Issuu on Google+

Ecetistas em Luta Boletim

Edição Minas Gerais - segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Órgão da corrente nacional Ecetistas em Luta

- Distribuição gratuita -

Entre em contato com Ecetistas em Luta na Internet: http://sintectmg.wordpress.com Receba o boletim Ecetistas em Luta por e-mail, escreva para: sintectmg@ig.com.br - fone: (31) 3224-0752

A FARSA REVELADA: Pelegos do PCdoB/CTB (SP e RJ) assinam acordo para tentar impedir a greve nacional da categoria!

Ficou provado, sem qualquer sombra de dúvida, o que estava por trás da falsa “greve” convocada pelos sindicatos de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia e Tocantins. Deflagraram uma greve, sem nenhuma adesão da categoria, na última quarta-feira (11/9) para, nesta quinta-feira (12/9) assinarem às escondidas o acordo salarial que a direção da ECT queria! A greve serviu para mobilizar e unificar a luta da categoria nacionalmente? Não! Serviu apenas como um instrumento para dividir, confundir e dificultar a unidade dos trabalhadores em nível nacional. Toda a conversa mole servia apenas para isso: deflagrar uma greve sem qualquer apoio na base, para assinar um acordo ultra-rebaixado antes da greve geral nacional do dia 17! Em que consiste o “acordo” assinado pelos pelegos do PCdoB às costas da categoria? Como bons paus-mandados da direção da empresa, os pelegos do PCdoB/ CTB, junto com o dono do sindicato de Bauru, José Aparecido Gimenes Gandara, assinaram sem pestanejar a proposta dos patrões. Com isso, a categoria tem, pela primeira vez, a possibilidade concreta de quebra da sua isonomia salarial nacional. É uma medida sem precedentes que coloca no terreno imediato a necessidade dos trabalhadores das bases sindicais passarem por cima dos pelegos do PCdoB/CTB e da máfia que se instalou na direção da empresa para promover esse ataque à categoria nacionalmente.

O acordo dos pelegos: compensação de horas até mesmo pelas que já foram compensadas! Na ata que os pelegos do PCdoB/ CTB assinaram com a empresa, eles concordam com os termos da ECT e obrigam trabalhadores de diversos setores a trabalhar mais por horas que já foram repostas há muito tempo atrás. Como se pode notar, a Findect conseguiu um ótimo acordo… para a direção da empresa! Algum trabalhador poderia acreditar honestamente que há objetos parados nesses setores desde novembro de 2012, março de 2013, ou mesmo agosto deste ano? Se havia qualquer coisa a ser “compensada” pelas paralisações, certamente já o foi há muito tempo. Mas isso não importa para os pelegos do PCdoB/Findect: conseguiu um acordo que além de impor um reajuste abaixo da inflação aos salários, ainda obriga os trabalhadores a darem mais e mais horas de suas vidas para a empresa! O golpe contra o Correios Saúde e concordância com o Postal Saúde É importante nessa ata o que ela diz e o que ela não diz. Ela diz que no acordo fica estabelecida a manutenção da “Cláusula 11 – Assistência Médica Hospitalar” e não diz nada sobre o Postal Saúde. Acontece que para a direção da ECT a realidade atual é o Postal Saúde, portanto, a manutenção da cláusula sem a referência ao plano significa a concordância tácita na mudança privatizadora do Convênio Médico dos trabalhadores dos Correios. Um golpe sem preceden-

tes neste que é o principal benefício da categoria. Golpe que era o objetivo da direção da empresa em sua contenção de lucros, desde muito tempo e que foi derrotada na Campanha Salarial do ano passado. Derrotar os traidores e a direção da ECT! Greve geral, a partir das 22h do dia 17! A manobra já estava preparada há muito tempo. Mas a categoria ecetista tem passado por uma importante experiência com seus sindicalistas. Agora que os traidores mostraram finalmente a que vieram e o perigo que sua ação representa para toda a categoria nacionalmente (quebra da isonomia salarial, subtração de conquistas e ataque a direitos nos sindicatos dirigidos pelos pelegos etc. etc.) é preciso dar uma resposta à altura para os pelegos e a direção da empresa. Os trabalhadores de São Paulo e Rio de Janeiro têm nas suas mãos essa importante tarefa: É preciso repudiar a traição e derrubar os traidores. Pela formação de comandos de greve de base e pela entrada em greve, em São Paulo, no Rio e em todo o País, unitariamente, unificados, a partir das 22h do dia 17. É preciso explicar aos trabalhadores do Rio e de S. Paulo que, sem derrubar esses pelegos, a luta dos trabalhadores dos correios ficará sempre prejudicada. Fora os pelegos! Por Sindicatos independentes da ECT! Derrotar os traidores e a direção da ECT! Greve geral, a partir das 22h do dia 17!

8 %, não! greve

Postal Saúde, não! Geral, nacional e unificada Assembleia de Greve do Sintect-MG: Terça, 17/9 19h na Praça 7, Rua dos Carijós em frente ao nº 244


Boletim Ecetistas em Luta - edição Minas Gerais - segunda-feira, 16 de setembro de 2013

2

Não cair no golpe da ECT

Rede Globo e Findect mentem sobre a greve

A traição da mentira e da divisão da greve será cobrada pelos trabalhadores No final da noite da última terça-feira, dia 11, com os resultados das assembleias dos trabalhadores dos Correios sendo divulgados veio à tona que os pelegos não apenas gravaram um vídeo farsa com o rei do Sindicato de Bauru falando de greve onde não foi aprovada greve, como deram informações mentirosas para que a rede Globo, através da CBN, falasse também de greve onde sequer houve assembleia. No caso da Globo/CBN a mentira é sobre a reivindicação da categoria, que foi rebaixada pela emissora, e também sobre os locais onde teria sido aprovada a greve. Como Pernambuco, Paraíba, Espírito Santo, Santos e Rio Grande do Norte. No Rio Grande do Norte a assembleia derrotou a tentativa de dividir a greve e confirmou a adesão à paralisação nacional de 17

de setembro. O que tem muitas chances de se repetir em Pernambuco e Paraíba onde terá assembleia hoje. No Espírito Santo e Santos a assembleia de greve também será no dia 17 de setembro, seguindo as discussões do Comando de Mobilização e Negociação da Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios). A mentira é tão deslavada que estão contando com os resultados sem discutir com a base. Se os sindicatos do Espírito Santo, Santos, ou Goiás (como estão divulgando em Pernambuco) deflagrarem greve passando por cima das deliberações nacionais e da vontade dos trabalhadores, a traição da divisão será cobrada pelos trabalhadores. Sem contar que nos lugares onde eles aprovaram a tal greve não existe nenhuma mobilização. Em São Paulo o Jaguaré, termômetro da greve por ser o maior setor operacional do país, não

tem piquete, nem greve. A adesão à greve é simplesmente nula. A greve de fachada chegou a um extremo ridículo. Não bastasse não terem organizado nenhuma mobilização de fato, o pelego Gandara, e os mafiosos de São Paulo e Rio de Janeiro estão divulgando um vídeo onde Gandara anuncia a greve no Rio Grande do Norte. Sendo que as assembleias por maioria de votos decidiu entrar em greve no dia 17 de setembro. O caso bizarro mostra a completa fraude de tudo o que envolve os sindicatos controlados pelo PCdoB e apoiados pelo PSTU. Mas a farsa é desmascarada rapidamente. Os trabalhadores estão atentos e não vão permitir que esses golpistas acabem com a Campanha Salarial de mais de 120 mil trabalhadores. Unidade Ecetista! Greve nacional unificada, para derrotar os pelegos e os ataques da ECT dia 17 de setembro!

Todos à São Paulo, para derrotar os pelegos e garantir a greve nacional da categoria

Companheiro ecetista, nossa campanha salarial atravessa um momento crítico. O golpe dos pelegos do PCdoB/ CTB, que dirigem os sindicatos de São Paulo e do Rio de Janeiro, está dirigido a prejudicar a mobilização de toda a categoria nacionalmente. Querem impedir a deflagração da greve espalhando mentiras e confusão entre os trabalhadores de suas bases sindicais para

que enfraquecer nossa mobilização quando nós em Minas Gerais e nos demais sindicatos que se opõem ao peleguismo nacionalmente entrarmos em greve. Deflagraram uma greve de mentirinha para suspende-la logo depois e, assim, confundir toda a categoria. Mas nossa greve está mantida! E nós, da diretoria do Sintect-MG, achamos da maior importancia

que o maior número possível de trabalhadores daqui de Minas Gerais participe da mobilização nacional. Por isso, organizamos uma caravana para, logo após a nossa assembleia geral desta terça-feira, para irmos direto a São Paulo e ajudar os trabalhadores paulistas a deflagrarem sua greve, passando por cima do golpe dos pelegos e da direção da empresa!

O Sintect-MG convoca a categoria viajar a São Paulo para ajudar nossos companheiros paulistas na sua mobilização.

Participe, informe-se com um dos diretores do Sindicato


Ecetistas em Luta MG 16/09/2013