Issuu on Google+

44 | FESTAS DO CONCELHO - SARDOAL

17 Setembro 2009 | O MIRANTE

Festas do Concelho de Sardoal celebram 478 anos de elevação a vila

Os”Mundo Cão” (no dia 19)”, e o Conjunto António Mafra (no dia 22) são os cabeças de cartaz das Festas do Concelho de Sardoal 2009

Artesanato, desporto e muita música entre 18 e 22 de Setembro

possui atelier nesta vila onde mantém relações de amizades. Mostra de artesanato da terra numa Praça com odor a tílias A “Mostra de Artesanato, Artes e Ofícios” que reúne o trabalho de artesãos, doceiros e artistas populares tem lugar na Praça Nova, lugar onde o aroma das tílias, ali plantadas que há mais de 70 anos, povoa o ambiente. Entre o pão com chouriço, confeccionado na altura em forno de lenha, e os vinhos concelhios, passando pelos doces, compotas e mel, o público pode apreciar peças em cestaria e vime, leques de palha, trapologia, tecelagem e outros produtos, nascidos das mãos hábeis dos seus criadores. No mesmo espaço vão marcar presença, através de pavilhões promocionais, algumas entidades e associações do concelho.

TRADIÇÃO. Festas comemoram elevação do Sardoal a vila em 22 de Setembro de 1531

A

s Festas do Concelho de Sardoal, que se realizam entre 18 e 22 de Setembro, celebram a elevação do lugar de Sardoal à categoria de vila, através de Carta Régia passada por D. João III, em Évora, em 22 de Setembro de 1531. Na sua 23.ª edição, a organização procura dar resposta a novos gostos e tendências. Por este motivo, para além do Festival Hípico que já se tornou um evento de referência, este ano, pela primeira vez, as festas integram uma Prova de Resistência de BTT. As festas misturam a vertente de arraial popular com uma oferta artística e sociocultural que corresponde às expectativas dos vários públicos que as frequentam. Nestes dias milhares de pessoas deslocam-se à vila. O programa de animação musical é pensado para satisfazer os interesses específicos dos vários escalões etários, desde o rock à música clássica, passando pelo fado, folclore e canção ligeira entre outros géneros. Considerado este evento como propício ao desenvolvimento económico, a organização tenta mobilizar em torno das festas, os empresários da terra, as colectividades e associações, os artistas, os artesãos e até grupos de moradores que participam com tasquinhas de gastronomia típica.

Música para todos os gostos e idades A variedade marca presença no programa de animação musical anunciado. Os”Mundo Cão” (no dia 19)”, e o Conjunto António Mafra (no dia 22) são os cabeças de cartaz das Festas do Concelho de Sardoal 2009. Este último grupo tem quase 50 anos de vida é responsável por alguns temas populares da música portuguesa. Outro ponto alto é o espectáculo “Patrícia Belém e Amigos – Uma Canção para nós” que junta alguns dos talentos que há pouco tempo atrás brilharam no concurso da TVI, “Uma Canção para Ti”. Para além da anfitriã Patrícia Belém, natural de Sardoal e vencedora de uma semi-final, estão previstas as presenças de Ana Rita Coelho, Bruno Sousa, Daniela Geadas, João Couto, João Maria Carvalho e Miguel Moura, entre outros. No dia 18, o GETAS – Centro Cultural encena um espectáculo com uma romagem romântica/musical às origens destes festejos. Os apreciadores de folclore podem desfrutar de um Encontro de Filarmónicas, onde participam a Filarmónica União Sardoalense e a Banda Filarmónica Verdi Cambrense. É no sábado, dia 19, data em que o folclore vai estar representado pelo Rancho “Os

foto arquivo O MIRANTE

Resineiros” de Alcaravela. Também nesta noite o jazz dos anos 30 desce à festa com os “Xaral’s Dixie”. O acordeão faz-se ouvir com Rodrigo e Patrícia Maurício (dia 20) e os bailaricos serão animados pelos “Piano Vox” (dia 21) e “Toc’Abrir” (dia 18). Por sua vez a Escola de Danças de Salão de Sardoal realiza uma apresentação no dia 20. A iniciativa “Uma Noite de Rock”, no dia 21, junta três bandas-revelação: “The Grim Reaper Society”, “Kwantta” e “Vulture”. A criançada também não foi esquecida. No feriado municipal, dia 22, há um espectáculo com os palhaços “Pimpolho e Marreta”. Pintura de um neto da terra: Gustavo Fernandes Incluída na cerimónia simbólica de abertura dos festejos, é inaugurada uma exposição de pintura de Gustavo Fernandes, no Centro Cultural Gil Vicente, no dia 18 de Setembro, pelas 19h00. A mostra vai estar patente ao público até 16 de Outubro e terá um horário alargado durante os dias das festas (entre 18 a 22 de Setembro). Gustavo Fernandes nasceu em Lisboa, em 28 de Setembro de 1964, mas o seu pai e avós nasceram em Cabeça das Mós, uma aldeia do Sardoal. O artista

Música clássica marca presença no Centro Cultural Gil Vicente Algumas das obras mais emblemáticas de Beethoven, Liszt e Chopin vão ser interpretadas pela pianista de origem sérvia, Savka Konjikusic, no Centro Cultural Gil Vicente. O espectáculo está marcado para o dia 19 de Setembro, pelas 17h00. Este recital de piano tem patrocínio da Caixa Geral de Depósitos e pretende diversificar a oferta musical e artística dos festejos, alargando-a a áreas mais eruditas que nem sempre são possíveis de apresentar no interior do país. Hipismo, Resistência BTT e Karaté para os mais aventureiros O novo relvado sintético do Parque Desportivo Municipal vai ser estreado no sábado, dia 19 de Setembro, pelas 16h00, com um jogo entre as equipas das Escolas e Iniciados do Sport Lisboa e Benfica com os seus congéneres do Grupo Desportivo e Recreativo “Os Lagartos”. No mesmo dia, a partir das 14h00, tem lugar, pela primeira vez, uma prova de Resistência de BTT/ Sardoal, realizando-se o já tradicional Festival Hípico que passa para o dia seguinte, com provas de competição e a Reprise a Cavalo da GNR. No dia do concelho, 22 de Setembro, a Escola de Karaté de Sardoal procede a uma exibição no Centro Cultural Gil Vicente, pelas 18 horas

.


FESTAS DO CONCELHO - SARDOAL | 45

O MIRANTE | 17 Setembro 2009

Uma terra onde há tempo para estar com os amigos Quem vive no Sardoal não quer sair de lá. A terra é pacata e tem quase tudo o que é necessário. E se alguma coisa falta vai-se buscar

onde há, mesmo a Lisboa, que as acessibilidades são boas. Quanto às festas ninguém as perde. Pela animação, pelo petisco e pelo convívio.

“Costuma passar por aqui muita gente”

“Temos muita qualidade de vida”

Maria Isilda Nunes, 63 anos, comerciante

Carlos Oliveira, 55 anos, comerciante de móveis

“Comes e bebes de dia e tasquinhas à noite”

A trabalhar no comércio desde os 12 anos, Isilda Nunes é natural do concelho de Sardoal, vivendo na vila há 28 anos. Depois de mais de vinte anos a trabalhar por conta de outrem, surgiu a oportunidade de ter um negócio de comércio/mercearia por conta própria gerindo actualmente a “Loja da Isilda”. A comerciante participa nas Festas do Sardoal, com uma pequena banca de artesanato (louça de barro), alternando esta presença com o atendimento da loja. “São dias animados, costuma passar por aqui muita gente”, atesta, sugerindo uma visita aos monumentos e capelas enfeitadas por esta altura.

Carlos Oliveira não trocava a terra onde nasceu por nenhuma outra, apesar de admitir que os eventos culturais se passem, sobretudo, nas grandes cidades, como é o caso da capital portuguesa. “Temos muita qualidade de vida mas se quisermos ver um bom espectáculo ou um jogo de futebol vamos a Lisboa”, aponta, realçando as boas acessibilidades. Bancário reformado, decidiu continuar com o negócio do pai, a Mobiladora Oliveira, no centro da vila. O comerciante não perde as barraquinhas de comes e bebes das festas e um ou outro espectáculo musical, que seja mais do seu agrado.

Gosta muito de viver no Sardoal, onde nasceu, casou e fez toda a sua vida profissional. Por este motivo nunca pensou ir viver para outro sítio. “Arranjei emprego certo na câmara e por aqui fiquei”, diz. O sardoalense gosta muito do período das festas que “junta muita gente nas ruas”. Comes e bebes de dia e tasquinhas à noite são pontos que destaca de um programa muito diversificado. Mas é o feriado do concelho, a 22 de Setembro, que para si é o dia mais especial.

“Gosto de ver as cachopas novas”

“Gosto da tradição das festas”

Joaquim Silva, 77 anos, reformado

Maria Lurdes Pereira, 47 anos, esteticista

Nascido no Sardoal, Joaquim Silva viveu toda a vida nesta vila e nunca pensou em mudar de terra. “Daqui só saio para a quinta das tabuletas”, diz com grande sentido de humor. Viúvo há nove meses, o septuagenário aponta que a vila ganha outra vida com as festas anuais. “Gosto de ver as cachopas novas e de as ouvir a cantar o fado”, refere sem papas na língua.

Natural do Sardoal, Maria Lurdes Pereira vive, por opção, em Abrantes mas desloca-se para a vila todos os dias onde tem um gabinete de estética junto ao Pelourinho. Nunca pensou em mudar de terra. “Mudar por mudar, mudava de país”, atesta. Gosta da tradição das festas e reconhece que a complementaridade entre música e artesanato são importantes para que as mesmas sejam um todo.

António Anastácio, 62 anos, aposentado da Câmara Municipal do Sardoal

“Aqui tenho tempo para me encontrar com os amigos” Renata Martins, 19 anos, estudante Renata Martins nasceu e vive no Sardoal, onde tem a sua família toda. “Se pudesse não saía daqui. Gosto muito desta terra porque é muito sossegada e consigo ter tempo para me encontrar com os amigos”. Das festas do Sardoal não quer perder pitada. As tasquinhas dos comes e bebes aliadas ao convívio com os amigos são para esta jovem o programa perfeito para fazer durante os dias em que a vila ganha outra animação.


46 | FESTAS DO CONCELHO - SARDOAL

17 Setembro 2009 | O MIRANTE

Jovem cantora da terra é sensação nas festas do concelho do Sardoal Espectáculo “Patrícia Belém e Amigos” tem lugar no palco principal no dia 20 de Setembro morados, Susana Félix, Mafalda Veiga e Paula Teixeira. Em Fevereiro a jovem foi ao site do canal de televisão e inscreveu-se no programa sem os pais saberem. “Fez tudo sozinha mas deu o meu número de telemóvel à produção para que me contactassem a pedir autorização”, diznos a mãe, Célia. Seguiu-se uma fase de castings onde participaram cerca de cinco mil candidatos. Patrícia ficou nos 36 finalistas que foram distribuídos por eliminatórias. Recorda que era o número 453, papel que conserva como recordação na sua bolsa. No primeiro casting cantou “O fado Toninho”, uma das suas músicas favoritas. A reacção dos habitantes do Sardoal à sua participação no concurso foram boas e na escola até lhe chegaram a pedir um autógrafo. “Como as pessoas conhecem a Patrícia desde pequena, aqui no Sardoal não notámos tanto a sua popularidade. Mas, por exemplo, nos Açores, onde estivemos uma semana, conheceramnos num café e exclamaram: está aqui a nossa menina”, conta a mãe que realça que o mais positivo que o programa

MÚSICA. Patrícia Belém promete um espectáculo cheio de movimento e cor

É

já no domingo, 20 de Setembro, pelas 21h45, que tem lugar no palco principal das festas do concelho do Sardoal, junto ao Pelourinho, o espectáculo “Canções Para Vós” com Patrícia Belém e os seus amigos: Ana Rita Gomes, Bruno Sousa, Daniela Geadas, João Couto, João Maria Carvalho, Jorge Leiria e Miguel Freitas Moura. Em comum têm o facto de serem muitos jovens e terem participado no concurso da TVI “Uma Canção Para Ti”, apresentado por Manuel Luís

foto O MIRANTE

Goucha e Júlia Pinheiro. Foi precisamente na última série que participou Patrícia Belém, de 13 anos, natural do Sardoal, sendo a única menina que conseguiu alcançar a proeza de chegar à finalíssima, no dia 7 de Junho, ganha por David Gomes. Ao todo esteve cinco vezes no ecrã. Patrícia diz que canta desde pequena, apesar de não ter ninguém na família que seja músico. Canta sobretudo em português, elegendo como artistas de referência Anabela, Lúcia Moniz, Sara Tavares, Ala dos Na-

trouxe a esta família sardoalense foi o movimento de solidariedade à volta da sua participação, tanto no concelho como nos municípios vizinhos de Vila de Rei, Mação e Abrantes. O convite para actuar nas festas do concelho do Sardoal surgiu antes da meia-final que ganhou. A experiência televisiva, com todas as emoções que isso desencadeia, não lhe subiu à cabeça. A mãe atesta: “Eu costumo dizer-lhe que quando a gente se esquece de onde vem nunca sabe para onde vai”. Por isso nada mudou na vida da jovem que entrou agora para o 8.º ano, quer seguir a área das relações públicas e gosta muito de ler. O espectáculo de domingo, que junta antigos concorrentes do programa, só prova que sobrou a amizade de uma competição. “Actuar na minha terra é outra responsabilidade”, diz Patrícia que confessa estar um pouco nervosa com a proximidade da data. O concerto vai ser apresentado pelos actores Jonas Cardoso e Patrícia Resende e terá uma duração de uma hora e meia, com playback instrumental mas voz ao vivo

.


Especial Sardoal