Page 1

67

Publicação da Sandvik Coromant do Brasil

issn 1518-6091 rg bn 217-147

RKM Tecnologia aumenta produtividade no chão de fábrica Suprimentos Os desafios do comprador industrial

Indústria nacional

Mecânica 2010 evidencia força do setor


Jill Smith

pAra começar...

Tudo na vida flui em uma direção natural. Quando nos julgamos aptos a alterar o caminho do fluxo, nos esquecemos de que nós mesmos somos parte integrante da própria natureza. Contudo, o conhecimento e a fé podem interferir na velocidade com que tudo flui.

O Mundo da Usinagem




67 Índice

Publicação da Sandvik Coromant do Brasil ISSN 1518-6091 RG. BN 217-147

Edição 05 / 2010

03 para começar...

06

Divulgação Mercedes-Benz

04 ÍNDICE / Expediente 0 6 chão de fábrica: produção enxuta colabora para redução de desperdícios 12 suprimentos: CONHEÇA o perfil adequado do COMPRADOR do mercado industrial 20 TE NDÊNCIAS E OPORTUNIDADES: feira da Mecânica 2010 confira o que foi destaque no campo da usinagem

12

Shutterstock

26 produtividade: Modernização de máquinas e processos aumenta competitividade da RKM 34 Ideias e pensamentos: Descubra que é possível controlar a ira e saiba como fazê-lo

40 Nossa parcela de responsabilidade

20

Roberto Silva

42 anunciantes / distribuidores / fale com eles Acompanhe os conteúdos exclusivos da Revista O Mundo da Usinagem Digital em: www.omundodausinagem.com.br EXPEDIENTE

Contato DA REVISTA OMU

Você pode enviar suas dicas e sugestões de reportagens, críticas, reclamações ou dúvidas para o e-mail da Revista O Mundo da Usinagem: faleconosco@omundodausinagem.com.br ou então ligue para: 0800 770 5700 Para anunciar na revista, envie e-mail para: anuncie@omundodausinagem.com.br

 O Mundo da Usinagem

O MUNDO DA USINAGEM é uma publicação da Sandvik Coromant do Brasil, com circulação de doze edições ao ano e distribuição gratuita para 20.000 leitores qualificados. Av. das Nações Unidas, 21.732 - Sto. Amaro - CEP 04795-914 - São Paulo - SP. Conselho editorial: Aldeci Santos, Ancelmo Diniz, Aryoldo Machado, Edson Truzsco, Edson Bernini, Eduardo Debone, Fernando de Oliveira, Francisco Marcondes, Heloisa Giraldes, Nivaldo Braz, Nivaldo Coppini, Nixon Malveira e Vera Natale. Editor-chefe: Francisco Marcondes Coordenação editorial, edição de arte, revisão e produção gráfica: Equipe House Press Propaganda (Natália Carcavilla, Ronaldo Monfredo, Décio Colasanti, Rogério Morais e Tiago Marques). Jornalista responsável: Francisco Marcondes - MTB 56.136/SP Propaganda: Gerente de contas - Thaís Viceconti / Tel: (11) 2335-7558 Cel: (11) 9909-8808 Projeto gráfico: House Press Gráfica: Company


Shutterstock

chão de fábrica

Produção enxuta traz benefícios à empresa Com a aplicação do sistema Lean Manufacturing é possível aumentar a produtividade e eliminar desperdícios

E

ste artigo baseou-se na experiência de implantação do sistema de manufatura enxuta em uma empresa de autopeças, com ênfase nos possíveis pontos de atrito na nova filosofia de trabalho da organização, a partir da modernização dos conceitos de fabricação e o ‘moral’ do trabalhador.

Melhoria do fluxo produtivo O fabricante de automóveis Toyota criou um sistema de produção que foi denominado de Lean Manu­ facturing pelos autores Womack, Jones e Roos, no livro A Máquina que Mudou o Mundo, de 1990. Este  O Mundo da Usinagem

sistema foi definido como sendo uma filosofia operacional que, por meio da melhoria do fluxo produtivo, tem como meta menores tempos para a entrega de produtos e serviços, com qualidade elevada e baixos custos. Tudo isso é possível devido à eliminação dos desperdícios no fluxo de valor; deste modo, o sistema Lean Manufacturing pode trazer inúmeros benefícios desde que sejam aplicadas as ferramentas adequadas. Mudar aspectos culturais e práticas organizacionais de uma empresa, com base nesta filosofia, torna possível aumentar a produtividade, reduzir o tempo de entrega, eliminar perdas e desperdícios, e tornar a produção

da indústria mais enxuta e flexível, atendendo assim à demanda dos clientes. No livro O Sistema Toyota de Produção; Além da produção em larga escala, o autor Ohno ressalta ser indispensável uma ‘revolução na consciência’ para que uma empresa evite o desperdício representado por uma superprodução, e acrescenta que a sociedade industrial deve desenvolver o bom senso e uma mudança de atitude. Como se trata de mudanças de crenças e métodos de trabalho, existe a alteração de um estado que é conhecido como cultura da empresa e, com a implantação de um sistema de manufatura enxuta, é possível ampliar a autonomia dos funcionários.


Equipe na indústria enxuta Em A Máquina que Mudou o Mundo, Womack aponta os dois aspectos organizacionais mais relevantes de uma fábrica enxuta:  “Transfere o máximo de tarefas e responsabilidades para os trabalhadores que realmente agregam valor ao carro, e possui um sistema de detecção de defeitos que rapidamente relaciona cada problema, uma vez descoberto, à sua derradeira causa”.  “Para que isso ocorra, há neces­ sidade de trabalho em equipe e um sistema abrangente de informações, permitindo a qualquer um responder aos problemas e conhecer a situação global. Nas antigas fábricas de produção em massa, os gerentes escondiam informações por verem

Lean Manufacturing pode trazer inúmeros benefícios desde que sejam aplicadas as ferramentas adequadas

ao mesmo tempo em que aumenta a segurança e o ‘moral’ de seus colaboradores, envolvendo e integrando não só a manufatura, mas todas as áreas da empresa.

Moral do trabalhador nelas a chave para seu poder. Numa fábrica enxuta, todas as informações são exibidas em quadros eletrônicos luminosos visíveis de todas as estações de trabalho”. Além das características descritas acima, os estudos das fábricas com produção enxuta revelam que os trabalhadores reagem apenas se existe algum senso de compromisso mútuo, uma visão de que, se os gerentes realmente valorizam os trabalhadores qualificados, farão sacrifícios para mantê-los e estão propensos a delegar responsabilidade à equipe. O Sistema Toyota de Produção é um sistema de gestão que procura otimizar a empresa de forma a atender as necessidades do cliente

De acordo com autores como Silva, Cimbalista e Weber, entre outros citados em nossas referências bibliográficas, os gerentes devem levar em conta – se quiserem obter a lealdade e o comprometimento com a produção – o ‘moral’ do trabalhador. Esta expressão é entendida como a afirmação e a manutenção do respeito próprio, essencial para o comprometimento desejado. Assim, acredita-se que o trabalhador passa a interferir positivamente nas taxas de absenteísmo porque, se ele está de fato comprometido com os objetivos da empresa, não é lógico que ele, nem a empresa, desejem altas taxas de rotatividade. O trabalho transcende o seu local, vai além do tempo regulamentar da

Shutterstock

Um dos pontos importantes da autonomia é que ela é vista como crítica no processo de mudança organizacional. Muitos programas de autonomia têm sido implementados de forma equivocada para desautorizar, ao invés de autorizar funcionários. O que os gerentes das organizações podem fazer para solucionar esta questão é criar ambientes onde as pessoas se autorizem por si próprias.

Estudos revelam que os trabalhadores reagem apenas se existe algum senso de compromisso mútuo entre colaboradores e empresa O Mundo da Usinagem




jornada, interferindo fora do ambiente da empresa, influenciando e envolvendo a vida do colaborador como um todo. Estas condições de vida e trabalho levaram à reflexão sobre as adversidades no trabalho e suas correlações com a subjetividade do trabalhador. A adversidade é colocada como um fenômeno presente nas situações singulares que causa contrariedade por não satisfazer as expectativas sociais que os indivíduos carregam consigo; em função do aprendizado sociocultural está presente também nos níveis de dificuldade vividos pelo trabalhador, como o ritmo intensificado, a pressão, a responsabilização no trabalho e a tentativa de superação das limitações próprias por meio da resiliência (veja quadro O que é resiliência?). Desta forma, a adversidade no trabalho absorve a subjetividade do colaborador em seu cotidiano sob o sistema de produção flexível, colocando o indivíduo frente a desafios e padrões anteriormente estabelecidos. Vale lembrar que, por trás das diversas diretrizes feitas pela empresa, ainda atuam os valores organizacionais que movem o ‘moral’ dos trabalhadores. O comprometimento deles constitui um mote que facilita

Shutterstock

chão de fábrica

Com a implementação de um sistema de manufatura enxuta, é possível ampliar a autonomia dos funcionários da organização

a implementação de novos métodos de trabalho.

Adaptação Quando o trabalhador submete-se, obedece, conforma-se, aceita, entrega-se e muitas vezes até constrangese e subjuga-se, ou seja, adequa-se e deixa-se dominar pelas regras do sistema de produção flexível nas empresas, pode-se dizer que se está diante de atitude de resiliência.

O que é resiliência? Resiliência é uma propriedade mecânica que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica. Este termo também vem sendo utilizado no mundo corporativo em um sentido figurado para designar quando um colaborador se adapta facilmente às mudanças propostas pela empresa. Acompanhe este artigo e saiba mais detalhes sobre a definição deste termo no conceito de produção enxuta.

 O Mundo da Usinagem

As circunstâncias de trabalho relatadas expõem as situações adversas às quais os trabalhadores são submetidos e, principalmente, o sentimento posto em palavras sobre o cotidiano e suas perspectivas com relação ao trabalho. O peso do ritmo, da rotina das atividades, faz o funcionário refletir sobre suas condições de trabalho e seu futuro na empresa. Essa reflexão, dependendo de fatores como a cultura, os valores, a religião, o caráter e a motivação, entre outros, poderá se converter em uma atitude resiliente, ou seja, na capacidade de adequar-se às novas situações. Motivação é um processo de satisfação de necessidades, sendo que necessidade significa algum estado interno que faz com que resultados pareçam atraentes, e com motivação é possível atingir todas as intenções de mudança. No livro Motivation and Personality (em português, Motivação e Personalidade), de 1954, o autor Maslow formulou uma hipótese segundo a qual dentro de todo ser humano existe uma hierarquia de cinco necessidades. Segundo ele, com a satisfação de cada necessidade segue-se à dominação da seguinte. São elas: fisiológicas (fome, sede, abrigo


30.*"0-"%0%0$-*&/5& %&4%&

/BIPSBEFFTDPMIFSVNB FNQSFTBQBSBFTUBSBPTFVMBEP  FTDPMIBVNBFNQSFTBRVFKÈ GB[JTTPIÈBOPT PGFSFDFOEP PNFMIPSFN5&$/0-0(*"  4&37*±04F'"$*-*%"%&4

-JOIBEFQSPEVUPTEFFMFWBEB5&$/0-0(*" PGFSFDFOEP TPMVÎÜFTDPNQMFUBTQBSBPTNBJTWBSJBEPTTFUPSFT OB QSPEVÎÍPEFQFÎBTEFHSBOEF NÏEJPPVQFRVFOPQPSUF

«SFBEF4&37*±04SFDPOIFDJEBQFMBFGJDJÐODJBF SBQJEF[OPBUFOEJNFOUPEFUPEBTBTTPMJDJUBÎÜFT EFTEF PSJFOUBÎÍPUÏDOJDBPOMJOFBUÏPGPSOFDJNFOUPEFQFÎBT

0DMJFOUFFODPOUSBNVJUBT'"$*-*%"%&4QBSBUSBCBMIBS DPNB3PNJ DPNPUSFJOBNFOUPUÏDOJDPFTQFDJBMJ[BEP  BQPJPQSÏWFOEBFNVJUBTPQÎÜFTEFGJOBODJBNFOUP

.'10"".6

&TDPMIB3PNJ   tXXXSPNJDPN


chão de fábrica

EROMA é a marca da qualidade em materiais para eletroerosão. Atende todas as máquinas do mercado, com produtos nacionais e importados.

e sexo), de segurança (segurança, estabilidade e proteção contra danos físicos e emocionais), de associação (necessidade de interação social, afeição, companheirismo e amizade), de estima (autorrespeito, amor próprio, autonomia e realização, status, reconhecimento e consideração) e de autorrealização (crescimento, autossatisfação e realização do potencial social). Deste modo, para motivar qualquer indivíduo ou no caso, grupo de trabalhadores, é fundamental que boa parte das necessidades estabelecidas por Maslow sejam contempladas.

Resultados FIOS PARA ELETROEROSÃO RESINAS FILTROS TUBOS CAPILARES PEÇAS DE REPOSIÇÃO ACESSÓRIOS

47 3249.2500 WWW.EROMA.COM.BR vendas@eroma.com.br

A motivação e o comprometimento dos funcionários para a implantação da manufatura enxuta dentro da empresa podem ser avaliados pelo número de sugestões e pelo número de funcionários participantes. Essa percepção é oriunda dos critérios das avaliações formais do nível de excelência das organizações que participam de prêmios da qualidade de gestão. A empresa de autopeças que implantou o conceito Lean Manu­ facturing criou o Programa de Sugestões de Melhorias (PSM) justamente para estimular a efetivação, na prática, de todo o potencial das ideias e a criatividade dos funcionários da empresa. Os objetivos do programa foram: motivar os colaboradores a apresentar oportunidades de melhoria; criar um canal para a proposição 10 O Mundo da Usinagem

e implementação das melhorias; identificar e eliminar desperdícios na produção e administração, com nenhum, ou quase nenhum, investimento; melhorar a comunicação e informação entre as gerências e os funcionários; e buscar o uso racional de todo o equipamento industrial. Outra oportunidade de apresentação de melhorias é o concurso de projetos (Desafio TQM), um evento anual promovido pelo grupo desta empresa multinacional que tem como princípio estimular a realização de projetos de melhoria que tragam resul­ tados financeiros e também não-financeiros. Os objetivos do concurso são: estimular a excelência em todos os processos e atividades, com intuito de alcançar desempenho em âmbito mundial e satisfação dos clientes; aumentar a motivação dos colaboradores por meio do reconhecimento oficial dos resultados por eles alcançados; realizar benchmarking dentro do grupo da multinacional a partir do compartilhamento de boas práticas; e promover e dar suporte às iniciativas para a melhoria contínua. Artigo produzido por Carlos Ancelmo de Oliveira, Laércio Avileis Junior e Iris Bento da Silva, com base no ‘Projeto de Sistemas de Manufatura Enxuta’ – trabalho realizado durante o curso de pós-graduação acadêmica em Engenharia Mecânica da Faculdade de Engenharia Mecânica da UNICAMP, concluído em 2008. Veja amais informações em:em: bibliografia do artigo www.omundodausinagem.com.br


Um novo conceito em torno universal TND 200, sucesso absoluto na Feira da Mecânica

V33

www.ergomat.com.br

O novo TND 200 mostrou que veio para ficar. Apresentando o inédito conceito construtivo MONOBLOCO, rígido, compacto por fora e amplo na área de trabalho, o novo TND 200 é a solução exata para a fabricação de peças a partir de barras, matéria-prima cortada, fundida ou forjada. Seu barramento inclinado em 60O proporciona ao operador um confortável acesso às ferramentas e à área de trabalho.

Construção MONOBLOCO Barramento inclinado em 60O Construção compacta e de alta rigidez Guias lineares por rolos Cartuchos de lubrificação integrados Revólver com 12 estações porta-ferramentas Contra-ponta hidráulica programável Comando numérico Fanuc ou Siemens FINAME

• Tornos Automáticos a Cames • Tornos Automáticos Universais CNC • Tornos Automáticos de Carros Múltiplos CNC • Centros de Torneamento

Ergomat Fone 0xx11 5633.5000 Fax 0xx11 5631.8553 vendas@ergomat.com.br www.ergomat.com.br R. Arnaldo Magniccaro, 364 / São Paulo / SP


Shutterstock

suprimentos

Comprador um profissional estratégico Especialista da área de Compras é peça-chave para o desenvolvimento contínuo das atividades da empresa

P

ara produzir mais e melhor, é fundamental que a indústria disponha de máquinas, ferramentas e insumos de qualidade. Responsável por buscar estas soluções no mercado, o comprador exerce uma função estratégica na empresa; afinal, o resultado financeiro obtido por meio das vendas é também consequência direta de compras eficientes. Sabendo da importância deste profissional para o desempenho positivo de qualquer indústria, é 12 O Mundo da Usinagem

comum que os empresários se perguntem: Qual o perfil ideal para este cargo? De que forma é possível selecionar adequadamente profissionais para a área de Compras? Quais as perspectivas de mercado para este departamento da empresa? Para responder estas e outras dúvidas, a Revista O Mundo da Usinagem conversou com especialistas desta área e consultores de recrutamento. Vamos conhecer melhor a profissão de comprador industrial.

Multifuncional “Atualmente, a função de comprador industrial tende a integrar as áreas de Suprimentos e Logística da empresa e suas atribuições abrangem toda a movimentação de materiais”, informa Denise Retamal, diretora da RHIO’S Recursos Humanos – empresa de consultoria especializada no segmento industrial. “É ele o responsável pela compra e pelo recebimento de matéria-prima, peças e equipamentos e pela administração do estoque”, adverte.


suprimentos

Outra missão deste profissional é estabelecer a comunicação entre os clientes internos – colaboradores da empresa, que indicam os itens a serem comprados – e os fornecedores, atendendo as solicitações de ambos de forma satisfatória. Danilo Angeli, gerente de Logística da Sandvik Tooling, acrescenta que é responsabilidade do comprador industrial realizar follow up, ou seja, manter o contato constante com os fornecedores para garantir o cumprimento de prazos e normas de qualidade durante um processo de compra. “Outro procedimento que distingue o comprador eficiente é o monitoramento do mercado por meio de categorias-chave. Com este acompanhamento fica mais fácil encontrar o fornecedor certo para o produto solicitado, agilizando os processos de compra”, ensina o gerente.

O valor das habilidades Conhecer as peculiaridades do mercado em que a empresa atua é o primeiro passo para que o comprador consiga desempenhar sua função com excelência. Muitas vezes o cliente interno poderá solicitar um produto específico do segmento, e só um profissional que conheça os detalhes deste determinado setor industrial conseguirá 14 O Mundo da Usinagem

Shutterstock

Compradores devem buscar fornecedores com visão e procedimentos alinhados aos de sua empresa

atender o pedido de forma eficaz. De acordo com Andreia Simas, compradora da Mercedes-Benz do Brasil, saber negociar é essencial nesta profissão. “Os vendedores estão sempre muito bem preparados para a negociação. Por isso, devemos ter nossos objetivos bem alinhados na hora da compra, para que a transação traga bons resultados à empresa para a qual trabalhamos”, justifica. Danilo Angeli acrescenta mais uma habilidade importante para o profissional de Compras: saber administrar prioridades. “Além de planejar estrategicamente as negociações, é necessário que o comprador administre da melhor forma possível as prioridades de compra, de forma que as demandas da empresa sejam supridas periodicamente”, esclarece. Flexibilidade e dinamismo são os itens que completam a lista de características indispensáveis a um comprador, pois este profissional geralmente precisará saber lidar com a grande diversidade de materiais disponíveis no mercado e também com eventuais urgências que possam surgir. Como destaca Denise Retamal, “o comprador deve buscar

constantemente soluções criativas e inovadoras para suprir as solicitações dos clientes internos. Desta forma, a empresa lucrará mais e todos os colaboradores serão beneficiados”.

Rastreando talentos Contratar um comprador que detenha todas estas habilidades exige da organização uma boa dose de determinação durante o recrutamento. Para isso, o ideal é que se possa contar com o apoio de uma empresa especializada nesta atividade. Após realizar uma pesquisa profunda sobre os melhores profissionais que atuam no segmento específico da empresa-cliente, a RHIO’S Recursos Humanos desenvolve seus processos de Recrutamento e Seleção de candidatos por meio de nada menos que nove etapas. Em seus processos, são avaliadas diversas particularidades dos profissionais, como conhecimentos técnicos específicos, domínio de idiomas, habilidades sociais em ambiente corporativo, características sócio-culturais e adequação do perfil geral dos candidatos ao perfil da empresa-cliente e de seus gestores. “Ao final dos processos, definimos um ou dois, ou até três


suprimentos profissionais sob medida ao cargo de comprador, que serão encaminhados para entrevistas finais com a empresa contratante”, detalha Denise Retamal. “Um relatório completo sobre tais candidatos, incluindo a recomendação da RHIO’S sobre o melhor perfil indicado pela consultoria é enviado ao gestor da área, que entrevistará os finalistas e decidirá quem conquistará a vaga”. Durante o processo de seleção, existem pré-requisitos que colaboram para que o candidato tenha

mais chances de ocupar o cargo. A formação superior é um destes diferenciais. Geralmente os profissionais que atuam na área de Compras apresentam formação em Administração de Empresas, Comércio Exterior, Logística ou Finanças Corporativas. Por isso, para concorrer à vaga de comprador dentro de uma indústria, dependendo da necessidade de conhecimento dos processos da empresa, leva vantagem quem tem graduação em Engenharia. “Um comprador que conheça bem as

Programa de gerenciamento traz resultados Andreia Simas, compradora da Mercedes-Benz do Brasil, conta que a montadora reestruturou o processo de compra de produtos para obter melhores resultados. “Anteriormente negociávamos as ferramentas de corte, por exemplo, com cerca de 40 fornecedores. Resolvemos mudar este procedimento por meio da criação de um programa de gerenciamento, no qual é possível selecionar os principais fornecedores dos itens solicitados”, explica Andreia. Com a utilização deste programa, a empresa criou um novo sistema de compras, no qual os principais fornecedores passaram a negociar produtos de outras marcas além das suas. Andreia considera esta mudança uma quebra de barreiras para o setor de Compras, pois este novo método mudou a lógica de fornecimento e trouxe resultados excelentes para a companhia.

especificidades técnicas da empresa conseguirá selecionar o produto a ser comprado com maior rapidez”, avalia o gerente. Em alguns casos, o profissional de Compras somente encontrará o produto solicitado em outros países. Em virtude desta condição, o domínio do idioma inglês e de uma terceira língua é muito importante. Outra questão que agrega valor ao postulante é o domínio de softwares específicos de sua atividade. “Um candidato que consiga se comunicar em outros idiomas e que tenha conhecimento dos programas utilizados na área de Compras terá maiores chances de ser contratado”, ressalta Denise Retamal.

Interação positiva O relacionamento entre a área de Compras e fornecedores tem se fortalecido nos últimos anos, pois as empresas identificaram que, trabalhando juntos, os profissionais destas duas frentes conseguem encontrar melhores soluções de negócio. “Muitas organizações estão adotando o conceito de Lean


Divulgação Mercedes-Benz do Brasil

suprimentos

Na Mercedes-Benz, novo processo para fornecimento de produtos melhorou resultados da área de Compras Thinking, uma filosofia organizacional que busca a maximização do valor por meio da contínua eliminação de desperdícios. Desta forma, comprador e fornecedor devem trabalhar em conjunto pelo melhor custo–benefício”, analisa Angeli. A procura por fornecedores qualificados no mercado industrial também faz parte da rotina de um comprador. Para otimizar este processo, novos processos têm surgido, como os métodos e-procurement e benchmarking. O primeiro refere-se a uma ferramenta eletrônica de cota-

ção de preços destinada a compras corporativas. Por meio do e-procurement, os compradores gerenciam seus pedidos e solicitam cotações pela Internet, procedimento que agiliza os processos de compra. Já o benchmarking pode ser definido como um processo de identificação de referenciais de excelência que pode ser aplicado em diferentes áreas de uma mesma empresa, ou em áreas semelhantes de empresas parceiras. “Após a análise dos procedimentos de uma área, a outra empresa aplica as soluções positivas que considera pertinentes aos seus negócios, sempre com o objetivo de aprimorar suas atividades”, explica Danilo Angeli.

Escalada profissional Toda indústria necessita identificar e adquirir uma série de materiais e equipamentos para a fabricação de seus produtos. Para atender a estas solicitações, é preciso estruturar uma equipe de Compras eficiente. Denise Retamal aponta a hierarquia presente nesta área: “Geralmente, o

Comitê de Compras , destaque internacional Em 2008, o Grupo Sandvik criou um Comitê de Compras, denominado National Purchasing Council (NPC), especialmente para atender a categoria de materiais indiretos. “O principal objetivo deste comitê é buscar otimização e ganhos em escala na aquisição de serviços e produtos indiretos comuns entre as diversas plantas do grupo”, ressalta Danilo Angeli, gerente de Logística da Sandvik Tooling. O comitê é responsável por mapear as oportunidades, buscar novas soluções de fornecimento e recomendar melhorias para a direção da empresa. “Por meio do trabalho deste comitê, em 2009 conseguimos obter ganhos significativos para o Grupo Sandvik no Brasil, que ao lado da África do Sul foi eleito o melhor dentre os 11 países com maior volume de compras da companhia”, justifica Angeli.

18 O Mundo da Usinagem

Novos processos têm surgido para otimizar o processo de compras, como os métodos e-procurement e benchmarking setor de Compras de uma indústria comporta seis cargos: auxiliar, assistente e analista de Compras, comprador, coordenador de Compras e gerente de Suprimentos”. Na montadora Mercedes-Benz do Brasil, o setor de Compras é dividido em duas sub-áreas: Produtiva e Indireta; além da área de suporte de Compras. “Ao todo, 94 profissionais são responsáveis por estas solicitações, que englobam desde produtos para a manutenção e infraestrutura da fábrica até soluções classificadas como investimentos – produtos químicos, ferramentas e equipamentos”, detalha Andreia Simas. Sobre as perspectivas profissionais para Compras, Denise Retamal afirma que a tendência é de grande crescimento para os compradores da indústria. “Hoje as empresas que mais crescem são aquelas que apresentam diferenciais competitivos e qualidade em seus produtos e serviços. Assim também ocorre com os compradores industriais, pois é o conhecimento técnico específico que garantirá sua ascensão profissional”, conclui a especialista em recrutamento. Sula Zaleski Jornalista Veja mais maisinformações informaçõesem: em: www.omundodausinagem.com.br


tendências e oportunidades Fotos: Roberto Silva

Mecânica marca o aquecimento da indústria metalmecânica no País Feira Internacional da Mecânica 2010 supera expectativas e contribui para o crescimento do setor

M

ovida pelo otimismo gerado em função do faturamento positivo da indústria de bens de capital mecânico no primeiro trimestre deste ano, a 28ª Feira Internacional da Mecânica, que ocorreu entre os dias 11 e 15 de maio, no Pavilhão de Exposições Anhembi, em São Paulo, reafirmou em grande estilo a retomada dos negócios no mercado industrial no País. Segundo dados do Departamento de Economia e Estatística (DEE), da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), o setor apresentou alta de 19,9% nos primeiros três meses de 2010 em relação ao mesmo período de 2009. Este crescimento e a prorrogação do programa de financiamento para a compra de máquinas e equipamentos

20 O Mundo da Usinagem

nacionais até 31 de dezembro foram alguns dos motivos que fizeram da edição comemorativa de 50 anos da Feira da Mecânica uma grande oportunidade de negócios para empresas e profissionais do setor industrial. Com 1.945 expositores, sendo 1.072 estrangeiros vindos de 33 países, a Mecânica 2010 reuniu tecnologias e novidades para 12 setores industriais – entre eles máquinasferramenta, automação e controle, ferramentas e dispositivos, solda e tratamento de superfície – colocando o Brasil como importante produtor de bens de capital mecânico no mundo. Formado em sua maioria por compradores nacionais e internacionais altamente qualificados, o número de visitantes superou as expectativas dos organizadores, somando cerca

de 106 mil pessoas interessadas em conhecer os últimos lançamentos e tecnologias para a indústria. Acompanhe a seguir um resumo do que foi destaque no campo da usinagem durante a Mecânica 2010.

Lançamentos do setor Com uma oferta diversificada de equipamentos capaz de atender todo o mercado metalmecânico, a Romi – fabricante de máquinasferramenta – foi uma das empresas que apresentaram novidades durante a feira. Seu principal destaque foi a Mandrilhadora Romi Lazzati HBM 130T. Desenvolvida por meio de uma parceria tecnológica com a empresa italiana Lazzati, a máquina é destinada especialmente à usinagem de peças de grande porte.


Seguindo o projeto da empresa, iniciado há cerca de três anos, de intensificar a atuação no segmento de máquinas pesadas, Hermes Lago, diretor de Comercialização de Máquinas da Romi, explica que o lançamento apresentado na Mecânica é uma consequência natural da entrada da fabricante no mercado de usinagem pesada. “Já produzimos tornos verticais e tornos horizontais de grande porte e, naturalmente, o próximo passo deveria ser a fabricação de mandrilhadoras”, observa o diretor. Para tanto, a Romi contou com ajuda do renomado fabricante internacional Lazzati, que contribuiu com sua tecnologia e know-how para obter os melhores resultados na fabricação deste tipo de máquina. Lago informa que a mandrilhadora HBM130T é ideal para o segmento da indústria de bens de capital, que produz máquinas e equipamentos para o setor de energia, por se tratar de uma máquina de alta precisão capaz de usinar peças de até 12 toneladas sobre a mesa. O produto ainda apresenta alta rigidez e excelente absorção de vibrações mesmo

em operações severas. Além deste lançamento, a Romi mostrou os Tornos CNC modelos Centur 45 e Centur 50 – máquinas robustas e versáteis, ideais para a produção de peças e tubos de grande diâmetro –, entre outras soluções. “Estas novas máquinas fazem parte de nossa estratégia de atualização dos produtos disponibilizados ao mercado, o que mostra que a Romi está preparada para atender a demanda atual e até uma procura maior”, garante o diretor.

Conceito inovador Outra empresa que apresentou inovações foi a Ergomat – fabricante de tornos automáticos. Com os Tornos Automáticos Universais CNC TND 200, sendo um modelo ferramentado para trabalho com placa e o outro para trabalho com pinça para barras, a empresa efetuou bons negócios durante a feira. De acordo com o diretor de Vendas, Alfredo Ferrari, esta máquina apresenta uma nova tecnologia construtiva: o conceito monobloco, que consiste em uma base compacta e rígida com capacidade de absorção

Torno CNC modelo Centur 50 da Romi apresenta eixo-árvore com Ø 375 mm, favorecendo a usinagem de peças com até 1000 mm de diâmetro sobre o barramento

Acabamento da máquina e alta tecnologia são características que se destacam no equipamento lançado pela DMG, o HSC 55 linear

das vibrações oriundas do arranque de cavacos. “Além de máquinas precisas e produtivas, as indústrias também procuram soluções que proporcionem economia de espaço no chão de fábrica”, observa Ferrari. “A evolução tecnológica possibilita que os equipamentos se tornem cada vez mais compactos, precisos e robustos; e é exatamente isto que buscamos oferecer ao mercado”, comenta. Desenvolvido para atender operações de usinagem com retirada de grande volume de cavacos e alta precisão de acabamento, o torno TND 200 também apresenta novidades no que diz respeito à ergonomia e sustentabilidade ambiental. O barramento inclinado em 60º proporciona acesso fácil às ferramentas montadas no revólver e à placa através de uma porta deslizante de grande dimensão, proporcionando conforto durante operação e manutenção.

O Mundo da Usinagem 21


Roberto Silva

tendências e oportunidades

Ergomat lançou o Torno Universal Automático CNC TND 200, que apresenta conceito monobloco Segundo Ferrari, o novo torno apresenta um sistema que impede que o óleo lubrificante se misture com o óleo refrigerante. Com isso, evita-se a contaminação do meio refrigerante, aumentando a sua eficiência e exigindo menos trabalhos de limpeza. “Foi possível incorporar esta tecnologia ao produto porque utilizamos novos componentes que não permitem mais esta mistura de óleos”, explica o diretor. Para a Ergomat, a Mecânica 2010 foi uma opor tunidade de negócios e serviu também para consolidar a linha de tornos da empresa no mercado. Ferrari ressalta que as vendas realizadas durante o evento significam o equivalente a um mês de faturamento da companhia.

Resultados expressivos A Okuma – referência no desenvolvimento de máquinas e comandos numéricos computadorizados (CNCs) e outras tecnologias para máquinasferramenta – também lançou dois centros de usinagem na feira. Nesta edição, a companhia japonesa não expôs equipamentos em seu estande; no entanto, os visitantes puderam 22 O Mundo da Usinagem

conferir as novidades por meio de dois telões que exibiam as funcionalidades dos produtos da empresa. Entre eles, destaque para o Centro de Usinagem Vertical M460 Genos, ideal para a usinagem de peças, moldes e matrizes de alta precisão, e o Centro de Usinagem Horizontal MB 5000H, com spindle de 15.000 rpm, destinado a usinagens mais leves e rápidas. Carlos Eduardo Ibrahim, gerente de Vendas da Okuma América Latina, considera positivo os resultados obtidos com a venda de equipamentos. “Foi surpreendente o movimento desta edição. O interesse dos visitantes nos faz acreditar que os patamares de 2008, quando o mercado esteve no auge, estão voltando”, revela. Quem também considerou esta edição da Mecânica uma das melhores de todos os tempos foi outro fabricante de máquina-ferramenta, a Deb’Maq. Para Mauro Trevisan, gerente de Marketing e Vendas Internacionais da companhia, a feira reuniu um público altamente qualificado e proporcionou ótimas oportunidades para a comercialização de máquinas.


tendências e oportunidades No estande da empresa foi possível conferir todas as linhas de tornos universais e CNC, tornos de grande porte, mandrilhadoras, dobradeiras e guilhotinas, entre outras. Mas o principal destaque da Deb’Maq no evento foi a promoção envolvendo a terceira versão do Torno Logic 195 III. Somente nos dois primeiros dias de feira foram comercializadas 43 unidades do modelo. “Nossa carteira no primeiro trimestre deste ano estava 22% maior do que no mesmo período de 2009 e, com o sucesso que registramos na feira, este percentual deve chegar a 30% no primeiro semestre em relação ao mesmo período do ano passado”, aponta Trevisan.

Melhorias comprovadas

Fotos: Roberto Silva

A DMG Brasil foi outra expositora que obteve resultados expressivos durante a Mecânica 2010. Para Décio Lima, diretor geral da empresa fabricante de equipamentos para torneamento e fresamento, esta edição superou a de 2008 em relação aos negócios concretizados. O diretor ainda acrescenta que a expectativa é que esta feira responda por 15% a 20% do faturamento anual da DMG.

No estande da empresa chamou a atenção a máquina HSC 55 Linear, equipamento de alta velocidade de corte que trabalha em cinco eixos integrados e simultâneos. Destinada às indústrias aeroespacial, aeronáutica, médica e de moldes e matrizes, o modelo standard da máquina oferece spindle de 28.000 rpm, 80 m/min de velocidade de deslocamento e até 2.3 G de aceleração. O ótimo acabamento e o elevado nível de conforto do operador são outras características importantes deste equipamento. “Todas as partes móveis do produto são de ferro fundido e sua base estática é feita de concreto polimérico”, explica Lima. Segundo o diretor, em todas as máquinas da DMG há aplicação de alta tecnologia. Neste modelo, aplica-se o motor linear em todos os cinco eixos para melhor aceleração, dinâmica e precisão. Outro diferencial da máquina é a presença de um smart key (dispositivo inteligente), onde todos os dados de operação e programação ficam armazenados. “Com esta tecnologia, é possível rastrear o histórico de trabalhos executados no equipamento”, indica.

rendeu à

24 O Mundo da Usinagem

Preço competitivo do Torno Logic 195 III Deb’Maq ótimas oportunidades de negócios

Destaque da Mazak foi o Torno Vertical CNC Nexus 900, que apresenta trocador de ferramentas para até 12 posições Para o engenheiro Giuliano Salin, supervisor de Vendas da Mazak, a Mazak Sulamericana projeta expansão em 2010, tanto no volume de máquinas vendidas quanto em faturamento. “O movimento da Mecânica 2010 superou as expectativas e a perspectiva de negócios estava muito alta, envolvendo todo o segmento da cadeia produtiva”, comenta Salin. Hoje, a Mazak Sulamericana atua nos segmentos de óleo e gás, mineração, moldes e matrizes e geração de energia, além das empresas que fazem parte da cadeia automotiva, aeroespacial e agrícola. Para atender as necessidades destes segmentos, a empresa vem lançando muitas novidades. O principal destaque da Mazak na Mecânica 2010 foi o Torno Vertical CNC Nexus 900, indicado para o segmento de máquinas pesadas, que apresenta como diferencial o trocador de ferramentas (até 12 posições), ferramenta rotativa e até três mil quilos na mesa. Fernanda Feres Jornalista Veja mais maisinformações informaçõesem: em: www.omundodausinagem.com.br


Fotos: Roberto Silva

produtividade

Felipe Esteves Munari, técnico da Pérsico Ferramentas, acompanha os processos da RKM para identificar oportunidades de melhorias

Expandindo para alcançar novos mercados RKM Equipamentos Hidráulicos investe em equipamentos com tecnologia de ponta e adota novos processos para otimizar a produção e reduzir custos

C

ompetitividade é um requisito fundamental para todas as empresas que desejam conquistar sucesso contínuo no mercado. Para José Luiz Ramos, diretor-superintendente da RKM Equipamentos Hidráulicos, este diferencial pode ser alcançado por meio de dois fatores elementares: produtividade e competência profissional. Com o objetivo de desenvolver a empresa nestes dois quesitos, a RKM 26 O Mundo da Usinagem

acaba de investir R$ 7 milhões em equipamentos, instalações e na capacitação de seus colaboradores do chão de fábrica – os investimentos foram feitos entre o último trimestre do ano passado e o primeiro trimestre de 2010. Tendo como principal atividade a fabricação de cilindros hidráulicos, a RKM – que mantém fábrica em Piracicaba, interior de São Paulo – comercializa seus produtos com

empresas de todo o Brasil (veja quadro “Qualidade nacional”) e também exporta indiretamente para diversos países. Com os investimentos recentemente consolidados, a empresa tem como objetivo dobrar sua capacidade produtiva e, consequentemente, expandir sua área de atuação. “Além do desenvolvimento das competências de nossos colaboradores e do aprimoramento das instalações da fábrica, investimos também na moder-


Atualmente os principais clientes da RKM são empresas dos setores agrícola e da construção

nização de nossos equipamentos”, acrescenta o diretor. Ramos se refere aos 12 equi­pamentos CNC de última geração adquiridos pela empresa no final do ano passado. Entre eles estão tornos, centros de usinagem, equipamento para soldagem automática por fricção (veja mais detalhes no quadro “Uma soldagem diferente”) e a skiving roller machine – máquina que substitui a operação de brunimento. A RKM vislumbra atender novos nichos de mercado. Atualmente, seus principais clientes são empresas dos setores agrícola e da construção, mas a companhia também comercializa cilindros hidráulicos para fabricantes de máquinas operatrizes, de energia e outras aplicações industriais.

Para atender as novas condições de usinagem, parte do ferramental foi substituído por ferramentas high speed, como a fresa R210 da Sandvik Coromant

Produção em alta velocidade Junto à Pérsico Ferramentas, distribuidor autorizado da Sandvik Coromant para a região de Piracicaba e parceira da RKM há 15 anos, o fabricante de cilindros desenvolve constantemente novos projetos de

RKM adquiriu 12 equipamentos de tecnologia avançada, entre eles tornos, centros de usinagem (acima) e equipamento para soldagem

ferramental para serem aplicados no chão de fábrica. O principal objetivo destes projetos é a otimização na produção dos cilindros hidráulicos. “Realizamos testes quase que diaria­ mente na RKM, buscando sempre a forma mais rápida e eficiente de realizar a usinagem”, relata Antônio Carlos da Silva, diretor da Pérsico Ferramentas. Uma das vantagens da busca contínua pela otimização dos processos é a redução dos custos operacionais. Francisco Carlos Fabião, diretor industrial da RKM, explica que

Para orientar os operadores sobre como avaliar a vida útil das pastilhas, o distribuidor Pérsico Ferramentas ministrou palestras aos colaboradores da RKM O Mundo da Usinagem 27


Produtividade Roberto Silva

Com a aplicação do PIP é possível demonstrar empiricamente as vantagens que as barras de mandrilar podem trazer à produção de cilindros

Com os investimentos recentes, a RKM espera dobrar sua capacidade produtiva de cilindros hidráulicos

o objetivo é repassar aos clientes da empresa a economia gerada com o aumento da produtividade. “Sabemos que há uma diferença entre a redução anuncio_usinagem_202x133.pdf 1 28/5/2010eventual15:00:18 de preço, que podemos mente conceder a nossos clientes,

e a redução de custos, que é algo perene”, destaca o diretor. Neste contexto, os novos tornos e centros de usinagem adquiridos no ano passado representam para a companhia uma oportunidade de

diminuir custos. Incorporando alta tecnologia, estes equipamentos apresentam maiores índices de potência, permitindo velocidades de corte mais elevadas, e altos índices de fixação, que conferem melhor qualidade de acabamento à peça final. Para atender estas novas condições de usinagem, parte do ferramental que equipava as máquinas


Roverto Silva

Produtividade

José Luiz Ramos (esquerda), diretor superintendente da RKM, e Francisco Carlos Fabião, diretor industrial da RKM antigas foi substituído por ferramentas high speed, que trabalham com operações de corte mais rápidas. “Com este ferramental específico, conseguimos executar usinagens três vezes mais rápidas do que anteriormente”, registra o diretor industrial.

Solução para o gargalo Na RKM, o brunimento – processo semelhante ao das retificadoras, feito na parte interna do cilindro – era considerado o principal gargalo na produção dos cilindros hidráulicos, por ser um processo lento. Depois de semiproduzidas, as peças ficavam paradas na linha de produção aguardando a vez de passar por esta operação. Realizando um estudo

detalhado, a empresa encontrou como solução realizar uma operação de usinagem previamente ao brunimento, a fim de reduzir o sobremetal, e por consequência, o tempo dessa etapa de fabricação. “Antes, fabricávamos cinco peças por hora; hoje, depois de implantar esta medida, conseguimos fabricar 15 peças no mesmo período”, comemora Fabião. Após o êxito desta operação com peças pequenas, a empresa testou o mesmo procedimento com cilindros de maiores dimensões. No entanto, o resultado não foi expressivo. “Por serem peças maiores, havia muita vibração na operação de mandrilamento; por isso, as peças acabavam saindo com imperfeições”, lembra.

Qualidade nacional Foi com o objetivo de nacionalizar a produção de cilindros hidráulicos que a RKM foi fundada, há 37 anos. Atualmente, a empresa ocupa uma área de 8.500 metros quadrados em Piracicaba (SP), sendo 5.500 m2 de área construída. Com sua gestão da qualidade certificada pela ISO 9000, a RKM busca agora aprimorar os processos de sua central de resíduos para, assim, alcançar a certificação ISO 14000 e consolidar seu compromisso com a sustentabilidade ambiental.

30 O Mundo da Usinagem


Roberto Silva

produtividade

Previsto para o último trimestre de 2010, plano de expansão envolve o aumento das áreas fabril e administrativa da RKM Assim, a alternativa proposta pelos profissionais da Pérsico foi a utilização das barras de mandrilar antivibratórias. Para alicerçar a proposta, a Pérsico realizou um estudo detalhado do processo de fabricação da RKM, estudo esse chamado de Programa de Incremento da Produtividade (PIP), desenvolvido pela Sandvik Coromant. O PIP permitiu mapear de maneira sistemática fatores positivos e negativos do processo de produção, demonstrando por meio

de relatórios as vantagens que as novas barras de mandrilar poderiam efetivamente trazer à RKM. A partir destes dados, foram apresentadas também sugestões para aprimorar a performance e, consequentemente, os resultados da linha de produção da RKM. “No PIP, fizemos uma simulação prévia para prever qual seria o ganho exato que a RKM obteria com a aplicação das barras de mandrilar antivibratórias”, explica Antônio Carlos da Silva, da Pérsico. O processo

Uma soldagem diferente Entre os equipamentos de última geração adquiridos pela RKM no ano passado está a Thompson Friction Welding – um dos poucos fornecidos pela Thompson para a América Latina até o momento. Capaz de executar operações de soldagem e usinagem, a Friction Welding tem como principal diferencial a técnica da soldagem por fricção, com absoluta precisão dimensional. A solda convencional, executada pelos soldadores, pode apresentar falhas, já que depende da habilidade humana, além de ser mais lenta. Em contrapartida, a solda por fricção é automatizada e registra o processo em gráficos individuais de produção de peças, o que garante a qualidade da operação e a repetibilidade constante do processo de soldagem.

32 O Mundo da Usinagem


de decisão pelo uso de tais barras ainda está em andamento, mas as perspectivas são bem favoráveis, já que os ganhos são evidentes.

Desperdício zero Além de implantar soluções embasadas na tecnologia, outra forma de economizar no chão de fábrica é evitar os desperdícios de materiais. Esta iniciativa também foi incorporada no dia a dia dos operadores da RKM. A partir do contato constante com os colaboradores da empresa, os profissionais da Pérsico observaram que muitas pastilhas de corte eram descartadas sem ter alcançado o final de sua vida útil. Para ajudar a RKM a evitar gastos excessivos, a Pérsico promoveu TX611 C-4_202x133.pdf 1 28/5/2010 15:00:48 palestras e treinamentos para orientar

os operadores da empresa sobre como avaliar a vida útil das pastilhas. Em pouco tempo os resultados puderam ser percebidos. “Hoje, os colaboradores já sabem detectar o limite da vida útil das pastilhas e não observamos problemas de pastilhas boas para uso sendo descartadas”, informa Antônio Carlos da Silva, da Pérsico.

Investimentos contínuos Mesmo depois de concluir a implantação de uma série de inovações, a RKM já se programa para outros projetos. Ainda este ano, a empresa pretende dar início a outros programas que visam o crescimento da companhia. “Pretendemos adquirir novos equipamentos e aumentar as instalações da fábrica, bem como de nossa área administrativa”, adianta o

diretor-superintendente Ramos. O plano de expansão, previsto para o último trimestre de 2010, envolverá o aumento da área fabril e administrativa. “Com esta ampliação, estaremos prontos para expandir nossa atuação a outros segmentos de mercado, com o mesmo destaque que temos hoje nos setores agrícola e de construção”, deduz o diretor superintendente da RKM. Ainda com a instalação da skiving roller machine em julho de 2010, a RKM se equipará aos maiores fabricantes internacionais de cilindros hidráulicos. Thaís Tüchumantel Jornalista Veja mais maisinformações informaçõesem: em: www.omundodausinagem.com.br


Fotomontagem: Shutterstock / Rogério Morais

ideias e pensamentos

Como controlar a ira? Sentimento pode ser recorrente em ações cotidianas que provocam o estresse. Mas, ao contrário do que muitos pensam, pode sim ser controlado

N

o trânsito, no trabalho e em muitas outras situações cotidianas é cada vez mais comum observarmos pessoas irritadiças e impacientes em meio a discussões exacerbadas. Observando estes comportamentos, podemos perceber que a ira também está presente em nossa rotina e, apesar de muitas vezes não estarmos diretamente relacionados à sua manifestação, o incômodo causado por este ‘sentimento’ é inevitável. Entender porque a ira é provocada, como alguns especialistas definem este sentimento e de que forma podemos lidar com ele é uma forma de fazer com que estas explosões de raiva sejam evitadas ou, ao menos, minimizadas. Desta forma, 34 O Mundo da Usinagem

a Revista O Mundo da Usinagem não pretende versar profundamente sobre o assunto; nossa proposta é apenas discorrer a respeito deste sentimento tão recorrente em nosso cotidiano e sugerir algumas dicas para driblá-lo.

Algo em excesso O mais terrível dos sentimentos. É assim que o filósofo Sêneca, que nasceu no ano I da Era Cristã, em Córdoba (Espanha), definiu a ira. O escritor e intelectual dedicou grande parte de sua vida política à função de tutor do famoso imperador romano Nero. Tendo notado que o governante era extremamente intolerante e violento, Sêneca expressou sua indignação por meio do ensaio De

Ira – em português, A Ira –, no qual reflete sobre as consequências deste sentimento nocivo ao indivíduo e à sociedade, considerado inclusive um dos sete pecados capitais. Trazendo esta discussão para o presente, Valquíria Rossi, psicóloga e professora da Universidade Metodista de São Paulo, concorda com os pensamentos de Sêneca. “A ira vem acompanhada de um sentimento de vingança acumulado em decorrência de acontecimentos negativos passados, e o grande malefício da ira é que não se pode prever de que forma o irado extravasará toda estas insatisfações”, esclarece a professora. Por sua vez, a psicóloga Lucileide Polveiro, do Centro Psicológico de Controle do Estresse de Brasília (DF),


ideias e pensamentos

Amplie os conhecimentos sobre a ira Vídeos:  Filosofia para o dia-a-dia, da revista Vida Simples. Editora Abril, 2007  Um dia de fúria, com Michael Douglas, 1993

Livros:  Como transformar defeitos em virtudes, de Carlos Viveiro e Auro Honda. Editora Gente, 1998  Stress e o Turbilhão da Raiva, de Marilda Lipp. Editora Casa do Psicólogo, 2005

defende que a ira é uma resposta a uma situação de estresse – conjunto das perturbações orgânicas e psíquicas que podem ser provocadas por diversos estímulos ou agentes agressores. “Quanto mais estressado um indivíduo está, mais sensível ele fica às questões ambientais e às situações ameaçadoras ao seu redor. Diante disso, a pessoa passa a desenvolver maior intolerância a qualquer tipo de frustração, e uma das respostas a esta insatisfação é a ira”, alerta Lucileide.

Não contrarie Por conta do ritmo de vida cada vez mais acelerado, nos dias atuais o imediatismo está presente em grande parte das ações cotidianas, e a busca por satisfações instantâneas é uma das consequências destes novos costumes. “A ira é desencadeada

Adotar uma postura mais dissociada e admitir outras possibilidades que não aquela inicial é essencial para quem deseja evitar a ira 36 O Mundo da Usinagem

pela incapacidade de lidar com as frustrações, como se o indivíduo não pudesse ser decepcionado. Se o que planejou foge do controle, a pessoa irada não saberá resolver de outra forma, a não ser por meio da agressividade”, informa Lucileide. Conforme explica José Miguel Carcavilla, biomédico especialista em Programação Neurolinguística (instrumento de estudo que por meio de técnicas específicas investiga a estrutura da experiência subjetiva com a finalidade de usar todas as potencialidades do cérebro humano), é comum que a pessoa irada seja agressiva, pois esta é a forma mais fácil que ela encontra para se restabelecer emocionalmente. “Quando somos estimulados verbal e fisicamente, recebemos esta incitação como uma informação a ser processada e decodificada por nós. Geramos então um significado para este estímulo, que por sua vez produz um sentimento”, explica Carcavilla. “Deste modo, o sentimento de ira provoca um desequilíbrio interno que tende a ser compensado por meio de uma resposta comportamental. A agressividade é uma delas”, informa.


Chegou a VERSÃO ON-LINE da revista O Mundo da Usinagem.

housepress

www.omundodausinagem.com.br

Agora você pode ler a sua revista preferida no universo da internet.

reportagens | casos de sucesso | análises | notícias | informação atualidades | produtos | artigos técnicos | interatividade


ideias e Pensamentos Assim, quando o irado está prestes a explodir, alguns sintomas podem ser frequentes, como músculos tencionados, taquicardia e sudorese. “Somos seres integrados, o que significa que mente e corpo atuam de forma sistêmica. Por isso, além do psicológico, o sentimento de ira afeta também o físico de quem a sente”, esclarece o biomédico.

Estresse no dia a dia O não cumprimento de prazos, a insatisfação diante de um trabalho apresentado e as típicas ocorrências de trânsito são acontecimentos que podem provocar a ‘explosão’ de uma pessoa irada. No documentário Filosofia para o dia-a-dia – Sêneca e a Raiva, lançado pela Editora Abril em 2007, o filósofo suíço Alain de Botton narra as histórias de Wayne Allinghan, um motorista de uma empresa de entregas rápidas, e de Venetia Butterfield, gerente de Marketing de uma editora. Apesar de as profissões destes dois londrinos serem distintas, o sen-

38 O Mundo da Usinagem

timento de ira é recorrente em suas rotinas. No caso de Allinghan, uma vez ele se irritou de forma excessiva com outro motorista e os dois iniciaram um confronto físico. Já no caso da gerente, o fato de os funcionários de Venetia terem entregado um projeto fora do prazo foi um fato determinante para ela descarregar seu nervosismo sobre os colaboradores. Com base nestes exemplos, Alain de Botton explica que, de acordo com os conceitos de Sêneca sobre a ira, tanto o motorista quanto a gerente não souberam lidar com as frustrações e, por isso, extravasaram seus sentimentos de forma descontrolada.

Lidar com frustrações Na visão de Sêneca, a melhor maneira de evitar a ira é aceitar que nem tudo ocorre da forma que almejamos. Segundo Carcavilla, uma das formas de impedir que a ira se instale é por meio do emprego da técnica da amplitude perceptiva. “Adotar uma postura mais dissociada e admitir outras possibilidades que não àquela inicial é importante para quem deseja evitar a ira; e cada uma das outras possibilidades adotadas devem ser entendidas como oportunidades de aprendizado”, explica. Esta mudança de postura também pode ser avaliada como um amadurecimento emocional, pois, ao rever seus valores e ao se questionar sobre as relações humanas que mantém, o indivíduo perceberá que a ira não lhe trará qualquer

benefício. Completando este argumento, a psicóloga Valquíria Rossi explica que o melhor exercício para evitar a ira é prestar atenção nos próprios comportamentos: “É difícil olhar analiticamente para si mesmo”, adverte. “Mas, quando os ‘estouros’ são frequentes, o melhor a fazer é parar e refletir, porque algo deve estar errado. Admitir que algo não está bem em nossas vidas é fundamental para conter a ira; mas saber lidar com as frustrações é o principal antídoto para este mal”. Há casos em que a pessoa irada não consegue lidar sozinha com o sentimento. Quando isso ocorre, procurar a ajuda de profissionais habilitados é o mais recomendado. A Psicologia oferece a psicoterapia associada à diminuição do nível de ansiedade para tratar deste intenso sentimento de raiva. Já a Programação Neurolinguística dispõe de algumas técnicas de dissociação visual–sinestésica, ou seja, a separação mental da parte emotiva e da parte racional de uma determinada circunstância, o que ajuda a pessoa a lidar de forma mais apropriada com a situação que possa estar provocando a ira. “A ira nada mais é do que uma luta contra si mesmo. O fato de a pessoa externar seus descontentamentos não elimina os malefícios que provoca para si. Por isso, a força provocada pela ira deve estar equilibrada pelos outros sentimentos”, conclui a psicóloga Lucileide. Sula Zaleski Jornalista


nossa parcela de responsabilidade

Na trilha de um

L

i certa vez que o oposto da vida não é a morte, mas o medo. O medo de arriscar, o medo de ousar, o medo de parecer ridículo, o medo de tomar para si o que por merecimento não nos caiba, o medo de perder, o medo de falhar, o medo de ser julgado e o medo de ser condenado, tanto na terra quanto nos céus. Quantos líderes, atores, músicos, pintores, dançarinos, escritores, cientistas, gênios em potencial, ou quantos êxitos e prazeres não são sufocados, em seu próprio nascedouro, pelo medo que temos de transgredir a linha tênue do equilíbrio entre o desejo e a responsabilidade? Ou ainda entre a genialidade e a loucura, entre o respeito e a covardia, entre a realidade e o conformismo, mesmo que não tenhamos certeza de que nosso juízo de valor esteja, de fato, alinhado com o que poderia ser tomado por verdade absoluta. É muito difícil abrir mão do orgulho pessoal, consolidado ao longo de anos, em favor de um sonho que tememos ser apenas uma ilusão ou miragem, ainda que tal orgulho esteja abaixo de nossas

40 O Mundo da Usinagem

reais possibilidades e aspirações mais íntimas. Para compensar esta situação, contentamo-nos com placebos, pílulas de realizações virtuais, que ingerimos por intermédio de paralelos, traçados por nós mesmos, em relação aos heróis que encontramos nos livros, filmes e novelas e sobre os quais projetamos nossas frustrações e, por meio dos quais, alcançamos nossa temporária sensação de realização e liberdade. Um suspiro de prazer que, em geral, se esvai no cotidiano real e implacável de cada segunda-feira. Conformamo-nos em seguir a trilha do razoável, pois esta não costuma expor as entranhas dos nossos sentimentos mais íntimos e nem põe em risco a segurança que sentimos por estar entre uma maioria que pensa de igual maneira. Se pudermos concordar com este pensamento, caberia então a cada um de nós, na medida em que evoluímos no conhecimento da nossa própria natureza, uma busca progressiva e contínua, para promovermos a congruência do que somos com o que por mérito podemos ser.

Fernando Favoretto

novo caminho Ocorre que esta busca pode incorrer em mudanças, apostas e novas escolhas, mais facilmente compreendidas por aqueles que já sofreram a metamorfose imposta pelo inconformismo, de quem acredita que só há uma vida para ser vivida e que, por esta razão, não se pode abrir mão de vivê-la em plenitude. Por isto tudo, deixo hoje de escrever nesta coluna como um funcionário desta prestigiosa empresa, para, como um falcão recém-alado, ampliar a minha liberdade de voar por territórios onde, há tanto tempo, meu espírito clama por explorar. Como consultor, continuarei sendo editor-chefe e jornalista responsável por este veículo, que tenho orgulho de ter ajudado a criar. Se for de seu gosto, escreva-me no e-mail professor.marcondes@yahoo. com.br Muito obrigado por sua companhia e apoio até aqui!

Francisco Marcondes Editor-chefe da Revista O Mundo da Usinagem


S A N DVIK COROMA NT

DISTRIBUIDORES ARWI Tel: 54 3026-8888 Caxias do Sul - RS

MACHFER Tel: 21 3882-9600 Rio de Janeiro - RJ

ATALANTA TOOLS Tel: 11 3837 9106 São Paulo - SP

MAXVALE Tel: 12 3941 2902 São José dos Campos - SP

COFAST Tel: 11 4997 1255 Santo André - SP

MSC Tel: 92 3613 9117 Manaus - AM

COFECORT Tel: 16 3333 7700 Araraquara - SP

NEOPAQ Tel: 51 3527 1111 Novo Hamburgo - RS

COMED Tel: 11 2442 7780 Guarulhos - SP

PRODUS Tel: 15 3225 3496 Sorocaba - SP

CONSULTEC Tel: 51 3343 6666 Porto Alegre - RS

PS Tel: 14 3312-3312 Bauru - SP

COROFERGS Tel: 51 33371515 Porto Alegre - RS                 

PS Tel: 44 3265 1600 Maringá - PR

CUTTING TOOLS Tel: 19 3243 0422 Campinas – SP

PÉRSICO Tel: 19 3421 2182 Piracicaba - SP

DIRETHA Tel: 11 2063-0004 São Paulo - SP

REPATRI Tel: 48 3433 4415 Criciúma - SC

ESCÂNDIA Tel: 31 3295 7297 Belo Horizonte - MG

SANDI Tel: 31 3295 5438 Belo Horizonte - MG

FERRAMETAL Tel: 85 3226 5400 Fortaleza - CE

SINAFERRMAQ Tel: 71 3379 5653 Lauro de Freitas - BA

GALE Tel: 41 3339 2831 Curitiba - PR

TECNITOOLS Tel: 31 3295 2951 Belo Horizonte - MG

GC Tel: 49 3522 0955 Joaçaba - SC

THIJAN Tel: 47 3433 3939 Joinville - SC

HAILTOOLS Tel: 27 3320 6047 Vila Velha - ES

TOOLSET Tel: 21 2290-6397 Rio de Janeiro - RJ

JAFER Tel: 21 2270 4835 Rio de Janeiro - RJ

TRIGON Tel: 21 2270 4566 Rio de Janeiro - RJ

KAYMÃ Tel: 67 3321 3593 Campo Grande - MS

TUNGSFER Tel: 31 3825 3637 Ipatinga - MG

FALE COM ELES

anunciantes nesta edição O Mundo da Usinagem 67

Blaser. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30 Bucci. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 Deb´Maq. . . . . . . . . . . . . . . . . . 3ª capa Digimess. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19 Dormer. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25 Dynamach. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 Ergomat . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11 Eroma. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 Febramec . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35 Grob . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39 Haas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15 Heller . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5 Hexagon . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29 Intertech . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41 Kone . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28/33 Machsystem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32 Mitutoyo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23 Okuma . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13 OMU. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37 Provecto. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22 ROMI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9 Sandvik. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4ª capa Selltis. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2ª capa Turrettini . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31 Vitor & Buono. . . . . . . . . . . . . . . . . . 36

Alfredo Ferrari (Ergomat): (11) 5633-5021 Andreia Simas (Mercedes-Benz): andreia.simas@daimler.com Antônio Carlos da Silva (Pérsico Ferramentas): (19) 9788-4825 Carlos Ancelmo de Oliveira (Sandvik Coromant): (11) 5696-6935 Carlos Eduardo Ibrahim (Okuma): (11) 8431-9085 Danilo Angeli (Sandvik Coromant): (11) 5696-4980 Décio Lima (DMG): (11) 3742-5000 Denise Retamal (RHIO’S Recursos Humanos): (21) 2609-4758 Francisco Carlos Fabião (RKM): (19) 3417-7400 Francisco Marcondes: professor.marcondes@yahoo.com.br Giuliano Salin (Mazak): (19) 3464-9100

Correção Na reportagem “Supermáquinas avançam”, publicada na página 7 da Revista O Mundo da Usinagem 65, a foto colocada no canto esquerdo inferior da página não é uma máquina para usinagem pesada conforme descreve a legenda; mas sim uma injetora de plásticos.

Hermes Lago (Romi): (11) 3865-9510 Íris Bento da Silva: iris@fem.unicamp.br José Luiz Ramos (RKM): (19) 3417-7400 José Miguel Carcavilla: (11) 9779-7933 O leitor de O Mundo da Usinagem pode entrar em contato com os editores pelo e-mail: faleconosco@ omundodausinagem.com.br

ou ligue: 0800 770 5700

Laércio Avileis Junior: laercio.avileis@terra.com.br Lucileide Polveiro (CPSC de Brasília): (61) 3701-5030 Mauro Trevisan (Deb’Maq): (35) 3433-8310 Ronaldo Padovani (ICE): (11) 2148-7262 Valquíria Rossi: (11) 9165-7570

SANDVIK COROMANT - Atendimento ao cliente 0800 559698

42 O Mundo da Usinagem

Movimento - Cursos Durante todo o ano, a Sandvik Coromant oferece cursos específicos para os profissionais do mundo da usinagem. Acesse www.sandvik.coromant.com/br, na barra principal, clique em 'treinamento' e confira o Programa de Treinamento 2010. Você poderá participar de palestras e também de cursos in plant, ministrados dentro de sua empresa!


(35)

3433.8310

www.debmaq.com.br

Comprove a eficiência e o custo-benefício que a Mecânica 2010 viu de perto.

Com um portfólio completo, a Deb’Maq trouxe qualidade para a 28ª Feira Mecânica. Sucesso absoluto entre o público e os profissionais do setor, nossos equipamentos têm tecnologia e segurança capazes de aumentar a produtividade nas diversas aplicações em processos industriais, com economia, eficiência e precisão. Experimente todas as vantagens Deb’Maq. Trabalhando para oferecer soluções que se ajustem à sua empresa, nossos resultados vão superar suas expectativas.

® Crescer é fazer mais

COPYRIGHT © DEB´MAQ 20 10 DO BRASIL. ALL RIGHTS RESERVED.


NOTÍCIAS: PRODUTOS DISPONÍVEIS A PARTIR DE 1 DE MARÇO

Fresar titânio? Você precisa da S30T e S40T Não uma, mas duas novas classes para superar as exigências extremas do fresamento de titânio. Juntas, estas duas classes levam a um novo patamar de desempenho confiável e duradouro. E estão disponíveis para uma ampla seleção de fresas.

CoroThread® 266

CoroMill® 316

Agora com duas classes exclusivas para rosqueamento

Portaferramentas integrados

CoroMill®490

Aguce o seu lado competitivo Com a nova pastilha tamanho 14

Contate o seu representante Sandvik Coromant para mais informações sobre estas e outras novas soluções. Think smart | Work smart | Earn smart

www.sandvik.coromant.com

com acoplamento de cabeça intercambiável.

A indústria eólica tem um futuro brilhante.

OMU_67  

REVISTA O MUNDO DA USINAGME 67

Advertisement