Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 08/07/2016 - Ano 22 - N.º 1.055 - Semanal - Fone/Fax 3954 3289

Cidade pode receber investimentos de 5 milhões de reais da Artivinco

R$ 3,00

Novo cemitério deve ser ao lado do “Montorão” Audiência Pública, na quarta feira, pode definir local. População deve comparecer Drone do Cleyton Luan - Especial para o Jornalzão

Julho é mês das convenções partidárias: Nando e Renatinho já andam juntos pela cidade Criada a Região Metropolitana de Ribeirão Preto

*Ilustração apenas para mostrar o local **A área demarcada não está em escala

Em destaque, em foto feita ontem, a área de 20 mil metros quadrados, que fica defronte a Minasçúcar e logo abaixo do “Montorão”. Se aprovada, obra custará cerca de 2 milhões de reais e poderá ser paga pela Artivinco

"Parecia que estava rolando uma guerra", diz santa-rosense que mora próximo ao assalto em RP

Farol baixo nas rodovias é obrigatório de dia Atenção: entre o "Teto" e o Estrela Azul é obrigatório usar o farol baixo

BB ficou sem dinheiro e situação normalizou na quinta feira

Santa Rosa terá 1º Encontro de Pipeiros


PÁGINA 2

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

PÁGINA 3

Novo cemitério deve ser ao lado do "Montorão" O prefeito Cassinho anunciou esta semana que um novo cemitério pode ser construído ao lado do "Montorão". O projeto já está pronto, a área já foi avaliada previamente e é dado pela atual administração como local ideal. O novo cemitério, neste projeto inicial, custará em torno 2 milhões de reais e vai ocupar uma área de 20 mil metros quadrados na avenida Joaquina Custódio Ribeiro. Ele terá 384 jazigos, com 8 carneiras cada, totalizando 3.072 gavetas. O velório, que será construído anexo, terá capacidade para três sepultamentos simultâneos. O estacionamento será para aproximadamente 50 veículos. As carneiras serão com placas no chão, sem monumentos e alguns jazigos serão colocados à venda e haverá um espaço com área verde e altar para queima de velas. "Mas a maioria ficará à disposição da população", disse o prefeito. Segundo Cassinho, com o rodízio natural que é feito nas carneiras o novo cemitério vai atender a população por um longo período. "Pelas estatísticas, sem o rodízio, o cemitério nos atenderia até o ano 2.036, mas como há o rodízio a cada três ou quatro anos, nossa expectativa é que ele atenda a cidade por mais 60 anos", disse. Segundo ainda o prefeito, com a inauguração de um novo cemitério, o antigo continuaria a funcionar normalmente. "A cidade vai funcionar os dois cemitérios", disse. Audiência pública Na próxima quarta feira, às 19 horas no Centro Cul-

Cidade pode receber investimentos de 5 milhões de reais da Artivinco Valor seria compensação por dano ambiental. Custo do novo cemitério seria bancado pela empresa Novo cemitério vai ocupar área de 20 mil metros quadrados

Jazigos serão com placas, como estes tural ao lado da Estação, haverá uma audiência pública para que o prefeito apresente o projeto para a população. É importante a participação da população nesta reunião, para que todos tomem conhecimento do projeto e deem as suas opiniões. Estarão presentes o prefeito, vereadores e o Promotor de Justiça Daniel Ardevino Fonseca do Nascimento. A prefeitura está distribuindo convites, chamando todos os setores da sociedade para participar. Prazo do TAC terminou - Município e Ministério Público fizeram um acordo que gerou um TAC - Termo de Ajustamento de Conduta, na qual o município se comprometeu a construir um novo cemitério, tendo em vista a superlotação do cemitério do centro da cidade. Segundo o Promotor Daniel Ardevino Fonseca do Nascimento o prazo do TAC já

venceu e o prefeito precisa ur gen temente cu mpr ir aquilo que assinou. Segundo o advogado da prefeitura, Fernando Henrique Vieira Garcia o prazo venceu, mas a prefeitura sempre mantém o promotor informado das ações que vem tomando. "A administração vem buscando o local ideal e mantém a promotoria informada disso. Não estamos parados não", disse. Reunião na Câmara - O prefeito encaminhou à Câmara pedido para que o local indicado seja aprovado p elos vereadores para a construção do novo cemitério. Uma reunião aconteceu na terça feira e terminou com a decisão de se fazer a Audiência Pública. Houve até um pequen o bate boca entre Cassinho e o vereador Renato Palma Rocha Junior. O prefeito pediu urgência urgentíssima e os vereadores querem prazo para analisar.

E o terreno do prefeito? - O primeiro questionamento que o Jornalzão fez ao prefeito, quarta feira, foi quanto ao terreno que ele havia prometido para ser cemitério: "Prometi o terreno e pelas sondagens que foram feitas o local não era apropriado e por isso ele não foi doado", se defendeu o prefeito. E esta deverá ser a maior cobrança que o prefeito deve enfrentar na audiência pública. O Jornalzão foi às ruas. Sérgio Gomes, morador do Nosso Teto é contra o cemitério naquele local. Segundo ele, o terreno é ideal para ser distrito industrial. "Ali deveria ter indústrias e o cemitério tinha que ser no terreno que o prefeito prometeu", cobrou Gomes. Elias Paulo fala o contrário de Gomes. "O cemitério tem que ser em algum lugar na cidade e ali ele não atrapalha em nada e fica perto do povão", disse.

O Promotor Daniel Ardenivo Fonseca do Nascimento informou anteontem ao Jornalzão que a cidade pode receber investimentos de 5 milhões de reais da Artivinco e que este valor se referia a uma compensação financeira por um dano ambiental causado pela empresa quando da construção da nova cartonagem. Segundo o Promotor este dinheiro seria aplicado em um novo cemitério, na revitalização de áreas verdes, na revitalização de praças públicas, e parte investido na Santa Casa e no Asilo. "Mas precisamos sentar as três partes (prefeitura, empresa e MP) e definir, pois se demorar muito, este dinheiro irá para um Fundo Estadual e certamente pouco retornará ao município", informou Daniel. O Promotor gostou do projeto do cemitério, mas achou um pouco grandioso demais. "O projeto é muito grandioso e creio que poderia se adequar mais à nossa realidade e com isso custaria um pouco menos que estes dois milhões", disse. "Dando tudo certo, com a Câmara aprovando o desmembramento e a afetação do terreno, a prefeitura readequando estes valores e melhorando o projeto, é sentar as três partes e bater o martelo", garantiu o Promotor. Doutor Daniel disse que estará presente na Audiência Pública na próxima quarta feira. "Temos que dar voz à população e estarei presente para ouvir". Revendo projeto e pedindo urgência - O prefeito Cassinho informou que já pediu uma reavaliação no projeto, buscando onde poderia haver alguma economia. "Vamos tentar baratear mais um pouquinho", falou. "Estamos correndo faz tempo para buscar um local adequado e agora encontramos. O local é bom e não atrapalha ninguém. E precisamos fazer para que não haja custo algum para o município. Não podemos perder isso por vaidade", finalizou.


PÁGINA 4

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2016

EDITORIAL Polêmica à vista: O novo cemitério - A primeira pergunta nossa ao prefeito, quando ele anunciou a possibilidade de um novo cemitério lá no Montorão, foi da sua promessa não cumprida sobre o terreno que ele doaria para ser cemitério. Nós, mais do que ninguém, já cobramos isso aqui diversas vezes. Prometeu e não cumpriu. E a nossa resposta ao político que promete e não cumpre deve ser nas urnas. E ele realmente prometeu e não cumpriu. Local apropriado - A promessa não cumprida do prefeito Cassinho não pode ser argumento para que o novo cemitério não seja construído no local apresentado. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. O local é bom, próprio, o projeto é bonito e nada atrapalha a sua realização. Na minha porta? - Se o argumento de que o cemitério vai ficar no fundo de oito casas for o utilizado, não teremos cemitério nunca mais. E vamos fechar o que tem. Faz cem anos que nosso cemitério é no Centro da cidade. Ao lado de uma escolinha infantil, que faz fundo com a gráfica do Adrianão, a menos de cem metros do posto do Marinho, a menos de cem metros da principal avenida da cidade, a 50 metros do laboratório da São Francisco, em frente a uma igreja tradicional da cidade, em frente a sede da Educação do Município, ao lado do campo de futebol, e até outro dia na frente tinha Feira Livre. E, aliás, deve continuar por mais cem anos. Problema é político ? - O que não podemos deixar escapar são estes 5 milhões de investimentos da Artivinco na cidade. Câmara e Executivo tem que se acertar e aprovar estes projetos que só trarão benefícios para a cidade. Ir ou manipular alguém para ir, apenas para tumultuar a Audiência Pública é golpe. Argumentar e ser contra é um direito do cidadão. Mas pensando apenas em ganho político é golpe, pois o problema do cemitério é de saúde, é social, é urgente, e a hora é agora.

EXPEDIENTE O JORNALZÃO é uma publicação da editora André Nagib Moussa ME - Redação:rua José Garcia Duarte, 182 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Fone/fax: (16) 3954 3289 Usuário Papel Imune: UP-08109/014 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Joana Dobras Tiragem: 2.500 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo Periodicidade: Semanal - R$ 3,00 por exemplar - E-mail:ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O Jornalzão se reserva o direito de resumir cartas que considerar inadequadas ao espaço disponível. O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ

Nando e Renatinho já caminham juntos pela cidade O ex-prefeito Nando Gasperini (DEM) e o vereador Renato Palma Rocha Jr. (PMDB) foram vistos juntos, esta semana, no bairro Monte Alto. Embora a campanha eleitoral ainda não tenha começado, os meios políticos dão como certo os dois em uma das chapas concorrentes à prefeitura em outubro próximo. Eles já estiveram em trincheiras opostas na política local, mas agora parecem dispostos a unir forças. Nando não retornou tentativa de contato feita pelo Jornalzão, mas Renato Jr. admitiu.

- Meu nome vai pra convenção dia 24/7 como pré-candidato a vice do Nando. Sobre sua presença com o ex-prefeito no Monte Alto, o vereador revelou. - Estávamos correndo atrás para organizar a convenção. Há rumores de que o PTB, cujo presidente é Vicente Cintra - outro adversário de Nando em eleições passadas -, também apoiará a chapa. Perguntado pelo Jornalzão, Cintra foi enxuto: "Aguardar convenção".

Racha do PDT gerou outros três partidos O também ex-prefeito Tadeu Chiaperini (Solidariedade - SD) - virtual candidato - apoiou Cassinho nas eleições de 2012, mas os dois tomaram rumos diversos depois delas. Cassinho elegeu-se em coligação ("Juntos Faremos Mais"), que juntou, além do seu PDT, PT, PSDB, PTB e DEM, da qual foram eleitos 7 vereadores. No momento o prefeito não conta com apoio de nenhum. A diáspora do PDT proporcionou a fundação de três novos partidos em Santa Rosa: PMN, PROS e PSOL. Este último acena com a candidatura da professora Estelinha a prefeito, e os outros dois devem se coligar com o SD em apoio a Chiaperini que também saiu do PDT. O vereador Carlos Messias é o presidente do PROS.

Assessor do prefeito diz que Cassinho aceitaria apoio do PSDB Cassinho foi um dos fundadores do Solidariedade, partido que queria na base de uma virtual candidatura à reeleição. - A filha do Cassinho continua no partido que é presidido por Chi-

co Vacis (atual diretor de Saúde), e tem mais dois diretores municipais em seu quadro diretivo - disse um assessor do prefeito. Outro assessor segredou que, embora Cas-

sinho tenha dito, tempos atrás, que não seria candid ato à reeleição, ele pode mudar de ideia. - O Chiaperini descartou o apoio do PSDB, mas o Cassinho aceita o apoio desse partido, caso

seja candidato. Em recente reunião dos tucanos, o nome do prefeito foi colocado, e alguns correligio nár io s d isser am que apoiam a coligação, desde que o vice seja do partido.


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

PÁGINA 5

Julho é mês das convenções partidárias: e chegou a eleição municipal Do dia 20 deste mês até 05 de agosto acontecem as convenções partidárias municipais que definirão quais os candidatos que vão concorrer a prefeito, vice e vereador. E o cenário atual mostra sete possíveis candidatos a prefeito: Nando Gasperini, Cassinho, Tadeu Chiaperini, Professora Estelinha, Tadeu Cicolani, Fer-

nando Engenheiro e Stela Dallecio. Esta semana os institutos de pesquisa trombaram na cidade, no sábado, domingo e na quinta feira. E alguns, defasados, usavam nomes de pretensos candidatos como Decão e o professor Marquinhos Ferri. "Eu vi a pesquisa no final de semana passado e tinha o meu

nome lá, mas não sou candidato, não me afastei e não sou candidato", esclareceu Ferri. O ex-prefeito Decão também é impossibilitado de concorrer por ter seus direitos políticos cassados. E na quin ta feira, pesquisadores voltaram à cidade. Se a eleição fosse hoje, em quem você votaria?

Criada a Região Metropolitana de Ribeirão Preto Santa Rosa e mais 33 municípios fazem parte dela O governador Geraldo Alckmin (PSDB) sancionou a lei complementar que institui a Região Metropolitana de Ribeirão Preto (RMRP), composta por 34 municípios. O texto foi publicado no Diário Oficial do Estado desta quintafeira (7). Agora, o processo segue com a criação do Conselho de Desenvolvimento Metropolitano, que contará com representantes de cada uma das cidades (veja abaixo), para discutir demandas de interesse regional. Em nota, o governo de São Paulo informou que os trabalhos serão coordenados pela Subsecretaria de Assuntos Metropolitanos e pela Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa). Os trâmites para criação da RMRP teve início em março, quando ocorre-

ram as primeiras audiências públicas em Mococa (SP), Jaboticabal (SP) e Ribeirão. Em 6 de junho, Alckmin assinou o projeto de lei, que foi aprovado pelos deputados estaduais nove dias depois. Entre os benefícios da região metropolitana está a criação de um Fundo de Desenvolvimento, que contará com verbas do estado e dos municípios, um programa de segurança pública conjunto e a extinção do DDD para telefonemas entre os municípios. As c idades - A RMRP será composta pelas cidades: Altinópolis, Barrinha, Batatais, Brodowski, Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Cravinhos, Dumont, Guariba, Guatapará, Jaboticabal, Jardinópolis, Luis Antônio, Mococa, Monte Alto, Morro Agudo,

Nuporanga, Orlândia, Pitangueiras, Pontal, Pradópolis, Ribeirão Preto, Sales Oliveira, Santa Cruz da Esperança, Santa Rita do Passa Quatro, Santa Rosa de Viterbo, Santo Antônio da Alegria, São Simão, Serra Azul, Serrana, Sertãozinho, Taiuva, Tambaú e Taquaral. Com população estimada de 1,6 milhão de habitantes (3,7% do Estado e 0,81% do país), segundo dados de 2014, a Região Metropolitana de Ribeirão Preto deverá ocupar um território de 14,8 mil km² (5,96% do Estado e 0,17% do país). O Produto Interno Bruto (PIB) da futura RMRP também será expressivo, atingindo R$ 48,38 bilhões, de acordo com dados de 2013. Esse valor representa 2,93% do PIB do Estado e 0,94% do PIB brasileiro.

Confira o calendário eleitoral 2016 Filiação partidária - Quem quisesse concorrer aos cargos eletivos deste ano deveria se filiar a um partido político até o dia 2 de abril de 2016, ou seja, seis meses antes da data das eleições. Quem não filiou até esta data não pode ser candidato Convenções partidárias - As convenções para a escolha dos candidatos pelos partidos e a deliberação sobre coligações devem ocorrer de 20 de julho a 05 de agosto de 2016. Registro de candidatos - Os pedidos de registro de candidatos devem ser apresentados pelos partidos políticos e coligações ao respectivo cartório eleitoral até às 19h do dia 15 de agosto de 2016. Propaganda eleitoral - A campanha eleitoral foi reduzida de 90 para 45 dias, começando em 16 de agosto. O período de propaganda dos candidatos no rádio e na TV também foi diminuído de 45 para 35 dias, tendo início em 26 de agosto, em primeiro turno, também em jornais e revistas. Teste público de segurança - O dia 31 de março é o prazo final para o TSE realizar o teste público de segurança do sistema eletrônico de votação, apuração, transmissão e recebimento de arquivos que serão utilizados nas eleições. As datas definidas para a realização do teste são os dias 8, 9 e 10 de março de 2016. Retirada e transferência de título - O dia 4 de maio foi a data limite para o eleitor requerer inscrição eleitoral ou transferência de domicílio. Também foi o último dia para o eleitor que mudou de residência dentro do município pedir alteração no seu título eleitoral e para o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida solicitar sua transferência para Seção Eleitoral Especial. Programas de comunicação - A partir do dia 30 de junho fica vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena, no caso de sua escolha na convenção partidária, de imposição de multa e de cancelamento do registro da candidatura. Candidatos também não poderão assinar artigos em jornais do qual são colunistas. Propaganda partidária - Já a partir do dia 1º de julho não será veiculada a propaganda partidária gratuita prevista na Lei dos Partidos Políticos (Lei 9.096/ 1995) nem será permitido nenhum tipo de propaganda política paga no rádio e na televisão. Comício e sonorização - A partir do 16 de agosto, quando começa a propaganda eleitoral os candidatos, os partidos ou as coligações podem fazer funcionar, das 8 às 22 horas, alto-falantes ou amplificadores de som, nas suas sedes ou em veículos. Também os partidos políticos e as coligações poderão realizar comícios e utilizar aparelhagem de sonorização fixa, das 8 às 24 horas, podendo o horário ser prorrogado por mais duas horas quando se tratar de comício de encerramento de campanha. Internet - A partir de 16 de agosto começará o prazo para a propaganda eleitoral na internet, sendo vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda paga.


PÁGINA 6

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016

GRAMÁTICA NA MEDIDA

COLUNA GOSPEL

CHICO XAVIER

Vamos falar um pouco sobre "há" e "a". O primeiro é o verbo "haver", e pode significar "existir": "há poucas pessoas lá, pois é uma cidade pequena". Também pode exprimir a ideia de tempo: "há muito estive naquela cidade". Já o "a" pode ser artigo (acompanhando e definindo substantivos femininos). Por exemplo: "a cidade é pequena". Ou preposição (=palavras que funcionam como ligação de expressões), para exprimir distância ou movimento: "estou a meio quilômetro dessa cidade"; ou "vou a casa em breve". Fique de olho! Aline Vilela é professora das redes pública e privada de ensino e corretora de vestibulares. #gramáticanamedida

por Rogério Moscardini

Grupo Espírita “Bezerra de Menezes”

Eterna Primavera

Na luz da Justiça

O ex-presidente de uma Faculdade Teológica destacou o fato de que Deus tem um propósito sábio ao permitir nosso envelhecimento e enfraquecimento, e disse: "Acho que o plano de Deus era que a força e a beleza da juventude fossem físicas. Mas que a força e a beleza da idade fossem espirituais. Gradativamente perdemos a força e a beleza, que são temporárias, para que seguramente nos concentremos na beleza e na força que são eternas. E, portanto, nosso anseio será deixar o que é temporário; a parte de nós que se deteriora, e sentirmos profundos anseios por nosso lar eterno. Se permanecêssemos jovens, fortes e belos, possivelmente jamais desejaríamos partir". Quando somos jovens, alegremente ocupados com nossos relacionamentos e atividades, provavelmente não sentimos falta do nosso lar celestial. Mas com o passar do tempo, é possível que fiquemos sem a família e os amigos, afligidos com problemas de visão e audição, sem sermos capazes de saborear o alimento ou sofrendo com a insônia. Aqui está o conselho que dou a mim mesmo: Seja grato, pois, como o apóstolo Paulo escreveu em 1 Timóteo 6:17: "...Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento..." no verão e no outono da vida. E alegre-se também, pois com o início do inverno da vida temos a expectativa de que em breve estaremos vivendo na terra da eterna primavera. A promessa do céu é nossa eterna esperança.

A justiça humana, conquanto respeitável, frequentemente julga os fatos que considera puníveis pelos derradeiros lances de superfície, mas a Justiça Divina observa todas as ocorrências, desde os menores impulsos que lhe deram começo. Identificaste os culpados pelas tragédias, minuciosamente descritas na imprensa; no entanto, muitas vezes tudo ignoras acerca das inteligências que as urdiram nas sombras. Viste pais e mães, aparentemente felizes e vigorosos, tombarem na desencarnação prematura, minados por sofrimentos indefiníveis, mas não enxergaste os filhos inconsequentes que lhes exauriram as forças. Anotaste os companheiros que desertaram da construção espiritual, censurando-lhes o esmorecimento e o recuo; todavia, não te apercebeste dos amigos levianos que lhes exterminaram a tenra sementeira de luz, no apontamento escarnecedor. Reprovaste os que se renderam à perturbação e à loucura, estranhando-lhes a suposta fraqueza; entretanto, não chegaste a conhecer os verdugos risonhos, do campo social e doméstico, que os ficharam no cadastro do manicômio. Acusaste os irmãos que caíram em desdita e falência, classificando-os na lista dos celerados; contudo, nem de leve assinalaste a presença daqueles que os sitiaram no beco da aflição sem remédio. Não queremos, com isso, consagrar o regime da irresponsabilidade. Todos respiramos, no Universo, ante a luz da Justiça. O autor de uma falta, naturalmente responderá por ela. Nos tribunais da imortalidade, cada espírito devedor resgata as suas próprias contas. No entanto, em todas as circunstâncias, saibamos semear o bem, esparzir o bem, sustentar o bem e cooperar para o bem, de vez que as nossas ações provocam nos outros ações semelhantes, e, se aquele que faz o mal é passível de pena, aquele que organiza o mal, conscientemente, sofrerá pena maior. Emmanuel Página extraída do livro "Justiça Divina" Psicografia de Chico Xavier.


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

Traficante é preso com 44 pedras de crack na 'mata da Favelinha' Uma operação envolvendo duas viaturas prendeu um traficante com crack na segunda-feira (4), por volta das 20h30, no Jardim Planalto. Chegando ao local, a equipe se deparou com o suspeito vendendo droga, junto com mais dois indivíduos, que conseguiram fugir pela mata. Ele também tentou, mas não conseguiu. Com ele foram encontradas 44 pedras de crack e mais R$32. O jovem confessou que traficava na 'mata da Favelinha' há cerca de dois anos, e tem um faturamento por noite de R$1700 a R$2000. Levado a delegacia, o traficante teve sua prisão decretada pelo delegado.

PÁGINA 11

"Parecia que estava rolando uma guerra", diz santa-rosense que mora próximo ao assalto em RP

Ribeirão Preto viveu momentos de terror na madrugada desta terça-feira (5) por conta do ataque de uma quadrilha fortemente armada a um prédio da Prosegur, uma empresa de segurança e transporte Ladrões furtam notebook, relógios e de valores na Avenida Saudade, no Campos perfumes de uma casa na Vila Ranzani Elíseos, zona norte. Ladrões furtaram uma casa na segunda-feira (4), A ação foi executapor volta das 18h, na Vila Ranzani. A vítima declarou da por pelo menos 20 hoque ao chegar a sua residência após um dia de trabalho, mens, que entraram em tinotou que a janela do seu quarto estava arrombada. roteio com a polícia por Mais tarde, descobriu que por ali, ladrões entraram e pelo menos 40 minutos, e levaram um notebook, relógios e perfumes, além de teve fim com um civil e um outros objetos que ainda não havia contabilizado. Até o PM mortos. momento, ninguém preso. Na fuga, a quadrilha ateou fogo em veículos Jovem é preso por tráfico de drogas para dificultar a ação policial, bloqueou as ruas de e furto em bar Um jovem foi preso por furtar um bar e tráfico de acesso à avenida usando e drogas, na sexta-feira (1), por volta das 20h, no Nova espalhou pregos pelas vias Roma. A polícia recebeu uma denúncia que estabeleci- para dificultar a aproximamento comerncial no Nova Roma, havia sido arromba- ção da polícia. Em seguido e furtado, seis maços de cigarro, seis chicletes e da, atirou contra o transoutros objetos, na madrugada de quinta para sexta. Em formador de um poste, deiinvestigação, descobriu que o suspeito estava em liber- xando 2,2 mil imóveis e as dade condicional. Ao fazer buscas pela cidade, o rapaz ruas do bairro Campos Elífoi encontrado na Praça do Estrela Azul e levado para seos no escuro. Moradosua casa, onde haveria uma busca para encontrar os res de diferentes bairros e produtos do furto. A irmã do indivíduo que estava pelo vizinhos ao local filmaram local, acompanhou a busca e encontrou 66 pedras de a ação. O san ta-r osen se, crack e os objetos furtados. O jovem foi preso em flaAugusto Marques de Oligrante e encaminhado para a cadeia local. veira, 24, mora a cerca de três quarteirões do ocorrido e conta com exclusividade ao Jornalzão como foi o ocorrido. "Umas 4h30 acordei com uma explosão, que tremeu a janela do meu quarto (5º andar). De repente ouvi outra que era ainda mais forte. Depois de mais ou menos uns 10 minutos começaram os tiros, que duraram mais de 30 minutos. Do lado dos bandidos ouvi fortes rajadas, e dos PM, o 'tec tec' dos 'três oitão'", relata. De acord o com a

Bombas destruíram o prédio da empresa de valores

polícia de Ribeirão, o grupo tinha desde pistolas a fuzis 556, 762, ponto 50, uma munição capaz de derrubar aviões. Augusto conta que nem colocou a cara para fora, apenas ouviu a ação. No condomínio onde mora, os moradores ficaram em choque, e por um grupo no WhatsApp, foram se comunicando para que todos se interassem sobre tudo que estava acontecendo.

além de vidros estilhaçados. "Vi vários car ro s queimados na rua. Não passei em frente a empresa de segurança na manhã de terça-feira, mas passei bem perto, e percebi que o pessoal estava muito assustado com tudo aquilo", descreve Marques. O santa-rosense revela que algumas agências de Ribeirão sofreram com falta de dinheiro na terça-feira. Caso que se Cenário cinemato- repetiu em uma agência gráfico - "Na hora que aqui em Santa Rosa, na ouvi o barulho da bomba qual teve esgotado o seu fiquei bem assustado, ge- estoque de dinheiro dentro lou a espinha, parecia que dos caixas eletrônicas, poestava rolando uma guer- rém, a partir de quinta, já ra. Fui dormir umas 6h, começou a se regularizar cochilei, na verdade, por- a situação. que já tinha que levantar, pois acordo as sete para PM de Santa Rosa trabalhar." homenageia colega morO cenário da aveni- to em tiroteio - Após a da Saudade pós-ataque ação criminosa, o bando era assustador, parecia escapou rumo à rodovia uma cena de filme de guer- Anhanguera. No anel viára. Além da destruição rio de Ribeirão, policiais rocompleta do prédio da Pro- doviários se posicionaram segur, estabelecimentos para interceptar os suspeicomerciais dentro de um tos, e começou um novo tiraio de aproximadamente roteio. 100 m sofreram fortes abaPara não serem atinlos em sua estrutura, por- gidos no confronto, os potas e janelas danificadas, liciais se deitaram atrás de

uma viatura, mas o cabo Tarcisio Wilker Gomes, tentou se levantar para pegar o rádio no carro e pedir ajuda, e acabou sendo atingido com um tiro na cabeça. Ele foi levado para o HC (Hospital das Clínicas) de Ribeirão, mas não resistiu ao ferimento e morreu. Casado e pai de uma criança de oito anos, Gomes estava no policiamento rodoviário havia 13 anos. A PM local se sensibilizou com o caso e fez uma homenagem ao colega de profissão falecido. Três viaturas ficaram com o giroflex e sirene ligados, enquanto cinco policiais ficaram aproximadamente um minuto prestando continência. A ação foi filmada por um celular e circulou pelo facebook esta semana. Quantia roubada ainda não foi informada - Através de sua assessoria de imprensa, a Prosegur informou que nenhum de seus funcionários foi ferido e que está colaborando com as investigações. A quantia roubada não foi divulgada.


PÁGINA 12

Domingo tem Copa XV de Nhumirim na 'Quadra Coberta' A 1ª Copa XV de Nhumirim de futsal é um campeonato que acontecerá neste domingo no Ginásio de Esportes "Dr. Américo Portugal Gouveia" (Quadra Coberta), a partir das 8h30. O torneio será voltado para duas categorias, masculino e feminino, a primeira, para meninos com até 17 anos de idade completos, e a segunda, é livre para todas as idades com limite de oito atletas por equipes, sendo obrigatória a apresentação do RG ou qualquer outro documento recente com foto. As inscrições são gratuitas e liberadas para jogadores de qualquer cidade e deverão ser realizadas na hora. Cada time deverá ter um maior responsável, este podendo ficar como representante de mais de uma agremiação. A ideia é separar os jogos em grupos. Dependendo o número participantes, o tempo das partidas seja menor, para que todos possam jogar Serão premiados os campeões e vices de cada categoria, com troféus e medalhas de ouro e prata. A competição está sendo organizada pela diretoria do XV de Nhumirim, equipe, que existe há pouco mais de dois anos na cidade e sempre investe no esporte infantil, e conta com o apoio do Departamento Municipal de Cultura, Esporte, Turismo e Lazer. Para mais informações, acompanhe a página do XV de Nhumirim no facebook.

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016

CRÔNICA E CONTEXTO por João de Bem

Santa Rosa política, como anda? As notícias políticas de Brasília estão, em quantidade e qualidade, tão volumosas que não sobra espaço para vermos o que se passa no "quintal de casa". Não é pra menos! O tempo vai passando e nós vamo-nos acostumando a viver de esperança, uma vez que de dias efetivamente melhores com vida mais gratificante, menos agitada, com mais empregos e justa remuneração pelo trabalho, com segurança e edu cação, com saúde, estão - pelo andar da carruagem - ficando mais além. Cada dia pagase mais impostos, impostos esses que foram gerados por nosso trabalho, para sustentar quem nunca trabalhou de fato, faz da vida cosmopolita uma odisseia da sobrevivência. Se fosse só para sustentar, tudo bem - seria um ato humanitário. Mas não é. O que pagamos é uma série de orgias, mordomias, exageros, luxos e vaidades de pessoas que foram eleitas para gerenciar as finanças do país. Mas gerenciar é o que menos sabem fazer. É como se fosse uma quadrilha organizada - a diferença está que na quadrilha convencional há disciplina e cobrança eficaz - saiu da linha, morre. Nas quadrilhas oficiais, institucionalizadas, a grã-finagem impera. Figuras impecáveis ostentando trajes caríssimos à custa dos bestas. Por dentro uma máquina humana, pelada de sentimentos, competência e pudor. A mente então está voltada exclusivamente para o "ter". Armados de influências achacam o que podem via contratos su-

perfaturados, uns para os outros, co mportam-se como gente civilizada! Que ironia! Hipocrisia em alto nível! E aqui, na terrinha? Como andam os pretendentes a cargos eletivos? Continuamos com os mesmos declarados para o executivo? Os candidatos a vereança estão se movimentando como sempre fizeram na base do clientelismo. Devem estar co ntabilizando quantos favores fizeram para carentes, quantos velórios foram e quanta gente lhes deve gratidão. Essa velha política impera não só em Santa Rosa, mas em todo o Brasil. O profissional da política não sabe fazer outra coisa, a não ser vampirar o erário. Se caso a humanidade perder a capacidade de provir às necessidades alimentares dos cosmopolitas, se houver um colapso qualquer nos meios de produção mecanizada da agricultura, os políticos serão os primeiros a morrer - nenhum deles sabe plantar um pé de feijão! Feijão? É - pra falar de um alimento escasso nesse momento! Essa turma vive mesmo como sanguessuga e como tal, sem hospedeiro, não sobrevive! O reflexo está em Brasília. Lá é a sofisticação e o aprimoramento de pequenos delitos cometidos no estágio inferior, no município, primeira instância da carreira criminosa na política! Começa com um pequeno aceno - um pequeno favor com dinheiro público - intermediado para o eleitor, uma indicação de obra com o recíproco financiamento da campanha, evolui para comissão sobre determinada construção de uma escola, recapeamento, fidelização na compra de combustíveis,

etc.! Acaba na volumosa corrupção nas estatais, nas emendas ao orçamento, nos repasses de verbas condicionadas ao pagamento de propina, nas comissões milionárias envolvendo negócios da Petrobrás, Eletrobrás, e demais "brás", reveladas pelas denúncias do Ministério Público, confirmadas pelas operações da Polícia Federal. Tudo isso aí principia no município. Então - estamos próximos da data de novo pleito. Quem são os candidatos? Qual o perfil de cada um, o que fazem na vida particular, o que representam como cidadão, qual conduta estampa na comunidade. O que construiu se já está estabilizado financeiramente. Se o que tem é fruto do trabalho privado ou se, como todo político profissional esconde patrimônio ocultado por laranjas? Se tiver patrimônio incompatível com o salário que recebeu como político, no cargo que ocupou/ocupa, então está na mesma condição daqueles corruptos de Brasília. A diferença está apenas no valor do patrimônio. O caminho para se alcançar algum progresso no sentido de elegermos pessoas compromissadas com a administração segura do dinheiro do s impostos, principia por votarmos com mais consciência. Não importa que particularmente tenhamos recebido favores, isso não condiciona nosso voto em quem nos favoreceu. O indivíduo que reivindica o voto por ter aparentemente favorecido o cidadão em particular, não merece ser votado de novo. Pense nisso - amadureça sua escolha - começa já para errar menos!


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

PÁGINA 13

Luz baixa deve ser ligada durante o dia nas rodovias Atenção: entre o "Teto" e o Estrela Azul é obrigatório usar o farol baixo A partir de hoje, 08/ 07, o uso de farol baixo em rodovias será obrigatório mesmo durante o dia. O não cumprimento da norma acarretará em multa no valor de R$ 85,13 e quatro pontos na CNH. E os motoristas santa-rosenses devem ficar atentos, pois o trecho entre a "Estrela Azul" e o "Nosso Teto" pelo trecho duplicado é rodovia. Os motoristas que

não usarem faróis baixos durante o dia será multado de acordo com a lei 13.290 de 23 de maio de 2016, que entra em vigor hoje, que determina que o "condutor manterá acesos os faróis do veículo, utilizando luz baixa, durante a noite e durante o dia nos túneis providos de iluminação pública e nas rodovias". O que se espera com a medida é a redução no número de acidentes nas

estradas, principalmente em dias de chuva e neblina. Atualmente, só é exigido o uso de farol durante a noite e em túneis, independentemente do horário do dia. Já na Argentina e na Europa, o farol aceso já é obrigatório durante o dia.

Trecho duplicado é fiscalizado pela Polícia Rodoviária

TJ-SP manda soltar condenado por arrastar e matar garota de programa Ele ficou preso três dias em Santa Rosa O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) concedeu liberdade provisória ao empresário Pablo Russel Rocha, condenado a 24 anos de prisão por arrastar e matar a garota de programa Selma Heloisa Artigas da Silva, conhecida como Nicole, em Ribeirão Preto (SP). Na decisão liminar assinada nesta quarta-feira (6), o relator do caso, de-

sembargador Péricles Piza, afirma que Rocha poderá recorrer da sentença em liberdade, uma vez que respondeu a todo o processo nesta condição e não ofereceu nenhum tipo de risco. "Em liberdade respondeu o paciente ao processo e da r. sentença nada de concreto constou a justificar o restabelecimento da custódia cautelar, impossibilitando o apelo em liberdade, di-

ta Rosa de Viterbo (SP). Ele deixou o julgamento preso, na noite de 29 de junho, após ouvir a sentença proferida pelo juiz Giovani Serra Azul. Quatro dos sete jurados consideraram Rocha culpado. Ele foi condenado por homicídio triplamente qualificado - por motivo fútil, sem chance de defesa e meio cruel. reito assegurado constitucionalmente e decorrente do princípio da presunção de inocência", diz o relator do caso.

Rocha foi transferido para a Penitenciária de Condenação Tremembé (SP) na segunNicole tinha 21 anos da-feira (4), após passar na época do crime. A Protrês dias na cadeia de San- motoria defende que ela foi amarrada ao cinto de segurança da caminhonete de Rocha, após uma discussão entre os dois, na

madrugada de 11 de setembro 1998. O empresário, na época com 24 anos, teria dirigido por dois quilômetros com a vítima sendo arrastada, entre as avenidas Celso Charuri e Caramuru. Um laudo do Instituto Médico Legal apontou ainda que Nicole estava grávida. A defesa nega a acusação, afirmando que não há provas de que Rocha tenha amarrado a vítima ao veículo. O advogado Sergei Cobra Arbex afirmou que também pede ao TJSP a revogação do júri, alegando que a decisão não foi condizente com as provas apresentadas.


PÁGINA 14

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

PÁGINA 15


PÁGINA 16

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

CRÔNICA DA SEMANA

PÁGINA 19

Santa Rosa terá 1º Encontro de Pipeiros

Daniel Almada

Que grande mistério é esse? Uma pena solta ao vento, dançando sob árvores anoitecidas e sobre o asfalto molhado pela chuva. Essa singela e solitária imagem insiste em permanecer nos olhos da madrugada. A tal pena baila na inconsciência do tempo, e me lembra a leveza da alma, o sopro único de que parece feita nossa existência. A concretude absoluta da morte talvez seja, contraditoriamente, a prova cabal dessa nossa condição de sombras humanas que se espalham no espaço dos séculos, exibindo a expressão de todos os sentimentos, razões e emoções que, por si, perduram apenas na memória dos vivos de turno. Então, independente do que a gente faça e aconteça na nossa hora vivente, o que, de fato, fica e ficará são alguns gestos e risos, alguns choros, amores e dores. Alguma alegria mistificada em felicidade quase compulsória. O resto se molda nos buracos negros da imaterialidade, no silêncio branco do nunca existido. Que grande aventura, que grande mistério é esse de sermos apenas caminho solto no tempo, uma elaboradíssima passagem para o nada? Penso, intuo que somente os muito ignorantes e os eternos primitivos se permitem certezas e o desassombro em seu saboroso desconhecimento de si.

Aco n tecer á o 1º Encontro de Pipeiros de Santa Rosa, no próximo domingo (17), ao lado do pasto da Cohab 4, a partir das 13h30. O evento esta sendo organizado pela comunidade dos bairros, Cohab 3 e 4, com o apoio de José Batista da Silva, 54, mais conhecido como Batista Pipas. "Eu estava pensand o em realizar este encontro apenas no final do ano, mas como o Fernando, um amigo meu, teve a ideia de fazer agora, então resolvi ajudar". Batista faz pipas a cerca de 25 anos, e mora em Santa Ro sa d esd e 2007, seu objetivo é resgatar a cultura antiga de fazer pipas, descobrir talentos, não apenas que confeccionam este brinquedo, mas também arte-

Batista quer resgatar a cultura antiga de fazer pipas

sões, como ele, que faz artes com cipó e bambu. Para participar, não tem limite de idade e li-

vre para homens e mulheres, não só dos bairros dos organizadores, mas de toda Santa Rosa e cida-

Adilson é vítima do cerol pela segunda vez Ad ilson Camilo não tem sorte com cerol. neste sábado, ele teve um corte profundo na mão, onde teve que levar pontos, por causa de cerol, próximo ao supermercado Solar do Bosque. É a segunda vez que o motociclista é atingido por cerol. Na primeira vez, por muito pouco ele não perde a vida, quando teve seu pescoço cortado. “Se naquela vez eu estivesse um pouco mais rápico eu tinha morrido”.

des vizinhas. Batista conta que pessoas de outras cidades já mostraram interesse em vir para o encon tro , o q u e lhe faz acreditar que o irão prestigiar o evento cerca de 100 pessoas. A atividade não renderá prêmios para os pipeiros, pois ainda é um teste, e se der certo, eles pretendem nas próximas, criar categorias para avaliar as pipas. Um dos pedidos dos organizadores é que nenhu m participan te u se cerol ou linha chilena, pois é perigoso, para quem usa e para o próximo, podendo inclusive, causar mortes, além de ser crime. Uma criança ou adolescente, flagrado usando cerol, pode ser apreendido e encaminhado às autoridades. Já o adulto, será conduzido, junto ao material, até a autoridade judiciária, podendo até ser preso.


PÁGINA 20

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

PÁGINA 21

SAUDADE DA FAZENDA AMÁLIA

Destilaria dobra produção e Matarazzo é criticado na Câmara Com poucos dias no cargo de prefeito, em 1973 Francisco Antônio da Silva (Chicão) rompe com seu padrinho político (Elias Baú) e alia-se a Márcio Guimarães (Bolão) que, na eleição do ano anterior recebeu a, até então, maior votação de nossa história legislativa: 601 votos. Enquanto isso, naquele mesmo ano, a destilaria de álcool de Fazenda Amália dobrava sua produção, de 10 para 20 mil litros diários. Os Matarazzo investiam na crise do Petróleo que, na época, assolava o mundo inteiro. Em sem mandato, Chicão desapropriou terreno de herdeiros de Delduque Ribeiro Garcia e criou o Bosque Municipal. Arrancou os trilhos da ferrovia desativada e abriu a rodovia, que levaria o nome de "Claudinete Luiz Zurlo", ligando Santa Rosa ao complexo industrial da Amália, de modo que os caminhões evitassem o centro da cidade. A rodovia é um prolongamento da rua Amazonas que começa na praça das Bandeiras (Estação da Cultura).

"Câmaras e prefeitos são subservientes à fazenda Amália" - denuncia Bolão No final de seu governo Amália foi notícia na Câmara. Chicão envia projeto solicitando reajuste de valores de referência. Faltava dinheiro para pagar pessoal e fornecedores, e uma das razões seria o congelamento dos impostos, desde 75 até 31/12/76, ideia do vereador Bolão. E ele mesmo discursou, na última sessão daquele mandato (29/12/76) falando sobre a queda da arrecadação municipal: "Acontece que os prefeitos e as câmaras sempre foram subservientes ao Matarazzo, e não tiveram coragem de cobrar deles o que realmente eles devem e podem pagar (...) Nós temos 17 mil habitantes, e o IBGE estima em 12 mil, o que prejudica o índice. Os produtos saem de Amália para São Paulo, recolhem o imposto em São Paulo e os produtos de exportação, que vão para Santos, recolhem os impostos em Santos; com isso vamos ficando pra trás."

Bolão (primeiro plano, de bigode) no Congresso Estadual de Vereadores, em 1974

"Sabonete dá 600 empregos ao povo" - rebate Luiz Antônio O assunto não era novo e nem envelheceria: Theóphilo Siqueira abordou-o em 1957 e, em 1999, ele voltaria à tona. O vereador Ailton Argeri disse ao jornal O Santa Rosa que "a cidade perdeu, em 1998, R$ 250 mil só com a fábrica de sabonetes" e o ex-vereador Mário Esteves, em artigo publicado pelo mesmo jornal, assegurou que a fábrica estaria recolhendo impostos em favor do município de São Paulo, ao invés de Santa Rosa. Desta vez os Matarazzo, donos da fábrica citada, instalada em Amália desde 1987, tiveram defesa na voz do vereador e gerente dela, Luiz Antônio do Nascimento, que negou a insinuação e contra atacou brandindo os "600 empregos que a fábrica proporciona ao povo de Santa Rosa." (Fonte: "Histórias de Santa Rosa de Viterbo", de Romeu Antunes)


PÁGINA 22

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

COLUNA ROTÁRIA Henrique Gil

Rotary comemora início de novo ano O Rotary International inicia um novo ano administrativo a cada mês de Julho, chamado Ano Rotário. Cada Ano Rotário possui um Lema e um Conselho Diretor novo. "Cada história tem um fim. Mas na vida, cada fim é um novo começo". Assim foi iniciado o discurso do ex-presidente K.R. Ravindran em sua cerimônia de transmissão de posse, em Seoul, Coreia. Seu lema foi "Seja um Presente para o mundo". Na foto, ao centro, está o Governador Adelino José Francisco ao lado de sua esposa e coordenadora das Casas da Amizade, Márcia Francisco. Em volta, sua equipe, a qual liderou o Distrito 4540, o "Distrito que arrebenta", neste ano 2015-2016. Sua mensagem foi a seguinte: "No início de nosso ano rotário lançamos uma mensagem através da música "Sementes do Amanhã" do saudoso Gonzaguinha para que tivéssemos fé na vida, fé no homem e fé no que estava por vir, por que juntos somos muitos, juntos podemos mais e vocês acolheram nossa mensagem (...) Vocês se lembram que no nosso PETS emprestei a batuta da Governadora Maria Augusta que era à época nossa maestrina e agora, passo a mesma batuta ao Governador Eleito Cidinho, desejando-lhe que como o novo maestro possa reger nosso Distrito com muito sucesso". A transmissão de cargos em Santa Rosa de Viterbo ocorrerá no próximo dia 28 de Julho. Entre em contato: Página do Rotary Club de Santa Rosa de Viterbo: http://facebook.com/rotarysrv Rotary Club de Santa Rosa de Viterbo: Av. Henrique Alonso Martins, 275

PÁGINA 27

Situação de fornecedores da Abengoa vai se normalizando A Abengoa segue cumprindo o cronograma de pagamento de débitos que combinou com os fornecedores de cana com os quais mantém contrato no município. A multinacional espanhola, que opera em atividades como geração e transmissão de energia, e transformação de biomassa em biocombustíveis, deixou de pagar os fornecedores em setembro do ano passado, colocando em grave crise econômica quase metade dos produtores de cana de Santa Rosa. Eles fornecem o produto para as usinas São Luiz e São João, localizadas respectivamente em Pirassununga e São João da Boa Vista. Depois de quitar 30% das dívidas no início deste ano, a Abengoa propôs, em maio último, quitar 50% do restante neste ano, e os outros 50% em 2017, além de pagar em dia a cana fornecida para a safra atual. Os produtores aceitaram. - Não tinha saída. Só que eles pagam sem correção. A gente vai tentar recuperar isso quando for renovar o contrato - comentou um fornecedor local.

Como era e como ficou - Quando assumiu a prefeitura de Santa Rosa em 1930 - por nomeação do governo Vargas -, Thomas Eugênio de Abreu era dono de uma farmácia localizada na Av. Rio Branco. A foto da esquerda mostra a fachada da 'Farmácia Abreu' incrustada na casa onde o farmacêutico morava. Ela foi vendida para Geraldo R. Tavares que a repassou, em 1951, para João Baptista Gouvêa, dono até 1984 . Com o fim da farmácia, o prédio ainda serviu ao Foto Abobrinha antes de ser demolido para dar lugar à atual agência local do Bradesco (foto à direita).

FUNDO DO BAÚ Nesta foto, Vergínio Melloni (esq.) e Antônio Fiurini posam, para um fotógrafo desconhecido, tendo ao fundo as obras, na rua 7 de setembro, do Ginásio Estadual que levaria o nome de 'Conde Fr an cisco Matarazzo', inaugurado em 29 de abril de 1952. Vergínio foi vereador entre 1947 - 50, primeira legislatura eleita pelo voto popular depois da ditadura Vargas. Ele seria prefeito na legislatura seguinte, enquanto Fiurini ocuparia uma das 13 cadeiras da Câmara no mesmo período.


PÁGINA 28

FALA NOSSO TETO

Bolachas entregues por jogadores ao Asilo

"Fenômeno" desenha uma cruz no céu do Teto

Essa semana os jogadores do Leões FC e Cartonagem da Artivinco, fizeram a entrega de 63 pacotes de bolacha que arrecadaram no jogo beneficente, que fizeram no dia 25 do mês passado em prol da entidade. -Nós jogadores nos unimos com a intenção de ajudar o próximo e fazer com que as pessoas se conscientizem e passem a ajudar também - disseram os organizadores.

Uma fo rmação incomum de nuvens desenhou faz alguns dias, um estranho "fenômeno" sobre o bairro. Sérgio Gomes, morador do bairro, flagrou o momento exato em que duas colunas de nuvens formaram uma cruz acima das casas. (veja foto). O fato, divulgado pelo morador em rede social alimentou comentários dentro e fora da rede. - Não f alto u quem quis explicar o caso. As opiniões variaram do sobrenatural, religioso, científico e até conspiração internacional, disse ele à reportagem. Convidado a revelar algumas, ele respondeu: Bem, a Teoria da conspiração Chemtrails in the sky, (Trilha química no céu) foi apontada como uma das possíveis causas do "fenômeno" (segundo os defensores dessa teoria, determinados elementos químicos estão sendo dispensados na atmosfera e ao se dispersarem formam nuvens artificiais. Um dos objetivos, ainda segundo os defensores da teoria, é o controle populacional). A Bíblia também foi lembrada por outro morador, ainda segundo ele: ...Então aparecerão no céu o sinal do Filho do Homem... (Mat-24:30). -E os céticos brincaram dizendo que foram os "ETs" que marcaram com um (X) o céu naquela manhã, finalizou Sérgio Gomes.

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016

Prefeitura constrói rampa de acessibilidade para "Joãozinho" Funcionários da prefeitura recentemente construíram uma rampa de acessibilidade para João Carlos Kiil. Na infância, o homem que hoje tem de 48 anos, sofreu paralisia e de lá para cá, se locomove arrastando os pés. Na adolescência, a cadeira de rodas passou a fazer parte do seu cotidiano. O equipamento trouxe- lhe alívio e economia, pois segundo ele, a cada três meses consumia um par de tênis atritando os pés com o chão. Um dia a cadeira de rodas quebrou e "Joãozinho", como é chamado, ficou tempos ralando os pés até, que um grupo de amigos se uniu para ajudá-lo. Depois da "vaquinha" a cadeira foi arrumada, porém outro problema apareceu- na rua onde ele mora não havia rampa de acessibilidade. Segundo informações de seus amigos, depois de dois meses pedindo para a prefeitura fazer, essa semana a rampa foi construída em frente à sua casa, na rua Osmar Idalino. - Agora estou feliz. Vou entrar e sair de casa sem ter que levantar a cadeira, disse ele. A cadeira de rodas é motorizada e tem peso considerável.

Reclamação do povo Cleuza Maria de Campos, mora na rua Osmar Idalino, 301. Segundo ela, tem cerca de quatro meses que vem pedindo à prefeitura que remova um monte de entulho de frente à sua casa. -Faz quatro meses que procurei o responsável na Empresa e ele me garantiu que iria tomar providências. Fui lá diversas vezes e a resposta é sempre a mesma vamos retirar- mas até agora nada, frisa ela. -Estou inconformada com o descaso. O entulho não enche um fundo de caçamba, se ocupasse a caçamba toda não me recusaria a pagar. Mas acho um absurdo pagar por uma caçamba toda com esse tantinho de entulho, continuou ela. Cleusa Maria de Campos ainda completa: - O bairro todo está uma nojeira por causa desses problemas. A prefeitura deveria dar um jeito nisso.


JORNALZÃO ALZ ÃO- E DClélia OOJORN . 1.055 Zanardo - 08/072016 E D IÇ ÃO 1.055 08/07/2016

cleliazanardo@bol.com.br

SOCIAIS

APACOS Associação Paulista dos Colunistas Sociais

PÁGINA PÁGINA 29 Informe Publicitário

29


PÁGINA PÁGINA30

30

APACOS Associação Paulista dos Colunistas Sociais

SOCIAIS

O JORN ALZ ÃO OClélia JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016 Zanardo cleliazanardo@bol.com.br

E D IÇ ÃO 1.058 1.043 16/04/2016 08/07/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/072016

PÁGINA 31


PÁGINA 32

O JORN ALZÃO - E D . 1.055 - 08/07/2016

O Jornalzão, edição 1055  
O Jornalzão, edição 1055  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement