Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 15/07/2017 - Ano 23 - N.º 1.108 - Semanal - Fone/Fax 3954 3289

Preso em operação da PF está em liberdade sob fiança Ele foi acusado de divulgação de pornografia infantil

Santa Rosa recebe o Comercial neste domingo

TRAGÉDIA

Garoto de 9 anos é morto com dois tiros

Inaugura dia 22 - O posto Copercana vai inaugurar dia 22 de julho - próximo sábado. O grupo é conhecido por ter preços bem competitivos nos combustíveis. Dia 22 o posto já abre às 6h00 da manhã e a solenidade de inauguração acontece às 10h00.

Santa Casa pode ser referência em pequenas cirurgias

População Vereador mobilizada: quer ver Asilo já não contas corre risco de completas do fechar carnaval 2017

R$ 3,00

Vigilância Sanitária interdita engarrafadora de álcool Ação envolveu polícias civil e militar, Vigilância Sanitária, Saúde, obras e tributação. Proprietário garante que empresa está totalmente legalizada e vê arbitrariedade

Servidores municipais interditam a empresa

Nesta edição:

Edital de convocação para as provas do concurso público da Câmara

É “DE” Viterbo, sim senhor! - As novas CNHs já estão com o nome de nossa cidade correto. Antes vinha grafado como “DO” Viterbo. A iniciativa da correção partiu da moradora Aurélia Reis, através do Jornalzão, que mobilizou autoridades e o resultado está aí.


PÁGINA 2

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

PÁGINA 3

Engarrafadora de álcool é interditada pela Vigilância Uma operação conjunta entre o s setores da prefeitura Vigilância Sanitári a, Saúde, t ribu tação, obras, com aapoio das polícias civil e militar interditou uma engarrafadora de álcool que estava instalada na saída para Nhumi rim, pela estrada de terra. A interdição ocorreu a pedido da Vigilância Sanitária Estadual, pois a empresa não estaria dentro da legalidade para envazar o álcool com graduação 92,8º. Segundo os funcionários da prefeitura envolvidos na operação, o álcool que a empresa engarrafa tem sua comercialização proibida, além da empresa estar instalada em terreno de concessão , qu e não permi te este tipo de trabalho com alta periculosidade. Eles disseram também que desde 2013 a empresa

vem sendo notificada e que já houve uma interdição, mas que foi descumprida pelo proprietárion e continuava a funcionar. O alvará de funcionamento da empresa foi cassado e ela não poderá mais funcionar no local P roprietário reclama - O proprietário Cláudio Fabretti considerou arbitrária a lacração. Ele não estava no local na hora da operação, pois, segundo ele, a empresa estava fechada e sem funcionar. Fabretti diz que atende a toda legislação e está amparado pela Lei. “Não cometemos nenhuma infração sanitária, geramos 17 empregos diretos, a fiscalização do álcool não é competência da Vigilância, e mais um monte de coisas que alegaram que não

condiz com a verdade”, disse Fabretti por telefone. Ele disse ainda que úncia coisa que está errado em sua empresa é a classificação CNAE - Classificação Nacional de Atividades Econômicas, mas que está sendo regularizado por seu contador. “É por este mot ivo que a empresa está fechada”, disse. Foram retirados do local aproximadamente 4 mil litros de álcool, que foram depositados na empresa municipal.

Prefeitura intensifica fiscalização em concessões de terrenos Esta semana chegou ao Jornalzão duas denúncias sobre exploração financeira em terrenos doados pela prefeitura para a cri ação de empresas. A prefeit ura doa o terreno para instalação de empresa, mas o concessionário arrenda ou aluga o imóvel, sem gerar nenhum emprego. Isso é ilegal. A denúncia diz que em um dos terrenos, o concessionário construiu uma casa e aluga a terceiro. O Jornalzão constatou também arrendament o de espaço para terceiro, mediante pagamento de aluguel, o que também é ilegal. O Jornalzão entrou em contato com o procurador do município Juliano de Oliveira. Ele disse que a concessão do s terreno s é exclu sivamente para exploração de empresas do concessionário, não po dendo haver nenhum tipo de aluguel. "Qu em recebe est e tipo de concessão tem que

Empresas instaladas na saída para Nhumirim estão entre as que serão notificadas

cri ar a empresa e gerar emprego. O objetivo é somente este e se sai r fora disso está i nfri ngi ndo a lei", garantiu. Oliveira disse que a prefeitura já está notificando todos os concessionários de terrenos públicos a apresentar a movimentação da empresa e aqueles que est iverem il egais, devem

devolver o terreno. "Estamos notificando e aquel e qu e est i ver fo ra, daremo s um prazo para regularização e caso isso não ocorra o terreno vo lt a ao município para passarmos a outros proponentes", explicou. Segundo Oliveira, algumas pequenas empresas tem procurado a prefeitura

em busca de terrenos para se instalar no município. "Quando um concessionário recebe o terreno, ele tem que cumprir com as obrigações. Tem prazo de carência para a construção e prazo para começar a funcionar. Se ele não fizer isso, vamos retirá-lo do local e repassar a quem realmente tem interesse", finalizou.


PÁGINA 4

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

PÁGINA 5

POPULAÇÃO MOBILIZADA

DE OLHO NA CIDADE

Asilo já não corre risco de fechar

Gado em situação de risco – Esta cena tem sido comum na cidade: gado pastando tranquilo próximo a vias públicas de grande movimento. O Jornalzão flagrou, na última segunda-feira, esses animais pastando tranquilamente próximos ao acostamento da rodovia ‘Conde’, em frente ao clube de campo. O capim ali está verde, e os bichos se deliciavam, embora não houvesse nenhum responsável por perto.

Algumas doações ao Asilo São Vicente de Paulo devem brotar da festa particular que rolará hoje à noite – em sítio do município –, no reencontro de pessoas que passavam férias na cidade, na década 1960. Tal gesto tem se repetido desde maio último, consequência da matéria veiculada pelo Jornalzão, no último dia 29 de abril, cuja primeira frase diz que a instituição centenária “chegou ao fundo do poço”. Na entrevista que concedeu, o presidente Antônio Roberto Argeri, 47 anos, apelou: “A gente quer que a população tome conhecimento da realidade do Asilo (...) para não termos que fechar as portas”. O recado calou fundo na comunidade. - A gente não esperava que a resposta fosse tão forte quanto tem sido – admitiu anteontem João Benedito da Costa, 63 anos, tesoureiro – Graças a isso conseguimos equilibrar a situação. Para o presidente, a união de toda a sociedade foi a responsável direta por

São quase 30 os internos, como esta senhora, que lá residem

colocar o Asilo a boa distância do risco de fechar as portas. Almoço beneficente resultou em R$ 15 mil Os mais diversos setores da sociedade – escolas bancos, empresas, entidades – se mobilizaram, e o resultado foi auspicioso. - O dinheiro que passou a entrar, tem propiciado que o Asilo pague suas despesas preservando a re-

serva. Sem falar em produtos de higiene aos asilados, e da própria sede. Acho que o material de limpeza que estocamos vai dar até 2018 – calcula o tesoureiro. - Tivemos até que fazer acordo com doadores de leit e, para que doem aos po ucos, e a gente possa evitar que estrague o produto – salienta Valéria Vasconcelos, assistente social do Asilo. Um almo ço beneficente, realizado no último

domingo por algumas entidades, no Primavera Country Club, resultou em pouco mais de R$ 15 mil aos cofres do Asilo. Em alguns pontos da cidade têm sido organizadas listas de contribuintes mensais que, na visão dos diretores, poderá estender a estabilidade já alcançada. Fundado pelos Vicentinos há mais de 100 anos na cidade, o Asilo abriga atualmente cerca de 30 internos.

Vereador quer prestação de contas completa do carnaval 2017 E avisa que prefeitura suspendeu cobrança inconstitucional O vereador Heit or Bertocco protocolou esta semana pedido para que a envie a prestação de contas do carnaval 2017. Este mês a prefeitura divulgou o balanço do evento, que registrou um prejuízo de 25 mil reais. "Não é prejuízo, é custo", disse Juliano de Oliveira, procurador do município. O Jornalzão questiona, pois a prefeitura anun-

ciou que o custo seria zero, bancado pelas barracas e por patrocínios. Suspensão de cobrança de taxa O vereador Heit or Bertocco também informou que a prefeitura baixou um Decreto suspendendo a cobrança de taxas de serviços públicos, no valor de R$ 17,75. Esta taxa era cobra-

da quando o contribuinte solicitava qualquer documento na prefeitura. O vereador questionou esta cobrança, alegando ser inconstitucional. "Solicitei também que a prefeitura levante todos os contribuintes que pagaram esta taxa e que o município devolva os valores pagos ou em dinheiro ou em compensação de impostos".

Alteração no Código Tributário A prefeitura deve enviar à Câmara um Projeto de Lei Complementar alterando o Código Tributário Municipal, que prevê a cobrança destas taxas inconstitucionais. Esta cobrança, no valor de R$ 17,75, é feita há mais de 5 anos e já foi suspensa.


PÁGINA 6

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

ARTIGO

EDITORIAL

De olho nos cúmplices

Triste e trágica a morte do garoto de 09 anos. O Jornalzão se solidariza com a família. Chico Alencar*

Ganhando com concessão - É impressionante como tem gente com a capacidade de querer ganhar sempre, passando por cima de leis ou de quem quer que seja. O cara ganha um terreno para instalar uma empresa, assina um contrato para isso e pouco tempo depois ganha dinheiro com aluguel para terceiros. E se for discutir, ele acha que está certo. Correta a prefeitura em coibir estes abusos e cassar a concessão imediatamente. Cidade unida - Quando as pessoas de bem se unem a coisa anda. O asilo já não corre mais o risco de fechar, graças a mobilização destas pessoas. Parabéns a todos pelas diversas iniciativas em ajudar a entidade no momento que o Jornalzão mostrou a situação crítica que eles passavam. Fizemos a nossa parte e a sociedade fez a dela. Parabéns a todos. “Uia” - Notamos em um anúncio patrocinado pelo ex-prefeito Cassinho, que ele agradece o atual prefeito Nando por aplicar corretamente as verbas conseguidas pela administração anterior. Em nossa visão isso é política com “P” maiúsculo e a cidade só ganha quando há uma continuação de uma gestão para outra.

Corrupção passiva só pode ser co mbat ida com eficácia pela cidadania ativa. O artigo 317 do Código Penal, em que a denúncia do Ministério Público enquadrou Michel Temer, é claro: corrupção passiva é recebimento de vantagem indevida em razão da função pública e também a solicitação ou aceitação de promessa dessa vantagem. Sendo o acusado da hora presidente da República, o STF encaminho u à Câmara dos Deputados o inquérito de Temer. Ele foi classificado como Solicitação para Instauração de Processo – SIP 1/2017, inédito na história do país. Cabe aos deputados, na CCJ e em plenário, decidir simplesmente se a investigação deve ser encaminhada ao Supremo ou sumariamente engavetada, vedando a abertura de processo judicial. Nesse caso os parlamentares terão agido como juízes que rejeitam uma denúncia por infundada, substituindo os ministros do Supremo. Raciocinemos com a

maior benevolência possível para Temer: ele e sua defesa dizem que a denúncia é pura invenção, “peça de ficção”. Não é o que a conversa revestida de sigilo entre Sua Excelência e Joesley, o empresário comprador de políticos da JBS, revela. Ali o par demonstra relação antiga e amistosa. E não trata propriamente do que seria normal em uma conversa (à luz do di a e agendada) entre “o maior produtor de proteína animal do mundo” e um presidente da República. Há referências continuadas sobre tráfico de influência no CADE, na CVM, no Porto de Santos e no BNDES, além de “alinhamento” com o Ministro da Fazenda. Há a afirmação t emerária de que Rocha Loures é “homem de estrita confiança” e de que “pode passar tudo por ele”. Ali há ainda diálogos quanto a “segurar juízes” e conseguir “um procurador dentro da força-tarefa” (mas obstru ção à Ju stiça será outro capítulo). Tudo é “ilação”, proclamam Temer e sua defesa. Para eles, a denúncia é “manca”, “cho cha”, “ca-

A verdade é a arma dos honestos. Por que Temer se recusou a responder às 82 perguntas que a PF lhe enviou, mesmo depois de pedir prazo maior para fazê-lo? A verdade liberta: por que a defesa de Temer, confrontada com as gravações, insiste em dizer qu e são provas ilí citas? Amparando-se em “perícias” privadas, os advogados de Temer – que juram trabalhar de graça para o chefe da Nação – desmerecem o trabalho do Instituto Nacional de Criminalística da PF. O órgão, após um mês

Edital de convocação O Santa Rosa Futebol Clube, convoca toda população para Assembleia Geral de formação da nova Diretoria, Conselho e Aprovação do novo Estatuto a realizar-se no Salão do Áureo Bertocco, sito à avenida professor José Dilermando Ribeiro, nº 327, em Santa Rosa de Viterbo, na segunda feira, 17 de julho de 2017, 20h00. Santa Rosa de Viterbo, 08/07/2017

penga”, “pálida”. Mas o recebimento filmado da mala de R$ 500 mil, por Rocha Loures, é prova irrefutável de propina junto a um assessor direto do presidente. A promessa da destinação final a ele de ao menos parte desta bolada precisa continuar a ser investigada, agora no âmbito do processo penal no STF. As conversas, igualmente gravadas, de Loures com Ricardo Saud, poderoso preposto do Grupo J&F Investimentos S/A, demo nstram que o primeiro (“pessoa de boa índole”, disse Temer, que o ajudou na campanha para deputado federal pelo Paraná, doando R$ 200.650,30) agiu como intermediário do presidente. Interromper as apurações e vedar seu exame judicial é qu erer, crimi nosament e, abafar evidências.

de acurado trabalho, atestou a autenticidade da fita e ausência de edições (com interrupções causadas por razões meramente técnicas do gravador utilizado). Aliás, em seu pronunciamento após a denúncia, em 27/ 06, o próprio Temer afirmou que o INC pesquisou “seriamente” a gravação. Mais do que a nova tese da “denúncia por ilação”, o que se quer fazer crer é que a investigação, atingindo o primeiro escalão do governo da República, “atrapalha a economia”. Como se devesse se instituir, depois do “rouba, mas faz” e do “rouba em nome da causa”, o “rouba, mas aprova as reformas que o mercado pede”. O roubar sistêmi co, estrutural, da promiscuidade público-privada, será sempre nocivo à Nação. Os deputados que resolverem acobertar os denunciados – fingindo desconhecer indícios de graves ilícitos – não conseguirão se esconder da população (cf www.3 4 2 ago r a.o rg.br). Serão cobrado s po r essa cumplicidade com práticas denunciadas como criminosas. Cargo s no go verno, emendas liberadas e outro$ favore$ não serão suficientes para minimizar o repúdio da população. *Chico Alencar é professor de História, escritor e deputado federal (PSOL/ RJ)

EXPEDIENTE

3954 3371 - 3954 6920

O JORNALZÃO CNPJ 24.933.354/0001-57 Redação: rua José Garcia Duarte, 182 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Fone/fax: (16) 3954 3289 Usuário Papel Imune: UP-08109/014 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel Pereira Tiragem: 2.000 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo Periodicidade: Semanal R$ 3,00 por exemplar - E-mail:ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O Jornalzão se reserva o direito de resumir cartas que considerar inadequadas ao espaço disponível. Reprodução de conteúdo somente com prévia autorização. O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

Agradecimento O Ex-Prefeito Cassinho, vem a publico agradecer os Deputados abaixo citados, pela liberação de recursos para recapeamento asfáltico em diversas ruas do município, num total de R$ 1.133.400,00 (um milhão, cento e trinta e três mil e quatrocentos reais), e que vai ser possível recapear 56.166.88 metros quadrados de asfalto. Estes recursos foram conseguidos pelo ex-prefeito ainda na sua administração: Deputado Duarte Nogueira Recapeamento da Avenida Luíza Garcia Ribeiro, no Bairro Nosso Teto. 245.850,00 - 12.701.32m² Deputado Duarte Nogueira Re ca pe amento das R ua s: Antonio Carlos Morare, José Cintra Junior, Avelino Garcia Duarte, Guilherme Buzzi, Florentino Bertocco, Eleutério Gomes Leal e José Marsíglio. 245.850,00 - 11.691.73m² Deputado Arlindo Chinaglia Recapeamento das Ruas: Eugênio Viera Rocha, Eugênio F. Andrade, José Joaquim Figueiredo, Victório Falaguasta, Julião Ribeiro Salgado, Ubaldo Titarelli e Iracy Leme. 245.850,00 - 10.544,14 m² Deputado Coronel Camilo Recapeamento das Ruas: Fortunato Lerco, Djalma Moretto, Eleutério Gomes Leal e Paulo Luiz Mussolim. 150.000,00 - 6.831,80m² O bse rva çã o : C o m a s so bra s da s emendas supracitadas foram recapeadas as ruas: Eduardo Gubitoso, Ricardo Rangon, Caetano Conti, João Gonçalves Queiro z e L ui z M usso l i n, nu m to ta l de 3. 990, 66m² Deputado Baleia Rossi 245.850,00 - 10.407,23m² Recapeamento das Ruas: Frederico Rosa, Divino Ignácio da Costa, Guido Tártaro, Pedro Eugenio da Silva e Santa Lucia. Observação: A obra já está prestes a ser licitada Aproveitando a oportunidade, o exprefeito Cassinho agradece a atual administração pela aplicação correta das verbas, que beneficiarão a toda população da nossa Santa Rosa de Viterbo.

PÁGINA 11

SAÚDE PÚBLICA

Santa Casa pode ser referência regional em pequenas cirurgias A Santa Casa de Santa Rosa pode virar referência microrregional na realização de cirurgias de média e baixa complexidades. A informação foi dada ontem por Eduardo Simionato, diretor municipal de saúde, que fez a solicitação para que as cirurgias fossem real izadas em Santa Rosa. Segundo ele, em reuniões mensais, na diretoria regional de saúde, representantes das 26 cidades da região sempre pleitearam melhorias no atendimento à população. - Nossos pacientes ficam na fila por muito tempo esperando passar por pequenas cirurgias em Ribeirão Preto, e a gente está sempre cobrando. Estado e União propuseram, então, que as cidades assumissem parte dessa demanda. Santa Rosa é uma das 10 cidades da micro-região denominada ‘Aquífero Guarani’ (outras micro: ‘Vale das Cachoeiras’ e ‘Horizonte Verde’). Pedido partiu do diretor municipal de saúde - Na nossa última reunião – dia 5 deste mês – perguntaram quais cidade topariam realizar as cirurgias de média e baixa complexidade, e eu disse que Santa Rosa topava. Eduardo recebeu uma lista dos procedimentos, e

Eduardo Simionato, em fevereiro, prometendo colaborar com a Santa Casa

a submeteu à apreciação dos diretores da Santa Casa local. Esses lhe asseguraram que o hospital tem condições plenas de realizá-los. - O que o Estado paga aos hospitais de Ribeirão, que atendem os nossos pacientes, vai ser acréscimo de renda à nossa Santa Casa – revelou o diretor. Agora só falta satisfazer os trâmites burocráticos para que a cidade passe a realizar procedimentos de média e baixa complexidade à sua população atendida pelo SUS, permanecendo o HC e Hospital do Estado, de Ribeirão, como responsáveis pela alta comple-

xidade. - Assim que o projeto for implantado, poderemos receber pacientes de cidades próximas a Santa Rosa que, certamente, preferirão vir pra cá a ficarem na fila, em Ribeirão – raciocina Simionato – Com isso, a Santa Casa e os médicos receberão mais pelos serviços que prestarem.

O diret or assegura que a União promete pagar o dobro da tabela SUS, um grande atrativo para médicos e Santa Casa abraçarem a realização desses serviços. E reitera promessa que fez, em fevereiro deste ano, de manter convivência pacífica e produtiva da administração municipal com a direção da Santa Casa.


PÁGINA 12

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

Concurso Literário “Chico Alencar”

Entrega dos prêmios, sábado que vem, será 8h00 Foi antecipada para as 08h00 a solenidade de entrega dos prêmios do concurso literário ‘Chico Alencar’ que estava marcada para as 10h00 do próximo sábado (22). A inauguração de um posto de combustível, na avenida Pres. Vargas, no mesmo dia, às 10h00, provocou a mudança de horário. A fanfarra ‘Renato Massaro’ e a Banda Sinfônica da cidade vão se apresentar na entrega dos prêmio que ocorrerá no Centro Cultural Municipal, em frente à feira livre.

Sessão de cinema anima criançada toda quinta no Centro Cultural Uma parceria entre a Fundação Cultural e o Ponto Mis está oferecendo cinema gratuito para crianças no Centro Cultural, toda quinta-feira, às 15h. São colocadas cadeiras e tapetes de EVA, com travesseiros para acomodar melhor os pequenos. A preferência deles, claro, é deitarem ao lado dos coleguinhas para ficarem mais a vontade. O projeto começou há quatro semanas como um teste, que foi muito satisfatório, e desde então, sempre apresenta sala cheia. As crianças já assistiram animações como o "Senhor Raposo" e o longa-metragem "A Bela e a Fera". Os pequenos ainda ganham pipoca ou algodão doce. As portas estão abertas para qualquer criança da cidade, sem necessidade de agendamento. Essa parceria com o Ponto Mis, além de oferecer filmes para o mês todo ainda rende cursos para a cidade. No final de julho, foi ministrada uma oficina de fotografia no próprio Centro Cultural, oferecida por eles e teve a participação de 18 pessoas.

PÁGINA 13

Festival Evangélico de Inverno chega à quinta edição O 5° Festival Evangélico de Inverno (FEI) realizado pela Igreja Presbiteriana Independente de Santa Rosa acontecerá no próximo sábado (22), a partir das 19h, no próprio templo, ao lado da Avenida Rio Branco, 678. O evento será gratuito, aberto ao público e terá mais de 10 atrações musi-

cais, entre elas músicos de igrejas daqui da cidade como a Presbiteriana Independente, Nazareno, Holiness, Assembleia de Deus, um grupo de São José do Rio Pardo, além de uma mensagem trazida pelo Rev. Sérgio Coutinho de Almeida, da Segunda IPI local. O Festival ainda contará com uma praça de alimentação.

Transmissã o ao vivo - O FEI é realizado desde 2013 e se tornou um do s principai s event os evangélicos da cidade atraindo músicos e bandas tanto daqui, quanto de outros muni cípios vizinhos. Segundo o organizador, desde a primeira edição, Rogério Moscardin, o evento de 20 17 pretende reunir

mais de 200 participantes e terá cerca de 20 pessoas na organização. "O Festival já se tornou um evento de grande po rte e a cada edição buscamos melhorar. Neste ano teremo s al gumas no vi dades co mo à transmissão ao vivo pelo Facebook e a colocação de equipamentos de som e luz de primeira linha".

Banda ‘O Clã’ abriu a SUSA ontem A Banda O Clã que se propõe fazer um novo estilo musical (Pop/Funk) se apresentou na bo at e Mr. Frog, ontem às 23h, abrindo os eventos da 47ª SUSA que vai até 30 de julho. O evento conta com o apoio da Prefeitura Municipal e Fundação Cultural terá várias atrações neste final de semana. Hoje acontece o torneio de vôlei de arei a, a partir das 8h, campeo nat o de skat e às 10h e a divertida gincana de

casais às 16h, todas essas atividades serão na Praçaude, no Estrela Azul. Amanhã no bosque municipal, às 8h, haverá uma Exposição de carros rebaixados, a partir das 8h. Um pouquinho mais tarde, às 10h, co meça a Prova de Três Tambores, no Recinto Toninho Amici. Disputarão sete categorias, Teste Morse, Kids, Jovem Unificado A, B, C e Iniciante Unificado, além da aberta e feminina. Todas as divisões

terão duas passadas na arena e os três competidores que completarem o trajeto em menor t empo serão premiados. As atividades voltam no próximo final de semana. No sábado acontecerá a premiação do Concurso Literário 'Chico Alencar' e Exposição de fotos, o Concu rso Garot o e Garo ta SUSA, no P ri mavera Country Club, que já estão com as inscrições abertas para jovens entre 14 e 25

anos. As fichas devem ser reti radas na Loj a Heige Concept e a taxa será de R$ 50, que dá direto a camisa do evento para ambos os sexos. Já no domingo, haverá a cavalgada, sai ndo às 9h do E strel a Azul . Du rant e a semana acont ecerão o s j ogos de futsal no Primavera e no ú lt imo fi nal de semana, tem o Baile da Melhor Idade, show da Banda Senhor Jota, passeio ciclístico e a Trilha de Jeep.

Banda Juvenil e quadrilha da EJC agitaram a Feira da Mogiana A Banda Juvenil e uma quadrilha "julina" do EJC foram as atrações da Feira da Mogiana, na última qui nta-feira (1 6), no Espaço Mogiana, ao lado da Estação da Cultura. Como de costume, a feira co meço u às 1 7h, e cada semana apresenta uma variedade maio r de produtos orgânicos como frutas e verduras, produtos caseiros como doces, pães e bebidas e artesanato. A primeira atração foi a

Banda Juvenil, que começo u a ser apresent ar às 19h30. Ela é composta por alunos iniciantes e alguns mais experientes da escola de música 'Plácido Bertocco', que funciona na Estação Cultural. Regidos pelo Maestro Maurílio de Oliveira Júnior, o grupo tocou nove músicas. Teve canção erudit a do Beet ho ven, Ro ck com "Su bmarino Amarelo" do Beatles, música da série de TV "Hawaii

Five 0", entre outras. A próxima apresentação do grupo será no Anfiteatro da Estação, no próximo sábado (22), na premiação do Concurso Literário 'Chico Alencar'. Para encerrar a noite, os integrantes do EJC (Encontro de Jovens com Cristo), apresentaram um casório "julino", que contou com muito bom humor dos atores e uma quadrilha, na qual o público também participou.


PÁGINA 14

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

PÁGINA 15


PÁGINA 16

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

Policial morre em acidente de trator O policial reformado e pastor, Clóvis Valdemar Lopes, 72, morreu após um acidente de trator, na madrugada de quinta para sexta. Consta no boletim de ocorrência que ele conduzia o trator e teria tombado em uma estrada na zona rural, ficando preso nas ferragens. A PM e os bombeiros conseguiram retirar a vítima dos escombros. Ele foi socorrido pelo SAMU ao PS local e já encaminhado para o HC de Ribeirão Preto para realizar vários exames, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Homem é detido com maconha na Vila Ranzani Um homem foi surpreendido pela polícia militar com três trouxinhas de maconha, na última quarta-feira (12), por volta das 22h30, na Vila Ranzani. De acordo com o B.O, a PM estava fazendo patrulhamento pelo bairro quando se deparou com um indivíduo em atitude suspeita. Ele já foi acusado por várias denúncias de tráfico de drogas e a equipe policial decidiu fazer uma abordagem. Com ele foram encontrados os entorpecentes. As buscas prosseguiram para a casa dele, porém, mais nada foi encontrado. A droga foi apreendida e ele foi encaminhado para a delegacia.

Dupla de caçadores é presa com armas Dois caçadores foram presos no último sábado (8), por volta das 18h30, no horto florestal Santa Cristina. Segundo a ocorrência, uma equipe policial estava fazendo patrulhamento pelo horto quando se deparou com um veículo ocupado por duas pessoas. A polícia desconfiou do carro. Em uma primeira tentativa de abordagem o passageiro jogou um objeto pela janela. Na sequência o carro foi parado e em revista, foram localizadas duas facas e um cateto morto, aparentemente, por um tiro. A dupla confessou que estava caçando e levaram os PMs até onde estavam escondido a arma, uma espingarda de dois canos dentro de uma jaqueta camuflada acompanhada de um cinturão com 21 cartuchos intactos e um usado. Eles foram levados para a delegacia onde as providências criminais foram empregadas.

PÁGINA 19

Menino de 9 anos é morto com dois tiros João Guilherme Meira, 9, foi assassinado com dois tiros disparados pelo jovem Bruno Duarte Rafael, 18, em uma festa família na fazenda de um PM na cidade de Cássia dos Coqueiros. Era fim de tarde quando de repente um barulho na cozinha assustou todo mundo. Em uma reportagem exibida no SP Record interior a família do rapaz que efetuou os disparos, alega que ele tem problemas psiquiát rico s. "Quando nós vimos, a cri-

ança já estava no chão praticamente sem vida e o menino com a arma, mas não sei onde ele acho u essa arma, porque estava nem escondida", declarou o avô do menino na reportagem. O menino levou dois tiros, uma na nuca e o outro no peito e não resistiu aos ferimentos. Bruno Duarte e usou a arma do pai, que é o PM. O avô de Bruno, ainda declarou não saber o motivo do neto ter pegado a arma e atirado, e confirma que o jovem sem-

pre fez acompanhamento médico, porque apresentava comportamento estranho. "Ele apresenta um probl ema de cabeça. Estava fazendo tratamento. Quando aconteceu isso (os tiros) ele disse pra própria mãe dele, que queria dar um tiro nele também, agora, não sei o que aconteceu." O pai do autor dos disparos levou o filho para a del egacia e apresento u a arma usada no crime. Segundo a reportagem, em depoimento, ele explicou

que a pistola ponto 40 estava enrolada em um cinturão, alguns co bert ores e escondi da dentro de um maleiro em um guarda roupa. Afirmou ainda que sempre deixou a arma ali e acreditava que fosse um lugar seguro. A arma foi apreendida e será passada por perícia. O jovem foi levado para o Centro de Detenção Provisória de Serra Azul e vai responder por homicídio. João Guilherme foi enterrado na tarde de quartafeira (12), em Cajuru.

Preso em Operação da Polícia Federal sai da cadeia sob fiança Um sant a-ro sense, resident e no Jardi m das Fl ores, que foi preso na Operação “Safety” da Polícia Federal, contra a propagação da po rno grafi a infantil, foi solto esta semana após pagamento de fi ança. A operação ocorreu simultaneamente em 10 cidades da região e culmino u co m 5 pri sões, u ma em Sant a Ro sa (matéri a

de capa de nossa úl ti ma edição). A princípi o, a polícia trabalha co m a hi pótese de qu e os suspeit os preso s estão envol vi do s no co mpart i l hament o e no armazenamento de arquivos ilícitos. A perícia, no entanto, poderá apontar se eles também estão ligados ou não a casos de abuso de crianças e adol escent es.

O Jornalzão entrou em contato ontem com o Delegado da polícia federal chefe da operação Jackson Gonçal ves e pediu i nfo rmaçõ es sobre o caso. Ele emitiu uma nota ao Jornalzão. Leia na íntegra: “P o r fo rça de seu regi mento interno, a Polícia Federal não pode fornecer informaçõ es sobre i nvest i gações em anda-

ment o. O que pode ser dito em rel ação à Operação Safety é que, por expressa previsão legal, foi facul tado aos investigados o pagamento de fiança e aqueles que a recolheram responderão ao inquérito policial em liberdade, salvo se surgirem novas provas o u novo s fato s qu e au to ri zem novament e as pri sões.”


PÁGINA 20

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

Câmara Municipal de Santa Rosa de Viterbo

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA AS PROVAS DO CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2017

A CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA ROSA DE VITERBO - SP, por seu Presidente, no uso de suas atribuições legais, torna público, nos termos do subitem 10.1 do Edital Normativo, a CONVOCAÇÃO PARA AS PROVAS DO CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2017, destinado ao provimento de 2 (duas) vagas, para os empregos públicos de Contador e Procurador Jurídico da Câmara Municipal 1. DAS DISP OSIÇÕES P RELIMINARES 1.1. As provas serão realizadas no dia 23/07/2017, na cidade de Santa Rosa de Viterbo - SP. 1.2. As provas versarão sobre o conteúdo programático que é parte integrante do Edital Normativo (Anexo II) e terão duração de 3 (três horas) para o emprego público de Contador e de 4h (quatro horas), conjuntamente com a prova discursiva, para o emprego de Procurador Jurídico. 1.3. Ao candidato só será permitida a realização das provas na data, local e horário constantes neste Edital de Convocação. 1.4. A correta identificação do local de prova e o acompanhamento das publicações e divulgações referentes ao Concurso Público n.º 01/2017 são de responsabilidade exclusiva do candidato. 1.5. As informações sobre data, horários e local de prestação da prova objetiva e discursiva, encontram-se no item 2 do presente edital. 1.5.1. A EAPC disponibiliza plantão de atendimento para esclarecimentos de dúvidas por meio do telefone (17) 3353-8278 ou do endereço eletrônico sac@eapc.com.br, de segunda a sexta-feira, em dias úteis, das 9 às 17 horas (horário de Brasília). 2. DAS CONVOCAÇÕES 2.1. Seguem data, período, horários e local de prestação das provas para os candidatos efetivamente inscritos para os cargos de (100) Contador e (101) Procurador Jurídico. DATA: 23/07/2017 PERÍODO: Matutino HORÁRIO DE ABERTURA DOS PORTÕES: 8h30 (oito horas e trinta minutos), horário local. HORÁRIO DE FECHAMENTO DOS PORTÕES: 9h (nove horas), horário local. HORÁRIO DE INÍCIO DAS PROVAS: 9h10 (nove horas e dez minutos), horário local. LOCAL: E.E. VERGÍNIO MELLONI, Avenida Presidente Vargas, 301, Jardim Boa Vista, Santa Rosa de Viterbo - SP, CEP: 14270-000 (Entrada pelo portão lateral da Rua Paraná s/n.º). 3. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 3.1. Somente será admitido para realizar as provas o candidato que estiver munido de documento original de identidade. 3.1.1. Serão considerados documentos de identidade: as carteiras e/ou cédulas de identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança (RG), pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores ou por Ordens e Conselhos de Classe, Carteiras Funcionais do Ministério Público, Carteiras Funcionais expedidas por órgão público que, por Lei Federal, tenham valor de identidade, Carteira de Trabalho e Previdência Social, Passaporte e Carteira Nacional de Habilitação (emitida após a Lei 9.503/97, carteira nova com foto). 3.1.2. Não serão aceitos como documentos de identidade: Protocolos, Certidão de Nascimento, Título Eleitoral, Carteira Nacional de Habilitação (emitida anteriormente à Lei 9.503/97), Carteira de Estudante, Crachás, Identidade Funcional de natureza pública ou privada sem valor de identidade, Certidões de Casamento (mesmo com foto); 3.1.3. Na impossibilidade de apresentação de um dos documentos de identidade elencados no subitem 3.1.1, por motivo de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado boletim de ocorrência registrado em órgão policial, com data de expedição de, no

máximo, 30 (trinta) dias. 3.1.4. O candidato que se enquadrar na condição estabelecida no item 3.1.3, ou ainda aquele cuja identificação por meio de documento apresente dúvidas, será submetido à identificação digital, coleta de dados e assinaturas em formulário específico, para posterior verificação. 3.1.5. Os documentos deverão estar em perfeitas condições, de forma a permitir a identificação do candidato com clareza. 3.1.6. Não será admitido nos locais de provas o candidato que se apresentar após o horário determinado no Edital de Convocação para a realização das provas. 3.1.7. Não haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado, para justificar o atraso ou a ausência do candidato. 3.1.8. O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização da prova objetiva munido de caneta esferográfica de tinta azul ou preta. 3.1.9. O candidato não poderá adentrar a sala de prova utilizando qualquer tipo de boné, gorro, chapéu etc. 3.2. No ato da realização das provas, serão fornecidos aos candidatos o caderno de questões e as folhas definitivas de respostas da prova objetiva e discursiva. 3.2.1. O candidato deverá se acomodar na carteira identificada com seu nome. 3.2.2. O candidato não poderá retirar-se da sala de prova levando as folhas definitivas de respostas e/ou o caderno de questões. 3.2.3. O candidato lerá as questões no caderno de questões e marcará suas respostas nas folhas definitivas de respostas. 3.2.4. Durante as provas não serão permitidas consultas bibliográficas de qualquer espécie, nem a utilização de máquina calculadora, relógios com calculadora, agendas eletrônicas, telefone celular ou qualquer outro equipamento eletrônico. 3.2.5. Depois de preenchidas, as folhas definitivas de respostas e o caderno de questões deverão ser entregues ao fiscal da sala. 3.2.6. Não serão computadas questões objetivas não respondidas nem questões que contenham mais de uma resposta (mesmo que uma delas esteja correta), questões emendadas ou rasuradas, ainda que legíveis. Não deverá ser feita nenhuma marca fora do campo reservado às respostas ou à assinatura, sob o risco de prejuízo ao desempenho do candidato. 3.3. Por razões de segurança, os candidatos não levarão os cadernos de questões ao término da prova e todos poderão ser submetidos à foto/filmagem, identificação digital, coleta de dados e assinaturas em formulários específicos, para posterior verificação. 3.3.1. O caderno de questões da prova será disponibilizado no sítio da EAPC, http://www.eapc.com.br, no primeiro dia útil subsequente à realização das provas objetivas, durante o período de recursos quanto à formulação das questões e à opção considerada como certa. 3.4. Será excluído do concurso público o candidato que, além das hipóteses previstas neste Edital: 3.4.1. se apresentar após o horário estabelecido para a realização das provas; 3.4.2. não comparecer às provas, seja qual for o motivo alegado; 3.4.3. não apresentar um dos documentos de identidade exigidos nos termos deste edital, para a realização das provas; 3.4.4. se ausentar da sala e/ou local de prova sem autorização; 3.4.5. se ausentar do local da prova objetiva antes de decorrido o prazo mínimo de 1h30 (uma hora e trinta minutos); 3.4.6. for surpreendido em comunicação com outras pessoas ou utilizando-se de calculadoras, livros, notas ou impressos não permitidos; 3.4.7. estiver fazendo uso de qualquer tipo de equipamento eletrônico de comunicação (tablets, celulares, etc); 3.4.8. lançar mão de meios ilícitos para execução das provas; 3.4.9. não devolver integralmente o material solicitado; 3.4.10. perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos. Santa Rosa de Viterbo - SP, 14 de julho de 2017. FRANCISCO JUSTINO MOTA NETO - Presidente da Câmara Municipal


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

MENSAGEM CRISTÃ João Murari

Uma bela melodia Na primavera de 2009 Susan Boyle subiu ao palco de um famoso show de talentos da TV britânica "Britain's Got Talent". Comparada aos outros concorrentes, ela tinha uma aparência bastante simples. Ninguém esperava muito quando ela segurou o microfone. Mas ela começou a cantar e fascinados, os jurados estavam claramente surpreendidos e envolvidos pela beleza e força da voz que encheu o auditório, enquanto a plateia entusiasmada a aplaudia em pé. Todos ficaram surpresos por uma canção tão encantadoramente bela vinda de uma fonte tão improvável. Todos nós podemos ser fontes improváveis quando se trata da beleza de Jesus fluindo em nós. Foi esta a maneira que Ele planejou. Pessoas comuns como você e eu nos revezamos no palco da vida diante do público cético do mundo, para que os nossos amigos, familiares e todos aqueles que atuam nos palcos de nossa vida, vejam e ouçam sobre o amor e a graça de Jesus Cristo que irradiamos. Gosto do lembrete de Pedro, de que somos: "povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamarmos as virtudes daquele que vos chamou das trevas para sua maravilhosa luz" (1 Pedro 2:9). Você pode achar que é uma fonte improvável, mas quando permitir que o Senhor flua através de você, aqueles que o observam perceberão a luz do Senhor refletida por você. A beleza de jesus pode emergir das fontes mais improváveis.

PÁGINA 21

FUNDO DO BAÚ Antônio Ribeiro Tavares foi vereador entre 1952 e 1959, e, enquanto viveu, um dos locutores mais solicitados de Santa Rosa. Era chamado para os eventos de grande porte, como o que ocorreu em 1959, quando a Paróquia Santa Rosa de Viterbo comemorou meio século de existência. A igreja católica conseguiu colocar praticamente toda a população nas ruas para prestigiar os eventos que promoveu. A foto mostra Tonim Tavares (como ele era conhecido) filmando uma celebração em frente à Matriz, na praça Guido Maestrello. No bolso de trás, um foguete pronto para ser lançado. Observando atentamente, figuras como Celso fotógrafo, João Gentil, Zé Militão, Vicente Bellizzi, Pedro Sordi, Zito Falconi, Júlio Siqueira...


PÁGINA 22

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

EDITAL DE PROCLAMAS PARA CASAMENTO EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2375 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // WAGNER LIMA SILVA e PATRICIA ELOINA ALVES MOREIRA //. Ele, natural de Mairi, Estado da Bahia, nascido aos vinte (20) de dezembro de um mil novecentos e sessenta (1960), profissão enfermeiro, estado civil solteiro, domiciliado e residente no Sitio Cachoeirinha, 30, Chácara Santa Rita, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de ANTÔNI O MOREIRA DA SILVA e de dona EMÍLIA LIMA SILVA. Ela, natural de Diadema, Estado de São Paulo, nascida aos cinco (05) de fevereiro de um mil novecentos e oitenta e cinco (1985), profissão cuidadora de idosos, estado civil divorciada, domiciliada e residente no Sitio Cachoeirinha, 30, Chácara Santa Rita, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de APARECIDO DONIZETI ALVES MOREIRA e de dona MARIA DE LOURDES MOIZES MOREIRA. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2376 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // FERNANDO GABRIEL ROCHA DIAS e VANESSA DOS SANTOS SILVA TABACHINI //. Ele, natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, nascido aos onze (11) de janeiro de um mil novecentos e noventa e quatro (1994), profissão almoxarife, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua America de Araujo Pires, 1098, Jardim Santa Luzia, na cidade de Luiz Antônio, Estado de São Paulo, filho de FERNANDO DA PENHA DIAS e de dona CREUZA MARIA DA ROCHA DIAS. Ela, natural de Tambaú, Estado de São Paulo, nascida aos dois (02) de julho de um mil novecentos e noventa e oito (1998), profissão do lar, estado civil solteira, domiciliada e residente à Fazenda Boa Nova, Área Rural, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de LUCIO APARECIDO TABACHINI e de dona MIRIAN DOS SANTOS SILVA TABACHINI. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2377 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // LUIS HENRIQUE DE SOUZA e REGIANE MARIA DE LACERDA OLIVEIRA //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos quinze (15) de março de um mil novecentos e oitenta e oito (1988), profissão ajudante geral, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Luiz Fernando de Campos, 57, Jardim Elite, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de JOSÉ ROBERTO DE SOUZA e de dona MARIA LUCIA MONTEIRO. Ela, natural de Cajuru, Estado de São Paulo, nascida aos quatro (04) de outubro de um mil novecentos e oitenta e quatro (1984), profissão do lar, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Luiz Fernando de Campos, 57, Jardim Elite, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de WILSON CÂNDIDO DE OLIVEIRA e de dona IRANIR APARECIDA DE LACERDA OLIVEIRA. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2378 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // ANTONIO CESAR LOPES e GELCIRA MATOS ANDRADE //. Ele, natural de Serra Azul, Estado de São Paulo, nascido ao primeiro (01) de dezembro de um mil novecentos e sessenta e nove (1969), profissão monitor pedagogico, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua São Paulo, 851, Vila Ranzani, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de JOSÉ ORESTES FERREIRA LOPES e de dona GERCY ROSENDO FERREIRA. Ela, natural de Joaíma, Estado de Minas Gerais, nascida aos vinte e cinco (25) de setembro de um mil novecentos e setenta e três (1973), profissão artesã, estado civil divorciada, domiciliada e residente à Rua Japão, 105, Jardim Aline, na cidade de Hortolândia, Estado de São Paulo, filha de ORMINO QUEIROZ ANDRADE e de dona ELITA PEREIRA MATOS. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2379 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // ANDRÉ CELESTINO e GISLENE TEIXEIRA FRANÇA //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos vinte e cinco (25) de agosto de um mil novecentos e setenta e nove (1979), profissão motorista autonomo, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Travessa Icaturama, 22, Jardim Planalto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de ANTONIO CELESTINO e de dona JANET DE OLIVEIRA CELESTINO. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos sete (07) de novembro de um mil novecentos e oitenta e quatro (1984), profissão balconista, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Osmar Idalino, 290, Nosso Teto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de JOSÉ CORRÊA FRANÇA e de dona ALMEZINA TEIXEIRA FRANÇA. Se alguém souber de algum impedimento ao casamento de algum dos contraentes acima, oponha-o na forma da lei. Eu, Gisele Calderari Cossi - Oficial.


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

PÁGINA 27

“Leão da Comarca” recebe o Comercial neste domingo Preliminar contra Palmeirinha de Porto Ferreira começa 8h45 A Diretoria do Santa Rosa Futebol Clube marcou um amistoso de peso para a equipe que se prepara para disputar o campeonato amador neste segundo semestre. O "Leão" recebe o Comercial de Ribeirão Preto, que vem recheado de craques que mantém a equipe no G4 do campeonato paulista sub-20. Será o duelo de Leões, o da Comarca contra o do Norte. A equipe local vai estrear alguns jogadores que vão reforçar para o amador. "Teremos alguns desfalques importantes, mas será bom para gente avaliar os jogado res", di sse Dr. Marco Sério, presidente do Clube. Segundo o presidente, a dificuldade em se fazer treino é grande, pois a

maioria trabalha e as datas são curtas. "Então a gente vai entrosando nos amistosos e mesmo durante o campeonato", explicou. Na preliminar será a estreia da equipe de juniores do "Leão", que se montou através de uma peneira no mês passado. "Estes garotos é que vão nos representar daqui um ou dois anos. Eles treinam semanalmente sob o comando do técnico Du Simionato e é um trabalho que estamos iniciando e apostando", disse Sério. O "Leão zinho" t erá uma prova de fogo contra o Palmeirinha de Porto Ferreira. A Diretoria convida a todos para comparecer no estádio Rubens Bellizzi, a

partir das 8h45 da manhã deste domingo para o jogo preliminar e por volta de 10h o jogo principal. A entrada é gratuita, mas quem quiser pode levar 1kg de alimento não perecível, que srá doado a entidade beneficente. Para a garotada presente haverá distribuição de pirulitos pelo mascote "Leonino". Bar com toda estrutura estará funcionando a partir das 8h30, com cerveja gelada, refrigerante, salgados e o tradicional churrasquinho de fraldinha. O Leão da Comarca é patrocinado pela SkyMax, Supermercados Solar, Chiaperini Industrial, P anificadora Romavili e Milanez Frios.

A Diretoria espera casa cheia neste domingo

Morre ‘Zé Bocão’, um dos melhores zagueiros de Santa Rosa Faleceu, na última terça-feira em Porto Ferreira, José Antônio Salviato, 69 anos. Zé Bocão, como era conhecido, foi zagueiro no time amador de futebol da Fazenda Amália onde trabalhou por 18 anos, na fundição. Segundo familiares, ele se mudou para Porto Ferreira há cerca de 30anos, onde passou a trabalhar de pedreiro. Acometido por depressão, acabou cometendo suicídio. - Fui ver ele, há uns 5 anos, e ele já tava esquisito – conta Sebastião Bazon, 78 anos, seu cunhado. Tido po pularmente como um dos melhores zagueiros da história do futebol local (ao lado de figuras como Elenir, Paciência e Decão), Zé Bocão começou no juvenil da A. Amália D. A., e foi campeão amador

em 1971, pelo time adulto, onde jogou o quanto pode, até que a fatalidade obrigouo a se retirar pra sempre dos campos de futebol. Companheiro antecipou o fim de sua carreira Alvino Rodrigues de Souza (Arvinão), 70 anos, seu amigo, colega de trabalho e companheiro de zaga no time, veio, com ele, jogar contra o Santa Rosa FC, em meados da década 1970. E participou do lance fatal ocorrido naquele jogo, conforme contou em entrevista ao Jornalzão. - Era um jogo entre Sant a Rosa e Amália, no campo do Santa Rosa. Nós dois na zaga da Amália. Lançaram uma bola no meio de nós dois, eu carrinhei, pra ela sair pra fora, o Zé Bo-

cão veio e chutou com tudo. Acertou a sola da mi nha chuteira. Estourou os ligamentos do joelho. Luiz Antônio Joaquim (Bom Bril) 69 anos, revela qu e Zé Bocão começou num time de garotos, o Mogiana – cujo campo ficava onde hoje está o colégio ‘Vergínio’. Foi para o juvenil da Amália e nunca mais saiu de lá. Os dois jogaram juntos no time campeão de 71. “Jogador exemplar”, “cavalheiro”, lembram ex-atacantes Mas também se enfrentaram: Bocão na Amália, Bom Bril no Santa Rosa FC. - Eu era brigador, e o Bo cão, apaziguado r; por isso odiava ser marcado por

ele. Não tinha como brigar com ele, um jogador exemplar, nunca foi expulso, nunca foi desleal, nunca o vi discutir com ninguém – recorda o atacante. Out ro atacante daquela época, Gerson Barbosa, 60 anos, que jogou com Bocão na Amália em 76/77, tem opinião semelhante. - A coisa mais horrível do mundo era enfrentar o Bocão, já que ele era um cavalheiro. Eu preferia jo go brut o. E nqu anto a bola estava longe, ele me segurava pela camisa e ficava conversando, me elogiando, elogiando meu pai. Era horrível! – admite Gerson acrescentando que enfrentou o zagueiro jogando, tanto pelo Santa Rosa FC quanto por um time de Cravinhos.

Bocão (centro) no jogo em que se machucou


PÁGINA 28

Sinfônica toca no "Teto" Na noite do último sábado (08), sob a batuta do maestro Maurilio de Oliveira, a banda sinfônica se apresentou no Anfiteatro Waldomiro Lima, localizado na praça Zuleika de Melo Moura Balbão. Com muitos prêmios no currículo e ótimo repertório, a orquestra emociona o público por onde passa. -Quando a sinfônica de Santa Rosa toca, literalmente, é música para os ouvidos, disse um ouvinte. O maestro e seus músicos só deixaram o palco após atenderem aos inúmeros pedidos de: "mais um! mais um!".

DE OLHO NA CIDADE Quando falamos, dependendo de como utilizamos nosso tom de voz ou finalizamos uma frase, aquele que nos ouve entende se fizemos uma pergunta, uma afirmação ou negamos algo. Parece óbvio para quem fala e ouve, porém, na escrita, devemos ter o cuidado de "marcar" isso, através dos sinais de pontuação. Assim, usamos o ponto final (.) para uma afirmação, o ponto de exclamação (!) para expressar desejos ou dar um conselho/advertir e o ponto de interrogação (?) para indicar uma pergunta. Fique de olho! Aline Vilela professora das redes pública e privada de ensino e corretora de vestibulares. #gramáticanamedida

Documentos perdidos Maurício Della Justino perdeu nas proximidades do Centro Comunitário do "Teto" (quarta-feira, 12), uma bolsa com todos os seus documentos, além de um tablet e um celular. Quem encontrar favor entrar em contato pelo telefone: 3954-8865 (Centro Cultural).

FALA NOSSO TETO

Serginho Gomes

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

Campanha de Vacinação animal

Mini Rodoviária: "tem gente dormindo"

Seiscentos e trinta e três cães e cento e dezesseis gatos foram vacinados durante os quatro dias de Campanha de Vacinação Animal no "Complexo Habitacional Nosso Teto"- Liliana U. Andreazza, Jardim Petrópolis e Montorão. Uma base de vacinação foi montada na praça Zuleika de Melo Moura Balbão, para atender a esses bairros. Segundo a veterinária da prefeitura, Ana Rita Fonseca Bonardi, as doses de vacinas aplicadas ficaram dentro da média prevista. Ainda segundo ela, quem deixou de vacinar seu animal deve leva-lo à sede da ABA (Associação Bicho Amigo), das 8h às 11h. A ABA fica na localizada na rua Alexandre de Angelis, 109 (estrada de terra para Nhumirim). A campanha segue firme na cidade até o dia 16 de Agosto.

A crise política e econômica que o País atravessa está afetando diretamente a vida dos municípios- que é onde o cidadão vive, trabalha e paga seus tributos que lhe dá direito à segurança, saúde, transporte, educação e outros. Aqui pelas bandas da terra do "Tirisco", não é diferente. Um exemplo é a construção da mini rodoviária na praça Zuleika de Melo Moura Balbão. Paralisada, segundo informação da prefeitura, porque o Governo estancou o dinheiro que escorria, via Ministério do Turismo. Com prazo de entrega fixado para o mês passado, o prédio está inacabado - virou um "elefante branco". Os tapumes que cercam a construção estão sendo arrancados. O local está suscetível a invasores. "Tem gente dormindo aí dentro", entrega um cidadão.

VENDO FUSCA - Ano 74, doc ok, azul. Tratar Posto Titarelli ou 99331.9949 com Anderson


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

PÁGINA 29


PÁGINA 30

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

PÁGINA 31


PÁGINA 32

O JORN ALZÃO - E D . 1.108 - 15/07/2017

O Jornalzão, edição 1108  
O Jornalzão, edição 1108  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement