Page 1

®

Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 25/06/2016 - Ano 22 - N.º 1.053 - Semanal - Fone/Fax 3954 3289

Capturada Foto: Ricieri Junior / Jornal de Cajuru

R$ 3,00

Prefeitura diz que três servidores são responsáveis por compra irregular de merenda escolar

Juiz bloqueia bens de servidores Rapaz surta e mobiliza polícia, bombeiros e médicos

DJ santa-rosense faz parceria com famosa dupla sertaneja Ladrões amarram crianças em roubo a fazendas

Esta onça parda foi capturada em um sítio entre Santa Rosa e Cajuru. Com grave ferimento no olho, ela foi operada em Ribeirão, mas perdeu a visão parcialmente. Vai passar por reabilitação e será devolvida à mata

Caminhão da Prefeitura tem tanque fechado com arame


PÁGINA 2

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

DE OLHO NA CIDADE

Prefeitura cancela convênio com "Caminho da Fé" Cancelou, depois disse que ia negociar, mas agora é definitivo: Santa Rosa não faz mais parte do "Caminho da Fé". Segundo entendimento do Diretor de Cultura Ricardo André Costa, "o convênio tem se demonstrado oneroso à Fundação Cultural, que se encontra em crise orçamentária. Ainda, ressaltamos não identificar nenhuma contra partida que justifique a continuidade do referido convênio, visto que estamos fora da rota de peregrinação, ocasionando com que não sejam utilizados os serviços da municipalidade como hospedagem, alimentação, etc". A prefeitura deve mais de 12 mil reais para a Associação que faz a gerência do Caminho. A prefeitura não informou se este valor será pago ou dado calote.

Showlestra 'Oportunize-se e Faça Acontecer' anima o Centro Cultural O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (COMDIM) trouxe para Santa Rosa a Showlestra com o tema "Oportunize-se e Faça Acontecer", com o palestrante João Paulino Quartarola e cantora e violinista Neuza Mahlow, na última terça-feira (21), às 20h, no Centro Cultural. O palestrante debateu a necessidade de "sair da zona de conforto" para que o indivíduo possa evoluir e poder ir além. João provocou a plateia para a transformação, passando por paradigmas, crenças, assertividade e palavras de incentivo para uma mudança, para melhor, nas vidas dos participantes. Revezando com sua oratória, Neuza Mahlow interpretou músicas famosas como 'Gita', de Raul Seixas, 'Andar com Fé', do Gilberto Gil, 'Tocando em Frente', do Almir Sater, canções estas, que em alguns momentos, levantou o público. Para finalizar o evento, em um bonito coral, todos os presentes ficaram em pés para cantar a bonita composição de Gonzaguinha 'Viver e não ter a vergonha de ser feliz'. Palestrante - Entre suas várias atribuições João Paulino Quartarola é coaching, administrador de empresas, economista, pedagogo e terapeuta holístico. Ele ainda faz diversas outras palestras abordando outros temas, entre eles o Bullying, mudança pessoal, relacionamentos e controle financeiro. Quartarola também ministra cursos relacionados às áreas de desenvolvimento organizacional, gerencial, relacional, de equipe e pessoal.

PÁGINA 3

Polêmica resulta em trevo que beneficiará cinco bairros A polêmica envolvendo o loteamento Nova Canaã, veiculada nas mais recentes edições do Jornalzão, acabou resultando em uma obra que deverá beneficiar cinco bairros da cidade. Por causa de denúncias do jornal, o prefeito Cassinho reuniu-se com a direção da empresa Canaã Yamashita Empreendimentos Imobiliários - que está construindo o loteamento Nova Canaã, ao lado do Nosso Teto - para esclarecimento do assunto. A empresa confirmou ao prefeito que não havia solicitado libertação do loteamento, ao contrário do que havia dito um construtor ouvido pelo jornal. Na mesma reunião foi assinado um Termo de Parceria entre o Pode Público e a dona da Canaã para construção do dispositivo de acesso (trevo) da Avenida Joaquina Custódia Ribeiro, na esquina com as ruas Sebastião Silvério (Nova Canaã) e Domingos Silva Coelho (Nosso Teto). Além desses dois bairros, o trevo servi-

Ele ocupará esta esquina

rá também às comunidades do Jd. Itamaraty, conjunto Franco Montoro e Jd. Dom Bosco. - O prefeito convidou a direção da empresa para ver o qu e estava acontecendo, e dessa conversa nasceu o trevo cujo custo será bancado integralmente pela empresa, cabendo à prefeitura ape-

nas fiscalizar sua construção - informou Renan Jouberth, assessor de imprensa da Prefeitura. Na rede social facebook, Cassinho postou:

"Em tempos de crise é muito importante poder contar com a iniciativa privada para p arcer ias que beneficiarão os munícipes"


PÁGINA 4

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

PÁGINA 5

Prefeitura diz que três servidores são responsáveis por compra irregular de merenda escolar Justiça decreta indisponibilidade de bens dos acusados A prefeitura indicou os três servidores responsáveis pela compra irregular da COAF - através de Chamada Pública, no valor pouco mais de 50 mil reais. A prefeitura pagou, mas não recebeu os produtos. São eles Denise Martinelli, responsável pelo setor de nutrição; Jair Pimenta, que atestou o recebimento dos produtos nas notas fiscais; e Márcia Sordi Rodrigues, comissionada, que segundo sindicância, sabia que os produtos não haviam sido entregues. Os bens (propriedades, carros...) dos três foram indisponibilizados pelo Juiz Alexandre Cesar Ribeiro esta semana. O departamento jurídico da prefeitura já pediu a exoneração da servido-

ra Márcia e a perda das funções de Denise e Jair. Jurídico confirma O departamento jurídico da prefeitura, além de indicar os nomes dos servidores, mostrou como a irregularidade ocorreu, exatamente como o Jornalzão já havia mostrado em edições anteriores. A compra foi feita, o pagamento foi efetuado e os produtos não foram entregues. No dia seguinte ao pagamento, iniciou-se a Operação Alba Branca, que investiga fraudes na COAF - Cooperativa Orgânica de Agricultura Familiar, por todo o Estado de São Paulo, com a participação de políticos tucanos e envolvimento de 37 prefeituras, em fraudes na compra de merenda escolar.

O que a prefeitura pagou e não levou Nota fiscal 9962 1.000 abacaxi - R$ 3.130,00 200 abóbora cabochá descascada - R$ 2.030,00 200 alho higienizado e embalado - R$ 4.540,00 500 cenoura descascada, higienizada - R$ 3.695,00 500 goiaba - R$ 1.970,00 1.000 mamão formosa - R$ 3.990,00 500 mandioquinha processada - R$ 5.130,00 500 mix batata, cenoura e vagem - R$ 4.575,00 6.290 suco de laranja tetrapack 200ml - R$ 11.322,00 250 vagem processada - R$ 3.182,50 Nota fiscal 9963 3.710 sucos de laranja tetrapack 200ml - R$ 6.678,00

"O correto é receber a mercadoria e pagar, conforme pregava a Chamada Pública, mas neste caso o que houve foi que a prefeitura pagou, os servidores combinaram por fora a en trega par celada, e a mercadoria não foi entregue", disse o procurador do município Fernando Henrique Vieira Garcia. Segundo o advogado, uma carta fiança foi apresentada para garantir a entrega, mas ela não tem efeito nenhum. A sentença do Juiz - O Juiz Alexandre Cesar Ribeiro pediu a indisponibilidade de bens dos três servidores e da COAF, para cobrir o prejuízo de pouco mais de 50 mil reais aos cofres da prefeitura de Santa Rosa. Leia a sentença: "Diante do valor do prejuízo ao erário público (R$ 50.242,50) e da evidência de pagamentos indevidos em favor da correquerida COAF sem a efetiva entrega das mercadorias, e considerando o entendimento sedimentado no Superior Tribunal de Justiça quanto à necessidade da decretação da indisponibilidade de bens no caso de indícios suficientes da prática de ato de improbidade administrativa, independentemente da existência (ou inexistência) de prática de dilapidação patrimonial p elo réu (REsp 1366721/BA, Rel. Ministro NAPOLEÃ O NUNES

Fachada do Setor de Nutrição Escolar MAIA FILHO, Rel. p/ Acórd ão Min istro OG FERNANDES, 1ª Seção, J. 26/02/2014, DJe 19/09/ 2014); DEFIRO a indisponibilidade de bens dos requeridos Denise Martinelli Bordignon; Márcia Maria Sórdi Rodrigues; Jair Pimenta e COAF Co op er ativa Or gânica Agrícola Familiar, e procedo, nesta data, ao arresto "on line" da importância acima declarada em face dos requeridos ( pt.20160002306660) . Certifiquem em cinco dias acerca dos resultados obtidos."

ladamente ao longo do ano, com o pagamento à vista mantido. Tal fato poderia ser legal se constasse do edital a entrega parcelada e o pagamento também parcelado, o que não aconteceu. Daí a irregularidade que trouxe prejuízo de 50 mil reais aos cofres. A Lei de Licitações proíbe pagamentos antecipados a qualquer fornecedor do serviço público. Um ser vido r, q ue não quis se identificar, disse que a entrega parcelada foi feita em 2014 também. "A empresa dava uma carta fiança no valor da compra (assim como O caso - A Chama- fez em 2015) e fazia a enda Pública em questão era trega parcelada para a prepara a entrega imediata feitura", disse o servidor. dos produtos e pagamento à vista, mas o "combi"Não houve propinado" era que a mercado- na," diz Português - O ria fosse entregue parce- Jornalzão conseguiu com

exclusividade, em Bebedouro-SP, ler o depoimento de Luiz Carlos da Silva Santos, conhecido como Português, um dos agentes da COAF presos naquela cidade pela "Operação Alba Branca", que foi flagrado em escuta telefônica confessando que fraudou a licitação de 2015 em Santa Rosa, superfaturando preços e entregando três envelopes de "empresas coligadas". Ele afirma, neste depoimento, que a COAF não pagou propina a nenhum servidor público de Santa Rosa e que as irregularidades no município foram o superfaturamento e os três envelopes, conforme já havia mostrado a gravação telefônica autorizada pela justiça. Os depoimentos dos outros envolvidos o jornal não teve acesso.


PÁGINA 6

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

EDITORIAL O que entendemos foi que o jurídico da prefeitura fez o seu papel, ou seja, afastou do prefeito qualquer responsabilidade sobre a compra feita da COAF. Mas se analisarmos o caso, ele está bem perto do prefeito sim, pois mostrou que os setores de licitações e compras do município têm vícios e graves. Três empresas participam, oferecem seus preços, nenhuma repete a mercadoria da outra, o preço comprado é maior do que o cotado, todo o processo veio "mastigado" de baixo e foi "engolido" tranquilamente por eles. Uai, eles são responsáveis sim. O processo de licitação foi viciado e fraudado, conforme declarou o "Português". E ninguém deste setor foi "enquadrado". Claro, se fosse, estaria o prefeito no balaio. Não respondeu - O prefeito mais uma vez não respondeu a algumas perguntas formuladas pelo Jornalzão. Depois ele vai no facebook dizer que está sempre de portas abertas. “Mó cascateiro”. Perguntamos sobre o concurso, que teve licitação, empresa vencedora para fazer, e até agora nada. Perguntamos também sobre a dívida do município. Queríamos saber sobre o surto do rapaz, se a prefeitura deixou de fornecer medicamentos para ele. Perguntamos também sobre dengue e H1N1, sem respostas. Pode até ser um direito dele não responder, mas não venha dizer que está sempre de portas abertas, pois não está. CPI x Pizza - Caminha para pizza a CPI aberta na Assembléia Legislativa do Estado para investigar as fraudes na merenda. É mais uma das centenas de denúncias contra a tucanada que vai para a gaveta sem a devida apuração. Caminho da Fé - Calote à vista. Uma hora de “trampo” - A sessão da Câmara da última semana durou uma hora. Mais da metade deste tempo foi de recesso. “Milequinhentos” embolsados em meia hora de conversa fiada. Nenhum dos edis tem a coragem de apresentar um projeto reduzindo os salários para a próxima legislatura. Vereança não é emprego. Deveriam ganhar um salário mínimo. Ainda mais com sessões como estas, de meia hora.

EXPEDIENTE O JORNALZÃO é uma publicação da editora André Nagib Moussa ME - Redação:rua José Garcia Duarte, 182 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Fone/fax: (16) 3954 3289 Usuário Papel Imune: UP-08109/014 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Joana Dobras Tiragem: 2.500 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo Periodicidade: Semanal - R$ 3,00 por exemplar - E-mail:ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O Jornalzão se reserva o direito de resumir cartas que considerar inadequadas ao espaço disponível. O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJ

CRÔNICA DA SEMANA

COLUNA ROTÁRIA

Daniel Almada

Henrique Gil

Suicídio no Rio Pardo

Rotary Clubs trocam o Conselho Diretor

Era menino ainda e, apesar de ter chegado à cidade sob o signo da morte, nunca a havia conhecido cara a cara. Esse momento chegou de repente; mais ou menos às sete da noite, alguém, esbaforido, chegou dizendo: "Um homem se afogou no rio Pardo. O corpo está na carroceria de um caminhão lá em frente ao Grupo Escolar". Vi o fuzuê na Avenida Rio Branco, todo mundo correndo para saber quem era aquele homem ainda sem nome. Magro, me enfiei no meio da multidão para, pela primeira vez, ver de perto o rosto da morte. Cheguei mais perto e, infelizmente, reconheci o homem. As informações corriam boca a boca, algumas exageradas nos detalhes, outras precisas no espanto. Eu olhava e olhava para aquele rosto sofrido e sereno, e duvidava: a morte não estava nele, não era ele, apenas parecia pairar sobre o corpo, algo invisível, mas com uma presença densa que quase se materializava diante de todos. E eu continuava duvidando que aquele homem gentil, que eu conhecia de vista, estivesse ali, desaparecido em si. Fixava bem os olhos nos olhos dele e até pressentia o momento em que eles se abririam para a vida novamente, como se o morto pudesse nos pregar uma peça. O vaivém das informações aumentava. Os mais jovens sussurravam, perplexos, que se tratava do pai da moça mais bela da cidade. Parentes ou não, todos estavam consternados, solidários diante daquele caminhão do infortúnio. A situação ficou ainda mais dramática quando se soube que se tratava de um suicídio. Então, o que era desconsolo tornou-se, para alguns, uma certa desaprovação, como se, de repente, aquele ser, aquele corpo não merecessem mais o respeito de antes. Saí dali triste, decepcionado com os que reprovavam o ato daquele cidadão que, talvez, por pena ou solidariedade, já era mais que um desconhecido para mim. Passei duas, três noites pensando, sonhando com aquele rosto, com aquele ser com o qual, de alguma forma, me identificava, que se tornara um amigo na desmedida dor da existência.

Após a Convenção Internacional, ocorrida do final de Maio na Coreia do Sul, o Rotary se prepara para a transmissão de posse do Conselho Diretor de seus clubes e, assim, inicia-se um novo Ano Rotário. Desde 1913, o ano rotário inicia-se em 1º de Julho de um ano, e termina em 30 de Junho do ano seguinte. Isso significa que o conselho diretor realiza a transmissão de cargos, como presidentes, secretários, tesoureiros, imagem pública, intercâmbio, protocolo, entre outros. Inicialmente, as Convenções Internacionais eram realizadas após o término do ano fiscal, a fim de apresentar os detalhes financeiros no evento. Contudo, o calor excessivo do período de Julho e Agosto, atrapalhavam o evento nas cidades do Hemisfério Norte e, assim, desde 1018 as Convenções ocorrem antes do término do ano administrativo. O Rotary International tem o objetivo de reunir líderes para discutir ideias e colocá-las em prática. São realizadas ações de impacto local e internacional, como auxílio às Santas Casas, Asilo, APAE, zonas de conflito e zonas de calamidade pública. A partir desta semana, as festas de transmissão de cargos ocorrem em diversas cidades da região, as quais compõem o Distrito 4540, tais como Santa Rosa de Viterbo, Tambaú, Cajuru, Santa Rita do Passa Quatro, Serra Azul, Serrana, Ribeirão Preto, Santo Antônio da Alegria, Sertãozinho, Barrinha, Pontal, entre outras. A transmissão de posse do Governador eleito ocorrerá dia 02 de Julho, no Coliseu-Lona Branca, com música ao vivo e muita festa. Conheça o Rotary e convide a família. Saiba mais: Página do Rotary Club de Santa Rosa de Viterbo: http://facebook.com/rotarysrv Rotary Club de Santa Rosa de Viterbo: Av. Henrique Alonso Martins, 275


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

PÁGINA 7


PÁGINA 8

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

PÁGINA 9


PÁGINA 10

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

PÁGINA 11

DE OLHO NA CIDADE

VERDADES E INVERDADES NA ADMINISTRAÇÃO

Se TRT não decidir em 7 dias, reajuste de municipais só depois das eleições

Caminhão da Prefeitura tem tanque fechado com arame

Até o fechamento desta edição o TRT ainda não havia tomado a decisão que lhe cabe sobre a contenda entre Prefeitura e funcionários municipais que provocou greve entre os dias 7 e 20 de abril deste ano. O prazo para julgamento da greve, de 40 dias, venceu no último dia 18 de maio. O prefeito Cassinho propôs 2,5% de reajuste, contra os 11% reivindicado pelo sindicato da categoria. Não houve acordo e a greve foi deflagrada, com adesão de 30% dos funcionários. O caso acabou no TRT que decidirá se ela foi ou não legal. No próximo sábado, dia 02 de julho, começa o período eleitoral que proíbe diversas coisas, inclusive reajuste salarial de funcionários públicos municipais. Caso a decisão não seja tomada na próxima semana, pelo TRT, os funcionários continuarão sem reajuste até, pelo menos, o próximo 03 de outubro, dia seguinte ao pleito que elegerá prefeitos e vereadores em todo o país. Três advogados que assessoravam o Sindicato dos Servidores Municipais na questão, veicularam anúncio, através do Jornalzão, informando que não prestam mais assistência jurídica à entidade.

Tanque com tampa inadequada derrama combustível Enquanto recolhe resíduos de quintais das ruas, o caminhão da prefeitura, placa BLV-0892, derrama combustível em algumas paradas. O tanque do veículo, localizado sob a carroceria, não tem tampa

adequada. O motorista, então, recorre à chamada 'gambiarra': utiliza plástico preto e fundo de garrafa 'pet', amarrados com arame, mas não consegue impedir que o Diesel escape nas freadas mais bruscas.

Única máquina na garage está pronta

Vez ou outra um mecânico precisa ser deslocado para consertar o veículo quando ele 'pega ar'. O próprio caminhão, recolhedor de resíduos, tem uma aparência de sucata. "Falta muita manu-

tenção em veículos na prefeitura - denuncia outro funcionário - Já tentaram comprar a tampa desse tanque, mas a loja se recusou a vender. E vai ver quanta máquina parada na garage, por falta de manutenção!".

Denuncia de 'Rádio Peão' não se confirma O Jor nalzão f oi à garage da prefeitura verificar a denúncia, e a realidade não é bem a descrita pela fonte. Apenas uma máquina se encontra na oficina, e está p r at ic am en t e p r o n ta para funcionar.

- Faltavam os parafusos de dois dentes, que vieram errados. Mas eles chegam hoje - afirmou ontem o chefe da oficina, Edson Silveira Pereira, 45 anos, 22 anos de prefeitura e 13 anos no cargo. Segundo ele, só a

máqu in a 'p atro la' está parada, mas se encontra em condições de uso. O que falta são operadores. Renan Jouberth, assessor de comunicação do município, explicou que 'o tempo do Poder Público e diferente do tempo da

inciativa privada' para justificar que a recuperação de máquinas e veículos é semp r e mais len ta n a Prefeitura. - Temos que respeitar prazos e limite de gastos na hora de comprar completou.


PÁGINA 12

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

VERSO E PROSA

COLUNA GOSPEL

CHICO XAVIER

por Evandro Junior

por Rogério Moscardini

Grupo Espírita “Bezerra de Menezes”

Segundo a Prefeitura No tal caso da Merenda Três servidores são responsáveis pela compra e encomenda

Retribuir

Açoitando o ar

A Corrente do Bem é um filme sobre os planos de um menino de 12 anos de fazer diferença no mundo. Incentivado por um professor da escola onde estudava, o garoto convida um morador de rua para dormir na garagem da casa dele. Sem saber deste acordo, em uma noite sua mãe acorda e encontra o homem consertando o caminhão da família. Ameaçando-o com uma arma, ela pede que o sem-teto se explique. Ele lhe mostra que conseguiu consertar o caminhão e lhe conta sobre o ato bondoso de seu filho. E diz: "Estou apenas retribuindo". Acho que Jesus tinha isto em mente numa de Suas últimas conversas com os Seus discípulos. Ele queria mostrar-lhes a total amplitude do Seu amor. Então, antes de Sua última refeição juntos, tirou a túnica, amarrou uma toalha na cintura e começou a lavar os pés dos Seus discípulos. Foi chocante, pois apenas os escravos lavavam os pés de outros. Era um ato de servidão e um símbolo que apontava para o sacrifício, a paixão e a humilhação de Jesus na cruz. O pedido que fez aos Seus discípulos foi: "Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros" (João 13:14). Os discípulos deveriam "retribuir". Imagine como o mundo seria diferente se dedicássemos aos outros o tipo de amor com o qual Deus nos amou por intermédio de Jesus. O exemplo de Jesus demonstra que devemos servir aos outros com humildade.

"Eu por minha parte assim corro, não como na incerteza; de tal modo combato, não como açoitando o ar." - Paulo (I Coríntios, 9:26)

A Novela vai seguindo Assim está na Prefeitura Todo mundo quer saber quem é o Trio Parada Dura Ainda na Prefeitura o que tenho escutado no Tanque do Caminhão tem arame no lugar do Cadeado Que Gambiarra, aonde isso vai parar? Sinceramente meu povo tenho medo de pensar Falando de coisa boa, de luta e progresso DJ Santa Rosense faz parceria com Dupla de sucesso Que orgulho, palmas para o garoto Solta o Som Dj, Felipe Gasparoto Pegaram onça em Armadilha Agora estão com a Barba de molho O Felino na captura perdeu a visão de um olho O ser humano é complicado Me vem com cada uma Na semana que o Brasil se comoveu com a morte de Juma Homem incendeia a casa Surtou, saiu fora de si Pode ser falta de medicamento que o fez assim agir Em roubo a Sítio ladrões amarram até criança A maldade desse Mundo fragiliza a nossa esperança Leões campeões do Torneio de futebol Os meninos estão com tudo Balançando o anzol E o Evandro Jr? Bom eu vou indo nessa Caçar uma Festa Junina Quentão é bom a beça...

Definindo o trabalho intenso que lhe era peculiar na extensão do Evangelho, disse o apóstolo Paulo com inegável acerto: - "Eu por minha parte assim corro, não como na incerteza; de tal modo combato, não como açoitando o ar". Hoje como ontem, milhares de aprendizes da Boa Nova gastam-se inutilmente, através da vida agitada, asseverando-se em atividade do Mestre, quando apenas simbolizam números vazios nos quadros da precipitação. Possuem planos admiráveis que nunca realizam. Comentam, apressados, os méritos do amor, guardando lamentável indiferença para com determinados familiares que o Senhor lhes confia. Exaltam a tolerância, como fator de equilíbrio no sustento da paz, contudo se queixam amargamente do chefe que lhes preside o serviço ou do subordinado que lhes empresta concurso. Recebem os problemas que o mundo lhes oferece, buscando o escape mental. Expressam-se, acalorados, em questão de fé, alimentando dúvidas íntimas quanto à imortalidade da alma. Exigem regeneração plena dos outros, sem cogitar de reajustamento de si mesmos. Clamam, acusam, projetam, discutem, correm, sonham... Mas, visitados pela crise que afere em cada Espírito os valores que acumulou em si próprio, diante da vida eterna, vacilam, desencantados, nas sombras da incerteza, e, quando chamados pela morte do corpo à grande renovação, reconhecem, aflitos, que em verdade estiveram na carne combatendo improficuamente, como quem passa na Terra açoitando o ar. Emmanuel Página extraída do livro "Palavras de Vida Eterna" - Psicografia de Chico Xavier.


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

DE OLHO NA CIDADE Confira a programação da vacinação antirrábica A prefeitura divulgou a programação da vacinação de raiva em cães e gatos para este ano. Não haverá o tradicional atendimento de casa em casa. O horários de Vacinação é o mesmo em todos os pontos: das 8h às 11h30 e das 13h30 às 15h30. Nosso Teto - 04, 05 e 06 de Julho na Praça Zuleika Balbão Franco Montoro - 07 de Julho na Praça Zuleika Balbão Itamaraty e Dom Bosco - 08 de Julho na CMEC João Cândido dos Reis Nova Roma - 11 de Julho na Praça José Francisco dos Santos Filho Jardim Primavera - 12 de Julho no Ginásio de Esportes Américo Portugal Gouvea Jardim Elite - 13 de Julho no Ginásio de Esportes Américo Portugal Gouvea (Quadra Coberta) Jardim Planalto - 14 de Julho na Praça Conde Francisco Matarazzo (Estrela Azul) Jardim do Sol - 15 de Julho na Escola Professor José Costa Bruno Jardim Aquarius - 18 de Julho na Escola Professor José Costa Bruno Vila Ranzani - 19 de Julho na Estação da Cultura Jardim Alto da Boa Vista (Filtro) - 20 de Julho na Estação da Cultura Parque do Sol Nascente (Morumbi) - 21 de Julho na Praça Concilia Titarelli Jardim Gurilândia - 22 de Julho na Praça do Fuim Jardim Bela Vista - 25 de Julho no Salão Capela Luiz Gonzaga - 26 e 27 de Julho na ETEC Jardim das Flores - 28 de Julho no Ambulatório Paulo Ricci Júlio Moretti - 29 de Julho Praça do Júlio Moretti Cohabs I e II - 1º de Agosto no Bosque Municipal Cohab III - 02 de Agosto na Praça André Passoni Cohab IV - 03 de Agosto na Quadra Ka Coelho Ari Carneiro - 04 de Agosto na Quadra Cá Coelho Vila Mendes - 05 de Agosto na Praça José M. Santos Centro - 08 de Agosto na Praça da Matriz Centro - 09 de Agosto na Praça Santo Antônio Saracura - 10 de Agosto na Praça Antônio B. Aparecido

Durante todo o período da campanha (inclusive aos sábados) haverá um posto fixo na Associação Bicho Amigo, que fica na Rua Alexandre de Angelis, 109. Aos sábados das 8h às 12h.

PÁGINA 13

DJ santa-rosense faz parceria com famosa dupla sertaneja Gabriel Carmello Caldas

O DJ, YouTuber e estudante do último ano de engenharia de produção, Felipe Gasparoto, levou um susto, no final do mês passado, ao receber uma mensagem na sua página no facebook de Borginho, empresário das duplas de sertanejo universitário Pedro Paulo e Alex (PPA) e Janderson e Anderson, falando que curtia demais o seu trabalho no YouTube e gostaria de fechar uma parceria."A primeira impressão que tive é que era um perfil falso. Então pesquisei e vi que ele realmente era empresário e gerenciava as páginas das duplas, mas só acreditei mesmo quando o dinheiro da parceria caiu na minha con ta e vi que ele era quem realmente dizia ser." Felipe agora trabalha para a agência do Borginho, em São Paulo, porém, não precisará se locomover para lá. Seu tra-

balho será uma espécie de 'força tarefa' na divulgação das dup las. "Eu sou responsável por fechar parcerias no YouTube com outros canais, divulgar eles nos vídeos musicais que faço e negociar ações de marketing", explica. O qu e ch amou a atenção do empresário, são os números incríveis do santa-rosense em seus vídeos postados no YouTu-

be, nas suas duas contas, que juntas, somam quase 4,5 milhões de visualizações. Um dos seus vídeos de maior destaque foi um compilado de músicas do carnaval deste ano, que lhe rendeu quase 650 mil visualizações. "Estou muito feliz p o r f azer p arte d essa equipe que sempre admirei. Eu tocava as músicas das duplas nas festas e nunca imaginei que um

dia teria uma oportunidade dessas." Promoção - Gasparoto recebeu diversos brindes do PPA e está sorteando. Para concorrer a um kit com os brindes, a pessoa deve curtir a página do DJ Felipe Gasparoto no facebook, compartilhar o vídeo promocional e usar as hashtags: #EuQuero # PPA #Sou MaisPPA #DJFelipeGasparoto.


PÁGINA 14

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

DE OLHO NA CIDADE

SAUDADE DA FAZENDA AMÁLIA

Gado continua invadindo reflorestamento

Família Matarazzo sucedeu Santos Dumont

Esses bovinos (foto) descansavam calmamente, durante essa semana, na área de preservação ambiental em que se transformou o terreno por onde passavam os trilhos do ramal ferroviário de Cajuru, desativado na década 1970 (ao lado da estrada 'Hani Debs', para Nhumirim). Segundo a Divisão Municipal de Meio Ambiente, já foram lavrados diversos Boletins de Ocorrência na Polícia renunciando o dono do gado pela prática. - Toda vez que recebemos denúncia de gado na área de reflorestamento, fotografamos e enviamos ao Ministério Público a quem cabe tomar providências - disse Camila Passoni, técnica em gestão ambiental da Prefeitura. Segundo ela, a Divisão firmou dois TCRA (Termo de Compromisso de Recuperação Ambiental) com a Cetesb que já foram compridos. - Continuaremos a fazer replantio de mudas no local até que a mata plantada se sustente sozinha. Depois de arrancados os trilhos da estrada de ferro, a área foi desapropriada pela Prefeitura. Transformou-se em um 'lixão', na última década do século XX, mas foi recuperada e passou a ser reflorestada na primeira deste século.

Além da chegada de Getúlio Vargas ao poder, outro fator pode ter encurtado os passos do engenheiro Mário Carneiro da Cunha (sucessor de Guido Maestrello) à frente do poder político local: o desinteresse do Conde Francesco por Amália. Segundo a revista 'Matarazzo - 100 anos', os três empresários que compraram a fazenda, em 1920, dos herdeiros de Henrique Dumont "eram homens de temperamento diferente e, face a isso, o velho Conde acabou se desinteressando pelo empreendimento, passando sua parte para o filho Francisco (o Conde Chiquinho) que, em 1931, desmanchou a sociedade, comprando a parte dos outros sócios e ficando como proprietário". Dois anos depois de se tornar proprietário único, Francisco Jr. recebe o pai em Amália e ganha uma mensagem carinhosa no livro de visitas que guarda outras de gente famosa, de Nelson Rockefeller a Jucelino Kubitschek, passando pelo boxeador italiano, Primo Carnera: "Volto à Amália depois de 10 anos e estou agradavelmente surpreendido pela boa ordem da casa, modelo de comodidade e bom gosto e enternecido pelo acolhiHenrique S. Dumont e Amália Ferreira, mento e graça de meus netinhos, mérito de minha nora fundadores da grande fazenda a quem tributo meus louvores. Percorro as bem cultivadas terras, visito a laboriosa usina e sua dependência, e admiro a magnífica organização do trabalho. Congratulo-me com meu filho. Que em tudo e sempre o sucesso corresponda à sua operosidade. Este é o meu maior augúrio". (Francesco Matarazzo - 17/3/1933) .

Com a morte do patriarca, Chiquinho assumiu o império Assim que o novo dono assume Amália, a cidade começa a perceber as mudanças que virá a experimentar. Documentos arquivados na prefeitura demonstraram a atividade do Conde no sentido de por em prática seus novos planos, o que viria a acontecer, efetivamente, na década seguinte. Ele tomou para si a tarefa de administrar um empreendimento dotado de uma usina de açúcar, destilaria de álcool e uma declinante lavoura

de café, tudo servido por rede interna de estrada de ferro e colônias de moradores. Uma testemunha dessa rede, a "máquina número 1", enfeita, até hoje, uma praça de Ribeirão Preto, próximo à estação rodoviária, identificada pela inscr ição "Us. Amália O capitalismo, que vinha ditando as regras então, sofre um baque em 1929 com o "crack" da bolsa de Nova Iorque. O mundo descobre que depende

da economia americana, cujos percalços teriam reflexos imediatos nas economias atreladas a ela, por causa de empréstimos contraídos. O governo americano toma as rédeas da sua economia, inaugurando uma fase dirigista. Por aí se constata que Getúlio Vargas não aconteceu por acaso. Seu modo dirigista, de governo produtor, encontra suas raízes. Dentro dessa conjuntura é que o Conde Chiquinho assume Amália e

começa a ensaiar o papel de dono das IRFM (Indústrias Reunidas F. Matarazzo) Em 1933, contrata um administrador profissional. Era preciso coexistir com a nova conjuntura, encontrar caminhos dentro do emaranhado que se formou . Em 1937 mo rr e Francesco em São Paulo e Chiquinho passa a ser dono único do império Matarazzo. (Extraído do livro 'Histórias de Santa Rosa de Viterbo', de Romeu Antunes)


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

PÁGINA 15


PÁGINA 16

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

PÁGINA 17


PÁGINA 18

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

PÁGINA 19

Onça operada após cair em armadilha é levada para reabilitação em SP Animal de 4 anos foi resgatado em Cajuru, com grave ferimento no olho. Macho perdeu parte da visão, mas está saudável e ganhou nova casa A onça-parda que sobreviveu a uma cirurgia após ser ferida em uma armadilha montada em um sítio próximo a fazenda nossa senhora do Óleo, na estrada entre Santa Rosa e Cajuru, ganhou um novo lar nesta quinta-feira (23). O animal, um macho de aproximadamente 4 anos, foi levado do zoológico de Ribeirão Preto (SP) para a Associação Mata Ciliar, em Jundiaí (SP). Ele será monitorado e passará por um processo de reabilitação para voltar à natureza. O felino de quase 40 quilos foi resgatado pela Polícia Militar Ambiental no dia 5 de junho em uma armadilha colocada no sítio, em Cajuru, depois que diversas galinhas começaram a desaparecer da propriedade. A polícia ambiental foi acionada depois que o proprietário do sítio a encontrou na armadilha. Segundo o zootecnista e chefe do Bosque de Ribeirão Preto Alexandre Carvalho Gouvêa, ele tinha vários ferimentos pelo corpo e uma grave perfuração no olho direito. "O policial só falou que a pegaram presa em uma armadilha. O que chamo u a atenção não foram nem as lesões na pele, mas a perfuração no olho. A gente entende que ela pode ter sido vítima d e caça, p or q u e

uma onça em vida livre não perfura o olho sozinha", diz Gouvêa. O animal passou por cirurgia assim que foi examinado no Bosque. O veterinário do zoológico, César Henrique Branco, precisou retirar todo o globo ocular do lado direito, em um procedimento chamado enucleação, que levou cerca de duas horas. "Ela perdeu o campo de visão. Então, vai prejudicar um pouco sim, por ser um predador. Ela vai para um recinto de readaptação para ver se vai conseguir caçar. Aqui, no zoológico, nós soltamos as presas vivas e ela conseguia pegar, mas era um espaço pequeno. Agora, ela foi para um espaço grande", afirma Branco. A onça foi levada para Jundiaí, onde passará por outro processo de reabilitação antes de ser solta na natureza. "É um recinto grande no meio da reserva florestal, para ver se ela consegu e caçar. Essa noção do campo visão agora eles vão fazer para ver se o animal vai conseguir caçar", explica Branco, que está na torcida pela rápida adaptação do animal. O zoológico de Ribeirão Preto é referência na região em relação à reabilitação de animais feridos. Segundo Gouvêa, Polícia Ambiental, Ibama,

Onça foi encaminhada a ONG para readaptação (Foto: Prefeitura de Ribeirão Preto)

Corpo de Bombeiros e os próprios moradores procuram o local para buscar

ajuda. Em média, três animais são deixados por dia. "Nesse período de outo-

no-inverno é comum entrar lobo-guará, cachorro do mato, tamanduá ban-

deira, tamanduá mirim, jaguatirica e sussuarana", afirma.

(Fonte: O Jornalzão/EPTV)


PÁGINA 20

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

Conselho tutelar é atacado pela terceira vez este ano O prédio do Conselho Tutelar, localizado na Cadeia Velha, foi atacado por vândalos pela terceira vez no ano, na madrugada deste final de semana, ao total, somando os atentados de 2015, já são quase 10, o último tinha acontecido em abril. Como nos outros casos, os conselheiros só descobriram o ataque na manhã do de segunda, quando voltam ao trabalho. O ataque foi feito com pedras na janela do depósito. Até ontem, a janela não havia sido reparada, e ainda não se tem suspeitos.

Mulher é presa após furtar salame e picanha para comprar droga Uma mulher foi presa em flagrante ao furtar salame e picanha, segunda-feira (21), por volta das 20h, em um supermercado na Avenida Prof. José Dilermando Ribeiro (Av. do Bosque). O Sargento Adão estava fazendo compras no estabelecimento quando funcionários desconfiaram de uma mulher que estava lá. Ele informou as características da suspeita para uma viatura que patrulhava perto do local. A poucos metros, em um ponto de ônibus, os policiais localizaram a suspeita com uma picanha e um salame nas mãos. Perguntada sobre os produtos, alegou ter comprado em um mercado no "Nosso Teto", mas ao se questionado sobre o comprovante, desmentiu, assumiu o crime e informou que iria trocar por drogas. A mulher foi levada para a delegacia, onde o delegado decretou uma fiança de R$ 900 para não ser presa, quantia esta que não foi paga. Posteriormente ela foi levada para a cadeia de Cajuru.

Polícia apreende haxixe, maconha e cocaína no Jardim Gurilândia Um Jovem foi detido com drogas, sábado (18), por volta das 21h, no Jardim Gurilândia. Uma viatura da PM estava patrulhando pela Rua XV de Novembro quando se deparou com um jovem em uma bicicleta, que ao perceber que seria abordado, jogou uma sacolinha no chão. Ao ser revistado, foi encontrado com R$224 na carteira. A polícia verificou a sacola e encontrou 26g de haxixe, 23g de maconha e 100g de cocaína. O jovem tentou fugir, mas foi detido e levado para a delegacia, onde teve a prisão decretada por tráfico de drogas. Além das drogas, a bicicleta, o dinheiro e um celular também foram apreendidos.

PÁGINA 21

Homem surtou e quase incendiou a própria casa Polícia precisou usar bomba de efeito moral e tiro de borracha para conter o cidadão Um homem teve um surto psicótico e quase colocou fogo em sua casa, na última quarta-feira (22), por volta das 15h. Quando a PM chegou ao local, o homem estava surtado devido a problemas mentais, muito agressivo, ateou fogo em alguns objetos dentro da casa, arremessou diversos objetivos nos policiais, como pedaços de madeira, pedras e ferragens e abriu um botijão de gás. Como risco de explosão e incêndio, foi solicitado apoio ao corpo de bombeiros, que enviou um caminhão de bombeiros e mais três viaturas. Resguardados por escudo balístico, os PM conseguiram entrar na residência, utilizando uma bomba de efeito moral e um tiro de borracha, pois o indivíduo estava munido com um 'facão' e uma ca-

vadeira. Ele continuou jogando objetos nos policiais, mas foi imobilizado, algemado, e conduzido para o Pronto Socorro local por uma ambulância, com alguns ferimentos leves que o mesmo adquiriu sozinho nos vidros de uma janela que ele quebrou e alguns outros materiais cortantes. Falta de remédio - A cidade praticamente parou por causa da movimentação de viaturas de polícia e bombeiro pelas ruas. Os curiosos se acotovelavam nas imediações em busca de um clique com o celular. É roubo, é suicídio, bomba, apostavam os curiosos. Alguns vizinhos afirmaram ao Jornalzão que o rap az estava há algum tempo sem os medicamentos, que deixaram de ser fornecidos pelo município. Um dos vizinhos disse que versas reclamações sobre chegou a informar a pre- a falta de medicamentos feitur a q ue isso pod ia acontecer e que recebeu como resposta: "se acontecer a gente interna". O Jornalzao enviou perguntas para a prefeitura sobre o caso, mas, para variar, não obteve resposta. A questão é que há di-

controlados nos postos de saúde.


PÁGINA 22

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

Ladrões amarram crianças em roubo a fazendas vizinhas em São Simão Grupo manteve 11 pessoas reféns durante assalto, diz familiar das vítimas. Furgão usado na ação foi encontrado; nenhum suspeito foi detido Um grupo de crimi- a duas fazendas vizinhas nosos fez ao menos 11 pes- em São Simão na terçasoas reféns durante roubos feira (21). De acordo com

DE OLHO NA CIDADE

Coronel visitou batalhão local esta semana O Coronel da PM e Comandante do CPI3 responsável por 86 cidades na região de Ribeirão Preto, Humberto Gouveia Figueiredo, visita bases policiais para saber as condições de trabalho de seus comandados e aproveita para receber munícipes, autoridades e deixar mensagens sobre sua filosofia de comando, como parte do Projeto Visita Programada, e nesta terça-feira (21), esteve em Santa Rosa. Junto com ele, vieram o Tenente Coronel Francisco Mango Neto e o Capitão e Comandante da 4ª Cia PM de São Simão, Mário Augusto Ferreira de Freitas.

Sargento Adão e o Coronel Humberto

informações das vítimas, funcionários e familiares dos donos das propriedades, incluindo crianças, foram mantidos amarrados por assaltantes armados desde o final da tarde. Os suspeitos levaram telefones celulares e eletrodomésticos após permanecerem por quatro horas no local à procura de dinheiro e não foram encontrados. Um dos veículos roubados durante a sequência de assaltos foi abandonado em uma estrada próxima. A Polícia Militar informou que aumentará o patrulhamento na zona rural. 'Amarra ra m at é criança', diz vítima - Um caseiro, que prefere não ser identificado, relata que chegava com a mulher em uma das fazendas quando foi surpreendido por um grupo de cinco ladrões, todos armados. "Acabei de entrar, a hora que fui abrir a garagem, dois já vieram de lá com a mulher e três me abordaram", afirma. Depois de ser obrigado a entregar objetos pessoais e documentos, além de ter a casa revirada, o casal foi levado pelos assaltantes no carro das vítimas. No meio do percurso, os criminosos pararam um furgão escolar, onde estavam um motorista e um estudante, e seguiram com o veículo até uma propriedade rural vizinha. Lá, o grupo fez uma nova abordagem e concentrou todas as vítimas

Propriedade rural em São Simão foi alvo de assaltantes armados (EPTV) amarradas em um mesmo lugar. De acordo com a testemunha, os criminosos estavam em busca do dinheiro que seria usado para o pagamento dos salários de funcionários. "Ch egar am lá e abordaram todo mundo, tudo numa casa só. Amarraram até criança." Uma familiar de um dos donos da segunda fazenda assaltada, que não estava no momento do roubo e também prefere não ser identificada, relata que ao menos 11 pessoas ficaram mantidas reféns na casa de um dos caseiros da propriedade entre 18h e 22h. Entre as vítimas, segundo ela, havia crianças menores de 7 anos. "Ficaram muito assustadas", diz. Depois de procurar dinheiro guardado, o grupo fugiu com vários eletrodomésticos e uma cami-

nhonete da segunda fazenda, além do primeiro automóvel roubado na primeira propriedade. "Foram arrombando tudo, jogando tudo pro chão. Tinha um cofre velho aqui, mas não tem dinheiro nada. Ficaram bastante tempo tentando arrombar e não acharam nada. Só levaram pertences, TV, micro-ondas, maquinário fácil de carregar." Ela reclama da falta de policiamento na zona rural. "A gente tem fé que isso não vai acontecer novamente. Vamos tentar melhorar a segurança da fazenda." Polícia Militar - O capitão Mário Augusto Ferreira de Freitas afirma que a Polícia Militar soube do roubo e fez um cerco nas principais estradas da região depois que as vítimas

conseguiram se libertar. Segun do ele, nenhum suspeito foi detido, mas um veículo roubado foi encontrado em Ribeirão Preto (SP). Ele acredita que um funcionário ou exfuncionário das fazendas possa ter participação no caso. "Já foi feita a devolução para os proprietários e agora a gente passa as informações para a Polícia Civil para tentar angariar mais detalhes junto à investigação", afirma. Freitas confirmou que o policiamento é realizado de acordo com os índices de criminalidade. "Existe um programa de policiamento ordinário em que nos deslocamos por determinado s ho rários para determinados locais para tentar focalizar a prevenção do crime." (Fonte: EPTV)


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

PÁGINA 23


PÁGINA 24

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

PÁGINA 25


PÁGINA 26

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

TEMPOS MODERNOS Colhedeiras de cana são operadas à distância em Piracicaba Em uma sala, apelidada de Pentágono, localizada em Piracicaba, quarenta profissionais da Raízen controlam quase 400 colhedoras espalhadas pelos canaviais que abastecem as 24 usinas da empresa. O Pentágono foi inaugurado há três meses, a tempo de testemunhar, pela primeira vez desde que o setor foi atingido pela crise, em 2008, uma safra ser aberta com boa dose de otimismo. Um ânimo ainda cauteloso, mas fundamentado: a alta nos preços do etanol e do açúcar recuperou a rentabilidade das companhias. As perspectivas para as vendas do combustível são favoráveis, assim como as de exportação de açúcar. Na Raízen, a maior empresa do setor sucrocooleiro, a projeção é encerrar a safra com uma moagem de até 64 milhões de toneladas de cana, uma alta de 2%. Na região Centro-Sul do país, que concentra 70% desse processo, espera-se um avanço de até 12% na produção de açúcar. A recuperação beneficia toda a cadeia produtiva. Na fábrica de máquinas Zanini Renk, em Cravinhos, o ritmo crescente de produção destoa da retração de um dos setores mais afetados pela recessão. As consultas de clientes para a aquisição de equipamentos subiram 15% em maio e outros 20% nos primeiros dias deste mês. A expectativa do presidente executivo da Zanini Renk, Mauro Cardoso, é que a receita com as vendas encerre o ano com um aumento real (acima da inflação) de 5% em relação a 2015. "Com a mudança de governo e a recuperação dos preços, as empresas começam a tirar projetos da gaveta", opina Cardoso. (Fonte: novaCana.com)

PÁGINA 27

Nos pênaltis, Leões F.C é campeão do Torneio 'Amigos do Leões' Parecia qu e seria uma partida tranquila. No primeiro minuto de jogo, disputado na manhã do último domingo (19), no Estádio Municipal Rubens Bellizzi (Campão), Bi, deu um chute despretensioso, de muito longe, a bola quicou no gramado e enganou o goleiro, abrindo o placar par a o Leões, sobre o Nova Geração, de Cajuru, na final do Torneio 'Amigos do Leões'. A equipe santa-rosense continuou com a bola no pé e teve algumas chances de ampliar, mas não aproveitou. O time cajuruense cresceu na partida, e antes do final do primeiro tempo empatou. O Nova Geração voltou dominando as ações, até que faltando 20 minutos para o final da partida, chegou a virada. O final da partida foi emocionante, com boas chances para ambas as equipes, até que no último minuto, Mi, bateu de canhota, a bola raspou no travessão e morreu no ângulo, 2 a 2. O campeonato seria decidido nos pênaltis, o regulamento dizia que três para cada lado. O Nova Geração perdeu logo sua primeira, batida. O Leões converteu todas, e conquistou o título do campeonato de forma invicta, com duas

vitórias e dois empates. O Real Primavera, de Santa Rosa, ficou com o terceiro lugar, e nem precisou entrar em campo, pois o Amigos do Sandrinho, de Luiz Antônio, nem compareceu para a disputa. O atacante Leonan do Leões foi o artilheiro do torneio, com quatro gols.

Zé Bala alcança o 6° lugar em prova preparatória para os 100km dos Canaviais

Amanh ã, Zé Bala irá competir na 13ª Maratona 100km dos Canaviais, em Ribeirão Preto, umas das maiores provas Jogo beneficente - de ciclismo do interiSem tempo para descan- or. Mas antes, partisar, o Leões já volta a cam- cipou da 1ª Corrida po amanhã, para enfrentar de Itápolis de MTB, a equipe da Cartonagem do mingo passad o da Artivinco em uma par- (19), que fez parte do tida amistosa, na qual será seu cronograma de arrecado bolacha para o treinamento para a asilo, às 9h, no Estádio grande competição Municipal Rubens Bellizzi ribeirão-pretana. (Campão). A equipe sanO início da prova foi por volta das 10h, com a ta-rosense ainda pretende largada sendo no Aeroclube de Itápolis. Todo o circuito disputar um torneio no pró- de 48 km foi disputado na terra. Mesmo com um comeximo mês em São Simão. ço muito forte do atleta santa-rosense, que corre pela equipe Alta Mogiana de Orlândia, não conseguiu manter o ritmo até o final e ficou fora do pódio, alcançando o sexto lugar. "Consegui fazer uma largada muito boa, tinha hora que parecia estar correndo no asfalto", brinca Zé, "Participaram da competição, grandes nome do ciclismo da região, e com isto o ritmo ficou alucinante. Não deu para subir ao pódio, mas estamos trabalhando para a grande prova dos 100km dos Canaviais e vamos em busca de um bom resultado, finaliza.


FALA NOSSO TETO

PÁGINA 28

Serginho Gomes

Caiu mais um galho

Contrato Assinado

Uma mudança repentina do tempo, causou a queda de um galho de árvore plantada na avenida Profª. Luíza Garcia Ribeiro. O fato aconteceu no final da tarde da última quarta-feira, (22), em frente à Eletro Renata. O tempo estava nublado, até que uma rajada de vento forte trouxe chuva e pôs o galho abaixo. O galho caiu sobre o asfalto e apesar do susto, não causou maiores prejuízos. O fato preocupa porque a queda de galhos é constante e trás sérios riscos aos moradores.

Em publicação divulgada essa semana na rede social Facebook, a Prefeitura deu por assinado, na manhã de segunda-feira (20), o contrato para a construção do dispositivo de acesso da avenida Joaquina Custódia Ribeiro. O documento foi firmado com a Canaã Yamashita Empreendimentos Imobiliários, que assumirá todo custeio da obra, segundo consta na publicação. Na mesma nota, o prefeito Cassinho destacou a importância de parcerias com a iniciativa privada nesse momento de crise: - Em tempos de crise é muito importante poder contar com a iniciativa privada para parcerias que beneficiarão os munícipes, afirmou ele. A publicação, no entanto, não esclarece quando a obra será executada. Depois de pronto o dispositivo ligará os bairros: Nosso Teto, Itamaraty, Nova Roma, Dom Bosco, e Nova Canaã, além de beneficiar o Montorão. Há mais de ano a avenida está interditada aguardando a construção dessa obra. O fato é motivo de muitas reclamações dos munícipes.

GRAMÁTICA NA MEDIDA Hoje veremos a diferença entre tampouco e tão pouco. Tampouco é o mesmo que "também não": não comi pipoca, tampouco bebi quentão. Já "tão pouco" é o mesmo que "muito pouco". Por exemplo: havia muita comida na festa junina, mas comi tão pouco! Fique de olho! Aline Vilela é professora das redes pública e privada de ensino e corretora de vestibulares. #gramáticanamedida

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

Leões e Cartonagem se enfrentam pelo Asilo

O Leões FC enfrentará o time da Cartonagem da Artivinco, em prol do Asilo São Vicente de Paulo. O jogo será disputado amanhã, domingo (26), no "campão" do Santa Rosa - Estádio Rubens Belizzi, a partir das 9h. Segundo os organizadores do jogo, o objetivo das equipes é arrecadar pacotes de bolacha para serem doados ao Asilo. - Cada atleta levará um ou mais pacotes de bolacha e a gente espera que quem for assistir também faça o mesmo, disseram Éderson Willian Tobias (Dédi) e Eduardo Bueno Ribeiro- diretores do time da Cartonagem. -Estamos fazendo um pequeno gesto em favor do Asilo. Com certeza não será a última vez que nós faremos isso, disse Alex Guiotti, técnico e diretor do Leõs FC. Os boleiros explicam que a ideia do jogo surgiu da vontade de ajudar o Asilo: - Muitas vezes jogamos "por nada", agora temos um objetivo. Tem muitos idosos que são abandonados pela família nos Asilos e nós não sabemos o dia de amanhã, disseram eles. Logo após a partida os pacotes de bolachas arrecadados serão entregues ao Asilo. -Não vamos lá só entregar o pacote de bolacha, vamos abraçar, conversar... levar um pouco de carinho e atenção às pessoas que estão lá, finalizam eles. Quem não quiser ver o jogo, mas deseja ajudar o Asilo, pode ir até o estádio e fazer a doação lá.


JORNALZÃO ALZ ÃO- E DClélia OOJORN . 1.053 Zanardo - 25/06/2016 E D IÇ ÃO 1.053 25/06/2016

cleliazanardo@bol.com.br

SOCIAIS

APACOS Associação Paulista dos Colunistas Sociais

PÁGINA PÁGINA 29 Informe Publicitário

29


PÁGINA PÁGINA30

30

APACOS Associação Paulista dos Colunistas Sociais

SOCIAIS

O -JORN ALZ ÃO O Clélia JORN ALZÃO - E D . 1.053 25/06/2016 Zanardo cleliazanardo@bol.com.br

E D IÇ ÃO 1.053 1.043 25/06/2016 16/04/2016


O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

PÁGINA 31


PÁGINA 32

O JORN ALZÃO - E D . 1.053 - 25/06/2016

O Jornalzão, edição 1053  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

O Jornalzão, edição 1053  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement