Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 06/05/2017 - Ano 23 - N.º 1.098 - Semanal - Fone/Fax 3954 3289

“Ele ficou totalmente ensopado de sangue”

R$ 3,00

QUEM TEM 27 MILHÕES?

Terras da Diné vão a novo leilão São 762 alqueires arrendados para plantio de cana

Exigência em creche causa indignação em pais

Frentista, Rogério foi agredido durante roubo em posto de combustível

Prefeitura quer material de higiene pessoal

Grupo se reúne com churrasco CNHs de para esperar o trem santa-rosenses constam erro no nome da cidade

SENTA QUE O 'LEÃO' É MANSO

Santa Rosa leva goleada em casa e tabela embola As quatro equipes do grupo tem chances de classificação

Idosos precisam de credencial para vagas exclusivas Festa de Reis chega à 31ª edição

Novo comandante quer coibir crimes contra patrimônio e sufocar tráfico

Jogo marcou a estreia do mascote ‘Leonino’ que virou xodó da criançada


PÁGINA 2

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

DE OLHO NA CIDADE Economia de horas extras Em reunião com assessores esta semana, o prefeito Nando Gasperini pediu que sejam evitadas as horas extras, devido a situação econômica da prefeitura. Em nota, a assessoria de comunicação do município informou que “houve uma reunião normal de trabalho, como em qualquer empresa, visando a economia e efetividade das ações. O prefeito solicitou que os diretores evitem horas extras e que possibilitem aos servidores públicos as condições adequadas de trabalho. A Prefeitura está com cerca de R$ 5 milhões em processos trabalhistas dos últimos anos que precisarão ser pagos nesta gestão.”

Creche do “Dom Bosco” O processo licitatório está aberto e tem previsão de abertura de envelopes para semana que vem. Ainda não existe "empresa vencedora". A obra está atrasada em dois anos.

Castigado por sol e chuva, o portal da entrada da cidade, pela rodovia "Conde", está ficando ilegível. O desenho já não é mais perceptível. O nome do município, a legenda "Cidade Cultural e Industrial" e a saudação 'Bem-vindo" - exibidos aos que chegam - estão quase apagados, bem como o "Que Deus lhe acompanhe", "Volte sempre" e o logo de "Município Verde Azul" dirigidos aos que deixam Santa Rosa. Mais uns meses e nossos visitantes começarão a desconfiar que aquilo pode ser, no máximo, uma tela de cinema ao ar livre...

PÁGINA 3

Exigência em creche causa indignação em pais Prefeitura quer material de higiene pessoal Mães de crianças matriculadas na creche "Nagib Moussa", no Nosso Teto, procuraram a redação do Jornalzão para reclamar da nova exigência da Diretoria Municipal de Educação: a partir de agora toda criança matriculada na unidade deverá levar seu próprio material de higiene pesso al (veja comunicado ao lado). As mães dizem que foram pegas de surpresa e que a maioria não tem condições financeiras para isso. O Jornalzão ent rou em contato com a Diretoria Municipal de Educação que informou em nota que "Não vemos dificuldade ou ônus extraordinário no orçamento ao enviar para a escola esses itens". Mas a Diret oria se comprometeu a rever casos especiais: "Porém, se algu-

ma família não tiver condições, nosso Departamento está disposto a contribuir, inclusive orientando com relação ao direito a benefícios sociais, caso a família preencha os requisitos necessários para isso", diz a nota que está publicada na

íntegra na seção de cartas na página 6. As mães questionam ainda que apenas na unidade do Nosso Teto tem esta exigência e que nas outras gestões tudo era entregue gratuitamente. O Jornalzão orientou as mães para que

cada uma procure o departamento de assistência social ou o prefeito para reafirmar as críticas e mostrar que não tem condições de "bancar" os produtos, além de cobrar dele a promessa de campanha de uma administração "mais humana".


PÁGINA 4

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PÁGINA 5

QUEM TEM 27 MILHÕES?

DE OLHO NA CIDADE

Terras da Diné vão a novo leilão DER realiza operação para limpeza do acostamento da Rodovia "Conde" Nesta semana, funcionários de uma empresa contratada pelo DER realizaram uma operação de limpeza no acostamento e canteiro da Rodovia Conde Francisco Matarazzo (SP-253), entre a Rotatória João Gentil e o trevo de acesso ao bairro Nosso Teto.

Av. São Paulo é um “matão” só E a avenida São Paulo está tomada pelo mato alto e lixo. Moradores reclamam que a avenida foi esquecida pela prefeitura.

São 762 alqueires arrendados para plantio de cana Est á acontecendo, online, o leilão judicial de 762 alqueires de terra da Diné Agroindustrial. Os lances se encerram dia 18 de maio, às 14h30min. As terras foram avaliadas em pouco mais de 41 milhões de reais - valor já corrigido. O lance mínimo é de pouco mais de 27 milhões de reais. Este é o segundo leilão. O primeiro foi cancelado pelo Juiz Alexandre Cesar Ribeiro depois que o grupo Ipiranga de Mococa arrematou por 21 milhões de reais, em 13 de dezembro de 2016. O Juiz da Comarca considerou o preço muito baixo pelas terras e marcou novo leilão, com preço mínimo estipulado em pouco mais de 27 milhões. Até o fechamento desta edição nenhum lance havia sido dado. O leilão foi pedido pelo Banco do Brasil para cobrir dívidas da empresa. Quem tiver o montante e quiser arrematar, o leilão pode ser encontrado na internet pelo site http:// www.canaljudicial.com.br A descrição das terras - "Matrícula 6.443: Gleba Campo de Polo - Uma

CRÔNICA DA SEMANA Daniel Almada A urgência da vida não incomoda quem vê e ouve o mundo por dentro

Os 762 alqueires ficam em sua grande maioria dentro da área destacada

gleba de terras com área de 1.844,5251 hectares, ou 762,20 alqueires, desmembrada da Fazenda Amália, Município de Santa Rosa de Viterbo/SP, distante, aproximadamente 5 km da área urbana da cidade, contendo na maior parte plantação

de cana de açúcar arrendada para a Usina Santo Alexandre, 459,20 alqueires plantados, e contendo também trechos com mata, trechos com A.P.P. 303,00 alqueires, e trechos com linha de força e carreadores. Cadastrado no INCRA sob

n. 613.118.309.141. AVALIAÇÃO: R$ 41.823.475,18 (Quarenta e um milhões, oitocentos e vinte e três mil, quatrocentos e setenta e cinco reais e dezoito centavos) atualizado pela tabela do TJSP até março de 2017. "

EDITAL DE PROCLAMAS PARA CASAMENTO EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2351 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // OLIVEIRO VICENTE e LENILZA MARIA DA SILVA //. Ele, natural de São Benedito das Areias, Estado de São Paulo, nascido ao primeiro (01) de março de um mil novecentos e cinquenta e dois (1952), profissão aposentado, estado civil divorciado, domiciliado e residente à Rua Roberto Armbrust, 297, Luiz Go nzaga, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de JOSÉ PAULO VICENTE e de do na JOVITA BARBOSA DE SOUZA. Ela, natural de Pombos, Estado de Pernambuco, nascida ao s vinte e seis (26) de abril de um mil novecentos e sessenta e sete (1967), profissão doméstica, estado civil divo rciada, do miciliada e residente à Rua Salustiano Lemo s, 185, Jardim Aquarius, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de do na MARIA CARLOS DA SILVA. Se alguém souber de algum impedimento ao casamento de algum dos contraentes acima, oponha-o na forma da lei. Eu, Gisele C alderari C ossi - Oficial.


PÁGINA 6

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

EDITORIAL O discurso de "administração mais humana" foi para o vinagre com a carta da Diretoria Municipal de Educação, publicada nesta página, em resposta ao Editorial da semana passada. Justamente no bairro mais carente e na creche que leva o nome de "Nagib Moussa", o prefeito que mais trabalhou para as crianças e adolescentes na história deste município, a Diretoria exige material de higiene pessoal das famílias das crianças. Em outras unidades, onde estão matriculados alunos de famílias mais esclarecidas e de maior poder aquisitivo, isso não foi feito. Estes, ao que parece, continuarão sem ter que levar absolutamente nada. Dizer que isso não traz "ônus ou dificuldades no orçamento" de gente humilde, mostra que tal decisão partiu de gente despreparada que não conhece um mínimo da situação das famílias que ali matricularam seus filhos. Um lenço umedecido por semana representa 40 reais mensais. Mais sabonete, pasta de dente, entre ou outros, pode representar 70 reais mensais a mais no orçamento. Para quem tomou esta decisão é realmente nada, visto que sentadinho na sua confortável cadeira de espuma recebe todo mês seu alto salário, mas no bolso de quem ganha 900 "conto" mensais pode representar a falta da "mistura" no almoço e na janta. Deixem a insensibilidade de lado, senhores, e revejam essa decisão. Para a prefeitura o custo disso anualmente é menor do que as horas de máquinas que foram usadas naquela pista de Motocross, cujos mato e erosão tomam conta e ninguém usa.

EXPEDIENTE O JORNALZÃO CNPJ 24.933.354/0001-57 Redação: rua José Garcia Duarte, 182 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Fone/fax: (16) 3954 3289 Usuário Papel Imune: UP-08109/014 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel Pereira Tiragem: 2.000 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo Periodicidade: Semanal R$ 3,00 por exemplar - E-mail:ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O Jornalzão se reserva o direito de resumir cartas que considerar inadequadas ao espaço disponível. Reprodução de conteúdo somente com prévia autorização. O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ

CARTA À REDAÇÃO

“Não vemos dificuldades ou ônus” O Departamento Municipal de E ducação, por meio deste, vem esclarecer a informação publicada nesse jornal, em sua última edição (29/04/2017), na seção EDITORIAL, onde intitula "Que creche é essa?". Seguem abaixo as informações e demais esclarecimentos: 1º - não foram "as creches" que receberam o bilhete. Foi uma única creche: CMEI "Nagib Moussa", que solicitou os seguintes itens de higiene pessoal: 1 toalha de banho, 1 sabonete, 1 bucha de banho, 1 pacote de lenços umedecidos, 1

shampoo e condicionador (opcional) e 1 potinho plástico para acomodar a bucha e o sabonete. Não vemos dificuldade ou ônus extraordinário no orçamento ao enviar para a escola esses itens. Porém, se alguma família não tiver condições, nosso Departament o está disposto a contribuir, inclusive orientando com relação ao direito a benefícios sociais, caso a família preencha os requisitos necessários para isso. 2º - não há nesse Departamento questionamento sobre tratar-se de "norma do Governo Federal", pois, de

fato, não é. É questão de bom senso e legitimidade, uma vez que no inciso II, do artigo 4º, do Título III da Lei nº 9.394/96 de 20 de dezembro de 1996 a educação infantil de 0 a 5 (cinco) anos de idade passou da Assistência Social para a responsabilidade da Educação. Isso significa que atualmente a creche exerce a função educativa (além do cuidar também transmite a educação formal, propedêutica) fazendo parte da Educação Infantil, primeira etapa da Educação Básica e que por este motivo não tem característica assistencialista.

3º - todos os alunos que necessitam de dieta especial cont inuam sendo atendidos normalmente, não existindo queixa alguma até o presente momento com relação a ausência de algum item referente às dietas fornecidas. 4º - realmente, a educação conta com 1 milhão de reais no QESE (Quota Estadual do Salário-Educação) e como se trata de contribuição social, esta verba deve ser aplicada exclusivamente para atender o objeto de sua vinculação, que não se refere ao assunto tratado no referido editorial.

CRÔNICA E CONTEXTO por João de Bem

A carcaça da República São inúmeras as citações de cientistas políticos dizendo que esse modelo republicano de administração está exaurido - já era! Nós, leigos trabalhadores menos letrados que aqueles especi alistas, também já chegamo s a essa mesma conclusão. Todo o sistema político está severamente comprometido com a corrupção endêmica. De baixo pra cima e de cima pra baixo, executivos e legislativos estão no mesmo barco desmoralizado. Como governar sob essa pecha? E como livrar-se do estigma deixado por muitos casos escandalosos envolvendo políticos, como Cunha e Cabral? Difícil. Por sua vez o povão se debate na rede que essa gentalha jogou sobre a economia, mas sem conseguir se unir para eliminar a causa que o mantém preso. Por isso a carcaça da República, após Constituição de 1988, está se deteriorando a golpes vistos! Os poderes, feito feras famintas,

arrancam nacos substanciosos de recursos da quase desossada população, via imposto s escorchant es, transformando -se em monstrengos disfo rmes e contingentes cada vez maiores. Como reverter para uma situação mais equilibrada, moralmente mais saudável, se até o Supremo está botando as garras de fora contra a operação Lava Jato? Lá atrás - antes mesmo da derrocada de Dilma - sem bola de cristal, aqui nesse mesmo espaço, havíamos vaticinado que após a derrota de Aécio, o sistema iria derrubar o governo com o plano "B". Também, após a queda de Dilma e ascensão de Temer, o foco seria neutralizar a operação Lava Jato. Gilmar Mendes e outros do Supremo estão confirmando o script - lá nos três poderes eles se entendem. Afinal, particularmente, cada um depende da arrecadação de impostos para auferir seus escandalosos salári os, aco modar seus

parentes e correligionários e conservar cri mino sas mordomias. A dotação de recursos para toda a cambada sai do governo central - hoje com o comando de Temer - e dele depende o quanto será liberado. Se o Judiciário infernizar muito a vida do Executivo, este deliberadamente pode cortar alguma coisa subst ancial dos senhores su premos. Isso eles não querem. Temer usou desse expediente recentemente com o Legislativo, quando da votação da reforma Trabalhista. O que ocorreu é mais um sinal que a carcaça republicana, acometida de democracia doente, levou mais uma mordida e tanto. Temer condicionou o voto a vantagens pessoais (via cargos no governo) para qu em anuísse ao texto da reforma. Quem não votou a favor acabou por ser penalizado co m a demi ssão de seus indicados. O diagnóstico está aí para qualquer tupiniquim

ver. E não tem cura à vista continuando com o Supremo soltando bandidos presos por Moro. O "medão" deles é se Palocci abrir o bico em eventual delação! O estrago nas organizações criminosas no poder seria devastador. Palocci deve saber coisas que até Deus duvida - por exemplo, como funciona o sistema financeiro e sua influência na política monetária e como se locupletam criminosamente via taxa de juros, a ligação entre o centro do poder (Legislativo, Judiciário e Executivo) e o condicionamento imposto por aquele setor predador nas políticas econômicas, e por aí vai. Os fatos não deixam dúvidas - o s grandes e comprometidos homens da República começam a agir em defesa de privilégios e na manutenção da corte a qual são integrantes de mesma linhagem - consumidores vorazes do dinheiro público. Ah, mas e o povo? Ora o povo, que se dane!


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PMDB local agradece deputados Baleia Rossi e Léo Oliveira pelo empenho por Santa Rosa O prefeito Nando e o vice, Dr. Renato, estiveram em Brasília na semana passada onde participaram de uma série de audiências com Ministros e autoridades federais. O encontro foi agendado pelo PMDB através do Deputado Federal Baleia Rossi e do Deputado Estadual Léo Oliveira e reuniu diversos prefeitos da Região Metropolitana de Ribeirão Preto. "Uma audiência com tantos ministros só foi possível graças a articulação dos dois deputados peemedebistas e permitiu que o prefeito e o vice conhecessem diversos projetos e programas criados pelo Governo Federal e que poderão ser disponibilizados para os municípios da região", disse o vice-prefeito Dr. Renato. Além disso, foi possível entregar pedidos de recursos para várias áreas. Todos os ofícios foram assinados pelo prefeito Nando, pelo vice que é membro do PMDB e pela vereadora Roberta, representante do partido na Câmara de Vereadores. Nando e Dr. Renato estiveram reunidos nos Ministérios da Justiça, Saúde, das Cidades, do Turismo, Desenvolvimento Social e FUNASA - Fundação Nacional da Saúde, onde protocolaram vários pedidos. Nando e Dr. Renato agradecem ao Deputado Federal Baleia Rossi e ao Deputado Estadual Léo Oliveira pela recepção e empenho nas audiências em Brasília. "Nossa cidade ficou esquecida por alguns anos, pois este trabalho político, de visitas às autoridades estaduais e federais não foi feito. Como diz o ditado: quem não é visto, não é lembrado e estamos buscando colocar nossa cidade na vitrine dos investimentos do governo", revelou Nando. Pedidos protocolados em Brasília: Ministério da Justiça: foi discutida a implantação do sistema de monitoramento por câmeras na cidade e os procedimentos para adotar uma ação regionalizada desta atividade a fim de melhorar os resultados no combate ao crime. A segurança é, atualmente, uma das maiores preocupações dos municípios e muitos crimes que antes eram praticados apenas nos grandes centros, hoje migraram para o interior. Ministério das Cidades: foram entregues pedidos de liberação de recursos para recapeamento em diversos pontos da área urbana do município no valor total de R$ 7,8 milhões. Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário: foi entregue pedido para construção de uma unidade do CREAS e de uma Casa de Acolhimento no valor de R$ 900 mil. Ministério do Turismo: o pedido foi para a construção de um anfiteatro próximo ao Centro Cultural no valor de R$ 600 mil e revitalização da Estação de Nhumirim no valor de R$ 500 mil. FUNASA: liberação de recursos para a construção de uma Unidade Básica de Saúde no bairro Jardim Itamaraty e uma Unidade de Controle de Zoonoses num valor aproximado de R$ 2 milhões. Os pedidos estão sendo acompanhados pelos deputados e serão liberados conforme disponibilidade financeira dos Ministérios.

PÁGINA 11

MEMÓRIA

Sino do Marcelino enfeita sala em Ribeirão

Um enfeite, da sala de um apartamento de Ribeirão Preto, é uma relíquia da história Santa-rosense: o sino (foto) da capela construída por Marcelino Coelho em sua propriedade rural que, mais tarde, foi comprada pelo dentista Moacyr Cintra. O apartamento pertence à filha mais velha deste, Maria José. O dentista resgatou a relíquia no desmonte da capela. A outra foto mostra uma festa de São Sebastião que Marcelino Coelho promoveu em 1921. Cerca de uma centena de convidados - inclusive a banda da cidade - posaram em frente à capela que exibe o sino pendurado acima da porta.

‘Quaderna Livre’ realiza palestra sobre Paulo Freire em São Simão Em comemoração à "Semana Paulo Freire" a ETEC de São Simão promoveu uma palestra com o grupo teatral santa-rosense Quaderna Livre. O grupo, que é composto pelo ator, diretor, compositor, poeta, escritor e diretor Júlio Cesar Ribeiro e os atores Renan Jouberth e Keneddy Fogaça, utiliza os métodos de Paulo Freire na Oficina Teatro Libertário. O grupo falou sobre o período histórico brasileiro em que Paulo Freire escreveu sua principal obra "Pedagogia do Oprimido" e a importância da obra para a educação, a nível internacional. Debateu também o porquê de Freire, mesmo sendo o terceiro autor mais citado no mundo na área de ciências humanas, não é reconhecido no Brasil. Aproveitando os métodos Frerianos, o grupo debateu temas importantes como machismo, homofobia, racismo, drogas, violência, desigualdade e a sua relação com a educação de base. Ao final da palestra o grupo realizou exercícios teatrais com os alunos. A Quaderna Livre agradece a direção da ETEC de São Simão pelo convite.

Andrea Reis canta o amor e faz filantropia em Ribeirão

A cantora em pose com o pianista e maestro João Carlos Martins A dentista santa-rosense, Andrea Cândido dos Reis, intensifica os ensaios para se apresentar no próximo dia 16, no Teatro Pedro II, em Ribeirão, cantando "peças que evocam facetas do amor", conforme revela a divulgação do evento. Ela é professora do Departamento de Materiais Dentários e Prótese da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto - vinculada à Universidade de São Paulo (USP). O espetáculo "A música de tantos amores" - no qual será a protagonista principal -, "tem como objetivo a in-trodução da arte musical além das profissões, e é uma iniciativa filantrópica. Todo o valor arrecadado com a venda dos ingressos será doado para as instituições Casa do Vovô e Francisco de Paula". Eles custam R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada) e estão à venda na bilheteria do teatro. Em Santa Rosa, na 'implantemais', 3954-6230. O concerto não é recomendado para menores de 12 anos.

Poeta lança livro hoje, na praça da Matriz O poeta Juca Sem Fio autografa hoje - a partir das 15 horas, na praça Guido Maestrello (Matriz da paróquia SRV) - sua nova obra. "Como garimpar amigos e tirar o couro dos inimigos" é o segundo livro do autor que se utiliza de pseudônimo. Ele é Antônio Cláudio Zamagna, carioca de 66 anos, que lançou na cidade, em novembro de 2014, "Eles andarão... Eu andorinha".


PÁGINA 12

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PÁGINA 13

Idosos precisam de credencial para poder estacionar em vagas exclusivas O sant a-rosense Francisco Brito, 67, levou um susto no ano passado ao ser multado no estacionamento de um Shopping em Ribeirão Preto, na vaga de idoso. Ele foi falar com o guarda, tentando justificar qu e a idade lhe permit ia aquele privilégio, mas descobriu, da pior maneiro, que sem uma credencial de idoso não seria possível estacionar ali. Foi então orientado a procurar a divisão de trânsito da cidade dele para poder arrumar o documento e não passar po r isso novamente. Quando voltou para Santa Rosa foi conversar com outros idosos, e constatou que poucos sabiam sobre a existência daquele documento, ainda mais quando foi tirar a sua credencial e descobriu que era apenas o 134, número que julgou baixo para uma cidade com cerca de 25 mil habitantes. Em maio o número subiu para 395. Além de j ulgar que poucos fazem uso da credencial, Brito relata que os idosos ainda são prejudicados perdendo suas vagas para pessoas que não deveriam usar e a falta fiscalização para resguardar este direito. "No estacionamento da caixa tinha uma menina na vaga de idoso, e falei que ela não é idosa. Ela justificou que estava transportando idoso e sem a credencial não pode", reclama. Como ti rar - Para conseguir este documento, o cidadão precisa ser idoso (acima de 60 anos) e se dirigir para a Divisão de Trânsito na Rua José Bonifácio (rodoviária velha), entre segunda e sexta-feira, das 8h às 10h3 0 e das 13h às 16h30, onde deverá retirar um requ erimento . Não é

CNHs de santa-rosenses constam erro no nome da cidade Em fevereiro de 2016, a santa-rosense, Aurél ia Reis, começou frequentar as aulas teóricas para poder tirar sua CNH e lhe foi apresentada uma carteira de motorista que constava erro no nome da cidade, Santa Rosa do Viterbo. Curiosa, foi verificar se o problema repetia em outros documentos. Para sua surpresa, encontrou o erro em diversas outras, tanto em novas quanto antigas. Insatisfeita co m a situação fez uma cart a para a câmara municipal, com anexo de várias fotos de carteiras diferentes, de diversos ano s, so l i ci t ando a correção, naquele mesmo mês. Segundo ela, a câmara encaminho u para o CIRETRAN de Santa Rosa no dia seguinte aquele documento, porém o problema não foi solucionado. Após um ano, visto que não houve a correção, Aurélia fez novamente o pedido , desta vez para o departamento jurídico da prefeit ura. No di a 27 de março, o vereador Marinho

necessário que o próprio idoso vá até o local, pode mandar outra pessoa no seu lugar, mas munido de uma cópia do CPF e um comprovante de residência para efetuar o cadastro do titular. O documento será feito na hora e no dia seguinte já pode ser retirado, segundo Fernando Aparecido Cunha, responsável pela Divisão de Trânsito de Santa Rosa. O benefício para os idosos já pode ser retirado desde 2014, e tinha validade de dois anos, agora cinco, e está sendo estudado para que seja definitivo, sem

necessidades de renovações. Válida em todo o território nacional, a credencial, é de uso exclusivo do idoso e deve ser colocada no painel do carro por dentro, para que a polícia possa comprovar que está com o veículo estacionado em local adequado, independente de ser motorista ou passageiro. Fernando alerta que a credencial é um documento como qualquer outro, e que se caso for perdido, é preciso fazer um boletim de ocorrência para tirar uma segunda via.

Titarelli, também fez uma indicação encaminhada ao executivo para tentar solucionar o problema. Após 14 meses, nada foi resolvido, porém, Aurélia não vai desistir. "Eu só reparei este erro ano passado, quando fui tirar minha carta, mas provavelmente, se tivesse tirando antes, já teria ido atrás, e desde então qu ero essa co rreção porque é um documento de identificação, então precisa constar os dados corretos. O assunto só vai ser encerrado com a correção," enfatiza. Curio samente só as CNHs apresentam a gra-

fia errada, pois as placas dos carros e os documento s estão escrit os corretament e.

Resposta - Em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura informou que já houve tentativa de mudanças. "Alguns órgãos do Estado constam o nome realmente errado (DO ao invés de DE). Já houve pedidos de gestões passadas sobre isso, mas sem sucesso. No caso específico de CNH, em breve teremos um posto local do Detran e estas solicitações poderão ser atendidas mais facilmente."

Vendo terreno avenida do Bosque 11x28, documentos em dia. Não troco, só vendo. Tratar 3954-2526.


PÁGINA 14

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PÁGINA 15


PÁGINA 16

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PÁGINA 19

TREM DA PAIXÃO

‘Ói, ói o trem, vem surgindo de trás das montanhas azuis’ Faça chuva ou sol, frio ou calor, nada intimida o mecânico Juliano Benedito dos Santos, 35, a visitar, nos fins de semana, um local especial para ele, da linha férrea que corta o município. O lugar fica distante 25 km do centro da cidade, próximo à velha e “assombrada” estação ferroviária “Santos Dumont”. O motivo da peregrinação pesa toneladas, viaja em média a 60 km/h, feito de ferro e aço e é arrastado po r po tent es moto res de 2.000 CV- são os trens de carga que passam “para ci ma e para baixo ” pela malha férrea. Juliano gosta tanto de observar os trens que até se tornou ferreomo deli sta (pessoa que constrói modelos reduzidos de locomotivas, vagões de trens, linhas férreas etc.). A paixão dele é compartilhada com a mul her Sílvia Helena Brochi, familiares e amigos. Jul iano conta que nem sempre foi assim. Desconfiada de que as constantes fugas do marido pudessem estar relacionadas com algum “rabo de saia”, Sílvia resolveu acompanhá-lo: - Um dia cismei com a história e disse a ele, 1Hoje irei com você!’ Juliano ri do fato e completa: Veio e não parou mais! - Foi amor à primeira vista, disse ela. Depois disso, a mãe de Miguel Henrique, de três anos, leva o filho para ver a locomotiva. Um dos ami gos do casal é o funileiro Paulo Sérgio Petiglio, 33, morador de - São Simão. Ele estava com o grupo no último domingo (30), no ponto por onde passa o objeto de fas-

cínio deles. Foi justamente ele, o funileiro, outro apaixonado pela ferrovia, que apresentou o lugar a Juliano. - Moro à beira da linha. Aprendi a imitar o apito do trem antes mesmo de começar a falar. Quando era criança viajava de São Simão à Mogi Guaçu, na época da extinta FEPASA, disse ele. Os dois se conheceram por meio de postagens (de trens) na rede socialFacebook: -É uma alegria ver o trem passar e escutar o maquinista apitar, a gente volta a ser criança de tanta emoção, conclui ele apoiado pelo parceiro, Fernando Basaglia, de Araraquara. Quando o trem das 15h30 desponta na curva – parece não estar cansado com as dezenas de vagões que transporta. O maquinista mete a mão no apito que ecoa pela floresta de eucaliptos à volta dos trilhos. O grupo vai à loucura com o barulho estridente. Entre eles um “veterano de guerra” chama a atenção. Seu nome é José Roberto França, 71, ferroviário aposentado. França, como eles o chamam, mora em Ribeirão Preto. Ele diz que ingressou na profissão ainda no tempo da extinta- Ferrovia São Paulo - Minas, e sempre que pode, está com o grupo no mesmo local. Ele revela que, quando jovem, quis ser padre, chegou a entrar no seminário, protegido pela mãe. Mas seu pai o levou para aprender os ofícios da ferrovia, e ele não quis conhecer outra vida. -A ferrovia é a minha vida. Eu sinto correr pelas veias, tá no meu sangue, frisa ele.

Débora Brochi e Maria Amélia Brochi, cunhadas de Juliano, dizem que chegam a “perseguir” o trem, de carro, para filmá-lo: - A gente não se contenta em tirar fotos, temos que filmar também, comentam elas, e emendam: - Nossa mãe reclama que não vamos mais aos domingos na casa dela almoçar, mas é porque estamos aqui, riem do fato. Por falar em almoço, na maioria dos encontros o grupo faz churrasco à margem da ferrovia, enquanto aguarda as “subidas e decidas” do trem. No momento em que o trem desaparecia no hori-

zonte com destino ignorados, Miguel Henrique diz ao pai: - Papai, eu quero ver o trem! O trem foi embora, mas deixou para trás uma nova geração de apaixonados na qual se inclui o garotinho, Gustavo Brochi de 12 anos. Ele tem paralisia. Agi tado no colo da mãe Débora Brochi, ouve o som dos vagões numa alegria incontida. - É coisa que vem de dentro, não dá para explicar. A gente volta no tempo e se sente criança. Às vezes venho de manhã, vou embora almoçar e retorno. Nós amamos a ferrovia – finaliza Juliano.

MENSAGEM CRISTÃ João Murari

Agendas Lotadas A sua vida é muito ocupada? Prazos de entrega, cotas de produtividade e transportar crianças aos seus compromissos podem encher a sua agenda. É fácil pensar: Se eu não tivesse tantas reponsabilidades, poderia caminhar em comunhão vital com Deus. Entretanto, C.S. Lewis salienta sabiamente que ninguém era mais ocupado do que Cristo. "Nosso modelo é Jesus... de oficinas, estradas, multidões, das clamorosas exigências e oposições intratáveis, a falta de paz e privacidade, as interrupções. Pois esta é a vida divina operando sob condições humanas". Lemos sobre Jesus em Cafarnaum: "à tarde, ao cair do sol, trouxeram a Jesus todos os enfermos e endemoninhados. Toda a cidade estava reunida à porta. E ele curou muitos." (Marcos 1:32-34). No dia seguinte, Cristo procurou um lugar solitário e orou. Lá Ele recebeu orientação do Pai para assumir um ministério exigente em outro lugar. O nosso Senhor tinha comunhão com o Seu Pai e dependia do Espírito para ministrar por meio dele. A sua agenda é muito lotada? Siga o exemplo de Jesus e separe um tempo específico para orar. Dependa então, do poder de Deus para ajuda-lo a cumprir as exigências de cada dia. Para manter sua vida em equilíbrio, dependa do Senhor.


PÁGINA 20

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

RELIGIÃO

Já podem ser santos os pastorinhos de Antônio Português No ano do 1º centenário do "Milagre de Fátima", o Papa Francisco reconheceu, no último dia 23 de março, um milagre atribuído aos irmãos Francisco Marto e Jacinta Marto que, na companhia de Lúcia de Jesus, teriam visto a Virgem Maria, no dia 13 de maio de 1917, em Portugal. O milagre que o papa reconheceu foi a cura de um menino brasileiro. Era o que faltava para a canonização do casal já beatificado, em 2000, por João Paulo II.

As três crianças que teriam visto a Virgem há cem anos

Ele conheceu as três crianças Em 2014 o Jornalzão mostrou que Antônio dos Santos - antigo morador da Fazenda Amália, onde trabalhou na rede ferroviária interna - foi testemunha dessa história quando ainda morava em Portugal. Nascido em Lisboa, Antônio Português, como era conhecido por aqui, só veio para o Brasil em 1920. "Ele estava presente na Cova da Iria (bairro da freguesia de Fátima, Portugal) quando as crianças revelaram a visão da virgem, momento em que receberam diversos recados, entre os quais o pedido para construção de uma capela. Antônio testemunhou o fenômeno", descreve a reportagem de Romeu Antunes que também revela: "Ele conhecia as crianças - conta Neuza do Carmo, de 69 anos (filha de Antônio)".

E saudou a imagem de Fátima na Amália Casado com uma irmã de criação, Antônio Português - segundo a mesma reportagem - foi destaque, em novembro de 1954, na solenidade de recepção à imagem de N. S. de Fátima que o Conde Matarazzo encomendou ao Santuário de Fátima, construído no local das aparições, e visitado por milhões de pessoas todos os anos. Coube a ele ler um discurso escrito pelo padre Manoel Escalada, titular da capela da Amália, saudando a imagem. Antônio Português faleceu em 1966. Sua mulher, Maria, morreu bem depois, faltando seis meses para que atingisse a idade de 100 anos.

Jogos do Trabalhador reúnem cerca de 400 competidores O Dia do Trabalho ficou marcado como uma grande festa do esporte na cidade. Cerca de 400 pessoas participaram dos jogos nas mais diversas modalidades esportivas, todas realizadas no Bosque Municipal. A abertura dos Jogos aconteceu com a Corrida Pedestre do Trabalhador, num trajeto de pouco mais de 5km pela Avenida Prof. José Dilermando Ribeiro. Assim que a corrida iniciou, alguns times de futebol society já se preparavam para o torneio entre empresas que foi até o meio da tarde, em disputas acirradas e com um excelente público. Nas quadras de bocha e malha, os competidores se revezavam entre jogar, torcer e "cornetar" os amigos. Na quadra poliesportiva, uma estrutura de mesas e cadeiras abrigou os jogos de truco, dama e dominó. O público presente também foi um destaque com muitas famílias e pessoas que aproveitaram o feriado para um programa esportivo e de lazer. Os Jogos tiveram patrocínio da Minaura. Confira a classificação de cada modalidade: Truco: Campeões: Marcelino e Kari Vice: Rafael e Chico 3º lugar: Clóvis e Gim Dominó: Campeão: Juvenal Vice: Marcos Cortez 3º lugar: Sérgio Dama: Campeão: Laurindo Vice: Anailson 3º lugar: Gilsimar Bocha: Campeões: Batidão e Marquinho Vice: Cebola e André 3º lugar: Branquinho e Josias Malha: Campeões: Batidão e Guarda Vice: Cebola e Josias 3º lugar: Branquinho e Marcos Cortez Futebol Society: Campeão: Cartonagem B Vice: International Paper 3º lugar: Tate & Lyle Corrida P edestre Feminina: Campeã: Tatiane Pereira Ribeiro Vice: Silvana Andrade dos Santos 3º lugar: Fernanda Fiorini Corrida Pedestre Masculina: Campeão: Celso Damaceno Vice: Adriano Corrêa Gonçalves 3º lugar: José Renato Alexandre


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PÁGINA 21

"LEÃO" É GOLEADO EM CASA

Grupo é o mais embolado da competição O Santa Rosa FC perdeu em casa para o Sertãozinho e se complicou na tabela do campeonato paulista amador 2017. O "Leão da Comarca" foi goleado por 5 a 1 e agora precisa de pelo menos 4 pontos nos dois próximos jogos para se garantir sem depender de ninguém, domingo em Luiz Antônio e dia 21 em casa contra São Simão. Na preliminar o "Tigers Primavera", categoria sub11 venceu Américo Brasiliense por 1 a 0, em jogo válido pela Copa Paulista. Um bom públ ico acompanhou o jogo, que teve estreias da torcida organizada do "Leão" e do mascotinho "Leonino", que divertiu as crianças distribuindo pirulitos e defendendo pênaltis da garotada. São Simão l idera o grupo com 6 pontos. Luiz Antônio e Santa Rosa têm 5 e Sertãozinho 4. Apenas os dois primeiros se classificam para a próxima fase. O próxi mo jo go é fora de casa, contra Luiz Antônio na casa deles e dia 21 a o último jogo, quem sabe val endo classi fi cação , co nt ra São Si mão aqui em Santa Rosa.

Homenagem - No intervalo do jogo o ex-técnico de futebol José Carlos Gonçalves foi homenageado com uma placa de prata po r "relevantes serviços prestados ao esporte local". No jogo anterior o homenageado foi Luiz Neri. Segundo Carlos Cardoso, o Bê, jogador de futebol profissional e membro do grupo do Santa Rosa FC, a cada jogo uma pessoa será homenageada. "Temos que valorizar em vida quem fez algo de bom para o esporte local, para servir de inspiração aos jovens e também para mostrar que temos respeito", disse Bê. Dr. Marco Sério, presidente interino do "Leão" destacou o trabalho do grupo que compõe o Santa Rosa. "É um pessoal unido em resgatar o futebol local e com esse apoio que estamos recebendo de todos, o trabal ho dará cert o, mas lembro que os resultados são a longo prazo". A Diretoria do Sertãozinho agradeceu a recepção e elogiou o ambiente da partida. Claro, enfiaram 5 "ni nóis, né?". Festa bonita - A at-

Ônibus de Sertãozinho ficou “entalado” em bueiro

mosfera do jogo era totalmente favorável. O Tigers Primavera venceu a preliminar por 1 a 0. O público compareceu, o batuque da "organizada do Leão" animou, a estreia do mascote "Leonino" foi um sucesso entre a criançada e até os mais velhos. Mas o resultado não veio. Mas parece que isso nem importou. Carlos Alexandre levou seu filho ao estádio e ele ganhou pirulito e no intervalo levou o garoto para bater um pênalti para o "Leonino" defender. "O que a Diretoria está fazendo está certinho, trazendo as famílias para o estádio e dando entret eniment o. Tenho a certeza que lá na frente eles vão colher os frutos". Marquinho do Solar era uma dos que também estavam animados e prometeu ajuda. "Nossa, como está bonito este campo cheio de gente, parabéns a toda diret oria em nome do Dr. Marco. Contem comi go com o que precisar", disse. O professor Branco Titarelli também estava animado. "Isso não pode parar. A equipe aos poucos vai engrenando, mas esta mobilização é muito boa para a cidade. Olha o campo, há quanto tempo não se via ele assim?", indagou. Fernandinho Coelho, churrasqueiro oficial dos dias de jogos e membro do grupo, estava animado com o movimento do bar. "Aqui o preço é honesto, 3 itens por 10 reais e assim o povo vem e ninguém reclama, pois tudo é servido com qualidade", disse. Ônibus entalado - O ônibus que trouxe a delegação de Sertãozinho teve um contratempo. Ele "entalou" em um bueiro na praça Concília Titarelli, quando se dirigia para estacionar nos fun-

SRFC e representante da prefeitura homenageiam José Carlos Gonçalves dos do estádio Rubens Bellizzi. O motorista teve ajuda de um morador com uma camionete, mas não conseguiu "desentalar" o veículo. No estádio, o motorista buscou ajuda com a Direção do Santa Rosa FC que prontamente se mobilizou. O incansável multifunção Laércio Costa Arruda, vereador e servidor municipal foi acionado e resolveu o problema. "É a segunda vez que o Laércio nos ajuda em cima da hora. Primeiro foi em uma roçada no campo e agora liberando o ônibus. Agradecemos imensamente a ele pela presteza", disse André Moussa, que faz parte do grupo do Santa Rosa FC. P a troc inadores Qu em colabora com o SRFC Polícia Militar, Prefeitura e Câmara Municipal, Vereado r Marcos Lúcio Neri, Padaria Tadeu Cicolani, Bufê do Preto, Padaria Dom Bosco, Borracharia de Mentinha, Calhas Santa Rosa, Depósito Materiais Santa Rosa, Bicicletaria Ci-

clo Ni, Gasparini Veículos, Auto Car, Baruco Oficina Automotiva, Nova Roma Multimarcas, Fabinho Mat. Construção, Hidraucenter, Construtora Aumaris, Minaura, JP Móveis, DNA Seguros, Milanez Frios, Nova Viterbo Automóveis, Loja do JAPA, GB Gás, Cidinha Lanches, Borracharia Perereca, P osto Rot atória,

Magu Mat. Const rução, Solar Supermercados, Z&Z Abdalla, Ótica Santa Rosa, Ví deo Foto Pretel , Café Maravilha Cagicon, Loja 1 Real do Centro, Arlete Boutique, Áureo Bertocco, Heigi Concept, Tchura Salgados, Disque Pizza Nota 10, Agroserv, Paraíso Bebidas, Laércio Costa Arruda, Folha Favorita e Jornalzão.

Ô tio, amarra minha chuteira, por favor


PÁGINA 22

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

Festa de Reis chega à 31ª edição Realizado desde 1985, o Encontro de Folias de Reis chega à sua 31ª edição neste final de semana (neste período, a festa não foi realizada apenas em 2016). De sexta a domingo, uma estrutura montada na Avenida Prof. José Dilermando Ribeiro bem em frent e à Capela dos Reis Magos receberá shows e o encontro com a participação e dezenas de companhias de cidades do interior de SP e sul de MG. A abertura do evento será na sexta-feira, 05, com um Encontro de Violeiros a partir das 20h. No sábado, com início também às 20h, haverá show com a dupla sertaneja Renan & Renato. Já no domingo, às 8h30 tem missa na Capela dos Reis Magos e a partir das 9h30 começam as apresentações das companhias que deve se estender até o final da tarde. Para maior comodidade dos parti cipantes uma est rutura com t endas foi montada e também haverá praça de alimentação e barracas com diversos produtos à venda. A o rganização é da Fundação Cultural e tem apoio da Prefeitura e Câmara Municipal. Todo o evento é gratuito. Projeto com alunos da rede municipal visa resgatar raízes culturais Durante esta semana um grupo formado por José Messias "Apolinário", Sr. Galdino e o chefe de cultura, Pedro Ribeiro, visitaram

várias escolas municipais para apresentar o Projeto: Resgate de nossas raízes. O objetivo do Projeto é levar para a criança a oportunidade de conhecer este universo Místico e Religioso, bem co mo, vivenciar um resgate das manifestações atrativas que a própria festa dispõe, buscando um aprofundamento e entendimento sobre as raízes folclóricas. A Festa de Reis é uma das Festas Folclóricas mais tradicionais em nosso País. Os Reis Magos foram homens que guiados por uma estrela conseguiram visitar Jesus logo após seu nascimento. Reconhecidos como Baltazar, rei da Arábia de cor negra; Melchior, rei da Pérsia de cor clara e Gaspar, rei da Índia de cor amarela, representam os povo s de toda cor e nação. Por este motivo propomos uma ação recreativa so bre a F esta Po pular co m P alestras , Amostra de Vídeos e Exposições de Objetos, indo de encontro aos interesses das crianças respeitando suas

necessidades, curiosidades e ideias. Na tradição católica, a passagem bíblica em que Jesus foi visitado por reis magos, converteu-se na tradicional visitação feita pelos três "Reis Magos", denominados Melchior, Baltazar e Gaspar, os quais passaram a ser referenciados como santos a part ir do século VIII. Em pesquisa literária, levantou-se que a tradição da "Folia de Reis" chegou ao Brasil por intermédio dos portugueses, ainda no período da colonização. Essa manifestação cultural era realizada em toda a Península Ibérica e era comum a ocorrência de doação e recebimento de presentes enquant o eram entoados cantos e danças nas residências da época. Baseado nessa argumentação, a Folia de Reis teria vindo ao Brasil no século XVI, cerca do ano de 1534, trazido pelos Jesuítas, e servindo como um instrumento na catequização dos índios e, posteriormente, dos negros escravos.

Novo comandante quer coibir crimes contra patrimônio e sufocar tráfico

O Sargento Fábio Garbuglio Dario, 31, assumiu o comando do 4° Pelotão da Polícia Militar de Santa Rosa, na última segundafeira (1). Ele já estava na cidade, fazendo um processo de transição que começou no dia 11 de abril, e foi até 30. O Pelotão de Santa Rosa ainda conta com a presença voluntária de Adão, que irá se aposentar no ano que vem. Fábio avalia a cidade como bem tranquila comparada com outras da região, porém tem alguns problemas pontuais que são os pequenos furtos, perturbação de sossego e o trânsito. "Meu objetivo é coibir crimes contra o patrimônio e sufocar o tráfico de drogas aumentando a sensação de

CDHU fará mutirão para mutuários que estão inadimplentes Numa parceria entre a CDHU e a Prefeitura Municipal será realizado neste sábado um mutirão para efetuar acordos com os mutuários com inadimplência. Segundo dados da Secretaria de Habitação, o índice de inadimplentes na cidade chega a 30% e muitos mutuários não participaram dos mutirões que foram realizados em anos anteriores. Essa, portanto, é a grande chance destes mutuários regularizarem sua situação com a CDHU. Os agentes do CDHU estarão atendendo no sábado, dia 06 de maio, das 9h às 14h na Escola Professora Wolmar Ribeiro Balbão, no Nosso Teto.

segurança da população," enfatiza. Com a i ntenção de poder ajudar o próximo, o simonense Garbuglio se tornou policial, profissão que sempre admirou desde pequeno. Formou-se em 2010 e já atuou em Santa Cruz das Palmeiras, Tambaú, Luiz Antônio e São Simão, onde se tornou Cabo, e após a formatura como Sargento, no ano passado, foi Comandante do Grupo de Patrulha na Zona Norte de São Paulo antes de ser designado para Santa Rosa. Garbuglio é um dos três novos sargentos formados no Curso Superior de Sargentos que estão assumindo cargos na região. Há quase um ano na função, foi designado para cá,

uma cidade que tinha vontade de trabal har desde quando era soldado. "Aqui tem uma tropa muito competente e co mpromissada com a segurança pública," avalia. O novo comandante ainda convoca a população para participar da missão de fazer uma Santa Rosa segura "As pessoas que tiverem o conhecimento de toda ação criminosa na cidade, deve denunciar no 190 ou 181 , de forma anôni mo, essa ajuda é muito importante para nosso trabalho", e finaliza, "A população pode e deve confiar nos seus órgãos de segurança pública, pois trabalhamos diuturnamente para assegurar a segurança do cidadão de bem".


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PÁGINA 27

Frentista é agredido com barra de ferro em assalto Rogério de Oliveira se recupera bem e já recebeu mais de 200 ligações de amigos O frentista do posto Iguatemi, Rogério Antônio de Oliveira, 65, foi atacado três vezes com uma barra de ferro por um assaltante na madrugada de terça para quarta-feira. Rogério conta que estava sentado quando ouviu um barulho estranho dentro de uma pequ ena sala do posto e foi ver o que era. Encontrou um jovem parado em frente ao bebedouro e quis saber o que estava fazendo ali. Ele respondeu que tinha dois homens 'morenos' tentando ent rar na conveniência pela parte de trás. Quando o frentista deu as costas para ir até o local, o assaltante pegou uma barra de metal, usada para limpar as valetas do posto e acertou -lhe três vezes, a única reação da vítima foi tentar colocar a mão direita na frente, mas não evitou as pancadas. Uma acertou na testa, outra no rosto perto do maxilar e nas orelhas. Ele caiu desmaiado. O rapaz pegou cerca de R$200 na sala, uma faca, que acabou nem usando no crime e pegou mais cerca de R$75 que estava no bolso da vítima, por fim fugiu. Soc orro - Rogério especula que ficou desacordado aproximadamente 30 minutos, e se recordava de tudo quando acordou, incl usive do ro sto do seu agressor, que já tinha lhe roubado em outra oportu-

Assaltante foi preso em seguida nidade. Ele viu um caminhoneiro parado e tentou chamá-lo, sua voz qu ase não sai a, e demorou um pouco para o homem acordar, que ao ver o frentista machucado ligou imediatamente para a polícia e ambulância. "Ele ficou totalmente ensopado de sangue, parecia que tinha jogado dentro de um tanque coberto de sangue", lembra com pavor a esposa Vera Lúcia. O blusão de frio precisou ser jogado fora, o óculos quebrou, o crachá ficou todo vermelho e no boné, continha até cabelo que ficou grudado com o sangue que secou. "E u du rmo sempre com o celular do lado da cama e quando ele tocou por volta das 4h45 sabia que algo de ruim tinha aconte-

cido; Eu gelei quando recebi a notícia, não sabia o que fazer na hora", relata Vera, que conseguiu se acalmar um pouco e ligar para um cunhado a levar no Pronto Socorro. Alívio e ca rinho Ainda na quarta-feira, ele foi encaminhado para hospital em Ribeirão, só sendo liberado na quinta, chegando em casa apó s às 22h. O que lhe deu forças e deixou muito feliz foi o grande número de pessoas que lhe procuraram para saber sobre sua saúde, foram mais de 200 ligações de amigos, conhecidos, familiares e até policiais. Segundo os exames, não houve traumatismo e nem sequelas mais graves, apenas lesõ es externas como olho roxo, cortes no braço, dedo, foi necessário receber vários pontos na cabeça e orelhas. Além da dor dos ferimentos, ainda tem um pouco de dificuldade para levantar, fica com tontura e quase não consegue ver com o olho direito, mas está muito aliviado, pois sabia que poderia ter sido muito pior. Rogério ainda

fará alguns exames em Ribeirão para certificar que está tudo certo com ele. Preso - O assaltante fo i preso algumas horas depois. A PM teve acesso a um vídeo no qual o jovem estava dentro da sala e em conversa com a filha da vítima identificaram Daniel Rodrigo Orlando da Silva como o agressor. A polícia foi até a casa do suspeito e após chamar várias vezes, ninguém os atendeu. A equipe então encontrou o pai do indivíduo que permitiu a entrada na casa, onde encontraram o rapaz. A princípio Daniel negou ter assaltado o frentista, mas em buscas pelo local, foram encontradas as vestes usadas na ação que foram registradas em filmagem. Ele confessou o crime e disse que havia escondido o dinheiro dentro de uma sacolinha em uma cai xa de esgoto na máquina de lavar. Daniel foi encaminhado para a delegacia onde o Delegado Gabriel Freiria ratificou a prisão por latrocínio tentado, que é quando o roubo e o atentado contra vida não são concluídos.

Rogério esta semana em sua casa

Jovem é preso com 79 pedras de crack e munição Um jovem foi preso traficando drogas na última quarta-feira (3), às 23h15, no Jardim Aquárius. Segundo consta no B.O, a polícia estava fazendo patrulhamento pelo bairro quando encontrou o rapaz, que já tinha denúncia de tráfico e o abordou. Com el e foram encontradas três pedras de crack embaladas prontas para venda e R$ 118. O indivíduo afirmou que era apenas usuário e quando lhe foi questionado se na casa dele tinha mais droga, negou e tentou fugir, mas foi detido, com a necessidade de algemas para poder contê-lo. A polícia seguiu para a casa do jovem onde foram encontradas mais 76 pedras de cracks, sendo uma delas maior, ainda sem ser fracionada e duas munições calibre 32. Ele foi levado para a cadeia local, onde foi preso.


PÁGINA 28

Recape e limpeza de bueiros O recape da avenida prof.ª Luíza Garcia Ribeiro, ainda não foi retomado pela empresa DGB Engenharia. Na segunda quinzena do mês passado, a empresa recapeou um trecho da via, porém, interrompeu a obra até inspeção e pagamento por parte da administração pública. Enquanto isso, para prevenir futuros estragos no asfalto, a prefeitura limpou os bueiros da avenida. A melhoria está trazendo alívio para os condutores, porém, eles pedem à administração, empenho na busca de recursos que contemplem outras ruas do bairro, com o mesmo problema de buracos.

FALA NOSSO TETO

Serginho Gomes

Prefeitura tapou buraco Fi nalmente o buraco que atormentava os motoristas no cruzamento da avenida Joaquina Custódia Ribeiro , co m a rua Sebasti ão de Campos, foi tapado pela prefeitura. O buraco já havia consumi do boa parte do asfalto e era um fator de risco de acidentes.

Sem solução aparente A rua Ângelo Sordi, como é de conhecimento geral, não é asfaltada na altura do bairro. O problema tem a idade do bairro, 35 anos. A situação parece não ter solução aparente. Moradores sonham com o asfaltamento da rua e o consequente, fim da poeira e doenças respiratórias. O problema atinge todo o bairro, principalmente em períodos de seca.

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

GRAMÁTICA NA MEDIDA Muita gente fala por aí: "não sei falar português". Como assim? É claro que sabemos! Todos nós, desde crianças, aprendemos essa língua. Então, qual é o "problema"? Explico: algumas pessoas não dominam a chamada "norma culta", ou seja, não falam ou escrevem como se encontra nos manuais de gramática, livros didáticos, ou como a "dona Aline" e tantos outros professores ensinam na escola. Você pode e deve se dedicar à gramática (na medida). Leia bastante e use o bom e velho dicionário. Mas nunca mais diga que não fala português! Então, fique de olho! Aline Vilela é professora das redes pública e privada de ensino e corretora de vestibulares. #gramáticanamedida


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

PÁGINA 29


PÁGINA 30

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

PÁGINA 31


PÁGINA 32

O JORN ALZÃO - E D . 1.098 - 06/05/2017

O Jornalzão, edição 1098  
O Jornalzão, edição 1098  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement