Page 27

O J ORNALZ ÃO - E D . 1.044- 23/04/2016

Carro furtado é recuperado um dia depois em S.C. das Palmeiras Um carro havia sido furtado no Centro, sábado (16). A vítima afirmou que tinha deixado o veículo estacionado na Rua Condessa Filomena Matarazzo, por volta da meia noite, próximo ao Banco do Brasil. Quando retornou não encontrou mais. Motorista recebeu a boa notícia que seu automóvel tinha sido encontrado em Santa Cruz das Palmeiras já no domingo.

Pediu para beber água e furtou celular Um menor de idade foi em uma oficina na Ângelo Sordi pedir água, na terça-feira (19). Um funcionário lhe atendeu e em seguida foi para o fundo do estabelecimento a pedido do patrão e deixou seu celular próximo do menino. Quando voltou não encontrou mais o aparelho telefônico. Houve um desentendimento entre ambos e a polícia foi chamada e os conduziu para a delegacia. O menor, acompanhado com a mãe, afirmou que não ter pegado nada, porém a vítima disse que tinha o visto após o ocorrido saindo de um terreno próximo a oficina. A PM, junto com os envolvidos foi para o local. Após ligar para o número da vítima, o celular foi encontrado, escondido embaixo de um mato. O objeto foi entregue e o menor liberado.

Botijão de gás é furtado no Cartório Eleitoral Um botijão de gás foi furtado no domingo (17), às 9h30, no Cartório Eleitoral. Uma funcionária chegou ao local para pegar um carregador de celular que havia esquecido e se deparou com a janela e a porta de vidro do fundo estourados. Segundo ela, dentro do prédio, nada havia sido levado, mas no quintal, sentiu falta do botijão.Quando uma equipe da PM se deslocou para o lugar, encontrou um pano de chão sujo de sangue perto da porta quebrada. Do lado de fora do cartório, foi encontrado uma camisa. As pistas foram apreendidas e seriam avaliadas pela perícia. Até o momento ninguém foi preso.

PÁGINA 27

Santa Rosa ainda possui 120 orelhões Gabriel Carmello Caldas

Espalhados por Santa Rosa ainda é possível encontrar 120 orelhões, um para cada 213 pessoas, segundo o site da ANATEL. É um número alto, comparado com cidades vizinhas. São Simão tem 103, Cajuru 98, Luiz Antônio 55, Serra Azul 53 e Santa Cruz das Palmeiras 8. Na região, é suplantada por Cravinhos, com 136, e Tambaú, com 129. Com o passar dos anos, este meio de comunicação vai se tornando cada vez mais obsoleto na cidade, muito pelo aumento de linhas de telefones móveis. Segundo a Anatel, o Brasil registrou, em janeiro deste ano, 257,25 milhões de linhas ativas na telefonia móvel, sendo prép agos 183,80 milh ões (71,45% do total) e pósp agos, 73,45 milh ões (28,55%). Os relatórios publicados refletem os dados disponíveis em 11 de março de 2016. Só o número de linhas do DDD 16, que são cerca de 4 mi-

lhões, é quase quatro vezes o número dos 814.294 orelhões no Brasil, sendo 669.649 disp on ív eis e 144.645 ainda em manutenção. O estudante do oitavo ano, Breno Cesar, 15, é uma dessas pessoas que fez a troca do orelhão pelo celular, isso há cerca de 10 anos. "Como a gente tinha poucos parentes de fora, e ninguém tinha celular, a gente tinha que usar o ore-

Espingarda de Chumbinho é apreendida no 'Teto' Uma espingarda com 18 chumbinhos foi apreendida neste sábado (16), às 17h20, no 'Nosso Teto'.A PM se deslocou para a Rua Lazinho Antônio de Oliveira após uma denúncia de que um homem estava com uma arma de cano longo dentro de um veículo.O sujeito alegou estar com a arma, pois um amigo tinha lhe pedido para ver. A espingarda e a munição foram apreendidas e o indivíduo foi liberado.

Carne e bebidas furtadas de chácara Uma chácara próxima a Rodovia Conde foi furtada terça-feira (19).Uma funcionária que descobriu o delito. Quando chegou de manhã para trabalhar deparou com a porta da cozinha estourada e acionou o patrão. Ele sentiu falta de vários objetos, entre eles, carne e bebida. Até o momento ninguém preso.

A quantidade de orelhões na região Santa Rosa - 120 Ribeirão - 2.646 Cravinhos - 136 São Simão - 103 Tambaú -129 Cajuru - 98 Santa Cruz das Palmeiras - 8 Serra Azul - 53 Luiz Antônio - 55

lhão, por isso sempre tinha cartão." Sua família não tinha hábito de usar o aparelho público, mas ele já chegou a ter coleção de cartões. Mas tem quem usa - Mesmo sendo raro, em uma volta pela cidade é possível encontrar pessoas, como o operador de cuba Carlos Augusto Alves, 31, que ainda utilizam frequentemente o velho orelhão. "Uso por dois motivos. Pois não tenho telefone fixo, e para poder fazer reclamações de cartões (como a que fazia na hora da entrevista), pois no celular acabam me cobrando as chamadas, então prefiro ligar daqui". Ele diz que às vezes demora um pouco para achar um aparelho bom ou sem muitos ruídos ao seu redor, mas pelo menos nunca sofre com fila. Dos 120 orelhões disponíveis apenas três estão em manutenção; 103 fun-

cionam 24 horas, e quatro são adaptados para cadeirantes. Porém, o sistema que é atualizado constantemente nem sempre está correto; por exemplo, na 'Matriz', existem dois aparelhos, e apenas um estava funcionando na tarde de quinta-feira (7), e no site alegam que ambos estão operantes. O bairro com mais telefones públicos é o centro, com 28, seguido de 19 no 'Teto' e 14 no Jardim Planalto. 'Fique Ligado!' - O site da Anatel lançou em Março de 2012, um sistema chamado 'Fique Ligado!', que oferece ao navegador mapas digitais para fazer consultas e colher informações sobre os orelhões, revelando tanto a contagem de cada estado ou município e características particulares de cada aparelho, como a localização, estado de funcionamento e até o número.

O Jornalzão, edição 1044  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

O Jornalzão, edição 1044  

Jornal semanal de Santa Rosa de Viterbo

Advertisement