Page 1


36 | FEIRA DE SANTA IRIA - OURÉM

21 Outubro 2010 | O MIRANTE

“Drama e Beiço” e “Bandinha do Castelo” para animar o povo Feira de Santa Iria ou Feira Nova de Ourém de 25 a 31 de Outubro Uma Feira é uma Feira. Um espaço livre e aberto para convívio, diversão, negócio e degustação. Numa Feira de Santa Iria são indispensáveis os frutos secos. Tudo o resto é mais sumarento. Da gastronomia à música. Do artesanato aos stands das empresas. É no Centro de Negócios.

E

ntre os dias 25 e 31 de Outubro, Ourém recebe mais uma edição da Feira de Santa Iria. A aposta deste ano vai para a dinamização de todo o fim-de-semana, de forma a atrair público também no sábado. Jogos tradicionais e música são as novidades, numa Feira que se espera vir a ultrapassar os cerca de 6 mil visitantes de outros anos. Segundo a organização, a também conhecida como Feira Nova de Ourém vai decorrer nos mesmos moldes das outras edições, com stands no interior do Centro de Negócios de Ourém e expositores e diversões ao longo do Parque Linear. São 40 stands e 30 lugares de venda no exterior, com ofertas que passam pelo artesanato, roupa, perfumes, tapetes, produtos de beleza, artigos de jardim, produtos de climatização, serviços, seguros, máquinas agrícolas, doçaria, restauração, entre outros. Na tarde de sábado, dia 30, no objectivo de “potenciar” a visita do público, vai haver animação no espaço. No Centro de Negócios vai estar patente uma Prova Co-

mentada de Vinhos de Ourém, com entrada gratuita. Pelas 15h30, os Escuteiros de Ourém vão promover jogos tradicionais. Já pelas 20h30 o grupo de música tradicional “Drama e Beiço”, definido pela organização como uma “fanfarra típica”, actuada em estilo “arruada” pelo espaço da Feira. No dia de maior movimento, domingo, 31, a animação arranca pelas 15h30. A música fica a cargo da “Bandinha do Castelo”. A Câmara de Ourém vai ainda oferecer uma ficha às crianças do ensino pré-escolar e 1º ciclo do concelho, que lhes permitirá acesso

.

aos divertimentos montados no local. A entrada em todos os espaços da Feira de Santa Iria é gratuita. O horário é das 09h30 à meia-noite

Santarém: Tel. 243 333 618 Leiria: Tel. 244 811 280 www.joaoprotasiofialho.pt.vu Telm. 969 864 346


FEIRA DE SANTA IRIA - OURÉM | 37

O MIRANTE | 21 Outubro 2010

Uma Feira que não desperta grande entusiasmo e um executivo que ainda tem crédito Os inquiridos por O MIRANTE não são grandes entusiastas da Feira de Santa Iria e alguns nem lá põem os pés. Os que vão dizem que gostam mas não sentiriam grande mágoa se lá não fossem. Uma chamada de atenção para o executivo municipal que ainda tem algum crédito ao fim de um ano de mandato mas cujo estado de graça parece estar a chegar à zona em que tem que meter combustível.

Comprar nozes e castanhas e ver o artesanato Carlos Gameiro, Ourém Natural de Pombal, mas há muitos anos a trabalhar no concelho, Carlos Gameiro refere que já passou algumas vezes pela Feira de Santa Iria. “Ia ver, comprar umas castanhas, nozes, sou admirador de artesanato”. Não sabe se este ano vai ter oportunidade, mas “talvez” vá vi-

Interregno na visita à feira por causa do bebé Cristela Marto, Fátima Há alguns anos era hábito Cristela Marto passar pela Feira de Santa Iria, em Ourém. “Já fui, mas há dois ou três anos que não vou por causa do bebé. Não tive tanto tempo”. Nessas ocasiões ia sobretudo por curiosidade, com

“Dá para um passeio em família e pouco mais” Bruno Costa, Fátima Bruno Costa conhece a Feira de Santa Iria de Ourém e refere que tem por hábito visitar o certame. “É um passeio de família, vai-se ver se há novidades”. Costuma percorrer

“Feira de Santa Iria em Ourém??!! Nunca ouvi falar!!!” Paula Lima, Fátima Paula Lima trabalha em Fátima mas é natural de Mira D’aire, no distrito de Leiria, pelo que nunca tinha ouvido falar na Fei-

sitar o certame. “Depende das circunstâncias”. “Nos últimos anos não tenho ido, mas a Feira sempre me pareceu adequada à dimensão do concelho”. Em um ano de executivo socialista, Carlos Gameiro refere que vê algumas mudanças. “Em relação à Freixianda têm feito alguma coisa”, como o alargamento de algumas estradas. “Talvez este executivo tenha um pouco mais de diálogo”,

comenta. “Digo com toda a sensibilidade que a arrogância da anterior Câmara Municipal talvez estragasse as coisas a nível municipal”. Actualmente “há coisas que estão a ser feitas, algumas talvez já estivessem na calha aquando das eleições”. Para o concelho, gostaria de ver uma estrada do centro da vila de Freixianda asfaltada. “Aqui em Ourém há uma certa anarquia a nível de

um grupo de amigos, para se divertir. Gostava de ver o artesanato e passava pelas tasquinhas e carrosséis. “Este ano talvez vá, já que o bebé está mais crescido”. “Tendo em conta a dimensão do concelho, sempre achei que a feira estava adequada”, refere. “Há três anos até tinha a noção que este era um momento importante no

concelho”. Por isso “julgo que as pessoas continuam a ir à feira e que esta ainda atrai as pessoas”. Em um ano de novo executivo, Cristela Marto comenta que ainda é pouco tempo para se fazer grande obra e que este ainda se está a inteirar dos problemas do município. Gostava que em Fátima existisse um jardim onde pudesse passear com o fi-

os stands, carrosséis, mas afirma que vai sobretudo pelo passeio. “Conseguese juntar o útil ao agradável”. “Para o local que é a Feira é suficiente”. “Uma coisa maior não traria mais-valias”, comenta. “Acho que está bem conseguida para o local onde se encontra”.

Após o primeiro ano de liderança PS no concelho de Ourém, Bruno Costa refere que não encontra grandes mudanças. “Há coisas boas e más”, afirma. A Estrada de Fátima, por exemplo, “ficou boa”, mas a nível dos acessos às casas nem sempre foram encontradas as melhores soluções.

ra de Santa Iria. “Sinceramente não. Nem sequer sabia que existia”. Não costuma ir muito para Ourém, mas diz que se o certame existe talvez este ano passe por lá para conhecer. Ao longo do último ano, com o novo executivo socialista em Ourém, não

tem notado grandes diferenças em Fátima. “Mas também não apanhei o anterior executivo PSD”, sublinha. “Acho que faz muita falta na cidade uma universidade. Por exemplo, um pólo da Universidade Católica”.

estacionamento”, situação também criada com a construção das grandes superfícies comerciais.

“Aquilo é sempre a mesma coisa” Elisabete Silva, Urqueira Uma vez por outra, Elisabete Silva costuma visitar a Feira de Santa Iria, mas comenta que não gosta muito de lá ir. “Não tem muitas coisas atractivas”, refere, como por exemplo grandes concertos. O certame actual “tem muita tenda, mas nada atrai”. “Tem os frutos secos dentro do recinto do mercado e as pessoas muitas vezes não sabem. Deviam estar no exterior”. Por isso, este ano, não deve passar pela feira. “É sempre a mesma coisa e o dinheiro também é pouco”. Após um ano das eleições, Elisabete Silva refere que não tem notado gran-

des diferenças no município. “O estacionamento é o caos. Chego perto das 8h e já não tenho estacionamento gratuito”. “É por causa disto que o comércio em Ourém está tão parado”. Gostava que em Urqueira arrancasse o prometido lar de idosos que há tanto tempo se discute. Algumas zonas precisavam de ser asfaltadas e as valetas limpas, aponta.

“Não tenho tempo para Feiras” Carlos Reis, Fátima

lho e este pudesse andar de bicicleta. “E um cinema”, lembra.

Não sendo muito adepto de feiras, Carlos Reis refere que é raro passar pela Feira de Santa Iria, em Ourém. Já passou pelo certame algumas vezes em anos passados, mas “fui por ir”. Por isso afirma que este ano não deverá passar pela também conhecida como Feira Nova de Ourém. “Não tenho tempo”, declara. Como amigo e apoiante de Paulo Fonseca, afirma que ao fim de um ano de mandato do novo executivo PS nota grandes diferenças no concelho. “Em Fátima resolveram-se

alguns problemas a nível de estradas e só por isso já valeu a pena”. “Tem havido muita coisa boa”, afirma Carlos Reis refere que ainda “é preciso fazer muita coisa no concelho”, mas “não há é dinheiro”. Paulo Fonseca “é um presidente que tem olhado um pouco mais para Fátima” que os seus antecessores.

Feira de Santa Iria - Ourém  

E ntre os dias 25 e 31 de Outubro, Feira de Santa Iria ou Feira Nova de Ourém de 25 a 31 de Outubro Santarém: Tel. 243 333 618 Leiria: Tel....

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you