Page 1

NERSANT vai abrir curso de renovação do CAP de Técnico de Higiene e Segurança no Trabalho em maio TORRES NOVAS

A NERSANT - Associação Empresarial da Região de santarém, tem à disposição dos interessados diversas ofertas formativas na área de Segurança e Higiene no Trabalho. A próxima ação nesta área vai abrir em maio e tem como objetivo renovar o CAP de Técnico de Higiene e Segurança no Trabalho. Entre os dias 06 e 29 de maio, a NERSANT vai levar a efeito em horário pós laboral, em Torres Novas, o curso de renovação do Certi-

ficado de Aptidão Profissional de Técnico de Segurança e Higiene no Trabalho. Trata-se de uma formação de 32 horas que visa a confirmação da manutenção das condições adequadas ao exercício da profissão, enquanto Técnico Superior de Segurança e Higiene do Trabalho ou Técnico de Segurança e Higiene do Trabalho. De acordo com a lei, para que sejam aceites neste curso, os candidatos devem reunir algumas condições, nomeadamente ter exercido a

profissão por um período mínimo de 2 anos, durante o período de validade do CAP e ainda ter-se atualizado nos domínios científico e técnico, através da frequência, durante o período de validade do CAP, de cursos de formação contínua de atualização adequados, com a duração total mínima de 30 horas. Considera-se formação relevante a obtida através da frequência de cursos de formação de atualização e da participação em seminários ou eventos

similares que incidam sobre domínios técnicos no âmbito do setor de atividade em que o candidato exerce funções de Técnico Superior de HST ou de Técnico de HST. Os interessados obter mais informações, podem consultar o portal da associação, em www.nersant.pt, onde se poderão também inscrever. O Departamento de Formação e Qualificação da NERSANT está ao dispor para qualquer questão, através dos contactos 249 839 500 e dfq@nersant.pt. A formação terá um custo por participante, sendo que as empresas associadas da NERSANT beneficiam de desconto.

ECONOMIA Este suplemento é da responsabilidade editorial da NERSANT; faz parte da edição 1135 de O MIRANTE e não pode ser vendido separadamente

NERSANT pretende plano estratégico adequado à realidade dos territórios FORMAÇÃO PARA EMPRESÁRIOS

Entrevista a Gabriela Silvério, gerente da Planaudaz, Lda.

“Espelhámos no papel a realidade daquilo que fazemos” PÁG. 07

NERSANT dá a conhecer alternativas ao financiamento bancário

A NERSANT está a dinamizar por toda a região, um conjunto de sessões que têm como objetivo a recolha de contributos das empresas para a definição do "Plano estratégico de inovação e competitividade para a Região de Santarém 2014-2020" PÁG. 2

Entrevista a António Tejeda Encinas, Presidente da HPC – Hispano Portuguesa de Consultores, Unipessoal, Lda

ASSOCIATIVISMO

“NERSANT é uma organização com um potencial empresarial de alto nível” PÁG. 13

No âmbito do projeto Coop Empresarial no Ribatejo, a NERSANT encontra-se a dinamizar no Ribatejo, sessões de apresentação sobre os mecanismos de financiamento a projetos de de expansão e crescimento das empresas. PÁG. 8

Vale Inovação

NERSANT entrevistou RECTAPEÇAS e SECAL, sobre a sua participação no Vale Inovação. PÁG. 15


2 |

Plano Estratégico de Inovação e Competitividade para a Região

NERSANT pretende plano estratégico adequado à realidade dos territórios A NERSANT está a dinamizar por toda a região, um conjunto de sessões que têm como objetivo a recolha de contributos das empresas para a definição do “Plano estratégico de inovação e competitividade para a Região de Santarém 2014-2020”. A NERSANT está a desenvolver, com o apoio do COMPETE, o projeto INOVRibatejo, no qual está inserido a realização de um “Estudo estratégico de inovação e competitividade para a Região de Santarém e a definição de ações de apoio às empresas no período 2014-2020”. Tendo em atenção a importância deste estudo para a competitividade das empresas da região, a NERSANT está a recolher contributos dos empresários de todos os concelhos do distrito de Santarém. O objetivo é elaborar um plano estratégico adequado aos territórios e às necessidades das empresas, respeitando, ao mesmo tempo, as directrizes do novo quadro comunitário. De acordo com a Presidente da Direção da NERSANT, Maria Salomé Rafael, “é fundamental quando negociamos com ministérios, ter um documento capaz e profissionalmente elaborado, e em consonância com o novo quadro comunitário. A negociação é muito mais fácil e temos um poder de argumentação aumentado”, advertiu a dirigente associativa, que acredita que o plano estratégico 2014-2020 vai ter, por este motivo, um papel muito importante na reivindicações que as empresas querem fazer chegar ao poder central. CONSTÂNCIA E BARQUINHA QUEREM POTENCIAR RECURSOS ENDÓGENOS DA REGIÃO Potenciar o turismo, tirando partido dos recursos paisagísticos, gastronómicos e culturais da região, maior apoio às micro e pequenas empresas, agilizar processos burocráticos, fomentar parcerias entre empresas e instituições de ensino superior, promovendo a investigação, inovação, transferência de tecnologia e a eficiência energética foram algumas das propostas apresentadas pelos empresários de Constância. Em Vila Nova da Barquinha, as preocupações e propostas dos empresários foram coincidentes. O turismo - nas suas várias vertentes - ambiental, desportivo, gastronómico, foi várias vezes referido como setor estratégico a desenvolver, como veículo de desenvolvimento económico de toda esta

27 MARÇO 2014

ECONOMIA

região, devendo este ser pensado e planeado de uma forma integrada. EMPRESÁRIOS DE ALMEIRIM JÁ DERAM O SEU CONTRIBUTO Em Almeirim, o combate à economia paralela que põe em causa a sobrevivência das pequenas empresas que ainda se conseguem manter no mercado; a implementação de um sistema de contabilidade simplificada para as microempresas de forma a combater a evasão fiscal; mais apoios para a internacionalização e para a modernização e renovação dos equipamentos na indústria; a redução da carga fiscal e a melhoria das condições do financiamento bancário, foram algumas das condições consideradas essenciais pelos empresários para a melhoria da envolvente empresarial. Outra das questões levantadas prendeu-se com a necessidade de reforçar a componente de investigação e inovação nas empresas, em estreita parceria com as universidades. Para a NERSANT este é também um eixo essencial, devendo a investigação ser aplicada a necessidades concretas das empresas, que possam trazer uma mais valia aos produtos produzidos e comercializados. APROVEITAR RECURSOS ENDÓGENOS DE ALPIARÇA Fazer o aproveitamento integrado dos recursos endógenos de Alpiarça; promover maior cooperação entre o tecido empresarial de Alpiarça, reforçar parceria com a NERSANT, apoio à criação de negócios no âmbito da economia digital e à internacionalização, foram algumas das propostas formuladas pelos empresários. Outra das

prioridades diagnosticadas consiste num maior aproveitamento das potencialidades turísticas do concelho, entre as quais se encontra a Casa Museu dos Patudos, mas também o rio Tejo, o Paúl da Gouxa, os vestígios arqueológicos, a cultura avieira, a doçaria, entre outros. INTERIORIDADE PREJUDICA EMPRESAS DE MAÇÃO Sendo Mação o concelho mais interior do distrito de Santarém, a problemática da interioridade foi largamente discutida pelos empresários presentes na sessão. Embora reconheçam que o concelho tem vias de comunicação de qualidade, admitem também que a principal fonte de escoamento dos seus produtos, a A23, é cara, o que acaba por dificultar o negócio. “O país continua a funcionar a dois caminhos”, afirmaram os empresários, referindo-se ainda à fraca resposta da banca, especialmente no interior, e aos custos de exploração (energia), que continuam a ser mais elevados no interior do que no litoral. Desta forma, acreditam os empresários presentes na sessão, o interior vai continuar a perder gente, o consumo será cada vez menor, o que mina as hipóteses de investimento no concelho, considerada também essencial pelos presentes. Para além da interioridade, também o setor primário, considerado pelos presentes o futuro do concelho e do país, foi abordado na sessão de trabalho. De acordo com os empresários, é necessário que haja uma desburocratização e simplificação da legislação deste setor, tão tradicional. “É necessário que haja uma desregulamentação para as pequenas empresas deste setor.

"É fundamental, quando negociamos com ministérios, ter um documento capaz e profissionalmente elaborado e em consonância com o novo quadro comunitário. A negociação é muito mais fácil e temos um poder de argumentação aumentado."

Maria Salomé Rafael, Presidente da Direção da NERSANT

Não faz sentido que micro ou pequenas empresas tenham que responder aos mesmos regulamentos, às mesmas análises e testes, que as grandes indústrias”, fizeram saber os presentes. Ainda no âmbito do setor primário, as empresas presentes afirmaram ainda haver uma necessidade de matéria-prima. Foi até deixada uma sugestão que passa pela criação de uma associação que proporciona às pessoas o não desperdício deste bem. Outros entenderam que os projetos de agricultura devem ter maior financiamento neste concelho do que noutros do Ribatejo, devido à interioridade deste território. Outras questões surgiram ainda durante o decorrer da sessão, como a necessidade de criação de sinergias entre as instituições da região. OFERTA TURÍSTICA ESTRUTURADA É FUTURO DO CONCELHO DE TOMAR Na sessão realizada em Tomar, a recolha de contributos apontou essencialmente para a necessidade de uma aposta séria e estruturada no turismo, e que se centra na criação de uma marca em torno dos templários. Os empresários presentes afirmaram que querem um turismo mais desenvolvido e integrado na região. Mas outros contributos foram recebidos, como a necessidade de potenciar o setor agrícola e de encontrar um rumo para o comércio local, cada vez mais escasso, e a necessi-

Questões mais referenciadas Prioridades assinaladas pelas empresas - Benefícios fiscais à interioridade

Entraves ao desenvolvimento empresarial - Interioridade das empresas:

- Majoração positiva dos impostos e flexibilização de aplicação da lei para empresas do interior

- Custos de exploração empresarial mais caros no interior que no litoral;

- Diminuição dos custos de licenciamentos

- Preço das acessibilidades; - Preço dos serviços prestados às empresas e sua qualidade, nomeadamente: · Energia elétrica;

- Apoios à internacionalização - Apoios à inovação e desenvolvimento tecnológico - Simplificação processos de candidaturas a fundos comunitários e diminuição do tempo de análise -

Fomento da cooperação empresarial Redução da carga fiscal Desburocratização e simplificação da legislação Aposta no setor primário e no setor agroindustrial Revitalização do comércio local Potenciar recursos endógenos dos territórios Potenciar oferta turística estruturada dos territórios Adequar oferta formativa às reais necessidades das empresas

· Comunicações. -

Falta de financiamento bancário e taxas aplicadas Inconstância fiscal Sistema burocrático Economia paralela e evasão fiscal Falta de matérias-primas e mão de obra qualificada


27 MARÇO 2014

dade de baixar os elevados custos de licenciamentos bem como o preço das acessibilidades, por forma a atrair mais negócio para o concelho, cuja zona industrial está a desaparecer. NERSANT DEU VOZ AOS EMPRESÁRIOS DE SALVATERRA DE MAGOS O estrangulamento do desenvolvimento de Salvaterra de Magos pelo crescimento mais acentuado dos concelhos vizinhos, a dificuldade de acesso ao crédito bancário e os preços dos serviços prestados às empresas foram alguns dos entraves apontados pelas empresas ao seu desenvolvimento. Os empresários do concelho de Salvaterra deram a conhecer algumas das oportunidades do concelho que poderiam vir a ser potenciadas, nomeadamente a aposta no setor agroindustrial, na área social, no turismo e no desporto do concelho. Foram ainda deixadas algumas sugestões à NERSANT, como por exemplo, a necessidade de esta entidade (ou outros atores regionais), intervirem na definição da oferta formativa a lecionar na região, para que a mesma seja adequada às expetativas das empresas.

| 3

ECONOMIA

Mira Amaral apoia Plano Estratégico de Inovação e Competitividade da NERSANT À frente da elaboração do anterior plano estratégico da NERSANT, que vigorou de 2007 a 2013, esteve Mira Amaral, ex-ministro da indústria em representação da SPI – Sociedade Portuguesa de Inovação, entidade responsável pela elaboração deste documento. Tratando-se esta iniciativa da atualização deste documento, a NERSANT entendeu ser importante que esta personalidade pudesse marcar presença em algumas das reuniões de preparação que se encontra a organizar em todos os concelhos do distrito de Santarém. “A NERSANT e o distrito de Santarém foram inovadores ao preparar o plano 20072013. E a prova de que este plano foi bem elaborado, foi a sua taxa de execução, que atingiu quase os 100 por cento”, afirmou Mira Amaral nas sessões, acrescentando que, devido ao sucesso do anterior plano,

não poderia deixar de apoiar a realização deste novo plano de atividades para 2014-2020. FALTA DE FINANCIAMENTO BANCÁRIO EM BENAVENTE Após ouvir alguns empresários, que referiram a falta de financiamento como um dos entraves ao desenvolvimento das empresas do concelho, Mira Amaral mostrou alguma reserva em relação ao banco de fomento: “a banca comercial não pode resolver os problemas das PME’s altamente endividadas e sem mercado. Estes problemas poderão ser resolvidos através fundos de capitalização, como o que a Caixa Geral de Depósitos, já lançou”, referiu, acrescentando ainda que “não acredito que o banco de fomento possa baixar taxas de juro em relação ao que bancos comerciais fazem”, concluiu. Nesta conferência-jantar, alguns empresários fizeram ouvir as suas vozes em relação à economia local. Foi referida, entre outros testemunhos, a necessidade de as empresas deste região se unirem, criando

Última Oportunidade

Passaporte Emprego 3i proporciona pagamento de bolsa de estágio a empresas da região A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém, encontra-se a dinamizar o Passaporte Emprego 3i, medida que consiste no apoio ao desenvolvimento de estágios, acompanhado de formação, a custos bastante reduzidos para as empresas. As empresas com projetos aprovados no âmbito dos Sistemas de Incentivos e que tenham interesse em integrar estagiários na sua estrutura, podem candidatar-se ao Passaporte Emprego 3i até ao final do mês de março. Na sequência da aprovação de uma candidatura submetida ao QREN para a realização de estágios gratuitos nas empresas da região, a NERSANT tem desempenhado um papel de mediador entre as empresas beneficiárias e os estagiários, estando, na sequência deste trabalho, a decorrer diversos estágios na região do Ribatejo. A medida Passaporte Emprego 3i tem co-

mo objetivo complementar e desenvolver as competências dos jovens que procuram um primeiro ou um novo emprego, de forma a melhorar o seu perfil de empregabilidade e apoiar a transição entre o sistema de qualificações e o mercado de trabalho; promover o conhecimento sobre novas formações e competências junto dos empregadores e a criação de emprego em novas áreas; e fomentar o

parcerias de negócio. Para além disso, foi referida a necessidade de dar mais voz à NERSANT, para que esta consiga fazer chegar as reivindicações dos empresários ao poder central, nomeadamente no que diz respeito à má qualidade de energia sentida na região e à necessidade de alteração do plano diretor municipal. Em abril, a NERSANT vai ouvir os empresários de Rio Maior, Cartaxo, Ferreira do Zêzere, Entroncamento, Coruche, Santarém e Torres Novas. Neste momento, a NERSANT já esteve em Abrantes, Sardoal, Mação, Constância, Vila Nova da Barquinha, Alpiarça, Almeirim, Tomar, Salvaterra de Magos, Benavente, Golegã e Chamusca. MAIS INFORMAÇÕES DEPARTAMENTO DE ASSOCIATIVISMO, MARKETING E EVENTOS DA NERSANT Tel.: 249 839 500 Fax.: 249 839 509 E-mail.: dame@nersant.pt

com projetos de investimento aprovados em qualquer sistema de incentivos. Os estágios são dirigidos a jovens desempregados inscritos nos Centros de Emprego, detentores de diferentes graus de ensino ou qualificações, perspetivando uma futura integração no mercado de trabalho. De referir que neste momento, cerca de 200 estagiários estão já integrados em 76 empresas da região do Ribatejo, ao abrigo desta medida.

- Deseja receber estagiários na sua empresa a custo reduzido? - Tem projeto aprovado no âmbito dos sistemas de incentivos?

desenvolvimento de recursos humanos nas respetivas áreas de abrangência. As beneficiárias deste projeto são empresas de qualquer natureza e sob qualquer forma jurídica

DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DA NERSANT Tel.: 249 839 500 Fax.: 249 839 509 E-mail.: dfq@nersant.pt


4 |

ECONOMIA

27 MARÇO 2014

Sessões de apresentação decorreram em Torres Novas e Santarém

NERSANT com financiamento a fundo perdido para software de gestão e certificação das empresas O GesINOV Corporate foi desenvolvido no âmbito de um projeto com financiamento aprovado para 30 PME’s da região, pelo que as primeiras 30 empresas a aderir a este sistema, beneficiam de apoio a fundo perdido para a sua implementação. As empresas associadas da NERSANT que adiram ao GesINOV até 30 de abril, têm apoio adicional de 25 por cento. Gestão Ambiental (ISO 14001:2004); Sistema de Gestão de Segurança Alimentar (ISO 22000:2005); e Sistema de Gestão de Energia (ISO 50001:2012). No caso do RibaCertifica, para além do financiamento a fundo perdido, que atinge 50%, a NERSANT faculta ainda apoio adicional às empresas associadas que queiram aderir a este projeto. De acordo com Pedro Félix, Vice-Presidente da Comissão Executiva da NERSANT, “a associação fará um diagnóstico prévio à empresa, atribuindo à mesma um orçamento que dependerá do número de horas de consultoria de que a empresa irá necessitar”, explicou o responsável, afirmando ainda que este apoio adicional é mais um incentivo da associação à certificação das empresas da região. “Empresas certificadas são certamente mais competitivas”, concluiu Pedro Félix.

A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém, esteve em Torres Novas e em Santarém, para apresentar dois dos projetos financiados que se encontra a dinamizar na região do Ribatejo, o GesINOV Corporate e o RibaCertifica.

O GesINOV, foi explicado em ambas as sessões de esclarecimento, é uma aplicação informática que visa simplificar os processos de gestão nas empresas e que vai desde a sua solução base, que contempla a gestão de recursos humanos (marcação e autorização de férias e ausências), a gestão de equipamentos e frotas, Arquivo digital, Classificação e Distribuição de documentos, Gestão de Orçamentos e de Projetos e Gestão de Comunicação com os Clientes e Colaboradores, a uma solução Quality, para empresas com certificação do sistema de gestão da qualidade (ou em preparação para a certificação). A solução mais completa

do GesINOV é a Business, que acrescenta às ferramentas dos anteriores serviços, as ferramentas de BUSINESS Intelligence e Mobile, que possibilita o acesso à aplicação através de dispositivos móveis, o que significa que o decisor tem a possibilidade de tomar decisões na hora. O GesINOV Corporate tem assim a capacidade de organizar toda a empresa com diminuição de custos para as empresas, papel e tonner’s, por exemplo, uma vez que diminui bastante a circulação de papel dentro da empresa. Toda a documentação e organização da empresa passa assim a estar disponibilizada numa mesma plataforma, a que todos os colaboradores têm acesso, através de um login e password. Obviamente que esta plataforma, criada à semelhança da utilizada pela própria, permite ainda criar permissões diferentes, aos diferentes colaboradores. Apenas o responsável pelos recursos humanos terá acesso à aprovação das férias, por exemplo. Relativamente ao RibaCertifica, este projeto permite apoiar 40 PME’s da Região de Santarém, através da concessão de apoio a fundo perdido, em cerca de 50%, para obtenção da certificação do Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9001:2008); Sistema de

RIBACERTIFICA COM APOIO PARA AUDITORIAS ENERGÉTICAS Ainda no âmbito do RibaCertifica, e na área da eficiência energética, além da implementação e certificação do SGE, o projeto prevê também a realização de auditorias energéticas e a elaboração e implementação do PREn (Plano de Racionalização do Consumo de Energia). O PREn é elaborado com base nos relatórios energéticos, estabelece as metas relativas à intensidade energética e carbónica. Para as empresas que adiram à eficiência energética, está previsto um apoio financeiro a fundo perdido, para a compra de equipamento que permita a redução do consumo de energia. O incentivo para este projeto, é, de acordo com Pedro Félix, muito importante para as empresas, especialmente no que diz respeito à indústria. “Pela nossa experiência, conseguimos reduzir consumos de 20 a 25 por cento sem qualquer tipo de investimento por parte da empresa. Alterando simplesmente hábitos de consumo e adotando boas práticas de utilização energética”, concluiu o Vice-Presidente da Comissão Executiva da NERSANT numa das sessões de apresentação dos projetos financiados que a associação está a dinamizar. Na sessão de Santarém, a NERSANT contou ainda com a presença de Ricardo Ferro, Diretor do Bureau Veritas, que reforçou a importância da certificação nas empresas.

Controlo de frotas é grande vantagem do sistema de gestão empresarial da NERSANT No âmbito das suas atividades de apoio ao desenvolvimento das empresas da região, a NERSANT desenvolveu o GesINOV Corporate, sistema de gestão que tem como objetivo fomentar a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação pelas PME da região de Santarém, através da disponibilização de ferramentas de gestão, de contacto com os clientes e de suporte à qualidade e de inserção na economia digital, baseadas na utilização das TIC. Lançado recentemente no mercado, esta ferramenta dispõe de três soluções distintas, de acordo com as necessidades das empresas. Da solução base faz parte a Ferramenta de Gestão de Equipamentos, cujas áreas fundamentais deste produto incluem a gestão, planeamento e controlo de reserva dos equipamentos e/ou viaturas das empresas (quer sejam internas ou alugadas). Esta ferramenta é de extrema utilidade para as empresas, que têm, por norma, dificuldade em controlar a sua frota de serviço, quer no que diz respeito a quilometragem, quer a custos. Através desta ferramenta, o GesINOV Corporate faz a gestão da manutenção e calibração (planeamento da manutenção, planeamento calibragem) e o controlo de quilómetros contratados no Leasing/ALD, através do envio de alertas automáticos sobre limites de kms, horas ou custos, e manutenção. Estatísticas por viatura e indicadores de desempenho por departamento (tipos de custos, médias de consumos, manutenção, seguros, reparações, sinistros, tipos de contratos, fornecedores de aluguer) são algumas das informações que esta ferramenta fornece. Desta forma, são assim analisados os resultados de cada viatura (custos e proveitos). A ferramenta gestão de equipamentos, como o próprio nome indica, para além de facilitar bastante a gestão de frota das empresas, pode ainda ser aplicado a outros tipos de equipamentos, como por exemplo, equipamentos automotores/máquinas, computadores, fotocopiadoras, etc.. Todos os dados desta ferramenta têm ainda a vantagem de poder ser exportados para uma folha de cálculo. MAIS INFORMAÇÕES DEPARTAMENTO DE APOIO TÉCNICO, INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DA NERSANT Tel.: 249 839 500 Fax.: 249 839 509 E-mail.: datic@nersant.pt


27 MARÇO 2014

ECONOMIA

| 5 PUBLICIDADE


6 |

27 MARÇO 2014

ECONOMIA

Mostra económica da região em Santarém

FERSANT regressa em junho

NERSANT promoveu seminário

Empresas esclareceram dúvidas sobre reforma do IRC Após o sucesso incontornável da edição do ano passado, onde estiveram mais de 160 mil visitantes provenientes de todo o país, a NERSANT volta a apostar na realização da FERSANT - Feira Empresarial da Região de Santarém, certame que visa a promoção do tecido empresarial e a capacidade económica da região. Este ano, a FERSANT, que comemora o seu 25.º aniversário, vai realizar-se novamente no CNEMA, em Santarém, em conjunto com a Feira Nacional da Agricultura, entre os dias 07 e 15 de junho. Nesta XXV edição, a NERSANT pretende reforçar o estatuto alcançado nos últimos anos por esta feira, que tem evoluído favoravelmente, quer pelo número de visitantes alcançados, quer pelas atividades paralelas de apoio ao tecido empresarial que se realizam durante a feira. Veja- se que a NERSANT tem organizado no certame, diversas sessões de apresentação de projetos, tem promovido a visita de personalidades institucionais e governamentais, bem como tem proporcionado

a receção de delegações internacionais a este certame, que tem tido cada vez mais adesão das empresas da região do Ribatejo. Por forma a dar destaque ao maior número de empresas possível, a NERSANT apresenta condições vantajosas de participação para as suas empresas associadas.

MAIS INFORMAÇÕES DEPARTAMENTO DE ASSOCIATIVISMO, MARKETING E EVENTOS DA NERSANT Tel.: 249 839 500 Fax.: 249 839 509 E-mail.: dame@nersant.pt www.nersant.pt

Missões empresariais a Cabo Verde e Angola

África é destino da NERSANT em maio A NERSANT vai estar em África no próximo mês de maio. A Associação Empresarial da Região de Santarém está a organizar duas missões empresariais ao território africano, a Cabo Verde e Angola. As empresas interessadas em fazer prospeção ou procurar novos negócios em Cabo Verde e Angola, poderão contactar a NERSANT. A associação encontra-se a preparar a realização de duas missões empresariais distintas, aos mercados cabo verdiano e angolano, onde as empresas vão poder também participar em feiras onde poderão exponenciar o objetivo da missão empresarial. De 1 a 6 de maio de 2014, a NERSANT irá realizar uma missão empresarial a Cabo Verde, que coincidirá com a 2.ª Feira Internacional de Agronegócios – Feira de atividades económicas ligadas aos setores agrícola e pecuário. Este certame realiza-se na Cidade da Praia, Ilha de Santiago, nos dias 2,3 e 4 de maio, sob o lema

“Promovendo a investigação e a inovação na agricultura familiar”. Para além da exposição, venda de produtos e atividades paralelas (workshops), esta feira visa promover o setor da agricultura e pecuária nas suas variadas dimensões, contribuindo desta forma para a elaboração de uma estratégia que lhe permita um novo papel no mercado, assumindo-se como circuito comercial e turístico de modo mais profissional e com serviços associados de qualidade. Cabo Verde, apesar da pequena dimensão da sua economia, é um importante parceiro comercial de Portugal, designadamente enquanto destino das exportações portuguesas. A missão empresarial a Cabo Verde tem um caráter multissetorial, englobando para além da presença na 2.ª Feira Internacional de Agronegócios, contactos institucionais e reuniões com empresas locais, de acordo com os interesses das empresas participantes. Também em maio, mas de 13 a 18, a NERSANT irá realizar uma missão empresarial a Angola. A realização desta ação coincide com a realização da FIB - Feira Internacional de Benguela 2014, feira multissetorial anual, que constitui o maior evento comercial com dimensão internacional em Benguela. A economia angolana tem apresentado fortíssimas taxas de crescimento ao longo dos últimos anos, em resultado fundamentalmen-

O Orçamento de Estado para 2014 trouxe algumas novidades para as empresas, sobretudo decorrentes da Reforma do IRC. Foi por este motivo que a NERSANT Associação Empresarial da Região de Santarém, decidiu organizar na sua sede em Torres Novas, um workshop sobre este tema, que se realizou no dia 24 de fevereiro, pelas 16h00.

A sessão contou com o apoio da PwC, empresa especializada em auditoria, assessoria de gestão e fiscalidade, que apresentou às empresas participantes as vantagens e dificuldades da reforma do IRC. Jaime Esteves, líder do departamento fiscal da PwC, começou por afirmar que “a reforma do IRC dará um contributo relevantíssimo para a promoção do investimento e, consequentemente, para a criação do emprego.” E continuou, explicando as alterações que este imposto sofre com a elaboração do Orçamento de Estado para 2014. “São fundamentais na reforma do IRC, o consenso

alargado obtido, a simplificação do cumprimento das obrigações fiscais, a redução da litigiosidade fiscal, bem como a redução programada das taxas, a par dos regimes de “participation exemption”, grupos de sociedades e sua reestruturação, tributação de intangíveis e reporte de prejuízos e de créditos fiscais”, referiu o responsável da área de fiscalidade da PwC. Após a apresentação das novas regras do IRC, António Campos, Presidente da Comissão Executiva da NERSANT, afirmou que esta associação elabora todos os anos seminários deste tipo, “com o objetivo de elucidar as empresas em relação a estes temas, tão importantes para o dia-a-dia das empresas”. No final da sessão, as empresas presentes puderam ainda colocar todas as dúvidas relativamente à reforma do IRC. No dia 07 de março, a NERSANT realizou em Benavente, outra sessão de esclarecimento sobre este tema e que teve como objetivo informar, esclarecer e sensibilizar as empresas para as principais alterações introduzidas pelo Orçamento de Estado para o ano 2014, abordando não só o IRC, mas também o IVA, o IRS, Impostos sobre o Património (IMI,IMT e IS) e Estatutos dos Benefícios Fiscais.

Ações de internacionalização previstas Cabo Verde – Feira Internacional de Agronegócio – Santiago - Missão Empresarial / Coincidindo com Feira - 01 a 06 de maio Angola – FIB – Benguela - Missão Empresarial / Coincidindo com Feira 13 a 18 de maio Brasil – Bahia Farm Show – Bahia - Missão Empresarial / Coincidindo com

te do estabelecimento de um clima de paz no país, a partir de 2002, e do comportamento do setor petrolífero, tanto em termos de produção como de preços internacionais. O forte crescimento da economia tem sido acompanhado por uma tendência de redução gradual da taxa de inflação, que nos últimos anos se terá situado na casa dos 12%, quando em 2005 atingia quase 25%. A 4.ª edição da Feira Internacional de Benguela visa promover o potencial económico e industrial da região sul de Angola e atrair investimentos nacionais e internacionais capazes de apoiar o desenvolvimento da região. Com a realização das missões empresariais,

Feira - 25 a 31 de maio Angola – FILDA – Luanda - Missão Empresarial / Coincidindo com Feira 14 a 20 de julho NERSANT BUSINESS - Encontro internacional de negócios - novembro de 2014 Marrocos – SIB – Casablanca - Missão Empresarial / Coincidindo com Feira - 25 a 30 de novembro

a NERSANT pretende apoiar a internacionalização das empresas da região, melhorando o seu posicionamento no mercado global, permitindo que estas iniciem exportações ou reforcem o seu potencial exportador, consolidando quotas de mercados e / ou diversificando os seus mercados. MAIS INFORMAÇÕES DEPARTAMENTO DE APOIO TÉCNICO, INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DA NERSANT Tel.: 249 839 500 Fax.: 249 839 509 E-mail.: datic@nersant.pt


27 MARÇO 2014

| 7

ECONOMIA

Gabriela Silvério, gerente da Planaudaz, Lda.

“Espelhámos no papel a realidade daquilo que fazemos” Gabriela Silvério frequentou o programa de formação e consultoria para empresários e gestores de empresas na área da qualidade. A empresária está bastante satisfeita com o projeto, que lhe permitiu preparar a empresa para a certificação deste sistema. Escolheu a área da qualidade. Porquê? A Planaudaz precisa e quer certificar o seu sistema de gestão da qualidade. Quando tivemos conhecimento deste programa da NERSANT, achámos que era a oportunidade ideal! Estamos perto de casa e temos a vantagem de conseguir fazer a certificação da empresa com custos reduzidos, uma vez que toda a implementação da norma ISO 9001:2008 foi realizada através do projeto de formação e consultoria. Neste momento, temos tudo em conformidade com a norma, estando só a faltar requerer a certificação. Qual a importância desta formação para a certificação da Planaudaz? Antes de avançarmos com o Move PME, a qualidade era falada por alto e de facto não tínhamos conhecimentos sobre as obrigações da norma ISO 9001:2008. Embora tivéssemos um modo de trabalhar tecnicamente bom, este não era compatível com as exigências da norma, pelo que, através dos formadores e consultores do Move PME que nos acompanharam ao longo do processo de implementação, conseguimos realizar algumas alterações na empresa. “Arrumámos a casa”, digamos assim. Que alterações foram essas? Consegue especificar? Obviamente que muitos dos procedimen-

O projecto MOVE PME é um programa de formação-ação (formação e consultoria) desenvolvido pela NERSANT em parceria com a AIP/CE - Associação Industrial Portuguesa/Confederação Empresarial. OBJETIVOS GERAIS - Apoiar as Micro, Pequenas e Médias Empresas (PME) a atingirem padrões de desempenho mais competitivos, recorrendo para o efeito a metodologias ativas e diversificadas, suportadas em Formação Teórica; Formação Personalizada, Workshops e Seminários de Sensibilização; - Proporcionar ações de formação qualificante para gestores, quadros e trabalhadores, devidamente enquadrada na estratégia da empresa.

“Toda a implementação da norma ISO 9001:2008 foi realizada através do projeto de formação e consultoria.” “A NERSANT é uma associação que nos vai dando todas as ferramentas para avançarmos com os nossos negócios.” tos já eram feitos na empresa, mas foram objeto de remodelação para respeitar os parâmetros da norma no que diz respeito à obrigatoriedade de haver evidências. Desta forma, colocámos por escrito exatamente o que fazemos, de que maneira, quem faz, quem responde… isto já era feito, mas um pouco empiricamente. Foram redigidos todos os procedimentos e toda a gente tem

atualmente que os respeitar. Espelhámos no papel a realidade daquilo que fazemos. Depreendo que a consultoria do Move PME teve um papel preponderante em todo este processo… A relação com o consultor que nos acompanhou foi fantástica e ele de facto ajudou-nos imenso em todo este processo, que ficou concluído em outubro de 2013. Como vê o papel da NERSANT enquanto dinamizadora deste tipo de ações de apoio ao desenvolvimento do tecido empresarial? É mesmo dinamizadora. É uma associação que nos vai dando todas as ferramentas para avançarmos com os nossos negócios. Nem sempre conseguimos fazer aquilo que queremos por não ser possível financeiramente. E este projeto permitiu-nos isso. É muito importante que a NERSANT continue a dar a conhecer e a promover este tipo de ações.

IAPMEI distingue 37 empresas do distrito de Santarém com o Estatuto PME Excelência 2013 Foram apresentadas no dia 6 de fevereiro, numa cerimónia pública que contou com a presença do Ministro da Economia e do Secretário de Estado da Inovação, Investimento e Competitividade, as 1003 empresas distinguidas com o Estatuto PME Excelência 2013, um instrumento de reputação criado pelo IAPMEI, que visa sinalizar as pequenas e médias empresas com perfis de desempenho superiores. No distrito de Santarém, foram atribuídas 37 distinções. PME Excelência é uma marca registada do IAPMEI. Trata-se de um estatuto de qualificação empresarial criado por este instituto, numa parceria com o Turismo de Portugal, o Barclays, o Banco Espírito Santo, o Banco Espírito Santo dos Açores, o Banco BPI, a Caixa Geral de Depósitos, o Crédito Agrícola, o Millenium BCP, o Montepio e o Santander Totta. Visa distinguir as empresas que obtiveram os melhores desempenhos económico-financeiros e de gestão no exercício de 2012, e que conseguiram manter-se competitivas num contexto económico exigente, com crescimen-

O que é o Move PME?

to e consolidação de resultados. No seu conjunto, as PME Excelência 2013 são responsáveis por mais de 43 mil postos de trabalho direto e geraram um volume de negócios superior a 5,8 mil milhões de euros em 2012, que representou um crescimento médio de 9%, face ao exercício anterior. Com um ativo líquido global de 4,4 mil milhões de euros, as PME Excelência 2013 apresentam uma autonomia financeira média de 52,6% e níveis de rendibilidade dos capitais próprios, do ativo, e das vendas, de respetivamente 17%, 9% e 6,9%. O contributo destas empresas para as exportações foi de 1,7 mil milhões de euros em 2012, valor que representou um crescimento de 27% relativamente ao ano anterior. São empresas que tiveram um crescimento de 31,7% nos seus resultados líquidos e que viram aumentar o seu ativo em 11%. Em termos setoriais, a Indústria, com 427 empresas (38,8%), e o Comércio, com 278 empresas (25,3%), são as atividades mais representadas no grupo das PME Excelên-

Das 37 empresas do distrito distinguidas, 10 são associadas da NERSANT. cia 2013, ocupando 64% do universo total de empresas distinguidas. O Turismo e os Serviços, cada um representando 14% das empresas, os Transportes, com 3,9%, e a Construção, com 3,7%, são a seguir as atividades mais representativas no conjunto das PME Excelência. Em termos de localização, os distritos do Porto e Lisboa, seguidos de Aveiro, Braga e Leiria, com respetivamente 204, 184, 157, 144 e 93 empresas, são os que reúnem a maior concentração das PME Excelência 2013. No distrito de Santarém foram distinguidas 37 empresas. O Estatuto PME Excelência tem a validade de um ano.

“Embora tivéssemos um modo de trabalhar tecnicamente bom, este não era compatível com as exigências da norma, pelo que, através dos formadores e consultores do Move PME que nos acompanharam ao longo do processo de implementação, conseguimos realizar algumas alterações na empresa. Arrumámos a casa, digamos assim.”

Critérios 1 - Pertencerem aos 2 primeiros níveis de rating (AAA ou AA), baseado no Relatório e Contas de 2013; 2 - Cumprirem os seguintes critérios financeiros, suportados nas demonstrações financeiras de 2013: a) Autonomia Financeira (Cap.Próprios/Ativo) >= 35%; b) Crescimento do Volume de Negócios face a 2012 >= 5%; c) Rendibilidade dos Capitais Próprios (Res. Líquidos/Cap.Próprios)>= 10% d) Rendibilidade do Ativo (Res. Líquidos/Ativo Líquido)>= 3%

CONHEÇA OS SERVIÇOS DE APOIO AOS ASSOCIADOS DA NERSANT! DEPARTAMENTO DE ASSOCIATIVISMO, MARKETING E EVENTOS DA NERSANT Tel.: 249 839 500 Fax.: 249 839 509 E-mail: dame@nersant.pt


8 |

ECONOMIA

Projeto Empresarial no CoopRibatejo

NERSANT dá a conhecer alternativas ao financiamento bancário tradicional No âmbito do projeto Coop Empresarial no Ribatejo, a NERSANT encontra-se a dinamizar no Ribatejo, sessões de apresentação sobre os mecanismos de financiamento a projetos de expansão e crescimento das empresas. Estas sessões têm como objetivo dar a conhecer algumas alternativas ao financiamento bancário tradicional. A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém, esteve em Benavente e em Ourém, com o objetivo de dar a conhecer algumas soluções complementares ao financiamento oferecido pelos bancos. Nestas sessões, a NERSANT começou por dar a conhecer um programa de investimento em projetos empresariais em expansão ou crescimento. Em Benavente, por se tratar da Lezíria do Tejo, a associação convidou a Sociedade de Capital de Risco ‘Capital Criativo’, sociedade gestora do programa Revitalizar Sul, para apresentar esta solução de financiamento. Na sessão de Ourém, por sua vez, a NERSANT contou com a parceria da ‘Oxy Capital’, Sociedade de Capital de Risco gestora do Fundo Revitalizar Centro, direcionado para as empresas do Médio Tejo. Ambas as sessões deram a conhecer os respetivos programas Revitalizar, tendo sido explicado detalhadamente às empresas de que tipo de apoio financeiro se trata, condições de elegibilidade, entre outros. As sessões foram bastante participadas, tendo as empresas mostrado bastante interesse neste instrumento, que se pode vir a mostrar útil para os seus negócios. De referir que o Programa Revitalizar integra a disponibilização de soluções de financiamento de suporte a operações de capitalização de empresas, através da constituição de Fundos de Revitalização e de Expansão Empresarial de base regional. Os Fundos Revitalizar são instrumentos de capital de risco, criados com o objetivo de promover o crescimento e expansão das PME, contribuindo para o desenvolvimento de novos serviços e/ ou produtos, processos de internacionalização e aumento de exportações. Destinam-se a capitalizar PME que apresentem modelos de negócio sustentáveis e que prossigam estratégias de crescimento e expansão. Nas sessões, a NERSANT deu ainda a conhecer o Coop Empresarial no Ribatejo, projeto que pretende dinamizar operações de concentração e cooperação entre as empresas da região, cujas vantagens foram dadas a conhecer por Pedro Ferreira, professor do ISCTE que colabora com a associação empresarial neste projeto. António Campos, Presidente da Comissão Executiva da NERSANT, alertou as empresas para o facto de “para além dos apresentados, haver diversos apoios para as empresas e diversas formas de financiar os seus negócios. A NERSANT está a disposição de todas as empresas para reunir com cada empresa individualmente, analisar cada situação de forma individual, e a partir daí direcionar a mesma para o tipo de financiamento mais adequado”, fez saber o dirigente associativo.

27 MARÇO 2014

NERSANT ajuda empresas a otimizar recursos através de Bolsa de Subcontratação Sendo Portugal um país onde a cooperação empresarial ainda não faz parte da mentalidade da maioria dos empresários, a NERSANT tem levado a efeito diversas ações com o objetivo de inverter esta tendência. Desta forma, no âmbito do projeto Coop Empresarial no Ribatejo, a associação está a fazer um levantamento, junto das suas empresas, das máquinas e equipamentos amovíveis ou estáticos, em estado operacional, que não estejam a ser utilizados ou que não tenham uma utilização a 100%. Esta oferta de máquinas e equipamentos, ou seja capacidade produtiva instalada e não utilizada, será colocada numa Bolsa de Subcontratação que a NERSANT está a preparar e que será disponibilizada em fase posterior, num portal onde os interessados poderão subcontratar esses serviços. Refira-se que muitas empresas fazem investimentos necessários, mas avultados, para responder às suas necessidades, o que acaba por representar um enorme esforço financeiro para as mesmas. A cooperação empresarial é, assim, largamente defendida pela NERSANT, que acredita que este tipo de ações em parceria poderão ser uma alternativa interessante para as empresas, na medida em que promovem a otimização de investimentos dispendiosos e, paralelamente, a partilha de despesas entre as empresas, o que poderá ser fulcral na situação de crise financeira em que todo o mundo se encontra. MAIS INFORMAÇÕES DEPARTAMENTO DE APOIO TÉCNICO, INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DA NERSANT Tel.: 249 839 500 Fax.: 249 839 509 E-mail.: datic@nersant.pt

Propriedade Industrial

NERSANT garante proteção da atividade criativa das empresas A NERSANT presta às empresas da região, um serviço de apoio à propriedade industrial. Esta temática confere aos proprietários de determinada realidade, o uso exclusivo das suas criações intelectuais. Este serviço garante a proteção do produto, processo, design, marca ou logótipo das empresas. O recurso à proteção ou ao registo é cada vez mais uma necessidade nas empresas, para garantir a proteção das suas invenções ou criações. Desta forma, embora o registo da propriedade industrial das empresas não seja obrigatória, este assume especial importância dadas as múltiplas vantagens

que oferece. A propriedade industrial confere um direito exclusivo e de propriedade, permite definir estratégias de comercialização assentes na transmissão ou concessão de licenças de transmissão, impede que terceiros utilizem o produto ou processo protegido e que outros protejam o mesmo produto, processo, design, marca ou logótipo. Por fim, concede o direito do titular utilizar símbolos que dissuadem potenciais violações (ex. (®) (Pat.n.º)). No âmbito da propriedade industrial, existem diversas formas de proteção: as invenções podem ser protegidas, a título temporário, através das modalidades de propriedade industrial ‘Patentes’ e ‘Modelos de Utilidade’. Os sinais são um elemento gráfico, como uma figura ou uma palavra, que serve para identificar no mercado produtos ou serviços, estabelecimentos ou entidades e podem ser protegidos através

dos sinais distintivos do comércio: ‘Marcas’ e ‘Logótipos’. O Design compreende a aparência ou o design de um objeto (a configuração estética resultante da atividade criativa das empresas e dos designers) e pode ser protegido através de as modalidades: ‘Desenhos’ ou ‘Modelos’. De referir que a Propriedade Industrial é um conjunto de direitos que confere aos seus proprietários o uso exclusivo de criações intelectuais. Tem por objeto a proteção das invenções, das criações estéticas (design) e dos sinais usados para distinguir produtos/ serviços e empresas no mercado. MAIS INFORMAÇÕES DEPARTAMENTO DE APOIO TÉCNICO, INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DA NERSANT Tel.: 249 839 500 Fax.: 249 839 509 E-mail.: datic@nersant.pt


27 MARÇO 2014

| 9

ECONOMIA

NERSANT reúne com desempregados para apresentar medida Vida Ativa

Ações disponíveis - Técnico/a de Vendas - Técnico/a Comercial - Técnico/a de Comércio Internacional - Técnico/a de Secretariado - Técnico/a Auxiliar de Saúde - Agente em Geriatria. MAIS INFORMAÇÕES DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DA NERSANT Tel.: 249 839 500 Fax.: 249 839 509 E-mail.: dfq@nersant.pt www.nersant.pt

A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém, encontra-se a dinamizar desde dezembro, ações de formação no âmbito da medida Vida Ativa. Estas ações de formação, direcionadas exclusivamente para desempregados, encontram-se a decorrer por todo o distrito de Santarém. Por forma a integrar no mercado de trabalho o maior número de desempregados possível, a NERSANT encontra-se a realizar diversas sessões de esclarecimento sobre o tema. Foi no final do mês de novembro passado, que a NERSANT assinou com o IEFP - Instituto do Emprego e Formação Profissional, um acordo de cooperação para o desenvolvimento de um conjunto de ações integradas no âmbito da medida Vida Ativa, iniciativa deste instituto que pretende consolidar, integrar e aperfeiçoar

um conjunto de intervenções orientadas para a ativação dos desempregados, favorecendo a aprendizagem ao longo da vida, o reforço da empregabilidade e a procura ativa de emprego. Embora os cursos tenham bastante procura por parte dos desempregados, a NERSANT encontra-se a dinamizar di-

versas sessões de esclarecimento sobre esta formação e condições de participação nas mesmas. Nestas reuniões, é explicado que as ações de formação se destinam exclusivamente a desempregados, jovens ou adultos, subsidiados ou não, registados nos Centros de Emprego do IEFP, independentemente das habilitações escolares. A re-

alização de ações de formação no âmbito da presente Medida, permitirá aos participantes a aquisição e/ou reforço das suas competências, contribuindo de forma ativa, para uma mais rápida e efetiva integração socioprofissional. A medida potencia, assim, o regresso ao mercado de trabalho por parte dos desempregados, através de uma rápida integração em ações de formação de curta duração, que permitam a aquisição de competências relevantes, ou a valorização das competências já detidas, possibilitando, sempre, a continuidade do percurso de qualificação. Neste momento, a NERSANT já iniciou 4 ações de formação no âmbito da medida Vida Ativa, uma em Torres Novas, uma em Benavente, uma em Abrantes e uma em Santarém.

XVIII Challenger NERSANT regressa em maio às margens ribeirinhas do Tejo A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém, vai realizar nos dias 23 e 24 de maio, no âmbito da dinamização da marca VIVER O TEJO, a 18.ª edição do Challenger NERSANT, evento desportivo e de lazer direcionado exclusivamente para as empresas. O Challenger NERSANT realiza-se anualmente desde 1996 e caracteriza-se por ser uma prova de desporto aventura que reúne, em ambiente de convívio e partilha, várias empresas da região. A iniciativa proporciona um dia e meio de grandes desafios e emoções, longe do stress da rotina profissional, o que constitui uma oportunidade única pa-

ra as empresas motivarem os seus colaboradores. Através de desportos radicais e atividades de estratégia, os participantes desenvolvem o espírito de equipa, a liderança, a gestão do tempo, valores fundamentais no mundo dos negócios. A diversas provas do Challenger NERSANT são criteriosamente pensadas para as empresas, sendo a realização das mesmas uma enorme mais valia para a criação de dinâmicas empresariais eficazes. Desta forma, ao participar com um grupo de trabalhadores neste evento, as empresas lucram de diversas formas: por um lado, conseguem trabalhadores mais unidos e motivados; e por outro,

promovem o trabalho de equipa e alavancam a emergência de líderes, o que resulta numa maior produtividade da empresa. A participação neste evento acarreta um preço de 500 euros por equipa (5 colaboradores). Neste preço inclui-se a participação em todas as provas do evento, a distribuição de equipamentos para a realização das mesmas, todas as refeições e reforços alimentares ao longo do evento, dormidas e seguros necessários. Este ano, o Challenger NERSANT vai realizar-se nos dias 23 e 24 de maio, junto às margens ribeirinhas do Tejo, nos concelhos de Abrantes, Constância e Vila Nova da Barquinha.

Inscrições DEPARTAMENTO DE ASSOCIATIVISMO, MARKETING E EVENTOS DA NERSANT Tel.: 249 839 500 Fax.: 249 839 509 E-mail.: dame@nersant.pt www.nersant.pt


10 |

ECONOMIA

27 MARÇO 2014

Aderentes VIVER O TEJO

Marca criada pela NERSANT chega à Lezíria

VIVER O TEJO vai dinamizar margens ribeirinhas de todo o Ribatejo Inicialmente criada para promover a região do Médio Tejo, a marca VIVER O TEJO - Turismo Cultura e Animação, criada pela NERSANT, vai passar a abranger também a região da Lezíria do Tejo. Esta nova estratégia territorial vai permitir à marca VIVER O TEJO, a dinamização do potencial turístico de todo o Ribatejo. Foi com o objetivo de atrair mais visitantes às margens ribeirinhas do Tejo, que a NERSANT - Associação Empresarial da região de Santarém, criou a marca VIVER O TEJO, que se encontra a dinamizar na região do Médio Tejo desde há já algum tempo. O objetivo da associação é exponenciar o potencial das margens ribeirinhas do Tejo, dinamizando toda a economia local que delas vive e, consequentemente, atraindo mais visitantes para estas zonas. A marca VIVER O TEJO tem tido grande adesão junto dos operadores turísticos da região do Médio Tejo, perímetro geográfi-

No âmbito da marca VIVER O TEJO, a NERSANT já criou o portal do projeto, bem como dinamizou diversas atividades outddor que pretendem dar visibilidade à região, nomeadamente passeios pedestres, descidas de canoa e challenger’s. Em novembro, esta marca organizou um encontro internacional de turismo no Ribatejo.

co ao qual estava inicialmente confinado o projeto, e donde são oriundos a mais de uma centena de aderentes ao mesmo. Sendo o rio Tejo elemento âncora neste projeto, e estando o mesmo muitas vezes condicionado por abrangência de áreas administrativas e de difícil delimitação territorial, a NERSANT entendeu abrir a possibilidade de adesão de novos parceiros pertencentes à região da Lezíria do Tejo. Assim, instituições ou empresas associadas ao turismo, de toda a região do Ribatejo, poderão contactar a NERSANT caso pretendam conhecer melhor ou aderir a esta marca (adesão gratuita). Neste momen-

to, a NERSANT está já no terreno a divulgar o projeto junto das empresas, entidades ou municípios interessados em aderir ao mesmo, sendo importante referir que quanto mais aderentes tiver a marca VIVER O TEJO, melhor esta servirá os seus objetivos. No âmbito da marca VIVER O TEJO, a NERSANT já criou o portal do projeto, bem como dinamizou diversas atividades outddor que pretendem dar visibilidade à região, nomeadamente passeios pedestres, descidas de canoa e challenger’s. Em novembro, esta marca organizou um encontro internacional de turismo no Ribatejo.

Restaurante A Lúria Restaurante Taverna Antíqua Restaurante O Alminhas O Sabor da Pedra - Restauração e Eventos Restaurante Remédio D´Álma Restaurante D. José Pinhão Restaurante Ti Artur Restaurante O Ramiro Hotel Segredos de Vale Manso Ribeirinho - Restaurante e petiscos bar A Palmeira Café Restaurante Restaurante Almourol Casa das Enguias Hotel Torres Novas Restaurante O Pescador Restaurante Casa Velha Restaurante Lusinatus Restaurante O Barrigas Restaurante As Três Naus Restaurante Pátio do Avô Restaurante Palatus Hotel de Turismo de Abrantes 3* Quinta de Coalhos Praia Fluvial da Aldeia do Mato Quinta das Sentieiras O Ribeiro dos Amieiros, Parque de Campismo, Lda. Casa João Chagas Quinta do Troviscal Casa da Avó Genoveva Casa dos Arrábidos Hotel dos Cavaleiros Casa a Tejada Parque de Campismo da Ortiga Hotel Eurosol Alcanena Casa do Patriarca Quinta do Casalinho Hotel Cinquentenário Lux Fátima Park Hotel Lux Fátima Hotel Lux Mundi Segredos de Aldeia - Nova Aventura Pára Clube Nacional “Os Bóinas Verdes” Welcome-to Ponto Aventura Glaciar SportsBar Aventur - Gonçalo Neves, Unipessoal, Lda. Clube BTT Zona 55 CLAC- Entroncamento, Clube de Lazer, Aventura e Competição Terra Oculta - Organização de Eventos, Lda Companhia das Lezírias Quinta do Vale do Armo Herdade dos Templários Quinta Casal das Freiras Pastelaria Belisa Leonel Lopes Silva, Lda. Saboreia Chá e Café Associação Desportiva e Cultural do Pereiro Promenade - Viagens e Turismo, Lda. Ollem Turismo Fluvial Quintinha da Eira Green´s Bar Almourol Santarem Hostel

Mais informações VIVER O TEJO Tel.: 249 839 500 Fax.: 249 839 509 E-mail.: geral@viverotejo.pt www.viverotejo.pt


27 MARÇO 2014

| 11

ECONOMIA

PUBLICIDADE

estudos de habitação, urbanismo e arquitectura lda.

Planeamento Estratégico e Territorial Planos e Projectos Urbanísticos

Fundos Comunitários e Programação de Investimentos

estudos de habitação, urbanismo e arquitectura lda.

Manual da Habitação/Utilizador

Formação

O desenho do futuro e a sustentabilidade dos territórios dependem, cada vez mais, de orientações precisas e de um adequado pensamento estratégico. As principais áreas de actuação da MANUAL são o PLANEAMENTO ESTRATÉGICO e a elaboração do MANUAL DA HABITAÇÃO,, um instrumento prático dirigido ao utilizador. Outros domínios abrangidos pela nossa intervenção incluem a elaboração de PLANOS e PROJECTOS URBANÍSTICOS, a PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS e a FORMAÇÃO. Os nossos projectos são realizados por equipas multidisplinares que integram profissionais com grande experiência no terreno e reconhecida competência nas suas áreas de especialidade. Caso a caso, são aplicadas as metodologias mais adequadas e mais actuais, sempre com um grande envolvimento de todos os agentes locais, cuja participação é motivada e valorizada.

Consulte-nos e nós daremos ao seu projecto o rigor, a Visão e a Dimensão que são a base dos bons resultados.

geral@manual.com.pt +351 269 099 003 www.manual.com.pt


12 |

ECONOMIA

27 MARÇO 2014 PUBLICIDADE


27 MARÇO 2014

| 13

ECONOMIA

António Tejeda Encinas, Presidente da HPC - Hispano Portuguesa de Consultores, Unipessoal, Lda.

“NERSANT é uma organização com um potencial empresarial de alto nível” HPC - Hispano Portuguesa de Consultores, Unipessoal, Lda. pertence ao grupo espanhol Tejeda & Encinas, tendo-se tornado associada da NERSANT após a participação no NERSANT Business 2013, em novembro. António Tejeda Encinas é Doutorado em Direito da União Europeia. É advogado e Presidente do Tejeda & Encinas Group e da empresa HPC - Hispano Portuguesa de Consultores, Unipessoal, Lda.

António Tejeda Encinas, com a Presidente da Direção da NERSANT, no NERSANT Business 2013

Foi através da participação no NERSANT Business 2013, que a empresa HPC - Hispano Portuguesa de Consultores, Unipessoal, Lda., integrada num grande grupo empresarial espanhol, o Tejeda & Encinas, teve conhecimento da NERSANT. O dinamismo do evento e a capacidade de trabalho desta associação empresarial deu nas vistas para António Tejeda Encinas, Presidente da empresa e do grupo, que prontamente aderiu à estrutura associativa da NERSANT. Este ano, está já garantida a sua presença no NERSANT Business 2014. A HPC integra um grupo espanhol. De que forma estão ligados a Portugal? A nossa atividade está sempre preenchida com interesses mútuos entre Espanha e Portugal e entre a América Latina e o mundo lusófono. A sua empresa tornou-se associada da NERSANT. Porquê? Foi através da nossa participação no NERSANT Business 2013, que a minha empresa teve conhecimento desta associação. Consegui ver uma organização com um potencial empresarial de alto nível e com recursos humanos altamente qualificados. Este potencial é comprovado pelas páginas de Internet e facebook da NERSANT (NERSANT e ClubNERSANT). Tudo isto me convenceu do privilégio que é pertencer a esta associação. Que vantagens apresenta a NERSANT a uma empresa espanhola? A presença em Portugal para qualquer

empresa espanhola é de interesse estratégico. Não podemos deixar de lado o mercado português e não podemos depreciar o talento dos portugueses. Se Portugal é a plataforma por excelência do mundo lusófono, porque não realizar parcerias entre as nossas empresas e os empresários e as empresas portuguesas? De que forma poderá a sua empresa beneficiar dos serviços da NERSANT? Só o facto de a associação ter na sua estrutura associativa um tão elevado número de empresários portugueses é um fator indicativo da qualidade da NERSANT. Desta forma, qualquer parceria e sinergia com a NERSANT e as empresas associadas será estudada com a profundidade necessária para um auxilio mútuo e proveitoso. Qual a sua opinião geral em relação a esta associação? Atribuo os meus maiores elogios à NERSANT. São sinceramente merecidos [risos]. NERSANT BUSINESS 2013 Esteve presente no NERSANT Business 2013. Qual a sua opinião em relação ao evento? Os negócios que o evento possibilitou para a nossa empresa e grupo empresarial foram muito bons. Destaco a qualidade de todo o pessoal do NERSANT, que se entregou à realização do mesmo. Com que objetivo participou neste encontro de negócios? Participámos no NERSANT Business 2013 com o objetivo de procurar e encontrar parceiros para alguns negócios que tínhamos em mente. Com a participação no evento, conseguimos ser uma referência para algumas empresas, sobretudo brasileiras e africanas, e iniciar com elas uma relação de parceria como nossas clientes. Por outro lado, estreitámos laços com algumas empresas portuguesas que não conhecíamos. Podemos depreender, portanto, que

“A presença em Portugal para qualquer empresa espanhola é de interesse estratégico. Não podemos deixar de lado o mercado português e não podemos depreciar o talento dos portugueses. Se Portugal é a plataforma por excelência do mundo lusófono, porque não realizar parcerias entre as nossas empresas e os empresários e as empresas portuguesas?”

o evento correspondeu às vossas expetativas… Sim dúvida alguma. Temos excelentes resultados decorrentes do NERSANT Business 2013. Vai participar na edição deste ano do NERSANT Business? Mas há alguma dúvida, depois do que foi dito até agora? [risos]. Com certeza, estaremos.

Sobre a empresa HPC - Hispano Portuguesa de Consultores, Unipessoal, Lda. é uma empresa nova em Portugal pertencente aos setor estratégico da consultoria. Assim, prestamos serviços avançados no área da internacionalização para empresas desde o minuto zero até chegar ao país do destino. No caso do cliente não querer deslocar de maneira definitiva a sua empresa para o mercado de destino, temos ainda como missão encontrar distribuidores nesse mercado. A HPC faz parte do grupo empresarial Tejeda & Encinas composto por empresas de nacionalidade turca, espanhola e portuguesa. A maior empresa do grupo é Tejeda & Encinas Hispano Portuguesa de Abogados y Asociados, S.L., sociedade de advogados, economistas e consultores que prestam serviços no âmbito do direito internacional, societário, comercial, negociação, internacionalização, entre outros. Temos gabinetes em Espanha, Portugal, Cuba, Suiça, Turquia e por toda a América. Para o serviço dos clientes empresariais o Tejeda & Encinas Group criou uma agência de viagens, a Euromundi Tour, S.L. no sentido de alavancar a deslocação de pessoas para missões empresariais. O grupo Tejeda & Encinas tem ainda um departamento direcionado para a organização de eventos e congressos, sendo os últimos eventos organizados: - Barcelona - Congresso Internacional sobre Educação, Inovação e Tecnologia Educativa - Barcelona - Conferência Internacional sobre Química e Engenharia Sustentável - Porto - Congresso Internacional da Água

HPC - HISPANO PORTUGUESA DE CONSULTORES, UNIPESSOAL, LDA. Monte Cardeira - Apartado 10 7370-106 Arronches Portalegre Tel.: 0034684088377 E-mail.: atejedae@gmail.com


14 |

ECONOMIA

27 MARÇO 2014 PUBLICIDADE


27 MARÇO 2014

| 15

ECONOMIA

Fátima Pereirinha, responsável pelo Departamento da Qualidade da SECAL – Engenharia e Construções, S.A.

“Empresas melhoram continuamente as suas capacidades graças à NERSANT”

Vânia Campizes, responsável de Qualidade e Ambiente da RECTAPEÇAS – Comércio de Automóveis, Unipessoal, Lda.

“Com o Vale Inovação temos clientes mais satisfeitos” A RECTAPEÇAS é uma unidade de desmantelamento de veículos em fim de vida situada em Santarém. Para além da natural preocupação com o ambiente, a empresa auspiciava há muito obter a certificação do sistema de gestão da qualidade. Através do Vale Inovação, a empresa está finalmente a implementar a Norma ISO 9001. Está a participar no Vale Inovação. Em que medida este projeto é importante para as empresas? Quando obtivemos a certificação pela Norma ISO 14001, já tínhamos a intenção de prosseguir para a certificação da Norma ISO 9001. Para além de preocupações ambientais, que assumem grande importância na nossa empresa, a RECTAPEÇAS tem também um grande objetivo para cumprir cada dia que abre portas, e que é a satisfação do cliente. Decidimos, portanto, envergar no Vale Inovação por forma a melhorarmos cada vez mais a qualidade dos nossos serviços e, assim, respondermos à necessidade de termos clientes mais satisfeitos. Com a implementação do sistema de gestão da qualidade através do Vale Inovação, pretendemos que o cliente saia das nossas instalações contente com o nosso serviço, pois esta é a melhor forma de pu-

A RECTAPEÇAS – Comércio de Automóveis, Unipessoal, Lda. realizou no dia 28 de fevereiro a sua auditoria de certificação. RECTAPEÇAS, UNIPESSOAL, LDA. Unidade de Desmantelamento de Veículos em Fim de Vida Rua Vale da Murta - Romeira 2005-076 Santarém Tel.: 243 110 365 E-mail: rectapecas@gmail.com

blicitar a nossa empresa. Clientes satisfeitos irão provavelmente voltar e recomendar a nossa empresa a outros que o poderão vir a ser. Só desta forma conseguiremos resistir à crise que o nosso país atravessa. Com este apoio, o que vai mudar na sua empresa? Que objetivos pretende alcançar com estas mudanças? O Vale Inovação tem como grande vantagem uma maior organização interna e externa da empresa. Com o Vale Inovação existirá, portanto, um maior controlo de serviços de forma a que tudo esteja a funcionar segundo a norma, o que irá proporcionar um melhor serviço ao cliente. Qual o papel da NERSANT enquanto entidade de apoio às empresas da região? A NERSANT tem sido muito prestável para o desenvolvimento da nossa empresa. Neste momento, a empresa está a finalizar a implementação da Norma ISO 9001 com o apoio da associação, que proporcionou todas as formações necessárias aos operadores para a implementação desta mesma norma. No nosso ponto de vista existem muitos apoios e incentivos que por vezes passam despercebidos às empresas, pelo que a NERSANT tem sido fundamental no alerta que emite sobre os mesmos. As empresas necessitam da NERSANT.

Foi com o objetivo de certificar o seu sistema de gestão da qualidade que que a SECAL – Engenharia e Construções, S.A., situada em Alcanena, decidiu participar no Vale Inovação. A garantia de produto final de qualidade e em conformidade com os requisitos do cliente, a satisfação dos mesmos e a aquisição de novas competências para melhor enfrentar o mercado, são algumas das vantagens de participar no Vale Inovação. O que levou a sua empresa a participar no Vale Inovação? Sendo objetivo da empresa aumentar o seu volume de negócios, é fundamental desenvolver e criar as ferramentas adequadas para demonstrar e evidenciar a realização de um produto final com garantia de qualidade junto dos clientes atuais e futuros. O Vale Inovação é, por isso, muito importante na medida em que permite às empresas desenvolverem novas competências, por forma a enfrentarem cada vez melhor um

Sobre o Vale Inovação Pretende certificar a sua empresa? Pretende explorar novos mercados? A NERSANT é entidade acreditada para a elaboração das candidaturas das empresas da região ao Vale Inovação, programa do QREN que permite recorrer a serviços de consultoria e de apoio à inovação financiados a 75% a fundo perdido. A consultoria está disponível em diversas áreas: - Qualidade; - Internacionalização; - Organização e gestão de tecnologias

de informação e comunicação; - Propriedade Industrial; - Economia Digital; - Diversificação e Eficiência Energética. Mais informações sobre os sistemas de incentivos DEPARTAMENTO DE APOIO TÉCNICO, INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DA NERSANT Tel.: 249 839 500 Fax.: 249 839 509 E-mail.: datic@nersant.pt

mercado muito competitivo. O que pretende com a participação neste programa de apoio? O objetivo principal com a participação neste programa de apoio é a Implementação e certificação da empresa num Sistema de Gestão da Qualidade orientado de acordo com os requisitos da Norma ISO 9001. A participação no Vale Inovação tem ainda como vantagem a oportunidade de desenvolver competências a custos mais baixos. A implementação do sistema sem este apoio seria, sem dúvida, mais difícil de realizar. Por outro lado, tornando esta empresa, uma empresa certificada pela Norma ISO 9001, para além da garantia de cumprimento dos requisitos do cliente, garantimos a realização de um produto final conforme com os requisitos de qualidade, tendo como principal objetivo a satisfação dos clientes. O apoio da NERSANT no âmbito do Vale Inovação foi importante? Sim. Tivemos conhecimento do Vale Inovação através de divulgação feita pela NERSANT. Consideramos, portanto, que a associação empresarial tem um papel fundamental no apoio às empresas da região, especialmente no contexto económico que o país atravessa, em que as empresas se deparam com enormes dificuldades. A NERSANT cria oportunidades para as empresas melhorarem continuamente as suas capacidades, no desenvolvimento da sua atividade.

SECAL ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A. Av. Marquês Pombal 382, 1º Esq. 2380-014 - Alcanena Tel.: 249 887 010 Fax: 249 887 019 E-mail: secal@secal.pt


F5C_AnuncioA4 6.pdf

1

09/01/14

15:54

16 |

27 MARÇO 2014

ECONOMIA

PUBLICIDADE

CRIAMOS E IMPLEMENTAMOS ESTRATÉGIAS QUE AJUDAM OS NOSSOS CLIENTES A ATINGIR OS SEUS OBJETIVOS Atuamos ao nível do pensamento estratégico e do aconselhamento em comunicação junto das administrações e decisores. Concebemos estratégias, planos e sistemas de controlo e monitorização no âmbito de uma comunicação global e integrada, adequada às necessidades dos clientes.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

COMUNICAÇÃO

COMUNICAÇÃO

EMPRESARIAL

FINANCEIRA

COMUNICAÇÃO

POLÍTICA

Prestamos serviços a dirigentes, instituições e órgãos da Administração Central, Regional e Local, de que são exemplos regiões de turismo, governos regionais, associações de municípios, autarquias, bem como organizações da sociedade civil.

Somos um parceiro junto de empresas financeiras, cotadas, a admitir à cotação (OPI’s) e a (re)privatizar (OPV’s). Apresentamos um vasto conjunto de serviços na área da consultoria estratégica em comunicação financeira e institucional e um vasto portfólio de clientes e projetos efetuados nesta área.

EVENTOS DESIGN E CONTEÚDOS

A NOSSA EQUIPA DESENVOLVE A SUA AÇÃO AOS NÍVEIS, NACIONAL, REGIONAL, LOCAL E INTERNACIONAL.

Concebemos, implementamos e organizamos todo o tipo de Eventos Corporativos. Criamos imagens, únicas e funcionais, ajustadas à sua marca. Temos uma equipa multidisciplinar de designers, produtores e developers apostada no sucesso das suas ações.

A F5C - First Five Consulting é dirigida por uma equipa sénior de consultores com comprovada experiência nas diferentes vertentes da comunicação: aconselhamento estratégico, assessoria de imprensa, comunicação de crise, comunicação política, comunicação financeira e relações com entidades governamentais.

Av. da Liberdade, 230 - 3.º 1250-148 Lisboa T. +351 210 322 500 | F. +351 210 322 539 geral@f5c.pt | www.f5c.pt

NERSANT (Março 2014)  

2014-03-27 (Edição 1135)

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you