Page 1

FACULDADES HOYLER Faculdade Brasileira de Recursos Humanos

ORIVALDO DE SOUZA

PARALELO ENTRE A EDUCAÇÃO MULTIFOCAL E A PSICOMOTRICIDADE NA EDUCAÇÃO

INSTITUTO EDUCACIONAL VITAL BRASIL LTDA ITU-SP


2 2008 FACULDADES HOYLER Faculdade Brasileira de Recursos Humanos

ORIVALDO DE SOUZA

PARALELO ENTRE A EDUCAÇÃO MULTIFOCAL E A PSICOMOTRICIDADE NA EDUCAÇÃO

Monografia apresentada como exigência parcial para conclusão do Curso de PósGraduação Lato-Sensu Inteligência Multifocal e Psicanálise na Educação do INSTITUTO EDUCACIONAL VITAL BRASIL LTDA sob supervisão do professora:Maria C. M. Ribeiro

ITU – SP


3 2008

Vocês sabem que eu não creio que ninguém tenha jamais ensinado

nada

a

outra

pessoa.

Eu

questiono

a

eficácia

do ensino. O único que sei é que, se alguém quer aprender, aprenderá. Talvez um professor seja somente uma pessoa que facilita, que coloca coisas diante de uma pessoa e mostra quão emocionantes e maravilhosos são, incitando a prová-las.

CARL ROGER


4

Dedico,

a meus familiares, minha mãe Maria, esposa Margarete, filhos Vitor e Geovanna e em especial ao meu pai que me apoiou muito me servindo de inspiração para iniciar este estudo. Benedito de Souza in memória.


5

AGRADECIMENTOS

Agradeço a participação dos profissionais que ministraram aulas no decorrer do curso, pela competência, dedicação e principalmente paciência.

Ao Prof. Alexandre que me apresentou a Educação Multifocal e me mostrou o caminho que para prosseguir em busca de conhecimento entrelaçando a Multifocal com a Psicomotridade.

Meu pai onde esteja estarei sempre orando para que encontre o caminho de luz e paz.....

A Deus, que criou o Homem e nos deu o Mundo de presente.


6

ABSTRAT RESUMO

Este trabalho tem como objetivo relatar e divulgar a Inteligência Multifocal e a Psicomotricidade como aliada da Educação e suas importância no desenvolvimento global do educando e no bem estar psico-afetivo-emocional do professor, que por desconhecimento das técnicas da multifocal, sofre as angustias, e estresse por seus alunos não conseguirem os objetivos proposto chegando por tal situação a depressão. Sendo assim resolvi através de curso esclarecer e cada vez mais divulgar a Multifocal junto com a psicomotricidade, demonstrando estas novas ciência e a base da multifocal, a evolução do corpo através da Psicomotricidade para que no futuro próximo a maioria dos educadores tenham conhecimento e saibam explorar para seu próprio beneficio e assim contribuir com a sociedade.

Após estudo e trabalho de investigação

realizado em livros ficou esclarecido que a Multifocal ainda é um tema desconhecido principalmente na área da Educação, cabendo a nós pós-graduando difundir e esclarecer para Escola e a sociedade, deixando em destaque as seguinte palavras estudar, entender, compreender, praticar e divulgar.


7

RESUMO

Este trabalho tem como objetivo relatar e divulgar a Inteligência Multifocal e a Psicomotricidade como aliada da Educação e suas importância no desenvolvimento global do educando e no bem estar psico-afetivo-emocional do professor, que por desconhecimento das técnicas da multifocal, sofre as angustias, e estresse por seus alunos não conseguirem os objetivos proposto chegando por tal situação a depressão. Sendo assim resolvi através de curso esclarecer e cada vez mais divulgar a Multifocal junto com a psicomotricidade, demonstrando estas novas ciência e a base da multifocal, a evolução do corpo através da Psicomotricidade para que no futuro próximo a maioria dos educadores tenham conhecimento e saibam explorar para seu próprio beneficio e assim contribuir com a sociedade.

Após estudo e trabalho de investigação

realizado em livros ficou esclarecido que a Multifocal ainda é um tema desconhecido principalmente na área da Educação, cabendo a nós pós-graduando difundir e esclarecer para Escola e a sociedade, deixando em destaque as seguinte palavras estudar, entender, compreender, praticar e divulgar.


8

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO --------------------------------------------------------------------------8 UMA NOVA CIENCIA ---------------------------------------------------------------10 A INTELIGÊNCIA MULTIFOCAL ------------------------------------------------12 BASE DA MULTIFOCAL -----------------------------------------------------------14 EVOLUÇÃO DO CORPO ------------------------------------------------------------16 SOB A ÓTICA DA PSICOMOTRICIDADE --------------------------------------18 I – Psicomotricidade -----------------------------------------------------19 II – Base fundamentais da psicomotricidade -------------------------20 A RELAÇÃO ENTRE A MULTIFOCAL E A PSICOMOTRICIDADE ------21 CONSIDERAÇOES FINAIS ---------------------------------------------------------22 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ----------------------------------------------23


9

INTRODUÇÃO

Sou professor de Educação Física desde 1997, e tive o prazer de iniciar minha carreira profissional lecionando em Escola Especial, talvez por isso seja um professor que me preocupo não só com a Educação motora dos meus alunos, mas também o seu Desenvolvimento Global, sendo o afetivo, social e cognitivo. Analisando meu trabalho no decorrer dos anos percebi que precisava sempre estar atualizado em relação ao desenvolvimento dos meus alunos, foi quando iniciei o curso de Pós graduação em Psicomotricidade para melhorar os meus atendidos. A Psicomotricidade me mostrou novos caminhos em relação ao Desenvolvimento Psicomotor e a sua importância no desenvolvimento do Ser humano principalmente nas Pessoas Portadoras de Necessidades Especiais. Com isso percebi que através das técnicas psicomotoras poderia melhorar muito o desenvolvimento dos meus alunos tanto na aprendizagem motora como também na alfabetização, sendo esta uma das maiores dificuldade encontrada pelos alunos e também pelos professores. Mas antes de iniciar o trabalho com os alunos percebi que os professores tinha uma visão totalmente errada em relação à psicomotricidade. Eles achavam que as novas técnicas voltadas a psicomotricidade se resumiam em alinhavar, fechar botões, fechar zíper, ou melhor, dizendo tudo estava resumido em coordenação motora fina. Foi quando propus a explicar aos professores que a Psicomotricidade era uma nova ciência e que poderia auxiliar muito na alfabetização dos alunos e assim conseguir desenvolver um trabalho multidisciplinar. E por estar sempre em busca de novos conhecimentos vim conhecer a Educação Multifocal que é uma ciência nova e desconhecida por muitos professores e que se faz importante no desenvolvimento do Ser humano e na sua qualidade

de

vida.

Com

os

conhecimento

adquirido

em

relação

à

Psicomotricidade foi convidado a ministrar palestra para professores e pude


10 constatar também que a Educação Multifocal é ainda algo desconhecido no setor educacional e passei então a divulgar os fundamentos das duas ciências procurando fazer com que os profissionais consiga agregar essas duas ciências em beneficio da educação para que os alunos e o professores possam mudar seu modo de pensar.


11

UMA NOVA CIÊNCIA

No decorrer da evolução da vida humana podemos observar que passamos por diversas experiências umas boas outras más e com isso sempre surgiram pesquisadores, estudiosos interessados que com seus trabalhos de pesquisa colaboraram muito com o próprio desenvolvimento do Ser Humano. Pois todo Ser tem capacidade de aprender, podemos observar isto nos animais mesmo não tendo um pensamento ou um cérebro como o do ser humano eles consegue viver em relação às mudanças climáticas que ocorre e sobreviver a ataque de predadores isto devido às estratégias utilizadas Poe eles. No ser humano esse desenvolvimento ocorre dês do homem da caverna, buscando novas necessidades de sobreviver, lutar e conquistar novos espaços fazendo uso de seu pensamento. Baseado nessa afirmação afirmo que muitas idéias e teorias foram esquecidas e alguma mal interpretada, mas entre elas tiveram homens incríveis e de estrema perseverança que não se abateram e dedicaram parte de suas vidas ao estudo em busca desinteressada da verdade se tornando grandes criadores e regente do nosso mundo moderno nos presenteando com suas idéias e grandes teorias, podendo citar, por exemplo: COPÉRNICO, DARWIN, PASTEUR, FREUD, EINSTEIN e outros, que revolucionaram a humanidade com seus conhecimento. Atualmente podemos citar outros teóricos que se preocupam com o desenvolvimento do Ser Humano e por que não dizer com a nossa história de vida e entre eles podemos com carinho um brasileiro que se dedicou décadas de estudo sobre a Teoria da Construção da Inteligência Humana, ampliando os horizontes da Educação, da Filosofia, da Psiquiatria, da Psicologia e da Neurociência, estimulando a formação do homem como pensador e engenheiro de idéias. Assim surge a Teoria da Inteligência Multifocal idealizada e criada pelo Dr. AUGUSTO JORGE CURY, e defende que o maior limitador de uma


12 teoria é o seu próprio defensor, limitando o seu crescimento e deixando tornar-se ultrapassada. A Inteligência Multifocal é uma teoria científica que não tem como objetivo anular as teorias da Inteligência Emocional de DANIEL GOLEMAN, e Inteligências Múltiplas, de HOWARD GARDNER. Más é uma teoria que está em constante renovação e aprimoramento, se aprofundando nos meandros da mente humana.


13

A INTELIGÊNCIA MULTIFOCAL

A Inteligência Multifocal é uma teria que surgiu há pouco tempo e vem de maneira sucinta trazer informações para modificar nossa maneira de pensar o mundo e a nós mesmo e revolucionando a ciência. Pois no mundo que vivemos hoje com grande competitividade em todos os setores da vida seja ela profissional ou pessoal o ser humano está se esquecendo de si próprio e a cada dia esta mais preocupado com os desenvolvimento de novas tecnologias, novas conquista sem perceber que aos poucos vão buscando para si doenças que poderia se evitadas. Indiscutivelmente a Inteligência Multifocal procura demonstrar que todos tem o direito de ser feliz ter controle de sua própria história, mas para se obter isso tem que terá controle não só e seu corpo como também do seu modo de pensar, agir e reagir. Para isso ocorrer terá que aprender a estudar e conhecer o funcionamento da mente, saber interpretar e principalmente ter controle sobre ela, que não é nada fácil, pois necessita de muito treinamento e conhecimento. As pessoas multifocalmente inteligentes têm por objetivo estimular a arte de pensar antes de reagir, a arte da dúvida, a arte da critica, a arte de determinar nossas escolhas, a arte de ouvir, a arte de expor, e não de impor as idéias, e, além disso, trabalhar com maturidade as suas decepções, dores e perdas. Transformando seus problemas em desafios, aprendendo com os erros e de se colocar no lugar do outro percebendo assim as suas angustia e dores. Dessa maneira a multifocal procura demonstrar a valorização e a democracia das idéias, o humanismo e a cidadania. A partir do momento que o indivíduo consiga aproveitar dos conhecimentos da inteligência multifocal ele terá uma vida mais prazerosa tirando proveito das dificuldades e melhorando assim a sua qualidade de vida. Podemos assim afirmar que a Inteligência Multifocal é a primeira teoria ampla sobre a mente humana criada por um brasileiro e uma das pouca produzida a nível mundial, como também a afirmar que não só o “eu” faz a


14 leitura da memória, mas

que há três outros fenômenos, nos bastidores

inconscientes da mente humana que lêem a memórias e constrói cadeias de pensamentos sem a autorização do eu. A Inteligência Multifocal nos provoca e nos leva a uma das mais ricas viagem intelectuais, que alguém possa empreender: uma viagem para dentro de nos mesmo, para o complexo bastidores de nossa mente e propõe que enfrentamos o maior desafio humano e sejamos líderes de nos mesmo, humilde para entendermos a grandeza da vida. E que ao investigarmos o tecido intimo da mente humana, saberemos que cada ser humano é único e tem a mesma oportunidade de ter uma história magnífica e que todos temos a mente fantástica e um potencial grandioso, represado na maioria dos casos por não assumirmos em nossa mão a nossa historia. Podemos assim partir de um novo paradigma da pressuposição de que tudo começa em nós ou por nós.


15

BASE DA MULTIFOCAL

A Multifocal como todas as outras ciências tem sua base ou estrutura que lhe dá apoio para a sua compreensão sendo assim vou citar aqui as que sem dúvida não podem ser esquecida por serem as mais importantes:

Auto consciência - conhecimento das próprias emoções Auto gerenciamento – gerenciamento das próprias emoções Auto motivação – motivação Empatia da consciência social - conhecer e compreender as emoções do outro Habilidade social – saber lidar com as emoções do outro e fazê-lo.

Com base nessas estruturas podemos destacar os três fenômenos inconsciente que lêem a memória e produzem milhares de pensamento, são eles, O Autofluxo, Gatilho de memória e a Janela de memória.

O Autofluxo - produz a grande maioria dos pensamentos através de milhões de leituras espontâneas e continuas da memória como se fosse o skandisk do

computador, sem uma direção lógica.


16 Gatilho de Memória – é o fenômeno que faz com que cada estimulo sensorial ou psíquico seja em milésimo de segundo interpretado, sem ele ficaríamos confusos. Janela de Memória – que postula que a memória humana se abre por janelas onde há um grupo de arquivos com milhares de informações agregada no córtex cerebral.


17

EVOLUCÃO DO CORPO

De acordo com FONSECA ( 1983:57), nota-se que no passado não se dava tanto valor ao corpo, que era visto como matéria, pois os aspectos espirituais eram tidos como os mais importantes que os aspectos corporais. Naquela época o corpo era considerado como objeto do homem, toda cultura do corpo estava associada à religião. Foi através de Descartes que se começou a separar o corpo do objeto do “EU”, “sujeito conhecedor”, observando então que o corpo possuía um pensamento consciente. Assim o corpo começou a ser estudado, primeiro pelos neurologistas, por necessidades de compreensão das estruturas cerebrais procurando entender e esclarecer os fatores patológicos e depois pelos psicólogos e psiquiatras, dando enfoque maior a área emocional, na compreensão da inteligência. A partir desse momento começa-se uma preocupação da sociedade em se obter melhores conhecimentos em relação ao corpo surgindo assim os estudos de Pick (imagem espacial do corpo), de Schilder (esquema corporal), de Heard (esquema postural), de Van Borgaert (imagem de si), de Lhermitte (imagem do nosso corpo), Hecaen e Ajuriaguerra (somatognosia) e tantos outros autores. De todos estes estudos, o mais utilizado em nível de conhecimento e desenvolvimento do corpo é o Esquema corporal, pois segundo FONSECA (1983:58) “traduz um processo psicofisiológico que tem origem nos dados sensoriais que são enviados e fornecidos pelas estruturas motoras, resultantes do movimento realizado pelo sujeito”. Como afirma Schilder, “a noção de esquema corporal não está ligada unicamente a atividade motora; também se relaciona com os aspectos emocionais e com as necessidades biológicas” (In FONSECA, 1983:58). Pois se um individuo se encontra organizado a nível emocional ou a nível cognitivo isto ira repercutir em seu Esquema Corporal. Na verdade o conhecimento da noção do corpo se inicia na infância e se perdura pelo resto da vida do individuo, começando logo após seu nascimento com atitudes de reflexos e movimentos simétricos durante a infância. A partir que o bebê começa a rolar, rastejar, gatinhar e andar, ele terá uma vivência corporal podendo esta ser satisfatória ou não pois dependerá das informações vinda do seu meio ambiente, tanto nas relações cognitivas e executivas como nos aspectos psico-afetivos e relacional do individuo. Deverá ocorrer durante este período um trabalho de estimulação precoce, que servirá para minimizar as dificuldades apresentadas. O contato afetivo que a mãe estabelece com o filho, o ato de brincar é de suma importância nessa fase. A partir do exposto podemos analisar o desenvolvimento do corpo humano, da seguinte maneira:

VIVÊNCIA MOTORA

VIVÊNCIA PERCEPTIVA

LOGICIDADE SIMBÓLICA

(FONSECA, 1983:77)

EXPRESSÃO


18 De acordo com FONSECA, isto significa que o ser humano necessita seguir etapas para que seu desenvolvimento ocorra de melhor maneira possível. A respeito disto, concluo que o desenvolvimento ocorre desde seu nascimento através da vivência motora, onde a criança começa a se movimentar simetricamente os membros e a cabeça, passando para a vivência perceptiva, onde ela começa acompanhar com os olhos a mãe, discriminando a voz dos pais e assim desenvolve os conhecimentos do corpo, símbolos, chegando à fase final que é a expressão. Fica nítido que o desenvolvimento só ocorre através da vivência que ele terá através do corpo, pois jamais poderá ocorrer um bom desenvolvimento no individuo se esse não for através do próprio corpo.


19

SOB A ÓTICA DA PSICOMOTRICIDADE

Apesar de todas as mudanças que vem ocorrendo no mundo, principalmente de informações, a Psicomotricidade no Brasil, principalmente no Estado de São Paulo, ainda é desconhecida por muitos educadores, isto quando não associada a técnicas corretivas para “crianças especiais”. Através de diálogos com vários professores pude perceber que tanto Professores como os Coordenadores Pedagógicos desconhecem o que vem a ser a psicomotricidade e como inseri - lá na Educação. Muitos profissionais do setor educacional limitam a Psicomotricidade a atividade como: •

Encaixe

Em pilhagens

Recortes

Movimentos de pinça

AVD (atividades da vida diária)

a) abotoar e desabotoar; b) zíper, colchetes, cintos; c) amarrar laços e nós; d) calçar meias e sapatos, e) pentear-se

É necessário salientar que a Psicomotricidade encontra-se na maioria dos Planos Curriculares, mas como os profissionais não sabem como abordar esta área, o trabalho é confuso e na maioria das vezes inexistente. O professor de Educação Física, até que tenta trabalhar com psicomotricidade, mas não tem conhecimentos reais, pois na verdade nas Faculdades de Educação Física não


20 consta como Lei, a disciplina de Psicomotricidade, o que favorecia não só no profissional como também na própria Educação. A Psicomotricidade vista como exemplos citados, só poderá avaliar a coordenação motora estando contra os seus princípios básicos que são: cefalocaudal, (cabeça para os pés) e o próximo-distal que representa do (global para o específico). Não podemos ir contra o desenvolvimento da natureza humana que vem repetindo a milhões de anos onde a Gênese recapitula a Filogênese e a Ontogênese na humanidade.

I – PSICOMOTRICIDADE

Segundo Dr. Julian de AJURIAGUERRA (In LOUREIRO, 1998:01) considerado Pai da Psicomotricidade ele a define assim: “Psicomotricidade é a expressão de um pensamento, através do ato motor, preciso, econômico e harmonioso”. Abrangendo tudo isso, será impossível analisá-la apenas pela coordenação motora ou até mesmo associá-la ao trabalho realizado apenas com crianças especiais. A psicomotricidade ocupa hoje um lugar indiscutível na educação perceptivo-motora, isto é, na educação da dinâmica global tanto na criança como no adulto. Pois tem sido aplicada em inúmeros casos, enquanto intervenção terapêutica-reeducativa e de reintegração social, tais como: debilidade motora, crianças instáveis, inibidas com tiques e gagueira, crianças psicóticas esquizofrênicas, deficiência visual e principalmente nas dificuldades escolares. Deste modo podemos observar que a psicomotricidade é muito importante tanto a nível corporal como educacional, pois

“aprender é

desenvolver, assim como o desenvolvimento só é concebível como aprendizagem, isto é o desenvolvimento humano é sinônimo de aprendizagem humana,

uma

vez

que

entre

ambos

uma

identidade

intrínseca


21 fundamental”(FONSECA, 1989:106).

Sendo considerada por Beatriz

LOUREIRO, (1989:02) como a “neurociência dos anos 90, que estuda a interação equilibrada dos aspectos neuro maturacionais cognitivo-afetivo-motor, na otimização corporal”.

II – BASES FUNDAMENTAIS DA PSICOMOTRICIDADE

A partir do exposto, podemos concluir que a Psicomotricidade é na verdade a ciência que auxilia o indivíduo a buscar seu equilíbrio, tanto a nível funcional como emocional. Portanto em qualquer trabalho realizado na psicomotricidade não devemos deixar de analisar se as leis do desenvolvimento estão sendo seguidas da cabeça aos pés (cefalo-caudal) e do eixo para as extremidades (próximo-distal) sem esquecer as quatros áreas psicomotoras: Tônus, Dinâmica Global, Dominância Lateral e Lateralidade. Loureiro (1998:6) afirma que, “Estes fatores colocam-se em relação ao desenvolvimento das três funções motoras essenciais: •

Piramidal – movimento voluntário

Extrapiramidal – postura

Cerebelosa – equilíbrio”.

Quando o indivíduo apresenta distúrbios psicomotores com certeza apresentará distúrbios de aprendizado.


22

A RELAÇÃO ENTRE A MULTIFOCAL E A PSICOMOTRICIDADE

Como já foi dito nos capítulos anteriores podemos afirmar que nos estamos no comando de nossa mente e com isso decidimos se queremos vencer ou não, a multifocal se faz presente, mas temos que saber como tirar proveito da situação. Sabendo que o gerenciamento do eu é formado por uma cadeia de pensamento dialético e antidiáletico e que estão ligado aos outros três fenômenos que fazem a leitura da memória podemos assim assumir o controle. Tendo consciência que a inteligência multifocal tem como objetivo melhorar a qualidade de vida do Ser humano, em todo seu aspecto pude então apreciar o paralelo que a inteligência multifocal e a psicomotricidade através da Educação podem traçar os mesmo caminhos com um único objetivo que é o desenvolvimento global do educando, podendo assim facilitar o seu aprendizado e lhe dar base para que possa superar as dificuldades por ele encontrada. Mas isto tudo irá depender do professor e como ele abordará este tema, ficando claro que terá um bom conhecimento em relação à Psicomotricidade principalmente em relação as lei do desenvolvimento cefálo-caudal e próximo-distal e as áreas psicomotoras; e a Inteligência Multifocal e a base, a qual o professor terá que estudar e se aprofundar para poder ter cada vez mais conhecimento e assim poder exercer a inteligência multifocal em sala de aula e exercendo o seu dever como cidadão e também o seu compromisso biopsicossocial em projeto de preservação e expansão na qualidade de vida do outro. Desta maneira o sucesso em relação à aprendizagem estará na mão do professor, pois terá que estar ciente e com fundamentação bem alicerçada na multifocal primeiramente em si para depois por em pratica com seus alunos.


23

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Após iniciar o estudo sobre a Multifocal descobri que apesar de ser um tema novo era também muito difícil, pois acaba exigindo muito de quem propõem a estudar, alem de ter uma linguagem especifica e técnica sempre temos que estar retomando algumas leitura para podermos compreender melhor o que o autor pretende passar, sendo às vezes impossível de entender se não tivermos um orientador ao nosso lado. Mas cheguei à conclusão que já tinha passado por esta experiência há anos atrás quando estava pós-graduando em Psicomotricidade e os livros que tinha que ler também eram muitos técnicos e dificultava a compreensão, mas quando queremos podemos superar e acabei superando essa fase. A multifocal e a psicomotricidade são ciências novas e devem ser mais divulgada para que todos tenham informações de suas importância para o desenvolvimento do Homem. Pois em minhas aulas procuro estar sempre aplicando por já ter observado mudanças nos alunos. Cheguei a esta conclusão, quando nos cursos que ministro para professores mencionava a Inteligência Multifocal e a maioria deles desconhecia o tema, já em relação à Psicomotricidade tinham conhecimento, mas superficial, foi quando procurei passar mais informação sobre as duas ciências e assim poder unir as duas para um trabalho mais completo ao próximo.

Através da

Inteligência Multifocal poderemos amenizar as dificuldades dos alunos e também dos professores, este é um trabalho em longo prazo por que quando tiverem conscientizado então estaremos a caminho de uma melhor qualidade de vida.


24

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BOULCH, Jean Le. Educação Psicomotora. 2ª Ed. Editora Artes Médicas. Porto Alegre, 1987. CURY, Augusto Jorge. Inteligência Multifocal: Analise da construção do pensamento e da formação de pensadores. 8ª Ed. Editora Cultrix. São Paulo 2006. _______________.Pais Brilhantes e Professores Fascinantes. 4ª Ed. Editora Sextante. Rio de Janeiro, 2003. FONSECA, Vitor de.

Psicomotricidade. 1ª Ed. Editora e Livraria

Martins Fontes. São Paulo, 1983. _______________.Educação Especial. Editora Artes Médicas. Porto Alegre, 1987. _______________.Introdução as Dificuldades de aprendizagem. 2ª Editora Artes Médicas. Porto Alegre, 1995. _______________.Psicomotricidade; Filogênese; Ontogênese e Retrogenese. 2ª Ed. Editora Artes Meédicas. Porto Alegre,1987. LOUREIRO, Maria Beatriz da Silva. Base de Psicomotricidade. Apostila do GAE, São Paulo 1998. URY,William. Chegando à Paz: rsolvendo conflito em casa, no trabalho e no dia a dia. Editora Campus. Rio de Janeiro 2000.


25


A multifocal e a Psicomotricidade  

Trabalho monografico

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you