Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 11/01/2020 - Ano 26 - N.º 1.233 - Semanal - Preço do exemplar

Vereadora protocola pedido para redução dos subsídios dos vereadores Proposta de Fabíula Bonacin é de 1 salário mínimo a partir da próxima legislatura. Câmara tem até abril para votar

R$ 3,00

COMEÇOU O ANO ELEITORAL

Em rede social, Prefeito Nando ‘alfineta’ administrações anteriores Cassinho e Chiaperini respondem à publicação oficial no facebook

‘Alemão do Sindicato’ faz novo pedido de abertura de CPI contra prefeito e vereadora

Agora vai? – Segundo a prefeitura a ordem de serviço já foi dada para a empresa terminar o asfalto da rua José Francisco Guidelli, atrás do Gricki. O convênio foi pausado pelo Governo Estadual quando a obra foi iniciada, mas agora liberado. Será que dessa vez vai?

Prefeitura promete fogos sem barulho, mas não cumpre Internautas criticaram barulho dos fogos.Custo do réveillon na praça foi de 20 mil reais

‘Esporte’ rompe parceria com SRFC e cria o União Santa-rosense

Muniz deve estrear ônibus circular 0 km semana que vem

Movimento “Sem Barreiras” lota a Mogiana toda segunda-feira


PÁGINA 2

O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

Vereadora protocola pedido para redução dos subsídios dos vereadores

PÁGINA 3

Alemão do Sindicato faz novo pedido de abertura de CP contra Nando e Fabíula

Foi protocolado no e uma Ação Civil Pública Valmet da prefeitura de- de Leis”, afirmou. Proposta de Fabíula Bonacin é de 1 salário O laudo da Cetesb, final da tarde de ontem na foi aberta e o processo positando mais entulhos”. mínimo a partir da próxima legislatura. Segundo a represen- feito depois do policial, Câmara Municipal, um corre na justiça local. Câmara tem até abril para votar novo pedido de abertura No processo judicial tação ainda é possível ver, atestou apenas o depósito A vereadora Fabíula Bonacin (foto) protocolou pedido para que a Câmara vote uma redução dos subsídios dos vereadores para a próxima legislatura. Pela proposta da vereadora o subsídio seria de um salário mínimo. Hoje cada vereador recebe cerca de cinco mil reais mensais. O período de votação já está aberto e a Câmara tem até abril para definir o valor do “salário” para a próxima legislatura.

de uma CP – Comissão Processante - para investigar o descarte de lixo e entulho feito pela prefeitura em terras ligadas à vereadora Fabíula. Um pedido anterior foi rejeitado pela Câmara, mas segundo Gleber Junior Clemente, o Alemão do Sindicato, autor dos dois pedidos, há fatos novos, como um laudo da perícia, que indica a ilegalidade no descarte do material. Apesar da Câmara rejeitar o primeiro pedido de abertura de investigação, o Ministério Público acatou

foram anexados dois laudos, um da Polícia Civil, realizado em 30 de abril de 2019, e outro da Cetesb, efetuado em 11 de junho de 2019. Gleber afirma que no laudo policial, realizado primeiro, ficou constatado que não apenas galhadas foram depositadas no local, mas sim “todo tipo de lixo, inclusive poda vegetal, sofás, pneus, colchões e restos de construção civil – madeira e concreto. O laudo afirma ainda que no dia da vistoria estava no local um trator

inclusive por fotos constantes do laudo da Perícia da Polícia Científica, “que tal descarte soterrou uma nascente, interrompendo o curso d’água”. Na representação protocolada ontem, Gleber afirmou ainda que depois da visita da polícia, o local foi alterado para “ludibriar” a vistoria que a Cetesb faria posteriormente. “Após a visita da Polícia Civil, a vereadora ocultou os entulhos de lixo e construção, claramente com o intuito de ludibriar a Cetesb e essa Egrégia Casa

de galhos e podas no local. O denunciante sustenta que além do crime ambiental grave, houve enriquecimento ilícito e danos ao erário público e pede a investigação pela Câmara Municipal pelo crime de improbidade administrativa praticado pela vereadora Fabíula e pelo prefeito Nando Gasperini. Gleber é suplente de Fabíula e caso ela seja cassada ele assume seu lugar. Já há na Câmara a CPI do álcool em andamento.

Prefeitura promete fogos sem barulho, mas não cumpre Internautas criticaram bastante em redes sociais. Custo do réveillon foi de quase 20 mil reais Gabriel Carmelo Caldas

A prefeitura publicou em seu facebook que os fogos do réveillon seriam sem barulho e ganhou uma enorme quantidade de curtidas. Mas não foi o que aconteceu, segundo boa parte dos internautas. Logo após o evento muitos se manifestaram desaprovando o show pirotécnico. "Descurti", disse um. "Infelizmente não vi nada de silencioso", disse outra. "Que vergonha hein? Prometeu e não cumpriu, comum entre políticos de quinta categoria" afirmou outro internauta. Uma outra internauta publicou um vídeo, que mostra que o

primeiro estouro dos fogos de luzes são barulhentos. O custo do evento apresentado no portal da transparência da Fundação Cultural foi o seguinte: Banheiros R$ 2.800, Locução R$ 800, Segurança R$ 2.280, Trio Elétrico R$ 5.000 e Fogos R$ 8.700. O portal não mostra os gastos eventuais com transporte, alimentação e horas extras de servidores. Em vários outros locais houve a queima de fogos com rojões de torpedo, mas de festas particulares. Vídeos nas redes sociais - O assunto quei-

ma de fogos se tornou polêmico de tempos pra cá, por causa do que passam animais, pessoas idosas, enfermas e crianças. E é tão controverso que dois vídeos publicados nas redes sociais locais mostram isso. Primeiro o vídeo de uma menina autista, filha de um casal local, assustadíssima, aos prantos, com o barulho da queima de fogos. Outro vídeo que circulou foi de um pai de um garoto autista, santa-rosense, afirmando que tudo não passa de conversa, pois seu filho não tem problema algum com a queima de fogos.

"É muito mimimi", afirmou. Jornalista passeia com seus cães - É o terceiro ano que o jornalista André Moussa e sua esposa Sueli passam a virada do ano na estrada. E junto com eles os dois "membros da família" Farofa e Adele. Este ano eles acompanharam de longe a queima de fogos no morro do Cristo em São Simão. Segundo Moussa, seu cachorro Farofa não tem medo, mas a fêmea Adele tem e muito. "Ela fica ofegante, com dificuldade de respirar", disse. A solução encontrada pelos dois foi de 23h45

pegar os cachorros, colocar no carro, ir à estrada e só voltar meia noite e meia. "O assunto queima de fogos é polêmico. Tem gente que gosta e outros que não gostam. Como respeito os dois lados, fico na minha e levo meus cachorros para passear sem reclamar", disse o jornalista que mora a menos de 100 metros da praça onde há a queima de fogos. Outra festa - O show da virada oficial terminou por volta das 2h da manhã, e depois disso foi instaurado um show de horrores. O grande público não foi embora mesmo sem trio elétrico e carros

de som. Continuaram interditando as ruas, bebendo e brigando. Vários relatos foram feitos. Um jovem que passava pela praça disse "tinha sangue para todo lado", e não era por menos, tiveram brigas envolvendo muitas pessoas, outras foram menores, teve golpes com garrafas de vidro e pauladas. Também podia ser visto menores bebendo. Outra coisa que o povo reclamou foi a falta de lixos para jogar os garrafas e copos vazios. Quando deu 4h, a galera finalmente se dissipou, e grande parte, foi para o Estrela Azul, onde continuou festejando até raiar o dia.


PÁGINA 4

O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

PÁGINA 5

COMEÇOU O ANO ELEITORAL

Nando ‘alfineta’ administrações anteriores sobre dívidas Cassinho e Chiaperini respondem a publicação oficial no facebook Chegou 2.020 e com ele as eleições municipais. E em ano eleitoral o debate sempre promete e já começou quente com uma publicação no facebook oficial da prefeitura local. Em um trecho desta publicação o prefeito afirma que “é importante lembrar que governos anteriores de Santa Rosa não honraram com as obrigações trabalhistas – e isso gerou ao município um número enorme de ações na justiça e o pagamento de indenizações em forma de precatórios.” E a publicação, sem determinar o período, pega, inclusive, o próprio prefeito Nando, ex-prefeito duas vezes. Várias dívidas trabalhistas e que viraram precatórios foram gerados em sua administração anterior. Ação das férias citadas por Nando – Uma ação movida pelo Sindicato dos Servidores Municipais pelo pagamento irregular das férias no perío-

do de 2.009 a 2.015, administrações Chiaperini e Cassinho, está na justiça trabalhista como transitado em julgado, ou seja, a ação está ganha e não cabe mais recurso, mas ainda não foi homologada pelo TRT15 por divergência de valores. Esta ação é que foi citada por Nando em publicação no facebook. A primeira pedida do Sindicato foi em torno de 5,8 milhões de reais, mas há divergências e esse valor deve cair para pouco menos de R$ 5 milhões. Como a justiça está em recesso, nossa reportagem não conseguiu apurar se, após homologação, o pagamento será feito ainda este ano. Os precatórios – Os valores dos precatórios da prefeitura local, segundo o site do TRT15 Tribunal Regional do Trabalho de nossa região, são de 9,8 milhões de reais, e foram gerados, pelo menos, nas últimas 3 adminis-

Publicação de Nando no facebook municipal

trações – Nando, Chiaperini e Cassinho. Segundo o TRT uma boa parte deles venceu em 31 de dezembro de 2.019 e a outra parte vence em 2.0.20 e 2.021. Mas circula na Câmara dos Deputados uma PEC – Proposta de Emenda Constitucional que pode prorrogar o pagamento para até o ano de 2.028. No Senado a PEC 95/2019 foi aprovada, em outubro de 2.019, por unanimidade – 55 votos em primeira e segunda votação. O prazo já havia sido estendido para 2.024 e agora, por iniciativa do senador José Serra, pode ir até 2.028. Cassinho responde – O ex-prefeito Cassinho declarou que “a administração pública é uma sequência tanto nos pagamentos de dívidas quanto a deixar dinheiro em caixa. Eu mesmo paguei precatórios do Nando e de outros prefeitos e nem por isso fiquei chorando. Todos foram pagos rigorosamente em dia. Falta de conhecimento ele não pode alegar, pois é prefeito de profissão, e não tendo nada de bom pra falar de si, tem que falar do outro, até porque estamos praticamente à beira de eleição”, disse Cassinho, que completou: “É só começar a administrar que o povo está à espera da prometida reconstrução ou ele tá querendo deixar para a próxima e tapear o povo mais uma vez?”, questionou. Cassinho também

lamentou o fato do prefeito ter usado os servidores municipais na publicação. “O funcionário público merece respeito e não é bobo”, disse. O ex-prefeito afirmou ter deixado saldo de mais de 4 milhões de reais nos cofres municipais quando saiu, quase 2 milhões somente na Educação. Chiaperini – O exprefeito Tadeu Chiaperini divulgou nota ao Jornalzão para comentar o assunto: “O denominado “Para reconstruir Santa Rosa” tem se demonstrado não passar de uma administração tacanha, bem medíocre, abaixo da média e isso gera um desgaste tremendo e uma baita reprovação popular. Como é de costume, como apelação, partem para esse tipo de agressão via redes sociais. Sem sequer ouvir as partes. Engraçado que esquecem de falar, por exemplo, nos 3 milhões de precatórios que a nossa administração teve que pagar aos funcionários públicos municipais demi-

tidos ilegalmente (aposentados) na gestão Nando. Também não comentam e não assumem que elaboraram um incongruente e malformado plano de carreira (Lei), esse sim, grande gerador de passivos trabalhistas de mais de 1,5 milhão de reais, principalmente a professores. Omitem em expor que em nossa gestão, resolvemos por 1 milhão (dinheiro que saiu do nosso caixa), o grande fantasma dos precatórios da FEPASA na monta de 22 milhões, inclusive por inú-

meras vezes notícia deste jornal. Como têm memória curta para o que não convém politicamente, poderíamos gastar páginas, mas temos plena consciência de termos cumprido rigorosamente os pagamentos dos funcionários públicos municipais atendendo o artigo 459 #1 da CLT (consolidação das Leis Trabalhistas), e que não tivemos acesso ou informação diferente desta. Agradeço a’O Jornalzão pela oportunidade, desejando a todos um próspero e feliz 2020.”


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

PÁGINA 6

EDITORIAL Fogos sem barulho - Não conhecemos fogos de artifício que não façam barulho. Mesmo aqueles bonitos, de luzes, precisam de uma bomba para levá-los pra cima. Em cada rojão de luz haverá pelo menos um estouro de bomba. E foram estes fogos que foram soltos no réveillon oficial do município. Os internautas elogiaram e depois caíram matando. E a administração pública fica no meio dos que gostam e dos que não gostam. Se faz leva pau e se não faz leva também. Assim como a realização do Carnaval, anunciada pelo prefeito em cima do trio elétrico. Em qualquer decisão haverá gente a favor e contra. Assim é a vida. Glória, glória, aleluia - Até que enfim foi apresentado na Câmara um projeto de redução dos salários dos vereadores. E a feliz iniciativa partiu da vereadora Fabíula. Caso seja aprovado, a economia para o município chegará perto de 600 mil reais, quase o valor do drone pago pela prefeitura para aumentar o nosso IPTU. Durante a legislatura a economia chegará a 2,4 milhões de reais. Olha que beleza! Mas nem tudo são flores - Contundente a nova denúncia do Alemão do Sindicato, agora escorada por laudos que comprovam as supostas irregularidades no depósito de lixo nas terras ligadas à vereadora Fabíula. O primeiro pedido de CPI foi rejeitado pela Câmara, mas aceito pelo Ministério Público. Agora, com as provas periciais, ele pede a instauração de uma Comissão Processante contra Nando e Fabíula. Como a Câmara está em recesso, e sua aceitação ou não ficará no ar até que os nobres edis retornem de um de seus descansos anuais remunerados. Tiro no pé - A publicação de Nando na rede social da prefeitura é verdadeira. As últimas administrações municipais deixaram sim processos trabalhistas e precatórios em aberto, inclusive a administração dele mesmo, de 2005 a 2008. Estes valores em aberto podem chegar perto de 16 milhões de reais. Ao invés de jogar no ventilador para obter ganho político, seria transparente o prefeito elencar todos os valores dos precatórios gerados por todas as administrações anteriores, quanto cada prefeito pagou e mostrar ao povo, de peito aberto e sem medo de ser (in)feliz. É obrigação que eles falam, né? Entristecemos - A parceria entre o SRFC e a prefeitura não foi renovada. Durou apenas seis meses. Quando a Diretoria do Leão assumiu em 2017 o campo era um desastre, abandonado. Um ou outro jogo ali levava 20, 30 pessoas no máximo. Um ou dois times se aventuravam na cidade. O resgate veio rápido. Em menos de 3 anos o torcedor voltou a frequentar o estádio, a cidade festejou título, o estádio ficou mais bonito e sempre cheio. Mas a politicagem falou mais alto, infelizmente. Quem perde com isso é o torcedor.

CHICO XAVIER

PROSEANDO

Grupo Espírita “Bezerra de Menezes”

Por Zé Pretinho

Não basta ver

Peregrinação

“E logo viu, e o foi seguindo, glorificando a Deus. E todo o povo, vendo isto, dava louvores a Deus.” (Lucas, 18:43.)

A atitude do cego de Jericó representa padrão elevado a todo discípulo sincero do Evangelho. O enfermo de boa vontade procura primeiramente o Mestre, diante da multidão. Em seguida à cura, acompanha Jesus, glorificando a Deus. E todo o povo, observando o benefício, a gratidão e a fidelidade reunidos, volta-se para a confiança no Divino Poder. A maioria dos necessitados, porém, assume posição diversa. Quase todos os doentes reclamam a atuação do Cristo, exigindo que a dádiva desça aos caprichos perniciosos que lhe são peculiares, sem qualquer esforço pela elevação de si mesmos à benção do Mestre. Raros procuram o Cristo à luz meridiana; e, de quantos lhe recebem os dons, raríssimos são os que lhe seguem os passos no mundo. Daí procede a ausência da legítima glorificação a Deus e a cura incompleta da cegueira que os obscurecia, antes do primeiro contato com a fé. Em razão disso, a Terra está repleta dos que crêem e descrêem, estudam e não aprendem, confiam e duvidam. Aquele que recebe dádivas pode ser somente beneficiário. O que, porém, recebe o favor e agradece-o, vendo a luz e seguindo-a, será redimido. É óbvio que o mundo inteiro reclama visão com o Cristo, mas não basta ver simplesmente; os que se circunscrevem ao ato de enxergar podem ser bons narradores, excelentes estatísticos, entretanto, para ver e glorificar o Senhor é indispensável marchar nas pegadas do Cristo, escalando, com Ele, a montanha de trabalho e do testemunho. Emmanuel Página extraída do livro “Vinha de Luz” – Psicografia de Chico Xavier.

Segunda-feira, 06 de janeiro de 2020, novo ano... 8h00, Zé Boiadeiro bota o passo longo na estrada que conduz à região da Prata, a direita do Para-Zito, a esquerda do Cristo Redentor, terra de São Simão. Duas horas de marcha batida na peregrinação de Fé... Zé Boiadeiro, pagador de promessas (não diz a promessa, fala que é mistério de Deus). Slow running mas a tuada rende. A cada passo longo, o quaboco vai matutando sobre a festa da Prata, onde revê muitos amigos, com a vida corrida andam sumidos, consumidos pelo marcha acelerada do tempo humano, dobra dia e noite, entra ano e sai ano... 06 de janeiro como reza e manda a tradição, ali se reúne os quabocos simpres e também gente da cidade, até sem fé. Zé Boiadeiro segue firme, caminhando e rezando em silêncio, vai cumprindo a marcha do seu destino, na passagem por esse planeta. Sem reclamar, só agradecendo. Boiadeiro sempre passa pra tomar um café, na toca do capiau, fico imaginando... Um quaboco que mora no mundo, sem parente, nem vizinho, nunca vi ele reclamar, disse que quanto mais agardece, mais benção acontece. E lá vai o passo longo, meia légua do destino final, o olfato apurado de um bom caçador de festas, fareja um cheiro gostoso de leitoa assada, assanha a pequena Sucuri que traz no estombo, a larica (fome) está forte. Movido a álcool, o tanque está na reserva, imagina aquela taça de chopps geladinha e de graça, boca livre. São 9h55, a leitoa e o chopps, só serão servidos após a tradicional missa ao meio dia para abençoar os peregrinos e a apresentação da Cia de Reis "Netos da Estrela Guia". Há 500 metros, passo longo avista aquela aglomeração de gente, centenas de carros, cavalos e charretes. Finalmente chega ao destino final da peregrinação, a tradicional festa de Santo Reis na fazenda da Prata, homenagem aos reis Magos, Baltazar, Belchior e Gaspar. Os primeiros a visitarem Jesus Cristo, levando de presente o ouro, incenso e mirra. A primeira festa de Reis na Prata foi realizada em 06 de janeiro de 1954. Assim que chegou, Zé Boiadeiro, foi recebido por um Marungo (palhaço ou bastião) da folia de Reis, que cortou a jaca e gritou: "Chegou mermão Zé Boiadeiro, cabra bão companheiro!" Daí pra frente foi só alegria, revendo os companheiros antigos e os novos, alimentando a Sucuri e enchendo o tanque. A tarde caiu, Zé Boiadeiro fartado de comer e beber, trançando a jaca, não aguentou voltar no passo longo, pegou carona e já está programando a próxima peregrinação, a festa de São Sebastião, em São Simão, depois têm em sua agenda as festas; São Benedito, Santo Antonio, São João, São Pedro, e Santa Rosa 04 de Setembro...

EXPEDIENTE O JORNALZÃO CNPJ 24.933.354/0001-57 Redação: rua Condessa Filomena Matarazzo, 58 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Celular e whatsapp: (16) 99373.25 33 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel Pereira Tiragem: 2.000 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo, São Simão, Tambaú e Cajuru Periodicidade: Semanal - R$ 3,00 por exemplar - E-mail: ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

Prefeitura rompe parceria com SRFC e cria o União Santa-rosense O prefeito Nando Gasperini não renovou o contrato de parceria com o Santa Rosa Futebol Clube pela zeladoria do estádio Rubens Bellizzi. As várias melhorias efetuadas pela Diretoria e o bom resultado dentro do campo não foram suficientes para sensibilizar o prefeito no projeto. O clube divulgou em sua rede social o fato e a atitude do prefeito foi bastante criticada pelos internautas. O SRFC fez melhorias no estádio em valores que chegam a quase 20 mil reais, como a reforma do bar, pintura e adequação dos sanitários e vestiários, pinturas nos muros externos e internos, reparos no gramado e irrigação. "O maior legado que o SRFC tem é a volta do futebol amador na cidade que estava morto há anos e hoje ganhou força até para passar rasteira", afirmou o presidente do SRFC André Moussa. Moussa afirmou que o SRFC irá defender o título no amador regional e já confirmou a utilização do estádio com a Diretora Meire Pedersolli. "Falei com a Meire esta semana e ela me pediu o calendário para adequar a utilização do estádio aos jogos do SRFC", disse Moussa. Ao presidente do SRFC Meire afirmou que a parceria foi rompida porque a prefeitura tem o interesse em fazer vários eventos municipais e regionais no estádio, mas garantiu apoio ao clube, principalmente porque é o atual campeão. A Diretoria do SRFC se mobiliza para formar uma equipe tão forte quanto a do ano passado. "A base da equipe é a mesma com mais de 80% dos atletas do ano passado e já fizemos mais quatro contratações pontuais", afirmou Nei da Vila, Diretor de Futebol do Leão. União santa-rosense - A prefeitura divulgou um comunicado informando a criação da União Santa-rosense de Futebol. Leia na íntegra: "Após a realização de diversas reuniões com os representantes das equipes de futebol amador local, foi criada a Seleção Municipal de Futebol, que será composta exclusivamente por atletas selecionados das equipes locais, ficando assim denominado: União Santa-rosense de Futebol. A criação desta seleção municipal tem como objetivo principal oferecer oportunidades aos atletas do município que se destacarem por suas equipes em amistosos e/ou campeonatos, onde representarão o município de Santa Rosa de Viterbo em amistosos e Campeonatos Amadores Regionais. A organização desta Seleção ficará a critério Departamento Municipal de Esportes e Lazer em parceria com a Liga Desportiva Santa-rosense. A União destas equipes locais está representada nas seis estrelas no escudo da Seleção. Santa Rosa continuará dedicando apoio e incentivo aos nossos atletas e ao esporte, porque esporte é sinônimo de Saúde e Viver Bem."

PÁGINA 7

Muniz deve estrear ônibus circulares zero km semana que vem E apresenta a Gisele, que trocou o fogão pelo volante e se tornou a primeira motorista de circular de Santa Rosa A empresa Muniz, responsável pelo transporte coletivo circular no município informou ontem que dois veículos zero km começarão a circular na cidade a partir da próxima semana. Um dos veículos seria entregue pela fábrica ontem à empresa. Segundo a empresa, a circulação de dois veículos zero km faz parte do edital de concessão do transporte coletivo municipal e deveria ser implantado em dezembro, mas por causa da programação de entrega pela fábrica houve esse atraso. Fogão pelo volante - Aos 38 anos, Gisele Aparecida Pereira Lima, deixou de 'pilotar' o fogão para dirigir os circulares de Santa Rosa. Ela trabalhou muitos anos com cozinha, restaurante, teve marmitaria, mas o que ela sempre quis fazer foi ser motorista. A profissão que

sua família segue, desde o pai, irmão e tios, mas nunca teve oportunidade. Até que finalmente a Muniz Transporte lhe abriu as portas, tornando a primeira motorista de ônibus da região. Ela, que já tem habilitação desde 2005, já chegou a dirigir ônibus rurais, mas contratada, essa é a primeira vez. Sonho realizado A felicidade é visível na nova motorista. "Depois que fiz o teste e passei, Nossa senhora, não cabia dentro de mim mesma, estou muito contente". Gisele conta que está gostando bastante da profissão, não é por menos, é o emprego que sempre sonhou. "Dirigir é o que eu mais gosto de fazer. É muito bom dirigir pela cidade, conhecer as pessoas. A gente pega bastante amizade com o povo." Desde que assumiu o cargo não passou

por nenhuma situação ruim, pelo contrário, as pessoas ficam admiradas de ver uma mulher no volante e a parabenizam. Dificuldades - Desde que tirou carta e fez o curso de coletivo, Gisele mandou dezenas de currículos para empresas de transportes e usinas, mas ninguém lhe dava chance. Nunca deram uma justificava para não contrata-la. Apenas uma empresa a

chamou para fazer pelo menos teste. Por isso, ela é muito grata a Muniz pela oportunidade dada, a qual promete agarrar com unhas e dentes. E faz um pedido para que as empresas de Santa Rosa dêem mais oportunidades para as mulheres, não somente para motorista de ônibus, mas em outras profissões também. "As mulheres são capazes também, possuem potencial e precisam mostrar isso".


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

PÁGINA 8

PROFISSÃO CONTADOR

Simples Nacional: Prazo limite para aderir vai até 31 de janeiro Você empresário sabe a importância de ter um bom planejamento financeiro e contábil, e a primeira decisão que um bom planejamento irá auxiliar é no enquadramento fiscal. Ter um enquadramento bem alinhado pode reduzir e muito os custos durante todo o ano. Caso a sua opção seja pelo Simples Nacional, fique atento, pois o prazo de adesão neste ano de 2020 é somente até o dia 31 de Janeiro. Novas atividades enquadradas Esse alerta fica ainda mais importante para certas atividades, a maioria que antes se enquadravam como MEI´s, pois

muitas atividades foram retiradas desse enquadramento e agora devem optar por outro regime. Portanto, é muito importante realizar um consulta junto ao seu contador, sobre como está à situação da sua atividade. E as novas empresas? O prazo de 31 de Janeiro está ligado a empresas já existentes, ou seja, que precisam renovar sua opção pelo Simples Nacional ou mudança de enquadramento. Empresas novas criadas de Janeiro de 2020 em diante, terão o prazo de 60 dias para opção de enquadramento (esse prazo anteriormente era de

180 dias, por isso atentese). Ficar com dúvidas = Prejuízos Quando o assunto é enquadramento fiscal, ficar com qualquer tipo de dúvida significa prejuízo financeiro e em muitos casos até a falência de empresas. Muitas empresas não realizam o planejamento de forma correta e acabam sofrendo com mudanças durante o ano, portanto a ajuda de um especialista para definir o melhor posicionamento para a sua emersa, não só agora, mas a curto prazo, é essencial. Nós da OSA Contabilidade temos uma equi-

pe especializada para atendê-lo e sanar qualquer dúvida que você tenha, porque aqui na OSA Contabilidade nós temos a solução para o dia a dia da sua empresa. Angelo E. Monici Contador

Vende-se 1 balcão refrigerado e 1 balcão caixa com vitrine expositora para doces. Cel. 16 99249 6149


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

Inscrições abertas para a Banda 'Renato Massaro'

Estão abertas as inscrições para temporada 2020 da Banda 'Renato Massaro', que completa 17 anos em abril. Ela surgiu da mais antiga e tradicional fanfarra da cidade. Os interessados devem comparecer na quadra da JAS a partir da próxima terça (14), às 17h. A banda funciona no local todas as terças e quartas no período da tarde. Os ensaios serão das 17h30 às 19h e devem começar já na outra semana. As vagas disponíveis são para diversos instrumentos como: bumbo, surdo, prato, pandeiro, meia lua, caixa, escaleta, lira e bateria. Também tem vaga para o corpo coreográfico, linha de frente e balizas. Por conta do peso dos instrumentos, a idade mínima é de9 anos, não tendo um limite máximo. O maestro Pedro diz que para fazer parte da banda basta ter força de vontade e disposição. "Estamos esperançosos que novas crianças se interessem e nos ajudem a manter viva a memória do Sr. Renato Massaro e a tradição musical deixada por ele", diz Pedro. Ele contou também que o grupo ainda não tem agenda, pois, geralmente, é preciso de 4 a 6 ensaios para ter condições de se apresentar. No entanto, 2020 prometer ter muitas surpresas.

PÁGINA 9

Movimento “Sem Barreiras” lota a Mogiana toda segunda-feira O movimento “Sem Barreiras” está levando centenas pessoas com credos e crenças diferentes que buscam reflexão e oração ao Espaço Mogiana, toda segunda-feira, a partir das 20h. A primeira reunião ocorreu em novembro e tinha 25 pessoas. No último encontro, que aconteceu nesta segunda (6), o primeiro do ano, já reuniu mais de 200. Kawan Souza é o idealizador do projeto. “Nasceu no coração de Deus, cresceu no meu coração e tá frutificando no da galera”, define. Ele conta que a ideia do movimento é levar a igreja para fora das quatro paredes da igreja, pois ele sente que mui-

tas pessoas fogem de templos religiosos por terem medo de serem julgadas. Então, para quebrar todas essas barreiras que impedem que a palavra de Deus

chegue àqueles que a buscam surgiu o nome “Sem Barreiras”. O encontro é recheado de orações, músicas ao vivo, catadas por um

grupo musical, apresentações de dança e dinâmicas de grupo com os participantes. Além disso, o movimento não é aberto para todas as religiões.

OBITUÁRIO

Alceu posa para foto familiar Alceu - Faleceu no dia 31 de dezembro o contador e advogado Alceu Wagner Nogueira, aos 69 anos, vítima de uma parada cardíaca, Casado com Eliana Queiroz Nogueira, deixa 3 filhas, Vanessa, Emiliana e Ana Cecília e 2 netas, Helena e Maria.

Flamengo, anos 60. Dedê é o 1º em pé - esq. Dedê - Um enfarto fulminante matou Cândido Francisco Chittero, o Dedê, no último dia 21, aos 72 anos. Dedê foi zagueiro do Santa Rosa FC campeão regional amador de futebol de 1970. Ele residia em Ribeirão Preto e deixa 3 filhos e 3 netos.


PÁGINA 10

O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

Sorteio do Natal 'Cor de Rosa' fará a festa da criançada Serão sorteados R$ 30 mil em prêmios no próximo domingo A CDL Santa Rosa de Viterbo (CDL-SRV) fará o sorteio do 3º Natal 'Cor de Rosa', no próximo domingo (19), às 17 horas, na Praça Matriz. O evento será voltado para a criançada e terá brinquedos, distribuição de pipoca e algodão-doce, além de muita descontração. Nesta edição serão sorteados R$ 30.000,00 em prêmios, cinco mil a mais que a promoção do ano passado. A quantia deverá ser dividida em: 1º prêmio Vale-compra no valor de R$ 500,00; 2º prêmio - Valecompra no valor de R$ 1.000,00; 3º prêmio - Valecompra no valor de R$ 2.500,00; 4º prêmio - Valecompra no valor de R$ 5.000,00; mais R$ 21.000,00 em vale compras instantâneos divididos em R$ 50,00 (rasgadinhas), que poderá ser utilizado nos comércios participantes da Promoção Natal 'Cor de Rosa'. Quem ainda quiser participar dá tempo. Basta fazer compras em uma das 75 empresas participantes, que podem ser identificadas com adesivos da promoção e ganhará cupons para concorrer aos prêmios.

Me dá Ano bão?! – Pelo menos dois irmãos mantiveram a tradição de Ano Novo em Nhumirim no alvorecer de 2020. Vitor, 12 anos, e Flávio, 10 (foto), saíram a pé, e bem cedo, do sítio onde moram, para pedir “ano bom” aos moradores do bairro. Percorreram rua por rua, casa por casa. “Esse ano não tá muito bom, não!”, reconheceu Vitor que já fez a mesma coisa em anos anteriores. Por volta das 08h30 da primeira manhã do ano, tinham nas mãos algumas balas e uns trocados, mas mantinham a esperança de recolherem mais para dividir com os 6 irmão que ficaram no sítio onde pai e mãe trabalham.

PÁGINA 11

CRISE NA REDE GLOBO?

Zé Hamilton tem dúvidas sobre sua permanência na emissora Segundo a revista ‘Isto É’, no terceiro dia deste ano o escritor Agnaldo Silva desligou-se da rede Globo de televisão para a qual criou diversas novelas de sucesso. No início de novembro último, a revista ‘Veja’ publicou: “No final da tarde de quarta, 6, quando atores e equipe começariam a gravar as cenas noturnas da novela ‘Bom Sucesso’, chegaram informações desencontradas de cortes nos corredores da Rede Globo. Instalou-se um clima de pânico e especulações”. Nada menos que 150 cortes foram realizados, segundo a mesma revista. Na semana passada, o repórter José Hamilton Ribeiro enviou uma foto a’O Jornalzão – na qual posam com ele diversas figuras de proa da emissora –, e, na mensagem, toca no espinhoso assunto que tem

Maurício Ferraz (Fantástico), Walmir Salaro, (reportagens policiais), Elaine Bast, (Jornal Nacional), Zé Hamilton e César Galvão (Esporte) feito a alegria de quem não é fã dela, mas aborrece muito seus colaboradores. “Uma questão: será que esses 5 da foto continuarão na Globo em 2021? Alguns suspeitam que não, outros têm certeza...”. Em 2017 Zé Ha-

milton teve seu contrato renovado por 3 anos, e, mesmo com redução salarial, achou muito bom. E ele completou a legenda da foto: “Colegas da Globo conversam sobre 2020, os planos de cada um. Esse 2019 foi um ano

difícil, com demissões e outras más notícias trazidas pelo mau desempenho da Economia. A sensação de todos é de que só haverá outra vez boas notícias quando – e se... – a Economia voltar a crescer”.


PÁGINA 12

O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

PÁGINA 13


PÁGINA 14

O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

PÁGINA 15

IMPRENSA ANTIGA

MÉDICO DE FAMÍLIA

Novo nome do município

Na falta de hospital, doutor Primo internava pacientes na pensão

Santa Rosa de Viterbo (3) - Regozijando-se com a nova denominação do nosso município, aliás seu antigo nome de Santa Rosa, acrescido de Santa Rosa de Viterbo, a comissão pré-festejos da denominação fez realizar, a 1º de janeiro do ano corrente, grandes manifestações de apreço: às 4 hs, alvorada com a participação da Rádio Propaganda (S.R. - 3), e salva de tiros de fogos artificiais; 9 hs, na igreja Matriz, missa de confraternização à padroeira de Santa Rosa de Viterbo que teve como paraninfo o fr. Manuel Escalada; às 10 hs, no salão nobre da Prefeitura Municipal realizouse expressiva reunião de caráter solene, à qual compareceu um grande número de pessoas, autoridades civis, militares e religiosas. Após a execução do Hino Nacional pela corporação "Santa Cecília", da cidade de Porto Ferreira, o sr. Antônio Guimarães, prefeito municipal, falando como representante do governador do Estado, declarou, oficialmente, a instalação do nome de Santa Rosa de Viterbo, concretizando-se assim, o pensamento unânime do seu povo que desde há muito desejou, reciprocamente, que tão sublimado nome fosse de per si uma realidade para a nossa cidade. O chefe do executivo municipal recebeu dos seus administrados, efusivos aplausos.

Reúnem-se os vereadores A fim de legislar poderes competentes da nova denominação ao Executivo local, reuniram-se na sala da Câmara os vereadores José Dilermando Ribeiro, presidente; Moacyr Cintra, vice-presidente; Francisco de Paula Nogueira; 1º secretário; José Massaro, 2º secretário; Paschoal Cagliari, Ângelo Mônici, Vergínio Melloni, Antônio Sério, A. Franzói do Nascimento, João Norberto Villas Boas, Luiz Nogueira, Afonso Sério e Gilberto Chitero. Foi, depois, pelos secretário da Câmara, lavrada a respectiva ata. Procedida a sua leitura, foi depois assinada por todos os presentes. Finda a cerimônia, foram promovidos nos salões dos Grêmios Operário e Santo Antônio, animados bailes. (Jornal de Notícias, 12/01/1949)

Se ainda estivesse vivo, o médico Primo Cunalli completaria 121 anos no primeiro dia deste ano. Ele nasceu em 1899, e chegou a Santa Rosa com a revolução de 30, para ser o "Doutor Primo". Naquele tempo, nem o hospital Santo André, da Fazenda Amália, existia, e, cuidar dos doentes locais, exigia muita criatividade. - Ele internava pacientes na pensão de Tereza Cagliari, e era o único que dava injeção na veia assegura Moacyr José Carmello, 90 anos. Ferreiro e marceneiro profissional, Moacyr, quando teve os dedos da mão esquerda mutilados por máquina de sua oficina, em 1958, foi encaminhado para o consultório do médico, na praça Guido Maestrello. No atendimento, Fernando, filho dele - radiologista ainda na ativa em Ribeirão Preto -, foi ajudar o pai, mas não suportou ver tanto sangue. Dona Zenaide teve que continuar o assessoramento ao marido naquela emergência. Recusou participação da junta de 30 - A casa do doutor Primo era assombrada, e seu motorista era Orlando Pedreschi, asseguram algumas testemunhas. No dia 26 de outubro de 1930 ele recusou o privilégio de participar da 'junta governativa', aclamada pelos presentes ao prédio da Câmara (que ocupava o terreno onde hoje está o Fórum), que

tomou nas mãos o destino do município, com Thomaz Eugênio de Abreu escolhido 'governador provisório' (prefeito). Com a redemocratização, em 1947, Primo Cunalli elegeu-se vereador, mas na quarta sessão ordinária, em fevereiro de 1948, exonerou-se do cargo, por 'incompatibilidade de funções' (era médico do Posto de Puericultura). Um pouco antes prestou - na companhia do colega Ulisses Von Otzingen - serviços à Sociedade Italiana de Benemerência, fundada, em 1935, por italianos dissidentes do Grêmio Operário. A SIB foi o primeiro convênio médico da cidade, mas durou pouco. A última notícia dela é de 1943. Era chegado a um garnisé - Na eleição de 1955, doutor Primo foi visto fazendo comício de apoio a Cássio de Assis Cunha na barraca da quermesse em Nhumirim. Cássio, apesar do apoio da Fazenda Amália, foi derrotado por João Baptista Garcia (Zizico) que contou com o respaldo de Jânio Quadros, na figura de seus simpatizantes locais. Natural de Mococa, o médico chegou também a ser proprietário de terras em Santa Rosa. - A fazenda que ele tinha aqui, vendeu pro Waldemar Sobreira. Vendeu aqui pra comprar em Mococa, e levava gente daqui pra cortar cana lá - recorda Sebastião Bazon, 82 anos, que destaca outra

O médico entre o farmacêutico Iracy Leme e o padre Celestino, em meados dos anos 40 paixão do médico - Ele comprava tudo que é garnisé que encontrava. Ele não deu conta do cavaco de esmeril Com 93 anos de idade, Nelson Menta ainda se lembrava do acidente que o levou ao consultório de Primo Cunalli. Um 'cavaco de esmeril' entrou em seu olho quando amolava uma ferramenta, nos idos de 1952/53. - Deu aquela faísca, e garrou no meu zóio. O bicho sai fervendo, garra na menina do zóio e não sai de jeito nenhum - contou o motorista aposentado - Foi uma semana de dor, olho com tampão! Dr. Primo tentou com agulha, a mulher dele segurando o farolete, mas não conseguiu. Na época Nelson Menta tinha 'carro de praça' (hoje, taxi), aproveitou viagem em que levou um passageiro a Casa Branca, e foi ao hospital daque-

la cidade. - Pingaram um remédio, esperaram 10 minutos, pinça, e pronto - descreveu, sobre o alívio que sentiu. Carpideiras locais foram ao enterro em Mococa - O sepultamento do doutor Primo, em Mococa, tornou-se uma epopeia para os santa-rosenses que para lá viajaram. Ele faleceu no dia 16 de fevereiro de 1967, um dia de muita cguva. Os veículos foram encravando na estrada de terra, os motoristas e passageiros se emporcalhando no barro. Muitos foram vistos lavando os pés na torneira de um posto de combustíveis, na chagada a Mococa. Um grupo de mulheres santa-rosenses viajou para prantear o admirado profissional que cuidou da saúde da cidade inteira por mais de 30 anos. Elas choraram ao lado do seu caixão como se fossem carpideiras.


PÁGINA 16

O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

FALA NOSSO TETO - POR SERGINHO GOMES

PÁGINA 17

Missa dos Santos Reis

Carro recuperado

Uma multidão assistiu à Missa em louvor aos santos Reis Magos, realizada na noite de segunda-feira, 6 de janeiro, na bela Igreja de São Judas Tadeu, localizada no bairro. No dia 6 de janeiro é comemorado o dia de santos Reis. De tanta gente, foi preciso espalhar cadeiras do lado de fora e também na caçada defronte à Igreja para acomodar o povo. “Temos encontro marcado todo 6 de janeiro”, disse o padre Alex Cássio Pereira ao receber os devotos e a Companhia- Associação dos Reis Magos do Oriente- que tradicionalmente visita a Igreja nessa ocasião- e emendou durante a homilia: “Nós somos filhos de Deus. Andar por outro caminho depois do encontro com Ele, é mudar de vida...”. Em devoção ao Menino Deus, a Companhia de Reis recitou versos e entoou canções e se despediu com um dos cânticos mais conhecidos: “Num instante nas alturas brilhou a estrela da guia Brilhou a estrela da guia a,a,a,a,a Pra mostrar aonde estava o filho da Virgem Maria O filho da Virgem Maria a,a,a,a,a Agradecemos a esmola e o seu amor também E o seu amor também a,a,a,a,a Os três Reis que abençoa e volta no ano que vem E volta no ano que vem a,a,a,a,a”. É o que todos os devotos esperam. Ser devoto de santos Reis O católico praticante, tem suas crenças e sua fé alicerçada na Bíblia, na palavra de Deus. Quando o Menino Jesus nasceu na manjedoura, Lucas, no seu Evangelho, citou a presença dos 3 Reis Magos- Gaspar, Belchior e Baltazar. Portanto, não é uma invenção, e os 3 juntos seguindo uma estrela diferente conseguiram encontrar o lugar onde o Menino Jesus nasceu, oferecendo-lhe ouro, incenso e mirra. Nós representamos tudo isso através de nossas Companhias de Reis. Ser devoto dos três Reis Magos, é a mesma coisa que acreditar na interseção de Nossa Senhora e outros santos. Ass. Paulinho Cantor

Roubado em dezembro na rua Sebastião de Campos, um veículo modelo Ford Ecosport, foi recuperado dias depois na cidade de Leme/ SP. Ele foi encontrado por um agrônomo que trabalhava na região. - O agrônomo tirou fotos e postou no Facebook. Uma pessoa conhecida viu e nos avisou, disse a vítima. Ainda segundo ela, o carro estava numa área de vegetação de difícil acesso entre os bairros- Taquari Ponte e Itupeva, daquele município. - Por sorte conseguimos a ajuda de um morador local para achar o ponto de “desova” dos ladrões. O táxi que me levou até lá e o guincho atolaram na lama. O rapaz arrumou com um sitiante um trator para nos arrastar, continuou a vítima. A Ecosport estava com a lataria avariada, sem a chave de rodas e o macaco, avaliou a vítima. Outros bens subtraídos na mesma ação dos bandidos, como televisor, lavadora wap e ferramentas, continuam desaparecidos. Trauma: o roubo traumatizou a família. Uma das filhas da vítima conta que está tendo problemas com insônia e que instalou sistema de monitoramento por câmeras em sua casa. -Não estou me sentindo segura e não estou conseguindo dormir bem. Os meus cabelos estão caindo, lamentou-se ela. O caso: Na madrugada de terça-feira, 10/12/19, um homem de 65 anos teve a casa invadida por três ou quatro bandidos, enquanto estava dormindo. Os ladrões pularam o muro e estouraram a fechadura da porta. Com os rostos encobertos, ganharam rapidamente o interior da casa e o mantiveram sob a mira de um revólver, enquanto efetuavam o roubo. O grupo carregou a Ecosport com os produtos roubados e trancou o morador na casa, fugindo em seguida.


PÁGINA 18

EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2774 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // JOÃO PEDRO PIAZENTINE e MARILIA GABRIELLE SILVA DURÃES //. Ele, natural de Sertãozinho, Estado de São Paulo, nascido aos dezesseis (16) de fevereiro de um mil novecentos e noventa e quatro (1994), profissão mecânico, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Clotildes Pozzato, 106, Luiz Gonzaga, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de dona LEONICE PIAZENTINE RIBEIRO. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos dez (10) de janeiro de um mil novecentos e noventa e sete (1997), profissão auxiliar administrativo, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Antonio Lerco, 326, Nova Roma, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de SILAS SANTOS DURÃES e de dona MIRIAM DA SILVA DURÃES. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2775 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // FÁBIO JÚNIOR MOREIRA e PATRICIA MARIA DOS SANTOS //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos quatorze (14) de fevereiro de um mil novecentos e noventa e dois (1992), profissão inspetor de qualidade, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Domingos Silva Coelho, 156, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de CLAUDIO MOREIRA e de dona HILDA APARECIDA DOS SANTOS MOREIRA. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos primeiro (01) de junho de um mil novecentos e noventa e dois (1992), profissão do lar, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Luiz Nogueira, 17, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de JOSÉ ROBERTO DOS SANTOS e de dona ROSANA MARIA FLAUZINO DOS SANTOS. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2776 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: JEFERSON ESTEVAM FERREIRA e ERIKA BORGES GODOY //. Ele, natural de São Simão, Estado de São Paulo, nascido aos trinta e um (31) de outubro de um mil novecentos e setenta e oito (1978), profissão motorista, estado civil divorciado, domiciliado e residente à Rua Divino Ignacio da Costa, 226, Jardim do Sol, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de JAIR APARECIDO FERREIRA e de dona APARECIDA DONIZETE ESTEVAM FERREIRA. Ela, natural de São Paulo, Estado de São Paulo, nascida aos onze (11) de junho de um mil novecentos e setenta e sete (1977), profissão auxiliar administrativo, estado civil divorciada, domiciliada e residente à Rua Santo Elias, 583, Nova Roma, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de EDSON PIMENTA GODOY e de dona AUREAAPARECIDA BORGES GODOY. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2777 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // JEFFERSON WILLIAN DA SILVA e CAMILA DA SILVA LIMA //. Ele, natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, nascido ao primeiro (01) de outubro de um mil novecentos e noventa e nove (1999), profissão eletricista, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Francisco Pimenta, 146, Vila Ranzani, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de JOÃO CARLOS DA SILVA e de dona LUZIA APARECIDA DA SILVA. Ela, natural de Santo Amaro, Estado da Bahia, nascida aos treze (13) de maio de um mil novecentos e noventa e oito (1998), profissão auxiliar administrativo, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Sete de Setembro, 721A, Centro, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de JOSÉ CARLOS DA TRINDADE LIMA e de dona MARIA DA GLORIA SIDRONIO DA SILVA. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2778 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // WILSON VIEIRA DE MIRANDA e SANDRA GONÇALVES MARCELINO //. Ele, natural de Santo Agostinho, municipio Água Doce do Norte, Estado do Espírito Santo, nascido aos sete (07) de agosto de um mil novecentos e sessenta e nove (1969), profissão operador de maquina, estado civil viúvo, domiciliado e residente à Rua Caetano Eleuterio, 347, Jardim Petropolis, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de AMADOR VIEIRA DE MIRANDA e de dona OLIVIA FURTADO DE MIRANDA.

O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos trinta (30) de setembro de um mil novecentos e sessenta e oito (1968), profissão do lar, estado civil viúva, domiciliada e residente à Rua Osmar Idalino, 166, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de HELIO GONÇALVES e de dona SEBASTIANA DE SOUZA GONÇALVES. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2779 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // RENATO APARECIDO ALVES PEREIRA e LUCIANA ANTONIA JOSÉ //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos doze (12) de outubro de um mil novecentos e oitenta e três (1983), profissão operador de maquina, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua João Zanella, 333, Jardim Julio Moretti, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de ANTONIO ALVES PEREIRA JÚNIOR e de dona ELISABETE DE JESÚS VERUCCI PEREIRA. Ela, natural de Formosa do Oeste, Estado do Paraná, nascida aos seis (06) de novembro de um mil novecentos e oitenta e quatro (1984), profissão empregada doméstica, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua João Zanella, 333, Jardim Julio Moretti, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de GUIDO ANTONIO JOSÉ e de dona LUCINÉIA APARECIDA JOSÉ. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2780 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // DOUGLAS JOVANI LÚCIO e SUÉLEN ANGÉLICA DE SOUZA //. Ele, natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, nascido aos quinze (15) de dezembro de um mil novecentos e oitenta e nove (1989), profissão motorista, estado civil divorciado, domiciliado e residente à Rua João e Alba Ferreira de Freitas, 28, Jardim Juliana, na cidade de Serra Azul, Estado de São Paulo, filho de JACINTO JOVANI LÚCIO e de dona CIRLEI APARECIDA BASTOS LÚCIO. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos oito (08) de abril de um mil novecentos e noventa e quatro (1994), profissão monitora, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Francisco Pimenta, 325, Vila Ranzani, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de AMARILDO FERNANDO DE SOUZA e de dona MARIA HELENA DE ARAUJO SILVA SOUZA. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2781 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // CAIO CÉSAR FERREIRA AMARO e SAMARA AUGUSTA DUARTE //. Ele, natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, nascido aos dois (02) de novembro de um mil novecentos e oitenta e sete (1987), profissão motorista, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Antonio Bonelli, 123, Dom Bosco, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de JOSÉ AMARO e de dona GEMA APARECIDA FERREIRA. Ela, natural de Santo André, Estado de São Paulo, nascida aos seis (06) de janeiro de um mil novecentos e noventa e cinco (1995), profissão vendedora, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Antonio Bonelli, 123, Dom Bosco, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de CARLOS ALBERTO DUARTE e de dona SIMONE AUGUSTA DA SILVA DUARTE. (CONVERSÃO DE UNIÃO ESTÁVEL) EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2782 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // FELIPE FONSECA MARTINS e THAYNÁ DUARTE //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos vinte e cinco (25) de março de um mil novecentos e noventa e cinco (1995), profissão pedreiro, estado civil, domiciliado e residente à Rua Angelo Caetano, 142, Jardim Aquarius, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de ANTONIO CARLOS MARTINS e de dona PATRICIA FONSECA MARTINS. Ela, natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, nascida aos seis (06) de março de dois mil e três (2003), profissão estudante, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Idalino Simões dos Santos, 06, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de LEANDRO DUARTE e de dona ROBERTA RODRIGUES DUARTE. Se alguém souber de algum impedimento ao casamento de algum dos contraentes acima, oponha-o na forma da lei. Eu, Gisele Calderari Cossi – Oficial.


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

PÁGINA 19


PÁGINA 20

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

PÁGINA 21


PÁGINA 22

SOCIAIS DA CLÉLIA ZANARDO

O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020


O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O JORNALZÃO - ED. 1.233 - 11/01/2020

Profile for O Jornalzão

O Jornalzão, edição 1233  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

O Jornalzão, edição 1233  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement