Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 07/01/2017 - Ano 23 - N.º 1.081 - Semanal - Fone/Fax 3954 3289

R$ 3,00

No discurso de posse, Nando ataca Jornalzão

Roçadeiras da reconstrução - Sempre mostramos aqui que duas ou três vacas pastavam livremente na entrada da cidade. Ontem o flagrante foi de pelo menos 25. Um motorista bem humorado brincou: “é a tropa de roçadeira da reconstrução”, alusão ao slogan de Nando e ao mato alto que toma conta do local. Quem tirou as vacas dali foi o comandante da PM local, Adão Pereira.

Novo Social - Estreia hoje a nova coluna social do Jornalzão, assinada por Édi Carlos.

Ele voltou - O “Alexandre” do Estrela Azul foi reinstalado dia 30. Ele havia sido retirado por causa de um acidente automobilístico.

Primavera anuncia Lança Xote e O JORNALZÃO Carnaval de rua não será na Estação NAS RUAS A festa popular de momo, nas ruas da cidade, Igreja tem que acontecer, mas local ainda é incerto, assim como pagar imposto, irá as datas. Já o Primavera anunciou duas noites de folia sim ou não? com a banda Lança Xote e uma matinê.

Ao ser empossado para o terceiro mandato de prefeito, em longo discurso, Nando Gasperini criticou a imprensa "de título aumentativo, mas de caráter diminutivo" - inequívoca referência ao Jornalzão -, insistiu que Santa Rosa precisa ser reconstruída e afirmou que pretende "assegurar ainda maior prosperidade para todo o povo de nossa cidade". Para ele a campanha de 2012 foi suja, mas a do ano passado, "a mais linda da história".


PÁGINA 2

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

EDITORIAL

COLUNA GOSPEL

O discurso ruim do prefeito eleito Nando desagradou, inclusive, a tropa de choque que o elegeu. E nele uma coisa nos intrigou. Foi quando disse que a imprensa o perseguiu, principalmente um jornal de título aumentativo e caráter diminutivo. Nos reunimos na redação e quebramos a cabeça tentando imaginar o que será que o “Estadão” fez para o nosso prefeito eleito. Não descobrimos.

A avaliação

Tem direito - O prefeito tem sim o direito de se queixar de quem quer que seja e nós, do Jornalzão, temos a obrigação de não nos corromper, de não nos subordinar, de não abraçar políticos. Isso não é falta de caráter, é liberdade, é independência, senhor prefeito. Não bajulamos ninguém. Quem tem, tem medo - O prefeito não criticou o Juiz. Curioso, né? Chicão presidente - Não nos causou surpresa o Chicão ser o presidente da Câmara. O grupo de Nando, maioria absoluta, cravou no mais “experiente” de casa. O que nos estranhou foi o vereador Bode votar no grupo. É direito dele, claro, mas que foi estranho, foi. Vai ter Carnaval - Não se sabe o local, nem os moldes, mas teremos Carnaval popular de rua este ano. Independente da crise, um carnaval popular de custo baixo é necessário. O povo gosta e tem o direito de festejar gratuitamente na mais popular das festas brasileiras.

Imagine-se ao ir para o trabalho certo dia e ser saudado pelo seu chefe, que diz: "Venha ao meu escritório às 9h30. Gostaria de conversar contigo sobre seu trabalho". Esse momento pode ser de muita tensão, enquanto você imagina o que o seu supervisor lhe dirá. Você se pergunta: Como o meu chefe acha que estou indo? Será que serei promovido e terei aumento de salário? Ou será que vou perder meu emprego? Vou ouvir um "muito bem" ou "Você está despedido"? Por mais importante que esse encontro possa ser, a Bíblia fala de outra avaliação muito mais significativa. Quando esta vida tiver passado, nos apresentaremos diante do nosso Senhor. Paulo escreveu: "Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo" (2 Coríntios 5:10).Não entraremos nessa avaliação futura temerosos de perder nossa salvação, nem desejosos de algum benefício pessoal ou aprovação humana. Em vez disso, estaremos ansiosos para ouvir o mestre dizer: "Muito bem, servo bom e fiel" (Mateus 25:21). O desafio diante de nós como seguidores de Cristo é servi-lo com excelência agora, para que venhamos a ouvir Suas palavras, "muito bem" naquela

EXPEDIENTE O JORNALZÃO é uma publicação da editora André Nagib Moussa ME - Redação:rua José Garcia Duarte, 182 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Fone/fax: (16) 3954 3289 Usuário Papel Imune: UP-08109/014 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel Pereira Tiragem: 2.500 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo e São Simão Periodicidade: Semanal - R$ 3,00 por exemplar - E-mail:ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O Jornalzão se reserva o direito de resumir cartas que considerar inadequadas ao espaço disponível. O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ

CRÔNICA DA SEMANA Daniel Almada

O encanto guardado da festa de Reis Os cantos são agudos, agudíssimos, e sugerem uma espécie de eco da mais profunda dor humana. Há sempre algo fora do tom, um coro que parece desafinar lá no ápice do lamento/reza. Tudo isso, porém, desaparece como mágica na somatória do ato, na quase ingênua apresentação mística, mítica, que provoca emoção e espanto até nos ouvintes mais convictamente ateus. Violões e violas velhas, com fitas coloridas penduradas nos braços desgastados, chapéus improvisados, também com o colorido das fitas soltas, caídas nos ombros, um pouco de guaraná, alguma cachaça e a fome, e a simplicidade absolutamente transparentes nos olhos resignados, de Cristo. É a Festa de Reis e seu encanto, sua beleza por aquilo que não tem, por aquilo que não é, seu encanto guardado, ali, no mais pleno vazio de sua essência, em sua pura arte da sugestão do sagrado.

Inscrições para a ASE começam nesta segunda As inscrições para se associar a ASE (Associação Santa Rosense de Estudantes) estarão abertas a partir da próxima segunda - feira (9) e irão até o dia 18 de janeiro. Os interessados devem procurar o Banco de Negócios, na Rua Alagoas, 331 (próximo ao "Salão Capela"), das 8h às 18h, de segunda a quinta-feira e das 8h às 17h, de sexta e sábado. Será cobrado o valor de R$20 da inscrição dos novos estudantes. Para os associados de 2016, haverá o desconto de R$5, desde que este apresente a carteirinha do ano anterior e os dados ainda estejam legíveis. Caso contrário, será o mesmo valor que pagarão os novos estudantes. Para preencher a ficha de inscrição, é necessário levar cópias da carteira de identidade (RG), CPF ou CIC, comprovante de endereço atualizado e a declaração de matrícula da faculdade ou cópia do boleto de pagamento referente a janeiro de 2017. Transporte - Ontem, a diretoria da ASE visitou duas empresas, a Castel Tur e a Annetur (que fez o transporte em 2016). "As visitas são para conhecer a estrutura das empresas, condições dos veículos e solicitar orçamento para apresentar aos alunos em assembleia, que será realizada após o dia 20", esclarece o presidente Renan Jouberth, que também garante vão fazer cotação com a Helenotur. Ele ainda explica que não tem o valor das mensalidades porque este é montado em forma de rateio. O custo do transporte é dividido pelo número de alunos, e como as inscrições vão até dia 18, ainda não é possível saber. (A mensalidade custava na média de R$188). Além disso, a prefeitura precisa informar quantos veículos serão cedidos. No ano passado eram fretados duas vans e quatro ônibus, além das três dadas pela prefeitura. Novidade - Para se aproximar do público a atual diretoria criou a página no facebook "Associação Santa Rosense de Estudantes - ASE" ou @asesrv, onde será possível acompanhar novidades, dar sugestões, tirar dúvidas e receber informações sempre atualizadas.


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

POSSE DOS ELEITOS

PÁGINA 3

Prefeito, vice e vereadores tomaram posse domingo Cerca de 200 pessoas estiveram no espaço Coliseu, no último domingo (1º de janeiro), para assistir à posse dos novos prefeito e vice, e dos 11 vereadores de Santa Rosa, eleitos em outubro do ano passado, que cumprirão mandato até o dia 31 de dezembro de 2020. Coube ao vereador mais votado, Gonini Jr., conduzir a sessão solene aberta com o hino Nacional, pela banda sinfônica da cidade. Nando, Gonini Jr. e Cassinho discursaram. Um homem fez protesto solitário durante o evento.

Cassinho se desculpa com aqueles a quem não conseguiu atender Cassinho falou primeiro, e disse que atravessou momentos de dificuldades, mas "Deus permitiu que chegássemos ao dia de hoje" (da transmissão do cargo). Agradeceu a quem colaborou com sua administração e pediu desculpas às pessoas que não conseguiu atender. Disse que o ano de 2016 fi cou marcado por "essa coisa que corrói os recursos públicos, que se chama corrupção"; "Vamos ter um marco de 2016 pra frente. A coisa é muito séria e, parece que não, mas as coisas que acontecem no Governo F ederal afet am o nosso município", e que, apesar disso, "ele surpreendeu e, aos 30 minutos de prorrogação, mandou recursos para Santa Rosa". Tal repasse, por conta da repatri ação de recu rso s que brasileiros mantinham no exterior, foi da ordem de R$ 874 mil.

Depois da fala do prefeito, um homem protestou em voz alta, dizendo: "Até

qu e enfim, acabou esses quatro anos", saindo do recinto em seguida.

Gonini Jr. denunciou "bandidos disfarçados de políticos" Depois do ex-prefeito, falou o vereador Gonini Jr. começando por elogiar o juiz Alexandre Ribeiro presente à mesa - e os colegas vereadores empossados. Parabenizou Nando e Dr. Renato pela campanha, "uma das mais limpas e simples que já presenciei, sem pro messas e com mui to comprometimento". Depois disse que os eleitos têm "a obrigação de preservar o interesse público em todas as nossas ações políticas, pois o que vemos hoje, em todas as esferas desse meio, é o interesse particular em detrimento ao interesse público, com bandidos disfarçados de políticos corrompendo e degradando o Estado, e por sua vez, sempre na calada da noite, mudam as leis prejudicando, principalmente, a população que mais necessita. Tudo isso por má administração, falta de gestão e interesses, na

maioria das vezes, escusos: empreiteiras poderosíssimas corrompendo os la-

drões políticos e esses, por sua vez, se enriquecendo às custas do povo trabalhador. As mudanças que queremos na política baseiam-se na ética e moral, o que não estamos vendo no âmbito político nacional. Tudo se tornou uma vergonha para nós brasil eiro s. A Lava Jato trouxe-nos uma luz no fim do túnel. É possível aplicarmos a lei contra os poderosos, e esses serem presos, coisa que não acontecia em nosso país."


PÁGINA 4

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

PÁGINA 5


PÁGINA 6

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

POSSE DOS ELEITOS

PÁGINA 7

"O Povo clama por mudanças", diz Nando Nos 25 minutos de microfone na mão, Nando Gasperini desabafou o quanto pode em seu discurso de posse. Começou lembrando a máxima da campanha: "Obrigado meu Deus por esta oportunidade de servir e lutar pela reconstrução da terra que nasci. (...) Falou longamente sobre sua família e agradeceu às lideranças regionais do DEM, partido pelo qual concorreu. Disse que houve tentativas de "puxada de tapete de pessoas inconformadas e com total sede de poder e de maldade em tentar me deixar fora das eleições. Entre as adversidades, enfrentamos imprensa de título aumentativo, mas de caráter diminutivo que disseminava que o Nando nem seria candidato".

Demagogia e proselitismo O novo prefeito destacou: "Serviremos Santa Rosa, com fidelidade aos reais interesses da população; é assim que devemos co ntinuar enfrent ando o desafi o e promover mais desenvolvimento econômico com mais inclusão soci-

al". Citou a ampla aliança de partidos "que nos permite redobrar o trabalho e assegurar ainda maior prosperidade para todo o povo de nossa cidade" para prometer: "Ao abraçarmos essa cau sa desafiado ra o nde abro mão, a partir de hoje,

da minha própria vida, da minha profissão na qual sou professor, admito a você que darei o melhor de mim, farei todos os esforços possíveis porque nossa cidade precisa, nosso povo clama por mudanças". Nando observou que não confunde adversários com inimigos, e que "não acredito em projetos que demonizam lideranças, destroem reputações pessoais, utilizam tragédias para fazer demagogia e proselitismo, quando não confessam o quanto pior, melhor, ou seja, a crítica pela crítica sem ter a responsabilidade de dimensionar a complexidade dos problemas e dos desafios que Santa Rosa tem à frente".

Servidores, o maior patrimônio Ponderou que não abre mão da responsabilidade "nem tampouco das inúmeras expectativas de produzir mínimos consensos em matérias fundamentais. Confesso que tenho dificuldade de entender as surpresas ou frustrações que adversários possam ter com o fato de continuar sendo o que sempre fui e a fazer o que sempre fiz na minha vida comum". O prefeito serviu-se fartamente de axiomas e lugares comuns: "O poder emana do povo", "A voz do povo é a voz de Deus", "Estaremos juntos nos próximos quatro anos", "Vamos juntos com o coração cheio de esperanças" e "Esperança, essa é a palavra de ordem entre nós", sem anunciar mudanças efetivas no estilo de administrar. Acentuou que sua obrigação é "de estar junto a vocês, ouvir as prioridades, primeiro dos que mais precisam, sempre!". Para Nando, o servidor público municipal "é o nosso maior patrimônio".

A "suja" eleição de 2012 Falando da campanha eleitoral, Nando lembrou qu e, embora t enha gasto nela dois pares de sapato não gastou "saliva em promessas vãs ou mentirosas, a não ser assumir um compromisso de trabalho, o da reconstrução". Chamou de "suja" a eleição de 2012 (ao

contrário da última, "a mais linda da história"), na qual foi derrotado por Cassinho, desprezando o fato de que, na vitória de outubro último. esteve acompanhado de importantes lideranças políticas da cidade - Dr. Renato Jr., Dr. Gonini Jr., Vicente Cintra - que foram seus ad-

versários em 2012. O discurso careceu de propostas efetivas, embora repleto de conceituações genéricas e superfi ciai s: "Faremos um governo diferente dos últimos em Santa Rosa, onde os vices prefeitos só serviram para eleger o prefeito e foram colocados para fora da prefeitura". No terceiro mandato, Nano anuncia o óbvio quando almeja "uma cidade mais justa que atenda o s mais necessitados, promova os jovens, respeite os idosos e valorize as mulheres".


PÁGINA 8

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

EDITAL DE PROCLAMAS PARA CASAMENTO EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2310 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // JESSE JONAS SOUZA CIMENTO e PATRÍCIA AMARAL SOARES //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos dezoito (18) de junho de um mil novecentos e noventa e dois (1992), profissão analista de sistema gestão da qualidade, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Roberto Armbrust, 76, Luiz Gonzaga, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de ANTONIO APARECIDO CIMENTO e de dona TERESA DE FÁTIMA SOUZA. Ela, natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, nascida aos oito (08) de outubro de um mil novecentos e noventa e dois (1992), profissão vendedora, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Cesar Zerba, 510, Luiz Gonzaga, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de JOSÉ DONIZETI SOARES e de dona PAULA LUCIA AMARAL SOARES. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2311 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // ELTON APARECIDO SIQUEIRA e MARIANA DE JESUS LEITE //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos dois (02) de dezembro de um mil novecentos e oitenta e três (1983), profissão supervisor de almoxarifado, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Paulo Vicente Zerba, 45, Jardim Nova Roma, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de OSVALDO DE OLIVEIRA SIQUEIRA e de dona JORDINA APARECIDA SIQUEI RA. Ela, natural de São Paulo, Estado de São Paulo, nascida aos seis (06) de março de um mil novecentos e oitenta e quatro (1984), profissão do lar, estado civil divorciada, domiciliada e residente à Rua Paulo Vicente Zerba, 45, Jardim Nova Roma, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de ERIVAN FONSECA LEITE e de dona NIULZELI RAIMUNDA DE JESUS LEITE. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2312 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // ISMAEL LIMA ALVES e MARIA DOS REMEDIOS FERREIRA PEREIRA //. Ele, natural de Vitória do Mearim, Estado do Maranhão, nascido aos dezessete (17) de outubro de um mil novecentos e noventa e um (1991), profissão ajudante geral, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Américo Moimaz, 231, Luiz Gonzaga, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de RAIMUNDO MACIEL ALVES e de dona FRANCISCA DAS CHAGAS LIMA. Ela, natural de Vitória do Mearim, Estado do Maranhão, nascida aos treze (13) de dezembro de um mil novecentos e oitenta e cinco (1985), profissão do lar, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Américo Moimaz, 231, Luiz Gonzaga, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de ANANIAS DO DESTERRO PEREIRA e de dona TEREZINHA DE JESUS FERREIRA PEREIRA. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2313 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // NEGE SALIM JÚNIOR e JOYCELENE GONÇALVES DIAS //. Ele, natural de São Simão, Estado de São Paulo, nascido aos oito (08) de dezembro de um mil novecentos e setenta e um (1971), profissão agricultor, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Clotildes Pozzato, 357, Luiz Gonzaga, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de NEGE SALIM e de dona ASSUNTA BONACIN SALIM. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos dois (02) de dezembro de um mil novecentos e oitenta e um (1981), profissão gerente de negócios, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Clotildes Pozzato, 357, Luiz Gonzaga, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de BENTO GONÇALVES DIAS e de dona MARI A ERCILIA CRISPIM DIAS. (Conversão de União Estável) EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2314 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // DEIVID ALEX DE SOUZA SILVA e ROSÂNGELA RENATA DA SILVA //. Ele, natural de Tambaú, Estado de São Paulo, nascido aos vinte e três (23) de maio de um mil novecentos e setenta e oito (1978), profissão pedreiro, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Coronel Garcia, 43, Centro, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de FRANCISCO FERREIRA DA SILVA FILHO e de dona MARIA APARECIDA DE SOUZA SILVA. Ela, natural de São Simão, Estado de São Paulo, nascida aos oito (08) de agosto de um mil novecentos e setenta e seis (1976), profissão técnica em química, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Pernambuco, 182, Vila Ranzani, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de JOÃO BATISTA DA SILVA e de dona MARIA APARECIDA ARGERI SILVA. Se alguém souber de algum impedimento ao casamento de algum dos contraentes acima, oponha-o na forma da lei. Eu, Gisele Calderari Cossi - Oficial.


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

POSSE DOS ELEITOS

PÁGINA 11

Prefeito diz que não haverá medida drástica Com a camisa ensopada de suor na manhã encalorada do primeiro dia de 2017, enquanto aguardava o início da solenidade de posse, Nando Gasperini ouviu a primeira pergunta do Jornalzão: Qual será o seu primeiro ato? - Entrar na prefeitura! - brincou para prosseguir Receber a equipe... e hoje vamos ver os números (depois da solenidade de posse, Cassinho transferiu-lhe o cargo na prefeitura. (Leia sobre isso ao lado). A curiosidade do novo prefeito era saber da situação financeira. - Precisamos ver se tem restos a pagar, ou se não tem. Primeiro é se inteirar. Informando que "as equipes já estão mais ou menos conversadas", quanto às medidas a serem tomadas em cada setor, Gasperini ponderou. - Nenhuma medida drástica será tomada; são pequenas mudanças que a gente acredita que vão fazer a diferença. Mas, passando alguns dias, vamos marcar uma coletiva (entrevista) para mostrar... (nesse momento foi arrastado pelo cerimonial para o início da solenidade).

“Precisamos ver se tem restos a pagar, ou se não tem”, disse

Transmissão do cargo de Prefeito esbarra em números Cassinho e Nando não assinaram o termo de transmissão de cargo na forma em que ele estava elaborado. O item final provocou impasse na formalização que deverá ser feita ainda este mês. - O impasse se deu porque no documento, elaborado - como é praxe - pelo prefeito que sai, está colocado, co mo dispo nibi lidade financei ra, um valor de R$ 3.956.984,72. O boletim de caixa foi fechado no dia 29 de dezembro. Porém não significa que esse dinheiro esteja à disposição do novo prefeito, pois ele já está comprometido - explicou esta semana o advogado Juliano de Oliveira, Diretor Jurídico da nova administração. Segundo ele, faltou a discriminação do que é devido pela Prefeitura. - O próprio documento informa que os restos a pagar serão apurados no sistema, na ocasião do encerramento do balanço - aduziu o advogado. Nando e Cassinho assinaram uma declaração comprometendo-se a aguardar um novo levantamento - pela contabilidade municipal -, e, quando ele estiver concluído, ambos voltarão a se reunir, com suas respectivas equipes, para formalizar a transmissão do cargo. - Já tivemos esse problema na passagem da administração do Nando para o Chiaperini, que gerou polêmica, e não gostaríamos que ele voltasse a acontecer - finalizou Oliveira.

3954 3371 - 3954 6920


PÁGINA 12

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

PÁGINA 13


POSSE DOS ELEITOS

PÁGINA 14

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

Chicão é o novo presidente da Câmara O vereador Francisco Justino Mota Neto (Chicão, doPPS) foi eleito presidente da Câmara para o biênio 2017/18, em eleição realizada logo depois da posse, no último domingo. Ele recebeu 7 votos: o próprio e os de Renato França, Dr. Paulo Wiezel, Dr. Gonini, Roberta Pereira, Bode e Fabrício Luiz. Marinho Titarelli recebeu 3: Fabíola Moura, Laérci o Arruda e o dele mesmo). Heitor Bertocco não compareceu à sessão. Bode é o vice presidente, Dr. Gonini, 1º secretário e Roberta, 2º secretário. Se nenhuma sessão extraordinária for convocada até lá, a nova Câmara vai se reunir pela primeira vez no próximo dia 6 de fevereiro, a partir das 20h00. E se diz feliz por ser vereador - Ao iniciar seu segundo mandato consecutivo de vereador de Santa

Rosa, Chicão do Depósito, (casado, dois filhos) se considera "feliz por ser vereador". Mineiro de Capitólio, em Santa Rosa desde 1988, ele já apoiou Nando Gasperini na eleição de 2012. - Na outra administração, se fosse analisar, eu era oposição ao Cassinho. Mas no meu governo não existe oposição, existe trabalho. Nós temos que trabalhar por Santa Rosa. Na primeira vez que concorreu à Câmara, amealhou 36 6 votos. Na eleição do ano passado conquistou 337. Seu principal objetivo, com presidente da Câmara é um parque industrial no município. - Já estamos trabalhando pra isso vendo projetos de outras cidades que têm parque industrial. "Apoio de cole gas foi espontâneo" - Ele considera fundamental o empe-

nho de vereadores para conqui starem verbas através emenda orçamentária. - Hoje, com o desemprego, com o que vem acontecendo, a arrecadação caiu, então nós vamos ter que trabalhar em cima de recursos. Chicão assegura ter recebido apoio espontâneo dos 7 colegas que votaram nele na eleição para presidente. E que o fato de Nando Gasperini ter trocado o PPS pelo DEM não o incomodou. - Eu era vice do Nando. Com a saída dele, fiquei presidente do partido até hoje. Gosto do trabalho do Nando, estou com ele desde a eleição anterior. O novo presidente da Câmara completará 56 anos em 5 de fevereiro, véspera da primeira sessão de Câmara que ele vai presidir.

Seu mandato é de dois anos


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

PÁGINA 15

“Governo é novo, mas problemas são antigos”, diz Nando Arquivo

O Jornalzão enviou ant eont em 1 0 perguntas para o prefeito Nando Gasperini. Através de sua assessoria de comunicação, o prefeito disse que “Estamos tomando conhecimento sobre cada setor e sua real situação, portanto peço a compreensão de vocês para aguardarem até a próxima semana para entrevistas exclusivas. Nas próximas semanas faremos uma coletiva de imprensa para informar a vocês a situação exata da Prefeitura, incluindo dados financeiros e condições dos bens móveis e imóveis. Estaremos à disposição de vocês durante o governo para contatos e informações”. O prefeito então divulgou uma nota oficial à imprensa, que transcrevemos na íntegra: Du rant e os pou co mais de quarenta dias da campanha eleitoral, levamos nossa proposta aos eleitores, através das Metas de Governo. Alcançamos nossos objetivos, que eram resgatar a confiança da população e obter o aval das urnas. Fomos diplomados e agora empossados - estamos à frente deste grande desafio que é Reconstruir Santa Rosa! Est amos realizando frequentes visitas neste início de governo, com o objetivo de nos apresent ar como os mais novos servidores públicos municipais, à serviço da população e abertos a todos os nossos servidores municipais. O governo é novo, digo - os gestores, mas a maioria dos problemas são bem antigos. Verifico, inicialmente, nos assuntos que ouvimos no início de governo e conversando com os munícipes - nas ruas, os servidores -

nos departamentos, que o momento requer MAIOR TRANSPARÊNCIA na nova gestão, além da presença e proximidade com as pessoas. Caberá ao prefeito buscar di álogo co m a sociedade para que, JUNTOS, possamos encontrar soluções. Este é o CAMINHO para tornar uma gestão mais correta e mais justa, ouvindo a sociedade organizada, os cidadãos. As expectativas são boas: boa parte dos problemas estão caminhando para a solução, sejam eles a curtos, médio ou longo prazo. Temos a consciência que será um início MUITO difícil, em função das várias adversidades, mas estamos com uma EQUIPE COMPROMETIDA a trabalhar MUITO e resolver as questões que a população e a cidade mais preci sam. As pri ncipais medidas serão verificar minuciosamente e detalhadamente a situação financeira da prefeitura, que é a mais crítica e necessita de soluções urgentes. Os primeiros atos terão ênfase no maior controle orçamentário, objetivando a redução das despesas e possibilidade de equilibrarmos o caixa, revendo e renegociando todos os contratos assinados pela prefeitura, alugueis de prédios terceirizados, controle de horas extras e mesmo possibilidades de realização de alguns leilões patrimoniais. Nestes primeiros dias, toda a equipe de governo irá se aprofundar no conhecimento de suas áreas, obter informações não recebidas no período de transição e conhecer de perto a equipe de colaboradores, principalmente os mais próximos. Também será um período em que começarão a ser co locadas em prát ica as medidas anunciadas, além

Conheça todos os assessores municipais Gabinete do P refeito Assessor de Comunicação: Carlos Rogério Moscardin Assessor de Gabinete: Evandro Teixeira Rodrigues Chefe de Gabinete: Rodrigo Leigo Departamento Municipal de Obras Públicas Diretora: Grasiela Maria de Oliveira Setor de Manutenção de Frota: Edson Silvino Pereira Setor de Habitação: Pedro Carlos Martineli Setor de Serviços Públicos: Tony Falconi Setor de Transporte: Fernando Moretti

da dedicação ao planejamento de ações necessárias ao bom andamento da administração. Temos a certeza que a população está ciente das dificuldades e enfrentamentos que teremos pela frente, tendo em vista a crise local e nacional que o país at ravessa. Assim, temos escutado diariamente dos cidadãos nas ruas, praças, avenidas e comércios por onde andamos. Porém, todos guardam na alma um ENORME desejo de mudanças. Os resultados das precariedades que a população reclama estão por todos os cantos da cidade. Desde buracos nas ruas, horários inadequados da abertura das farmácias, a demo ra nos atendimentos e agendamentos médicos, obras inacabadas, servidores desmotivados e sem nenhum reajuste salarial, cestas básicas atrasadas há seis meses, frota de veículos sucateada com dezenas de outros - como motores fundidos, desde a micro da hemodiálise, ambulânci a, vans, ent re ou-

tros. Sem falar das obras inacabadas e outras prometidas em campanha, mas que não saíram nem do papel. O que sempre foi referência regional, estadual e nacional, seja nos Esporte, Cultura, Município Verde, Merenda Escolar e salários dos servidores municipais, entre outros quesitos, hoje vemos uma imagem da cidade despedaçada. Antes de assumirmos à frente da gestão, tínhamos consciência das dificuldades qu e enfrentaríamo s, portanto, estamos mais do que nunca empenhados para enfrent ar o s DE SAFIOS que estão por vir. Nossa equipe se propõe até o final deste mês, a apresentar um "dossiê" rel atório detalhado, com parecer técnico dos responsáveis e registro de fotos, da real situação da máquina pública, nos seus mais diversos departamento s, numa entrevista coletiva, que será aberta a toda a imprensa local. Desde já agradecemos a atenção, o carinho e a torcida de todos!”

Departamento Municipal de Administração Diretor: Fabio Camilo Sacheto Setor de Recursos Humanos: Lilian Giaretta de Oliveira Carmo Setor de Compras: Cristiane C. Argeri Araujo Setor de Licitação e Contratos: Daniela Pereira da Silva Setor de Tecnologia da Informação: José de Castro Gil Junior Setor de Almoxarife e Patrimônio: Marcos Antônio de Oliveira Setor Convênios/Fomentos: Rosana M. Hyano Mendes Departamento Municipal de Negócios Jurídicos Diretor: Juliano de Oliveira Setor de Expediente: Maria Helena Mussolin Departamento de Planejamento e Finanças Diretora: Ana Maria Belavenuto e Freitas Setor de Contabilidade/Orçamento: Carlos Alberto Fiorini Setor de Tesouraria: Renata Fernandes Setor de Tributos: Ana Flávia Garcia Departamento Municipal de Educação Diretora: Márcia Maria da Cunha Gonçalves Setor de Gestão Educacional: Cristiane Cunha Titarelli Salviato Setor de Educação Básica: Fabiana Alves de Andrade Departamento Municipal de Saúde Diretor: José Eduardo Simionato Setor de Atenção Básica: Luciana Rita Capeletti Lacativa Departamento de Desenvolvimento Social Diretor: Guilherme Márcio Felizardo Setor de Articulação e Parceria: José Leandro Aguiar e Silva Dep. de Esporte, Lazer, Cultura e Turismo Diretora: Clélia Zanardo Setor de Esportes: Thiago Pereira Setor de Cultura, Lazer e Turismo: Pedro Ribeiro da Silva Junior


PÁGINA 16

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

PÁGINA 17


PÁGINA 18

A montagem de um timaço A lembrança de uma seleção de futebol veio de imediato, ao ler as 82 páginas da colaboração do diretor da Odebrecht, Cláudio Filho, para a Lava Jato. Na PPP - Promiscuidade Público-Privada - ali descrita, a ética não é convocada, como no mundo da velha cartolagem. E o futebol é de força, não de arte. O esmerado planejamento do esquema corrupto é da Odebrecht, mas serve ao 'clube das empreiteiras'. Há um Departamento de Operações Estruturadas para a montagem do time. Seu diretor de futebol, ou melhor, de 'relações institucionais', detalhou o organograma. OBJETIVO: viabilizar os negócios das empresas do grupo, "em situações específicas de interesse crítico". MEIOS: "pedidos de apoio aos agentes políticos mediante frequentes concessões financeiras, com típica privatização desses agentes em favor de interesses empresariais (...) contribuições em períodos eleitorais e contrapartidas financeiras mais imediatas". MÉTODO DE SELECIONAMENTO: "escolher agentes com relevância política e melhores condições de gerar resultados positivos para a empresa (...) preferencialmente os que exercem forte liderança em seus partidos e junto a seus pares". Era também preciso renovar contratos de "craques consagrados": "a empresa tem interesse na permanência desses parlamentares no Congresso, por historicamente apoiar nossos projetos e influenciar os demais agentes políticos". JOVENS PROMISSORES: "identificar e apoiar políticos promissores (...) com a observação dos mesmos em seus estados de origem". Não se descuida das divisões de base... PASSES À VENDA: "vários agentes políticos tentaram se aproximar de mim (...) às vezes somos abordados por pessoas com quem não temos relação, que se acham no direito de proceder assim em razão de possuir mandato eletivo". OFERTAS E PREMIAÇÕES: "as retribuições financeiras foram realizadas nas contas dos partidos e campanhas, ou sem declaração à Justiça Eleitoral (...) presenteamos também com relógios Patek-Philippe, Hublot, Corum". AS DISPUTAS: as pelejas do longo campeonato foram em torno de Medidas Provisórias, Projetos de Resolução, Projetos de Lei e até audiências públicas. Todas analisadas e acompanhadas pelo "Radar Legislativo", para incluir emendas de interesse das empresas do grupo. UM GRANDE ELENCO: o elenco da degradação política, composto com titulares e reservas oriundos de quase todos os partidos, é suficiente para escalar vários times. Um verdadeiro escrete propineiro: Justiça, Caju, Babel, Bitelo e Corredor, Caranguejo e Gremista, Gripado, Campari, Piqui e Decrépito. Ou Ferrari, Angorá, Boca Mole, Botafogo e Moleza, Velhinho e Missa, Índio, Polo, Kimono e Tuca. Ou ainda Adventista, Bezerro, Castanha, Contador e Ferrovia, Corrida e Laquê, Lutador, Menino, Miúdo e Monte. E também Trave, Ovo, Rádio, Regime e Reitor, Comuna e Rezador, Seguros, Sogra, Tique Nervoso e Narigudo. E Zoológico, Italiano, Kafta, Mineirinho e Fazendeiro, Las Vegas e Misericórdia, Pino, Cerrado, Feia e Todo Feio, além de Bobão, Grisalhão, Encostado, Flamenguista e Timão, Baixinho e Padeiro, Cabeça Chata, Tanquinho, Duvidoso e Casa de Doido... Para os mais afoitos, a concentração será em unidades prisionais. A temporada de 2017 promete! Chico Alencar é professor de História e deputado federal (PSOL/RJ)

ARTIGOS

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

Imunidade tributária: por que entidades religiosas não pagam impostos no Brasil? Conteúdo da "Politize! Educação Política"

O Brasil é um país laico, ou seja, que não adota oficialmente religião alguma. Existem também leis que asseguram a liberdade rel igiosa no país. Temos também a imunidade tributária aos templos de qualquer culto, relacionada à ideia do respeito às diversas religiões no país. Essa regra vem sendo alvo de discussões e debates desde 2015, quando foram criadas petições e uma sugestão popular pedindo o fim da medida. Afinal, por que igrejas e outras entidades religiosas não pagam impostos no Brasil?

mais comuns isentos a templos de qualquer culto estão o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto de Renda (IR), Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS), Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Servi ços (ICMS) e Imposto sobre Transmissão Cau sa Morti s e Doação (ITCMD). Para garantir o direito, a organização religiosa deve realizar um cadastramento e apresentar documentos para análise perante o poder público.

O que é imunidade tributária? É atribuído aos entes políticos - municípios, estados, Distrito Federal e União - o poder de tributação (artigo 145 da Constituição de 1988). Tal poder envolve também conceder imunidades tributárias, ou seja, eximir determinados grupos de pagarem impostos. É o que ocorre, por exemplo, com organizações religiosas. A imunidade tributária aos templos de qualquer culto, disposta pelo artigo 150, inciso VI da Constituição Federal, garante que qualquer entidade de cunho religioso seja imune a todo tipo de impostos governamentais no Brasil. Essa imunidade se aplica não somente aos impostos do templo o nde ocorrem cerimônias religiosas, mas abrange também rendas e serviços relacionados à sua entidade mantenedora (que administra o funcionamento e garante recursos para outras entidades).

Como as organizações religiosas se beneficiam com a imunidade tributária? Além de não pagarem impostos sobre aluguel de imóveis, bens em nome da entidade e serviços prestados, entidades reli giosas também não sofrem tributação. Para a reforma de um templo, por exemplo, todo o material adquirido e serviço contratado pela organização religiosa são isentos de impostos. Como os templos de qualquer culto não são comerciais e se mantêm por meio de doações, a imunidade tribut ária permite que o valor arrecadado seja utilizado de forma mais ampla, destinando-o para projetos sociais, obras no imóvel, compras de equipamento para os cultos, promoção de eventos, e assim por diante.

Quais impostos são isentos para entidades religiosas? Ent re o s impost os

Quais são os argumentos a favor da imunidade tributária aos templos de qualquer culto? As reli giões po dem ser consideradas como de interesse social e de função muito importante para a vida

de grande parte dos brasilei ros. De aco rdo co m o Censo Demo gráfico de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 92% da população do País segue alguma religião. Além disso, são organizações sem fins lucrativos e que, teoricamente, não comercializam produtos ou vendem serviços, portanto a imunidade de tributações estimula a permanência e expansão de religi ões no País. Do contrário - caso fossem tributadas -, determinadas entidades religiosas sofreriam grandes dificuldades financeiras, o que poderia levar à extinção de tais instituições. Outro ponto importante a favor do direito de imunidade tributári a, é a equidade entre todas as entidades religiosas. Não há privilégios tributários para templos específicos. O direito é igual para todos. E os argumentos contra a imunidade? Uma Sugestão Popular (SUG 2/2015) aberta em março de 2015 por uma representante da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (ATEA) aguarda parecer da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), pedindo o fim da imunidade tributária a entidades religiosas. A SUG t eve, até o momento, mais de 87 mil votos a favor da proposta, contra 23 mil contra e, por isso, foi levada adiante. A ATE A defende que "num Estado laico não faz sentido dar imunidade tributária a uma parcela das instituições do Brasil apenas por-

que são religiosas. Qualquer organização que permita o enriquecimento de seus líderes e membros deve ser tributada". Em 2013, uma lista divulgada pela revista Forbes enumerou os l íderes evangélicos mais ricos do Brasil, tendo Edir Macedo, dono da Igreja Universal do Reino de Deus, em primeiro lugar, com 2 bilhões de reais; Valdemiro Santiago, fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, em segundo, com 400 milhões; e em terceiro lugar, Silas Malafaia, presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, com 300 milhões. Além disso, escândalos envolvendo organizações religi osas também motivaram a ação pelo fim da imunidade tributária a templos de qualquer culto. Um exemplo disso fo i o caso do Templo de Salomão, sede da Igreja Universal do Reino de Deus em São Paulo, que foi alvo de su spei tas no perí odo em que foi construído. Todo o material utilizado na edificação - principalmente os 40m² de pedra importados - não sofreu t ribu tação. Devido a essa quantidade, foi considerada a possibilidade de desvio de recursos da obra. E ntretant o, não houve investigações sobre o caso. Este co nteúdo foi produzido por Bianca Ribeiro e publicado originalmente no P olitize!, maior portal de educação política do Brasil. E você, é contra ou a favor da imunidade tributária aos templos de qualquer culto? Ao lado você lê o que santa-rosenses dissera m.


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

PÁGINA 19

O JORNALZÃO NAS RUAS

Igreja tem que pagar imposto, sim ou não? Imagine sua vida sem IPTU, ISS, IPVA, ICMS, IPI, e tudo mais que começa com “i”. Assim são as igrejas, que não pagam impostos por conta de uma isenção constitucional. Mas isso pode mudar. Você é a favor que igreja pague imposto, sim ou não? por Eduardo Fedi

Aparecido Donizete Pires, 49 "Sim, o certo é também pagarem."

Luis Argeri, 68 "Não, por ser um local religioso."

Edson Palomi Bella,

Val deci r Ro drigues dos Santos, 46 "Sim, se todo mundo paga eles devem pagar também."

Reginaldo de Paula,

Marcelo R.Custódio, 30 - "Não, nós já pagamos de mais e as igrejas já fazem sua parte ajudando em instituições beneficentes."

Luis Antônio Savi, 60 "Tem que pagar, ainda mais pel o nú mero de igrejas que tem hoje."

Maria Lucia de Souza, 71 "Não acho que deve pagar, porque faz bem ao povo."

Maria da Penha Silva,

Luiza Zuanon, 63 "Não, a igreja não deve pagar nem os impostos nem nada."

Adalberto Gonçalves Garcia, 60 "Não, porque é uma estrutura religiosa."

64

42

64

José Renato Mendes, 65

"Co m certeza, eles tem é que pagar como todo mundo."

"Não acho que deve pagar, assim como nenhum cidadão deveria."

"Sou favorável a cobrar, porque condição de pagar eles tem."

"Não, é um lugar religioso e que faz bem a nós mesmos."

Henrique Silva Abachi, 18 "Deve pagar sim, todo mundo paga, tem que ser igual a todos."

Dinês de Souza Sales Macedo, 55 "Concordo plenamente em pagar."

Ermelindo dos Santos, 69 "Não porqu e é um bem da comunidade."

Rui Barbosa, 64 "Sim, desde que existe o imóvel tem que existir a cobrança."

Benedita dos Santos Palma, 68 "Não, a igreja é algo qu e a gent e precisa, não deve pagar."

Maria F. Gomes, 74 "Sim, porque se nós pagamo s de nossas casas eles devem pagar de suas propriedades."


PÁGINA 20

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

PÁGINA 21


PÁGINA 22

Menor é detido com maconha e dezenas de cápsulas de cocaína vazias Um menor foi detido com drogas, na quinta feira (5), por volta das 17h20, no Dom Bosco. Segundo o B.O, o jovem foi flagrado pela PM fumando maconha. Quando foi abordado por uma equipe policial informou que na sua casa havia mais drogas. Foi encontrada e apreendidas 104 cápsulas vazias, 15 trouxas de maconha e cinco estojos de calibre .38 deflagrados. O menor foi liberado para a mãe.

Polícia apreende 20g de maconha em pedaço e mais 12 porções Um jovem foi surpreendido pela polícia com maconha na segunda feira (2), por volta das 15h, na Cohab IV. De acordo com o boletim de ocorrência, uma patrulha da PM avistou o jovem andando, e ao notar a presença da viatura, tentou desfazer de uma sacolinha preta jogando no mato. Ao averiguar o pacote, foi encontrado maconha, 12 porções pequenas e um pedaço com cerca de 20g. A droga foi apreendida e o jovem liberado na sequência.

Televisão e Botijões são levados em dois furtos de casas Duas residências foram furtadas nesta semana em Santa Rosa. A primeira aconteceu na terça feira (3), no Nova Roma. Consta na ocorrência, que a vítima saiu para trabalhar às 9h, e quando retornou para almoçar, deparou com um eletrodoméstico jogado no fundo da sua casa. A janela de um dos quartos estava arrombada e deu falta de uma TV de 29 polegadas. A outra ação criminosa, ocorreu no dia seguinte, na Cohab IV. A vítima relatou no B.O que durante a noite, havia ficado fora de casa. Quando voltou, viu que uma janela estava aberta e dois botijões de gás tinham sido levados. A PM foi chamada em ambos os casos, fazendo patrulhas, mas nenhum suspeito foi encontrado.

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

Vândalos picham biblioteca em Nhumirim Papéis espalhados pelo chão, gavetas arrancadas de mesas e pichações em paredes e mesas, foi o cenário encontrado na sala da biblioteca da Associação de Moradores de Nhumirim, na última segunda feira. Ela tem sido utilizada pela agente comunitária de saúde do bairro que fechou a porta na quarta-feira, com tudo normal. Materiais públicos, como aparelho de medir níveis de diabetes, foram danificados por pessoas ainda não identificadas. A porta não foi arrombada, sinal de que o invasor utilizou-se de uma das chaves. A agente do bairro comunicou o fato ao Diretor Municipal de Saúde, que procurado pelo Jornalzão, disse, através da assessoria de comunicação, que "pediu a retirada da funcionária do prédio". Ele informou também que a partir de segunda feira, no predinho da Sabesp, ao lado da estação de Nhumirim, a mesma funcionária estará atendendo ali, onde também um médico dará consultas uma vez por semana. Na polícia - O presidente da Associação, Bruno Abachi, entrou em contato com O Jornalzão na tarde de ontem para esclarecer sobre o assunto, "A diretoria da Associação de Amigos do Bairro de Nhumirim informa que as providências referentes o ato de vandalismo ocorrido nesta semana já estão sendo tomadas as devidas providências e investigando o caso. A polícia já está a par da situação e iremos encaminhar fotos para finalizar o B.O, já que o delegado não está na cidade".

Liquidação - Às 03h00 da madrugada de ontem chegou o primeiro da fila de interessados em aproveitar os descontos de 70% oferecidos por uma loja da Av. Pres. Vargas. Cinco horas depois, a fila estava na calçada (foto) em frente à mesma loja que anuncia para hoje outra queima de estoque de produtos que não foram vendidos na passagem do ano.


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

PÁGINA 23

Felipinho embarca dia 15 para disputar título na Itália O santa-rosense Felipinho Clemente, 17 anos, está com viagem marcada para o próximo dia 15 para a Itália onde retomará os trabalhos no juvenil de futebol do Atalanta. Seu primeiro compromisso será a di sput a do t ít ul o de u m campeonat o da catego ria contra a Roma. - Esto u em fo rma. Desde que cheguei a Santa Rosa, dia 16, treinei todos os dias, só parei na semana das festas - disse na última quarta-feira o atacante cuja família reside na cidade. Considerado 'pérola' na base do time italiano, ele corria pelas ruas da cidade acompanhado pelo seu cont errâneo Dedê (Jeferson de Oliveira), que é zagueiro. - Vou disputar o campeonato goiano pela Hidrolandense este ano - disse o rapaz de 16 anos. Felipinho - que está na

Itália há mais de um ano disse que já fala e entende italiano como se fosse o

português. Sobre namorada, ele vacila, mas admite. - Tenho uns rolos lá!

Jovem talento santa-rosense vende rifa para participar de conferência nacional A pequena Maria Fernanda Domingos Menta, 8 , sempre so nhou em ser cantora, modelo, atriz ou qu alqu er o utra co isa do ramo, tanto que ela já chegou a ser agenciada. A irmã mais velha, Ana Júlia Menta, descobriu que a agência de talentos BR People iria fazer uma série de testes nos dias 12 e 13 de novembro do ano passado, no shopping Santa Úrsula, em Ribeirão Preto. Maria tentou nas três categorias disponíveis: cantor, ator e modelo fotográfico, esta última foi a que se saiu melhor. No dia 13, voltaram apenas os talentos selecionados, onde tiveram que desfilar e depois tiveram um show do Ciri lo (Jean Carlos) do Carrossel do SBT. A jovem santa-rosense foi aprovada novamente, e agora irá participar da Convenção Nacional da BR People, nos dias 7 e 8 de

abril de 2017, no shopping Frei Caneca, em São Paulo. Nest a etapa, apenas as crianças e adolescentes que realmente tem o perfil certo são qualificados, o que deixou a menina muito ansiosa. Os jurados serão alguns diretores de figurino e do elenco de novelas como "Os Dez Mandamentos" e "Malhação". Será necessário certo investimento para a mocinha poder participar. Por isso, a própria agência criou uma ação entre amigos, no valor de R$ 10, na qual o comprador concorre a R$ 500 e a Maria Fernanda a uma moto. Quem tiver interesse em comprar os carnês deve pro curar a mãe Renata Menta, o pai Pedro Menta ou a Ana Júlia pelo facebook. Os números serão vendidos até o dia da convenção. Para saber mais informações ou conhecer um

pouco mais da pequena, é só curtir a página do facebook "Maria Fernanda Menta", segui r no instagram @fefocamenta ou se inscrever no canal dela no youtube "MafeMenta" e acompanhar seus vídeos.

'Sarau em Movimento' promete batalhas de rimas o ano todo A 1ª Batalha Cultural de Rimas, que aconteceu no anfiteatro da Estação Cultural, no dia 21 de dezembro, cresceu, e agora pretende percorrer toda a cidade, o ano todo. A iniciativa foi de Eduardo Alves, que agora se junta a Giovanni Siqueira, João Pedro, Renan Jouberth e Giovanni Bigaran, que juntos transformaram em um projeto mensal, denominado 'Sarau em Movimento', que pretende promover a literatura, poesia, música, dança e cultura em Santa Rosa. Toda segunda sexta-feira de cada mês será realizado um sarau, que como o próprio nome diz, estará sempre em movimento, se hospedando em algum ponto distinto da cidade, e terá como atração principal a batalha de rimas, e o vencedor de cada mês será classificado para a grande final realizada em dezembro. O palco estará aberto para escritores, declamações de poesias, apresentações músicas e dança. Em um primeiro momento, o grupo pretende limitar o número de participantes por evento para que todos possam participar durante todas as edições. Se houver necessidade, serão criadas categorias para dar igualdade aos participantes. A divulgação será feita em escolas, e a partir do mês que vem, em outras cidades. Para conseguir as premiações, a comissão irá pedir patrocínio para os comerciantes locais. A primeira batalha acontecerá na Praçaude, ao lado da pista de skate, na próxima sexta (13), às 21h, e assim como todas as outras durante o ano, contará com o apoio da Diretoria Municipal de Cultura e Esportes.


PÁGINA 24

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

FALA NOSSO TETO

Serginho Gomes

Projeto da Mini Rodoviária começa a sair do papel

Amanhã haverá eleição da Associação de Bairro

Esta semana o projeto da Mini Rodoviária da praça Zul eika de M. Moura Balbão, começou a sair do papel. A obra co nsu mirá cerca de 290 mil reais. Dinheiro conquistado pela administração ant erio r, segundo noticiado no seu informativo de prestação de contas. Ela terá aproximadamente 300 m² de área construída onde serão distribuídos, sanitários com acessibilidade, despensa, cozinha, área para lanchonete, espaço para instalação de agências ou lojas, pátio de espera, etc. O antigo abrigo da praça que servia de ponto de circular foi demolido e um pé de fícus perdeu a vida para ceder lugar à construção. Ontem de manhã o prefeito Nando, seu vice Renatinho, o vereador Laércio Arruda e Grasiela- chefe da divisão de Meio Ambiente- vistoriaram o local. Sobre o corte do exemplar de fícus o prefeito foi logo tranquilizando: - Nós iremos fazer a compensação ambiental, disse ele.

Amanhã, domingo, 8 de janeiro de 2.017, haverá eleição para escolha da diretoria da Associação de Bairro L.U.A / J.P. Duas chapas disputarão a preferência dos moradores do bairro Nosso Teto e Jardim Petrópolis. A chapa número - 1 "Renova Nosso Teto", tem os seguintes candidatos: Presidente: Gleber Junior Clemente (Alemão do Sindicato), Vice-Presidente: Pedro Paulino dos Santos (Pedrão Turmeiro), Luciano Fudugli de Aquino, Paulo Afonso Pires, Gislene Aparecida dos Santos, Valério Vacis, Gabriel de Oliveira Eugenio, Vanderlei de Oliveira Eugenio, Elizangela Clemente, Luís Paiva de Aquino, Edna Maria Clemente, Luana Fudugli de Aquino, Douglas Junior de Castro, Murilo Gabriel Alves, Evando Paulino dos Santos, Claudio Afonso Pires, José Claudio Junior, Silvia Fudugli de Aquino, Paulo Henrique Bená. E a chapa número - 2 "Unidos somos mais fortes", tem os seguintes candidatos: Presidente: Sueli Aparecida Corato, Vice Presidente: Florival Babareli Sobrinho (Lebrinha), Damiana Ovidia Costa Sousa, Claudia Helena da Silva, Viviane Cristina Corato, Camila Vania Ribeiro, Luciana Souza Santos, Mario Junior, Maria Rita de Cassia Vilela, Rafael Teixeira dos Santos, Solange Aparecida Oliveira, Cosme Firmino da Silva, Willian Lima Nascimento, Edilamar Aparecida Oliveira, Gilvanio Rocha Santana, Dionisia Aparecida Costa, Donizete Benta da Silva, Meiryelli Silva Jardim, Gizelle Cristina Castro. A eleição será realizada no "Centro Comunitário" das 9h às 12h. Segundo o Antônio Flaviano Silva, presidente da entidade, para votar será obrigatório a apresentação de RG e comprovante de residência. A chapa que vencer o pleito assumirá de imediato a direção da Associação pelos próximos 4 anos.

PÁGINA 27

Gado pasta livremente Cerca de 30 bovinos pastaram livremente na manhã da última segunda-feira (2), na floresta de proteção permanente do Loteamento Nova Canaã. A floresta é composta por mudas de várias espécies e fica na cabeceira da nascente do Córrego Gaspar. Moradores asseguram que é comum a presença da manada no local. Eles também disseram que as "vacas" pastam no canteiro da avenida "Joaquina". - As "vacas" estão matando as mudas e quando estão no asfalto é um perigo para os motoristas- afirmaram eles.

Mato alto O mato alto toma conta da calçada da rua Antônia Maria de Jesus Santos, no Montorão. A calçada separa o bairro da a área de proteção permanente, onde nasce o Córrego Gaspar.


PÁGINA 28

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017


O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

PÁGINA 29


PÁGINA30 PÁGINA

30

SOCIAIS

O JORN ALZ ÃO O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017 EEDDIÇ IÇÃO ÃO 1.043 1.081 16/04/2016 07/01/2017


JORNALZÃO ALZ ÃO- E D . 1.081 - 07/01/2017 OOJORN E D IÇ ÃO 1.081 07/01/2017

SOCIAIS

PÁGINA PÁGINA 31

31


PÁGINA 32

O JORN ALZÃO - E D . 1.081 - 07/01/2017

O Jornalzão, edição 1081  
O Jornalzão, edição 1081  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement