Issuu on Google+


2

Foto: blog Circulando por Curitiba

Greve dos professores A negligência do governo federal em não cumprir o acordado na greve de 2011 culminou na paralisação de 90% das universidades federais do país em 2012. Somente após diversas manifestações uma mesa de negociações foi aberta para estudar as reivindicações dos docentes. As propostas apresentadas pelo governo foram entendidas como insuficientes e foram amplamente rejeitadas pelos professores. Mesmo assim, a mesa de negociação foi encerrada pelo governo, apesar de a categoria docente ainda se manter em greve em diversas universidades do país. A greve dos docentes da UFPR foi suspensa no dia 13 de setembro sem recebimento de nova proposta. A proposta do governo foi encaminhada para aprovação na Câmara dos Deputados, e de lá seguirá para o Senado Federal, cabendo ainda a estes espaços algumas mudanças no documento final.

Greve dos técnicos A greve que teve início no dia 11/06 vem se desenhando desde 2011, com a luta pela valorização profissional do técnico administrativo. A paralisação teve força nacional e contou com o apoio de categorias internas e externas à universidade, não se restringindo ao setor de ensino. Após diversas mobilizações e longo tempo em greve uma mesa de negociação foi aberta com o governo. Das duas propostas apresentadas pelo governo, a última foi aceita pela categoria. A greve foi encerrada no dia 27/08, obtendo como vitórias um aumento salarial de 15%, ao longo de três anos, e a garantia de validação de cursos capacitação com carga horária inferior a 180 horas.

Greve dos estudantes Na Assembleia Geral dos Estudantes da UFPR realizada no dia 15/05, alguns grupos tentaram impor a deliberação da greve estudantil. O DCE, entendendo que essa demanda deveria ser compreendida e deliberada em assembleias de curso, conduziu a assembleia de forma que esta terminasse com a única deliberação de que as bases estudantis fossem previamente consultadas sobre um processo que as envolveria, diferentemente do ocorrido no ano de 2011. No XVI Congresso de Estudantes, ocorrido nos dias 25, 26 e 27 de maio, os delegados, eleitos em assembleias de curso, deliberaram por um indicativo de greve, sendo esta deflagrada em assembleia geral no dia 29 de maio. Após a entrega das pautas à Reitoria, uma mesa de negociações foi aberta. Durante a greve, os estudantes fizeram diversas manifestações e se organizaram em comando de greve, com assembleias periódicas, espaços nos quais o DCE participou ativamente, lutando pelos interesses estudantis de forma democrática e prezando pelo consenso. No dia 03 de julho alguns estudantes, em uma atuação premeditada, abandonaram a mesa de negociação e ocuparam a reitoria, impedindo a entrada dos membros do DCE e de estudantes que foram contrários à ocupação. Após 3 semanas sem nenhuma negociação, os estudantes que ocupavam a reitoria decidiram desocupá-la, em vista da ameaça de processos administrativos e, em acordo com a reitoria, aceitaram a prerrogativa de que a negociação seria reiniciada do zero, com uma redução de pautas. Após a desocupação o processo se deu de forma pacífica seguindo a logística anterior. A resposta das pautas foi aceita em assembleia no dia 16 de agosto, e a saída de greve foi decidida no dia 12/09.


3

Tira-dúvidas: Calendário Pós Greve A reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), realizada no dia 17/09, definiu o calendário de reposição de aulas do primeiro semestre, bem como o calendário do segundo semestre de 2012, e tratou diferencialmente os cursos que concluíram o semestre antes da suspensão do calendário (29/06) e os que ficaram paralisados devido à greve. Para os cursos que concluiram o primeiro semestre de 2012, o segundo semestre será realizado entre os dias 24/09 e 09/02/13, sendo regido pela resolução 43/12 do CEPE. Os cursos que ainda necessitam concluir o primeiro semestre terão suas atividades regidas pela resolução 42/12 do Conselho, com aulas repostas entre os dias 18/09 e 16/10, e com o segundo semestre de 2012 compreendido entre 29/10 18/03/13. É importante destacar que qualquer aula que eventualmente tenha sido dada no período de suspensão do calendário - de 29/06 até o dia 18/09 - não deveria ter ocorrido, cabendo denúncia às instâncias deliberativas da Universidade. Os estudantes, por meio do DCE, possuem direito a 1/5 dos votos no CEPE, ou seja, 4 representantes do DCE possuem influência direta nas decisões do Conselho, mas infelizmente este número não foi suficiente para garantir algumas das demandas estudantis. A necessidade de não realização de provas durante a primeira semana letiva, por exemplo, era evidente, uma vez que seria necessário garantir um período de readaptação ao ritmo letivo após tanto tempo de paralização. Outra demanda dos estudantes foi a semana de estudos, que precede a realização dos exames finais. Para os cursos que necessitam concluir o primeiro semestre, não haverá período específico para tal, restando apenas o cumprimento de outra norma já existente na UFPR: É necessário um prazo de 72 horas após a divulgação das notas para a realização de outra avaliação. Desta forma, as aulas terminam no dia 16/10

e no dia 17/10 já poderão ocorrer alguns exames finais, desde que respeitado o prazo em cada disciplina. As insatisfações com o calendário são diversas, pois a qualidade do ensino pode ficar comprometida com os prazos tão apertados. É evidente a necessidade de ajuste do calendário, com a devida otimização do tempo, mas que este não se dê de forma atropelada e com prejuízos para o aprendizado. A seguir constam algumas das dúvidas mais fequentes com relação à volta às aulas. Como vai se dar a reposição das aulas?

A reposição de aulas ocorrerá com aulas semanais de segunda a sexta. As aulas nos sábados podem ocorrer somente para os cursos que já possuem esta situação prevista em seus PPPs - projetos políticos pedagógicos. Não haverá aulas nos domingos e nem nos feriados. Qualquer situação que venha a ocorrer de maneira diferente desta deve ser denunciada na coordenação do curso, setor ou instâncias superiores da UFPR. Os cursos anuais necessitarão realizar matrícula para o 2º semestre?

Somente para as disciplinas que ocorrem em regime semestral. As disciplinas anuais serão retomadas imediatamente de onde pararam, a partir do dia 18/09.

Como funcionarão os cursos com calendários diferenciados (Litoral, Eng. Mecânica Noturno e Medicina)?

No caso do Setor Litoral, os estudantes devem aguardar a definição do calendário do próprio Setor para saber qual a data de início das aulas. Até o fechamento desta matéria, não havia definição sobre. O curso de medicina terá o primeiro semestre concluído entre os dias 20/09 e 20/10, com a realização de exames finais de 22/10 a 26/10. O segundo semestre será iniciado no dia 05/11 e, após um recesso de três semanas, a partir de 23/12, será concluido de 14/01 a 30/03. O curso de mecânica noturno seguirá

o calendário estabelecido pela resolução 42/12 do CEPE, com os mesmos prazos dos demais cursos. O estudante que teve aulas em seu curso, mas que deixou de frequentá-las por algum motivo, poderá repor o período?

Os estudantes que aderiram à greve estudantil, ou que por outros motivos deixaram de comparecer às aulas, poderão protocolar até o dia 28/09 um pedido na coordenação do curso solicitando um plano de reposição de frequências e conteúdo. Este plano será elaborado conjuntamente entre o professor da disciplina e o estudante e poderá contar com aulas, trabalhos ou provas. Existe a possibilidade de solicitação de cancelamento da disciplina, em casos de intercâmbio ou em que a natureza da disciplina impeça a reposição.

Haverá multa por dia nos livros atrasados?

Não. Considerando somente o período de greve, nenhuma penalização será computada. A não devolução dos livros após o fim da greve dos servidores técnicos (27/08) está sujeita a penalização.

Como serão enquadrados os estágios neste calendário?

Cada coordenação de curso fará os ajustes necessários para a normalização da situação.

Lançamento de notas, semana acadêmica, recesso, ...?

Os prazos para fechamento de notas e freqüências serão definidos pelos conselhos setoriais, para atender as especificidades dos cursos. Também caberá a estes conselhos a definição das datas das semanas acadêmicas dos cursos e a elaboração, se necessário, de um calendário mais flexível, desde que respeitados os 30 dias de recesso para os professores e técnicos administrativos. Para mais dúvidas, entre em contato:

ufpr.dce@gmail.com


4

Consulta Paritária para a Reitoria 2013-2016 Como você já deve estar acompanhando no dia a dia dos campi, a campanha de consulta para reitor da UFPR já está a todo vapor. São duas candidaturas, chapa 1 - Tarcisa e Bona e chapa 2 - Zaki e Mulinari, que desde o retorno das aulas estão divulgando e debatendo com os estudantes qual será o projeto de universidade que teremos para os próximos quatro anos. O processo de consulta está previsto para os dias 8, 9 e 10 de outubro. No processo de consulta deste ano, temos uma novidade muito importante que afeta diretamente a participação dos estudantes no processo eleitoral - a Paridade Qualificada. Historicamente, cada categoria da universidade (professores, técnicos e estudantes) tem um peso atribuído para o voto de seus segmentos. Nos últimos pleitos, o peso da totalidade de votos dos estudantes beirava 10% do total. Com a participação do DCE na Comissão Paritária de Consulta elaborando as novas normas, foi conquistado peso igualitário de 33% para cada categoria, o que multiplica em quase quatro vezes o peso da categoria estudantil. Agora é a hora de comparecer às urnas e efetivar essa conquista!

Como funciona o processo de eleger o reitor? No período da democratização do país, várias universidades democratizaram internamente o seu processo de escolha de dirigentes. Pela legislação vigente, o processo de escolha se dá a partir da indicação de uma lista tríplice, elaborada pelo Conselho Universitário da universidade e encaminhada ao Ministério da Educação e, posteriormente, à Presidência da República. Hoje, o diferencial está na composição desta lista. Através da Comissão Paritária de Consulta (CPC), cuja criação se deu a partir do pleito dos segmentos da universidade, podemos de fato consultar a comunidade acadêmica a respeito das candidaturas e estabelecer regras para esta consulta, como a Paridade Qualificada, apesar de a lei prever que toda consulta tenha 70% de peso para os professores, restando só 30% para estudantes e técnicos administrativos. Após a consulta, o resultado é encaminhado ao Conselho Universitário para os devidos trâmites, sendo o candidato escolhido pela maioria da comunidade acadêmica indicado pela Presidência da República para o cargo de reitor.


5 Conheça as propostas dos candidatos e participe do processo de escolha do próximo reitor ou reitora da UFPR. A votação será nos dias: 8 e 9 no campus de Palotina e 9 e 10 nos campi de Curitiba, Matinhos e Pontal Assista no site do DCE o debate entre as chapas organizado pela Comissão Paritária de Consulta e as entrevistas realizadas pelo DCE com a candidata Profa. Tarcisa e com o candidato Prof. Zaki no site:

No segmento estudantil, quem pode votar?

Todos os estudantes de graduação regularmente matriculados no 1° semestre de 2012, estudantes de pós graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) e estudantes de residência médica e residência multiprofissional.

Onde eu voto?

Está disponível no site da CPC (endereço abaixo) a localização da sua Seção Eleitoral. Basta informar seu CPF.

Mantenha-se informado sobre o processo da consulta paritária no site da CPC:

http://www.consultareitorufpr.org.br

http://dceufpr2012.wordpress.com

Abaixo, a transcrição da opinião dos candidatos sobre paridade qualificada, feita na entrevista do DCE “A paridade qualificada é uma conquista dos estudantes. Neste sentido, não cabe nem aos técnicos administrativos nem aos professores discutir os princípios de autonomia das categorias. Observando a forma como o processo aconteceu, parece-me que a paridade é um avanço, pois mobiliza os estudantes a participarem do processo. A paridade coloca neste ano greve de quatro meses em que nós teremos somente três semanas de aula pra ter o processo eleitoral é um desafio ao DCE de trazer esse número mínimo de estudantes, cerca de 10 mil, para que ela de fato seja validada. Toda conquista no sentido da conservação e da ampliação da cidadania é algo bem visto.”

“A paridade qualificada é uma conquista histórica, um pleito que existia há muito tempo. Será um desafio pra classe estudantil mobilizar os estudantes a ponto de alcançar o patamar mínimo que foi estabelecido. Temos visitado os campi da universidade, e agora com a retomada das aulas vamos falar mais ainda para que o estudante venha, participe, e diga o que ele espera da universidade. Tradicionalmente, o numero de estudantes que votam na eleição para reitoria é muito baixo, mas espero que neste ano a paridade seja um estímulo, um reforço da importância do aluno como construtor da universidade. Tenho certeza que nós vamos ter ainda mais qualidade nas decisões da nossa universidade.”

Maria Tarcisa Silva Bega, candidata a Reitora 2013-2016

Zaki Akel Sobrinho, candidato a Reitor 2013-2016

Chapa “UFPR pra Valer!’ Reitora: Maria Tarcisa Silva Bega Vice-Reitor: Amadeu Bona Filho http://www.ufprpravaler.com.br

Chapa “Compromisso e Respeito” Reitor: Zaki Akel Sobrinho Vice-Reitor: Rogério Mulinari http://www.zakireitor.com.br


6 Realizações da Gestão Nós Vamos Invadir sua Praia - DCE-UFPR 2012

Fotos de arquivos do DCE e da UPE

XVI Congresso de Estudantes da UFPR Nos dias 25, 26 e 27 de Maio, no campus Palotina, aconteceu o XVI Congresso de Estudantes da UFPR, organizado pelo DCE em conjunto com centros acadêmicos (CAEP – Engenharia de Produção, CAGEO – Geografia, CAP - Psicologia e CATBio – Tecnologia em Biocombustíveis). O evento é realizado anualmente, com o objetivo de aprofundar discussões entre estudantes sobre temas pertinentes a toda a comunidade acadêmica e propor atividades e posicionamentos políticos para o movimento estudantil da Universidade. Com o tema “UFPR Sem Muros – O público, o privado e a extensão”, o congresso reuniu cerca de 70 delegados eleitos para representarem seus cursos, simbolizando um marco no movimento estudantil da UFPR, pois desde 2007 o quórum¹ não era atingido na plenária final². Além de temas como terceirizações, extensão, pesquisa, e segurança, foram realizados debates sobre agroecologia e políticas afirmativas, que geraram diversos encaminhamentos, disponíveis no nosso site. Tais encaminhamentos consolidam-se, acima de tudo, como um acúmulo de discussão dos estudantes da UFPR, norteando os próximos passos da organização estudantil local. 1 – Quórum - número mínimo de participantes necessários para validar uma deliberação. 2 – Plenária Final - espaço para discussão e deliberação dos encaminhamentos gerados a partir dos debates. Realizado ao final do evento.

Promoção de diversos eventos O DCE promoveu ou participou de diversos eventos, além de organizar viagens para vários encontros estudantis. Veja alguns dos eventos em que o DCE esteve presente em 2012: • Imersão de Planejamento de Gestão • Banho de lama 2012 • Calourada Unificada • Caravana da UNE • Fórum Paranaense de Resgate da Verdade, Memória e Justiça • Fórum Social Temático – Porto Alegre (RS) • INTERSUL (UFFS) - Laranjeiras do Sul (PR) • II° ERA SUL - Encontro Regional de Agroecologia (UFSM) - Frederico Westphalen (RS) • Rio +20 – Rio de Janeiro (RJ) • CONEG - Conselho Nacional de Entidades Gerais da UNE – Rio de Janeiro (RJ) • Um Teto Para Meu País (março 2012) • Organização I° ERESC SUL • I° EME - Encontro de Mulheres Estudantes


7 Jogos de Verão 2012

A gestão “Nós Vamos Invadir Sua Praia” do DCE organizou, nos dias 20, 21 e 22 de Abril, os Jogos de Verão – 2012, no setor Litoral da UFPR. O evento, que já havia ocorrido entre os anos de 2007 a 2009, foi retomado com o intuito de reforçar os laços entre os diversos campi da Universidade. Neste ano, o evento contou com a participação de alunos dos campi Curitiba, Palotina, Litoral e CEM e teve como objetivos principais proporcionar a integração entre os estudantes de toda a Universidade e estimular a prática de esportes e apresentações culturais. Durante as noites houve apresentações de bandas de estudantes da UFPR em integrações abertas a toda a comunidade. Com grande aceitação do público participante, constatou-se o sucesso do projeto. Assim, esperamos a continuidade do mesmo nos próximos anos.

Reforma do Prédio do DCE

Representação do DCE na UFPR Nos conselhos superiores da UFPR, instâncias nas quais são definidas diretrizes e planejamentos para toda a Universidade, os estudantes também tem poder de decisão, através dos conselheiros eleitos do DCE. Em 2012 a presença do DCE nos Conselhos Superiores (CEPE, COPLAD, COUN, CONCUR e CAEX) foi exemplar, com participação em quase 100% das sessões. Uma participação que se deu de forma ativa, coerente e independente, com propostas e críticas, contribuindo para a construção da UFPR de acordo com a visão do estudante. Além de defesas aos direitos dos estudantes, como exames de aproveitamento de conhecimento e revisão de provas, veja alguns dos momentos mais significativos da participação dos estudantes nos Conselhos, neste ano: • Elaboração da Moção de apoio do Conselho Universitário (COUN) ao reajuste das bolsas CAPES, CNPq e REUNI de pós-graduação, entregue ao MCTI, ao MEC, ao CNPq e à CAPES • Aprovação da transparência em todas as instâncias deliberativas da UFPR, com participação na Comissão de Implementação • Participação na Comissão de Eleição para a Reitoria • Participação na Comissão Estatuinte da UFPR • Aprovação do Regimento do Setor Litoral da UFPR • Participação na comissão de gerência do Fundo de Desenvolvimento Acadêmico da UFPR (FDA) • Participação na Comissão de Revisão da Resolução 10/08 do CEPE, que regulamenta as contrapartidas das bolsas REUNI de pós-graduação • Participação na Comissão de Implementação do Regime de 30h para os Servidores Técnicos Administrativos da UFPR (Conquista da greve de 2011) • Aprovação do máximo de 12h em sala de aula para os professores (Conquista da greve de 2011) • Não adesão da EBSERH na UFPR

Veja onde você está sendo representado: No primeiro semestre deste ano, realizou-se uma reforma da sede do DCE, com uma revitalização de todo o 2º andar e pintura do restante do prédio. Novos móveis e eletrodomésticos foram adquiridos para tornar o espaço mais agradável e estimular a sua utilização. Para concluir a reforma de maneira a agregar as contribuições dos estudantes, um edital para intervenções artísticas no segundo andar foi realizado. Venha conferir a confecção das artes de 27/09 a 30/09!

CEPE - Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão COPLAD - Conselho de Planejamento e Administração COUN - Conselho Universitário CONCUR - Conselho de Curadores CAEX - Comitê Assessor de Extensão FDA - Fundo de Desenvolvimento Acadêmico Para acessar as Atas e Resoluções acesse o site: www.ufpr.br/soc


8

Fique atento! • Festival de Bandas

Domingo 21 de outubro, no Campus Agrárias.

• VI Festival de Cultura Informações em breve!

Setembro 18/09 24/09 28/09 28/09

Reinício das aulas para os cursos que não terminaram o segundo semestre Prazo final para solicitar exame de aproveitamento de conhecimento Prazo final para protocolar pedido de cancelamento de disciplinas Prazo final para protocolar pedido de reposição de aulas

Outubro 01 a 05/10 SIEPE (EVINCI, ENAF e ENEC). É vedada a realização de avaliações neste semana 08 a 10/10 Eleições para a reitoria 11 a 23/10 Matrículas para o segundo semestre 16/10 Último dia letivo do 1° semestre de 2012 17 a 22/10 Exames finais 21/10 Festival de bandas do DCE UFPR 29/10 Início do segundo semestre

• VI Festival da Primavera

De 19 a 21 de outubro em Pontal do Paraná

Novembro 09/11

Prazo final para protocolar pedido de trancamento de curso 09/11 Prazo final para realização dos exames de aproveitamento de conhecimento 12 a 13/11 SIEPE (EVINCI, ENAF e ENEC) no campus Palotina

Dezembro 22/12

Início do recesso escolar

Janeiro 2013 20/01

Fim do recesso escolar

Fevereiro 2013 08/02

DCE 2012 - Nós Vamos Invadir Sua Praia Para mais informações, críticas ou sugestões, entre em contato! www.dce.ufpr.br www.facebook.com/ufpr.dce ufpr.dce@gmail.com

Prazo final para solicitar exame de aproveitamento de conhecimento

Março 2013 02/03 Último dia letivo para os cursos anuais 04 a 09/03 Exames finais dos cursos anuais 18/03 Último dia letivo do 2° semestre de 2012 Veja o calendário acadêmico no site www.ufpr.br/soc


Jornal DCE - UFPR 2012