Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 29/07/2017 - Ano 23 - N.º 1.110 - Semanal - Fone/Fax 3954 3289

R$ 3,00

Dona da Amália ainda não sabe de proposta para reativar usina Prefeito anunciou reunião com Secretário de Estado e Usina Ipiranga

E ninguém arrematou - Não houve interessados no prédio do Grêmio Recreativo que foi a leilão trabalhista, realizado no último dia 25. O prédio foi avaliado em 2 milhões e 300 mil reais, com lance mínimo de 60% do valor, 1 milhão e trezentos e oitenta mil reais. Um próximo leilão deverá ser marcado e os valores serão corrigidos.

USO DE HERBICIDA PELA PREFEITURA

“Capina química” é proibida no perímetro urbano INSS amplia atendimento

Mudanças no trânsito - Esta semana acontecem mais três mudanças no trânsito local, como a da travessa Espírito Santo, que volta a ter mão dupla

Assunto surgiu na inauguração do posto Copercana

QUEM QUER DINHEIRO?

Prefeitura Banco do Povo tem divulga R$ 100 mil para Contribuinte não edital para precisará mais ir empréstimo na cidade para São Simão concessão de áreas Defensores de animais denunciam envenenamentos no Centro industriais


PÁGINA 2

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

INSS melhorará atendimento em Santa Rosa Com novo convênio, o cidadão terá maior agilidade e não precisará se deslocar para outra cidade para tratar de assuntos ligados à previdência O prefeito Luís Fernando Gasperini assinou hoje, em Ribeirão Preto, um acordo de cooperação técnica com o INSS - Instituto Nacional de Seguridade Social, através do programa INSS Digital. Com isso, não será mais necessário o cidadão se deslocar para São Simão para tratar de assuntos ligados à previdência ou à seguridade social. As próprias funcionárias públicas que atendem no ponto de apoio do INSS em Santa Rosa, que funciona na rua Alagoas, darão andamento nos processos, digitalizando documentos e inserindo informações no sistema. A agilidade do processo digital fará com que os processos tramitem muito mais rápido e com menor burocracia, diminuindo significativamente o volume de papeis. Neste primeiro momento não estará liberada ainda em Santa Rosa as perícias técnicas, mas com o apoio da assessoria do Deputado Federal Baleia Rossi (PMDB), o prefeito e o vice, Renato Palma Rocha Jr. já solicitaram que ao menos duas vezes na semana os peritos possam vir à cidade, facilitando para os cidadãos que necessitam destes procedimentos. O passo inicial será a capacitação das duas funcionárias públicas que atendem o INSS na cidade e logo após o treinamento, os serviços estarão liberados para os santa-rosenses.

Trânsito: alterações para a próxima semana Conforme noticiamos há algumas semanas, o Departamento de Trânsito está fazendo algumas alterações nas vias da cidade, atendendo às orientações do projeto feito por engenheiro e técnicos de trânsito, visando a melhoria da malha viária do município. A partir da próxima semana, mais três ruas terão mudanças. Confira: "A Travessa Espírito Santo entre a Rua Sete de Setembro e a Avenida Rio Branco passa a ter liberação de circulação de veículos nos dois sentidos; "A Rua Santa Catarina terá agora mão única no sentido Avenida Presidente Vargas até a Avenida São Paulo; "Rua Paraná em frente à Escola Vergínio Meloni volta a ser mão dupla em toda sua extensão, com proibição de estacionamento apenas em frente à escola.

PÁGINA 3

“Capina química” é proibida no perímetro urbano Prefeitura usou herbicida no bosque, cemitério e viveiro de mudas O mistério do desaperecimento ou não de 12 litros do herbicida “roundup” da prefeitura (publicado em nossa última edição) trouxe à tona uma outra questão, tão séria quanto o suposto desaparecimento: o uso do produto agortóxico no perímetro urbano é proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitéria - ANVISA. E a prefeitura sabia disso, pois foi notificada tanto pela Diretoria Regional de Saúde, através da Vigilância Sanitária, quanto pela própria ANVISA. Na foto ao lado, folheto distribuído a todas as prefeituras pela Coordenação do Sistema Estadual de Toxicovigilância, ligada ao Centro de Vigilância Sanitária da Secretaria Estadual de Saúde. Já no primeiro ítem do panfleto, em letras garrafais aparece: “Porque a capina química é ilegal?” E a resposta: “Esta prática não é autorizada e está em desacordo com a legislação vigente no Brasil. É indevida e vem se realizando com base em ilegalidades.” Logo mais abaixo é possível ler que “os produtos agrotóxicos herbicidas

não são auto rizados pela ANVISA para o meio urbano e periurbano”. O panflet o também mostra os perigos do produto, que é cancerígino e expõe as crianças ao maior risco, além dos danos que ele causa ao meio ambiente. Aplicação - O uso do herbicida roundup (prenuncia-se randáp) na chamada “capina química”, que consiste em aplicar o veneno diretamente no mato em crescimento, ervas daninhas e nas chamadas plantas invasoras, está proibido por lei. A prefeitura recebeu em doação cerca de 20 litros do produto em janeiro de 2017, e segundo o chefe do setor, o produto foi usado no cemitério, bosque municipal, campo de futebol e viveiro de mudas, locais de grande circulação de pessoas. Há ainda a suspeita de que 12 litros do produto tenha sumido. Proibido - No Diário Oficial Poder Executivo Seção I, de terça-feira, 5 de abril de 2016 – página 36 – São Paulo, 126 (62), foi publicado: “que o Ministério do

Panfleto distribuído na prefeitura mostra a proibição do uso Meio Ambiente - MMA e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA não autorizam nenhum agrotóxico para uso em ruas, calçadas, terrenos baldios, parques, praças e jardins, margens de arroios e valas, enfim, em ambientes densamente povoados ou que contribuem com despejos em mananciais;(...)” “(...) que a capina química em áreas urbanas e periurbanas expõe a população em geral a substâncias tóxicas, sujeitando-as a potencial intoxicação. Tanto os adultos hígidos, e os mais vulneráveis como as crianças, idosos, mulheres grávidas, portadores de problemas respiratórios, asmáticos, alérgicos e outros, dentre estes, as crianças são mais sujeitas às intoxicações por possuir menor massa corporal e pela maior exposição

quando se utilizam dos “espaços públicos para brincar, sentando no chão, utilizando poças e águas paradas para diversão, levando à boca, objetos e alimentos que caem no chão, onde se encontra o veneno.” Outro lado - O Jornalzão entrou em contato coma Vigilância Sanitária de Ribeirão Preto. Lá reafirmaram sobre a proibição e pediram para buscarmos informações na Saúde local. Entramos em contato com o Direto r de Saúde, Eduardo Simionato, que disse que a Vigilância Sanitária foi procurada pelo setor de limpeza, que estava usando o produto em próprios municipais e que a orientação foi que o uso era proibido e deveria parar. A paralisação, segundo Simionato, foi imediata ao aviso.


PÁGINA 4

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

PÁGINA 5

Novo posto de combustível Dona da Amália ainda não sabe de proposta para reativar usina é inaugurado

A fila para abastecer “engarrafou” a avenida A Copercana (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo) abriu um posto de combustíveis, na Avenida Presidente Vargas, às 10h, no último sábado (22). Foram investidos R$ 4 milhões, em uma área de 660 m2 de área construída, três ilhas de abastecimento com quatro bombas e 20 bicos, além de serviços de troca de óleo e uma loja de conveniência. Em breve, também terá loja de ferragens e magazine. A cerimônia contou com a presença do secretário de Cultura e Abastecimento Arnaldo Jardim, Antônio Eduardo Tonielo, presidente da Copercana e Sicoob Cocred, Manoel Ortolan, presidente da Canaoeste e diretor superintendente da Copercana, alguns vereadores, prefeito Nando, seu vice Renatinho Palma Rocha e o Padre Alex, da Paróquia de São Judas Tadeu. O primeiro a falar, foi Manoel Ortolan. "A Copercana está com 10 grandes obras em andamento, que incluem postos, supermercados, lojas, barracões na área de amendoim, o que mostra que a cooperativa continua acreditando e expandindo suas atividades, o que é muito salutar para a região , pois nós estamos gerando renda, oportunida-

de, emprego em toda a região de atuação da Copercana". Como representante dos cooperados e produtores da cidade, Cid André Rachetti, ressaltou ser importante todos os cooperados continuarem trabalhando juntos com a cooperativa para qu e ela consi ga crescer junto com os produtores. O prefeito Nando agradeceu a Copercana por abrir mais um investimento na cidade, por acreditar em Santa Rosa, o que segundo ele, irá al avancar, trazer muito desenvolvimento e movimentação econômica . Ele ainda revelou que em setembro do ano que vem, em parceria com o Sebrae, será criado um projeto de cri ança empreendedo ra, semeando a mil delas, o pensamento empreendedor. Tonielo justificou que a inauguração do posto seria no começo do ano, mas por conta da burocracia não fo i po ssível abert ura do empreendimento. Agradeceu a presença de todos e ressaltou o papel do cooperado "Quem faz a copercana movimentar são vocês, e não o diretor, que apenas da o norte, porque se não tiver gente boa para fazer a coisa andar, não funciona. Cooperativa é isso, cooperando sempre e quem coo-

pera sempre, prospera". Arnaldo Jardim disse ter feito questão de vir em Santa Rosa, pois estar na cidade, é uma oportunidade de reencontrar amigos, saldar a agricultura e o cooperativismo. "Estamos aqui em um ato que simboliza a agricultura e do cooperativismo, que é um instrumento para evitar uma concentração de decisão e renda na agricultura. Essa é uma das minhas preocupações para o fu turo como secretári o, essa concentração que vem formando monopólios e tornado o agricultor extremamente dependente, explicou que acredita que o fortalecimento das cooperativas é importante para combater esta concentração. Para finalizar o Padre Alex fez uma benção e teve um coffe break para os convidados. Preço já subiu - Ao final da cerimônia foi feita uma fila enorme de veículos, que ia até depois do semáforo, para aproveitar os preços atrativos para os consumidores. O etanol estava R$ 1,99, gasolina aditivada a R$ 3,26, a comum R$ 3,25 e o diesel R$ 2,79. Ontem os preços já eram outros, o etanol subiu para R$ 2,35, gasolina aditivada a R$ 3,7 0, a comum R$ 3,69 e o diesel R$ 3,09.

Nando apresentou Jardim (centro) a Sérgio Ribeiro (dir) na inauguração do posto Copercana O prefei to Nando Gasperini postou no último dia 24, às 18h33, na rede so ci al faceboo k, que “a (usina) Ipiranga tem intenção de retomar o funcionamento da Usina de Açúcar e Álcool da Fazenda Amália, desat ivada há alguns anos”. Ele informa que “articulou uma conversa entre o Secretário da Agricultu ra do E stado , Arnal do Jardim, e o supervisor da

usina Ipiranga, Sérgio Ribeiro da Silva”, para discutir o assunto. Como complemento, Nando afirmou que “o Secretário Arnaldo Jardim se dispôs a auxiliar o Grupo Ipiranga nos trâmites para que a Usina volte a funcionar em Amália, inclusive conversando com os proprietários”. O Jornalzão pro curou, na tarde de ontem, os envolvidos na história: uma

fonte ligada à Canamor – proprietária da usina Amália – informou que a empresa não havia sido procurada até aquele momento por representantes da Ipiranga; o supervisor da Ipiranga, Sérgio Ribeiro da Si lva, não se enco ntrava em sua sala de trabalho, em Mococa, e não retornou o recado. E o prefeito Nando Gasperini preferiu não se manifestar.


PÁGINA 6

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

EDITORIAL Muito importante a mobilização do prefeito para que a usina volte a funcionar. Convidou um Secretário de Estado e os proprietários da Usina Ipiranga para se reunir e aventar a possibilidade da usina em Amália voltar a moer. Mas antes de tudo é preciso saber: a dona da usina quer arrendar? Ela, Canamor, foi consultada? Não se pode conversar sobre algo que a dona não sabe. É a mesma coisa que sairmos vendendo o carro do vizinho sem ele saber ou querer. O primeiro passo para que este “sonho” se torne realidade é falar com a dona e não apenas ficar aventando por aí sem consultá-la. Concorda? P rimeiros passos - Mas mesmo se a forma de abortagem pareça estar estar errada, o importante é a mobilização. E isso já é um importante primeiro passo. E somado a esta iniciativa tem a doação de terrenos para empresas interessadas em se instalar na cidade. Vão de pequenos a grande terrenos, que pode contemplar desde uma micro empresa até uma de médio porte. Gerando empregos, gera renda, movimenta o comércio, a arrecadação aumenta e a cidade anda pra frente. Só distrito não adianta - E tem outra, não adianta apenas fazer um distrito industrial e esperar que empresas se instalem. Tem que fazer um amplo estudo, quem sabe em parceria com alguma Universidade, para descobrir o potencial da cidade. Qual tipo de mão de obra podemos oferecer aos investidores? De nada adianta tentar trazer uma olaria se não temos mão de obra especializada. Vamos saber qual a vocação da cidade e buscar parceiros que se afinem a isso. Herbicida - O mistério do sumiço do herbicida da prefeitura irá permanecer, mas a notícia de que o seu uso é proibido, coloca mais “pimenta” na história. Se sumiu, danou-se. Se usou, danou-se também. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come como se diz no popular. E se usou metade e sumiu a outra metade, danou-se duplamente. Abono - Em vez de instituir abono, porque não fazem a prometida reforma administrativa e pagam produtividade? Pelo jeito vem mais um fardo nas costas do cada vez menos abastado cofre público.

Banco do Povo terá R$ 100 mil disponível para empréstimo na cidade Foi assinado na tarde desta sexta-feira (28) em Ribeirão Preto um acordo que possibilitará a abertura de crédito suplementar no mont ante de R$ 100 mil para os empreendedores da cidade através de empréstimo do Banco do Povo. O valor estará disponível a partir de setembro e poderá ser utilizado na compra de equipamentos ou para ampliação do capital de giro. O acordo foi assinado na sede regional da Secretaria de Emprego e Re-

lações do Trabalho pelo prefeito Luís Fernando Gasperini e pelo diretor regional da pasta, Ismael Colosi. Para que o valor fosse liberado, a Prefei tura arcou com a contrapartida de 10% do total, ou seja, R$ 10 mil. O serviço tem grande destaque na cidade e já ajudou mui tos empreendedores com empréstimo de quase 6 milhões de reais desde sua inauguração, em 2001. Neste período já foram realizadas quase 1.500 operações com empreendedo res lo-

cais. Somente nos últimos dois anos foram emprestados cerca de 1 milhão de reais para empresas locais. Recentemente o Banco do Povo se transferiu para a Antiga Rodoviária que

também abrigará o PAT Posto de Atendimento ao Trabalhador e o SEBRAE. A inauguração do local será no dia 5 de setembro, dentro das festividades de aniversário da cidade.

MENSAGEM CRISTÃ João Murari

Não julgueis! Quando jesus ordenou: "Não julgueis", Ele não estava dizendo que devemos ser ingênuos ou imprudentes. É claro que precisamos pensar de modo crítico e analítico neste mundo onde muitas vezes somos confrontados com erros e transgressões. Em vez disso, Ele quis dizer que não devemos condenar ou acusar, e essa foi uma questão que Paulo defendeu com eloquência: "nada julgueis antes do tempo, até que venha o Senhor, o qual não somente trará à plena luz as cousas ocultas das trevas, mas também manifestará os desígnios dos corações" (1 Coríntios 4:5). O poeta Robert Burns defendeu algo semelhante, escrevendo sobre as pessoas cujas atitudes são duvidosas: "Uma questão deve permanecer ainda muito obscura: a motivação. Por que a praticam?" Ninguém conhece a motivação da outra pessoa. Somente Deus pode trazer á luz o que está oculto nas trevas; somente Ele pode revelar as intenções do coração. Jesus conhece as forças encobertas que motivam os outros: os inícios difíceis, o medo, a decepção, o coração partido, o pecado que resiste. Além disso, Ele está trabalhando em todo coração submisso para leva-lo à maturidade. Portanto, no final, muitas vezes contrário às nossas expectativas, Ele dará louvor àqueles em que a obra for concluída. Somente o Senhor pode provar o coração. Até que Ele volte, vamos pedir-lhe que nos ajude a examinar o nosso próprio coração. Seja tardio para julgar os outros, mas rápido em avaliar-se a si mesmo.

EXPEDIENTE O JORNALZÃO CNPJ 24.933.354/0001-57 Redação: rua José Garcia Duarte, 182 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Fone/fax: (16) 3954 3289 Usuário Papel Imune: UP-08109/014 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel Pereira Tiragem: 2.000 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo Periodicidade: Semanal R$ 3,00 por exemplar - E-mail:ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O Jornalzão se reserva o direito de resumir cartas que considerar inadequadas ao espaço disponível. Reprodução de conteúdo somente com prévia autorização. O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

Defensores de animais denunciam envenenamentos no Centro da cidade Denúncias de defensores de animais apontam que no trecho da Avenida Rio Branco entre as Ruas José Garcia Duarte e Francisco Carvalho de Andrade cinco animais foram envenenados, sendo quatro gatos e um cachorro, apenas este último sobreviveu. Todos esses ataques foram em julho. Tudo indica que a dose ingerida era muito forte, pois os bichinhos morreram no local. O veneno usado com mais frequência neste tipo de caso é o 'chumbinho', que além de perigoso é comercializado ilegalmente. Envenenar animais também é crime e pode levar até a cadeia. Este veneno tem este nome pela cor cinza escuro e formato granulado, não tendo nenhuma relação com o metal de mesmo nome. O efeito dele é bem rápido, aparecendo 5 a 10 minutos após a ingestão. Os sinais dependem do tamanho do animal e o quanto foi ingerido. São vários os sinais: Salivação excessiva, tremores, falta de ar, hemorragia oral ou nasal, urina e fezes com sangue, vômitos, diarreia, convulsão, inquietação, incoordenação, fraqueza, além de causar lesões nos rins, pulmões e fígado. Segundo a protetora de animais Josie Lazaro, ela conversou promotor Daniel do Nascimento, que lhe orientou, em primeiro lugar, fazer um laudo do veterinário informando o motivo da morte, na sequência, registrar um B.O. Além de juntar qualquer pista ou vestígio, como fotos e vídeos do animal do antes e depois. Juntando toda essa documentação a pessoa deve levar diretamente ao delegado e fazer uma denúncia. Após análise da mesma, será encaminhada para o promotor, que garantiu a ela averiguar e punir os criminosos. Por isso, Josie faz um apelo "Se um animal seu foi vítima de envenenamento, ou souber de algum caso, faça o boletim de ocorrência, para conseguirmos pegar essas pessoas sem coração", e ainda alerta "Esse veneno é um perigo, e até crianças podem ingerir e ter sérias consequências."

PÁGINA 11

Reunião com Sindicato trata de novos benefícios aos servidores Na tarde desta quinta-feira (27), diretores do Sindicato do s Servidores Públicos Municipais se reuniram com o prefeito Luís Fernando Gasperini e parte de sua assessori a para discutir algumas mudanças que beneficiarão os funcionários da Prefeitura. Dentre as solicitações levantadas estão a concessão de um abono no dia do aniversário do servidor, indicação do vereador Mário Marco Titarelli, que será enviada para a Câmara em sua primeira sessão logo após o recesso. Outro ponto que será enviado aos vereadores é a adequação da carga horária de algumas categorias de servidores. A solicitação prevê que todos os cargos passem a cumprir 200 horas mensais visando a padronização do quadro. Atualmente, alguns servidores cumprem carga horária diferenciada, sendo que o trabalho a ser realizado é o

mesmo de outros. Em outra pauta, ficou definido que as cestas básicas dos servidores ficarão disponíveis na sede do Sindicato para que os servi do res po ssam ret irar. Para os moradores do bairro Nosso Teto, o Sindicato agendará um dia para que as cestas sejam entregues no Anfiteatro da Praça Zuleika. Essas alterações valerão a partir do mês de setembro. As cestas básicas do ano de 2016 que não foram entregues, serão normalizadas assim que o processo contra a Prefeitura for retirado pelos funcionários. Ao todo, a Prefeitura deixou de entregar 468 cestas básicas a funcionários no ano passado. Essas cestas serão entregues gradativamente durante este ano. O prefeit o também informou ao Sindicato que em breve a Prefeitura adotará o pagamento de diárias para viagens de rotina

para os motoristas que viajam a serviço. Os valores alteram conforme a quantidade de horas que o servidor passa fora da cidade. Esse procedimento vem de acordo com as normas indicadas pelo Tribunal de Contas e dão maior transparência ao poder público municipal. Também foi colocado para a diretoria do Sindicato alguns projetos para 20 18, principalmente na ampliação dos valores dos

benefícios recebidos pelos funcionários públicos municipais, visando a injeção de mai ores recurso s na economia municipal. A atual administração pretende que os recursos advindos dos benefícios como cesta básica e vale gás sejam gastos prioritariamente no município. Estudos do Setor de F inanças revelam que estes valores poderão chegar a R$ 500 mil mensais, o que movimentaria a economia local.

Prefeitura divulga edital para concessão de áreas industriais Buscando solucionar um dos maiores problemas da cidade - a falta de empregos - a Prefeitura Municipal lançou nesta semana um edital de concorrência pública destinado a empresas que querem se instalar no município. Atualmente, o município dispõe de seis terrenos com tamanhos diferenciados: dois terrenos de 260 m², dois terrenos de 520 m², um terreno de 990m² e outro de 6.627m². Desde o início do ano, cerca de 15 empresas manifestaram interesse formalmente em se instalar no município. Para regularizar essas doações, a Prefeitura abriu o processo de concorrência pública para deixar absolutamente transparente as concessões. Os terrenos serão cedidos por um período de 20 anos, mas que pode ser prorrogado por igual período. As empresas têm que obedecer algumas condições, como área mínima construída, prazo para início das obras e das operações e apresentações de documentos específicos de cada área. Segundo o edital, as seis empresas escolhidas serão as que garantirem gerar mais empregos diretos à população. Para quem se interessar, o edital está disponível no sit e da Prefeit ura pelo seguint e endereço: www.santarosa.sp.gov.br e as empresas têm até dia 12 de setembro para entregar a documentação necessária.


PÁGINA 12

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

PÁGINA 13

Concurso Literário ‘Chico Alencar’

IMPRENSA ANTIGA Desenvolvimento da instrução primária em Santa Rosa Santa Rosa (26) – Em companhia do prof. Sylvio Barros, inspetor escolar do 51º distrito, esteve ontem nesta cidade, em visita ao Grupo Escolar dirigido pelo prof. Marino Pinto de Barros Cesar, o prof. Sizenando da Rocha Leite, delegado regional de ensino com sede em Ribeirão Preto. Ele visitou todas as classes do estabelecimento e examinou o diário de frequência colhendo, de tudo quanto lhe foi dado observar, ótima impressão, deixando no livro de visitas o seguinte termo: “Recebi impressão agradabilíssima ao visitar hoje o grupo escolar de Santa Rosa que funciona sob a dedicada e proficiente direção do prof. Mariano Pinto de Barros Cesar, a quem já conhecíamos nas zonas Paulista e Araraquarense. Já conhecia o bom trabalho desta casa pelas ótimas referências do sr. Inspetor escolar do distrito que, em suas minuciosas visitas tem constatado a perfeita ordem de todos os seus serviços. O prédio, embora deficiente, apresenta – se bem cuidado, e o material, cuidadosamente zelado. As classes percorridas ligeiramente impressionaram-me de maneira altamente satisfatória”.

Visita às escolas isoladas Os senhores delegado regional de ensino e inspetor escolar, em companhia do auxiliar de inspeção deste município, visitaram a seguir as escolas rurais: 1ª mista de Nhumirim, regida pela professora dona Lycínia Nogueira Magalhães; 2ª mista de Nhumirim, regida pela professora Isolina Nogueira Magalhães; feminina da Fazenda Amália, regida pela professora d. Maria de Moraes, e mista da Fazenda Amália, regida pela professora d. Maria Bernadete Ribeiro. (Diário Nacional (SP), 30 de julho de 1931)

Quase 200 compareceram à premiação Com a presença do homenageado, foram entregues, no último sábado, os prêmios aos vencedores do 4º Concurso Literário “Chico Alencar”. Compareceram cerca de 2 00 pessoas ao evento realizado em frente ao Centro Cultural (Espaço Mogiana). A fanfarra ‘Renato Massaro’ abriu os trabalhos e a banda sinfônica entremeou, com música, a entrega dos prêmios. O deputado Chico Alencar cit ou Monteiro Lobato (“Um país se faz com homens e livros”), autor que lia bastante na infância passada em Santa Rosa, e distribuiu obras suas aos participantes. - Com estímulo de minha mãe, dona Nina, eu devorava Lobato – contou para fazer o mesmo com os jovens concorrentes ao concurso. O Prefeito Nando Gasperini leu um bilhete que recebeu do deputado, em 2001, quando empossado, pela primeira vez, na prefeitura de Santa Rosa. Na ocasião, Chico elencou 10 conselhos ao então novato prefei to – que assu miu, em 2017, a prefeitura local pela terceira vez. E no final – bri ncando – co locou um PS: “Que o povo lhe dê mais

Ângela Durando recebendo prêmio com Chico, Nando e o vereador Chicão

do que nota 10 ou 11: 13!” Nando fora eleito pelo PP (11), e Chico, na época, era PT (13), partido que acabou trocando pelo Psol. Quem julgou A avaliação dos trabalhos apresentados foi feita pelos seguintes jurados: Meire Pedarsoli - Diretora de Educação de Santa Rosa, e membro da Academia de Educação. Luiz Carlos Moreno - Professor e coordenador do

Centro Universitário Barão de Mauá, e presidente da Academia Ribeirão–pretana

de Educação. Júlio Pironi - Professor de língua portuguesa.

Os vencedores Eis os ganhadores dos prêmios em suas respectivas categorias. Estava inscritos 53 redações que deveriam discorrer sobre o tema, “Santa Rosa de Viterbo, dos tempos de Amália aos dias atuais”. Categoria 1 – Ensino Fundamental 4º e 5º anos 1º lugar – Marcos Vinícius da Silva Oliveira (Maurílio) 2º lugar – Júlia Américo Faria (Wolmar) 3º lugar – Maria Vitória de Paula Jorge (Costa Bruno) Cat. 2 – Ens. Fundamental 6º, 7º, 8º e 9º anos 1º lugar – Isadora Maria Campos de Araújo (Teófilo) 2º lugar – Hugo Valério Paschoalato (Objetivo) 3º lugar – Isis Bianca silva Bueno (Vergínio) Categoria 3 – Ensino Médio 1º lugar – Malissa Batista Ferreira (Conde) 2º lugar – Carlos Rogério da Silva Moura (ETEC) 3º lugar – Kethelin Leandra de Andrade Murari (Conde) Categoria 4 – Livre 1º lugar – Ângela Maria Durando 2º lugar – Luiz Gustavo Machado 3º lugar – Marcelo Henrique Barbosa Ganda


PÁGINA 14

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

REUNIÕES TODOS OS SÁBADOS 19h30 - Rua Alagoas, 370

APOIO DO JORNALZÃO


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

PÁGINA 15


PÁGINA 16

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

PÁGINA 19

MEMÓRIA SANITÁRIA

HOMENAGEM RARA Projeto ‘Fanfarreando’ Alguns casos de tifo no Família viaja para ver pretende reativar Quarup do Dr. Baruzzi município... em 1929 fanfarras escolares Com o subtítulo “Santa Rosa”, o ‘Correio Paulistano’ publicou, na página 9 de sua edição de 23 de abril de 1929, a seguinte notícia enviada pelo correspondente local do jornal, Antônio Ribeiro da Fonseca: “A fim de garantir a população da possível invasão de alguma moléstia epidêmica no município, a Prefeitura ordenou maior rigor na fiscalização dos quintais, intimando os proprietários a que derrubem árvores inúteis, ensombradas, bem como esgotem sempre qualquer poça de água, acabando, enfim, com focos de mosquitos. A diretoria do Grupo Escolar local tem feito ativa propaganda, por intermédio dos alunos, para a extinção dos focos de onde possam aparecer ‘sthegomyas’. Alguns casos de tifo têm aparecido no município, estando, entretanto o Dr. Primo Cunalli, a quem está afeto o serviço sanitário local, bastante empenhado em circunscrevê-los aos lugares de onde se originaram (...)” (Fonte: http://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digita)

FUNDO DO BAÚ Essa antiga imagem do ‘campão’, atual estádio Rubens Bellizzi, registra uma partida de futebol entre Santa Rosa e Fazendinha (sessão da Fazenda Amália nos tempos dos Matarazzo). Nela está nítidda a data ‘1942’. Curiosa é a postura dos torcedores, praticamente dentro do campo de jogo, disputando a bola com os jogadores.

A ideia de levar cultura aos bairros está ganhando cada vez mais força na administração pública municipal. Em reunião com o prefeito Luís Fernando Gasperini e o chefe de cultura do município, Maestro Pedro Ribeiro, ficou definido que o Projeto Fanfarreando vai ampliar suas ações no município, estendendo para mais duas escolas a partir do início de 2018. O vice-prefeito, Renato Palma Rocha Jr., o monitor da Estação da Cultura, Rogério Figueira e o professor de música Jean Carlos Júlio da Costa, que atualmente coordena a FAMUSA também estiveram presentes na reunião. O projeto de apoio e incentivo às fanfarras, denominado "Fanfarreando", faz parte da plataforma de governo do prefeito Luís Fernando Gasperini e do vice-prefeito Renato Palma Rocha Jr. O objetivo é apoiar e melhorar as condições das duas fanfarras existente (Banda Prof. Renato Massaro e FAMUSA), além de ampliar os projetos gradativamente até o ano de 2020, principalmente incentivando a criação de novas bandas dentro das escolas da cidade. Na reunião ficou definido que os próximos locais que poderão receber fanfarras são a Escola Lourdes Pereira Massaro, que abrangeria as Cohabs 1,2,3 e 4 e os bairros Vila Mendes, Jardim das Flores, Júlio Moretti e Luiz Gonzaga e a Escola Costa Bruno, que receberia participantes que moram nos bairros Jardim do Sol, Jardim Aquarius, Nova Roma, e Vila Ranzani. A ideia é utilizar as escolas como sede das fanfarras, mas os participantes não necessariamente precisam ser apenas seus alunos. O objetivo é envolver a comunidade no resgate destra tradição musical da cidade.

Uma das últimas fotos do Dr. Baruzzi em Nhumirim, com netos, em julho de 2015 Começa no próximo sábado o ‘Quarup’, no Parque do Xingu, MT, com que os indígenas da aldeia Kamaiurá homenagearão o médico Roberto Geraldo Baruzzi. Falecido aos 86 anos, em fevereiro do ano passado, contumaz frequentador do bairro de Nhumirim nos finais de ano, ele trabalhou com os irmãos Villas Boas na criação do Parque, e chegou a hospedar Orlando Villas Boas em Santa Rosa. Este será o terceiro Quarup a homenagear um homem branco (os outros dois foram para Orlando e Leonardo Villas Boas). Os cerca de 100 familiares de Baruzzi começam a viajar para o Xingu depois de amanhã. - Pegaremos um voo de São Paulo a Cuiabá, outro para Sinop e mais um para o Xingu. Os médicos que atendem os indígenas do Parque se encarregarão de nos preparar a infraestrutura – explicou Durval Bonani, genro dele. Além da família, deverão acompanhar o ritual, 80 médicos do hospital São Paulo, alguns, colegas de Roberto Baruzzi, e professores como ele. Quarup é um ritual de homenagem aos mortos ilustres, celebrado por indígenas daquela região. O Parque Indígena do Xingu foi criado em 1961, idealizado pelos irmãos Villas Boas.

Vendo terreno avenida do Bosque 11x28, documentos em dia. Não troco, só vendo. Tratar 3954-2526


PÁGINA 20

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

PÁGINA 21

RAMAL CULTURAL

Coletivo Biquirim muda evento para segunda quinzena de setembro

Vencedores do 'Garoto e Garota SUSA' vão para o 'São Paulo Fahion Week'

Conjunto Porão D'América fechou o evento no ano passado O Coletivo Biquirim informou, esta semana, que o ‘4º Ramal Cultural’ será realizado na segunda quinzena de setembro, diferente das edições anteri ores que ocuparam a primeira semana do mês. Iniciado em 2014, o RC é um evento cultural – realizado em frente à antiga estação ferroviária do bairro – que envolve artes diversas (música ao vivo, exposições de fotos, artesanato, teatro), confecção de tatuagens e oferta de cervejas artesanais. A primeira edição nasceu como reação ao estado de abandono e deterioração do prédio que já serviu ao ramal Santos Dumont da ferrovia Mogiana. O grupo envolvido fundou, então, o Coletivo Biquirim que tem realizado, t ambém, carnaval popular na praça Sto. Antônio nos últimos três anos. La Cucaracha de Tambaú O ‘Mo vi ment o La Cucaracha’, de Tambaú , espécie de irmão do Coletivo Biquirim, vai promover um festival, que come-

ça na próxima terça-feira e vai at é domingo (06 ), oferecendo atrações diversas. O grupo , comemo rando 10 anos de existência, que atua nas áreas cultural, social, ambiental e

de cidadania, diz que gostaria “muito que as pessoas de nossa cidade vizinha pu dessem vir parti ci par, pois tem o caráter bem cultural e não há custos para tal, gratuito!”

O tradicional Desfile do "Garoto e Garo ta SUSA", aconteceu na noite do último domingo (22), no Primavera Country Club, e os dois vencedores foram convidados para fazer um teste para participar do 'São Paulo Fashion Week'. A 47ª edição do evento teve como tema diversidade e começou por volta das 21h30, com desfile casual para apresentar os 18 competi dores, sendo 10 meninos e 8 meninas, que foram avaliados pela coordenadora Ivana Souza, Flávio Roberto Meo e o diretor da R. Office Models Ribeirão Preto, Agente de modelos e produ tor de moda há 20 anos, Robes Britto. Na sequência as gêmeas, Fernanda e Fabiana Vieira, finalistas da SUSA 94. Depois foi a vez da vencedora do ano passado Ana Carolina Balthazar, o ganhador do ano passado, João Passoni, não pôde ir

poi s ti nha compromissos. Na segunda passagem dos competidores, estavam vestidos com roupa de gala e finalizaram com traje de banho. Durante os intervalos entre uma passagem e outra dos concorrentes, houve o desfile dos patrocinadores, apresentação de dança, a Miss Santa Rosa, Natália Capeletti. Para eleger os cinco finalistas de cada categoria foram levado s em contra três critérios, que variavam entre 5 a 10: Beleza, postura e desfile. A 'Garota SUSA 2017' foi Ana Júlia Murari, Maria Paula Baltazhar ficou em segundo e Marcela Castelan em terceiro. Entre os homens, o vencedor foi o Marcel o Nasciment o, seguido de Zé Marcos Pereira e Gabriel Ragazzi. No final do desfile Robes Britto foi quem fez o convite para o vencedores para o 'São Paulo Fashion Week', que

até então, era segredo. E ainda foi revelado que a partir da próxima segunda estarão abertas as inscrições para o Miss Santa Rosa. Outras atividades O segundo final de semana da SUSA ainda teve a premiação do Concurso Literário 'Chico Alencar' e Exposição de fotos de Amália, no Centro Cultural, no úl ti mo sábado (2 2). Na manhã do domingo aconteceu a cavalgada universitária e durante a semana, co meçaram o s jo go s de futsal no Estrela Azul. Hoje tem a Gincana da Melhor Idade, às 15 , no E st rela Azul e o show da Banda Senhor Jot a, às 23 h, na bo ate Sr. Frog. Amanhã, para final izar o event o, acontecerá a Tri lha de Jeep, com saída às 7h, do Recinto Toni n Amici e o Passeio Ciclístico, que começa às 10 h, no Estrela Azul.


PÁGINA 22

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

EDITAL DE PROCLAMAS PARA CASAMENTO EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2382 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, o s pretendentes: // CLOVIS GARC IA e LINDALVA BATISTA RODRIGUES IZO //. Ele, natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, nascido aos dez (10) de agosto de um mil novecentos e setenta e cinco (1975), profissão tratorista, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Divino Ignacio da Costa, 216, Jardim do Sol, na cidade de Santa Rosa de Viterbo , Estado de São Paulo, filho de ALTINO CAMILO GARCIA e de dona LUZIA LOPES G AR C IA . Ela, natural de Teresina, Estado do Piauí, nascida aos dois (02) de janeiro de um mil novecentos e setenta e dois (1972), profissão do lar, estado civil viúva, domiciliada e residente à Rua Divino Ignacio da Costa, 216, Jardim do Sol, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo , filha de MANOEL BATISTA DOS SANTOS e de do na MARIA DA CONCEIÇÃO DA SIL VA S ANTO S. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2383 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, o s pretendentes: // RAFAEL RAMOS BREGANTIN FEDEL e ELAINE STEINHEUSER COSTA //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos vinte e dois (22) de novembro de um mil novecentos e noventa e um (1991), profissão pinto r de automoveis, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Joana Dulce da Silva, 5, Adib Moussa, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de LUÍS FERNANDO BREGANTIN FEDEL e de do na ANA LÚC IA RAMOS FEDEL. Ela, natural de Paranavaí, Estado do Paraná, nascida aos onz e (11) de agosto de um mil novecentos e noventa e três (1993), profissão vendedora, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Doacir Anto nio Bueno, 13, Jardim Aquarius, na cidade de Santa Rosa de Viterbo , Estado de São Paulo, filha de CLEUZENTINO C ORDEIRO C OSTA e de dona REGINA STE INHE USER C OS TA. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2384 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, o s pretendentes: // MICHEL LUAN MALASPINA e ARIANE RÔSE SORDI //. Ele, natural de São Simão, Estado de São Paulo, nascido aos trinta (30) de janeiro de um mil novecentos e noventa e um (1991), profissão ajudante geral, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua José Gentil, 465, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo , filho de JOSE APARECIDO MALASPINA e de do na VANDA MARIA MARTINS M A L A SP IN A . Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos onze (11) de março de um mil novecentos e noventa e dois (1992), profissão vendedora, estado civil solteira, domiciliada e residente à Avenida Angelo Meloni, 106, Jardim das Flores, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de PEDRO LUÍS SORDI e de dona ROSELI RÔSE S OR DI. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2385 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, o s pretendentes: // EDSON CHAGAS SANTANA e C AMILA C RISTINA MAC HADO //. Ele, natural de Santa Ro sa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido ao s quatro (04) de novembro de um mil novecentos e oitenta e quatro (1984), profissão auxiliar de produção, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Bernardo Ataide Passos, 449, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo , filho de JOSÉ CHAGAS SANTANA e de do na MARIA C USTODIA NASC IMENTO. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos cinco (05) de maio de um mil novecentos e oitenta e nove (1989), profissão faxineira, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Bernardo Ataide Passos, 449, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo , Estado de São Paulo , filha de do na MARIA FERNANDA MACHADO. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2386 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, o s pretendentes: // ROBERT TAINÃ APAREC IDO LOPES e BRENDHA APAREC IDA CASSIANO //. Ele, natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, nascido aos trinta e um (31) de maio de um mil novecentos e noventa e sete (1997), profissão pedreiro, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua do Vereador, 146, FD, Jardim do Sol, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo , filho de C ELSO RICARDO LOPES e de do na RENATA CRISTINA SIQUE IRA RIBE IRO LOPE S. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos dez (10) de maio de dois mil e um (2001), profissão estudante, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua do Vereador, 146, FD, Jardim do Sol, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de JOSE MARIO CASSIANO e de do na KATIA DONIZETI DA SILVA. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2387 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, o s pretendentes: // ADRIANO FLORIANO e VIVIANE DA C UNHA RIBEIRO //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos treze (13) de maio de um mil novecentos e oitenta e três (1983), profissão conferente, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Anselmo Vessoni, 355, Jardim Alto da Boa Vista, na cidade de Santa Ro sa de Viterbo , Estado de São Paulo , filho de FRANC ISCO FLORIANO e de do na MARIA APA REC IDA G OMES FLO RIAN O. Ela, natural de Espinosa, Estado de Minas Gerais, nascida aos vinte e sete (27) de setembro de um mil novecentos e oitenta e sete (1987), profissão atendente, estado civil solteira, domiciliada e residente à Sr. Adalberto Rodrigues Vieira, 87, Arthur Argeri, na cidade de Santa Ro sa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de GERALDO RIBEIRO DA CUNHA e de do na MAR IA A PARE C IDA DA C UNH A RIBEIR O. Se alguém so uber de algum impedimento ao casamento de algum dos co ntraentes acima, oponha-o na forma da lei. Eu, Gisele Calderari Cossi - Oficial.


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

Campo de futebol,

"anarquia"

FALA NOSSO TETO

Serginho Gomes

Faixa de pedestre

Mau cheiro

O recape da avenida prof.ª Luíza Garcia Riberio (realizado recentemente), ocasionou a pintura de faixa de pedestre no cruzamento com a rua Sebastião de Campos na altura da praça do Teto. Sabidamente os moradores do bairro têm o hábito de andar no meio da rua. Vai levar tempo até se adaptarem à 'novidade'.

A água vem de longe. Escorre pelo meio fio da rua até parar onde, raízes de árvores furaram buracos no asfalto. Quem passa pela rua Manoel C. Silva à procura de atendimento no Ambulatório Paschoal Cagliari ou da creche Nagib Moussa, sofre com o mau cheiro da água parada. Moradores pedem providências.

Reforma no prédio O campo de futebol Kleber Alessandro da Silva, situado no bairro, está "às moscas" ou melhor seria dizer, "aos viciados". Os portões abertos 24h são um convite à invasão. Depois de passar por "reforma, ampliação e iluminação" (iniciada há quase seis anos), nos quais foram gastos cerca de 150 mil reais do Governo Federal- via Ministério dos Esportes- o campo está, segundo jogadores, sem condições de uso. O investimento assegurava, por exemplos, instalação de luminárias, perfuração de poço, construção de alambrado e plantação de grama. Futebolistas dizem que a má qualidade dos serviços executados é o motivo da bola não rolar no estádio: -O gramado é 'duro', a grama inadequada e falha, o poço está desativado, a iluminação malfeita, não há banheiros para a torcida, o campo não tem escoamento d'águaapontam eles. Os vestiários do estádio são um caso à parte. O prédio está destruído. Latas de alumínio, preservativos, roupas íntimas, cachimbos improvisados, fezes, resíduo de material queimado, pichações, são sinais evidentes da presença constante de viciados no local. O cheiro causa náuseas. Os únicos que tiram proveito do campo, além dos viciados, são formigas e casais de quero-queros. Enquanto o campo estava em obra, a pedido de moradores, estes problemas foram expostos pelo Jornalzão. Ninguém com autoridade tomou providências, eis aí o resultado. A prefeitura recebeu a obra (ao que parece no governo anterior), e do jeito que está, não tem como entrega-la aos moradores (jogadores se recusam a jogar no estádio com medo de lesões). Uma pichação no banco de reservas ilustra o caso: "Anarquia". Quando a "reconstrução" chegará ao estádio?

PÁGINA 27

O prédio que abrigou o correio e o caixa eletrônico de uma agência bancária (frente para a praça do Teto), começou a ser reformado pela prefeitura. Segundo informações, no local passará a funcionar a farmácia do Ambulatório Paschoal Cagliari.


PÁGINA 28

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

PÁGINA 29


PÁGINA 30

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

PÁGINA 31


PÁGINA 32

O JORN ALZÃO - E D . 1.110 - 29/07/2017

O Jornalzão, edição 1110  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

O Jornalzão, edição 1110  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement