Page 1

A tentativa desesperada da direção da ECT , do PT patrão, de privatizar o plano de saúde dos trabalhadores dos Correios e de seus familiares mostra o nível de crise que o governo enfrenta hoje no país. Esta é uma etapa que mostra claramente que os patrões querem jogar a dívida da crise capitalista nas costas dos trabalhadores para que estes paguem o pato. Para isto, privatizam e terceirizam tudo que está pela frente, como estamos vendo em várias empresas públicas que já foram entregues para iniciativa privada. Agora a bola da vez é o nosso plano de saúde e não podemos permitir nenhum tipo de alteração que leve a privatização do plano de saúde.

As mentiras que são divulgadas nos veículos de comunicação da empresa e através dos chefes imediatos não se sustentam mais. Os trabalhadores estão questionando suas chefias com base nas informações que o Sindicato divulgou, através do estatuto social do Postal Saúde, que desmascara a tentativa da direção da ECT de falar que não mudará nada no plano de saúde. Está claro que vai mudar e está tudo escrito no estatuto, inclusive como ocorrerão as mudanças. Estamos esclarecidos de que não passa de conversa fiada da direção da ECT e que as mensalidades serão aplicadas sim nos planos de saúde.

No dia de ontem várias chefias ao lerem o mentiroso primeira hora já admitiram que a mudança ocorrerá para as novas inclusões no Postal Saúde. Ou seja, antes a direção da ECT falava que não mudaria nada e agora admitiu que mudará para os novos associados. Os

trabalhadores tem que ficar de olho e cobrar dos chefes locais que falam que não vai mudar nada, pois está claro que é um golpe. Para se ter uma ideia da dimensão do problema, os chefes imediatos sequer tem um conhecimento básico do estatuto do Postal Saúde. Eles falam que não


vai mudar o plano, mas sem nenhuma base de argumentação lógica ou jurídica. Só repetem o que a direção da ECT fala: "não vai mudar e pronto". Ou seja, querem que os trabalhadores acreditem nas "boas intenções" da direção da ECT que é dirigida pelo PT acusado no processo do mensalão. "De boas intenções o inferno está cheio" e por isso não devemos acreditar na conversa mole da ECT. Vamos ter jogar pesado para fazer uma grande greve e cobrar com juros destes que estão fazendo o papel da direção da ECT sem sequer saber o que estão falando. A ECT mudará sim o plano de saúde e não devemos aceitar nenhum tipo de mudança, nem para os novos associados e nem para os antigos. Reafirmamos aos trabalhadores que recusem o cartão. Para os ecetistas que já receberam não desbloqueiem, pois podem estar aderindo ao novo plano através do golpe do contrato de adesão após o desbloqueio. Mais uma questão importante é que a ECT falou que os cartões magnéticos viriam acompanhados de um KIT com estatuto do Postal Saúde e os Regulamentos de planos de adesão. Porém não veio nada, e o pior é que não mostram de jeito nenhum o Estatuto para os trabalhadores. A direção da ECT sabe que se o trabalhador tiver acesso a este Estatuto verá claramente no artigo 10º que seremos obrigados a pagar mensalidades/obrigações financeiras ao Postal Saúde. Verão que no caso de não pagamento das mensalidades o beneficiário será excluído do plano como consta no parágrafo único do artigo 10º.

Este golpe de mudar só para os novos nós trabalhadores já conhecemos bem. Primeiro mudam os novos e depois vão obrigando o trabalhador que ficou no plano antigo a migrar para o novo plano. Quem não se lembra do PCCS 2008 da escravidão? A ECT também falou que não mudaria nada e que quem quisesse poderia ficar no plano antigo. Porém depois de algum tempo começou a proibir os trabalhadores do antigo PCCS de fazerem o RI (recrutamento interno), limitou o recebimento dos STEP's (referencia salarial) dentre outras coisas e o trabalhador só poderia participar do RI ou ganhar o STEP se ele migrasse para o PCCS 2088 da escravidão. Desafiamos a ECT a enviar o Estatuto do Postal Saúde para cada trabalhador e deixar que estes vejam as atrocidades que vão ocorrer com a adesão ao Postal Saúde. A direção da ECT do PT patrão quer enganar os trabalhadores na "cara de pau". Não podemos cair neste golpe, devemos todos comparecer a assembléia hoje às 19:30 no quarteirão fechado da praça sete no centro de Belo Horizonte para organizarmos nossa Greve Geral em defesa do nosso plano de saúde. Os trabalhadores devem trazer suas famílias para participarem e juntos organizarmos uma luta firme contra a tentativa descarada de privatização do nosso plano de saúde implantando mensalidades para os trabalhadores. Todos a Assembleia Geral , em defesa de nossas famílias e contra o golpe do Postal Saúde!

Os trabalhadores denunciaram a este Sindicato a enorme ofensiva da chefia contra um dos setores mais combativos de Minas Gerais. A mando da Diretoria Regional do PT a chefia e coordenação local simplesmente transferiu o delegado Sindical do setor para outro setor em outra cidade. O Delegado que é um ativista do Sindicato foi transferido contra sua vontade às vésperas do que será uma das maiores greves da história dos Correios, visto o tamanho do ataque que a direção da ECT do PT patrão está executando sobre o maior benefício dos trabalhadores e de suas famílias. Os trabalhadores de Betim estão se organizando com o Sindicato e prometem uma grande greve no setor para mostrar para ECT que com o trabalhador não se brinca. Ainda em paralelo o Sindicato vai entrar com ação de danos morais, cobrando todos os direitos do companheiro e ainda com uma ação de assédio sindical, por ataque direto a autonomia do movimento dos trabalhadores. Tem ainda vários ativistas neste setor como o companheiro Adão e outros, que estão sendo ameaçados diretamente pela chefia de transferência compulsória para outros setores. Os trabalhadores não se intimidaram e vão construir um grande movimento contra este ataque da ECT. Os trabalhadores de Betim estão cansados das mentiras da ECT, da sobrecarga de trabalho e do assédio constante no setor de trabalho. Diante desta situação os trabalhadores de Betim estarão em peso na greve por tempo indeterminado juntamente com o restante da categoria do estado de Minas Gerais em defesa do plano de saúde nosso e de nossas famílias e contra os mandos e desmandos da chefia e coordenação local. PELO FIM DO ASSÉDIO MORAL GREVE GERAL POR TEMPO INDETERMINADO!

EEL MG - 943 29/01/2014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you