Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 30/07/2016 - Ano 22 - N.º 1.058 - Semanal - Fone/Fax 3954 3289

R$ 3,00

ELEIÇÕES 2016

Cassinho marca convenção do PDT para último dia PT desiste de candidatura própria

Aberto ou fechado? - Terça feira o portão deste loteamento estava fechado. Ontem, aberto. Como no município não existe Lei que regulamenta loteamento fechado, este portão não estaria irregular? E a rua que liga o loteamento à avenida do Bosque, é rua mesmo? Na prefeitura nada consta e é mais uma possível irregularidade que precisa ser levantada. Todos problemas sanáveis, mas que não podem ser “empurrados com a barriga”, principalmente pelo loteamento ser de quem é.

“Cassinho: Tenho muita coisa boa para mostrar”

Fogo atinge depósito do “Ninão” no Nosso Teto

Com um funcionário, Ciretran demora 15 dias para entregar documento

Fernando e Cláudio - Na noite de ontem Fernando Engenheiro definiu sua candidatura com Cláudio Pires (filho do Miro da Barraca). PSD, PEN e Pc do B formam a coligação.


PÁGINA 2

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

Zé Vicente estuda candidatura a deputado estadual em 2018 O ex-vereador José Vicente Gentil, 78 anos, disse anteontem que está avaliando convite que recebeu para se candidatar a deputado estadual nas eleições de 2018. Ele não revelou o nome do autor do convite, mas parece inclinado à aventura. E antecipa questionamentos quanto à sua idade. - O Gasparini tem mais de 80 anos e vai disputar a reeleição. Zé Vicente surpreendeu os meios políticos quando não se afastou, em tempo hábil, do cargo de assessor municipal para disputar as eleições de outubro próximo. Depois de se eleger vereador pela primeira vez em 1968, ele disputou quase todas as eleições municipais seguintes. - Cheguei a pensar em me candidatar a prefeito no início deste ano, mas desisti porque já havia assumido compromisso com diversas lideranças locais - revelou. Sobre as eleições municipais deste ano, pondera que seu partido está coligando com o Chiapperini, mas "não tenho nada contra os demais candidatos". Falando já como pré-candidato, ensaia o discurso. - Se for deputado, quero fazer o bem não só para a nossa cidade, mas para a região.

EXPEDIENTE O JORNALZÃO é uma publicação da editora André Nagib Moussa ME - Redação:rua José Garcia Duarte, 182 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Fone/fax: (16) 3954 3289 Usuário Papel Imune: UP-08109/014 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel Pereira Tiragem: 2.500 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo e São Simão Periodicidade: Semanal - R$ 3,00 por exemplar - E-mail:ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O Jornalzão se reserva o direito de resumir cartas que considerar inadequadas ao espaço disponível. O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ

PÁGINA 3

Cassinho define se é candidato em convenção na próxima sexta feira O prefeito Cassinho deixou no ar se é candidato ou não a prefeito. Segundo disse ontem em seu gabinete, a convenção do seu partido, o PDT, será no dia 05 de agosto, último dia permitido para convenções. "O partido está tudo certo, é meu único partido, no qual estou há 20 anos e vou aguardar o andamento das outras candidaturas para me definir", disse o prefeito. "Mas eu estou aqui, quero ajudar e participar. Tenho coisas boas para mostrar, sendo candidato ou não", desabafa.

Tadeu Cicolani com seu vice Fabinho e os candidatos a vereador do PV, no dia da convenção

mens: Wilson França, número 50027, Celso Ricardo Bessoni, número 50123, André Luis dos Santos Malta, número 50555, RePT desiste de can- nato Vinícius Justino, núdidatura própria - A pré- mero 50277, Hélio José candidata Stela Dalécio Soares, número 50666, anunciou ontem que está Luiz Carlos Tomaz Filho, desistindo da corrida à pre- número 50000, Alexandre feitura. A candidata disse, Aguiar, número 50500, Jopor e.mail, que "foi traída natan Luiz de Carvalho, pelo PC do B, que decidiu número 50111. Candidatas apoiar o Fernando Enge- Mulheres: Mariana Formanheiro, inviabilizando mi- lhio de Oliveira, número 50177, Débora Creusa Gonha candidatura". mes, número 50222,RosaNando e Cicolani ne Donizeti Breve, número fazem convenções - Sem 50124, Daniela Cristina Hisurpresas as convenções lário de Oliveira Bianchini de Nando Gasperini e Ta- da Silva, número 50015, Zildeu Cicolani. Nando sai da Siqueira, número 50125, com Renato de vice e Ci- Maria Heliene Sepryano colani com Fabinho da dos Santos, número 50650, Auto Escola. Professora Neuza Militão de Souza, Estela já realizou sua con- número 50716, Vilma Apavenção. Ontem à noite recida Silva, número 50600. Fernando Engenheiro fez a PV Adair Soares sua e dia 02 de agosto é a vez de Tadeu Chiaperini. Cunha, Adilson Santos Viana, Carlos Rosa NogueiVereadores - O Jor- ra, Diego Hermano Porto nalzão pediu aos candida- Vidal, Everton Luiz Rodritos que fizeram convenção gues, Fagner de Souza Fipara enviar os nomes dos gueira, Geraldo Dias de seus candidatos a verea- Araujo Junior, Isabel Crisdor. PSOL e PV enviaram tina Cicolani, João Batista PSOL Candidatos ho- Queiroz, Márcia Apareci-

da Dos Santos, Marcos Anton io Basso , Maria Odara Zilio Barboza, Mario Marco Barbosa Titarelli, Marta Aparecida Galhardi, Sebastião de Paula Leite, Sergio Francisco Gomes. O Jornalzão pergunta - A partir da sema-

na que vem o Jornalzão vai fazer três perguntas para cada candidato a prefeito. Todos terão o mesmo espaço para respostas. Todos confirmaram participação. A cada semana um tema, onde, com as respostas dos candidatos, os eleitores poderão analisar as propostas de cada um.

EDITORIAL Ciretran - A moça que trabalha na Ciretran é uma heroína. Sozinha atendendo uma cidade inteira. É uma vergonha um cidadão ter que ir na cidade vizinha porque o Estado simplesmente abandonou Santa Rosa. Cadê os senhores vereadores? Cadê a autoridade do senhor prefeito? É receita indo embora, pois se emplacamos em outra cidade, é pra lá que vão os recursos do IPVA. Absurdo. Atenção - O eleitor terá, a partir da próxima semana,uma ótima oportunidade para ler o que cada candidato a prefeito irá falar sobre diversos assuntos. Todos prometeram participar e esperamos que cumpram. Na semana que vem a pergunta é sobre funcionalismo público. Vamos ver o que cada um tem de proposta neste assunto. Leis que não se cumprem - Um cidadão reclama nesta edição sobre as várias carretas estacionadas pela cidade, o que é proibido. Vereadores, fiscais e executivo fingem não ver.


PÁGINA 4

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

ABANDONADA PELO ESTADO

Com um funcionário, Ciretran demora 15 dias para entregar documento Basta dar uma volta nas ruas de Santa Rosa que encontramos alguém de carro novo. Zero km ou seminovo, a troca de veículos na cidade é constante. Atualmente são cerca de 16 mil veículos circulando por aqui. E por incrível que pareça, o órgão que tem a responsabilidade de exigir e impor a obediência e o devido cumprimento da legislação de trânsito no município está abandonado pelo Governo do Estado. A CIRETRAN tem hoje apenas um funcionário que diariamente faz milagres para atender a todos que procuram os serviços do órgão. A Ciretran também é responsável pela aplicação de exames (exames médicos para testar a visão e outras coisas necessárias para o processo de habilitação) e execução da vistoria veicular. E para piorar, o emplacamento de veículos, que o governo do PSDB terceirizou, também é precário, pois a empresa 'Placasil' usa o mesmo funcionário para emplacar em outras cidades. E a demora gera prejuízos. O empresário Elizeu Sabino dos Santos, Diretor da SkyMax, não pode utilizar um veiculo de sua empresa pela demora na liberação do documento. "Compramos um veículo para trabalhar imediatamente e não podemos esperar 15 dias. Vou na cidade vizinha que me libera em 3 dias", disse. Nos despachantes também sobram reclamações. "Os clientes acham que nós que estamos atrasando, mas é o Estado que demora na liberação. Tem um cliente que trocou de carro, que ele usa para trabalhar, e agora tem que ficar pedindo carona", contou um despachante. O Jornalzão consultou nas cidades vizinhas e confirmou que os documentos saem em no máximo três dias úteis.

PÁGINA 5

Cidadão reclama de carretas estacionadas pela cidade Um simples pedido feito por um cidadão para a Câmara, através do site do órgão, gerou um grande descontentamento no mor ador José Roberto Aguiar, pois mostrou o descaso com que o contribuinte é tratado, tanto pela Câmara, quanto pela prefeitura. José Roberto enviou um e.mail à Câmara em 7 de dezembro passado com o seguinte conteúdo: "Tenho visto um número cada vez maior de veículos de cargas estacionados por ruas e avenidas da cidade, dificultando o trânsito nesses locais. Algumas carretas permanecem por dias estacionadas. Gostaria de saber se isso não fere os artigos 13 e 14 da lei municipal 2125, de 19/11/96 (código de posturas). Grato pela atenção." O seu e.mail fo i prontamente respondido pela Câmara em menos de

15 horas, dizendo assim: "Sr. José Roberto, bom dia! Em atenção ao solicitado, já encaminhamos ao Presidente e ao Jurídico para análise e providências necessárias. Em breve enviaremos a resposta do feito". Uma semana depois a Câmara enviou uma indicação ao prefeito Cassinho, para que a Lei seja cumprida e seja feita a proibição e autuação nos caminhões irregulares. Mas para a tristeza do Zé Roberto, o assunto

parou nesta indicação. "Já estamos indo para o oitavo mês e não teve resultado, pois os caminhões continuam manobrando e estacionando em diversos pontos da cidade, o que é irregular", disse. E é verd ade: nem Câmara nem prefeitura fazem cumprir a Lei, pois basta dar uma volta na cidade que encontramos várias carretas abandonadas. Como esta (foto), com placas de Ribeirão Preto, estacionada ao lado do supermercado Solar.

Lei dos carros velhos - Outra Lei que não é cumprida e a Lei dos Carros Velhos, que ficam abandonados pelas ruas da cidade. A Lei virou modelo na região, saiu na TV, foi copiada por prefeituras, como a de Jaboticabal, mas na verdade ela não é cumprida aqui. Pela cidade, principalmente nos bairros periféricos, é possível ver uma quantidade enorme de carros abandonados. A lei funcionou apenas na primeira semana.

Verba intermediada por Tiririca vai equipar Casa Abrigo

Prefeito encontrou o palhaço por acaso na Câmara

A Prefeitura abriu processo licitatório para aquisição de 303 itens, envolvendo matérias de uso na Casa Abrigo do município, que serão pagos com verba de emenda orçamentária. A notícia desses R$ 100 mil reais na conta do município seria banal, não fosse a presença do palhaço Tiririca na feliz coincidência. Em 2013 o prefeito Cassinho, acompanhado de um assessor, corria os gabinetes da Câmara Federal em busca de recur-

sos do orçamento federal. - Entramos num elevador, do Anexo IV, e demos de cara com o Tiririca. Cumprimentei e brinquei, 'você foi muito bem votado lá na minha cidade, agora precisa retribuir!'. Ele pediu pra que eu mandasse um ofício pro seu gabinete. O ofício foi enviado em 28 de janeiro de 2013, e os R$ 100 mil - oriundos de emenda orçamentária apresentada pelo palhaço/ deputado do PR - foram depositados no dia 27 do

mês passado. Seu nome é Francisco Everardo Oliveira Silva, e Tiririca tem 51 anos. A assessoria do prefeito informou que a intenção era aproveitar o recurso no hospital ou no asilo, mas esbarrou na legislação: ele só poderia ser aplicado em alguma entidade cujo CNPJ fosse atrelado ao da Prefeitura. A única que se enquadrou foi a Casa Abrigo já a verba é específica para "estruturação da rede de serviços de proteção social especial".


PÁGINA 6

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016

Equívoco Na edição da semana passada, o conselheiro fiscal, Selim Cury, procurou O Jornlazão para denunciar que um suposto advogado da Avenida Rio Branco, estava fazendo ligações nas casas em nome do asilo pedindo dinheiro, prática que segundo ele, não é comum da entidade. Esta semana, o advogado, Leandro Balbino Corrêa, que tem seu escritório na Avenida Rio Branco, procurou nossa redação explicando que estava acontecendo um equívoco. "Houve um mal entendido, quem presta esse tipo de serviço é a Confiseg, supervisionado por mim desde maio, e recebemos doações para a 'Santa Casa' e não para o asilo." Advogado desde 2006 e há dois anos da Santa Casa, Leandro explica que uma das funcionárias do telemarketing que faz as ligações, agenda um horário para fazer a coleta, apenas dinheiro, após ser agendado o horário e local, nunca por conta bancária ou carnê, com um valor previamente estipulado pelo próprio doador. "Se mais tarde, alguém tiver alguma dúvida ou quiser fazer uma comprovação sobre suas doações, eu disponibilizo a documentação para a pessoa poder verificar, pois tudo que recebemos fazemos uma prestação de contas e entregamos para a Santa Casa". Caso alguém queira fazer alguma doação, a pessoa pode ligar nos números: 3954-5000 e 3075-5151, e agendar com um horário com uma das funcionárias da Confiseg que irá pessoalmente na casa fazer o recolhimento.

Aconteceu a "Semana de Incentivo à Leitura" Como na última segunda-feira, foi o Dia do Escritor, a Fundação Cultural organizou a "Semana de Incentivo à Leitura". As atividades iriam de dia 25 a 28 de julho, na Biblioteca Municipal Professora 'Licínia Nogueira Magalhães' e teria o bate-papo com quatro escritores locais, porém, como a adesão do público foi muito baixa, foi diminuído um dia, e foi cancelada a palestra com o professor de língua portuguesa e poeta JCarllos. Quem abriu a Semana, no Dia do Escritor, foi o químico aposentando, J.R de Castro, 64, escritor de vários livros, desde crônicas, poesias, contos, mas conseguiu publicar apenas quatro. O evento se iniciou por volta das 14h, e os participan-

tes fizeram uma roda ao seu redor para ouvir um pouco das suas histórias, desafios da leitura, sempre com bom humor. Ele falou um pouco sobre seu último lançamento 'Nós', história que se passa em Santa Rosa. A segunda a participar, foi a mais jovem da tu rma, Mar ia Edu ar da Bertocco, 17, estudante de psicologia. Ela contou sua experiência como escritora do livro 'O Tal do Para Sempre', que escreveu com 15 anos e não quer parar de escrever, mas pretende conciliar com sua faculdade. Maria Eduarda revelou que já está escrevendo seu segundo livro, porém, não coloca data para o término. José Renato, ainda participou da roda, para enriquecer ain-

da mais o bate papo. O terceiro dia ficou encargo da advogada e escritora Carol Bonacim, 30, que trouxe a mesa de batepapo seu romance, 'Operação Arcádia' e sua experiência como autora, que em menos de um ano já ganhou o prêmio 'Personalidade 2015' pela Acade-

mia de Artes de Cabo Frio, RJ (ARTPOP), na qual ainda foi empossada como membro correspondente. O Dep artamen to Municipal de Cultura, Lazer, Esporte e Turismo informou que esse foi apenas o primeiro evento, mas em breve, será feito um novo, com muitas novidades.


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

PÁGINA 11


PÁGINA 12

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

Jovens criam grupo 'Sementes do Bem'

'Semeando valores, colhendo vidas', é o mantra do grupo 'Sementes do Bem', criado há cerca de um mês por jovens santa-rosenses que se reuniram em um encontro religioso com o intuito de distribuir o amor e ajudar o próximo. "A nossa ideia era fazer um canal no youtube com este nome, para tentar ajudar as pessoas. Uma semente precisa de adubo, cuidados e amor, assim como nossa cidade, por isso escolhemos esse nome, pois esperamos colher frutos de uma Santa Rosa melhor," explicou Leandro Argeri, um dos integrantes. O primeiro projeto do grupo foi arrecadação de alimentos. Eles saíram nas ruas pedindo os alimentos para fazer cestas básicas para ajudar algumas famílias. Para fazer as doações, seguiram algumas indicações do asilo, deixaram um pouco por lá e na casa da criança. "Santa Rosa tem mais gente que precisa de ajuda do que eu esperava", confessa Jhonatas Gomes, outro participante, "Foi um choque pra gente, teve casa que chegamos que não tinha nem colchão, mas foi emocionante poder ajudar", revela Leandro. Jhonatas salienta que farão novas ações, mas divulgarão datas e locais na página no facebook, para evitar enganos, e que os donativos sejam entregues para pessoas erradas. Os integrantes estão sendo apoiados pela 'Casa da Criança'e pelo fotógrafo Kaku, que registrou algumas das atividades deles. Porém qualquer pessoa pode ajuda-los da forma que puderem. O coletivo não focará apenas em arrecadação de alimentos, existem outras ideias sendo debatidas, entre elas, projetos com a natureza e animais. Para as próximas doações, eles aceitam sugestões de famílias, porém, os próprios vão certificar se a casa precisa daquela ajuda. Mais informações na página do facebook: https://www.facebook.com/SSementesdobem/ ?fref=ts ou pelo telefone, 99174-3474.

PÁGINA 13

Hoje tem MC Gui na SUSA Amanhã chega ao fim a 46ª SUSA (Semana Universitária Santa-Rosense), que se iniciou no dia 22 de Julho. Durante o fim de semana passado foram realizados campeonatos de b asquete de trio, truco e bets (taco), e desde terça está rolando o torneio de futsal, que ter á a f inal d isp utad a amanhã, além da gincana de duplas, tudo sendo realizado no Primavera Country Club. Na quinta-feira estava p rogramad o para acontecer o show de talentos, mas por falta de

artistas candidatos a se apresentarem foi cancelado. O 'Bar da SUSA' teve o grupo de pagode santa-rosense Lapidar, e hoje, terá o tão aguardado show do MC Gui, além do torneio de vôlei de areia e o de FIFA 2016, no Play Station 4. A p r esid en te d a SUSA, Elaine Cristina da Silva Ribeiro, revela que a procura pelos ingressos do MC Gui está sendo muito grande, inclusive por pessoas de outras cidades. O Show está custando R$40 para sócios e não sócios, e vai continuar o

mesmo valor na entrada. Para comprar antecipado, é possível encontrar na Heigi Concept, It Store e Intuição Modas, e no Primavera Country Club. Crianças entre 12 a 13 anos só poderão entrar acompanhadas do pai ou

mãe. De 14 a 15, apenas na companhia de um responsável. Jovens de 16 a 17 somente entrarão se um maior responsável assinar a autorização na portaria. É obrigatória a apresentação dos documentos de identidade na portaria.

Sexta tem cinema gratuito no Centro Cultural O Programa Ponto Mis, do Museu de Imagem e Som, exibirá o curta metragem "Souvenirs de Verão" e o longa "Eu não faço a menor ideia do que tô fazendo da minha vida". A sala de cinema será montada no Centro Cultural Municipal e a exibição terá inicio às 19h30.


PÁGINA 14

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

PÁGINA 15


PÁGINA 16

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

PÁGINA 19


PÁGINA 20

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016

VERSO E PROSA por Evandro Junior As ruas já são pequenas Parece que amontoadas Santa Rosa anda difícil Situação complicada Por todo lado que se olha tem carretas estacionadas A lei de Trânsito que é pra todos Muitos não levam a sério Além de carretas existem muitos carros velhos Ciretran está com apenas um funcionário Se precisar de documentos Marque no Calendário Com um apenas atendendo Vou falar pra vocês Pro documento ficar pronto É metade de um mês E a Política? Como vai? Os partidos e seus candidatos estão num verdadeiro entra e sai As Convenções começaram O Clima ainda está morno Tem candidato fazendo mistério Outro com Vice ainda no forno O PT desistiu de Concorrer a Prefeitura Está em baixa no Brasil E aqui não lança a Candidatura E hoje tem SUSA de novo E traz o Funkeiro MC Gui Uns vão pra dançar Outros apenas curtir O importante é ir na paz Que saibam se divertir Vou ficando por aqui Até Sábado que vem Que tenhamos notícias boas Deus nos livre do Mal Amém!

EDITAL DE PROCLAMAS PARA CASAMENTO EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2229 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // AUREO FERNANDES e MARIA ANTONIA VILAS BÔAS //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos oito (08) de junho de um mil novecentos e sessenta e dois (1962), profissão ajudante de serviços gerais, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Avenida Henrique Alonso Martins, 101, Jardim Planalto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de BENEDITO FERNANDES e de dona GON Ç ALA RODOL FO FE RNANDES. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida aos dezenove (19) de junho de um mil novecentos e sessenta e três (1963), profissão doméstica, estado civil divorciada, do miciliada e residente à Avenida Henrique Alonso Martins, 101, Jardim Planalto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo , filha de SEBASTIÃO VILAS BÔAS e de do na ANA DE C ARVALHO VILAS BÔAS. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2230 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // OSMAR PAIVA e MARIA APARECIDA DE SOUZA //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos quatro (04) de junho de um mil novecentos e cinquenta e três (1953), pro fissão pedreiro, estado civil solteiro, do miciliado e residente à Rua Pro fesso r Reinaldo do s Santo s, 650, Franco Montoro, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de MANOEL PAIVA e de dona TEREZA MARIA DE JESUS PEDROSO. Ela, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascida ao s três (03) de dez embro de um mil no vecentos e cinquenta e um (1951), profissão do lar, estado civil divorciada, do miciliada e residente à Rua Professor Reinaldo do s Santo s, 650, Franco Montoro, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de JOÃO BATISTA DE SOUZA e de dona APA REC IDA G ERALDA DE SOU ZA. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2231 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // FERNA NDO DA SILV A PIN TO e NEUSA HELEN A RODRIGUES SILVA //. Ele, natural de Cassia dos Coqueiros, Estado de São Paulo, nascido aos dez (10) de fevereiro de um mil novecentos e sessenta e nove (1969), profissão encarregado de carregamento, estado civil divorciado, do miciliado e residente à Rua Victorio Falaguasta, 46, COHAB I, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filho de SEBASTIÃO ORLANDO PINTO e de dona MIN ERVINA R OSA DA S ILVA PIN TO. Ela, natural de Divino das Laranjeiras, Estado de Minas Gerais, nascida aos dezessete (17) de dezembro de um mil novecentos e sessenta e o ito (1968), profissão professora, estado civil divorciada, domiciliada e residente à Rua Victorio Falaguasta, 46, COHAB I, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de LEVI RODRIGUES DA SILVA e de do na VITALINA HE LENA DE OL IVEIRA E S ILVA. EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2232 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // WILSON DONIZETE C USTODIO e KETMA AGUIAR DA SILVA DOS SANTOS //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos dois (02) de abril de um mil novecentos e oitenta e dois (1982), profissão servente geral, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Pestalozzi, 567, Jardim Boa Vista, na cidade de Santa Rosa de Viterbo , Estado de São Paulo, filho de WILS ON EUG ENIO C U STODIO e de d o na SEB ASTIAN A DA RO C HA C US TODIO. Ela, natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, nascida aos trinta e um (31) de março de um mil novecentos e noventa e um (1991), pro fissão artesã, estado civil solteira, domiciliada e residente à Rua Pestalozzi, 567, Jardim Boa Vista, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de LUÍS CARLOS DOS SANTOS e de do na ÉRIC A AGUIAR DA SILVA SANT OS . EDITAL DE PROCLAMAS nº. 2233 Faço saber que pretendem se casar e apresentam os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nº. I III e IV do Código Civil, os pretendentes: // HÉLIO JOSÉ SOARES e MARIA APAREC IDA DOS SANTOS //. Ele, natural de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, nascido aos primeiro (01) de setembro de um mil novecentos e setenta e um (1971), profissão açougueiro, estado civil solteiro, domiciliado e residente à Rua Mato Grosso, 282, Monte Alto, na cidade de Santa Rosa de Viterbo , Estado de São Paulo, filho de IRALDO JAC INTO SOARES e de do na MARIA DIVINA JACINTO SO ARES. Ela, natural de São Simão , Estado de São Paulo, nascida aos onze (11) de o utubro de um mil no vecento s e oitenta e do is (1982), profissão empregada doméstica, estado civil so lteira, do miciliada e residente à Rua Benedito de Souza, 411, André Franco Montoro, na cidade de Santa Rosa de Viterbo, Estado de São Paulo, filha de BOAVENTURA RODRIGUES DOS SANTOS e de do na C LEMENCIA FERREIRA DA SILVA. Se alguém souber de algum impedimento ao casamento de algum do s contraentes acima, opo nha-o na forma da lei. Eu, Gisele Calderari Co ssi - Oficial.


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

PÁGINA 21

TIRAS POLICIAIS

SAUDADE DA FAZENDA AMÁLIA

Homem rouba três, tenta agredir ex-mulher e é preso em São Simão

Atrasos nos pagamentos prenunciaram um duro fim de século

Um homem foi preso após roubar três carros e tentar agredir a ex-mulher, na última quinta-feira (28), por volta das 21h30. Segundo consta no B.O, o suspeito pediu carona para o dono de uma Parati, em São Simão, no Jardim das Américas e no meio do caminho, tirou um 'facão' escondido em uma bolsa e anunciou o roubo, o obrigando a levar até Santa Rosa, deixando o dono do veículo em local desconhecido, roubou o celular, DVD e se dirigiu até o Jardim Aquarius, onde mora a ex-esposa, com a intenção de agredi-la. Ela ligou para o 190. Quando a PM chegou, ele avistou a viatura e conseguiu fugir para uma mata próxima. Ainda de acordo com o boletim, na Rua na Ângelo Sordi, o foragido roubou um Fiesta preto, forçando a vítima que estava dirigindo descer. Ela caiu no chão, na arrancada. No carro ainda tinha um malote com seis mil reais. A PM fez cerco procurando o carro até São Simão, após descobrir que o indivíduo era de lá. Logo chegou a informação que foragido, com o Fiesta, tinha retornado para o Jardim Aquarius, novamente para agredir a ex-esposa. Quando a polícia chegou, ambos os carros roubados estavam lá, o Fiesta com os vidros quebrados e a parte da frente danificada. Porém o suspeito já havia fugido. Logo em seguida, chegou à informação que o homem estava na 'Santa Casa' de São Simão, onde foi preso por militares de lá e trazido de volta para Santa Rosa, sendo identificado pelas vítimas. O delegado de São Simão ratificou a voz de prisão, sendo recolhido por lá. Na delegacia, chegou o dono de um terceiro carro, um celta, informando que também foi vítima, que homem lhe forçou a dirigir até a São Simão perto da 'Santa Casa', simulando estar armado com alguma coisa embaixo da camisa.

O então presidente do Sindicato Rural Patronal, Marcos Barbanti Duarte, vaticinou, em 1985, que a pecuária, com o tempo, iria acabar: "- Com as 25 toneladas de cana por alqueire não há pasto que resista. Ninguém vai resistir à tentação de arrendar a terra para cana porque, por conta própria, não se consegue esse resultado." A Nestlé, multinacional que comprava quase todo o leite produzido no município na época, considerava que as terras fracas manteriam a produção, uma vez que a cana procurava terra boa. A Cooperativa AgroPecuária de Santa Rosa de Viterbo (Cooperosa), fundada em 1979, encerrou suas atividades em 85, esv aziada p or cau sa d a moda dos arrendamentos de terr a. Não b astasse

tudo isso, em 1985 uma grande seca provocou a morte de boa parte do rebanho bovino do município. As previsões do "mar de cana" se confirmaram pois, em 1996, o município estava com 8.900 ha plantados com cana, 30% a mais que uma década atrás. Mas o conforto de trabalhadores, arrendatários e fornecedores já não era o mesmo. Atraso no pagamento de salários e fornecedores, no início dos anos 90, revelava que a usina Amália não chegaria inteira ao final do século. "Às voltas com um rosário de dificuldades, que culminou num pedido de concordata em meados de 1983, a trajetória atual da família Matarazzo afastaA usina Amália no tempo das chaminés se cada vez mais da lenda que, por décadas, fez deste sobrenome o sinônimo mais um golpe atingiu o im- raiz do processo de indusde uma fortuna inabalável. pério centenário que se trialização do país". (Veja - 04/11/1987) Na terça-feira passada, confunda com a própria

Traficante é preso na Cohab IV Um jovem foi preso traficando na Cohab IV, quinta-feira (28), às 19h. Consta no B.O, que a PM o avistou em atitude suspeita. Ele saiu correndo e jogou uma sacola com 36 pedras de crack e 24 porções de maconha no chão. A PM o perseguiu até uma casa. Além do rapaz, foram encontrados, mais uma pedra bruta de crack e uma porção grande de maconha. O indivíduo foi levado para a delegacia, tendo a voz de cadeia ratificada.

Casa é furtada na Cohab IV Uma casa foi furtada na Cohab IV, domingo (24). Segundo um boletim de ocorrência, a vítima saiu para trabalhar no período da manhã, mas ao voltar para casa, notou que uma das janelas estava estourada, e mais tarde descobriu que foi por ali onde foram furtados alguns objetos que não foram informados e uma quantia de aproximadamente R$400. Até o momento ninguém foi preso.

Montoro não teve mais paciência A matéria da revista semanal mais lida no país, naquele instante, referia-se à decisão judicial que "determinou a penhora do conjunto industrial da S.A. Industrias Reunidas F. Matarazzo". Era o fim de uma porfia entre o gru po e o seu maior credor - BNDS na Justiça. O vice-presidente do banco estatal, André Montoro Filho disse que "toda nossa paci-

ência foi usada no caso Matarazzo". Tudo começou em 81, com o empréstimo. Já em 82, o grupo avisou que não poderia pagar a primeira parcela (40 milhões de dólares). O BNDS aceitou rolar a dívida: "-Menos de um ano após a liberação do dinheiro, fomos surpreendidos por uma maxidesvalorização cambial" - explicou à Veja Maria Pia Ma-

tarazzo, comandante do grupo eleita pelo testamento de seu pai, o Conde Francisco Jr. A pendência fustigou esferas mais expressivas do poder, a ponto de um ministro ter declarado que "o presidente José Sarney está preocupado com o futuro da Matarazzo". Em 1993, os irmãos Cury, proprietários da usina Santa Rita, arrendaram as moendas dos Ma-

tarazzo e o município encheu-se de esperanças. A decepção viria em 5 anos. Nesse meio tempo a fazenda Amália fo i se fragmentando. A Agro Industrial Amália S/A acabou em 1993, quando alqueires de terra foram entregues em troca de dívidas à Cooperçucar. (Extraído da obra "Histórias de Santa Rosa de Viterbo" de Romeu Antunes)


PÁGINA 22

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

PÁGINA 27

PERSONAGEM

Com mais de 90 anos, Mentinha renova carteira de motorista Às vésperas dos 92 anos, que completa no próximo dia 10, Mentinha renovou sua carteira de motorista este ano, e garante que foi a última vez. Não quer mais repetir o gesto que sustentou, por bom tempo, sua família: mulher e três filhos. Obteve a primeira carteira em 1948, pouco depois de deixar o exército. Depois das lições do instrutor Bonadia, em uma ximbica, Mentinha arrumou os papéis com o escrivão Paulo Miotto e com o delegado Celso Camargo de Azevedo. Só que esbarrou no médico. - O Dr. Primo disse que eu sofria do coração. Fiz exames em Ribeirão e, depois, no hospital Humberto Primo, em São Paulo. Num domingo arriei o cavalo lá em Amália, peguei os papéis, tomei um copo de vinho e vim mostrar pro Dr. Primo, disposto a encrencar; mas ele falou que tava tudo certo e assinou...

Por muito pouco ele deixou de lutar na '2ª Guerra Mundial' Depois de servir em cinco quarteis, deixou o exército, mas por pouco não teve que encarar a 2º Guerra Mundial. - Chegou a ordem pra gente ir pra guerra. Arrumamos tudo e ficamos esperando. Na hora do embarque no navio,

veio contra ordem. Foi um alívio! Nelson Menta nasceu em Bebedouro, e veio no colo de Cecília de Grandi, sua mãe, pra Santa Rosa. No sítio em que aqui moraram, o pai, João Menta, resolveu plantar toda a área em arroz. Mas não

choveu naquele ano, e tudo foi perdido. Tudo não, segundo Mentinha. - Eu já tinha uns 12 anos e, por farra, resolvi plantar um trechinho, num brejo. O arroz bico de ouro que colhi naquele pedacinho de terra foi a salvação do ano pra família.

De caminhão, puxou terra na obra da rodovia 'Conde' Foi nessa época que a família se mudou para a fazenda Amália quando João foi trabalhar na olaria dos Matarazzo. Os 5 filhos homens (eram mais 5 mulheres na prole) carpiam cana. Mentinha arrumou serviço na cocheira. Cuidava de seis cavalos de raça. - Quando o Matarazzo comprou Alambari, Corvo Branco e Graciosa, eu e um colega levamos os cavalos, atravessamos o rio Pardo, pela balsa, pra esperar o diretor Dr. Gregório, um engenheiro e o Ermelino Matarazzo que foram até lá de caminhonete. Eles iam vistoriar as terras. O Ermelino galopava no meio do cana-

vial e ia perdendo coxinilho, e a gente só ia catando. Fora da Amália, Nelson Menta teve carro de praça (atual taxi), e depois caminhão basculante. Ele trabalhou na construção da estrada que liga Santa Rosa à via anhanguera, batizada de 'Conde Fran-

cisco Matarazzo Jr'. - Comecei do começo e fu i até termin ar. Eram 80 caminhões basculantes, serviço direto, 2 anos e seis meses. O operador da máquina que carregava os caminhões era um cearense que só parava pra fazer xixi.

Com quase 92 anos, ele posa com as bisnetas

Pra encerrar, uma história de pescaria que jura não ser mentira Aposentado e viúvo - nove netos e 13 bisnetos -, Mentinha mantém a memória em dia tomando duas ou três cervejas diárias acompanhadas com o cigarro que consome desde a adolescência, mas não traga. No bar da Eliana, que frequenta na praça Sto. Antônio, gosta de narrar seus feitos, entre os quais um fantástico que ele jura ser verdadeiro. - Eu era meninote e ia pescar no Águas Claras, de noite e sem lanterna. Numa dessas fui pegando bagre e colocando no embornal. De repente o embornal começou a pesar e eu pensei, 'será que esses peixes estão engordando?!'. Quando olhei, um bruto de um jaracuçu com a cabeça no embornal pegando meus peixes. Dei um pulo e sumi no meio da escuridão, procurando o caminho de casa...


PÁGINA 28

Fogo no depósito do "Ninão" Por volta das 11h do último sábado (23), pegou fogo no depósito do "Ninão". Local onde é feito reforma de paletes de madeira, material de grande combustão e muito utilizado para transportar cargas. Uma ligação anônima avisou sobre o fogaréu, pois não havia ninguém naquele momento no barracão, segundo informações obtidas no local. O fogo começou em um monte de cavacos que estavam na beira do muro (indicio de que pode ter sido provocado). Duas equipes de combate a incêndio, uma da Prefeitura e outra da Usina da Pedra, ambas com caminhões pipas, controlaram o fogo e evitaram que se espalhasse.

FALA NOSSO TETO

9ª missa de São Cristóvão e benção dos veículos

So br e um palco cheio de simbologia- a carroceria de um caminhão- montado defronte à transportadora Pete, localizada na rua Amazonas, o Cônego Pedro Carlos Cruz Santos rezou a missa de São Cristóvão, no último domingo (24). Amadores e de profissionais do volante, além de muitos devotos do Santo protetor dos motoristas e caPor volta das 3h da madrugada do último domingo minhoneiros, participaram da celebração- normalmente (24), um carro bateu no poste localizado na esquina realizada no dia 25 de julho- e excepcionalmente anteavenida profª. Luíza Garcia Ribeiro, esquina com a rua cipada para a manhã de domingo (24). Dr. Bernardo Ataíde Passos, Segundo moradores das - Que Deus os abençoe em sua jornada diária de proximidades. viagens, mas não se esqueçam de usar de prudência e Pedaços de lanterna e lataria branca, amanheci- do cuidado ao dirigir, pregou o sacerdote. dos ao lado do poste, atestam o fato. No encerramento da missa, um ato insólito, os O condutor bateu no poste e bateu em retirada. caminhoneiros foram chamados até o altar pelo reveO poste de cimento resistiu de pé, com marcas da rendo que lhes deu a benção enquanto aspergia água colisão e alguns trinco benta sobre eles. Logo em seguida, a imagem de São Cristóvão seguiu em carreata pela avenida São Paulo, contornou a rotatória João Gentil, e retornou ao local da missa, onde um a um, foi a vez dos veículos serem abençoados. No Salão Capela foi servido almoço com música Na noite da última quarta-feira (27), na Igreja de São Judas Tadeu, foi celebrada missa especial em co- ao vivo depois da celebração. Esta foi a 9ª edição do memoração ao 38º aniversário do padre Alex Cássio evento. Pereira, titular há nove anos da localidade. O padre agradeceu à comunidade dizendo: - Os paroquianos são meus verdadeiros presentes. Desde que cheguei aqui tenho crescido em discernimento e sabedoria junto com o povo.

Bateu no poste e “vazou”

Paroquianos celebram aniversário do padre Alex

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016

GRAMÁTICA NA MEDIDA Dica curta. Logo, curta! Uma pessoa, quando completa 18 anos, é "maior de idade". Por exemplo: "Maria é maior de idade." Ou você pode dizer ainda: "Maria é maior." Não é adequado dizer "de maior". Se a pessoa tiver menos do que isso, ela é "menor de idade" ou "menor". Não seria adequado, também, dizer "de menor". Fique de olho! Aline Vilela é professora da rede privada de ensino e corretora de vestibulares. #gramáticanamedida


JORNALZÃO ALZ ÃO- E DClélia OOJORN . 1.058 Zanardo - 30 /07/2016 E D IÇ ÃO 1.058 30/07/2016

cleliazanardo@bol.com.br

SOCIAIS

APACOS Associação Paulista dos Colunistas Sociais

PÁGINA PÁGINA 29 Informe Publicitário

29


PÁGINA PÁGINA30

30

APACOS Associação Paulista dos Colunistas Sociais

SOCIAIS

O JORN ALZ ÃO OClélia JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016 Zanardo cleliazanardo@bol.com.br

E D IÇ ÃO 1.058 1.043 16/04/2016 30/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30 /07/2016

PÁGINA 31


PÁGINA 32

O JORN ALZÃO - E D . 1.058 - 30/07/2016

O Jornalzão, edição 1058  
O Jornalzão, edição 1058  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement