Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 16/02/2019 - Ano 25 - N.º 1.189 - Semanal - Preço do exemplar R$ 3,00

Denúncia contra Motoristas da prefeitura vão ao Promotor Heitor é arquivada denunciar transporte escolar terceirizado A denúncia da vereadora Fabíula do Decão contra o vereador Heitor Bertocco foi arquivada esta semana pela presidência da Câmara. A vereadora denunciou que o vereador teve mais faltas do que o permitido em sessões extraordinárias. Segundo o presidente da Câmara Marcos Lúcio Neri, "das sete faltas do vereador, cinco foram justificadas, não havendo motivo legal para a extinção do mandato do vereador Heitor Bertocco".

Funcionários da Santa Casa param por um dia Paralisação foi por causa de novo atraso nos salários

Helenotur diz que está amparada por contrato Curtametragem de santarosense passa nas telas de Festival francês Cidade tem 8 casos suspeitos de dengue neste ano - E a situação do antigo matadouro municipal é esta. Com pneus pra todo lado, sem cuidado algum, um lugar perfeito para proliferação do mosquito.

Domingo tem rodada dupla de futebol amador

Máquina abandonada - Esta pá carregadeira é da prefeitura e segundo informações há dois meses está abandonada em um terreno próximo à Sabesp. O valor da New Holland W130 gira em torno de 170 mil reais. Quando a nossa reportagem foi conferir, o pneu estava furado, mas devido a nossa movimentação foi consertado rapidamente. Mas ela continua lá, abandonada.

Este ano carnaval será itinerante

Servidora do golpe do IPTU é presa A ex-servidora municipal Luana Aparecida Ribeiro Belém foi presa esta semana em regime fechado depois de revogada a prisão em regime semi-aberto. Ela deve cumprir dois anos e quatro meses. O delegado Gabriel Freiria que cumpriu o mandado, afirmou que não houve resistênia. Luana trabalhava no setor de tributação da prefeitura e foi condenada por peculato, depois de ser pega recebendo valores de IPTU de contribuintes e depositando o dinheiro em sua conta particular..


PÁGINA 2

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

REUNIÕES TODAS AS TERÇAS FEIRAS 19h30 às 21h30 - Rua José Garcia Duarte, 182, sala 01 Toda primeira reunião do mês é aberta às famílias APOIO DO JORNALZÃO


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 3

Motoristas da prefeitura vão ao Promotor denunciar transporte escolar terceirizado Helenotur diz que está amparada por contrato Oito motoristas da prefeitura foram no início da semana denunciar irregularidades no transporte escolar, agora terceirizado, ao Promotor de Justiça Daniel Ardevino Fonseca do Nascimento. Depois de mostrar ao MP as supostas irregularidades, os motoristas foram até a redação do Jornalzão. Segundo os motoristas, a empresa Helenotur, que venceu uma licitação para fazer o transporte dos alunos e m ca ráter emergencial, não tem as mínimas condições de fazer o serviço, além do preço, que é pelo menos “três vezes maior do que se eles fizessem”. As irregularidades elencadas por eles são: falta de pintura externa “escolar”, acessibilidade, falta de curso específico dos condutores, janelas que abrem apenas 10 cm, câmera de ré, cintos de segurança, cadeirinhas, entre outras. “Os ônibus da prefeitura recebem inspeção

do DETRAN duas vezes por ano e a empresa Helenotur pegou o serviço sem nenhuma inspeção”, disseram. Para eles, todo o transporte feito pela empresa é irregular. O que deixou os motoristas mais irritados foi o fato da prefeitura terceirizar um serviço, por um “preço mais caro”, sendo que eles poderiam fazer o se rviç o pe rfeita me nte como sempre fazem. “Fizemos um cálculo rápido e com a gente a prefeitura gastaria sete mil reais por mês de horas extras pagando todos os motoristas para fazer o serviço. Para a empresa eles pagam R$ 4,95 o km rodado que é, por baixo, três vezes mais o que pagariam pra gente”, disse um dos motoristas. O transporte de alunos da rede municipal terceirizado começou a ser feito esta semana e já gerou problemas. Uma mãe de aluno da APAE reclamou da falta de acessibilidade e ventilação no veí-

Terça feira, 12: motorista coloca criança da creche Nagib Moussa dentro do veículo culo que atendeu a entidade. “Como os alunos são especiais, me parece que o transporte era feito por dois veículos e assim era mais rápida a entrega dos alunos. Agora é feito por apenas um veículo sem aces sibilidade e muito quente”, reclamou. Helenotur respondeu – O Jornalzão enviou por e.mail todas as denúncias das supostas irregularidades feitas pelos motoristas à Direção da empresa Helenotur, que nos re-

tornou com a se guinte nota: “Este serviço, qual estamos fazendo, está amparado por um contrato após uma licitação legitima Pública de Registro de Preços, do qual constam os seguintes objetos e obrigações: Registro de Preço para prestação de Serviço de transportes de passageiro; observadas as especificações, visando para a prestação de serviço de transporte de passageiros, na modalidade, registro de preços, quando necessário. Assim sendo houve a

solicitação da prefeitura para este serviço emergencial e necessário, estamos cumprindo com nossa obrigação de contrato. Os valores são cobrados por Km rodados e este transporte esta sendo acompanhado por monitores.” Prefeitura não respondeu – O Jorna lzão questionou a prefeitura sobre a denúncia feita pelos motoristas, mas até o fechamento desta edição a assessoria de comunicação não enviou as respostas. O que perguntamos foi: Sobre a contratação da Helenotur em caráter emergencial para transportar alunos por que foi contratação emergencial? Qual a modalidade de licitação que se fez? Qual o valor e quais

os s erviç os que s erão prestados? Nenhum dos veículos da Helenotur tem a pintura externa “ESCOLAR”, pode isso? Nenhum dos motoristas da Helenotur tem curso para transportar estudantes menores, pode isso? Os veículos não têm acessibilidade, pode isso? Os veículos não têm câmera de ré, enfim, nenhum dos veículos está dentro da Lei para transportar alunos e a prefeitura contratou. Pode isso? Ga star mais com uma empresa particular, que não é apta para fazer tal serviço, sendo que a prefeitura tem motoristas e veículos aptos ao serviço, não é má gestão e desperdício de dinheiro público?


PÁGINA 4

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 5

Funcionários da Santa Casa param por um dia Paralisação foi por causa de novo atraso nos salários Os funcionários da Santa Casa de Santa Rosa de Viterbo fizeram greve na quarta feira,13, por causa dos constantes atrasos em seus pagamentos. Eles cruzaram os braços e ficaram do lado de fora do prédio do hospital. Os serviços de urgência e emergência não foram paralisados em respeito aos pacientes. Um dos funcionários fez um levantamento e mostrou ao Jornalzão que só de juros e multas ele pagou 129 reais ao longo de 2018 por causa dos atrasos dos salários. "Não costumo usar cartão, mas tive que fazer para emergências em casos como este de atraso de salário. Mas a gente socorre de um lado e perde do outro", disse. Em janeiro, enfermeiros procuraram o Jornalzão para reclamar da falta de reajuste salarial, o que não ocorre há três anos. A paralisação começou às 14h e se encerrou no dia seguinte, com a promessa do pagamento para a quinta, 14, fato que aconteceu.

Prestador de serviço - A Santa Casa recebe subvenção anual da prefeitura para prestar serviços no hospital e Pronto Socorro. Em 2018 foram 4,2 milhões de reais e em 2019 caiu para 4 milhões. A prefeitura paga este montante em 11 parcelas de cerca de 363 mil reais mensais. Como o contrato de 2019 não havia sido assinado, a prefeitura não podia fa zer o repas se. Com a greve, o contrato foi assinado imediatamente e o repasse feito dia 14. Através do Portal da Transparência Municipal, o Jornalzão constatou que, em 2018, a prefeitura repassou os valores em dia apenas nos meses de março a agosto. Nos demais seis meses do ano repassou com atrasos. Em 2019 começou da mesma forma. Com o repasse municipal a entidade paga seus funcionários, compra equipamentos e medicamentos e paga seus impostos. Os Diretores da entidade são voluntários e não recebem salários.

CRÔNICA DA SEMANA Daniel Almada

Contraditório Embora pleno de asas, tinha um olhar taurino ao mundo, e, embora namorasse o homem, jamais quis salvá-lo de si, de seu desespero nu. Embora armado de espadas rubras, nunca ou quase nunca enxergou a luta como possibilidade de arranjos, mesmo conhecendo, desde menino, a alma, as essências perfumosas da mulher fêmea, jamais abandonou a amargura de homem seco, exposto ao sol brabo da imediatice mais oca e nula. Embora admirasse o social, só tinha querência pelo indivíduo começado e acabado em Deus.

Eles cruzaram os braços, mas o PS funcionou normalmente Prefeitura divulga nota oficial -"A prefeitura vem a público esclarecer que, diferentemente do que foi noticiado e divulgado em algumas redes sociais quanto ao repasse para a Santa Casa e demais entidades; o referido repasse para a Santa Casa e demais entidades só pode ser feito depois de assinado o contrato para a prestação de serviço, como determina a lei. A assinatura de ste c ontrato só ocorreu na data de 13/02/ 2019 devido todos os trâmites legais e publicações no jornal. Vale ressaltar que no ano de 2018 este contrato foi assinado em 19/02/2018. A prefeitura contrata a Santa Casa para prestar serviços de atendimento no Pronto Socorro para pacientes do SUS. Para efetuar este serviço a prefeitura irá repassar no ano de 2019 o valor total de 3 milhões de reais. Além desta prestação de servi-

ços, a prefeitura repassa a título de colaboração 1 milhão de reais para a Santa Casa. Então totalizando um montante de 4 milhões de reais. Além deste valor de 4 milhões de reais, a prefeitura tem convênio com a Santa Casa para disponibilizar para o hospital, leitos para pacientes do SUS. Valor este que aproximadamente é de R$ 360 mil reais por ano. Esse recurso é repassado à prefeitura pelo governo federal e a prefeitura repassa para a Santa Casa. Alem do referido convenio de prestação de serviços firmado com a Santa Casa. A prefeitura mantém também, convênios com as seguintes intituições: Aidesa; Ama; Ann Sullivan; Asilo; Apae; Casa da Criança; Aba e Adevirp, em diferentes prestações de serviços voltados a população da cidade. Para mais informações, acesse a página da

prefeitura, o referido contrato entre a prefeitura municipal a Santa Casa e demais entidades estarão lá e podemos acompanhar as prestações de conta de

cada instituição. Você també m fa z pa rte de ss e proc es so. Acompanhe, fiscalize e exija um serviço de qualidade."

TRE abre vaga de estágio em Santa Rosa O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) está com 12 vagas aberta na Região de Ribeirão, inclusive Santa Rosae outras 10 cidades com Cadastro Reserva. A inscrição é gratuita e deve ser feita no site do CIEE até 24 de fevereiro. Os interessados devem ter pelo menos 16 anos e frequentar o primeiro ou o segundo ano do ensino médio. A rotina do estagiário será dequatro horas diárias, com bolsa de R$ 450 e auxílio transporte de R$ 8 por dia. Para quem tem interesse, as outras vagas estão em: Ribeirão Preto com três, Serranas duas e Altinópolis, Cravinhos, Guariba, Nuporanga, Sertãozinho e Tambaú, todas com uma cada. Já as cidades que participam com Cadastro Reserva são: Batatais, Cajuru, Jaboticabal, Jardinópolis, Mococa, Monte Alto, Morro Agudo, Orlândia, Pitangueiras e Santa Rita do Passa Quatro.


PÁGINA 6

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

EDITORIAL

PROSEANDO

Transporte escolar - Os motoristas da prefeitura têm razão naquilo que pleiteiam. Baseamos nossa opinião na Lei, na palavra dos motoristas e nas perguntas não respondidas pela prefeitura e pela Helenotur, que preferiu divulgar uma nota.

por Zé Pretinho

Está na Lei - A prefeitura não precisa contratar um serviço emergencial se ela tem os meios de fazê-lo. A prefeitura tem a obrigação de, quando contratar qualquer serviço, exigir que este se enquadre dentro da Lei, pois se o executivo se omitir está cometendo crime. A prefeitura tem a obrigação de zelar pelo dinheiro público e gastá-lo da melhor forma possível, neste caso, prestando o serviço que é legal, melhor e mais barato ao município. Que novela - Com a greve dos funcionários da Santa Casa fica escancarada a desavença entre a entidade e o executivo. Nos bastidores escutamos da prefeitura críticas à Santa Casa por não conseguir aumentar seu faturamento SUS, irrisório, segundo a prefeitura. Já a Santa casa diz que não consegue aumentar o faturamento porque os repasses não são suficientes. E a cada atraso, a cada crítica, a população fica mais descrente quanto à melhora da nossa Saúde. Cartão vermelho - Circula no whatsapp um vídeo de um apresentador da Record, programa Balanço Geral, criticando e muito o nosso prefeito por causa da falta de fraldas nos postos de saúde. Nosso prefeito levou cartão vermelho. Imagina se o nobre apresentador soubesse que faltam simples remédios, que a fila do ultrassom é de um ano, que teve greve na santa casa por falta do repasse, que tem ambulância que não cabe paciente, etc, qual seria a cor do cartão que nossas autoridades levariam? Descaso - Flagramos uma máquina da prefeitura de 170 mil reais abandonada em um terreno da cidade. Uma máquina que poderia, por exemplo, ser utilizada em serviços na estrada municipal Pedro Titarelli, que ficou intransitável esta semana. Esta pá carregadeira abandonada é a melhor que existe no mercado. Top de linha apodrecendo sem uso em um terreno qualquer.

EXPEDIENTE O JORNALZÃO CNPJ 24.933.354/0001-57 Re dação: rua Condessa Filomena Matarazzo, 58 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270- 000 Celular e whatsapp: (16) 99373.25 33 - Dire tor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Come rcial: Daniel Pereira Tiragem: 2.000 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo, São Simão, Tambaú e Cajuru Pe riodicidade : Semanal - R$ 3,00 por exemplar - E-mail: ojornalzao@ojornalzao.com Impres s ão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ

A carapuça Pensando com meus botões, busquei o inicio dos contos da mata Graciosa. Dito do Salgueiro, ambulanceiro, lá em 1996, disse: - Pretim, faz uma estória do Leopardo sendo cassado na mata Graciosa - . Decão era o cara a caminho do tribunal da bicharada, com 15 "juízes", enfrentando um processo de cassação. Daí nasce a prosa; "A cassada", Castor, o artista principal (símbolo do Decão). O processo da cassação correu mais de um ano, foram várias colunas lavradas. Castor caiu por catoze bichos a favor da cassada e um contra, o fiel escudeiro Grilo. Não sou dono da verdade, nem quero tirar ninguém, e há um respeito pela bicharada no puder. Mas tem bicho que se ofende, não aceita uma critica saudável e leva por trás, fica bicudo, faz beicinho. Exemplo dos ex-vereadores, Tamanduá e a Raposa, inti-

maram o Zé Vicente, o Lobo Guará, então presidente da Câmara naquela época, sete vezes vereador, assessor de vários prefeitos, muito bem recebido nos governos, Estadual e Federal. Notável currículo político sólido e construtivo de homem público polido, de uma vida inteira dedicada a Graciosa, aliás Santa Rosa, pronto pra ser prefeito. Nobre colega Raposa usou a tribuna: Lobo Guará!! Eu exirjo que você tome uma atitude com as brincadeiras do Zé Pretinho!!! Eu não sou Raposa! Eu sou a...-! (xiii quieto da B.O). Nobre Tamanduá, falou em seguida: - Eu mais que exirjo, fui ofendido (não podia sentar no outro dia), quero medidas jurídicas contra o Azulão nesse Proseando-! Tiro o chapéu pro Zé Vicente, inteligente, sempre sabia usar a mídia de graça ao seu favor, escutava calado as criticas na lata, não

perdia a postura, como um sábio, puxava a cintura da calça umas quinze vezes. No outro dia Zé Vicente me alertou: - Fica velhaco, a Raposa e o Tamanduá botaram a carapuça, estão brabos pacarai, pediram pra mim te processar-. Eu dei um susto nele: "Uai Lobão, vai queimar meu filme? Vai desafiar a espada (caneta)"? Lobo Guará esperto dum tanto, respondeu: - Tá loko Azulão! Nossa amizade tá acima de tudo, desce a lenha naqueles bichos, tudo traíra tentando puxar meu tapete! Mete a caneta sem dó-! Passado um mês, Zé Vicente me concede, o titulo de Honra ao Mérito pelos relevantes serviços prestados junto a Associação dos Produtores Rurais, disseme: - Zé Pretinho convida a familia inteira, todos os produtores rurais, todas as colônias e adjacências, você merece Azulão-! Fala a verdade é político ou não

é!? Eu num dou bola pra esses títulos, gosto mesmo e dos títulos com a cara da Onça, da Carpa, no bolso, esse sim bota o fubá na mesa, catei a muié e o filho e fomos para a Câmara Municipal, fui aprumado, gravata, barba bem feita e cabelo aparado, sô quaboco mas sei me apresentar. Quando o Zé Vicente viu só nóis três, sentiu fraqueza, nas contas dele eu ia levar uns cem produtores rurais, uns seis leitores que acho devo ter, uns vinte vizinhos e vários parentes, pra reforçar sua vitrine política... E por falar na bicharada, essa semana nobre colega Paca, perdeu pro cobra criada nobre colega Ouriço, Paca dedou o colega por faltar nas sessões e tentou cassa-lo, nobre Ouriço deu um toque de mestre, e apresentou dezasseis atestados do urologista... Vai indo, deixa eu colocar a capa, que lá vem a enchente das goiabas...


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 7

Curta-metragem de santa-rosense passa nas telas de Festival francês Outra produção está em andamento, se passa em Santa Rosa e fala de espiritismo Gabriel Carmello Caldas

O c urta-metra gem "O Pos ter", de André Maurício, foi classificado para passar no Festival Internacional de Curta-Metragem de Clermont-Ferrand, na França, entre 1 e 9 de fevereiro. Até chegar lá, foi um longo caminho percorrido. O amor de André Maurício pelas artes começou em 1982, aos 16 anos, quando seu pai o inscreveu no curso de teatro Emílio Fontana, em São Paulo. No final do primeiro ano, apresentou a pe ça 'Pagador de Promessas', deu vida ao protagonista Zé do Burro, e seu pai, foi o padre. Fazer teatro era o que André mais gostava, porém, não conseguiria viver apenas da sua arte e precisou arrumar outro trabalho. Há cerca de 10 anos veio morar em Santa Rosa para ser corretor imobiliário. Para continuar atuando, vai para Ribeirão Preto, onde conheceu o grupo TPC, e reencontrou Vania Mara Lyrio, uma atriz com quem atuava junto em São Paulo e se casaram. Juntos, participaram de várias peças entre elas "Duende Imaginário", "Delírios, Demência e um Copo de Felicidade", "Gaiola das Loucas", "Burguês Fidalgo", "Conto Como Se Conta" e muitos outros. Partindo pro cinema-Os amigos do grupoTPC, estavam planejando

em gravar um curta- metragem, mas não rolou. Porém, André continuou com a vontade de partir para o cinema e se aprofundou no assunto. Seu pai lhe deu uma câmera Full HD, e em 2017, decidiu fazer seu primeiro curta, 'Versões - O encontro de um homem com ele mesmo', uma adaptação de Luís Fernando Veríssimo, no qual ele faz todo o processo, desde a interpretação dos cinco personagens, até a edição. Feliz com o resultado fez 'O Poster', uma produção mais ousada, que c us tou c e rc a de R$6mil, um orçamento humilde. "Nosso filme é amador, não no sentido de ruim, e sim porque fizemos com amor e por amor", diz André. Ele pre c is ou forma r uma equipe: Ricardo Carvalho, Letícia Simionato, Edson Assis dos Santos e Vania Mara Lyrio. As filmagens duraram seis me-

(Associação Nacional do Cinema) o que o qualifica para inscrever em festivais. Foi o que André fez, e deu certo. O curta foi classificado em uma categoria na premiativa para ser exibido noFestival Internacional de Curta-Metrage m de C lermont-Ferrand, na França.

ses e foram feitas em seu es critório, na Ave nida Presidente Vargas. A produção conta a história de João e Maria, um casal de classe média ambicioso. João é funcionário de uma multinacional. Há anos espera por uma promoç ã o, qua ndo vê e s s a chance com a morte de se u colega "Valtinho", mas ele terá que disputar essa vaga com mais qua-

tro candidatos. A película é legendada em inglês e recebeu até o selo de regula ç ã o da ANC INE

Mé dia metragem -Outro projeto está saindo do papel o média-metragem 'Amor sem Fronteiras'. O autor da obra é Edson Assis dos Santos, a produção e roteiro são de André, que ainda filmará junto com Ricardo Carvalho, interpretarão Lua na Argeri, Ma rlon

Amaro, Odaiu e Matheus Augusto Lyrio e dirigido por Vânia Va nia Ma ra Lyrio.A história já começou a ser filmada e se passará em Santa Rosa em vários pontos da cidade como, Matriz, Cemitério, Portão da Maria Piah, contará a história de uma romance espiritual e terá a presença de personagem que realmente existiu na cidade. "Estamos seguindo instruções espirituais, estamos sendo orienta dos nas filmagens, um guia espiritual nos disse que muitas coisas irão apa recer de repete em nossa tela mental", conta André que ainda não tem prazo para o término.


PÁGINA 8

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 11

DE OLHO NA CIDADE

Olha o tamanho do boi - Esse boizão passeia tranquilamente no Dom Quero-queros - Vários quero-queros fizeram seus ninhos em um gramaBosco. Bonitão e imponente ele aparenta ser manso, pois chegamos bem perto do em frente ao loteamento Jardim Itamaraty. E os bichinhos são bravos. Quem sem problemas. Mas apesar da sua beleza, ele deveria estar em local adequado chega perto passa apertado, pois eles partem pra cima.Mas são bonitos e ali é o e não nas ruas da cidade. lugar deles.

Poste podre - Este poste de energia estava podre e caiu no Morumbi. Postes como este, em condições precárias, estão por toda a cidade. Por sorte, a queda deste não feriu ninguém. Enviada por leitor através do whatsapp do Jornalzão.

Sem energia, internet, ... - Caminhão passou no Jardim das Flores e levou junto fios de energia, telefone, internet, etc. No dia seguinte os fios continuavam lá, sinalizados por sacos plásticos. Enviada por leitor através do whatsapp do Jornalzão.


PÁGINA 12

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 13

Cidade tem 8 casos suspeitos de dengue neste ano Dez casos suspeitos para dengue foram notificados no município, do início deste ano até agora. Dois deles tiveram resultados negativos. As notificações dos últimos seis chegaram nos últimos 15 dias. - Esses seis casos não se encontram em apenas uma região, mas espalhados. O importante é que as notificações têm sido feitas - explica Paula Filomena Salvador, enfermeira chefe da Vigilância Sanitária local. Segundo ela, este ano ainda não apareceram casos suspeitos de Chikungunya e zica.

É muita dengue – Esta é a situação do antigo matadouro municipal, que virou depósito de pneus. No prédio abandonado, os pneus se amontoam no tempo e com as chuvas certamente é um imenso criadouro do mosquito da dengue.

Peselistas locais apoiam investigação no caso dos "laranjas" Já se enc ontra no TSE, para aprovação, a lista com 9 nomes dos santa-rosenses que deverão compor o diretório provisório do PSL, partido pelo qual o presidente Jair Bolsonaro foi eleito no ano passado. Os nove pertencem ao grupo "Direita SRV" no whatsapp. Ezequiel Júnior de Souza será presidente do partido; Haroldo Polícia, vice. Apesar de ainda não 'titulares', ambos aceitaram falar sobre a polêmica envolvendo o presidente Bolsonaro - que voltou a trabalhar anteontem - com o

ministro-chefe da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno, sobre denúncias da imprensa sobre a "crise dos laranjas", envolvendo virtuais irregularidades no financiamento da campanha de candidatas do partido. - Bolsonaro não sabia sobre o esquema de candidatura laranja. Ele afirmou que, na época, estava em casa, "em convalescença" e mesmo que não estivesse, não tinha como acompanhar tudo isso aí. Agora, o presidente Bolsonaro já determinou à Polícia Federal que abra inquérito e investigue esse

caso - declarou Ezequiel Júnior. - O PSL tem consciência: não são todos, é uma minoria do partido que está aí nesse tipo de opera ção com que nós não podemos concordar. Se alguém comer banana ve rde , s erá a boca do mesmo que irá amarrar, ninguém pagará pelo erro do outro. Assim como o presidente, nós também nos ma nife s ta mos e m apoio às investigações, não passaremos a mão na cabeça de quem estiver errado - completou Haroldo Polícia.

Lixo na estrada de Nhumirim já é disputado por catadores de reciclagem

Maria Rosa, ao lado dos fardos de café e da colega Vilma O lixo que a população já se acostumou a depositar na estrada de terra para Nhumirim começou a atrair interessados em material reciclável. A Prefeitura não dá conta de manter limpo o local; a únic a caçamba rapidamente transborda, e a sujeira vai se espalhando pela estrada. Vilma Ap. Abaqui, 39 anos, estava lá ontem, por volta de 10h30, na companhia de Maria Rosa. - Eu só cato garrafa e latinha. Eu fui amigada, separei faz 3 anos. Moro sozinha, recebo um benefício, mas é pouquinha coisa, e eu cato reciclagem pra ajudar um pouquinho mais. No mês passado eu fiz R$ 78,00 - diz Vilma, mãe de duas filhas , já moças, que ela não vê faz tempo.

Café vencido? Não tem problema! Maria Rosa, 70 anos, observa que não é catadora, só vai ali para ajudar um filho que trabalha com reciclagem. Ela estava com alguns fardos de café moído e embalado, que alguém descartou por lá. - O rapaz jogou isso num saco preto, e eu pedi a um homem pra ver o que tinha acontecido com esse pó de café. Ele falou que esse café tá vencido, mas

num tem problema - contou Rosa que estava disposta a consumir o produto em sua casa. Separada do ma rido há "muitos anos", mãe de 8 filhos, ela diz que "netos, tenho um punhado". - Eu só venho aqui interessada em latinha, mas tá difícil latinha! As duas ressaltam que outras pessoas também comparecem para 'catar' como elas, gente que trabalha em barracões de reciclagem na cidade.


PÁGINA 14

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PROFISSÃO CONTADOR

CHICO XAVIER

Por Angelo Eduardo Monici

Grupo Espírita “Bezerra de Menezes”

Afinal, de quem é a culpa? No Brasil, quando a coisa não vai bem ou sai errado, a primeira reação é culpar alguém que será o bode expiatório do erro que alguém cometeu. Hoje em dia no Brasil, tudo de errado que acontece o culpado é o político que fez isso ou deixou de fazer aquilo. Já no caso das empresas o tal do bode expiatório acaba no colo do Contador. Muitos atribuem à responsabilidade do que acontece na empresa ao Contador. Nóssomos o responsável pela não informação de um dado de que nãonos foi disponibilizado, por uma declaração mal elaborada ou que não elaboramos, por um imposto mal recolhido ou que não calculamos, por um balanço que não elaboramos por falta de documentos idôneos e necessários, por um registro que não efetuamos, pelo atraso de uma informação que a Receita não disponibilizou, pelo site que simplesmente não funciona no dia da entrega da obrigação enfim, qualquer coisa que acontece de errado foi por obra ou, como se diz com frequência, por "orientação do Contador" a culpa é nossa. Nos últimos tempos, a responsabilidade do Contador tem sido agravada ao máximo. Nós temos sido muitas vezes, sumariamente responsabilizados pelas fraudes ou sonegações praticadas por alguns clientes inescrupulosos e até por deixar de processar nos livros comerciais documentos que não recebemos. Respiramos, comemos e dormimos (às vezes) com toda essa efervescência nas alterações das Leis, Decretos, Instruções Normativas, nas Portarias CAT, nas Sumulas, Acordos, a tão questionada Reforma Trabalhista e, o famigerado e-Social que tira o sono de qualquer cristão, isso tudo se tornou para nós o "bê-á-bá", do dia a dia. É importante salientar que nós, profissionais da contabilidade, temos sim nossas responsabilidades limitada àquilo que nos é passado como todo profissional em qualquer área tem que ser, mas é muito importante salientar também que, o empresário tem que assumir a sua responsabilidade também, afinal o negócio é dele. Envios de documentos e informações corretas e no prazo, não omitir informações relevantes, fazer do contador o profissional que o irá ajudar é de fundamental importância para a saúde fiscal, financeira e social da empresa. O descumprimento e o desrespeito cronológico destas determinaçõesnos deixam desprotegidose despreparados no exercício de nossas atividades.Em vez de servirmos como um agente que poderá orientar o empresário no melhor aproveitamento dos seus recursos, podemos ser interpretado de forma erronia e injusta e, até mesmo, como uma espécie de fiscal que só recolhe informações e numerários para o governo. Sabemos que podemos ser substituídos a qualquer momento e por qualquer motivo. Portanto é de fundamental importância que ambos os lados (contadores e empresários) assumam e respeitem suas responsabilidades, cumpram com suas obrigações trazendo assim para todos os envolvidos no processo uma relação saudável, amistósa e salutar e, principalmente não venhamos a colher frutos amargos no futuro.

Prática Mediúnica Tudo na vida é afinidade e comunhão, sob as leis magnéticas que lhe presidem os fenômenos. Tudo gravita em torno dos centros de atração e sustentação de forças determinadas e específicas, no plano em que evoluímos para a Ordem Superior. A mediunidade não pode igualmente escapar a semelhantes impositivos. Almas ignorantes atraem criaturas ignorantes. Doentes afinam-se com doentes. Há entidades espirituais que se dedicam ao serviço do próximo, em companhia daqueles que estimam a prática da beneficência, tanto quanto existem inteligências desencarnadas que, em desequilíbrio, se devotam a lamentáveis alterações de tranquilidade alheia, junto das pessoas indisciplinadas e insubmissas. Obsessores vivem com quem estima perseguir e vampirizar e comunicantes irônicos somente encontram guarida nos companheiros do sarcasmo. Eis porque, acima da prática mediúnica, examinada sob qualquer aspecto, situamos o imperativo da educação em nossos círculos doutrinários. Amontoam-se vermes onde se congregam frutos desaproveitados ou apodrecidos, assim como a luz brilha onde encontra força ou material que lhe sirvam de combustíveis. O médium receberá sempre de acordo com as atitudes que adota para si mesmo, perante a vida. Se irado, sintoniza-se com as energias perturbadas do desespero; se preguiçoso, vive à vontade com os desencarnados ociosos. Quem deseje crescer para a Espiritualidade Superior não pode menosprezar o alfabeto, o livro, o ensinamento e a meditação. Mediunidade não é a exaltação da inércia ou da ignorância. O médium, para servir a Jesus de modo positivo e eficiente, no campo da Humanidade, precisa afeiçoar-se à instrução, ao conhecimento, ao preparo e à própria melhoria, a fim de que se faça filtro de luz e paz, elevação e engrandecimento para a vida e para o caminho das criaturas. Jesus é o nosso Divino Mestre. Eduquemo-nos com Ele, a fim de que possamos realmente educar. Emmanuel Página extraída do livro "Mediunidade e Sintonia" - Psicografia de Chico Xavier.

Carnaval será itinerante No último dia 13, quarta-feira, reuniram-se no gabinete municipal o Prefeito Luis Fernando Gasperini, Meire Aparecida Pedersolli Diretora de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, a Diretora Administrativa Ana Flavia Garcia e Comandante do Destacamento da Polícia Militar,Sargento Garbuglio. Na ocasião, foram tratados assuntos referentes a organização do Carnaval 2019, festa popular brasileira, que é realizada com recursos específicos do departamento de Cultura. Para este ano o evento será realizado em novo formato, tendo sua programação itinerante. Ou seja, o evento acontecerá nos seguintes locais: Pré Carnaval, na PraçaZuleika Moura Balbão (Nosso Teto), Praça Conde Francisco Matarazzo (Estrela Azul), Espaço Mogiana (duas noites),Praça Santo Antônio e última noite, na Praça Matriz. A ideia foi proposta e definida pela Fundação Cultural e o COMTUR (Conselho Municipal de Turismo), com objetivode resgatar e manter o perfil desta festatradicional brasileira, levando em consideração a redução de custos, com melhor qualidade na realização de um carnaval. "Dentro do novo formato, também se favorece o resgate do tradicional carnaval de salão, que será realizado por entidades, clubes e salões, onde ao mesmo tempo, a prefeitura não deixará de realizar o evento de entretenimento e lazer, que acontece em todo o país"- concluiu Meire Pedersolli, Diretora de Cultura, Turismo e Lazer". Neste ano o horário de encerramento do evento público foi reduzido, levando-se em consideração a proposta sugerida pela Polícia Militar, visando a preocupação com a segurança e a vida das pessoas, aliado ao direito de lazer dos foliões. Outramudança deste Carnaval, orientada pela Polícia Militar, será a regulamentação por decreto de normas de funcionamento para as repúblicas, ou seja, um alvará de funcionamento. A adoção deste cadastro é zelar pela preservação e respeito à paz e ao sossego daqueles que não participam da festa de Carnaval. As inscrições para cadastramento das repúblicas deverão ser feitas no Centro Cultural, de 18 a 25 de fevereiro.

CONVITE PALESTRA Estão convidados todos os confrades, simpatizantes e demais interessados para assistirem à palestra que ocorrerá nesta segunda-feira, dia 18/02/ 2019, às 20 horas, na sede do Grupo Espírita "Bezerra de Menezes", situado à Rua Eugênio Meloni, 195 - Jardim Planalto, nesta cidade, quando será abordado o tema "Evangelho no lar, no coração e nas mãos", pelo palestrante Pascoal Antônio Bovino, da USE- Ribeirão Preto. Desde agora a diretoria agradece pela presença de todos. Haverá sorteio de livros.


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 15


PÁGINA 16

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 19

DE OLHO NA CIDADE Reprodução

"Arvão" doente? - O "arvão" da avenida do Bosque parece estar doente. Perguntamos à prefeitura de sua situação, mas ficamos sem resposta. Bolhas de cor alaranjada apareceram, parecendo fungos. O "arvão" é uma Copaíba, centenária, que ao que parece, respira por aparelhos. Enviada por leitor através do whatsapp do Jornalzão.

ARTIGO

Boechat: Tragédias anunciadas Todo mundo sabe, mas não custa repetir: grande parte das tragédias que acontecem no país são tragédias anunciadas, direta ou indiretamente provocadas pelo nosso jeitinho, eufemismo irresponsável para escamotear o capitalismo selvagem do nosso terceiro-mundismo. As três últimas, em sequência quase absurda, tiveram como causa algum tipo de ação (ou inação) indevida, cuja marca principal foi, sempre é, o desleixo com o próximo, a cegueira pelo lucro fácil em tempo recorde, o famigerado lucro descompromissado. E isso, esse imediatismo, é importante que se diga está de alguma forma impregnado em nossa alma,

independe ntemente de qualquer partidarismo, de qualquer opção política. A esquerda brasileira, por exemplo, também está umbilicalmente ligada ao tal capitalismo selvagem a ponto de aderir de forma radical ao chamado patrimonialismo, à mais que criminosa privatização da coisa pública. A imprensa, por sua vez, não escapa a esse vaticínio, e mesmo que aponte o dedo para o poder, faz, ela mesma, parte desse poder ao sobreviver basicamente de generosas verbais estatais. Portanto, estruturalmente, estamos todos no mesmo e sombrio barco, perdidos no agitado mar da incivilidade. O que fazer? Claro, respostas fáceis e imediatas inexistem,

mesmo porque só com o tempo e o exercício consciente do poder é que se pode transformar parte da cultura de um povo, mudando de alguma forma sua visão de mundo e a própria forma de sobrevivência através de uma nova filosofia política, uma nova postura social e cultural. Mas, o novo governo brasileiro tem, agora, a oportunidade histórica de avanç ar no se ntido da transformação das mentalidades, e em quatro anos pode, sim, nos colocar no rumo de um capitalismo que enxergue além do próprio umbigo, e que nos indique caminhos além da pura sobrevivência. Para isso terá que começar pela lição de casa: terá que ir

além de seu tempo, de enxergar o poder a partir de uma mac ro rea lida de , como meio, e não como fim em si mesmo; terá que enxergar o poder e o país como instrumentos de canalização real, palpável, do bem comum mesmo, sem as velhas artimanhas da propaganda oficial. Sim, é complexo, difícil, mas um trajeto histórico mais que possível, mesmo porque depende apenas da vontade política. Por enquanto, continuamos a ser corresponsáveis pelas tragédias de Brumadinho, dos meninos do Flamengo, do jornalista Ricardo Boechat e das que virão no amanhã, infelizmente. Marcos Rocha Andrade

Falou mal do prefeito – O apresentador do Balanço Geral Regional, da TV Record, falou muito mal do nosso prefeito em um programa desta semana, por causa da falta de fraldas na Saúde, em reclamação feita por um usuário do sistema de saúde local. O apresentador deu cartão vermelho e vaias para o prefeito.


PÁGINA 20

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 21

Projeto de monitoramento por câmeras foi apresentado O Conselho Comunitário de Segurança de Santa Rosa de Viterbo (Conseg) realizou uma audiência pública para expor um projeto de monitoramento por câmeras de trânsito nas entradas da cidade e nas ruas, na última quarta-feira (13), por volta das 19h, no Centro Cultural. Participaram membros do Conselho, delegado Gabriel Muro inacabado - O muro da escola Professora Lourdes Pereira Massaro Freiria Neves, autoridades foi rebocado - em agosto de 2018 - sem necessidade, pois estava em ótimas condi- e alguns populares. ções, conforme padrão FDE - Fundação para o Desenvolvimento da Educação. Para que possa ser Mas o reboco caiu e a empresa recebeu à vista. Cinco meses depois o muro está feita instalação destas câcomo mostra a foto, nem rebocado nem chapiscado. O restante do muro rebocado meras pela empresa Santambém tem rachaduras e a prefeitura pagou à vista 24 mil reais. ta Rosa Monitoramento, precisa que sejam cedidos locais com energia elétrica e internet, parar fazer a instalação do equipamenIMPRENSA ANTIGA to de segurança que tem um alcance de cerca de 30m e será usado para fiscalizar o trânsito daquele O professor Marino Pinto de Barros Cesar, diretor do Grupo Escolar desta local, virado para rua. Para cidade, recebeu do professor Sizenando da Rocha Leite, delegado regional do ensi- ter acesso às imagens, a no, em Ribeirão Preto, o seguinte ofício datado de 15 do corrente mês: "Acuso pessoa que cedeu o esparecebimento do vosso ofício o telegrama relatando a admirável porcentagem de ço, que pode der o muro frequência que vem apresentado esse estabelecimento e o belíssimo resultado de da casa dela, por exemplo, 100% no dia 14, seguido do mesmo no dia 15 (dia santificado). Ainda uma vez receberá uma senha e um congratulo-me convosco pela apresentação de número assim elevado e dirijo-vos e login, podendo acessar do a todos os professores as minhas felicitações. Vou comunicar, em ofício especial, os celular ou computador, belos resultados à Diretoria Geral do Ensino. Atenciosas saudações." Ao que estamos informados, a porcentagem de frequência do estabelecimento, desde o dia 1º do corrente até hoje, eleva-se a 99,24%.

Movimento Escolar em Santa Rosa

Associação de pais e mestres No dia 1º de setembro próximo, por ocasião da festa comemorativa do 4º centenário da bandeira de Pero Lobo, será instalada nesta cidade a Associação de pais e mestres (...) ao ato comparecerão as autoridades locais e o senhor Sylvio Barros, inspetor escolar do 51º distrito.

Biblioteca Escolar A biblioteca escolar, ora em organização no Grupo Escolar local já conta com mais de 100 volumes, graças às ofertas que espontaneamente vem sendo feitas, pela nossa população e pelos alunos, sendo de esperar que até o fim do corrente ano a novel instituição conte com algumas centenas de volumes. (Diário Nacional, 02 de setembro de 1931)

vendo o que está acontecendo em tempo real, sem a necessidade de baixar vídeo. Essas imagens ficam salvas por até três dias e podem ser vistas a qualquer momento. Em caso de perigo ou ameaça, é possível mandar um anúncio direto para a empresa de segurança, esta faz a triagem, caso não possa resolver, passa imediatamente para a polícia. A intenção é que haja uma interação com todos os daquela pessoa que topou fazer a instalação, dando acesso a todos, com login e senha exclusivos para cada um. O preço das câmeras é deR$150 mensais, que serão divididos por todos os vizinhos daquela rua que quiseremter esse acesso, por exemplo, se 10 pessoas decidirem usar os serviços da câmera, ficará R$15 para cada. O delegado Gabriel enxergou com bons olhos a proposta, e acredita que isso poderia ajudar a resolver crimes e coibir próximos.

Funciona em P irassununga - Uma empresa parceira da Santa Rosa Monitoramento já implementou esse projeto em Pirassununga e um de s eus repres entados relata que além de fazer fiscalização no trânsito, já pegaram em flagrantes criminosos. Ele mostrou como é o funcionamento de algumas câmeras funcionando ao vivo daquela cidade e algumas que já foram instaladas aqui em Santa Rosa. Para que o projeto funcione aqui, é necessário ter uma boa internet, com no mínimo 10mb e Elizeu Sabino, proprietário da SkyMax garante que seu serviço é mais que suficiente para a implementação do mesmo, já que o mínimo que sua empresa oferece é 20mb, no plano mais simples. E completou que praticamente todo o município já está com fibra ótica. A intenção do projeto é também colocar câ me ra s para vigiar o trânsito nas entradas da cidade, a vereadora Roberta do Ba nespa, que esteve presente na reunião, se comprometeu a levar o projeto para a câmera e pensar em formas de custear.


PÁGINA 22

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 27

Domingo de manhã tem rodada dupla de futebol amador Copa Luiz Neri e amistoso do “Leão” movimentam o campão

Em busca do mesmo sonho - Na tarde da última sexta-feira (08), dia em que, horas antes, um incêndio levou à morte 10 garotos juvenis do Flamengo, alojados no 'Centro de Treinamento' do clube, no Rio de Janeiro, esse grupinho era submetido a treino físico no estádio "Antônio Fulgêncio de Castro", em Nhumirim. A tragédia carioca enlutou o país e comoveu o mundo, mas os obstinados santa-rosenses prosseguiam na luta para realizar os mesmos sonhos daqueles, de se tornarem jogadores de futebol profissional.

EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2633 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // PAULO ROSA DO CARMO e JOSIELY DOS SANTOS CASTRO //. Ele, natural de Nova Esperança, Estado do Paraná, nascido aos vinte e três (23) de agosto de um mil novecentos e setenta e cinco (1975), profissão conferente, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua João Zanella, 414, Julio Moretti, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de APARECIDO CUSTÓDIO DO CARMO e de dona G ERALDA SOUSA DO CARMO. Ela, natural de Montalvânia, Estado de Minas Gerais, nascida aos trinta (30) de dezembro de um mil novecentos e oitenta e sete (1987), profissão vendedora, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua João Zanella, 414, Julio Moretti, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de JOÃO FARIAS DE CASTRO e de dona ELZENI RODRIGUES DOS SANTOS CASTRO. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2634 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // GEOVANE FARIA PUGNAGHI e MARIA CAROLINE MARTINS DE ALMEIDA //. Ele, natural de São Simão, Estado de São Paulo, nascido aos nove (09) de janeiro de um mil novecentos e noventa e sete (1997), profissão Metalurgico, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua José Antonio de Oliveira, 56, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de DARCI PUGNAGHI e de dona MARIA LUCIA FARIA PUGNAGHI. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos dezenove (19) de dezembro de um mil novecentos e noventa e oito (1998), profissão operadora de caixa, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua José Antonio de Oliveira, 56, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de VANIO ROSA DE ALMEIDA e de dona MARIA PAULA MARTINS. Se alguém souber de algum impedimento ao casamento de algum dos contraentes acima, oponha-o na forma da lei. Eu, Gisele Calderari Cossi – Oficial.

Amanhã tem rodada dupla de futebol amador no campão Rubens Bellize, a partir das 8h da manhã. O primeiro jogo, às 8h00, é um clássico municipal válido pela Copa Luiz Neri, Leões contra o Juventus. Logo depois o Santa Rosa Futebol Clube faz mais um amistoso contra uma equipe de Santa Cruz das Palmeiras. A entrada é gratuita e o bar do leão funciona com churrasquinho, salgado e bebidas. Leão é goleado No último sábado o Santa Rosa FC foi goleado pelo vice campeão estadual, o Bandeirante de Brodowski, com placar de 5 a 0. O Leão, que fez alguns testes, entrou bagunçado em campo e foi dominado o jogo todo pelos visitantes. A torcida gritou olé em uma troca de passes da equipe de Brodowski. Neste domingo o Leão busca a rea-

COTA CONTEMPLADA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO VALOR DE R$ 400 MIL QUERO R$ 48 MIL E PASSO DÍVIDA PARTICULAR 16-99640-5642

bilitação e vai fazer mais testes com outros jogadores. O Campeonato Regional de Futebol Amador começa no próximo dia 17 de março. A tabela ainda não foi divulgada. Estão na chave do Leão os times de Ribeirão Preto, Altinópolis,

Bonfim Paulista, Sales Oli- ada Liga Desportiva Santa-rosense. No primeiro veira e Cravinhos B. jogo o Amália venceu o XV Copa Luiz Neri - de Nhumirim por 3 a 2 e no Dois jogos realizados no úl- segundo o Tigers Primavetimo domingo movimenta- ra passou pelo Wolfs por 3 ram a primeira rodada da a 0. O campeonato prosseCopa Luiz Neri, disputada gue neste domingo. Um por seis equipes locais e bom público tem acompaorganizada pela recém cri- nhado as partidas.

Reformas no estádio A partir desta próxima semana deve começar uma segunda etapa de pequenas reformas no estádio Rubens Bellize. Depois de adequar o gramado, reformar os alambrados e fazer uma caixa de proteção no relógio de energia, a prefeitura em conjunto com o Santa Rosa Futebol Clube devem proceder mais alguns pequenos reparos nos banheiros públicos e vestiários, que devem receber pintura nova. Um novo poço semi-artesiano deve ser perfurado para irrigação do gramado juntamente com a instalação de um tanque de 10 mil litros para armazenamento. O clube e a prefeitura aguardam uma verba do Estado, prometida para este ano, para iniciar reformas mais amplas, como toda troca do sistema elétrico e hidráulico.


PÁGINA 28

FALA NOSSO TETO - POR SERGINHO GOMES

Mudança no trânsito da “Lazinho”

Essa semana três representantes do Conselho Municipal de Trânsito, Rosângela de Fátima Silva Gouvêa, JoséRoberto Aguiar e Sérgio Gomes se encontraram no bairro para avaliar mudanças propostas por moradores no acesso à rua, Lazinho Antônio de Oliveira- pelas vias: Agostinho Tavares Pereira e Ângelo Sordi (essa última no sentido, centro-bairro). O local fica junto ao trevo Adriano de Castro Gil - o “trevo da morte”. Segundo o trio, moradores estão sugerindo a proibição do acesso à rua Lazinho Antônio de Oliveira, pelas ruas citadas. Porsugestão deles, veículos que trafegarem pela rua Agostinho Tavares Pereira, no sentido avenida prof.ª Luíza Garcia Ribeiro - rodovia Conde Francisco Matarazzo, e também pela rua Ângelo Sordi- sentido Escola Wolmar R. Ribeiro- Praça dos “Aposentados”, Não terão mais acesso à rua Lazinho Antônio de Oliveira, como normalmente vem acontecendo. O motorista que trafegar por essas vias e desejar acessar a rua Lazinho Antônio de Oliveira, terá que fazê-lo após cruzar a rodovia “Conde” (como na “rotatória do Cristo”). - Observamos que aqui é uma área de grande conflito no trânsito. Veículos e pedestres(inclusive muitos estudantes) vindo de várias direções, dividem o curto espaço ao mesmo tempo. Precisamos atuar para prevenir que acidentes venham a ocorrer, disseram os conselheiros de trânsito. Também foi cogitado a proibição de embarque e desembarque de passageiros na alça do trevo Adriano de Castro Gil. - Observamos que ali também há risco para as pessoas e vamos pedir que seja proibido a parada de ônibus e demais veículos no local. Vamos pedir ao prefeito para providenciar que os ônibus entrem no bairro para embarcar ou desembarcar passageiros, finalizaram. A mudança exigirá adaptações na sinalização de trânsito no local, como placas de proibido-parar/estacionar nas imediações e sinalização de solo com “tachões”, etc. As mudanças ocorrerão em breve, avaliaram eles.

Inscrições abertas para a Famusa 2019 Segundo publicou o maestro Marcelino Massaro, regente da Famusa - Fanfarra Municipal Santa-rosense, em sua página doFacebook essa semana, as inscrições para a Banda estarão abertas a partir do dia 18 de fevereiro. As inscrições poderão ser feitas das 17h às 20h no CEMEC João Cândido dos Reis (Centro Comunitário). Os interessados devem levar xerox da identidade ou da certidão de nascimento e uma foto 3x4. Ainda segundo o maestro, há vagas para todos os instrumentos. - Os que já são músicos da Famusa, favor comparecerem para confirmação das inscrições, pede ele na postagem.

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

Palestra sobre Alzheimer: Apoio ao Cuidador Será realizado no próximo dia 28/02/19 às 14h, no Ambulatório Paschoal Cagliari, palestra sobre ALZEHEIMER: apoio ao cuidador,com a Dra. Gabrielly C. Miranda. O objetivo é instruir cuidadores e familiares sobre como lidar com a doença no dia-a-dia. O Alzheimer é uma doença neuro-degenerativa que reduz a capacidade de trabalho e relação social- o paciente perde memórias recentes, mas pode se lembrar com precisão de acontecimentos ocorridos anos atrás. A palestra tem o apoio do grupo de Estratégia da Saúde Família e do Jornalzão.

Transferência da feira do LUA Conforme noticiamos na edição 1.186, a feira do LUA será transferida de local. Ela deixará a avenida prof.ª Luíza Garcia Ribeiro e passará a ser montada na rua José Gentil, na praça Zuleika de Mello Moura Balbão. Esta semana funcionários e diretores municipais estiveram no local para agilizar as alterações necessárias.

3954 3371 - 3954 6920


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

PÁGINA 29


PÁGINA 30

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

PÁGINA 31


PÁGINA 32

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.189 - 16/02/2019

Profile for O Jornalzão

O Jornalzão, edição 1189  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

O Jornalzão, edição 1189  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement