Page 1

Centro Histórico de Abrantes recebe Feira Franca no sábado O Centro Histórico de Abrantes é palco no sábado, 29 de Setembro, da segunda “Feira Franca”, iniciativa que tem o objectivo de dar mais vida à cidade a cidade. A segunda edição, que decorre entre as 09h00 e as 19h00, na Praça Barão da Batalha, no Largo Ramiro Guedes e no Jardim da República, aposta na animação das praças para além das bancas de venda onde podem ser encontradas antiguidades, moedas, livros, brin-

quedos, flores, plantas, hortofrutícolas, artesanato e produtos locais. Para animar o certame tem lugar um teatro de fantoches e música. O grupo “Tripanor” percorre as ruas entre as 10h00 e as 18h30 com gaitas de foles e tambores e a “Algazarra - Teatro e Marionetes” trazem a peça “Contos em Sombras” que será representada às 10h30 e às 18h00 na Praça Barão da Batalha e às 14h30 no Jardim da República. A As-

sociação Cultural Palha de Abrantes e a TAGUS - Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior “desafiam” os estabelecimentos comerciais do centro de Abrantes a estarem abertos durante o evento e a associarem-se à feira. Os interessados em participar neste certame devem contactar a Palha de Abrantes ou a TAGUS através dos telefones 241 372 515 ou 241 372 180.

ECONOMIA Especial Dia do Idoso

Aumento da esperança média de vida exige mais e melhores serviços de apoio a idosos Lares, apoio domiciliário e todos os serviços dirigidos a pessoas especiais são cada vez mais diferenciados e de qualidade. 2

27 de Setembro de 2012

Crédito a juros acessíveis é essencial para relançar economia

Rosinha considera que as estratégias da banca e do Governo têm sido “uma cavalgada para a desgraça do tecido empresarial 9

Identidade Profissional

O polícia que se apaixonou por Vila Franca de Xira João Monteiro é agente principal e está na esquadra da cidade 5 Especial

Frutos Secos no Palácio dos Desportos de Torres Novas O evento decorre de 3 a 7 de Outubro. Entradas a um euro e animação junto aos restaurantes 6

Santarém foi capital da inovação e empreendedorismo Iniciativa decorreu durante dois dias e foi organizada pela Escola de Gestão e Tecnologia de Santarém 11

Uma clínica sorridente

Um dom que dispensava

A Clínica Dentária da Arrábida, em Torres Novas, promete um serviço de qualidade e preços acessíveis. Motivos mais que suficientes para clientes satisfeitos. 7 Empresa da Semana

Carlos Ferreira, director executivo do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES), formado em psicologia, tem a capacidade de Três Dimensões interpretar os gestos dos outros. 8

Empresários ribatejanos regressam de Moçambique com boas perspectivas de negócio Os oito empresários ribatejanos que participaram na missão empresarial da Nersant a Moçambique trouxeram na bagagem bons contactos e boas perspectivas de negócio. 10

Sítio do Empreendedor da Nersant já acolheu 80 ideias de negócio 11


2

ESPECIAL DIA DO IDOSO 27 SETEMBRO 2012

Serviços especiais para pessoas muito especiais Recebem o tratamento generalizado de idosos ou seniores mas são pais, avós, irmãos, amigos, colegas, cidadãos. Viveram anos e anos para os outros. A tratar dos outros, a vê-los crescer ou envelhecer. A acompanhá-los e a ajudá-los. A trabalhar para patrões e para o bem comum através do pagamento de impostos ao Estado. Ganharam o direito a ser respeitados, bem tratados, compreendidos e amados. Alguns não têm família próxima. Outros têm-na mas com pouca disponibilidade porque os tempos são de correria e muito esforço. Os lares, os serviços de apoio domiciliário e todos os serviços dirigidos a estas pessoas especiais, são também eles especiais porque de outro modo não poderiam cumprir tão nobre missão.

Casa de Repouso Sonhos Meus garante qualidade acima da média A Casa de Repouso Sonhos Meus fica em Marinhais no Bairro do Simões, nº 12. Existe há 15 anos, tem 10 quartos duplos e quatro individuais, com uma capacidade total para 24 pessoas. “A casa de repouso fica num local calmo onde os nossos utentes podem passear no jardim e ouvir os pássaros a cantar”, refere Mavíldia Rosário. Tem ainda médico, enfermeiro, fisioterapeuta e animador cultural. O horário de visitas é de segunda-feira a domingo das 14h00 às 16h00 e entre Maio e Setembro das 15h00 às 17h00. “Mas se

houver algum familiar que trabalhe e queira visitar o utente basta ligar-me a avisar, que pode passar cá”, garante. Gostar do que faz, exigência e dedicação total aos utentes são, para a empresária, os ingredientes fundamentais para o sucesso da Casa de Repouso Sonhos Meus. “Só quando vou de férias é que não estou cá, de resto não há um dia em que não venha ver como estão os utentes e como estão a funcionar as coisas”, conclui. A Casa de Repouso recebe pessoas acamadas.


27 SETEMBRO 2012 ESPECIAL

Aumento da esperança média de vida exige mais e melhores serviços de apoio a idosos Lares e apoio domiciliário com serviços cada vez mais diferenciados e de qualidade

estatisticas. Esperança de vida continua a ser maior nas mulheres

O

aumento crescente da esperança média de vida em Portugal veio criar novas exigências às entidades que prestam serviços na área de apoio a pessoas idosas. A qualidade das respostas não é uniforme mas a tendência é para uma crescente melhoria. E bem necessário é que assim seja. De acordo com os dados divulgados

pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre a mortalidade no período 2009/2011, o valor da esperança média de vida à nascença foi estimado em 79,45 anos para ambos os sexos, sendo de 76,43 para os homens e de 82,30 para as mulheres. Os números divulgados pelo INE há um ano, relativos ao período entre 2008/2010, apontavam para uma esperança média de vida de 79,20 para

ambos os sexos, sendo de 76,14 para os homens e de 82,05 para as mulheres. A esperança média de vida aos 65 anos também subiu ligeiramente ao passar de 18,47 para 18,62 anos nos períodos em análise. Nos homens, o valor é de 16,81 (16,64 segundo os últimos dados) e de 20,07 para as mulheres (19,89). As famílias, por falta de tempo ou por falta de condições e, por vezes falta de conhecimento não têm condições para providenciar o apoio necessário aos seus idosos. Para além da solução do internamento em lares uma das alternativas que tem registado grande procura é a do serviço de apoio domiciliário. Num caso como noutro para além da satisfação das necessidades básicas, como a higiene, alimentação, limpeza, segurança tem sido enfatizada a parte afectiva e social através do desenvolvimento de actividades em grupo e do diálogo, fomentando-se um envelhecimento activo. As pessoas, quer estejam nas suas casas ou em lares, precisam de se sentir seguras através do bem-estar que lhes é proporcionado e da atenção que é dada ao seu estado de saúde; têm que sentir que continuam a pertencer a um grupo (família e novas amizades), que continuam a ser amadas, respeitadas e valorizadas por quem as rodeia. Tudo isto só é conseguido com muita dedicação e muito afecto, atributos que vão para além das meras competências profissionais

.

DIA DO IDOSO

3

Satisfeitas as necessidades básicas e de segurança tem que ser dada uma atenção redobrada a necessidades sociais; necessidades de estima e de auto-realização dos cidadãos.


4

ESPECIAL DIA DO IDOSO 27 SETEMBRO 2012

Aos 104 anos gosta de cantarolar no banho e de ver televisão Domicilia Joaquina vive na Glória do Ribatejo nas casas das filhas que já têm mais de 70 anos A única ajuda que precisa é para tomar banho e levantar-se da cadeira. Domicilia Joaquina, 104 anos, sempre teve uma saúde de ferro. Há mais de 20 anos que vai dividindo os seus dias pelas casas das filhas, na Glória do Ribatejo. Uma história de um envelhecimento tranquilo.

À

s vezes já passa da uma da manhã e é preciso ir buscá-la ao sofá. A filha já sabe que está a passar tourada na televisão. Domicilia Joaquina, de 104 anos, vibra com os toiros e aguarda ansiosamente pelo momento dos forcados. Com alguma malícia diz que gosta de os ver voar e acrescenta: “quem os mandou ir para ali?”. Vestida de preto da cabeça aos pés é a matriarca da casa e quando puxam por ela, solta a língua para cantarolar músicas da sua juventude. É a mulher mais velha da Glória do Ribatejo e nunca se queixou da idade avançada. Ouve já muito mal, mas nunca teve problemas de saúde. Só agora é que lhe começaram a surgir algumas manchas na pele. A centenária só precisa de ajuda para tomar banho e levantar-se da cadeira. Nunca sofreu de incontinência, vai sozinha à casa de banho e também come sozinha. Não gosta de ir à rua. Ocupa os dias a ver televisão. O seu político preferido é o Paulo Portas e adora o

actor e apresentador de televisão Fernando Mendes. Ao longo da semana está atenta às horas para não perder “O Preço Certo”. Teve cinco filhos, um dos quais já faleceu. Os restantes, com idades entre os 71 e 81 anos, vivem todos a escassos metros uns dos outros. Há 27 anos que o marido partiu e pouco tempo depois, Domicilia Joaquina começou a passar uma semana em casa de cada filho. Da mãe nunca ouviram uma única queixa por andar sempre a mudar de casa. Através de um apurado sentido diplomático tem beneficiado daquela situação sem sobressaltos. “O que ouve numa casa não conta na outra. Sabe bem como viver em concórdia”, conta a filha Jacinta. Há dias em que a memória de Domicilia lhe falha mas durante a visita de O MIRANTE fartou-se de recordar muitos momentos da sua longa vida. Nascida e criada na Glória, onde sempre viveu, lembra-se de jogar à malha com uma pedra ou andar nos campos a comer “saramagos” (planta comestível), enquanto amanhava a terra. Foram muitas as vezes em que ajudou o pai a descer do cavalo e a deitar-se para dormir até lhe pas-

sar a bebedeira. Espetava um pau no chão para ver o sentido da sombra e deste modo controlar as horas. Dos primeiros tamancos que teve, lembra-se que eram tão grandes que ficavam presos na lama quando tentava andar. Outro momento alto aconteceu quando ganhou com mais um grupo de conterrâneos a lotaria e com os 12 contos comprou uma mula e uma carroça. Memórias dispersas que vai contando desfiando rodeada por aqueles de quem mais gosta. À noite come um papo seco com queijo e bebe um chá directamente da sua caneca de alumínio. Não suporta alface, diz que é para os grilos. Não gosta de bicharada e a filhas já a apanharam a ameaçar um gato com uma faca. De vez em quando ainda a ouvem cantar no banho uma das suas cantigas preferidas: “Ó ladrão que me roubaste/ O meu rico pintainho/ Tenho um porco de cortiça/ Não chega a dar toucinho”. À medida que a tarde avança, a casa vai-se enchendo. Entra uma neta que a abraça e pergunta como está. Domicilia pára de comer a sua fatia de bolo para responder “é dia de festa”. Nunca se queixou ou manifestou o desejo de partir. De vez em quando olha para o céu e diz apenas que “Ele é que sabe”. No próximo dia 28 de Janeiro celebra o 105º aniversário

.


6

ESPECIAL FRUTOS SECO - TORRES NOVAS 27 SETEMBRO 2012

Frutos Secos no Palácio dos Desportos de Torres Novas de 3 a 7 de Outubro Entradas a um euro para maiores de doze anos e animação musical junto aos restaurantes foto arquivo O MIRANTE

Este ano a Feira dos Frutos Secos de Torres Novas é no Palácio dos Desportos e decorre de 3 a 7 de Outubro. A mudança de local foi justificada com o facto de se poupar dinheiro com o aluguer de tendas para

os expositores. O ano passado a feira esteve instalada dentro da cidade, na zona de parqueamento automóvel denominada Almonda Parque, sendo aquela localização considerada pela câmara municipal “inovadora

e mais acessível ao público”. A organização da edição deste ano, a 27ª, foi entregue à “Turrisespaços”, empresa municipal de gestão de equipamentos culturais e desportivos do município de Torres Novas, por uma questão de estratégia financeira, cabendo àquela entidade suportar as despesas e conseguir receitas. De acordo com o anunciado pela câmara municipal, “no interior do Palácio dos Desportos haverá espaços dedicados aos frutos secos, ao artesanato, a bens alimentares, à restauração e a entidades oficiais, instituições sem fins-lucrativos, entre outros. No exterior estarão os equipamentos destinados à venda das tradicionais farturas, pipocas ou castanhas assadas, bem como maquinaria e equipamento agrícola”. A animação musical decorrerá junto à zona da restauração e estará a cargo de grupos de carácter popular, com destaque para a Banda Operária Torrejana que actuará na abertura e na tarde do último dia. As entradas custam um euro. As crianças até aos doze anos não pagam. Com excepção do primeiro dia em que a Feira começa às 19h00. Nos restantes dias a abertura é sempre ao meio dia. Nos dias 5 e 6 o certame encerra à uma da madrugada e nos restantes dias à meia noite. No dia 4, quinta-feira, entre as 12h00 e as 18h00 a entrada é livre.

ESPECIAL DIA DO IDOSO - FRUTOS SECOS  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you