Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 14/01/2017 - Ano 23 - N.º 1.082 - Semanal - Fone/Fax 3954 3289

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Juiz completa 10 anos em Santa Rosa

“Amo esta cidade”

R$ 3,00

Mulher morre por mau atendimento na Saúde local, diz família

Compra de galões de água sem licitação causou alvoroço na cidade Cotação indicou que correligionário tem preço mais barato

Carnaval de três dias será no Espaço Mogiana “Verão Santa Rosa” muda formato e vai para o Primavera Dr. Alexandre Cesar Ribeiro fala da sua timidez, do seu amor por Santa Rosa, de assuntos polêmicos e de como gosta de se divertir. São-paulino, segredou que gosta de “sacanear” o sogro e elogiou a relação com os advogados. Vale a pena ler a entrevista completa nesta edição

Ranchos vão para o chão, de novo

Buracão na Ciclovia Este buracão foi aberto pelo Primavera Clube para conter um vazamento de água. Não foi asfaltado e na manhã de ontem este carrinho de reciclado teve sua roda estragada no local. Precisou um caminhão de caçamba ajudar o dono do carrinho a recolher o material e levar para sua casa no Nosso Teto. O Primavera informou que já está tomando as providências para arrumar o buraco.

Gambiarra - Desde o meio do ano passado o recapeamento da avenida Professora Luiza, no Nosso Teto já pode ser feito, mas a empresa não começa a obra. E esta semana, gênios da prefeitura cobriram os bucaros com terra, cascalho e argila, que demorou apenas alguns minutos para se soltar. Quem sofre é o povo, que paga a conta dobrada, tanto pelo buraco quanto pelo conserto do carro.


PÁGINA 2

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

DE OLHO NA CIDADE

PÁGINA 3

Compra de água causa alvoroço na cidade Prefeitura comprou da empresa de um presidente de partido aliado do prefeito

Decreto municipal estabelece pontos facultativos para 2017 O prefeito Nando Gasperini assinou decreto, no último dia 4, fixando calendário de feriados e pontos facultativos deste ano para as repartições públicas municipais. Na segunda e terça de carnaval o ponto será facultativo, bem como quarta-feira de cinzas até às 13h00. O ponto será facultativo também em 16 de junho (sexta-feira seguinte ao Corpus Christi), 08 de setembro (sexta seguinte ao dia da Independência), 13 de outubro (sexta seguinte ao dia de Nossa Senhora Aparecida), 28 de outubro (sábado, dia do Servidor Público) 03 de novembro (sexta seguinte ao dia de finados) e 26 de dezembro (terça pós-natal, até às 13 horas). Segundo a assessoria jurídica do prefeito, o decreto visa auxiliar na programação para o ano inteiro dos diversos departamentos municipais.

A compra direta, sem licitação, de 445 galões de 20 litros de água mineral pela prefeitura causou um alvoroço na cidade esta semana. Tudo porque quem vendeu foi a empresa ligada a Edmarco Miranda Cabral, presidente do PHS, partido que apoiou Nando nas últimas eleições. O valor da compra foi de 3 mil, três reais e setenta e cinco centavos, com valor unitário do galão a R$ 6,75. Segundo o departamento de compras da prefeitura, mais duas empresas da cidade deram o preço, uma a 7,60 (Minaura) e outra a 7, 99. "Compramos a mais barata", dis se a res ponsável

OBITUÁRIO

Edmarco (esq) e Nando (dir) em reunião no PHS em São Paulo, no final de novembro passado

pelo s etor. A água é para abastecer os bebedouros de todos os prédios municipais durante o mês de janeiro, e segundo informou a responsável pelo setor de com-

pras, em fevereiro deve haver uma licitação. Os comentários tomaram conta das ruas. "Se em Santa Rosa tem água boa, porque estão entregando água de Mococ a?",

disse um servidor municipal, se referindo que a água entregue é de Moc oc a. "Iss o é acerto de campanha", disse um morador. "Se foi mais barato, que mal tem?", falou outro.

OBITUÁRIO

Waldemar de Andrade Lima foi sepultado domingo em Santa Rosa Foi sepultado no último domingo (8), no cemitério local, Waldemar de Andrade Lima, 77 anos, vereador da Câmara local entre 1977 e 1982, e presidente da mesma no biênio 1981/82. Ferroviário aposentado, residente em Ribeirão, sua morte foi causada por insuficiência hepática. Era casado com Vanilde Pagin, com quem teve duas filhas, Valéria e Patrícia

Pastor contra as drogas - Foi enterrado dia 11 em Ribeirão Preto o pastor Dilermando Silva. Ele faleceu em Caldas Novas, GO, onde residia com a família, provavelmente vítima de uma pneumonia. Ele trabalhou em Santa Rosa, onde foi um lutador para tirar as drogas do caminho dos jovens. O Jornalzão foi parceiro em diversas iniciativas suas neste sentido. Ficam nossos sentimentos aos amigos, parentes e familiares. Ele deixa esposa, três filhas e netos.


PÁGINA 4

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

EDITORIAL Alalaô - O carnaval “meia boca” que a prefeitura anunciou é do tamanho que a cidade precisa, em tempos de crise. Três dias de festa, a um custo baixo, sem arrombar os cofres públicos. Tem quem não goste, mas muitos gostam, assim como nós. A cidade não pode ficar sem a maior festa popular. Outras festas podem faltar, mas esta não. É o que achamos. Nós também já estamos nos mexendo para cavar uns patrocínios para o Tesouro de Momo. “Ei, você aí, ajuda a gente aqui ?!?”. Água aliada - A prefeitura comprou água de uma fonte de Mococa através de um aliado político local. Fez compra direta, sem licitação, apenas com cotação simples. Tudo dentro da lei conforme manda o figurino, mas fossemos nós, não compraríamos ali pelos simples motivos que aqui explicamos: a Minaura é empresa que gera emprego na cidade e paga aqui seus impostos. A empresa que vendeu é de aliado político e a água é de outra cidade. Buracos - Criticaram tanto o ex-prefeito quando jogaram terra para cobrir os buracos da avenida Amália e fizeram exatamente igual na avenida no Nosso Teto. Né? Que beleza, doutor - Muito boa a entrevista com o doutor Alexandre, que não se esquivou de nenhuma das perguntas feitas pelo Jornalzão. Por trás da excelência tem um “cara” tímido, simples, e de bom papo. É uma boa leitura desta edição. Morte da Saúde - Parece que o sistema de Saúde não tem solução. É inadimissível um profissional deixar escaparar uma vida como a da mulher que mostramos nesta edição. Um problema simples, relatado por ela, mas ignorado pelos “dotô”. E geralmente são os “dotô”, os responsáveis pelo caos. Uns ruins, outros piores e ferro “ninóis”.

MENSAGEM CRISTÃ João Murari

Deus ama os advérbios Os puritanos, sabiamente, buscavam conectar tudo em s uas vidas à fonte divina, unindo os dois mundos ao invés de dividi-los em sagrado e secular. Eles tinham um provérbio: "Deus ama advérbios; e não se importa se são - bom o bem". Os advérbios descrevem os verbos - nossas palavras que descrevem a ação e atividade. O provérbio puritano dá a entender que Deus se importa mais com o espírito das nossas ações do que com os resultados concretos. Agradar a Deus não significa que precisamos nos ocupar com um novo conjunto de atividades "espirituais". Como os puritanos diziam, qualquer atividade humana pode se tornar uma oferta a Deus, seja limpando uma casa ou pregando sermões, ferrando cavalos ou traduzindo a Bíblia. Passamos muito tempo imersos no que é temporal. "Nós, porém, temos a mente de Cristo", Paulo nos lembra em 1 Coríntios 2:16. Essa verdade deve nos guiar em tudo que fizermos: seja no cuidado aos pais idosos, ao limpar a bagunça das crianças, ao sentar-se à varanda com os vizinhos, ao preencher a reclamação de um cliente ou as fichas dos pacientes em enfermarias, ao esperar no trânsito, ao serrar toras de madeira, ao prestar contas das gorjetas ou ao fazer compras. Precisamos de fé, e da mente do Senhor Jesus para reconhecer algo de valor duradouro, até mesmo nas tarefas mais comuns. O mundo reconhece o sucesso: Deus reconhece a fidelidade!

CRÔNICA DA SEMANA Daniel Almada

Bem guardado segredo Escrever é abrir uma ferida no coração do mundo e sangrar com ela, por ela, sobretudo, nela. Mas o ato de abri-la é, contraditoriamente, um alívio absoluto, santa lucidez da loucura que, num átimo, é capaz de assimilar toda a complexidade da vida, tudo num sentimento único que nunca será compreendido e jamais revelado. As palavras são um mistério em si, o mais bem guardado segredo do homem.

EXPEDIENTE O JORNALZÃO é uma publicação da editora André Nagib Moussa ME - Redação: rua JoséGarcia Duarte, 182 - Centro - Santa Rosade Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Fone/f ax: (16) 3954 3289 Usuário Papel Imune: UP -08109/014 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel P ereira Tiragem: 2.500 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo e São Simão Periodicidade: Semanal - R$ 3,00 por exemplar - E-mail:ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos.“ Artigos assinados são de inteiraresponsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O Jornalzão se reserva o direito de resumir cartas que considerar inadequadas ao espaço disponível. O JORNALZÃO É AFILIADO À AB RARJ

Fiz a portabilidade e me arrependi, como posso proceder?

Você consumidor, que estava insatisfeito com a sua companhia telefônica e desejou mudar de operadora, mas depois pensou melhor e decidiu desfazer o negócio, tendo em vista que a outra operadora não lhe atenderia melhor que anterior, saiba que você pode cancelar o negócio, não sendo obrigado a migrar para a nova operadora de telefonia, tendo até um prazo para cancelar a portabilidade sem arcar com o ônus de qualquer multa. Caso a portabilidade tenha sido realizada fora do estabelecimento comercial, o consumidor tem o prazo de 7 dias para desfazer o negócio, sem o pagamento de qualquer multa, conforme previsão legal do artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor. Art. 49. O consumidor pode desistir do contrato, no prazo de 7 dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio. Parágrafo único. Se o consumidor exercitar o direito de arrependimento previs to neste artigo, os valores eventualmente pagos, a qualquer título, durante o prazo de reflexão, serão devolvidos, de imediato, monetariamente atualizados. Mas e se foi feita a contratação na loja da prestadora de serviços de telefonia não se desespera, a Resolução 460 da Anatel prevê um prazo de 2 dias úteis para o cancelamento do procedimento de portabilidade, com fulcro no artigo 53, II da Resolução. Art. 53. Devem ser observados os seguintes prazos máximos relacionados à Portabilidade: II - cancelamento do Processo de Portabilidade, contado a partir da Solicitação: 2 dias úteis em todos os casos; O que fazer? Nesses casos, caso o consumidor tenha realizado o cancelamento e a operadora queira cobrar qualquer valor a título de multa entre em contato com a mesma e com a ANATEL, exigindo os seus direitos, conforme art. 49 do CDC e art. 53, II da Resolução 460 da ANATEL. Publicado por Vinhas & Scudeze Advogados


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

DE OLHO NA CIDADE

Santa Rosa lança o "Cidade bem Cuidada" Numa iniciativa da Prefeitura Municipal através dos setores de Obras e de Serviços Públicos, várias praças e bairros da cidade estão passando por um processo de limpeza. Desde a primeira semana do ano, vários profissionais da Prefeitura estão trabalhando para deixar a cidade mais bonita e bem cuidada. Já foram feitas limpezas em diversas praças e pontos importantes como a Rodoviária, o bairro de Nhumirim e o tradicional "Buracanã". Os serviços incluem corte de grama, limpeza dos terrenos públicos, poda de árvores, entre outras benfeitorias. Segundo a direção de Obras do município, a Prefeitura instituirá o Projeto Cidade Bem Cuidada que visitará todos os bairros de Santa Ros a num mutirão de serviços públicos que incluem além da parte de limpeza e manutenção também visitas dos agentes de saúde, vigilância sanitária e epidemiológica, combate à dengue, terminando com ações esportivas e culturais. O Projeto Cidade Bem Cuidada obedecerá um calendário previamente definido e que incluirá todos os bairros da cidade ao longo do ano. (Assessoria de Comunicação Municipal)

PÁGINA 5

Ministério Público manda derrubar ranchos no rio Pardo Divers os ranc hos cons truídos ilegalmente à beira do rio Pardo – no município de Santa Rosa – foram des truídos na última quarta-feira. Segundo o MP local, a ação foi executada pelo Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema – RP), ligado ao Ministério Público estadual. Este, por e-mail, ponderou que as informações só poderiam ser obtidas junto ao MP da capital. Em contato com ele, o Jornalzão enviou algumas questões a respeito das demolições e recebeu a seguinte resposta, também por e-mail: “A resposta da promotoria de Justiça é a seguinte: existe uma ação de execução e nela foi decidida a demolição pelos próprios proprietários,

Pescador encontrou seu rancho assim, quarta-feira

e foi feita com acompanhamento da polícia ambiental”. Ação do Minis tério Público local, na década

passada, provocou retirada radical de ranchos da mata ciliar do Pardo no município. Aos poucos eles foram

voltando. Na rede social facebook frequentadores do rio lamentaram o fim dos ranchos nesta semana.


OPINIÃO

PÁGINA 6

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

CRÔNICA E CONTEXTO João de Bem

Brasil - campeão mundial do desemprego! Uma agência internacional está divulgando estudos sobre o desemprego no mundo. Atualmente o percentual do desemprego está por volta de 11% e para o ano ficará em quase 12%, em nível global. Segundo essa agência, um em cada três des empregados no mundo, será brasileiro! Como chegamos a esse alto nível de trabalhadores sem ocupação formal? Nós aqui no Brasil sabemos e os pesquisadores externos também sabem por onde foi o rompimento da barragem econômica. Não há dúvida nenhuma que a responsabilidade por todo esse processo de desidratação do setor produtivo tem um viés sem precedentes partindo de um governo central ocupado sucessivamente por incompetentes ladrões, uma vez que não tiveram a lucidez ou mesmo inteligência suficiente para garantir a vida da galinha dos ovos de ouro - a sagrada ec onomia movimentada pelo setor produtivo. Gananciosos por formação, tomaram conta do galinheiro e, sem dar tempo a gali-

nha de produzir novo ovo quiseram logo foi sacrificála, repartindo-a entre o bando de raposas no entorno do galinheiro. A maioria está antenada - acredito que sim - então o que estou apresentando aí como percentuais são de conhecimento de quem vê/ouve notícias. O número de desempregados no Brasil está passando de 12 milhões e para 2017 a cifra pode chegar quase a treze milhões de pes soas s em emprego. O alerta está por todos os lados - gente desesperada correndo para lá e pra cá a procura de um trabalho. Pessoas aflitas sem tem o que comer, sem onde dormir. Filhos de desempregados sem esc ola. Muita gente descambando para o pequeno furto como única opção de se manter vivo. Isso é o começo - se esse governo "papudo" não se organizar para preservar as poucas poedeiras do setor produtivo, e correr para aumentar o plantel de galinhas de boa linhagem produtiva, nosso Brasil não poderá passar pela "pinguela" FHacia-

na - saindo do pegajoso pântano da recessão para o saudável terreno da prosperidade econômica. A dificuldade maior está justamente no contingente encastelado no Planalto - são todos, ou praticamente todos, "Senhores de Engenho" vestidos a rigor, mas atuando à moda antiga. É uma tropa de presunçosos sem escrúpulos comandando um país na era moderna com métodos da velha oligarquia. Está aí no ar a notícia

REUNIÕES TODAS AS TERÇAS 19h30 - Rua Alagoas, 370 APO IO DO JO RNALZÃO

sobre as maracutaias de Geddel Vieira - até então homem de confiança de Temer e o mafios o Cunha. São coisas inacreditáveis o que es ses cafajes tes faziam quando ocupavam cargos olficiais em favor de pessoas e grupos com interesse no dinheiro público! A sangria do erário por vampiros feito esses daí durante anos continuados acabou por debilitar o gigante Brasil com mais de 200 milhões de filhos para dar educação, trabalho, saú-

de e segurança. P a r t ic u l a r m e n t e acompanho a economia diretamente no setor por qual atuo - o setor de embalagens - onde muitas empresas estão em dificuldades, algumas encerraram atividades, outras quebraram. Sabemos que a economia reage - bem ou mal - quando a demanda de embalagens aumenta ou diminui. Nos últimos dois anos e meio a demanda só vem diminuindo em níveis alarmantes. Os sobreviventes do setor

estão se valendo daqueles c lientes órfãos daquelas empresas que sucumbiram. Preparem-se! A turma no poder sem pudor pode agravar a situação, matando mais galinhas do que criando!


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

PÁGINA 11

"Não era caso de óbito", disse médico do HC sobre morte de santa-rosense Arquivo familiar

A dona de casa, Maria Aparecida Fudugli, 61, morreu na sexta-feira (6), devido a uma infecção generalizada. O caso começou quando Maria Aparecida foi visitar a irmã Silvia Fudugli, em uma fazenda, no dia 29 de dezembro. Lá, começou a sentir dores abdominais e não conseguia evacuar e nem soltar gases. Então foi levada para o PS, onde foi c onstatada que pressão estava muito alta e com ânsia de vômito. Silvia explicou que irmã sofria de ressecamento intestinal, porém, o médico que a atendeu diagnosticou com cólica de rim, receitou soro e remédio para controlar a pressão. Mesmo com dor, a paciente foi liberada, pois deveria esperar a medicação fazer efeito, o que não ocorreu, pois na sexta (30), Maria teve que retornar ao PS, onde foi feito o mesmo procedimento. Na segunda feira (2) a situação piorou muito, ela não estava nem conseguindo andar, e segundo a sobrinha Luh Fudugli, já falava coisas sem sentido. Neste dia, o profissional que a

atendeu no PS, pediu exame de urina e mandou ir pra casa, falando para alguém ir buscar mais tarde. Foi diagnosticada uma infecção de urina e foi receitado um antibiótico. Na terça (3), Maria foi ao posto do Teto, que segundo os familiares, foram muito bem atendidos. O médico viu que os batimentos es tavam fracos e ele pediu para que pas sass e em um c ardiologista para tentar uma internação. Voltando ao PS, recebeu novamente soro e lhe disseram que não era cas o de internação. Depois disso, a paciente passou pelo cardiologista que fez uma carta pedindo internação com urgência, se possível no HC de RP. Silvia conta que foi negado o pedido, mesmo com a carta, alegando novamente que apenas soro resolveria. A situação estava c ada vez pior, a pressão subiu e o batimento cardíaco estava diminuindo. A paciente foi medicada das 16h até umas 23h, quando seria liberada, mas Silvia c ons eguiu a internação,

enquanto aguardava vaga para Ribeirão. De quarta (4) para quinta (5), a s ituação piorou ainda mais, e Maria foi levada as pressas para o HC. "Eu senti que ela estava c om hematomas de morte, com manchas vermelhas e gelada", lembrou com tris teza a irmã. Silvia foi junto para Ribeirão, o médico que lhe atendeu, questionou se ela havia explicado sobre o problema intestinal aos profiss ionais de Santa Ros a. "Mandaram com sete dias de atraso pra mim, as fezes viraram pedra, espalhou para o estômago, sangue, virou infecção generalizada e subiu para o cérebro. Era uma coisa simples, não seria caso de óbito, mas me mandaram atrasado", disse Silvia, repetindo as frases daquele médico. "Eu respondi que estava aguardando vaga para poder trazê-la e ele disse que não precisava ter demorado tanto, pois ali é emergência, e todos que chegarem, independente a hora, os médicos são obrigados a atender." Tentaram ainda uma cirurgia, mas ela não resis tiu e morreu na

sexta de manhã. O enterro foi no sábado (7). A maior indignação da família, é que segundo eles, não existe uma fiscalização efetiva na Saúde, que demora muito para resolver os problemas e um empurra para o outro os deveres. "Não adianta ficar quieto, se não falarmos e reclamarmos, amanhã será outra pessoa, aquilo precisa melhorar", disse Luh. "O que mais me magoou é que o médico nem levantava da cadeira pra ver minha irmã, só mandava c olocar no s oro", lamenta Silvia.

Outro lado - O Jornalzão falou com a assessoria de comunicação municipal que ficou de enviar

a resposta da Diretoria de Saúde, mas até o fechamento desta edição eles não haviam respondido.

O J ornalzao tentou contato com o presidente da Santa Casa, Elizeu Sabino, mas não o localizou.


ENTREVISTA DR. ALEXANDRE

PÁGINA 12

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

Juiz completa dez anos no município André Moussa

dre Cesar Ribeiro, 37 anos, nosso entrevistado de hoje, que desde dezembro de 2006 é o titular da comarca. Pra cá ele veio jovem, viu e gostou. Fixou residência, coisa que há muito não acontecia com juiz algum.

Segundo a OAB, o fórum de Santa Rosa é um dos melhores da região. Aqui os processos andam e nada fica parado. E isso se deve ao trabalho do Juiz Alexan-

"O Juiz malvado" era como o chamavam. Uns dizem que ele é tímido, às vezes "de cara amarrada", outros o acham inteligente e de bom papo. Nesta entrevista ele vai responder sobre isso. Alexandre também

responde sobre duas questões polêmicas: usina Amália e sobre críticas que sofre em rede social de um vereador recém-eleito. Da situação do país, da queda de braços entre os poderes, de Sérgio Moro, o

Juiz Alexandre também fala. Aliás, em rec entes despachos nos casos das contas de campanha rejeitadas de Nando, e dos casos da suposta fraude na composição de c hapa por vereadoras, Alexandre recebeu da po-

pulação o apelido de "Alexandre Moro", pela dureza e agilidade das sentenças. Mas nem é só de trabalho que o Juiz vai falar. Qual o seu time de futebol, como ele se diverte e como ele define Santa Rosa. Leia a entrevista:

“Gosto muito de Santa Rosa. Me sinto como se tivesse nascido aqui” 1 - Quando o senhor chegou aqui era bem jovem, lá em 2006, esperava ficar tanto? Não esperava. Vim com 27 anos de idade para Santa Rosa e sem conhecer a cidade (já cheguei para assumir a Comarca, em dezembro de 2006), e escolhi a comarca somente c om base nos dados processuais da época, nas informações que recebi de colegas juízes, e pela relativa proximidade de Ribeirão Preto (que é minha cidade natal). Pensava ficar aqui por, no máximo,

dois anos; mas divers os eventos fizeram que eu ficasse mais tempo. Inscrevi-me em vários concursos de promoção (oito ou mais), mas sempre acabava desistindo. Vários foram os motivos: maior volume de processos em outras comarcas, problemas envolvendo distância em relação a Ribeirão Preto, simples medo da mudança do lugar e da forma de trabalhar, afastamento dos amigos. Nem sei explicar por que estou aqui há tanto tempo. Mas o fato é que eu gosto muito de Santa

Rosa, e me sinto como se aqui tivesse nascido. 2 - A sua fama era de "Juiz malvado". O senhor era? Aproveitando, o Alexandre é tímido, "amargo" ou nenhum dos dois? A expressão "Juiz Malvado" fui eu mesmo quem criou, como legenda numa fotografia que coloquei no meu perfil do Orkut, quando eu ainda era Juiz Substituto. Fiz isso porque era uma foto 3x4 na qual eu estava com os olhos arregalados e com a cara de assustado.

Mas aí, os advogados de Santa Rosa viram essa legenda na minha foto, e espalharam ess a fama; mas tudo por brincadeira. O advogado Juliano de Oliveira, de vez em quando, me chama de "Xandinho Malvadeza", brincando com a minha seriedade; mas tudo isso é bem recebido, pois sei que é só brincadeira e revela respeito com minha seriedade. Com relação à personalidade, eu sempre fui bastante calado e sério (principalmente com quem não conheço ou com quem eu sei que tem

comportamento ruim); não sou de falar coisas inúteis ou desnecessárias; sou tímido com quem não conheço e procuro manter uma grande seriedade no trabalho. Em cidades pequenas (como é Santa Rosa), as pessoas confundem as coisas e costumam pedir "favores" somente por conhecerem ou se acharem "amigos" do Juiz. E até para evitar alegações de que alguma decisão foi dada por favorecimentos ou amizade, penso que são recomendáveis prudência e seriedade no Juiz. Porém, em ambientes pura-

mente particulares (fora do trabalho), quem me conhece sabe como sou brincalhão e tirador de sarros (principalmente com o sogro, esposa, sobrinhos e primos). De fato, sou sério, falo pouco, e não sou dos mais otimistas. Até gostaria de ser mais otimista ou "simpático", mas ainda não consegui; porém, nunca tratei mal as pessoas, sempre presto atendimento aos que me procuram, e, sempre que possível, tento caminhar nas ruas, levar uma vida comum e estar próximos daqueles que me fazem bem.

“A relação entre Juiz e Advogados é ótima, extremamente respeitosa, e baseada no interesse público” 3 - Nosso fórum se tornou um dos melhores e mais rápidos. Se aqui funciona, porque no Brasil a justiça "sempre tarda"? Em primeiro lugar, devemos reconhecer que, no Brasil, não é só a Justiça que não funciona como serviço público (entendo que a única coisa de serviço público que funciona bem no Brasil é a cobrança de impostos retidos na fonte do trabalhador). Quando se fala de s erviço público, todos têm a (correta) noção de que nada funciona no Brasil. A Justiça é apenas uma das coisas que não funciona. E não funciona porque vivemos numa sociedade doente, de pessoas que não sabem resolver os próprios problemas, de pessoas que não se respeitam, de pesso-

as que não pagam suas dívidas, e de enorme quantidade de criminosos perigosos. Para piorar, não há comprometimento dos funcionários públicos em aprimorar seu trabalho (e realmente trabalhar); não há formas corretas e eficazes de avaliação e premiação dos funcionários mais eficientes; não são feitas análises para verificação da quantidade de funcionários por volume de serviço em cada unidade; as transferências, nomeações, licenças, férias e outros benefícios são concedidos apenas com base nos interesses pessoais dos funcionários (sem observar a necessidade do serviço); há muitos funcionários que se afastam de forma médica apenas para receber s em trabalhar; e

quando os c hefes tomam medidas exigindo eficiência e trabalho, acabam sofrendo pressões dos sindicatos e associações dos servidores, que alegam "perseguição" do chefe. Isso é uma regra, já enraizada na nossa cultura. Além disso, por ano, são milhares de novos advogados que surgem no Brasil (o Brasil é o pais que mais forma advogados no mundo), e novos advogados aumentam a quantidade de novos processos na Justiça (o volume de processos aumenta muito mais que a capacidade dos Juízes julgarem, de modo que a situação da Justiça não se sustenta; salvo se houver um Juiz em casa esquina). No Fórum de Santa Rosa, as coisas andam apenas um pouco melhor (comparati-

vamente a outros fóruns) porque há alguns servidores que têm comprometimento com o trabalho e porque existe maior comprometimento e fiscalização pelo Juiz e pelos advogados, que cobram o andamento dos processos. Quase nunca tiro férias, não dou aulas, não tenho outras atividades acadêmicas ou profissionais, não falto ao serviço por motivo de saúde, e quase sempre sou o último a sair do Fórum (para o serviço público, isso é bom e exemplar, mas para minha vida particular é bem frus trante). Além disso, os advogados que conhecem meu jeito de julgar, já sabem que não compensará propor ações ou apresentar defesas de forma temerária ou apenas para protelar o processo (e isso,

de c erta forma, contribui para diminuir, um pouco, a entrada de novos casos no Fórum local). Porém, apesar disso, o volume atual de processos em Santa Rosa é maior do que existia quando eu vim para cá. 4 - Como é a sua relação com os advogados? Esse é um dos aspectos que me deixa mais feliz por trabalhar em Santa Rosa. A relação entre Juiz e Advogados é ótima, extremamente respeitosa, e baseada no interesse público. Procuro realizar reuniões periódicas (a cada 4 ou 5 meses) com os advogados, para que eles exponham as reclamações e críticas em relação a mim, servidores e cartórios extrajudiciais. Isso foi bastante proveitoso, e

ajudou a melhorar a relação entre Advogados e Juiz. Mas é óbvio que sempre haverá problemas, pois o Juiz tem o triste fardo de julgar; e quando se julga, desagrada-se pelo menos uma das partes e seu advogado. Nas reuniões que faço com os Advogados, procuro expor as ques tões de modo claro e informal, esclareço o que posso ou não posso fazer ou mudar, e, em regra, eles me compreendem. Nesse ponto, pode-se dizer que Santa Rosa está de parabéns na relação entre Advogados e Juiz. E espero que isso sempre seja assim, pois todos saem ganhando. A crítica destrutiva só serve para gerar repulsa, e não contribui com a Advocacia ou com o Judiciário.


ENTREVISTA DR. ALEXANDRE

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

PÁGINA 13

“Não se pode é atribuir à Justiça a culpa por débitos tributários gigantescos e que não são pagos” 5 - O senhor se casou e fixou residência em Santa Rosa. Ficará Juiz aqui até quando? Como funciona isso, é o senhor que escolhe? Não dá para prever meu futuro. Como eu já disse, quando vim para c á, pensava ficar apenas dois anos no máximo, e já estou aqui há mais de dez anos. Gosto de Santa Rosa e não me frustraria se aqui ficasse até a morte, pois fui muito bem acolhido e aqui formei família e fiz minha casa. Porém, tudo na vida é muito dinâmic o e efêmero. Pode ser que surja alguma vara judicial atrativa para promoção em um lugar bom para viver; pode ser que meus parentes precisem de mim (mais próximo deles) em Ribeirão Preto; pode ser que minha es posa pas se num concurso ou obtenha emprego em outra cidade; pode ser que a comarca de Santa Rosa fique ruim para trabalhar ou para morar. Várias coisas podem fazer

que eu saia de Santa Rosa. Mas, neste instante, não é algo em que eu pens e. Como Juiz Titular e Vitalício, por força de normas legais, tenho o direito (assim como também tem o Promotor de J us tiça) de permanecer no cargo (em Santa Rosa) até a aposentadoria ou a morte (o juiz titular só pode ser removido c ompulsoriamente por motivo de comprovado interesse público). Esse direito à vitaliceidade é conferido ao titular do cargo de Juiz como forma de impedir interferências externas nos julgamentos e para evitar retirar de uma comarca o Juiz que esteja "desagradando" um ou outro "poderoso"; evitando-se que o Juiz seja punido apenas por estar exercendo seu dever de julgar. 6 - Sobre a Usina Amália, a gente escuta que ela não vai mais abrir por causa de algo na justiça que poderia ser soluciona-

do. O senhor pode falar no assunto sem que atrapalhe algum processo em curso? Desconheço o que levou, de fato, ao fechamento da Usina Ibirá. Mas ao que parece, o problema não é judicial, mas sim empresarial (comercial). Sempre ouvi boatos de que a usina de Santa Rosa tinha estrutura superada e baixa produtividade, tanto que a usina era cedida em comodato (empréstimo - sem pagamento) à empres a Pedra Agroindustrial. Mas é verdade que existem diversas Execuções Fiscais que tramitam em Santa Rosa tendo como devedoras empresas vinculadas à Fazenda Amália (Agroindus trial Amália, Indús tria Matarazzo de Óleos e Derivados, e outras empresas), e, por causa dess as Exec uções, houve penhoras de terras localizadas em Santa Rosa. Tudo isso poderia (e pode) ser rapidamente solucionado se forem pagos os débitos tributários (de dezenas

“Sempre o Juiz desagrada alguém, pois a atividade do juiz é essencialmente a de resolução de conflitos”

de milhões de reais) dessas empresas. O que não se pode é atribuir à Justiça a culpa por débitos tributários gigantescos e que não são pagos, c ulpando-se a Justiça pelo fechamento de

empresas e pela perda de empregos . Não conheço nenhuma empresa do Brasil que pague regularmente seus empregados, seus fornecedores e o fisc o, que cumpre as normas ambien-

tais, e que tenha sido injustamente impedida de funcionar por problemas judiciais. Não houve qualquer ordem judicial determinando o fechamento da Usina Amália.

“Sempre recebo as críticas com naturalidade” 7 - O vereador eleito Paulo Wiezel, médico, lhe critica abertamente nas redes sociais. Como o senhor recebe estas críticas? Sempre recebo críticas com naturalidade, pois todo dia recebo os recursos que as partes apresentam contra minhas decisões nos processos, alegando erros nos julgamentos. Isso é coisa comum na vida do Juiz. Li algumas críticas que o vereador postou na internet contra mim, mas nada do que foi c olocado tinha o menor fundamento lógico. É muito comum que pessoas tentem, direta ou indiretamente, trazer para o lado pessoal algum inconformismo com decisões ou atos dos Juízes . Embora esse tipo de crítica não seja

construtivo e mesmo que as críticas sejam baseadas em meras supos ições e s em qualquer indicação de fato concreto que demonstre a intenção de o Juiz prejudicar ou beneficiar propositalmente alguém; s empre entendi que o homem público deve estar preparado para receber críticas e acusações (mesmo as injustas). Na democracia, a liberdade de manifestação do pensamento deve sempre ser respeitada, inclus ive quando essa manifestação seja injusta e baseada em alegações fantasiosas e suposições ilógicas. O Juiz julga de modo técnic o e com base no que é alegado e provado em cada process o, por isso, pode o juiz errar na interpretação dos fatos e

na aplicação da lei; e é por isso que existem advogados e existem meios processuais de modificar decisões judiciais, para correção de eventuais erros. Essa é a essência da democracia, e mesmo que as críticas nos desagradem, prec is amos aprender a conviver com elas. Sempre o Juiz desagrada alguém, pois a atividade do juiz é essencialmente a de resolução de conflitos, indicando um erro cometido por alguém. Uma das maiores qualidades de Santa Rosa é exatamente o respeito que sempre houve entre os poderes, a OAB e o Ministério Público. E não custa lembrar que recebi o título de cidadão santa-rosense exatamente pelo reconhecimento da Câmara de

Vereadores pelos serviços que prestei à cidade. 8 - No caso das contas de campanha rejeitadas do prefeito eleito Nando Gasperini, o senhor deu uma das sentenças m ais duras desde que chegou na comarca. O teor da sentença seria diferente se o ocorrido fosse há quatro anos atrás, quando o país não atravessava esta grave crise política? Não considerei "dura" a s entença proferida na prestação de contas desse candidato. Apenas fiz observações quanto à minha perplexidade em relação aos erros formais (que eram erros simples e facilmente corrigíveis) verificados (no meu entendimento) na pres-

tação de contas; principalmente considerando que eu havia feito várias reuniões com os representantes dos partidos políticos quanto à necessidade de observância às regras na prestação de contas , exatamente para evitar problemas aos próprios candidatos . A sentença refletiu os fatos julgados da forma atual, com base no meu entendimento e conforme a lei eleitoral vigente na atualidade (a lei eleitoral foi alterada quanto ao aspecto de prestação de contas, e, por isso, houve maior rigor na análise das contas eleitorais). Portanto, é impossível dizer qual seria o julgamento se fosse feito há quatro anos. Penso que deveria ser dada maior repercussão aos fatos apurados

e ao resultado do julgamento das contas, do que aos adjetivos utilizados pelo Juiz no julgamento. Além disso, o caso ainda não foi julgado definitivamente pela Justiça, e pode ser que minha dec isão s eja modific ada pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Observo, ainda, que o próprio Prefeito eleito, em seu discurso de posse, fez elogios ao Juiz Eleitoral no modo de condução dos trabalhos na Eleição, mesmo tendo contra ele essa decisão desfavorável (o que revela seu respeito à Justiça Eleitoral).

Continua >>>


ENTREVISTA DR. ALEXANDRE

PÁGINA 14

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

“O corporativismo é um dos piores problemas do Brasil” 9 - Por falar em crise política, como o senhor avalia o Sérgio Moro? Sou fã desse Juiz Federal. Admiro-o pela rapidez nas decisões, extrema eficiência e profundidade no processamento e julgamentos das ações penais que envolvem dezenas de réus, dezenas de crimes e acusações, complexidade de fatos criminos os, inúmeras testemunhas, vários advogados renomados nas defesas dos réus, e inúmeras tentativas de criar instabilidade para o afastamento do Juiz somente para afastar o foco das acusações (estratégia que é comum na defesa de réus que não têm argumentos reais para se defender da acus ação). Moro é um autêntico Magistrado, que evita se expor des necessariamente (para que não seja mal interpretado), que decide de forma efetiva, justa, profunda, imparcial e rápida, e que está, finalmente, demonstrando que pes soas ric as podem ser processadas, julgadas e presas. Isso é um marco em nossa Justiça e em nossa República, e tra-

rá enormes benefícios (a longo prazo) ao Brasil; ainda que, no momento, estejamos sentindo apenas os efeitos maléficos das crises política e econômica. 10 - Dias atrás um Juiz impediu o aumento de 26% no subsídio dos vereadores paulistanos, mas nenhum Juiz impediu o aumento de 41% do judiciário. A Ministra Carm em L úcia disse que "ninguém mexe com seus Juízes". Esse corporativismo não é prejudicial ao país? O corporativismo é um dos piores problemas do Brasil. Sempre fui anticorporativista, pois os interesses de grupos não podem se s obrepor ao interes se comum, principalmente em momentos de crise, como o que vivemos. O corporativismo gera injustiças, viola a igualdade, e cria uma sociedade de segmentos, voltada para o individualismo e para os interesses de classes e grupos. Porém, a pergunta parte de fundamentos falsos. O "aumento" de 41% foi concedido

apenas aos servidores do Judiciário Federal (e não aos Juízes Federais ou Estaduais), além do que não se trata de aumento de valores, mas de mera atualização dos vencimentos dos servidores, que estavam quase uma década sem qualquer reajuste inflacionário, e esse reajuste será diluído para pagamento em vários anos, apenas como forma de atualizar os vencimentos dos servidores da Justiça Federal (aliás, várias categorias de servidores federais estão sendo contempladas com reajustes). Não podemos es quecer que a iniciativa privada corrige anualmente os salários dos empregados, mas o poder público permanece vários anos sem conceder qualquer reajuste aos funcionários públicos (o que não é justo). E é por isso que, quando há reajustes salariais aos funcionários públicos, os índices são elevados pelo acúmulo da defasagem inflac ionária. A imprensa, infelizmente, não dá as devidas informações sobre os períodos ac umulados sem reajustes salariais , enfatizando apenas o

reajuste, sem considerar o período a que se refere. Em relação à frase da Ministra Cármen Lúcia, ela quis apenas enfatizar a necess idade de punir os ataques às autoridades dos Juízes e das decisões judiciais (impedindo o desrespeito às ordens dos Juízes e impedindo a ridicularização dos magis trados). O Poder Judiciário não é órgão que detenha armas e força física para fazer cumprir suas decisões. A únic a força do Judic iário é a autoridade legal de suas decisões (que devem sempre ser c umpridas), pois , no s istema democrático, cabe ao Judiciário dec idir as lides e resolver c onflitos , impondo (pela força do Estado) o dever de fazer cumprir as decisões. O dia em que o Juiz proferir uma dec isão e o partic ular ou o Es tado negarem seu cumprimento, estaremos num es tado natural (selvagem), em que prevalecerá apenas a vontade do mais forte. Posso garantir que a Ministra Cármen Lúcia não é corporativis ta (ao contrário, ela foi até criticada por juízes exa-

“Gosto muito de jogar conversa fora e fazer brincadeiras com meu sogro (que é o maior mentiroso de Santa Rosa de Viterbo)” tamente por não defender, neste momento de c ris e, qualquer reajuste s alarial aos Juízes). Quanto ao fato de haver decisões judic iais que impedem reajustes de vencimentos de polític os ou aumento de tarifas públic as , devemos lembrar que o Juiz só decide algo quando é provocado a decidir, e as decis ões judiciais são escritas e funda-

mentadas (justificadas) em termos legais e jurídicos. Não sei se alguém chegou a propor ação judicial contra o reajuste dos salários dos servidores do Judiciário. Também não sei quais foram as ilegalidades que o Juiz constatou para proibir o aumento dos subsídios dos vereadores. Por isso, não tenho c ondições de opinar sobre esse tema.

“Sou muito grato a Santa Rosa pela recepção que tive. Amo esta cidade” 11 - Deixando polêmicas de lado, o que o senhor gosta e o que o senhor não gosta de Santa Rosa de Viterbo? Sou muito grato a Santa Rosa pela recepção que tive. Amo esta cidade. Seu povo é educado e hospitaleiro. A cidade é bonita, com ruas, jardins e praças sempre limpos e bem cuidados. Aqui não há problemas graves envolvendo acusações de corrupção de políticos e há uma excelente relação entre os Poderes. Além disso, gosto do clima mais ameno de Santa Rosa (pois venho de Ribeirão Preto, que é muito quente).

Porém, penso que Santa Ros a carece de locais de lazer (cinemas, shoppings centers, clubes de recreação e parques aquáticos, represas e cachoeiras) e de lojas e pontos de vendas maiores (Santa Rosa é muito dependente de Ribeirão Preto quando o assunto é lazer). Além disso, no aspecto da saúde, Santa Rosa (como toda cidade pequena) sofre com a falta de atendimento médico especializado, forçando o uso desses serviços em Ribeirão Preto. Também entendo que o s istema educacional de Santa Rosa (especialmente nas esc olas partic ulares)

perde muito na comparação com as boas escolas de Ribeirão Preto. Também gostaria que Santa Rosa tivesse uma praia para eu poder nadar e me refrescar de vez em quando. 12 - Como o senhor de diverte? Gosta de futebol, que time torce? Gosta de uma cervejinha de vez em quando, com um bom churrasco? Minhas diversões são poucas e raras, pois quase sempre estou no trabalho ou pensando em assuntos de trabalho (mesmo quando estou em casa, penso em proc ess os e procuro me

atualizar na lei). Mas gosto de assistir tevê, ver filmes, ver jogos de futebol (especialmente do São Paulo FC - que é meu time do coração), comer churrasco, um bom frango assado, uma torta holandes a (feita pela minha esposa), um doce de leite (feito pela minha sogra), ou qualquer outra sobremesa (feita por minha mãe). Também tomo uma cerveja de forma esporádica (em média, uma garrafa por semana). E gosto muito de jogar conversa fora e fazer brincadeiras com meu sogro Áureo Bertocco (que é o maior mentiroso de Santa Rosa de Viterbo).

13 - Doutor, agradecem os im ensam ente a oportunidade. Pode usar este espaço para a mensagem que quiser. Agradeço o espaço concedido, e estarei sempre à disposição da imprensa. Parabenizo "O Jornalzão" pela qualidade do trabalho e pela abertura de espaço a discuss ões que são sempre construtivas à democracia e à nossa cidade. Estou feliz por c ompletar dez anos como Juiz de Santa Rosa, e espero que, nas próximas entrevistas, o Brasil e Santa Rosa estejam em melhores condições. Vivemos momentos difíceis, que exigem gar-

ra, calma, trabalho e responsabilidade de todos (principalmente dos homens públicos), pois é nos momentos difíceis que as virtudes aparecem (mares calmos não formam bons marinheiros). Conclamo os servidores públicos (principalmente os professores e profissionais da saúde) a atuar com afinco em seu trabalho, pois é só com base em serviços públicos bem prestados que conseguiremos melhorar as coisas (se cada um fizer sua parte, tenho certeza de que a crise passa rapidamente). E um Feliz 2017 a todos, com muita saúde, trabalho, prosperidade e paz!


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

PÁGINA 15


PÁGINA 16

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

PÁGINA 19

Verão Santa Rosa 2017

Prefeitura e Primavera Clube farão evento juntos A edição 2017 do Verão Santa Rosa será realizada através de uma parceria entre a Prefeitura Municipal e o Primavera Country Club. O evento acontecerá no período de 25 a 29 de janeiro nas dependências do clube de campo, com entrada gratuita para toda a população. A direção do c lube junto dos profissionais do setor de Cultura, Esporte e Turismo da prefeitura fizeram o planejamento do evento em conjunto, organizando tanto os torneios esportivos quanto a parte

cultural, que inclui exposição de 30 artesãos da cidade e shows musicais (veja programação a seguir). Na parte esportiva o destaque é a inserção da tradicional Copa Férias de Futsal de Base que volta a ser realizada após paralisação de alguns anos. O torneio começa no dia 25 e reunirá equipes de futsal da cidade. Podem participar atletas de 08 a 17 anos, divididos em quatro categorias - sub-09; sub-11; sub-14 e sub-17, esta última para atletas nascidos nos anos de 2000, 2001 e 2002. As inscrições

para a Copa Férias são gratuitas e podem ser feitas até dia 20 de janeiro no Centro Cultural de Santa Rosa. Além do futsal para garotos, o Verão Santa Rosa também terá festivais de bas quete de trios , vôlei adaptado, vôlei de areia, passeio ciclístico e caminhada. Não ficaram de fora também as tradicionais aulas de alongamento, zumba, Tae Bo e Ginástica Funcional com os professores do Primavera Club. Na parte cultural o destaque fica para a feira de artesanato que reunirá mais

de 30 artesãos da cidade expondo seus talentos durante o evento. Ao final de cada dia o Departamento de Cultura da Prefeitura promoverá um show com artistas locais de vários estilos, incluindo, rock, sertanejo, MPB, entre outros. O Verão Santa Rosa 2017 tem entrada gratuita em todos os eventos. Mais informações podem ser obtidas no Centro Cultural de Santa Rosa que fica na Rua Sete de Setembro, 1000 ou pelo telefone 3954-8865. (Assessoria de Comunicação Municipal)

Carnaval no Espaço Mogiana vai rolar sábado, segunda e terça Membros do departamento municipal de cultura devem se encontrar, na próxima semana, com o promotor Daniel A. do Nascimento para definir detalhes (entrada de menores, revistas pessoais na entrada, por

exemplo) do carnaval popular que s erá realizado no Espaço Mogiana. A prefeitura articulou, com outras entidades que também vão promover eventos na festa de Momo, uma integração para evitar que uma atrapa-

lhe a outra. - Essa articulação não significa que a Prefeitura vá investir dinheiro nos carnavais do Primavera, Biquirim e Paróquia Santa Rosa – salientou Rogério Moscardini, porta voz do prefeito

Feira livre vai emprestar sua sede ao Rei Momo

Nando Gasperini. Segundo ele, o Espaço Mogiana será fechado para não atrapalhar o trânsito da Av. São Paulo. - O fluxo da São Paulo será normal durante os eventos que vamos realizar: sábado e segunda à noite, e terça na matinê. Falta definirmos os horários noturnos. Mas já sabemos que a matinê da terça não passará das 22 horas. Uma licitação será aberta para contratar Trio Elétrico, e mais banheiros serão instalados. - J á existem muitas empresas que vão ajudar financeiramente nesse carnaval; a prefeitura pretende gastar o mínimo – ressaltou Moscardini. Além do Carnaval de Ru a, h av erá e ve nt os como o Bloquirim, o Carnaval do Primavera Club e a fes ta promovida no Salão Capela.

Programação do Verão Santa Rosa 25/01 - Quarta-feira: 16h00: Copa Férias de Futsal de Base 18h00: Caminhada rumo ao Primavera Club (saída da Praçaúde) 18h00: Tenda da Saúde 18h00: Feira de Artesanato 18h30: Dança com a professora Nathy Dance 20h00: Show de Pagode 26/01 - Quinta-feira: 16h00: Copa Férias de Futsal de Base 18h00: Caminhada rumo ao Primavera Club (saída da Praçaúde) 18h00: Tenda da Saúde 18h00: Feira de Artesanato 18h30: Alongamento com a professora Silvia 19h00: Tae Bo com professor Luisinho 20h00: Show de MPB 27/01 - Sexta-feira: 16h00: Copa Férias de Futsal de Base 18h00: Caminhada rumo ao Primavera Club (saída da Praçaúde) 18h00: Tenda da Saúde 18h00: Feira de Artesanato 18h30: Alongamento com a professora Silvia 19h00: Ginástica Funcional com a professora Lia 20h00: Show de Rock 28/01 - Sábado: 08h00: Passeio Ciclístico 09h30: Festival de Vôlei Adaptado 16h00: Finais da Copa Férias de Futsal de Base 18h00: Tenda da Saúde 18h00: Feira de Artesanato 18h30: Alongamento com a professora Silvia 19h00: Hit com a professora Isa 20h00: Show Sertanejo 29/01 - Domingo: 08h00: Festival de Basquete de Trios 08h00: Festival de Vôlei de Areia 18h00: Tenda da Saúde 18h00: Feira de Artesanato 18h30: Aula de zumba com a professora Nathy Dance 20h00: Pré-Carnaval com DJ


PÁGINA 20

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

PÁGINA 21

Primeiros registros do Distrito de Paz completam 120 anos Embora o Distrito de Paz de Santa Rosa tenha completado 120 anos no dia 05 de agosto do ano passado, seu primeiro assento – um óbito – vai completar a mesma idade na próxima terça-feira, 17 de janeiro. Nessa data, em 1897, o italiano Menini Domenico, viúvo, morador da fazenda Águas Claras, foi sepultado no cemitério que naquele tempo se localizava atrás da igreja, na atual Praça Guido Maestrello. Segundo o registro, sua morte, aos 66 anos, deu-se por “marasmo senil” definição de um “processo regular de atrofia que afeta a maioria dos tecidos na velhice”. Dois dias depois, o casal Pedro Chittero e Ângela Pontelli, também italianos, solicitou o registro de Philomena, nascida no dia anterior, às 16 horas. O primeiro casamento só ocorreu no dia 10 de fevereiro, dos noivos Antônio Carlos de Oliveira, 18 anos, e Maria Ignácia de Jes us, 15 anos. Tais registros foram lavrados pelo escrivão Cas siano Anselmo dos Santos Ribeiro sob as ordens do juiz de Paz, Julião Ribeiro Salgado. - Restauramos alguns livros e ainda há outros por restaurar. Mas posso dizer que, de um modo geral, nosso acervo está ótimo – afiança Gizele Calderari Cossi, à frente do Cartório desde julho de 2013.

Gisele se diz 'neurótica' pela conservação dos livros centenários

‘Mês das noivas’, agora, é novembro

E garante que 'de uma maneira geral, o acervo está ótimo'

Advogada militante a partir de 2008, ela prestou concurs o para as sumir o cartório que é público. - Sou cas ada, mas, embora não tenha filhos, costumo dizer que meu filho é o cartório. Sou neurótica pela conservação desses livros – declara. Sempre em contato com o arquivo, ela tem observado algumas curiosidades. Uma delas: queda nos registros de nascimento. - Quando cheguei, fazíamos média mensal de 40 registros de nasc imento. Em novembro último fizemos apenas 12. A média mensal de 2016 foi só 15 – revela, ressaltando que santa-rosenses natos vão ficando raros. - Como muitos partos

das mães locais são feitos através cesariana, portanto programados, ocorrem em Ribeirão ou Cajuru. E os cartórios des sas c idades estão à disposição na própria maternidade para registrar o bebê. Os santa-rosenses natos vêm de parto normal, já que não dão tempo para que as mães procurem as maternidades daquelas cidades. Fec hando o mês de novembro, houve na cidade apenas 4 óbitos cujos registros têm que ser feitos onde eles acontecem, informou Gisele. Os casamentos também diminuíram no

município. Segundo ela, em novembro do ano passado houve 162. Em novembro último foram apenas 140. - A maioria dos casamentos, de uns tempos pra cá, ocorrem em novembro. Pode ser que a queda em 2016 seja causada pelo ano bissexto, sei lá! Existe uma superstição a respeito. Outra c urios idade emanada dos livros é a rejeição dos noivos pelo mês de agosto. Em alguns anos não houve sequer um único casamento nesse mês. E maio – ‘mês das noivas’ – já não desperta mais o interesse delas.

Ernesto nos convidou pro samba ele mora no Brás. Ela é carioca, ela é carioca. Ele é são-paulino. Não fomos porque os sistemas dele lá são diferentes. Meios esquisitos. No brinde não diz saúde e isso é falta de educação, não acha? Mas um dia eu acerto, pois o que ele faz de campanha pra gente ir é absurdo. E a intermediação é da Mixela, insistente da Comissão. Que venha o carnaval. Quem fica parado é poste. Quem fica quieto se dá bem.


PÁGINA 22

Hoje tem doação de sangue no 'Maurílio' O Hemocentro de Ribeirão Preto estará hoje, novamente em Santa Rosa, mais precisamente na escola Maurílio de Oliveira, na Rua Éfren Testa, 39 para realizar a primeira coleta de doação de sangue do ano a partir das 7h. Qualquer tipo de sangue é bem vindo, porém a página no facebook do Hemocentro de Ribeirão Preto informou que precisa com urgência do sangue do tipo A-. Os estoques do O- e B- também estão críticos, sendo assim, mesmo que não possa fazer a doação hoje, pode ir em dois pontos em Ribeirão, na Rua Tenente Catão Roxo, 2501, Bairro Monte Alegre ou na Rua Quintino Bocaíuva, 470, no Centro. A baixa acontece porque estes tipos de sangue são menos frequentes na população. O hemocentro disponibiliza informações de seu estoque de sangue no site. Nele deve-se clicar no campo "canal do doador" e " estoque de sangue". As informações são atualizadas diariamente. Orientações - Quem já é, ou quer se tornar doador, e tem interesse em participar da campanha, precisa ter entre 18 e 69 anos (menores de idade, apenas com permissão dos pais) e levar documento oficial com foto, como RG ou CNH, estar saudável e descansado, ou seja, ter dormido pelo menos seis das últimas 24h, pesar mais de 50 kg, não ir em jejum e evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a coleta. Em média, demora 15 minutos para tirar 500 ml de sangue do doador. Uma bolsinha dessas pode salvar até três vidas. Não é permitida a doação para quem teve febre, gripe ou resfriado nos últimos 15 dias, ingeriu bebida alcoólica no dia da coleta, recebeu transfusão de sangue no último ano, teve comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis, fez tatuagem em 2016, possui doenças transmissíveis pelo sangue ou injeta drogas ilícitas. Após a doação é aconselhado evitar esforços físicos exagerados por ao menos 12h, beber bastante líquido, evitando os alcoólicos por 12h. O hemocentro ainda fará cadastro de doadores de medula óssea, desde que a pessoa tenha entre 18 e 54 anos.

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

Conselho Tutelar liberou as estatísticas de atendimentos de 2016 O Cons elho T utelar divulgou esta semana os dados sobre os atendimentos que aconteceram no ano passado. De acordo com o relatório, foram registrados 428 casos. As evasões escolares foram as que mais ocuparam os conselheiros, sendo 134 atendimentos em instituições estaduais e quatro em munic ipais. Outro registro que também teve muitas solicitações foram os acompanhamentos sociais, com 107 casos. Também foram catalogados episódios de abandono, vandalismo, uso de drogas e bebidas alcoólicas, denúncia de ass édio sexual, entre outras. Além destes registros,

os conselheiros pratic am outras atividades , c omo atendimento presencial nas casas, no prédio do conselho, por telefone e outros tipos de acompanhamentos a outros órgãos, que não entram nestas estatísticas, como a Promotoria de Justiça, o CRAS (Centro de Referência da As sistência Social) e o CREAS (Centro de Referência Especializada da Assistência Social). A conselheira Regina Maganha acredita que os números estão na média e pede ajuda aos moradores de Santa Rosa, para que o atendimento continue cada vez melhor. "Pedimos à população que fica alerta, se perceber alguma situação de exploração sexual e outros

tipos de agressões com criança e adolescente denun-

cie no disque 100 ou 991476995."

Tabela completa Drogas ilícitas e bebida alcoólica - 25 Acolhimento institucional - 11 Alienação parental - 5 Solicitação de vaga em creche - 25 Solicitação de acompanhamento social - 107 Abandono - 5 Conduta - 24 Negligência - 27 Denúncia de assédio sexual - 2 Vandalismo - 3 Delito cometido por criança - 1 Denúncia de prostituição - 1 Mendicância - 2 Alunos evadidos em escola municipal - 4 Alunos evadidos em escola estadual - 134 Diversos e orientações - 52

Dupla armada rouba R$400 de casal de idosos em sítio Dois homens armados roubaram um casal de idosos que moram em um sítio, na zona rural de Santa Rosa, na última quarta-feira (11), por volta das 8h. De acordo com a ocorrência, as vítimas, de 71 e 68 anos, foram surpreendidas por dois indivíduos com facas. Primeiro renderam o homem, que estava tratando dos seus animais, agredindo e amarrando-o. Depois foram até a casa, onde renderam a mulher. Ambos foram trancados em um dos quartos. No final da ação, os criminosos levaram R$400. A polícia foi chamada e fez buscas pelos arredores, mas ninguém foi preso.

Jovem é detido com maconha e dinheiro Um jovem foi preso por tráfico de drogas na última terça-feira (10), no Ari Carneiro. Segundo o boletim de ocorrência, após denúncias, uma equipe policial foi até o local fazer patrulhamento. Ao avistar a viatura um jovem jogou no chão um pacote, que tinha quatro porções de maconha e R$70. Ele foi encaminhado para a delegacia.

Eletrônicos são furtados de escola Ladrões furtaram a escola EMEI Luiza Helena Menta Monice, localizada no bosque, na última segunda-feira (9). Consta no B.O, que a diretora recebeu uma ligação do servente informando que ao chegar ao prédio, por volta das 6h, notou que havia sido furtado. A janela de madeira que dá acesso a secretaria foi arrombada e a sala de acesso de multimídia foi quebrada e estourada. Foram levados dois computadores, uma câmera digital e uma impressora. Até o momento ninguém foi preso.


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

PÁGINA 23

DARCI ROCHA

Jd Aquarius precisa reformar, terreno 10x36 ............................................................................................................................... R$ 150 mil Luiz Gonzaga 2 dorm, terreno 10x25 ............................................................................................................................................. R$ 110 mil Jd Aquarius 1 dorm, terreno 10x25 ............................................................................................................................................... R$ 110 mil Nhumirim 2 dorm, sala, coz, garagem ............................................................................................................................................ R$ 120 mil Luiz Gonzaga 3 dorm, sendo 1 suite, com hidro e closet, sala, copa, coz, área lazer, piscina aquecida, gar 2 carros, portão eletronico e aquecedor solar com acabamento de primeira ............................................................................................................................. R$ 400 mil Itamaraty 2 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavanderia e edicula no fundo ................................................................................. R$ 180 mil Rua Pestalozzi 2 dorm, sala, coz (terreno 13x11) ........................................................................................................................... R$ 75 mil Nova Roma sala, copa, coz, 2 dorm, 2 wc, garagem (troca por casa menor valor) ................................................................... R$ 180 mil Casa Centro ao lado Banco do Brasil, 2 dorm, sala, coz, terreno 176m2 ................................................................................... R$ 270 mil Jardim Aquarius 282,13m2 de construção e terreno de 777,50m2 ............................................................................................. R$ 350 mil Vila Mendes 2 dorm, sala, coz, área na frente, terreno 10x27 ......................................................................................................... R$ 90 mil Dom Bosco 3 dorm, garagem 2 carro, área no fundo, murada ...................................................................................................... R$ 200 mil Nova Roma - 200m2 de const., 3 dorm, sala, coz, lav, var, gar, murada, em dois terrenos com 696m2 (24x29) ........................ R$ 350 mil Edícula Jd. Primavera reformada, sala, coz, 1 dorm amplo, lav, murada, quint ciment. ac financ. ............................................. R$ 105 mil Luiz Gonzaga 3 dorm, sala, copa, coz, área churrasco, garagem, ac. casa ou ap em Ribeirão .................................................... R$ 270 mil Cohab 2 - 2 dorm, sala, copa, coz, portão, murada ......................................................................................................................... R$ 130 mil Casa Nova Roma esquina, 2 dorm, murada, portão ....................................................................................................................... R$ 160 mil Duas edículas próx. Real ................................................................................................................................................................. R$ 110 mil Ap. Recanto Lagoinha 2 dorm ........................................................................................................................................................ R$ 160 mil Casa e salão comercial rua Piauí, rua do Magu, ót. ponto comercial ............................................................................................ R$ 190 mil Dois barracões 1900m2, na área industrial, Bento Quirino, terreno 3.587,50m2 ............................................. R$ 1.500.000,00 ac. proposta Julio Moretti esq, 3 dorm, sala, coz, wc social, murada, portão eletrônico ................................................................................... R$ 180 mil Nhumirim 145m2 const, 3 dorm (1 suite), sala, copa, coz, terr.600m2, ac imóv. menor valor ...................................................... R$ 230 mil Sobrado Cohab 1, esquina, 2 dorm, sala, coz, wc social, garagem ............................................................................................... R$ 180 mil Casa de madeira, Nova Roma, 3 dorm, sala, coz, wc, terreno 11x25, murada e portão .............................................................. R$ 110 mil Barracão com mesanino energia trifásica, próx. superm. Real ..................................................................................................... R$ 180 mil Rua Pestalozzi 3 dorm, sala, coz, garagem, + salão comercial ..................................................................................................... R$ 140 mil Nova Roma 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, copa, arm emb, lavand, gar, aquec. solar, acab 1ª .................................................. R$ 450 mil Casa Jardim Elite 2 dorm, sala, coz, lavanderia, garagem, terreno amplo ................................................................................... R$ 130 mil Rua Francisco Zaac 2 drm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, lavand, garagem, terr. 608m2 ........................................................... R$ 350 mil Casa Luiz Gonzaga 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, á. serv, á. churras, gar, aq. solar ........................................................ R$ 430 mil Jardim Aquarius, 3 dorm, suite, sala, copa, coz, área lazer, gar, 3 wc sociais, terreno 600 m2 ................................................... R$ 400 mil Rua Goiás 3 dorm, sala, coz, varanda, garagem ............................................................................................................................ R$ 230 mil Sobrado com Comércio, de frente a escola Conde ......................................................................................................................... R$ 330 mil Rua Alagoas esquina, 2 dorm, sala, coz, wc social, garagem e salão comercial ........................................................................... R$ 170 mil Morumbi 3 suites, 3 salas, copa, coz, wc social, escritório, salao de festas, área churrasco + 3 dorm nos fundos, wc social, sala, cozinha, casa toda com aquecedor solar, garagem 4 carros 493,15m2 de constr em dois terrenos de 676 m2 .................................................. R$ 900 mil Centro esquina, 2 dorm, sala, cozinha, wc social, lavanderia, garagem, murada ......................................................................... R$ 130 mil

Jd Paloma com 467 m2, lib. construir, ac. carro menor valor (exc. preço), quitado ... R$ 180 o m2 ou seja R$ 84 mil Itamaraty 2 comércio, de frente pra pista (entrada + parcelas) ...........................................................................consute-nos 02 terrenos Canaã ....................................................................................................Entrada + parcelas de R$ 470,00 cada um Terreno Ari Carneiro 200m2 ............................................................................. entrada de 18 mil + parcelas de R$ 442,00 Terreno Luiz G onzaga 4 terrenos rua Roberto Armbrust, ...........................................................................R$ consulte-nos Terreno AV São Paulo esquina com 200m2 de frente ao centro cultural ........................................................... R$ 190 mil Terreno Jardim Paloma medindo 632 m2, sendo 15x42 com toda infra, liberado para construir...R$ 190,00 o m2, saldo devedor de 20 mil. Entrada ac carro e divide em 4x. Total R$ 120 mil Temos terrenos no Jardim Itamaraty 2 - Consulte-nos

CASA CENTRO

TERRENO JD. PRIMAVERA

Nova, dois dorm, sala, cozinha, murada,

Murado, lado de cima, ótima localização. 12x25

R$ 105 mil ac. financiamento

R$ 80 mil

Centro 50m construído, 2 dorm, sala, coz, murada ....................................................................................................................... R$ 105 mil Barracão rua Amazonas 2 salas, 2 wc e galpão, 150m de const. .................................................................................................. R$ 250 mil Próximo rodoviária 3 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, wc, gar., lavanderia .................................................................................... R$ 240 mil Próximo Solar 3 dorm, sala, coz, lavand, garagem, salão comercial com wc .............................................................................. R$ 240 mil Cohab 1 3 dorm, sala, coz, copa, área churras, lavand, garagem, esquina .................................................................................... R$ 140 mil Luiz Gonzaga 2 dorm, sala, coz, murada .......................................................................................................................................... R$ 98 mil Casa Nova Roma, 2 dorm, sala, coz, terreno 5,5x25 ..................................................................................................................... R$ 108 mil Jd Elite 2 dorm, sala, coz, semi nova, .................................................................................................... R$ 55 mil + prestações de R$ 390,00 Edícula Nova Roma, 2 dorm, sala, coz varanda, com churrasqueira e garagem .......................................................................... R$ 200 mil Ap. Ribeirão 48m2 (parque dos lagos) 2 dorm .............................................................................................................................. R$ 165 mil Apartamento Ribeirão Preto, jardim Paulistano, 1 dormitório (reformado) ............................................................................... R$ 160 mil Dom Bosco 3 dorm, sendo 1 suíte, sala, copa, coz, área lazer, garagem, acab. 1ª ......................................................................... R$ 365 mil Nosso Teto 3 dorm, sala, coz, área serviço, garagem, edícula separada, ótimas p/aluguel ........................................................... R$ 100 mil Júlio Moretti 3 dorm (1 suite), sala, copa, coz, á. serv, gar. e ed. ................................................ R$ 270 mil ac carro, ap. Rib., casa - valor Av. Rio Branco 3 dorm, sala, copa, coz, garagem, armário embutido coz, terreno 11,60x28,40 ................................................. R$ 350 mil rua Rio de Janeiro 3 dorm, sala, copa, coz, wc social, lavanderia, área churras, gar 2 carros .................................................... R$ 220 mil Nosso Teto esquina, 2 dorm, sala, coz, 2wc, área churrasco ............................................................................................................ R$ 95 mil Monte Alto esquina, 3 dorm, sendo 1 suite, 2 salas, copa, coz, lavand, garagem ampla ............................................................... R$ 290mil Casa Jardim Aquarius 2 dorm, sala, coz, wc social, murada, terrno 5x25 ...................................................................................... R$ 85 mil Casa próx. Estrela Azul 3 dorm, sendo 1 suite, sala ampla, coz, garagem, area serviço .............................................................. R$ 350 mil Jardim do Sol 138m2, 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, garagem .......................................................................................... R$ 200mil Luiz Gonzaga de frente escola de Química, 2 dorm, sala, coz, banheiro ....................................................................................... R$ 130 mil Nova Roma 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz planejada, lavand, área churras, esq .............................................................. R$ 380 mil Cohab 1 2 dorm, sala, coz, garagem ................................................................................................................................................. R$ 95 mil Jd Aquarius 3 dorm, sendo 1 suite, sala, copa, coz, lavanderia, garagem (próx rodoviária) ......................................................... R$ 200 mil Nova Roma 114 m2, 2 dorm, sendo 1 suite, sala, coz, lavanderia, garagem e port. 153 m2 de terreno .................................... R$ 160 mil Nova Roma 2 dorm, sala, coz, murada, terreno 6x25 ................................................................................................................... R$ 112 mil Cohab 3 esquina, 3 dorm, 2 salas, copa, coz, área lazer, garagem + edícula .............................................................................. R$ 220 mil FiltroB 3 dorm, sendo 1 suite e closet, sala, copa, coz, garagem, portão, ................................................................................... R$ 220 mil Nosso Teto de frente a praça, 3 dorm, (troco por casa na cidade) ............................................................................................. R$ 160 mil Cohab 4 esquina, 2 dorm, sala, coz, garagem ................................................................................................................................. R$ 90 mil Próximo Nota 10 3 dorm, sala, coz, garagem ............................................................................................................................... R$ 110 mil Edícula Ari Carneiro 02 dorm, sala, coz, wc, murado, portão eletr., ..........................45.000,00+parc. do terreno no valor de R$ 500,00 Casa Nosso Teto quitada 03 dorm, sala, copa, coz+salão com.+edícula (Próx a igreja São Judas Tadeu) .........................R$ 110.000,00 Casa Jardim Primavera (nova) 02 dorm, sala, coz, murada 3 lados (aceito financ. Minha Casa Minha Vida ) ......................105.000,00 Casa Jardim do Sol (esquina) 02 dorm, sala, cozinha, murada....................................................................................................R$ 180 mil 02 terrenos juntos Luiz Gonzaga - murado 3 lados , lado cima (10x25 cada)................................................................................210 mil Jd Elite 2 dorm, sala, coz, murada e portão .................................................................................................................................... R$ 95 mil Casas p/ serem construídas no Centro no Minha Casa Minha Vida ........................................................................................... R$ 105 mil

Sítio 2.18 alqueires, em Cajuru, terra roxa - ót. plantio) com casa e água corrente .................. R$ 320 mil Área urbana 1.500m com casa e edícula sem acabar, curral, chiqueiro, fundo da Cohab 1 ........ R$ 170 mil Área de 1.000 m2 com toda infra estrutura ....................................................................... R$ 160 mil Área urbana Jd Elite com casa, 1047m2, ótimo para investimento, pode desmenbrar até 8 lotes R$ 260 mil Área Jd Primavera 2370 metros com asfalto, urbano, excelente localização ........................... R$ 250 mil Sítio 1 alqueire 2 casas, 2 represas e 2 poços, café, cana e pasto, 800 metros do asfalto. Ac. casaR$ 230 mil Sítio defronte a pista de São Simão a Santa Rosa, 1 alqueire, com casa simples, 8 forno pra carvão e 2 mil pés de eucalíptos com 2 anos .............................................................................................. R$ 200 mil TEMOS VÁRIOS SÍTIOS E FAZENDAS À VENDA, CONSULTE-NOS

ALTO DO MORUMBI

TERRENO JD PALOMA

TERRENO JD. AQUARIUS

Loteamento fechado, com portaria 24h, playground, salão de festa, campo de futebol. Sucesso de venda. Plantão de vendas. Últimos lotes

467m2, murado no fundo. Ac carro como parte de pagamento R$ 84 mil

Vendo terrenos no Aquarius, sendo lotes inteiros ou meio lotes. Consulte-nos


PÁGINA 24

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

FALA NOSSO TETO

Serginho Gomes

Associação tem novo presidente

Visita da Companhia e Reis, tradição mantida

Com 143 votos a favor, contra 42 recebidos por Gleber J unior Clemente (Alemão do Sindicato), Sueli Aparecida Corato, foi eleita presidente da Associação dos Moradores do Bairro para os próximos 4 anos. A eleição ocorreu no último domingo (8). Duzentos moradores votaram, quinze deles tiveram seus votos invalidados. - Eu espero que o vencedor faça melhorias no bairro. Coloque pelo menos um posto policial aqui, disse Daniel P. de Souza, um dos primeiros a votar. Cristiane Costa Cunha cravou pontualmente, às 12h, o último voto na urna: -Vim votar na esperança de que haja melhorias no bairro- cravou também ao Jornalzão. O prefeito Nando e os vereadores, Roberta Pereira e Marinho Titarelli, prestigiaram a eleição. Antônio Flaviano Silva, agora ex-presidente, considera que cumpriu sua missão: -Fiz tudo o que pude pela Associação e pelos moradores. Infelizmente um problema de saúde atrapalhou muito o desempenho. Desejo boa sorte à nova diretoria e também agradecer ao Luís da Paz e ao Sargento Adão que compuseram a mesa de votação e também o apoio do Alex do Sindicato e do Zé Leandro, finalizou. Terminada a votação e conclamada presidente, Sueli Corato disse à reportagem: -O meu primeiro ato será verificar a documentação. A documentação fará as portas se abrirem.

A tradição da visita da Companhia de Reis, Associação dos Reis Magos do Oriente, ao presépio da Igreja de São Judas Tadeu, se manteve na última sexta-feira (6), Dia de Santos Reis. Depois de percorrer as ruas e a zona rural do município em adoração ao Menino Jesus, a Companhia dirigida por "Zé" Apolinário encerrou na Paróquia, a caminhada iniciada na noite de 24 de dezembro de 2.016. A visita é uma ocasião especial na vida da comunidade de São Judas Tadeu porque, marca o fim do período do Natal e é um momento de rara beleza e comunhão entre cultura e religião. Alex Cássio Pereira, pároco da Igreja, celebrou missa para a grande multidão que aguardou ansiosa pela chegada dos foliões. Entre ensinamentos e conselhos, o religioso lembrou o horror da recente chacina em presídios do Amazonas e Roraima: - A violência é uma cultura e vem crescendo (...). Precisamos de prevenção contra a violência (...). Não é com a mesma moeda que se paga a violência (...), frisou ele. Mini Bastião: Um menino "bastião" de quatro anos de idade, integrante da Companhia, causou comoção ao declamar versos ao Menino Jesus, armado no presépio. No final a Companhia de Reis saiu como chegou. Renovando a crença, entoando cantos e emocionando os devotos. Pronta para voltar no próximo ano.

PÁGINA 27

GRAMÁTICA NA MEDIDA "A fim de" (com a letra "a" separada) significa "finalidade", ou seja, um "objetivo" ou "propósito": "ele trabalhou muito a fim de receber um bom pagamento". Porém, há outro uso: "ela não está a fim de ir até lá" (ou seja, não estaria "com vontade" de ir). Já "afim" significa "afinidade", "proximidade" ou até mesmo "semelhança". Por exemplo: "convidarei parentes e afins para a festa". Fique de olho! Aline Vilela é professora da rede privada de ensino e corretora de vestibulares. #gramáticanamedida


PÁGINA 28

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

SOCIAIS DO ÉDI CARLOS

PÁGINA 29


PÁGINA 30

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017


O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

PÁGINA 31


PÁGINA 32

O JOR NA LZÃ O - ED . 1.082 - 14/01/2017

O Jornalzão, edição 1082  
O Jornalzão, edição 1082  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement