Issuu on Google+

®

Diretor Administrativo: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Editor: Victor Cervi (Mtb 11226) - Santa Rosa de Viterbo, 15/02/2014 - Ano 20 - N.º 930 - Semanal - Fone/Fax 3954 3289

R$ 2,00

Encontro de Folias de Reis preserva a Cultura popular

Preso cortando bambu em área de preservação Rapaz pesca em plena Pìracema na barragem de Itaipava. O rio Pardo está quase 2 metros abaixo do seu nível

Confusão entre PM, alunos e professores em escola de São Simão

Com decibelímetro, PM multa carro com som alto

Promotor "conversa" com assessores municipais

Em artigo exclusivo, Juiz analisa situação dos idosos

Processo para dar início à construção de mais duzentas casas populares já começou


PÁGINA 2

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

GERAL

Safra

Ônibus universitário

Pais e estudantes procuram ajuda na Câmara Diversos pais e alunos estiveram na Câmara Municipal esta semana, buscando ajuda e informação com o presidente da Câmara Luis dos Reis Augusto, o Bode. Segundo o vereador, eles reclamam do aumento na mensalidade e do rumo que as coisas podem tomar, como por exemplo, o cancelamento do subsídio do município para a Associação Santa-rosense dos Estudantes. Este ano a ASE trocou a empresa de ônibus que leva os estudantes. Saiu a local Helenotur e entrou a Cidade Jardim, de Serrana, mas que foi contratada por empresa intermediária, recém criada, cujo dono é funcionário público municipal, ocupando cargo de motorista na prefeitura. Ou seja, a ASE fechou com a empresa de Serrana, mas estranhamente colocou uma intermediária no negócio. O preço pago é maior do que seria para a Helenotur. O aumento é de R$ 8 mil mensais. A ASE não fez cotação de preço com nenhuma outra empresa, nem a Helenotur. O medo dos pais e alunos é que a prefeitura deixe de subsidiar quase 60 mil reais mensais, pois é proibido o repasse direto ou indireto a empresa de funcionário público. O vereador explicou aos pais e alunos que quanto a decisão da ASE ele nada podia fazer. "O que eu posso fazer é verificar se as contas públicas estão em ordem. Se a prefeitura repassou dinheiro de forma corretamente à ASE", disse. Segundo ainda o vereador, o problema é dos estudantes. "O Jornalzão já deu mais ou menos o caminho das pedras: os alunos tem que resolver isso internamente", disse. O vereador salientou que a prefeitura não pode repassar valores para empresa de funcionário público. "Vou fiscalizar este repasse e se ele não for feito, o valor das mensalidades pode aumentar e muito", disse o vereador. Dono de empresa desmente jornal - Proprietário da empresa recém criada e que pegou de transporte de alunos, o funcionário público municipal Alexandre Giussani disse a alguns alunos que a reportagem do Jornalzão da semana passada é mentirosa. Que o preço da Helenotur é maior do que o noticiado. O Jornalzão tem todos os documentos e a matéria não é mentirosa. O Jornalzão reitera aos leitores que tudo que foi publicado anteriormente é verídico, baseado em documentos e reafirma que o valor pago hoje pela ASE é, pelo menos, R$ 8 mil mais caro do que a concorrência. O Jornalzão conversou com o presidente da ASE, Diego Rosa e ele disse que vai se manifestar na próxima semana.

PÁGINA 3

Definição sobre início de safra na Ibirá ainda leva 20 dias A as sessoria de imprensa do grupo Irmãos Biagi informou esta semana que ainda não há data prevista para o início da safra de cana de açúcar na usina Ibirá: "Em função da adver-

sidade climática dos últimos meses, estamos revisando a data de início de safra da Ibirá; levaremos ainda uns 20 dias para definir es sa data" - diz a nota enviada em resposta às indagações do

Jornalzão. Esta será a última safra prevista no contrato de arrendamento, firmado em 1998, entre Irmãos Biagi e empresa Canamor, dona das instalações indus triais

da ex-usina Amália. A direção do grupo arrendatário - proprietário da usina da Pedra, de Serrana propôs a renovação do c ontrato, mas até agora não obteve retorno.

Processo para dar início à construção de mais duzentas casas populares já começou A prefeitura informou que o processo para a construção de mais duzentas casas populares no Conjunto André Franco Montoro, já está em andamento. Segundo a assessoria de imprensa, o proces so teve inicio com o estudo do terreno onde as casas serão erguidas. As inscrições para o sorteio dessas casas serão feitas em momento oportuno e será amplamente divulgada. Sobre o total de famílias que perderam a posse da casa por motivos diversos, não há número oficial porque a CDHU não terminou os trabalhos de habilitação das famílias contempladas no sorteio, mas, garantem moradores do Conjunto, que esse número chega a sessenta famílias. Em relação à construção das doze casas que faltam para completar as 300 unidades do mesmo Conjunto (as doze casas não foram construídas por problemas com o muro de arrimo, segundo ex-operários da obra) a informação foi a seguinte: o muro de arrimo já foi construído e o terreno está sendo aterrado para dar início à construção das doze casas.

Terreno já esta sendo preparado para as novas casas

CHOCOLATERIA BUZZI BOM GOSTO E REQUINTE NA CHOCOLATERIA TEM AR REFRIGERADO PARA SEU CONFORTO! APRECIE NOSSAS CRIAÇÕES EM CHOCOLATE! PRODUZIMOS O MELHOR SORVETE DA CIDADE.

Estamos bem ali ao lado do Correio, na Avenida Rio Branco. Chega lá! Telefone: 3954 6521

BOLOS, TORTAS, PAVÊS, BEBIDAS NÃO ALCOÓLICAS, SUCOS. PÃO-DE-QUEIJO, EMPADA, CROISSANT, CAFÉ GOUMERT E MUITO MAIS DELÍCIAS.


OPINIÃO

PÁGINA 4

EDITORIAL Alvarás - A prefeitura ainda não respondeu ao vereador Carlos Messias sobre os alvarás e licenças dos órgãos municipais. O vereador quer saber se todos estão em dia. Pelo prazo regimental, a prefeitura tem até esta semana para responder. Cortou a manteiga - Agora vai. Achou-se o pote de ouro. A prefeitura vai economizar milhões e milhões. E como se deu este milagre? Qual a fórmula mágica? Cortou-se a manteiga do pão. É isso mesmo. Os servidores municipais recebiam toda manhã e tarde um pão com frios, depois "cortaram" os frios e entrou a manteiga. Agora o pão vai puro. Cortou-se a manteiga em nome de economia. A gente fica pensando quanto vai se economizar com esta atitude. R$ 100 mensais? R$ 200? Ou 1 milhão de reais? O bem estar do cidadão empregado é fundamental. E eles têm que ser respeitados. Dar um pão puro soa como esmola. É humilhante. Indigno. Uma vergonha desnecessária por causa de "cem conto". Fala sério, meu.

EXPEDIENTE O JOR NA LZÃ O é um a pub lic açã o da edi to ra And ré Na gib Mo uss a ME Re da çã o: rua C ond ess a F ilo me na Mat ara zz o, 95 - C en tro - San ta Ro sa de Vi ter bo- SP - CEP 14 .27 0- 000 Fo ne/ f a x: (16 ) 395 4 3 289 Us uár io Pap el Im un e: UP - 081 09 /01 4 - Di ret or Ad min ist ra tivo: And ré Mou ssa - Dir eto r d e R ed açã o: Vic to r C erv i - Free lancer - Romeu Antunes - Co la bor ad ore s: Ana Lígia, P a dre A lex, C lél ia Za nar do, S erg inh o G omes, João de Bem, Mário Egidio e Ro gér io Mo sca rdi ni Ar te f i nal ist a: Ju nio r - Co nt ato C ome rc ia l: Joa na Dobras Ti rage m: 2.700 exempl ares - Ci rcul açã o: S anta R osa d e Vit e r b o Pe r i o d ic i d a d e : Se ma n a l - R $ 2 ,0 0 p o r e xe mp l a r - E mai l:o jor nal zao @oj or nal zao .co m Im pre ssã o: Gra fi sc, Sã o C ar los . “ A rt igo s a ssi na dos s ão de in tei ra res pon sa bil ida de de se us aut ore s, nã o r epr ese nta nd o n ece ssa ri ame nte a opi ni ão do jor na l.” O Jor nal zão s e r ese rva o di rei to de res umi r c art as que co nsi dera r i nad equ ada s a o e spa ço dis pon íve l. O JOR NA LZÃO É AFIL IADO À A B RA RJ

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

CARTAS À REDAÇÃO

CRÔNICA & CONTEXTO

Político é servidor público

por João de Bem

Primeiramente gostaria de agradecer a este jornal o espaço que da a população para fazer suas reclamações. Senhores Vereadores e Senhor Prefeito e vice gostaria que esta carta chegasse ao seu conhecimento. Bom, minha reclamação e de muitos moradores do Bairro Nosso Teto é a respeito da Av. Joaquina Custódia Ribeiro, senhores, já não é de hoje que a população reclama e entra prefeito e sai prefeito e nada muda, entra e sai vereador (alguns nem sei mais parece que já tem cadeira cativa) e é só promessas. Bom, mais uma vez gostaria de pedir aos senhores que saiam de seus gabinetes e corram atrás de verbas para asfaltar a Av. Joaquina porque nos não aguentamos mais tanta poeira na época da seca e tanto barro na época das chuvas, senhores, nos moradores não somos bobos sabemos que se houver um pouco de vontade conseguem a verba sim, como conseguiram para o Nova Roma, Av. Presidente Vargas e muitas outras ruas da cidade. POLITICO NÃO É AUTORIDADE, E SERVIDOR PUBLICO, TRABALHA PARAAPOPULAÇÃO E É PAGO COM O NOSSO DINHEIRO, NÃO BAJULE, COBRE SERVIÇO !! Por isso nos moradores da Av. Joaquina reivindicamos o nosso direito a uma avenida asfaltada e bem iluminada. Esse ano é ano de eleição então a menos que cumpram com suas obrigações e asfaltem a Av. Joaquina não precisam nem aparecer em nosso bairro para pedir voto para deputado, senador, governador e presidente pois já cansamos de falsas promes sas e agora vamos agir se quiserem nossos votos e nosso respeito façam por merecer. "Promessa tem que ser cumprida, se não vai ou não pode cumprir, não prometa" Larykramer José Claudio Jr.

Santiago! Lamentável a morte de um profissional da imprensa, como é lamentável as muitas mortes que acontecem por aí, no país inteiro, por conta da violência. Especialmente a do repórter, está ocupando espaços volumosos na mídia local, também na internacional. Nosso Brasil está mesmo caminhando para a barbárie desmiolada! Está evidente - por trás desses fantoches baderneiros de pouca inteligência e grandes contingências sociais negativas, entre outros fatores, como os psicopáticos - podem estar inteligências malignas organizadas. Essas apostam na desestabilização da democracia e torcem pela volta do autoritarismo - civil ou militar. Em contrapartida, o governo democraticamente instituído, lotado de políticos corruptos, perde, a cada momento, o controle institucional sobre a sociedade, contaminado pelo próprio veneno, autoinstilado no organismo governamental, via mecanismos intestinos condicionantes, na troca de favores pessoais e/ou grupos, com predominância no executivo e legislativo, em todos os níveis de governo - municipal, estadual e federal. Para agravar a situação de brasileiros do Sul/Sudeste, contingente responsável por quase 75% do PIB e que mais paga imposto, São Pedro resolveu dar uma de Javé privando os ímpios, habitantes de duas regiões importantes, do líquido sagrado, imprescindível na vida de humanos, animais e plantas. A falta de chuva tem outra consequência também importante - pode provocar apagões regionalizados proporcionados por falta de água nos reservatórios de usinas hidrelétricas, geradores de eletricidade. Enquanto falta chuva, vamos enchendo a fossa abissal do Brasil político com trinta e duas legendas, sem possibilidade de esvaziamento. Como conceber trinta e duas ideologias diferentes na mesma nação? Essa situação, ímpar no cenário mundial na atualidade, não tem precedente na história da humanidade. O desmazelo está provocando a sangria dos recursos arrecadados - quanto mais partidos políticos, mais chupins no governo, mais gastos públicos desnecessários e mais impostos criados para alimentar a insaciável população de predadores inconsequentes. O mais angustiante: - o povo não possui mecanismos legais para modificar esse Estado perdulário. Uma reforma política via Congresso Nacional sem chance! Os coronéis nordestinos, que detém maioria absoluta jamais colocariam em votação algo que prejudicasse a confortável situação que se encontram proporcionada pela maioria, não proporcionalmente representativa, de votos - que dirá votar pra mudar, contra eles. É duro admitir - mas nossa Constituição na redação que aí está, dificulta negociar qualquer reforma política, que equilibre as forças representativas na consolidação da democracia, enquanto o volume de votos nos pratos da balança do Congresso Nacional estiver pendendo para os Coronéis. Quantos Santiagos sacrificados ainda encherão os noticiários até que tenhamos um Brasil ordeiro, pacífico, progressista e socialmente justo?


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

PÁGINA 5


PÁGINA 6

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

Horário de verão termina hoje à meia noite Você tem até â meia noite de hoje para aproveitar o horário de verão, que começou no dia 20 de outubro do ano passado. Se não aproveitou as horas a mais de sol até ás oito da noite, só no ano que vem. O relógios de dez estados de três regiões deverão ser atrasados em 1 hora, inclusive o seu, que poderá dormir mais uma hora, mas logo você se acostuma e tudo volta ao normal.Segundo dizem o objetivo do horário de verão é aproveitar os dias mais longos do verão, com mais tempo de luz solar, para economizar energia. De acordo com o Operador Nac ional do Sistema Elétrico (ONS), a meta era economizar R$ 400 milhões durante os quatro meses de vigência. De acordo com o Observatório Nacional, o horário de verão, que teve início à 0h do dia 20 de outubro do ano passado, durou 119 dias. Segundo o Decreto 8.112, os estados que aderiram foram: Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás e Distrito Federal. O estado do Tocantins, que aderiu à mudança no ano anterior, optou por não mexer nos relógios. "E fez muito bem", dizia ontem um cidadão que também não mexeu no relógio. " Não mexi e não vou mexer,está assim desde que comprei e nunca perdi hora de serviço. Isso é coisa de quem não tem o que fazer. Onde já se viu, mudar de horário.quem pode mudar a hora é só Deus e mais ninguém".

GERAL

PÁGINA 11

Nível do Pardo quase dois metros abaixo do normal

Devid o a falt a de chuvas, o nível da água do Pardo es tá c erca de um metro e meio abaixo do normal e para operar, a Us ina faz uma espécie de rodízio com as máquinas - pára uma geradora, espera a água subir e liga de novo. A informação é de que es te rodízio prejudica a geração de energia, que es tá s endo menor que a capacidade total da usina. Mesmo com a exis tênc ia da escada para a subida de

peixe, funcionários informam que não tem visto peixes s ubir, como em anos normais, na época da Piracema. Segundo Paulo Finotti, da Soderma (Sociedade de Defesa Regional do Meio Ambiente) e da CBH Pardo, a époc a da Pirac ema (período de reprodução dos peixes ) é outra preoc upação além da s eca. "Com o nível do Pardo baixo, os peixes não cons eguem subir o rio para a reprodução."


PÁGINA 12

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

‘Mutirão da Limpeza’ visita mais 3 bairros

Desde a ultima terçafeira , 11 de fevereiro, diversos departamentos da municipalidade realizaram o "Mutirão da Limpeza". A ideia do projeto é percorrer todos os bairros da cidade. "Nesta primeira semana percorremos os bairros: Cohab I, Cohab II, Cohab III, Cohab IV, Júlio Moretti e Ari Carneiro", disse Nelson Baruco, responsável pela operação. Segundo Baruco, o objetivo é recolher resíduos que provavelmente seriam depositados em locais inadequados , tais c omo móveis e eletrodomésticos velhos, pneus, latas, garrafas, utensílios domésticos, galhos de árvores e podas, entre outros. Além da coleta, foram feitos os serviços de podas em árvores, pinturas em guias, pequenos consertos na pavimentação, entre outros. A Administração Municipal informa ainda que sempre que o "Mu-

tirão" for passar em determinado bairro, haverá um carro de som avisando e pede a atenção da população. "Pedimos aos moradores e donos de terrenos particulares, que limpem seus terrenos e quintais, depositem os entulhos na calçada para facilitar a coleta, pois o veículo da Prefeitura vai recolher". É muito importante que a população fique atenta sempre no carro de som, pois o "Mutirão da Limpeza" se deslocará para outra região da cidade e somente voltará naquele bairro depois que outros também forem atendidos. Vale alertar que entulhos provenientes de construção civil não serão recolhidos. Na próxima semana, a partir de terça-feira dia 18 de fevereiro, o "Mutirão da Limpeza" estará nos bairros Vila Mendes, Jardim das Flores e Luiz Gonzaga. (Ass. Comun. Munic.)

GERAL

PÁGINA 13

Personagem

Cajuruense supre santa-rosenses de verduras há 25 anos Faz 25 anos que José Rodrigues da Silva pára no mesmo lugar - na praça Dr. Primo Cunalli -, duas vezes por semana, para vender verduras e legumes na cidade. Ele cultiva hortaliças e c afé em Cajuru - onde nasceu -, na área de um alqueire e meio que herdou do pai. Quando este faleceu, em 2002, o sítio foi dividido entre 12 irmãos, e José ampliou sua área de hortaliças. Tem agora dois funcionários e conta com a ajuda da família (mulher e 4 filhas). - Agente tem que procurar uma venda melhor do que na cidade da gente. Vim pra Santa Rosa atrás do Zezim Verdureiro. Ele parou, mas eu não! Logo que a gente chegou, abriu a feira aqui. Eu faço a feira no sábado e volto na quartafeira. Na quarta-feira ele chega às 8 horas e fica até à noite. - Até às 15 horas eu fico na praça, depois vou pra frente do açougue do Jair (Av. Pres. Vargas), e fico lá até às 21 h. José, de 50 anos, também faz feira domingo, em Mococa. Sua rotina diária é dormir às 23h00 e acordar às 05h00. - Quando não saio de

Ele começou junto com a feira Cajuru, fico lidando na horta. Serviço tem bas tante. Trabalhando bem, a gente ganha alguma coisa - diz, revelando possuir três veículos: um Gol, uma saveiro e um caminhão, 'tudo fruto do trabalho'. E se sente quase um santa-rosense. - Aqui em Santa Rosa acho que conheço mais gente do que em Cajuru; lá quase não vou à cidade. Prazo pra sair daqui é indeterminado, só saio se me mandarem embora - brinca.


PÁGINA 14

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

PÁGINA 15


PÁGINA 16

GERAL

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014 Informe Publicitário

EPTV grava ‘Prato Fácil’ em Santa Rosa Santa Rosa de Viterbo é a próxima cidade escolhida para participar do programa Prato Fácil, da EPTV Ribeirão Preto, afiliada à Rede Globo. O quadro será gravado nesta segunda-feira 17 de fevereiro, a partir das 15h, na Praça Matriz. Apresentado pelo chef de cozinha Fernando Kassab, a atração obedece a um roteiro itinerante que inclui as 300 cidades da área de cobertura da emissora de televisão. A escolha da cidade aparecerá na edição de hoje do Jornal da EPTV, primeira edição. A exibição será no próximo sábado, dia 22 de fevereiro. Como é tradição nas gravações, as pessoas presentes poderão degustar a receita.

Sábado tem campanha de doação de sangue A Prefeitura Municipal em parceria com o Hemocentro de Ribeirão Preto irá realizar no próximo sábado, 22 de fevereiro, a campanha de doação de sangue, que acontecerá na escola "EMEF Professor Maurílio de Oliveira", Rua Efren Testa - Cohab I, a partir das 7:00h. Doação de sangue é o processo pelo qual um doador voluntário tem seu sangue coletado para armazenamento em um banco de sangue ou hemocentro para um uso subsequente em uma transfusão de sangue. Trata-se de um processo de fundamental importância para o funcionamento de um hospital ou centro de saúde. Todos os procedimentos médicos que demandam transfusão de sangue precisam dispor de um fornecimento regular e seguro deste elemento. Daí a importância de se manter sempre abastecidos os bancos de sangue por meio das doações, que não engrossam nem afinam o sangue do doador. É fácil e seguro, e não se pode mentir nem omitir informações, pois quem recebe o sangue pode ser contaminado.

Pais e alunos aprovam escola de período integral Muit as esc olas brasileiras já oferecem a opção de atendimento em período integral, modalidade em que os est udant es passam o dia todo na escola. Em2014, para melhorar o rendimento dos alunos, a Prefeit ura Municipal de Santa Rosa de Viterbo, começou a oferecer a escola de tempo integral na E.M.E.F. "Profª Lourdes P. Massaro" para alunos do 1º ao 5º Ano do Ensino Fundamental, com idade entre 06 e 10 anos. Os pais fazem, no ato da matrícula, a opção entre o período integral, em que o aluno fica na Unidade Escolar das 7h às 17h e o período parcial, em que o aluno permanece na escola das 7h às 12h. Para o Prefeit o Cassinho, além das crianças aprenderem atividades extras, os pais podem trabalhar com a certeza de que seus filhos serão bem c ui dado s. "Vári os pais, por precisarem trabalhar o dia todo e não ter com quem deixar os filhos, necessitam de um atendimento escolar em período maior e é esta necessidade que a Prefeitura Municipal procura suprir, à medida de sua

capacidade", esclarece o prefeito. Luana Renata dos Santos, mãe de Yasmin Emanuelle Pereira de 8 anos, estudante do 3º ano e moradora do Jardim Boa Vista, diz que atualmente, suas filhas aprendem muito mais com a modalidade em tempo integral. "Além das matérias convencionais, a escola em período integral proporciona diversas outras ativ idades. Eu posso ir trabalhar tranquila, sabendo que minha filha está sendo bem cuidada, além disso, a Yasmin não leva mais lição para casa, pois tudo é f eito na esc ola. Ela aprende mais." Luana fala ainda que a escola de período integral mudou toda sua rot ina. "Antes ela ia dormir mais tarde. Agora ficando o dia todo na escola, ela dorme mais cedo, seu comportamento mudou e ela está mais calma. Além disso, ela se alimenta quatro vezes ao dia, não tenho com o que me preoc upar". Carlos Augusto de Souza, pai de Hellen de 7 anos e Eloisa de 8 anos, estudantes respectivamente do 3 º e 4º ano, morador do bairro Ary Carneiro, só fez elogios a respeito dessa mudança. "Está sendo ótimo para minhas filhas,

pois elas estudam as matérias normais e na parte da tarde, além de ref orç o esc olar, elas praticam atividades físicas, como capoeira; e também têm as aulas de artes, que elas gostam muito. Além de aprender mais, elas praticam atividades que não praticavam antes e eu sei que elas estão seguras dentro da escola" - fala com emoç ão, Carlos, que fez questão de mencionar sobre as refeições servidas na esc ola. "Desde quando iniciaram as aulas há duas semanas, eu tenho percebido que elas chegam em casa mais felizes e sempre c omentam o que comeram" - finaliza Carlos. Poliana Silva Amorim, mãe de Isadora de 6 anos e Isabela de 8 anos, estudantes do 2º e 3º ano, disse que essas atividades ajudaram muito suas filhas. Poliana faz elogios à alimentação - "a escola de período integral está sendo muito importante para o desenvolvimento das minhas filhas, pois são hiperativas. Elas também estão tendo disciplina na alimentação, pois comem quatro vezes ao dia no horário correto, além de chegar em casa sempre contentes. Isso para uma mãe não tem

preço", finaliza Poliana. Segundo a Diretora de Educação, Maria Luiza Falaguasta, o objetivo da implantaç ão do Projet o de Educação Int egral é melhorar a qualidade de ensino em nosso munic ípio. "Para melhorar a qualidade do ensino, as ações devem ser continuadas e o resultado só poderá ser avaliado após um tempo longo de desenv olv iment o das ações planejadas". Esclarece ainda que a alimentação servida durante o dia é organizada e acompanhada por nutricionista da Prefeit ura Municipal. "No início do dia, os alunos do período integral tomam o café. No meio da manhã saem da sala de aula para tomar um suco. Depois é servido o almoço e há um lanche no meio da tarde", finaliza a diretora. Essa mudança na educ ação é de suma importância para o desenvolvimento do bemestar físic o, afet ivo, soc ial e intelec t ual dos alunos, isso interfere não só na qualidade da educ aç ão como também no dese nv olv iment o do país formando cidadãos mais preparados para o dia a dia.


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

"Chora na Rampa" já tem corrimão A rampa construída ao lado da escada de entrada do Fórum para facilitar a subida de cadeirantes e pess oas c om deficiênc ia já está pronta e sendo usada normalmente. A rampa faz parte das adaptações implantadas no Fórum,como o elevador, que ainda não foi entregue.

Adiado início de aulas de escola virtual O curso de direção virtual de direção que seria obrigatório para a Carteira de Habilitação a partir deste mês, foi adiado para o final de junho, segundo decisão oficial. As escolas da cidade já estavam preparadas para as aulas.

Agrotóxico prejudica produção de frutas no município Sem chuva, este ano parec e que não teremos a "enchente das goiabas" que ocorre nesta época do ano, quando o Pardo invade as margens e levas as frutas rio abaixo. Além disso, o maturador de cana que um aviãozinho espalha toda manhã pelos canaviais do município, também maturou as goiabas, que ficam maduras antes do tempo, como vemos na foto - a grande não foi atingida pelo veneno, a pequena madurou antes do tempo porque ficou exposta ao glifosato, usado pelo aviãozinho. Mesma coisa está acontecendo com os pés de limão cravo, que estão secando com a ação do agrotóxico.


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

GERAL

PÁGINA 19

PROSEANDO

Flagrante

por Zé Pretinho

Tarrafeiro não cumpre a lei e pesca na barragem de Itaipava

Peneira Avaliação técnica realizada com a molecada, caça de novos talentos do futebol. Numa jogada e outra acontece à peneira, num toque de letra, brota um craque. Expectativa cresce no peito e nos pés da molecada; Sair do gostoso futebol de rua com as canelas finas, dedos ralados e ganhar o mundo, dinheiro, fama! Mesmo sabendo que fenômenos; Rei Pelé, Ronaldo, Neymar e tantos outros craques, nasce um a cada milhares. O país do futebol tem centenas de times, mesmo jogando num time do "in-Teriôr", se tem bons salários e a vitrine do futebol. Tem empresário sério e tem picareta. Pais e Mães, marcação cerrada na defesa de seus filhos! A vida não tem preço! O sonho de um craque pode virar pesadelo do crack! Olho em cada lance da transação! O ex-presidente da Ponte Preta, vereador em Campinas e deputado estadual, Lauro Moraes, em sua fazenda aqui, disse a mim e seu Joaquim do laticínio Argênzio que pedia uma força para seu neto, 15 anos, jogar na Ponte Preta, Lauro foi categórico: "Por dez anos fui presidente da Ponte Preta... O futebol e a política foram as piores escolas que passei..." A corrupção da política está no futebol. Tocando a bola para Marcelinho Carioca que realizou peneira no campão para vários times, tempo trinta por trinta, uns duzentos moleques e cinco selecionados. Matheus e Canela trouxeram a peneira da Ponte Preta, uns oitenta, tempo de trinta por trinta. Entre os aprovados, meu moleque, 15 anos e 1,77m, meio esquerda, chamado para lateral direito. O ex-goleiro Doni realizou outra peneira, uma hora, cento e cinquenta moleques. Tempo de cinco por cinco, dez minutos. Dois jovens foram selecionados, Santa Rosa se orgulha de todos, organizadores e aprovados! Todos conhecem a dura rota até o profissional! Boa sorte "meninos da Vila Santa Rosa de Viterbo"! A peneira infla-se o balão do sonho da molecada, principalmente os mais pobres e desfalcados de oportunidades. Enxergam na bola a esperança de um futuro menos doloroso... Antes da bola é imprescindível a ESCOLA! Craque na escola, mestre na bola (?). Senão for craque em campo, seu futuro estará garantido com seu diploma na mão! PS. Zé Pretinho entende quase nada de futebol, ponta direita foi meia boca e como goleiro, fracasso, tomou nove gols na peneira do Déco Gordo... Do campo para o trampo, com ousadia e coragem nas jogadas duras, tira de letra os obstáculos e marca um gol de placa...

A pes ca é totalmente proibida ac ima e abaixo da barragem durante todo o ano, mas muitas pes soas não obedecem a le i. Um pe s c a do r n ão identific ado foi fotografado esta semana tarrafeando na barragem de Itaipava no rio Pardo, próximo ao "paredão". Ele pesc ava livremente, e, s egundo pes soas que freqüentam o local, s empre tem algum pesc ador tarrafeando s em s er incomodado. Como s e sabe, a pesca acima e abaixo da barragem é proibida sempre, independente do período da Pirac ema que termina no próximo dia

28. Um aposentado, que pesc a de vara no rio e mantém uma c eva ac ima da Ponte de Ferro, rec lamava . "Se vou pe s c ar com uma varinha de bambu, vem a flores tal e tô ferrado. Agora tá cheio de tarrafeiros na barragem e ninguém faz nada". Ele rec lama ainda que faz alguns anos, foi obrigado a des manc har um rancho que tinha nas margens do rio e muitas pes soas ainda mantém os ranc hos s em que a flores tal faça nada . "Tá c heio de ranc ho perto da "Maria Sanharada" e nada de alguém mexer. Cadê a J us tiça?".


PÁGINA 20

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

Promotor "visita" assessores municipais O Promotor Vanderlei Trindade visitou esta semana o Centro do Empreendedorismo na rua Amazonas e a "empresa" onde falou com ocupantes de cargos em comissão para checar se as informações que deram correspondem à que forneceram quando foram ouvidos no Fórum há cerca de um mês. O promotor não estava na cidade ontem pra falar sobre o assunto e nenhum comissionado deu informações sobre a visita dele.

GERAL / POLÍCIA

PÁGINA 21

Com decibelímetro, PM multa carro com som alto Os Pms Haroldo, Leandro e Antonio aplicaram multa no dono de um Uno às 2h30 na rua Solano Pereira por perturbação do sossego devido ao som alto do carro e reclamações seguidas de uma moradora.

Segundo os PMs, a multa de cento e noventa reais foi aplicada graças ao uso do decibelímetro, aparelho recebido recentemente pela corporação e que registra o volume do som, que não pode passar de 80 decibéis.

O s om do carro multado marcou 110 decibéis, Os Pms explicam que o uso do aparelho vai facilitar o trabalho de prevenção, porque ele registra a altura do som à distância e serve de prova da contravenção. "Sem

o aparelho, quando chegamos com a viatura o infrator abaixa o som e não tínhamos como autuar. Agora, os infratores vão ter que se enquadrar na lei que proíbe som de alto volume nos carros".

Preso quando cortava bambu em local proibido Um rapaz de Arc eburgo, Minas Gerais , foi pres o ontem pelos Pms Haroldo e Leandro quando cortava c landes tinamente varas de bambu nas margens do rio Pardo, na Barrinha. Outras três pes soas que estavam c om ele fugiram e não foram encontradas porque o local é um emaranhado de bambus , difícil de atravessar. Deixaram as varas prontas e amarradas. O rapaz preso contou que es tava cortando as varas fazia dois dias e que o patrão os deixava no local de manhã e vinha busc ar de tarde. Segundo ele, as varas de dois metros e meio de comprimento são usadas em plantação de tomate. Para cada feixe de 15 varas ele conta que ganhava um real e c inqüenta centavos. O delegado Gonini Júnior arbitrou fiança de mil e setecentos reais por crime ambiental porque aquela área é de pres ervação permanente. Até às oito da noite de ontem ele não tinha arranjado dinheiro para pagar a fiança e se não pagar vai para o Centro de Detenção Provisória de Serra Azul e fica à dis posição das justiça.

Professor Renato Antunes que foi ao local segura um feixe de bambu


PÁGINA 22

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

PÁGINA 23


CLASSIFICADOS

PÁGINA 24

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

Os Classificados para particulares são gratuitos (máx. 10 palavras). Empresas e demais pagam R$ 2,00 por cada 10 palavras. Não pegamos classificados por telefone. Entrega até às 17:00h da Quinta-feira.

VENDO VENDO PROCURO FAÇO CARRETO casa no Nosso frabngo caipira . 9 sítio para morar COM SAVEIRO Teto R$ 95 mil 2 9335-6522 como caseiro. dorm., e edícula semanais, 3954-0620 no fundo. 9 9190sábados, VENDO 9235/ 9 9380vaca e boi de domingos e 3247 VENDO corte. 9 9335estrutura de ferro. feriados. 39546522 VENDO 3954-7311 6003/ 9145-3447/ casa no Jd do Sol. 3954-7971/ 9 VENDO 9145-2869 VENDO 9156-9651 aparelho de portão de ferro musculação ALUGO fechado 2 folhas Academix R$ salão para festas CASA NOVA 2,80x2,70. 3954200,00. 9 9210em frente o 7311 6689/ 3954-0978 vendo no Julio bUracanã. 39542822 Moretti a 40 m do PROCURO ALUGO Solar, 3 dorm., VENDO edícula tratar serviço de faxina. suíte, sala ampla, carrinho de bebê, 3954-6821 9 9136-4673 andador e bebê cozinha, banheiro conforto ótimo VENDO VENDO azulejado e estado. 9 9105prisma 2009 chevete 83 álcool 9523 lavanderia com financiado R$ 18 R$ 2300,00. 9 armários, mil. 11 9 8708VENDO 9201-6078 4864 aquecedor solar, casa Nosso Teto. 9 8839-7885 portão eletrônico e VENDO PROCURO moto CG R$ jd. de inverno, VENDO emprego para colchão D-6 na 2500,00. 9 9201direto com o cuidar de idosos. garantia. 9 88396078 9 9405-5221 proprietário. 91667885 3028 VENDO ALUGO VENDO chácara 57000m salão comercial Gol bola 97 na cohab III. VENDO conservados 1.8 R$ 65 mil cercada álcool injeção com e com energia. Vicente Alves de casa nova 92m² eletrônica 4 bicos castro, 115 9 9201-6078 rua Albina A.p. 9 9102-7750 Pedresqui 125 EXCURSÃO VENDO VENDO para Angra dos Luiz Gonzaga 2º impressora Hp moto suzuki 125 Reis saída dia 3 rua 3 dorm.,, sala, vermelha 2009 multifuncional R$ de setembro volta modelo 2010 170,00. 9 9201cozinha e w c. dia 7 de setembro. 14.000km. 9 91026078 9166-3028 3954-1596 7750 VENDO duas casas no bairro Ari Carneiro, 2 dorm., sala, cozinha, w c, azulejados, 60m² e 61m². 9166-3028

PROCURO serviço de doméstica ou auxiliar de limpeza. 9 93883549

VENDO cristaleira semi nova vidro bisotê. 3954-3260

VENDO máquina de overloque R$ 800,00. 9 92434726

VENDO chassis de Brasilia completa R$ 180,00 portal peroba rosa 2,40x2,20 R$ 80,00, protetor Sto FAÇO CÓPIAS Antonio Ford. R$ ALUGO de disco de vinil e 90,00, vitro 2,x1 sal~~ao comercial de correr com copias de filmes na Major J Garcia vidro R$ 80,00, Duarte, 765. 9 vitro 1,x0,55 com VHS para DVD 9122-4474 vidro R$ 60,00, equipamento bacia privada branca R$ 35,00, PROCURO especial para vitro capelinha serviço para edição de vídeos. com vidro R$ passar roupas. 9 70,00 porta de 3954-7356 9395-8621/ 9 ferro com batente 8207-6759 R$ 60,00. 9 92475012 VENDO PROCURO VENDO par de caixas de casa para alugar filhotes de com 4 cômodos. 9 som Palmer com labrador pretos. 8207-6759/ 9 3954-6404/ 9 dois auto falantes 9389-8622 9395-8621 de 12 polegadas VENDO cada caixa VENDO gol G3 1.0 8 V Prisma 1.4 08 200w atts. 3954vermelho. 9 8100- 2004 prata. 39547356 4345 5736/ 9 9276-6662

EXCURSÃO caldas novas saída dia 23/04/ 2014 volta dia 27/ 04/2014. 39541596 Estela

VENDO carrinho de cachorro quente. 3954-2968/ 9 9373-8026 VENDO celular galaxy Y novo R$ 300,00. 3954-7623 ALUGO mesas e cadeiras para festas. 39541442

VENDO chapa de fazer lanches. 9 81421149 VENDO vasilhames 6 cx rew frigerante médio e 2cx cerveja litrão R$ 85,00. 9 81421149

MUDAS graviola, maracuja, mamão, VENDO ameixa, goiaba, casa no Jd guariroba, Aquárius R$ 118 acerola, uva mil. 9 9609-0641/ japonesa, uva 3954-5095 rosada, cajú, VENDO pimenta, guaco, Pálio prata 4 jaca, begonia, portas 2002 R$ 10 comigo nimguém mil. 9 9609-0641/ pode. R$ 3,00. 3954-5095 3954-3270 VENDO um alqueire de terra com casa, luz,. R$ 350 mil. 9 8151-0476

VENDO ótima casa no Jd do Sol. 39541000. 9 81989641/ 9 93332344- 9 96190070

ALUGO casa na rua Benjamin Constant 123 centro, VENDO quarto, sala, casa na praça da cozinha, w c, e feira ótimo preço. quintal sem 954-1000. 9 8198garagem. R$ 9641/ 9 9333350,00. 9 91692344- 9 96191392 0070 VENDO escada de ferro nova preço a combinar. 9 91116613 VENDO máquina de assar frangos. 9 81421149

VENDO casa com 3 dorm., sala, cozinha, w c VENDO Jd Aquárius. 9 serra fita para 9609-0641/ 3954- açougue. 9 81425095 R$ 135 mil 1149 VENDO casa na rua Colombo cervi, 07 R$ 115 mil. 9 9174-1818

VENDO 2 gondolas brancas e 10 prateleiras. 9 8142-1149

VENDO casa na rua Eduardo Gubitosos, 47 R$ 120 mil. 9 91741818

VENDO máquina de cortar pão de forma e torradas. 9 81421149

VENDO chácara ótima localização com escritura. 9541000. 9 81989641/ 9 93332344- 9 96190070 VENDO ótima casa no morumbi, preço a combinar. 9541000. 9 81989641/ 9 93332344- 9 96190070

VENDO casa grande próximo estrela azul. 954-1000. 9 8198-9641/ 9 9333-2344- 9 9619-0070

VENDO VENDO conjunto de quarto amplificador para recém ALUGO profissional e 2 nascido até 4 SALÃO 5 X 10M caixas ideal para anos ( branco, na Rua Guaporé, bares republicas berço, cômoda, antiga Assembléia e para alugar. 9 guarda roupa e de Deus. Valor R$ 9337-2786/ 3984600,00. 11 98872colchão. 39540377 1174/ 9 9405-4351 3518


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

PÁGINA 25

Centro - 450m2 de construção, excelente ponto, em 2 terrenos (700m de terreno), com 5 quartos (sendo 2 suites), escritório, lavanderia, duas salas amplas, duas cozinhas, 3 banheiros, ampla área de lazer com piscina e churrasqueira, ampla garagem, ampla edícula no fundo com quarto, sala, banheiro e cozinha, etc .......... R$ consulte-nos Casa ótima localização 800m2 de construção, 5 dorm, sendo 3 suites com hidro, salas, copa, coz, tudo com armários embutidos, garagem coberta para 3 carros e área livre para 10 carros, lavanderia, sauna, piscina, quadra de esporte, acabamento de 1166 construida em 4 terrenos .................................................... R$ consulte-nos Edícula Vila Ranzani 2 dorm, sala, coz, wc social, varanda, amplo terreno ............................ R$ 110 mil Jardim Primavera 136m2 const, 3 dorm, sala, copa, coz, lavand, gar, quintal ciment, murada ... R$ 200 mil Jardim Aquarius 170 m de construção, 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, garagem ampla + edicula, lavanderia, terreno de 425m2 ........................................................................................... R$ 250 mil Sobrado Luiz Gonzaga, 2 dorm, sala, copa, coz, lavanderia e garagem .................................. R$ 120 mil Sobrado Cohab 1, esquina, 2 dorm, sala, coz, wc social, garagem ....................................... R$ 180 mil Cohab 1 2 dorm, sala, coz, wc social ................................................................................. R$ 70 mil Jardim das Flores (nova) 2 dorm, sala, coz, wc social ac, financ. ......................................... R$ 115 mil Luiz Gonzaga 3dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavanderia, garagem, meio terreno ..................... R$ 105 mil Rua São Sebastião 3 dorm, sala, coz, lavanderia (forro e piso frio), não ac. financiamento ............ R$ 85 mil Condomínio Viterbo 2 dorm, sala, coz, wc social, murada, área churrasco .............................. R$ 130 mil Rua São Sebastião (esquina), próx av. São Paulo, 2 dorm, sala, coz, área serviço e garagem ..... R$ 160 mil Nosso Teto 3 dorm, sala, coz, garagem, murada ................................................... R$ 75 mil + prestações Rua Pestalozzi 2 dorm, sala, coz, wc social, toda murada ..................................................... R$ 160 mil Monte Alto 3dorm, sala, coz, mais edícula (não aceita financiamento). precisa reforma .................. R$ 70 mil Rua Rio Pardo 3 dorm, sala, coz, área serviço, garagem ...................................................... R$ 145 mil Vila Ranzani 2 dorm,suite, sala, cozinha, lavanderia e ampla garagem .................................... R$ 150 mil Residencial Nova Viterbo - 3 dorm, 1 suite, sala,copa, coz, garagem, edicula ........................ R$ 220 mil Centro próx. saracura, 2 dorm, sala, ampla coz, lavanderia e garagem ..................................... R$ 120 mil Monte Alto 2 dorm, sala, coz, garagem, lavanderia, toda murada, portão, 94m2 de construção ..... R$ 160 mil Centro, sendo 3 dorm, 2 wc, sala, copa, coz, garagem, área lazer, lavanderia, piscina ................. R$ 330 mil

Centro 4 dorm, sala, coz, wc, mais edícula ........................................................................ R$ 130 mil Jd Aquarius 3 dorm, suite, sala, copa, coz, wc social, área serviço e garagem .......................... R$ 230 mil Nosso Teto 3 dorm, sala, coz, edícula + pequeno salão comercial ............................ R$ 90 mil + prestações Casa Próximo ao Solar III 3 dorm, suite, sala, coz + - 180mts de construção com terreno ao lado todo murado de 440m2 (área total do terreno 660m2) ............................................................................. R$ 230 mil Casa Morumbi de esquina 3 dorm, suite, sala, copa, coz, garagem ........................................ R$ 480 mil Casa de madeira, Nova Roma, 3 dorm, sala, coz, wc, terreno 11x25, murada e portão ............. R$ 100 mil Vila Ranzani semi nova, próx. rodoviária, 2 dorm, sendo 1 suíte, sala, copa, coz, gar. e edicula . R$ 250 mil Casa Rua São Paulo 2 dorm, sala, coz, wc, murada, garagem (próximo a Sabesp) ................... R$ 160 mil Luiz Gonzaga 2 dorm, sala, coz, garagem ......................................................................... R$ 150 mil Casa + salão comercial esq. da av. Nosso Teto (salão com montagem p/ restaurante) ................ R$ 120 mil Nova Roma 240 m2 de construção, com 5 suites, sendo 1 com hidro, sala ampla, copa, coz, wc social, amplo salão de festa com cozinha (terreno com 750m2) .................................................................. R$ 380 mil Casa próx Estação 2 dorm, sala, copa, coz + edícula .......................................................... R$ 120 mil Centro próx Grêmio, 250m2 de construção, 3 dorm, sala, copa, coz, 2 wc, ampla área de lazer, despensa com wc, garagem, piscina, terreno 541m2, aceita imóvel em São Paulo ou ABC ................................... R$ 320 mil Casa Nova Roma 3 dorm, sala, copa, coz, 2 wc, área churrasco com wc, piscina, murada, ótima localização, terreno de 20x50, ou seja, 1000 m2 .................................................................................. R$ 420 mil Cohab 3 2 dorm, sala, coz ..................................................... R$ 72mil + saldo devedor de R$ 5.200,00 Luiz Gonzaga 3 dorm, sendo 1 suite, 2 salas, copa, cozinha planejada, escritório, garagem, área serviço, toda murada, aquecedor solar, portão eletrônico com terreno ao lado .............................................. R$ 450 mil Jd. das Flores 3 dorm, sala, copa, coz, edícula, portão, toda murada ...................................... R$ 300 mil Duas casas com salão comercial no Centro, ótimo para locação. ........................................... R$ 230 mil Nova Roma, sendo 3 drm, sala, copa, coz, edícula, área churrasco, garagem 9semi nova) ........... R$ 290 mil Centro nova, 3 dorm, 3 wc, sala, copa, coz, garagem, área lazer e lavand, portão el. .................. R$ 300 mil Edícula Vila Mendes 2 dorm, sala, coz, wc social, toda reformada (ac. financ) ........................... R$ 85 mil Vila Mendes 3 dorm, sala, coz, + edícula, garagem, murada, terreno amplo ............................. R$ 100 mil

Chácara dentro da cidade 1.212 m2 toda formada, com água, energia, asfalto, esgoto, murada, com casa, Áreas urbanas de frente à pista de 1.000 a 5.000m2, imperdível ................ a partir de R$ 130,00 o m2 Morumbi Novo 12x30 ou seja, 360m2 ........................................................................... R$120 mil Terreno Luiz Gonzaga 4 terrenos rua Roberto Armbrust, ............................................ R$ consulte-nos Terreno esquina loteamento Ari Carneiro ...................................................... R$ 12 mil + prestações Área 3.000 m2, Saracura, com casa, 3 dorm, sendo 1 suite, área churrasco, 2 poços artesianos consulte-nos Terrenos “ Ari Carneiro” ............................................................................................ Consulte-nos

pomar, área de churrasco, fogão lenha, a 3 quarteirões da avenida São Paulo .......................... consulte-nos Sitio 1,5 alqueire, a 4 km do asfalto, água em abundância, 2 córregos, ac troca ................. R$ consulte-nos Sítio 33 alqueires em mato (para reserva) ........................................................... R$ 30 mil o alqueire Chácara 2.955 m2, com casa de 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavanderia, toda cercada, dentro da cidade, ao lado da Cohab 1 .................................................................................................... R$ consulte-nos TEMOS VÁRIOS SÍTIOS E FAZENDAS À VENDA, CONSULTE-NOS

CASA NO CENTRO

CASA NOVA ROMA

CASA JD. AQUARIUS

BARRACÃO COMERCIAL

EDÍCULA JD DO SOL

3 dormitórios, 2 WC, sala, copa, cozinha, garagem, área de lazer, lavanderia e piscina. Portão eletrônico. R$ 320 mil

esquina, 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, wc social, área serviço, garagem, quintal cimentado e murada. R$ 170 mil

2 dorm, 2 salas, coz, lavanderia, quarto despensa, garagem toda murada, quintal cimentado R$ 110 mil

Com casa, excelente ponto comercial, próximo av. Pres. Vargas, 2 aluguéis. Consulte-nos

1 dorm, sala, coz, wc social, varanda, murada, portão eletrônico em terreno 10x25 R$ 140 mil


PÁGINA 26

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

EDITA L DE PROCLA MA S PA RA CA SA MENTO EDITA L DE PROCLA MA S nº. 1816 Faç o s aber que pretendem s e c as ar e apres entam os doc umentos exigidos pelo artigo 1 .5 2 5 , nº. I I I I e I V do C ódigo C ivil, os pretendentes : // J O Ã O P A U L O P E RE I RA RA M O S e L A I A N E D E M AT O S RO D RI G U E S //. E le, natural de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, nas c ido aos oito (0 8 ) de novembro de um mil novec entos e oitenta e c inc o (1 9 8 5 ), profis s ão operador de produç ão, es tado c ivil s olteiro, domic iliado e res idente à Rua D r. H enrique D umont, 9 1 4 , C entro, na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filho de N I L O P E RE I RA RA M O S e de dona RO SÂ N G E L A D A RO C H A RA M O S. E la, natural de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, nas c ida aos vinte e um (2 1 ) de abril de um mil novec entos e oitenta e nove (1 9 8 9 ), profis s ão atendente, es tado c ivil s olteira, domic iliada e res idente à Rua Benjamin C ons tante, 1 0 , C entro, na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filha de C L A U D I N E I RO D RI G U E S e de dona I V A N Í TA V A RE S D E M AT O S RO D RI G U E S.. EDITA L DE PROCLA MA S nº. 1817 Faç o s aber que pretendem s e c as ar e apres entam os doc umentos exigidos pelo artigo 1 .5 2 5 , nº. I I I I e I V do C ódigo C ivil, os pretendentes : // E L I E L D E O L I V E I RA G O M E S e L U C I E N E G O N Ç A L V E S //. E le, natural de C ajuru, E s tado de São P aulo, nas c ido aos dezes s eis (1 6 ) de junho de um mil novec entos e s etenta e dois (1 9 7 2 ), profis s ão motoris ta, es tado c ivil s olteiro, domic iliado e res idente à Rua G uilherme Buzzi, 1 1 5 , C ohab 2 , na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filho de SE BA ST I Ã O G O M E S e de dona J A C I RA P A U L O G O M E S. E la, natural de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, nas c ida aos dois (0 2 ) de agos to de um mil novec entos e oitenta e s eis (1 9 8 6 ), profis s ão do lar, es tado c ivil s olteira, domic iliada e res idente à Rua G uilherme Buzzi, 1 1 5 , C ohab 2 , na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filha de RA FA E L D O M I N G O S G O N Ç A L V E S e de dona I RE N E FE RRE I RA G O N Ç A LV ES EDITA L DE PROCLA MA S nº. 1818 Faç o s aber que pretendem s e c as ar e apres entam os doc umentos exigidos pelo artigo 1 .5 2 5 , nº. I I I I e I V do C ódigo C ivil, os pretendentes : // M AT E U S J A RD I M D E O L I V E I RA e N A D I A A RI E L SAT I RO D E M E L O //. E le, natural de São Simão, E s tado de São P aulo, nas c ido aos doze (1 2 ) de s etembro de um mil novec entos e noventa e quatro (1 9 9 4 ), profis s ão marmoraria, es tado c ivil s olteiro, domic iliado e res idente à Rua C aetano C onti, 6 6 , C ohab 1 , na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filho de A N T O N I O J A RD I M D E O L I V E I RA e de dona M A RI A L U I ZA O L I V E I RA FO N SE C A . E la, natural de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, nas c ida aos vinte e c inc o (2 5 ) de s etembro de um mil novec entos e noventa e c inc o (1 9 9 5 ), profis s ão do lar, es tado c ivil s olteira, domic iliada e res idente à Rua O s mar I dalino, 1 1 6 , N os s o Teto, na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filha de G I L M A R SAT I RO D E M E L O e de dona C E L I A RE G I N A P E L I SSA RI . EDITA L DE PROCLA MA S nº. 1819 Faç o s aber que pretendem s e c as ar e apres entam os doc umentos exigidos pelo artigo 1 .5 2 5 , nº. I I I I e I V do C ódigo C ivil, os pretendentes : // G A BRI E L J O SÉ O L I V E I RA A RA U J O e A N A C A RO L I N A C U RY //. E le, natural de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, nas c ido aos s ete (0 7 ) de janeiro de um mil novec entos e oitenta e nove (1 9 8 9 ), profis s ão empres ário, es tado c ivil s olteiro, domic iliado e res idente à C hác ara C anaã, J ardim do Sol, na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filho de M A RC I O M E RI T O D E A RA U J O e de dona M A RI SA M A RTA D E O L I V E I RA A RA U J O . E la, natural de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, nas c ida aos primeiro (0 1 ) de agos to de um mil novec entos e oitenta (1 9 8 0 ), profis s ão arquiteta, es tado c ivil s olteira, domic iliada e res idente à Rua J os é C hieramonte, 1 4 6 , P arque do Sol N as c ente, na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filha de J A M I L C U RY e de dona M A RI A RI TA BO N A C I N C U RY. EDITA L DE PROCLA MA S nº. 1820 Faç o s aber que pretendem s e c as ar e apres entam os doc umentos exigidos pelo artigo 1 .5 2 5 , nº. I I I I e I V do C ódigo C ivil, os pretendentes : // RI C A RD O A P A RE C I D O D A C RU Z e FE RN A N D A A P A RE C I D A L Í BA N O //. E le, natural de Três P ontas , E s tado de M inas G erais , nas c ido aos vinte e c inc o (2 5 ) de abril de um mil novec entos e oitenta e c inc o (1 9 8 5 ), profis s ão Serviç os G erais , es tado c ivil s olteiro, domic iliado e res idente à Rua P rofes s ora E rothildes V ieira da Fons ec a, 0 6 , N os s o Teto, na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filho de SE BA ST I Ã O M E SSI A S D A C RU Z e de dona M A RI A D A S G RA Ç A S D A SI L V A C RU Z. E la, natural de Suzano, E s tado de São P aulo, nas c ida aos vinte e s eis (2 6 ) de outubro de um mil novec entos e oitenta e três (1 9 8 3 ), profis s ão D o lar, es tado c ivil divorc iada, domic iliada e res idente à Rua P rofes s ora E rothildes V ieira da Fons ec a, 0 6 , N os s o Teto, na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filha de e de dona Y O L A N D A D E FÁ T I M A L Í BA N O . EDITA L DE PROCLA MA S nº. 1821 Faç o s aber que pretendem s e c as ar e apres entam os doc umentos exigidos pelo artigo 1 .5 2 5 , nº. I I I I e I V do C ódigo C ivil, os pretendentes : // A D RI A N O L U I Z FE RRE I RA e J U L I A N A A P A RE C I D A O C A N H A //. E le, natural de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, nas c ido aos oito (0 8 ) de s etembro de um mil novec entos e oitenta e c inc o (1 9 8 5 ), profis s ão O perador de M áquinas , es tado c ivil s olteiro, domic iliado e res idente à Rua São Sebas tião, 1 2 7 , V ila Ranzani, na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filho de A N T O N I O C A RL O S FE RRE I RA e de dona I V É T E L U I ZA FE RRE I RA . E la, natural de São Simão, E s tado de São P aulo, nas c ida aos trinta (3 0 ) de març o de um mil novec entos e oitenta e dois (1 9 8 2 ), profis s ão A nalis ta C omerc ial, es tado c ivil s olteira, domic iliada e res idente à A venida P res idente V argas , 6 7 7 , M onte A lto, na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filha de E D SO N A P A RE C I D O O C A N H A e de dona M A RI A D E L O U RD E S BE N E D I C T O O C A N H A EDITA L DE PROCLA MA S nº. 1822 Faç o s aber que pretendem s e c as ar e apres entam os doc umentos exigidos pelo artigo 1 .5 2 5 , nº. I I I I e I V do C ódigo C ivil, os pretendentes : // M A N O E L A L V E S P I RE S e V Â N I A P A U L I N O //. E le, natural de , nas c ido aos vinte e c inc o (2 5 ) de novembro de um mil novec entos e s etenta e três (1 9 7 3 ), profis s ão vigilante, es tado c ivil s olteiro, domic iliado e res idente à Rua A lberto M eloni, 1 5 3 , J ardim I tamaraty, na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filho de A D A L BE RT O A L V E S P I RE S e de dona M A RI A M A RG A RI D A D E A L M E I D A . E la, n atural de M aringa, E s tado do P ar aná, nas c i da aos dez (1 0 ) de de zembro de um mil novec entos e s etenta e s eis (1 9 7 6 ), profis s ão balc onis ta, es tado c ivil divorc iada, domic iliada e res idente à Rua A lberto M eloni, 1 5 3 , J ardim I tamaraty, na c idade de Santa Ros a de V iterbo, E s tado de São P aulo, filha de e de dona M A RI A A P A RE C I D A P A U L I N O Se alguém s ouber de algum impedimento ao cas amento de algum dos contraentes acima, oponha-o na forma da lei. Eu, Gis ele Calderari Cos s i - Oficial.


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

CHICO XAVIER

GERAL

PÁGINA 27

FUNDO DO BAÚ

Grupo Espírita “Bezerra de Menezes”

COM JESUS A renúncia será um privilégio para você. O sofrimento glorificará sua vida. A prova dilatará seus poderes. O trabalho constituirá título de confiança em seu caminho. O sacrifício sublimará seus impulsos. A enfermidade do corpo será remédio salutar para a sua alma. A calúnia lhe honrará a tarefa. A perseguição será motivo para que você abençoe a muitos. A angústia purificará suas esperanças. O mal convocará o seu espírito à prática do bem. O ódio desafiar-lhe-á o coração aos testemunhos de amor. A Terra, com seus contrastes e renovações incessantes, representará bendita escola de aprimoramento individual, em cujas lições purificadoras deixará você o egoísmo para sempre esmagado. André Luiz (Página extraída do livro "Agenda Cristã" - Psicografia de Chico Xavier)

CONVITE PALESTRA A diretoria do Grupo Espírita "Bezerra de Menezes" convida a todos os confrades e simpatizantes para a palestra que será realizada nesta segunda-feira, dia 17/02/2014, às 20h00, em sua sede sita à Rua Eugênio Melloni,195 - Jardim Planalto, tendo como palestrante o escritor Anésio Jotta, da USE-Ribeirão Preto, que abordará o tema "O Evangelho Segundo o Espiritismo" - O que queremos? - De onde viemos? Agradecemos, desde já, pela presença dos interessados. Haverá sorteio de livros doutrinários.

Alvorada da SUSA com a Banda Santa Cecília em 1977. Tiãozinho Miotto, Zeca do Poliga, Paulo José Bianchini, Neto Medeiros e José Renato Rocha

Os habitantes da c idade provavelmente não sabem, mas o atual ministro Aluísio Mercadante já esteve em Santa Rosa, em visita pessoal a Juvenal J uvêncio, na fazenda deste. A foto, do dia 16 de junho de 1997, registrou a reunião de amigos que recepcionou o ilustre visitante no rancho que já não exis te mais. Juvenal é o primeiro à esquerda, seguido por Mercadante, Delfin Arruda, e José Queiroz, na extrema oposta.


PÁGINA 28

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

ESPORTES

Automobilismo

COLUNA GOSPEL por Rogério Moscardini

Caráter ou Reputação? O lendário treinador de basquete John Wooden acreditava que o caráter é muito mais importante do que a reputação. "A sua reputação é como os outros o percebem", dizia ele com freqüência aos seus jogadores, "mas o seu caráter é o que realmente você é. Você é o único que conhece o seu caráter, e pode até enganar aos outros, mas não pode enganar-se a si mesmo." No livro de Apocalipse, encontramos as palavras do Cristo ressurreto às sete igrejas da Ásia. Para a igreja em Sardes, Jesus disse: "... Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives e estás morto" (Apocalipse 3:1). O Senhor conhecia a verdade sobre eles, e sem dúvida lá no fundo eles também conheciam. Jesus lhes disse que acordassem e fortalecessem sua vida espiritual interior que estava prestes a morrer. Ele os instigou a lembrarem-se da verdade que tinham recebido, obedecê-la e em seguida mudarem de direção e começar a seguir novo caminho. Quando o Senhor nos mostra o que está errado em nossas vidas, Ele sempre provê uma solução para obtermos mudança. Quando nos voltamos contra nossos pecados, Ele nos perdoa e fortalece para recomeçarmos. Como é libertador trocar uma reputação espiritual pelo caráter verdadeiro repleto de vida que vem por conhecermos Cristo nosso Senhor! O verdadeiro teste do nosso caráter é o que fazemos quando ninguém está observando.

PÁGINA 29

Neto de santa-rosense continua na Fórmula Renault em 2014 Aos 19 anos, Bruno Bonifacio vai disputar, em 2014, sua segunda temporada na Formula Renault 2.0 Eurocup, uma das principais categorias de base do automobilismo mundial. O brasileiro seguirá defendendo as cores da Prema Powerteam, tradicional equipe italiana pela qual corre desde 2012. Ele é neto do santa-rosense Osvaldo Antônio Sério, e bisneto de Orvaldo Sério - prefeito de Santa Rosa em 1959. Em 2013 o piloto brigou intensamente pelo título da divisão Alps, e fechou em

terceiro, com três vitórias e seis poles - sendo o piloto que mais largou na frente na temporada -, enquanto na Eurocup faturou o pódio na etapa de Spa-Franc orchamps. Para 2014, entende que a quilometragem adquirida no ano passado será fundamental para brigar pelo prestigiado título. - Es tou muito feliz por trabalhar novamente com todos da Prema Pow erteam. Es tamos c ada vez mais em sintonia e temos muitos objetivos em comum para a temporada. Acredito muito na equipe,

Piloto é neto de santa-rosense e a Prema sempre acreditou no meu potencial. Estou ansios o para estar no-

vamente na pista, mas fora dela, nosso trabalho já começou - comentou o piloto.

Histórias do nosso futebol

'Cadê o Serra Azul?!' O Santa Rosa FC, enquanto exis tiu, manteve uma rotina: bom campeonato em um ano era seguido, invariavelmente, de outro improvisado, sem elenco ou estrutura. O ano em que se deu o fato que ora narramos década de 1960 - foi um assim. No primeiro turno o 'Leão da Comarca' recebeu o Serra Azul e perdeu por 1 x 0. No returno foi à casa do adversário com um time improvisado. Serra Azul era timaço e a derrota lá era dada como certa. - Viajamos de Kombi, e até sobrou lugar - exagera lebrinha, um dos craques da equipe, para informar que apenas 11 jogadores viajaram. Na zaga, Montanha, um rebatedor com nenhuma habilidade. No c omando do ataque, João Rolinha... - Recebi uma bola do

Meme, na ponta do lado do brejo, fintei o zagueiro e centrei. João Rolinha, de canela, fez o gol - recorda lebrinha, velho conhecedor do estádio da vizinha cidade. O time da casa foi pra cima, massacrou o 'Leão', mas nada de marcar gol. Montanha não fez feio, rebateu o quanto pode e o resultado foi mantido. Uma zebra inacreditável! Mas a torcida, enfurecida com o resultado, pior ficou com a provocação do zagueiro improvisado, assim que o jogo acabou. - Cadê o Serra Azul?! - gritava Montanha enquanto saltitava pelo gramado. O povo alvoroçou, invadiu o c ampo para pegar os s anta-rosenses que c orreram e s e trancaram no ves tiário. Só saíram quando a noite já havia se

O time local no jogo do primeiro turno quando Serra Azul venceu por 1 x 0

ins talado. - Sorte nos s a: eu, meme e Jadier trabalhávamos no banco, e os colegas banc ários , de Serra Azul, acalmaram os ânimos.

Só assim conseguimos deixar o vestiário para tomar umas biritas com eles. (Texto de Romeu Antunes sobre relato de José Salviato Neto - Lebrinha)


PÁGINA 30

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

PÁGINA 31


REGIÃO

PÁGINA 32

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

Alvo de bombas, escola estadual de São Simão terá segurança particular Medida foi tomada após reunião entre Prefeitura, PM e Diretoria de Ensino. Prédio foi atacado duas vezes depois de confusão envolvendo alunos. A Prefeitura de São Simão anunciou na noite desta quinta-feira a contratação imediata de oito guardas patrimoniais para fazer a segurança interna da Escola Estadual Capitão Virgílio Garcia. A medida foi tomada em reunião c om a Polícia Militar e a Diretoria Regional de Ensino (DRE) após a instituição ter sido atacada duas vezes em menos de 24 horas, inclusive por bombas. Além dos seguranças, duas viaturas da Guarda Civil Municipal foram deslocadas para fazer escolta do lado de fora da escola. O objetivo é evitar que novos ataques aconteçam. Na tarde de quartafeira, funcionários e estudantes da Escola Estadual foram embora depois de um tumulto que acabou com a apreensão de um adolescente de 15 anos que tentou agredir colegas c om pedaços de madeira por causa de um cartão de memória supostamente furtado. Outra confusão aconteceu na quinta, quando duas bombas explodiram dentro da instituição e vidros e telhas foram apedrejados. Seguranças particulares - Segundo a administração municipal, os oito profissionais que serão contratados pertencem a uma empresa particular de segurança e foram chamados emergencialmente para garantir a segurança de alunos, profess ores e vizinhos da escola. De acordo com a dirigente regional de Ensino Simone Maria Locca, as

aulas continuarão normalmente. "Nós temos um sistema de proteção es colar, contamos com profes sor mediador, então temos condições, com a equipe gestora, de tratar esse assunto", afirmou. Ela disse que os episódios registrados esta semana não refletem a rotina dos estudantes e que serão apurados. "Iss o nunca é normal. A gente repudia esse ato de vandalismo, foi uma coisa que assustou a comunidade, mas foi uma coisa pontual." Confusões - Um tumulto generalizado ocorrido na Escola Estadual Capitão Virgílio Garcia acabou com um aluno de 15 anos, da 7ª série, detido na última quarta-feira. De acordo com profes sores, a c onfusão teve início após o estudante alegar que um cartão de memória do celular dele havia sido furtado. Irritado, o jovem se apoderou de dois pedaços de madeira e tentou agredir os colegas dentro da unidade de ensino. Educadores contaram que a situação se agravou com a chegada da Polícia Militar e da Guarda Civil Municipal, já que o estudante precisou ser algemado e detido pela PM, e em seguida, colegas do adolescente percorreram a escola afirmando que ele havia sido agredido pelos policiais, e tentaram atear fogo no prédio. Um grupo voltou a aterrorizar funcionários e colegas na tarde desta quinta. Segundo profes sores,

duas bombas explodiram dentro da instituição no início das atividades, e vidros e telhas foram apedrejados. Com medo da violência, professores e es tudantes deixaram a escola. A Secretaria de Estado da Educação informou que tenta identificar os alunos para que eles sejam punidos conforme regimento escolar e que solicitou reforço policial para restabelecer a ordem na escola. Alunos afirmam ser insultados e até assediados - Aglomerados em frente à escola na tarde de ontem, os alunos diziam protestar pelo “amigo” e pelas condições em que estudam. “Estamos protestando pelo nosso amigo, que apanhou, e por essa escola ruim”, avisou um dos jovens. Os adolescentes relataram que diariamente são insultados por professores, monitores e pelos diretores da escola, que atende alunos do ensino fundamental e médio. “A vice-diretora falou que essa escola já virou febem”, c ontou uma aluna. “Os professores chamam a gente de desgraça, marginal, favelados”, contou outra. As estudantes disseram ainda que são assediadas por um dos monitores e por um professor. A dirigente regional de ensino de Ribeirão Preto, Simone Locca, afirmou que nada disso chegou até ela e, rapidamente, encerrou o assunto. “Tudo será apurado. O que tenho para falar é isso”.

Reunião emergencial na prefeitura definiu contratação de seguranças

Ônibus que transportava pacientes incendiado Na madrugada do dia 10, um ônibus que estava estacionado próximo ao posto da Guarda Municipal em Bento Quirino foi incendiado. Segundo boletim de ocorrência registrado pelo comandante da guarda, Freitas, desconhecidos atiraram pedras no ônibus e depois lançaram um c oquetel molotov no interior do veículo que ficou parcialmente destruído. Dois guardas teriam controlado o incêndio. O chefe de gabinete do prefeito, Preto Monteiro,disse que o caso já está sendo apurado.


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

PÁGINA 33


PÁGINA 34

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


ARTIGO

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

PÁGINA 35

O que fazer com nossos idosos? Alexandre Cesar Ribeiro

fissional, aumento da incidência de câncer, etc.

O des envolvimento da medicina, da produção de alimentos e do saneamento básico tem propiciado um forte aumento na expectativa de vida da população; o que gera aumento no número de idosos na sociedade.

Como as pessoas estão tendo cada vez menos filhos, são crescentes os casos de idosos sem filhos ou que não têm amparo afetivo e material dos parentes. Por isso, infelizmente, são crescentes os casos trazidos à J ustiça envolvendo interdições de idosos incapazes de gerir a própria vida financeira, de idosos que prec isam de tratamentos médicos especializados ou de medicamentos, de idosos que pedem a condenação de filhos ao pagamento de pensão alimentícia, e de pedidos de coloc ação de idosos em asilos ou casas de repouso.

Sem dúvida, essa é uma importante conquista da humanidade. Porém, com o aumento da idade da população, aparecem diversos problemas para a família, para a sociedade e para o poder público. Na faixa etária mais avançada da vida, normalmente são verificadas diversas patologias nas pessoas: Mal de Alzheimer, fraqueza física, dificuldades auditivas e visuais, invalidez pro-

Esse é, sem dúvida, um preço que todos teremos de pagar. É uma responsabilidade da família, da

sociedade e do poder público (exatamente nessa ordem: a responsabilidade é primordialmente da família; depois da sociedade; e só ao final do poder público). Os filhos precisam se conscientizar de que as relações familiares são baseadas na solidariedade (os que têm condições, devem ajudar e assistir àqueles que necessitam de cuidado, de ajuda e de companhia; lembrando-se que aqueles que nos criaram podem, no futuro, precisar de nós), e de que é uma obrigação legal, moral e humana os familiares (especialmente pais e filhos) se ajudarem reciprocamente. A família não deve tratar seu idoso como um estorvo ou como algo que não s erve para nada. Os mais novos devem respeito e reverência àquele que, no pass ado, nos criou e nos educou; devendo retribuir aquilo de bom que foi feito pelos entes mais velhos. A sociedade prec isa dar valor e criar condições para a inserção dos idosos na vida comunitária. É essenc ial que as empres as deem empregos aos idosos, valorizando s eus conhecimentos e experiências; principalmente para o desenvolvimento de atividades intelectuais e para orientação e formação dos futuros novos empregados. A medicina deve se desenvolver ainda mais, para possibilitar o envelhec er c om s aúde e com dignidade. As escolas devem criar espaços para que idosos possam ser alunos em cursos importantes da modernidade (informática, administração financeira e doméstica, hidroginástic a, ac ademias físic as , etc.). As entidades de benemerência e as pessoas eco-

nomicamente ricas devem criar e incrementar os serviços para as sistência aos idosos (casas de repousos, clubes com espaços destinados às atividades de pessoas idosas, criação de famílias acolhedoras de idosos ou pessoas doentes, etc.). Os meios de comunicação social (televisão, rádio, jornais e revistas) devem criar es paços para a valorização das figuras mais antigas da sociedade; relembrando os relevantes serviços prestados à sociedade pelas pessoas idosas, para que estas pessoas sejam reconhecidas e valorizadas pelos mais jovens e para que sirvam de exemplo para as gerações futuras (a história deve ser especialmente valorizada). O poder público deve se preparar para fornecer os serviços demandados pelos idosos, como criação de asilos e casas de repouso para receber os idosos que não tenham família para acolhê-los; criação de cursos esc olares para idosos serem alunos e/ou professores (impedindo o ócio e os prejuízos mentais que decorrem da falta de atividades de trabalho e de estudo); fornecimento de serviços de fisioterapeutas e de médicos geriatras e fornecimento de medicamentos específicos para o tratamento de patologias que acometem os idosos; criação de serviço de assistência social e psicológica para acompanhamento de pessoas idosas e suas famílias (para evitar que conflitos familiares levem ao abandono ou a maus-tratos aos idosos); fornecimento de renda mínima para subsistência de pessoas idosas sem condições financeiras e sem capacidade ao trabalho; cria-

ção de incentivos fiscais para as empresas que contratam serviços de pessoas idosas ou que prestam serviços gratuitos ou mais baratos aos idosos; criação de isenções tributárias em favor de pessoas idosas e de baixa renda e que tenham apenas um imóvel ou apenas um automóvel; utilização de serviços (gratuitos ou remunerados de forma módica) prestados por servidores públicos que se aposentaram e que ainda têm interesse em contribuir com a administração da coisa pública (dando sugestões para melhoria ou fazendo a fiscalização dos serviços públicos ou indicando os problemas da nossa cidade). Não podemos nos esquecer, porém, que nós mesmos, muito provavelmente, um dia ficaremos idosos. Por isso, é essencial que nos preparemos para essa fase da vida, com algumas precauções: a) recolher as contribuições para a futura aposentadoria (não podemos esquecer que só pode se aposentar quem tenha efetuado os pagamentos para o INSS durante o período de trabalho - quem menos pagou para o INSS receberá aposentadoria com valor menor; e quem demorou mais tempo para começar a contribuir demorará também mais tempo para conseguir sua aposentadoria); b) poupar o dinheiro e fazer investimentos para a colheita dos frutos durante a velhice (devemos estar atentos ao fato de que é durante a velhice em que temos mais gastos com empregados , remédios , médicos; e que nem sempre será poss ível contar

com o auxílio dos filhos na velhice); c) fazer atividades físicas, controlar a alimentação (c onsumo de s al, de açúcar, de alimentos condimentados e de alimentos gordurosos), não fazer uso de drogas (álcool, fumo e drogas ilícitas), e frequentar regularmente o médico (para prevenir os efeitos de doenças como o diabetes, a hipertensão arterial e o câncer); d) não se entregar ao ócio total, mesmo após a aposentadoria (a falta do exercício mental pode ser causa de demência senil e do Mal de Alzheimer - por isso, é muito importante que a pessoa leia, procure novos c onhecimentos, faça viagens, e mantenha vida social e familiar ativa); e) cuidar bem (e com amor) dos cônjuges, filhos, irmãos e s obrinhos (pois serão estas as pessoas de que precisaremos quando estivermos idosos). A vida é como um baú (no qual a pessoa guarda todas as coisas - boas ou ruins - que fez durante sua existência); e é justamente na velhice em que o peso desse baú cos tuma fic ar maior e mais difícil de carregar. Por isso, devemos procurar fazer, durante nossa vida, as coisas boas (que são leves fáceis de carregar no baú); e também devemos nos cercar de pessoas que nos amem e nos auxiliem na última fase de vida (e que nos ajudem a carregar esse baú, caso seu peso seja muito grande). O autor é juiz de direito da comarca de Santa Rosa


PÁGINA 36

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

FALA NOSSO TETO

Serginho Gomes

Encontro de Folias de Reis preserva a Cultura popular

PÁGINA 37

Moradores aprovam fechamento de bares às dez da noite A maioria das pessoas ouvidas essa semana pelo Jornalzão, está aprovando a nova lei que obriga os bares a fecharem às 22 horas. "Tem muita diferença com a lei. Diminuiu o barulho nas ruas, brigas e drogas. Tá bem melhor agora", afirma, Michele Ataliba. Luíza de Oliveira concorda "Depois das "dez" só rolava coisa que não presta agora diminuiu bastante", diz ela. Rita Martinelli foi contundente sobre o assunto: "Viche! foi a melhor coisa que fizeram. Deveriam ter feito isso antes". A favor de permanecer como estava, uma mulher que quis se manter anônima por causa do marido, disse: "Eu não gostei dessa Lei porque a gente está em casa e bate aquela vontade de beber uma cerveja e não tem mais onde comprar. Eles deveriam se preocupar com coisas mais importantes do que proibir os donos bares de ganhar o seu sustento", frisou.

Pessoas de várias cidades prestigiaram no espaço da "Praçasaude" o 29º Encontro das Companhias de Reis de Santa Rosa de Viterbo. O festejo começou no sábado, dia 8, com a realização de um Encontro de Música de Raiz e logo na manhã do domingo, dia 9, as Companhias de Reis começaram a se apresentar no palco montado na quadra de futsal. A noite do domingo já havia caído quando a última Companhia, da cidade de Cajuru, se apresentou no palco com uma das atrações da festa, um garoto de 10 anos tocador de sanfona. O músico mirim foi muito aplaudido pelo público. Os bastiões ou palhaços são sempre atrações à parte e divertiram o público com suas danças e acrobacias. Os músicos das Companhias, cada qual à sua voz, entoaram seus cantos e improvisaram versos, ritmados por seus instrumentos adornados com tiras coloridas. Por vezes ininteligíveis, as músicas soaram agradáveis ao ouvido e contagiaram o grande público presente. "Esse encontro é uma alegria para o povo. Tudo estava bom e bonito", disse, Benedito Cândido Brasilino. Encontro de Reis, crença e folclore "juntos e misturados", tradição que ajuda a preservar a cultura popular do país.

Veículos estacionados irregularmente Moradores estão se queixando de veículos estacionados do lado do canteiro central da avenida Joaquina Custódia Ribeiro, no Conjunto André Franco Montoro. Segundo eles o caso é idêntico ao que acontecia na "avenida do Bosque", em frente ao Supermercado Solar, situação que na época gerou polêmica e multas e só foi resolvido com a colocação de placas de proibido estacionar. Eles alegam ainda que os veículos estão tirando a visão de quem chega ou sai do bairro André Franco Montoro e prevêem acidentes se o caso não for resolvido logo.


PÁGINA 38

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

PÁGINA 39


PÁGINA 40

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


APACOS O PÁGINA JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

41

Associação Paulista dos Colunistas Sociais

SOCIAIS

Clélia Zanardo cleliazanardo@bol.com.br

O JO RN AL Z ÃO41 PÁGINA ED IÇ ÃO 930 15/02/2014


O JO RN42 AL Z ÃO PÁGINA ED IÇ ÃO 930 15/02/2014

Clélia Zanardo cleliazanardo@bol.com.br

SOCIAIS

APACOS O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014 PÁGINA

Associação Paulista dos

Colunistas Sociais

42


O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014

PÁGINA 43


PÁGINA 44

O JOR NA LZÃ O - ED . 930 - 15/02/2014


O Jornalzão, edição 930