__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

abril 2021

Oleiros Magazine

Oleiros Magazine

www.oleirosmagazine.com

Jornal do Concelho de Oleiros • Diretora: Daniela Silva • Edição e propriedade: RVJ - Editores, Lda • Periodicidade: Trimestral • abril 2021• nº78 • Ano XVII • Preço: 1 Euro

barco casa pronto para servir em álvaro

Dormir no rio Zêzere e desfrutar da natureza

Pág. 3

autárquicas 2021

concelho

Balcão ùnico já abriu

Fernando Jorge recandidata-se

Pág. 4

Águias do moradal na taça de portugal

Pandemia acaba com Campeonato Distrital

Pág. 2

Pág. 11

Arco

Fair play chega ao Campeonato de Portugal educação

Pág. 11

Alunos de Oleiros premiados em concurso Suplemento

desporto

concelho

Orçamento Participativo com candidaturas abertas Pág. 2

Pesca embarcada em Álvaro Pág. 11

para se viver

Oleiros é o melhor concelho Pág. 4


2

Concelho

Oleiros Magazine

abril 2021

Autárquicas 2021

Fernando Jorge recandidata-se e pede união entre autarcas

Fernando Jorge, atual presidente da Câmara de Oleiros vai recandidatar-se ao cargo nas próximas eleições autárquicas, pelo Partido Social Democrata. O anúncio da recandidatura foi confirmado ao Oleiros Magazine pelo próprio, justificando esta decisão com o facto das “pessoas de Oleiros me pedirem para o fazer. Nos últimos oito anos a minha ligação aos oleirenses e ao concelho tornou-se mais forte”, começa por referir. Por isso, diz, a resposta à proposta feita pela Comissão Concelhia do PSD de Oleiros não poderia ser outra. “Aceitei-a com muita satisfação”, reforça. “Apostar nas pessoas e no seu bem estar” continua a ser o mote da sua estratégia, a que se junta o “criar de condições para que se fixe mais gente e empresas no concelho”. Diz ainda que é necessário que os autarcas da região se unam, para em conjunto puxarem por estes territórios.

Fernando Jorge explica que irá fazer a apresentação pública da sua candidatura em abril. No seu entender a prioridade continuam a ser as pessoas do concelho. O autarca e candidato recorda que “Oleiros é o concelho do país que garante mais apoios sociais à sua população”, citando mesmo o estudo da Deco Proteste”. Por isso, assegura, “a aposta vai continuar a ser feita nas pessoas”. Para Fernando Jorge, há áreas importantes a ter em conta. “A fixação de pessoas e a captação de

empresas são duas delas. A pandemia trouxe oportunidades para os territórios do interior, como é o caso de Oleiros. As pessoas estão a optar mais pelos espaços rurais, onde há mais qualidade de vida”. Mas no seu entender, “tem que haver união entre todos os autarcas para colocar toda esta região no mapa, destacando a qualidade de vida que aqui existe em relação a outros territórios mais urbanos. Todos em conjunto devemos puxar por esta região, para de uma forma agregada unir esforços.

Não devemos estar fechados numa concha”. O autarca e candidato dá exemplos do que pode ser feito: “gostaríamos de criar rotas, como a de Siza Vieira, envolvendo outros concelho, como Proença-a-Nova, Sertã e Castelo Branco, de forma a que quem visita este território aqui possa ficar mais tempo e visitar as suas obras. Falo das rotas, como poderia falar dos produtos. O vinho Callum é um bom exemplo”. Fernando Jorge diz que “essa união de esforços deverá também passar por, junto do Governo, dialogar e defender o que é necessário para esta região. Os fundos comunitários não podem servir apenas para fazer novas pontes no Porto. Nós aqui continuamos sem uma ligação a Madrid (IC31) e sem a Barragem do Alvito. Nos grandes projetos temos que estar todos juntos. Com tricas políticas não vamos a lado nenhum”.

Desafio apresentado online teve mais de três mil visualizações

Orçamento participativo avança

Pela primeira vez a Câmara de Oleiros está a lançar o desafio aos seus munícipes de apresentarem propostas para um orçamento participativo. A autarquia disponibiliza um total de 50 mil euros para os projetos que vierem a ser vencedores. Podem candidatar-se todos os cidadãos residentes no concelho, havendo duas categorias: uma para jovens dos 16 aos 24 anos; e outra para pessoas com mais de 25 anos de idade. As candidaturas estão abertas de 1 de abril a 31 de maio. A apresentação do Orçamento participativo decorreu, em formato online, em março, num evento que teve a visualização de 3200 pessoas. Na sessão de apresentação, Fernando Jorge, presidente da autarquia, considerou que o Orçamento participativo é “o cumprir de uma promessa, que dá aos cidadãos a possibilidade de poderem decidir como devem ser investidas algumas verbas do Orçamento da Câmara Municipal”. No seu entender, este desafio

A sessão de apresentação foi muito participada

permite “uma maior interação entre eleitos e eleitores”. Uma interação a que também Vítor Antunes, vice-presidente da autarquia, apelou, para que “todos os oleirenses aproveitem, participem e apresentem as suas ideias para este Orçamento Participativo”. Por sua vez, Paulo Urbano, vereador da autarquia, classificou este como um “mecanismo de promoção da cidadania ativa e da democracia participativa e voluntária que assenta na consulta direta”, dando aos munícipes a “oportunidade de

Deseja-lhe uma Páscoa Feliz Silvia Maria Afonso da Silva Garcia Guerra

proporem e elegerem projetos”. A iniciativa teve ainda as intervenções de César Silva (Wiremaze) e do Gabinete de apoio à presidência. A sessão durou cerca de 80 minutos e terminou com o esclarecimento de questões deixadas em direto pelos Oleirenses. O regulamento deste concurso revela que o Orçamento Participativo tem como objetivos “contribuir para uma maior aproximação das políticas públicas e da governação local às reais e

expectantes necessidades dos jovens e da comunidade em geral; Fomentar e contribuir para o exercício de uma cidadania participativa, ativa e responsável que potencie a credibilidade das instituições e a qualidade da própria democracia, com o envolvimento dos jovens e da população em geral; e Incentivar a interação entre eleitos, técnicos municipais e cidadãos na procura de soluções para melhorar a transparência da gestão pública e a qualidade de vida no concelho, especialmente, em benefício das áreas do território mais afastadas e dos grupos sociais mais vulneráveis”. Diz o mesmo documento, que “as candidaturas devem estar integradas em áreas temáticas específicas, como Democracia e Cidadania; Solidariedade e coesão social; Ecologia, ambiente e energia; Cultura e arte urbana; Educação e Juventude; Património material e imaterial; Desporto, saúde e bem-estar; Mobilidade; Qualidade de vida; Inovação e Empreendedorismo”.

Representante dos Jogos santa casa

Rede Nacional

Oleiros é amigo da juventude A Rede Nacional de Municípios Amigos da Juventude acaba de reconhecer a autarquia de Oleiros como seu membro fundador. Esta rede assume-se como uma “plataforma de contacto e compromisso do movimento associativo juvenil e do poder local, para a implementação de reais políticas de juventude, potenciadora de uma abordagem inovadora na forma de encarar as questões da participação jovem”, diz o site oficial deste organismo.  Tendo como promotor a Federação Nacional das Associações Juvenis, esta rede tem como objetivo principal “a partilha de boas práticas, a criação de estratégias e a promoção de sinergias associativas e municipais. Constitui-se como uma rede pioneira na conceção, implementação e avaliação de políticas locais de juventude estruturantes e sustentáveis, em clara sintonia e de forma articulada com a estratégia implementada pela FNAJ através de um Diálogo Jovem de Base Local e tendo de suporte e fundamento o Plano Nacional de Políticas Locais de Juventude”. Citado em nota enviada ao Oleiros Magazine, Fernando Jorge, presidente da Câmara, refere que o Município ao ser considerado membro fundador “desta rede pioneira reforça o nosso compromisso em assumir as políticas para a juventude como prioritárias, respondendo aos interesses e aspirações dos jovens (naturais, residentes e potenciais residentes) do concelho”. Para a autarquia, “a atribuição de membro fundador desta Rede Nacional insere-se na estratégia que a câmara tem vindo a desenvolver para a Juventude, a qual visa, entre outros objetivos, atrair e fixar população jovem no concelho, tornando-o uma referência nacional no que diz respeito aos incentivos criados”. Na mesma nota são divulgados alguns exemplos do que tem sido implementado, como os “programas e iniciativas como o Programa Oleiros Jovem ou o Orçamento Participativo Jovem, entre outros. A atribuição de 5000 euros por cada filho ou casa construída/adquirida, bem como o montante máximo de 25 mil euros concedidos a cada projeto vencedor, respetivamente”.


Destaque

abril 2021

Oleiros Magazine

3

Barco casa em Álvaro

Dormir no rio e desfrutar da mãe natureza

Já imaginou passar uma noite no rio Zêzere, numa casa barco, com todas as comodidades e ainda ter a possibilidade de navegar num dos locais mais bonitos do país? A proposta é aliciante e o seu desejo pode ser concretizado em Álvaro, antiga sede de concelho, onde está atracado o barco casa do projeto Floating Álvaro. O troço do rio onde serão feitos os passeio, tem uma extensão de cerca de 45 quilómetros entre Cambas (concelho de Oleiros) até à barragem do Cabril (concelho de Pedrógão Grande), passando por perto de localidades com Álvaro, Sobral, Amoreira, Madeirã e Pedrógão Grande. A aposta neste equipamento é feita por Pedro Castanheira e Raquel Dias, naturais do concelho, que desde 2016 perseguiam a ideia de instalar no Zêzere um barco casa. “Ainda não tínhamos encontrado o barco ideal, pois não queríamos que fosse mais um, mas sim um espaço agradável e funcional para se poder desfrutar do rio e da natureza”, referem. Com uma largura de 6 metros e com 14 de comprimento, o barco casa tem uma cozinha completamente equipada para utilização diária, sala de estar, casa de banho, bomba de calor e gerador AC, um grelhador no terraço superior para os dias de sol, uma pequena adega e uma salamandra a “pellets”. Tem ainda um quarto (com cama de casal),

Sala de estar

dois beliches, um sofá-cama para duas pessoas e uma varanda superior. Todos os compartimentos são climatizados. Pedro Castanheira e Raquel Dias destacam também a vertente ecológica do barco. “Está equipado com painéis solares e fotovoltaicos que garantem a energia para toda a estrutura. Foi desenhado com materiais de baixo impacto ambiental e utiliza tecnologias que reduzem a sua pegada ecológica e baixam as necessidades energéticas. Tem incorporada uma micro Estação de Tratamento de Águas Residuais por lamas ativadas. Qualquer produto de higiene disponibilizado no barco casa é de origem natural”, explicam. O modelo escolhido pelo casal foi fabri-

cado em Coimbra, pela Friday, e na sua produção houve também um toque pessoal de Pedro Castanheira e Raquel Dias. Quais as opções Com o processo burocrático e as certificações exigidas ultrapassados, o barco casa está preparado para receber clientes. Pedro Castanheira diz que as opções são muitas e que o objetivo futuro passa por ter outros locais de atracamento que não sejam apenas em Álvaro. “O barco casa Floating Álvaro permite desfrutar de várias experiências”, diz enquanto dá vários exemplos: uma dessas possibilidades pode passar por desfrutar de alguns dias, fim de semana ou férias. O custo por noite é 120 euros. Nesta vertente o barco casa tem capacidade para 12 pessoas, mas apenas são garantidas seis dormidas”. Pedro Castanheira diz que há também a possibilidade de “fazer um passeio no rio,

dESEJA-LHE UMA EXCELENTE PÁSCOA Quarto com vista para o rio

uma, duas horas ou o tempo que o cliente pretender. Aqui o custo é é 35 euros por hora”. A segurança é outro dos aspetos tidos em conta, pelo que “o barco casa será conduzido por uma pessoa habilitada para o efeito e, nesta vertente, tem capacidade para 12 pessoas. Deste modo, todos podem usufruir do passeio de uma forma tranquila e segura”. Pedro Castanheira explica que o barco casa pode ser também utilizado para a realização de um almoço de família ou de amigos, reuniões ou apenas para desfrutar do espaço. Nesta opção o custo da hora é de 15 euros e o barco ficará atracado na albufeira de Álvaro. Outra das opções será a estadia de uma noite com cinco horas de navegação, pelo preço de 250 euros, num total de 12 pessoas e seis dormidas. Outra possibilidade é alugar o espaço do barco casa para, por exemplo, fazer um almoço de família ou amigos, reuniões, pedido de casamento/namoro, ler um livro serenamente junto ao rio, pescar, etc. O custo é 15 euros/ /hora e o barco estará atracado na marina de Álvaro. Nesta vertente o barco casa tem capacidade para 12 pessoas. Poderá ainda adquirir um pacote que inclui a estadia por uma noite e 5 horas de navegação, com um custo de 250 euros. Pedro Castanheira e Raquel Dias investiram neste projeto 300 mil euros, tendo tido apoio da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, através de fundos comunitários, e o apoio logístico da Câmara de Oleiros.


4

Concelho

Oleiros Magazine

Por baixo do espaço internet

Balcão único para registar propriedades

Oleiros já tem a funcionar o Balcão Único do Prédio (BUPi), o qual permite que os proprietários de terrenos possam fazer a georreferenciação e o registo das suas propriedades. O Balcão funciona nas instalações localizados no rés-do-chão do Espaço Internet, no centro da vila. De acordo com a autarquia oleirense, “para efetuarem o registo, os proprietários devem fazer-se acompanhar “do seu cartão de cidadão e da Caderneta Predial com o número das matrizes a georreferenciar”. Caso não exista qualquer registo na conservatória, os proprietários deverão apresentar documentos que “que comprovem que

O Balcão está a funcionar no centro da vila

o terreno lhe pertence, como por exemplo habilitação de herdeiros, escritura de compra e venda ou decisão judicial”, acrescenta o município. Para quem já tem os terrenos registados na conservatória, o processo de geaorreferenciação será feito automaticamente, sendo a mesma associada ao prédio em questão. O Município adianta que para que o registo seja gratuito, os proprietários devem indicar ao técnico da autarquia a localização da propriedade, “identificando-a através do desenho dos limites antes de efetuar o registo, no balcão BUPi do Município ou, em alternativa, no site www.bupi.gov.pt”.

Oleiros

Oleiros é o melhor concelho para se viver O concelho de Oleiros é o que garante mais apoios para quem quer viver no interior do país. Essa é a opinião da autarquia local, que cita um estudo da Associação de Defesa do Consumidor (Deco Proteste), que refere que “as grandes cidades do litoral concentram 70% da população, mas só podemos ser verdadeiramente sustentáveis se voltarmos ao interior e reequilibrarmos a balança”. A autarquia dá como exemplos a “habitação a preços controlados, apoios à habitação, à criação de emprego, à terceira idade, à natalidade e ao acesso ao ensino superior”. Segundo a Proteste no estudo são focados incentivos que fixem população, como emprego, escolas, hospitais, boas redes de transporte, acesso aos bens de primeira necessidade e a espaços lúdicos e culturais. Em nota de imprensa, a autarquia fala de diferentes apoios, dos quais se destacam a “atribuição de 5000 euros para a compra de

habitação em Oleiros a todos os agregados familiares que residam e estejam recenseadas no concelho de Oleiros há, pelo menos, dois anos e que um dos cônjuges tenha idade até 35 anos; e a atribuição de 5000 euros para a construção de habitação em Oleiros a todos os agregados familiares que residam e estejam recenseadas no concelho de Oleiros há, pelo menos, dois anos e que um dos cônjuges tenha idade até 35 anos”. São ainda destacados apoios “à criação de emprego, na constituição do gabinete de Apoio ao Investidor, nas redes de networking ligadas ao empreendedorismo, na isenção do pagamento da taxa de derrama ou na aquisição de terrenos nas Zonas Industriais a preços apelativos”. Entre os apoios, destaque ainda para os prestados à terceira idade e para iniciativas como a universidade sénior que conta com 120 alunos. Numa outra perspetiva, são referidos os apoios à natalidade no valor de cinco mil euros, num in-

centivo faseado durante três anos (1750 euros no primeiro ano de vida da criança, 1.750 euros no segundo ano e 1.500 euros no terceiro ano). “Valores que têm de ser gastos em bens alimentares ou materiais (essenciais para as crianças) em estabelecimentos comerciais do concelho de Oleiros”, diz a mesma nota de imprensa. Entre os mais jovens, surgem outros apoios, desde as refeições escolares, a criação do cartão jovem municipal que garante descontos comerciais e nas taxas de utilização dos equipamentos municipais; cadernos de apoio escolares, material escolar gratuito, ou transportes escolares, por exemplo, a que se acrescentam as bolsas de estudo para o ensino superior. Na mesma nota são citadas ainda as “iniciativas culturais que têm sido realizadas em todas as freguesias do concelho, e no apoio domiciliário de prestação de cuidados básicos de saúde, através da Unidade Móvel”.

abril 2021

breves 6 de abril

Dia do desporto ao serviço da paz O Dia Internacional do Desporto ao Serviço do Desenvolvimento e da Paz é assinalado no dia 6 de abril, em Oleiros, com um conjunto de atividades. A iniciativa começará às 10H00, com a intervenção do vereador Paulo Urbano. O evento integra duas palestras com os temas “Libertem as Crianças - A urgência de brincar e ser ativo” (com a preleção de Carlos Neto) e Envelhecimento Ativo (com a intervenção de Jorge Santos), havendo espaço para esclarecimento de dúvidas. Na palestra “Libertem as Crianças – A urgência de brincar e ser ativo” vai ser abordado o fomento da prática da atividade física da população jovem no concelho de Oleiros, como uma ferramenta para o desenvolvimento sustentável e para a captação e atração de população.

Na sessão sobre Envelhecimento Ativo, vai ser discutida a promoção da atividade física na população como contribuição para o envelhecimento ativo. O programa prossegue, às 16H00, com aulas de Ginástica Sénior, Dance Kids, Cross Training e Localizada, numa atividade transmitida em direto pelo Facebook da autarquia. O evento vai ser transmitido na página de Facebook do Município e não requer inscrição. O Dia Internacional do Desporto ao Serviço do Desenvolvimento e da Paz foi instituído pela ONU, em agosto de 2013, tendo como finalidade promover a prática da atividade física e simultaneamente mostrar os benefícios do Desporto e o seu contributo para o fomento do Desenvolvimento e da Paz nas comunidades.

Oleiros

Fogo controlado para prevenir incêndios O Município de Oleiros promoveu recentemente, em parceria com o Serviço Municipal de Proteção Civil de Oleiros, Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), Corporação de Bombeiros Voluntários de Oleiros, Sapadores Florestais da Associação de Produtores Florestais de Alvéolos e Moradal, Unidade de Emergência e Proteção e Socorro da GNR (UEPS) e Força Especial de Proteção Civil (FEPC), uma ação de fogo controlado. Esta ação foi realizada “sob responsabilidade de um técnico credenciado pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (…). Esta técnica tem vindo a ser aplicada em Portugal para gestão de carga combustível, há já alguns anos, maioritariamente na zona norte e centro do país, começando agora a ser introduzida no pinhal interior”, explica a autarquia. “A execução de fogo controlado em pinhal, resume-se à queima

das agulhas e matos debaixo das copas das árvores e tem como objetivo a proteção dos povoamentos de pinheiro bravo, através da redução da intensidade dos incêndios, facilitando e melhorando os resultados das operações de supressão, aumentando a segurança dos operacionais em combate, permitindo também, reduzir o impacto ecológico dos incêndios, dano e mortalidade das árvores pós-incêndio”, acrescenta o comunicado.

Oleiros Magazine Reserve já o seu espaço para a edição da Feira do Pinhal Contacto: 272 324 645 • Email: rvj@rvj.pt


Agrupamento de Escolas Padre António de Andrade

abril 2021

Oleiros Magazine

5

Oleiros Magazine Suplemento

Agrupamento de Escolas Padre António de Andrade agrupamento

Editorial Não estamos juntos, mas continuamos aqui! Passado sensivelmente um ano desde o último confinamento, muita coisa mudou, mas continuamos a viver e conviver com esta nova realidade. Julgo ser consensual afirmar que este confinamento foi muito mais duro para todos. Tal como nas maratonas, a segunda metade é bem mais difícil que a primeira; mais ainda, quando não estamos certos da distância a percorrer. Este caminho, por muito difícil que seja, só é possível ser trilhado pelo hercúleo trabalho dos profissionais de saúde e demais profissões essenciais que devemos honrar, respeitando as normas da DGS no nosso dia-a-dia. Conviver com esta realidade é e será o maior desafio. A Educação e a Comunidade Escolar foram dos setores da sociedade que mais rapidamente tiveram de se reinventar, tanto à distância como presencialmente. O nosso Agrupamento fez os possíveis e impossíveis para lidar com esta realidade antes deste segundo confinamento. Com o precioso apoio da Câmara Municipal, reajustamos procedimentos desde os moldes de funcionamento das refeições, transportes escolares, aquisição de tendas e reforço de material informático. Destaca-se também o papel das nossas juntas de freguesia no que toca à Educação Pré-Escolar e 1.º Ciclo do Ensino Básico. De realçar o contacto constante com a Autoridade Local de Saúde e a Proteção Civil Municipal. Foram muitos os apoios prestados por todos à nossa comunidade, correndo assim o risco de alguém ou alguma entidade não serem referidos. Mas uma coisa é certa, todos tiveram a sua porta aberta em prol dos nossos alunos. Neste segundo confinamento e fruto da experiência do anterior, foi possível ensinar à distância logo na primeira hora, com a premissa de que nada substitui o ensino presencial e com o cuidado de providenciar rotinas e evitar que alunos e famílias estivessem tempo excessivo frente ao ecrã. A todos estes fatores juntaram-se a vontade e o empenho das famílias em fazer o melhor possível. Como não podia deixar de ser, é de realçar o enorme trabalho do pessoal docente e não docente do nosso Agrupamento que fizerem, e continuarão a fazer, os possíveis e impossíveis em prol dos nossos alunos. Tudo faremos para levar este ano letivo a cabo. Os oleirenses podem orgulhar-se da sua Escola. Não estamos juntos, mas continuamos aqui! A Direção do AEPAA

Alunas do aepaa premiadas

O nosso Agrupamento recebeu no dia 8 de janeiro a visita do Presidente do Instituto Politécnico de Castelo Branco assim como do Presidente e do Vice-Presidente do Município de Oleiros para a entrega dos prémios alcançados no seguimento da participação no concurso “Um por todos. Todos pelo Ambiente!” promovido pelo Instituto Politécnico de Castelo Branco. O nosso Agrupamento participou com duas equipas compostas pelas alunas Catarina Martins, Carolina Carmo e Maria Inês Mateus do 9.º A e Mariana Antunes do 9.º B, apoiadas pelos professores Maria Adriana Pessoa, Sílvia Costa, Vera Fernandes e Tiago Moreira.

16 de outubro

Dia da Alimentação

Os professores de Ciências Naturais do AEPAA desafiaram os seus alunos a confecionarem uma sopa de legumes e a enviarem a receita aos respetivos professores. Foram vários os participantes e, depois de analisadas as receitas, foram selecionadas as que consideraram mais nutritivas: – 2.º ciclo – Creme de Cenoura com feijão verde – Inês Mafalda Mateus Lourenço, do 5.º A; – 3.º ciclo – Sopa da Mãe – Soraia Mateus Martins, do 9.º B; – Ensino secundário – Creme de Legumes – Ana Margarida Antunes, do 11.º A. A sopa é rica em vitaminas e minerais, sendo uma poderosa aliada para a saúde.

A sopa é um prato com tradição milenar. Pensa-se que seja o prato mais antigo do mundo, anterior inclusive ao assado de carnes, pois há indícios dessa refeição antes mesmo da descoberta do fogo.

Páscoa Feliz

Boa Páscoa

Em Portugal, a sopa continua a ocupar um lugar de destaque à mesa, estando presente ao longo de todo o ciclo de vida. Os nutricionistas aconselham a ingestão diária de sopa para um regime alimentar equilibrado. Os legumes são muito ricos em água, fibras alimentares, vitaminas B e C e sais minerais. O seu conteúdo em gordura e açúcar é baixo o que lhes confere muito baixo valor energético (calorias). A maior parte das sopas fazem-se com baixos custos, são simples de confecionar e têm ainda a vantagem de ser de digestão fácil. A sopa é uma aliada na perda e no controlo de peso. E é ainda uma forma fácil de assegurar que crianças pequenas e idosos ingerem produtos hortícolas e água.

Páscoa Feliz

Estrada Nacional 112 - Telefone: 272 746 136 6185 - 302 Orvalho


6

Oleiros Magazine

Agrupamento de Escolas Padre António de Andrade

biblioteca escolar

Halloween

A Biblioteca Escolar, juntamente com os docentes de Inglês e Educação Visual, solicitou a colaboração dos alunos para a decoração de Halloween e apareceram alguns trabalhos assustadores! Os alunos de Inglês do 1.º ciclo também comemoraram o dia com umas abóboras assustadoras. No Estreito, os alunos do 1.º Ciclo e do Jardim de Infância juntaram-se para a Hora do Conto com a professora bibliotecária, cujo tema foi “De onde vêm as bruxas?” Vamos ver algumas fotos... Os trabalhos dos alunos da escola sede e do Jardim de Infância de Oleiros foram votados pelos visitantes da exposição e os vencedores foram: – José Miguel Lopes, do 7.º B (chapéu de bruxa em cortiça) – Tomás Fernandes, do 5.º A (caixa assustadora com aranhas) – Cristiana Nunes, do 6.º A (saco de aranhas) e Gabriel Paulo, do 5.º A (vampiro em garrafa PET) Parabéns a todos os que participaram!

abril 2021

atividades outubro

Mês Internacional da Biblioteca Escolar

Outubro é o Mês Internacional da Biblioteca Escolar, uma celebração anual das bibliotecas escolares a nível mundial. O tema 2020 para o Mês Internacional da Biblioteca Escolar, proposto pela International Association of School Librarianship (IASL) é “Descobrir caminhos para a saúde e o bem-estar” e, baseia-se no papel que as Bibliotecas podem contribuir para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), das Nações Unidas, incluindo o Objetivo 3 – Saúde de Qualidade.

O ODS 3 consiste em garantir o acesso à saúde de qualidade e promover o bem-estar para todos, em todas as idades. Com a pandemia COVID-19 a assolar o mundo, as bibliotecas escolares podem contribuir para o bem-estar e uma saúde mental de qualidade, através da promoção de práticas de biblioterapia, com os seus livros a serem os remédios para as comunidades escolares e educativas, e a leitura a ser uma atividade terapêutica e de resistência ao vírus.

26 de outubro

Dia da Biblioteca Escolar

O Dia da Biblioteca Escolar é celebrado na quarta segunda-feira do mês de outubro. Este dia tem como objetivo destacar a importância das bibliotecas escolares na educação, assim como promover o gosto pela leitura. O dia também foi comemorado no AEPAA. Os alunos do 5.º ano criaram alguns acrósticos com as palavras LIVRO e BIBLIOTECA, os alunos do 4.º ano construíram um campo lexical à volta da palavra Biblioteca e os alunos do 2.º ano desenharam o que era para eles a Biblioteca Escolar.

EB1 do ESTREITO

A ler sempre e em qualquer lugar O Agrupamento celebra a semana da leitura no 3.º período, altura em que era habitual realizar a Feira do Livro em colaboração com o Município. No entanto, o Plano Nacional

de Leitura e a Rede de Bibliotecas Escolares comemoram a Semana da Leitura em março. A Escola do Primeiro Ciclo do Estreito assinalou a data e partilhou connosco o seu trabalho.


Agrupamento de Escolas Padre António de Andrade

abril 2021

7

setembro 2020

atividades eleições

Associação de Estudantes do AEPAA

Tomaram posse os elementos responsáveis pela Associação de Estudantes do AEPAA. A mesa eleitoral teve como presidente o aluno Luís Santos, do 11.º A. São eles: – Micael Gonçalves do 12.º A – presidente da Assembleia-Geral; – Alexandre Lourenço do 12.º A – presidente da Direção; – Daniela Martins do 12.º A – presidente do Conselho Fiscal; Apesar dos constrangimentos provocados pela pandemia, os alunos

Oleiros Magazine

devem ter sempre alguém que os represente quando são chamados para tal. Parabéns a todos e bom trabalho!

AEPAA

A Terra treme 2020

Mais uma vez, o AEPAA participou no exercício a Terra treme, que se realizou no passado dia 5 de novembro, pelas 11h05 pois todos devemos saber o que fazer quando acontecer! Todos os alunos do agrupamento se posicionaram corretamente por baixo das suas mesas, saindo depois ordeiramente das salas para um local seguro estabelecido pela escola. O delegado e subdelegado de

O Dia Europeu do Desporto na Escola está integrado na Semana Europeia do Desporto, que se realiza na última semana de setembro. Esta iniciativa iniciou-se em 2015 e teve como objetivo promover o desporto e a atividade física em toda a Europa, através da realização de um conjunto alargado de atividades dirigidas a toda a população, independentemente da idade ou do nível de preparação física. A Semana Europeia do Desporto em Portugal tem um dia reservado exclusivamente para as Escolas, o Dia Europeu do Desporto na Escola, a exemplo do que acontece em 42 países. O ano de 2020 foi para todos, alunos, professores e famílias um ano diferente, derivado das alterações ao nosso dia-a-dia e aos nossos hábitos de vida decorrentes da pandemia Covid-19. Desta forma, a comemoração do Dia Europeu do Desporto na Escola foi para todos uma oportunidade para fortalecer o estatuto da Educação Física e do

desporto nas escolas e para promover a saúde e bem-estar junto dos mais jovens. O Agrupamento realizou em setembro a comemoração do “Dia Europeu do Desporto na Escola”,

edição online turma tinham a responsabilidade de auxiliar o professor na organização da saída da sala. Queres saber mais? Consulta o site abaixo. http://www.aterratreme.pt/infantil/

do pré-escolar ao ensino secundário

Natal diferente Em 2020, o Natal foi diferente… na escola e em casa! No entanto, todos quiseram assinalar a épo-

Dia Europeu do Desporto na Escola

ca festiva, desde os mais novos da educação pré-escolar até ao ensino secundário.

com o tema “O que a natureza nos oferece”. As turmas realizaram percursos e exercícios pela natureza envolvente, em harmonia saudável com a natureza do concelho.

Noite dos livros do Harry Potter 2021

A 7.ª Noite dos Livros do Harry Potter comemorou-se a a 4 de fevereiro. Devido à situação de pandemia, o AEPAA não realizou a sua habitual comemoração na Biblioteca Escolar. A Editorial Presença, responsável pela tradução para português desta coleção, lançou vários desafios online que a Biblioteca Escolar (BE) do nosso Agrupamento decidiu usar para lembrar a data, publicando-os nas redes sociais do AEPAA. Foram poucos os participantes, mas apareceram alguns trabalhos interessantes, que foram enviados para o email da BE. Parabéns à vencedora, Mariana Antunes do 9.ºB, que alcançou o 1.º lugar por ter sido quem participou no maior número de passatempos. Recebeu a versão ilustrada dos “Contos de Beedle, o Bardo”. No 1.º ciclo, as vencedoras foram a Soraia do 4.º ano e a Lilou do 3.º ano da EB1 de Oleiros, que receberam uma caneta comemorativa do evento e uma coruja porta-chaves.


8

Oleiros Magazine

Oleiros

abril 2021

Aos alunos da escola e famílias necessitadas

Equipamentos informáticos e alimentação apoiados

Os agregados familiares do Agrupamento de Escolas Padre António de Andrade estão a ser apoiados pelo Município de Oleiros em diferentes vertentes, segundo nota enviada ao Oleiros Magazine pela autarquia. De acordo com essa informação, têm sido disponibilizados equipamentos informáticos (computadores portáteis e tablets) e acesso à internet aos alunos, através de hotspots. Esta foi uma das formas encontradas para evitar desigualdades de acesso ao ensino à distância, que por via do Estado de Emergência está a vigorar. Recorde-se que apesar dos alunos do pré-escolar e do 1º ciclo já estarem na escola, o 2º e 3º ciclos só regressam à escola no dia 5 de abril, e o secundário a 19 desse mesmo mês. Para além deste apoio, a autarquia diz ga-

rantir “o apoio social no âmbito das refeições escolares (alunos do escalão A e B que o requeiram), bem como o transporte escolar para os alunos que dele necessitem, ou o apoio ao estudo destinado a alunos com necessidades especiais”. Além disso tem sido garantido “o acolhimento em escola de alunos descendentes de trabalhadores essenciais (nomeadamente, ao nível do pré-escolar) e o alojamento de alunos residentes na Residência de Estudantes”. No que respeita ao apoio ao estudo, a Câmara de Oleiros recorda que já no confinamento anterior assegurou esse serviço, o qual é assegurado “pela equipa municipal do Programa Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar (PIICIE)”. É neste projeto que surgem também as “sessões de Terapia da Fala”.

Breves

Foto: CMO

Juventude

Dia da Defesa Nacional em dezembro A 16ª edição do Dia da Defesa Nacional (DDN) decorreu no dia 15 de dezembro, nas freguesias do concelho de Oleiros.    Estas jornadas de atividades e esclarecimento dos cidadãos sobre as Forças Armadas, acontecem anualmente e destinam-se a maiores de 18 anos e realizam-se em vários Centros de Divulgação do país.  Os jovens que tinham sido convocados para a 16ª edição do DDN receberão em casa uma convocatória.

Oleiros

Biblioteca reabre ao público A Biblioteca Municipal de Oleiros reabriu as suas portas ao público no seguimento do plano de desconfinamento do Governo. Em nota a autarquia explica que o horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9H00 às 12H30 e das 14H00 às 17H30. Nesta fase, os utentes podem aceder à BMO para requisição de livros e DVD’s mas não podem permanecer no seu interior. No seu funcionamento o número de pessoas no interior é limitado, sendo a desinfeção das mãos à entrada e a utilização de máscara de proteção obrigatórias.


Atualidade

abril 2021

22 de março

Dia da Água com conto online

comportamentos pode mudar no sentido de ajudar o planeta.

Com atividades desportivas e não só

Férias da Páscoa também no online As Férias de Páscoa Virtuais decorrem de 29 de março a 1 de abril, em Oleiros, numa organização da autarquia, em substituição das habituais férias desportivas com atividades presenciais neste período de interrupção letiva. Em nota de imprensa enviada ao Oleiros Magazine, – a autarquia explica que esta iniciativa resulta de

um esforço conjunto com os pais em proporcionar interação, diversão e atividade física. Parte das atividades será disponibilizada no Facebook do Município e outra parte em plataforma online privada. Por esse motivo, será necessário proceder à inscrição – gratuita – através do 272 681 062 ou do e-mail piscinas@cm-oleiros.pt.

Pelas redes sociais

Oleiros assinalou luta contra o cancro O Dia Mundial contra o Cancro foi assinalado em Oleiros, no passado dia 4 de fevereiro, com uma sessão online. Na ocasião, a autarquia uniu-se à Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), partilhando vários materiais de sensibilização nas suas redes sociais, uma vez que a pandemia de Covid-19 impediu a realização de iniciativas presenciais.

Páscoa Feliz

9

Universidade de Évora

BREVES

A Biblioteca de Oleiros assinalou o Dia Mundial da Água com a transmissão em direto da Hora do Conto temática, com a história, “A menina gotinha de água”. Foram também divulgados, nas redes sociais da autarquia, vídeos informativos sobre o tema. Para além daquelas atividades, foi também disponibilizada na página de internet do município, uma calculadora de pegada hídrica que permite avaliar que

Oleiros Magazine

Recorde-se que “o dia 4 de fevereiro foi instituído em 2000, no âmbito do World Summit Against Cancer for the New Millenium, como o Dia Mundial do Cancro. A data é todos os anos assinalada em Portugal e em todo o mundo, com o objetivo de sensibilizar a população e mobilizá-la na luta contra o cancro”.

João Carrega preside ao Conselho Geral

O jornalista, fundador do Oleiros Magazine e diretor do Ensino Magazine, João Carrega, é o novo presidente do Conselho Geral da Universidade de Évora, tendo sido eleito no passado dia 15 de janeiro, por maioria absoluta, entre os membros externos cooptados. João Carrega é licenciado em Gestão Financeira, mestre em Comunicação Educacional e Multimédia e doutorando na Universidade de Extremadura (Espanha) em Ciências da Educação. O novo presidente do Conselho Geral da Universidade de Évora está há mais de 20 anos ligado a projetos editoriais no concelho de Oleiros, sendo um dos jornalistas que tem acompanhado o pulsar do concelho há mais de duas décadas. É também diretor da editora RVJ. João Carrega é co-autor de diversos livros de educação, como “Políticas e Políticos da Educação”, “Políticas Educativas em Portugal”, “A Escola e as TIC na Sociedade do Conhecimento” ou “Rogério Fernandes – In Memorian”, os quais foram co-coordenados com o investigador e professor universitário, João Ruivo. O Conselho Geral tem como

João Carrega é um dos fundadores do Oleiros Magazine

membros externos cooptados Maria Graça Carvalho (ex-ministra da Ciência e Ensino Superior e atual eurodeputada), Carlos Mota Soares, Catarina Valença, João Ferrão, Aranda da Silva, Nuno Marques e João Carrega. A tomada de posse dos conselheiros cooptados decorreu na manhã do passado dia 15, tendo a eleição decorrido em reunião realizada nessa tarde. Entre os professores e investigadores foram eleitos, no início de dezembro, entre oito listas candidatas, os seguintes docen-

tes: Rui Salgado, Hermínia Vilar, Maria de Fátima Ferreira, Paulo Quaresma, Noémi Marujo, Miguel Avillez, Fernando Carapau, Jaime Serra, Manuel Lopes, João Nabais, Maria Teresa Fernandes, Maria Inês Ruivo e Mourad Bezzeghoud. Entre os estudantes concorreram duas listas, tendo sido eleitos Catarina Mimo, Rita Oliveira e Pedro Santos. Já entre o pessoal não docente também concorreram duas listas. Foram eleitos Cristina Centeno e Filipa Santos.

opinão

Confi(n)ar Com a situação pandémica que se tem vivido e obrigado ao confinamento, assistimos a uma alteração de hábitos e da nossa perceção da realidade. Expetativas, parâmetros e necessidades foram sendo reajustados e surgiram novos modus vivendi. Apesar de todos os danos associados, a pandemia trouxe novas perspetivas e soluções. Devemos agora equacionar uma forma diferente de construção do futuro em que a acessibilidade sai reforçada e o trabalho em rede favorecido. Os territórios de baixa densidade atingiram um novo posicionamento, enquanto locais atrati-

vos para viver ou destinos turísticos diferenciados. Tal facto pode trazer vantagens consideráveis para o chamado Interior, desconcentrando a procura e também a oferta de bens e serviços. Por outro lado, os recursos existentes nestas regiões associam-se a princípios cada vez mais valorizados e tornam-se mais apetecíveis. Urge capitalizá-los. A estratégia deve passar pelo desenvolvimento do território de forma integrada, inclusiva e sustentável, dando agora a oportunidade que o Interior necessita e merece. Só assim se consegue uma eficiente e eficaz coesão territorial. Estivemos confinados bas-

tante tempo, com custos inerentes que não desejávamos, mas apesar de todos os constrangimentos não tendo sido em vão. Vamos confiar. Inês Martins


Atualidade

10 Oleiros Magazine

abril 2021

breves

Oleiros

Regulamento de trânsito em consulta pública

No Cristo Rei, em Almada

Pirotecnia Oleirense faz aniversário da TVI

A Pirotecnia Oleirense, com a Luso Pirotecnia realizou, no passado dia 21 de fevereiro, o espetáculo pirotécnico comemorativo dos 28 anos da TVI. O espetáculo decorreu no Cristo Rei, em Almada, e foi concebido por Vítor Machado e Nuno Fernandes, desenhado com recurso exclusivo aos produtos Pirotecnia Oleirense, “100% portugueses”. Apesar do mau tempo, o espetáculo esteve ao nível daquilo que a Pirotecnia Oleirense e a Luso Pirotecnia habituou a comunidade internacional. O espetáculo foi sincronizado com o tema Gaivota, de Amália Rodrigues, interpretado ao vivo pela fadista Mariza. Recorde-se que o setor pirotécnico, desde o início da pandemia, tem tido momentos difíceis, uma vez que se registou uma quebra acentuada ao nível da realização de espetáculos. Mesmo os tradicionais espetáculos de passagem de ano foram reduzidos a um número residual num país em que as suas empresas, sobretudo as do grupo Luso Pirotecnia são reconhecidas mundialmente, tendo conquistado para Portugal vários prémios, como o Júpiter de Ouro no Festival do Quebec, em

2019, ou também nesse festival em 2002 e 2012, terem conquistado a prata. Esta situação levou, no mês de março, a que a Associação Portuguesa de Serviços Técnicos para Eventos escrevesse uma carta aos 308 presidentes de Câmara portugueses. O objetivo é que o poder local se envolva na procura de soluções que garantam a sobrevivência das empresas ligadas aos setores da cultura e dos eventos. Na missiva a que tivemos acesso, a Associação solicita, “num dos anos mais difíceis da história mais recente do nosso país e do mundo a sua ajuda para que, em conjunto, possamos recuperar dois setores que são da maior importância estratégica para Portugal e que, infelizmente, estão ligados às máquinas em coma profundo: o da cultura e dos eventos”. A Associação aproveita para divulgar o impacto que o setor tem no país: 1.222 milhões de euros de impacto destes setores no PIB em 2018 (dados do Banco de Portugal), 16,9 milhões de espetadores, também em 2018, representando receitas de bilheteira de 109 milhões de euros (dados do INE). Na mesma altura, esta indústria empregava mais de 130 mil pessoas.

A carta recorda que “a despesa das Câmara Municipais em atividades culturais e criativas, também em 2018, foi de 469,8 milhões de euros, portanto não é difícil concluir que as autarquias são os motores principais destas atividades em Portugal”. E questiona: “não deveria este valor ser encarado como um investimento?”. A Associação indica “alguns caminhos / medidas que, a curto e/ou médio prazo, poderão revelar-se decisivos para a sobrevivência destes setores: a criação de um fundo de apoio local destinado especificamente a empresas e iniciativas desta natureza, à semelhança do que já acontece em outras autarquias; a redução temporária de impostos municipais para as empresas com CAE ligado a estes setores; o reforço da parcela do orçamento municipal dedicado à cultura e aos eventos, definindo desde já a agenda / programação para a realidade pós-Covid”. A terminar deixa um alerta: “é importante não esquecer que o desaparecimento das empresas em causa poderá inviabilizar que, no futuro, os municípios tenham prestadores de serviços para realizarem as atividades culturais que sempre dignificaram cada região”.

O Regulamento de Trânsito do Concelho de Oleiros está em consulta pública desde o passado dia 17 de março e durante 30 dias a contar dessa data. O projeto de regulamento encontra-se disponível para consulta na página de internet do Município ou diretamente nos serviços da autarquia.

Os interessados em fazer sugestões poderão fazê-lo, por escrito, através de email (geral@ cm-oleiros.pt), via postal ou entrega direta no balcão de atendimento do município. O projeto foi aprovado na reunião de Câmara de 12 de março.

Cultura

Plano de Leitura com atividades A Semana da Leitura foi assinalada de 8 a 12 de março em Oleiros, com um conjunto de iniciativas associadas ao Plano Nacional da Leitura (PNL). Em nota enviada ao Oleiros Magazine, a autarquia explica que aderiu a esta iniciativa tendo em conta o trabalho desenvolvido que tem feito na pro-

moção da leitura, como acontece com a Hora do Conto Infantil e Sénior, o Baú do Saber, o Concurso Literário de Poesia, a Biblioteca de Verão, o Mercado de Poesias e a Feira do Livro e o Concurso Nacional de Leitura em cooperação com o Agrupamento de Escolas, entre outras iniciativas.

Ação simbólica com ICNF

Dia da Floresta com árvore plantada O Dia Mundial da Floresta foi assinalado, em Oleiros, com a plantação simbólica de uma árvore, junto à Casa Padre António de Andrade. A espécie plantada, pelo vice-presidente da autarquia, Vitor Antunes, foi o Carvalho Alvarinho (Quercus róbur L.), árvore com grande importância económica e ecológica. Esta iniciativa simbólica esteve integrada no programa do ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas que abrangeu 75 municípios, que de forma simbólica plantaram um exemplar daquela espécie.

Educação

Rádio Escolas em sessão online A “Rádio Escolas – Rádio Miúdos” realizou, no dia 4 de março, pelas 16H00, uma sessão online aberta à comunidade. A ação teve como tema “Programação de uma rádio”. Esta foi mais uma iniciativa que envolveu a comunidade escolar. Recorde-se que o Agrupamento de Escolas Padre António de Andrade de Oleiros faz parte deste projeto desde 2019, através do incentivo do Município de Oleiros, no âmbito de uma candidatura ao Programa Parce-

O vice-presidente plantou simbolicamente uma árvore

rias para o Impacto, inserido no Programa Operacional de Inclusão Social e Emprego (PO ISE). Este projeto “procura dar voz às crianças, proporcionando-lhes a oportunidade de poderem crescer numa cidadania ativa e potencia a aquisição de competências importantes nos dias de hoje – como a Criatividade, o Espírito de Equipa, o Pensamento Crítico ou a Comunicação – num contexto real”, refere a autarquia em nota de imprensa.


Desporto

abril 2021

Oleiros Magazine 11

breves

ARCO

Pesca embarcada em Álvaro A Associação Recreativa e Cultural de Oleiros (ARCO) promove, no próximo dia 15 de maio, na Albufeira de Álvaro, o seu 10º Convívio de Pesca Embarcada ao Achigã. A iniciativa contará com a participação de 50 embarcações, tendo as inscrições ficado encerradas no dia 24 de março. A prova terá iní-

Foto: Facebook Águias do Moradal

cio às 9H30 e terminará às 17H30, seguindo-se a pesagem e a entrega dos prémios. Está também previsto um jantar. Estão previstos prémios monetários do primeiro ao quinto lugar (a que se somam material de pesca e os respetivos troféus) e troféus do 6º ao 10º classificados.

Águias do Moradal vai à Taça de Portugal

Pandemia termina com Campeonato Distrital

O Campeonato Distrital de Futebol (sénior) não se irá disputar mais esta época. Esta foi a decisão da Associação de Futebol de Castelo Branco, depois de uma reunião realizada naquele organismo, no passado dia 17 de março. Na origem desta decisão está a pandemia que não tem permitido a realização dos encontros. Ficou definido que não será atribuído o título de Campeão Dis-

todas as equipas conseguiram realizar todos esses jogos do calendário. Neste capítulo o Águias do Moradal disputou sete jogos, somando 14 pontos, resultantes de 4 vitórias, dois empates e uma derrota. Aliás, a equipa do Estreito é a única com seis jogos disputados, num ano atípico, devido à pandemia, em que nem sequer foi possível acertar o calendário de jogos.

Campeonato de Portugal

Desporto

Fair play com Oleiros

Ginásio com 500 nas aulas online O Ginásio Municipal ultrapassou as 500 presenças nas aulas online, no período de um mês. Os dados foram divulgados ao Oleiros Magazine pela autarquia, que destaca a importância desta modalidade digital. “Este formato veio colmatar a falta de aulas presenciais, derivada do encerramento obrigatório dos Ginásios e outros equipamentos desportivos, decretado pelo Governo devido à pandemia de Covid-19”, referiu em nota de imprensa o Município. Na mesma nota é referido que as participações registadas “dividem-

trital, sendo que será o União Idanhense a ser indicado à Federação Portuguesa de Futebol para participar, no próximo ano, no Campeonato de Portugal. Por sua vez, as equipas do Águias do Moradal (3º classificado) e do Vila Velha de Ródão (2º) irão participar na Taça de Portugal. De referir que apenas foram disputadas seis jornadas, mas nem

-se pelas modalidades de Localizada, Dance Kids, Ginástica Sénior, Cross Training, e ainda em acompanhamentos individualizados”. De referir que “o Município mantém este formato, disponibilizando aos seus utentes e a todos os munícipes interessados aulas online gratuitas (numa plataforma digital) e Planos de Treino. As aulas estão sujeitas a marcação prévia e têm como limite mínimo 2 participantes e máximo 12”. Para efetuar a sua marcação numa aula ou pedir um Plano de Treino personalizado é necessário contactar as Piscinas Municipais.

Em tempos de pandemia, a logística para a realização dos jogos do Campeonato de Portugal, em futebol, fora de portas, torna-se mais difícil. Com os restaurantes encerrados, as equipas têm que procurar outras alternativas para as suas refeições. É isso que a Associação Cultural e Recreativa de Oleiros tem feito. Mas também é nos momentos difíceis que o fair play e a solidariedade tem mais significado. Na deslocação a Oliveira do Hospital a direção do clube local disponibilizou a cantina das suas instalações para que toda a comitiva da ARCO pudesse almoçar. Um gesto que o clube oleirense agradeceu pessoalmente e nas redes

Feliz Páscoa

Páscoa Feliz

Foto: Facebook ARCO

sociais. O resultado desse jogo foi o empate a um golo. Neste momento, e até ao fecho da nossa edição, a equipa de Oleiros tinha 19 jogos disputados

e somava 26 pontos, ocupando a 5ª posição que lhe poderá dar acesso à luta por subir à recém-criada 3ª Liga que se disputará no próximo ano pela primeira vez.


12 Oleiros Magazine

Oleiros Magazine

Publicidade

abril 2021

Diretora: Daniela Silva • Edição e Propriedade: RVJ - Editores, Lda, Empresa Jornalística nº 221610 Gerência: Vitor Tomé, João Carrega e Rui Rodrigues (accionistas com mais de 10 por cento do capital social) Redacção, Serviços Administrativos e Comerciais: Av. do Brasil, 4 R/C • 6000-909 Castelo Branco • Telefone 272324645 • oleirosmagazine@rvj.pt • www.oleirosmagazine.com • Impressão: Gráfica Almondina - Zona Industrial de Torres Novas • Trimestral • 4000 exemplares de tiragem • Estatuto Editorial: www.oleirosmagazine.com

Profile for RVJ Editores

Oleiros Magazine - Março 2021  

Oleiros Magazine - Março 2021  

Advertisement