Page 1

MĂŠtodos de estudos acadĂŞmicos

Os direitos desta obra foram cedidos Ă Universidade Nove de Julho


Métodos de estudos acadêmicos

Este material é parte integrante da disciplina Métodos de estudos acadêmicos, oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia e interativo, encontros virtuais, fóruns de discussão e a comunicação com o professor devem ser feitos diretamente no ambiente virtual de aprendizagem UNINOVE.

Uso consciente do papel. Cause boa impressão, imprima menos.

Aula 1 pg. 2


Métodos de estudos acadêmicos

Bem-vindo à universidade!

Objetivo da Aula Promover a reflexão a respeito da nova etapa de estudos do discente, no sentido de acolhê-lo e prepará-lo para uma vida acadêmica pautada, sobretudo, pela responsabilidade, disciplina e organização dos estudos.

Como parte do conteúdo desta aula, você deve visualizar o vídeo disponível no Ambiente Virtual UNINOVE.

O início de uma nova etapa de vida Curso superior: novas matérias, novos professores, novos amigos, novas regras, um ambiente diferente - outra cultura. É natural que os ingressantes na universidade sintam um “friozinho na barriga” diante de tantas novidades. Para os estudantes, o grande desafio é aproveitar ao máximo o que a vida acadêmica oferece. E duas palavras resumem a estratégia que eles devem adotar para atingir seu objetivo: curiosidade e planejamento.

Aula 1 pg. 3


Métodos de estudos acadêmicos

Sou um estudante universitário, e agora? Depois da euforia de ver o nome na lista de aprovados, da emoção de fazer a matrícula e de toda a animação do “trote”, começam as aulas na faculdade. E, para a maioria dos alunos, começa também a dificuldade de se adaptar à nova maneira de aprender. Isso acontece porque a didática usada na universidade é totalmente diferente da comumente aplicada no ensino médio, muitas vezes voltada à preparação do aluno para o vestibular. Assim, ao sentar para assistir a uma aula na faculdade, você não terá mais um professor cuja missão é fazer com que a turma assimile um determinado assunto de uma disciplina, usando para isso truques de memorização. Ao contrário: o professor universitário está preocupado em desenvolver sua capacidade de resolver problemas diante das incontáveis variáveis que a realidade da profissão lhe trará. E isso significa propor discussões, passar referências, provocar questionamentos, levantar dúvidas – e não trazer a resposta pronta. Por isso, prepare-se para mudar sua atitude como estudante. Cabe a você participar dos debates, ler a bibliografia recomendada, frequentar seminários, assistir às palestras, enfim, ter uma postura ativa durante sua vida acadêmica. Se você se sentir perdido em algum momento, não deixe de pedir ajuda. Converse com o professor, peça a ele para orientar sua forma de estudar a disciplina e confira se você entendeu realmente o propósito dos temas abordados nas aulas. O mais importante é você não se frustrar e perceber que essa nova maneira de aprender é a que realmente fará de você um profissional bem preparado. (Adaptado do texto disponível no site: www.universia.com.br/universitario)

O primeiro ano na universidade: dicas importantes No primeiro ano de um curso superior, em razão da mudança de rotina e adaptação à nova fase, são comuns as dúvidas relacionadas ao curso superior escolhido. Para isso, veja as dicas abaixo que poderão ajudá-lo a trilhar esse caminho novo: Tenha paciência e entenda que a prática da profissão só é possível com a assimilação do conteúdo teórico dos primeiros períodos.

Aula 1 pg. 4


Métodos de estudos acadêmicos

Avalie seus planos de longo prazo. Se as possibilidades de conquistas futuras estiverem claras para você, a tendência é que as dificuldades imediatas se tornem mais fáceis de encarar. Procure exercer na prática o que aprende em sala de aula. Para isso, cheque quais são as alternativas oferecidas pela faculdade ou até antecipe a entrada no estágio. Tome consciência de que o contexto universitário é diferente – e muito mais exigente em termos de estudo e dedicação – do que o do ensino médio. Faça o planejamento financeiro e avalie o impacto que a mensalidade, os livros e o transporte terão sobre seu orçamento. Se for o caso, avalie as opções de financiamento estudantil oferecidas. (Extraído do conteúdo disponível em: http://www.universia.com.br/universitario/materia.jsp?materia=19365)

Glossário acadêmico Conforme os mais variados contextos, na universidade também se empregam termos pertinentes apenas nesse ambiente. Para que você se adapte mais facilmente às palavras do espaço acadêmico, leia o glossário a seguir e fique por dentro dos termos mais usados no dia a dia do estudante universitário.

Agências de fomento à pesquisa Instituições que incentivam e auxiliam a pesquisa docente e discente realizada em universidades. Exemplo: FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo), CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e CAPES (Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Nelas, estão reunidos os principais Centros de Pesquisa do Brasil.

Bacharelado Curso superior que o estudante realiza para obter sua formação profissional. Ao

Aula 1 pg. 5


Métodos de estudos acadêmicos

final do curso, recebe o grau de bacharel.

Centro acadêmico / diretório acadêmico Não existe diferença entre os dois. São órgãos representativos dos estudantes de determinado curso, que, além de promover atividades e integrar os estudantes, representam os cursos nas entidades educacionais.

Centro universitário Instituição de Ensino Superior que abrange uma ou mais áreas do conhecimento, sem exigência de promover a Pós-Graduação, a Pesquisa Científica e a Extensão. Embora recomendada, ao Centro não é obrigatória a titulação dos docentes em nível de mestrado e doutorado.

Dependência Situação do estudante retido em determinada disciplina por frequência e/ou aproveitamento, devendo cursá-la novamente.

Dissertação Exposição desenvolvida, ampla e sistemática de matéria doutrinária, científica ou artística, geralmente para fins de titulação acadêmica – mestrado.

Doutorado Curso de pós-graduação (stricto sensu) com duração mínima de dois anos. O estudante cursa um determinado número de disciplinas e é submetido a exames. No final do curso, é exigido um trabalho chamado tese.

Ênfase Concentração de estudos em uma área específica de um curso ou habilitação. Exemplo: Engenharia Mecânica, com ênfase em Controle e Automação – Mecatrônica.

Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes – ENADE Destina-se a avaliar o desempenho dos estudantes dos cursos de Graduação, em relação a conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares do respectivo cur-

Aula 1 pg. 6


Métodos de estudos acadêmicos

so, suas habilidades para ajustamentos decorrentes da evolução do conhecimento e compreensão de temas ligados às realidades brasileira e mundial e a outras áreas do conhecimento. Será aplicado, periodicamente, aos alunos do primeiro e do último ano do curso, mediante amostragem previamente estabelecida. Substituiu o “provão”, a partir de 2004.

Extensão Curso que tem por finalidade divulgar conhecimentos e técnicas, visando ao aprimoramento profissional. Para cursá-lo, é necessário que o estudante esteja cursando ou tenha concluído a graduação.

Faculdade Trata-se de uma instituição de Ensino Superior isolada ou uma das unidades da universidade. Não tem função de promover a pós-graduação, a pesquisa científica e a extensão, além de não possuir autonomia para promover a abertura de novos cursos ou emitir diplomas e à qual não é exigida, embora recomendada, titulação dos docentes em nível de mestrado e doutorado.

Graduação Curso superior que objetiva a formação acadêmica ou habilitação no exercício profissional na área de estudos abrangida pelo respectivo curso; ao concluí-lo, o estudante torna-se graduado, com o título de licenciado ou de bacharel.

Grupo de pesquisa É caracterizado pela liderança de um ou, excepcionalmente, dois pesquisadores seniores, podendo contar com outros pesquisadores, alunos e pessoal de apoio técnico. Um grupo de pesquisa compartilha linha(s) de pesquisa, equipamentos, instalações e demais recursos.

Habilitação Qualificação profissional dentro de um curso, com amplas áreas de abrangência. Exemplo: Comunicação Social – habilitação em Jornalismo, Publicidade e Propaganda etc.

Aula 1 pg. 7


Métodos de estudos acadêmicos

Histórico escolar Documento expedido pela instituição de ensino no qual consta a relação de disciplinas cursadas pelo estudante, avaliação final, carga horária e período letivo em que a disciplina foi cursada.

Honoris causa Essa expressão latina significa “para honra”. É o título universitário conferido, sem exame ou concurso, a eméritos educadores com destacada atuação no universo acadêmico.

Iniciação científica Incentiva e desperta o interesse dos estudantes de cursos de graduação pela pesquisa, oferecendo oportunidade para que vivenciem experiências diferentes da sala de aula. A pesquisa científica assegura aos estudantes um processo de amadurecimento e diferenciação, que poderá auxiliar seu ingresso e atuação no mercado profissional.

Jubilamento Desligamento do estudante, quando ele não conclui o curso no prazo máximo determinado pelo CNE (Conselho Nacional de Educação).

Lato sensu Cursos de aperfeiçoamento (duração média de 180 a 360 horas) ou de especialização (igual ou superior a 360 horas), para quem tem diploma de graduação.

Licenciatura Habilitação concedida a graduado que cursou disciplinas pedagógicas. O profissional pode lecionar na Educação Básica (Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio).

Linhas de pesquisa Representam temas aglutinadores de estudos científicos e tecnológicos, que se fundamentam em tradição investigativa, das quais se originam projetos cujos resultados guardam relação entre si.

Aula 1 pg. 8


Métodos de estudos acadêmicos

Livre docência Situação acadêmica de professores de nível superior (graduação ou pós-graduação), em que são enquadrados os doutores mediante concurso e defesa de tese ou memorial, especificamente em universidades públicas, federais ou estaduais, depois de 5 a 10 anos de titulação.

Mestrado Cursos de pós-graduação (stricto sensu) com duração mínima de dois anos. Após cursar um determinado número de disciplinas, o estudante é submetido a exames. No final do curso, é exigido um trabalho chamado dissertação.

Monitoria Aproveitamento de estudantes do ensino superior em tarefas de ensino e pesquisa, de acordo com o seu rendimento e plano de estudos.

Pós-doutorado Atividade de estudo/pesquisa/docência/publicação desenvolvida por doutores, que possibilita promoções no quadro de pesquisadores ou de docentes e orientadores em nível de graduação e de pós-graduação.

Pós-graduação Grau de ensino superior para aqueles que já concluíram o curso de graduação e que visa formar e aperfeiçoar pessoal docente para o ensino de nível superior, estimular o desenvolvimento da pesquisa científica e tecnológica. A pós-graduação pode ser lato sensu e stricto sensu.

Programa de formação pedagógica Oferece, para bacharéis, disciplinas pedagógicas para exercício da docência em disciplinas próprias do curso.

Projeto de pesquisa É a investigação, com início e final definidos, fundamentada em objetivos específicos, visando à obtenção de resultados de causa e efeito ou colocação de fato novo em

Aula 1 pg. 9


Métodos de estudos acadêmicos

evidência.

Reconhecimento de cursos Ato do Ministério da Educação (MEC), por meio do Conselho Nacional de Educação (CNE), mediante o qual fica assegurada a autenticidade e a regularidade dos cursos oferecidos. Os processos de reconhecimento, renovados periodicamente, são encaminhados ao MEC, após cumpridos 50% do projeto curricular das turmas a serem formadas.

Stricto sensu Curso de Mestrado e Doutorado (mínimo de dois anos) para quem tem diploma de graduação. Deverão ser recomendados pela CAPES e reconhecidos pelo CNE/CES.

Tecnólogo É o concluinte de cursos de nível superior correspondentes à educação profissional de nível tecnológico. Trata-se de um curso destinado àqueles que pretendem entrar mais rápido no mercado de trabalho.

Tese Proposição fundamentada em pesquisas teóricas e/ou práticas, originais, formuladas nos estabelecimentos de ensino superior, para ser defendida em público, em exames de doutorado e em concursos de magistério, nas escolas superiores.

Tutoria Aplicada em caráter excepcional, é o sistema de atendimento a alunos com defasagem quanto ao aproveitamento ou em situação decorrente de disciplinas extintas.

Universidade Instituição de ensino superior que compreende um conjunto de faculdades ou, no mínimo, um curso de cada área do conhecimento. Objetiva a especialização profissional e científica, mediante a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Assim, além da graduação, sua função básica é a promoção da pós-graduação, da pesquisa científica e da extensão. Note-se que à universidade é exigida titulação dos docentes em nível de mestrado e doutorado. A universidade tem autonomia didático-pedagógica e administrativa, o que lhe proporciona liberdade para conduzir os processos de abertura de novos

Aula 1 pg. 10


Métodos de estudos acadêmicos

cursos e de emissão de diplomas.

(Adaptado de conteúdo disponível no site: http://www.unisaber. edu.br/articles/gloss%C3%A1rio-acad%C3%AAmico.html)

Por que a formação universitária? Para se compreender melhor essa questão, suguem algumas citações a respeito da vida acadêmica:

O ingresso no curso superior implica uma mudança substantiva na forma como professores e alunos devem conduzir os processos de ensino e de aprendizagem. Mudança muito mais de grau do que de natureza, pois todo ensino e toda aprendizagem, em qualquer nível e modalidade, dependem das mesmas condições. [...] O ensino superior, tal qual se consolidou historicamente, na tradição ocidental, visa atingir três objetivos, que são obviamente articulados entre si. O primeiro objetivo é o da formação de profissionais das diferentes áreas aplicadas, mediante o ensino/ aprendizagem de habilidades e competências técnicas; o segundo objetivo é o da formação do cientista mediante a disponibilização dos métodos e conteúdos de conhecimento das diversas especialidades do conhecimento; e o terceiro objetivo é aquele referente à formação do cidadão, pelo estímulo de uma tomada de consciência, por parte do estudante, do sentido de sua existência histórica, pessoal e social. Nesse objetivo está em pauta levar o aluno a entender sua inserção não só em sua sociedade concreta, mas também no seio da própria humanidade. Tratase de despertar no estudante uma consciência social, o que se busca fazer mediante uma série de mediações pedagógicas presentes nos currículos escolares e na interação educacional que, espera-se, ocorra no espaço / tempo universitário.” (Severino, 2007, p. 23)

Aula 1 pg. 11


Métodos de estudos acadêmicos

“[...] o ensino superior tem por objetivos o desenvolvimento das ciências, letras e artes através da pesquisa, a formação de profissionais de nível universitário, o desenvolvimento de novas tecnologias e a intervenção social”. (Bervian; Cervo, 2002, p. 1) “A educação superior tem uma tríplice finalidade: profissionalizar, iniciar à prática científica e formar a consciência político-social do estudante”. (Severino, 2007, p. 23) “Estudar é, realmente, um trabalho difícil. Exige de quem o faz uma postura crítica, sistemática. Exige uma disciplina intelectual que não se ganha a não ser praticando-a”. (Freire, 1976, p. 03) “O egresso da universidade nunca será interpelado pela sociedade como se fosse apenas um técnico: ela espera dele atuação também de um agente político, de um cidadão, de um educador”. (Severino, 2007, p. 31)

A voz do estudante universitário Assista aos depoimentos de alguns acadêmicos UNINOVE a respeito desta nova etapa: o ingresso na universidade.

Como parte do conteúdo desta aula, você deve visualizar o vídeo disponível no Ambiente Virtual UNINOVE.

Acesse o ambiente virtual de aprendizagem UNINOVE para praticar seus exercícios.

Aula 1 pg. 12


Métodos de estudos acadêmicos

Referências CERVO, Amado Luiz; BERVIAN, Pedro Alcino. Metodologia científica: para uso dos estudantes universitários. 5. ed. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 2002. DEMO, Pedro. Conhecimento moderno: sobre ética e intervenção do conhecimento. 4. ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 2001. FREIRE, Paulo. Considerações em torno do ato de estudar. In: ______. Ação cultural para a liberdade. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1976. SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

Aula 1 pg. 13


Métodos de estudos acadêmicos

Anotações


Métodos de estudos acadêmicos

Anotações


Métodos de estudos acadêmicos

Anotações


Métodos de estudos acadêmicos

Anotações

yuououo  

uououououyikhkc tuiitiktitki

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you