Issuu on Google+

TelemĂłveis ou celulares Testemunho: Zebedeu FĂŠlix Ser jovem

          




                          !    "    #      #                  # #      !  #       $ "   !  %$         "  %   &'  # !        ( #    )*      #  +"   ,'     -


             

        

     !  "   #$% & "    

  "                 #$'      (       !  ! ) # # $ (    * +           !    ) , -     " ! .    # $ "  /     .         0 !  ! +0  #$,–" '    – (         2)0

0    3 0      "     #)&  45 "! !        (   -4670  !  8! " 9 :           ;  <   

)      !   ! "    # $    )       

-   &

  46      & ! =  " &   "   ( (   !    "   &            9 : (    >     

! 

 (       -(    (    -44 !   "

 <

< (  -  5 5 &       - 4 "  "# 

! " " * +=  " "    ;  < "  , <!   ! (     !  2(  46# " 

?< (   "    :  â&#x20AC;&#x201C;   !      .     â&#x20AC;&#x201C;! "  '!    (   (      !.    "   :  <@ /      !   " !    A  "  ( !    '(â&#x20AC;&#x201C;."


   ! â&#x20AC;&#x201C;# 

  ? < (    &   !    !  )

 !     ;     : .8   (  "  = : !  !     

   %? !  : ?   " "   3     %&   666     

    & "   2(  

Jesus ensina-nos a Conviver Todos os dias ia-lhes dando pistas de como tinham de se relacionar uns com os outros. Jesus pedia aos do seu grupo que partilhassem toda a sua vida: o pouco dinheiro que havia, embora o trouxesse Judas, era de todos; o caminho fazia-se juntos, de povoação em povoação; os ĂŞxitos e os fracassos de um eram de todos; quando havia de comer, mesmo que sĂł fossem alguns pĂŁes e alguns peixes, ou havia para todos ou nĂŁo havia para ninguĂŠm. No grupo ninguĂŠm era mais importante do que os outros. Jesus dizia -lhes: Quem quiser ser o mais importante, o primeiro, esteja ao serviço de todos, sempre disponĂ­vel para ajudar. Ă&#x2030; sensato dar aos outros a importância que realmente tĂŞm na nossa vida. E ĂŠ justo que percebamos tambĂŠm o lugar que nĂłs podemos ocupar nas suas vidas. Por isso hĂĄ que aprender a olhar os outros com olhos de ver. Aprender a acolher os indĂ­cios mais subtis, mais discretos â&#x20AC;&#x201C; que revelam o que vai no fundo, e nĂŁo sĂł da aparĂŞncia. Aprender a dar atenção Ă s pessoas, de modo que nĂŁo nos travem primeiras impressĂľes nem nos bastem rĂłtulos redutores. Aprender a olhar os outros: sair verdadeiramente de nĂłs e deixarmo-nos surpreender pela novidade dos outros. Ă&#x2030; este um dos autĂŞnticos significados e finalidades de conviver. Foi tambĂŠm esta a estratĂŠgia que Jesus adoptou.


                          

                        !                          "# $%&          '  '       

     (          )    "# $%'     &    * +    )     ,     )(   - # (         .        /  

              "# $%                             " %      )   !   !                     ,  ( *   '  0 )1 ( *  2   0 )

  31 4 ( '    , 5 ) (   

6   #   0      2             6  (            "# $%                


O cantinho do estudante .   &'  # !        .   &'  $  !   /$  ##      "   '0  '  .     #% '       &'    1 #/'  ##  2 $         # '  "   '0              3     4     #%   #     " /' &'   !      #        "  !            #5  %  # 6   "      ' 7    #         &'       !# $  '     '  "   89%  #&#  !   5  # 3         #    7#8  :   /' &'  ' 7     '  /89" '  8         #  # ## #    #    # ; # 7     '       7#8     #    &'   '  '"        <   " "   !    $      .            =  ! =# ' 7# 2   ' 7#  !       $  #  /  #  #8     "   #   % 8   8   %    >   # 6      #8      /  #      " &'          ?#  5     " 8  #  '  !    %4 #/'  #/'  . # !   #    '  # #   '  !  %   ##    '   #   /     ## "     # .     &'  ! ' 7#     /8 #   #     !      3 % %       %  !  /8 / #      &'    '   # .    84 ! "   /'  %    


   #   @4            #"    2#   #   "8    !    #      89%  /  8  .  49 %   # '   9/# $ #  #  7#8  9  4    ! &            ''               # "          ' A  #           ' '$  /   /' &'     %        ''      2 84  4'  49  # '      # /      %     $     &'   '$       8   #  # #    #      &'  8          49  =  #   #  , %      4 - .     $     #%     /' &'    '   '  # #            # "          &   8  %   / 9" #    #    B   $  # 9 %           &#     /   7  9/# '"   =#             ''     "  #0/# #  ,C  DEEF- . !    '         !    #   >    %      '   #  #/'     &'  "      %   #     ''   #    " =#  !    &        # %$    !  %$            4 #/  #      '          ' $  !# "    '   !           


;  G H %   $ ;'   I  H%$ 

Sou um salesiano jovem. A minha experiência formativa como tirocinante, está indo no ritmo normal, tratando-se de primeiros dias, reconheço que há ainda muito por melhorar e que com a graça de Deus, e com ajuda dos demais, poderei crescer ainda mais. Após o meu regresso de Luanda - Angola, passei uns dias lá nas terras do coco – Zambézia junto da família; que é para mim lugar de renovação e conforto humano e espiritual. Passei lindos mo-


mentos de partilha e convívio familiar. Tenho a salientar que a ajuda moral e espiritual que a família me proporciona em tempo de féria, tem sido para mim o maior conforto que me faz crescer e ver a família como berço das vocações. Durante todo este tempo que me encontro trilhando os passos de Cristo com botas de Dom Bosco, mais me convenço que sem Cristo, nada significativo em nós se torna realidade, e por isso, como o próprio D. Bosco dizia, a frequência aos Sacramentos, sobretudo a Eucaristia e a reconciliação são de facto os fundamento que sustém a própria vivência sem deixar de fora aquela que tudo fez para que eu fosse o que hoje sou, a querida virgem Maria, e este é o meu apelo à querida malta jovem;

Se se afirma que “vale a pena casar” – como diz a música de... , eu também digo que “vale a pena deixar-se consagrar” ao serviço do reino. Isto pode parecer algo difícil e é mesmo, mas não é impossível. Tanto é assim que mesmo hoje em dia temos visto jovens e raparigas que se entregam a serviço dos outros.


TelemĂłveis ou celulares

â&#x20AC;&#x201D;            ! " # " $  %       !  & ""  '    "   ( )   " )   )  "     "    " *++ '  "  )   $,- .  #.   /   0 1   $ &  ! !( !      (  " 2(  

      " 3 4       " 5 ' 6     "    ") " !   " #7 ( 8 %  " 9!  %  1 " 9"' :,  8.  " 8     )      $ 8 %  ! "  " #. !"  9# )   !"    " )  '   ( "     ;. " 8    " <  )  " %   !  )     "   $  #7' 1= % )  %    "  > ! $ 9   

 & " 9    ! " "    $  ?,    "    " $$" ' @  "  "!$  "  "  "   .       !"'   %     "  #.    %  " )  " " '      !    ! "  " $$"  % $ ! "      .     ' 6     $ "   !  (  " $$"  (  " , "" $   &          8 #. " 8, $    )      )   )  (   )   (8 $ "  )     " ' 1  %  "   #. "


! !   #7 !"' @      $ ;,"     #. )  8; ! 8       !A  " "   2 (  " )   .  ! 8 8    !    ! " "$ =   8 "   !    !"   %  8    #7 " 8=      $        "!"'  "   8    "     & !/  "   "   ' 5    8     $   %"      "         = $    " )  " !      !#  )  . ! "  "  ,"  )  . "  ! "  !$  " !  )      (      "'    ! " ) ,"   "     #    "    !   8 . !     " )  % " B  !  . $     )     "    ) $  ' C  )   "  !    "" "       !  ! !       "  ! $ '   "  $ )  D   ""    " #  "   !E' 5 8      .   8       8 !    ""  ( )      (  " 8   8    ""    '


$ 78 5  $2  0!    )  /2  0 !(       /2      0                )  /2 2      /2    *                (    # /2 0    9                ,     (:           !#  (      !(  (   86;; $2       3+        #/       3       


     -  


     -       


    

    - 



adb35