Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 07/10/2017 - Ano 23 - N.º 1.120 - Semanal - Fone/Fax 3954 3289

R$ 3,00

Cleyton Luan

Árvore centenária vai ao chão

Sepultaram o cemitério? - O terreno está lá, cada dia mais sujo e abandonado, e nada de novo cemitério. A prefeitura procura empecilhos para “empurrar com a barriga” o problema que temos de espaço no cemitério local. Se não encarar o problema de frente a obra não sairá do papel.

A Prefeitura cortou, ontem, um dos óleos de copaíba do canteiro central da Av. Dilermando, depois que um especialista avaliou seu tronco e condenou a árvore pelo perigo de queda iminente

Serginho Gomes

Dançando na chuva – Grupo de Maracatu dança no fim do 4º Ramal Cultural que, apesar da chuva, teve muita animação em Nhumirim, sábado passado.

Estudantes de Santa Rosa vencem concurso de paródia

Cerca de 3 mil já estão com título novo em Santa Rosa

Inscrições para o Miss Santa Rosa Plus Size já estão abertas

Voando alto - O Santa Rosa FC começa a disputar amanhã uma vaga para a semifinal do Campeonato Amador Estadual de futebol. No último domingo a equipe “voou” contra Santo André e venceu por 2 a 0.


PÁGINA 2

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

Associação de Estudantes convoca eleições para Diretoria 2018 A Associação dos Estudantes Santa-rosenses abriu edital para inscrição das chapas que desejarem disputar a eleição para a Diretoria 2018. As inscrições estão abertas até o dia 16/10 e podem se inscrever qualquer associado contribuinte pessoa física maior de 18 (dezoito) anos, quite com as obrigações sociais e pelo menos 6 (seis) meses de associado. Após as inscrições haverá um prazo de recursos de 17/10 a 30/10 e após isso será marcada a eleição. O presidente da associação Renan Jouberth diz que as chapas devem estar de acordo com o Estatuto e que até o último dia de inscrição será possível sanar possíveis irregularidades. Finalizado o prazo de recursos, na última assembleia ordinária do ano será realizada a eleição das chapas inscritas. Embora alguns membros da atual diretoria devam montar uma chapa, o atual presidente não será candidato a reeleição e espera que os associados se organizem e que várias chapas se inscrevam: "Dei minha contribuição da melhor maneira possível, agora é a hora de outros associados contribuírem com a associação, a alternância é condição fundamental para a democracia e eu quero muito que os estudantes se organizem em várias chapas, com novas ideias, para fazer uma associação cada vez melhor". Os associados que quiserem cópias do Estatuto Social da Associação ou maiores informações sobre a eleição podem procurar no Banco de Negócios ou falar direto com o presidente pelo fone (16) 99382.3973.

CANTINHO DO EDU Eduardo Alves

Academia do Ego e a Rede Ainda que notório até por parte dos maiores atuantes em exercícios, denominado, senso comum, a continuidade em objetivo da auto-massagem é intensa, algumas das vezes como atuantes e alunos, outras das vezes como professores e observadores, pela tentativa de ênfase em linha tênue de auto-controle. Como as primeiras instâncias ditam, buscamos visibilidade em nossa capacidade de ser e muitas vezes de não ser pela "pura" possibilidade de ser em amostras substanciais, quanto mais amostras menor é o peso que se carrega socialmente, bebemos curtidas e aceitações em forma de energético e proteínas, saciando e fortificando ilusoriamente nosso individualismo moral. Paralelo, em segundas instâncias agimos como observadores, é hora de atrofiar os músculos em limitação do meu ser e capacidade trabalhando meu egoísmo moral, é quando sinto que o fato de eu não fazer exercício nas pernas me gerou uma lesão nominada inveja que aos poucos me torna frágil e inflável em relevância de minha participação ou ausência em aparência.

PÁGINA 3

Prefeitura e empresas podem se unir na qualificação de mão de obra O prefeit o Nando Gasperini se reuniu com diretores da Mercocítrico (fábrica de ácido cítrico) – na última quarta-feira – para oferecer participação em u ma parceri a qu e a Prefeitura costura com o Centro Paula Souza, com

objetivo de oferecer cursos de qualificação em áreas específi cas – seto res onde as empresas não têm consegu ido encont rar mão-de-obra qualificada. Nando j á fez o mesmo com as direções da Artivinco e Chiaperini. Tal parce-

ria funcionaria assim: as aulas teóricas seriam mini st radas na E TE C, e as práticas, nas próprias empresas. A assesso ri a do prefeit o assegura que os diretores das empresas citadas ficaram interessados. Nando ficou saben-

do da novidade este ano, quando foi reivindicar, no CPS, no vo s cu rsos para a ETEC local, e lá ficou co nhecendo o “padrão alemão”, pelo qual as empresas i nt eressadas cedem espaço para as aulas práti cas.

RECADASTRAMENTO BIOMÉTRICO

Cerca de 3 mil já estão com título novo em Santa Rosa Cerca de 3 mil eleitores (16,6% do total) já pro vi denci aram o recadast rament o bi o mét rico no cart óri o el eit o ral de Santa Rosa que virou Posto de Atendimento por resolução, do TSE, publicada no ú l ti mo di a 1 5 de agost o. O cartório local foi anexado ao de São Simão, bem assim o de Luiz Antônio. A medida atingiu mi l hares de ci dades do país e, de acordo com o TSE, vai economizar mi-

lhões de reais. - O recadastramento ainda não é obrigatório porque aguardamos definição mais precisa do TSE a respeito da continuidade do Posto – explicou o fu ncio nári o responsável, ressaltando que em algumas cidades a obrigatoriedade já existe. Ainda não está vigorando a necessi dade de agendamento pela internet para quem queira fazer o recadastramento. Basta se

dirigir ao Posto de Atendimento portando o título

de elei t o r, CP F, RG e comprovante de endereço.


PÁGINA 4

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

IMPRENSA ANTIGA

Teatro na Casa da Criança Dando sequencia ao seu programa de sessões teatrais, o grupo dramático amador da Casa da Criança local far-se-á representar em meados de maio vindouro no palco de sua entidade. Iniciando o programa, o grupo encenará a peça, em 4 atos, “Os Vampiros Sociais”. Nos primeiros papéis estarão Maria de Lourdes Tártaro, Nelson Solva, Jorge Bossan, João L. Antunes, Mário Morgon, Altair Sério, Antônio R. Tavares e José Mussolim. Na 2ª e última parte, o público terá oportunidade de assistir a um ato variado, com o concurso dos ‘caipiras’ Pardal & Tangará, e a dupla Patrão e Empregado, na cena cômica, ‘Bola de Cristal’.

Noivados Contrataram casamento o sr. Orlando Ferreira Balbão, filho do sr. Joaquim F. Balbão e de dona Casta F. Balbão, com a srta. Terezinha Ribeiro Palma, filha do sr. José Vieira Palma, fazendeiro em Cajuru, e o sr. José Augusto Coelho com a srta. Mirtes Galão, filha do sr. Camilo Galão e de dona Tereza Galão. (Jornal de Notícias, quarta-feira, 06 de abril de 1949)

PÁGINA 5

Óleo de copaíba centenário vai ao chão Uma das árvores centenárias da Av. Prof. José Dilermando Ribeiro – região das Cohabs – foi derru bada o nt em por u ma empresa da Luiz Antônio, contratada pela Prefeitura. Exames feitos por especialistas constataram que o tronco do óleo de copaíba, atacado por broca, oferecia risco à população, já que poderia cair a qualquer momento. A derrubada começo u às 09 h0 0, com a presença do prefeito Nando Gasperini. - Vamos plantar outra no local – prometeu ele. A diret ora mu nicipal do meio ambiente descartou o plantio de outro óleo de copaí ba. - Essa árvore demora muito a crescer – justificou. Centenária ou não? Muito se especula so-

bre a idade daquela árvore que o povo denomina ‘arvão’ (outra, da mesma espécie, continua ao lado, no canteiro central da avenida). Há quem fale em até 300 anos. Antônio Miotto, já falecido, tinha 72 anos quando contou ao jornal ‘O Santa Rosa’, em 1991, que tinha 14 anos quando foi cumprir uma ordem do pai: roçar a cerca de divisa da propriedade. - A gente lá ia quando topamos com essas arvinha aí. Vi que era óleo de copaíba e falei pro meu irmão não cortar, que mais tarde podia servir de moirão ou prancha de mangueirão. Mi ot o nasceu em 1919, portanto sugeriu que o irmão poupasse os óleos em 1933. - Calculo que naquele ano as arvinha tinha 1 anos de vida, uns 7 centímetros

de diâmetro e pouco mais de u m metro de altu ra – explicou na ocasião. Po rt anto est avam com 59 anos as árvores na época da publicação, 26 anos atrás. Na épo ca da abertura da Av. Prof. José Di lermando Ribeiro , em

meados de 1974, elas foram novamente poupadas, graças a uma curva no traçado da avenida. Já o pro fessor que veio fazer um laudo sobre a árvore, no começo deste ano, cravou que ambas te idade entre 250 e 300 anos.

300 ANOS DA APARECIDA

Reportagem de Zé Hamilton, sobre ‘Romaria’, amanhã no Globo Rural Quem é fã do Globo Rural, da TV Globo, precisa ficar de lenço na mão para ver a matéria do repórter José Hamilton Ribeiro que vai ao ar amanhã. No últ imo domi ngo, Nel son Araújo , apresentador do programa, mostrou romeiros viajando – a cavalo – para Aparecida do Norte, e Zé Hamilton complementa falando da ‘Romaria’. A composição de Renato Teixeira, 23ª melodia mais gravada do Brasil, alude à imagem de Nossa Senhora Aparecida cujo encont ro por pescadores, nas águas do Rio Paraíba, está comemorando 300 anos.

- A letra dessa música parece si mpl es, mas tem recursos poéticos sofisticados; e até palavras que nem constam do dicionário – contou o repórter ao Jornalzão, na última terça-feira. Filha de Ellis Regina vai duetar com Renato Teixeira Segundo Renato Teixeira, ‘Pirapora’ nada tem a ver com a santa; entrou na letra por causa da sonoridade da palavra, e que, por ele ter morado em Taubaté, acostumou-se com a passagem de romeiros indo e

vindo de Aparecida. - O Renato Teixeira compôs a música em 1974, e ficou três anos procurando quem gravasse. Envioua pra Ellis Regina que nem deu bola. Mas, em contato pessoal, ele conseguiu que a canto ra gravasse em 1977, e foi o sucesso que se conhece. Para dourar a pílula, Maria Rita, filha de Ellis, gravou a música, com Renato Teixeira, especialmente para o programa. Nem ela, nem o compositor puderam conter as lágrimas durante a gravação. Daí a necessidade do telespectador não se esquecer do len-

ço quando assistir ao programa amanhã. Com Bial, na próxima terça José Hamilton Ribeiro , 82 ano s, nascido em Santa Rosa, deve aparecer – ao lado de Michel Teló – no programa ‘Co nversa com Bial’, também da TV Globo, na próxima terçafeira. A conversa vai rolar em torno de música caipira, e Zé Hamilton autor do livro, ‘Música Caipira: as 270 Maiores Modas de Todos os Tempos (2006)’, é pro fundo co nhecedor do tema.


PÁGINA 6

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

EDITORIAL

CARTA À REDAÇÃO

Lembramos bem, ainda em seu primeiro mandato, lá atrás, quando Nando disse na imprensa local que o cemitério seria sua prioridade. Dali em diante Nando teve outro mandato, passaram Tadeu e Cassinho e agora Nando novamente e o cemitério não saiu. O Promotor pressionou e uma audiência pública definiu o local. O projeto foi aprovado. E a partir daí o que vimos foi apenas má vontade. Sabe-se lá o que está sendo feito para arrumar lugar no nosso apertado cemitério. A prefeitura aguarda o dinheiro de uma multa para fazer a nossa morada eterna. Mas isso não está condicionado no acordo com a Promotoria. O acordo, já vencido, diz que a prefeitura tem que fazer, independente de qualquer coisa. O que vemos é a prefeitura buscando empecilhos para empurrar o problema. Encarar o problema de frente, nada, né?

Gratificante e emocionante

E o arvão se foi - #indignado! E os empregos? - Sabe aquela reunião que iriam agendar para a usina Amália voltar a moer? Foi dito na inauguração do posto Copercana, saiu na rede social e tudo mais. Bateram palminhas, louvaram a Deus, disseram amém e etc. Hoje já se passaram mais de 75 dias da promessa e nada de emprego e nem de reunião. E o povo, que bate palminha e diz amém para tudo, sofre com a falta de emprego e com as promessas vazias.

Venho através deste agradecer imensamente á todos que compareceram no show do Douglas Andrade Brasilian jazz trio, no último dia 28 de setembro. Foi, pra nós do trio, muito gratificante e emocionante e especialmente para mim que pude rever os amigos e reviver os bons tempos que me apresentava com a banda Filarmônica de Santa Rosa, corporação que fiz parte durante 12 anos, e que foi fundamental e decisiva, juntamente com o maestro Maurílio, na escolha da minha carreira.Obrigado aos familiares e amigos que nos acolheram com tanto carinho. Obrigado á toda equipe que tornou possível essa noite tão especial: Pedro Ribeiro, Clélia Zanardo, Jeovane, Marcelo Zílio, Romeu Antunes e especialmente o prefeito e meu amigo Nando Gasperini (que sempre teve como uma de suas prioridades, o apoio á cultura), que abraçou imediatamente, juntamente com a sua equipe, o projeto para esse show. Enfim, em nome de Luís, (guitarra) Xand (baixo) e Douglas Andrade, agradeço á cidade pela recepção e carinho á nós oferecidos. Até breve.

MENSAGEM CRISTÃ João Murari

EXPEDIENTE O JORNALZÃO CNPJ 24.933.354/0001-57 Redação: rua José Garcia Duarte, 182 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Fone: (16) 9.9164.4623 Usuário Papel Imune: UP-08109/014 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel Pereira Tiragem: 2.000 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo Periodicidade: Semanal - R$ 3,00 por exemplar - E-mail:ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Interpress, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O Jornalzão se reserva o direito de resumir cartas que considerar inadequadas ao espaço disponível. Reprodução de conteúdo somente com prévia autorização. O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ

Comentários que ferem O escritor de Provérbios descreve uma pessoa tola como alguém "cuja tagarelice é como pontas de espada" (Provérbios 12:18). Nossas línguas podem ser como lâminas afiadas quando se referem às maneiras como ferimos e destruímos uns aos outros. Atitudes prejudiciais como ira, irritação, frustração e impaciência, até mesmo desapontamentos, estresse, culpa insegurança contribuem para nossa linguagem infrutífera. E quando ferimos com nossas palavras, machucamos e separamos amizades e relacionamentos. Não é de admirar que a lista de sete coisas infames que aborrecem ao Senhor, inclui também qualquer um que "semeie contendas entre os irmãos" (Provérbios 6:16-19). Como podemos ficar fora dessa lista? Para começar, precisamos cuidar do que falamos. Fofocas e calúnias estão fora, e palavras que ferem em vez de curar não são bem-vindas. Ostentação, mentira e todas as outras maneiras como usamos palavras para ferir e dividir, também não devem fazer parte de nosso vocabulário. Em seu lugar, as palavras que demonstram o amor e o poder curador do perdão, da misericórdia e da verdade devem dominar as nossas palavras e os relacionamentos. Afinal, onde estaríamos se Jesus não tivesse falado palavras de perdão, amor e graça para nós? Portanto, guarde a "faca" e use suas palavras para ajudar e curar. Nossas palavras têm o poder de construir ou destruir.

O mundo dá sinais de que está terrivelmente doentio, carente, apequenando-se. Cheio de tristezas, misérias e sofrimentos. Pus-me a pensar. O que provoca essa situação é a falta de amor. Precisamos do afeto. Busquei então Hélio Pelegrino, psicanalista, na sua fala: "enquanto a humanidade não perceber que o amor é algo que independe da posse, do egocentrismo, do medo de perder, o amor não será amor". Na mesma semana que se comemora Francisco de Assis, que pregava a pureza, a natureza, o desapego.... Um outro homem dispara deliberadamente contra uma multidão que se divertia em um show, matando e ferindo centenas de pessoas. A máscara vista na superfície escondia uma face desconhecida. Atirou contra a humanidade. Repare que quando não se gosta de alguém, do outro, ou de si mesmo, é sempre fácil encontrar uma razão, motivos. Algo que tenta justificar: poderia ser uma traição, a mentira, a inveja, a trapaça, o roubo, etc. Como se alguma razão possível justificasse o que muitos procuram no matador. Por outro lado, quando se ama, quando há amor nas relações, nos corações, quando amamos alguém, não encontramos tal explicação racional para esse amor. Pois que o amor não se explica. É uma força gigantesca, adimensional, que não cabe em lugar algum por ser Divino. E quando você o experimenta, não é algo externo, como um objeto; é algo lá dentro, no coração de seu coração. Se abraçássemos esse mistério todas as outras coisas seriam tão pequenas, tão infímas... Que importância teria o jeito de viver do outro? A cultura que ele carrega? Os costumes, sua devoção? Não teríamos visão para cor da pele, para as diferenças, as raças, para a maneira de se vestir e se alimentar; e mais, para as preferências sexuais. Somos tolhidos por preconceitos, regras e ideias que nos aprisionam no sofrimento, fazendo-nos acreditar que não existe outro caminho para o progresso. Mentira. Pelo contrário, nos sentiriamos enriquecidos com a pluraridade, com a diversidade como presente. Fazemos parte de um todo e muitas vezes, cegos pelos cartazes e semáforos brilhantes, não nos damos conta. Que triste não dar conta que formamos parte de um universo... Um universo celestial que tem a imensa capacidade de nos tocar a alma, despressurizar a mentar e alargar os limites do sentir. Chato, tedioso e melancólico seria se tudo fosse o mesmo. Nem por um minuto consigo reter este pensamento. Se todas as aves fossem pardais iguaizinhos, se todas as árvores fossem flamboyants e se tudo fosse só vermelho? Se tudo cheirasse a alfazema ou se tudo tivesse gosto de açafrão?! Ariano Suassuna, professor e escritor dos bons diria mais uma vez que esse amor é DEUS e que Este é uma necessidade. "Se eu não acreditasse em DEUS eu seria um desesperado". A vida foi feita para ser desfrutada, é um presente divino. Que em nosso final de semana, a compaixão traga sabedoria aos corações herméticos.


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

PÁGINA 11


PÁGINA 12

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

PÁGINA 13

‘4º RAMAL CULTURAL’

Público dançou debaixo de chuva em Nhumirim

Músicos ficaram na varanda

O céu nublado não permitiu a instalação das lunet as para que o pessoal presente ao ‘4º Ramal Cultural’ observasse as estrelas de pert o, confo rme anunciara o Coletivo Biquirim. A cantora Bia Lessa, de violão em punho, fez a abertura, e o Duo Malabassom (Marcelo Mamute e Marcinho Bá) apresentou o espetáculo de circo, “Arruazando”. Aí , po r vo lta das 19h00, a chuva virou realidade. Mesmo assim Joice Massuda e Mariana Gimenes – Tuff Grrls – assumiram a plataforma da velha estação ferroviária de Nhumi rim, com a discotecagem, e o público dançou ao som do vinil.

Maracatu aproveitou estiagem Entre uma música e outra, era possível entrar no prédio e apreciar as exposições, de xilogravuras (João Augusto) e das fotografias dos que participaram da oficina patrocinada pelo CB. O conjunto ‘Mamutes Band’, de Cajuru, ignorou o aguaceiro. Abrigado na varanda da estação, o grupo soltou a voz para um pequeno, mas animado, público que estava a fim de ouvir rock. O “Cortejo Maracatu Chapéu de sol”, de Ribeirão Preto, contou com uma trégua da chuva para fazer um bonito espetáculo de encerramento.

O rock rolou mesmo sob chuva

Ei, você aí! O Coletivo Biquirim, indagado pelo Jornalzão, admitiu que não contou quantas pessoas estiveram presentes, nem divulgou o movimento financeiro (“A parte financeira não é de interesse para discutirmos no jornal”). Pela rede social facebook, o grupo postou mensagem da qual destacamos o seguinte trecho: “Foi eletrizante, foi fantástico. A chuva fez parte do Ramal,

do enredo , da energia do local... e foi com essa energia que tivemos um banho de cultura, de história, de música. Falar mais o quê sobre esse dia? Tem coisas que não tem explicação, tem só sentimento... não fizemos o Ramal do possível, fizemos o Ramal dos so nho s, co m mu it o amo r. F aça so l o u faça chu va, façamo s art e! E você? Está fazendo o impossível ou o possível pela cultura na sua cidade?”

Nhumirim assa Boi no Rolete na próxima quinta A tradicional comemoração pelo dia de N. S. Aparecida vai repetir sua grande atração pela 13º vez, na próxima quinta feira (12), em Nhumirim: almoço com ‘Boi no Rolete’. Os ingressos, que custam R$ 30,00, já estão à venda. As comemorações religiosas começaram na última terça feira (03) com a novena que vai até o próximo dia 11. No dia 12, uma procissão parte às 05h00 da cidade e segue em direção ao bairro (percurso de 4 km) onde haverá missa às 06h00, batizado às 08h30, e outra missa às 10h30, depois da qual mais uma procissão percorrerá ruas do bairro com andores de NS Aparecida e São Sebastião, padroeiros da capela filiada à Paróquia São Judas Tadeu. O almoço está marcado para meio dia. Pelas 14h00 começa o leilão das prendas ofertadas por voluntários. No dia seguinte começa a quermesse que prossegue sábado e domingo.


PÁGINA 14

EDITAL DE PROCLAMAS PARA CASAMENTO EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2418 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, o s pretendentes: // WESLEI PEREIRA DE SOUZA e BERTINA FRANCO DA SILVA //. Ele, natural de Lagoa dos Patos, Estado de Minas Gerais, nascido aos seis (06) de setembro de um mil novecentos e oitenta e nove (1989), profissão operador de borda trix, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Joaquim Custodia Ribeiro, 376, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de GILSON DE SOUZA e de dona FLORA GOM ES P EREIRA. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos treze (13) de maio de um mil novecentos e setenta e sete (1977), profissão guardete, estado civil divo rciada, domiciliada e residente à Rua Joaquim Custodia Ribeiro, 376, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de MAURO FRANCO DA SILVA e de dona JAÉL FRAN C O DA SILVA. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2419 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, o s pretendentes: // FÁBIO JÚNIOR DA SILVA e PATRIC IA DA SILVA BUENO //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos quinze (15) de janeiro de um mil no vecentos e oitenta e três (1983), profissão mo torista, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Francisco Moretto, 372, André Franco Montoro, na cidade de Santa Ro sa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de JOÃO EXPEDITO DA SILVA e de dona NOR MA AP AREC IDA DE SOUZ A SIL VA. Ela, natural de Santo André, Estado de São Paulo, nascida aos seis (06) de maio de um mil no vecentos e oitenta e seis (1986), pro fissão do lar, estado civil solteira, do miciliada e residente à Rua Francisco Mo retto , André Franco Mo ntoro , na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de APARECIDO PONTES BUENO e de do na MARIA MADALEN A DA SIL VA. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2420 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, o s pretendentes: // APAREC IDO REIS DA SILVA e VERA LÚC IA VIC ENTE SILVA //. Ele, natural de Cajuru, Estado de São Paulo, nascido ao s cinco (05) de julho de um mil novecentos e cinquenta e oito (1958), profissão trabalhador rural, estado civil viúvo, domiciliado e residente à Rua São Paulo, 206, Jardim Maria Goretti, na cidade de Cajuru, Estado de São Paulo , filho de JOÃO MANOEL DA SILVA e de dona LAUDELINA ROSA DA SILVA. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida ao s primeiro (01) de ago sto de um mil novecentos e oitenta (1980), profissão auxiliar de cozinha, estado civil divorciada, domiciliada e residente à Rua Vereador Paulo Xavier, 101, Jardim Aquarius, na cidade de Santa Ro sa de Viterbo, Estado de São Paulo , filha de DOMINGOS ANTÔNIO SILVA e de do na MARIA JOSÉ VIC ENTE. Se alguém souber de algum impedimento ao casamento de algum dos contraentes acima, oponha-o na forma da lei. Eu, Gisele Calderari Cossi - Oficial.

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

PÁGINA 15


PÁGINA 16

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

PÁGINA 19

UM PASSO DO PARAÍSO

"Leão" a dois jogos da semifinal estadual Amanhã no ‘campão’ nossa equipe enfrenta Atibaia, em mata-mata pelas quartas de finais O Santa Rosa Futebol Clube venceu o duelo contra a equipe União Vila Sá de Santo André em matamata válido pelo Campeonat o Amador do Estado, promovido pela Federação Paulista de Futebol. A vitória de 2 a 0 do último domingo - depois de um empate de 2 a 2 na casa do adversário - colocou o "Leão" entre os oito melhores do Estado, no campeonato mais importante da categoria. Neste domingo, 08, nossa equipe enfrenta, em casa às 10h da manhã, a forte equipe de Atibaia, que teve uma das melhores campanhas nas fases anteriores. Dia 15 o jogo será lá em Atibaia. A Diretoria está con-

fiante e os atletas mais ainda, pois o futebol apresentado na vitória do último domingo convenceu a todos e a torcida pôde ver um grande jogo de futebol. O jogo - A partida começou com a equipe visitante melhor, até os 15 minutos. Dê fez uma grande defesa e teve uma bola em seu travessão . Depois o "Leão" se encontrou em campo e co mandou as ações. Arthur abriu o placar no primeiro tempo com um gol em posição legal, encobrindo o goleiro com categoria, para delírio da nação preto e branca. O adversário, forte, não se abateu e partiu pra cima, dando brechas para bons cont ra-ataques desperdiçados pelos nossos atacant es. No segundo tempo Eriventon selou o placar com um chut e certei ro, sem defesa para o goleiro adversário, depois de boa jogada de Arthur. O "Leão" desperdiçou diversas chances de gol e o

placar final foi 2 a 0. As torcidas - A torcida organizada Camisa 12 do "Leão" e a Gang da Vila de Santo André deram um show à parte, com seus batuques às vezes afinados. Quando o grito "se meu time não ganhar, o pau vai quebrar" foi entoado pelas duas torcidas, um fato mudou totalmente a postura de ambas. O comerciante Nilson Custódio, do Paraíso Bebidas, comprou dois fardos de cerveja e doou um para cada torcida, pedindo que gritos de "ódio" fossem evitados. O que se viu, a partir daí, foi uma festa entre as duas torcidas, que terminaram se confraternizando no "Boteco do Leão", bebendo juntas e trocando camisas. "Que recepção calorosa. O mínimo que podemos retribuir é que se vocês forem jogar na grande São Paulo nossa sede estará à disposição e nossa torcida os acompanhará, pois a partir de agora somos todos Leão", disse Fábio Briula, presidente da equipe de San-

to André, entre umas e outras goladas. Até o ex-prefei to Omar Nagib caiu na dança, sambando com as moças da torcida adversária, meio que fora do compasso. Todos no campão - A Diretoria espera um grande público para a partida deste domingo, às 10h00 no cam-

pão Rubens Bellizze. Haverá sorteio de camisas oficiais de times e bar completo funcionando à partir das 8h30. A renda do bar e das rifas é que mantém o time do Leão. O bar foi totalmente remodelado, ganhando paredes limpas, uma pia, bancada, churrasqueira, pintura e grades de pro teção.

Tudo com dinheiro arrecadado no próprio bar e com doações de amigos que acreditam no Leão. Além destas ajudas pontuais, o Leão conta com o patrocínio da SkyMax, Solar Supermercados, Chiaperini Industrial, Milanez Frios e Romavili Panificadora, além da Prefeitura Municipal de Santa Rosa de Viterbo.

É gol de Erivelton, é gol do Leão


PÁGINA 20

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

Câmara Municipal de Santa Rosa de Viterbo Ata da Vigésima Nona Sessão Ordinária do ano de dois mil e dezessete, realizada aos vinte e cinco dias do mês de setembro. Ata da Vigésima Oitava Sessão Ordinária do ano de dois mil e dezessete, realizada aos dezoito dias do mês de setembro. Deliberação: Aprovada por unanimidade. Ata da Segunda Sessão Extraordinária do ano de dois mil e dezessete, realizada aos vinte dias do mês de setembro. Deliberação: Aprovada por unanimidade. Indicação n. 283/17, de autoria da Vereadora Aparecida Donizete Estevam (Cidinha Estevam), que sugere encaminhamento de Projeto de Lei para denominar uma Rua, Praça ou Avenida da cidade. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 284/17, de autoria da Vereadora Aparecida Donizete Estevam (Cidinha Estevam), que sugere encaminhamento de Projeto de Lei para denominar Rua, Praça ou Avenida da cidade. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 285/17, de autoria do Vereador Fabrício da Silva Luiz (Fabrício da Capoeira), que sugere manutenção no semáforo da Avenida Presidente Vargas. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 286/17, de autoria do Vereador Mário Marco Barbosa Titarelli (Marinho Titarelli), que sugere substituição da lâmpada do poste situado na Rua Aníbal Ceoldo, altura do número 225. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 287/17, de autoria do Vereador Mário Marco Barbosa Titarelli (Marinho Titarelli), que indica estudos sobre possibilidade de corte de árvore. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 288/17, de autoria do Vereador Renato França de Oliveira (Renato da Borracharia), que indica instalação de redutor de velocidade na Rua Joana Dulce da Silva. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 289/17, de autoria da Vereadora Roberta Cristina de Andrade Alves Pereira (Roberta do Banespa), que indica concessão de benefícios aos Conselheiros Tutelares. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 290/17, de autoria da Vereadora Aparecida Donizete Estevam (Cidinha Estevam), que indica contratação de vigia diurno e

noturno para trabalhar no "Bosque Municipal". Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 291/17, de autoria da Vereadora Aparecida Donizete Estevam (Cidinha Estevam), que indica manutenção da Praça "Concília Cipiciane Titarelli". Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 292/17, de autoria da Vereadora Aparecida Donizete Estevam (Cidinha Estevam), que indica construção de parquinhos, com brinquedos infantis. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 293/ 17, de autoria da Vereadora Aparecida Donizete Estevam (Cidinha Estevam), que indica tapa buracos na Vila Barros. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 294/17, de autoria da Vereadora Aparecida Donizete Estevam (Cidinha Estevam), que indica reparos no campo de futebol localizado na Praça Paulo Vicente Zerba. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 295/17, de autoria da Vereadora Aparecida Donizete Estevam (Cidinha Estevam), que indica retirada de entulho. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação n. 296/17, de autoria do Vereador/Presidente Francisco Justino Mota Neto (Chicão do Depósito), que indica notificar a Sabesp sobre dedetização nas represas. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Projeto de Lei n. 65/2017, de catorze de setembro de 2017, de autoria do Executivo Municipal, que "Dispõe sobre a criação de Centro Municipal de Educação Infantil no município de Santa Rosa de Viterbo e dá outras providências". Deliberação: Aprovado por unanimidade. EMENDA À LEI ORGÂNICA Nº 01/17 - De 03 de Outubro de 2017. Autoria: Executivo Municipal ACRESCENTA NOVO PARÁGRAFO AO ARTIGO 113 DA LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE SANTA ROSA DE VITERBO E RENUMERA OS DEMAIS PARÁGRAFOS DO MESMO ARTIGO. Francisco Justino Mota Neto - Presidente da Câmara Municipal de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais e regimentais, faz saber que a Câmara Municipal aprovou e ele promulga a seguinte Emenda à Lei Orgânica do Município: Art. 1º Acrescenta novo parágrafo ao artigo 113 da Lei Orgânica do Município de Santa Rosa de Viterbo e renumera os demais parágrafos, os quais passarão a vigorar com a seguinte redação: ................. Art. 113 ... § 1º No caso de doação para a União Federal e para o Estado de São Paulo, fica dispensada a exigência do encargo, ficando mantidas as demais exigências do caput desse artigo. § 2º No caso de venda, haverá também necessidade de licitação. § 3º No caso de investidura, dependerá apenas de prévia avaliação. § 4º Fica vedado a servidor público municipal ou a profissional que mantenha contrato de prestação de serviços com a Administração Pública Municipal, avaliar imóvel do Município nos casos de que trata o caput desse artigo. § 5º A avaliação de imóvel do Município nos casos de que trata o caput desse artigo, será realizada por no mínimo 03 (três) profissionais idôneos, domiciliados no Município e credenciados no CRECI - Conselho Regional de Corretores de Imóveis. ............. Art. 2º Esta Emenda à Lei Orgânica Municipal entra em vigor na data de sua publicação, ficando revogadas as disposições em contrário. Santa Rosa de Viterbo, 3 de Outubro de 2017. FRANCISCO JUSTINO MOTA NETO - Presidente da Câmara Municipal Publicado no Quadro de Editais da Câmara Municipal de Santa Rosa de Viterbo na mesma data. Rosimeire A. Vieira Hyano - Diretora


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

PÁGINA 21

Jogos Escolares retornam na próxima segunda Estudantes de Santa Rosa vencem concurso de paródia Eles apostaram em músicas clássicas para ganhar concurso sobre o respeito no trânsito e meio ambiente Você pode não achar que Mamonas Assassinas e Jorge e Mateus tem muito a ver com conscientização, mas duas meninas fizeram alunos, professores e a Autovias mudarem de ideia. As meninas, ambas curiosamente Karen e estudantes na Escola Estadual Salustiano Lemos, de Santa Rosa de Viterbo, foram as responsáveis por unir as melodias de "Pergunta Boba" e "Pelados em Santos" com a preservação do meio ambiente e o respeito pela sinalização de trânsito, respectivamente, ganhando o concurso de paródias promovido pela concessionária de rodovia. Para Karen Augusto Botelho, de 17 anos, o desafio de escrever uma música que falasse do meio ambiente foi quase como um teste pessoal meses antes dos vestibulares de engenharia ambiental. Felizmente, a adolescente conquistou o primeiro lugar - e com isso, a certeza de que fez a escolha correta de curso. Mesmo com a rotina cheia, com o terceiro ano do ensino médio pela manhã e estágio pela tarde, a estudante precisou transformar suas noites em casa em quase uma sessão de estúdio. "Ficava tentando rimar as palavras e colocar as partes da música para que desse certo", explica. Apesar de Karen ter considerado escrever essa música um desafio, ela confessa que não é uma iniciante no assunto. "Eu já havia ganho o segundo lugar na paródia em outro ano, mas eu prefiro a que escrevi esse ano", revela.

Cuidados no trânsito Já Karen da Silva Guimarães encerrou o ensino médio com chave de ouro: um prêmio de primeiro lugar. Karen abraçou o desafio de juntar uma música de uma das suas bandas prediletas com a conscientização. "Muita gente precisa escutar essa música. Falta o respeito pela sinalização de trânsito", afirma. Por uma semana, a jovem de 16 anos se desafiou a escrever as letras para a melodia tão amada e teve até mesmo uma plateia durante os dias. “Minha mãe me ajudou também e foi a minha primeira ouvinte. A nossa professora de português, Silvana, também ajudou demais”, diz. E na hora em que descobriu que havia ganho? Foi preciso um pouco de convencimento para ela acreditar na vitória. “Eu faltei no dia que anunciaram os vencedores pois eu estava doente. Mas também faço um curso de noite na Etec e lá me avisaram”. Para finalmente ganhar depois de algumas tentativas frustradas, a estudante resume em uma palavra. “Esforço. Já tinha tentado antes, mas dessa vez me esforcei mais e consegui”, comemora. Fonte: A Cidade On

O JEM (Jogos Escolares Municipais) voltam a fazer parte do calendário esport ivo de Sant a Ro sa após dois anos sem atividades, o último foi disputado em 2014. Os jogos come-

çam na próxima segunda (9) e vai até quarta (11). A competição contará com a presença das escolas públicas e particulares da cidade: ETEC, COC, Salustiano Lemos, Verginio Mello-

ni, Teófilo Siqueira e Conde Francisco Matarazzo. As di sput as acontecerão no Ginásio de Esportes (Quadra Coberta) que passou por reformas para receber o evento. As modalidades se-

rão vôlei, basquete, handebol, futsal, damas, xadrez, tênis de mesa, arremesso li vre e embai xadi nha. O evento será uma realização do Departamento de Esportes da Prefeitura.

Inscrições para o Miss Santa Rosa Plus Size já estão abertas As inscrições para o 1º Miss Santa Rosa Plus Size abriram esta semana e vão até o dia 15 de outubro, o próximo domingo. A taxa para participar do concurso é de R$50, e podem ser fei tas apenas na lo ja Heige Concept, localizada na Avenida Presidente Vargas, número 876. Quem tiver interesse de participar deve se apressar, pois as vagas estão se esgotando e o prazo já está se encerrando. A data do desfile foi definida para o dia 28 de outubro, um sábado, porém,

o l ocal ainda não foi decidido.Ficou decidido que o evento será dividido em duas categorias, a Plus Size Teen, para meninas de 14 até 18 anos e a Plus Size adulta que alcança um públi co bem maior, desde moças de 19 até mulheres mais maduras com 45 anos. Para poder concorrer, a candidata deve possuir manequim a partir do número 44 (tamanho G), entre outros requisitos como postura, personalidade, educação, simpatia e beleza de formas e rosto.

Miss Te en E m No vembro haverá outro desfile em Santa Rosa, o Miss e Mister

Teen e Juvenil e os vencedores destes, vão para a etapa de São Paulo no ano qu e vem.

Prêmio Master de Reconhecimento A cidade terá no dia 07 de novembro a entrega de prêmios de reconhecimentos público. O evento é uma realização do colunista social Sérgio Rocha, da RPTV-Net de Ribeirão Preto. O local para a entrega dos prêmios será a D´Pizza e serão homenageados empresas, empresários, profissionais liberais, educadores, etc. “Será uma noite de encontro dos empresários locais com música ao vivo e o sorteio de um fim de semana em Termópolis”, disse Rocha.

Nova lei permite que pais registrem seus filhos na cidade onde moram P ai s agora po dem escolher registrar seus fil ho s na cidade em qu e moram, desde que localizada em território nacional ou no local do nascimento da criança. A mudança faz parte da Lei nº 13.484/17, sancionada no final de set embro pel o president e Michel Temer. O objetivo da alteração é facilitar o registro em cidades que não possuem maternidade, pois até então, os regi stro s só podiam acontecer na mesma localidade onde ocorriam os partos, e assi m, as crianças eram registradas um município que os familiares não possuem vínculos. Outra vantagem, de acordo com

o ministro da Saúde, Ricardo Barros, é facilitar o controle de dados de epidemiologia e mapeamento de municípios brasileiros para desenvolvimento de ações e políticas públicas. Desde que a medida entrou em vigor, o cartório local já registrou 14 crianças, destas, 7 os pais optaram pela naturalidade santa-rosense. Certidão de óbito A alteração na lei também garante que a certidão de óbito poderá ser feita tanto no local da morte, quanto na última localidade em que a pessoa viveu. Antes, o óbito só podia ser registrado no cartório da cidade onde hou-

ve a ocorrência do falecimento. Out ra novidade na mudança é que os cartórios de registro civil foram transformados em ofícios da cidadania, ou seja, estão autorizados a prestar outros serviços remunerados, na forma prevista em convênio, em credenciamento ou em matrícula com órgãos

públicos e entidades interessadas.


PÁGINA 22

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

Novo cemitério - CETESB pede laudo arqueológico Após muita discussão nas redes sociais e baixíssima participação popular ano passado, na audiência pública onde foi selado o destino do novo cemitério da cidade, ele ainda não deu sinal de vida. O terreno se localiza ao lado do bairro André Franco Montoro - Montorão e até hoje é motivo de debate entre a população. Uns aprovam o local, outros não. Segundo informações, a CETESB - Companhia Estadual de Tecnologia de Saneamento Básico e Controle de Poluição, pediu laudo arqueológico do terreno - oferecido pela prefeitura na gestão passada - e dado como adequado ao empreendimento. A prefeitura confirma o pedido e ressalta que estuda um "plano B", caso o terreno seja reprovado: -Existem algumas ideias e sondagens, mas nada de concreto, pois o projeto da gestão passada ainda está em análise. Observa a administração. Ainda segundo a administração, não se sabe se o recurso de cerca de 5 milhões de reais (proveniente de multa ambiental recebida por uma empresa da cidade), será depositado na conta da prefeitura ou se a própria empresa poderá fazer as obras sem passar pela mesma. O pedido de laudo arqueológico é mais um "prego" na tampa do caixão do novo cemitério, no tocante à necessidade de urgência de um novo "campo santo", onde os mortos possam descansar em paz. A obra foi orçada em 2,5 milhões de reais.

FALA NOSSO TETO

PÁGINA 27

Serginho Gomes

...Eis que o semeador saiu a semear O aposentado Jo sé Ant ônio Lunardelo, 74 anos, o 'Zé Nardelo', gosta de semear a boa terra. Ele diz que perdeu a conta da quantidade de sementes e mudas que já plantou. -Só nos últimos tempos foram mais de 3 00 plantas, revela ele ao Jornalzão. As espécies que cultiva são variadas. Mangas, abacates, limoeiros, jambolões, jequitibás, óleos bálsamos, estão entre elas, diz ele. Um dos seus canteiros fica na faixa lateral da rodovia Conde Francisco Matarazzo Júnior, entre a placa de saudação aos visitantes da cidade e o rumo da portaria do Clube Primavera. A razão para tal "esverdeamento" do solo ele não esconde: -Planto porque estou

vendo que a natureza está se acabando e ninguém 'tá' ligando, avalia ele - É preciso deixar para outras gerações, completa. O "semeador", ex- tratorista da fazenda Amália, conta que, quando era pequeno devorou muitas mangas de pés de 20 metros de altura, mas lamenta a realidade atual: -Não exi stem mais pés de mangas assim. Voluntariamente ele mesmo arruma as mudas ou sementes, planta num saquinho e irriga até o momento do plantio: -Gasto muit a água, observa ele. Meticuloso, "Zé Nardelo", cuida dos tratos necessários ao bom desenvolvimento das plantas - capina, irrigação, combate a formigas, por exemplo. Ele debelou no mês passado, vários focos de incêndio para proteger as plantas cultivadas.

-Se ninguém impedir vou continuar plantando enquanto puder, prega o "se-

meador" que, tal qual o da Bíblia, espalha sementes por onde passa.


PÁGINA 28

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

PÁGINA 29


PÁGINA 30

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

PÁGINA 31


PÁGINA 32

O JORN ALZÃO - E D . 1.120 - 07/10/2017

O Jornalzão, edição 1120  
O Jornalzão, edição 1120  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement