Page 1

Página 1

Edição 791 - 1º/08/2015

Diretor Responsável: Homero T. Tranquilli - CNPJ: 09573449/0001-13 - Cajuru, Sábado, 1º/08/2015 -

Ciclismo de Cajuru Brilha Novamente

Prefeitura inicia Programa de Recuperação das vias públicas

Ano 16 - N.° 791 Semanal - Distribuição Gratuita / Assinantes

Educação: semestre começa com capacitação de professores


Página 2

Edição 791 - 1º/08/2015

ACONTECE

Secretaria de Esportes Cultura e Turismo

Secretaria de Esportes Cultura e Turismo, através da Prefeitura Municipal de Cajuru, comunica que a data de abertura dos jogos municipais foi alterada para o dia 09 de Agosto, nas dependências do“ PERNA DE PAU“ onde teráinicio das competições de: FUTEBOLDEAREIA CATEGORIA: SUB-11, SUB14 e SUB-17 C A N I N D É D E C A M P O VETERANOS:VETERANOS I = DE 36 A 49 ANOS= NASCIDOS 1966 À 1979. VETERANOS II = 50

ANOS EM DIANTE = NASCIDOS À PARTIR DE 1965 FUTVOLEI e VÔLEI MISTO - COM IDADE APARTIR DOS 17 ANOS PROGRAMAÇÃO: Sexta-feira dia7 de agosto na CASA DE CULTURA ás 19:00h Registro das Equipes (Devolução das fichas de inscrições das equipe devidamente preenchidas das modalidades (Futebol Canindé veteranos I e II, Futebol de areia, futevôlei e vôlei Misto) 20:00h Congresso Técnico e sorteio das Chaves

Ciclismo de Cajuru Brilha Novamente

das modalidades (Futebol Canindé veteranos I e II, Futebol de areia, futevôlei e vôlei Misto) Dia 09 de agostoás 8:30h ABERTURA “ PERNA DE PAU“ 9:00H ás 11:00H Inscrições para o Campeonato de Truco e Videogame (PERNA DE PAU) 11:15h Sorteio das Chaves (Truco e Videogame) Gostaria de Agradecerão Bar PERNA DE PAU pela parceria nesta primeira etapa dos jogos e pelo apoio dos vereadores Juliano do Bar, do Marcelo da Menta, João Gregório, João Marcos e Casinho reforçando que o Comercio, as empresas e quem queira patrocinar de alguma forma os eventos divulgando sua marca basta procurar a secretaria de Esportes.

Rodadas do futebol de campo deste final de semana

No último domingo, 26 de julho, a equipe CAJURU BIKERS foi até Monte Azul Paulista (SP) competir na 4ª etapa do Campeonato ALIGA de MTB - o maior evento da categoria de Mountain Bike do interior. Com o apoio da Pref. Municipal e SKYNET a

O final de semana promete muitas emoções com os jogos que acontecem hoje e amanhã no estádio “Dr. Guião” No sábado (01) o CR Cajuruense recebe a equipe do Simione de Ribeirão Preto pelo sub-18. A

partida começa às 16 horas. No domingo o CR Cajuruense enfrenta a forte equipe de Serra Azul no sub20. A partida terá início às 9h30. Destacando que a equipe do sub-18 vem fazendo bons jogos nos

amistosos, que vem aumentando o entrosamento da equipe e a segurança de cada jogador. Prestigie nossos atletas. Compareça ao estádio e leve os amigos e família para um final de semana com muito esporte e alegria.

equipe foi representada pelos bikers: . Carlos Fernandes (campeão cat. over 60), . Dieguinho (17º cat. sub.30) . Maicon Rezende (10º cat. sub.30) . Matheus Santana (13º cat sub.30) . Tárcio Caetano (vice-campeão cat. sub.25) e

. Raquel Bueno (vicecampeã fem. over 30) que representou a equipe Multibike. A equipe voltará a competir neste domingo a prova Canastra Ride em São João do Glória -MG e no dia 23 de agosto em CravinhosSP na 6ª etapa do campeonato Aliga.


Edição 791 - 1º/08/2015

Página 3


Página 4

Edição 791 - 1º/08/2015

ACONTECE

Educação: semestre começa com capacitação de professores

Iniciando o segundo semestre, a Secretaria da Educação promoveu a capacitação de professores, gestores e coordenadores de todas as unidades de ensino. Na segunda-feira (27), o assessor Marcos Eduardo da Editora Positivo

ministrou uma palestra interativa sobre “Professor e a Tecnologia: um repensar na prática docente”. O encontro foi no anfiteatro da escola Zezito Palma, espaço novo e adequado para a reunião. A secretária da pasta Maria Luiza informou que a

Cajuru participa dos 59º Jogos Regionais de Barretos

A Delegação de Cajuru 2015, de 15 a 24 de julho, com participou dos 59º Jogos as modalidades: Futsal Regionais de Barretos de (masculino e feminino), Vôlei

de Quadra (masculino), Vôlei de Praia (masculino), Basquete (feminino), Judô (masculino), Capoeira (masculino), Malha (masculino), com um total de 70 atletas, mais comissão organizadora e cozinheiras. A Secretaria de Esportes, Cultura e Turismo, parabeniza os atletas pelo desempenho durante os jogos, onde o Basquete Feminino ficou em 3º lugar, conquistando a medalha de bronze e troféu, a Capoeira medalha de bronze, em 3º no individual, dois 4° lugares no judô, 5º lugar no Vôlei de quadra, além do futsal feminino que conseguiu classificação para a próxima chave, e o Futsal masculino que esse ano fez parte da 1º divisão, enfrentando adversário de alto nível, e aos nossos atletas da malha que também tiveram um bom desempenho. Desde já agradecemos a Prefeitura Municipal pelo total apoio, onde foi disponibilizada a alimentação e cozinheiras, fazendo as refeições diárias dos atletas, o qual agradecem pelas saborosas refeições, feita com amor e carinho pelas funcionarias Luciana, Ana Vera e Zezé. Vale lembrar que durante esses 10 dias de convivência, só fez com que aumentasse o espírito esportivo em nossos atletas e a dedicação, onde não mediram esforços para participar dos 59º Jogos Regionais de Barretos. Parabéns a todos os atletas, comissão organizadora, ajudantes em geral e a Prefeitura Municipal.

VENDE-SE Chácara a 2Km de Cajuru com 7500m². Tratar (16) 9 9360-2073 VENDE-SE Strada Fire 1.4 flex, 2006 modelo 2007, com ar condicionado, bem

(16) 9 9177-2278 VENDE-SE Casa bairro Cruzeiro, com 3 dorm sendo 1 suíte e garagem. Doc OK. Tratar (16) 3667-2956 ou (16) 9 9996-6218

capacitação teve como objetivo orientar sobre a metodologia da informática, linguagem atual que norteia todas as áreas de estudo. Com mais essa ferramenta, os professores estão preparados para começar mais um semestre de muito estudo e aprendizagem.

conservada. Tratar (16) 9 9257-8620 ou (16) 9 9232-8002 ALUGA-SE Casa residencial Boca da Mata. Tratar (16) 9 9218-3239 ou


Edição 791 - 1º/08/2015

Página 5


Página 6

Edição 791 - 1º/08/2015

ACONTECE

Velocidade polêmica

Acho que em vez de protestar contra algo que pode sim trazer um resultado positivo para o trânsito mais caótico do país, o motorista de São Paulo deveria falar menos ao celular ou deixar de ler e passar mensagens quando está dirigindo. E isso é o que vemos a toda hora! Nas minhas andanças pela cidade é comum testemunhar tais situações O DIA INTEIRO!! Até já presenciei o “totó” de um carro na

traseira do outro por causa disso. Quando se fala em trânsito é preciso ter mais responsabilidade. É preciso ter mais consciência, principalmente quando se bebe, e saber que o abuso e a imprudência podem acabar com várias vidas, como temos visto frequentemente por aí. Andar um pouco mais devagar não vai fazer você chegar atrasado no seu compromisso, apenas

saia um pouco mais cedo. Essa redução de velocidade, calculada segundo a segundo, não vai tirar mais do QUATRO MINUTOS do seu precioso tempo. E se você acha que a medida é uma manobra para a prefeitura arrecadar mais em multas, dê o troco! Vamos andar na linha e dentro dos limites para que o que muitos chamam de “roubo” não aconteça! Está nas suas mãos... ao volante!

OFICINA DO MEDO

Uma recente mudança no trânsito de São Paulo está causando muita polêmica. Até mesmo entre aqueles que, raramente, circulam por aqui. Desde o último dia 20, as Marginais Tietê e Pinheiros estão com novos limites de velocidade. Redução de 90 para 70km/h na pista expressa, de 70 para 60 na central e de 70 para 50km/h na pista local. Fiz matéria sobre isso, ouvi especialistas e motoristas e ficou claro que a medida divide a todos - uns apoiando, outros detonando a decisão do prefeito Haddad. Na verdade acho essa gritaria desnecessária. Vejo a mudança como bem vinda porque, com base no que ouvi de especialistas, acredito que ela pode ser eficiente. Mas é claro que só mesmo os balanços dos números de acidentes daqui pra frente poderão confirmar isso. Os que gritam contra, alegando que a medida vai gerar uma enxurrada de multas, é porque não está preocupado em respeitar os limites. O “vai demorar pro

motorista se acostumar com as novas velocidades!”, pra mim é desculpa esfarrapada. Mas porque acredito nisso? Primeiro por uma lógica física: quanto mais rápido se anda, mais espaço precisamos para frear antes de bater no carro da frente e mais tempo o carro levará para parar. Andando mais devagar, a situação é bem diferente. E levando em consideração que aqui em São Paulo os motoristas não respeitam a distância recomendada, andam colados na nossa traseira, isso pode gerar um risco menor. O que me disse um dos especialistas em trânsito com quem conversei: ele alega que as marginais são como rodovias, só que com centenas de acessos. Andando a 70km/h, como era antes na pista local, o veículo que entrava à direita era obrigado a reduzir para, pelo menos, 40km/h para fazer o acesso. Calculem que é uma redução de velocidade para quase a metade. Quem vem atrás e não vai entrar, freia bruscamente e demora alguns segundos até retomar

a velocidade. Isso vai causando uma reação em cadeia por cerca de um quilômetro para trás e até que os últimos carros dessa fila retomem a velocidade normal, surge um engarrafamento momentâneo. Segundo ainda o especialista, andando a 50km/h, como agora, o motorista precisa reduzir apenas 10km/h para fazer o acesso e como os veículo detrás estão mais lentos também, se estiverem a uma distância adequada, não vão precisar frear e o fluxo vai seguir normalmente. Senti que o fluxo, apesar de um pouco mais lento, segue mais tranquilo depois da mudança. E posso falar com propriedade porque pego as duas marginais diariamente, em horários de pico, para vir e voltar do trabalho e durante as reportagens na rua. É claro que ainda precisamos esperar o retorno das aulas para saber se, com mais carros em circulação, a medida vai continuar funcionando. Diz quem entende que não vai mudar o que está hoje.

A Secretaria de Esportes, Cultura e Turismo realizou nos dias 29 e 30 de julho, na Biblioteca Municipal “D.R MOISÉS ELIAS “, a OFICINA DO MEDO, ministrada pelo professor de Teatro Junior Guimarães. As crianças tiveram um momento muito especial e puderam brincar com seus medos, além disso contou

com um atrativo a mais para distraí-las nas férias: desenhos, leituras, filme, contos de terror e uma super oficina de maquiagem artística feita com material alternativo desenvolvida pelo professor de teatro JUNIOR GUIMARÃES. A atividade foi realizada para o público Infantil e mexeu com a

imaginação de 20 crianças DO CURSO DE TEATRO. A biblioteca Municipal deu lugar a uma tenda mal-assombrada com histórias que ao mesmo tempo assustam e ajudam as crianças a lidarem melhor com o medo. A decoração do espaço da Biblioteca ficará exposta no mês de agosto para visitação do publico, por isso venham prestigiar.

VENDE-SE Filhote, fêmea, de poodle micro toy, bege claro, com 6 meses, lindíssima. Tratar (16) 9 9184-1366 Zenaide.


Edição 791 - 1º/08/2015

Página 7


Página 8

Edição 791 - 1º/08/2015

HOL O-COL UN HOLO-COL O-COLUN UNA A

384 - Historicismo alemão O presente artigo contempla o Historicismo alemão, que vai de Wilhelm Dilthey a Friedrich Meinecke. Para tanto, vamos tratar de três aspectos: 1) Gênese, problemas, teorias e expoentes do historicismo; 2) Wilhelm Dilthey e a “crítica da razão histórica”; 3) O historicismo alemão entre Wilhelm Dilthey e Max Weber. Gênese, problemas, teorias e expoentes do historicismo. A primeira acepção atribuída ao termo historicismo é a de que a realidade é histórica e esta história é guiada por alguma lei necessitante. Uma doutrina desse tipo encontra-se em Hegel: é o historicismo absoluto. Com a teoria dialética invertida, Marx propôs um historicismo materialista. As histórias da política e da economia, da religião e da arte, da filosofia e da filologia têm no século XIX alemão, chamado o “século da história”, seu século de ouro. Para justificar esta fato, basta lembrar os nomes mais significativos: Barthold Niebuhr (1776-1831), Leopold Ranke (1795-1886), Gustav Droysen (1808-1884), Eduard Zeller (1814-198), Theodor Mommsen (18171903), Jacob Burckhardt (1818-1897) e Karl Julius Beloch (1854-1929). Gênese. Diante deste gigantesco desenvolvimento de saber histórico acontece o diversificado movimento filosófico denominado historicismo, cuja intenção de fundo é a pesquisa - de tipo substancialmente kantiano das condições de possibilidade, isto é, de autonomia e de validade cognitiva das ciências

históricas. Os seus expoentes são: Wilhelm Dilthey (1833-1911), Georg Simmel (1858-1918), Max Weber (1864-1920), Wilhelm Windelband (1848-1915), Heinrich Rickert (1863-1936), Oswald Spengler (18801936), Ernst Troeltsch (18651923), e Friedrich Mainecke (1862-1954). Wilhelm Dilthey e a crítica da razão histórica. Este filósofo e historiador das idéias está voltado, fundamentalmente, para a fundamentação da autonomia e da validade das ciências do espírito, e a sua contribuição maior consistiu em uma “crítica da razão histórica”, a qual já se encontra na Introdução às ciências do espírito. Ele defende que as ciências da natureza e as ciências do espírito se diferenciam, antes de tudo, por seu objeto. O objeto das ciências da natureza é constituído pelos fenômenos externos ao homem, enquanto que as ciências do espírito estudam o mundo das relações entre os indivíduos, mundo do qual o homem tem consciência imediata. Por fim, ele conclui: o homem é um ser histórico, e históricos são todos os seus produtos culturais, inclusive a filosofia e, portanto, também a metafísica. O historicismo alemão entre Wilhelm Dilthey e Max Weber. Naturalmmente, depois de Dilthey, a crítica da razão histórica daria passos largos com Max Weber, entretanto, entre estes dois estudiosos situa-se um grupo de pensadores que introduz algumas novidades metodológicas como é o caso de Windelband e

Rickert, ou levam às últimas consequências o relativismo de Dilthey como Simmel e Spengler, ou ainda, reagem a esse relativismo, propondo valores absolutos tais como Troeltsch e Mainecke, mas, também, por Windelband e Rickert. Vale ressaltar que Spengler considera que toda civilização é um organismo, uma configuração compacta e fechada, com sua moral, sua filosofia e seu direito próprios. Dentro deste raciocínio ele afirma que: “há tantas morais quantas são as civilizações, nem mais nem menos”. A Holosofia, com uma visão do “todo”, confere ao PHS (Programa Holosófico de Saúde) o papel de levar à comunidade informações diversas, sempre voltadas para o combate às doenças, assim como para a promoção e a manutenção da saúde. Razão pela qual o espaço jornalístico semanal, denominado Holo-coluna, vem oferecendo material informativo capaz de motivar os leitores a se aprofundarem nas diferentes questões, e isso já vem acontecendo desde janeiro de 2006. Neste particular, os pensadores que nos antecederam passam a ter um papel fundamental para facilitar a nossa compreensão sobre as medidas ou normas sociais que balizam as diferentes sociedades da atualidade. Portanto, conhecer um pouco da História da Filosofia parecenos útil e necessário. Prof. Me. Sebastião Saraiva, Maitreya Médico, holósofo e filósofo Cel. (098) 98282.9888 S i t e : www.holosofia.com.br

Prefeitura recupera mais uma ponte Ponte sobre Ribeirão Vermelho teve todo madeiramento substituído

Mantendo os investimentos na zona rural, a Prefeitura Municipal de Cajuru recuperou mais uma ponte, desta vez sobre o ribeirão Vermelho.

Todo o madeiramento foi substituído e a ponte ganhou reforço para suportar o trânsito local. Esse investimento vem de encontro à política de

fomentar a produção rural, oferecendo estradas de qualidade para o escoamento de tudo que é produzido nos sítios e fazendas.

Iniciada a Reforma e Ampliação da escola Onélia Menta Dando sequência às melhorias nas unidades educacionais, a Prefeitura Municipal iniciou às obras de reforma e ampliação da escola “Onélia Menta”, na Cecap. A exemplo das outras, esta unidade conta com projeto específico para atender com qualidade e conforto a demanda de alunos dos bairros a que serve. Paralelo a isso, o bairro está recebendo outras benfeitorias: pintura na praça e guias de acesso, que está agradando aos moradores.


Edição 791 - 1º/08/2015

Página 9


Página 10

Edição 791 - 1º/08/2015

Praça e guias de acesso à Cecap ganham nova pintura

Nesta semana, a equipe de pintura da Prefeitura executou os trabalhos no bairro Cecap. A praça recebeu atenção especial. Após a limpeza da área o espaço

recebeu nova pintura e, para acompanhar a benfeitoria, foram pintadas as guias nas entradas do bairro, incluindo o acesso Manoel Bento do Nascimento. Para completar, a

escola que atende às crianças deste bairro e dos vizinhos entrou em obras de reforma e ampliação. Com isso o bairro ganha em educação, lazer, segurança e beleza!

Prefeitura inicia Programa de Recuperação das vias públicas

A Prefeitura de Cajuru iniciou o programa de recuperação das vias públicas, o maior já feito em nossa cidade. Pelo programa estão sendo substituídos os bueiros em todos os bairros. Ao todo são 40 novos pontos de escoamento de águas pluviais.

Além disso, a operação tapa-buracos está a todo vapor. Iniciou no bairro Três Marias e seguiu pelo Dom Bosco e Bela Vista e continuará recuperando as ruas em toda a cidade. O programa visa oferecer a população caminhos seguros e também resolver os problemas de escoamen-

to das águas. “Estamos aproveitando o período de estiagem para cuidar e resolver os pontos críticos da cidade” explica o prefeito, e continua: “e paralelamente, estamos recuperando as vias com uma grande operação tapa-buracos, que vai passar por todos os bairros”.


Edição 791 - 1º/08/2015

Página 11


Página 12

Prefeitura concede anistia de juros e multas de IPTU e ISSqn

Edição 791 - 1º/08/2015

4 de agosto é Dia do Padre

A Prefeitura Municipal de Cajuru está concedendo aos contribuintes (Pessoas físicas e jurídicas) anistia de multas moratórias e juros dos débitos tributários inscritos em dívida ativa, como IPTU, ISSqn, até 31 de agosto de 2015. A isenção será feita, segundo a Lei Complementar nº 102, de 15 de abril de 2015, aprovada pela Câmara Municipal, da seguinte forma: 100% de anistia do valor das multas e juros para pagamento à vista, até o dia 31 de agosto de 2015; 70% de anistia do valor das multas e juros para pagamento em até 5(cinco) vezes, sendo a primeira parcela até 31 de agosto de 2015. O valor mínimo das parcelas é de R$ 15,00(quinze reais) e o atraso ou não pagamento na data de seu vencimento resultará no cancelamento do parcelamento. O contribuinte que desejar obter os referidos benefícios deverá procurar o setor de lançadoria, localizado ao Largo São Bento, 985 – Centro (Paço Municipal). Aproveite a oportunidade e quite seus débitos.

Diretoria de Trânsito informa sobre as condições de tráfego em áreas utilizadas por pedestres Através da Lei Municipal no 981, de 1991, estão proibidos o tráfego de bicicletas, skates, triciclos, patins e veículos similares em todas as áreas utilizadas por pedestres, ou seja: calçadas, praças, canteiros e locais ajardinados. Os infratores poderão receber multa ou terem o veículo apreendido (especialmente se colocarem em risco a integridade física dos pedestres), podendo para isso a municipalidade contar com o auxílio da Polícia Militar. Por isso fique atento e evite transtornos.

Conselho Tutelar está atendendo em novo endereço A sede do Conselho Tutelar mudou de endereço. Agora passa a ser na Rua Barão do Rio Branco no 704 - Centro (antigo Fórum Trabalhista). O telefone de plantão é: 99969.7283

Ser padre é aceitar e entregar-se a Jesus e a um grande desafio de ser seu representante perante os homens. Somente alguém que tem Deus ao seu lado é capaz

de realizar tantos feitos como celebrar a Eucaristia, pregar o Evangelho, acolher os pecadores, orientar e acompanhar seus filhos como somente um pai pode fazer.

Padre Adi, Robson e Gil que Deus abençoe vocês na missão de viver e anunciar o Evangelho à todos. Um grande abraço de todos os seus paroquianos.


Edição 791 - 1º/08/2015

Página 13


Página 14

A empresa LOJÃO DO REAL ATACADISTA E SUPERMERCADOS EIRELI incrista no CNPJ 13.480.006/0001-55 e I.E 243.016.220.110 comunica o extravio de 1 ATESTADO DE LACRAÇÃO INICIAL com os números de 7462 e leitura da memória fiscal, redução Z e leitura X.

Edição 791 - 1º/08/2015

A empresa VENANCIO E MELO inscrita no CNPJ 15.771.554/0001-60 I.E 243.025.610.119 comunica o extravio de 2 ATESTADOS DE LACRAÇÃO INICIAL com os números de 6269 e 6270 e leitura da memória fiscal, redução Z e leitura X.


Edição 791 - 1º/08/2015

Página 15


Página 16

Edição 791 - 1º/08/2015

FECHADOS PARA SEMPRE 2 Bom dia meu povo. Hoje continuo lembrando dos nossos antigos comércios e comerciantes, que muitos já não estão entre nós. São muitos que eu me lembro e com certeza sempre vai faltar algum, mas se possível vamos ajudar a resgatar a memória da nossa cidade. Começo falando da famosa Feira do Lar, (ficava na rua José Bonifácio em frente ao Posto do Jó). Não tenho certeza, mas talvez o primeiro Super Mercado de Cajuru, fundado pelo meu saudoso tio Roque Felicio, que teve como fiéis companheiros ( e acho que sócios) os saudosos seu Fued Simão Monhedauei (seu Babi) e meu tio Teófilo Elias.Os saudosos senhores Alaor Picini, Antonio Marques, e o popular Bide, também trabalharam lá por muito tempo. O saudoso seu Geraldo era quem fazia as entregas em sua carrocinha. Depois outros donos mantiveram o mercado. Lembro dos saudosos Abdala (pai do Ogg Ibraim, também colunista nesse jornal) e seu Tonico Pecci, juntamente com seus filhos, mas antes disso seu Tonico teve outro comércio por muito anos, a Casa Glória, um armazém que ficava onde hoje é a Vip perfumaria. Já do outro lado da rua ficava a Casa Sonia, que era do meu saudoso tio Seme Draibe, onde se vendia sapatos, tecidos ,rádios e Televisores.A dona Maria Lucia, esposa do saudoso senhor Alaor Piccini trabalhou lá por muitos anos. Na outra esquina , tenho lembrança da Casa Flor de Maio, do saudoso casal seu Zacarias e dona Wahadia ,pais da professora dona

Wahip (dona Ribe, grande professora de História) .Falo agora de outro bom mercado, que era a Cooperativa (ficava onde hoje é a Pizzaria San Genaro) que era dirigida pelo saudoso senhor Sebastião Maseti, e lá trabalhavam o seu Aurélio Romito, seu Antonio Vilela e o seu Messias, pai da Zuzana da delegacia. Lembro muito do senhor Ovídio Michelassi (grande abraço seu Ovídio) que todas as madrugadas entregava pão pelas ruas de Cajuru na sua carrocinha, que tinha até buzina (fom fom). Como posso me esquecer da Casa Cipiciani, um ótimo armazém que ficava na rua José Bonifacio, onde hoje é a gráfica do Lazinho, comandada pela saudosas e católicas fervorosas, as irmãs dona Adelaide (que já me deu aula de Catecismo), Dona Domingas, e a principal comandante, a dona Gilda. A minha amiga e madrinha de casamento, Eliane Picini, esposa do meu amigo Tio Antonho me contou com emoção uma passagem de infância: “Geninho, eu vinha com meu pai à cavalo da roça, e minha maior alegria era comprar uma maria mole na casa Cipiciani, que saudade...” Ainda nessa família, falo do saudoso senhor Primo Cipiciani, que no fundo da sua casa no Cruzeiro (saída para São Sebastião), comprava todo tipo de ferro velho e sucata. Já naquele tempo, o senhor Primo fazia a famosa RECICLAGEM, tão importante nos dias de hoje, e com isso criou e educou muito bem todos seus filhos. Vai aqui um forte abraço a todos amigos da grande família

Cipiciani. E a nossa bela praça central, quem naquele tempo nunca comeu uma deliciosa pipoca feita com calma e paciência pelo saudoso seu João Pipoqueiro, sempre com seu inseparável boné branquinho. Quem nunca tomou o sorvete de casquinha do seu Gersom, que saia enrolado daquela máquina, que era um verdadeiro mistério e novidade para a molecada. O saudoso senhor Luis Sordi, um saopaulino fanático, também tinha uma sorveteria dessas, ali onde hoje é a loja da Rosinha (Na parte de baixo). Eu sinceramente não tenho lembrança desse comércio do seu Luis. Me lembro muito da primeira Casa Lotérica dele ali nesse mesmo ponto. Lembro do famoso e badalado Bar do saudoso Tonhão Paschoalato. Meus primos e meus irmãos mais velhos frequentavam muito esse bar que ficava onde hoje é a loja da dona Chiquinha Beleboni, que era a sua esposa. Bar São Paulo, que teve vários donos e me lembro de alguns: Seu Albertino (pai da Ana Amélia da Difesta) e seu filho Zé. Também me lembro dos irmãos Zé Roberto , Ademir e Zé Carlos (do frango), sempre com a ajuda da mãe, a saudosa dona Mariinha. Esse bar ficava na esquina da Prefeitura, onde hoje é uma Igreja Evangélica, e lá o saudoso Vicente de Paula Almeida (tio da Marta Bueno), um sãopaulino fanático, engraxava sapatos, e o também saudoso Pedrão Silvério (pai do Jair Soneira) tinha uma banca de cigarros. Não posso me esquecer do Bar do senhor Nandi, pertinho da minha casa, onde

hoje é o açougue do Gordinho. Doces, bombinhas, e um delicioso sorvete feito ali era tudo de bom. Vou falar da farmácia do saudoso seu Amauri Monti, que ficava ao lado da sua casa, em frente a quadra do Clube Renascença. Lá trabalhava o saudoso amigo Osmar Michelassi. Temos outra boa lembrança da farmácia do Saudoso seu Orestes. Essas duas farmácias permanecem vivas, através dos amigos Vinicius Monti e Cleber Zacari. Outro grande comércio que se mantém vivo, mas em outro ramo é a loja do meu amigo Artur Hisbek, Ali era a famosa loja de tecidos e enxovais do Seu Fauzio e dona Matilde.Tenho que falar é claro do armazém do saudoso seu Eduardo Nogueira na rua Sampaio Moreira, onde hoje é o consultório do seu neto Renan. Lá também se vendia de tudo. Doces panelas e principalmente porcas e parafusos de todo tipo. Lembro também de muitos outros armazéns que foram importantes para o abastecimento de mercadorias para a população, pois naquele tempo, ir para Ribeirão Preto era uma aventura, e poucos tinham carros. Cito o

saudoso senhor Olavo Barbosa, na rua José Bonifacio, onde hoje o seu filho Zé Barbosa mantém um comércio, mas em outro ramo. Lembro também do armazém do saudoso senhor Zé Antonho, que ficava na esquina da rua Dr. Mata com a Fernando Costa, em frente ao Posto Ipiranga (hoje posto Iguatemi II). Lembro com saudade que lá comprei em 1976 a minha primeira chuteira, e me lembro até a sua marca, Hope. Me lembro também da Casa São João, do saudoso seu João Fonseca,boa loja de secos e molhados que ficava onde hoje é o Jacoli e a loja Ele e Ela. Ali também por muitos anos o saudoso Dito Margarida teve o seu salão de cortar cabelo. Lembro também do salão do saudoso senhor Teteu (pai do Netão e da Fátima) que também ficava na rua José Bonifáio, em frente a bela casa do saudoso Dr. Zezito Carvalho, hoje da sua filha Zazau. O saudoso senhor Fiuca, era o seu companheiro de trabalho. Por último vou falar da casa Felipozi, que ficava na esquina da dr. Mata com Barão do Rio Branco. Grande loja de presentes, utilidades. Os pro-

prietários era o saudoso casal seu Alberto e dona Maria (pais do saudoso Carlão Felipozi e do Nene). Vou falar de algumas pessoas que na verdade não eram comerciantes, não eram funcionários e muito menos profissionais liberais. São pessoas que viveram na cidade de maneira muito simples, e foram sim importante e fizeram parte da nossa história, embora não soubessem disso, Com carinho e saudade vou lembrar dos saudosos Zé Lagoa, Dito Bento, Cata Osso, Pintinho, seu Luis e o casal Mangaba e Zumira... Inocentemente, ou com muita sabedoria, passaram pela vida. Com pouca, nenhuma ou talvez muita, expectativa de vida, viveram a vida. Foram infelizes, ou quem sabe felizes, pois não é fácil medir a felicidade ou definir o que é felicidade. O que é felicidade para uns, pode não ser para outros, e vice-versa. De qualquer modo, assim como todos comerciantes e funcionários, eles também fizeram parte da nossa história. Grande abraço a todos. BOM FINAL DE SEMANAA TODOS E FIQUEM COM DEUS


Edição 791 - 1º/08/2015

Página 17


Página 18

Edição 791 - 1º/08/2015


Edição 791 - 1º/08/2015

Página 19

O Jornalzão  

Edição 791

O Jornalzão  

Edição 791

Advertisement