Page 1

VOLARE ELÉTRICO.

O AMANHÃ É HOJE.


A revista VolareClub é uma publicação da Volare. Proibida a reprodução sem autorização prévia e expressa. Todos os direitos reservados.

Coordenação Geral Maiara Bertoni Brambatti Marina Peluso Bueno da Silva Edição de Textos Uili Bergamin Paula Verónica Lolas Sapaj Feiten Fabiane Vetturazi Carla Zampieri Colaboradores José Carlos Secco Tiago Daltoé (Blog Punto Menos) Adamo Bazani Criação e Projeto Gráfico Original Branding + Design Renders: SoulBranding BrutteForce

06 ENTREVISTA ESPECIAL

12 POR TODOS OS VENTOS

Fotos Júlio Soares Gelson Mello Verena Cardoso Graziela Chiattone Martins Windy Silva Acervo Marketing Volare Tiragem 10.000 exemplares Impressão Cromo Gráfica

Todas as fotos de veículos desta edição são para efeito ilustrativo, e as informações referentes podem ser alteradas sem aviso prévio. Junho 2017

38 PONTO DE VISTA


08

10

CONDUZINDO NEGÓCIOS

SOB MEDIDA PARA O SEU BOLSO

26 CAMINHOS DO DESENVOLVIMENTO

20 VOLARE ELÉTRICO TRANSPORTE QUE PRESERVA O MEIO AMBIENTE

37 SENTIDO AO SABOR

30

34

TENDÊNCIAS SETORIAIS

DESTINO CERTO


EDITORIAL Sempre mais e melhor! A indústria automobilística brasileira enfrenta a sua pior crise. Em especial, o setor de transporte de pessoas que, com a menor atividade econômica, registrou queda significativa nos negócios. Mas não há crise que sempre perdure e precisamos estar abertos às novas oportunidades que surgem para crescermos e ampliarmos nossa atuação, mesmo quando o cenário ainda não é o ideal. É assim que a Volare tem agido. Sempre mais e melhor! Para contrapor a queda de demanda brasileira e pelos modelos tradicionais, lançamos, no ano passado, o Volare Cinco, como proposta diferenciada e inédita para um transporte muito mais inteligente e eficiente. O modelo quebrou paradigmas com relação aos limites entre conforto e mobilidade, tamanho e segurança, e custo operacional e economia. Também ampliamos nossa presença internacional de maneira significativa, com o projeto Conquest para crescer no mercado externo, que propiciou o aumento do portfólio de clientes e da participação das exportações nos nossos negócios. Mais e melhor. A Volare, ainda no final de 2015, revisou sua estratégia e definiu acelerar as exportações, priorizar a internacionalização da marca e crescer seus negócios. Com o Conquest conseguimos manter a empresa eficiente e as linhas de produção em níveis competitivos de atividade, e conquistamos, em 2016, desempenho recorde nas exportações, com volume de 445 unidades exportadas para 22 países (cerca de 80% maior),

4

EDITORIAL

Rodrigo Bisi

ampliando sua presença em importantes países da América Latina, África, Oriente Médio e Ásia. Mais e melhor! Tecnologia avançada e ecológica. A Volare está desenvolvendo, em parceria com a BYD - empresa líder mundial no desenvolvimento de powertrain para veículos elétricos, o modelo Volare.e, com motorização 100% elétrica. O novo Volare elétrico é único em sua categoria em todo o mundo, pois tem comprimento e peso reduzidos e oferece piso baixo, suspensão pneumática e zero emissão de poluentes. Totalmente novo, é ideal para utilização nos centros urbanos e está sendo projetado para oferecer maior espaço interno, com a configuração das baterias e do powertrain em posição que proporcionem o máximo de eficiência, redução de custos operacionais e de pesos total (um dos grandes desafios dos veículos elétricos para o transporte de passageiros). E a marca não vai parar por aí. Para 2017, os desafios são o aumento dos negócios no mercado interno, com as oportunidades que surgirão em fretamento, turismo e escolar, a consolidação do Volare Cinco em seu segmento de atuação e a intensificação da participação no mercado externo, com crescimento do volume de veículos exportados. Nas páginas desta edição da Volare Club, você poderá conhecer ainda mais de perto essas e diversas outras ações que estamos fazendo para tornar a marca sempre mais e melhor. Boa leitura!


grupoezoom.com.br


COM OS OLHOS NO FUTURO CEO da Marcopolo desde agosto de 2015, Francisco Gomes Neto tem entre os seus objetivos o crescimento da Volare, no Brasil e no exterior, e a consolidação da imagem de empresa inovadora e diferenciada. Na visão do executivo, que sempre dedicou especial atenção à marca, a unidade de negócios tem condições e produtos para colaborar decisivamente no fortalecimento e na ampliação da presença da companhia.

Como o senhor vê o papel da Volare nos negócios da Marcopolo S.A.?

O que o Volare representa e o que poderá representar no futuro?

FGN: A Volare é uma unidade de negócios estratégica para a Marcopolo com produtos diferenciados, conceito de venda de veículo completo, pronta entrega e rede de concessionários independente. A Volare nos anos pré-crise teve participação muito importante nas vendas e resultados da Marcopolo. De 2014 para cá, com a queda drástica da demanda brasileira e com a redução nos pedidos do Caminho da Escola, a Volare, assim como a Marcopolo, precisou se adequar à essa nova realidade e desenvolver novos mercados e produtos. Tenho certeza que este momento de desafios e replanejamento serão transformados em novas oportunidades e conquistas.

FGN : Os veículos Volare têm participação expressiva de mercado, com quase 55% no segmento dos micro-ônibus. Queremos manter e se possível crescer esta participação, e conquistar maiores volumes de venda e produção, com a retomada do mercado que esperamos comece a ocorrer a partir deste ano.

6

ENTREVISTA ESPECIAL

A Volare se transformou em grande sucesso e tem como diferencial a inovação no desenvolvimento e fabricação de veículos leves. Justamente por estas características, acredito que existe grande potencial de crescimento da marca também no mercado internacional.


“ Como fabricante de veículos completos, quais as oportunidades, diferenciais competitivos e desafios que a Volare tem pela frente? FGN : Os diferencias competitivos estão na pronta entrega, ciclo de desenvolvimento de produtos mais rápido, design diferenciado e qualidade. Os maiores desafios que temos no momento são a retomada dos volumes de venda no mercado interno e a introdução do Volare Cinco, um modelo único e diferenciado que tem muito a oferecer para o cliente e, principalmente, para os clientes dos nossos clientes. As oportunidades estão no aumento das exportações, com a conquista de negócios e clientes em novos mercados.

No mercado brasileiro, a expectativa é crescer a partir deste ano, com a provável retomada do mercado, mantendo ou ampliando a participação.

Tenho certeza que este momento de desafios e replanejamento serão transformados em novas oportunidades e conquistas.

Qual o espaço que enxerga para a marca, tanto no mercado brasileiro quanto no exterior? FGN : No mercado brasileiro, a expectativa é crescer a partir deste ano, com a provável retomada do mercado, mantendo ou ampliando a participação. No exterior estão as maiores oportunidades. Crescemos, em 2016, quase 130% as exportações em dólares em relação ao resultado alcançado em 2015 e temos ainda muitas possibilidades de crescimento que estamos trabalhando em vários países nos cinco continentes.

Com a retração do mercado brasileiro nos últimos anos e também sensível diminuição do Caminho da Escola, que caminhos a fabricante pretende tomar para retomar os volumes de produção registrados até 2014? FGN: Estamos conscientes de que dificilmente veremos, em curto e médio prazos, a demanda do mercado brasileiro alcançar os volumes registrados nos anos anteriores. E os motivos para isso são vários, com destaque

para os financiamentos com juros subsidiados e as elevadas quantidades de veículos das licitações do programa Caminho da Escola. Para adequar a Volare a esta nova realidade de mercado, passamos, em 2016, por uma importante fase de saneamento e ajustes na unidade. Agora, estamos trabalhando em programas de geração de vendas, ajuste da estratégia futura do negócio em linha com projeções realistas de demandas e seguindo firmes nos programas de eficiência operacional e qualidade, que são pontos fortes e diferenciais da Volare e da Marcopolo. Acreditamos em um aumento leve nos volumes de vendas no mercado brasileiro para este ano e, mais forte, nos anos seguintes. Também acreditamos no potencial do mercado externo, ainda com muitas e boas oportunidades a explorar e queremos estar preparados para elas, com custos e força de vendas adequados para manter e ampliar a nossa liderança. Temos um ótimo e motivado time de colaboradores e concessionários, todos empenhados nestas ações.

ENTREVISTA ESPECIAL

7


VOLARE CINCO É SUCESSO EM MANAUS.

A Vical Transportes, de Manaus, se transformou em um dos principais operadores de fretamento e turismo do Estado do Amazonas Oferecer o melhor serviço de transporte especial. Assim nasceu, do sonho de seus fundadores, a Vical Transportes – Viação Caravelas. Com a missão de atender com excelência a prestação de serviços no segmento de transporte de passageiros, conquistou a preferência dos moradores da cidade de Manaus e também de grande parte dos operadores de turismo e turistas da região. Para alcançar o sucesso e a posição de destaque que possui hoje, a Vical Transportes sempre focou na inovação, em uma frota sempre nova e moderna, e na formação e capacitação de funcionários experientes e qualificados. “Nossa missão é atender com excelência e o mais elevado padrão de qualidade. Nosso compromisso sempre foi com o cliente, atendendo tanto pessoas físicas como jurídicas, com busca pontualidade, conforto e segurança”, destaca João Dias, diretorpresidente da Vical Transportes. “Hoje, possuímos frota própria e moderna, com cerca de 140 veículos, adequada às necessidades do mercado, e uma equipe altamente qualificada

8

CONDUZINDO NEGÓCIOS

para atender os clientes com muita presteza e profissionalismo durante o tempo de transporte. Mas não foi fácil alcançar este patamar. Nesses 30 anos, precisamos vencer diversos barreiras e obstáculos e, praticamente, ajudamos a formar e criar a posição de excelência no receptivo a turistas que Manaus desfruta, inclusive com os estrangeiros”, enfatiza. E, para atender este sofisticado e exigente público, é que a Vical foi buscar na inovação, como a adoção de veículos exclusivos e modernos, o diferencial necessário para o sucesso. “Procuramos sempre criar tendências e inovar, para conquistar os clientes de todos os segmentos nos quais atuamos. Um exemplo é a novo complexo, projetado e pensado para contemplar todos os detalhes, e permitir, ao mesmo tempo, a melhor infraestrutura para a manutenção de nossa frota, como também para servir os nossos clientes”, explica João Dias. Com esta política, a Vical Transportes conquistou a confiança dos usuários, que se transformaram em verdadeiros amigos. A empresa formou importantes parcerias com grandes industrias do PIM (Pólo Industrial de Manaus).


Atuando no ramo de transportes de passageiros em geral, a Vical destaca-se na locação de ônibus e microônibus com motorista, oferecendo segurança e qualidade para todos os tipos de eventos, com as mais diversas configurações de veículos para atender as diferentes necessidades de cada cliente. Os serviços disponíveis são: • City Tours e Viagens • Excursões Regionais • Eventos Corporativos

• Feiras, Congressos e Eventos • Locação de ônibus executivo • Receptivo em geral

• Transporte de funcionários • Traslados para aeroportos • Traslados para Festas em geral

ONZE VEZES CINCO Objetivo é oferecer mais conforto, praticidade e agilidade nos serviços de fretamento e turismo e também em linhas regulares Para oferecer um serviço diferenciado, com mais conforto e agilidade para os clientes, a Vical Transportes – Viação Caravelas, acaba de incorporar à sua frota 10 veículos do modelo Volare Cinco Executivo. Os veículos estão sendo utilizados em linhas regulares e no transporte de passageiros de fretamento e turismo na região de Manaus. Segundo João Dias, o Volare Cinco foi escolhido por ser diferente de todos os demais veículos disponíveis no mercado brasileiro para o transporte de pessoas

e oferece características únicas para motorista e passageiros. “Nosso foco é inovar e oferecer um serviço diferenciado. E, para isso, o novo Volare Cinco reúne as principais características e vantagens de uma van, como agilidade, dirigibilidade, manobrabilidade, com os atributos de um ônibus pequeno, como quantidade de lugares, poltronas confortáveis, robustez, custo de manutenção e segurança. “Este importante fornecimento para o Vical demonstra o estreito relacionamento que conquistamos ao longo dos anos. Graças à esta bem-sucedida parceria, a Volare é a marca líder no transporte de passageiros de turismo e fretamento, além de forte presença nas linhas regulares”, explica o Sidnei Vargas, Gerente Comercial.


MAIS FACILIDADES PARA A AQUISIÇÃO DE VEÍCULOS VOLARE.

Oliver d’Haese

A Volare e o Banco Moneo fecharam parceria para ampliar ainda mais as facilidades para os clientes da marca na aquisição de veículos novos. Desde março, o Moneo Soluções Financeiras está oferecendo a opção de financiamento de 100% do valor dos veículos da marca, com até 60 meses para quitação.

Segundo Oliver Markus d’Haese, diretor superintendente do Banco Moneo, a parceria entre a instituição financeira e a Volare tem se intensificado nos últimos anos e a tendência é ficar ainda mais estreita. “Para o Moneo, o atendimento à Volare é muito importante. Nos últimos três anos, saltamos de cerca de 5% de participação nas vendas de veículos da marca no mercado brasileiro para quase 40%. E quem ganha com isso é você, cliente!”, destaca. “Com esta nova opção de financiamento, pretendemos ampliar a nossa participação nas vendas dos veículos Volare”, destaca Oliver. Para poder oferecer o financiamento de 100% do valor do bem, o Moneo vai utilizar as linhas de crédito do Finame (entre 70% e 80% do valor) e a outra parcela de 20 a 30% se dará através de um empréstimo, onde serão incluídos veículos usados como garantia. Além disso, o Moneo tem como diferenciais atendimento comercial personalizado, única plataforma para aprovação do crédito, carência de até 90 dias e boleto único. “O objetivo é tornar mais rápido e direto o relacionamento com os clientes e a rede, assim como todo o processo de aprovação dos pedidos de financiamento, encurtando o tempo entre o início da consulta e a liberação da aprovação”, enfatiza Oliver d´Haese.

10

SOB MEDIDA PARA O SEU BOLSO

Este suporte do Banco Moneo tem sido fundamental para melhor atender os proprietários de veículos Volare. “Por sermos especializados no segmento de transportes e entendermos as necessidades e demandas dos profissionais, somos eficientes na análise de cada processo e mais rápidos”, explica Oliver.

Principais benefícios da parceria entre Banco Moneo e Volare: VEÍCULOS VOLARE 100% FINANCIÁVEIS ATÉ 60 MESES PARA QUITAÇÃO CARÊNCIA DE ATÉ 90 DIAS

Para poder atender melhor ainda os negócios da Volare, o Banco Moneo criou uma área dedicada, com estreita relação com a rede de concessionárias e representantes. A nova estrutura permitirá que os mesmos façam a solicitação de financiamento com maior rapidez e possa aproveitar as melhores linhas de crédito disponíveis no mercado. “Estamos trabalhando para que, num futuro próximo possamos, através de parcerias, também oferecer soluções para financiamento de veículos usados”, finaliza Oliver d’Haese.


100% FINANCIADO SEU VOLARE

PELO BANCO MONEO Agora o Banco Moneo oferece financiamentos de até 100% via FINAME e empréstimo para você financiar seu ônibus e frotas Volare.

Entre em contato conosco e conte com o aporte do Banco que mais entende de transporte para acelerar seu negócio rumo ao desenvolvimento.

FINAME 70% a 80% Alienação fiduciária de novos ônibus (em até 60 meses)

VANTAGENS DE NEGOCIAÇÃO Parcelas que cabem no bolso Boleto único

EMPRÉSTIMO

20% a 30%

Atendimento Moneo personalizado Única plataforma de aprovação de crédito Carência de até 90 dias

Garantia adicional de ônibus usados (até 36 meses)

*Sujeito à aprovação de crédito / Passível de cessão dos direitos creditórios.

www.bancomoneo.com.br OUVIDORIA: 0800 723 50 40

ESPECIALISTA EM TRANSPORTE. ESPECIALISTA EM BONS NEGÓCIOS.


A VOLARE TEM MUITA HISTÓRIA PRA CONTAR. A QUE JÁ ACONTECEU E A QUE AINDA NEM COMEÇOU. O Volare nasceu da inovação e a transformou em produtos e soluções. Os veículos desenvolvidos pela jovem marca brasileira atenderam as necessidades e despertaram o desejo por mais nos clientes. Mais conforto, mais segurança, mais ergonomia, mais eficiência e mais qualidade, entre tantos outros atributos.

12

POR TODOS OS VENTOS


1997 1998 Em 1997, da necessidade do transporte urbano brasileiro por um veículo de dimensões reduzidas e que oferecesse qualidade, baixos custos operacional e de manutenção, começava a surgir o primeiro modelo Volare. O veículo marcou pelo ineditismo, por ser único e pelas características inovadoras que oferecia.

O primeiro Volare, o A6, foi lançado em 1998. Era apenas o começo do que viria a ser a marca líder nacional na produção de veículos leves para o transporte de pessoas. É justamente pela inovação que a trajetória da Volare é contada, sempre com a vocação de desenvolver produtos para as mais diferentes demandas.

1999 O primeiro modelo escolar, Volare Escolarbus. Em 1999, antevendo o que seria melhor para o País, a Volare desenvolveu um veículo totalmente diferente dos usados para o transporte de estudantes e que não ofereciam as qualidades necessárias de segurança, espaço e conforto.


1999 O veículo foi apresentado ao Governo Brasileiro e era tão avançado que o seu conceito determinou, oito anos mais tarde, os parâmetros para a definição das especificações dos veículos do Caminho da Escola, programa do Governo Federal lançado em 2007 e que transformou a realidade da zona rural nacional.

2000

2001 Devido ao sucesso alcançado no mercado brasileiro, em 2001, a Volare se transforma em uma unidade de negócios da Marcopolo S.A. e ganha marca e vida próprias. O objetivo foi continuar a inovar, crescer e oferecer ainda mais soluções para os seus clientes.

No ano 2000, nasceu o Volare A8, maior e mais robusto, a segunda inovação. Com o sucesso alcançado com o A6 e suas qualidades de robustez e capacidade de passageiros, vislumbrouse a oportunidade de lançar um modelo maior, para uma nova demanda que nascia.

14

POR TODOS OS VENTOS


2002

2003 Em 2003, a Volare continuou apoiando-se na inovação para oferecer melhores produtos para o mercado. Nasceu assim o W8, primeiro dos veículos da marca com maior largura (2.200 mm contra 2.040 mm do A6 e A8), mas menor que a de um ônibus convencional (2.500 mm).

Em 2002 mais um modelo foi lançado, A5, o menor de todos, 74 cm mais curto e mais baixo que o A6, com rodado simples na traseira e opção de transmissão automática. O A5 era oferecido em quatro versões (Executivo, Lotação, Turismo e Escolarbus), com uma, duas ou três portas (inclusive para o motorista).

2004 Em 2004, para atender as exportações para a África do Sul, o Volare concebeu um novo modelo com direção do lado direito. O desenvolvimento de modelos para específicos para as necessidades de diferentes mercados, como o das minas de cobre, no Chile, consolidou o sucesso da marca no exterior.


2005 Em 2005, a família Volare passou por profunda restilização e modernização, com novo design, rebaixamento do capô e ampliação do espaço interno do salão de passageiros. O interior foi redesenhado e ganhou opção de climatização por duto ao longo de todo o salão. Ganhou também nova denominação – V5, V6 e V8.

2006

2007 Em 2007, surgia o programa Caminho da Escola, criado para garantir segurança e qualidade ao transporte dos estudantes e contribuir para a redução da evasão escolar. O Escolarbus transformou a realidade da zona rural nacional e levou os estudantes às cadeiras escolares, com segurança, confiabilidade e conforto.

A demanda por mais conforto, espaço interior e capacidade de transporte para os horários de pico ou linhas concorridas, estimulou, em 2006, o desenvolvimento de uma linha com largura maior, O êxito foi imediato e os modelos W6 e W9 conquistaram rapidamente os clientes dos grandes centros urbanos.

16

POR TODOS OS VENTOS


2009

2011 A Volare lança, em 2011, a sua nova linha de veículos WFly, com novo e avançado design e diferenciais de sofisticação e acabamento exclusivo, com iluminação total em LED, materiais utilizados na carroceria e interior desenhados para a maior absorção de impacto e aplicação de componentes 100% reciclados.

A Volare também se especializou no desenvolvimento de modelos especiais, como o Volare Fire e o Volare Ambulância, em 2009. O Volare Fire foi o primeiro miniônibus brasileiro desenvolvido para o combate a incêndios. Já o Volare Ambulância tinha configuração diferenciada, e possui maca, equipamentos e instrumentos médicos.

2012 As condições da zona rural brasileira e os desafios para se chegar aos locais onde moram os jovens levou a Volare desenvolver, em 2012, o primeiro veículo leve com tração 4x4 para o transporte de pessoas. O Volare 4X4 roda em regiões de difícil acesso onde um veículo convencional não tem condições de ser utilizado.


2013

2015 Em 2015, a Volare, lançou o Volare Access, o primeiro miniônibus com piso baixo, suspensão pneumática “Full Air” e motor traseiro. O veículo oferece total acessibilidade, mais conforto e segurança para os passageiros e atende à crescente demanda mundial por um transporte coletivo com o mais elevado padrão de qualidade.

Lançamento do W-L, em 2013, o maior modelo da família, com capacidade para até 36 passageiros sentados mais o motorista. Como diferenciais, em todas as versões o bagageiro traseiro é maior, com 4 metros cúbicos, havendo também bagageiro lateral e a opção de sanitário, inédito para a sua categoria de veículo.

2016 Em 2016, mais uma inovação marcante: o Volare Cinco. O veículo reúne as principais características e vantagens de uma van agilidade, dirigibilidade, manobrabilidade e reduzidos níveis de NVH (ruído, vibração e aspereza), com os atributos de um ônibus pequeno - quantidade de lugares, conforto, robustez (durabilidade) e custo de manutenção.

2017 Este ano, a Volare prepara-se lançar o primeiro miniônibus com motorização 100% elétrico. Em parceria com a BYD - empresa líder mundial no desenvolvimento de powertrain para veículos elétricos, o novo modelo é único em sua categoria em todo o mundo, pois tem comprimento e peso reduzidos e oferece piso baixo, suspensão pneumática e zero emissão de poluentes. denominação – V5, V6 e V8.


grupoezoom.com.br

ESCOLHER ALGUM ANÚNCIO PARA IR AQUI!


20 VOLARE ELÉTRICO


VOLARE ELÉTRICO:

UM MEIO DE TRANSPORTE QUE PRESERVA O MEIO AMBIENTE. VOLARE DESENVOLVE COM A BYD, O PRIMEIRO MINIÔNIBUS ACESSÍVEL 100% ELÉTRICO DO BRASIL.

VOLARE ELÉTRIO

21


O maior desafio da indústria automobilística mundial hoje é adequar a tecnologia dos veículos à legislação ambiental e às metas dos governos e municípios para redução da poluição nos grandes centros urbanos. Nos últimos anos, diversas alternativas têm sido desenvolvidas e colocadas em aplicação, com resultados significativos, mas a opção mais viável para se alcançar a emissão zero é a motorização 100% elétrica.

Atenta e alinhada com as soluções adotadas nos principais centros mundiais, a Volare desenvolveu, em parceria com a BYD - empresa líder mundial no desenvolvimento de powertrain para veículos elétricos, o modelo Volare.e, com motorização 100% elétrica. O novo Volare elétrico deverá entrar em testes ainda em 2017 e é único em sua categoria em todo o mundo, pois tem comprimento e peso reduzidos e oferece piso baixo, suspensão pneumática e zero emissão de poluentes.

Ideal para utilização nos centros urbanos e está sendo projetado para oferecer mas espaço interno, com a configuração das baterias e do powertrain em posição que proporcionem o máximo de eficiência, redução de custos operacionais.

22

VOLARE ELÉTRICO


Totalmente novo, é ideal para utilização nos centros urbanos e está sendo projetado para oferecer mas espaço interno, com a configuração das baterias e do powertrain em posição que proporcionem o máximo de eficiência, redução de custos operacionais e de pesos total (um dos grandes desafios dos veículos elétricos para o transporte de passageiros). A engenharia da Volare desenvolveu o veículo de acordo com cálculos estruturais para que o powertrain BYD se ajustasse

à carroceria, com as baterias no teto e na traseira. Outro diferencial é que a recarga total poderá ser feita apenas três horas. O protótipo do novo veículo tem 9.095mm de comprimento, 2.985mm de altura e 2.360mm de largura, com piso baixo, motores nas rodas traseiras e capacidade para cerca de 40 passageiros, sendo 23 sentados, 16 em pé e 1 cadeirante. A disponibilidade de lugares fica condicionada ao layout escolhido.. O chassis BYD conta com dois motores de 90kw de potência e 400nm de torque máximo, para tornar mais

eficiente a utilização da energia, o novo veículo conta ainda com sistema de regeneração da energia da frenagem. Equipado com baterias de fosfato de ferro, tecnologia ambientalmente correta (reciclável) e com grande vida útil (maior que o próprio ônibus), o Volare elétrico tem autonomia de 250 km por carga e revolucionárias tecnologias que reduzem custos de manutenção e aumentam a eficiência operacional (entre 70 e 80% menor custo por km) e emissão zero de poluentes.

VOLARE ELÉTRIO

23


• O Volare.e é o primeiro microônibus elétrico no mundo.

VOCÊ

SABIA?

• Único movido pelas baterias de fosfato de ferro, tecnologia ambientalmente correta (reciclável) e com grande vida útil (maior que o próprio ônibus). • Ele é extremamente silencioso. • Com uma autonomia de 250 km por carga, o micro dispõe de freios regenerativos e motores na roda, revolucionárias tecnologias que reduzem custos de manutenção e aumentam a eficiência operacional (entre 70 e 80% menor custo por km) • Tempo de recarga entre 1h30 e 3h (dependendo da rede elétrica) • Emissão zero de poluentes. • Veículo acessível, buscando conceito do seu projeto base, o Access.

Alimentado pelas Baterias de Fosfato de ferro, a mais limpa e segura tecnologia de baterias existentes no mundo, possui alta eficiência energética, com sistema de carga bidirecional que permite o carregamento de 0-100% em cerca de três horas. Para divulgar o Volare elétrico, a Volare e a BYD deverão, antes de iniciar testes em algumas cidades brasileiras, fazer ações de divulgação e demonstração do produto nos mercados mais representativos, bem como para os órgãos reguladores do sistema

24

VOLARE ELÉTRICO

de transporte. Segundo Vagner Rigon, vicepresidente de vendas da BYD do Brasil, o Volare elétrico pode atender todo o mercado brasileiro. “Ele será produzido, neste primeiro momento, em duas configurações. Transporte Urbano e Transporte Executivo. Com duas ou uma porta e poltronas urbanas ou tipo rodoviária, para a versão executiva”, destaca. Para cada configuração existem mercados com grande potencial.

Por isso, o veículo, na versão urbana com duas portas, deverá ser apresentado em Belo Horizonte e Região Metropolitana e São Paulo e Região Metropolitana, como Guarulhos. “Acreditamos que também existem mercados que ainda não foram impactados, porque não existia até o momento nenhum ônibus nesta categoria totalmente elétrico, que também poderão ser impactados. Como, por exemplo, o transporte escolar urbano” salienta Vagner Rigon. “Temos certeza que, após a realização


dos testes, os empresários e operadores do transporte coletivo urbano ficarão bastante satisfeitos com os resultados e começarão a acreditar mais na potencialidade do produto. Também entendemos que poderá ser exportado para os mais diversos mercados. Principalmente aqueles que buscam uma melhoria de qualidade do transporte e que tem uma visão muito clara de responsabilidade ambiental”, enfatiza o executivo.

Acreditamos que também existem mercados que ainda não foram impactados, porque não existia até o momento nenhum ônibus nesta categoria totalmente elétrico, que também poderão ser impactados.

LONDRES AMPLIA USO DE ÔNIBUS ELÉTRICOS CONTRA A POLUIÇÃO DO AR O melhor exemplo do potencial que o veículo elétrico tem nas grandes cidades de todo o mundo é o sistema que está sendo adotado em Londres. As operadoras da capital londrina devem parar de adquirir veículos a diesel a partir de 2018. A resposta da cidade para o problema da poluição do ar, que mata cerca de mais de 9.000 habitantes por ano, é a ampliação da frota de ônibus elétrico. A cidade tem atualmente a maior frota de ônibus elétricos da Europa, com 120 veículos elétricos, além de 2.000 elétricos híbridos que já operam, fazendo com que 20% da frota seja movida por combustíveis limpos. A gerenciadora do sistema Transport for London – TfL planeja encerrar a aquisição de novos ônibus de dois andares movidos a diesel a partir de 2018, e converter mais de 3.100 unidades em híbridos ou elétricos a partir de 2019. Mais da metade da poluição atmosférica de Londres é causada pelo transporte rodoviário e os ônibus mais antigos são um dos maiores contribuintes para as nocivas emissões no centro de Londres.

VOLARE ELÉTRIO

25


MERCADO INTERNACIONAL, O SUCESSO VEM DA INOVAÇÃO E DA CUSTOMIZAÇÃO

Rodrigo Bisi

Dois dos grandes diferenciais que permitiu à Volare alcançar o excelente desempenho no mercado internacional são a sua vocação para a inovação e a capacidade de produzir veículos totalmente customizados, nas especificações e necessidades dos clientes. Os miniônibus desenvolvidos para transportar os trabalhadores das minas de cobre no Chile e os Volare Access para o transporte escolar dos Emirados Árabes são dois exemplos muito fortes e importantes que reforçam a imagem da marca.

“Trabalhamos muito na criação de um modelo com configuração exclusiva para operar na região das minas de cobre, no Chile, com diversas alterações em relação às versões comercializadas no Brasil, para adequar o veículo às rígidas e extremas condições de operação, como extrema umidade, baixas temperaturas, corrosão e locais alagados. Foram desenvolvidas várias mudanças, como assoalho especial para os veículos, com selagem (vedação) diferenciada, para evitar, quando submerso, a entrada de água e a corrosão, explica Rodrigo Bisi, gerente de exportação da montadora. Conta ainda com conjunto powertrain diferente, com eixo dianteiro tracionado e sistema de transmissão com a opção de utilização 4X2 (somente tração nas rodas traseiras), 4X4 (tração nas rodas dianteiras e traseiras) e 4X4 com reduzida. Possui diferencial traseiro auto bloqueante que permite trafegar em regiões de difícil acesso, onde um veículo com tração convencional não tem condições de ser utilizado, com mais conforto e segurança para os passageiros. Já o Volare Access para Dubai foi desenvolvido com o objetivo de ser uma importante referência

26

CAMINHOS DO DESENVOLVIMENTO

em acessibilidade, conforto e segurança, dentro do seu segmento. O veículo atende as exigências do DTC – Dubai Taxi Company/School bus Division -, operador de transporte de Dubai, nos Emirados Árabes., pois conta com piso baixo. Outra solicitação foi a motorização Euro 5, pois o país está buscando melhorias na emissão gases. Hoje, nos Emirados a legislação vigente permite a comercialização de veículos equipados com motores Euro 3, mas o cliente preferiu se antecipar às futuras normas”, explica o executivo. Na versão escolar, o veículo tem capacidade para transportar 31 passageiros e conta com câmbio automático. “Desenvolvemos um veículo que alia a agilidade e a versatilidade de um miniônibus, com padrão de conforto, segurança e acessibilidade superiores, somente encontrados em modelos tecnicamente mais avançados”, destaca.


“Tudo isso leva muito tempo e o envolvimento estreito e forte da engenharia da empresa com o cliente. Também reforça a nossa expertise em ir muito além do que o mercado oferece. Para este ano, já temos os veículos desenvolvidos para o Dubai Safari Park, outra iniciativa inédita e que só se concretizou pela capacidade única da Volare em atender e realizar o que o cliente precisa e deseja. São 14 unidades do modelo V8L 4X4 para o transporte de visitantes do novo parque temático”, explica Bisi.

“Este é o primeiro importante negócio fechado no ano e demonstra o crescimento que a Volare está alcançando no mercado internacional. A exposição dos veículos no Dubai Safari Park será enorme, pois transportaremos visitantes de todo o mundo. O nosso modelo foi escolhido em razão de suas comprovadas características de fora-de-estrada e desenvolvemos três diferentes configurações internas para atender a demanda do cliente”.

O Volare V8L 4x4 desenvolvido para o Dubai Safari Park possui caraterísticas e qualidades para trafegar em regiões de difícil acesso e proporcionar conforto e segurança para os passageiros, onde um veículo com tração convencional não tem condições de ser utilizado. O modelo conta com um conjunto powertrain diferente, com eixo dianteiro tracionado e sistema de transmissão com a opção de utilização 4X2 (somente tração nas rodas traseiras), 4X4 (tração nas rodas dianteiras e traseiras) e 4X4 com reduzida.

CAMINHOS DO DESENVOLVIMENTO

27


“VENDEMOS SOLUÇÕES PARA MELHORAR A VIDA DOS CLIENTES.” Economista, apresentador de televisão, palestrante brasileiro, colunista da Revista IstoÉ e autor do livro “Depois da Tempestade”, Ricardo Amorim participou da Convenção de Vendas e conversou com a Volare Club.

Para Ricardo, o comportamento da economia demonstra que já estamos iniciando um ciclo virtuoso de crescimento. Quando ele vai se concretizar ninguém sabe, mas as oportunidades de sucesso virão e muito em breve. E destaca que “quanto mais baixa a expectativa, como a que temos agora com relação à economia brasileira, mais fácil e maior é a surpresa positiva”

Como você vê o atual momento brasileiro? Ricardo Amorim: O Brasil enfrenta a pior crise de sua história, desde que comecei a analisar os dados econômicos, de 1900 para cá. O pior é que a crise envolve economia, política, o lado social, as instituições. As mudanças precisam ser feitas no País e o momento para isso é agora, pois a sociedade está mobilizada, atenta e cobrando. Se a reforma da previdência passar, e precisa passar, o País vai crescer muito, ao menos por alguns anos. Se outras reformas, como a tributária e a trabalhista também forem aprovadas, o ciclo favorável pode ser mais longo.

28

PONTO DE VISTA

Mas por que olhar pelo retrovisor e não para a frente? Se guiarmos um ônibus olhando no retrovisor, por mais reta e livre que seja a trajetória, uma hora teremos uma curva ou um veículo e a colisão será inevitável. Precisamos olhar para a frente e o futuro não tem cara de passado. Acredito que 2017 será melhor do que os últimos anos e pior do que os próximos e que o futuro está cheio de oportunidades. Digo que se soubermos em que fase do ciclo econômico aquele pais está, podemos acertar para que lado a economia vai andar. Parece simples, mas não é. O que posso dizer é que bons governos geram ciclos longos de crescimento e surpresas positivas.

Maus governos, o oposto, ciclos decepcionantes e longos. Mas a boa notícia é que nenhum país que não estivesse em guerra ou guerra civil apresentou ciclo negativo por mais de seis anos... e não vamos chegar perto disso, pois já temos sinais que o ciclo virou.

Por que você acredita que as oportunidades estão “batendo à nossa porta”? Ricardo Amorim: É uma questão de timing. E o fator que mais diferencia o êxito das empresas, por incrível que possa parecer não é produto ou mercado, ou preço e sim o timing. Os fatores são vários e todos consistentes.


Estudo o comportamento da economia mundial e brasileira com dados de 115 anos de história e, sempre depois de uma crise como a que ainda enfrentamos, ocorre um ciclo de crescimento de três a oito anos, que no caso brasileiro sempre apresentaram taxas de expansão superiores a 5% ao ano. No caso das indústrias automotiva e de construção, que precisam de financiamento, a retomada demora um pouco mais para ser sentida, mas quando vem, vem muito forte. É como estou vendo os próximos anos. Vocês estão na hora, no lugar e no setor certos. Na hora, porque a retomada está começando, ainda não chegou no setor do ônibus, mas vai chegar forte. No lugar certo, porque o Brasil é um país emergente e um dos quatro maiores mercados de consumo do mundo em potencial de crescimento, considerandose as próximas décadas. É aqui que as coisas vão acontecer. Nos próximos 20 anos, cerca de 35 milhões de brasileiros devem subir para a classe média e ampliar o consumo. E no setor certo porque todo esse enorme contingente vai precisar ser transportado e o ônibus é o veículo/modal que vai absorver e realizar a maior parte dessa locomoção.

Por que para os setores de construção e automotivo a retomada demora mais? Ricardo Amorim: Por que são indústrias que precisam de financiamento para poder atender a demanda. O operador precisa de financiamento para comprar o ônibus e não há crédito porque a confiança é baixa e os bancos acreditam que o risco de não receberem é muito grande. Com a elevação da confiança, a queda dos juros, do dólar e com a entrada de investimentos estrangeiros, como aconteceu em janeiro, a inflação em queda, os

bancos vão voltar a financiar. É simples: se os juros continuarem a cair, a taxa que hoje está em 12% vai baixar para 7 ou 8%. Não é melhor emprestar dinheiro agora e fechar taxa em 12% do que esperar e ter que emprestar ganhando apenas 7 ou 8%? Os bancos sabem bem disso e vão financiar. E aí os setores automotivo e de construção vão iniciar a retomada. Veja que o setor automotivo mundial continuou a crescer em ritmo acelerado em todos os grandes países emergentes nos últimos três anos, menos no Brasil. Mais um indicativo que as oportunidades melhores e maiores estão aqui e agora, com a perspectiva de retomada econômica.

E o que fazer para alcançar o sucesso e aproveitar as oportunidades? Ricardo Amorim: É preciso investir em treinamento, formação, educação, eficiência, qualidade, produzir com qualidade e atender com qualidade. As empresas que querem ter sucesso e que terão sucesso são aquelas que utilizaram e estão utilizando este período de recessão para investir na formação, na eficiência e em estar melhor preparadas para quando a economia retomar, o que vai acontecer em breve. O que vai diferenciar as empresas e produtos não será só preço e sim serviço e atendimento à demanda que virá e poderá ser maior que a esperada. E quando a procura é maior que a oferta, é quando se pode, além de recuperar volumes de produção, recuperar as margens de ganhos e lucros. No caso da Volare, o que vejo é que ela produz veículos para o transporte de pessoas, mas ela e sua rede de representantes e concessionárias precisa adotar a postura de vender soluções para melhorar a vida das pessoas. Soluções para fazer com que os seus parceiros possam oferecer um transporte melhor, mais confortável. Isso faz pessoas mais satisfeitas, felizes e que se transformam em mais produtivas, o que traz mais resultados. Serviço melhor, atendimento melhor, pessoas mais satisfeitas, clientes percebendo o valor Marcopolo. Aprendi que para qualquer situação o que vai acontecer dali para frente depende de como se olha naquele instante e de como estamos preparados. Isso muda tudo e muda o nosso futuro.

PONTO DE VISTA

29


SISTEMA DE GESTÃO DE FROTAS: O PRIMEIRO PASSO É QUEBRAR PARADIGMAS.

Atualmente, o empresário não é simplesmente aquele que possui uma frota de ônibus e os coloca nas ruas, mas é um agente no contexto social que possui papel importantíssimo para o desenvolvimento regional e até mesmo nacional. Da mesma maneira, o motorista não é apenas aquele que guia o ônibus, mas é um atendente, prestador de serviços para a população. A dinâmica do mercado também mudou. Hoje os serviços de ônibus estão inseridos num ambiente extremamente competitivo. Os ônibus hoje competem com o transporte clandestino, com as motocicletas, os automóveis e o avião, muitas vezes, de maneira desigual, já que não recebem os mesmos incentivos, tanto

30 TENDÊNCIAS SETORIAIS

tributários público.

como

Adamo Bazani

no

espaço

Por isso, a ordem é reduzir custos e, ao mesmo tempo, melhorar e qualificar os serviços. Nesse aspecto, os sistemas tecnológicos de gerenciamento de frota são grandes aliados. Em diversos países, principalmente na América do Norte e na Europa, as soluções já fazem parte do dia-a-dia dos transportes. Muitas vezes, a aquisição das frotas já vem acompanhada da compra de pacotes de soluções, tanto para os ônibus urbanos, rodoviários e até mesmo para pequenos operadores. Nesses dois importantes mercados, o veículos são vendidos integrais, completos, onde o cliente adquire

o produto de um só parceiro. Além disso, as montadoras passaram a oferecer também um serviço completo no qual é responsável pela manutenção dos veículos na própria garagem do cliente e o acompanhamento do dia a dia na operação. No Brasil, este mercado tem crescido, mas ainda de maneira tímida pelo tamanho da frota de ônibus em operação. E falta de tecnologia não é o motivo. O principal entrave para que haja um gerenciamento de frotas com auxílio da tecnologia é ainda o preconceito, tanto por parte de donos das empresas como dos próprios condutores e profissionais técnicos que ainda não descobriram os benefícios que essa tecnologia proporciona


para a redução de custos, eficiência operacional e aplicação da vida útil dos veículos. O primeiro preconceito a ser quebrado é: Nunca a tecnologia substituirá a inteligência e o tino empresarial adquirido por meio da prática do empreendedor de transporte. As soluções tecnológicas vão aperfeiçoar os processos dentro da empresa e permitir que esse tino comercial seja otimizado e melhor aplicado na operação. O segundo é que gestão de frotas é muito mais que cortar custos e, sim, conhecer os custos e, a partir daí, torna-los mais eficientes e ampliar as oportunidades de ganhos. Principalmente em tempos de aperto, como o que

vivemos atualmente, na ânsia de cortar custos para manter a saúde financeira, a empresa reduz a qualidade e os resultados acabam sendo piores, já que isso pode afugentar os passageiros e aprofundar a crise financeira. Os sistemas de gerenciamento de frota permitem identificar custos que, muitas vezes, a empresa tem noção, mas não havia mensurado ainda. A identificação desses custos possibilita que os mesmos sejam otimizados e reduzidos, quando necessário. Não é de hoje que também há cortes de gastos essenciais e manutenção de custos desnecessários por causa desta falta de diagnóstico. Na Europa e nos Unidos, as equipes

Estados técnicas

das montadoras, para otimizar a manutenção, os custos de operação e a vida útil dos veículos, passaram a realizar a manutenção diária na própria sede dos clientes, com equipes próprias contratadas e especializadas na aplicação do cliente. O condutor ou motorista é outro elemento fundamental para que os benefícios da tecnologia sejam ampliados e proporcionem ganhos, inclusive para os passageiros. Ele precisa receber formação e treinamento avançado e adequado em relação a todos os sistemas e recursos eletrônicos disponíveis nos novos veículos. Primeiro, é necessário mostrar para ele que todo esse avanço

TENDÊNCIAS SETORIAIS

31


tecnológico veio para permitir corrigir eventuais erros o que, na prática, aperfeiçoará os motoristas e demais funcionários como profissionais. Para isso, concomitante a implantação desses sistemas, a empresa deve desenvolver programas de orientação e capacitação junto com seus colaboradores, em especial com os instrutores de tráfego. O poder público também pode e deve ser envolvido no aperfeiçoamento tecnológico da gestão de frota: alguns dados podem ser fornecidos pelas empresas para formulação de políticas que melhorem a própria fiscalização tanto do gestor rodoviário como urbano. Isto também já ocorre nos mercados mais desenvolvidos e permite que o trânsito flua melhor e que as mudanças necessárias para otimização das rotas sejam implementadas. Alguns exemplos: uma via cujo tráfego é desnecessário, uma readequação de tabelas de horário, determinados trechos nos quais os congestionamentos fazem a perda de produtividade ser grande, uma mudança de itinerário ... enfim, são várias as possibilidades que a tecnologia pode ser aliada em comum do empresário e do gestor público.

GEO LOCALIZAÇÃO

32

COMBUSTÍVEL

TENDÊNCIAS SETORIAIS

BATERIA

Os sistemas de gestão de frota, além de reduzir custos desnecessários, melhorar a viabilidade do negócio e o comportamento dos funcionários, também podem qualificar a imagem da empresa junto à comunidade. Com a tecnologia, é mais fácil responder às demandas e desejos dos passageiros, melhorando sua qualidade de vida e satisfação, e explicar para eles que a companhia está sempre atenta a melhorias constantes. Atualmente, montadoras vendem pacotes de solução junto com frota zero km, mas também é possível encontrar no mercado empresas especializadas para a implantação também em frotas usadas. É importante ressaltar que há tecnologia disponível para todos os tipos de frotas, desde grandes conglomerados empresariais até para pequenos investidores que possuem menos de 10 veículos. Vale a pena pesquisar.

DISTÂNCIA

MOTOR

VELOCIDADE


CHILE

1

E SUAS MARAVILHAS 1

2

Ao norte, o Atacama, o deserto mais árido do mundo, cujo cenário vai muito além da areia que temos em mente. Ali encontramos salares, gêiseres e formações rochosas capazes de impressionar o mais experiente dos viajantes. Ao sul, a Patagônia, outra região inóspita, só que agora de gelo, com a imensidão de seus glaciares, suas torres de granito e lagoas azuis. No meio disso tudo, a geografia inusitada de uma terra maravilhosa: o Chile. Longo e estreito, os encantos desse país singular então contidos num território de 4.329 quilômetros de comprimento e apenas 180 quilômetros de largura.

1 2

1 Santiago tem cerca de 6 milhões de habitantes e é a capital do país com a maior estabilidade econômica da América Latina. É uma cidade linda, moderna e arborizada, com vida e ritmo efervescente. Está localizada no Vale Central chileno, ao lado da Cordilheira dos Andes. É possível visualizar os picos nevados logo ali, emoldurando o horizonte, enchendo as elegantes ruas e os charmosos cafés de poesia.

34

DESTINO CERTO

1


2

2

Repleta de encantos, a metrópole consegue conjugar o antigo e o novo, colocando lado a lado, por exemplo, a Praça das Armas, com sua imponente Catedral, construída em 1748, e prédios moderníssimos, causando um efeito visual impressionante. Com muitas atrações turísticas e um povo cordial, Santiago é uma cidade segura e agrada tanto aos amantes do passado, como aos turistas que procuram atrativos do século XXI.

Por falar em vinhos, programa imperdível é conhecer as famosas vinícolas que ficam nos arredores da capital. A localização entre o litoral e a cordilheira garante um isolamento geográfico que protege a região das pragas, oferecendo ambiente perfeito para o cultivo das uvas. Variedades como Cabernet Souvignon e Carménère, que são simbólicas do país, estão sempre no topo das listas de melhores vinhos do mundo.

No centro histórico ficam diversas construções emblemáticas, três delas imperdíveis: a primeira é o Palácio de La Moneda, datado do século 18. A segunda é o Museu Chileno de Arte Pré-Colombiana, considerado um dos mais completos do mundo em seu gênero. E a terceira é o Mercado Central, com seus ótimos restaurantes e preços acessíveis. Muitos deles se dedicam à gastronomia local, caracterizada pelos frutos do mar, como o ceviche, e bebidas como o pisco e vinhos de ótima qualidade.

2

Para os que gostam de novidade, é preciso conhecer o shopping Costanera Center, localizado no prédio mais alto da América Latina, uma gigantesca obra da engenharia moderna. E há também os parques, com suas extensas áreas verdes, como o Cerro San Cristóbal e o Cerro Santa Lucía, no coração da metrópole. Santiago foi fundada aos pés desse último cerro, por Pedro de Valdivia, em 12 de fevereiro de 1541.

DESTINO CERTO

35


Na temporada de inverno, saindo da capital em direção à cordilheira, o essencial é aproveitar as charmosas estações de esqui, para brincar na neve, praticar esportes ou simplesmente relaxar. As mais conhecidas são Valle Nevado, El Colorado, Farellones e Portillo. No verão, as cidades litorâneas possuem lindas praias, oferecendo aos turistas as delícias do Pacífico. O Centro Histórico de Valparaíso é Patrimônio da Humanidade declarado pela UNESCO. E o balneário de Viña del Mar abriga um dos cassinos mais elegantes do país, no hotel Enjoy Viña del Mar. Como se tudo isso fosse pouco, o Chile é a única nação latino-americana a possuir dois escritores laureados com o Prêmio Nobel de Literatura, mostrando que a cultura também é um dos seus pontos fortes. Gabriela Mistral e Pablo Neruda são reverenciados até hoje em todo o país, inclusive sedendo nomes a museus e centros culturais. Enfim, um país especial, bem pertinho da gente, com suas delícias e mistérios prontos para serem desvendados. Uma nação acolhedora que merece ser degustada, em seus mais variados aspectos.

MAIS 5 CURIOSIDADES SOBRE O CHILE 1 - O país é o que concentra o maior número de terremotos do mundo. E o maior de todos também aconteceu em terras chilenas, em 1960, na cidade de Valdivia, atingindo 9.5 graus de magnitude. 2 - O Chile possui cerca de 2.000 vulcões, sendo que 95 deles ainda estão ativos. 3 - A maior piscina do planeta é chilena e fica na cidade de Algarrobo. Ela tem mais de um quilômetro de comprimento e 115 metros de profundidade. 4 - O país é o maior produtor e exportador de cobre do globo. Cerca de um terço da produção mundial está no Chile. 5 - Além da excelência de seus vinhos, o país já ocupa a 4ª posição no ranking dos maiores produtores da bebida no planeta.

36

DESTINO CERTO


PASTEL DE

CHOCLO

Eleito o principal prato da culinária caseira do Chile o “pastel” de choclo não é exatamente o que conhecemos por pastel aqui no Brasil, mas vale experimentar essa receita tradicional e muito gostosa.

Ingredientes para a carne:

Ingredientes para a massa:

• 1 KG DE GUISADO DE PRIMEIRA • 2 CEBOLAS MÉDIAS • 1 XÍCARA DE AZEITONAS PRETAS SEM CAROÇO CORTADAS AO MEIO • 1/2 XÍCARA DE PASSAS DE UVA PRETA HIDRATADAS • COMINHO A GOSTO • PIMENTA PRETA RALADA NA HORA A GOSTO E SAL A GOSTO

• 9 ESPIGAS DE MILHO VERDE FRESCO • 1 XÍCARA DE LEITE • PÁPRICA A GOSTO • 1 COLHE DE SOPA DE MANTEIGA

Modo de preparo: Leve a uma frigideira grande com um fio de azeite as cebolas picadas e frite bem, com as cebolas fritas adicione o guisado, tempere com cominho, as e pimenta e frite até que seque bem. O prato fica mais interessante com uma dose generosa de cominho. Com o guisado seco adicione as passa e mantenha no fogo até que o guisado fique levemente dourado.

puntomenos.com.br /Puntomenos

Modo de preparo: Corte os grãos das espigas e passe os mesmos no liquidificador até obter uma pasta quase homogênea. Leve essa pasta para uma panela onde a manteiga já está derretida em fogo médio cozinhe o milho adicionando aos poucos o leite, esse processo leva uns 5 minutos e deve resultar em uma massa com consistência de mingau. Mexa durante todo o tempo para que não pegue no fundo. Por fim tempere com a páprica e reserve. Retire do fogo e misture as azeitonas e reserve.

Montagem: Em um refratário que vá ao forno coloque no fundo o guisado. Cubra todo o guisado com o milho, polvilhe uma colher de sobremesa de açúcar sobre o milho e leve ao forno médio por 30 minutos ligando o dourador nos últimos 5 minutos.

SENTIDO AO SABOR

37


grupoezoom.com.br


Av. Marcopolo, 280 | C.P 238 | Planalto Caxias do Sul - RS | Fone: 54 2101-4000 www.volare.com.br |

/OnibusVolare

Volare Club 2017  
Volare Club 2017  
Advertisement