Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 15/09/2018 - Ano 24 - N.º 1.168 - Semanal - Preço do exemplar R$ 3,00

Autor do furto de TVs é transferido para CDP

Furou a blitz, fugiu da polícia, levou chumbo e quis brigar Justiça deve definir futuro de chácaras e casas da CDHU

Prefeito diz que duas empresas podem se instalar na cidade “Estamos alinhando detalhes, com toda cautela e responsabilidade fiscal, tributária e legal para concessão da área”, diz Nando Gasperini. Página 14

Relatório da “CPI” é aprovado por unanimidade Cópia foi enviada ao MP e ao TC

Prefeitura quer construir 'Parque do Tirisco' na favelinha Aumenta o número de queimadas em Santa Rosa

Buscando seu espaço - Felipinho Clemente, de amarelo, em treino com o sub-23 do São Paulo FC ontem pela manhã. O craque santa-rosense corre para buscar seu espaço na equipe tricolor.

Arrecadação municipal não é suficiente para custear a máquina pública

Outdoor não pode, Capitão - Simpatizantes de Bolsonaro realizaram na quinta feira uma carreata pelas ruas da cidade e inauguraram este outdoor na avenida São Paulo. O painel fere a legislação eleitoral que proíbe propagandas deste tipo. Se não for retirado a multa diária pode chegar a 10 mil reais.


PÁGINA 2

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

DESVIOS NA FUNDAÇÃO CULTURAL

Prefeitura orienta Diretora O Diretor Jurídico do município, Juliano de Oliveira, disse anteontem que orientou a Diretora de Cultura Clélia Zanardo sobre quais as medidas que a Fundação Cultural deveria tomar, no caso dos desvios de pouco mais de 22 mil reais. O advogado disse que apesar da FC - Fundação Cultural - ter diretoria própria, a orientação era necessária devido aos documentos que a Diretora protocolou na última semana. Clélia Zanardo havia solicitado ao prefeito providências pelo departamento jurídico municipal no sentido da abertura de Inquérito Policial. Tal solicitação foi feita no último dia 22 de agosto, depois que o Tribunal de Contas questionou três cheques de mesmo valor (R$ 2.850,00) lançados no mesmo dia. A “Contabilidade Nogueira”, que assessora a FC, admitiu as irregularidades, atribuindo-as a uma funcionária já dispensada. Diante disso, o TC determinou um ‘pente fino’ nas contas e empenhos da Fundação. A direção do escritório denunciou o problema no Ministério Público e se dispôs a ressarcir a FC pelo prejuízo. Juliano de Oliveira recomendou que Nando orientasse a Diretora de Cultura da seguinte forma: “Diante das graves irregularidades apontadas por vossa senhoria, cumpre-nos orientá-la a requerer junto ao escritório contábil da Fundação Cultural toda documentação contábil do exercício de 2017, e posteriormente, que as encaminhe ao Tribunal de Contas, solicitando, por sua vez, a apuração aprofundada dos fatos, com objetivo de verificar se, além das irregularidades apontadas existem outras. Por fim, orientar que; de posse do relatório emitido pelo Tribunal de Contas, confirmando as irregularidades, deverá ser encaminhado o relatório à autoridade policial com cópia para o Ministério Público para adoção das devidas providências.” A Diretora de Cultura já está tomando estas providências. O Jornalzão lembra que a Fundação Cultural é como se fosse uma empresa. É vinculada à administração pública, mas tem personalidade jurídica e uma diretoria própria, semelhante à Santa Casa. Se der problema, quem tem que resolver é a diretoria.

PÁGINA 3

Arrecadação municipal não é suficiente para custear a máquina pública Outros 10 municípios da região também não têm arrecadação própria suficiente para custear o funcionamento da Prefeitura e da Câmara De aco rdo com um levantamento feito pelo jornal “A Cidade” com dados ofi ciais decl arados pelas prefeituras junto à Secretaria de Tesou ro Nacional, Santa Rosa e outros 10 dos 34 municípios que compõem a região metropolitana de Ribeirão Preto não têm arrecadação própria satisfatória para bancar o funcionamento da máquina pública da Prefeitura e da Câmara, como salários do prefeito e vereadores e combustível de carros oficiais. Para tanto, dependem de repasses dos governos es-

tadual e federal. Para fazer este levantamento, foram consideradas as despesas cadastradas nas funções “legislativa” e “administração”, que não abraçam custos diretos com serviços como Saúde e Educação. As informações são relativas a 2016. A reportagem utilizou a mesma met odologia da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), que no dia 27 de agosto divulgou estudo revelando que um em cada três municípios brasileiros de até 20 mil habitantes não

consegue custear a máquina pública com recursos próprios. Ao todo, 1.872 cidades estão nessa situação. Metodologia - A Cidade realizou o levantamento junto ao FINBRA (Finanças do Brasil), banco de dados da Secretaria do Tesouro Nacional. A reportagem utilizou a mesma metodologia da Firjan: considerou despesas da máquina pública as liquidadas nas funções “Administração” e “Legislativa”, e arrecadação própria a soma das Receitas Correntes e Outras Re-

ceitas de Capital, excluindo Receitas de Valores Mobiliários e de Transferências Correntes. E verificou que Cássia dos Coqueiros, Santa Cruz, Serra Azul, Pradópolis , Taquaral, Cajuru, Taiuva, Nuporanga, Santo Antônio da Alegria, Santa Rosa de Viterbo e Serrana dependeram de ajuda externa para pagar o custo básico da máquina pública, sendo R$ 15,3 mil o déficit entre o custo da máquina (Executivo e Legislativo) e a arrecadação própria de 10 dos 11 municípios analisados.

Relatório da “CPI” é aprovado por unanimidade O relatório da Comissão especial de Inquérito que investiga irregularidades na contratação de empresa para fornecer mão de obra para pintura de sinalização de rua foi aprovado de forma unânime pelos vereadores, na sessão dupla realizada dia 10. Abstiveram-se de votar os vereado res Everton, Fabíula e Renato, por conflitos de interesse (Everton foi testemunha da CPI, Fabíula tem relações

de amizades com um dos envolvidos e Renato fez um negócio particular – compra de carro - com um dos envolvidos). O relatório mostra que houve um “arranjo” para que uma empresa ganhasse a lici tação. A co missão não conseguiu mostrar o superfaturamento porque nenhuma empresa da cidade quis fo rnecer o rçament o para confrontar com o preço fornecido e pago pela prefeitura. Segundo a relatora da Comissão, Roberta do Banespa, quando as empresas eram chamadas para dar orçamentos para a Comissão, o que mais se ouviu foi: “não quero me envolver” e “deixa isso pra lá”. O advo gado de um

dos envolvidos teve 20 minutos para usar a tribuna e defender seu cliente. Mas de nada adiantou, pois a votação foi 8 a 0 a favor do relatório. Agora o relatório será enviado ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público para as providências, uma vez que a CPI não tem poder de punição, apenas de investigação. Qualquer cidadão poderá, a partir da aprovação do relatório, solicitar a abertura de uma CP – Comissão Processante na Câmara, pedindo a punição dos culpados. Desmandos – O vereador Everton Luiz fez uso da tribuna e explanou sobre

os acontecimentos recentes na prefeitura. Ele solicitou ao executivo uma auditoria nas contas da fundação Cultural, que teve recentemente 22 mil desviados de sua conta. O vereador também criticou a prefeitura no caso das 57 TVs furtadas, dizendo ser inadmissível a falta de segurança no local e pedindo providências para sanar o problema. O vereador também citou o uso de um carro público por assessor, mo strado exclusi vamente pelo Jornalzão. Sobre a CPI, contestando a fala do advogado de um dos acusados, o vereador disse que “ficou claro o arranjo, o acerto de contas e que houve mentiras por testemunhas ouvidas na CPI”.


PÁGINA 4

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

CHICO XAVIER Grupo Espírita “Bezerra de Menezes”

Pensamento Cristão O mundo é a materialização do pensamento divino e a natureza é o trono da sabedoria sem palavras, em que as leis do Senhor se manifestam. Nós, criaturas do Eterno Pai, filhos de sua inteligência e do seu amor, somos igualmente cocriadores, no princípio inalienável da herança e, por isso mesmo, o pensamento que alimentamos é força viva e aglutinante a modelar-nos o destino. Antes da energia subatômica, possuímos o mundo das unidades-força, em que as linhas imponderáveis da criação espiritual se movimentam, precedendo a química celular e tecendo os fios sublimes da origem de nossas experiências... Até agora, considerando a atualidade do cristianismo, embora os quase vinte séculos que lhe assinalam o berço, pensávamos em termos de violência, na disputa dos bens transitórios de nossa temporária residência na Terra... Até hoje, cultuamos o poder da astúcia, categorizando-o por exaltação do raciocínio e entronizamos a crueldade prestigiada de louros, interpretando os triunfos sanguinolentos do mundo, à conta de inarredável soberania... Jesus, porém, veio renovar-nos a vida mental, oferecendo-nos o verdadeiro caminho de ascensão à imortalidade redentora. “Auxilia a quem te persegue.” “Ora por aqueles que te caluniam.” “Dá sem esperar retribuição.” “Perdoa setenta vezes sete vezes.” “A quem te pedir a capa, oferece também a túnica.” “Segue dois mil passos com o irmão que te roga a caminhada de mil.” A mensagem do Evangelho não é apenas o alicerce da religião universal do amor, mas, também a base da ciência e da filosofia, suscetíveis de realizar-nos o soerguimento às Esferas Superiores. Se procuras a luz para que te afastes da sombra, levanta-te do vale em que as ideias se te cristalizam, no círculo vicioso das concepções retardadas que nos encarceram a alma nas grades de perigosas ilusões... Façamos de nossa indagação cultural, serviço incessante no bem, conduzamos o experimento científico na senda do aperfeiçoamento que nos cabe atingir e, elegendo no Pensamento do Cristo, o centro de nossa vida interior, estejamos convencidos de que construiremos adequado caminho no espaço e no tempo para alcançarmos, enfim, a alegria imperecível a que o Senhor nos destina em plena Imortalidade. Emmanuel Página extraída do livro “Indulgência” – Psicografia de Chico Xavier.

PALESTRA ESPÍRITA Convidamos a todos os confrades, simpatizantes e demais interessados para assistirem à palestra que será realizada nesta segunda-feira, dia 17/09/2018, às 20 horas, na sede do Grupo Espírita “Bezerra de Menezes”, situada à Rua Eugênio Melloni, 195 – Jardim Planalto, nesta cidade, quando será abordado o tema “Espiritismo e Evangelho” pela oradora Neusa Maria Lodi, da USERibeirão Preto. A diretoria agradece antecipadamente a presença de todos. Haverá sorteio de livros.

PÁGINA 5

Justiça deve definir futuro de chácaras e casas da CDHU Um impasse está criado na construção das 203 casas da CDHU e a prometida regularização das “chácaras irregulares”. O impasse é por causa dos valores de referência atribuídos aos imóveis em questão. E pelo jeito, suas definições serão decididas pela Justiça. Ontem pela manhã, conversamos com Cecília da Costa Luz Lourenço Pacheco, Oficial do Cartório de Registro de Imóveis , Títulos e Documentos de Santa Rosa de Viterbo e ela nos explicou quais os pontos de divergências entre Cartório, prefeitura e CDHU. Ela acabara de voltar de uma reunião co m no ve dos o nze vereadores, que queri am sensibilizá-la a aceitar os termos propostos pela prefeitura e CDHU. “Expliquei tudo a eles e parece que foi bem entendido”, disse Cecília. Cecília explicou a nossa reportagem que tudo o que ela faz no Cartório é de sua responsabilidade e que nos valores recolhidos, de todos os impostos, ela é responsável solidária, ou seja, bem resumidamente, se recolheu a menor, ela tem que pagar do bolso a diferença para cobrir, caso haja alguma denúncia. “Temos que ser coerentes, está havendo renúncia de receita pela prefeitura”, explicou. Veja a seguir, os pontos divergentes em ambos os casos. Chácaras subavaliadas - A prefeitura determinou, através de Lei Complementar aprovada pela Câmara, que o valor do metro quadrado para fins de regularização das “chácaras irregulares” seria de R$ 1,07. Com isso, cada chácara custaria, em média, cerca de 6 mil reais. “Sabemos

que existem chácaras negociadas por 500 mil. Sabemos também que chácaras sem nenhuma construção são negoci adas po r pelo menos 100 mil e a Lei me desautoriza a registrar por este valor de R$ 1,07, pois se houver qualquer denúncia, toda culpa, inclusive com os custos, recai sobre minha pessoa”, explicou. Mas a cartorária diz que se qualquer pessoa declarar o valor real da propriedade, ela faz toda documentação sem nenhum problema. “Deixo claro que não sou contra, mas tenho que seguir a Lei”, disse. Cecília fez questionamentos à prefeitura sobre o valor e aguarda para segunda feira as instruções sobre o assunto. “Se eles mantiverem este valor, A lei me obriga a comunicar tanto o Promotor quanto o Juiz da Comarca para que eles decidam como deverei proceder. Com a decisão deles em mão s estou resguardada nas minhas atitudes”, disse. Valor de referência para a CDHU – O andamento da do cumentação para a construção das 203 casas de um novo conjunto habitacional, que será construído ao lado do “Montorão” também está parado devido a valores de referência de cada terreno. A prefeitura determinou que cada terreno doado à CDHU tenha valor de R$ 1.269,00. Os terrenos têm em média 200 metros quadrados. A oficial do cartório informou que a prefeitura deve determinar na planta genérica o valor correto de cada terreno. “Preciso que seja regulamentado, através de Lei, os valores corretos de cada

terreno para que eu possa fazer o registro. O valor de R$ 1.269 não é o valor correto”, explicou. Cecília citou os valores di screpant es entre o “Montorão” e novo conjunto. O Jornalzão chegou que no Montorão o metro quadrado gira em torno de 200 reais e o do novo conjunto R$ 6,35. Ela disse também que a CDHU tem 75% de desconto nas taxas de cartório. “É o mesmo caso das

chácaras. Os valores estão bem abaixo do que constatamos e não posso recolher do jeito que a prefei tura quer, pois tenho responsabilidade solidária, e em caso de alguma denúncia, quem pagará a diferença serei eu”, explicou Cecília. Ela acredita que também neste caso a justiça é que vai determinar o valor a ser recolhido e transferido. “O que o Promotor e Juiz decidirem, eu acato”, finalizou.

SEU DIREITO Por Dr. Carlos Cruz

Furto em estacionamento quem é o responsável? Em vários estacionamentos é comum o consumidor encontrar com placas dizendo que: “Não nos responsabilizamos por objetos deixados no interior do veículo.” O que não é correto, pois, segundo a súmula 130 do STJ: “A empresa responde, perante o cliente, pela reparação de danos ou furto de veículos ocorridos em seu estacionamento”. Fique Atento!


PÁGINA 6

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

EDITORIAL Pelo que entendemos no caso do impasse tanto da CDHU quanto das chácaras o problema é o valor do metro quadrado determinado pela prefeitura, abaixo do mercado, segundo a oficial do cartório. Curiosamente é que, quando é do interesse do município, o valor vai lá embaixo, mas quando é de interesse do povão, é lá em cima. Assim não há quem aguente. Lisonjeados – Nos sentimos lisonjeados pela citação do doutor Amauri Vieira Barbosa, Juiz do Trabalho da vara de Cajuru em sua decisão no caso entre o Sindicato dos Municipais e a APEOESP. No momento delicado que o país passa, onde a imprensa e os três poderes são colocados à prova diariamente, ser lembrado desta maneira nos enaltece, ainda mais vindo de quem veio, um magistrado tão respeitado no meio jurídico. Obrigado, doutor. CPI – O relatório da CPI foi aprovado por unanimidade pela Câmara. Até os fiéis seguidores do prefeito não se opuseram. Como não tem poder de punir, a CPI encaminhou cópia ao TC e ao MP, que poderão tomar suas providências. O cidadão comum pode, através de denúncia, solicitar à Câmara a abertura de uma Comissão Processante, esta sim com poder de punição. Agora é aguardar para ver se um “arranjo” em licitação merece punição. Tiros – Abusados os indivíduos que furaram blitz, fugiram, retornaram na contra mão, quase atropelam um policial, levaram tiros, continuaram na fuga e ainda quiseram brigar com os policiais. Nem chumbo está parando os caras. SRFC – O “Leão da Comarca” define amanhã o seu futuro no Estadual 2018. Tem que vencer para se classificar, pois deve perder os pontos do jogo disputado no último domingo. Basta vencer para assim, quem sabe, apagar os erros do último jogo, assumidos pela Diretoria. Outdoor – Simpatizantes do candidato Bolsonaro instalaram um outdoor na avenida São Paulo, na última quinta feira. Denominados como “Direita SRV”, o grupo organizou uma carreata pela cidade, que culminou com a “inauguração” do painel. O painel é ilegal, mas a carreata não. Será que algum grupo de apoio a outros candidatos terá a mesma coragem em fazer uma carreata e mostrar a força que os Bolsonaristas mostraram?

EXPEDIENTE O JORNALZÃO CNPJ 24.933.354/0001-57 Redação: rua Condessa Filomena Matarazzo, 58 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Fone/fax: (16) 99164.4623 Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel Pereira Tiragem: 2.000 exemplares Circulação: Santa Rosa de Viterbo Periodicidade: Semanal - R$ 3,00 por exemplar - E-mail: ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ

CRÔNICA DA SEMANA

PROSEANDO

Daniel Almada

Por Zé Pretinho

Armado de espáduas rubras

Meu pequeno rio

Embora pleno de asas, tinha um olhar taurino ao mundo, e, embora namorasse o homem, jamais quis salvá-lo de si, de seu desespero nu. Embora armado de espadas rubras, nunca ou quase nunca enxergou a luta como possibilidade de arranjos, mesmo conhecendo, desde menino, a alma, as essências perfumosas da mulher fêmea; jamais abandonou a amargura de homem seco, exposto ao sol brabo da imediatice mais oca e nula. Embora admirasse o social, só tinha querência pelo indivíduo começado e acabado em Deus.

IMPRENSA ANTIGA

Santa Rosa A comissão encarregada de organizar a linha de tiro deste município distribuiu boletins convidando o povo para uma reunião no salão nobre da municipalidade no dia 29 deste mês, às 19 horas. Ontem, dia da reunião, desde 16 horas já o povo se reunia no local indicado. Nessa ocasião entrou na cidade um batalhão de moços empregados da importante propriedade agrícola “Fazenda Amália”, que vinha tomar parte da reunião. Em seguida chegou a banda musical “Carlos Gomes”, regida pelo maestro José Cassiano Sobrinho que, antes e depois da sessão solene, executou diversas peças do hino nacional. A sessão foi aberta pelo sr. dr. Guido Maistrello, prefeito municipal, que, em breves mas fervorosas palavras expôs os fins da reunião, a necessidade da criação da linha de tiro, e terminou pedindo que a assembleia aclamasse o seu presidente. Usou da palavra o sr. dr. Constâncio Martins Sampaio e propôs o nome do mesmo sr. dr. Guido Maistrello para continuar a presidir os trabalhos. (Correio Paulistano, terça-feira, 14 de dezembro de 1917)

Viajando ali na esquina do passado... fiquei assustado! Há três décadas, o velhinhos proseando ali na frente da casa do seu Mané Capivari, ou na mesa da escopa 15, debaixo da mangueira da Terezona, minha tia querida. Ali eu escutei, o João Lebre, caçador de Onça e Tirisco, dizer: “Molecada, não vai longe, o córrego Lagoa vai secar, quando vocês mergulharem no pocinho do Mike, a barrigada vai ser na pedra seca, o riozinho vai morrer”... e todos da mesa de escopa concordaram, menos Dedão, o mais novo duvidou. Bainão Prudêncio e o grande construtor da floresta João de Barro, o João Negrinho, disseram: “Não duvida Dedão, esse mundo véio está sem porteira”. O córrego Lagoa pra quem não conhece, gostaria de apresentar; é o meu riozinho que nasce debaixo do buracanã e caminha paralelo à Rua do comércio, até encontrar a suntuosa piscina natural do Conde, a grande represa, onde o majestade tirava uma onda, enquanto Chico Loko batia tarrafa pescando Tilápia. Chico tinha uma carteira do Conde, autorizando ele pescar. Chico Loko aplicara um belo verso proseado ao Conde certa vez, que ficara encantado com a rapidez de raciocínio do velho Chico, foi aí que ganhou a amizade do Nobre colega.. Alí nesse riozinho, eu e meus amigos fomos criados, nosso parque infantil, nosso vídeo game real com inúmeras brincadeiras, belas caçadas de Rãs, implacáveis fisgadas, e o embornal cheio! Pescar batendo peneira nas locas, explorar as cavernas de capim, nas brincadeiras de caçadas, as armas eram feitas da raiz do berinzal. Aqueles enormes quintais, lotados de frutas! Os pés de mexericas poncã do seu Mané Capivari eram show de bola, os galhos relando no chão, carregada, amarelinha e saborosa! Traçar com riscos no chão, a estratégia e o mapa pelas cavernas no córrego e chegar nas mexericas, era uma aventura saborosa e arriscada. E escapar do seu Mané Capivari e dos tiros de espingarda cartucheira, com o cartucho carregado de sal grosso era o maximo! Chegava da escola, fazia a lição de casa, saia correndo cair pro córrego Lagoa, mergulhar no pocinho do Mike ou na mininha do matadouro e brincar a vontade. Por morar próximo do córrego sempre escutava o barulho das águas. Na época de enchente, o córrego encorpava, virava um rio. O tempo foi passando, e a poluição começou a sujar o córrego Lagoa, certa vez mergulhei no pocinho do Mike, da ponta do galho do Ingá, duas piruletas, antes do tchibum! Subindo do mergulho dei cara com dois peixes japoneses, o mereda e o toroço! Que grossura! Dei uma refugada e xinguei pacarai o porco dono daquele toroço gigante, fazendo do meu riozinho uma privada! Foi ai que lembrei do João Lebre que já tinha viajado fora do combinado... Começava ali um ataque brutal ao meu riozinho e a destruição daquele recanto feliz. Voltando do passado para o presente, essa semana fiquei acabrunhado, olhando o pequeno riozinho sumindo, de cima da ponte da avenida Fiuta, fiquei observando aquele pequeno filete de água, quase sumindo, um córrego que tinha cinco metros de largura, agora desfalecendo. E assim caminha a humanidade, destruindo as riquezas naturais e desregulando o ecossistema. Só por Deus...


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

PÁGINA 9

DARCI ROCHA

Casa Morumbi ................................................................................................................................... R$ 400 mil Casa Julio Moretti ............................................................................................................................. R$ 210 mil Casa Nosso Teto ................................................................................................................................. R$ 120 mil Casa Nosso Teto ................................................................................................................................. R$ 110 mil Casa Jd. Aquarius 2 dorm, sala, coz, área serviço .............................................. R$ 60 mil + parcelas de R$ 540,00 Dom Bosco 2 dorm, sala, coz, wc, garagem, murada com portão ............................................................... R$ 140 mil Centro Praça Sto Antonio, precisa de reforma ........................................................................................ R$ 160 mil Jardim Aquarius 3 dorm, sala, coz, varanda, garagem ............................................................................ R$ 170 mil Luiz Gonzaga 3 dorm, sala, copa, coz, garagem, área lazer, de frente a ETEC. ac casa menor valor ............... R$ 350 mil Salão comercial Centro próx. biblioteca, com 50m2, terreno 250m2 ...................................................... R$ 150 mil Ari Carneiro 2 dorm, sala, coz ............................................................................................................. R$ 115 mil Casa nova no Ari carneiro 2 dorm, sala, coz......................................................................................... R$ 120 mil Apto. Ribeirão 69 m2, com 2 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, lavanderia, armários, próx. Catedral ...... R$ 300 mil Avenida Jd. das Flores 3 dorm, sala, copa, coz, lavanderia, despensa, área churras com garagem ............... R$ 285 mil Jardim Aquarius 4 terrenos juntos ..................................................................................................... R$ 320 mil Dom Bosco nova, 3 dorm, sala, coz, wc social, piso porcelanato, murado, portao, quintal parte ciment. ..... R$ 200 mil Ari Carneiro 2 dorm, sala, coz, murada ................................................................................................. R$ 115 mil Próximo a Capela esquina, 2 dorm, sala, copa, coz, despensa, wc, mais edícula ind, com quarto sala coz ... R$ 380 mil Vila Mendes 2 dorm, sala, cozinha, precisa de boa reforma, terreno amplo .................................................. R$ 65 mil Cohab 3 - 2 dorm, sala, coz, área serviço coberta mais despensa ampla ..................................................... R$ 115 mil Casa centro próx. Grick e Matriz, 2 dorm, sala, copa, coz, varanda, lavanderia, terreno amplo. ót. local ..... R$ 200 mil Nhumirim 2 dorm, sala, coz, garagem ..................................................................................................... R$ 120 mil Itamaraty 2 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavanderia e edicula no fundo ............................................... R$ 180 mil Casa Centro ao lado Banco do Brasil, 2 dorm, sala, coz, terreno 176m2 .................................................. R$ 270 mil Dom Bosco 3 dorm, garagem 2 carro, área no fundo, murada ...................................................................... R$ 200 mil Luiz Gonzaga 3 dorm, sala, copa, coz, área churrasco, garagem, ac. casa ou ap em Ribeirão ........................... R$ 270 mil Casa e salão comercial rua Piauí, rua do Magu, ót. ponto comercial ........................................................ R$ 190 mil Dois barracões 1900m2, na área industrial, Bento Quirino, terreno 3.587,50m2 ............. R$ 1.500.000,00 ac. proposta Nhumirim 145m2 const, 3 dorm (1 suite), sala, copa, coz, terr.600m2, ac imóv. menor valor ........................ R$ 230 mil Barracão com mesanino energia trifásica, próx. superm. Real ................................................................. R$ 180 mil Nova Roma 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, copa, arm emb, lavand, gar, aquec. solar, acab 1ª ...................... R$ 450 mil Rua Francisco Zaac 2 drm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, lavand, garagem, terr. 608m2 .............................. R$ 350 mil Jardim Aquarius, 3 dorm, suite, sala, copa, coz, área lazer, gar, 3 wc saociais, terreno 600 m2 .................... R$ 400 mil Morumbi 3 suites, 3 salas, copa, coz, wc social, escritório, salao de festas, área churrasco + 3 dorm nos fundos, wc social, sala, cozinha, casa toda com aquecedor solar, garagem 4 carros 493,15m2 de constr em dois terrenos de 676 m2R$ 900 mil Barracão rua Amazonas 2 salas, 2 wc e galpão, 150m de const. .............................................................. R$ 250 mil Próximo rodoviária 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, wc, gar., lavanderia .................................................. R$ 240 mil Próximo Solar 3 dorm, sala, coz, lavand, garagem, salão comercial com wc ................................................ R$ 240 mil Salão comercial esquina, antigo HSBC, 220m2, terreno de 330m2, oportunidade única .......................... R$ 280 mil

8 terrenos juntos próximo ao Cruzeiro, final av. bosque, planos, 8x20 (160m2), todos com infra ..... R$ 40 mil cada 2 terrenos Nova Roma, av Nicolas Yasbeck, med. 20x50 ou seja, mil metros cada um, murado ....... R$ 250 mil cada 2 terrenos juntos Jd. Itamaraty 2 com 230m2 cada ................................................................... R$ 60 mil cada um Terreno amplo 3800m2, ótimo local para área de lazer, com pequena represa ....................................... R$ 250 mil Jd. Aquarius 10x25 .......................................................................................................................... R$ 42 mil Centro com cerca de 1.200m2, todo murado (aceito casa na troca) ....................................................... R$ 450 mil Terreno Luiz Gonzaga 4 terrenos rua Roberto Armbrust, .......................................................... R$ consulte-nos Terreno AV São Paulo esquina com 200m2 de frente ao centro cultural .............................................. R$ 190 mil Temos terrenos no Jardim Itamaraty 2 - Consulte-nos

Júlio Moretti 3 dorm (1 suite), sala, copa, coz, á. serv, gar. e ed. ....................... R$ 270 mil ac carro, ap. Rib., casa - valor Salão comercial ótimo ponto comercial, rua Mário Carneiro da Cunha ................................................... R$ 250 mil Casa próx. Estrela Azul 3 dorm, sendo 1 suite, sala ampla, coz, garagem, area serviço ................................ R$ 350 mil Centro próx. ao gremio, 3 dorm, sala, copa, coz, lavanderia, garagem, salão comercial ............................... R$ 250 mil Jd. Primavera 2 dorm, sala, coz, wc, lavand, gar, murada, quintal ciment, portão eletr, com financiamento . R$ 110 mil Nova Roma 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz planejada, lavand, área churras, esq ................................ R$ 380 mil Jd Aquarius 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, lavanderia, garagem (próx rodoviária) .......................... R$ 200 mil Nova Roma 114 m2, 2 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavanderia, garagem e port. 153 m2 de terreno ......... R$ 160 mil Cohab 3 esquina, 3 dorm, 2 salas, copa, coz, área lazer, garagem + edícula ............................................... R$ 220 mil Filtro 3 dorm, sendo 1 suite e closet, sala, copa, coz, garagem, portão, ..................................................... R$ 220 mil Casa Jardim do Sol (esquina) 02 dorm, sala, cozinha, murada..................................................................................R$ 180 mil Jd. das Flores 2 dorm, sala, coz, wc, salão de jogos, garagem 4 carros, piscina ......................................... R$ 320 mil Rua Prudente de Morais 3 dorm, sala, copa, coz, lavanderia e garagem ................................................... R$ 210 mil Centro seminova, de frente ao antigo correio, 2 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavanderia, area churras ..... R$ 250 mil Nova Roma 2 dorm, sala, coz, area serviço, murada e portão ................................................................... R$ 200 mil Avenida Fiuta 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavanderia ...................................................................... R$ 180 mil Morumbi velho 275 m2 de const. 2 terr. med. 663 m2, 3 dorm, sendo 1 suite, 2 salas, copa, coz, ed. fundo . R$ 590 mil Casa com sobrado e salão comercial Nosso Teto, esquina próxima ao Nota 10 ..................................... R$ 160 mil Nova Roma, esquina, 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavand, área churras, garagem, amplo terreno ......... R$ 250 mil Casa Primavera 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, lavand, gar. terreno 400m ................................... R$ 230 mil Av. Fiuta 2 dorm, sala, coz, copa, lavanderia, garagem, murada, quintal cimentado, portão, perto Solar ....... R$ 220 mil CasaItamaraty, 3 dorm, copa, sala, coz, garagem, quintal cimentado, portão (terreno 12x25) ...................... R$ 200 mil Salão comercial Ótimo ponto comercial, rua Mário Carneiro da Cunha ................................................... R$ 250 mil Casa Centro róximo ao HSBC, com 353,94m2 const, acabamento de 1ª, terr. 1.045m2, murado, portões .... R$ 700 mil Nova Roma 4 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, garagem, construída em 2 terrenos .............................. R$ 400 mil Nova Roma 2 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, copa, garagem, ótimo acabamento ....................................... R$ 230 mil Jd. do Sol 2 dorm, sala, coz, área de lazer, terreno 10x38,5 ...................................................................... R$ 190 mil Cohab1 esquina, 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, garagem, área serviço .................................................. R$ 110 mil Próx. praça Fuim (avenida) 3 dorm, sala, copa, coz, garagem, alpendre, terreno 10x30 ............................. R$ 260 mil Rua do Comércio 2 dorm, sala, cozinha, amplo terreno .......................................................................... R$ 350 mil Cohab 1 esquina, com 3 dorm, sendo 1 suite, sala estar, sala TV, cozinha, garagem, varanda. ót local ......... R$ 135 mil Nova Roma 184m2, 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, área serv + edicula (2 terr.) ............................. R$ 420 mil Sobrado Nosso Teto com 3 aluguéis ..................................................................................................... R$ 120 mil Barracão com edícula Julio Moretti ....................................................................................... R$ 180 mil ac. troca Barracão próx. avenida Pres. Vargas, atrás do Vergínio melloni ............................................................. R$ 220 mil Casa Nova Luiz Gonzaga, 2 dorm, sala, coz .......................................................................................... R$ 125 mil Edícula Luiz Gonzaga 1 dorm, sala, coz, varannda e lavanderia .............................................................. R$ 100 mil Edícula Ari Carneiro 1 dorm, sala, coz, lavanderia, murada, portão eletr., próx a quadra .......... R$ 45 mil + prestação Centro próx. Gricki, 2 dorm, sala, copa, coz, área serviço, garagem .......................................................... R$ 210 mil

Chácara fundo Cohab 1 1.100m2, com casa de 4 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, lavand, despensa, área de lazer com currasqueira, pomar ................................................................................................... R$ 450 mil Área urbana 1.500m com casa e edícula sem acabar, curral, chiqueiro, fundo da Cohab 1 ......... R$ 180 mil Área de 1.000 m2 com toda infra estrutura ................................................................................... R$ 160 mil Área urbana Jd Elite com casa, 1047m2, ótimo para investimento, pode desmenbrar até 8 lotesR$ 260 mil

CASA RUA 7 DE SETEMBRO

CASA MORUMBI

CASA NOVA ROMA

3 dorm, sala, coz, lavanderia, varanda, alpendre, banheiro, desocupada. terreno de 330 m2. R$ 120 mil

3 dorm, sendo 1 suite, duas salas, duas copas, cozinha ampla, banheiro sosial, churrasqueira, despensa, garagem, + 1 suite, sacada, terreno 13x26. R$ 700 mil

2 dorm, sala, coz, wc com hidro, varanda, garagem, piscina, churrasqueira, murada, portão basculante. R$ 240 mil

TEMOS VÁRIOS SÍTIOS E FAZENDAS À VENDA, CONSULTE-NOS

CASA NOSSO TETO

Quitada. 4 dorm, sala, copa, coz, wc social, murada, portão, ótima localização. R$ 75 mil

CASA NOSSO TETO 3 dorm, sala, coz, reformada, murada, piso e forro PVC. Ac. carro ou financiamento. R$ 95 mil


PÁGINA 10

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

Sindicato dos Municipais vence APEOESP em ação judicial trabalhista Juiz cita ‘Jornalzão’ em sua sentença Uma discussão na justiça trabalhista entre o Sindicato dos Servidores Municipais e a APEOESP terminou com a vitória do Sindicato local. Com a decisão do Juiz do Trabalho Amauri Vieira Barbosa, os professores das escolas municipais se quiserem contribuir com algum sindicato terá que ser o dos Municipais, que a partir de agora é seu representante sindical. O Jornalzão esteve anteontem da sede do Sindicato e conversou com dois representantes da entidade, Alex Rodrigues e Dito do Correio. Eles explicaram que diversos sindicatos municipais dos municípios do estado de SP entraram com ação semelhante e a ampla maioria obteve vitória. “Penso que esta decisão será definitiva, que não haverá recurso, pois o custo do recurso de centenas de ações será pesado para a APEOESP, pois eles perderam em dezenas de municípios”, explicou Dito. Alex Rodrigues, presidente, lembrou que esta decisão vale apenas para os professores municipais. “Os professores do Estado continuam filiados a APEOESP e é lá que eles discutirão as suas necessidades”, disse. Eles não souberam dar números precisos de quantos professores são filiados ao sindicato, mas garantiram que a maioria é. “Podemos garantir que mais da metade dos professores estão conosco e agora aqueles que tinham dúvidas, a Justiça do Trabalho em sua decisão determinou quem é o representante deles”, finalizou Dito. O Jornalzão citado por Juiz – Em determinado momento do processo, fundamentando sobre a forma de convocação dos professores locais para suas assembleias, a APEOESP se defendeu afirmando que utilizava o jornal “Estadão” e o “Diário Oficial”. O Juiz Amauri Vieira Barbosa, em sua decisão, disse que “ (...) lembrar que Santa Rosa de Viterbo, tem imprensa há tempos estabelecida, isto desde 1994, . Com efeito, “O Jornalzão” tem circulação semanal e estável, e tiragem de 2.000 exemplares, distribuídos num universo de 25 mil habitantes. Neste particular, o desinteresse do Sindicato-Réu (APEOESP) em buscar levar a discussão e colher “a vontade soberana (...)” dos profissionais do sistema de ensino do município revela a ausência de legitimidade no ato de desmembramento (...)”.

PÁGINA 11

Prefeitura quer construir 'Parque do Tirisco' na favelinha Dentre cinco projetos de cunho ambiental que a Prefeitura pretende desenvolver na cidade, com recurso oriundo de sentença judicial, o que mais chama atenção é o "Parque do Tiri sco". A homenagem ao 'bicho', que - apesar de não exist ir na realidade - faz parte do folclore santa-rosense, pretende o cupar a praça "Améri co Port ugal Go uvêa", com área de 17.160 m2 - limitada pelas ruas Eugênio Melloni e Rio Pardo - em que ficava a famigerada 'favelinha'. O recurso para pagar a obra virá da multa aplicada pela Justiça à Artivinco, por danos ao meio ambiente. A em-

presa foi condenada a investir $ 5 milhões, valor que está acrescido de R$ 1 milhão, por conta da correção. Os projetos apresentados por três empresas de arquitetura já foram encaminhados ao promotor e ao juiz da Comarca. - Co tamo s co m 3 empresas da cidade para ver quanto cobrariam pra fazer esse projeto, mas a decisão sobre contratação não será nossa. Já recebemos as propostas e entregamos à Artivinco - revelou Camila Michele Ramos Fedel Passoni, chefe do setor de meio ambiente da Prefeitura.

- O promotor precisa concordar, e o juiz, homologar os projetos que utilizarão esse recurso - explicou Juliano de Oliveira, assessor jurídico municipal. A execução dos mesmos terá direção da Artivinco. Cetesb aprova área para cemitério do 'Montorão' - Segundo Camila Passoni, a fiscalização da obra será conjunta. - No Parque do Tirisco a gente vai criar condições pro pessoal fazer caminhada. Queremos transformar para melhor aquele lugar que é uma área muito carente; refl orestar aquela nascente, retirar os

ocupantes irregulares. Os demais projetos que poderão ser viabilizados com o mesmo recurso: revitalização total do bosque municipal; construção de um eco ponto - com usina de reciclagem de construção civil - em área rural de propriedade da prefeitura; do novo cemitério no 'Montorão' e transformação da escolinha de Nhumirim em escola de educação ambiental. A Cetesb acaba de emitir licença prévia para o cemitério, o que significa que a área está apta para receber um cemitério. Mas a construção do mesmo ainda depende de outras licenças do órgão.

Apoiadores de Jair Bolsonaro fazem carreata e inauguraram outdoor Ao som do refrão “É melhor Jair se Acostumando, Bolsonaro está chegando para fazer o Brasil melhorar” apoiadores do candidato à presidência pelo PSL saíram às ruas de Santa Rosa em carreata, na noite da última quinta-feira. A concentração foi marcada para 18h, no “Estrela Azul”, e o grupo se movimentou 40 minu tos depo is, com apoio da Polícia Militar, e pouco mais de 30 veículos. O trajeto, cerca de 13 km do trajeto, no qual o número de veículos aumentou, desceu a Avenida Presidente Vargas, passou pelo Centro, Vila Mendes, Cohab, Nosso Teto para finalizar no Espaço Mogiana, com fogos, bandeiras do candidato,’ buzinaço’, camisas da Seleção e do candidato. Por volta das 20h foi inaugurado um outdoor, em

cima de uma residência da Avenida São Pau lo, em frente à Feira da Mogiana. Nele está uma foto de Jair

Bolsonaro, com faixa presidencial, uma bandeira do Brasil ao fundo e os dizeres, “Brasil acima de tudo,

Deus acima de todos!”. O evento foi organizado pelo grupo ‘Direita SRV’.

Fila de carros em apoio a Bolsonaro


PÁGINA 12

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2555 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // MARCEL PEREIRA RAMOS e RACHEL BERZOTTI ASSUNÇÃO //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos onze (11) de fevereiro de um mil novecentos e oitenta e quatro (1984), profissão técnico de manutênção, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Henrique Dumont, 924, Centro, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de NILO PEREIRA RAMOS e de dona ROSÂNGELA DA ROCHA RAMOS. Ela, natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, nascida aos cinco (05) de junho de um mil novecentos e noventa e um (1991), profissão gerente de vendas, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Henrique Dumont, 924, Centro, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de EDMILSON ROGERIO ASSUNÇÃO e de dona MARCIA APARECIDA BERZOTTI ASSUNÇÃO. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2556 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // RENATO RIBEIRO DA SILVA e LUANA APARECIDA DA SILVA //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos vinte e seis (26) de fevereiro de um mil novecentos e oitenta e oito (1988), profissão rurícula, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Professora Erothildes Vieira da Fonseca, 276, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de LUIZ MESSIAS DA SILVA e de dona CLAUDIA SILVERIO RIBEIRO DA SILVA. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos vinte e seis (26) de junho de um mil novecentos e noventa e quatro (1994), profissão do lar, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Professora Erothildes Vieira da Fonseca, 276, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de dona ROSEMIR DA SILVA. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2557 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // GABRIEL HENRIQUE DA SILVA RIBEIRO e HÉVILA BELTRAME //. Ele, natural de Mococa, Estado de São Paulo, nascido aos trinta (30) de maio de um mil novecentos e noventa e cinco (1995), profissão metalurgico, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Prudente de Moraes, 218, Centro, na cidade de Mococa, Estado de São Paulo, filho de JOSÉ DONIZETE RIBEIRO e de dona ALESSANDRA DANIEL DA SILVA. El a, natural de Cajuru, Estado de São Paulo, nascida aos dezoito (18) de abril de um mil novecentos e noventa e nove (1999), profissão do lar, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Januario Candido Vieira, 470, Dom Bosco, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de ANTONIO CARLOS BELTRAME e de dona G IOVANA GRAZIELA DE GODOY BELTRAME. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2558 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // LEONARDO MENCUCINI DUARTE e MARIELLI CARDOSO DOS REIS //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos vinte e três (23) de fevereiro de um mil novecentos e noventa e cinco (1995), profissão repositor, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Salustiano Lemos, 188, Jardim Aquarius, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de EDUARDO DE PAIVA DUARTE e de dona REGIANE APARECIDA MENCUCINI DUARTE. Ela, natural de São Simão, Estado de São Paulo, nascida aos dezessete (17) de março de um mil novecentos e noventa e quatro (1994), profissão caixa, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Salustiano Lemos, 42, Jardim Aquarius, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de ANTONIO CARDOSO DOS REIS e de dona GENESSI FONSECA DOS REIS. Se alguém souber de algum impedimento ao casamento de algum dos contraentes acima, oponha-o na forma da lei. Eu, Gisele Calderari Cossi – Oficial.

PÁGINA 13

Autor de furto de TVs é transferido para CDP de Serra Azul Iapo nan F ernandes, ex-porteiro da prefeitura, envolvido diretamente no furto de 12, das 57 TVs furtadas do almoxarifado municipal, que estava preso preventivamente na cadeia de Santa Ro sa foi transferido na última quarta feira para o CDP - Centro de Detenção Provisória

de Serra Azul, onde continuará a cumprir sua prisão preventiva, decretada pelo Juiz Alexandre Cesar Ribeiro, a pedido do delegado Gabriel Freiria das Neves. Das 12 TVs localizadas até agora, onze foram devolvidas à prefeitura e uma foi destruída pelo receptador.

O delegado tenta conseguir mergulhadores, pois há informações que alguns aparelhos foram descartados no rio Pardo, pela ponte de ferro e faz um pedido ao s co mpradores: “Não precisa se desfazer das TVs, basta devolver na delegacia que não acontecerá nada com quem devol-

ver. Alguns já o fizeram e saíram pela porta da frente. Devolvam, é patrimônio público da nossa cidade”, disse o delegado. As duas últimas TVs foram enco ntradas em uma estrada rural, na manhã de domingo, descart adas e embru lhadas em um lençol.

Furou a blitz, fugiu da polícia, levou chumbo e quis brigar Divulgação

O show do dia 06 de setembro, no Espaço Mogina, teria ocorrido de forma tranquila e sem incidentes não fosse um caso isolado de fuga, proporcionado por um veículo marca Fiat, ocupado por três pesso as. Já na madrugada de sexta feira, 7, quando os shows estavam perto do final, o veículo subiu a rua Goiás e ignorou um cavalete que interrompia o acesso á rua Dr. Mário Carneiro da Cunha, justamente onde havia um contingente da polícia Militar, bem em frente ao posto policial. O veícu lo não atendeu aos sinais dos policiais e seguiu na contramão, subindo a Dr. Mário. Iniciou-se então uma perseguição por ruas da cidade. O veí culo em determinado momento da fuga, adentrou novamente à rua Dr. Mário C. da Cunha, na co nt ramão, pel a Estação da Cultura. Pedestres dizem que ele derrubou os cavaletes de sinalização. Nest e mo ment o, muitos presentes ao even-

to estavam saindo, o que causou certo pânico, pois muitos tiveram que correr para a calçada para não serem atropelados. O veículo então chegou novamente em frente ao posto polici al da rua Dr. Mári o, quando um policial, o comandante da PM local Sargento Fábio Garbuglio, foi no meio da rua e sinalizou com a lanterna solicitando a parada do veículo, o que não aconteceu. O policial então se protegeu na calçada e efetuou dois disparos, acertando um ocupante do veículo, que mesmo assi m não parou, o que ocorreu somente al gu ns metros à frente. Cercados pela PM , os indivídu os desceram do carro e ainda partiram pra cima dos policiais tentando agredi-los, quando foram finalmente contidos. No veículo estavam dois ho mens e u ma mulher, todos com passagens pela Polícia. O baleado foi levado para o Pronto Socorro local e encaminhado a Ribeirão sem risco de morte.

Atingido por tiros é atendido

O caso est á sendo investigado internamente pela Polícia Militar e pela Polícia Civil de Santa Rosa de Viterbo. O Jo rnalzão

pro cu rou os envo l vi do s que estavam no Fiat, através de nossa reportagem do Nosso Teto, e não os localizou.


PÁGINA 14

Lei de Incentivo Fiscal e novas empresas para a cidade Servidores públicos de diversas áreas estão trabalhando, há alguns dias, na elaboração de um projeto de lei de incentivo para captação de empresas para a cidade. A lei de incentivo fiscal irá prever benefícios para que empresas de diferentes segmentos se instalem na cidade e também para que empresas já constituídas no município possam ser incentivadas a ampliar suas instalações e operações em Santa Rosa. “Estamos em fase final de estudos e conclusão desta lei” - afirmou a diretoria administrativa Ana Flávia Garcia. Ao mesmo tempo em que alguns funcionários preparam o projeto de lei, o prefeito e equipe estiveram na região visitando uma empresa metalúrgica que tem interesse em se instalar no município.A empresa atua na área de fabricação de equipamentos agrícolas e está expandindo sua linha de produção rodoviária e ferroviária. “Recebi a visita no gabinete deste empresário e posteriormente, o convite para conhecer a empresa. Estamos alinhando detalhes, com toda cautela e responsabilidade fiscal, tributária e legal para concessão da área. Neste momento, não podemos criar expectativas frustrantes e fora da lei para a cidade e população. Oportunamente, quando todos os detalhes estiverem acertados, daremos ampla divulgação dos nomes” - informou o prefeito. Outra empresa, da área de cerâmica, já manifestou o interesse em se instalar na cidade. Detalhes como tamanho e forma da área estão sendo acertadas pelos empresários e assessoria da prefeitura.

Áreas industriais disponíveis para empresas de portes diversos As áreas destinadas a instalação de empresas foram adquiridas pela administração municipal em 2005, quando Gasperini foi prefeito, mas somente agora estão sendo preparadas para esta finalidade. No local, há a previsão também para o novo conjunto habitacional além de um espaço de 20 mil m² reservado para o novo cemitério, aprovado em audiência pública no ano de 2016. No caso do cemitério, a Prefei tura ainda aguarda aprovação dos órgãos estaduais e federais para a liberação do espaço.

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

Conselho de trânsito promove mais algumas mudanças Nesta semana, mais algumas alterações no trânsito da cidade estão sendo realizadas após indicação do Conselho de Trânsito. Confira: ·A Rua 9 de Julho, volta a ter mão dupla entre a Rua Sete de Setembro e a Avenida Rio Branco. No mesmo trecho fica proibido estacionar em um dos lados da via. ·O estacionamento da Praça Conde Francisco Matarazzo (Estrela Azul) volta a ser feito de forma convencional e não mais em 45º como anteriormente. ·Na Praça da Matriz, não houve alterações, mas os funcionários do Setor de Trânsito repintaram as vagas de estacionamento para idosos e Portadores de Necessidades Especiais.


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

PÁGINA 15


PÁGINA 16

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

MAIS DO PRIMAVERA Coluna semanal do Primavera Country Club

Tigers joga neste final de semana O Primavera Tigers jogará essa tarde, as 15:00 e as 16:00, contra o CSU-DER, em São João da Boa Vista, pela Copa Paulista do Interior. O professor Paulinho comentou sobre a evolução do time e a expectativa dos Tigers na fase de playoffs: “Estamos no caminho certo e sentimento de estar cumprindo nossos objetivos nesse segundo semestre obtendo bons resultados. Fica aqui o convite para que nos acompanhe, em São João da Boa Vista contra a equipe do CSU, jogo pelo sub-15 e sub-17. O returno ja está acontecendo, com mais algumas partidas começam os playoffs. As nossas categorias, o sub-12, sub-15 e sub-17 estão bem encaminhadas rumo a classificação para essa fase eliminatória. Temos bons garotos na casa, bons frutos serão colhidos, alguns com grandes possibilidades de disputar torneios de maior visibilidade por equipes de renome.

Aulas no Primavera Country Club estão auxiliando na recuperação física e melhorias na saúde de participantes Com aproximadamente 30 aulas semanais na academia, o clube vem desenvolvendo um ótimo trabalho, com objetivo de bem estar à saúde, para isso investe em bons profissionais e aparelhos. Os Professores e Instrutores são de ótimas referências, sempre se informando e especializando nas mais diversas áreas, são polivalentes dentro do clube. “É uma alegria imensa começar minhas manhãs, dando aula na academia do Primavera Country Club. Comenta a Professora Silvia. Nas segundas e quartas, iniciamos com aula de alongamento. É de suma importância para nossa saúde física e mental, alongarmos nossos corpos, liberando tensões musculares, essas das quais muitas vezes geram dores crônicas, levando até à desequilíbrios emocionais. Depois na aulas de aero local, temos uma aula dinâmica, diversificada, com objetivo de fortalecimento muscular e melhora da condição cárdio respiratória. Temos aulas de hidroginástica, numa piscina aquecida de excelente padrão para execução dos exercícios. A “Hidro” é super indicada para perda de peso, recuperação de lesões, um ótimo exercício para coordenação motora, e uma das minhas paixões, além do relaxamento proporcionado, trazendo uma sensação de bem estar após à aula.” Finaliza Silvia. Conheça o Primavera. Venha fazer uma aula experimental.

PÁGINA 19

SRFC vence em jogo interrompido, mas deve perder pontos O SRFC venceu em sua estreia pelo Campeonato Paulista de Futebol Amador do Estado 2018, domingo, 09/09/ 2018, pelo placar de 1 a 0, gol do camisa 10 Erivelton, mas deve perder os pontos devido à ausência da Polícia Militar no estádio. O julgamento da partida será no dia 17 de setembro, às 17h30 no TJD - Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paulista de Futebol em São Paulo. A PM teve que se ausentar da partida às 11h00 para atender uma ocorrência de encontro de duas televisões furtadas da Prefeitura Municipal, quando a partida estava com dois minutos do segundo tempo. O árbitro esperou 30 minutos, acrescidos de mais 15, para o retorno dos PMs, o que não ocorreu. A ocorrência atendida pelos policiais só terminou por volta de 14h00. Para garantir a classificação por índice técnico para a próxima fase o “Leão” tem que vencer (por qualquer placar) o Vasco no jogo do dia 16 de setembro, 15h00, em São José do Rio Pardo. O SRFC joga com patrocínio da SkyMax, RibSilk, Chiaperini Industrial, NIG Brinquedos, Romavilli Panificadora e Prefeitura Municipal de Santa Rosa de Viterbo. Colaboram com o “Leão” os postos de combustíveis Nova Roma, Rotatória e Titarelli. Colaborou nesta partida o Rafael Pretel, nos cedendo a caixa de som para execução do Hino Nacional. Foto de Serginho Gomes. Dois artigos – O SRFC foi denunciado em dois artigos: um pela suspensão do jogo por falta de segurança e outro pela escalação do goleiro Renato Fernandes. O diretor de futebol Nei da Vila explicou que a defesa sobre a suspensão do jogo será a mais difícil, pois consta do regulamento a presença obrigatória da Polícia Militar. Sobre o uso do goleiro, segundo ele, está mais tranquilo, pois ele apenas não apareceu na escalação principal, mas entrou em campo de posse de sua carteirinha, expedida no último dia de inscrição, dia 5 de setembro. “O Estadual é complicado e toda alimentação no sistema da FPF é feita pela Liga Serranense, pois não temos acesso. Todo jogo passamos para a Liga a relação de jogadores relacionados e eles alimentam o sistema. O Renato não foi relacionado, mas o árbitro aceitou incluí-lo, pois sua carteirinha havia sido expedida e ele estava no sistema”, explicou. De qualquer maneira, o “Leão” deve perder os pontos, ou na melhor das hipóteses, será marcada uma partida para jogar os 43 minutos restantes. “Mas de qualquer maneira, para não dependermos de resultados no TJ, basta vencermos a próxima partida que devemos classificar por índice técnico, pois os outros resultados nos favoreceram”, finalizou.

3954 3371 - 3954 6920


PÁGINA 20

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

PÁGINA 21

Zé Hamilton homenageado outra vez na cidade Romeu Antunes Quase 40 exemplares da biografia de José Hamilton Ribeiro – escrita por Arnon Gomes – foram adquiridos pelos que prestigiaram o seu lançamento, no último sábado, na praça “Antônio Figueira”, entorno do Centro de Memória que leva o nome do “jor-

nalista mais premiado do Brasil”. A Famusa abriu os trabalhos, descendo a 7 de setembro t ocando , at é a frente da cadeia velha. Depois, crianças do projeto ‘Guri’ se apresent aram com violas, violões e instrument os de percussão, bem como o violonista Raul Marostegan que, na companhia de Romeu Antunes,

cantou “A moda do Zé Hamirto”, composição de Chico Louco. Floriano Wiezel, que cursou o Grupo Escolar (antigo Teófilo) com o jornalista, levou seu abraço ao colega. O deputado Raphael Silva, o presidente da Câmara, Chicão do Depósito, e alguns vereadores também deram o ar da graça.

Sobreviventes da JAS entregam relíquias Sete membros da antiga Juventude Atlética Santa-rosense chegaram para o evento portando uma relíquia com a qual presentearam Zé Hamilton: documentos referentes aos primórdios da JAS, fundada nos anos 60, responsável pela construção da quadra – hoje dos funcionários municipais –, inaugurada em 1965, localizada na rua Professor Solano Pereira. A família de Zé Hamilton doou o terreno e materiais de construção. - Cansei de levar picadas de marimbondo mexendo com os tijolos que fomos buscar no sítio do Koti – lembrou Floriano Gomes Leal (Juca do cartório), referindo-se à propriedade de Joaquim Armando Ribeiro, irmão do jornalista, outro dos 7 filhos de Sebastião Hamilton Ribeiro e Maria José. - Guardei esses documentos por quase 60 anos, e acho que o destino certo deles é o Centro de Memória. Por isso trouxemos para o Zé Hamilton porque o seu nome é recorrente nos mesmos – ressaltou Carlos André Passoni. Com ele e Floriano, participaram também da entrega, Guilherme Tártaro, Antônio Capeletti Neto, Benjamin Sordi, Wagner Rachetti e Onitede Luiz Ceoldo.

Os galos capões de Zé Bilico Convidado a falar, Zé Hamilton brindou a todos com uma espécie de “repo rt agem oral ”. Co nt ou so bre um do s trabalhos que fez para o Globo Rural, com seu jeitão caboclo de narrar, sobre uma fazenda muito especial em Minas Gerais, cujo dono era Zé Bil ico. “Em qu alquer época do ano havia, pelo menos, três frutas maduras na fazenda”, observou o jornalista, para demonstrar a organização do mi-

neiro. Outro costume de Zé Bilico: trabalhar com galo capão. Uma fazendeira vizinha cuidava da capação. “Fui falar com ela. Me disse que o gal o tá bão pra capar no pri meiro canto, quando ainda não conhece galinha. Uma inci são no lombo da ave permite a retirada dos testículos, que têm tamanho dum grão de arroz. No dia seguinte ele tá piando choco, recolhendo pintainhos para cuidar. Isso libera a galinha, que

volta a botar. Perguntei se galo velho também podia, e ela disse, não! Galo que já conhece galinha morre de paixão se for capado”. Na parede da casa de Zé Bilico, homem acima dos 80 anos, Zé se deparou com a foto de um garoto. “É meu filho”, revelou o fazendeiro. “Mas, Zé Bilico, você, com a idade que tem, ainda procria?”. E o outro: “Aqui só se capa o galo...” Anos depois, Zé Hamilton ouviu que o amigo comemorou 90 primaveras com festa para a qual não foi convidado, e reclamou. Mas o mineiro não perdeu a linha. “Zé Hamilton, você é um amigo especial, e esses eu vou convidar pra festa dos meus 100 anos”. Só que não deu. Zé Bilico não chegou lá.

Membros da JAS durante entrega dos documentos

Circuito Cultural trouxe ópera para a Mogiana O Circuito Cultural Paulista em parceria com o Centro Cul tural Munici pal tro uxe para Santa Rosa a apresentação de ópera “O Som das Estações” da orquestra Camerata Darcos, na última quinta-feira (6), durante a Feira da Mogi ana. A apresentação estava marcada para acontecer às 19 h, mas devido a um atraso, começou com quase 1h de atraso. A orquestra faz um trabalho diferencial, apresentando obras clássicas com uma linguagem mais popular, atingindo todo o público. Mesmo quem nunca viu uma orquestra pode reconhecer a música. O repertório erudito vai do Barroco ao Moderno, música cigana, danças húngaras de Brahms, entre outros. Já o repertório popular abrange MPB, temas de filmes que marcaram a história do cinema e além dos clássicos das quatro estações, são quatro concertos para violino e orquestra do compositor italiano Antonio Vivaldi, que dá nome ao espetáculo O projeto se dedica à formação de plateia para a música clássica. Nas apresentações, a orquestra interagiu com o público apresentando informações sobre os compositores e instrumentos.


PÁGINA 22

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

REUNIÕES TODAS AS TERÇAS FEIRAS 19h30 às 21h30- Rua José Garcia Duarte, 182, sala 01 Toda primeira reunião do mês é aberta às famílias APOIO DO JORNALZÃO


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

PÁGINA 27

Santa Rosa teve mais queimadas no último trimestre que no mesmo período de 2017 Brigada Municipal registrou sete ocorrências de queimadas apenas nos últimos 15 dias, quase 15% a mais que no ano passado Nos últimos 15 dias, foram registradas sete ocorrências de queimadas em Santa Rosa. Eli (bomba do São Lourenço), matadouro do Dr. Eduardo, 7 mangueiras, “parasito”, João Delospital, Vila Mendes e Usina Amália/Canamor foram as propriedades atacadas pelas chamas. Para combater esses incêndio s, a Brigada Municipal de Proteção Contra Incêndio está tendo muito trabalho. A diretora de meio ambiente, Camila Fedel, explica que as queimadas na área urbana diminuíram bastante, mas estão ocorrendo muito na zona rural, por isso faz um alerta para que os proprietários e arrendatários rurais façam aceiros em suas propriedades ao entorno da

sede, currais, cercas divisas, reserva legal e áreas de preservação permanente. Aceiros são faixas ao longo destes locais, onde deve remover completamente a vegetação do solo para prevenir a passagem ou propagação do fogo. F orça Tarefa - Segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Santa Rosa aumentou os focos de incêndio 14,3%neste trimestre, comparado ao mesmo período do ano passado. Subindo de 42 para 48. Os números ainda podem ser maiores, pois os radares do Inpe identificam apenas pont os com pelo menos 30m de extensão. Na região de Ribeirão Preto, Luiz Antônio mais que dobrou suas queimadas indo de 20 para 53, Brodowski de subiu de 17 para 31 e Serrana de 17 para 27. Porém,

está não é uma tendência seguida pela região, que apresentou uma redução de 25%, caindo de 1443 para 1072.Destaques para Ribeirão que despencou de 183 para 85, Serra Azul de 95 para 47, Cravinho de 88 para 16. Esta diminuição é fruto de uma força-tarefa desenvolvida por Ribeirão e mais 18 cidades vizinhas vindo de um procedimento administrativo instaurado em agosto do ano passado pelo Ministério Público, paracriar políticas públicas que diminuíssem as ocorrências de fogo em vegetação na região. Crime - Queimada é crime, de acordo com o artigo 250 do Código Penal, “causar incêndio, expondo perigo à vida, à integridade física ou ao patrimônio de outrem” prevê pena de três a seis anos de prisão e multa. Em caso de queimada, ligue para a Brigada Municipal pelos números 39548840/8841/8849 ou 8816 ou para os bombeiros - 193.

FUNDO DO BAÚ Uma cerimônia qualquer na Casa da Criança – localizada onde ho je está o Banco do Brasil –, em meados da década 1940, reuniu essas personalidades da vida santa-rosense: Deldu que Garcia Ribei ro (coletor federal), Dr. Jayme de Souza, João Bueno dos Reis (então prefeito), Iracy Leme (farmacêutico), Dr. Primo Cunalli (médico) e o padre Celestino (na época o titular da Paróquia Santa Rosa de Viterbo).


PÁGINA 28

Desrespeito à Lei de som

Eram nove e meia da manhã do sábado, 08/09/18, quando um vendedor ambulante ofereceu, aos berros de alto-falante, seu produto à freguesia (30 ovos por “x” quantia). No dia anterior havia sido um peixeiro a percorrer as ruas do bairro, ambos com placas de outras cidades. Placas instaladas nas entradas da cidade indicam que esse tipo de comércio necessita de autorização prévia da Prefeitura (sujeito a multa e apreensão). Lei Municipal nº2125/96. As placas também informam o horário permitido para uso de alto-falante - das 12h às 18h. No entanto, sem fiscalização eficaz, a venda corre à solta com o uso de som em horários proibidos pela Lei. A Lei é, sonoramente, desrespeitada. O cidadão sofre pela sua inobservância, tendo que suportar os “berreiros” quase sempre descontrolados dos megafones.

FALA NOSSO TETO

Pedras no caminho da Lei As pedras para calçamento despejadas pela Prefeitura há cerca de dois meses, no passeio da praça Zuleika de Melo Moura Balbão-praça do Teto- ainda não foram retiradas ou instadas adequadamente. As pedras atrapalham os pedestres e impedem que viaturas da Polícia Militar patrulhem o local afim de coibir possíveis delitos. Há pedras no caminho da Lei. Moradores reclamam do fato.

Moradora pede que Prefeitura limpe terreno O terreno está localizado no Jardim Petrópolis, no final da rua Lazinho Antônio de Oliveira, pegado à rodovia padre Donizetti (SP-332). É a extensão do que o mapa urbano da cidade nomeia de rua Mário Ribeiro. Batiza o que de fato, só existe no papel. Vilma Rosa Gonsalves, 62, mora nas imediações, precisamente na rua Idalino Simões dos Santos. Ela reclama que a Prefeitura não dá atenção ao local e que por isso, há infestação de escorpiões, mosquitos e até caramujos. -Estamos cansados de pedir a limpeza do terreno. Já ligamos na Vigilância Sanitária, eles vieram aqui e comprovaram a infestação de caramujos. Foram embora dizendo que mandariam limpar. Estamos querendo saber quando? Porque já se passaram dois meses, desabafa “Bilinha”- como a dona de casa é conhecida. -O povo também não colabora. Vem gente de longe jogar sujeira aqui, continua ela. Inconformada com a situação, Vilma Rosa Gonsalves pede que a prefeitura tome providências: - Por favor, limpem e coloquem placas de “proibido jogar lixo” e passem a fiscalizar e multar quem desrespeitar, conclui ela. “O caramujo é hospedeiro do parasita Schistosoma mansoni, causador da Esquistossomose (popularmente conhecida como Barriga D’água) uma das doenças que mais afligem o ser humano”.

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

Acidente sem vítima

Por volta das 16h de ontem dois veículos se envolveram num acidente sem vítima. Segundo uma testemunha uma perua Kombi, seguindo pela rua Agostinho Tavares Pereira, entrou pela avenida Profª. Luíza Garcia Ribeiro sem respeitar o sinal de “Pare” na esquina. A imprudência do motorista resultou no choque com outro veículo tipo Saveiro, que seguia pela avenida.

15º Pedal Gu Ferrari - em prol do Asilo No próximo dia 30/09 acontecerá o 15º Pedal Gu Ferrari – edição de Santa Rosa. As inscrições custam 25 reais e mais um litro de leite que será doado ao Asilo da cidade. Concentração (07h), saída (08h) e chegada no restaurante H3P. Inscrições pelo site: www.tripadventure.com.br ou no restaurante H3P.

GRAMÁTICA NA MEDIDA No cotidiano, não falamos da mesma maneira que escrevemos – nem mesmo os professores de Português, pode apostar! Porém, devemos nos lembrar de que existe essa diferença na hora de escrever. Por exemplo: alguns falantes dizem “o homem falô com vocêis”. Mas, se fôssemos escrever, seria assim: “o homem falou com vocês”. Fique de olho! Aline Vilela é professora de Português e corretora de vestibulares. #gramáticanamedida


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

PÁGINA 29


PÁGINA 30

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018


O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

PÁGINA 31


PÁGINA 32

O JORN ALZÃO - E D . 1.168 - 15/09/2018

O Jornalzão, edição 1168  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

O Jornalzão, edição 1168  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement