Issuu on Google+

2

ESPECIAL Feira Nacional do Cavalo e Feira de São Martinho - golegã

08 NOVEMBRO 2012

A XXXVII edição da Feira Nacional do Cavalo começou dia 2 de Novembro, e no sábado, durante a inauguração da escultura de Rui Fernandes, o presidente da câmara garantiu que estava tudo pronto para receber os milhares de visitantes que durante os dez dias do certame, até 11 de Novembro, ruma à vila A obra tem o objectivo final de mostrar também o que é o traje tradicional português de equitação. “Mais uma marca bem vincada da vida da Golegã"

Escultura “Bem-vindo à Feira” inaugurada na Golegã Feira Nacional do Cavalo e Feira de São Martinho prosseguem até dia 11 de Novembro

O

final da manhã de sábado, dia 3 de Novembro, segundo dia da Feira Nacional do Cavalo/Feira de São Martinho, na Golegã, ficou marcado pela inauguração da escultura “Bem-vindo à Feira”, uma obra do escultor Rui Fernandes, que segundo o presidente da Câmara Municipal da Golegã, José Veiga Maltez (PS), pretende homenagear os goleganenses e os milhares de pessoas que todos os anos visitam a maior

feira do género que se realiza em Portugal. A XXXVII edição da Feira Nacional do Cavalo começou dia 2 de Novembro, e no sábado, durante a inauguração da escultura de Rui Fernandes, o presidente da câmara garantiu que estava tudo pronto para receber os milhares de visitantes que durante os dez dias do certame, até 11 de Novembro, ruma à vila. No que se refere à escultura inaugurada, Veiga Maltez garantiu que embora a Gole-

Golegã transforma-se na maior montra nacional do cavalo Em vésperas de S. Martinho, a pacata vila da Golegã agita-se num movimento incessante, onde o cavalo domina, cruzando tradição com negócio, naquele que é considerado o maior entreposto e maior montra do cavalo em Portugal. “As pessoas encontram aqui o coabitar do passado com o presente. Vêm ver, no fundo, o modo de montar a cavalo e a equitação tradicional portuguesa, mas também a modernidade”, em particular a vertente desportiva, sublinha o presidente da Câmara Municipal da Golegã, Veiga Maltez, o autarca, médico e criador de cavalos, que faz questão de por estes dias trajar a rigor, preside a um evento que junta a Feira de S. Martinho - tradição que remonta a 1571 -, Feira Nacional do Cavalo (iniciada em 1972) e Feira Internacional do Cavalo Lusitano (desde 1999). O triplo certame - que, para simplificar, se instituiu chamar Feira da Golegã - começou na sexta-feira, tendo o seu ponto alto no próximo fim de semana, coincidindo com a celebração do S. Martinho. A vila enche-se de carros, barraquinhas de venda de todo o género de produtos (com destaque para os da fileira do cavalo), restau-

rantes improvisados em pátios e garagens, o fumo e o cheiro das castanhas assadas, pessoas, mas, sobretudo, muitos cavalos, num passear constante. O Largo do Arneiro, ornado com as casetas dos criadores, com a manga ao centro contornando o picadeiro central que recebe as provas desportivas equestres agendadas para estes dez dias, é o centro da “romaria” que habita a vila por esta ocasião.

gã seja o concelho de Saramago, a obra de Rui Fernandes não tem muito a ver com isso. “Tem mais a ver com Fernando Pessoa. Tem a volumetria de uma pessoa normal. É uma obra do escultor do regime, no bom sentido, porque Rui Fernandes tem a Golegã no coração e sabe como ninguém colocar à vista das pessoas as imagens de marca da sua terra. Tem ainda a vantagem de ter os melhores orçamentos que nos são apresentados”, disse o autarca. A obra tem o objectivo final de mostrar também o que é o traje tradicional português de equitação. “Mais uma marca bem vincada da vida da Golegã. E mostra também o agradecimento aos milhares de visitantes da decana e sempre renovada feira, que alguns tentaram denegrir sem o conseguir”. A feira prossegue até ao dia 11 de Novembro. Além das várias provas equestres,

Além dos muitos visitantes portugueses, são cada vez mais visita assídua, nesta altura do ano, espanhóis, franceses, ingleses, alemães, holandeses, belgas e sul-americanos, sobretudo brasileiros.

conta com apresentações de livros, debates, exposições e o Open de Ténis da Golegã FNC. Algumas das muitas provas hípicas vão realizar-se já no recinto do Hippos, que apesar das obras ainda não estarem concluídas já está em condições de receber algumas competições. “A sua inauguração oficial está prevista para o mês de Março de 2013”, informou o autarca

.


ESPECIAL FEIRA NACIONAL DO CAVALO E FEIRA DE SÃO MARTINHO