 23 12 2. Tirsense 23 13 RESULTADOS 3. Uniªo Madeira23 12 Maria Fonte, 2; Machico, 04. AtlØtico Valdevez Merelinense, 0; Desp. Chaves, 1 23 12 Lixa, 1; Tirsense, 3 A. Valdevez, 1; Uniªo Madeira, 1 5. Ribeirªo 23 12 Ribeirªo, 2; Portosantense, 0 1; Camacha, 0 6. Moreirense 23 10 Lousada, 7. Maria Fonte 23 11 Moreirense, 0; Fafe, 0 8. Lousada 23 10 PR XIMA JORNADA 9. Camacha 23 10 10. Portosantense23 5 Tirsense - Desp. Chaves Uniªo Madeira - Maria Fonte 11. Fafe 23 6 Portosantense - Lixa Camacha - AtlØtico Valdevez 12. Merelinense 23 6 Fafe - Ribeirªo Lousada - Merelinense 13. Machico 23 3 Machico - Moreirense 14. Lixa 23 1

J

8 5 6 6 5 6 3 6 5 11 5 4 5 1

3 5 5 5 6 7 9 7 8 7 12 13 15 21

F

C

P

28 33 37 28 35 31 32 19 32 26 16 22 11 9

12 22 17 14 28 21 26 17 23 22 26 32 31 68

44 44 42 42 41 36 36 36 35 26 23 22 14 4

linha de ataque e seria este mesmo jogador quem iria marcar o segundo golo da equipa do Passal. Foi num contra ataque rápido quando a equipa adversária estava toda balanceada no ataque. Pires ganhou um ressalto, colocou rápido para Barros que correu todo o lado direito e à entrada da área jogou para Ricardo Jorge que só teve de empurrar para o fundo das redes. Depois deste golo caíram por terra as esperanças do Portosantense na tentativa de chegarem pelo menos ao empate. Antes do golo, Lito Vidigal, ao ver o adiantamento da equipa de Porto Santo, voltaria a mexer novamente na equipa, desta vez tirando um homem do meio campo, Monteiro, e colocando um defesa, Pica. A quatro minutos do final do jogo é a vez de sair Moita e entrar Tiago Silva.

A partir daqui o Ribeirão só teve de gerir o resultado até ao apito final do árbitro. Esta foi uma vitória importante para os comandados de Lito Vidigal que assim estão cada vez mais próximos dos objectivos traçados no início da temporada, ou seja, ficarem nos seis primeiros lugares da tabela classificativa. Neste momento têm cinco pontos de vantagem sobre a primeira equipa que está na sétima posição quando faltam disputar três jornadas na primeira fase do campeonato. No próximo domingo o Ribeirão desloca-se ao reduto Fafe, depois recebe os madeirenses do Machico e por fim vai até território insular disputar a derradeira ronda frente ao União da Madeira. Se ficar nos seis primeiros lugares, tal como tudo indica, vai lutar depois pela subida à Liga de Honra.


sport: 27 de Fevereiro de 2008

32

2-0

Jogo ficou marcado pela lesão grave de Vítor Hugo

Campo de Ribes Árbitro : Marco Cardoso (Vila Real) Auxiliares: Paulo Guerra e Adriano Martins

Oliveirense Pedras Rubras Fernando Jorge Carvalhinho Zé Pedro Alexandre Jorge Miguel Mário (82’ Cadete) Xavier Leal João Cruz Pedro Fidalgo (71’ João Dias) Vítor Hugo (30’ Ricardo Silva)

futebol

Três pontos sem forçar

Carlos Pereira Marco Aurélio João Artur Alexandre Hugo (80’ Tozé) Amilcar (66’ Diogo) Rui Ramos James Lima Pereira Ricardo (66’ Hélder Garcia)

Treinadores Mário Jorge

Valério Pereira

Go los: 35’ João Cruz (1-0); 82’ Leal (2-0, penálti). Cartões Amarelos: 22’ Mário; 50’ Rui Ramos; 55’ Marco Aurélio; 66’ Hugo; 70’ Diogo; 81’ Artur Alexandre; 90’ Leal; 91’ João. Cartões Vermelhos: Não houve.

Leal na marcação de um livre a favor da Oliveirense

Bruno Marques A Oliveirense derrotou no passado sábado o Pedras Rubras por 2-0 e não foi preciso esforçar-se muito para averbar mais três pontos. Os visitantes demonstraram o porquê de ocuparem um lugar na parte baixa da classificação e raramente incomodaram a baliza de Fernando Jorge. A lesão grave do avançado Vítor Hugo acabou por ser o acontecimento marcante do encontro que esteve interrompido durante cerca de 30 minutos. Sem forçar muito nos primeiros minutos de jogo, a formação de Mário Jorge entrou a controlar os acontecimentos. Ainda assim, o primeiro remate a uma das balizas pertenceu ao Pedras Rubras que de livre levou a bola a passar por cima da barra de Fernando Jorge. Responderam os locais com um remate de Vítor Hugo, já no interior da área, obrigando Carlos a uma intervenção apertada. No minuto 30 aconteceu um momento arrepiante no Campo de Ribes. Vítor Hugo chocou contra o poste da baliza do Pedras Rubras, caiu desamparado no relvado e o susto foi enorme para todos os presentes em Oliveira Santa Maria. O avançado recuperou os sentidos depois de assistido e foi posteriormente transportado ao Hospital de

Guimarães (ver caixa). Ricardo Silva substituiu Vítor Hugo e o jogador lançado por Mário Jorge acabou por fazer a diferença. A resposta dos locais à adversidade foi positiva e logo no primeiro lance em que interveio Ricardo Silva cabeceou para defesa do guarda-redes do Pedras Rubras. Pouco depois, o mesmo jogador foi à linha do lado direito do ataque, cruzou rasteiro para a área onde apareceu João Cruz a encostar para o 1-0. Com a vantagem a Oliveirense ficou mais tranquila mas antes do intervalo passou por um susto. Numa bola parada, a defesa da casa demorou muito a tirar a bola da sua

área, depois de uma defesa incompleta de Fernando Jorge e na recarga Artur Alexandre atirou ao lado do poste direito da baliza dos famalicenses. A segunda parte foi tirada a papel químico da primeira. O Pedras Rubras esforçava-se mas não tinha argumentos para contrariar o seu adversário. Só de bola parada conseguia rondar a baliza visitada. A Oliveirense procurava o segundo golo para resolver em definitivo a questão e acabaria por o conseguir. Sensivelmente a meio da etapa complementar, Jorge Miguel fugiu bem pelo lado direito, passou por toda a gente, colocou na área e João

Cruz cabeceou para o fundo das redes. No entanto, o tento foi anulado por fora de jogo. Depois foi a vez de Mário fazer saltar os adeptos nas

III DI VI SÃO

Sé rie B

bancadas mas a tentativa de chapéu saiu à malha lateral. Perto do final, Ricardo Silva voltaria a estar envolvido na jogada que originou o 2-0. O avançado fugiu bem à defensiva forasteira, entrou na área e foi derrubado por um contrário. Grande penalidade evidente que Leal aproveitou para colocar um ponto final na discussão do resultado. A partir daí apenas se cumpriram os minutos que faltavam sem nada de relevante a registar-se. O trabalho da equipa de arbitragem pautou-se pela discrição, estando bem no capítulo disciplinar. Apenas dois lances de juízo mais complicado. No primeiro golo anulado a João Cruz, ficam dúvidas se o jogador da Oliveirense está ou não em posição irregular e no segundo, a grande penalidade sobre Ricardo Silva, a falta existe e foi bem sancionada. CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

1. Amarante 22 15 2. Oliveirense 22 12 RESULTADOS 3. Padroense 22 11 Oliveirense, 2; Pedras Rubras, 0 A. Lordelo, 4; Famalicªo, 1 4. Serzedelo 22 11 0 Paredes, 0; Maia, 0 Rebordosa, 2; Oliveira Douro, 5. Aliados Lordelo 22 11 6. Rebordosa 22 9 Padroense, 1 Nogueirense, 2; T. Moncorvo, 1 0; S. Pedro Cova, 7. S. Pedro Cova 22 9 Serzedelo, 1; Amarante, 0 8. Paredes 22 9 9. Nogueirense 22 8 PR XIMA JORNADA 10. Torre Moncorvo 22 8 S. Pedro Cova - AliadosAmarante Lordelo- Oliveirense 11. Oliveira Douro 22 5 Famalicªo - Paredes Pedras Rubras - Rebordosa 12. Famalicªo 22 5 Maia - Nogueirense Oliveira Douro - Padroense 13. Pedras Rubras 22 5 Torre Moncorvo - Serzedelo 14. Maia 22 3

E

D

F

C

P

3 6 4 4 4 6 5 4 5 4 7 5 3 6

4 4 7 7 7 7 8 9 9 10 10 12 14 13

40 33 36 34 28 24 27 26 28 22 24 22 21 16

21 20 25 26 22 20 32 26 30 25 30 35 40 29

48 42 37 37 37 33 32 31 29 28 22 20 18 15

Vítor Hugo provoca susto Corria o minuto 30 da primeira parte quando o Campo de Ribes susteve a respiração depois de uma falta apontado por Carvalhinho no lado direito do ataque. Com os olhos postos na bola, o avançado Vítor Hugo chocou contra o poste da baliza do Pedras Rubras e caiu com grande violência no relvado. Logo se percebeu que poderiam advir consequências graves. Viveram-se então momentos de algum pânico em Oliveira Santa Maria com toda a gente a correr na direcção do local onde estava caído o jogador. Os massagistas de ambas as equipas, bem como jogadores e algumas pessoas que estavam nas bancadas assistiram Vítor Hugo até à chegada da ambulância. Depois chegaria ainda um carro do INEM para auxiliar quem tratava o atleta. A partida esteve parada durante cerca de 30 minutos e depois o jogador foi transportado ao hospital, após ter recuperado a consciência, para a realização de exames médicos. O susto foi grande mas Vítor Hugo está de regresso a casa não se sabendo ainda qual será o tempo de paragem.

Ambulância conduziu Vítor Hugo ao hospital

Aliados jogou melhor e materializou com quatro golos

Famalicão não segurou vantagem 4-1 Estádio da Parteira Árbitro : Sílvio Gouveia (Bragança)

A. Lordelo Famalicão Adriano Jorginho Filipe Maia André Montenegro Biscoito (80’ Edu) Hernâni (58’ Bessa) Nakata (85’ Luís) Pedrinho Poeira

Dane Patrício Talocha Gomes Martins Santos André Zé Miguel Ruizinho (79’ Renato) Daniel (88’ Nandinho) Luís (85’ Tiririca)

Treinadores José Augusto

Carlos Alberto

Go los: 41’ Ruizinho (0-1); 48’ Jorginho (1-1); 69’ Jorginho (2-1); 74’ Biscoito (3-1); 92’ Bessa (4-1). Cartões Amarelo s: 85’ Poeira; 85’ André. Cartões Vermelhos: Não houve.

O Famalicão precisava de vencer para continuar o guarda-redes Dane foi o melhor elemento dos nesta partida. Depois foi a vez de Biscoito fazer a sonhar com a manutenção e até esteve na famalicenses com várias intervenções de bom o 3-1 e já em tempo de compensação Bessa esfrente do marcador. No entanto, o Aliados con- nível. tabeleceu o resultado final em 4-1. A partir do seguiu mostrar sempre melhores argumentos e A segunda parte foi semelhante à primeira, momento em que se encontrou na frente, o conacabou por dar a volta aos acontecimentos na com a diferença a residir no aproveitamento junto da casa ganhou a confiança que precietapa complementar. A vitória dos da casa é ofensivo feito pelos jogadores da casa. O Alia- sava para somar os três pontos. justa embora os números sejam exagerados. dos teve o mesmo caudal ofensivo mas conseQuanto ao Famalicão, pode dizer-se que foi A primeira parte teve sinal mais do Aliados guiu melhorar na sua eficácia. O golo do empate caindo de produção ao longo da segunda parte de Lordelo que criou mais oportunidades para apontado por Jorginho logo aos 48 minutos aca- e com o avolumar do resultado foi baixando os marcar do que o seu opositor. Ainda assim, e em bou também por ser fundamental para a revira- braços e a descrença apoderou-se de toda a duas boas ocasiões para marcar, equipa. Ainda assim, o resulos famalicenses apontaram um tado de 4-1 é demasiado peO resultado de 4-1 é demasiado pesado golo e venciam mesmo ao intersado para o esforço desenvolpara o esforço desenvolvido valo pela margem mínima. O vido pelos jogadores tento do Famalicão surgiu à pasfamalicenses, apesar de ser pelos jogadores famalicenses sagem do minuto 41, com cruzauma vitória justa daquele que mento do lado direito de André e foi a melhor equipa sobre o Ruizinho a entrar nas costas da defesa e de ca- volta no marcador. terreno de jogo. beça a fazer o golo. Depois o treinador José Augusto colocou Depois de uma semana novamente atribuO 1-0 aconteceu contra a corrente de jogo já Bessa em campo e a partir daí a formação de lada e cheia de acontecimentos, sem a realizaque o Aliados foi melhor do que o Famalicão du- Lordelo cresceu ainda mais. Aos poucos e à me- ção de alguns treinos, os jogadores do FC Farante os primeiros 45 minutos. Os locais estive- dida que a situação piorava, os comandados de malicão deram uma boa resposta mas ram sempre mais perto de chegar ao golo e Carlos Alberto iam também perdendo o ânimo quebraram também em termos físicos. Resta numa das melhores oportunidades para marcar, e foram baixando os braços. agora esperar pelo próximo fim-de-semana, reo avançado Jorginho surgiu sozinho na cara de Jorginho conseguiu então bisar no encontro gistando-se o regresso ao Estádio Municipal Dane que realizou uma boa intervenção. Aliás, e deu a primeira vantagem ao Aliados de Lordelo para a recepção ao Paredes.


sport: 27 de Fevereiro de 2008

futebol

Gondomar venceu juniores do Famalicão por 1-0

Resultados do GD Joane… As equipas do GD Joane registaram os seguintes resultados: Joane 1-2 Santa Eulália (distrital juniores); Bairro 1-1 Joane (distrital juvenis); Joane 3-0 Amigos Urgeses (distrital infantis); Ribeirão 4-0 Joane (distrital iniciados); Joane B 0-6 V. Guimarães (distrital escolas); Bairro 010 Joane A (distrital escolas). Próximos jogos: SandinensesJoane (juniores, sábado, 15 horas);

Derrota ao cair do pano Na última jornada da primeira fase do nacional de juniores da 2ª divisão, o FC Famalicão deslocou-se ao reduto do Gondomar onde perdeu pela margem mínima. Os gondomarenses chegaram à vitória por 1-0 já bem perto do final do encontro, mas mesmo com esta derrota os famalicenses terminaram na primeira posição do campeonato e vão agora lutar pela subida de divisão. Frente a frente estavam duas equipas a quem só a vitória interessava. O Famalicão para manter o primeiro lugar enquanto por parte do Gondomar o triunfo era preciso para chegar à segunda fase do campeonato. A equipa da casa tinha de vencer e esperar que o Valdevez não vencesse em casa o Paços de Ferreira para poder depois lutar por uma possível subida de divisão. Foi isso que aconteceu. O Gondomar venceu o Famalicão e o Paços de Ferreira foi vencer a Arcos de Valdevez o que deu logo ao Gondomar a passagem directa para a segunda fase. O

resultado não condiz em nada com o que se passou dentro das quatro linhas. A divisão de pontos seria o resultado mais justo, isto se tivermos em conta que o Famalicão jogou nesta partida desfalcado de sete titulares e o golo do Gondomar foi obtido já no ultimo minuto da partida e quando ninguém já esperava por um vencedor. Mesmo perdendo, o Famalicão conseguiu o primeiro lugar do campeonato com 44 pontos, seguida do Infesta com 42 e do Gondomar com 41, os mesmos que o Valdevez. Passam para a próxima fase Famalicão, Infesta e Gondomar, sendo que o Valdevez vai disputar uma liguilha com o Tourizense. Nesta partida o Famalicão alinhou com: Russo, Borges, Carlos, André, Batista, Arantes, Rui, Urbano, Renato, Vítor Hugo e Óscar. Jogaram ainda: Dani, João Pedro e Joca.

Nos campeonatos nacionais, os juniores perderam por 1-0 em Gondomar, os juvenis perderam na recepção ao Chaves por 2-0 e os iniciados venceram o Bragança por 3-0. Nos campeonatos distritais foram estes os resultados: juvenis, Arnoso Santa Maria 0-2 Famalicão; iniciados, Famalicão 0-0 Fintas; infantis, Famalicão A 6-0 Fafe; infantis, Famalicão B 4-3 Cavalões; escolas, Vizela 2-1 Famalicão A. Na ronda dos campeonatos as equipas famalicenses têm os seguintes compromissos: Vizela-Fa-

J o s é Cl e m e n t e

Chaves impõem derrota em juvenis Os flavienses deslocaram-se a Famalicão com o intuito de vencer pelo menos com uma diferença de três golos para fugirem da despromoção directa. Acabaram por não conseguirem os seus intentos, uma vez que apenas marcaram por duas vezes. Já o Famalicão, apesar de não ter somado qualquer ponto, tem ainda a oportunidade de garantir a manutenção. Assim, os juvenis famalicen-

Joane-Fradelos (juvenis, sábado, 15 horas, Campo Riopele); JoaneAmilcar Almeida (iniciados, domingo, 10 horas, Campo do Airão); Airão-Joane (infantis, domingo, 9h30, Campo do Airão); Joane-Lousado (escolas série E, sábado, 10 horas, Campo do Fórum); Celoricense-Joane (escolas série F, domingo, 11 horas, Estádio Municipal de Celorico de Basto).

…e do FC Famalicão

Equipa famalicense vai disputar manutenção com o Pasteleira

A equipa de juvenis do Famalicão terminou da pior forma a sua participação no campeonato nacional do escalão. Na recepção ao Desportivo de Chaves, os famalicenses saíram derrotados por 2-0 frente a um adversário directo na luta pela manutenção. Desta forma, os famalicenses terminaram esta fase do campeonato na oitava posição com 28 pontos e vão agora disputar a manutenção.

33

malicão (nacional iniciados, domingo, 11 horas); Famalicão-Fafe (distrital juvenis, sábado, 15 horas, Campo de Treinos); Famalicão-Escola Fernando Pires (distrital iniciados, domingo, 10 horas, Campo do Outiz); Moreirense-Famalicão A (distrital infantis, sábado, 11 horas); Fafe-Famalicão B (distrital infantis, domingo, 9h30); Famalicão A- Escola Futebol Almeida (distrital infantis, sábado, 9h30, Campo S. Cláudio); Famalicão B-Fafe (distrital infantis, sábado, 11 horas, Campo S. Cláudio).

Jogo muito disputado entre famalicenses e fafenses

ses vão disputar com o Pasteleira um lugar disponível na principal divisão do escalão na próxima temporada. O Famalicão vai jogar uma eliminatória a duas mãos, uma em casa de cada uma das formações, e quem conseguir melhores resultados vai manter-se nesta divisão. O primeiro confronto entre Famalicão e Pasteleira está marcado para domingo a oito dias, dia 9 de Março.

Infantis A somam mais três pontos

Iniciados do Famalicão obtêm vitória folgada

Última jornada é decisiva

JUVENIS

I Divisão

INICIADOS

J

13 5 4 2. Infesta 22 3. Gondomar 22 4. Valdevez 22 5. Chaves 22 6. Diogo Cªo 22 7. Pa os Ferreira 22 8. Taipas 22 9. Maia 22 10. Vila Real 22 11. Tirsense 22 12. Cachªo 22

V

E

D

49 11 12 13 11 10 8 10 7 5 4 1

22 9 5 2 5 7 7 1 3 2 5 3

44 2 5 7 6 5 7 11 12 15 13 18

F

58 57 44 48 41 37 42 33 18 20 10

C

22 36 35 32 28 29 42 40 46 49 76

P

42 41 41 38 37 31 31 24 17 17 6

I Divisão

J

V

12. Amares 22 0 6 16 14 59 6

RE SUL TA DOS

RE SUL TA DOS

CLAS SI FI CA ˙ˆO

Amares, 0 ; Pemafiel, 1. V. Guimarªes22 15 2. Sp. Braga 22 15 3. Penafiel 22 13 4. Varzim 22 11 5. Freamunde 22 12 6. Vianense 22 10 7. P. Ferreira 22 9 8. Famalicªo 22 8 9. Chaves 22 9 10. Mirandela 22 3 11. Cerveira 22 2

E

D

F

C

P

6 3 6 6 2 5 5 4 1 4 2

1 4 3 5 8 7 8 10 12 15 18

62 52 61 56 54 29 47 38 31 12 18

12 17 28 19 30 27 31 40 50 81 80

51 48 45 39 38 35 32 28 28 13 8

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

19 18 16 13 11 11 10 8 8 8 5 2

1 2 1 6 4 4 2 4 4 3 4 4

3 3 6 4 8 8 11 11 11 12 14 18

56 72 53 50 45 29 27 30 21 29 14 13

14 11 21 30 35 25 34 38 30 49 31 66

58 56 49 45 37 37 32 28 28 27 19 10

1 1. Sp. Braga 23 2. V. Guimarªes23 3. Varzim 23 4. Vizela 23 5. Gil Vicente 23 6. Moreirense 23 7. Vianense 23 8. FAMALICˆO 23 9. Chaves 23 10. Limianos 23 11. Trofense 23 12. Fafe 24 PR XI MA

CLAS SI FI CA ˙ˆO

PR XI MA

M a n u e l A m or i m

13. Bragan a 23 Limianos - Chaves 0 3 20 Bragan a - Trofense 8 63 3 Vizela - FAMALICˆO Gil Vicente - Vianense Sp. Braga - Varzim

Para início da segunda volta os Infantis A do Famalicão receberam o Fafe para um jogo que já se esperava ser de grande dificuldade para as duas formações. Os famalicenses defrontavam o segundo classificado da tabela e num jogo muito bem organizado dispuseram de várias oportunidades de golo, mas seriam os visitantes os primeiros a chegarem ao golo aos quatro minutos. Aos 10 minutos Diogo Lobo igualou o marcador e aos 16 o mesmo jogador colocou a sua equipa na frente (2-1), exemplo seguido por Miguel Sampaio no minuto seguinte (3-1). No entanto, o Fafe dispunha de dois jogadores que em lances individuais faziam a diferença e aos 22 minutos os visitantes conseguiriam chegar às redes famalicenses, reduzindo a desvantagem para a marBraga, gem mínima. Antes do intervalo o 1Famalicão fez o 4-2 novamente por Diogo Lobo. Para a segunda parte a velocidade do jogo de parte a parte aumentou ainda mais e seria o Fafe a marcar outra vez, fazendo o 4-3. No minuto seguinte Nuno Monteiro rematou fraco mas o guarda-redes do Fafe viu a bola saltar-lhe à frente e consentiu o 5-3. Nos 5 minutos seguintes, numa arrancada individual e num lance de bola parada, o Fafe conseguiu igualar. Nesta altura as duas equipas já acusavam grande desgaste físico e

foi Luís Peixoto, após assistência de Cristiano, que estabeleceu o resultado final em 6-5. Num bom jogo de futebol, estas duas equipas justificaram o porquê de se encontram neste lugar da tabela classificativa, com os mesmos pontos. Na próxima jornada o Famalicão irá deslocar-se ao terreno do Moreirense para mais um jogo que se espera ser muito disputado. Pelo Famalicão jogaram: Ricardo (guarda-redes), D.Nogueira, P.Veloso, L.Peixoto (1), Paneira, M.Sampaio (1), D.Lobo (3). Jogaram ainda: Ferreira (guarda-redes), Renato, Dani, Cristiano e Nuno Monteiro (1). Pedro Lobo INFANTIS RE SUL TA DOS

II Divisão

LFamalicão e Fafe disputaram um bom jogo

Vianense-FOLGA Varzim, 6; Vizela, 1 Infesta, 1; Chaves, 1Cachªo, 0 ; Diogo Cªo, 3 Famalicªo, 0 ; Chaves, 2 Freamunde, 0 ; V. Guimarªes, Chaves, 4; Gil Vicente, V. Guimarªes, 1 2; Sp. 1; FAMALICˆO, 0Vianense, 3 ; Varzim,5 6 Tirsense, 0; Taipas, Gondomar, 4 Trofense, 0; Limianos, 0 1 2 Vila Real, 1; Maia, 0Valdevez, 1; P. Ferreira,Cerveira, 1; Mirandela, 0Braga, 2 ; P. Ferreira, Sp. 1 FAMALICˆO, 3; Bragan Fafe, a, 0 0; Moreirense, 1. FAMALICˆO 22

PR XI MA

RE SUL TA DOS

JUNIORES

O golo moralizou a equipa e reflectiu-se na tranquilidade com que esta passou a desenvolver o seu jogo, sempre em busca de aumentar a vantagem. Foi criando várias ocasiões para o conseguir perante as dificuldades do Bragança em sacudir a pressão exercida. A três minutos do final, Luís marcou o terceiro golo para o Famalicão, ajustando assim o resultado à supremacia demonstrado pela equipa ao longo de todo o encontro. Cumprida a missão neste jogo, a última jornada é decisiva para o Famalicão que se desloca a Vizela. De três equipas, Famalicão Chaves e Limianos, uma será despromovida. No campo José Costa Rodrigues, Fernando Ribeiro fez alinhar pelo Famalicão: Vítor, João Carlos, Zé Pedro, Nuno (65’ João Manuel), Fábio, Ruben, Luís, Gil, Toni, Simão e Diogo (54’ Renato).

Série G

Ases S. Jorge-S. PaioPevidem-Vizela Ruivanense, 0; Moreirense, Craques-Celoricense 1 Famalicao A, 6; Fafe,Sta 5 Eulalia, 1; V. Guimaraes, Ribeirao, 1; Fair Play, 16 5

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

1. V. Guimaraes14 2. Fafe 14 3. Famalicao A 14 4. Moreirense 14 5. Fair Play 14 6. Ribeirao 14 7. Vizela 13 8. Craques 13 9. Ases S. Jorge13 10. Ruivanense 14 11. S. Paio 13 12. Sta Eulalia 14 13. Pevidem 13

14 12 12 9 9 8 7 7 4 3 2 1 1

0 0 0 0 0 0 2 1 1 1 1 2 1

0 2 2 5 5 6 4 5 8 10 10 11 11

123 110 94 71 78 54 51 42 28 18 18 14 13

9 27 28 31 47 56 30 33 62 52 65 138 63

42 36 36 27 27 24 23 22 13 10 7 5 4

PR XI MA

Os iniciados do Famalicão venceram tranquilamente o Bragança por 3-0 e mantêm-se na luta pela manutenção. Não tendo sido um feito extraordinário, esta vitória era no entanto à partida um imperativo para a equipa continuar a acreditar na permanência. O grupo soube interpretar isso muito bem e teve uma actuação consistente. O domínio do Famalicão começou a verificarse desde o início da partida mas a primeira grande oportunidade de golo só surgiu aos 28 minutos, quando o guarda-redes do Bragança desviou para canto um remate de Gil. Na sequência do canto João Carlos fez o 1-0. O Bragança não mostrou argumentos para reagir e ao longo da primeira parte nem a obtenção de dois livres próximos da grande área contrária, e uma jogada de ataque bem desenhada, foram suficientes para incomodar Vítor. No início da segunda parte o Famalicão voltou a marcar. Ruben, numa jogada de insistência, fez o 2-0.

14. Celoricense 13 S. Paio - Ruivanense 1 1 11 Moreirense - Famalicao A 17 90 4 Fafe - Ribeirao V. Guimaraes - A. S. Fair JorgePlay - Pevidem


34

sport: 27 de Fevereiro de 2008

futebol

Mouquim e Santo Tirso deram bom espectáculo no futsal O Mouquim recebeu e venceu no Pavilhão Municipal das Lameiras o Santo Tirso Futsal por 4-2, em mais uma ronda do campeonato distrital de futsal. Na primeira parte o jogo foi mais táctico e a equipa da casa adiantou-se no marcador por Teixeira, com um remate de fora da área. Logo a seguir Zé Luís atirou ao poste e como quem não marca sofre, o Santo Tirso aproveita uma perda de bola e fez o empate. Na segunda parte o jogo ficou diferente. O Mouquim fez o segundo golo por intermédio de Teixeira e jogava-se a um ritmo intenso de parte a parte. Várias oportunidades para ambos os lados e é novamente o empate no encontro a duas bolas para o Santo Tirso. Teixeira, em noite positiva, uma vez que apontou três golos, voltou a dar vantagem à sua equipa com novo remate

Escolas A perdem 2-1 em Vizela Após duas semanas de paragem, o campeonato distrital de escolas retomou a sua actividade normal no passado fim-desemana, com a equipa de escolas B do FC Famalicão a deslocarse ao terreno do Vizela, não se esperando um jogo fácil. Os famalicenses acabaram por sair derrotados por 2-1. Os jovens do Famalicão eram favoritos à vitória final, mas tal não veio a acontecer visto que a equipa famalicense acusou em demasia a falta de ritmo e articulações da equipa. O Famalicão chegaria ao intervalo a perder por uma bola a zero, tal era o jogo fraco por parte dos jogadores famalicenses. Para a segunda parte a formação de escolas B entrou melhor no jogo, chegando à igualdade só que na resposta o Vizela chegaria novamente ao golo, o que colocaria o resultado final em 2-1 favorável aos vizelenses. De destacar, pela negativa, a fraca exibição quer a nível colectivo quer a nível individual dos famalicenses. A equipa esteve irreconhecível. O Famalicão alinhou com: Diogo, Chico, Marco, Tiago, Nuno, Filipe, Hugo, João Vale, Hélder, Migas, Maniche e Zé.

Plantel do Mouquim Associação Unida

potente. Pouco depois, Edinho estabeleceu o resultado final em 4-2 na recarga a um remate de Gui. O resultado é justo num bom espectáculo de futsal que animou o muito público pre-

sente nas bancadas do Pavilhão Municipal das Lameiras. O treinador Paulo Viana fez alinhar: Patrese, Hélder, Teixeira (3), Edinho (1), Guimarães, Pedro, Zé Luís, Matos, Taveira, Gil, Gui e Vítor.

Infantis B do Famalicão sofrem mas vencem

São Cláudio empata a zero Ainda não foi desta que a equipa do CSCD São Cláudio voltou aos triunfos. A equipa de S. Tiago de Antas empatou a zero com o Vitória FC no dérbi da 17ª jornada da 2ª divisão, série D, do campeonato distrital da AF Braga. O jogo não foi muito bem jogado, não existindo grandes oportunidades de golo e onde se viu que o Vitória FC não queria perder em São Cláudio enquanto os da casa estavam ainda lembrados dos resultados negativos das últimas jornadas. Estas duas razões fizeram com que nenhuma das equipas mostrasse o seu real valor. A arbitragem esteve ao nível do jogo, sem lances difíceis para julgar, a não ser dois possíveis penáltis não assinalados, um para cada lado. O São Cláudio jogou com: Hélder, Luca, Prego I, Rui Faria, Daniel, Manuel Peneda, Rudi, Prego II, José Rui, Vítor Hugo e Couto. Alinharam ainda: Carneiro, Simões, Ginho e Avelino. Na próxima jornada o CSCD São Cláudio desloca-se a casa do primeiro classificado, Águias S. Romão, num jogo que será muito importante para a equipa famalicense. Série A

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

0; Pousa, 0 `guias 1; Bouro, 3; 0 a, 6; Gra F

C

2 Alvelos, 1 NINENSE, 1 Arentim, 0 P

Taipas e Fão separados por um ponto

1. `guias Gra a18 14 1 3 36 11 43 As equipas do Taipas e do Fão 1. Taipas 19 13 5 1 32 13 44 2. Pico Regalados 16 11 3 2 30 10 36 2. Fªo 19 13 4 2 41 9 43 continuam numa luta acesa pelo 3. Tibªes 18 9 6 3 31 22 33 3. Vilaverdense19 11 4 4 31 18 37 primeiro lugar da Divisão de 4. Terras Bouro18 9 2 7 36 22 29 4. Santa Maria 19 10 5 4 27 13 35 Honra. No passado fim-de5. NINENSE 17 8 5 4 25 19 29 5. Martim 19 9 6 4 29 15 33 6. Palmeiras 18 8 4 6 32 18 28 6. St“ EulÆlia 19 7 8 4 31 20 29 semana ambas venceram os res7. Pousa 18 6 8 4 22 17 26 7. Alegrienses 19 6 7 6 23 22 25 pectivos jogos e por isso conti8. Catel 18 7 4 7 23 20 25 8. Esposende 19 4 12 3 21 14 24 nuam separadas por apenas um 9. Viatodos 18 7 4 7 20 23 25 9. Torcatense 19 5 6 8 18 27 21 ponto, com vantagem para o Tai10. Louro 19 5 6 8 22 31 21 10. T. Caldelas 18 6 5 7 23 23 23 18 5 8 5 19 19 23 11. Laje 19 5 5 9 16 31 20 11. Soarense pas. O Louro viu-se envolvido no 17 5 4 8 16 27 19 12. Forjªes 19 5 4 10 19 28 19 12. `guias Alvelos meio desta luta, uma vez que se 18 5 3 10 22 32 18 13. Arıes 19 3 6 10 15 28 15 13. Fragoso deslocou ao terreno do segundo 18 4 5 9 25 31 17 14. Cabeceirense19 2 8 9 14 34 14 14. Apœlia classificado e foi derrotado por 318 4 5 9 16 28 17 15. Sªo Paio 19 2 8 9 17 40 14 15. Roriz 18 0 1 17 9 63 1 16. Ponte 19 2 6 11 14 27 12 16. Arentim 0. Desta forma, ocupa o 10º luPonte - Vilaverdense Forjªes - Cabeceirense Arentim - Fragoso Viatodos - Roriz gar, beneficiando do desaire do Tibªes Palmeiras Pousa Catel Martim - Arıes Fªo - Esposende Laje e do empate do Torcatense Termas Caldelas Soarense `g. Alvelos Terras Bouro Santa Maria - Torcatense Taipas - Louro Apœlia - Pico Regalados NINENSE - `guias Gra a a uma bola. St“ EulÆlia - Alegrienses Laje - Sªo Paio

Guarda-redes famalicense orienta a defesa

PR XI MA

RE SUL TA DOS

PR XI MA

RE SUL TA DOS

PR XI MA

PR XI MA

RE SUL TA DOS

PR XI MA

Se a frase “arrancada a ferros” tem significado, a sua aplicação é mais do que justa neste jogo, não só pelo resultado tangencial, 4-3 a favor do Famalicão, como pela forma como os miúdos de Cavalões se bateram. A atitude com que o Famalicão abordou este jogo, com um futebol desligado e individualista, como quem olha para a classificação e acha que está AFB I DIVISÃO Série B AFB II DIVISÃO Série 1 AFB II DIVISÃO Série 4 Pedralva, 2; Tabuadelo, 2 5; Juv. Belinho, 0 s, 2; Vila Chª, 2 Campelos, 2; A. St“ Panteras EufØmia, MatamÆ, 2 Polvoreira, 3; Silvares, Tadim, 0 Celeir 1; Selho, 1 ganho, acabou por contribuir S. Paio d’Arcos, 1; Porto Pica, d’Ave, 1 0; MOUQUIM,Tebosa, 1 5 7; Gandarela,TELHADO, 1 1; OPER`RIO, 2 DELAES, 3; LAGENSE, RUIVANENSE, 1; S. COSME, para a vitória pela margem míGONDIFELOS, 1; S. Adriªo, 2 Ver ssimo, 1; Granja,SˆO 0 Antime,0 3; Arco Baœlhe, 0Marca, 3; Fonte Boa,Sªo 0 CLAUDIO, 0; VITORIA, 0 nima. Briteiros, 1; Ronfe,Airªo, 3 Bastu o, 1; Antas, 3 Gon a, 1; guias S. Pevidem, Romªo, 1 0; BAIRRO, 0 1; LOUSADO, 0 Recorde-se que na 1ª volta CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P os famalicenses venceram por 1. Porto d’Ave 18 14 3 1 37 6 45 1. Vila Chª 17 13 3 1 51 19 42 2. Pica 18 12 5 1 35 12 41 2. Celeir s 17 9 5 3 27 13 32 1. guias S. Romªo 17 9 4 4 30 22 31 10-0 e a atitude dos jogadores 3. Silvares 18 11 3 4 27 16 36 3. OPER`RIO 16 10 2 4 26 15 32 2. SˆO CLAUDIO 17 9 3 5 19 16 30 da casa acabou por complicar 4. Ronfe 18 9 6 3 36 15 33 4. Marca 17 9 4 4 38 24 31 3. Campelos 17 7 7 3 30 17 28 as coisas até ao final. 5. Airªo 18 8 4 6 17 16 28 5. Antas 17 8 6 3 27 19 30 4. LAGENSE 17 8 4 5 40 28 28 6. GONDIFELOS 18 8 2 8 30 29 26 Do outro lado estava uma 6. MOUQUIM 17 9 1 7 35 23 28 5. Pevidem 17 7 7 3 28 18 28 7. Polvoreira 18 7 5 6 30 30 26 equipa do Cavalões aplicada 7. Granja 17 5 7 5 15 20 22 6. Gon a 17 7 4 6 29 21 25 8. Tabuadelo 18 6 6 6 31 21 24 que trabalhou muito e vendeu 9. Antime 18 6 6 6 20 18 24 8. Fonte Boa 16 5 6 5 32 32 21 7. S. COSME 17 7 4 6 19 18 25 cara a derrota. O desaire só 10. Santo Adriªo18 6 6 6 18 18 24 9. Sªo Ver ssimo17 5 5 7 27 26 20 8. Ases St“ EufØmia 16 6 5 5 26 21 23 11. Pedralva 18 5 6 7 23 26 21 aconteceu nos minutos finais 10. Tadim 17 3 6 8 25 33 15 9. RUIVANENSE 16 6 5 5 20 18 23 12. Briteiros 18 6 3 9 21 27 21 face à pressão exercida pelo Fa11. TELHADO 17 2 9 6 21 33 15 10. BAIRRO 17 6 5 6 19 19 23 13. S. Paio d’Arcos 18 5 2 11 17 33 17 malicão que teve de fazer nos 12. Bastu o 17 4 3 10 15 37 15 11. Selho 17 6 4 7 24 32 22 14. Arco Baœlhe 18 5 1 12 23 42 16 minutos finais aquilo que não 13. Juv. Belinho17 2 4 11 21 47 10 12. Panteras MatamÆ 17 3 7 7 27 35 16 15. LOUSADO 18 3 2 13 12 33 11 14. Tebosa 17 1 5 11 20 39 8 13. VITORIA 17 4 2 11 17 34 14 16. Gandarela 18 1 4 13 12 47 7 fez em todo o encontro. Nessa LOUSADO - Pedralva Ronfe - Polvoreira MOUQUIM - Juv. Belinho 14. DELAES 17 LAGENSE - Ases St“ EufØmia OPER`RIO - Celeir s fase, a luta e a capacidade de Tabuadelo - S. Paio d’Arcos Silvares - Porto d’Ave Fonte Boa - TELHADO Granja - Tebosa VITORIA - DELAES 2 1 14 sofrimento levaram os visitados Pica - GONDIFELOS Gandarela - Antime Antas - Marca Sªo Ver ssimo - Tadim . S. Romªo - SˆO CLAUDIO à vitória. Santo Adriªo - Briteiros Vila Chª - Bastu o 14 43 7 Selho - Gon a Arco Baœlhe - Airªo

O Famalicão poderá tirar deste jogo algumas ilações para o futuro, pois é na juventude que os jogadores aprendem a respeitar os adversários, mesmo que aparentemente ou teoricamente sejam mais acessíveis. Os infantis B apresentaram a seguinte equipa: Miguel, Tigas, Rui (2), Marco, André Gomes (1), Carlitos, Viana, Dinis (1), Fred, Zé Pedro, Dani e Ruben. INFANTIS RE SUL TA DOS

AFB I DIVISÃO

Série F

Vilaverdense, 0; OperÆrio, Ribeirao, 13 6; Ruivanense, 2 Oliveirense, 5; Fafe,Arnoso, 2 2; Louro, 7 Famalicao B, 4; Cavaloes, Bairro-Craques 3

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

1. Bairro 11 2. Famalicao B 12 3. OperÆrio 11 4. Louro 12 5. Ribeirao 12 6. Oliveirense 11 7. Ruivanense 12 8. Cavaloes 12 9. Fafe 12 10. Arnoso 11 11. Craques 10 12. Vilaverdense10 PR XI MA

Série 1

Fragoso, 2 Sªo Paio, 0; Vilaverdense, Cabeceirense, 3 1; St“ EulÆlia, 2 0; Tibªes, Roriz, Catel, Arıes, 3; Ponte, 1 Esposende, 1; Forjªes, 1 Palmeiras, 0; T. Caldelas, Soarense, 0; Apœlia,Terras 1 Fªo,2 3; Louro, 0 Torcatense, 2; Martim, P. Regalados, 1; Viatodos, `guias Alegrienses, 1; SantaLaje, Maria, 3 1; Taipas, 2 RE SUL TA DOS

RE SUL TA DOS

AFB DIVISÃO HONRA

V

E

D

F

C

P

10 9 8 8 7 6 4 4 4 3 1 1

0 2 2 2 0 0 0 0 0 0 0 0

1 1 1 2 5 5 8 8 8 8 9 9

77 67 45 60 43 37 30 22 28 31 16 14

17 26 12 28 20 27 45 47 57 54 40 97

30 29 26 26 21 18 12 12 12 9 3 3

Craques - Vilaverdense Cavaloes - Ribeirao OperÆrio - Oliveirense Ruivanense - Arnoso Fafe - Famalicao B Louro - Bairro


modalidades

Na disputa do segundo encontro escolar de xadrez

NXVSC domina individual e colectivamente No passado sábado realizou-se na Escola E.B. 2,3 Nuno Simões, na vertente de desporto escolar, o segundo encontro distrital de desporto escolar de xadrez (série B). Este torneio foi mais uma vez um grande sucesso com a participação de quatro escolas: Escola Cooperativa Vale S. Cosme-Didáxis, Escola E.B. 2,3 de Ribeirão, Escola E.B. 2,3 Nuno Simões (Calendário), pertencentes ao concelho de Famalicão, e a Escola E.B. 2,3 de Infias, do concelho de Vizela. O Núcleo de Xadrez de Vale S. Cosme-Didáxis (NXVSC) conseguiu bons resultados individuais e colectivos. O encontro contou com a participação de 72 alunos e Marcos Ribeiro, do NXVSC, foi o vencedor isolado: seis vitórias e um empate em sete jogos. Os restantes lugares do pódio foram ocupados por João Bastos e Luís da Silva, também pertencentes à Didáxis, obtendo seis pontos. Relativamente à classificação feminina, Inês Oliveira, da Didáxis, actual campeã distrital escolar, foi a grande vencedora,

Encontro realizou-se na EB 2-3 Nuno Simões, em Calendário

seguindo-se Eva Nicole e Patrícia Campos, alunas da Escola E.B. 2, 3 de Ribeirão. A grande vencedora foi a Escola de Referência Desportiva-Didáxis (Vale S. Cosme) seguido pela Escola E.B. 2,3 Ribeirão, Escola E.B. 2,3 Nuno Simões e Escola E.B. 2,3 de Infias. A organização deste encontro esteve ao cargo do professor Nuno Sousa que contou com o

apoio da Coordenação Educativa de Braga e teve como árbitros auxiliares os professores Mário Oliveira, José Cunha e Francisco Ribeiro. O próximo Torneio Escolar terá lugar na Escola Cooperativa Vale S. Cosme-Didáxis no dia 14 de visando o apuramento para a Final Distrital Escolar que decorrerá no dia 17 de Maio, na Didáxis-Vale S. Cosme.

Rugby de Famalicão na fase final do campeonato nacional da 2ª divisão

sport: 27 de Fevereiro de 2008 35

Dois segundos lugares para famalicenses No passado sábado decorreu no Pavilhão da Estrela Vigorosa Sport, no Porto, o campeonato regional de light-kick e lightcontact, que contou com a participação de mais de uma centena de atletas. Famalicão esteve representado, entre outras, pela Gindança-Associação de Ginástica e Dança de Famalicão. Vasco Costa e Mónica Pereira alcançaram a qualificação para o campeonato nacional, com a obtenção do 2º lugar nas suas categorias. Vasco Costa teve uma tarefa complicada mas Vasco Costa no pódio venceu nos quartos e meias-finais, demonstrando toda a sua entrega e dedicação à modalidade e batendo-se com extrema valentia frente aos oponentes que lhe iam surgindo nas eliminatórias. No entanto, não realizou a final devido a lesão, quedando-se por isso pelo segundo posto. Mónica Pereira disputou a final frente com uma adversária mais experiente, não tendo vencido por escassa diferença pontual. De salientar que os atletas competiam pela primeira vez, tendo deixado boas indicações e possuindo uma larga margem de progressão.

Atletas de Delães marcam presença no regional de seniores

CRF conquista primeiro lugar O Clube de Rugby de Famalicão (CRF) apurou-se para a fase final do campeonato nacional de rugby da 2ª divisão, ao classificar-se no primeiro lugar do grupo Norte/Centro da fase de apuramento, tendo somado 16 pontos resultantes de cinco vitórias e de uma derrota no último jogo, contra a Bairrada, quando tudo já estava decidido a nível classificativo. No segundo lugar do grupo, e também apurados para a fase final, ficaram os portuenses da Associação Prazer de Jogar com 13 pontos. O CRF ficou a conhecer os seus adversários no sorteio que decorreu no passado dia 21 do corrente mês na sede da Federação Portuguesa de Rugby, em Lisboa. Assim sendo, o CRF terá como adversários: O Vitória de Setúbal, a Fundação para a Tecnologia e o Rugby Clube de Loulé ou Rugby Clube de Juromenha, estes últimos ainda a terem que realizar o jogo em atraso que definirá qual a equipa se apura, compondo o grupo B. O grupo A é composto pelas equipas de Santarém, Rugby da Linha de Cascais, Montemor e Prazer de Jogar. Esta fase final irá decidir qual a equipa que subirá à 1ª divisão nacional de rugby e ordenará em última instância as primeiras oito posições do campeonato nacional da 2ª divisão nacional, com as restantes dez equipas não apuradas a disputarem entre si os lugares

até ao 18º lugar. A formação famalicense teve um percurso assinalável na primeira fase, dando cumprimento ao seu projecto desportivo. Por outro lado, a formação do clube assume também cada vez mais relevância, visível através do número crescente de jovens que vão procurando as escolas e os vários escalões juvenis do clube, estando o futuro do CRF certamente assegurado. Marina Azevedo (esquerda) e Tânia Magalhães (direita)

Tânia Magalhães e Marina Azevedo competiram no passado sábado, numa prova do campeonato regional de seniores que decorreu no Pavilhão Municipal de Marco de Canavezes. As atletas famalicenses bateram-se numa das mais importantes competições nacionais de Karate, onde estiveram presentes cerca de 220 competidores da região Norte, desta vez no escalão sénior (a partir de 21 anos), salientadose que estas pertencem aos escalões de cadetes (16/ 17 anos) e juniores (18/ 20 anos). Na prova de kata sénior feminino, Tânia Magalhães (cadete) foi eliminada na primeira eliminatória e Marina Azevedo (júnior) saiu na segunda eliminatória e nas repescagens. Na prova de kumite (combate) sénior feminino +60 Kg, Marina Azevedo alcançou o terceiro lugar, apurando-se assim para o campeonato nacional que irá decorrer a 8 de Março em Braga. De realçar também a participação de Renato Monteiro na arbitragem. Rugby de Famalicão na fase final do nacional da 2ª divisão


36

sport: 27 de Fevereiro de 2008

Juniores do FAC continuam no segundo lugar A equipa júnior de hóquei em patins do Famalicense Atlético Clube (FAC) deslocou-se às Taipas para jogar num terreno sempre difícil devido ao piso, mas este facto não impediu a formação de Famalicão de alcançar uma vitória. O resultado final cifrou-se em 3-1. O FAC foi a primeira equipa a marcar, mas antes do intervalo a formação da casa chegou à igualdade. Na segunda parte o FAC marcou mais dois golos, selando a vitória no encontro. O FAC continua no segundo lugar e na próxima jornada desloca-se a casa do líder Riba d'Ave. A equipa dos escolares

recebeu o Braga e venceu por 4-3. O mesmo resultado obtiveram os infantis frente ao Braga e os iniciados perderam por 8-5, também frente ao Braga, uma das melhores equipas do escalão a participar na Taça do Minho. Os infantis também jogaram para o nacional e na deslocação aos Carvalhos perderam por 5-0. O FAC entrou mal no jogo e aos dois minutos já perdia por 2-0, situação que condicionou a estratégia do jogo. No fim-de-semana os infantis recebem o Óquei de Barcelos para uma partida que se prevê complicada.

Falta de comparência no basquetebol No basquetebol a equipa de juniores do Famalicense Atlético Clube esperava iniciar a sua participação na Taça do Minho da modalidade, mas o seu adversário, o Barca Basket Club, não compareceu no Pavilhão Municipal de Famalicão. Desta forma, a estreia da equipa na competição ficou adiada.

Seniores do voleibol venceram No voleibol, as equipas seniores do FAC venceram nos jogos disputadas. A formação feminina iniciou a participação na prova do Inatel Porto e venceu por 3-2. A partida teve um primeiro set equilibrado, mas no segundo as famalicenses superiorizaram-se e depressa chegaram aos 2-0. Depois o S. Mamede foi claramente superior e empatou a partida. No set decisivo o FAC venceu por 15-13, numa partida que durou duas horas e meia. Quanto aos masculinos venceram em Leiria por 3-0.

Apesar de não jogarem bem, o mais importante foi não ceder nenhum set que pode ser importante na decisão classificativa final. A formação masculina lidera isolada o campeonato nacional da terceira divisão. Na próxima jornada os seniores recebem a equipa da Madalena. Entretanto, já são conhecidos os adversários da equipa juvenil de voleibol que inicia o nacional no dia 8 de Março. A formação juvenil defronta Ala Gondomar, Vitória SC e Colégio de Gaia.

FAC bem representado no badminton Dezasseis atletas representaram o FAC em mais uma etapa do circuito pontuável para o ranking nacional de badminton que decorreu em Vialonga. A atleta Ana Luísa Reis venceu mais uma vez em singulares senhoras (sub-19) e lidera o ranking nacional. A mesma atleta venceu em pares senhoras, derrotando na final o par composto por mais duas atletas do FAC, Joana Azevedo e Ana Carvalho. Joana Azevedo venceu o quadro de qualificação o que lhe permitirá ascender ao quadro principal no próximo torneio. Nos masculinos destacou-se João Costa que chegou à final em pares homens. Destaques também para João Costa e Rui Almeida que também venceram dois encontros do quadro principal. Os dois atletas asseguraram também a presença no campeonato nacional. Em sub-17, o par Inês Bastos/Sara Moreira também chegou à final em pares senhoras.

modalidades

GDNF conquistou distinções nos Regionais de Natação

Onze nadadores e quinze medalhas O Grupo Desportivo de Natação de Famalicão (GDNF) obteve quinze medalhas nos Campeonatos Regionais de Juvenis, realizados de 22 a 24 de Fevereiro de 2008, nas Piscinas Municipais de Braga. Esta foi mais uma participação positiva dos nadadores famalicenses que deram novas provas do trabalho desenvolvido no concelho de Famalicão. Os atletas que se sagraram campeões regionais individuais foram João Rocha e Daniela Ribeiro, ao passo que as três estafetas masculinas de 4x100 Livres, 4x100 Estilos e 4x200 Livres sagraram-se campeãs regionais por equipas. A formação famalicense trouxe quinze medalhas, das quais seis títulos de campeão regional, sete títulos de vice-campeão regional e dois terceiros lugares. A equipa do GDNF teve a participação de onze nadadores juvenis, nomeadamente João Rocha, Paulo Dias, Francisco Stigliano, Mário Cunha, Diogo Rodrigues, Daniela Ribeiro, Francisca Carmo, Rita Gonçalves, Vanessa Moreira, Tatiana Silva e Raquel Carvalho. Para os treinadores famali-

Formação do GDNF que esteve presente no Regionais de Natação

censes “foram uns campeonatos repletos de emoção, com elevado número de títulos obtidos, quer a nível individual quer colectivo, boas marcas e a obtenção de mínimos de acesso aos nacionais por parte de alguns atletas que ainda não o tinham conseguido”. “Tratouse de um momento importante de avaliação dos nadadores

para os próximos Campeonatos Nacionais a realizar no mês de Março. Estamos convictos que todos estes nadadores estão bastante empenhados e com uma forte motivação para se superarem, realizarem uns extraordinários campeonatos e darem mais e melhores alegrias para Famalicão”, conclui Pedro Faia.

Nos campeonatos de Portugal de pista coberta

Renato Silva do CCDR sagrou-se vice-campeão nacional Os atletas do Centro de Cultura e Desporto de Ribeirão (CCDR) destacaram-se nos campeonatos de Portugal de pista coberta que se realizaram no passado fim-de-semana em Pombal. Estes campeonatos reuniram alguns dos melhores atletas portugueses como Francis Obikwelo, Naide Gomes, Nelson Évora ou Jéssica Augusto, entre outros. O resultado de maior destaque pertenceu a Renato Silva que conquistou o título de vice- campeão nacional. Quanto às prestações dos atletas do CCDR, Renato Silva na prova de 800 metros esteve em bom nível, tendo alcançado o 2º lugar nacional vencendo inclusive o atleta do Sporting, Rui Silva,

que se classificou na 3ª posição. A prova foi ganha por Tiago Rodrigues, também do Sporting. Na prova de estafeta 4x400 metros, com a equipa do CCDR a ser constituída por Rui Gomes, Rui Araújo, José Araújo e Renato Silva, os ribeirenses chegaram ao pódio nacional, alcançando o 3º lugar ao lado do Benfica e Casa do Benfica de Faro. Na prova de 60 metros Raúl Veloso apurou-se para a final ao lado de Francis Obikwelo e Arnaldo Abrantes, conseguindo alcançar o 5º lugar

ao nível nacional, com a marca de 6,95 segundos contra os 6,70 alcançados pelo campeão da Europa. Na prova de salto em comprimento, António Costa “voou” bem longe, alcançando a marca de 7,22 metros que constitui um novo recorde regional de Braga, o que lhe permitiu também alcançar o 5º lugar da geral. Desta forma, ficaram concluídas as provas de pista coberta nacionais e daqui a duas semanas começam os Campeonatos Mundiais de Valência.

Os campeonatos realizaram-se no passado fim-de-semana em Pombal


sport: 27 de Fevereiro de 2008 37

modalidades

grande vencedor foi o convívio de gerações que culminou com uma jantarada num restaurante em Famalicão. Classificação final: 1º equipa 12 – 266 voltas; 2º equipa 10 – 266 voltas; 3º Kart Braga – 265 voltas.

Centro Recreio Camiliano cria equipas de competição

Ciclistas que integraram equipas do CRC

A Associação Centro Recreio Camiliano (CRC) aposta este ano na vertente de competição, depois de estarem mais ligados ao lazer e às provas de recreio. Assim, a associação tem uma equipa de veteranos, para as provas de estrada, enquanto no BTT terão equipas em todos os escalões. No passado domingo, dia 24 de Fevereiro, realizou-se a 1ª Prova Regional Porto Cross Country, na Retorta em Vila do Conde, onde o CRC alcançou o quinto lugar por equipas, enquanto em termos individuais João Ribeiro garantiu o primeiro posto no escalão júnior e José Miranda foi quinto no escalão de elite. Entretanto, esta associação organiza no dia 6 de Abril o 2º Raid BTT Trilhos de Camilo, em Seide S. Miguel, tendo uma distância de 50 Kms e uma dificuldade física média/alta. As inscrições para esta prova custam 6 euros, 12 com almoço, e podem ser feitas até ao dia 31 de Março na sede desta associação famalicense. Para mais informações, os interessados podem recorrer ao site: www.crc-famalicao.com.

Resultados da AFSA Disputou-se no passado fim-de-semana a terceira eliminatória da Taça concelhia de futebol de salão. Os resultados foram os seguintes: Carril 7-6 Lameiras; Floresta 6-7 Castelões; Novais 1-0 Outeirense; Pedome 6-4 Covense. Passaram para as meias-finais : Carril, Castelões, Novais e Pedome. Em juvenis jogou-se a 10ª jornada do campeonato, registando-se estes resultados: Mouquim 5-2 Carreira; Académico 5-6 Louredo; São Martinho 4-3 Lameiras; Landim, 0-2 Covense. Comanda a Carreira com 21 pontos e o segundo

é o Landim com 19. Em iniciados, jogou-se a 17ª ronda: Bairrense 9-2 Lameiras; Covense 8-1 Pedome; Flor do Monte 4-9 Joane; 1º Maio 2-2 Bente; Castelões 10-5 Académico; Requionense 2-3 Barrimau; Outeirense 24 Landim. Lidera o Castelões com 46 pontos e os segundos são a JASP e o Joane, ambos com 42 pontos. O último é o Pedome com três pontos. Já no campeonato feminino, jogou-se a terceira jornada. Os jogos foram os seguintes: Joane 0-5 Oliveirense; Académico 2-3 Landim; Covense 3-5 Santa Maria.

Riba d’Ave não passa na Feira O Riba d’Ave voltou a perder para o campeonato nacional da 2ª divisão, desta vez num pavilhão bastante difícil, saindo derrotado por 3-2 na Feira. O desaire deu-se frente a um sério candidato à subida de divisão e com este resultado os ribadavenses ficaram muito mais longe dos primeiros lugares da tabela classificativa. Os homens de Tó Luís estão neste momento a atravessar um mau período e já não vencem há três jornadas. Neste jogo mais uma vez a arbitragem prejudicou e muito a equipa de Riba d’Ave ao mostrar quatro cartões azuis a jogadores da formação do concelho de Famalicão. Na primeira parte as coisas correram bem ao Feira que esteve a vencer por duas bolas a zero, tendo o Riba d’Ave ainda reduzido para a margem mínima, resultado com que se chegou ao intervalo. Para a segunda parte, os visitantes entraram muito bem no jogo, chegando mesmo ao empate só que a partir daí foi um acumular de erros da dupla de arbitragem e sempre em pre-

juízo da equipa ribadavense. O Feira teve tempo ainda para marcar o seu terceiro tento, o que lhe daria a vitória na partida. Neste jogo o Riba d’Ave alinhou com: Vítor Salgado, André Alves, Arnaldo Queirós e Joel Ferreira. Jogaram ainda: Hélder Gomes, Horácio Ferreira e Vítor Hugo.

HOQUEI EM PATINS RE SUL TA DOS

dade era levada ao máximo, com os notáveis do desporto motorizado, os amadores também não deixarem os créditos por mãos alheias. No final, as surpresas na classificação foram muitas, mas o

II Divisão

Feira, 3; RIBA D AVE,Bom2 Sucesso, 4; Marco, 3 Sanjoanense-Folga Tomar, 3; FAC, 4 HC Turquel, 4; Juv. Limianos, Pacense, 45; Pasteleira, 5 Marinhense, 0; Lavra,Carvalhos, 2 4; Nortecoope, 5

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

1. Carvalhos 18 13 1 4 86 52 40 2. Tomar 18 12 3 3 88 58 39 3. Feira 18 12 2 4 68 51 38 4. FAC 18 10 3 5 68 46 33 5. Nortecoope 18 10 2 6 86 60 32 6. RIBA D AVE 18 10 0 8 73 66 30 7. HC Turquel 17 8 5 4 69 62 29 8. Sanjoanense 17 8 1 8 62 61 25 9. Lavra 17 7 1 9 56 55 22 10. Limianos 17 6 4 7 50 58 22 11. Juv. Pacense18 5 5 8 61 67 20 12. Marco 18 6 2 10 54 66 20 13. Bom Sucesso 17 6 1 10 54 68 19 14. Marinhense 17 2 2 13 35 64 8 15. Pasteleira 18 0 2 16 35 111 2 Folga - RIBA D AVE FAC - Bom Sucesso Juv. Pacense - Sanjoanense Pasteleira - Tomar Lavra - HC Turquel Nortecoope - Limianos Marco - Marinhense Carvalhos - Feira PR XI MA

Lago Discount recebeu prova emotiva

A equipa sénior de hóquei em patins do FAC conseguiu uma importante vitória na deslocação a Tomar, derrotando os locais por 4-3. Esta vitória lança cada vez mais a equipa de Carlos Silva na luta pelos lugares cimeiros da tabela classificativa. Os visitantes assumiram o jogo desde o início, conseguindo um golo à passagem do quarto minuto. Ainda antes do intervalo, o FAC ampliou para 2-0, resultado com que se saiu para os balneários. No reatamento tudo se modificou. O Tomar, apoiado pelo seu público, entrou muito bem e em quatro minutos empatou o jogo. A equipa famalicense conseguiu colocar-se de novo em vantagem e apesar das adversidades do encontro, em que teve dois jogadores suspensos temporariamente em simultâneo, aos 22 minutos a formação de Carlos Silva conseguiu marcar o seu quarto golo. O Tomar ainda reagiu e marcou o seu terceiro golo, mas a vitória já não fugiria ao FAC. Para além da formação de Famalicão ter de lutar contra um adversário bastante difícil, necessitou ainda de se bater contra uma dupla de arbitragem que tentou prejudicar os comandados de Carlos Silva. Com esta vitória, a equipa do Famalicense subiu ao quarto lugar da classificação e na próxima jornada recebe uma equipa que está na parte baixa da tabela. Nesta partida o FAC jogou com: Rafael Pereira, Mauro Lima, Nuno Alves, Tiago Barbosa e Miguel Soares. Jogaram ainda: Ricardo Pinto, Justiniano e Pedro Salgado.

ARCA mais distante da frente O fim-de-semana no nacional da 3ª divisão de futsal trouxe a primeira derrota da ARCA (Associação Recreativa e Cultural de Antas) no Pavilhão Municipal das Lameiras em jogos do campeonato. A equipa de Antas tinha um registo muito positivo nas partidas em casa, mas coube ao Nogueiró impor a primeira derrota e por 2-0. Com este resultado a ARCA viu os primeiros classificados afastaremse e os famalicenses estão agora a três pontos dos lugares que garantem a subida. Quanto à outra equipa famalicense que disputa este nacional da 3ª divisão, o S. Mateus não jogou no passado sábado uma vez que o calendário tinha agendado um confronto com o Sapiãos, equipa que recentemente viu confirmada a sua desistência da com-

petição. O S. Mateus mantém-se no penúltimo lugar da tabela classificativa. FUTSAL RE SUL TA DOS

Pilotos de várias gerações, oriundos de diferentes modalidades do desporto automóvel, amadores e profissionais, juntaram-se na passada semana no Indoor Karting de Famalicão (Lago Discount). A corrida foi animada e muito disputada. Naquela que é a primeira pista de asfalto coberta construída em Portugal, a prova teve uma luta muito renhida entre todos os participantes, com as ultrapassagens, dobragens e penalizações a sucederem-se a um ritmo frenético. O ritmo foi tal que o recorde da pista foi por diversas vezes batido. A "III Resistência IKF" contou com onze equipas de quatro pilotos. Pela pista desfilaram nomes como Miguel Campos, João Barbosa, Paulo Marques, Sérgio Paiva, Luís Oliveira, José Janela, Luís Lisboa, Barros Leite, João Ruivo, entre muitos outros. E se na pista a competitivi-

FAC sempre a subir

III Divisão

Santa Luzia, 3; Araucaria, 5 Habinordeste, 4; Acad. Le a, 2 Sapiªos-SˆO MATEUS Leıes Lapa, 6; Sangemil, 3 CB Paredes, 8; Merelinense, 1 ARCA, 0; Nogueir , 2 M. Pedras, 5; CB Barcelos, 4

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

1. Nogueir 17 10 2 5 74 51 32 2. Acad. Le a 17 10 2 5 69 51 32 3. Monte Pedras17 10 2 5 84 71 32 4. ARCA 17 9 2 6 76 60 29 5. Araucaria 16 8 5 3 66 58 29 6. CB Paredes 17 9 1 7 96 81 28 7. CB Barcelos 17 9 1 7 72 71 28 8. Merelinense 16 8 3 5 63 56 27 9. Sangemil 16 8 2 6 72 75 26 10. Habinordeste17 8 1 8 55 52 25 11. Santa Luzia 17 5 0 12 90 107 15 12. Leıes Lapa 16 4 1 11 55 71 13 13. SˆO MATEUS 16 4 1 11 38 57 13 14. Sapiªos 14 1 1 12 54 103 4 SˆO MATEUS - Araucaria Sangemil - Habinordeste Merelinense - SapiªosNogueir - Leıes Lapa CB Barcelos - CB Paredes ARCA - Santa Luzia Acad. Le a - Monte Pedras PR XI MA

Várias gerações de pilotos conviveram no karting


38

sport: 27 de Fevereiro de 2008

Mauro Marques com teste positivo em Itália

O circuito de Lonato em Itália recebeu recentemente a Winter Cup 2008, uma das mais importantes provas do calendário do karting mundial. Com mais de 150 pilotos inscritos na KF2Inter A, o famalicense Mauro Marques aproveitou esta jornada para conhecer o novo motor que vai utilizar na temporada 2008 do nacional de karting. Numa prova bastante forte e percorrida a um ritmo elevado, o balanço do piloto famalicense foi considerado positivo, uma vez que nas provas de apuramento rodou sempre entre os três primeiros de cada grupo. Mauro Marques conseguiu passar todas as etapas até chegar à meia-final, mas um problema no motor fez com que o piloto de Famalicão voltasse mais cedo para as boxes. Ainda sem rodagem, o segundo motor acabou por ser bastante mais lento,

o que colocaria um ponto final na participação de Mauro Marques na jornada italiana. No final da sua participação, o piloto mostrava-se satisfeito mas ao mesmo tempo um pouco triste, uma vez que ficou a uma corrida da final. “Em todas as corridas consegui estar no meu melhor. Participamos nesta jornada para ficarmos a conhecer os motores que vamos utilizar na nova temporada, bem como para começar a ganhar ritmo”, confessou Mauro Marques. “Vamos continuar a preparar a nova época e realizar mais alguns testes para encontrar a afinação perfeita do motor e do chassis para entrarmos com o pé direito na primeira prova da temporada”, concluiu. Mauro Marques irá disputar o campeonato nacional de karting, estando em equação algumas visitas ao Europeu da especialidade.

motores

Para começar a preparar o campeonato do mundo em Esporão

Adélio Machado no arranque do nacional TT Adélio Machado vai iniciar a preparação do Rallye Optic 2000 Tunisie, prova de abertura da Taça do Mundo, que se disputa de 23 de Abril a 4 de Maio, no Rali de Esporão, naquela que será a primeira prova do agora renomeado Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno (TT). O piloto da Padock Competições irá manter-se fiel ao Toyota Land Cruiser da categoria T2, com o qual iria participar na edição “anulada” do Eumilhões Lisboa-Dakar. A jornada alentejana, da responsabilidade da Secção de Motorismo da Sociedade Artística Reguenguense, disputa-se nos próximos dias 29 de Fevereiro e 1 de Março, marcando o regresso à competição de Adélio Machado, seis meses depois do acidente em Marrocos. Retomando o lugar de prova inaugural do nacional de TT, o Rali de Esporão volta a reencontrar a maior estrutura privada do TT em Portugal. Ao lado de Adélio Machado, a Padock Competições conta ainda com Hélder Oliveira, no agrupamento T2, e Fernando Rito, no agrupamento T8. “Inicialmente não estava nos nossos planos estar presentes na prova inaugural do

Adélio Machado de regresso à competição

campeonato nacional, estando as nossas atenções focadas essencialmente na Taça do Mundo. No entanto, o facto de ter estado quase meio ano inactivo, será benéfico para mim fazer alguns quilómetros, preparando o Rali da Tunísia e, adquirindo a melhor forma física”, adiantou Adélio Machado. “Só o facto de poder voltar a competir já me deixa satisfeito”, referiu o piloto da Padock que não descarta uma

nova presença em próximas jornadas do nacional. O Rali TT Esporão apresentará um formato muito semelhante ao do ano passado, iniciando-se com a tradicional Super Especial, com cinco quilómetros, na Herdade do Esporão, a partir das 16 horas de sexta-feira. A prova prossegue no sábado, a partir das 9 horas, com dupla passagem por um Sector Selectivo único de 146 kms.


sport: 27 de Fevereiro de 2008 39

lazer Carneiro

21/03 a 20/04

Balança

24/09 a 23/10

Número da Sorte: 2

Número da Sorte: 50

Carta Dominante: A Papisa, que significa Estabilidade, Estudo e Mistério. Amor: Concentre a sua atenção nas necessidades da sua cara-metade. Saúde: Evite estar muito tempo sentado ou em pé, pois é nefasto para a circulação sanguínea. Dinheiro: Pense bem no que deseja para a sua vida profissional. Números da Semana: 03, 14, 27, 45, 60, 61.

Carta Dominante: Rei de Copas, que significa Poder de Concretização, Respeito. Amor: A sua boa capacidade de compreensão ajudá-lo-á a reforçar o amor. Saúde: Dê especial atenção ao que come e bebe. Dinheiro: A sua vida financeira estará protegida. Números da Semana: 11, 22, 29, 52, 60, 70.

Touro

21/04 a 21/05

Escorpião

24/10 a 22/11

Número da Sorte: 31

Número da Sorte: 24

Carta Dominante: 9 de Paus, que significa Força na Adversidade. Amor: Não se desentenda com uma pessoa querida por boatos. Saúde: Procure relaxar e meditar mais, de forma a reencontrar a sua estabilidade emocional. Dinheiro: Tenha um maior controlo sobre os seus rendimentos. Números da Semana: 06, 11, 25, 26, 39, 44.

Carta Dominante: 2 de Paus, que significa Perda de Oportunidades. Amor: Para tomar uma decisão importante siga as indicações do coração. Saúde: Aproveite o tempo livre para acentuar o contacto com a natureza. Dinheiro: Seja mais organizado nas suas tarefas profissionais . O reconhecimento é feito de acordo com o seu mérito. Números da Semana: 4, 7, 8, 17, 27, 45.

Gémeos

22/05 a 21/06

Sagitário

23/11 a 22/12

Número da Sorte: 33

Número da Sorte: 23

Carta Dominante: Valete de Paus, que significa Amigo, Notícias Inesperadas Amor: Aproveite a tranquilidade do lar para dar asas à imaginação e dar maior sensualidade à sua vida afectiva. Saúde: Procure encontrar formas de descontrair a sua mente. Dinheiro: Gaste o seu dinheiro apenas em coisas úteis. Números da Semana: 1, 12, 33, 36, 40, 61

Carta Dominante: Ás de Paus, que significa Energia, Iniciativa. Amor: Aja menos com a razão e mais com o coração. Saúde: Apesar da grande energia, esteja atento a algumas susceptibilidades do seu organismo. Dinheiro: Procure agir de forma consciente a oportunidades de negócio. Números da Semana: 06, 09, 10, 18, 24, 31.

Caranguejo

22/06 a 22/07

Capricórnio 23/12 a 20/01

Número da Sorte: 42

Número da Sorte: 57

Carta Dominante: 6 de Copas, que significa Nostalgia Amor: Poderá sentir-se carente. Não se isole e procure companhia. Saúde: Evite carregar pesos excessivos, tenha consciência dos limites. Dinheiro: Esteja atento às suas finanças, pois pode ocorrer um desequilíbrio pela sua falta de atenção. Números da Semana: 11, 16, 26, 32, 42, 52

Carta Dominante: 7 de Espadas, que significa Novos Planos, Interferências. Amor: É necessário que aja de forma determinada. Saúde: Neste período não terá muitas razões para ficar preocupado. Dinheiro: Tenha muita cautela na forma como gere as suas finanças. Expanda os seus conhecimentos. Números da Semana: 3, 11, 14, 25, 36, 39.

Leão

23/07 a 23/08

Aquário

21/01 a 19/02

Número da Sorte: 64

Número da Sorte:74

Carta Dominante: Rei de Espadas, que significa Poder, Autoridade. Amor: Mime e acarinhe a pessoa amada. O sentido de amizade é agora mais profundo para si. Saúde: O optimismo e a alegria marcarão este período. Dinheiro: Acredite mais em si e nas suas competências. Números da Semana: 11, 13, 15, 22, 25, 26.

Carta Dominante: 10 de Ouros, que significa Prosperidade, Riqueza e Segurança. Amor: Neste momento está a ultrapassar uma fase muito positiva . Saúde: A boa disposição será uma constante. Dinheiro: Aproveite as suas energias para se concentrar ao máximo nas suas tarefas profissionais. Números da Semana: 1, 2, 14, 15, 17, 38.

Virgem

24/08 a 23/09

Peixes

20/02 a 20/03

Número da Sorte: 76

Número da Sorte: 19

Carta Dominante: Cavaleiro de Ouros, que significa Pessoa Útil, Maturidade. Amor: Abra a sua mente e o seu coração para o amor. Está a ultrapassar um período muito positivo. Saúde: Poderá sentir-se esgotado e cansado. Procure descansar mais. Dinheiro: Poderá receber uma boa notícia a nível financeiro. Números da Semana: 1, 4, 26, 37, 40, 70..

C ar ta Do m i n an te : O Sol, que significa Glória, Honra. A m o r : Seja feliz ao lado de quem ama, a paixão está no ar! Evite as situações de conflito e discórdia. S aú d e: Procure não exceder os limites físicos do seu corpo. D i n h ei ro : Tenh a cui dado co m as suas reacções e atitudes no trabalho. N ú mero s d a Sem ana : 4 , 15 , 27, 34 , 6 5 , 7 6.

Cinema Este País Não é Para Velhos “Este País Não é Para Velhos” é o novo e hipnotizador thriller dos realizadores, já galardoados pela Academia, Joel e Ethan Coen, baseado no aclamado romance do mestre americano, vencedor de um prémio Pulitzer, Cormac McCarthy. O tempo é o nosso, em que os ladrões de gado deram lugar a traficantes de droga e as pequenas cidades se transformaram em campos de tiro. A história começa quando Llewelyn Moss descobre uma pickup guardada por um grupo de mortos. Um carregamento de heroína e dois milhões de dólares em dinheiro vivo estão ainda na caixa aberta da carrinha. Quando Moss leva consigo o dinheiro, despoleta uma reacção em cadeia de catastrófica violência, que nem mesmo a lei – na pessoa do idoso e desiludido Xerife Bell – consegue travar. À medida que Moss procura escapar aos seus perseguidores, o filme simultaneamente desmonta o género do crime dramático americano e alarga os seus interesses para abordar temas tão antigos como a Bíblia e tão sanguinariamente contemporâneos como os cabeçalhos desta manhã. “Este país não é para velhos” arrecadou o Óscar para melhor filme e o actor espanhol Javier Bardem levou para casa o Óscar para melhor actor secundário.

Música Mary J. Blige - Growing Pains Já editado nos EUA, "Growing Pains" foi campeão de vendas no mês de Dezembro. Tratase do oitavo disco da cantora norte-americana tendo até agora ultrapassado um milhão de vendas só no seu País. Agora é editado em todo o mundo, tendo tido como single de abertura "Just Fine", uma canção produzida por Tricky Stewart e Jazze Pha. Sendo uma das mais prestigiadas figuras do R&B das últimas duas décadas, Mary J. Blige já foi galardoada para inúmeros prémios, dos quais se destacam os seis Grammy que já conquistou, três dos quais recebeu pelo seu anterior álbum, "The Breakthrough".

Livro “Extravagâncias”, de Rosie Thomas Três mulheres chegaram à Universidade de Oxford. Helen: tímida, discreta e perdidamente apaixonada por Lorde Oliver Mortimore, louro e deslumbrante. Chloe: sedutora e segura de si, que acaba por se envolver obsessivamente com um professor universitário, mulherengo e sedutor.

Pansy: herdeira rica, ambiciona ser actriz e está apostada em provar que é mais do que um íman para a multidão de homens que a rodeia. Juntas, durante um ano inesquecível, vão partilhar uma vida inteira de emoções e uma amizade muito especial...

Telefones úteis

Farmácias de serviço e reforço Famalicão Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 311 265 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294

Vale do Ave Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Faria: Estrada Nacional 310 - Serzedelo - Telf. 252 532 346 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124

Serviço de disponibilidade Gavião - Ed.S. Vicente - Picoto - Telef. 252 317 301 Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057

Concelho Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 Ribeirão: Largo de Bragadela - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Santiago da Cruz: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612

Fev/Março Quarta, 27 Quinta, 28 Sexta, 29 Sábado, 1 Domingo, 2 Segunda, 3 Terça, 4

Se r viço Valongo Barbosa Cameira Central Calendário Nogueira Valongo

Quarta, 27 Quinta, 28 Sexta, 29 Sábado, 1 Domingo, 2 Segunda, 3 Terça, 4

Delães Riba de Ave Ribeirão Almeida e Sousa Bairro Delães Riba de Ave

R ef o r ç o Central Valongo Barbosa Cameira Central

Horários 9h às 20h30 - Dom. e feriados - 10h às 12h30 8h30 às 20h - Sábados: 8h30 às 19h Horários 9h às 13h - 14h às 21h/ Sáb. 9h às 13h - 15h às 19h/ Dom. e fer. 10h às 12h 9h às 20h - Sáb. 9h às 19h 9h às 21h - Sáb. 9h às 20h30 - Dom. 10h às 12h 9h às 21h - Sáb. e Dom. 9h às 20h 9h às 21h - Sáb. das 9h às 20h - Dom. 9h30 às 13h 9h às 20h - Sáb. 9h às 17h30 9h às 20h - Sáb. 9h às 19h 9h às 20h - Sáb. e Dom. das 9h às 19h 9h às 20h - Sáb. 9h às 13h 8h30 às 23h - Sáb. e Dom. das 9h às 22h 9h às 20h - Sáb. das 9h às 19h

1ª Repartição de Finanças 252 322483 2ª Repartição de Finanças 252 323919 Acção Social 252 301233 ACIF 252 315409 Biblioteca Municipal 252 319684 Bombeiros V. Famalicão 252 301112 Bombeiros V. Famalicen ses 252 322055 Bombeiros V. Riba de Ave 252 900200 Câmara Municipal 252 320900 Geral Número Verde 800 292827 Caminhos de Ferro 252 323289 Ca sa das Artes 252 371297 Ca sade Camilo 252 327186 Cemitério Municipal 252 319888 Central de Camionagem 252 373464 C.de Saúde Famalicão 252 313645 C. de Saúde Delães 252 907030 CI TEVE 252 300300 Con ser vatória Reg, Ci vil 252 373336 Con ser vatória Reg. Predial 252 322560 EN - Electricidade do Norte 252 374323 ESSVA 252 301720 Extensões de Saúde 252 916226 Arno so Santa Maria Fradelos 252 458061 Gondi felos 252 952139 Joane 252 990580 Landim 252 321462 Louro 252 330220 Lou sado 252 493209 Requião 252 323954 Ribeirão 252 492707 Rui vães 252 993150 Seide S. Miguel 252 323880 Vale São Cosme 252 912624 Fund. Cupertino Miranda 252 301650 GNR de Famalicão 252 501360 GNR de Joane 252 996514 GNR de Riba de Ave 252 982385 Hospital S. João de Deus 252 300800 Hospital Narci so Ferreira 252 900800 Inspecção de Trabalho 252 323041 IEFP 252 501100 Ludoteca 252 319684 Polícia Municipal 252 320999 Posto de Turismo 252 312564 Protecção Civil 252 317336 PSP 252 373375 Segurança Social 252 301230 Ser viço Águas - Avarias 252 322971 Tá xis: Famalicense 252 311642 Ta xitel 252 372724 TUF 252 310004 Tribunal Cível 252 501400 Tribunal de Trabalho 252 311691 Tribunal Judicial 252 302950 Uni versidade Lu siada 252 309200


40

sport: 27 de Fevereiro de 2008

Desporto feminino é bom!!!! Se existem motivos para que os homens vejam desporto feminino são, sem dúvida, as mulheres. Seja ténis, futebol, voleibol de praia, ginástica, atletismo, natação ou golfe, as beldades estão por todo o lado. Para comprovar o site PopCruch.com fez uma lista das mulheres mais sensuais do desporto mundial e reuniu alguns nomes que fazem sorrir os homens que gostam de desporto. Em primeiro lugar da lista surge a reformada Anna Kournikova, a ex-jogadora de ténis retirada há quase quatro anos, continua a derreter muitos corações. A eterna noiva de Enrique Iglesias supera em quatro lugares a compatriota Maria Sharapova, o maior símbolo sexual do ténis mundial do momento. A completar o pódio estão beldades menos conhecidas. Em segundo lugar está a dupla brasileira e gémea, Bia e Branca, atletas de natação sincronizada. Em terceiro surge a americana Alisson Stokke, saltadora com vara. Destaque ainda, para Daniella Cicarelli, em 6º, e Millene Domingues, em 25º, (ambas ex-namoradas de Ronaldo), Elisabette Canalis, 14º, (ex namorada dos italianos Inzagui e Christian Vieri) e Alena Seredova (actual companheira do guardaredes italiano Buffon).

últimas

Anna Kournikova

Elisabette Canalis

Falso cego Um aposentado italiano, que durante 40 anos acumulou benefícios, por se dizer cego foi condenado por fraude contra o Estado, depois de ser apanhado a conduzir sem carta de condução numa operação Stop. Uma investigação apurou que o reformado estava inscrito numa lista de inválidos da região desde 1977 e era considerado totalmente cego. Em 1991, quando se aposentou pelo Instituto de Aposentadorias e Pensões (INPS), depois de anos de serviços prestados como telefonista, passou a receber uma pensão, além de uma indemnização mensal equivalente a 800 euros. O caso está a ser analisado pelo Tribunal de Contas que pretende averiguar a quantia da fraude. Analistas acreditam que o falso cego tenha roubado, pelo menos, 300 mil euros ao Estado.

Trabalho extra

Alena Seredova

Uma jovem professora de um jardim infantil está a enfrentar problemas no trabalho, tudo porque os seus chefes descobriram que ela é stripper num clube nocturno para ter mais dinheiro. Denise Proell, 19 anos, trabalha durante o dia numa creche, administrada pela igreja na cidade de Dresden, na Alemanha. A chefe da jovem, Kate Gorecki, 59 anos, promete uma severa punição pelo que chamou de "comportamento inaceitável". "Além de trabalhar no jardim, eu também estou a estudar para ser uma professora qualificada e, um dia, ter a minha própria creche, por isso preciso de dinheiro extra", explicou a jovem que diz também que gosta dos seus dois empregos. Já o responsável pelo clube de striptease diz que ela é uma das mulheres que faz mais sucesso. Entretanto, a chefe de Denise na creche já disse que não tem elogios a fazer.


OP 5C