Issuu on Google+

Dias de feira

Marina de Campos “Os livros são os nossos acervos. Os bancos de nosso maior capital – o ouro humano das palavras. Nesta 25ª feira de Passo Fundo, que os livros sejam como a fumaça dos pajés: espantem os espíritos da ignorância, da indigência cultural, a adoração do vulgar. Conviver com o livro significa celebrar a melhor sinergia da humanidade.” Sob as palmas da plateia, Tau Golin fi nalizou em grande estilo o seu discurso durante a abertura da Feira do Livro. Patrono desta edição, o professor e historiador fez valer sua palavra e marcou a cerimônia com um discurso crítico e vigoroso, contrapondo a literatura e o inegável mundo de aparências que hoje impera. “Não sei o quanto podemos ser otimistas em sociedades do terceiro mundo em que os pet shop superam em número as creches. Paga-se o olho da cara pelo boné de marca, pela calcinha que a celebridade usou na novela, pela bolsa, pelo sapato, por todo tipo de penduricalho, mas se sobe nos tamancos quando o professor solicita um livro. Se este não for prioritário para as pessoas, o bonezinho de marca é apenas um adereço de cabeças vazias; os sapatos, que dão de goleada no salário mínimo, sustentam pés sem rumo; as bolsas são alforges da mediocridade. Lamentavelmente ainda não perceberam que a familiaridade com os livros constituiria o seu maior patrimônio”. Dando ali apenas uma amostra de suas opiniões fortes, Tau Golin retorna ao palco da Feira no sábado que vem, dia 12, para debate às 19h30. Outros momentos marcantes do primeiro dia se deram durante o discurso do presidente da Associação dos Livreiros de Passo Fundo, Paulo Afonso Eberhardt, que abriu os trabalhos com animação e expectativa, a homenagem em vídeo para a Educador Emérita Irmã Guiomar e ainda a apresentação do Concertos do Sul, com o violonista Arthur Bonilla, que deu um verdadeiro show com o instrumento. Antes da abertura ofi cial, durante o dia, o retrato era de movimento apesar do calor. Este parece ter esperado até a primeira semana de novembro para aparecer com força, coincidindo justo com a chegada dos livros à praça. Nada de novo, mas só aparentemente: além de toda uma programação diferente, a Feira do Livro deste ano oferece 15% de desconto mínimo, sem falar nos saldos que alcançam até 70%. Com a estrutura e organização que revelam a que veio a 25ª Feira do Livro, pode-se dizer que a sexta-feira começou bem. E é apenas o primeiro de longos dez dias de feira.

Especial ON na Feira do Livro O Nacional || 5 e 6 de novembro de 2011

tracapa! Confira fotos da abertura na con E a programação com pleta do fim de seman a


2 Especial ON na Feira do Livro

O Nacional || Passo Fundo, 5 e 6 de novembro de 2011

Um livro graças à

“vaquinha online” Foto: Gerson Lopes

Através de doações pela internet, professor consegue publicar livro de contos dos alunos, que autografam a obra na 25ª Feira do Livro

Gerson Lopes/ON A próxima quinta-feira vai marcar para sempre a vida de 80 estudantes de duas escolas públicas de Passo Fundo. Eles estarão na 25ª Feira do Livro autografando a obra Contos de Verdade, organizada pelo professor André Martinelli Piasson. Idealizado há quatro anos, o projeto ganhou a simpatia do público e somente virou realidade ao arrecadar recursos para publicação através do site Vakinha, uma versão online de uma prática antiga. Sem recursos para publicação dos textos, produzido por estudantes do ensino médio das escolas estaduais Adelino Pereira Simões, na vila Vera Cruz, e Arco Verde, no bairro Petrópolis, a saída encontrada pelo historiador foi buscar ajuda na internet. Ele cadastrou o projeto no site www.vakinha.com.br e passou a contar com a sensibilidade e solidariedade das pessoas. Durante quatro meses, conseguiu arrecadar R$ 610. Uma rifa realizada recentemente, tendo um relógio de pulso como prêmio, ajudou a aumentar o valor. “As pessoas acreditaram no projeto e ajudaram na realização. Com esse dinheiro vamos conseguir pagar a metade dos custos. O restante pretendemos cobrir com o dinheiro as vendas”, projeta. Através de uma parceria com a editora Méritos, a tiragem de Contos de Verdade foi de 500 exemplares. Parte dela será distribuída gratuitamente para as escolas estaduais e municipais de Passo Fundo, patrocinadores e autores. O restante estará disponível para comercialização. O lançamento acontece na próxima quinta, 10, às 20h, na Feira do Livro. O valor deverá fi car entre R$ 22 a R$ 25.

Novas práticas pedagógicas

Contos de Verdade é resultado de práticas pedagógicas vivenciadas em sala de aula. Na busca por um ensino mais humanizado, em 2003 Piasson decidiu fugir do ensino convencional e passou a utilizar contos populares no ensino do período medieval europeu. Ao fi nal do processo, desafi ou a turma da escola Adelino Pereira Simões, para a produção de textos baseados na realidade. A experiência contagiou a escola e foi repetida em 2005, dando origem ao Contos de Verdade, Volume 1, impresso em papel jornal. Em 2007, o professor iniciou o trabalho que resultou na obra atual. Além dos textos dos alunos, o livro traz um anexo com todo o material didático utilizado no projeto. Piasson inseriu as referências bibliográfi cas, instruções, propostas e fi chas com as questões trabalhadas. “Se algum professor quiser repetir a experiência terá o modelo disponível”, afi rma.

Saiba mais sobre o Vakinha

O site Vakinha tem sede em Porto Alegre, e leva para a internet uma prática comum do dia a dia das pessoas: a vaquinha. A empresa mantém uma equipe responsável pelo atendimento do site, que fica à disposição dos clientes. Os projetos são inscritos e permanecem no ar durante um período. Os interessados podem contribuir com doações.

A realidade na visão dos autores Produzidos por estudantes do ensino médio e do Eja, cuja faixaetária varia de 16 a 27 anos, Contos de Verdade reúne temáticas como a preocupação com emprego, drogadição, homossexualismo e conflitos familiares. A intenção do projeto era desenvolver assuntos relacionados ao dia a dia, mas que raramente são abordados pela teledramaturgia brasileira, principalmente as novelas. O resultado são textos de ficção, histórias reais e outras baseadas na programação da TV. Para Piasson. “ O importante é que cada conto reflete a visão do autor sobre o assunto, em razão disso, ele é verdadeiro” comenta. Quanto ao conteúdo, a preocupação dos jovens em garantir um bom emprego no futuro, e o desfecho trágico para relacionamentos de pessoas do mesmo sexo chamaram a atenção do professor.Para ele, mais do que estimular a escrita, a experiência permitiu a reflexão e o posicionamento dos jovens sobre os diversos assuntos, abrindo espaço para o processo de auto-conhecimento e percepção da realidade com outro olhar. No entendimento do historiador, a iniciativa também auxiliou na organização do pensamento e das ideias dos alunos. “ Nesse aspecto, a literatura é indispensável. Estou contente por ter atingido esse objetivo” comenta.


Passo Fundo, 5 e 6 de novembro de 2011 || O Nacional Marina de Campos/ON Com a boa influência de escritores como Robert E. Howard, Neil Gaiman, Alan Moore e Stephen King, o jovem escritor carioca Raphael Draccon pode se considerar um expoente dessa nova fase pela qual passa a literatura fantástica mundial. Por mais inesperada que seja a assinatura de um brasileiro em um livro de fantasia chamado Dragões de Éter, o sucesso atravessou barreiras e fez com que Draccon tivesse sua trilogia batendo recorde de vendas no site Submarino. Com contrato inicial pela editora Planeta, logo substituída pela editora Leya - terceiro maior grupo editorial do mundo -, o escritor viu sua vida se transformar em algo fantástico, muito parecido com aquilo que imaginou um dia. Primeiro escritor a debater com o público da 25ª Feira do Livro de Passo Fundo, Draccon subiu ao palco pela manhã e também no início da tarde, falando para alunos do ensino médio e ao público infanto-juvenil em geral. Ao contar sua trajetória, bem mais complicada do que poderia parecer, o autor envolveu a plateia com uma forma quase literária de falar, além do faro para grandes finais a cada história contada. De origem extremamente humilde, Raphael cresceu em uma favela carioca e foi entrando em contato com a literatura com o passar dos anos. Apesar das dificuldades, acabou realizando os três desejos que manifestou ainda criança: “fazer cinema, ser escritor e lutador de caratê”, contou ele entre risos.

Especial ON na Feira do Livro 3 Fotos: Marina de Campos

Literatura fantástica

Fenômeno de vendas da editora Leya, Raphael Draccon foi o primeiro a debater com o público na Feira

Roteirista de diversas produtoras brasileiras, ele foi ganhando reconhecimento pouco a pouco e chamando atenção de figuras como Augusto Cury e Cláudio Torres, mas o sucesso veio mesmo com o lançamento da coleção de fantasia Dragões de Éter, onde o autor passeia por mundos fantásticos ao estilo de O Senhor dos Anéis. A emoção do autor em contar sua história é visível. “Mesmo sem nunca ter lido uma redação minha na vida, e dizendo que eu morreria de fome sendo escritor no Brasil, por carregar nas costas uma vida castigada sem espaço para ilusões, meu pai vestiu a camisa do Dragões de Éter no dia do seu lançamento e disse que tinha muito orgulho de mim. No dia seguinte, ele faleceu. As últimas palavra que eu disse para o meu pai foi ‘obrigado’”, contou Raphael ao público atento. Para ele, foi difícil digerir o momento mais feliz e o mais triste de sua vida na mesma semana. Mostrando sinceridade e muita paixão pelo que faz, o escritor ainda respondeu às perguntas do público com dicas e frases de incentivo, que satisfizeram alguns aspirantes a escritor ali presentes. Após o debate da tarde, Draccon realizou sessão de autógrafos na Feira, reunindo uma fila de adolescentes. Atencioso, atendeu não apenas aqueles que possuíam seus livros em mãos, mas também deixou autógrafos em cadernos escolares e interagiu com o público coversando e tirando fotos. Desde o primeiro dia a Feira do Livro já vai cumprindo com o objetivo de aproximar autores e leitores.


4 Especial ON na Feira do Livro

Destaques da abertura

O Nacional || Passo Fundo, 5 e 6 de novembro de 2011

Programação do final de semana

Sábado, 5

Com discurso forte, o patrono Tau Golin marcou a cerimônia de abertura da Feira do Livro

A abertura contou com o espetáculo Concertos dos Sul, com o violonista Arthur Bonilla

8h15 – Rádio Uirapuru na Feira do Livro 10h - Sarau Literário – Academia Passo-fundense de Letras 11h - Contação de Histórias A quase morte de Zé Malandro, de Ricardo Azevedo, Grupo Timbre de Galo/SESI 14h – Dança Contemporânea – Grupo Intimidades Kids 15h – Projeto Vila Nova – Grupo de Dança 15h15 - Grupo de Dança Work da Escola Antonino Xavier 15h30 – Baillar Centro de Danças 16h - Oficina: Como é feito o livro: editoração e produção, ministrantes Diego Ecker e Paulo Roberto Mesquita 17h30 – Apresentação do Espetáculo Teatral A Viagem de Um Barquinho, de Sylvia Orthof, Timbre de Galo/SESI 18h15 – Invernadas de Dança da Escola Estadual Protásio Alves 19h30 – Vinícius Lousada, Educação e espiritualidade em tempos de transição 21h – Cinema na Praça - Exibição do Documentário A Jornada de Josué Guimarães Sessões de Autógrafos 16h: Simoni Muller Cardoso 17h: Lisia da Luz Refosco e Silvio Lensen 18h: Adelmir de Freitas Sciessere 19h: Victor Capuano Gonçalves

Domingo, 6

Presidente da Associação dos Livreiros, Paulo Afonso Eberhardt fez o primeiro discurso da noite

Espaço de Contação de Histórias do jornal O Nacional estreou com sucesso entre as crianças

14h – Street Dance – Grupo Ministério de Dança Intimidade 14h30 - Oficina e apresentação Abadá Capoeira – Thiago Casca 15h - Invernadas de Dança da Escola Estadual Protásio Alves 15h30 – Escola de Educação Infantil Estrela Guia 16h – Palestra: Educação como ferramenta para evolução, Adeílson Salles 18h – Apresentação geral da Religião do Islam – Mitos e Fatos 19h30 – O Casamento de Hermelinda, Timbre de Galo 20h30 – Eliézer Machado e Carlinhos Tabajara Sessões de Autógrafos 17h: Adeílson Salles 16h: João Carlos Quadros Oliveira 17h: Getúlio Vargas Zauza 18h: Denis G. Schell, JoséA. da Costa, Itomar Siviero, Nilva Rosin, Valdevir Both, Paulo César Carbonari, JoãoAlberto Wohlfart


Especial ON na Feira do Livro - Segundo Caderno