Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 19/05/2018 - Ano 24 - N.º 1.151 - Semanal - Preço do exemplar R$ 3,00

VALE VAGA PARA SEMIFINAL

Amanhã tem clássico: Santa Rosa x São Simão “Leão” pode perder por um gol

Falta de energia faz Saúde perder vacinas Dono de lanchonete leva garrafada em tentativa de assalto

PRÓXIMO DO FIM

Lixão da empresa com os dias contados Quatro m eses. Este é o prazo dado pela justiça para que a prefeitura acabe de uma vez com o lixão da empresa, na avenida São Paulo. O destino de quase 1.500 toneladas de lixo volumoso deve ser o aterro da pH7 e vai custar para a prefeitura cerca de 400 mil reais.

SABOR & ARTE

Felipe precisa de ajuda para comprar prótese de R$ 16 mil

Santa Rosa entra na era da Chikungunya Tapetes de Corpus Christi terão temas dos setes sacramentos

Café Maravilha transforma parede em centro de memória

Jovens participaram de atividades sobre Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual


PÁGINA 2

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

PÁGINA 3

COMEÇO DO FIM DO LIXÃO DA EMPRESA

Decisão judicial “salva” prefeitura e dá respiro para destinação de lixo Você imaginou alguém perder uma ação na justiça e comemorar o seu resultado? Pois deve ser isso que aconteceu na prefeitura esta semana, quando o Juiz Alexandre Cesar Ribeiro decidiu, no último dia 15, pelo fim do lixão na empr esa municipal da avenida São Paulo, acatando em partes uma Açã o Ci vil Públ ica Ambiental proposta pelo Promotor de Justiça Daniel Ardevino Fonseca do Nascimento. O Juiz deu quatro meses para que o município acabe com o lixão e que pare imediatamente de receber novos depósitos no local. A comemoração pela derrota na justiça se deve a um TAC – Termo de Ajuste de Conduta entre prefeitura e CETESB. Por este TAC a prefeitura deveria acabar com o lixão no dia 17 de maio, sob pena de multas e até lacração do local, mas como a decisão judicial se sobrepõe, o município ganhou estes quatro meses de respiro. Esta semana o vereador Everton Luiz esteve no local e ficou assustado com o que viu. “Parece que a coisa ganhou uma proporção maior do que era. Aumentou muito de tamanho isso e notei que tem vários montes de lixo de residências depositados ali”, disse. A prefeitura alega que os sacos de lixos domiciliares sã o oriundos das caçambas rurais, que quando che gam são sepa rados e enviados ao aterro sanitário de Guatapará, local que recebe o lixo domiciliar local. CETESB ve m na próxima se mana – O Jor-

na lzão fal ou na ta rde de quinta feira com o engenheiro Amauri da Silva Moreira, da CETESB de Ribeirão Preto, e ele já tem uma visita agendada na cidade para a s emana que ve m pa ra acompanhar de perto o início da retirada do material. “No dia 17 venceu o prazo que acordamos com prefeitura e Ministério Público e nesta próxima semana iremos pa ra ve rifi car como será feita a retirada de todo o material depositado no local”, disse Moreira, que ainda não sabia da decisão judicial. Segundo o engenheiro desde o início a CETESB acompanhou a depos ição de lixo no local, inclusive fazendo algumas autuações. Moreira afirmou que a deposição do lixo volumoso no local não é o ideal, mas que tudo ali foi assistido para ser um local provisório, até a prefeitura encontrar o local apropriado. “Orientamos a prefeitura a fazer triagem do material separando lixo doméstico do volumoso, onde o volumoso poderia ficar ali provisoriamente e o domiciliar deveria ser destinado a um aterro e parece que isso es tava sendo feito”, explicou Moreira. pH7 de ve re ce be r lixo – No dia 17, prazo final do acordo entre CETESB e pr efei tur a , foi aberta a licitação para a contratação de local adequado para receber as cerca de 1500 toneladas de lixo da empresa. O menor preço apresentado foi a do Calc ário pH7, c ujo valor é de R$ 259 por tonel ada , de ve ndo o tota l

chegar a mais de 388 mil reais. O prazo de recurso desta licitação termina na ter ça fe ira. Participa ram do certame a lém da vence dor a, a empre sa Pas s, que faz a c ol eta de li xo domiciliar. Sobre a pH7 o Jornalzão questionou o engenheiro da CETESB quanto ao seu aterro sanitário. Segundo ele, o Calcário pode re ce ber todo e qual quer mater i al volumos o, ma s que o lixo domiciliar ainda depende de algumas documentações. “Este lixo volumoso depositado na empresa pode ir para o aterro da pH7 s em pr obl emas , mas o lixo domiciliar ainda não, pois ainda há pendência de um aval do Mini stér io da Aer oná utic a, pois geralmente em lixões há gr a nde c onc entra çã o de urubus, que pode atrapa lhar o tráfe go a éreo e por isso eles tem que analis ar o i mpacto disso no espaço aéreo”, explicou. Moreira disse ainda que a capacidade para recebe r lixo domicilia r do pH7 va i de ma is um ou dois anos. Mas o engenheiro frisa que para receber este lixo tem todo o trâmite legal a ser feito pela prefeitura para a contratação destes serviços (licitação). Por fim o engenheiro disse que acompanha sempre de perto o problema, quer seja “in loco” ou pelo Jornalzão. “Li as duas últimas reportagens de vocês e entendo as reclamações dos moradores, mas tínhamos este prazo combinado, e que, a partir de hoje, faremos a prefeitura cumprir tudo aquilo que foi acordado”, finalizou.

Segundo vereador o volume de lixo aumentou sensivelmente

Juiz acata Ação Ambiental em parte O Juiz Alexandre Cesar Ribeiro, em decisão publicada no último dia 15, acatou em parte o pedido do promotor Daniel Ardevi no Fons ec a do Na sc imento, na Ação Civil Pública Ambiental proposta por ele em abril. Em sua decisão o Juiz dá quatro meses para que a prefeitura acabe de vez com o lixão e que nã o re ceba ma is nenhum rejeito de caçambeiros sem a devida remuneração. Veja o que determinou o Juiz à prefeitura: a) abster-se imediatamente de receber materiais de construção civil decorrentes de caçambeiros sem a re muner aç ão (c ontr aprestação financeira) por estes devidas ao Município pelo recebimento de materiais de construção civil e outr os re sí duos sóli dos, sob pena de multa diária de R$ 500,00, limitada a cento e vinte dias de multa; b) iniciar, em até quatro meses contados da pu-

blicação desta sentença, a efetiva e adequada destinação dos resíduos sólidos da construção civil e outros res íduos volumosos que estão depositados no pátio da empresa municipal de Santa Rosa de Viterbo (Avenida São Paulo nº 1.175), sob pena de multa diária de R$ 1.000,00, limitada a duzentas diárias de multa; c) fiscalizar, impedir, punir e retir ar i media tamente, nos limites do territóri o de Santa Rosa de Viterbo, a disposição irregular dos resíduos sólidos por particulares e por servi dore s munic ipai s, s ob pena de multa diária de R$ 400,00, limitada a duzentas diárias de multa; d) implantar (ou regularizar) área de transbordo e tri age m, be nefici amento e destinação final de resíduos sólidos, rejeitos e outros mater iais volumosos, com termo inicial em doze meses da publicação

desta sentença e termo final em vinte e quatro meses contados da publicação desta sentença; sob pena de multa diá ri a de R$ 2.000,00, limitada a duzentas unidades de multa; e e) proceder à regularização ambiental do imóvel existente nesta comarca de Santa Rosa de Viterbo, na Av. São Paulo nº 1.175, no pra zo de doze meses contados da publicação desta sentença, sob pena de multa diária de R$ 500,00, limitada a cem diárias. Ante cipo os efei tos da tutela de mérito, na forma do art. 300 do Código de Processo Civil, a fim de que todas as obrigações fixa das ne sta s entenç a tenham os pra zos de cumprimento contados a partir da publicação deste decisum; i nde pe ndentemente da interposição de recursos pelas partes ou terceiros interessados.


PÁGINA 4

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

PÁGINA 5

ELEIÇÕES 2018

SABOR & ARTE

“Ser parlamentar não é profissão”, diz Chico Alencar, candidato a senador

Café Maravilha transforma parede em centro de memória

O deputado federal Chi co Alenc ar notic iou esta semana, pelas redes soc iais , que se u “nome deve ser aprovado pelo Psol para disputar uma das duas vagas do Rio de Janeiro no Senado”. Ele chegou a ser cogitado para se candidatar a Presidente da República, pelo mesmo partido. “Fiz muitas consultas e, em outubro passado, expliquei as razões para não topar” – ponderou no texto que fez veicular, no qual ressalta: “Há quem me pergunte: mas vai abrir mão de uma reeleição para deputado quase certa por uma candidatura de risco? Eu digo que sim, com serenidade e alegria. Não apenas porque viver é ousar, é arriscar, e porque ser parlamentar não é profissão. Mas porque sinto que minha tarefa como deputado federal, concluindo o 4º mandato, já foi cumprida”. Linhas à frente o deputado salienta: “O Senado é um espaço onde o PSOL não tem representante. O povo do Rio de Janeiro, por sua tradição rebelde, criadora e progressista, precisa de uma voz lá que questione a carcomida política da reprodução do poder coronelista, dos feudos, das negociatas”. Neto de João Garcia Duarte (antigo cacique da política local, de quem herdou pequena propriedade rural no município, que visita com frequência) Chico respondeu assim a uma pergunta de um amigo santa-rosense, no mês passado, sobre a data de sua próxima vinda. - Vou quando garantir 3,5 milhões de votos para senador, a serem digitados dia 7 de outubro... Se perder a eleição, como é mais provável, vou ficar um mês sim outro não por aí (em Santa Rosa).

Na primeira reforma que fez no prédio do Café Mar avil ha, que comprou em dezembro de 2016, Paulo Cés ar dos Santos, 35 anos, r esol veu faze r o memo já feito na cidade pelos supermercados Real e Grick. - Rese rvamos uma parede para exibir fotos históricas da cidade. Confesso que não imaginei que o ne góci o fi car ia tão bom como ficou – comemora o comerciante estabelecido na esquina da Av. Rio Branco com rua Iraci Leme. Falando no plural, refer e-se a membros de sua família. - O arquivo que utili-

zei para captar as fotos é do meu primo. Só não colocamos mais ainda por falta de moldura. Fregueses acrescentam histórias de seus ancestrais Na reforma, iniciada há um mês e meio, ele mudou a localização do balcão, li bera ndo a parede ma is ampla para pendurar, entre outras, fotos aéreas da cidade, do rio Pardo, cenas da cidade, e seu avô, Moacyr Cornetti, na caçada em Goiás que rendeu matéria para a revista Realidade, em 1967, escrita por José Ha-

milton Ribeiro que empresta o nome a o Ce ntro de Memória municipal inaugurado no início deste ano. - A gente recebe aqui um públi co e cl étic o, de vár ia s pr oc edê nc i as , e quer emos disponibil izar

e ss e ce ntr o de me móri a par ti cul ar par a e le . Impr es si ona nte como me us fre gue s es r ec onhe ce m seus ancestrais nas fotos, e a c re s ce nta m hi s tór ia s delas e do próprio município – assinala Paulinho.

A ideia é expandir Sua ideia é expandir a área fotográfica do café enquanto houver espaço. Para tanto, conta com a gentileza do empréstimo de boas fotos antigas para copiar. - E aceito também molduras. Quem tiver, mesmo que danificadas, e possa doar, aceito com gosto – arremata o dono do Café Maravilha. Nascido em Ouro Preto, MG, Paulinho, para homenagear sua origem, pendurou também dois trabalhos ‘bico de pena’ mostrando as ruas de sua cidade natal.

FUNDO DO BAÚ O ‘Rancho dos Anjos’ era só mais um dos muitos que povoavam o território santa-rosense, na margem esquerda do rio Pardo, até o momento em que o Ministério Público conseguiu que a Justiça determinasse a destruição deles todos. Ficava em fazenda que pertenceu ao Major João Garcia Duarte, herdado por João (Cirilo) Garcia Duarte Neto (1947 – 2012). A foto retrata momentos antes de uma partida dominical de futebol da qual participariam os seguintes personagens: (em pé) Pica Pau, Dito Colombo e Ararê Garcia. (agachados) Rubens Antunes, Victor Cervi e João Cirilo.


PÁGINA 6

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

EDITORIAL

CHICO XAVIER

Luz no fim do túnel – A prefeitura teve sorte na decisão do Juiz Alexandre, sim, teve. Mas ela veio em boa hora e deve, finalmente, colocar um fim àquela situação absurda que viviam servidores e moradores vizinhos da empresa. Esperamos que a prefeitura faça um esforço e acabe com aquilo antes dos quatro meses, o que vai melhorar e muito a situação de todos. Vamos ver como é que fica a situação dos caçambeiros que a partir de agora não podem mais descartar os entulhos na empresa. O serviço é público, ou seja, depende de concessão pública, e certamente terá um reajuste no seu preço para que o descarte seja também feito no pH7.

Grupo Espírita “Bezerra de Menezes”

CPI – A Comissão solicitou mais 90 dias de prazo para concluir o relatório que pode causar sérios problemas ao prefeito Nando. Em princípio, a Comissão apontou a mira para os que diretamente participaram do suposto esquema, veja bem, meu caro, SUPOSTO esquema. Mas a partir do momento que o prefeito Nando não instaurou uma Sindicância, ele pode sim ser também responsabilizado. Como a grana envolvida é pouca, cerca de cinco mil reais, a devolução deste valor aos cofres públicos pode, em tese, resolver o problema, pois assim não haveria prejuízos aos cofres públicos. Em um passado recente, Nando fez isso em pelo menos duas ocasiões de suas gestões anteriores, devolvendo dinheiro do motor de um ônibus e de uma contratação de empresa para promover uma reforma administrativa. Devolveu e se livrou de algo maior. O que nos cabe é aguardar e ver como vai terminar esta história. Ônibus inte rmunicipal – Uma mul her passou mal e desmaiou no ônibus circular de Ribeirão a Santa Rosa. Motivo: calor e superlotação. O atrativo do preço baixo neste tipo de veículo deixa de existir se há superlotação. E há em quase todos os horários. Noticiamos aqui, tempos atrás, em matéria divulgada pela assessoria de comunicação, que o prefeito endureceu com a empresa. Mas agora, ao que parece, amoleceu de novo. Cabe lembrar que este tipo de transporte foi solicitado pelo próprio Nando, em sua gestão anterior, atitude amplamente comemorada pela população que hoje chia pelos quatro cantos devido ao mau serviço prestado pela Rápido D’Oeste.

Sepulcros abertos “A sua garganta é um sepulcro aberto.” Paulo (Romanos, 3:13.)

Reportando-se aos Espíritos transviados da luz, asseverou Paulo que têm a garganta semelhante a sepulcro aberto e, nessa imagem, podemos emoldurar muitos companheiros, quando se afastam da Estrada Real do Evangelho para os trilhos escabrosos do personalismo delinquente. Logo se instalam no império escuro do “eu”, olvidando as obrigações que nos situam no Reino divino da Universalidade, transfigura-se-lhes a garganta em verdadeiro túmulo descerrado. Deixam escapar todo o fel envenenado que lhes transborda do íntimo, à maneira dum vaso de lodo, e passam a sintonizar, exclusivamente, com os males que ainda apoquentam vizinhos, amigos e companheiros. Enxergam apenas os defeitos, os pontos frágeis e as zonas enfermiças das pessoas de boa vontade que lhes partilham a marcha. Tecem longos comentários no exame de úlceras alheias, em vez de curá-las. Eliminam precioso tempo em palestras compridas e ferinas, enegrecendo as intenções dos outros. Sobrecarregam a imaginação de quadros deprimentes, nos domínios da suspeita e da intemperança mental. Sobretudo, queixam-se de tudo e de todos. Projetam emanações entorpecentes de má-fé, estendendo o desânimo e a desconfiança contra a prosperidade da santificação, por onde passam, crestando as flores da esperança e aniquilando os frutos imaturos da caridade. Semelhantes aprendizes, profundamente desventurados pela conduta a que se acolhem, afiguram-senos, de fato, sepulcros abertos... Exalam ruínas e tóxicos de morte. Quando te desviares, pois, para o resvaladiço terreno das lamentações e das acusações, quase sempre indébitas, reconsidera os teus passos espirituais e recorda que a nossa garganta deve ser consagrada ao bem, pois só assim se expressará, por ela, o verbo sublime do Senhor. Emmanuel

A economia como ponto central As eleições estão bem próximas e não podemos fechar os ouvidos ao importante tema. Sabemos que o nosso futuro depende de um bom governo, competente e honesto. Apesar do destino estar em nossas mãos através da escolha pelo voto livre, infelizmente até agora nenhum destes pretensos concorrentes à presidência me convence. Parece que o sentimento é o mesmo para outros tantos milhões de brasileiros que não enxergam propostas concretas e planos que possam tirar o país das ruinas em que se encontra e trazer algum desenvolvimento. A construção econômica deveria ser a tarefa central: traçar a curto e médio prazo um caminho para atingir os objetivos escrevendo uma teoria como guia transparente para as ações e o sistema como garantia fundamental. Caminho, teoria e sistema. A constatação prática nos países economicamente fortes revela que é assim que funciona. Encabeçado pelo desenvolvimento econômico, rapidamente outros princípios fundamentais como o político, cultural, social, ecológico e outras áreas também prosperarão, proporcionando o bem estar integral das pessoas. Não tem como dar certo um país que mata suas forças produtivas, que deixa de investir e dar suporte aos empreendedores e que pelo contrário, suga continuadamente a nação com o aumento de tributos e impostos para manter o Estado pesado, inchado e ineficiente, voltado a manutenção das conhecidas mordomias do poder e da corrupção.

Página extraída do livro “Fonte Viva” – Psicografia de Chico Xavier.

CONVITE PALESTRA ESPÍRITA A diretoria do Grupo Espírita “Bezerra de Menezes” convida a todos os confrades, simpatizantes e demais interessados, para assistirem à palestra que será realizada nesta segunda-feira, dia 21/05/2018, às 20h00, em sua sede, situada à Rua Eugênio Melloni, 195 – Jardim Planalto, nesta cidade. A palestrante será a Dra. Neusa Maria Lodi, da USE- Ribeirão Preto, que abordará o tema “Maria de Nazaré – Mãe de Jesus”. Na ocasião haverá sorteio de livros. Desde já agradecemos a presença de todos.

Como cidadão e empresário espero pelo partido e pelos candidatos que se comprometam em colocarem a economia como ponto central, a desonerarem o sistema produtivo e a coragem a proporcionarem as reformas e a modernização da gestão pública.

EXPEDIENTE O JORNALZÃO CNPJ 24.933.354/0001-57 Redação: rua Condessa Filomena Matarazzo, 58 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP- CEP 14.270-000 Fone/fax: (16) 99164.4623 Usuário Papel Imune: UP-08109/014 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel Pereira Tiragem: 2.000 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo e São simão Periodicidade: Semanal - R$ 3,00 por exemplar - E-mail:ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O Jornalzão se reserva o direito de resumir cartas que considerar inadequadas ao espaço disponível. Reprodução de conteúdo somente com prévia autorização. O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

IMPRENSA ANTIGA

Praça ganha novo visual A Prefeitura Municipal está reformando e remodelando a praça Dr. Guido Maestrello. O prefeito Nagib Moussa mandou que se procedesse, além da reforma geral da praça, uma total remodelação da tradicional praça que passará a contar com nova iluminação, novos tipos de bancos, troca da parte elétrica e novo piso. O prefeito Nagib Moussa vai indo bem com sua operação “arrumar-ruas”. Tais serviços já foram feitos nas ruas Henrique Dumont (parte) e Condessa Filomena Matarazzo. Semana passada, a operação começou na 7 de setembro. Os paralelepípedos são retirados, faz-se uma nova base para sua recolocação, além de se efetuar, quando necessário, a substituição também de tubos de água ou esgoto já em estado precário. (Santa Rosa Notícias, 08 de junho de 1984)

CRÔNICA DA SEMANA Daniel Almada

Mais que anjos Impossível não simpatizar com os garis, principalmente os das noites e madrugadas. Com seus gritos e cantos alegres, e seus uniformes e luvas surradas, saltando feito ratos determinados a cada esquina eles limpam os restos e a moral humana, muito mais que os anjos de plantão.

PÁGINA 11

Jovens participaram de atividades sobre Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual No Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes alunos de escolas locais participaram de teatro e caminhada sobre o tema. Os alunos da escola ‘Wolmar ’ fizeram uma caminhada pel as r uas do ‘Nosso Teto’ junto com professores para conscientizar a população contra o abuso sexual. Além de um carro de som dando orientações e músicas, as crianças segurara m cartazes e entregaram panfletos, que continha a frase, “Esquecer é permitir, lembra é combater”. No papel ainda tinha os números do Conselho Tutelar, 3954-7759 e 991476995 e o Disque 100.

No trajeto, os pequenos desceram a rua da escola, a Avenida Lazinho Antônio de Oliveira, viraram na Rua Maria Aparecida Ferreira, subiram pela Avenida Professora Luiza Garcia Ribeiro e retornaram para a escola. Eles ainda ganharam bala. Os estudantes do ‘Salustiano Lemos’, ‘Vergínio Meloni’ e Teófilo Siqueira’ assistiram a peça de teatro, “Tem que contar para alguém”, que orientava os jovens a denunciar qualquer tipo de abuso infantil. Os eventos foram organizados pelo Departamento Municipal de Desenvolvimento Social, CMDCA, Conselho Tutelar, CRAS e CREAS com o apoio da Nig Brinquedos.

FUNDO DO BAÚ Amália, 1930

Os três craques compunham o time de futebol da A. Amália D.A. na década 1930. São eles: Piero Zurlo, Luiz Nogueira e Finoti.

3954 3371 - 3954 6920


PÁGINA 12

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA Criado em 2007, o programa é desenvolvido pelos Ministérios da Saúde e Educação e no município é feito através do Programa Saúde da Família e sua equipe. Preconiza o desenvolvimento de ações de saúde com os alunos mediante práticas de promoção da saúde, prevenção de doenças e acompanhamento das condições clínicas dos educandos. Tem como estratégia a articulação entre as equipes de saúde e as escolas do município. Em uma das ações foi feito o monitoramento da avaliação nutricional dos alunos da rede pública; nos eixos de alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil. Foram avaliadas as escolas de Ensino infantil e fundamental municipal, onde foram alcançados os seguintes índices: ·De 9,46 % a 23,00 % de Obesidade ·De 11,00% a 17,50 % de Sobrepeso ·De 23,12 % a 38,38% de Obesidade + Sobrepeso Foram explanadas ações para o combate a obesidade como: 1) Educação alime ntar e nutricional na e scola, com os te mas: ·Alimentação saudável no projeto pedagógico da escola perpassando por todas as áreas de estudo; ·Sustentabilidade social, ambiental e econômica; ·Reconhecimento de a cultura alimentar local; ·Valorização da culinária (datas festivas), ·Promoção de autocuidado e autonomia em atividades lúdicas, que promovam o diálogo, palestras, oficinas, dinâmicas de grupo e exposições em murais vivos; ·Atividade física; ·Cantina saudável. 2) Hortas e scolares 3) Se gurança alime ntar e nutricional - sistema alimentar: produção, processamento, abastecimento e consumo (comercialização) 4) Mante r politic as publica que envolvam: acesso a terra, aos recursos naturais, as sementes, modos de produção, relações econômicas e sociais e dimensão ambiental. 5) Inte rse torialidadearticulação de setores sociedade civil e governo. 6) Alimentação escolar. 7) Lanche ira saudáve l No final da explanação a nutricionista Denise entregou 40 opçõe s de lanches para uma lancheira saudável e também uma pesquisa feita com professores que fala da sua importância na formação de hábitos alimentares saudáveis.

PÁGINA 13

Santa Rosa entra na era da Chikungunya A enfermeira chefe da Vigilância Epidemiológica no município, Paula F. Salvador, revelou ontem que deu positivo para Chikungunya o exame de sangue de um morador da Cohab III. A suspeita foi notificada no dia 26 daquele mês, para dengue e Chikungunya. Dengue foi descartada na primeira semana. - O que tínhamos que fazer, fizemos no tempo certo: bloqueio na região, alerta no Pronto Socorro e outras unidades de saúde do município. A enfermeira informou ainda que nenhuma outra suspeita foi notificada até agora. Segundo ela declarou ao Jornalzão, em 21 de abril deste ano, “resultado do exame para Chikungunya chega, normalmente, entre 15 e 30 dias depois da notificação”. O presente caso quebrou a escrita, e a existência do primeiro (e único até agora) caso dessa doença na cidade foi conhecido quase dois meses depois de notificado.

Campanha de Doação de Sangue terá novidades A tradicional campanha de doação de sangue terá algumas mudanças para este ano. O Hemocentro de Ribeirão Preto, organizador da campanha, preocupado em oferecer um atendimento mais humanizado para os doadores de sangue, colocará em prática uma nova forma de recebê-los, buscando agilizar o tempo de permanência no local da coleta. Para isso, é preciso colaboração e compreensão dos contatos e agentes multiplicadores em cada cidade. Como será? A Campanha de Doação de Sangue será realizada dia 09 de junho (sábado). Para a coleta, serão agendados previamente 150 doadores, divididos da seguinte forma: ·7h: 30 doadores agendados ·8h: 30 doadores agendados ·9h: 30 doadores agendados ·10h: 30 doadores agendados ·11h: 15 doadores agendados ·11h30: 15 doadores agendados Serão disponibilizados dois números de telefones para que os interessados realizem o agendamento. 08009796049 / (16) 2101-9343

Falta de energia faz Saúde perder vacinas Ventilou-se esta semana que, por causa de sobrecarga na rede elétrica do ambulatório Paulo Ricci, defronte ao Solar, a Saúde local teria perdido diversas vacinas. O que se ouviu, pelos corredores do local, foi que a sobrecarga teria sido provocada pelo Parque de Diversões instalado em frente ao posto, no evento Encontro de Reis. Em nota, a prefeitura explicou o problema: “O Departamento Municipal de Saúde informa que devido a problemas com fornecimento de energia elétrica no Ambulatório Paulo Ricci (Cohab) algumas doses de vacinas foram descartadas para evitar riscos à população. Os problemas com energia elétrica no local aconteceram durante alguns dias das últimas semanas e funcionários do setor de Engenharia e Obras já verificaram o local, fazendo os reparos necessários. Ao todo, foram descartadas 12 doses de pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, doenças causadas por Haemophilos e hepatite B), 24 doses de pólio que tem validade de 5 dias, 6 doses de hepatite B, 5 doses de HPV. Todas estas vacinas são de uso diário e estavam armazenadas em uma geladeira, porém com a falta de energia, o material tinha risco de ser estragado.”


PÁGINA 14

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

PÁGINA 15


PÁGINA 16

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

PÁGINA 19

Felipe precisa de ajuda para comprar prótese de R$ 16 mil Há 22 a nos Jaci nto Felipe Gomes precisa usar muletas para se locomover, pois teve a perna amputada no meio da coxa devido a um assalto a mão armada. Porém, o médico disse que nã o é mai s possível us ar a s muletas , já que comprome teu mui to s eu corpo pelo uso excessivo por todos esses anos e lhe orientou comprar uma prótese mecânica. Felipe fez o orçamento e descobriu que o pr eço era R$16.800, à vi sta, a pr azo sa ir ia R$18mil. O problema que este orçamento tem prazo para acabar no final de julho, se Felipe não arrecadar a quantia, terá que refazer e o preço pode aumentar. A prótese é feita de fibra de carbono, alumínio e silicone. Para arrecadar a grana, Felipe está vendendo uma rifa de uma televisão

de 32 polegadas, por R$10. Porém, ele ainda precisará de mais ajuda. Por is so, pede mais doações como bezerros, móveis usados, el etr odomés ti cos , c estas básicas, tudo que ele possa fazer alguma ação entre amigos . Se al gué m ta mbém poder doar dinheiro ele tem uma conta no Bradesco: Ja ci nto F.Gome s, AG:2417-1, C/C:7398-9 ou ligar para ele pelo número 99316-1062. O assalto - Felipe se lembra que no dia do assalto estava indo em uma pi zzar ia por vol ta das 23h30, em São Paulo, onde morava, quando foi surpreendido por um assaltante. Sem hesitar, deu sua carteira, relógio e celular, mas me smo as si m, o homem descarregou a arma nele, acertando um tiro na perna, um no dedo indicador

Diretores de Educação da região participam de encontro em Santa Rosa Cerca de dez diretores municipais de Educação de municípios da região participaram nesta quintafeira (17) do Encontro de Formação para monitoramento e avaliação do Plano Municipal de Educação, que aconteceu na Câmara Municipal. Os vereadores Francisco Justino Mota Neto, Fabíula Moura, Roberta Andrade, Aparecida Estevam e Mário Marco Titarelli participaram da abertura do Encontro. A dirigente regional de ensino Marta Baroni participou do Encontro e trouxe uma série de informações importantes aos diretores municipais presentes. Além de dirigente regional de ensino em São João da Boa Vista, a Profª Marta também é avaliadora do MEC nas questões referentes ao Plano Municipal de Educação. Os municípios presentes foram : Santa Rosa de Viterbo, Luís Antônio, Altinópolis, Serrana, Santo Antônio da Alegria, Mococa, São Simão, Cajuru, Serra Azul, Brodoski e Santa Cruz da Esperança.

e outros três passaram pela jaqueta que vestia, sem pegar no corpo. Foi rapidamente socorrido por policiais e levado para três hospitais, até s er finalmente atendi do. “Eu j á es ta va muito feliz só de estar vivo, a única coisa que fazia naquele momento era pedir para Deus não me deixar morrer ’, relata. Te nha fé e m De us, tenha fé na vida - Durante o período que ficou internado, Felipe teve três paradas cardíacas, hemorragia, gangrena, que lhe fez amputar a perna direita e infecção hospital. Quando completou 27 dias no hospital, o médico lhe disse que a infecção era muito grave, estava subindo para o rim e que ele não iria embora dali tão fácil. “Só de estar vivo aquela altura, eu já estava muito feliz e me mantinha

confiante na recuperação”. Algumas horas mais tarde, Felipe recebeu a visita de uma irmã de igreja e sua exsogra, e lhe fizer am uma

Estagiários da Prefeitura participam de palestra Cerca de 50 estagiários participaram na manhã da última segundafeira (14) de uma palestra promovida pelo Setor de Recursos Humanos da Prefeitura. O objetivo foi reunir parte dos estagiários da administração pública para uma manhã integração e aprendizado. O evento contou com a presença do prefeito Luís Fernando Gasperini que falou sobre a importância destes estudantes no quadro de servidores públicos, já que eles podem aliar o conhecimento acadêmico com a prestação de serviços à comunidade. O prefeito ainda salientou que pretende manter o processo seletivo para os próximos anos, dando maior transparência e seriedade à contratação dos novos talentos. A manhã ainda contou com uma palestra com a supervisora do CIEE, Débora Bastos, que falou aos participantes sobre postura, comprometimento e o que as empresas esperam dos estagiários. A Prefeitura conta hoje com cerca de 80 estagiários nas áreas de Educação, Saúde, Desenvolvimento Social, Administrativa, Esporte e Cultura.

or ação. No outro dia de manhã, os médicos ficaram as sustados , pois fizer am todos os exames e não tinha mais infecção e nada

que impedisse de voltar para casa. E recebeu alta. Com pa re ntes e m Santa Rosa, veio para cá tentar reconstruir a vida.

Dono de lanchonete leva garrafada em tentativa de assalto O empresário Jucelino Moretto, proprietário da Lanchonete “Ju Lanches”, localizada no bairro “Nosso Teto”, sofreu uma tentativa de assalto na madrugada desta sexta feira (18). Enquanto fechava seu estabelecimento comercial e dirigia-se para sua residência (localizada próxima a lanchonete) foi abordado por um indivíduo, que lhe golpeou na nuca com uma garrafa de vidro. Por sorte, nada de grave aconteceu e o empresário passa bem. A Polícia Militar deve investigar o ocorrido e tomar as devidas providências.


PÁGINA 20

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

Santa Rosa ganha novo escritório de advocacia especializado em Previdência Social ROL DE ATIVIDADES NA ÁREA PREVIDENCIÁRIA PÚBLICO ALVO: Segurados urbanos ou rurais e funcionários públicos, pelo INSS ou Institutos próprios de previdência social 1. APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO 2. APOSENTADORIA POR IDADE 3. APOSENTADORIA PROPORCIONAL 4. APOSENTADORIA ESPECIAL 5. OUTROS BENEFÍCIOS PASSÍVEIS DE AJUIZAMENTO DE AÇÕES 6. AÇÃO DECLARATÓRIA PARA AVERBAÇÃO DE TEMPO DE SERVIÇO 7. CÁLCULO PREVIDENCIÁRIO 8. PLANO DE APOSENTADORIA 9. APOSENTADORIA ESPECIAL MÉDICA(O) E ENFERMEIRA(O) DO REGIME GERAL   10. OUTRAS AÇÕES PREVIDENCIÁRIAS

DR. AIRTON CEZAR RIBEIRO ADVOGADO ESPECIALISTA EM DIREITO PREVIDENCIÁRIO OAB/SP 157.178 E OAB/MG 110.160 ECONOMISTA - CORECON 26.876-3 ESCRITÓRIO EM VÁRIAS CIDADES DA REGIÃO E MINAS GERAIS Atendimento em Santa Rosa de Viterbo à rua José Garcia Duarte, nº 182 (antiga sede do Jornalzão) De segunda a sexta aberto para dúvidas e esclarecimentos


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

Campanha quer trocar leite por abraços para o asilo O Grupo ‘Abraço Grátis’ e o Asilo São Vicente de Paulo lançaram a campanha ‘Barganha do Abraço’ que consiste em doar um litro de leite integral e receber em troca muitos abraços. “Nos unimos nesta causa porque os nossos velhinhos do asilo estão precisando muito de leite integral e tem pouquíssimas doações”, explica a fundadora do grupo na cidade, Michelle Pozitano. Para participar, o interessado deve ir ao asilo no próximo sábado (2), entre 8h e 12h, localizado na Rua Henrique Dumont, nº 638 e levar pelo menos um litro de leite integral para doação e ganhará vários abraços dos voluntários do Movimento ‘Abraços Grátis’ e o sorriso agradecido dos nossos moradores. Quem quiser saber mais informações, entre na página do facebook, ‘Abraço Grátis Santa Rosa de Viterbo - SP’, pelo número (16) 39541127 ou WhatsApp (16) 99206-4574 / 99114-9103.

Paulistinha Futsal faz seus primeiros jogos em Cajuru A meninada do Projeto ‘Amigos do Esporte’ foi a Cajuru fazer as primeiras partidas do Paulistinha Futsal, na última sexta-fe ira (11). As três categorias, sub 15, 17 e feminino joga ram contra equipes da casa. O Sub 15 atropelou o adversário por 13 x 0. Os meninos mais velhos foram derrotados por 5 a 3. E as garotas perderam por 5 x 3. Os resultados foram o menos importante para Eduardo Simionato, idealizador e realizador do projeto, que avaliou muito bem a base da equipe e que enxerga jovens com muito potencial. A equipe já conta com cerca de 50 meninos e 20 meninas. A categoria masculina abrange atletas nascidos nos anos de 2003, 2002, 2001, 2000, 1999, 1998 e 1997. Já o feminino, é liberado para todas as idades. As inscrições ainda estão abertas para mais jovens, que devem comparecer na ‘Quadra Coberta’ nos dias de treino, quinta e sábado. O projeto ainda está no início e andando de mãos dadas com a prefeitura, que está cedendo a quadra para treinos, transporte e os uniformes emprestados para a equipe, porém, Eduardo ainda procura parceiros para fortalecer e incentivar os outros esportes. Quem tiver interesse em ajudar é só entrar em contato com o Eduardo Simionato, pelo número (16) 99403 - 4419.

PÁGINA 21

Tapetes de Corpus Christi terão temas dos setes sacramentos Os tradicionais tapetes que são desenhados nas ruas de Santa Rosa no feriado de Corpus Christi (que será 31 de maio)já estão sendo organi zados e vão tero tema dos sete sacramentos da Igreja e os relacionando com o Ano do Laicato católico. O trajeto que os fiéis irão percorrer continuará o mesmo dos anos passados. Ser ão qua tro quarteir ões decorados, saindo da igreja Nossa Senhora de Fátima, onde terá uma Missa às 16h e vai até a capela da Divina Providência (Casa da Criança), onde se encerra a procissão. Cada tapete será de aproximadamente 3m de largur a e 500m de comprimento. Será todo feito com serragem,pó de café, areia e corantes xadrez, sal, cal, entre outros. Retomando a tradição - Um dos coordenadores lembrou que a Paróquia de Santa Ros a tinha uma tradição belíssima de tapetes há décadas atrás, na época do Padre Pedro Cerri. “Hoje a paróquia quer, num trajeto bem menor retomar essa tradição, que nada mais é que viver um momento de comunhão com nossos irmãos e irmãs, preparando um lugar por onde a Eucaristia vai passar”. E ainda ressaltou que serão poucos metros comparados c om antigamente, mas já é um recomeço de resgate da tradição. Equipes - Cada quarteirão foi dividido para uma equipe, o primeiro, enfrente a N. S. de Fátima, ficará nas mãos da equipe da Encenação, Liturgia, coroinhas e Filhas de Santa Rosa e a comunidade daquela igreja. Em frente a o COC, e stá

Na década de 80 era assim

sendo organizado pela equipe Nossa Se nhora, Mães que oram pelos filhos e pastoral do batismo. Os tapetes da terceira quadra, a Rua Major, serão confeccionados pela EJC, Missão de Fidelidade e Vida e Terço dos Homens. A última etapa, em frente à Casa da Criança será de responsabilidade da ECC, Água Viva, Ministros da Eucaristia, Comunidade Rainha da Paz e Catequistas. Os enfeites serão feitos no dia 31 a partir das 5h da manhã. Porém, a serragem e alguns outros materiais vão começar a ser trabalhados já nesta próxima se mana. Toda a comuni-

dade também está convidada para contribuir, tanto com produtos, quanto na confecção. Quem qui-

ser ajudar, deve procurar os coor de na dor e s da s equipes ou s e dirigir ao local no feriado.


PÁGINA 22

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

Prefeito e vice vão a Brasília para uma série de reuniões e audiências em busca de recursos Ass. de Comunicação Municipal

Ne sta se mana, o pre fe it o Luis Fe rnando Gasperini e o vice, Re nato Palma Rocha Jr., acompanhados pe lo procurador jurídico da pre feitura, Juliano de Oliveira, e stive ram e m Brasília percorrendo vários Ministérios, com o obje tivo de protocolar documentos e pedidos de verbas; atualiz ar dados e cadastros do SICONV; conhe c e r novos proje tos e te ntar desamarrar verbas para o município. Audiências começaram no Ministério da Educação O primeiro Ministério que estiveram foi na Educação, mais especificamente no FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, onde reuniram com técnicos do departamento tratando de recursos para aquisição de um ônibus es cola r novo; mobílias para as unidades de ens ino; amplia ção da escola municipal Lourdes Pereira Massaro, além de

projetos de inclusão, climatização e instrumentos musicais para as fanfarras nas escolas. Os pedidos préautori zados para Santa Rosa de Viterbo no sistema PAR/FNDE ultr apa ssam R$ 800 mil. O agendame nto na área da educ ação contou com o apoio do deputado federal Rodrigo Gar cia (DEM), com quem também foi protocolado pedido de recursos para asfalto para a cidade. No Ministério das Cidades os assuntos foram construção de casas e asfalto O pre feito e o vice estiveram no Ministério das Cidades, com o Ministro Alexandre Baldy, onde foram acompanhados pe lo deputado federal Baleia Rossi (MDB). Na pauta foram tratados assuntos para construçã o de cas as no s iste ma Minha Casa Minha Vida, fa ixa 1, c om pres tações populares e recursos para infraestrutur a e recapeamentos para ruas do município.

Agricultura também esteve na pauta de reuniões Oportunamente, estiveram na secretaria social do produtor rural e do Cooperativismo no Ministério da Agricultura, onde acompanhados pelo deputado federal Arnaldo Jardim (PPS), solicitaram a doação de um dos Galpões do Agronegócio, construído com recursos federais, na estrada de Nhumirim, para ficar definitivamente sob responsabilidade do município. O objetivo desta solicitação é incluir no plano de trabalho do local uma cláusula que dê liberdade ao município de poder realizar uma concessão de uso do local para instalação de empresas ligadas ao agronegócio, proporcionando geração de empregos e renda no município, bem como ser utilizado também pela Associação dos Pequenos Produtores Rurais e Sindicato Patronal da cidade. Além disso, através de solicitação do Deputado Arnaldo Jardim, foi feita a inclusão do município em um dos programas do Ministério (PAA), que des tinará

cerca de R$ 260 mil para infraestrutura. Casa Abrigo e CREAS foram tratados no Ministério do Desenvolvimento Social Já no Ministério do Desenvolvimento Social o grupo santarrosense protocolou pedidos para construção de uma casa abrigo para acolher crianças e adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade e também construção da sede do CREAS - Centro de Referência Especializado de Assistência Social. No Fundo Nacional de Assistência Social o prefeito e o vice trataram de diversos assuntos relacionados a projetos de inclusão na área social e atendimento básico a população vulnerável do município, ampl iando o ate ndimento e atenção aos cidadãos. “Ti vemos um exc elente atendimento pelo coordenador-geral de gestão de transferências voluntárias Pablo Wanzeller Pinheiro, que pa ssou todos os ca minhos e si stemátic as necessárias para o boa gestão dos recursos dos pro-

gramas de ações do Desenvolvimento Social”, informou o prefeito Luís Fernando Gasperini. Prefeito e vice também estiveram no Ministério do Turismo Na manhã de quintafeira (17), prefeito e vice estiveram no ministério do Turismo onde foram atendidos por Maurício Rasi, assessor especial do ministro. Maurício é ex-prefeito da cidade de Porto Ferreira e o agendamento foi viabilizado através do gabinete do deputado Baleia Rossi. O assessor orientou o prefeito vice quanto as etapas que o município precisa legalizar junto ao MIT para estar no Mapa Turístico, o que facilitará a liberação de recursos voluntários para esta área. Foram protocolados pedidos para Adaptação e Restauração da Estação Ferroviária localizada no bairro de Nhumirim; construção de um anfiteatro junto ao Centro Cultural; aquisição de equipamentos para compor o centro de memória Jornalista José Hamilton Ribeiro. O prefeito e vice também trataram do convênio da construção do Terminal Rodoviário no bairro Nosso Teto, onde se empenharam junto com assessoria para finalizar e apresentar a prestação de contas, liberando recursos financeiros no valor de R$ 48.750,00 que ainda faltam para finalizar o objeto da obra. E no Ministério da Saúde Também na quintafeira no Ministério da Saúde em audiência protocolada pelo deputado federal

Baleia Rossi, Gasperini e Palma Rocha foram acompa nhados pela ass essora parlamentar Juliana e atendidos pelo Secretário de Atenção Básica Saúde, Dr. Francisco de Assis Figueiredo. Foi protocolado, na ocasião, um pedido de R$ 954 mil para construção de uma nova unidade básica de saúde no entroncame nto entre os bairros Jardim Itamarati, Dom Bosco, Nova Canaã e Nosso Teto. Visita a CNM encerrou ciclo de reuniões e audiências em Brasília Finalizando a maratona de audiências nesta semana, o prefeito Luís Fernando Gasperini e o vice Renato Palma Rocha Júnior encerraram sua viagem de trabalho visitando a sede da CNM Confederação Nacional dos Municípios do qual nosso município é sócio. Os técnicos da Confederação, que constantemente atendem a equipe técnica da Prefeitura, desta vez receberam o prefeito e o vice dando orientações em todos os se gmentos com dicas voltadas para a melhoria da gestão pública. “Posso afirmar com todas as palavras que durante todos os anos à frente da prefeitura de Santa Rosa de Vite rbo esta foi uma das viagens de trabalho mais produtivas e que pode proporcionar recursos para o município em todas as área s em que fomos atendidos nos Ministérios. Estamos vol tando muito satisfeitos com todo o atendimento recebido e os recur sos já li berados para melhorar a qualidade de vida da nossa população”, finalizou o prefeito.


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

PROSEANDO Por Zé Pretinho

O imbróglio da pintada Noventa dias cassando pelo em ovo! Tempo que podia ser feito uma força tarefa buscando soluções à mata Graciosa, geração de empregos, melhorias na saúde, educação, captação de verbas etc. A cassada da pintada vai chegando ao final. Nobre colega Ouriço, ora situação, ora oposição, buscando sempre vantagens próprias, vai ao púlpito declamar: - Perdemos noventa dias numa acusação infame, descabida! Jamais o Furão ia aceitar ganhar a pintada por mil contos no blefe! Tem ótima procedência familiar! O Pintagol pelo apoio político, queria ser primeiro ministro do executivo e a Galinha sem juízo, deve ter sido paga para levar a pintada neste ponto! Por que não chamou o 190? Lavrando o fragrante por coerção indutiva? O edil Javali acha gozação do Ouriço e mete a boca: - Nobre colega Ouriço, está gozando na minha cara?! Você não tem um pingo de pudor e caráter! Antiontem você estava do lado da Galinha, acusando o Furão, julgando sem provas! Viu que não houve dolo, muda de posição! Você quebra o protocolo dessa casa! Tenha cautela nos modos operandis! Ouriço ameaça partir pra cima do Javali, nobre Camaleão receita um calmante ao colega. Sussuarana, prima da pintada, toma a palavra: - Exirjo respeito nessa casa! Fizemos a averiguação dos fatos como manda a lei! Vamos terminar o processo e dar o veredicto final! Sempre prezando pela verdade, sem chujar ninguém injustamente! Uma sindicância interna já teria resolvido. Sussuarana é aplaudida de pé pelos trezentos e trinta e três munícipes presentes à sessão da pintada. O vereda Gato dá sua versão: - Participei ativamente da investigação desse processo e levei a pintada aos autos da minha consciência... Cheguei à conclusão que o Furão levou tinta por ter pego o serviço muito barato. Arquivem esse processo, vamos nos preocupar com a falta de empregos na Graciosa, criando a lei de incentivos fiscais, diminuir a carga tributária sobre nossos empresários, criar espaço adequado e tornar a Graciosa atraente aos investidores. Nobre Cabrito que sempre entra calado e sai mudo, pede a palavra: - Sou novato nessa casa, logo percebi o tititi, se preocupar com fofocas como esse imbróglio da pintada, Furão não ia se sujar na pintada por mil contos jamais. Grande parte da sociedade está obcecada nas fake news! Doença da nomofobia impregnada nas redes sociais, isso é grave. Essa casa não pode ter miolo de Galinha e se embrenhar nas prosas de cumadis desocupadas, grandes desafios pela frente, a população que nos elegeu e nos bem paga, espera por projetos contundentes que virem realidade. Senão quando chegar a próxima eleição, oitenta por cento dessa casa será reprovada nas urnas, isso é péssimo e contraproducente ao custo/beneficio do erário público... A Onça pintada assistia a sessão, urra e o plenário treme: - Excelente sua performance Cabrito! Berra pouco, mas quando berra, bota todo mundo no prumo! Tu és o meu vereador! Tô contigo e não me abro! Merece ser reeleito! O jornalista do JequitibaZÃO se esquivou da pintada com aquele flerte felino e as presas abertas, fez a cobertura e saiu rindo atoa: - Kkkkk! És um verdadeiro circo...

PÁGINA 27

Santa Rosa FC joga domingo valendo vaga para semifinal

Neste domingo o Santa Rosa FC recebe o São Simão podendo perder por um gol de diferença para ir a semifinal do 9º Campeonato Amador de Futebol. O jogo será às 10h00 no campão Rubens Bellizze com entrada gratuita. Domingo passado o Leão venceu São Simão por 2 a 1 na casa do adversário, no jogo de ida e como tem a vantagem de dois empates, devido a melhor campanha, pode perder por um gol de diferença. No jogo deste domingo o Santa Rosa FC não terá o lateral direito Jé, que levou o terceiro cartão amarelo. O técnico De ntinho não definiu quem será seu subs ti tuto. Des fal que de um lado, reforço de outro, com a volta do experiente zagueiro Birigui. A previsão climática é de tempo bom e com entr ada gr atuita é um bom programa para fazer com a família. No local tem toda estrutura de bar. Invasão s anta-rosense – O jogo de ida contra São Simão, além da vi-

tória do Leão ficou marcado pela invasão de torcedores a Bento Quirino. Cerca de 150 torcedores grita ra m e c anta ram os 90 mi nutos, empurr ando o time para a vitória que veio com gols de Eri vél ton e Arthur, que é o artilheiro do ca mpeonato c om 8 gol s. São Simão descontou d e pênalti, no último minuto de jogo. O jogo marcou a estreia de Walissinho, que no dia anterior foi campeão da Taça EPTV de Futsal pelo Serrana.


PÁGINA 28

FALA NOSSO TETO

por Serginho Gomes

Congresso dos Jovens

Remendo novo...

A Igreja Pentecostal Assembléia de Deus Ministério de Siloé, realizou o Congresso dos Jovens, durante os dias, 11,12 e 13 de maio, em sua sede situada na rua Piauí, 558. Segundo a Pastora Presidente- Marlene, o Congresso teve como objetivo, alcançar a fé dos jovens e atender as pessoas. Ainda segundo ela, devotos de diversas cidades, por exemplo, Monte Sião, compareceram. A Igreja inaugurou recentemente uma filial no bairro, localizada na rua José Gentil, 287. Os cultos são realizados às segundas e quintas, das 19h às 21h e aos domingos, das 8h30 às 10h.

Construído há pouco tempo, o anexo ao ambulatório Paschoal Gagliari, tem rachaduras da qual o reboco caiu. Alertado por moradores, O Jornalzão divulgou o fato. Segundo os mesmos moradores, dias depois um particular cobriu a rachadura com uma chapa de metal. - Este remendo de nada irá adiantar. Porque não botaram antes cimento na rachadura, observam eles. ‘Baiano’, comerciante ali de frente, reclama que o metal reflete a luz solar no seu estabelecimento: - Ninguém aguenta ficar aqui dentro, cega todo mundo, frisa ele pedindo providências.

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

Família que morava num rancho à beira do Rio Pardo deixou a cidade Segundo informações, a família que viveu por cerca de um mês em condições precárias num rancho à beira do Rio Pardo, próximo à ponte de Álvaro (ponte de cimento), mudou-se há alguns dias, para a cidade de Serra Azul. O caso: Após ser despejado da casa onde vivia com a família, na cidade de Brodowski, Luís Fernando, segundo ele disse ao Jornalzão, edição 1.148- vagou a bordo de um carro pela região. Dentro, a mulher grávida de sete meses, um casal de filhos (um menino de três anos, e uma garotinha de 1 ano e quatro meses), e mais alguns pertences. No caminho encontraram o casebre abandonado e ali se instalaram, passando a sobreviver basicamente de peixes. Um pescador encontrou a família. A história comoveu a cidade. Em pouco tempo eles foram instalados num sobrado localizado na rua Sebastião de Campos, onde receberam diversos tipos de ajuda, dos cidadãos e da prefeitura. “-O povo de Santa Rosa tem o coração bom”, disse ele à época da reportagem. -Chegaram com uma mão na frente e a outra atrás, e foram embora repletos de coisas- até o carro eles trocaram, mas antes, deram trabalho ao dono da casa. Não queriam sair e todo serviço que aparecia para o cara ele recusava, diz um dos vizinhos.

Operação ‘tapa buracos’ parou antes do fim - A operação tapa buracos que a prefeitura realizou recentemente no bairro, amenizou um dos seus maiores problemas- ruas esburacadas. Porém, o trabalho parou antes do fim e muitas ruas permanecem recheadas de buracos. -Está difícil dirigir. Na rua onde moro, José Antônio de Oliveira, a gente desvia de um buraco e cai no outro, disse Matheus H. Prado. Segundo informações, algumas ruas do bairro receberão recape, assim que os trâmites legais forem superados.


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

PÁGINA 29


PÁGINA 30

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

PÁGINA 31


PÁGINA 32

O J O R NAL Z ÃO - ED. 1.151 - 19/05/2018

O Jornalzao, edição 1151  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

O Jornalzao, edição 1151  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement