Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 1º/07/2017 - Ano 23 - N.º 1.106 - Semanal - Fone/Fax 3954 3289

E XC LUSI VO

Santa-rosense admite avião em seu nome Ele assinou a documentação a pedido de um primo, mas disse que a aeronave foi vendida há dois anos Jeison Moreira de Souza (foto) foi notícia no Brasil e no mundo devido a um avião com mais de 650 kg de cocaína apreendido em Goiás, estar em seu nome.

Ele admitiu que colocou a aeronave no nome a pedido de um primo, mas que assinou a venda há dois anos. “Fiquei surpreso quando vi no noticiário que o avião ainda estava em meu nome”. Leia matéria completa e exclusiva.

R$ 3,00

Santa Rosa deve perder Cartório Eleitoral Tambaú pode ser a nova sede

Mulher desaparecida comove santa-rosenses Ela não é vista desde o dia 23 de junho

Carnaval de rua deu 25 mil reais de prejuízo Prefeitura divulgou que custo seria zero ao município

Polícias fazem apreensão de drogas no Centro Prefeito assina “pacotão” Santa Rosa e Comercial jogam dia 16 de descontos para Projeto Eleição na Escola pagamento empossa alunos eleitos de impostos na câmara dos vereadores atrasados

Municipal de Futebol começa neste domingo

Audiência Pública cria área para regularizar chácaras Proprietários terão que fazer infraestrutura

Heitor quer que prefeitura devolva taxa irregular Vereador diz que devolução seria dos últimos cinco anos


PÁGINA 2

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

PÁGINA 3

Cidade pode perder Cartório Eleitoral Se fechar eleitores terão que ir a Tambaú O rezoneamento das seções eleitorais que estava sendo feito nas capitais vai, em breve, chegar no interior. E a notícia para Santa Rosa não é nada boa, com o possível fechamento do Cartório Eleitoral do município. Caso isso ocorra, o eleitor terá que se dirigir a Tambaú, que poderá ser a sede de um micro região. O rezoneamento veio através de uma resolução do TSE - Tribunal Superior Eleitoral , que alega economia fi nancei ra co m a medi da.

O presidente do TSE, ministro Gil mar Mendes, disse que o objetivo maior é "ajustar as distorções no quantitativo de eleitores em zonas eleitorais e racionalizar custos em um cenário de fragilidade econômica do país, sem descuidar do eficiente atendimento à sociedade, que sempre caracterizou a Justiça Eleitoral brasileira". Para Vinicius dos Angeles Nascimento, responsável pelo cartório local, se houver a mudança trará prejuízos à população de Santa

Rosa. "O transporte público para Tambaú não é frequente e o deslocamento será penoso para o eleitor local", disse. Segundo Nascimento, o TRE-SP está fazendo um estudo para saber onde fechar, onde manter a sede e onde que poderá receber um posto de atendimento. "Mesmo se recebermos um posto de atendimento ainda assim ficaríamos, teoricamente, dependentes de Tambaú". Para ele, o ideal seria a união de forças para man-

ter Santa Rosa como sede. Santa Rosa tem 20.431 eleitores, mais que Tambaú. Mobilização - Os servidores do poder judiciário estão se mobilizando, através de seus sindicatos, para lutar contra o fechamento das zonas eleitorais. Aos deputados, mostraram que a economia prevista é questionável, pois até o meio deste ano, a justiça eleitoral não gastou nem 20% do previsto para o ano todo. Eles al egam também um enorme prejuízo ao eleitor,

pois para milhões deles vai significar um maior deslocamento e consequentemente custos maiores do que a economia prevista. Disseram ainda que com essa medida as zonas eleitorais ficarão sobrecarregadas, prejudicando na qualidade dos serviços prestados, ainda mais que agora o período eleitoral se reduziu a 45 dias. Eles também di zem que com a redução da cobertura de atendimento haverá ameaça à segurança das eleições.

O que muda - Caso o Cartório Eleitoral mude realment e para Tambaú , todo eleitor santa-rosense deverá dirigir àquela cidade para fazer qu al quer mudança em seu t ít u lo , sol i ci t ar segu ndas vi as, pedir cert idões, et c. No período eleitoral, principalmente nas eleições municipais, todos os registros de partidos e candidatos, pedido s de impugnações, apuração e todo procedimento relativo às eleições deverá ser feito naquela cidade.

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Maioria aprova projeto para regularização de Chácaras A maioria dos cerca de 150 presentes à audiência pública, na última terçafeira, aprovou o projeto apresentado pela Prefeitura para regularizar as chácaras criadas na zona rural de forma ilegal. Compareceram o prefeito Nando Gasperini, o vice Renato P. Rocha, o promotor Daniel do Nascimento, o procurador do município Juliano de Oliveira, o Presidente da Câmara Chicão do Depósito e outros vereadores. Nando abriu a audiência explicando que, depois de eleito, teve conhecimento da situação das chácaras, através do promotor que quis saber se havia interesse da munici palidade em apresentar uma proposta para regularizar a situação. Daí surgiu o estudo que foi apresentado na reunião ocorrida no Centro Cutural. "Não tenho interes-

se em mandar desma nchar", diz promotor - Em seguida o promotor explicou que o objetivo é regularizar para evitar o pedido de desfazimento dessas chácaras. Ele enfatizou que o Ministério Público não está à procura de culpados, pois antes é necessário fazer a regularização, que o primei ro passo já estava sendo dado pela administração, mas que todos devem juntar esforços para resolver o problema, do contrário o destino ficará nas mãos do judiciário pra resolver. São 19 ações civis públicas e quase 300 propriedades envolvidas. Daniel do Nascimento explicou que a prefeitura não estava impondo condições para regularização, e sim criando um ambi ente de discussão para propiciar medidas de solução junto com a população. "E digo aqui publicamente: não tenho int eresse nenhum, e não gostaria de

chegar ao ponto de ter que pedir para desfazer uma propriedade. Eu sei que muitas pessoas aqui reuniram todos os seus recursos para adquirir a sua propriedade com muito esforço, e, de uma hora pra outra, se verem despojados disso tudo, de suas residências ou espaços de lazer é mu ito ruim". P rojeto é apenas o primeiro passo - Uma vez regularizada essa questão, disse o titular do MP, cada um vai ter seu documento legalizado junto ao cartório, segurança jurídica e saber que são donos das propriedades. Depois advertiu: "Na verdade, os senhores não co mpreenderam o que aconteceu, mas formaram sociedades de pessoas que são sócias, e isso tem uma repercussão jurídica muito séria. Se um dos sócios tiver algum problema com a justiça, dívidas perante o

cartório, são todos donos, uma porcentagem de cada, por isso é necessário regularizar. Outra questão, não só o fato dessas áreas rurais terem sido descaracterizadas, também tem o impacto ambiental que isso gera. É difícil dimensionar o prejuízo ambiental que já houve. A prefeitura vai apresentar um projeto de lei, que é o primeiro passo, passível de adaptações". P ro prie tários v ão pagar IP TU - Juliano de Oliveira disse que, de acordo com o rascunho da lei, serão dois tipos de regularização, a de área de expansão urbana (confrontam com perímetro urbano) e de urbanização especifica (não confrontam com perímetro urbano), e que apenas áreas até 1.000 metros quadrados conseguirão a regularização. Ele explicou que o município vai emitir uma certidão para que os propri-

etários das chácaras levem ao cartório e façam o desmembramento de cada imóvel. Com a certidão, os proprietários darão o imóvel como garantia e terão um prazo de dois anos para fazer as benfeitorias mínimas necessárias: certidão atualizada do cartório, apresentação do memorial, 5% da área nativa com plantas, termo de anuência, escoamento de água pluvial, sistema de capt ação, escoamento sanitário, instalação de fossa séptica, poços devidamente regularizados, vias

de acesso com ao menos 5m, cerca divisória, água e energia elétrica. Todas essas mu danças deverão constar de um cronograma. E , a part ir daí, será cobrado IPTU da propriedade. Essa lei só será válida para as chácaras já existentes, não poderá atender outras que vierem a ser criadas. Assi m qu e el a fo r aprovada, será criado um Conselho com três pessoas que analisarão os projetos. No fim, com aceno de mãos, a maioria aprovou o esboço do projeto.


PÁGINA 4

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

DE OLHO NA CIDADE

Carnaval de rua deu “preju” de 25 mil reais A prefeitura enviou ontem as contas do Carnaval de Rua 2017 e os números mostram um prejuízo de cerca de 25 mil reais, diferente do que foi prometido e divulgado à época, de que a festa de momo teria custo zero para os cofres públicos. Os valores apresentados foram o seguinte: Receitas e Despesas - Carnaval de Rua 2017 1.Receitas: a.Patrocínios ..................................R$ 14.500,00 b.Arrecadação de Barracas ............ R$ 4.700,00 TOTAL .......................................... R$ 19.200,00 2.Despesas: a.Trio Elétrico ................................ R$ 11.000,00 b.Seguranças ..................................R$ 10.350,00 c.Estrutura (tendas, fechamentos, luminárias, placas, etc) .................................................R$ 9.240,00 d.Banheiros ......................................R$ 4.000,00 e.Telão ..............................................R$ 1.000,00 f.Projeto Bombeiros e estrutura de segurança (placas, adesivos) .....................................R$ 5.180,00 g.Material de Limpeza ....................... R$ 194,00 h.Fios, cabos e materiais elétricos R$ 1.224,18 i.Material de consumo ....................... R$ 659,50 j.Apoio Tesouro de Momo ............. R$ 1.000,00 TOTAL .......................................... R$ 43.847,68

PÁGINA 5

Vereador pede à prefeitura devolução de taxa indevida E quer ver AVCB dos prédios municipais O Vereador Heit or Bertocco protocolou na Câmara pedido para que a prefeitura devolva a “taxa de protocolo” ou “taxa de expediente” para o munícipe que pagou nos últimos cinco anos. A taxa, cobrada quando há solicitação de segunda vias de documentos públicos municipais, é inconstit ucio nal e faz parte do Código Tributário Municipal . Seu valor é de R$ 17,75. O vereador solicitou a imediata paralisação da cobrança. O Jornalzão pediu informações ao prefeito sobre a suspensão da cobrança, mas ele não informou se paralisou. A Diretora de Finanças Municipal divulgou uma nota ao Jornalzão , mas pouco clara (leia no destaque ao lado).

A inconstitucionalidade da cobrança foi determinada pelo STF - Superior Tribunal Federal. Laudos - O vereador Heitor também protocolou nesta semana um pedido para que a prefeitura apresente o AVCB - Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros de todos os prédios municipais, inclusive os alugados. “A prefeitura faz exigências aos comerciantes e deixam todos apavorados, mas nenhum prédio público tem o AVCB. Quer exigir dos comerciantes? tenha os seus em dia e depois exija”, disse o vereador. O AVCB está sendo exigido e se o comerciante não apresentar não é expedido o alvará de funcionamento.

Diretora diz que segue Código Tributário A prefeitura enviou uma nota ao Jornalzão, assinada por Ana Maria Belavenuto e Freitas, Diretora Municipal de Planejamento e Finanças. Leia na íntegra: “Em resposta à matéria sobre a cobrança da taxa de expediente pela Prefeitura: Na edição de nº 1105, de 24 de junho de 2017, este jornal divulgou que a Prefeitura de Santa Rosa de Viterbo tem cobrado taxas de expediente, confrontando a constituição federal. Ocorre que tal procedimento segue as regras do código tributário municipal, em vigência desde 2014. A Tabela para cálculos de serviços públicos, que integra o art. 380 do referido código, define as taxas e os respectivos valores a serem cobrados, com as devidas atualizações. A compreensão é de que os legisladores quiseram delimitar os serviços que seriam onerosos à população, definindo, à época, os serviços e os respectivos valores, de modo a deixar transparentes as regras aprovadas na ocasião. “

DÉFICIT = .................................. R$ 24.647,68

Prefeitura cria “pacotão” com descontos para impostos atrasados

DE OLHO NA CIDADE 2

“Na chon” - O campinho de areia atrás do Filtro da sabesp está “fora de combate” porque a trave está no chão. O local também precisa de mais uns caminhões de areia. Se arrumar, os futebolistas do bairro agradecerão.

A partir da próxima semana, o s cont ribuintes em débito com suas obrigações munici pais terão uma óti ma o port unidade para regularizar suas situações. A prefeitura criou o Programa de Benefícios Fiscais Especiais, destinado a promover a regularização e recuperação de créditos do município, decorrentes de débitos relativos a tributos municipais devidos até 31 de dezembro de 2016, lançados ou não, inscritos ou não em dívida ativa, ajuizados ou a ajuizar, com exigibilidade suspensa ou não. Pro cure o setor de Tributação para regularizar sua situação. Bom para o município, que aumenta sua arrecadação.

Os juros e as multas incidentes sobre a dívida serão: I - 100% (cem por cento) excluídos do valor do débito inscritos em dívida ativa até 31 de dezembro de 2016, para pagamento a vista, II - 90% (noventa por cento) excluídos do valor do débito inscritos em dívida ativa até 31 de dezembro de 2016, para pagamento em 3 (três) parcelas. III - 80% (oitenta por cento) excluídos do valor do débito inscritos em dívida ativa até 31 de dezembro de 2016, para pagamento em 06 parcelas. IV - 70% (setenta por cento) excluídos do valor do débito inscritos em dívida ativa até 31 de dezembro de 2016, para pagamento em 12 parcelas. V - 60% (sessenta por cento) excluídos do valor do débito inscritos em dívida ativa até 31 de dezembro de 2016, para pagamento em 18 parcelas. VI - 50% (cinquenta por cento) excluídos do valor do débito inscritos em dívida ativa até 31 de dezembro de 2016, para pagamento em 24 parcelas. VII - 40% (quarenta por cento) excluídos do valor do débito inscritos em dívida ativa até 31 de dezembro de 2016, para pagamento em 30 parcelas. VIII - 30% (trinta por cento) excluídos do valor do débito inscritos em dívida ativa até 31 de dezembro de 2016, para pagamento em 36 parcelas.


PÁGINA 6

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

CRÔNICA E CONTEXTO

EDITORIAL

por João de Bem E não foi assim - Todo cidadão tem direito ao lazer. E o poder público tem a obrigação de fornecer cultura, esporte e lazer ao povo. Mas o custo benefício de cada evento deve ser muito bem analisado. Este jornal, neste espaço defendeu a realização do carnaval de rua, pois o seu custo, anunciado, seria zero, com arrecadação de patrocínios e verba de venda de barracas e espaços. Pois bem, o carnaval deu prejuízo de 25 mil reais, segundo balanço entregue ao Jornalzão ontem. O prejuízo foi maior, pois sabemos que algumas coisas foram pagas “por fora”, como por exemplo a banda que animou carnavais em entidades, ao custo de mil e seiscentos reais. Deveria estar na conta, não está. O cidadão exije transparência e a adninistração deixou a desejar. Primeiro porque desembolsou uma quantia absurda para o carnaval e segundo por demorar demais para esclarecer a população. Foram mais de 90 dias para um balanço de menos de uma página de sulfite. Talvez pensaram que íamos deixar cair no esquecimento. Não deixamos. No tempo que falta remédio, asfalto, dinheiro para reajuste do servidor, gastar 25 mil reais no carnaval é exagero. Festas como o “Verão Santa Rosa”, “Esquenta”, “de Reis” e investimentos no Santa Rosa FC, nos garotos do Sesi, em campeonato municipal de futebol são muito mais proveitosas, pois tem custos baixíssimos e atendem a uma parcela enorme da população. Parcerias com a iniciativa privada e o Estado, para eventos culturais, tem dado certo, com custo quase zero e público grande e satisfeito. Que sirva de lição e nos anos seguintes o passo seja de acordo com as pernas. Cartório Eleitoral - Agora não tem partido. Todas as autoridades, executiva, legislativas, judiciárias e até eclesiásticas devem se unir para tentar manter o Cartório Eleitoral no município. Seria uma perda enorme para a população se a mudança para Tambaú se concretizar. O prejuízo será apenas do povo. “Sebo nas canelas”, senhores. “Bora” segurar o órgão no município e quem sabe transformá-lo em sede.

O caráter do facínora No ssa demo cracia está completamente desfigurada. A Constituição promulgada em 1988 foi como um bloco de carnaval saindo à rua naquela época. Brilhante, ovaci onada, emprestando alegria a quem acreditava ser o melhor para a terra pátria! A maioria não se deu conta das arapucas montadas ali, entulhos da ditadura ainda quente, que acabara de ser findada. Lá ficaram coisas monstruosas de uso contínuo pelo governo de plantão, como as MPs varejando benesses e favo recendo interesses das oligarquias que sustentam governantes no cargo, co mo é o caso present e. Outro entulho é o caso da representat ividade parl amentar no Congresso Nacional. Dos vinte e seis estados mais o Distrito Federal emergem 3 senadores de cada um, co mo manda a Constituição, com o mesmo peso nas votações. Isto quer dizer que estados importantes em arrecadação e população, têm a mesma representação no Senado que aqueles nanicos do Norte/ Nordeste. Numericamente

eles são maioria, significando que manterão a brasa puxada para a sardinha deles em detrimento do Brasil que mais trabalha. Na ditadura havia o Senador biônico, praticamente nomeado pel o go verno - um para cada Estado. Aquele estrupício foi criado na ditadura do s generais presi dent es para garantir maioria parlamentar na aprovação de projetos ditatoriais. No presente a coisa não mudou muito - para conseguir o que quer Temer está fazendo o mesmo. Lança mão de MP s para garantir apo io generalizado de empresários e apoiadores. Distribui cargos e verbas a parlamentares para garantir aval em seus pleitos, incluindo a permanência no poder. Vingase daqueles rebeldes que não o apoiaram, demitindo seus apadrinhados. Alguns setores sociais vinham reclamando que o Brasil poderia virar uma Venezuela se o governo continuasse nas mãos do petismo. E agora com Temer no poder? O que está virando? A ditadura de Temer! O modus operandi do para-

qu edista é exatamente o mesmo de quem quer permanecer no poder a qualquer custo, como o Maduro da Venezuela. A sequência de cartadas desde que foi parido como presidente vão no caminho ditatorial, a começar pela composição do ministério, com personagens envolvidos em algu m ti po de maracutai a. Out ros decl aradamente avessos a Lava Jato, como Alexandre de Moraes emplacado como Ministro do Su premo. Vem Torquato Jardim, empossado Ministro da Justiça freando a Polícia Federal. Por último escolhe para substituir Janot uma mulher que é adversária do atual Procurador. O conjunto projeta o que o paraquedista de Tietê pla-

neja fazer com a Lava Jato - esvaziá-la. E com os brasileiros que o querem fora do poder. As refo rmas Trabalhista e da Previdência, penalizando os trabalhadores da iniciativa privada. Alguém que está na Presidência da República e se autodenomina honesto, íntegro e de moral ilibada, deveri a se preocu par em ser processado? O dito popu lar reza - "qu em não deve, não teme". Mas Temer deve, e muito! Por isso o discurso de P residente não se afina com os atos do Executivo. O Brasil está dividido em dois - Brasília, e nós, Brasil Nação que trabalha, abandonado pelos políticos quadrilheiros do Planalto!

EXPEDIENTE O JORNALZÃO CNPJ 24.933.354/0001-57 Redação: rua José Garcia Duarte, 182 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Fone/fax: (16) 3954 3289 Usuário Papel Imune: UP-08109/014 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel Pereira Tiragem: 2.000 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo Periodicidade: Semanal R$ 3,00 por exemplar - E-mail:ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O Jornalzão se reserva o direito de resumir cartas que considerar inadequadas ao espaço disponível. Reprodução de conteúdo somente com prévia autorização. O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ

3954 3371 - 3954 6920


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

PÁGINA 11

EXCLUSIVO

Avião da cocaína

Santa-rosense admite aeronave em seu nome Aeronave era do amigo de um primo Jei son Moreira de Souza, 26, um jovem santa-rosense, foi assunto esta semana na mídia nacional e internacional depois da descoberta que um avião interceptado pela FAB, em Goiás, com 653,1 quilos de cocaína, estava em seu nome. O piloto da aeronave e o acompanhante foram presos em flagrante. A droga pura foi avaliada em 13 milhões de reais. O Jornalzão fal ou com Jeison anteontem, com exclusividade. Atualmente ele mora em Campo Grande, é casado e tem um filho. Já foi caminhoneiro, mas agora é técnico instalador. Falamos com ele no trabalho. Jeison nasceu em Santa Rosa, estudou no "Vergínio Melloni" e no "Conde", e aqui era conhecido como 'Du'. Com a morte de sua mãe, Jeison foi tentar a vida no Mato Grosso, morando na casa de tias e primos. Há cerca de dois anos ele se mudou para Campo Grande, quando a pedido de um primo, emprestou o nome para fazer a documentação de uma aeronave. Jeison se disse surpreso quando descobriu, pelo noticiário, que o avião ainda estava no seu nome. Ele explicou que aceitou o pedido do primo, mas que pouco tempo depois, este amigo

vendeu o avião. "Assinei para colocar no meu nome, mas assinei também para transferir para outro comprador", disse por telefone. Segundo Jei son, o avião já passou por mais dois donos, mas ele não tinha conhecimento de que a aeronave não havi a si do transferida. "Sou uma pessoa simples, fui caminho neiro e hoje trabalho como técnico instalador, não tenho nada a ver com isso não", disse. O Jornalzão perguntou se ele havia se apresentado à polícia, e a resposta foi que ainda não. "Não quero perder meu emprego por causa dessa confusão toda, tenho filho para criar, vou esperar eles me intimarem. Sou registrado na carteira, graças a Deus". O pai de Jeison, Márcio dos Rei s So uza, 53 anos, tem uma bicicletaria em Santa Rosa. Ele ficou sabendo do o corrido por amigos que viram o nome de seu filho nos noticiários. No começo ele achava que era algum homônimo, mas na quinta feira descobriu que seu filho era realmente o "laranja" da história. "Ele não tem dinheiro nem para uma bicicleta, o que dirá um avião", desabafou o pai. Interceptação - O bimotor foi interceptado no

Vendo terreno avenida do Bosque 11x28, documentos em dia. Não troco, só vendo. Tratar 3954-2526

céu de Goiás por um avião A-29 Super Tucano da FAB, como parte da Operação Ostium, para coibir ilícitos transfronteiriços, na qual at uam em conju nto Polícia Federal e órgãos de segurança pública. De acordo com nota divulgada neste domingo pela Aeronáutica, o avião tinha como destino a cidade de Santo Antonio Leverger (MT). A Polícia Militar (PM) de Goiás informou que o avião interceptado levava 653,1 quilos de cocaína. A informação inicial era de cerca de 500 quilos de cocaína. Segundo a corporação, foi a maior apreensão da droga no estado. O volume foi avaliado em R$ 13 milhões e, após o refino, poderia quintuplicar a quantidade inicial. O piloto da FAB comandou a mudança de rota e o pouso obrigatório no aeró dromo de Aragarças (GO). Inicialmente, a aeronave interceptada seguiu as instruções da defesa aérea, mas ao invés de pousar no aeródromo indicado, arremeteu. O piloto da FAB novamente ordenou a mudança de rota e solicitou o pouso, porém o avião não respondeu, sendo classificado como hostil. O A-29 da FAB executou um tiro de aviso para forçar o piloto a cumprir as determinações e voltou a comandar o pouso obrigatório. O bimotor novament e não respo ndeu e pousou na zo na rural do município de Jussara, interior de Goiás. Os do is o cu pantes fugi ram, mas foram capturados.

Avião pousou na cidade de Jussara-GO

DE OLHO NA CIDADE

De quem é a cana? - A manhã de terça feira foi agitada na zona rural do município por causa de uma retirada de cana em terras que estão sendo discutidas na justiça. Uma ordem judicial foi dada para a retirada da cana pela Sicoob Cocred, que repassou à Usina Moreno, mas o advogado dos donos das terras Luiz Fernando Felício estava contestando por causa da falta de um mandado. A Polícia esteve no local por duas vezes para garantir a retirada da cana-deaçúcar. “Como que a polícia vai garantir alguma coisa sem um mandado?”, questionou Felício, que é advogado do produtor rural Edson Wiezel. Para o advogado, o prejuízo do seu cliente foi grande. “Retiraram 25% da cana de 78 alqueires ilegalmente. Isso é cerca de 3 mil toneladas. Se você colocar a 70 ou 75 reais a tonelada, veja o prejuízo que meu cliente teve”, disse. O Jornalzão esteve no local e encontrou uma grande turma de trabalhadores cortando a cana e caminhões da Usina Moreno retirando. A discussão sobre a propriedade da cana parece que vai longe na justiça.


PÁGINA 12

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

MENSAGEM CRISTÃ João Murari

Um herói que curava O cabo Desmond Doss foi o primeiro objetor de consciência a receber a Medalha de Honra do Congresso, a mais elevada condecoração militar americana. Um dedicado seguidor de Cristo, Doss acreditava que era errado matar os outros, mas queria servir ao país, assim voluntariou-se como médico. Durante o treinamento, os seus companheiros o ridicularizavam por se recusar a disparar um tiro. Zombavam dele quando o viam lendo a sua Bíblia ou ajoelhando-se ao lado da cama, à noite, para orar. Porém, em combate, a história era diferente. Durante a batalha por Okinawa, na Segunda Guerra Mundial em maio de 1945, Doss arriscou a vida diversas vezes para resgatar centenas de homens feridos. Com suas atitudes altruístas, ele conquistou a gratidão e o respeito dos seus antigos críticos e daqueles cuja vida ele salvou. Diante da crítica injusta, Pedro disse aos seus companheiros cristãos: "Mas, ainda que venhais a sofrer por causa da justiça, bem-aventurados sois. Não vos amedronteis, portanto, com as suas ameaças, nem fiqueis alarmados" (1 Pedro 3:14). Ele os exortou a honrar a Deus em seus corações e a estarem preparados para responder respeitosamente a todos que pedissem explicações sobre a esperança que está neles. Que a nossa resposta diante de um mundo ferido, que muitas vezes é hostil em relação a Cristo, seja uma demonstração do amor de Deus. Retribuir o bem com o bem é humano; retribuir o mal com o bem é divino.

PÁGINA 13

Projeto Eleição na Escola empossa alunos na câmara dos vereadores Os alunos do 'Maurílio de Oliveira' participaram do Projeto Eleição na Escola, onde mobi lizaram-se para formar chapas e eleger prefeito, vice e vereadores sendo estimulados de forma crítica sobre o conceito do votar. A cerimônia de posse foi realizada na última quinta-feira (29), tanto no perío do da manhã quanto da tarde, na Câmara Municipal, e contou com a presença tanto dos alunos eleitos quando dos outros colegas, professores, diretora, além de vereadores e do prefeito Nando. O Presidente da Câmara, Chicão do Depósito, disse aos al unos que em breve certament e, alguns deles irão compor os cargos eletivos do legislativo. A vereadora Roberta Andrade incentivou todos a fazerem na escola o mesmo tra-

balho de fiscalização que os vereadores executam na cidade, e ainda os convidou para assist ir u ma sessão da câmara. O vereador Renato França aconselhou os pequenos ser mu ito impo rtante aprenderem sobre pol ítica, que não existe apenas roubo e corrupção, e sim muitas coisas boas. O prefeito Nando chamou as crianças de sementes do amanhã, garantiu que o projeto será estendido para outras escolas do município e que as reinvindicações feitas por eles durante suas campanhas, como arrumar torneiras e luzes, serão sanadas nas férias, ressaltando apenas que a pintura ainda não será possível. Apó s os discursos, um a um, os eleitos foram chamados para receber certificados de posses. Primeiro foi prefeito, depois vice, presidente da câmara e todos os vereadores, por ordem de mais votados. Curio samente, hou ve u ma grande predo minânci a de

mulheres eleitas. Todos eles sentaram nos lugares dos vereadores e as prefeitas e vices ainda tiveram direito a fazer discurso de posse no

palanque. Ao final da cerimônia, todos os alunos foram convidados para visitar a prefeitura e o gabinete do prefeito.

Zé Hamilton planeja série sobre gado zebu para TV O repórter santa-rosense José Hamilton Ribeiro, 81 anos, declarou: "Vejo com admiração a eficiência e capacidade de organização dos produtores (rurais) que dão certo, num país cujo governo só aparece para cobrar imposto, multar, exigir absurdos e aporrinhar a cabeça de quem trabalha". Sua declaração está na entrevista que concedeu à Revista ABCZ, reproduzida no site zebu.org.br no último dia 22. Nesta, ele é apresentado com “um dos mais brilhantes repórteres brasileiros cuja consagração e reconhecimento vieram ao cruzar o Brasil, simplificando e exaltando a rotina do produtor rural”. O foco da matéria é o gado zebu, no qual a revista é especializada, assunto abordado mais de uma vez, na TV e na revista, pelo grande repórter. “Tenho uma história pessoal com o zebu”, declarou Zé Hamilton à revista. Depois de recordar detalhes das muitas matérias que fez sobre o zebu, Zé Hamilton revelou que planeja mais “uma série de reportagens para a TV, que englobe desde "a implantação do Zebu no Brasil , o que ele significa hoje, qual o ‘estado da arte’, quais os avanços à frente”. Zé Hamilton fez parte da equipe original da revista Globo Rural – que apareceu em 1985 – da qual foi editor chefe por 10 anos. Ela caba de reformar contrato com a Rede Globo para permanecer, pelo menos, mais três anos, no programa Globo Rural.


PÁGINA 14

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

PÁGINA 15


PÁGINA 16

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

PÁGINA 19


PÁGINA 20

EDITAL DE PROCLAMAS PARA CASAMENTO EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2372 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, o s pretendentes: // HELDER PIRES ANSELMO e MARILIA TUBERO //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos vinte e cinco (25) de maio de um mil novecentos e oitenta e oito (1988), profissão técnico em segurança no trabalho, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Oswaldo Serio, 10, Jardim Alto da Boa Vista, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de SEBASTIÃO ANSELMO e de do na MARIA C LEUZA SOUZA PIRES ANSELMO. Ela, natural de São Simão, Estado de São Paulo, nascida aos cinco (05) de maio de um mil novecentos e oitenta e oito (1988), profissão analista de comercio exterior, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Rio Grande do Norte, 175, Monte Alto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo , Estado de São Paulo , filha de MARIO JOSÉ TUBERO e de do na ROSANA LUC IA EU ZEBIO T UBER O. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2373 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, o s pretendentes: // ANTONIO FERNANDO BRAGA RIBEIRO e FLÁVIA FERRI RIBEIRO //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos treze (13) de dezembro de um mil novecentos e oitenta e um (1981), profissão lider de manutenção, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Avenida São Paulo, 773, Vila Ranzani, na cidade de Santa Rosa de Viterbo , Estado de São Paulo, filho de DOACIR RIBEIRO e de do na MARISTELA BRA GA R IBEIRO. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos dezoito (18) de agosto de um mil novecentos e o itenta e seis (1986), pro fissão publicitaria, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Thomaz Eugenio de Abreu, 319, Monte Alto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de ANTÔNIO CARLOS RIBEIRO e de dona ROSÂNA FE RRI RIBE IRO. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2374 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, o s pretendentes: // ROBERTO C ARLOS C AVALC ANTE ROSA e C RISTIANE BENDASSOLI FERREIRA //. Ele, natural de Santa Ro sa de Viterbo, Estado de São Paulo , nascido aos dezessete (17) de setembro de um mil novecento s e oitenta e três (1983), profissão moto rista, estado civil divorciado, domiciliado e residente à Rua José Antonio de Oliveira, 66, Nosso Teto, na cidade de Santa Ro sa de Viterbo , Estado de São Paulo , filho de JOSÉ GILBERTO ROSA e de do na IR AC EM A C A VALC ANTE ROS A. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos vinte e nove (29) de abril de um mil novecentos e setenta e sete (1977), profissão empresária, estado civil divorciada, domiciliada e residente à Rua João Bueno dos Reis, 136, Jardim Boa Vista, na cidade de Santa Ro sa de Viterbo, Estado de São Paulo , filha de JOSÉ C ARLOS FERREIRA e de do na LEN IC E APAR EC IDA BE NDAS SOLI FER REIR A. Se alguém souber de algum impedimento ao casamento de algum dos contraentes acima, oponha-o na forma da lei. Eu, Gisele Calderari Cossi - Oficial.

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

Câmara Municipal de Santa Rosa de Viterbo Ata da Vigésima Sessão Ordinária do ano de dois mil e dezessete, realizada aos dezenove dias do mês de junho. Ata da Décima Nona Sessão Ordinária do ano de dois mil e dezessete, realizada aos doze dias do mês de junho. Deliberação: Aprovada por unanimidade. Indicação nº 200/17, de autoria do Vereador Heitor Aparecido Bertocco (Heitor Bertocco), que solicita ao departamento municipal competente a imediata interrupção da cobrança de taxa relativa a emissão de guias de recolhimentos para pagamentos de tributos, ou seja, serviços de expediente. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação nº 201/17, de autoria do Vereador Francisco Justino Mota Neto (Chicão do Depósito), que solicita troca de tubulação de bueiro. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação nº 202/17, de autoria do Vereador Fabrício da Silva Luiz (Fabrício da Capoeira), que solicita nivelamento de todas as rampas de esgoto PV. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação nº 203/17, de autoria do Vereador Fabrício da Silva Luiz (Fabrício da Capoeira), que solicita tapa buracos nas ruas do Jardim Dom Bosco, bem como na Rua Ênio Carlos de Assis Cunha, no Jardim Itamaraty. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação nº 204/17, de autoria do Vereador Mário Marco Barbosa Titarelli (Marinho Titarelli), que solicita criar ponto de coleta para descarte de lixo eletrônico. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação nº 205/17, de autoria do Vereador Mário Marco Barbosa Titarelli (Marinho Titarelli), que solicita reparos na Estrada Municipal SRV 131. Deliberação: Encaminhada ao Executivo. Indicação nº 206/17, de autoria do Vereador Mário Marco Barbosa Titarelli (Marinho Titarelli), que solicita vistoriar o serviço de troca das galerias pluviais, realizado na Rua Alcides Rosa. Deliberação: Encaminhada ao Executivo.


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

HERMETO PASCOAL Rubinho Antunes esteve em big band que gravou com o ‘bruxo’

Trompetista passando som com colegas durante gravação O jornal O Estado de São Paulo publicou matéria, no início desta semana, noticiando que o músico Hermeto Pascoal, 81 anos, acaba de gravar com uma big band da qual fez parte o trompetista Rubinho Antunes cuja iniciação musical se deu na Estação da Cultura de Santa Rosa. “Hermeto Pascoal e Big Band” deve ser lançado em outubro, e traz a experiência inédita do músico de 81 anos ao lado de uma big band com mais de 20 integrantes. As composições gravadas são todas de Hermeto. “Ele escreveu arranjos para cinco instrumentos: cinco saxes, cinco trompetes, cinco trombones, além de contrabaixo, piano e bateria. Muitos dos músicos são jovens, mas já experientes e muitos talentosos, como o trompetista Rubinho Antunes”, escreveu Julio Maria, autor da matéria do Estadão à qual Hermeto declarou: “Não havia músicos que tocassem o que eu escrevia. Fico feliz que hoje eles existam”. Falando ao Jornalzão, Rubinho disse que os arranjos do ‘bruxo’, apesar de saírem um pouco do padrão e das regras ensinadas nas escolas de música, não lhes são estranhos. - Antigamente os músicos achavam estranho, mas hoje, não. Esse é o grande lance da carreira dele (Hermeto), e, genial que é, dá certo. De resto, foi bem legal a experiência. Eu já tinha tocado esse repertório em 2014 – acrescentou o trompetista

Aberta inscrições para a Banda "Prof. Renato Massaro"

PÁGINA 21

DRAMA

Alexandre resiste com amigos e música O clarinetista Alexandre Ribeiro, 34 anos, que fez iniciação musical na Estação da Cultura local, está passando por sério problema de saúde, e seus amigos músicos estão marcando uma série de shows para ajudálo a enfrentar o drama. Natural de São Simão, ex-aluno do maestro Maurílio de Oliveira Jr, em cuja banda já tocou, o músico foi citado, esta semana, no Blog de Luiz Nassif, como “um dos maiores clarinetistas da nova geração”. Veja algumas informações do texto assinado por Augusto Diniz: “O pri meiro show está agendado para os dias 7, 8 e 9 de julho, na Galeria Olido, em São Paulo, e refere-se a apresentações do gru po Luceros, de dança flamenca, com coreografias para músicas do acordeonista Toninho Ferragut-

ti – o próprio comandará a banda de músicos (o clarinetista incluído) nas apresentações. Alexandre Ribeiro consta na lista dos instrumentistas brasileiros em franca ascensão. Começou seus estudos na música aos 12 anos de idade. Fez curso de bacharelado, em clarinete, na Unesp”. Arrecadação prevista é para custear cirurgia Em rede social (faceboo k) o pró prio músico postou no último dia 24: “Então... simples assim... um problema de saúde apareceu, e junto com ele a dificuldade para combatêlo. Dificuldade financeira, emocional e mais umas duas ou três outras que assombram a gente. Por isso, junto com todos que estão do meu lado nesse momento,

Músico precisa ser submetido a cirurgia complexa vou levantar as armas bem alto e passar por tudo isso como o simples voar de um pássaro, ou o leve andar de uma criança...vamos arregaçar!!!” Pela segunda vez, Alexandre Ribeiro está enfren-

tando algu ns t umores (ependimomas) nas regiões lombar e torácica da medula espinhal. O único tratamento possível é cirúrgico, e pode ser seguido de radioterapia e, possivelmente, quimioterapia.

4º Concurso Literário Chico Alencar

Homenageado promete prêmios extras aos vencedores Chico Alencar, professor de história, escritor e deputado federal, estará presente na cerimônia de premiação do concurso literário – dia 22 de julho próximo – que leva seu nome, promovido pela diretoria municipal de cultura. Falando ao Jornalzão, ele prometeu brides extras aos que se destacarem. - Levarei uns 'brindes' para os premiados no Concurso: livros de minha lavra e aquele do qual sou 'vítima', a biografia "Caminhos de um aprendiz" (Pedro de Luna e Marcelo Movschovitz). Espero que a galerinha esteja se interessando: escrever não é um dom, escrever é bom! – disse ele esta semana. Chico elogia o renascimento do concurso cuja primeira edição aconteceu em 2004. - Meus parabéns à Clélia Zanardo e à Prefeitura pela iniciativa.

E lembra Guimarães Rosa para homenagear participantes A Banda "Prof. Renato Massaro" abriu esta semana vagas para novos componentes formarem o corpo musical e coreográfico, mais conhecido como comissão de frente. São vários instrumentos que estão disponíveis como surdo, marimba, fuzileiro e caixinha. O interessado em participar deve se dirigir até o a escola "Teófilo Siqueira", onde acontecem os ensaios, todas a terças e quartas-feiras, das 18h às 19h, com o endereço onde mora, nome dos pais (caso for menor de idade) e ter ao menos de 10 anos de idade. Não é necessário já saber tocar algum instrumento e nem ser estudante daquela escola.

Revelando ter lido, recentemente, uma carta do escritor João Guimarães Rosa a um amigo, Chico Alencar cita trechos dela como forma de homenagem àqueles que se dispuseram a escrever para concorrer no concurso local. "Eu amo a nossa língua. Não como a mãe severa, mas como a bela amante e companheira". "O povo do interior - sem convenções, 'poses' - dá melhores personagens de parábolas: lá se veem bem as reações humanas e a ação do destino. Lá se vê bem um rio cair na cachoeira ou contornar a montanha, e as grandes árvores estalarem sob o raio, e cada talo do capim humano rebrotar com a chuva ou se estorricar com a seca". Sobre seu mais conhecido livro de crônicas, "Sagarana", Rosa faz uma revelação que Chico destaca: "O livro foi escrito em sete meses, quase todo na cama, a lápis, em cadernos de 100 páginas. Sete meses de exaltação, de deslumbramento!".


PÁGINA 22

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

Operação conjunta apreende droga, dinheiro e máquina de jogo do bicho

Santa-rosense desaparece após sair do trabalho em Ribeirão Preto

Uma Operação Conjunta entre a Polícia Militar, Civil e o Canil de Ribeirão Preto apreendeu droga, dinheiro, máquina de jogo do bicho e dois passarinhos na última quinta-feira (29), por volta das 15h, na Praça Santo Antônio. Segundo o B.O, a operação foi possível graças a uma denúncia anônima, informando que um indivíduo estava com 10kg de cocaína em um carro de cor vinho. Com a informação, o Juiz Alexandre Cesar Ribeiro expediu um mandato de busca desencadeando a ação coletiva que juntou as equipes do delegado Gabriel, da Polícia Civil, e do Sargento Garbuglio, Comandante da PM local. As equipes se dirigiram até a casa do suspeito, que acompanhou as buscas pelo local. Foram encontrados dois tabletes de maconha, diversas cápsulas de cocaína vazias, sacolés para embalar pedras de crack. Ainda acharam uma máquina de jogo do bicho, R$255,15, dois pássaros silvestre, que pertenciam ao pai do jovem. Em um açougue abandonado, ao lado da casa, foram descobertos mais três pacotes com aproximadamente mil cápsulas de cocaínas vazias em cada. Foi solicitado o apoio do canil de Ribeirão Preto e com a ajuda do cachorro Achiles, 35 cápsulas de cocaínas cheias foram achadas. Ambos foram levados para a delegacia, o jovem ficou a disposição da justiça por conta da droga e o pai responderá em liberdade pelo crime ambiental e jogo de azar.

Nadia de Oliveira foi vista pela última vez na sexta-feira (23), às 17h30, pegando carona com o ex-marido A santa-rosense Nádia de Oliveira, de 50 anos está desaparecida desde sextafeira (23), às 17h30. Ela sai u do t rabal ho, em um hangar ao lado do Aeroporto Lei te Lopes, na zo na Norte de Ribeirão Preto, pegou carona na moto do ex-marido e desde ent ão não foi mais vista. Ela trabalha em Ribeirão e mora e Sertãozinho. Segundo Raisa Savi, sobrinha da mulher, a família está desesperada. “Estamos tentando encontrar pistas do qu e aconteceu , mas está difícil. Sem alguém sabe de alguma coisa, entre em contato comigo (1 6 9 923 3564 4) ou com a polícia (190)”, disse. Segundo informações da família, as câmeras do trabal ho filmaram Nadia deixando o prédio com o exmarido de moto. Mas o exmarido foi para casa sozinho e passando muito mal – acabou sendo internado e está na UTI em estado de coma, por causa de uma overdose de cocaína. Nádia e o ex-marido se separaram há um ano e meio e tem dois filhos – um de 19 anos e out ro de 8 anos. A família de Nádia disse que ela tinha uma medida cautelar contra o ex-marido exatamente por temer alguma violência. Ex-marido é o principal suspeito pelo desaparecimento - O ex-marido de Nadia é o principal suspeito pelo seu desaparefoi o delegado Ricardo Turra, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), que cuida do caso.

Na semana passada, ela foi filmada pelo sistema de monitoramento deixando o hangar onde trabalha, no aeroporto Leite Lopes, na companhia de André Luis Pinho Caetano, 44, ex-companheiro de Nadia. Caetano está internado desde as primeiras horas de sábado (24), quando deu entrada com crises convulsivas e foi internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI). De acordo com a Santa Casa de Sertãozinho, ele permanece entubado e em coma induzido, mas não corre risco de morrer. O laudo toxicológico ficou pro nto ontem e acusou overdose de cocaína. Polícia Civil e Ministério Público investigam, agora, se a suposta intoxicação possivelmente cometida por Caetano, horas depois do desaparecimento de Nadia ser registrado pela família em boletim de ocorrência (BO), teria relação com o caso. Nesta segu nda-feira (26), equipes da DIG foram em diligência a Sertãozinho, onde ambos moram – o casal teve um relacionamento de 17 anos, dois filhos, de 8 e 19 anos, e estão separados há mais de um ano e meio. Filho do casal acredita que ciúme motivou possível crime - Para Leonardo Oliveira Caetano, 19 anos, filho de André Luis Pinho Caetano e Nadia de Oliveira, o desaparecimento da mãe trata-se, sim, de um crime. E tem até o motivo: o ciúme de André. “Ele nun-

ca deixou de incomo dar minha mãe, mas, nas últimas semanas, fico u pi or porque ela estava conhecendo uma nova pessoa. Acredito que tudo foi motivado pelo ciúme”, afirmou o jovem em entrevista à televisão. “Uma terceira pessoa deve ter participado porque o carro do meu pai [um Gol branco, modelo 1998] não est eve mais na garagem desde às 15h daquele dia e meu pai buscou minha mãe às 17h de moto. Suspeitamos qu e o veículo tenha sido usado para escondêla”, revelou Leonardo. Leonardo e mais familiares foram de Sertãozinho a Ribeirão Preto nesta segunda-feira (25) conversar com o delegado do caso, Ricardo Turra, da Delegacia de Investi gações Gerais (DIG). Outra suspeita da família é de um terceiro envolvido.

Polícia Civil encontra e apreende carro de ex-marido de desaparecida - A Polícia Civil de Sertãozinho encontrou e apreendeu o carro de André Lu is P inho Caetano, exmarido de Nadia de Oliveira na tarde desta terça-feira (27). Após receber u ma denúncia de que o carro do ex-marido estaria estacionado em uma rua de Sertãozinho, a polícia foi até o local e levou o veículo para a DIG (Delegacia de Investigações Gerais) da cidade. De acordo com o delegado Targino Osório, o homem teria vendido o automóvel horas antes de buscar Nadia em um hangar ao lado do Aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão Preto. A polícia agora investigará se a venda foi feita para conseguir dinheiro rapidamente, já que o veículo foi vendido por R$ 1,5 mil.


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

DE OLHO NA CIDADE

“Galático” estará terça em Santa Rosa

Cicinho comemora seu gol na época dos “galáticos” com Zidane, Sérgio Ramos e Beckhan O ex-jogador de futebol Cicinho, que vestiu a camisa do Botafogo, São Paulo, Real Madri e seleção brasileira estará neste terça feira, 04, em Santa Rosa na Assembléia Madureira, do pastor Azevedo, dando seu testemunho. Cicinho foi um dos astros do lendário time de “galáticos” do Real Madri, ao lado de Ronaldo, Zidane, David Beckhan, Figo, Raul, Roberto Carlos, entre outras estrelas. Segundo o Pastor José Carlos de Azevedo, Cicinho virá especialmente para dar seu testemunho de vida aos fiéis e a todos que quiserem ouvi-lo. A Igreja fica localizada na rua Caetano Eleutério, 126. O culto começa às 19h.

Municipal de Futebol começa neste domingo O torneio municipal de futebol, realizado pelo Departamento de Esportes da Prefeitura começa neste domingo, reunindo nove equipes e cerca de duzentos jogadores. A partida inaugural do torneio será realizada às 8h15 e colocará frente a frente as equipe Néris & Amigos e Lester. Na sequência, o tradicional time dos Leões enfrenta a equipe da empresa Tate SRV. Os dois jogos são válidos pela primeira fase do torneio que vai até 06 de agosto. As quartas de final acontecem nos dias 13 e 20 de agosto e as semifinais no dia 27 do mesmo mês. A final acontece no dia 03 de setembro, durante as programações do aniversário da cidade. Grupos: Grupo A Grupo B Grupo C Néris e Amigos Leões F.C. Barcelona Lester Tate SRV Maanamens Real Primavera Amigos de Amália Cartonagem 1ª rodada: Domingo - 02/07 - Estádio Rubens Belizze 08h15 Neris e Amigos X Lester 09h00 Leões FC X Tate SRV

PÁGINA 27

Santa Rosa FC recebe o Comercial dia 16 Árbitros locais na final do amador amanhã O Leão da Comarca vai jogar contra o Comercial de Ribeirão Preto no próximo dia 16 de julho, às 10 da manhã, no estádio Rubens Bellizzi. O jogo faz parte da preparação do Leão para o campeonato amador do segundo semestre. A Diretoria informou que novos jogadores foram convidados e que o time, apesar de ainda não treinar, será apresentado justamente no dia do teste. O jogo tem entrada gratuita, mas quem puder, deve levar 1kg de alimento não perecível, que será doado a uma entidade local. O tradicional bar com cerveja, churrasquinho, salgados e refrigerantes estará funcionando a partir das 8 da manhã. Haverá preliminar e o mascote "Leonino" estará distribuindo balas e pirulitos para a garotada. Prestigie o futebol amador local. Compareça ao estádio. Final do amador - Neste domingo Brodowsky recebe Dobrada pelo segundo jogo da final do amador. O primeiro jogo, em Dobrada, terminou 1 a 0 para o time da casa. Apesar de ter sido eliminada na primeira fase do campeonato, Santa Rosa estará presente com a dupla de arbitragem Fábio Cardoso no apito e Gerson Rocha na bandeira. Que ambos façam um bom trabalho.

Esquenta Santa Rosa será neste final de semana Numa parceria entre a Prefeitura Municipal e o Primavera Country Club será realizado neste final de semana mais uma edição do Esquenta Santa Rosa. O evento, que já é tradição no mês de julho, envolverá um bom público em atividades esportivas e culturais. Todos os eventos têm entrada gratuita. Confira a programação: Dia 30 de junho (sexta-feira): 18h: Torneio de Futsal de base - categorias sub-12, sub-14 e sub-17 20h: Show com a Banda Forró Tropical Dia 01 de julho (sábado): 13h: Vôlei Misto 13h: Torneio de Futsal de base - categorias sub-12, sub-14 e sub-17 18h: Workshop de Dança com a Professora Adriana 19h: Show Talentos Locais 20h: Show com Kessi e Léo Dia 02 de julho (domingo): 09h: Basquete de Trios - categorias sub-14 e livre 09h: Torneio de Futsal de base - categorias sub-12, sub-14 e sub-17 10h: Apresentação do Grupo Bahia Capoeira 13h: Vôlei Misto 13h: Demonstração do Trabalho de Caligrafia 20h: Show com Samba Trio + 1 e Evandro Jr.

Fábio e Gerson em ação amanhã, na final do amador

SUSA divulga a programação da sua 47ª edição A diretoria da SUSA (Semana Universitária SantaRosense) divulgou esta semana a programação da sua 47ª edição, que vai de 14 a 30 de julho. O evento contará com o apoio da Prefeitura Municipal e Fundação Cultural e começa no dia 14, uma sexta com a apresentação do grupo O Clã, na boate Mr. Frog, às 23h. No sábado é dia de vôlei de areia, campeonato de skate e gincana de casal, no Estrela Azul. Dia 16, a grande atração será o encontro de rebaixados no bosque. No outro final de semana, no dia 22, sábado, no Centro Cultural, tem a premiação do Concurso Literário 'Chico Alencar' e Exposição de fotos, além do badalado concurso Garoto e Garota SUSA, no Primavera Country Club. Já no domingo, acontece a cavalgada, saindo às 9h do Estrela Azul. Nos dias 26, 27 e 28, acontecerá os jogos de futsal no Primavera. Pra começar o último final de semana, tem o Baile da Melhor Idade no Estrela Azul e o show da Banda Senhor Jota, no Clube de Campo. Para fechar o evento no dia 30, tem Trilha de Jeep e o passeio ciclístico. Desfile - As inscrições do desfile Garoto e Garota SUSA abrem na depois de amanhã. Poderão participar jovens entre 14 e 25 anos. As fichas devem ser retiradas na Loja Heige Concept e a taxa será de R$ 50, que dá direto a camisa dos eventos para ambos os sexos. Os homens terão cuidados especiais com o cabelo, sobrancelhas e barba. Já as meninas cabelo e maquiagem. Serão apenas 30 vagas, 15 para cada sexo. O desfile começará às 21h e o diretor da R. Office Models Ribeirão Preto, Robes Britto, Agente de modelos e produtor de moda há 20 anos no mercado está confirmado como um dos jurados. Logo após terá uma boate com o DJ Murilo Cabral.


PÁGINA 28

FALA NOSSO TETO

Serginho Gomes

Moradores pedem o fim da água parada

Morador cobra promessa de campanha

Moradoras nos números, 6 e 7, respectivamente, da rua José A. de Oliveira, Ângela dos Santos e Anadeje Andrade, reclamam de água parada na porta de suas casas. Segundo elas, animais bebem da água e passam mal e também crianças acabam por pisar na poça, além do mau cheiro causado. -Se não puder fazer um bueiro, pelo menos que a prefeitura faça uma canaleta para a água escorrer, sugerem elas.

Tempo frio, seco e poeira, formam uma combinação que leva ao socorro médico. Esta mistura está presente no cotidiano do aposentado, Jurandir Adriano, morador na rua Dr. Bernardo A. Passos, 529. A casa dele faz esquina com a rua Ângelo Sordi, rua sem asfalto e movimentada diuturnamente. O homem reclama que não suporta mais tanta poeira invadindo sua casa: -O Nando (prefeito atual) prometeu na campanha dele que iria fazer de tudo para asfaltar a rua, mas até agora nada. Sequer manda molhar a rua, desabafa ele. Na tarde da última quarta feria (28), durante o tempo que ficamos ali na esquina, os veículos levantaram um pó difícil de aguentar. -Minha casa fica fechada dia e noite e os problemas de saúde são constantes, frisa ele. -Pelo menos o Nando deveria mandar molhar a rua de manhã e a tarde. Enquanto não cumpre a promessa de asfaltar, finaliza Jurandir Adriano.

Por pipa garoto cai de telhado de empresa e quebra a clavícula Na tarde da última segunda feira (26), uma diversão típica desta época do ano que abrange férias escolares, quase termina em morte. Segundo informações de populares, um adolescente de 14 anos escalou o muro e o telhado da Chiaperini Industrial, localizada no bairro, para resgatar uma pipa. Após alcançar o telhado, o garoto caiu de uma altura aproximada de sete metros, segundo o Boletim de Ocorrência. Um trabalhador da empresa- que prefere não se identificar-disse que fios de energia amorteceram a queda: "Se não fossem os fios, a queda poderia ser fatal". O acidente mobilizou a equipe do Samu. O pai do jovem informou que o mesmo quebrou a clavícula, teve escoriações no tórax e ainda sente dores nas pernas, mas já se recupera em casa. Procurada, a Chiaperini Industrial preferiu não se manifestar sobre o ocorrido. Há cerca de três anos um menino foi gravemente atacado por um cão, após pular o muro de uma oficinatambém por causa de uma pipa. O episódio desta semana reforça a necessidade campanha de prevenção.

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

Recape da "Luíza" é concluído A DGB Engenharia concluiu, na última terça-feira (27), o recape da aveni da Prof.ª Luí za Garcia Ribeiro. A primeira etapa do serviço foi iniciada no dia 24 de Abril de 2017, e abrangeu cerca de metade da extensão da avenida. Desde então a obra estava paralisada. À época a prefeitura esclareceu que o procedimento era normal: "-A empresa realiza uma etapa do serviço contratado, apresenta relatório e aguarda a avaliação, para posterior liberação da verba e consequente retomada do projeto", informaram.


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

PÁGINA 29


PÁGINA 30

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

PÁGINA 31


PÁGINA 32

O JORN ALZÃO - E D . 1.106 - 1º/07/2017

O Jornalzão, edição 1106  
O Jornalzão, edição 1106  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement