Page 1


www.aifa.pt www.facebook.com/aifa.pt email: aifa@aifa.pt

EDIÇÃO: AIFA | DIRECTOR: Jorge Cunha FOTOGRAFIA: AIFA – Jorge Cunha | Textos: Elisabete Jacinto IMRESSÃO: Fernandes & Terceiro | TIRAGEM: 1000 Exemplares COPYRIGHT: Proibida a reprodução total ou parcial de fotos e textos. Todos os direitos reservados.


PREFÁCIO forword Puxar pela cabeça, recordar o início do patrocínio da Medinfar à Elisabete Jacinto é um exercício gratificante… gratificante para a Medinfar. A humildade, o espírito de sacrifício, a camaradagem, a entrega total desde a primeira hora até hoje, são atributos inexcedíveis na Elisabete. Foram, de facto, estas características, enquanto mulher de excepção, que tornaram realmente gratificante, o apoio da Medinfar. A notoriedade do Trifene 200 muito lhe deve. Recordem-se os vários Dakar’s de moto e as Taças do Mundo que culminaram com a vitória entre 1999 e 2001, a sensação que foi para todos vê-la em directo na televisão. A Elisabete e a moto, claro. A KTM Trifene 200. Lembro-me depois da exposição das motos na EXPO, “O século das motos, as motos do século”. Lá estava em evidência a KTM Trifene 200 da Elisabete. Depois da Taça do Mundo era difícil fazer melhor. Para as mulheres, para o Trifene 200, para a Elisabete, o giro e o que daria, por certo, nas vistas, seria conduzir um camião! Uma mulher portuguesa a correr no Dakar num camião iria, seguramente, ficar na história. E ficou na história de muitos Dakar´s, em África e na América do Sul. Do Renault Trucks Trifene 200 de 2004 ao MAN doTeam Oleoban deste ano, vai toda uma diferença, vai toda uma vida de aventura, vai toda uma notoriedade invulgar que se tem medido também, ao longo dos anos, por uma amizade, dedicação e profissionalismo invulgar. É por isso que não nos surpreende que a Elisabete tenha sido condecorada com o grau de Oficial da Ordem do Mérito da República Portuguesa em 1999 e que tenha também sido escolhida para representar Portugal, juntamente com mais 26 mulheres da União Europeia para escalar o Monte Branco quando, em 2007, a França iniciou a presidência da União Europeia. O orgulho e a honra de termos sido capazes de patrocinar uma mulher com a fibra de Elisabete é para nós, Medinfar, algo que queremos que seja associado à nossa postura de empresa portuguesa, pois acreditamos que é sempre possível ser-se bem-sucedido se a entrega for total e se a ousadia e o espírito de sacrifício estiverem à altura. Faço votos de que o próximo Africa Eco Race da equipa Oleoban/MAN Portugal seja mais um marco positivo na carreira da Elisabete a par com a notoriedade da Medinfar e das suas marcas.

It is gratifying to set my mind on the memory of how Medinfar began to sponsor Elisabete Jacinto. It is gratifying for Medinfar. The humility, the self-sacrificing spirit, the comradeship, the complete dedication, from the very beginning till today, are Elisabete’s unsurpassable features. These are actually the characteristics of an exceptional woman, and they made Medinfar support really gratifying. Trifene 200 notoriety owes much to her. Think back to several editions of the Dakar on motorbike, and the World Cups, with the highest peak being victory between 1999 and 2001, the emotion we all felt on watching her directly on TV. Elisabete and her motorcycle, of course. KTM Trifene 200. Then I remember the motorcycle exhibition in the EXPO, “The century of motorcycles, the motorcycles of the century”. There was Elisabete’s KTM Trifene 200 in a prominent place. After the World Cup it was difficult to do any better. For women, for Trifene 200, for Elisabete, it would be terrific, and undoubtedly noteworthy, to drive a truck! A Portuguese woman racing in the Dakar in a truck would certainly make history. And she made history in many Dakars, both in Africa and in South America. From the 2004 Renault Trucks Trifene 200 to this year’s Team Oleoban MAN there is a wide difference, with a whole life of adventure, a remarkable notoriety which has been all these years accompanied by equally remarkable friendship, dedication and professionalism. Therefore, we were not surprised when Elisabete was awarded the Order of Merit from the Portuguese Republic, with Officer grade, in 1999, nor when she was chosen to represent Portugal, together with 26 other women from the European Union, in climbing Mont Blanc at the outset of European Union presidency by France in 2007. The pride and honor of having been able to sponsor a woman with Elisabete’s fiber is something which we, Medinfar, wish to be associated with our stance as a Portuguese enterprise, since we believe it is always possible to be successful if the commitment is complete and if daring and self-sacrifice are at the same level as the commitment. My wishes are that next Africa Eco Race by Oleoban/MAN Portugal team will be a positive landmark in Elisabete’s career, along with renown for Medinfar and its brands. João Almeida Lopes


Elisabete Jacinto e Jo達o Almeida Lopes


Este é um livro que pretende comemorar os meus dez anos de corridas em camião. Foram dez anos de muito trabalho, empenho e dedicação para conseguir realizar o sonho de me tornar uma boa piloto. Pelo caminho foram ficando momentos de alegria e entusiasmo, alternados com momentos de desespero e de frustração. Alguns deles foram retratados pelo Jorge Cunha, fotógrafo sempre presente nas nossas provas. Do seu trabalho seleccionámos as fotos que considerámos serem as mais representativas das várias situações que preencheram estes dez anos de competição. Simples imagens que têm por objectivo fazer perdurar as nossas memórias. Algumas delas são reveladas aqui pela primeira vez. Nestes dez anos de corridas quero destacar a presença da minha equipa, cujos elementos têm variado ao longo dos anos, mas que tem tido um papel determinante no meu desempenho como piloto. Agradeço ao laboratório Medinfar por ter acreditado no nosso projecto desportivo, partilhando os nossos feitos primeiro com a marca Trifene 200®, e actualmente, com a Oleoban®. Agradeço mais uma vez ao Grupo Medinfar o facto de me permitir comemorar estes dez anos de carreira com a publicação deste livro. The intent of this book is to celebrate my career of ten years racing in trucks. These were ten years of much work, commitment and devotion, to make my dream of becoming a good racing driver come true. Along the way there have been moments of joy and enthusiasm, alternating with moments of despair and frustration. Some of those moments were photographed by Jorge Cunha, who has always been present at our competitions. From his body of work we selected the pictures we considered to be particularly representative of the various situations which appeared along these ten years in competitions. Their purpose is to keep our memory alive. Some of them are shown here for the first time. From these ten years racing I want to underline the presence of my team, with people who have changed over the years, but always playing a decisive role in my achievements as driver. I wish to thank Medinfar lab for having believed in my sports project, sharing our successes first with the Trifene 200® brand and now with Oleoban®. Once again, I express my gratitude to the Medinfar Group for making it possible for me to celebrate the ten years of my career publishing this book.

Elisabete Jacinto

Confesso que tive uma emoção, muito particular, a realizar este livro, porque me identifico pessoalmente, com a maioria das pessoas que estão ligadas à atividade desportiva da Elisabete Jacinto, e estes 10 anos passados a acompanhar as diversas competições, em camião, que ela disputou, me trazem memórias únicas. Até porque a grande maioria destas, se realizam em África, continente que me “toca” muito especialmente, onde tenho passado uma boa parte da minha vida profissional, como fotógrafo. A escolha de 100 imagens, revelou-se bem difícil, até porque o meu arquivo de imagens, da Elisabete, já vai sendo bem completo. Não posso deixar de agradecer, a confiança que a Medinfar, nos tem dado, ao longo de 15 anos de trabalho em conjunto. E por ter aceite este desafio, que foi a realização, do “100 imagens – Elisabete Jacinto 10 anos em camião”. Finalmente, uma referência, a quem, que para além de mim, tem fotografias da AIFA com autoria, neste livro: Alain Rossignol, Eric Vargiolu, Monika Wiackiewicz, Jorge Gil, Nuno Antunes e Paulo Calisto.

I admit I was particularly moved while preparing this book since I feel personally identified with most people who are connected to Elisabete Jacinto’s sports activity. These 10 years spent accompanying her several competitions driving a truck bring back to me unique memories. Besides, the great majority of these competitions have taken place in Africa, a continent which “touches” me in a very special way since I have spent most of my professional life as a photographer over there. The choice of 100 pictures became quite difficult because my photo archive over Elisabete is already of considerable extent. I feel obliged to thank Medinfar for the trust it has placed in us for the 15 years we have been working together. I am also thankful to it for having taken this challenge of publishing “100 imagens – Elisabete Jacinto 10 anos em camião” (100 pictures – Elisabete Jacinto 10 years driving trucks). Finally, one reference to those who, beside me, have photos taken by them in this book: Alain Rossignol, Eric Vargiolu, Monika Wiackiewicz, Jorge Gil, Nuno Antunes and Paulo Calisto.

Jorge Cunha


Elisabete Jacinto e Jorge Cunha


2003

Rali Dakar-Cairo: a primeira experiência ao volante de um camião, dois meses depois de tirar a carta de pesados. Sem experiência vivi momentos marcantes que me lançaram num desafio constante até aos dias de hoje. Dakar-Cairo Rally: my first experience driving a truck, two months after getting the license to drive heavy-weights. Lacking experience, I lived defining moments which set me on the path of the permanent challenges I still favor today.


2003

Pela primeira vez uma mulher predispõe-se a participar no “Dakar” ao volante de um camião. Para muitos, tal não iria além das muitas poses para a fotografia. Acabou, contudo, por ultrapassar todas as expectativas. It is the first time a woman decides to enter the Dakar driving a truck. Many people thought that would amount to no more than a lot of photo-ops. However, it exceeded all expectations.


2004

Rali Telefónica-Dakar. Prólogo em Clermond-Ferrand. A falta de experiência de condução em neve obrigou-me a optar por uma abordagem suave que, no final, permitiu-me ficar bem classificada. Telefónica-Dakar Rally. Prologue at Clermond-Ferrand. The lack of experience driving under snow made me choose to be careful, which paid: in the end, I was in a good place.


2004

Rali Telefónica-Dakar, dia de descanso. Este é um dia de balanço, de manutenção mecânica, de organização da bagagem e de contacto com quem nos acompanha de longe. Telefónica-Dakar Rally, resting day. It is a day to take stock, to provide mechanical maintenance, to organize the luggage and to contact those who follow us from afar.


2004

Sonhava que um dia poderia ser rĂĄpida ao volante do camiĂŁo, ter bons resultados desportivos e ser reconhecida por todos como uma boa piloto! I dreamt that one day I might drive a truck very fast, I might get good sports results, and I would be considered a good racing driver by everybody!


2004

Sonhava que, também eu, um dia poderia voar, transformar o camião num veículo ligeiro, ágil e muito rápido! I dreamt that someday even I would be able to fly, turning the truck into a light vehicle, agile and very fast!


2004

Uma atracção incrível por esta paisagem magnífica, por esta areia macia. Quantas vezes senti vontade de parar e ficar ali… simplesmente a admirá-la, senti-la! I felt incredibly attracted to this magnificent scenery, to this soft sand. How often I felt like stopping and staying there … simply admiring the landscape, feeling it!


2004

Aprender implica, por vezes, viver maus momentos. Este foi durante um treino no Erg Chebbi. Esta foto esteve escondida durante todos estes anos. To learn sometimes implies to go through bad moments. This was training at Erg Chebbi. This photo has been kept hidden all these years.


2004

Visto do interior da cabine n達o s達o mais do que sufocantes montes de areia que limitam o nosso horizonte, que nos fazem ficar ofegantes e com o cora巽達o a bater mais depressa. Seen from inside the cabin they are nothing more than stifling mounts of sand, limiting our horizon, making us pant and setting our hearts on a fast beat.


2004

Esta é uma realidade indiscutível. No deserto nunca estamos realmente sós! É uma questão de tempo. This is an undisputable reality. In the desert we are never really alone! It’s a matter of time.


2005

As refeições são sempre um momento alto nos dias de rali. Esta é uma foto de um pequeno-almoço onde, de facto, como o dobro do que me é habitual, além de armazenar para levar no camião. Meals are always highlights of the day during rallies. This picture was taken at breakfast, when in fact I eat the double of my usual, and also take things to the truck.


2005

Pela primeira vez levei o meu próprio mecânico de assistência ao Rali Dakar, sinal de grande progresso. A equipa, constituída pelo navegador Olivier Jacmart e pelo mecânico Rui Porêlo, tinha a assistência de Paulo Nobre. Calixto Garcia era o responsável pela equipa. For the first time I took my own maintenance engineer to the Dakar Rally, which was a sign of considerable progress. The team, consisting of Olivier Jacmart as navigator and Rui Porêlo as engineer, was assisted by Paulo Nobre. Calixto Garcia was team manager.


2005

Acampamento do Rali Telefónica Dakar. Durante a noite os pilotos dormem. Os mecânicos trabalham, muitas vezes, até ao nascer do dia! Camp at the Telefónica Dakar Rally. The drivers sleep by night. Engineers often work till dawn!


2005

Rali AMV Shamrock, realizado á beira do Atlântico, bem no sul de Marrocos onde as paisagens são muitas vezes surpreendentes. AMV Shamrock Rally, held by the Atlantic Ocean, almost at the extreme south of Morocco, where landscapes often surprise us.


2005

Durante os ralis são poucos os momentos em que nos confrontamos com a população local. Atravessar uma cidade na Mauritânia é algo que ainda hoje mexe connosco e nos faz pensar. Uma experiência enriquecedora. During rallies we seldom get into contact with the local people. To go through a town in Mauritania is something which still haunts us and gives us food for thought. An enriching experience.


2005

No deserto sentimo-nos pequenos e indefesos. Ao chegar à margem do deserto, o primeiro Baobá, árvore emblemática do Senegal, está desenhado no roadbook. Assinala-nos o caminho certo e realça ainda mais a nossa pequenez. In the desert we feel we are small and defenseless. When we reach its verge, our roadbook shows the first Baoba, a landmark tree in Senegal. It sets us on the right course and is a further sign of how small we are.


2005

Uma muito pequena linha de água e um terreno que cede sob o peso do camião dá-nos o primeiro grande dissabor do Rali. Imprudência da minha parte? Talvez. Inexperiência? Seguramente. The smallest of water lines and ground collapsing under the weight of the truck cause the first major disappointment in the Rally. Imprudent of me? Perhaps. Inexperience? Undoubtedly.


2005

Num treino em Marrocos com Pedro Grancha, saltĂĄmos para a foto. De todas, esta ĂŠ aminha preferida. While training in Morocco with Pedro Grancha, we jumped for the photo which is my absolute favorite.


2006

Centro Cultural de Belém, primeira partida do Rali Lisboa – Dakar. A presença e o entusiasmo dos portugueses ultrapassaram todas as nossas expectativas. Centro Cultural de Belém – first start off the Lisbon-Dakar Rally. The presence and enthusiasm of the Portuguese people exceeded all our expectations.


2006

Fazer um “Dakar” em casa foi uma experiência fantástica. De Lisboa ao Algarve o apoio dos portugueses foi a grande recompensa pelo trabalho despendido ao longo de todos estes anos! To have a “Dakar” at home was a fantastic experience. From Lisbon to the Algarve, the support of the Portuguese was the great reward for the work done through all these years!


2006

Num acampamento em Marrocos, com o Jorge, o meu grande companheiro de aventuras. O jantar Ê um dos raros momentos tranquilos do dia, em que partilhamos os acontecimentos vividos, as maiores preocupaçþes e perspectivamos a etapa seguinte. At a camp in Morocco, with Jorge, my great companion in adventures. Dinner is one of the rare quiet moments during the day, when we share the events we lived, what we are mainly worried about, and prepare for the next stage.


2006

A Mauritânia é, de todos, o país mais marcante do Rali Dakar. O contraste da areia dourada com os tons escuros da montanha caracteriza a paisagem. Expressa também o antagonismo dos nossos sentimentos ao percorre-la. Among all the countries involved, Mauritania is the most emblematic of the Dakar Rally. Its landscape is characterized by the contrast between golden sand and the dark mountain shades. It also expresses our divided feelings while we drive through it.


2006

A areia é, sem dúvida, a grande ditadora dos ralis. A sua travessia determina, quase sempre, a nossa classificação no final de cada etapa. Sand is undoubtedly the great dictator in rallies. At the end of each stage, our classification is fast always determined by how we crossed it.


2006

Numa situação idêntica a esta, uns quilómetros mais à frente e já ao cair da noite, parte-se o eixo da frente. O nosso rali termina assim. Passados dois dias e duas noites em pleno deserto da Mauritânia, fomos recolhidos pelo camião vassoura. In a situation similar to this, a few kilometers ahead and when night was already falling, the forward axle breaks. That’s the end of the rally for us. After two days and nights in the middle of the Mauritanian desert, we are taken up by the recovering truck.


2006

Estreia em Marrocos do novo camião MAN M2000 que substituiu o antigo Renault. Dei início a um novo projecto mantendo, contudo, o mesmo objectivo. The new MAN M2000 truck, which replaced the old Renault, has its first trials in Morocco. I began a new project, but I kept the same objective in mind.


2006

Numa fase ainda de adaptação ao novo camião, tentam-se as primeiras “gracinhas” para a fotografia. While still in a period of adapting to the new truck, we try the first “funny moves” for the camera.


2006

Com Filipe Palmeiro e Rui Porêlo no primeiro treino em Marrocos ao volante do novo MAN M2000. Uma das raras fotos em que é possível ver, com clareza, os ocupantes da cabine. With Filipe Palmeiro and Rui Porêlo at the first training in Morocco, driving the new MAN M2000. One of the rare pictures where it is possible to clearly see the people inside the cabin.


2007

Rali Lisboa-Dakar. Ao contrário do que mostra a foto, recordo uma imensa multidão por entre as árvores. Um surpreendente corredor humano que se abria desenhando as curvas no terreno à medida que nos aproximávamos. Lisbon-Dakar Rally. The photo does not show it, but I remember a huge amount of people among the trees. A surprising human passage opened before us, drawing the twists and turns on the ground as we approached.


2007

Durante os ralis o contacto com a população local é mínimo. Os acampamentos são limitados aos participantes na corrida pelo que, sempre que o rali nos corre bem, o contacto com a população faz-se apenas à chegada a Dakar. During the rallies there is minimum contact with the local population. Camps are exclusively for those taking part in the race so, if the rally goes well for us, it is only when we reach Dakar that we contact the population.


2007

Talvez pelo calor, pela cor da terra, o aroma das plantas… não sei bem, mas em Africa o ambiente é marcante. Faz-nos sentir vontade de voltar. I don’t know if it is the heat, the color of the earth or the fragrance of the plants … anyway, the ambiance in Africa is magic. We feel an urge to return.


2007

Confesso ter algumas saudades das pistas do Mali, parte delas desenhadas por entre uma vegetação de tal forma cerrada que se tornava difícil não riscar a pintura ou até mesmo ver o céu. I admit to miss the tracks from Mali, some of them set among such dense vegetation that it was difficult not to scratch the paint or even to see the sky.


2007

Trabalha com paixĂŁo, empenho e muito entusiasmo. O Marco Cochinho ĂŠ uma das minhas garantias de sucesso. He works passionately, with commitment and a lot of enthusiasm. Marco Cochinho is one of my guarantees of success.


2007

Gostamos quando chegamos à Africa Negra. O ambiente é mais descontraído, a população recebe-nos com ar de festa e, diga-se a verdade, já passámos a Mauritânia. É quase certo que chegaremos ao fim do rali. We like to get to Black Africa. The environment is more relaxed, people welcome us with ebullience and, let’s be honest, Mauritania is behind us. It’s almost certain we shall get to the end of the rally.


2007

Última etapa do Rali Lisboa-Dakar em que conduzi no limite das minhas capacidades para ganhar apenas uns segundos e subir uma posição. No final da etapa, o camião que seguia à minha frente não me permitiu a ultrapassagem e não atingi o meu objectivo. Last stage of the Lisbon-Dakar Rally, when I drove to the limit of my capacity to gain a few seconds and get one place up. At the end of the stage, the truck before me didn’t let me overtake and I failed to reach my objective.


2007

Passamos a correr, não temos muito tempo para apreciar a paisagem mas, mesmo assim, há sempre algo que nos marca profundamente… e nunca somos os mesmos depois de terminar o rali. We drive by in a hurry, don’t have much time to enjoy the landscape, but even in those circumstances there is always something to impress us deeply… and we are never the same after the end of a rally.


2007

Felizes à chegada à meta, na tradicional pose para a foto. Contudo, sempre perguntei a mim própria por que razão o arco de honra não era concebido a pensar nos camiões. Happy at the finishing line, in the traditional group photo. However, I have always wondered why the arch of honor was not designed with trucks in mind.


2007

A meio da época é tomada a grande decisão. Passados nove anos o Trifene 200® é substituído pela marca OLEOBAN®. O nosso MAN recebe uma nova decoração em tons de azul. In midseason we make a big decision. After nine years, Trifene 200® is replaced by the OLEOBAN® brand. Our MAN gets a new decoration in shades of blue.


2007

O MAN “vestido” de azul ficou bonito e é como que o prolongamento do céu sobre a terra. The MAN “dressed” in blue was beautiful, as an extension of the sky over the land.


2007

Duas gerações, duas perspectivas mas… o mesmo interesse! Em Marrocos, o rali é “rei”. Two generations, two perspectives but… the same interest! In Morocco the rally is “king”.


2007

FicĂĄmos em primeiro lugar no Rali Guy Hoquet de Marrocos. Marco Cochinho e Ă lvaro Velhinho, uma equipa com quem partilhei momentos importantes. We were first in the Guy Hoquet Rally, in Morocco. Marco Cochinho and Ă lvaro Velhinho, a team with which I shared important moments.


2008

Lisboa, Centro Cultural de Belém. Cem camiões inscritos no Rali Lisboa-Dakar. Grande expectativa para um rali que… não se realizou! Lisbon, Centro Cultural de Belém. One hundred trucks enrolled for the Lisbon-Dakar Rally. Great expectations for a rally which… did not take place!


2008

Parece montagem mas é real. A facilidade com que este camião se deixava conduzir deixou a todos muito boas memórias. It looks like the photo was tampered with, but such is not the case. We all have good memories of how easily this truck was driven.


2008

A anulação do Dakar permitiu-me participar no “Rallye Aïcha des Gazelles”, uma prova de navegação à carta só para mulheres, onde a bússola é a única tecnologia autorizada. Sofia Carvalhosa foi a minha navegadora. The fact that the Dakar was cancelled allowed me to enter the “Rallye Aïcha des Gazelles”, a charter navigation competition exclusively for women, where the compass is the only technology allowed. Sofia Carvalhosa was my navigator.


2008

O grande desafio do “Rallye Aïcha des Gazelles” consistia em efectuar o percurso mais curto entre as várias bandeiras espalhadas pelo deserto apenas com bússola e fotocópias de mapas. The great challenge of the “Rallye Aïcha des Gazelles” consisted in following the shortest course between flags set in the desert, with sole recourse to compass and photocopies of maps.


2008

A caminho do Rali da Tunísia, ritual comum a todos os ralis: embarcar, desembarcar…o Mediterrâneo está sempre no nosso trajecto. On the way to the Tunisian Rally, a ritual which is common to all rallies: to get on board, to disembark… the Mediterranean is always part of our way.


2008

Norte da Tunísia: os terrenos cultivados obrigam-nos a circular, quase sempre, em pistas muito estreitas, tornando esta etapa na mais difícil do rali… mas não a menos bonita! North of Tunisia: the farmed land most frequently forces us to follow very narrow tracks, turning this stage into the most difficult of the rally… but not the least beautiful!


2008

Frequentemente, ao percorrer os ergs tunisinos ao volante do camião, revivo memórias de momentos passados no mesmo lugar mas… em moto. A comparação é inevitável. O Rali da Tunísia foi o meu primeiro grande rali em moto. When driving the truck through Tunisian ergs I often remember moments I lived in the same places but… on a motorcycle. The comparison is inescapable. The Tunisian Rally was my first great rally when I still rode a motorcycle.


2008

Como de costume não devo ter visto o fotógrafo mas sou capaz de recordar, uma a uma, as dunas que compunham este erg tunisino. As usual, I don’t think I saw the photographer but I remember each and every dune in this Tunisian erg.


2008

Cada etapa uma vitória pessoal… e aquela sensação fantástica de quem fez mais uma conquista. Each stage is a personal victory… and there is the fantastic feeling of a new conquest.


2009

Partimos com muita expectativa para o Dakar na Argentina. O percurso revelou-se desinteressante. O pó… um verdadeiro massacre! Não chegámos ao Chile! We set off for the Dakar in Argentina with great expectations. The course turned out to be uninteresting. Dust… a real massacre! We never got to Chile!


2009

Yvan Muller imobilizou-se nos sulcos profundos cavados pela passagem do rali. Na densa nuvem de pĂł fesh-fesh o choque foi inevitĂĄvel. O buggy e o camiĂŁo ficaram presos um ao outro. Os 300 litros de gasolina responsabilizaram-se pelo resto. Yvan Muller could not move from the deep ruts dug by the passing rally. In the dense fesh-fesh dust cloud, the collision was inevitable. The buggy and the truck became linked to one another. The 300 litres of petrol did the rest. ( 2)


2009

O MAN TGS veio substituir o M2000. Mais moderno e potente, permitiu-me andar mais depressa e aproximar-me dos resultados que tanto ambicionava. The MAN TGS replaced the M2000. More modern and powerful, it allowed me to drive faster and to get near the results I had so much craved.


2009

Recordo bem as primeiras sensações na condução deste camião, o MAN TGS. O mundo parecia deslizar para lá das janelas mas, lá do alto, as dunas impunham mais respeito e exigiam mais perícia na condução. I still remember how I felt when I first drove this truck, the MAN TGS. The world seemed to slide on the other side of the windows but, from up there, the dunes exacted more respect and demanded more driving skills.


2009

Em Marrocos fizemos o primeiro treino com o TGS. A necessária sessão fotográfica foi feita em redor de uma fantástica montanha transformada em forte militar, usada também como cenário de filmes. We went to Morocco for the first training with the TGS. The necessary photo-op occurred around a fantastic mountain turned into a military fort, also used as a setting for films.


2009

A pista construída para o filme “La Mumie”, revelou-se demasiado estreita e desmoronou-se à passagem do camião. Vivemos momentos muito difíceis e passamos a noite ali mesmo. The track built for the film “La Mumie” turned out to be too narrow and crumbled when the truck was going over. Those were very difficult moments for us, and we spent the night there and then.


2009

Suspirámos de alívio ao sair ilesos de tal aventura. A paisagem… essa vimo-la, afinal, pelas fotos do sempre presente Jorge Cunha. We sighed with relief for surviving unscathed to such an adventure. As for the landscape… we actually saw it through the pictures of the ever present Jorge Cunha.


2009

Uma avaria inesperada no Rali de Marrocos obrigou-nos a passar a noite no deserto. Um tapete e um bule de chå surgiram-nos inesperadamente no meio da noite como a realização de um desejo: o de ter onde dormir algumas horas. An unexpected break-down during the Moroccan Rally forced us to spend the night in the desert. A rug and a teapot materialized unexpectedly in the middle of the night, as a wish coming true: where to sleep for a few hours.


2010

A edição do Rali Dakar Argentina-Chile em 2009 foi absolutamente desmotivante. No ano seguinte, ponderando bem os prós e os contras, a decisão foi a de voltar a Dakar, em África! Participámos pela primeira vez no Rali Africa Race. The 2009 edition of the Dakar Argentina-Chile Rally was anything but motivating. The year after, having carefully weighed the pros and cons, the decision was to go back to Dakar, in Africa! We entered the Africa Race Rally for the first time.


2010

Foram as grandes dificuldades do terreno africano e a constante necessidade de superação que sempre me moveram. À chegada a Marrocos não tive dúvidas de que a decisão de participar no Africa Race tinha sido a decisão certa. I’ve always been motivated by the great difficulties of African ground and by my permanent need to overcome myself. When I arrived in Morocco, there were no doubts left that the decision to take part in the Africa Race had been the right one.


2010

“Como correu a etapa de hoje?” Pergunta fácil mas de resposta quase sempre difícil. Como traduzir em palavras todos os acontecimentos e emoções que se vivem ao longo de uma etapa?! “How was today’s stage?” It is easy to ask the question, but it is usually much more difficult to answer it. How to express in words all the events and emotions lived throughout a stage?!


2010

Os grandes espaços, a solidão… o facto de termos de nos bastar a nós próprios… saber gerir, saber estar! Esse é o grande desafio que Africa nos impõe. Vast spaces, solitude… the fact of having to count only with ourselves… to be able to manage, to know how to act! This is the great challenge Africa sets before us.


2010

Gosto e respeito os meus adversĂĄrios. Este ĂŠ o hĂşngaro Miklos Kovacs. Foto representativa das lutas constantes para ver quem chega primeiro ao fim da etapa. I like my competitors and respect them. This one is the Hungarian Miklos Kovacs. The picture is representative of the permanent effort to see who gets first to the end of each stage.


2010

Qualquer que seja o traçado das dunas a sua travessia é sempre algo de muito especial… e único! Whichever the trace of dunes, crossing them is always something very special… and unique!


2010

Ultima etapa do Rali da Tunísia ao estilo Baja. Trinta minutos de neutralização e possível assistência mecânica. O Marco e o Hélder precisaram apenas de vinte para mudar a barra estabilizadora. Last stage of the Tunisian Rally, in the style of a Baja. Thirty minutes of neutralization and mechanical assistance possible mechanical assistance. Marco and Helder needed no more than twenty to change the stabilizing bar.


2010

Muitas vezes, ao ver as fotos, descobrimos aspectos do rali que não ficaram registados na nossa memória. Provavelmente porque, na maior parte das vezes, não conseguimos tirar os olhos daqueles metros de pista que nos separam do horizonte. When we see the pictures, it frequently happens that we discover aspects of the rally which were not registered in our memory. Probably because more often than not we are unable to look anywhere else but to those track meters which separate us from the horizon.


2010

Acampamento em Kzar Ghilane, Tunísia. Fantástico palmeiral onde as piscinas naturais de água quente podem ajudar à recuperação muscular daqueles que nelas quiserem mergulhar. Camp at Kzar Ghilane, Tunisia. Gorgeous palm-grove where hot water natural pools may help muscular recovery in those who are willing to plunge in them.


2010

Sempre de rodas no ar, sempre predisposto a ir mais longe, a ir mais depressa‌ Always with wheels in the air, always willing to go further afield, to go faster‌


2010

A equipa do Rali da Tunísia: Marco Cochinho, Jorge Gil, Elisabete Jacinto, Hélder Anjos, Charly Gotlib e Álvaro Velhinho. Fomos os primeiros da categoria Camião numa prova da Taça do Mundo e oitavos à geral. The Tunisian Rally team: Marco Cochinho, Jorge Gil, Elisabete Jacinto, Hélder Anjos, Charly Gotlib and Álvaro Velhinho. We were first among trucks in a World Cup competition and eighth in the general classification.


2010

Embora o objectivo seja, simplesmente, passar para o outro lado da duna, o resultado ĂŠ quase sempre este. Uma foto fantĂĄstica, umas mossas no pĂĄra-choques e, por vezes, um farol partido. Although the aim is simply that of going to the other side of the dune, the result is mostly this. A fantastic picture, a few dents on the bumper and sometimes a broken headlight.


2010

… e sempre que o fotógrafo está no lugar certo e no momento certo o resultado pode ser fabuloso. … and when the photographer is in the right place at the right time the result may be spectacular.


2010

Enquanto se espera o momento da partida para a Ăşltima etapa do Rali de Marrocos fazem-se umas poses para a fotografia. While waiting for the moment to set off for the last stage of the Moroccan Rally there are some photo ops.


2010

Final da primeira volta ao Erg Chegaga no Rali de Marrocos. Uma etapa cheia de dunas e de muito stress. End of the first round at Erg Chegaga, in the Moroccan Rally. A stage full of dunes and with a lot of stress.


2010

Foto dos vencedores das três categorias em prova no rali de Marrocos. Momento especial por estar lado a lado com dois dos meus ídolos desde que comecei a correr de moto: Stéphane Peterhansel e Cyril Desprès. Photo of the winners in the three categories included in the Moroccan rally. A special moment because I am side by side with two of my idols since I began racing on a motorbike: Stéphane Peterhansel and Cyril Desprès.


2011

Depois de uma curta noite passada no barco e do desembarque durante a alvorada, ficam-nos umas boas horas de espera para uma especial que começa sempre tarde. Por tudo isto e por ser a primeira, Ê sempre a mais dura de todo o rali. After spending part of the night on the boat and disembarking at dawn, we have to wait for hours, since the special always begins rather late. For all that and because it is the first, it’s always the hardest of the whole rally.


2011

Andar rápido em pistas estreitas de montanha é, por vezes, angustiante para quem vai ao lado. Admiro a tranquilidade com que os meus companheiros de equipa se entregam à minha condução. Fast driving on narrow mountain tracks is sometimes afflictive for those who are sitting on the cabin. I admire the coolness with which my teammates trust my driving.


2011

Passados todos estes anos os acampamentos continuam a ser desconfortáveis, barulhentos, às vezes excessivamente frios… Ao contrário da maioria das modalidades desportivas, neste desporto os pilotos estão longe de ver reunidas as condições ideais. After all these years, camps are still uncomfortable, noisy, sometimes excessively cold… Unlike most other sports, in this drivers are far from facing the ideal circumstances to conduct their activity.


2011

Na imensid茫o do deserto e na dureza das provas conseguimos encontrar, muitas vezes, o reflexo de n贸s pr贸prios. In the vastness of the desert and the hardship of the competition we often find our own reflection.


2011

As suas muitas toneladas de peso fazem com que se afunde facilmente sempre que a areia é mole. Nesses momentos resta-nos desejar ardentemente que não pare pois, para além de baixar a pressão dos pneus, pouco mais podemos fazer. The many tons weight make it sink easily when the sand is soft. Then we have to ardently wish it doesn’t stop since besides lowering the tires pressure little else may be done.


2011

O momento da partida é talvez o único em que tudo se questiona, tudo se põe em causa. Duvida-se das nossas capacidades, da qualidade do trabalho desenvolvido, da possibilidade de ter sucesso. Após o primeiro metro de prova todas as dúvidas se desvanecem. Perhaps the only moment when everything is questioned, everything is set in perspective is at the starting line. We doubt our skills, the quality of the work done so far. the chances of success. After covering a meter every doubt vanishes.


2011

Como nos orientamos no meio do deserto? Graças a um bom trabalho de navegação que ultrapassa largamente o simples ditar de notas. Uma grande capacidade de entrega, uma boa sintonia com o piloto e uma particular capacidade de concentração ditam o bom trabalho de qualquer navegador. How do we find our bearings in the middle of the desert? Thanks to a good navigation work, much more complex than just reading notes. Great devotion, good understanding with the driver and a special ability to concentrate are essential for a good navigation work.


2011

Competência, espírito de equipa, cooperação, cumplicidade e tolerância. Estes são os traços fundamentais para uma boa vivência num camião de competição. No interior da cabine com Charly Gotlib e Marco Cochinho. Aptitude, team spirit, cooperation, understanding and tolerance. These are the fundamental traits for a good relationship in a competition truck. Inside the cabin with Charly Gotlib and Marco Cochinho.


2011

Um daqueles momentos em que o camião parece leve, ágil e a areia macia… inofensiva! Nestes momentos acreditamos que nada nos fará parar. One of those moments when the truck seems light, agile and the soft sand… harmless! In moments like this we believe nothing is going to stop  us.


2011

Quando o objectivo é ser o primeiro a chegar á meta, a grande aposta de desenvolvimento em competição é feita nas suspensões. Com molas ELO e amortecedores APV fiz a minha primeira grande conquista em termos de resultados. When the aim is to be the first to reach the finishing line, the great bet on development for competition is made on suspensions. With ELO springs and APV shock-absorbers I obtained my first triumph in terms of results.


2011

Andamos sempre o mais rápido que conseguimos. São as características do terreno que ditam a nossa velocidade. Contudo, é o regulamento da prova que limita a velocidade máxima dos camiões a 150 km/h que, por vezes, nos impede de ir um pouco mais depressa. We always drive as fast as we can. The ground features determine our speed. However, the competition rules limit truck speed to a maximum of 150km/h, which sometimes prevent us from driving a little faster.


2011

Gostamos do deserto tal como ĂŠ: quente, seco, ĂĄrido... Quando chove ficamos preocupados, ansiosos... Adivinham-se dificuldades adicionais! We like the desert as it is: warm, dry, arid... When it rains we worry, we get anxious... There are additional difficulties looming!


2011

Um resultado desportivo depende de um bom trabalho de equipa. Sempre que cada um trabalha para vencer, a vitória torna-se realmente possível. Agradeço à minha equipa de assistência as vitórias que me proporcionou: Pedro Azevedo, Jorge Gil e Helder Anjos. A good sports result depends on good team work. Whenever each one is intent on winning, victory becomes really possible. I thank my assistance team for all the victories it made possible for me: Pedro Azevedo, Jorge Gil and Helder Anjos.


2011

Apesar de detestarmos o pó levantado pelo concorrente que segue à nossa frente, o nosso olhar procura-o ardentemente no horizonte. Desejamos vê-lo pois este facto tem a magia de nos fazer andar ainda mais depressa! À minha frente o camião de Miki Biasion. Though we hate the dust raised by the competitor in front of us, we always look for him anxiously on the horizon. We ardently wish to see him because that makes wonders to our even faster driving! In front of me, Miki Biasion’s truck.


2011

Disputar o p贸dio com dois prot贸tipos foi um dos pontos altos da minha carreira desportiva. To fight for the podium with two prototypes was one of the highlights of my sports career.


2012

Por momentos não entendemos porque ziguezagueamos pelo deserto e por que razão insiste o navegador na existência de valas perigosas quando, afinal, a única coisa que conseguimos vislumbrar é uma imensa planície. Eis aqui a resposta. For some time we do not understand the reason why we are moving in zigzags through the desert and why the navigator insists there are dangerous ditches, when the only thing we manage to glimpse is after all nothing but an enormous plain. Here is the answer.


2012

Queria que fosse o mais bonito, aquele cuja decoração se revelasse a mais elegante, que melhor se destacasse na paisagem. Aquele de quem todos gostariam de guardar uma foto. I wanted it to be the most beautiful, with the most elegant decoration, clearly showing in the landscape. One to wish to have a picture of.


2012

É fundamental ter uma base sólida que sirva de suporte às nossas aventuras. Trinta anos de idade, cinco ao serviço da equipa, este é um MAN de concepção militar. Lento mas, ao mesmo tempo, robusto. Transporta tudo o que precisamos. Faz-nos sentir em casa. It is fundamental to have a solid base to give support to our adventures. Thirty years, five of which at the service of our team, this is a MAN designed for the military. Slow but also robust. It carries everything we need. It makes us feel at home.


2012

Réne Metge no terreno. Constrói o rali a pensar em nós, as equipas. Somos a sua preocupação e tem-nos em conta em todas as suas opções. Dá-nos a importância que merecemos. De todos os directores de prova é o nosso preferido. Réne Metge on the field. He designs the rally with us, the teams, in mind. He cares about us and considers us in all his choices. He gives us the consideration we deserve. He is our favorite among all the competition managers.


2012

Que não se tenha a vitória como garantida quando tudo corre bem. Nas corridas no deserto tudo pode mudar de um momento para o outro. Primeiro é preciso chegar à meta, só depois se pode comemorar. No victory may be taken for granted, even when everything is going well. At races in the desert things may change from one moment to the other. Only after the finishing line is there reason to celebrate.


2012

Enquanto o Marco subia o macaco e o José Marques prendia o pneu na caixa de carga fiz, sozinha, todos os procedimentos para a substituição do pneu na jante. Foi uma proeza! Não há como sentir-se observada para melhorar o desempenho! While Marco raised the pneumatic jack and José Marques fixed the tire in the cargo box I performed all alone, all the procedures to change the tire on the wheel. It was a feat! Nothing better than feeling people’s eyes on you to excel in what you are doing!


2012

Chegada a um controlo de passagem. Chamamos-lhes CP´s e, em cada etapa, temos sempre dois ou três. São a prova de que estamos no caminho certo e é preciso carimbar a carta de controlo. Contamo-los para perceber que distância nos separa do final da etapa. Arriving at a passing control. We call them CP´s and each day has two or three. They prove we are on the right track, and our control card has to be stamped. We count them to have an idea of how far we are from the end of the day.


2012

Um pôr-do-sol como tantos outros. No acampamento apenas o fotógrafo dá por ele. Na etapa não nos passa despercebido pois é sinónimo de que algo não esteve ao seu melhor nível. A sunset like so many others. In the camp only the photographer notices it. If we are still driving it does not go unnoticed, because it means something has not been at the best level.


2012

É sempre assim quando o camião se recusa a andar e o chassi assenta na areia. Há que cavar, colocar o macaco debaixo do eixo para o fazer subir, tantas vezes quantas for necessário. No último Africa Eco Race estes procedimentos foram feitos vezes sem conta! It is always like this when the truck refuses to move, and the chassis settles on the sand. We have to dig and to put the pneumatic jack under the axle, to raise it, as many times as it proves to be necessary. At the latest Africa Eco Race these procedures were repeated time and again!


2012

No deserto sentimo-nos muito pequenos, realmente insignificantes. Contudo, esse sentimento dá-nos uma força enorme. Faz-nos descobrir que somos, afinal, mais capazes do que pensávamos. In the desert we feel very small, really insignificant. However, this feeling gives us enormous strength. It leads us to discover that, after all, we are more apt then we had thought.


2012

Não é seguramente a nossa melhor imagem. Contudo, não temos dúvida de que é o nosso melhor momento: uma vitória à geral! Simplesmente, o nosso MAN foi o veículo mais rápido na etapa. Com Marco Cochinho e José Marques. It is certainly not our best photo. However, we have no doubt it was our best moment: a victory in the general classification! Our MAN was simply the fastest vehicle on that stage. With Marco Cochinho and José Marques.


2012

Mantiveram-se as imensas planícies desérticas mas a areia desapareceu. As fortes chuvadas do inverno de 2010 fizeram-na desaparecer e transformaram a Mauritânia num país, tal como os outros, com alguns quilómetros de chão duro! The immense desert plains are still there, but the sand disappeared. The heavy rain showers from the winter of 2010 made it disappear and turned Mauritania into a country like all the others, with several kilometers of hard soil!


2012

José Marques a navegar, Marco Cochinho no seu habitual posto de vigia desejando não ter de trabalhar durante a etapa, e eu a dar voltas ao volante. Uma equipa sempre predisposta a lutar pela vitória. José Marques navigating, Marco Cochinho at his usual watching place, wishing not to have to work during the stage, and me, turning the wheel. A team always intent on fighting for victory.


2012

Quando o único elemento da paisagem é o imenso céu azul, a voz do navegador pode parecer uma cantiga de embalar. When the only element in the landscape is the vast blue sky, the navigator’s voice may sound like a lullaby.


2012

É incrível a importância de um simples rasto no deserto. É como se alguém nos tivesse construído uma estrada, a segurança de estar no caminho certo, a certeza de conseguir transpor as dificuldades do terreno, uma companhia. A mere trace in the desert has an incredible importance. It is as if someone had built a road for us, it means the security of being on the right track, the assurance of being able to cross over the ground difficulties, it is company.


2012

Posicionado no alto de uma duna o Jorge Cunha teve a oportunidade Ăşnica de fotografar de perto o interior da cabine pois, para passar por entre as dunas e entrar no erg, foi necessĂĄrio fazer manobra. Positioned at the top of a dune, Jorge Cunha had the unique opportunity of taking a close up picture of the cabin inside since, to drive between dunes and enter the erg, it was necessary to maneuver.


2012

Esta é uma foto de família, a família dos ralis com quem partilhamos as 24 horas de cada dia: José Marques, Elisabete Jacinto, Marco Cochinho, Jorge Gil, Hélder Anjos e Pedro Azevedo. This is a family photo, from our rally family, with whom we share the 24 hours of each day: José Marques, Elisabete Jacinto, Marco Cochinho, Jorge Gil, Hélder Anjos and Pedro Azevedo.


2012

Preparação para a clåssica especial na praia de Dakar que marca o fim do rali. O momento que todos os que partem desejam viver. Preparation for the traditional Dakar beach special marking the end of the rally. It is the moment all those who start the rally dream of living.


100 imagens – Elisabete Jacinto 10 anos de camião  

Esta é uma composição que, através da proximidade da extensa reportagem fotográfica de Jorge Cunha, pretende dar a conhecer o trabalho, empe...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you