Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 23/12/2017 - Ano 24 - N.º 1.131 - Semanal - Preço do exemplar R$ 3,00

Diretoria projeta Santa Casa ideal no ano 2.021

Multa de R$ 120 milhões pode fechar Minasçúcar Autuação de 2.002 foi contestada sem sucesso em todas as instâncias judiciais. Acordo pode salvar a empresa

Os partos realizados na Santa Casa este ano aumentaram 500%

Plantões de PASSA BEM farmácias Criança sobrevive a voltam dia 06 atropelamento na ‘Joaquina’ Romeu Antunes

Miss local vai desfilar em Paris Vitória Ribeiro, 18 anos, (foto) foi aclamada ‘Miss Face of de World internacional’ pelos jurados do concurso realizado em Campo Grande (MS), no último domingo, e vai representar o Brasil na fase internacional da competição, em junho do próximo ano.

Funcionários da empresa fizeram manifestação em frente ao fórum e foram recebidos pelo Juiz Alexandre Cesar Ribeiro, que explicou a situação

Apesar de combinado, Prefeito não responde entrevista do Jornalzão Perguntas foram enviadas há 10 dias

Prefeitura emaça levar Rápido D’oeste na promotoria

Mapa de curtidas indica que torcida do “timão” em Santa Rosa é quase igual às de São Paulo, Palmeiras e Santos juntas Levantamento do Globoesporte.com mostra os times mais curtidos no facebook em todas as cidades do país


PÁGINA 2

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 3

Dívida astronômica pode fechar Minasçúcar A Minasçúcar, empresa que embala açúcar e álcool, e que gera 80 empregos diretos e indiretos em Sa nta Rosa , pode fechar suas portas por causa de uma dí vida as tronômic a, gerada devido a uma multa que a e mpre sa tomou no ano de 2002, aplicada por fiscais estaduais do ICMS. O valor corrigido chega a 120 milhões de reais. O processo judicial já tramitou e todas as instância s e voltou par a Sa nta Rosa para cumprimento da sentença. O Juiz Alexandre Cesar Ribeiro determinou o bloqueio de 10% do valor do faturamento bruto e aí a empresa parou. Na terça feira, alguns funcionários da Minasçúcar fizeram uma manifestação na porta do fórum, para sensibilizar o Juiz da Comarca, que recebeu uma representante dos funcionários. “Eu disse a ela que a dívida é real e como não existe nenhum bem móvel ou imóvel em nome da empresa, não restou alternativa a não ser bloquear o faturamento. Ela até entendeu”, explicou o Juiz Alexandre ao Jornalzão. O Juiz alertou ainda à funcionária que nem conta corrente a empresa possui, certamente para não ter 100% de seus recursos bloqueados. Um inte rventor, o mesmo da Chiaperini Industrial, acompanha o dia-a-dia de dentro da empresa e comunica o Juízo local.

Segundo doutor Alexandre existe a possibilidade de uma re dução desta porcentagem, desde que a empresa se adeque a alguns requisitos contábeis e fiscais. “Não interessa fechar a empresa, interessa fazêla gerar renda e pagar a dívida, mas para isso ela tem que se adequar, abrir conta bancária, pagar os impostos atuais e os atrasados em dia,”, explicou. Sobre os dramas que as famílias estão vivendo o juiz di sse que ta mbém o sensibiliza, mas a função dele não pode levar isso em consideração. “A dívida é real, foi contestada em todas as instâncias superiores e mantida e eu preciso aplicar a Lei. Mas depende da empresa agora, para ge nte tor na -l a pagável ”, disse. Em uma conta si mples é possível avaliar o tamanho da dívida. Se ela for paga em 100 anos, sem juros ou correção, a empresa teria que desembolsar 100 mil reais mensais. O Juiz disse ao Jornalzão que aguarda, para a volta do recesso do judiciário, uma reunião com diretores da empresa, e que se eles cumprirem os requisitos, a sentença poderá ser revista. “Recebi a representante dos funcionários da empresa, recebi o prefeito, vice-prefeito e vereadores e foi exatamente isso que falei a eles. Não depende mais de mim”, disse o Juiz.

Grupo de funcionários da Minasçúcar se reuniu na praça Concília Titarelli antes de descer ao fórum

Prefeito, vice e vereadores se mobilizam O prefeito Nando Gasperini, o vice-prefeito e alguns vereadores se reuniram com diretores da empresa Minasçúcar e com o Juiz Alexandre Cesar Ribeiro para tentar mediar a situação. O Juiz disse ás autoridades municipais exatamente o que disse ao Jornalzão. A prefeitura divulgou uma nota oficial que publicamos a seguir: “O prefeito Luís Fernando Gasperini, o vice-prefeito Renato Palma Rocha Jr. e os vereadores Francisco, Mário Marco, Renato, Roberta, Aparecida, Éverton e Fabrício estiveram na tarde desta terça-feira (19) no Fórum para uma audiência com o Juiz de Direito da Comarca de Santa Rosa de Viterbo, Dr. Alexandre César Ribeiro, com o objetivo se inteirar da situação da empresa Minasçúcar. O Juiz foi muito claro e explicou aos representantes dos Poderes Executivo e Legislativo a real situação e o motivo pelo qual surgiram notícias de que a empresa pudesse ter suas atividades encerradas. Além disso, Dr. Alexandre se dispôs a reu-

nir novamente com representantes da Minasçúcar e autoridades, a fim de buscar a melhor solução para o caso, desde que a empresa apresente documentos fiscais e contábeis e um planejamento financeiro para parcelamento das dívidas. Na última sexta-feira (15), o prefeito e alguns assessores estiveram na empresa a pedido de funcionários para conhecer a versão deles sobre a situação. Na ocasião, o prefeito e sua equipe se dispuseram a buscar mais informações e, na medida do possível, a melhor resolução para todos. Na manhã desta quar-

ta-feira (20), o prefeito voltou à s ede da e mpre sa acompanhado do vice-prefeito e dos vereadores Francisco, Mário Marco, Fabrício, Renato, Éverton, Fabíula, Aparecida e Marcos Lúcio para conversar com funcionários e representantes do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação. Na conversa, o prefeito informou sobre a reunião realizada no dia ante rior no Fór um e pediu empenho de todos para que a situação possa ser resolvida o quanto antes. Ficou definido que o prefeito irá solicitar uma audiência com o juiz para o

dia 9 de janeiro, após o recesso do Poder Judiciário local. Nesta reunião, a empre sa s e compromete u a apresentar a documentação contábil e fiscal. A Prefeitura e a Câmara Municipal estão empenhadas em auxiliar a todos na resolução desta situação, principalmente às famílias que dependem do trabalho na empresa. Mesmo sabendo que a gestão financeira da empresa não é de competência do município, o prefeito, vice e vereadores se comprometem a amparar e auxiliar os funcionários e lutar para garantir os empregos.”


PÁGINA 4

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

Câmara Municipal de Santa Rosa de Viterbo A Câmara Municipal de Santa Rosa de Viterbo/SP, para fins do disposto no artigo 39, parágrafo 6º da Constituição Federal e no artigo 69, XVI da Instrução nº 02/2008 do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE/SP), torna público a relação dos valores mensais dos subsídios dos senhores Vereadores (Agentes Políticos) e o vencimento básico dos Servidores fixado por Lei, podendo ser acrescido de adicionais previstos na legislação vigente nos cargos da Câmara Municipal, exercício de 2017. Vereadores.................................................................................R$4.633,85 Presidente da Câmara Municipal...............................................R$4.633,85 Diretor Geral ..........................................................................R$6.500,00 Diretor Financeiro e RH..........................................................R$5.300,00 Procurador Jurídico................................................................R$4.000,00 AssessorLegislativo......................................................................R$3.100,00 Agente Legislativo ..................................................................R$3.050,00 Contador........................................................................................R$3.000,00 Auxiliar de Serviços Gerais ......................................................R$1.390,00 Santa Rosa de Viterbo, 22 de dezembro de 2017. Francisco Justino Mota Neto Presidente da Câmara Municipal

EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2455 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // MARCO EUGENIO BEZERRA e SARA HOSANA LUCIO //. Ele, natural de Santa Cruz das Palmeiras, Estado de São Paulo, nascido aos nove (09) de agosto de um mil novecent os e oitenta e dois (1982), profis são o perador de máquinas, estado civil divorciado, do miciliado e residente à Rua Pedro Malvistit i, 106, Jardim Kennedy, na cidade de Santa Cruz das Palmeiras, Estado de São Paulo, filho de EUGENIO ANTONIO BEZERRA e de dona MARIA APARECIDA RIBEIRO BEZERRA. Ela, natural de São Simão, Est ado de S ão Paulo , nascida aos doze (12) de maio de um mil novecentos e setenta e oito (1978), profis são atendente, estado civil divorciada, domiciliada e resident e à Rua Maria de Lourdes Campanini Co sta, 158, Jardim Nova Ro ma’, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de JOSÉ CARLOS LUCIO e de dona MARIA IVONE GOMES LUCIO. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2456 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // HÉLIO FERNANDO DE LIMA e ANDRÉIA MARQUES //. Ele, natural de Guarulhos, Estado de São Paulo, nascido aos vinte e um (21) de agosto de um mil novecentos e ses senta e sete (1967), profissão s ervent e geral, est ado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Prudente de Morais, 253, Centro, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de OSWALDO PEREIRA DE LIMA e de dona MARIA JOSÉ DE LIMA. Ela, natural de São Paulo, Estado de São Paulo, nascida aos quatro (04) de março de um mil novecent os e setenta (1970), profissão do lar, estado civil so lteira, do miciliada e res ident e à Rua Prudente de Morais, 253, Centro, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de dona ELZA MARQUES. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2457 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // REGINANDO MOREIRA FERNANDES e PRISCILA CRISTINA BATISTA //. Ele, natural de Araçuaí, Estado de Minas Gerais, nascido aos vinte e sete (27) de setembro de um mil no vecent o s e oitent a e quatro (1984), pro fiss ão lubrificador, es tado civil so lt eiro , do miciliado e res ident e à Rua Carlos Zerba, 79, A ri Carneiro, na cidade de S ant a Ros a de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de JOÃO DO CARMO FERNANDES e de dona ENEDINA MOREIRA FERNANDES. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos nove (09) de março de um mil novecentos e oitenta e seis (1986), profis são do lar, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Carlos Zerba, 79, Ari Carneiro, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de JOÃO BATISTA e de dona ANTONIA BENEDITA BATISTA. Se alguém souber de algum impedimento ao casamento de algum dos contraentes acima, oponha-o na forma da lei. Eu, Gisele Calderari Cossi – Oficial.


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

Encenação ‘Auto de Natal’ é hoje Acontece hoje a 1ª Encenação ‘Auto de Natal’, às 20h30, na Praça Dr. Guido Maestrello, em frente à Igreja Matriz. O espetáculo contará desde o anúncio da gravidez de Maria pelo arcanjo Gabriel, aparição do mesmo em sonho a José para que também aceitasse a gravidez de Maria, visita a Santa Isabel, o caminho dos Três Reis Magos desde Nazaré até o nascimento do menino Jesus em Belém.

Companhia dos ‘Reis Magos do Oriente’ se apresentou no Centro Cultural

A Companhia dos Reis Magos do Oriente louvou o presépio que foi construído em frente o Centro Cultural, às 18h30, na última quinta-feira (21). O grupo contava com cerca de 20 músicos que tocavam diversos instrumentos como violão, sanfona, ganzá, zabumba, triângulo e pandeiro, além de quatro Palhaços ou Bastiões, que protegem a bandeira do grupo. Um deles fez vários versos para contar a história do nascimento do menino Jesus. Uma curiosidade do grupo é que um desses Bastiões é uma mulher, função que antes só poderia ser tomada por homens.

PÁGINA 5

Prefeito foi enfático na reunião da última terça, na Câmara local, com representantes da empresa e a presença do prefeito de São Simão, Marcos Bonagamba

Nando ameaça Rápido D’Oeste com ação no Ministério Público Autoridades locais se reuniram na última terçafeira (19), na Câmara, com di retores da Rápi do D’Oeste exigindo melhorias no transporte interurbano entre Santa Rosa, São Simão, Cravinhos e Ribeirão. Presentes, Nando Gasperini, Marcos Bonagamba (pr efeito de Sã o simã o), Renato Palma Rocha e todos os vereadores, além dos representantes da empresa, Eduardo Manoel de Oliveira e Robson Felipin. Mar celo Fel izar do, chefe de gabinete do prefeito de Santa Rosa, começou reclamando que os ônibus estão saindo de Santa Rosa com passageiros em pé, fazem viagem muito demorada para um trajeto de 75 km, não primam pela limpeza, s obra m goteir as (quando chove), frequência de ônibus quebrados e dificul dade de comunica ção com a empresa. “É uma pena! A gente trabalha pra ter um retorno diferente desse – reconheceu Eduardo Manoel – Infelizmente, também ocorrem problemas, mas não sabíamos que estava num nível tão elevado. Tem alguns pontos que não temos o que discutir, como goteira dentro do ônibus e limpeza. Vou levar tudo para casa, certo de que tenho que tomar uma providência, tenho que trabalhar forte em cima para resolver”. Ve re adores pre ssionam - O vereador Everton Luiz Rodrigues questionou sobre a possibilidade de outras empresas poderem trabalhar na cidade para abrir livre concorrência. “Será

Prefeitos de São Simão e Santa Rosa ouvem representante da Rápido D’Oeste que a rápido, por estar sozinha, faz o que quer?”, perguntou. Segundo ele, muitos moradores mandam fotos, reclamam de superlotação, de viagem muito desgastante e já até perderam emprego porque o veículo da empresa quebrou ou demorou, e exige uma atitude mais rápida e mais concreta, pois há muito que essa situação persiste. Sobre o transporte de passageiros em pé, os representantes da Rápido disseram que essa é uma característica desse serviço, que não pode eliminar, é uma regulação da Artesp. Mas dentro da capacidade permitida. E garantiram resolução quanto ao excesso. O verea dor Rena to França, quis saber se, pelo número de usuários durante a semana, não há a possibilidade de disponibilização de novos ônibus e horári-

os. Eduardo prometeu dar uma olhada nos horários e analisar a situação. Fabrício Luiz, outro vereador, questionou sobre a implantação de um veículo articulado, com a capacidade de 140 passageiros, que foi descartado de imediato por ser muito caro e que precisa de um nível de infraestrutura melhor. Outra re união e m 30 dias - Após muita conversa o vice-prefeito Renato Palma Rocha foi enfático. “Espero que efetivamente, qualquer atitude seja tomada, porque há 20 anos que eu estou aqui como vereador e não resolvem esse problema. Estamos cansados dessa situação, só espero que daqui dois anos, não voltem de novo pra prometerem que vão resolver.” Mais enérgico ainda, Nando també m entoou o

canto de insatisfação. “A gente reúne, reúne e não está tendo resolubilidade, por isso precisamos ter um cronograma alinhado com prazo. Se as ações não começ arem a a contecer eu vou entrar com ação no Ministério Público, porque já está ins uste ntável. Eu preciso defender meu munícipe e minha população que hoje depende do serviço da sua empresa”. O Prefeito de São Simão ainda lembrou que em março já havia se reunido com Eduardo, e, até agora, nada havia sido feito para melhorar a situação. Ao final da reunião ficou decidido que, em até 30 dias, será realizada uma nova reunião para apresentar a evolução do combate aos problemas, e que alguns pontos, com a sujeira e goteiras, precisam ser solucionados rapidamente.


PÁGINA 6

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

EDITORIAL O fechamento ou não da Minasçúcar está nas mãos da própria empresa, bastanto abrir suas contas e sua contabilidade ao Juízo local, que abrandará a forma de pagamento conforme ele mesmo declarou ao Jornalzão e às autoridades locais que foram visitá-lo. O ve nto de lá, não venta cá - Em tempos que vemos o governo Federal, enlameado até o último fio de cabelo em tanta corrupção, presenteando conglomerados monstros com isenções e perdões de impostos no montante de muitos bilhões de reais, dói na gente ver uma empresa local nesta situação. A dívida é estadual, cujo governo também está envolvido em esquemas de corrupção, de iguais bilhões, alguns revelados recentemente. A dívida é real, tem que ser paga, mas o emprego também é fundamental. Que a solução seja encontrada pelas partes, que a empresa volte a faturar e que as famílias não sofram com o fantasma do desemprego. Que “cano”, pre feito - Combinamos com a assessoria de imprensa do município uma entrevista com o prefeito Nando, para publicarmos neste edição. Enviamos as perguntas dia 12/12/2017 através de e.mail. Conversamos neste tempo com sua assessoria e estava tudo certo. Ontem, 15h22min, Rogério Moscardini liga e diz que o prefeito não teria tempo hábil para respondêla, pois ele estava fora. Em cima da hora, nos pegou de surpresa. Pedimos desculpas a nossos leitores por prometermos uma coisa que não pudemos cumprir. Lamentamos a atitude do prefeito, que poderia ter a hombridade de nos avisar com antecedência que não poderia (ou não queria) responder. Hospital - Pelo que vimos no hospital, o trabalho teve início, está no meio e tem projeto para seu final, que é um atendimento completo ao cidadão santa-rosense. Cabe a nós participar um pouco mais da vida da nossa Santa Casa, que o sucesso será garantido. É nosso trabalho - O Diretor da Assistência Social Guilherme Felizardo ligou para o Jornalzão dizendo que o caso apresentado em nossa última edição, da mulher com porfíria, estava resolvido (leia nesta edição). Guilherme ressaltou o papel fundamental do Jornalzão neste caso. É nós, aqui, ressaltamos o dele. Sinal de que estamos fazendo nosso trabalho bem feito.

MENSAGEM CRISTÃ João Murari O Ve rdade iro Se ntido do Natal Todos sabem que, no Natal, comemora-se o nascimento de Jesus Cristo. Mas, quem é Jesus e para que ele nasceu? Na Bíblia estão as palavras do apostolo Paulo que disse: “Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal” (1 Timóteo 1.15). Que Jesus veio ao mundo, ninguém duvida. A própria história geral cita esse fato. Aliás, todos os outros fatos históricos ficaram divididos entre antes e depois de Cristo. Ele se tornou um ponto de referência universal. Quanto a veracidade de sua existência, existe comum acordo. Mas, quanto ao propósito da sua vinda, começam as polêmicas, que se originam em meras opiniões humanas. O que o texto bíblico diz é que Jesus veio para salvar os pecadores. Ele não veio fundar uma nova religião, nem criar uma nova linha de pensamento filosófico. Ele veio salvar os pecadores. O que é salvação? Libertação e livramento. Libertação no sentido presente: Quando alguém se entrega a Cristo, ele o liberta dos vícios, das angustias existenciais, da infelicidade, e das opressões espirituais. A salvação é também livramento no sentido futuro. Os que aceitam a Cristo ficam livres da condenação eterna que sobre eles recairia no juízo final. O apóstolo Paulo termina a frase com as palavras: “dos quais eu sou o principal”. Ele disse que a salvação era para os pecadores e que ele se considerava o principal deles. Isto é reconhecimento do estado pecaminoso. A parte de Deus na obra da salvação foi enviar Jesus para morrer em nosso lugar, recebendo sobre si o castigo que seria nosso. A nossa parte é reconhecer que somos pecadores e que precisamos do perdão que Cristo oferece. Jesus é o médico espiritual que atende com amor a todos os que reconhecem a doença do pecado. Ele ama a todos e diz “Vinde a mim todos vos que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei.” (Mateus 11.28) Você pode falar com Cristo agora mesmo onde você estiver. Se você o fizer com fé e com um sincero desejo de ter uma experiência real com ele, sua vida será transformada. Só assim você poderá ter um FELIZ NATAL, pois, dessa forma, o nascimento de Jesus fará diferença para a sua vida, como fez para mim e para milhares de pessoas em todo o mundo.

EXPEDIENTE O JORNALZÃO CNPJ 24.933.354/0001-57 Redação: rua Condessa Filomena Matarazzo, 58 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Fone/fax: (16) 99164.4623 Usuário Papel Imune: UP-08109/014 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel Pereira Tiragem: 2.000 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo Periodicidade: Semanal - R$ 3,00 por exemplar - E-mail:ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O Jornalzão se reserva o direito de resumir cartas que considerar inadequadas ao espaço disponível. Reprodução de conteúdo somente com prévia autorização. O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ

Vendo terreno avenida do Bosque 11x28, documentos em dia. Não troco, só vendo. Tratar 3954-2526

Bendita obediência Já tinha começado a escurecer e o tempo feio que estava se formando nas proximidades, com os fortes estrondos das trovoadas cada vez mais perto, assustavam ainda mais os dois calças-curtas que estavam perdidos desde a manhã. A mata Atlântica, no topo da Serra do Mar, costuma pregar sustos nestes aventureiros mirins. Inclusive a grupos mais experientes. As eficientes equipes de salvamento, não raramente são acionadas. Nunca deixando de alertar às pessoas sobre este risco e os perigos da floresta. Acontece que as horas voam, a selva vai se adensando, a trilha desaparece e, quando dão por si, os gritos já não resolvem. O espírito da brenha abafou. O primeiro a murmurar foi o irmão mais novo: “você disse que conhecia bem o caminho, eu falei pra não desobedecermos a mamãe... agora ela deve estar muito preocupada e imagina a bronca que vamos levar quando a gente voltar!”. O mais velho não tinha tanta certeza em voltar, mas para não aumentar o medo que sim, lhe invadia, pediu para que o outro ficasse quieto e rezasse. Vamos naquela direção, parece que ouvi alguma coisa—e se for um bicho?--ficar parado não vai adiantar—ele nos encontraria assim mesmo— estou cansado—eu também, mas vamos... A chuva malhava. Passo a passo, com a ajuda dos flashes dos relâmpagos. Tudo que passava pela cabeça, antes mesmo do aconchegante calor da tão conhecida segurança do lar, era a promessa de nunca mais desobedecer. Nem uma sequer uma mentirinha contariam pelo resto de suas vidas, e até se tornariam os melhores alunos da escola. O medo, o sentimento de perda, o perigo e a culpa, fazem coisas com a gente, mesmo que por um lapso. Por sorte, enc ontraram um acampamento, e em poucas horas estavam a salvo em casa. Essa história aconteceu há tempos. Acredito que os personagens perceberam que a obediência não é coisa ruim. Que não significa obrigatoriamente subserviência, ou seja, cumprir ordens às cegas, de modo humilhante. Pelo contrário, obedecer às ordens médicas é prudência. Ouvir os aconselhamentos das pessoas mais velhas mostra respeito e sabedoria. Há regras no trânsito, leis no País, instruções nas academias, normas nas agremiações. A obediência é ouvir, é dar atenção, é virtude e dá ordem às situações. Essa de irreverência, de transgressões gratuitas, de rebeldes sem causa, já ficou lá atrás. Certo que não vamos dizer amém pra tudo, nem estagnar o desenvolvimento e a modernidade, mas sejamos, antes de tudo, responsáveis. Vamos pensar no Natal, a festa do nascimento de Jesus e seu significado: que prega a paz, a harmonia, a humildade, a igualdade e solidariedade. Deveu-se, primeiramente, à obediência de uma jovem que deu o seu sim. Vejamos: Lucas 1 verso 38. [Então disse Maria: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra.” E o anjo afastou-se dela].


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

IMPRENSA ANTIGA Ibiquara (3) Após antigos sofrimentos, faleceu na noite de 29 de abril findo o sr. Luiz Pedreschi, antigo morados desta vila, deixando viúva e filhos; o seu enterro teve lugar no dia seguinte, tendo grande acompanhamento. Com 7 anos de idade faleceu a menina Conceição, filha do sr. Júlio Cesar Ribeiro, funcionário da Câmara Municipal. Faz enda Amália (3) Consta-nos que a Fazenda Amália fez um cordão sanitário proibindo a entrada de pessoas desta vila ali, em virtude de alguns casos de Alastrim que atualmente aqui grassa, e em algumas fazendas do município; sendo esta medida parcial, julgamos a mesma injusta. Ibiquara (3) Em visita ao vigário desta paróquia, aqui se acha o cônego Vito Fabiani. 1º de Maio (3) Em sinal de pesar pelo falecimento do sócio Luiz Pedreschi, um dos fundadores do Grêmio Operário Internacional desta vila, esta sociedade deixou de solenizar a data de 1º de Maio. Escrivão de Paz (3) O escrivão de paz desta vila, sr. Américo Gouvea, pediu licença por 30 dias, seguindo com sua família para Ribeirão Preto. está substituindo-o o sr. Américo Pinheiro. Grupo Escolar (3) Esteve ontem nesta vila o engenheiro Manoel Honório Pinho, em comissão do governo, afim de examinar o prédio indicado para nele ser instalado o Grupo Escolar. (Correio Paulistano, sábado 04 de maio de 1912)

Cadeia velha ganha porta nova Com a instalação de uma nova porta de entrada – réplica da antiga –, a Prefeitura concluiu, esta semana, a reforma do prédio da cadeia velha que vai abrigar

o ‘Centro de Memória Jornalista José Hamilton Ribeiro’. Sua inauguração está mar cada par a o próximo dia 13. O ‘Cemjojhar’ vai guardar os troféus conquis-

tados por Zé Hamilton, 82 anos, considerado ‘o jornalista mais premiado do Brasil’, além de outros objetos de reconhecido valor histórico para o município.

Uma revista (10 mil exemplares), com a história santa-rosense do jornalista será editada para ser entregue a quem visitar os premio expostos.

Pedreiro conheceu Zé Hamilton em Campinas Quando foi destacado para conduzir a reforma da cadeia velha, Milton Rodrigues, 59 anos, se deu conta de como esse mundo é pequeno: descobriu que sua obra vai servir de homenagem a um santa-rosense que não o conhece, mas ele conheceu, de vista, em Campinas, e, hoje, acompanha assiduamente pelo Globo Rural da TV. Ao chegar a Campinas para trabalhar de pedreiro, em 1979, vindo de Maringa (PR) onde nasceu, Milton arrumou emprego de guarda no Jornal de Hoje. - Eu fiquei 8 meses lá, e via o Zé Hamilton passar pra lá, pra cá, mas nunca fui apresentado a ele. Sabia que ele era de Santa Rosa pelo João Claro, encarregado lá, e por um tal Moacyr, que trabalhava na redação. Milton conheceu a futura esposa, de uma família (Venâncio) de Santa Rosa, e o casamento aconteceu em Tambaú. Três filhas depois, o casal veio morar em Santa Rosa, onde Milton virou funcionário municipal. Nesta semana ainda trabalhava na reforma no prédio que abrigará o ‘Centro’ que vai homenagear Zé Hamilton. Milton foi guarda em jornal de Campinas

Plantão de farmácias começa só no ano que vem A Diretoria de Saúde da Prefeitura informou nesta semana que o plantão de farmácias irá começar no próximo dia 6 de janeiro. A escala dos plantões foi feita por sorteio que aconteceu nesta sexta-feira (22) na sede do Departamento Municipal de Saúde e que contou com proprietários de farmácias, funcionários públicos e vereadores. O prazo para início dos plantões foi uma solicitação dos proprietários, para que se organizem em suas empresas a fim de que o atendimento ao cidadão seja feito de maneira satisfatória. Nos últimos anos, a cidade contou com farmácia funcionando por 24 horas, porém, por decisão dos proprietários, esse serviço não será mais disponibilizado. Com isso, a Prefeitura Municipal fará cumprir as leis federal e municipal sobre o tema, que preveem um rodízio entre os estabelecimentos, com o objetivo de oferecer atendimento para o cidadão a qualquer momento do dia ou da noite. Também ficou definido que no próximo dia 28 de dezembro será realizada uma audiência pública para propor alterações à Lei Municipal 2.451, de 17 de outubro de 2001, que trata do assunto. A audiência pública será realizada no Centro Cultural, às 18h, e é aberta a toda população.


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

Mulher com Porfiria já está em Curitiba

ENTREVISTA

PÁGINA 11

QUESTÕES NÃO RESPONDIDAS

Prefeito deixa Jornalzão “no vácuo” e não responde entrevista Perguntas foram enviadas dia 12/12 e tudo estava bem combinado

Josiane da Silva Marcondes, mulher de 35 anos que sofre de Porfiria Aguda (doença que ataca o sistema nervoso e atrofia os músculos), veja edição 1.128 do Jornalzão - desde o dia 19, terça-feira, já se encontra na cidade de Curitiba - PR, para seguir com o tratamento da doença e ser cuidada pela família. Adriana Aparecida Duarte, amiga de Josiane, procurou a redação do Jornalzão para pedir ajuda da população e assim juntar dinheiro para Josiane se mudar. Até para escovar os dentes Josiane necessita de ajuda de outras pessoas, principalmente da Adriana, que cuidava dela havia dois anos. Josiane fazia tratamento no HC de Ribeirão Preto e recebeu alta (transferência), por conta da viagem, mas deve seguir com o tratamento em Curitiba, capital do Paraná, onde pode ser cuidada pela família. - Agradeço às pessoas que se solidarizaram com a história da Josiane contada pelo Jornalzão e ajudaram a pagar a viagem dela e das filhas. À prefeitura a través do De partamento de Desenvolvimento Social e ao Jornalzão, com quem o povo sempre pode contar, disse Adriana.

O Jornalzão combinou uma entrevista com o prefeito Nando Gasperini uma entrevista par a es ta edição de Natal. As perguntas foram enviadas no dia 12 deste mê s. Tudo bem combinado, as conversas ocorrer am a o longo dos dias e estava tudo certo para ele enviar as respostas. Ontem, 15h22min, o Jornalzão com sua e dição fecha da, aguarda ndo apenas e sta etrevista para ser diagramada, em duas páginas, fomos informados pela assessoria de comunicação que o prefeito não teve tempo de responder. Abaixo as perguntas que o prefeito não quis, ops, não teve tempo de responder. 1- O senhor poderia fazer um breve balanço do seu primeiro ano de mandato? 2- Se nhor prefeito, além de coisas boas, vários

problemas foram enfrentados pela sua administração e para terminar o ano a Câmar a va i abr ir uma CPI. Como o senhor lida com isso? 3- Foi aberta alguma sindicância interna para apurar paralelamente a denúncia que a CPI vai investigar? 4- A saúde em nossa cidade é dividida em duas. Uma (a rede) que é gerida pelo município e outra no convênio com a Santa Casa. Este cenário vai continuar? Digo isso, pois na última reunião do Cons elho de Saúde seu Diretor Administrativo foi contra o Plano de Trabalho de 2018 da Santa Casa. 5- Al ém da Saúde, que é problema principal sempre, temos reclamações sobre a limpeza pública e reparos das vias públicas. Por que a dific uldade em

deixar isso em ordem? 6- E os empr egos, quando virão? 7- O que poderemos esperar da administração Nando em 2018? 8- Podemos esperar algum proje to polêmico como o “novo ITBI”? 9- Qual nota de zero a 10 o senhor daria a estes setores munic ipais, neste primeiro ano: Administração Cultura Educação Obras Limpeza Pública Saúde 10- Prefeito, vamos sair um pouco da política local. Como o senhor vê os cenários estadual e federal com ta ntas de núnc ias de corrupção, em todos os partidos?

11- Quando o senhor vai a Brasília em busca de verbas e bate na porta do gabine te de um de putado envolvido em corr upção. Como o senhor se sente? 12- Lula, Bolsonaro, Alckimin ou Marina . Em quem o prefeito Nando vota em 2018? 13- Jornalzão criticando, povo reclamando, problemas o dia e à noite toda... Vale a pena ser prefeito? 14- Como o prefeito esfria a cabeça? Como que é o Nando fora da política? Acompanha o “coringão” ainda? 15- Nando é candidato à reeleição? 16- Senhor prefeito, agradecemos muito a sua atenção e pe dimos que o senhor use o espaço para finalizar.


PÁGINA 12

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

REUNIÕES TODAS AS TERÇAS FEIRAS 19h30 às 21h30- Rua José Garcia Duarte, 182, sala 01 Toda primeira reunião do mês é aberta às famílias

APOIO DO JORNALZÃO


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 13


PÁGINA 14

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 15

DARCI ROCHA

Jardim Aquarius 4 terrenos juntos ................................................................................................ R$ 320 mil Nova Roma semi nova, 2 dorm, murada, portão ................................................................................. R$ 120 mil Dom Bosco casa, 50m2, para construir, murada de 3 lados .................................................................. R$ 125 mil Vila Mendes 2 dorm, sala, cozinha, precisa de boa reforma, terreno amplo ............................................... R$ 65 mil Cohab 3 - 2 dorm, sala, coz, área serviço coberta mais despensa ampla .................................................. R$ 115 mil Casa centro próx. Grick e Matriz, 2 dorm, sala, copa, coz, varanda, lavanderia, terreno amplo. ót. local .... R$ 200 mil Jd Aquarius precisa reformar, terreno 10x36 ..................................................................................... R$ 150 mil Jd Aquarius 1 dorm, terreno 10x25 ................................................................................................. R$ 110 mil Nhumirim 2 dorm, sala, coz, garagem ................................................................................................. R$ 120 mil Itamaraty 2 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavanderia e edicula no fundo ............................................ R$ 180 mil Casa Centro ao lado Banco do Brasil, 2 dorm, sala, coz, terreno 176m2 ............................................... R$ 270 mil Dom Bosco 3 dorm, garagem 2 carro, área no fundo, murada ................................................................... R$ 200 mil Luiz Gonzaga 3 dorm, sala, copa, coz, área churrasco, garagem, ac. casa ou ap em Ribeirão .......................... R$ 270 mil Ap. Recanto Lagoinha 2 dorm .................................................................................................... ...... R$ 160 mil Casa e salão comercial rua Piauí, rua do Magu, ót. ponto comercial ...................................................... R$ 190 mil Dois barracões 1900m2, na área industrial, Bento Quirino, terreno 3.587,50m2 ............ R$ 1.500.000,00 ac. proposta Nhumirim 145m2 const, 3 dorm (1 suite), sala, copa, coz, terr.600m2, ac imóv. menor valor ........................ R$ 230 mil Barracão com mesanino energia trifásica, próx. superm. Real ............................................................... R$ 180 mil Rua Pestalozzi 3 dorm, sala, coz, garagem, + salão comercial ................................................................. R$ 120 mil Nova Roma 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, copa, arm emb, lavand, gar, aquec. solar, acab 1ª ..................... R$ 450 mil Rua Francisco Zaac 2 drm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, lavand, garagem, terr. 608m2 ............................. R$ 350 mil Jardim Aquarius, 3 dorm, suite, sala, copa, coz, área lazer, gar, 3 wc sociais, terreno 600 m2 ..................... R$ 400 mil Rua Goiás 3 dorm, sala, coz, varanda, garagem .................................................................................... R$ 230 mil Morumbi 3 suites, 3 salas, copa, coz, wc social, escritório, salao de festas, área churrasco + 3 dorm nos fundos, wc social, sala, cozinha, casa toda com aquecedor solar, garagem 4 carros 493,15m2 de constr em dois terrenos de 676 m2R$ 900 mil Barracão rua Amazonas 2 salas, 2 wc e galpão, 150m de const. ........................................................... R$ 250 mil Próximo rodoviária 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, wc, gar., lavanderia ................................................ R$ 240 mil Próximo Solar 3 dorm, sala, coz, lavand, garagem, salão comercial com wc .............................................. R$ 240 mil Ap. Ribeirão 48m2 (parque dos lagos) 2 dorm .................................................................................... R$ 165 mil

Jd. Aquarius 10x25 .................................................................................................... ................. R$ 42 mil Centro com cerca de 1.200m2, todo murado (aceito casa na troca) .................................................... R$ 450 mil Terreno de frente a praça Matriz 1375 m2, ao lado e fundo da caixa Federal ................... R$ 200 mil Jd. Bela Vista .................................................................................................... ........ R$ 13 mil + prestação Luiz Gonzaga aterrado 5x25 .................................................................................................... ..... R$ 45 mil Luiz Gonzaga de frente a escola de Química, murado, com portão, med. 10x25 ..................................... R$ 65 mil 02 terrenos Canaã .......................................................................... Entrada + parcelas de R$ 470,00 cada um Terreno Ari Carneiro 200m2 ......................................................... entrada de 18 mil + parcelas de R$ 442,00 Terreno Luiz Gonzaga 4 terrenos rua Roberto Armbrust, ....................................................... R$ consulte-nos Terreno AV São Paulo esquina com 200m2 de frente ao centro cultural ............................................ R$ 190 mil

Apartamento Ribeirão Preto, jardim Paulistano, 1 dormitório (reformado) ............................................. R$ 160 mil Dom Bosco 3 dorm, sendo 1 suíte, sala, copa, coz, área lazer, garagem, acab. 1ª ......................................... R$ 320 mil Nosso Teto 3 dorm, sala, coz, área serviço, garagem, edícula separada, ótimas p/aluguel ............................. R$ 100 mil Júlio Moretti 3 dorm (1 suite), sala, copa, coz, á. serv, gar. e ed. ..................... R$ 270 mil ac carro, ap. Rib., casa - valor Casa próx. Estrela Azul 3 dorm, sendo 1 suite, sala ampla, coz, garagem, area serviço ............................... R$ 350 mil Nova Roma 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz planejada, lavand, área churras, esq .............................. R$ 380 mil Jd Aquarius 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, lavanderia, garagem (próx rodoviária) .......................... R$ 200 mil Nova Roma 114 m2, 2 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavanderia, garagem e port. 153 m2 de terreno ........ R$ 160 mil Cohab 3 esquina, 3 dorm, 2 salas, copa, coz, área lazer, garagem + edícula ............................................ R$ 220 mil Filtro 3 dorm, sendo 1 suite e closet, sala, copa, coz, garagem, portão, .................................................. R$ 220 mil Cohab 4 esquina, 2 dorm, sala, coz, garagem ....................................................................................... R$ 90 mil Casa Jardim do Sol (esquina) 02 dorm, sala, cozinha, murada..................................................................................R$ 180 mil Jd. das Flores 2 dorm, sala, coz, wc, salão de jogos, garagem 4 carros, piscina ...................................... R$ 320 mil Nova Roma 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, cozinha, wc social, area lazer, serviço, piscina, gar 2 carros R$ 420 mil Rua Prudente de Morais 3 dorm, sala, copa, coz, lavanderia e garagem ................................................. R$ 210 mil Centro seminova, de frente ao antigo correio, 2 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavanderia, area churras .... R$ 250 mil Nova Roma 2 dorm, sala, coz, area serviço, murada e portão ................................................................ R$ 200 mil Avenida Fiuta 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavanderia .................................................................. R$ 180 mil Morumbi velho 275 m2 de const. 2 terr. med. 663 m2, 3 dorm, sendo 1 suite, 2 salas, copa, coz, ed. fundo . R$ 590 mil Casa com sobrado e salão comercial Nosso Teto, esquina próxima ao Nota 10 ................................... R$ 160 mil Nova Roma, esquina, 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavand, área churras, garagem, amplo terreno ........ R$ 250 mil Casa Primavera 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, lavand, gar. terreno 400m ................................. R$ 270 mil Nova Roma, esquina 2 dorm, sala, coz, lavanderia, garagem, murada, quintal cimentado ......................... R$ 158 mil Av. Fiuta 2 dorm, sala, coz, copa, lavanderia, garagem, murada, quintal cimentado, portão, perto Solar ...... R$ 220 mil CasaItamaraty, 3 dorm, copa, sala, coz, garagem, quintal cimentado, portão (terreno 12x25) .................... R$ 200 mil Salão comercial Ótimo ponto comercial, rua Mário Carneiro da Cunha ................................................ R$ 250 mil Casa Centro róximo ao HSBC, com 353,94m2 const, acabamento de 1ª, terr. 1.045m2, murado, portões .... R$ 700 mil Centro próx. Gricki, 2 dorm, sala, copa, coz, área seerviço, garagem ..................................................... R$ 210 mil

Sítio 20 mil m2 Módulo rural, ótima localização, próximo a Nhumirim a 600 m do asfalto. Consulte-nos 1 alqueire dentro da cidade, ót. locl para loteamento ................................................................ R$ 650 mil Área urbana 1.500m com casa e edícula sem acabar, curral, chiqueiro, fundo da Cohab 1 ......... R$ 180 mil Área de 1.000 m2 com toda infra estrutura ............................................................................... R$ 160 mil Sítio 16 alqueires (sem benfeitorias) forma de pagamento à combinar ............................... R$ 1.100.000,00 Área urbana Jd Elite com casa, 1047m2, ótimo para investimento, pode desmenbrar até 8 lotesR$ 260 mil TEMOS VÁRIOS SÍTIOS E FAZENDAS À VENDA, CONSULTE-NOS

Temos terrenos no Jardim Itamaraty 2 - Consulte-nos

TERRENO NOVA ROMA

CHÁCARAJD. AQUARIUS

ATENÇÃO ATENÇÃO

Ótima localização, próximo a ciclovia, medindo 13x25 (325m2). Murado, plano, imperdível. R$ 120 mil

Com 2 mil m2, amplo salão de festas, cozinha, wc, piscina, toda arborizada, murada, com energia, água Sabesp. R$ 560 mil

fecharemos dia 23/12/2017 e voltaremos dia 03/01/2018


ESPECIAL

PÁGINA 16

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

Renovado, hospital busca plenitude em 2.021 Entidade, modernizada, abre suas portas ao Jornalzão Da redação Fui convi dado para conhecer as novas dependências do hospital. Marquei com a Diretoria às 14h da terça feira, 28/11, e pontualmente cheguei. Fui entrar pela porta da frente e uma placa avisava: porta quebrada entrar pelo outro lado. Pensei comigo, se a visita era para conhecer as me lhor ia s, c omeç amos mal. Dei a volta e entrei pelo Pronto Socorro, que estava lotado, umas 30 pessoas ali dentro, mas o ar condicionado amenizava a espera. Fui re cebido pe lo doutor Ac áci o, pedi atr a, Diretor da nova era da Santa Casa, que prontamente me levou até a administração onde diretores me esperavam. O assunto entre eles era o leilão que ocorreu dia 10 de dezembro (veja os resultados ao lado). O diretor J osé Car los Morei ra estava contando que havia ganhado um kit do centenário do Palmeiras para o leilão e que só haviam 100 iguais aquele. “Ahhh, vou mostrar aos palmeirenses da cidade e isso vai valer bastante”, disse. Começ amos a fal ar sobre o hospital e ouvimos números interessantes. Só no PS sã o, e m mé di a, 3.500 atendi mentos mensais. O pico foi de 4.800. Número expressivo: quase 20% da população santarosense passa pelo Pronto Socorro todos os meses. Outro número: como agora 100% dos funcionários são da Santa Casa (em um totl de 70), a prefeitura economiza, mensal mente, 55 mil reais com isso. E por falar em prefeitura, reiteram sempre que

a convivência entre Santa casa e prefeitura é a melhor possível. E antes que a gente começa sse a andar pelas dependências, doutor Acácio disse que em 2016 nasce ram 16 santa- ros ens es no hospital, e, em 2017, até aquele momento 66. Se a entrevista fosse no dia seguinte, seriam 67, pois havia um parto agendado para aquele dia. A projeção anual é de um aume nto de 500%, em relação ao ano anterior. As de pe ndências – Começamos a visita pela Maternidade Tereza Manga noti Cagliar i. Ali uma mulher aguardava em um dos novos quartos para ter o seu bebê. Os quartos todos remodela dos, novos, dentro de todas as exigências da Vigilância Sanitária. Um a ltar montado, onde será uma pequena recepçã o, deixa va o ambiente com um ar de tranquilidade, de paz. Ao lado tem a brinquedoteca, ainda humilde, mas que, mesmo com poucos brinquedos, faz, certamente, a alegria de qualquer criança. “Ei, você, tem um brinquedo aí? Doe para a brinquedoteca do hospital”. Um pouco mai s a frente, continuando nosso “tour”, vimos os qua rtos de descanso dos médicos. Antes era um, agora dois, masculino e feminino, para dar privacidade a quem os oc upa. São duas s uí te s, equipadas com cama de solteir o, banhe iro com chuveiro e um frigobar. “Isso aqui lembra bem uma suíte do Íbis, simples, mas bem confortável” , e xpli cou o doutor Acácio. Chegamos ao corredorzão do hospital. Antes er a me io sombri o, c om

pouca luz, lembra? Agora é arejado, fresquinho com o ar condicionado, bem iluminado, todo revestido e

porta de acesso com trava ele trônica. O cor redor é cheio de portas: ali tem os quartos ou enfermarias, a

entrada para o centro cirúrgico, para o berçário, par a a farmá cia, sala de observação e hidratação ...

Vários quartos estavam ocupados. Uma “vovozinha” recebia todo o carinho e pronto atendimen-


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

to de enfermeiras e do médico. “Vamos tirar uma foto para o Jornalzão?” E a acompanhante responde que ela “adora sair em fotos”. Ali constatamos que hoje há dignidade no hospital. Ninguém gostaria de estar a li, mas se e stiver, te rá um a tendi me nto huma no, por ge nte espec ializada e preparada. Sabe aquelas cadeiras de plástico, igual de bar, que os acompanhantes se sentavam ao lado das cama s? Nã o e xi ste m mai s. Hoje são poltronas confortáveis, reclináveis, que dá para tirar um cochilo “da hora”. “A coisa é perfeita? Não, não é. Se você quiser te falo mil coisas que ainda faltam para melhorar. Mas dentro da nossa proposta de melhora gradativa, o que oferecemos hoje, perto daquilo que era, é excepcional”, disse doutor Acácio. Ce ntro Cirúrgico – Após passarmos pela farmácia, devidamente abas-

tecida, chegamos ao berçário e ao Centro Cirúrgico, que agora estão movimentadíssimos com os vários partos e pequenas cirurgias de algumas especialidades, como ortopedia e oftalmologia, que periodicamente acontecem na Santa Casa. Agora tem até o “teste da orelhinha” para os recém-nascidos, em aparelho doado pelo Tadeu do Baú. Saímos dali e chegamos à sala de hidratação e observação, que, com cortinas divisórias, dão total privacidade ao paciente. As macas são as mais modernas que existem, abaixando até o chão e levantando na altura que o médico necessitar. O que notamos neste “tour” é que todas as dependências levam os nomes de famílias benfeitoras que contribuíram financeiramente para suas reformas. O berçário, por exemplo, leva o nome do doutor Ge raldo Balbã o, médi co pediatra que dedicou sua

Corredor de acesso às várias salas

ESPECIAL

PÁGINA 17

Centro cirúrgico é constantemente utilizado em pequenos procedimentos vida de trabalho na cidade. Ter mina mos o tour no Pronto Socorro, mesmo local que entrei e que uma hora e meia depois já estava vazio, tendo apenas uma paciente para ser atendida. Passamos neste tempo, por um novo hospital. Mode rno, be m equipado, com 30 quartos, sendo que 18 são reservados exclusivamente para o SUS. E que certamente em breve, terá todas as condições de estar no mesmo nível que o de Cajuru, acabando de uma vez por todas com a angústia de pacientes e familiares que necessitam de um atendimento de qualidade. Plano de trabalho para 2018 – Nossa visita foi guiada pelos diretores Wagner Rachetti e Elizeu Wiesel, juntamente com o doutor Acácio, que ao longo da visita foram explicando o que pode vir por aí. Doutor Acácio disse que espera que o hospital atinja s ua pl enitude em 2.021 para 2.022. Para o ano que vem a Santa Casa tem planejado algumas ações que necessitam de ações políticas para serem colocadas em prática. “Teremos algumas

especialidades a mais. Traremos mais cirurgias e melhoraremos o a tendimento”, disse Acácio. Futuro – Um moderno e s ofis tica do e quipamento de endoscopia e colonoscopia foi ganho pela Santa Casa, mas que por falta de espaço, ainda não poderá ser usado. Doutor Acácio explicou que uma nova ala será construída, anexo ao Centro Cirúrgico, para que este equipamento de última geração possa ser util izado. “ Não podemos

simplesmente ligá-lo e sair usa ndo, não é as sim que func iona. Temos normas que prec isamos seguir e assim faremos para que no me nor es paç o de tempo este equipamento esteja à disposição da população”, explicou. O que se pretende é que, no pra zo de c inco anos, o paciente não precise mais sair da cidade, exceto aqueles casos graví ss imos, par a r ec eber atendi me nto de sa úde. Quer seja em caso de fratura, cirurgias não comple-

Enfermarias remodeladas

xas, infartos, todo o atendimento será feito em nosso hospital. E pela vontade, disposição e confiança na parceria com a prefeitura, temos a certeza de que isso s erá possível , quem sabe em até menos tempo. Ahh e antes de terminar. O defeito da porta era apenas um reparo que seria feito em breve e segundo o Wagner Rachetti, diretor, haverá também uma camisa linda, maravilhosa do Corinthians para ser leiloada, assinada pelos campeões mundiais de 2012.


PÁGINA 18

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 19


PÁGINA 20

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 21


PÁGINA 22

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 25

MAPA DAS CURTIDAS DOS TIMES DO BRASIL NO FACEBOOK O GloboEsporte.com, em parceria com o Facebook, analisou os dados das páginas dos clubes que receberam mais curtidas nas cidades de todo o Brasil. Veja no mapa abaixo quais são esses times e as cidades. Uma equipe de cientistas de dados do Facebook, localizada em Menlo Park, Califórnia, Estados Uni dos, reuniu em maio mais de 60 milhões de ‘curtidas’ (like, no original, em inglês) — ícone acionado pelos usuários da rede social às páginas oficiais de 64 clubes brasileiros. A empresa também forneceu as coordenadas geográficas referentes à cidade atual de cada curtida. As informações permitem identificar quais são os municípios e e stados com o maior percentual de simpatizantes a um ou outro determinado clube. É importa nte ressalta r: não foram partilhadas informações pessoais, como nome, idade, gênero, entre outras atividades na rede. O usuário pode ver o percentual ou total de curtidas dos 64 times nas 5.570 cidades brasileiras e comparar o número de curtidas de dois times em cada uma delas.

Para acessar entre no link http://app.globoesporte.globo.com/futebol/mapa-das-torcidas-no-facebook/

CANTINHO DO EDU por Eduardo Alves

Subordinação à razão Seu caráter vai depender do seu amor, sua personalidade do modo de estabilidade de sua alma, então porque a alma se submete à razão?! Vejamos um antropocentrismo imediato perante nossas escolhas e tais “virtudes” que achamos possuir perante uma razão quase que “indubitável”, em modo de procura, enquanto não conseguimos olhar para dentro de nós mesmos, de nossa natureza mais recíproca em concerne do próprio “ser” para dentro de sí o único “ser” imutável em comparações ao “ser” adquirido e “encapado” para tornar-se. Somos incapazes de preencher a alma por si só, sem que conseguissemos dialogar, ouvir, e senti-la, enquanto isso em díspare abusamos preencher a substância corporal em detrimento e engano da própria vitalidade. Bem aventurados são aqueles que sem destituir sua derivada unção e vitalidade, se concerne entre corpo e alma.


PÁGINA 26

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 27


PÁGINA 28

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 29


PÁGINA 30

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

MILAGRE DE NATAL

Criança sobrevive a atropelamento na ‘Joaquina’ João Vitor, um menino de cerca de sete anos de idade, foi vítima de atropelamento ocorrido por volta das 19h da última segundafeira (18), na avenida Joaquina Custódia Ribeiro, nos “fundos” da praça Zuleika de Melo Moura Balbão. A avenida separa os bairros “Nosso Teto” e “ Montorão”. Segundo uma tes temunha, a primeira a chegar ao local do acidente, ela viu o menino caminhando pela caçada em sua direção segundos antes do acidente (sentido bairro-centro). -Eu estava sentada na porta de casa e ele vinha subindo a rua pela calçada, de-repente escutei a pancada, disse ela. -O motorista do carro (um gol “bola” preto), não estava correndo e após o fato, desceu do veículo e em desespero te ntava a todo custo levantá-lo para retirar o menino encolhido sob o assoalho, continuou ela. -Vi as costelinhas e comece i a gri tar- É uma criança! É uma criança! Aí minha filha disse para ele dar marcha ré no carro e foi o que ele fez com todo cuidado e depois ficou o tem-

po todo no atendi mento, contou outra testemunha. - Ele queria levantar, mas eu o segurei. Em seguida chegou o enfermeiro ‘Vagner’, que passava pelo local e o imobilizou até a chegada do resgate- que por sinal demorou demais, continuaram elas. Se gundo informações, o menino foi socorrido no Pronto Socorro e em seguida encaminhado para Ribeirão Preto. Na tarde de ontem a avó do meni no, Elsa do Nascimento Barros, disse ao Jornalzão que João Vitor passa bem: “Ele fraturou o crânio e os médicos constaram um edema. Teve vários ferimentos, mas recebeu alta na quarta-feira. A avó revelou que o ne to é supera tivo e que momentos antes do acidente a mãe o tinha medic ado par a que dormis se, mas num segundo de descuido, ele ganhou a rua com uma bolinha colorida que bate e pula (dessas vendidas a um rea l em máquinas pos tas nos comércios). -A bolinha deve ter espirrado para a rua e ele foi pegar, finalizou ela explicando que esta pode ter sido a causa de fatalidade.

João Vitor ainda fará retornos a Ribeirão Preto. Moradores querem lombadas Ao narrarem o ocorrido, as testemunhas ouvidas pelo Jornalzão, reclamaram do grande fluxo de veículos que passam pelo local diariamente. Elas pedem que lombadas sejam construídas para controle da velocidade dos veículos: - Se o motorista estivesse correndo, o menino estaria morto, concluíram.


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

Coletivo Biquirim desiste do Bloquirim

Uma muldidão compareceu na edição deste ano Foto Marcelo Zílio O Coletivo Biquirim informou anteontem que não vai promover o 4º Bloquirim, festa popular na Praça Santo Antônio que o grupo organiza desde 2015 na tarde do sábado de carnaval. Falta de tempo aos membros do CB, de recursos, e cobrança exagerada são as razões alegadas. Quem explica é Raquel Fonseca. - Todos do Bloquirim estão envolvidos com outras coisas, e não têm tempo para se dedicar ao Coletivo agora. Consideramos que o carnaval tomou proporções grandes, e não podemos realizá-lo se não tivermos tempo e recursos, o que nos falta nesse momento. E sentimos que as pessoas chegam a nos cobrar por algo que fazemos por dedicação. Em consequência, o grupo deixará de realizar também o evento semelhante que vinha promovendo na segunda de Carnaval, em frente à antiga estação ferroviária do bairro de Nhumirim.

PÁGINA 31

‘Auto da Compadecida’ é apresentado por estudantes de iniciação teatral Os estudantes de iniciação teatral do ‘Projeto Oficinantes’ encenaram o espetáculo “Auto da Compadecida”, na última terçafe ira (19), à s 19h30, no Centro Cultural. Dirigidos pelo professor Richard Oliveira,12 jovens atores santa-rosenses deram vi da a famosa peça de Ariano Suassuna. A história narra de maneira humorada a difícil vida do povo nordestino baseado em elementos do teatro popular, como a lite ra tura de c or de l pa ra acender os humildes e satirizar os poderosos e religiosos que tem como única pre ocupa çã o os be ns materiais. Para isso, é retratada a história dos amigos Chicó e João Grilo, que conse guem um empr ego em uma padaria. A cadelinha dos donos morre, e João Gr ilo fi ca i ncumbi do de rea lizar o ente rro com o padre em latin. A princípio,

seria contra as normas da Igreja, que acabou aceitando porque foi prometido 10 contos de reis. Ao final do velório, a cangaceira Severina aparece e mata diversos per sonagens, que se enc ontr am ma is tarde no

COM NOVIDADES

Encontro de Carros Rebaixados terá 6ª edição em janeiro O 6º Encontro Beneficente de Carros Rebaixados acontecerá no dia 21 de janeiro, um domingo, das 10h às 20h. O evento irá retornar para a praça do ‘Estrela Azul’, onde ocorreu primeiro encontro. As últimas edições ocorreram na Avenida José Dilermando Ribeiro, em frente ao bosque. A novidade desta vez será a medição dos carros e bicicletas rebaixados, pela equipe N7 Eventos de Taquaritinga. A entrada será 2 kg de alimento por carro, que serão levados para o fundo social de solidariedade. Os participantes não poderão colocar som automotivo e fazer manobras perigosas. O evento organizado pelo mecânico Mario Marcos terá o apoio da câmara, departamento de esporte e cultura e a Polícia Militar.

céu, para enfrentar o juízo final, ao lado de Emanuel

(Cri sto), Noss a Senhora Aparecida e o diabo.


PÁGINA 32

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 33


PÁGINA 34

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 35

Vitória não vence, mas vai a Paris Não ter sido a primeira coloca da no concurso ‘Be leza Fas hion Bra sil 2017’ de que participou no último domingo, em Campo Grande, MS, foi bom negócio para a santa-rosense Vitória Ribeiro, de 18 anos. Ela concorr eu com outras 42 misses, em sua faixa etária, na tentativa de ser ‘Miss Brasil Teen’, e ficou entre as dez. Sua amiga Thainá Rocha, de Arthur

Nogueira, a outra representante do Estado de São Paulo na categoria até 18 anos, foi a primeira colocada, e vai disputar concurso, em nível internacional, na Nicarágua, em fevereiro próximo. Mas Vitória, aclamada pelos jurados ‘Miss Face of de World internacional’, vai tentar o título internacional em junho do próximo ano, na Euro Disney, em Paris. - Agora temos que

correr atrás de rec ursos, ainda bem que temos tempo. Eles pagam estadia e inscrição. A viagem é por conta da gente – expl ica Elaine Ribeiro, mãe de Vitória. Assim que elas voltaram de Ca mpo Grande, no início desta semana, os r ec urs os c ome ç ar a m a aparecer: ligou um amigo e doou um ga rr ote que será rifado.

Ela desfila há apenas dois anos Faz só dois anos que a garota começou a desfilar, participando do concurso miss São Paulo juvenil. Filha mais velha das três do casal Aldo e Elaine, ela vai estudar enfermagem a partir do próximo ano. - O mais gostoso (da vida de miss) é que a gente aprende muita coisa, a perder e a ganhar. E faz novas amizades, conhece gente de outros lugares , costumes diferentes.

Seu dia a dia é pautado pelas orientações de uma coordenadora, de São Paulo. - Ela me orienta sobre o que tenho que fazer no dia a dia, alimentação, malhação, comportamento; foto com bebida ou fumando no face, nem pensar, nem andar mal vestida ou posar no estilo nudez. Vitória entregou aos jurados os livros sobre a história local, e notou que a

maioria não conhece o município. - Só um, que é jornalista, conhece Santa Rosa; folheou o ‘Pedras Fundamentais de SRV’, reparou que ti nha a hi stór ia dos Matarazzo e disse que ia devorar o livro.

A santa-rosense durante o desfile em Campo Grande

‘Arturzão’ no outdoor é arte de avô Um outdoor colocado, este mês, na rua Ângelo Sordi (paralela à rodovia ‘Conde’) tem chamado especialmente a atenção de quem entra em Santa Rosa ou caminha pela ‘Ciclovia dos Ipês’, já que a mensagem nele veiculada não é usual. São 3 fotos ilustrando o texto, “Parabéns Arturzão! O cuiabano amaliense”. O Artur completou seu primeiro ano de vida no último dia 14, e a mensagem comemora a data. Ele é filho de Ivan Carlos Cicolani e Fernanda Melo. O outdoor é arte do avô materno, Fernando Melo, que mora atualmente em Sertãozinho. - Eu mesmo não sabia de nada. Estava caminhando e tive a surpresa – diz Gerando Tadeu Cicolani, avô paterno do garoto – Meu filho e a esposa nasceram em Ribeirão, mas só foram ao hospital pra nascer. São amalienses porque nós morávamos em Amália na época. E o Artur nasceu em Goiânia. O casal reside em Goiânia há quatro anos.

AUTO PEÇAS

PEDERSOLI Peças nacionais e importadas o melhor preço da região

Ligue e faça seu orçamento Av. Dr. Marino, 1372 São Simão - Fone 16 3984-1595


FALA NOSSO TETO

PÁGINA 36

por Serginho Gomes

Reinauguração do campo do Teto Sob um sol escaldante da manhã do último domingo (10), foi reinaugurado o campo de futebol municipal- Kléber Alessandro da Silva. Desde que recebeu a placa de batismo, há cerca de 15 anos, o campo sofre com invasões e depredações. Depois de uma contestada reforma e ampliação realizada há alguns anos, os jogadores sumiram e viciados se apossaram do local. Recentemente, com o apoio da prefeitura, moradores reformaram os vestiários e realizaram outras benfeitorias no estádio, suficientes para o jogo de reina ugur ação, ocorr ido no último domingo. O prefeito Nando participou do evento e discursou pa ra os j ogadores e mor ador es c once ntra dos no meio de campo. Nando também deu o ponta pé inicial do jogo, simbolizando

um novo ciclo para o estádio. Em suas pal avra s, Nando parabenizou a todos pela iniciativa e alertou sobre a necessidade de documentação para estabelecer parceria entre os moradores e prefeitura: - Assim como fizemos parceria com o Santa Rosa FC que está usando o ‘campão’, poderemos fazer aqui, desde que vocês organi zem a documentação, frisou ele. Após a partida os jogadores apr ovar am c om ressalvas o gramado- alvo de grande reclamação por causa da qualidade questionável a tal que, nos meios fute bolísticos, recebe u o apelido de ‘arena pasto’. Segundo “Rominho”, secretário de esporte municipal, após o carnaval de 2.018, o projeto Atleta do Futuro se rá rea lizado no Kléber Alessandro da Silva, o mais novo estádio municipal.

Ainda segundo ele, o gr amado re ceberá tratamento à base de calcário e submetido a rolo compactador para corrigir as ondu-

lações. Cartonagem Artivinco e Minasçúcar fizeram o jogo de reinauguração, que terminou em 2x2.

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

Natal iluminado do LUA Papai e Mamãe Noel compareceram na inauguração deste ano do projeto: Natal Iluminado do LUA. A bordo de um veículo, o casal Noel desfilou pela avenida “Luíza” e ruas do Montorão distribuindo balas e carinho à criançada, juntamente com seus vários ajudantes. O fato aconteceu na noite de sexta-feira (15). O projeto consiste em equipar durante o mês de dezembro as árvores da avenida prof.ª Luíza Garcia Ribeiro com piscas natalinos. A Associação dos moradores, autora do projeto, convida toda população para prestigiar.


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

PÁGINA 37


PÁGINA 38

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017


O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

PÁGINA 39


PÁGINA 40

O JO R N AL ZÃO - ED. 1.131 - 23/12/2017

O Jornalzão, edição 1131  
O Jornalzão, edição 1131  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement