Page 1

®

LITORAL SUL DE S. PAULO, 15 de março de 2013

EDITORA: diva m. curty Fone: (13) 3425-6065 www.sabemais.com.br

Ponto de Vista

ANO XIIi - EDIÇÃO Nº 442 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Um compromisso de campanha

Carlos Chagas

Apesar de tudo, acreditamos que foram iluminados os cardeais que estiveram reunidos para indicar alguém capaz de enfrentar tantas dúvidas. Mas reconhece-las poderá constituir-se num bom começo...

PÁGINA 03

Ser velho

Quando me vejo no espelho não pareço, mas quando mexo no baú de lembranças e vejo uma foto dos anos passados, percebo como meu rosto mudou

Como em qualquer época do ano, também na Páscoa o consumidor deve ficar atento às diferenças de preço no varejo. Em se tratando dos ovos de chocolate, o mesmo produto pode ter uma diferença de custo de quase 60% entre uma loja e outra. O Procon orienta sobre às especificações contidas na embalagem do produto (prazo de validade, composição e peso líquido).

PÁGINA 02

O Rotary Clube de Mongaguá (Centro/Distrito 4420) doou uma cadeira de rodas ao Hospital Municipal de Mongaguá

Time do Emprego inicia atividades em Mongaguá PÁGINA

05

Contribuinte tem mais uma oportunidade para renegociar dívida com a prefeitura de Mongaguá PÁGINA

05

Um programa permanente de manutenção nos bairros buscando valorizar o aspecto visual e mantendo as ruas limpas e bem cuidadas”. O projeto Bairro a Bairro criado pela Administração Marco Aurélio teve início no Suarão e deve se estender por todos os bairros do município PÁGINA 05

página 07 O produtor cultural e cineasta Doty Luz está realizando um trabalho de pesquisa sobre a Cultura Caiçara das áreas do Litoral Sul e do Vale do Ribeira, que servirá de base para um documentário a ser produzido ainda este ano para o cinema. O documentário terá o nome de Caiçarada e vai resgatar, entre outros costumes, os ritmos musicais tradicionais além de outros tipos de costumes típicos do povo caiçara.

Comercilaizar produtos com alto padrão de qualidade e preços justos são marcas inconfundíveis da família Kroik’s PÁGINA 03

Prefeitos têm

desafio

de

universalizar a pré-escola até 2016 PÁGINA 03

Dados revelam poder de consumo dos moradores de favela Página 03


2

O NOSSO JORNAL

15 de março de 2013

Poucas & Boas

PERISCÓPIO

Por: Pedro Fornaciari

FANTASIA

Vingança feminina!

Por José Carlos Acabou o carnaval com toda a sorte e fantasias. Desde os tempos da Veneza medieval, a festa é democrática. No carnaval, pobres e ricos dançam, se misturam e fingem ser o que não são. Homens viram mulheres de uma virgindade questionável, de uma inocência mais fantasiosa que a própria fantasia; mulheres pobres se tornam princesas, rainhas de baterias e toda sorte de alegoria que o carnaval permitir. No carnaval até o demônio tem o seu espaço e a sua máscara infernal sempre é facilmente encontrada, mas este demônio tem mais luxúria do que maldade, dessas coisas que só são vistas no carnaval. Quando chega o dia das cinzas, um doce saudosismo fica daquilo que se pensou ser, se acreditou ser, se mostrou que era, mas não se é. No dia das cinzas a tarde chega, o comércio e os bancos reabrem, fecham-se as portas da folia e se abre a da realidade. No fim do carnaval, rico é rico e pobre é pobre, as classes se separam, o brilho da fantasia cede lugar à farda do cotidiano, afinal somos o que somos... Mas, para muita gente, parece que fantasia e realidade sempre se confundem. No mundo há um

incrível percentual de pessoas que vivem de pura realidade, de uma ficção maluca que só existe na cabeça que quem quer ser o que não é. Nesse triste carnaval da realidade impera a falsidade e a intolerância. O lugar da folia dos coitadinhos, dos perseguidos pela bruxa má, que é o chefe, o colega, o padre, o pastor ou outro líder religioso, a oposição, entre outras formas da bruxa má aparecerem. Vive de carnaval aqueles que compram grife em 60 vezes e mesmo assim muitos deixam de pagar. Ficam exibindo a etiqueta com uma mão e escondendo a cobrança com a outra, quem se faz de vítima quando na verdade é algoz. Quem vive achando que a vida é um eterno carnaval deve sofrer de alguma patologia, de algum transtorno que não permite que o seu portador se enxergue do jeito que realmente é. Na folia de Momo a ordem é relaxar, deixar a fantasia rolar, para depois das cinzas acordar com a doce realidade do que se é sem máscaras para se esconder. O carnaval só dura quatro dias para que saibamos quem somos e o que fazemos o ano inteiro, pois a vida não é fantasia. E viva a realidade.

O SER VELHO

Quando me vejo no espelho não pareço, mas quando mexo no baú de lembranças e vejo uma foto dos anos passados, percebo como meu rosto mudou. Não para pior, nem para melhor. Só mudou. Como uma foto amarelada pelo tempo, que ganha outras cores, outros significados, recheia-se de lembranças do passado. Atento, percebo que estamos cercados de velhos por todos os lados e isso é muito bom. Não me venham com cálculos mesquinhos de previdência, nem com o custo de manter idosos em hospitais. Também não seja babaca e chame a velhice de Boa Idade ou, pior, de Melhor Idade. Não existe idade boa ou ruim. O que existem são cabeças boas e ruins. Aqueles beijinhos babados dos quais os netinhos sempre correm. As palavras antigas, das quais os novos não sabem o significado como cachetes, constipação, reclames, biliros e dizeres do tempo antigo, que já nem fazem mais sentido é sim cultura. A experiência de quem viveu e pode contar uma história. Que velho não tem uma boa história? Não me venham com artroses, com artrites, osteoporoses e demências. Ser velho é bom. Ruim é ficar doente. E a doença é possível em qualquer idade. Ser velho é bom porque se tem licença poética para dizer o que bem se quer. Também é fácil se fingir de surdo quando necessário. Se envelheço, é porque estou vivo e cada dia que vivo é uma oportunidade de tentar ser alguém melhor, nem que seja só por dentro. Ser velho é acima de tudo uma dádiva de Deus

O Nosso Jornal C.N.P.J. 04.506.738/0001-86

• Fundadores: Diva M. Curty - (13) 9737-8852 Email: diva.curty@gmail.com Skype: divacurty José Carlos de Barros (13) 9772-2516 Diagramação: Grupo Editorial Mídia Total Publicidade: Nayla Acritello Fones: (13) 3425-2077 - 97649067 Grupo Editorial Mídia Total Rua Nelson Ricomini, 144 Fone: (13) 3425-6065 Itanhaém - SP - Cep. 11.740-000 Site: www.sabemais.com.br E-mail: onossojornal@uol.com.br

O Grupo Editorial “O Nosso Jornal” não se responsabiliza pelas matérias assinadas. As mesmas são responsabilidades de seus autores.

1. Como se chama um homem inteligente, sensível e bonito? R.: Boato. (começou auhauhauah) 2. O que deve fazer uma mulher quando seu marido corre em zigue-zague pelo jardim? R.: Continuar a atirar. (rss) 3. Por que os homens não têm período de crise na idade madura? R.: Porque nunca saem da puberdade. (Absolutamente verdade!!!) 4. Qual é o ponto comum entre os homens que freqüentam bares para solteiros? R.: Todos eles são casados. (verdade tbm) 5. Como um homem chama o amor verdadeiro? R.: Ereção. 6. Por que as mulheres não querem mais se casar? R.: Porque não é justo.. Imagine, por causa de 100 gramas de lingüiça ter que levar o porco inteiro. (SHOW!!! SHOW !!!) 7. Qual a semelhança entre o homem e o microondas? R.: Aquecem em 15 segundos. (Boa... ahuuhauah) 8. Qual a semelhança entre o homem e o caracol? R.: Ambos têm chifres, babam e se arrastam. E ainda pensam que a casa é deles. (heheheh) 9. Por que não existe um homem inteligente, sensível e bonito ao mesmo tempo? R.: Porque seria mulher. (hehehe) 10. Quando um homem mostra que tem planos para o futuro? R.: Quando ele compra 2 caixas de cerveja. (Putz, perfeita!!!) 11. Por que mulheres casadas são mais gordas do que as solteiras? R.: A solteira chega em casa, vê o que tem na geladeira e vai pra cama, a casada vê o que tem na cama e vai pra geladeira. (Esta é ótima!!!) 12. Como se chama uma mulher que sabe onde seu marido está todas as noites? R.: Viúva. (Dezzzzzzzzzzzzzzzz) 13. O que disse Deus depois de criar o homem? R..: Tenho que ser capaz de fazer coisa melhor. (viu?) 14. O que disse Deus depois de criar a mulher? R.: A prática traz a perfeição... (aeeeeeeeee !!!!!!!)

E...., tenho dito

Jogo de cintura O Vaticano ganhou de goleada, se o novo Papa tiver o mesmo poder de driblar os adversários como os compatriotas Messi e Maradona.

Por José Carlos

Reclamar com o Papa?

A glória é tão efêmera quanto a ingratidão é farta. O ano mal começou e as queixas transbordam entre os eleitores que acreditaram nas propostas dos vereadores. As maiores críticas referem-se ao sumiço de alguns Edís. É verdade que os vereadores, com as exceções de praxe, estão trabalhando e até tentando buscar melhorias para cidade. Justiça seja feita, o povo quer conversar, saber se existem projetos para seus bairros. Que tipo de projeto e previsão para início. Na falta do diálogo fica a pergunta: quem eles devem procurar para esclarecer suas dúvidas?

Quem pode e quem não pode

Curiosa a defesa do “dimenor” que a torcida organizada do Corínthians arranjou, como nas gangues, para assumir o assassinato do jovem torcedor boliviano. O advogado disse que vai provar a culpa do cliente. Enquanto dezenas de repórteres perseguem o “guri sinaleiro” do Corinthians, a “Rose Fandangueira” do Lula não pode ser perturbada.

Você confia no sindicato da sua categoria? O Ministério do Trabalho anunciou que vai endurecer as regras para obtenção de Certidão de Registro Sindical. As novas regras garantem mais controle e transparência ao processo e vão por fim ao que era classificado por muitas entidades como interferência indevida no governo na formação dos sindicatos. Já era sem tempo. Das centenas de entidades espalhadas Brasil a fora, poucas trabalham em benefícios da categoria. O que mais se vê são sindicatos aumentando o número de associados e consequentemente, enchendo cada vez mais os cofres. O que esse sindicatos oferecem em troca? nada.

Em uma década o país pagou R$ 6,8 bi para partidos

O custo dos partidos para os cofres públicos atingiu a marca de R$ 6,8 bilhões em dez anos, entre 2003 e 2012, com valores corrigidos pela inflação. A soma leva em conta o que deixa de entrar no caixa do governo, como subsídio para a propaganda partidária e eleitoral, e os desembolsos do Orçamento Geral da União para o Fundo Partidário. O custo das legendas em uma década equivale a sete vezes o valor da reforma do estádio do Maracanã para a Copa do Mundo. O subsídio para que os partidos façam propaganda de si próprios é indireto - as legendas nem sequer tomam conhecimento das quantias envolvidas. Com o Fundo Partidário, é diferente: o dinheiro vai diretamente para os cofres dos beneficiados, todos os meses. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Foto Beleza

Mesmo sobre críticas, tornou-se comum produzir fotografias com o objetivo apenas de postar nas redes sociais. Mesmo despidos de quaisquer atributos de”modelos” muitos buscam valorizar as formas, para assim chamar atenção em sua página pessoal do Facebook. O fato desperta a curiosidade da rede de amigos e muitas pessoas veem essas fotos como algo glamuroso. Independente de idade ou sexo, isso até aumenta o número de solicitações de novas amizades o que parece fazer bem para a auto-estima desses internautas. Enquanto algumas mulheres no máximo passam um corretivo no rosto ou um batom, outras porém, capricham mais na produção. Já os homens só tiram a camisa. Exibem a tatuagem e pronto. Lança no Facebook e curte o sucesso mensurado pelas curtidas e comentários.

EU POSSO IMAGINAR

Após a Câmara dos Deputados aprovar o fim do pagamento do 14º e 15 salários para os deputados e senadores, os presidentes das duas Casas legislativas enfrentam um dilema. Questionados sobre o que será feito com os recursos economizados, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) dissse não sei”. Já Renan Calheiros (PMDB-AL), “Espero que essas economias todas possam ser direcionadas para o fortalecimento da atividade do Senado”.


O NOSSO JORNAL

15 de março de 2013

3

KroiK’s Comércio de Alimentos

Aulas periódicas com a Cheff Néia Leme da TV Culinátia(TV Gazeta) apresentando com exclusividade em Itanhaém receitas para preparar diversos tipos de salgados e doces

KroiK’s

Telefone: (13) 3422-1234 Endereço: Av. João Batista Leal, 241 Centro Itanhaém

A Kroiks é um atacado de alimentos, uma empresa de administração totalmente familiar, nasceu em Itanhaém foi formada pela cidade e para a cidade, teve o início de suas atividades em agosto de 1999 mudando no ano seguinte para o centro da cidade na Rua Pedro de Toledo onde teve início os cursos de culinária, o intuito dos cursos eram dar uma renda extra para mulheres que não podem trabalhar fora por causa dos afazeres domésticos, por terem que cuidar e educar os filhos,

enfim, com esta finalidade teve início os cursos de trufas, pão de mel, ovos de páscoa entre outros, estes cursos eram ministrados em um salão alugado. Em novembro de 2006 a Kroiks conquistou sua sede própria com amplas e modernas instalações e contando em seu piso superior com uma moderna cozinha experimental “Centro de Culinária Kroik´s”, dando mais ênfase para seus cursos de culinária, trazendo grandes chefs nacionais e internacionais, porém, devido dificuldades

encontradas no decorrer de seu percurso teve seus cursos interrompidos. Este ano tanto a loja quanto o centro de culinária retomaram suas atividades com força total, oferecendo a seus clientes uma grande variedade de produtos com preços competitivos e as aulas também foram retomadas com cursos ministrados por grandes nomes de nossa cozinha e culinária brasileira. A família Kroiks agradece a cidade de Itanhaém pela acolhida, carinho e respeito.

MISSÃO Fornecer produtos e serviços que possam trazer satisfação profissional, pessoal e financeira com alto padrão de qualidade e preços justos, almejando crescimento e continuidade, servindo a todos com respeito e honra, realçando a importância e potencial que cada um tem.

NÃO SE ESQUEÇA DO BOM Prefeitos têm desafio Poder de consumo dos de universalizar a pré- moradores de favela PRATO chega a R$ 56 bi por ano escola até 2016

Não é porque esta colunista não se elegeu como vereadora nas últimas eleições, que abandonou a idéia de trazer o restaurante da rede BOM PRATO para esta cidade, oferecendo comida balanceada, variada, saborosa e feita e servida com muita higiene ao preço de R$ 1,00 (hum real), sendo o café da manhã R$ 0,50 (cincoenta centavos), implantação esta que seria muito proveitosa e dirigida não só às pessoas carentes e de baixa renda, mas também àquelas de bom poder aquisitivo, que teriam assim uma alternativa para poderem variar de cozinha. Importante lembrar que uma boa saúde depende de uma alimentação farta e saudável, daí que a iniciativa por mim idealizada, ao mesmo tempo em que contribui e muito para o problema da alimentação, constitui-se em um forte subsídio para a questão da saúde, considerando que o fato de crianças até seis anos não pagarem acaba sendo um incentivo para o seu crescimento saudável. Será que tal idéia não vai ser aproveitada pelos administradores eleitos? Mirian’s Dreams

Por Carlos Chagas Aceitar o uso de preservativos, bem como entender que o sexo não existe apenas para a procriação, mas para o prazer; rejeitar o celibato obrigatório como valor contrário à natureza e estímulo à pedofilia; admitir o homossexualismo como inerente ao genes, jamais como doença ou inclinação perversa; concordar com o aborto quanto se trata de salvar a vida da mãe ou no caso da inviabilidade de o bebê sobreviver depois do nascimento; perceber que o avanço científico do uso de células-tronco beneficiará a Humanidade; apoiar o divórcio como solução para promover a felicidade de cônjuges cujo casamento não deu certo; estender o sacerdócio às mulheres dispostas e preparadas para exerce-lo. Essas seriam algumas mudanças imprescindíveis para a Igreja Católica sobreviver e atualizar-se

Os prefeitos que assumiram o cargo no início deste ano terão um desafio a cumprir até o fim do mandato, em 2016: universalizar a pré-escola. A matrícula de todas as crianças na faixa etária de 4 a 5 anos tornou-se obrigatória em 2009. O prazo final foi fixado para 2016 e a responsabilidade recai sobre os municípios aos quais cabe a educação infantil. O desafio dos prefeitos será garantir vagas para as crianças na rede pública. Alguns municípios, entretanto, não têm unidades suficientes e precisarão construir novos prédios. Além disso, virão mais gastos com os profissionais contratados e a manutenção das novas instalações. Os dados mais recentes do Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que, em 2010, havia 1.154.572 crianças na faixa de 4 a 5 anos fora da escola. A matrícula na pré-escola, no entanto, avançou na última década. Em 2000, 51,4% das crianças nessa faixa etária tinham acesso à educação, patamar que saltou para 80,1% em 2010. Os recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valori-

zação dos Profissionais da Educação) são escassos. As prefeituras recebem apoio federal por meio do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (ProInfância). O objetivo é financiar a construção de unidades de educação infantil para atender a crianças de até 5 anos, faixa etária da creche à pré-escola. Pelo programa, a prefeitura providencia o terreno e o Ministério da Educação (MEC) financia a construção, os equipamentos e o mobiliário. A meta do atual governo é construir 6 mil novas creches e pré-escolas até 2016. Dados do MEC indicam que 742 unidades de educação infantil foram entregues nos dois primeiros anos de gestão da presidenta Dilma Rousseff e cerca de 5,6 mil estão em construção. A inclusão do pré-escolar ocorreu por emenda à Constituição. Antes da mudança, o ensino fundamental era a única fase escolar obrigatória no Brasil. Desde então, o ensino passou a ser obrigatório dos 4 aos 17 anos, abrangendo a pré-escola, o ensino fundamental e o médio.

Os moradores das favelas brasileiras consomem cerca de R$ 56 bilhões por ano, o que equivale ao Produto Interno Bruto (PIB) da vizinha Bolívia. A constatação é de pesquisa realizada pelo instituto Data Popular, em parceria com a Central Única de Favelas (Cufa) divulgada em fevereiro desse ano. De acordo com o estudo, o consumo popular triplicou nos últimos dez anos. No entanto, apesar do enorme potencial de consumo de uma população de cerca de 12 milhões de habitantes, esse nicho de mercado ainda é pouco explorado devido ao preconceito, segundo o diretor do Data Popular, Renato Meirelles. “O morador de favela não quer sair da favela, ele quer capitalizar isso nas marcas que ele usa. Esse era um mercado invisível, pois estava debaixo dos nossos narizes, mas as pessoas só enxergavam a favela pela ótica da violência e do tráfico”, disse Meirelles. A pesquisa revela que a classe C cresceu muito mais nas comunidades das metrópoles do que no interior do país, com alta de quase 50% na última década (de 45% para 66%), assim como a mé-

dia de escolaridade, que subiu de quatro para seis anos no mesmo período. O dono da empresa Vai Voando, Tomas Rabe, é um dos empresários que apostaram no consumidor de baixa renda. “Este mercado é invisível para quem não está atento”, disse o empresário. Rabe explicou que, uma vez rompido o preconceito, é importante entender esse público e se adequar aos hábitos de consumo e à realidade dessa população. “A maioria não usa cartão de crédito e muitos não têm nem conta em banco. Então, nossa forma de pagamento é por boleto pré-pago”, explicou ele. Segundo o estudo, 69% dessas populações utilizam dinheiro como forma de pagamento, 9% usam cartão de crédito de terceiros e 10%, cartão de crédito próprio. Além disso, cerca de 69% dos moradores de comunidades vão ao shopping toda a semana e 50% comem fora semanalmente. Nos próximos 12 meses, 49% pretendem comprar móveis; 36%, querem um novo eletrodoméstico; e 24% pretendem contratar serviços de TV por assinatura.

AS DÚVIDAS DO NOVO PAPA

com o mundo, tendo em vista a adesão da imensa maioria da cristandade a tamanhas evidências. Mas não será apenas pela aceitação de tais conquistas da modernidade que o Vaticano abrirá suas portas para mais dois mil anos de existência. A discussão de questões menos pertinentes ao quotidiano e muito mais profundas para a tentativa de compreensão da vida impõem-se como obrigação do conclave que reúne os cardeais para a escolha do novo Papa. Para começar, urge voltar ao monoteísmo. Nada de mistérios pueris calcados na existência de um deus e três pessoas. Se existe a inteligência criadora, o Pai, o início de todas as coisas, não haverá que atribuir-lhe penduricalhos como o Filho, nem o Espírito Santo, por mais que se reconheça em Jesus Cristo uma das mais perfeitas criaturas ja-

mais existentes no planeta. Nesse universo em que os telescópios e os satélites espaciais desmoralizam os dogmas, demonstrando que a ordem é a desordem cósmica, como admitir que em meio a trilhões de galáxias e estrelas em conflito, o Supremo Arquiteto tenha escolhido este grãzinho de poeira que habitamos para palco de sua performance? Ou a criação, aqui, de um Filho que nunca teve, até por falta de esposa? Mais ainda, dividir com uma pomba a inteligência criadora significa abrir mão de sua onipotência. Criar fábulas como a ressurreição, bem como vãs expectativas de o pó tornar-se outra vez carne, exprime apenas a impotência do ser humano em aceitar a verdade do fim de todos nós. A insistência em outra vida, até eterna, nada mais é do que desesperada tentativa de não acabar.

O reconhecimento de ser a morte um caminho sem volta, ainda que a contribuição de muitos para o aprimoramento humano possa perpetuar-se até o fim dos tempos, através da lembrança. A questionar o monoteísmo que judeus e muçulmanos cultivam melhor do que nós, está essa imensidão de deuses inferiores, os ditos santos, diante de cujas imagens milhões de católicos se curvam, à maneira de nossos ancestrais de todas as idades e regiões. Na maioria, indivíduos de vida perfeita e exemplos a perseguir, mas deuses, como a Igreja procura esconder como santos? Nem pensar. Mas tem mais. Muito mais. Por que esse aparato e essa liturgia que fazem de padres, bispos e cardeais, sem esquecer o Papa, candidatos a um vitorioso desfile de escolas de samba? Chapelões ridículos, vestimentas de todas as

cores e tamanhos, cabalísticos versos e hinos entoados em procissões, em língua extinta, quando na verdade bastaria estarem junto de nós, sem diferenciações, aprendendo a viver com a vida e ensinando acima de preconceitos? Muitas mudanças tem sido promovidas na Igreja Católica, não haverá que nega-las. Acabou essa história de os pecadores obrigarem-se a contar em detalhes os seus pecados, para os segredos da confissão serem filtrados até as cúpulas que geriam o poder, tantas vezes a serviço da dominação política e militar. Já não se queimam mais hereges ou espíritos discordantes, ainda que até hoje se sufoquem idéias contrárias aos dogmas. Desapareceu quase por completo a condenação eterna para quem faltar à missa dos domingos e morrer atropelado logo depois, assim como andam

na baixa os conceitos de purgatório, limbo e do próprio inferno das chamas permanentes. Mesmo assim, permanece a concepção de exprimir a Igreja Católica a única religião verdadeira, sendo as demais meras apostasias e desvios capazes de dividir a Humanidade em duas porções, a dos certos e a dos errados. Outros cultos caem na mesma armadilha e escolhem seu novo chefe. Aliás, uma aberração, porque a ninguém pode ser dado o dom da infalibilidade. Nem o controle das verdades absolutas, que não existem.

Apesar de tudo, que sejam iluminados os cardeais estiveram reunidos para Indicar alguém capaz de enfrentar tantas dúvidas. Mas reconhece-las poderá constituir-se num bom começo...


O NOSSO JORNAL

15 de março de 2013

Deixando de lado o estigma de ‘sexo frágil’

8 de março, o Dia Internacional da Mulher. Um a data que se reverencia a autonomia feminina, para lembrar as conquistas de mulheres que trocaram a submissão aos homens pela independência na vida pessoal e também profissional. Em alusão à data, a Prefeitura Municipal de Itanhaém, por meio do Fundo Social de Solidariedade preparou uma programação especial incluindo um café da manhã com música ao vivo e também um recital de poesia enaltecendo a importância da mulher na vida de cada ser humano. Em seguida, as homenageadas receberam rosas e aplausos. As tendas montadas no estacionamento do Paço Anchieta, ofereciam variados tipos de serviços como corte de cabelo, saúde, beleza, emissão de documentos, orientações jurídicas entre outros serviços.

Clima de campanha eleitoral durante lançamento do Programa “Mulher Viver sem Violência” O clima de campanha eleitoral dominou a cerimônia de lançamento do programa “Mulher: Viver Sem Violência”, nesta quarta-feira,(13) no Palácio do Planalto. Em meio a gritos de “Olê, Olê, olá, Dilma, Dilma”, que se repetiram em três momentos da cerimônia, a presidente Dilma Rousseff não teve pressa em posar, por mais de 30 minutos, com todas as pessoas que se postaram em enormes filas, após o final da cerimônia. Pacientemente, a própria presidente puxava quem a chamasse para o seu lado. Dilma tirou mais de 300 fotos e os presentes saíram felizes ao receberem cartões de visita para pedirem posteriormente, por e-mail, as fotografias.

ASSOCIAÇÃO DO PARQUE REAL E ADJASCENCIA

CNPJ: 05.035.565/0001-28 BALANCETE ANALÍTICO Período 01/01/2012 a 31/12/2012

Conta descrição

Saldo Anterior

Débito

Crédito

ATIVO R$ 4.073,84D R$ 18.000,00 R$ 18.000,00 ATIVO CIRCULANTE R$ 173,84D R$ 18.000,00 R$ 18.000,00 CIRCULANTE R$173,84D R$ 18.000,00 R$ 18.000,00 Disponível R$ 98,64D 0,00 0,00 CAIXA R$ 98,64D R$ 0,00 0,00 Banco conta movimento R$ 75,20D R$ 18.000,00 R$ 18.000,00 Banco do Brasil R$ 75,20D R$ 18.000,00 R$ 18.000,00 Ativo permanente R$ 3.900,00D R$ 0,00 R$ 0,00 Imobilizado R$ 3.900,00D R$ 0,00 R$ 0,00 Béns R$ 3.900,00D R$ 0,00 R$ 0,00 Instalações R$ 1.100,00D R$ 0,00 R$ 0,00 Móveis e Utensílios R$ 2.800,00D R$ 0,00 R$ 0,00 PASSIVO R$ 4.073,84 C R$ 0,00 R$ 0,00 Patrimnio Líquido R$ 4.073,84C R$ 0,00 R$ 0,00 Capital Próprio R$ 4.073,84C R$ 0,00 R$ 0,00 Capital Social Integralizado R$ 4.073,84C R$ 0,00 R$ 0,00 Superávit/Déficit Acumulado R$ 4.073,84C R$ 0,00 R$ 0,00 Receitas R$ 0,00 R$ 1.800,00 R$ 18.000,00 Receita Operacional Bruta R$ 0,00 R$ 1.800,00 R$ 18.000,00 Receita Bruta R$ 0,00 R$ 1.800,00 R$ 18.000,00 Doações a Entidades R$ 0,00 R$ 1.800,00 R$ 18.000,00 Verba Municipal R$ 0,00 R$ 1.800,00 R$ 18.000,00 Despesas R$ 0,00 R$ 16.200,00 R$ 0,00 Despesas Operacionais R$ 0,00 R$ 16.200,00 R$ 0,00 Despesas Comerciais/Administrativas R$ 0,00 R$ 16.200,00 R$ 0,00 Prestação de Serviços Terceirizados R$ 0,00 R$ 16.200,00 R$ 0,00 Total do Ativo R$ 4.073,84D Total do Passivo R$ 4.073,84 Total de Despesas R$ 16.200,00D Total de Receitas R$ 16.200,00 Total de Custos R$ 0,00 Somatórias R$ 20.273,84D Não há diferênça entre os lançamentos 0,00 Diferênça entre Ativo e Passivo 0,00 Total de Lucros do Período 0,00 Total de Lucros Acumulados 0,00

Sdo

R$ 4.073,84 R$ 173,84 R$ 173,84 98,64 98,64 R$ 75,20 R$ 75,20 R$ 3.900,00 R$ 3.900,00 R$ 3.900,00 R$ 1.100,00 R$ 2.800,00 R$ 4.073,84 R$ 4.073,84 R$ 4.073,84 R$ 4.073,84 R$ 4.073,84 R$16.200,00 R$ 16.200,00 R$ 16.200,00 R$ 16.200,00 R$ 16.200,00 R$ 16.200,00 R$ 16.200,00 R$ 16.200,00 R$ 16.200,00

R$ 20.273,84

Reconhecemos a exatidão do presente balancete encerrado em 31 de Dezembro de 2012 conforme documentação apresentada José Elson danbroski CGC/CNPJ 05.035.565/0001-28 Marcio Edson savi Contador CPF 261.007.758-08 CT/CRC P208727/O-8

Balanço Patrimonial

Ativo Ativo Circulante Circulante Disponível 01.0001-Caixa Disponível Banco Conta Movimento 02.0002 Banco do Brasil Banco Conta Movimento Ativo Permanente Imobilizado Bens 01.0002 Instalações Móveis e Utensílios Bens Total do Ativo Passivo Patrimonio Líquido Capital Próprio Capita Social Integralizado 01.0003 Superávit/Déficit Acumulado Capital Social Integralizado Total do Passivo e Patrimonio Líquido

Perído de Encerramento 01/12/2012 a 31/12/2012

R$ 96,64D R$ 96,64D R$ 75,20D R$ 75,20D

R$ 1.100,0D R$ 1.100,00D R$ 4.073,84D

R$ 4.073,84C R$ 4.073,84C R$ 4.073,84C

Reconhecemos a exatidão do presente balancete encerrado em 31 de Dezembro de 2012 conforme documentação apresentada José Elson danbroski CGC/CNPJ 05.035.565/0001-28 Marcio Edson savi Contador CPF 261.007.758-08 CT/CRC P208727/O-8

DEMONSTRAÇÃO DO SUPERÁVIT OU DÉFICIT Perído de Encerramento 01/12/2012 a 31/12/2012

Receitas receita Operacional Bruta Receita Bruta Doações a Entidades 01.0001 Verba Municipal Doações a Entidades Total de Receitas Receita Líquida Operacional Superávit Bruto Despesas Despesas Operacionais Despesas Operacionais Despesas Comerciais/Administrativas Prestação de Serviços Terceirizados Despesas Comerciais/Administrativas Total de Despesas Déficit Operacional Outras Receitas e Despesas Déficit antes dos impostos, particip. e Contribuiçõesa Previsão de Impostos: Participações e contribuições Período não teve Superávit ou Déficit

R$ 16.200,00C R$ 16.200,00C R$ 16.200,00C R$ 16.200,00C R$ 16.200,00C

R$ 16.200,00D R$ 16.200,00D R$ 16.200,00D R$ 0,00 R$

0,00

R$

0,00

4

Reconhecemos a exatidão do presente balancete encerrado em 31 de Dezembro de 2012 conforme documentação apresentada José Elson danbroski CGC/CNPJ 05.035.565/0001-28 Marcio Edson savi Contador CPF 261.007.758-08 CT/CRC P208727/O-8

Prefeitura e Governo do Estado confirmam Etec em Peruíbe A Prefeitura de Peruíbe formalizou convênio com o Governo do Estado para instalar a primeira Escola Técnica – Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (Etec) da Cidade. Além da sede própria, a unidade que será instalada no loteamento Bosque Três Marias contará com mais cursos profissionalizantes e espaço exclusivo para atender os estudantes. Entre eles estão, logística de armazenagem, portos, modelagem do vestuário e o ensino técnico integrado com médio (Etim). Com investimentos de R$ 16 milhões, a Etec de Peruíbe será construída com recursos do Programa Brasil Profissionalizado (convênio com o Ministério da Educação), sendo que o prazo para o início das obras é de três meses. O novo centro educacional da Cidade terá cerca de 7 mil m² de área construída, contendo nove salas de aula, com capacidade para 42 alunos, 16 laboratórios, um teatro, biblioteca, sala de grêmio, quadra e auditório.

Peruíbe sediará encontro regional de Educação Representantes da Baixada Santista e Vale do Ribeira vão receber capacitação do Ministério da Educação entre os dias 26 e 27 deste mês Peruíbe vai receber entre os dias 26 e 27 de março o encontro regional de capacitação do Plano de Ações Articuladas (PAR), programa do Ministério da Educação, que busca traçar diretrizes e metas para o setor em cada município. Na oportunidade, dois representantes do Sistema Integrado de Monitoramento do Ministério da Educação (SIMEC) irão auxiliar os técnicos municipais na elaboração dos planos das cidades da Baixada Santista e Vale do Ribeira. Os profissionais interessados têm até o próximo dia 20 de março para se inscrever Elaborado pelo Ministério da Educação, o Plano de Ação Articulada (PAR) atua em duas frentes: levantamento e organização de dados para a avaliação da realidade educacional local e execução de políticas públicas para melhorar a qualidade do ensino. Com o levantamento de dados, o MEC avalia a condição educacional de cada município, e se torna um mecanismo importante para a redistribuição de verba do orçamento federal. Mais informações: (13) 3451-100 ramal 1003

Em Brasilia Mulheres se beijam em dia de protestos Organizações feministas reuniram-se na Rodoviária do Plano Piloto, na noite da última sexta-feira(8) para alertar homens e mulheres sobre o machismo, a violência, o racismo e a lesbofobia (preconceito contra a orientação sexual). O grupo incluía o Fórum de Mulheres, a Liga Brasileira de Lésbicas, as Pretas Candangas, a Marcha das Vadias e o Estruturação, entre outras entidades. As atividades começaram na quarta-feira e vão até o sábado. As organizadoras promovem palestras sobre temas, como livre exercício da sexualidade, aborto, Lei Maria da Penha e implementação de creches e escolas. Também teve rodas de samba e de capoeira, apresentação de dança de rua e oficinas. “Todo ano, construímos uma agenda autônoma para a data, mas, para nós, é mais um dia de luta porque nosso trabalho é diário”, destaca a coordenadora do Fórum, Leila Rebouças.


5 Marco Aurélio inicia projeto Bairro a Bairro bus- Time do Emprego inicia atividades em Mongaguá cando valorizar o aspecto visual dos bairros O NOSSO JORNAL

15 de março de 2013

Todo início traz dificuldades e na área da administração pública não é diferente. Assim, os prefeitos da região que assumiram o mandato em primeiro de janeiro desse ano tiveram que fazer verdadeira ginástica por conta da alta temporada de verão. Um período onde a população dobra e até triplica. Isso naturalmente aumenta a preocupação dos administradores sobre alguns setores com a coleta de lixo, a saúde e a segurança. Além disso, os novos administradores têm a obrigação de criar um calendário de eventos para oferecer lazer aos turistas. Por conta disso, muitos projetos são adiados, principalmente aqueles rela-

cionados a pavimentação de ruas e reforma de Pronto Socorros ou hospitais. Em Itanhaém, após baixar a poeira causada pela alta temporada, o prefeito Marco Aurélio põe em prática um dos pilares de sustentação de sua campanha política. Cuidar dos bairros. O programa Bairro a Bairro que teve início na região do suarão na última semana de fevereiro, consiste em um conjunto de ações como levantamento dos pontos escuros de iluminação pública, manutenção das tampas e caixas das galerias de águas pluviais, serviços de limpeza das ruas, limpeza de valas, canais e rios. Faz parte do programa também pintura de guias,

conservação de vias não pavimentadas e ainda uma campanha de esclarecimento sobre a conservação de terrenos e descarte do lixo domiciliar, além da operação cata-treco. Para corrigir possíveis falhas já no início, Marco Aurélio esteve no bairro vistoriando os serviços, conversando com comerciantes e ouvindo moradores da região. Atento, o chefe do Executivo conversou com funcionários e quis saber como andam os trabalhos. Preocupado com a qualidade dos serviços, o prefeito procurou saber se a estrutura é adequada às exigências de um projeto previsto para durar quatro anos. Dessa forma Marco Auré-

lio vai implantando seu estilo de governo e ao mesmo tempo criando um diferencial que acaba motivando o munícipe à se tornar parceiro da administração. Ao final do expediente, Marco Aurélio disse que vai dar musculatura à secretaria de Serviços e Urbanização com ênfase para a contratação de ajudantes gerais, cujo processo seletivo está em fase adiantada. “Também vamos adquirir mais

maquinários e equipamentos. O objetivo é um programa permanente de manutenção nos bairros buscando valorizar o aspecto visual e mantendo as ruas limpas e bem cuidadas”, finalizou o prefeito.

Contribuinte tem mais São Paulo Companhia de em Mongaguá uma oportunidade para A cidadeDança de Mongaguá, receberá pela primeira vez uma temporada de espetáculos da São Paulo Companhia de renegociar dívida com Dança - criada em 2008 e mantida pelo Governo do Estado de São Paulo. As apresentações acontecem nos a prefeitura dias 15 e 16, às 21h, no Centro Cultural Raul Cortez. Contribuintes com débitos junto à Prefeitura de Mongaguá têm uma nova oportunidade para colocar os pagamentos em dia, com desconto de até 100% sobre o valor de multa e juros de mora. É que o prazo para ingressar no Programa de Parcelamento Incentivado (PPI) foi prorrogado por mais seis meses, conforme o Decreto 5.812. A renegociação da dívida deverá ser efetuada até o dia 8 de julho. O contribuinte pode parcelar as dívidas tributárias ou não tributárias, inscritas na Dívida Ativa, em até 60 meses. Poderão ser renegociados, inclusive, débitos ajuizados ou já em fase de execução fiscal e os saldos de créditos de parcelamentos anteriores. Quanto menor o prazo para quitação dos débitos, maior será o desconto da multa e juros. Por exemplo, se o pagamento for à vista, o desconto no valor total da multa e juros moratórios será de 100%. Ao parcelar em 12 vezes, a dedução será de 90%. Para outros prazos de financiamento das dívidas os descontos são os seguintes: 75% (até 36 meses), 70% (até 48 meses) e 50% (até 60 meses). O valor da parcela mensal não poderá ser inferior a R$ 50,00 (pessoa física) ou R$ 100,00 (pessoa jurídica). O atendimento ocorre no Paço Municipal (Avenida Getúlio Vargas, 67, Centro), de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h. Telefone: 3445-3000.

Detran vai avisar sobre carteira de habilitação vencida por SMS O Detran(SP) recorre a mensagens de celular para lembrar os motoristas de renovar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O conteúdo do SMS traz a data de vencimento do documento e o endereço eletrônico do órgão (www. detran.sp.gov.br), onde há detalhes de como proceder. Um projeto-piloto foi colocado em prática entre o fim de janeiro e o início de fevereiro com 1.224 celulares. Desde junho do ano passado, o órgão já envia cartas para motoristas cujas carteiras estão prestes a expirar - 2 milhões delas já foram remetidas. Antes, em junho de 2011, o Detran-SP começou a expedir cerca de 50 mil correspondências mensalmente para os motoristas em processo de primeira habilitação que estão perto de obter a CNH definitiva. Ao longo do ano, o Detran-SP tentará incluir no serviço de SMS mais facilidades, como avisos sobre a pontuação por multas no prontuário do motorista e o mês em que deve ser feito o licenciamento. Desse modo, a expectativa é de que sejam repassadas aproximadamente 6,5 milhões de mensagens de celular a cada ano, a um custo de cerca de R$ 1 milhão. O diretor-presidente do órgão, Daniel Annenberg, ressalta que a nova medida é uma forma de “ampliar o contato com os usuários” e de tentar melhorar a qualidade dos serviços. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Na ocasião, serão apresentadas três obras do repertório da Companhia: Grand Pas de Deux de Dom Quixote, de Marius Petipa; pas de deux de Bachiana nº1, de Rodrigo Pederneiras; Ballet 101, assinada por Eric Gauthier; e a recém-criada Mamihlapinatapai, de Jomar Mesquita, com colaboração de Rodrigo de Castro. Além desses espetáculos a Companhia realiza dois Espetáculos Aberto para Estudantes, Oficinas de Dança e um bate-papo sobre a Vida do Bailarino. Os ingressos são gratuitos. As atividades serão realizadas no Centro Cultural Raul Cortez (Avenida São Paulo, 3465, Vera Cruz. Fone: 3507-5477). As inscrições para as atividades educativas deverão ser efetuadas por email: educativo@spcd.com.br.

A segunda turma do Programa Time do Emprego, em Mongaguá, iniciou as atividades na quinta-feira (7). Enquanto o primeiro grupo começou na terça-feira (5). Cada classe terá aula uma vez por semana, no horário das 13h30 às 16h30, no Posto de Atendimento ao Trabalhador. A abertura deste ciclo contou a presença do vice-prefeito Márcio Mello Gomes e também do diretor municipal de Habitação, Osvaldo de Freitas Ferreira. O programa é desenvolvido pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo (SERT), em parceria com a Prefeitura, com o objetivo de orientar e preparar o trabalhador na busca de um emprego compatível com seus interesses, habilidades e qualificação profissional. Nos encontros, os participantes também são orientados sobre a elaboração de currículo, entrevista de emprego, apresentação pessoal, comunicação e expressão, entre outros conteúdos. O vice-prefeito, Márcio Cabeça, ressaltou a importância da capacitação profissional. “A concorrência no mercado de trabalho é acirrada. E, em determinadas profissões, a disputa é maior. Além disso, as empresas estão cada vez mais exigentes em relação à formação e experiência dos trabalhadores. Portanto, espero que os participantes possam tirar o me-

lhor proveito possível do aprendizado e que todos tenham sucesso na recolocação profissional”, disse. O diretor Osvaldo de Freitas Ferreira também destacou a necessidade de qualificação de mão de obra local. “O profissional qualificado tem condições de concorrer aos empregos ofertados não apenas em Mongaguá, mas nas demais cidades da região. Esta iniciativa do governo estadual é de grande valia para os trabalhadores do nosso Município. Desejo que todos encontrem logo oportunidades para voltar ao mercado de trabalho”. Conforme estatística divulgada pela Secretaria Estadual do Emprego, em 2012, Mongaguá abriu três turmas do Time do Emprego, totalizando 74 inscrições, das quais 58 de mulheres e 16 homens. Doze trabalhadores conseguiram emprego no mesmo ano. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho mostram que, no mês de janeiro, o saldo de empregos em Mongaguá foi positivo. Ou seja, o número de admissões (219) foi maior que a quantidade de desligamentos (215). No ranking da Região Metropolitana da Baixada Santista, Mongaguá é a segunda colocada. Com exceção de Itanhaém (primeiro lugar), as demais cidades tiveram saldo negativo de empregos.

Mongaguá atende mutuários inadiplentes da Quem paga o Pato? CDHU A expressão é velha e até os tempos atuais não muA Prefeitura de Mongaguá, através do Departamento Municipal de Habitação, prestará atendimento especial aos mutuários de conjuntos habitacionais da CDHU, em situação de inadimplência. O valor total das prestações atrasadas poderá ser parcelado em até 76 meses, sendo que as parcelas definidas no acordo serão lançadas nos boletos a vencer. Os mutuários inadimplentes dos conjuntos Vila Atlântica, Regina Maria e Barigui, devem levar o CPF, Cédula de Identidade, um boleto e/ ou número do cadastro junto à CDHU para que seja feito o levantamento de débitos. Caso o morador possua contrato de gaveta, é necessário apresentar, além dos próprios documentos, a documentação do mutuário (CPF, RG, cadastro da CDHU e uma procuração). O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30. O Departamento de Habitação fica na Rua Padre Anchieta, 558 (fundos), Centro. Telefone: 3445-3027. No site da CDHU o mutuário encontra diversas orientações: www.cdhu.sp.gov.br.

dou nada. O governador do Rio, Sérgio Cabral perdeu as estribeiras por conta da queda do veto que tirava do Rio alguns bilhões mais do que necessários e ameaçou o mundo: vai suspender o pagamento a fornecedores do estado, quer dizer, determinará a paralisação de obras, serviços e as obrigações referentes a dívidas. Será o caos, porque quinze minutos depois desse lamentável aviso o presidente da Associação das Empresas de Engenharia do Rio, Francis Bogossian, contra-atacou e prenunciou demissões em massa de operários e funcionários burocráticos nas empresas, bem como a quebra de boa parte delas.


O NOSSO JORNAL

15 de março de 2013

O BEM ESTAR FÍSICO E MENTAL

Um momento histórico para a Associação Comercial de Itanhaém

Mirian’s Dreams é empresária na cidade “O que muitos chamam de vaidade pode ser uma forma de buscar um equilíbrio para viver bem. A alegria de viver está condicionada a vários fatores como a saúde, a mente e até mesmo a estética.” Penso que seja unanimi- equipe já tão conceituadade o princípio de que da, detentor de todos os para se viver bem, faz- atributos técnicos além de -se imprescindível estar uma considerável experibem consigo próprio, o ência no campo da cirurgia que provoca a auto esti- plástica, daí o inevitável ma nas pessoas. No meu sucesso que advirá de tal caso, contribuiram em integração. Com especialimuito para a minha auto zação em cirurgia da face estima os fatos resumidos mas sem deixar de ser a seguir. Há onze anos um “expert” em estética atrás, decidi cuidar com corporal, esse profissional maior empenho da minha aprimorou seus conheciaparência, em razão do mentos junto a renomados que, após oito meses de cirurgiões plásticos nos pesquisas, sempre incenti- Estados Unidos da Amévada por verdadeiros ami- rica, nas localidades de gos, encontrei uma Clínica Atlanta, Nova Iorque, Miade cirurgia plástica contan- mi e Dallas, tendo retornado com o seu experiente ti- do ao Brasil pronto para tular e uma equipe maravi- somar sua técnica a uma lhosa, onde com o passar equipe do nível da Clínica do tempo consegui tudo o à qual aderiu. O intuito prique realmente eu almeja- mordial deste relato é o de va, tanto que hoje me sinto incentivar e encorajar as muito feliz com meus 54 pessoas que não estejam anos de idade, porém me satisfeitas com algum ponsentindo com não mais que to de seu corpo ou rosto, o 40. A respeito da Clínica à que inegavelmente reflete qual acima me referi, gos- na mente, para que não taria de anunciar que mais hesitem em procurar o carecentemente um novo e minho para restabelecer competente profissional sua auto estima, no que passou a integrar aquela estarei pronta para ajudar.

6

Eliseu Braga Pres. da ACAI “Com a eleição de um representante do município para a vice-presidência da FACESP, Itanhaém agora tem cadeira garantida nos principais debates do varejo no Estado” Bom dia ao comércio, Desde a sua fundação, em 06 de maio de 1964, a Associação Comercial de Itanhaém mantém viva

a missão de representar a classe varejista e empresarial, defendendo a economia local, incentivando e garantindo a voz dos comerciantes nas decisões que interferem na vida da população. Essa trajetória foi reforçada ao longo dos anos, através da postura dos dirigentes comerciais que

comandaram a entidade e se consolida agora, neste mês, quando um representante da ACAI assume a vice-presidência da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (FACESP), para o biênio 2013/2015. Podemos afirmar que se trata de um momento histórico, de destacada relevância, a entrada do município no seleto grupo de lideranças que decidem e deliberam sobre os destinos da classe varejista, que é o setor que mais emprega no Brasil. A eleição do presidente da ACAI, no caso, este que assina este artigo, para a vice-presidência da entidade, aconteceu durante assembléia geral promovida no dia 18 de fevereiro, na sede da Associação Comercial de São Paulo. Nosso companheiro Rogério Amato foi reeleito para a presidência. A nossa posse acontece em cerimônia com autoridades estaduais no dia 18 de março.

A vice-presidência vai comandar uma região que abrange todo o litoral norte e sul e todas as cidades do Vale do Ribeira, até a divisa com o estado do Paraná. Sua principal atribuição é a de fomentar a atividade empresarial e varejista nesta região, repercutindo as principais ações da FACESP e fortalecendo a relação do empresariado com o poder público. Este processo proporciona mais representatividade a Itanhaém. A cidade desponta no cenário político-empresarial, pela abrangência da vice-presidência, pela importância do espaço que vai ocupar nos debates e fóruns em defesa da classe varejista. Quero encerrar agradecendo a todos pelas mensagens de congratulações que recebi após a eleição e dedicar essa vitória a todos os dirigentes que escreveram seus nomes da história de lutas e conquistas da ACAI.

Um bom mês de negócios a todos.

O NOSSO JORNAL  

Noticias e Política

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you