Issuu on Google+

Exemplar de assinante

O JORNA L MS investiga coqueluche em Jaramataia

www.ojornalweb.com

ALAGOAS

Larissa Fontes - Estagiária

Maceió, domingo, 10 de julho de 2011 | Ano XVII | Nº 247 |

R$ 3,00

Denúncias põem Luiz Otávio em xeque

Após passar quase 30 dias em Jaramataia, a equipe do Ministério da Saúde prepara agora um relatório com as informações sobre o avanço da coqueluche na cidade.

Denúncias de que o secretário de Estado Luiz Otávio Gomes teria beneficiado clientes de sua empresa à frente do Conedes põem seu trabalho no governo sob suspeita.

Di

a z iz P a d a

Página A17

Página A4

Após seis dias, major PM sai hoje da prisão

Alunos pagam taxa para ter acesso à escola

O major Aurélio, preso por determinação do comandante-geral será liberado hoje. Sua esposa, a professora Carla Gouveia vai processar o comando por danos morais.

Em Arapiraca, escolas municipais estaduais estão cobrando taxa para confecção de carteiras de identificação que dão acesso às dependências das unidades de ensino.

Página A12

oje é comemorado o Dia da Pizza. Nesta edição, O JORNAL traz matéria especial com histórias saborosas de três pizzarias, cada uma com a sua importância para este segmento da gastronomia italiana em Maceió. Os relatos vão H desde a quarentona Pizzaria Sorriso, passando pela Super Piza e chegando Del Popollo (Do Povo). Páginas A14 e A15

Página A18

Câmaras não têm recursos para aumentar número de vereadores

Página A3

Thiago Sampaio

Bola pesada

TERCEIRONA

CRB pronto para estreia no Brasileiro da Série C O CRB estreia na Série C sábado, dia 16, contra o Fortaleza, no Rei Pelé. Depois de treinar por mais de 45 dias, o elenco está quase pronto para tentar cumprir a missão de levar o clube à Segundona. O técnico Flávio Lopes queria mais amistosos. O JORNAL traz a tabela da Série C.

A nutróloga Telma Toledo e os opostos

Três alagoanos representaram o Estado no Campeonato Brasileiro de Boliche, no mês passado na Bahia, e ainda conquistaram medalhas. Marcelo Medeiros, Andrei Machado e Carlos Hidalgo tentam divulgar mais a modalidade em Alagoas. Esportes

Esportes

Marco Antônio

Os hackers e a guerra do mundo virtual

Divulgação

DOIS A enjoada Paula de Insensato Coração

Página A16 

Vantagens do dólar em baixa

Como parar a Red Bull

Página A21  Suplemento

MARÉS 04h53.................................................................. 2.2 11h13.................................................................. 0.2 17h23.................................................................. 2.1 23h23.................................................................. 0.4

Intercâmbio cultural Projeto Palco Giratório reúne as artes cênicas brasileiras em oficinas, espetáculos teatrais e apresentações artísticas Páginas B1, B2 e B3

A arte de encantar cães em Alagoas Embora pouco conhecida em Maceió, a técnica de adestrar cães (fotos) está sendo difundida. O adestrador profissional é indicado pelas clínicas veterinárias ou mesmo por policiais do canil do Bope. Página A13

Aposentadoria já preocupa até os jovens Página A23

CMYK


O JORNAL JORNA L A2

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: comercial@ojornal-al.com.br

CMYK


O JORNAL

Política

A3

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: politica@ojornal-al.com.br

Pauta Geral pautageral@ojornal-al.com.br

REFORMA POLÍTICA A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado rejeitou, esta semana, as mudanças no sistema eleitoral defendidas pela reforma política em discussão no Senado. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que instituía o voto em lista fechada, apoiado pelos petistas, bem como do substitutivo que implantava o voto majoritário nas eleições proporcionais, sustentado pelos peemedebistas, não passou pela comissão. Eram mudanças importantes, que poderiam mexer com a estrutura eleitoral no País. Talvez esse tenha sido um dos fatores prejudiciais à aprovação da PEC. Diante da derrota dos dois modelos apresentados, o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) foi designado relator para elaborar um parecer esclarecendo o destino da PEC. Para ele, a matéria deveria seguir para arquivo, já que o relatório principal do senador Romero Jucá (PMDB-RR) e o voto em separado de José Pimentel (PT-CE) foram rejeitados. Mas alguns senadores defendem que a matéria seja reexaminada no plenário. Relator da PEC, Jucá defendeu o voto majoritário nas eleições proporcionais, uma das principais bandeiras do PMDB na reforma política. José Pimentel apresentou parecer favorável ao voto em lista fechada, modelo defendido pelo PT. Com isso, o colegiado manteve o atual sistema proporcional de voto em listas abertas de candidatos. Jucá apontou em seu parecer a inconstitucionalidade do voto em lista fechada. Por esse modelo, o eleitor votaria nos candidatos a vereador e a deputado estadual e federal previamente definidos pelos partidos políticos, em listas preordenadas. No entanto, Jucá alegou que, ao criar “intermediários” entre o eleitor e seu representante no parlamento, o modelo viola a Constituição. Em contrapartida, Jucá é contra o atual modelo em vigor, que, segundo ele, “elege quem não teve votos”, por causa da regra do quociente eleitoral. Por isso, apresentou emenda defendendo o “voto majoritário” nas eleições proporcionais, de modo que seriam eleitos os candidatos mais votados nas eleições para vereador, deputado estadual e federal. A proposta também foi rejeitada.

BALANÇANDO 1

BALANÇANDO 2

E parece que a barra para certos integrantes do governo do PSDB em Alagoas só tem ficado cada vez mais pesada. Como se não bastasse a insatisfação do governador Teotonio Vilela Filho com o baixo desempenho nas tarefas que lhe foram atribuídas, uma certa figura do governo passa a enfrentar agora denúncias de improbidade administrativa. Parece que a porta da rua está, cada vez mais, perto para esse “elemento”...

Para tentar aliviar um pouco o clima, integrantes do governo tentam sair em defesa da figura que é alvo das denúncias. Mas fica a dúvida: é para defender mesmo ou para tentar passar a intenção para tal figura do governo de que não há a intenção de derrubá-lo do cargo? Não dá para saber, tendo em vista o desgaste do “elemento” perante o governador. Talvez o receio seja quanto ao conhecimento e influência que ele teria...

Vou continuar na vida pública, eu gosto da vida pública, e sem a ansiedade e sem expectativa de qualquer cargo, porque os cargos são em função de circunstâncias”

Gilberto Kassab, Prefeito de São Paulo, sobre seu destino após o fim do mandato, em 2012

ANTES TARDE...

... DO QUE NUNCA

E o governo do Estado, depois das cobranças de resultados nos trabalhos referentes à reconstrução dos municípios atingidos pelas enchentes de junho do ano passado, começa a divulgar ações e inaugurações de obras abrangidas pelo processo. Apesar do atraso - afinal, a tragédia aconteceu a mais de um ano -, valeu o esforço...

Resta saber quando a população vítima do desastre natural vai voltar a ter uma vida normal, como a de antes das enchentes. Afinal, as condições desumanas de vida em galpões e barracas de lona continuam. A situação ainda é bem complicada para essas famílias...

DESGASTE

Com os constantes atrasos nas obras, os recentes passos da duplicação da rodovia AL-101 Sul devem provocar um baita prejuízo político para o governo quando começarem o verão e a alta temporada do turismo. Com as obras que estão sendo e que ainda serão feitas, o tráfego na via vai virar um inferno maior do que já é. Quem não vai gostar nada disso são as autoridades com casas de veraneio nos municípios do litoral sul...

DIRETAS E o PT ganha um reforço em Alagoas: a atual superintendente do Porto de Maceió, Rosiana Beltrão. Ela já presidiu a Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) e foi prefeita de Feliz Deserto. Rosiana tem bom trânsito em Brasília desde o governo do ex-presidente Lula...

Reforma política freia aumento do número de vereadores nas câmaras Em casas legislativas do interior, preocupação é com divisão do duodécimo Gilson Monteiro Repórter

Em Maceió a votação, em segunda discussão, do projeto de resolução que a eleva para 31 o número de vereadores na Câmara Municipal acabou ficando para o segundo semestre, após o recesso parlamentar. Na Câmara de Arapiraca, projeto semelhante já foi aprovado no mês passado, aumentando a composição da Casa de 13 para 15 vereadores. Mas, em boa parte das câmaras, a decisão está longe de consenso. E em outras, a tendência é de que o número de vagas permaneça o mesmo. O que teria freando a colocação do projeto em pauta antes do recesso das câmaras, iniciado semana passado, entre outros motivos, estaria as expectativas de mudanças na regras que podem vir com a reforma política, em tramitação no Congresso Nacional. O advogado Gustavo Ferreira, especialista em Direito Eleitoral, explica os receios das casas legislativas de adotarem mudanças antes de conhecer o que sairá da “cartola” da reforma política, que também não tem sido nada harmônica, com muitos pontos provocando discussões calorosas em Brasília. Segundo Ferreira, coloca freio nas câmaras a proposta de acabar com as coligações para as eleições proporcionais (vereadores e de-

Segundo Gustavo Ferreira, proposta de acabar com coligações “freia” possível aumento de vagas nas câmaras

putados federais, estaduais e distritais). “Com o fim das coligações, em 2012, o partido pode se coligar na disputa para o cargo majoritário, no caso, prefeito. Mas, para vereador, cada partido entraria na disputa separadamente, por sua conta. O sistema continuaria o mesmo, respeitando o quociente eleitoral, mas sem um partido ajudar o outro. Isso dificultaria para alguns candidatos que, geralmente, se beneficiam da soma

de votos da coligação, como sempre acontece”, explica o advogado. O presidente da União dos Vereadores de Alagoas (Uveal), vereador Hugo Wanderley (PMDB), endossa a análise do especialista. “Realmente muitas câmaras estão aguardando os contornos dessa reforma política. Essas regras realmente podem alterar o cenário. Pois, com o fim das coligações, por exemplo, muitos vereadores eleitos pelo cálculo do quo-

ciente eleitoral podem perder força na disputa, considerando que cada partido estaria por sua própria conta. Muitos partidos que na atual conjuntura conquistaram vagas na Câmara poderiam ficar de fora, e esse aumento de vagas pode dar mais chances a alguns partidos menores, e nem todos querem esse crescimento da oposição”, afirma Hugo Wanderley, que preside a Câmara Municipal de Cacimbinhas.

Casas com duodécimos pequenos se preocupam A União dos Vereadores de Alagoas ainda não tem um levantamento oficial, mas, segundo o presidente da entidade, Hugo Wanderley, pelo que já foi conversado em reuniões a maioria das câmaras ainda não colocou o projeto que altera a composição das casas em votação. Segundo Wanderley, em parte das câmaras a realidade financeira também é outro ponto a ser considerado. “O aumento das vagas não vai aumentar o duodécimo, é preciso deixar isso bastante claro. Porém, muitas câmaras já têm um duodécimo muito pequeno, e um aumento das vagas vai precisar dividir ainda mais os recursos financeiros dessas casas. São câmaras de municípios muito pequenos, que já vivem no aperto financeiro para honrar com seus compromissos”, afirma o vereador. “Muitas câmaras estão amadurecendo a discussão, pois é um tema complexo. È

uma decisão que leva em con- recomendam que as câmaras sideração vários fatores, como coloquem o tema em debate a questão da disputa eleitoral, por meio de audiências públia possibilidade de aumentar a cas. Em Maceió o debate, prorepresentatividade, que é um posto pela vereadora Heloísa fato importantíssimo, pois Helena (PSOL), deve acontecer quanto mais vereadores maior em agosto, quando a Câmara a possibilidade de as câmaras retornará do recesso. se tornarem mais plurali“A direção da Uveal zadas, mais democráse reuniu e decidimos ticas. Então é normal pela recomendação que essa discussão Para valer, para que as câmaras ainda prossiga”, diz acréscimo ampliem esse debate. Wanderley. mais esclarecer de vagas Quanto A alteração terá que melhor, quanto mais ser aprovada até o final terá que ser ouvir a população mede setembro, um ano votado até lhor. O importante é das próximas eleições cada casa legislatio final de que municipais. A mudanva faça a sua parte, crie ça é feita por meio de setembro seu espaço de debate”, projeto de resolução, disse o presidente da alterando a Lei OrgâUveal. O presidente da nica Municipal. Para UVB, o vereador paranaense colocar a matéria em votação Bento Batista (PTB), reforça as é necessário a assinatura de palavras do presidente da enum terço dos vereadores. tidade alagoana. “É um tema que carece de DEBATE - Tanto a Uveal, muito debate sim. A UVB tem que representa os vereadores recomendado às câmaras que no Estado, quanto a União dos façam sessões públicas convoVereadores do Brasil (UVB), cando a sociedade, os diver-

sos segmentos para debater o assunto. As casas legislativas que abrirem essa discussão sairão ganhando, sairão na frente, pois a câmara representa a sociedade, e nada mais natural que tome suas decisões após ouvir seus munícipes”, orienta Batista, que preside a Câmara do município de Juranda, distante 600 quilômetros de Curitiba. (G.M.) REGRAS - O aumento de vereadores está previsto na Emenda Constitucional 58/2009, que estabeleceu novos critérios para a composição das câmaras municipais. A nova regra prevê que cidades com até 15 mil habitantes terão apenas 9 vereadores. De 15.001 até 30 mil habitantes, serão 11 parlamentares. De 30.001 até 50 mil habitantes, 13. No caso das cidades que tiveram de 50.001 a 80 mil, 15. Onde houver de 80.001 a 127 mil, serão 17. De 120.001 a 160 mil, 19. De 160.001 a 300 mil, serão 21 vereadores. (G.M.)

Em Messias e Rio Largo, maioria é contra acréscimo Na lista das casas legislativas onde a tendência é permanecer a mesma composição estão Rio Largo e Messias. Em Rio Largo, o presidente da Câmara, vereador Luiz Felipe Malta, o Lula Leão (PSB), diz que apenas um vereador concorda com o aumento das vagas. Atualmente o município conta com dez vereadores e, com as novas regras, pode aumentar para 15. “A grande maioria não quer um número maior. Acha que o número atual representa bem o município. Tem várias coisas que se levam em consideração nessa discussão, como novas regras da reforma políticas, sem falar o gasto que vai aumentar com folha de paga-

mento. A população tem suas cobranças de necessidades como mais educação, mais saúde, então não recebeu bem essa proposta de aumentar o número de vereadores. Achase que não vai influenciar na gestão atual do município”, avaliou o vereador. O presidente da Câmara de Messias, na região metropolitana de Maceió, Manoel Elias Calheiros (PMDB), diz que a mudança na Lei Orgânica do Município ainda não é consenso, mas o “clima” na Casa é de permanecer com a composição atual de nove vereadores. “O tema ainda será debatido melhor quando retornarmos do recesso. Mas o clima, até o momento, é de permanecermos

com os nove vereadores. Tem a preocupação de ter que diminuir salários, para poder se pagar a 11 vereadores, mas isso será mínimo”, afirma Malta, que concorda com o aumento das vagas. “Eu particularmente defendo, apesar de, como presidente da Casa, não votar. Mas posso conversar com os vereadores do meu grupo. Acho que as vantagens serão muito maiores. A perda com uma divisão maior dos recursos seria pequena, e teríamos um aumento na representatividade do município no Poder Legislativo. Teríamos mais espaço para mais gente disputar uma vaga”, afirma o vereador.

SESSÃO PÚBLICA - Na esteira de outras casas legislativas e das recomendações das entidades representativas dos vereadores no Estado e no país, a Câmara Municipal de Messias também deverá realizar uma sessão pública para debater o aumento das vagas na Casa. “Neste momento estamos de recesso, e ainda precisamos conversar melhor com a Uveal, que tem várias orientações a dar. Temos ainda a questão da reforma política, que poderá trazer mudanças. Mas quando voltarmos do recesso em agosto pretendemos fazer uma sessão pública para debater o assunto mais amplamente. É uma decisão importante a se tomar e precisa ser debatida melhor”, concluiu Malta. (G.M.)

CMYK


Política

O JORNAL JORNA L

A4

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: politica@ojornal-al.com.br

Contexto Roberto Vilanova - bobvilanova@hotmail.com

OS HOMENS DO CORONEL Na histórica manifestação popular de julho de 1997, que levou à renúncia do então governador Divaldo Suruagy, o que surpreendeu ao oficial que comandou a tropa do Exército trazida de Pernambuco para garantir a ordem no Estado foi a “tática dos ninjas”. Postada na frente do prédio da Assembleia Legislativa, a tropa do Exército foi surpreendida por francos atiradores, com os rostos encobertos, na sacada dos prédios do Arquivo e da Biblioteca Pública. O capitão que comandava a tropa do Exército perguntou quem eram “aqueles homens” que apontavam suas armas para ele e seus comandados e obteve como resposta: “são os homens do coronel Cavalcante”. Obrigado a renunciar, Suruagy entregou o governo ao vice, Manoel Gomes de Barros, e o Exército mandou para Alagoas o general José Siqueira, do Serviço de Inteligência, que levantou toda a ficha do coronel Cavalcante preparando a sua prisão e expulsão da Polícia Militar. Quatorze anos depois, e após passar por prisões em Pernambuco e no Paraná, o ex-coronel Cavalcante está perto de ganhar a liberdade por ter ajudado a desvendar vários crimes no Estado.

SERTÃO 1

SERTÃO 2

O deputado Inácio Loiola garante que o semiárido alagoano é tão produtivo, ou mais, que o semiárido da Califórnia e do Texas, nos Estados Unidos. A prova irrefutável é a palma forrageira – que é originária do Texas.

Chamada de “ouro verde”, a palma forrageira se espalhou pelo Sertão nordestino garantindo o alimento do gado no período de seca. Submetida a enxertos, a palma tem variedades mais nutritivas que não existem no Texas.

LAMENTO SERTANEJO Em tempo: quem trouxe a palma dos Estados Unidos para o Sertão alagoano foi o empresário Delmiro Augusto da Cruz Gouveia, assassinado em 1917.

TRAMA Para o deputado federal Aldo Rebelo, alagoano de Viçosa, mas eleito por São Paulo, o que move a discussão sobre o Código Florestal não é o meio ambiente, mas a tentativa de impedir a expansão da agricultura do País.

FIRME Para o secretário estadual de Pesca, Regis Cavalcante, a candidatura do ex-secretário de Educação, Rogério Teófilo, à Prefeitura de Arapiraca “é fatura liquidada”, ou seja, é uma decisão do diretório nacional do PPS.

HOMENAGEM PÓSTUMA A pedido do senador Fernando Collor (PTB), na volta do recesso dia 2 de agosto, o Senado fará uma sessão especial para homenagear o falecido senador Itamar Franco.

ALÉM A Mineradora Vale Verde vai expandir a exploração de minérios para além da Serra da Laje, entre Arapiraca e Craíbas, e da Lagoa do Felix, em Igaci. Para não causar “alvoroço e especulação”, a empresa mantém os outros municípios em segredo.

SEGUE Subsidiária da Companhia Vale do Rio Doce, a Mineradora Vale Verde segue os estudos realizados pelas extintas Companhia de Desenvolvimento de Alagoas (Codeal) e Empresa de Desenvolvimento dos Recursos Naturais (EDRN), que datam e 1982.

METAIS NOBRES Além de ferro, foi detectada no Agreste alagoano a presença de cobre, alumínio, ouro e vanádio – que é um mineral branco, usado na fabricação de semicondutores de energia.

TEMPO

ANAIS

O diretor da Mineradora Vale Verde, Carlos Bertoni, disse que somente a jazida em torno de Arapiraca tem capacidade para produzir 15 milhões de toneladas, com uma vida útil estimada em cerca de 20 anos.

O ex-deputado federal Rogério Teófilo foi o primeiro e até agora o único político a falar sobre as jazidas de minérios no Agreste alagoano. O pronunciamento de Rogério, em 2003, está nos anais da Câmara Federal.

NO FUNDO DA TERRA A pesquisa da Codeal/EDRN detectou 388 ocorrências de minérios no solo do Agreste e Sertão alagoano, dos quais 344 não metálicos e o restante metálico.

EXPRESSAS Só um detalhe impede Patrícia Sampaio (PT) de disputar a Prefeitura de Palmeira dos Índios: o parentesco com o prefeito James Ribeiro (PSDB). Pelo menos em Palmeira dos Índios, o prefeito James Ribeiro junta no mesmo palanque o governador Téo Vilela e o senador Renan Calheiros. Os contribuintes que desejam retificar arquivos da Escrituração Fiscal Digital (EFG), sem autorização prévia da Secretaria da Fazenda, têm prazo até 31 de julho para fazê-lo. A Secretaria da Fazenda informa que vai cancelar o registro de 1.300 empresas que não movimentaram a Declaração de Atividade de Contribuinte no ano passado.

Denúncias do PSOL colocam Luiz Otávio Gomes sob suspeita Secretário é denunciado por beneficiar clientes de sua empresa no Conedes Sumaia Villela Repórter

É lícito um ex ou atual cliente da empresa de consultoria cujo proprietário é o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico e presidente do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social (Conedes) receber isenção tributária ou outros benefícios governamentais? Caso positivo, é ético? A denúncia feita pelo blogueiro e presidente do diretório municipal do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) em Maceió, Alexandre Fleming, contra o secretário Luiz Otávio Gomes expõe mais do que possíveis conflitos de interesse e uma acusação de improbidade administrativa. Ela reacende uma discussão política fundamental: até onde o público e o privado podem se misturar sem ultrapassar a linha da legalidade e da boa gestão? O caso é o seguinte: Luiz Otávio Gomes, que atualmente acumula os cargos de Secretário de Planejamento e Orçamento, Desenvolvimento Econômico, Energia e Logística do Estado de Alagoas e preside diversos conselhos e fóruns econômicos alagoanos, também ocupa a cadeira de presidente do Conedes desde abril de 2008. Entre as atri-

Luiz Otávio Gomes teria beneficiado sete contratantes de sua empresa

buições do órgão, está a de decidir sobre isenção fiscal e outros benefícios que podem ser concedidos pelo Executivo para incentivar a vinda de companhias de grande capital para o Estado. Fleming publicou em seu blog, na quinta-feira à noite, que Gomes teria beneficiado sete empresas que contrataram sua firma de consultoria, a LOG Negócios & Consultoria, com isenções tributárias e outras vantagens, aprovadas pelo referido Conselho durante o período de julho de 2007 - quando ele já era secretário de Desenvolvimento Econômico, mas ainda não estava como presidente do Conedes - a

dezembro de 2010. As empresas envolvidas na denúncia são BBA Nordeste Indústria de Containers Flexíveis Ltda, Braskem S/A, Companhia Alagoana de Refrigerantes, Fábrica da Pedra S/A Fiação e Tecelagem, Hotel Ponta Verde Ltda, J. Macedo S/A e Moinho Motrisa S/A, que também constam na lista de clientes exposta no site da LOG, www.logconsultoria.com. br.Todos os links dos decretos assinados pelo governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) estão no blog e remetem à página virtual do Gabinete Civil, onde os documentos ficam armazenados para consulta pública.

Os incentivos vão desde a desoneração do ICMS para compra de matéria prima, produtos e máquinas para até o crédito presumido, garantindo diminuição substancial do peso tributário nas finanças das empresas. Cinco dos oito decretos encontrados pelo blogueiro foram aprovados após a entrada de Gomes na presidência do Conedes, um deles para cancelar os “incentivos fiscais e creditícios” a um dos clientes apontados. A legislação que regula as concessões é a Lei 5.519 de julho de 1993, ou Programa de Desenvolvimento Integrado do Estado de Alagoas (Prodesin), e os processos são analisados pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e sancionados pelo governador antes que tenham efeito. Fleming ressalta no texto assinado em conjunto pelo jornalista Mário Rufino Júnior - que não há ilegalidade na concessão, e aponta o que eles acreditam ser irregular. “O problema reside na improbidade administrativa que passa a existir quando os princípios da impessoalidade e moralidade na administração pública são vilipendiados pelo secretário Luiz Otávio, quando este utiliza o Conedes e sua posição de secretário para beneficiar clientes”, acusam.

As investigações e o contexto que as envolvem A denúncia de Fleming, inevitavelmente, se torna um ato político: o PSOL passa a ser o acusador, e o secretário, do governo do PSDB, diretamente, o acusado. Esse teor ganha mais força com a decisão do presidente estadual do partido socialista, Mário Agra, de acompanhá-lo ao Ministério Público Estadual para oficializar o conflito. Ele, no entanto, garante que a investigação começou através de sua “curiosidade”, ao acessar o site da LOG e se deparar com o currículo resumido de Luiz Otávio Gomes. “A primeira coisa que achei estranha foi a exposição dos cargos públicos que ocupa em uma página de empresa privada, o que eu considero bastante antiético. Depois notei a extensa lista de empresas que constam como clientes do secretário, da qual muitas recebem isenção fiscal de algum tipo. Foi quando convidei um jornalista amigo meu para me auxiliar na pesquisa”, detalha. Segundo ele, foram consultados todos os decretos do gênero armazenado na página virtual do Gabinete Civil, e, ao final da consulta, encontraram os documentos referentes às sete empresas-clientes de Luiz Otávio Gomes. “Acredito que haja conflito de interesse claro

aí. Ele, no mínimo, deveria ter preciso fortalecer o Estado e repedido para se ausentar quan- gular o mercado, já que os dois do estivesse em pauta a conces- trabalhariam de forma contrasão de benefício a um cliente ditória: a empresa ou órgão púou ex-cliente seu, o que não blico precisam zelar pelo bem aconteceu”, falou. A reporta- comum, mesmo que esse não gem não conseguiu encontrar tenha tamanha visibilidade econa internet as atas das reuniões nômica; a particular tem como ordinárias do Conedes. Por isso, missão maior o lucro. não é possível afirmar com cerA escolha de incentivar as teza que o secretário estava pregrandes empresas nasente em todas as ocacionais e multinacionais siões. a se instalar em deterPara Fleming, a desminado estado através Para coberta feita pela dupla da isenção fiscal e oudeve ser apenas a “ponta militante do tros privilégios caros PSOL, do iceberg”. “Acredito também é motivo de que, se existir, vai apa- descoberta controvérsia, e faz parte recer. E se aparecer, a disputa internacioé apenas da permanências dele no nal entre dois extremos: governo é impossível de “ponta do abrir o mercado local continuar”, acredita o iceberg” para as gigantes do nemilitante do PSOL. gócio, e assim gerar postos de trabalho de forma DISCUSSÃO - Marrelativamente acelerada, ou faca da gestão tucana no vorecer os empresários “menoBrasil, a ligação estreita entre res” e o Estado em busca da público e o privado - atualmen- distribuição de renda? Em te, e cada vez mais, com o mer- Alagoas a escolha é ainda mais cado especulativo - sempre foi complicada, já que duas das defendida como exemplo de principais deficiências apontaeficiência e desenvolvimento das por especialistas e políticos do ente governado, uma das em geral é a baixa arrecadação bandeiras principais do neolibe- – e consequente independência ralismo, cujo representante em relação ao Governo Federal maior brasileiro é o PSDB. Os – e a industrialização precária partidos e movimentos ligados em todo o território. a uma visão socialista do goFleming e Luiz Otávio Governo apregoam o contrário: é mes, nesse sentido, estão em

lados opostos, o que faz toda a diferença na disputa da verdade dos fatos. A liderança do PSOL argumenta que, para além da discussão sobre a legalidade das concessões, as medidas aprovadas pelo conselho são nocivas à população alagoana. “Esse é o projeto do PSDB para o país. A micro e pequena empresa e a agricultura familiar, assim, vão se esfacelando”, opina, lembrando ainda que os impostos “cedidos” poderiam ser investidos em áreas críticas do serviço público e geração de emprego e renda mais suscetível à distribuição de riquezas. A dificuldade em estabelecer o limite entre a influência privada no governo através do bom senso é tão grande que até projeto de lei existe para regular essa questão. De autoria do governo federal, o projeto de 7.528 de 2006, que dispõe sobre o conflito de interesses e futuros impedimentos decorrentes da ocupação de um cargo no Executivo, atualmente está engavetado na Câmara dos Deputados. Sua última movimentação data de 2008, quando foi apresentado recurso contra a apreciação conclusiva da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da casa. (S.V.)

Secretário será denunciado ao MPE amanhã O secretário Luiz Otávio Gomes não quis falar diretamente à imprensa, mas utilizou seu microblog no Twitter para se defender as acusações e tornar pública a dúvida momentânea - a julgar pela frase seguinte à divulgada: valeria à pena trabalhar no setor público? “‘Os cães ladram e a caravana passa’. É difícil trabalhar no setor público e é por isso que resistí (sic) tanto. Será que vale a pena?”, avaliou, para em seguida voltar ao ataque. “Mas, vamos resistir, afinal Alagoas é maior do que tudo isso. O resultado do nosso trabalho por Alagoas, compensa essas injúrias”. Ele também revelou por meio da rede social que trataria do assunto apenas com seu advogado, que já foi contratado e passou a manhã de sexta-feira reunido com ele para analisar as

informações publicadas no blog de Fleming, e agradeceu ao apoio de diversos internautas, entre elas alguns gestores estaduais, como os secretários de educação, Adriano Soares, e Marcos Fireman, de infraestrutura, além do ex-secretário de saúde do primeiro governo Téo, Herbert Motta. Gomes citou um possível processo contra Fleming. “Obrigado amigos pela minha defesa, mas agora só me resta a justiça. Já contratei advogado. A luta continua”. Pessoas ligadas ao secretário informaram à reportagem que os contratos com as empresas citadas na denúncia seriam antigos, e que constavam na lista de clientes exposta no site da empresa de Luiz Otávio Gomes como um portfólio. Adriano Soares também apresenta essa versão via twitter. O secretário, que é advogado, fez

uma ampla discussão na rede com os autores da denúncia. Fontes no meio jurídico, no entanto, afirmaram que o fato do contrato já ter sido encerrado entre a LOG e a empresa beneficiada pela isenção fiscal não prejudica a denúncia de conflito de interesse e improbidade administrativa, já que a relação comercial não é extinta com o encerramento da consultoria - as partes ainda possuiriam um vínculo de mercado passível de influenciar as decisões tomadas para o benefício da empresa. Além das possíveis infrações à legislação, os juristas também atribuíram ao caso um comportamento antiético, assim como é defendido por Fleming. Ele também conta que conversou com advogados antes de colocar a polêmica matéria no ar, e ouviu dos profission-

ais o mesmo que a reportagem: a data dos contratos não importaria nesse caso. Quanto ao processo - a interpretação da frase do secretário de Desenvolvimento Econômico foi do próprio blogueiro - que receberia, Alexandre Fleming disse não estar preocupado. “Fiz uma matéria sem juízo de valor, falando apenas da ligação estranha entre os fatos. Estou tranquilo, está tudo documentado”, anunciou. Ele revelou também que entregará ao Ministério Público Estadual todas as informações apuradas na próxima terçafeira, ao lado do presidente estadual do PSOL, Mário Agra. Promotores da Fazenda Pública Estadual não quiseram falar sobre o assunto, preferindo comentar o caso apenas quando ele for apresentado oficialmente.

CMYK


O JORNAL

Nacional

A5

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: nacional@ojornal-al.com.br

SUS vai atender pacientes em casa Governo institui Força Nacional de Saúde e atenção domiciliar para atendimento mais rápido à população Ascom/MS O Ministério da Saúde publicou na sexta-feira portaria que inicia o programa Saúde Toda Hora, que reorganiza e qualifica a rede de atenção às urgências. Entre as novidades o setor contará com a Força Nacional de Saúde e atenção domiciliar. Nos hospitais, serão criadas Unidades Coronárias, Leitos de Retaguarda e Unidades de Atenção ao Acidente Vascular Cerebral (AVE). “Estamos mudando a forma de financiamento e atuação da urgência e emergência. Quando organizamos o setor em rede estamos claramente pensando em um atendimento integral ao cidadão”, disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Para ele, atualmente a população se sente pouco acolhida ao buscar um serviço de urgência e emergência. “Resolvemos enfrentar esse problema com a reestruturação do atendimento”, acrescentou. Com o Saúde Toda Hora, a comunicação entre as centrais de regulação, a UPA e a Unidade Básica de Saúde ou o hospital vai tornar o atendimento ainda mais rápido e eficaz, reduzindo mortes ou se-

quelas ao paciente. Esse formato de funcionamento integrado entre várias unidades de promoção, prevenção e atendimento à saúde é uma das principais características do novo programa.

níveis para os casos de urgência e emergência a partir da criação de leitos de retaguarda, evitando espera nas portas dos hospitais, o que pode levar à morte do paciente.

FORÇA NACIONAL – O modelo estabelecido para a Rede de Atenção às Urgências incorpora novos serviços e estabelecimentos de saúde. A Força Nacional de Saúde do SUS reunirá, por exemplo, profissionais especializados em atendimento a vítimas de desastres naturais, que necessitem de uma resposta rápida, apoio logístico e atendimento médico especializado. ATENÇÃO DOMICILIAR – Outra novidade é a Atenção Domiciliar para os pacientes do SUS com dificuldades de locomoção ou pessoas que precisem de cuidados regulares ou intensivos, mas, não, de hospitalização. Eles passarão a ter cuidados ambulatoriais e hospitalares em casa, ampliando o campo de trabalho dos profissionais de saúde que atuam na Atenção Básica. O objetivo é reduzir a demanda por atendimento hospitalar e o tempo

Alexandre Padilha diz que municípios terão de se integrar em rede e promover ações básicas de saúde

de internação das pessoas. O investimento previsto para a Atenção Domiciliar é de R$ 36,5 milhões, neste ano. NOS HOSPITAIS – As estruturas hospitalares também serão qualificadas para o atendimento em urgência e emer-

gência, sem restringir as portas de entrada aos prontos-socorros. O novo programa vai priorizar os atendimentos a traumas, problemas cardíacos e Acidente Vascular Encefálico (AVE) por meio da criação, dentro dos hospitais, de unidades especializadas nessas demandas.

As Unidades Coronarianas, as Unidades de AVE e os leitos clínicos de retaguarda também vão compor a estratégia. O objetivo é aumentar o financiamento e a quantidade de leitos nos hospitais para esses casos. Os estabelecimentos hospitalares contarão com vagas dispo-

SAMU E UPA – O Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu/192) e as Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) contarão com reajustes no investimento de implantação e custeio dos serviços. As localidades que já possuem UPAs 24h deverão se adequar aos novos critérios das portarias para receberem o acréscimo aos valores de custeio. De acordo com o ministro Alexandre Padilha, o financiamento será vinculado à regulação e ao monitoramento da qualidade dos serviços e equipamentos de saúde. “As novas exigências do Ministério da Saúde para o repasse de recursos e para a implantação dos componentes de urgência e emergência obrigam os municípios a se integrarem em rede e a promoverem ações na atenção básica e na vigilância em saúde. As medidas são um reforço à atenção integral à saúde da população”, afirma.

SENADO

Identificação genética para condenados na CCJ Agência Senado Em sessão marcada para as 10h da próxima terça-feira, a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado pode votar projeto que estabelece a identificação genética para condenados por crimes violentos (PLS) 93/11. A proposta, de autoria do senador Ciro Nogueira (PP-PI), tem parecer favorável do relator Demóstenes Torres (DEM-GO) e será votado em decisão terminativa . O objetivo do projeto é criar um banco de dados nacional de DNA para auxiliar a justiça e, assim, facilitar o combate ao crime. Na última terça-feira, parentes de vítimas de crimes sexuais ocorridos em 2009 na

região metropolitana de Belo Horizonte (MG) encaminharam ao presidente do Senado, José Sarney, um abaixo-assinado a favor da proposta. No mesmo dia, o PLS 93/11 foi debatido com familiares de vítimas, peritos e juristas. Em seu substitutivo ao projeto, Demóstenes Torres propõe apenas a alteração da expressão original “condenados por crime praticado com violência” por “condenados por crime praticado, dolosamente, com violência de natureza grave”. O senador argumenta que, na forma anterior, até condenados por crime de lesão corporal leve teriam de se submeter à identificação, o que seria exagerado em sua opinião.

ATÉ R$ 3 MIL

Quem induzir motoboy a alta velocidade vai pagar multa Agência Senado Sem prejuízo da aplicação de multas por eventual excesso de velocidade, empresas e empregadores ou pessoas que contratarem serviço e insistirem em descumprir a Lei 12.436/11 - que proíbe práticas que obriguem os motoboys a correrem no trânsito também vão ter de acertar as contas com a fiscalização trabalhista. A iniciativa da lei partiu do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) e recebeu a sanção da presidente da República Dilma Rousseff na última quarta-feira. Por se tratar de uma

norma de proteção ao trabalhador, caberá aos auditores do Ministério do Trabalho e Emprego investigar se aqueles empregadores adotam as seguintes práticas e, assim, levam os motoboys a desrespeitarem os limites de velocidade no trânsito: oferta de prêmios por maior volume de entregas ou prestação de serviço; dispensa de cobrança ao consumidor em caso de entrega ou serviço prestado fora do prazo; estímulo à competição entre motoboys para elevar o número de entregas ou de serviços prestados. Se os fiscais constatarem o uso de algum desses recur-

sos, proibidos pela Lei 12.436/11, aplicarão multa ao empregador infrator oscilando de R$ 300 a R$ 3 mil. Essa penalidade alcançará sempre o grau máximo em caso de reincidência ou quando ficar comprovado o emprego de artifício ou simulação para fraudar a lei. A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) regula, em seus artigos 626 e 627, as formas de fiscalização e aplicação de multa nestes casos. Além de visitas regulares ou aleatórias a esses empregadores, os fiscais poderão agir motivados por denúncia do cidadão ou re-

clamação trabalhista. Na justificação de sua proposta (PLS 98/07), Crivella ressaltava resultado de estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), de 2001, que estimava o custo anual de acidentes em áreas urbanas do país em R$ 5,3 bilhões. O parlamentar chamava atenção ainda para a disparidade entre a proporção de acidentes de trânsito envolvendo motocicletas e outros tipos de veículos. Os motorizados de duas rodas respondiam por 90% das ocorrências, enquanto os demais participavam com apenas 9%.

BRASIL E ARGENTINA

Acordo nuclear entre países completa 20 anos Agência Brasil O Brasil e a Argentina comemoraram na última sextafeira o 20º aniversario da Agência Brasileiro-Argentina de Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares (Abacc). O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse que a agencia é considerada um exemplo no mundo, e pode servir de modelo para outras regiões, como o Oriente Médio, a Península Coreana e a Ásia Meridional. Rivais na década de 1970, quando eram governados por militares, Brasil e Argentina criaram em 1991 a única organização binacional de salvaguardas, cujo objetivo é garantir que todos os materiais nucleares sejam usados para fins pacíficos. Por causa das cinzas do vulcão chileno Puyehue, que causou transtornos nos aeroportos de Buenos Aires, Patriota quase não consegue chegar a tempo ao ato de comemoração, do qual participaram também o chan-

celer da Argentina, Hector Timerman; o secretário-geral da Abacc, Odilon Marcuzzo do Canto; e o diretor do Organismo Internacional de Energia Atômica (Oiea), Yukiya Amano. Em 1991, foi assinado um acordo entre o Brasil, a Argentina, a Abacc e a Oiea, que reconhece as inspeções recíprocas feitas pelos dois países. Atualmente, existem 67 instalações nucleares sujeitas às salvaguardas da agência: 42 na Argentina e 25 no Brasil. E os dois países planejam construir, juntos, um reator de uso múltiplo. Em junho passado, depois de mais de seis anos de negociações, o Grupo de Supridores Nucleares determinou que somente os países que atendem aos mais elevados padrões de proteção física, segurança e salvaguardas nucleares terão acesso desimpedido às tecnologias sensíveis de enriquecimento de urânio e reprocessamento de combustível nuclear. O acordo quadripartite foi reconhecido pelo grupo.

Motociclistas respondem por 90% das ocorrências de acidentes nas grandes cidades, segundo revela um estudo realizado pelo Ipea

CMYK


O JORNAL JORNA L Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: comercial@ojornal-al.com.br

A7

CMYK


O JORNAL

Internacional A8

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: internacional@ojornal-al.com.br

Chile e Peru brigam por fronteira no mar Disputa na Corte Internacional de Haia vai definir validade de acordos firmados na década de 1950 SANTIAGO - O governo chileno deve apresentar amanhã uma réplica em resposta à demanda feita pelo Peru pela revisão dos limites marítimos na Corte Internacional de Justiça, em Haia. De acordo com o jornal

chileno El Mercurio, o documento será entregue pelo agente chileno e ex-vice-ministro de Relações Exteriores, Alberto van Klaveren, junto ao embaixador do país na Holanda, Juan Martabit, que pretendem agregar novos antecedentes e provas ao

caso. Uma das evidências citaria a prática que embarcações pesqueiras e aviões peruanos têm de respeitar a zona limítrofe marítima defendida pelo Chile e que, argumentam, foram estabelecidas pelos tratados de 1952 e

MACHU PICCHU

Peru celebra centenário de descoberta da cidade LIMA- A cidade peruana de Machu Picchu, uma das sete maravilhas do mundo moderno e patrimônio cultural da humanidade, comemorou na quinta-feira seu primeiro centenário de descobrimento com um show de luzes e músicas tradicionais. O espetáculo foi produzido pelo cineasta peruano Luis Llosa e envolveu o trabalho de cerca de 550 pessoas. “El condor pasa”, canção peruana mundialmente famosa, foi uma das músicas interpretadas pela cantora Tania Libertad no evento. Somente 200 convidados, entre eles o presidente Alan García, puderam ver a apresentação. O número de convites foi reduzido para evitar um grande impacto nas ruínas da cidade inca.

Calcula-se que a cidade já tivesse cerca de 500 anos de existência quando foi descoberta, em julho de 1911, pelo arqueólogo norte-americano Hiram Bingham com o auxílio de habitantes nativos. Machu Picchu, junto a Cuzco, é um dos principais destinos turísticos do Peru, recebendo cerca de 700 mil pessoas anualmente. HISTÓRIA - Patrimônio mundial da Unesco, Machu Picchu, em quíchua Machu Pikchu, “velha montanha”, também chamada “Cidade perdida dos Incas”, é uma cidade pré-colombiana bem conservada, localizada no topo de uma montanha, a 2400 metros de altitude, no vale do rio Urubamba, atual Peru. Foi construída no século XV, sob

as ordens de Pachacuti. O local é, provavelmente, o símbolo mais típico do Império Inca, quer devido à sua original localização e características geológicas, quer devido à sua descoberta tardia em 1911. Apenas cerca de 30% da cidade é de construção original, o restante foi reconstruído. As áreas reconstruídas são facilmente reconhecidas, pelo encaixe entre as pedras. A construção original é formada por pedras maiores, e com encaixes com pouco espaço entre as rochas. Consta de duas grandes áreas: a agrícola formada principalmente por terraços e recintos de armazenagem de alimentos; e a outra urbana, na qual se destaca a zona sagrada com templos, praças e mausoléus reais.

Apenas 30% de Machu Picchu são de construção original do Império Inca; o restante foi reconstruído

1954. Aentrega do documento põe fim à fase escrita do processo judicial que teve início em 16 de janeiro de 2008. Acredita-se que a etapa oral do julgamento tenha início em 2013. O Peru, que quer fixar os lim-

ites marítimos com o Chile, defende que os acordos assinados entre ambas as nações na década de 1950 não passam de tratados pesqueiros. O governo chileno, por sua vez, afirma que esses acordos já servem para demarcar fronteiras.

O chanceler peruano, José Antonio García Belaunde, afirmou no fim de junho, um mês antes do fim de seu mandato, que a demanda está “muito bem encaminhada” em Haia. Ele ainda disse acreditar em um veredicto favorável ao seu país.

O redescobridor do legado inca Foi o professor norteamericano Hiram Bingham quem, à frente de uma expedição da Universidade de Yale, redescobriu e apresentou ao mundo Machu Picchu em 24 de julho de 1911. Este antropólogo, historiador ou simplesmente, explorador aficcionado da arqueologia, realizou uma investigação da zona depois de haver iniciado os estudos arqueológicos. Bingham criou o nome de “a Cidade Perdida dos Incas” através de seu primeiro livro, Lost City of the Incas. Porém, naquela época, a meta de Bingham era outra: encontrar a legendária capital dos descendentes dos Incas, Vilcabamba, tida como baluarte da resistência contra os invasores espanhóis, entre 1536 e 1572. Ao penetrar pelo cânion do Urubamba, Bingham, no desolado sítio de Mandorbamba, recebeu do camponês Melchor Arteaga o relato que no alto de cerro Machu Picchu existiam abundantes ruínas. Alcançá-las significava subir por uma empinada ladeira coberta de vegetação. Quando Bingham chegou à cidade pela primeira vez, obviamente encontrou a cidade tomada por vegetação nativa e árvore. E também era infestada de víboras. Embora cético, conhecedor dos muitos mitos que existem sobre as cidades perdidas, Bingham insistiu em ser guiado ao lugar. Chegando ao cume, um dos meninos das duas famílias de pastores que residiam no local o conduziu aonde, efetivamente, apareciam imponentes construções arqueológicas cobertas pelo manto verde da vegetação tropical e, em evidente estado de abandono há muitos séculos. Depois desta expedição, Bingham voltou ao lugar em

Bingham reconheceu também outros importantes grupos arqueológicos nas imediações: Sayacmarca, Phuyupatamarca, a fortaleza de Vitcos e importantes trechos de caminhos (Caminho Inca), todos eles interessantes exemplos da arquitetura desse império. Tanto os restos encontrados como as evidências arquitetônicas levam os investigadores a crer que a cidade de Machu Picchu terminou de ser construída entre fim do século XV e início do século XVI. A expedição de Bingham, patrocinada não somente pela Universidade de Yale como também pela National Geographic Society, foi registrada em uma edição especial da revista, publicada em 1913, contendo um total de 186 páginas, que incluía centenas de fotografias. Hiram Bingham, o redescobridor

1912 e, nos anos seguintes (1914 e 1915), diversos exploradores levantaram mapas e exploraram detalhadamente o local e os arredores. Suas escavações, não muito ortodoxas, em diversos lugares de Machu Picchu, permitiram-lhe reunir 555 vasos, aproximadamente 220 objetos de bronze, cobre, prata e de pedra, entre outros materiais. A cerâmica mostra expressões da arte inca e o mesmo deve dizer-se das peças de metal: braceletes, brincos e prendedores decorados, além de facas e machados. Ainda que não tenham sido encontrados objetos de ouro, o material identificado por Bingham era suficiente para inferir que Machu Picchu remonta aos tempos de esplendor inca, algo que já evidenciava seu estilo arquitetônico.

REPATRIAÇÃO DE PEÇAS – Hiram Bingham retirou de Machu Picchu vestígios que ficaram por cem anos nos Estados Unidos, onde foram expostos e estudados. Mas, recentemente, a universidade resolveu devolvê-los ao Peru. O precedente põe lenha na fogueira da discussão sobre a posse de relíquias e obras de arte ancestrais expostas em museus de todo o mundo. Em Londres, o museu Britânico tem coleção de estátuas do frontão do Partenon de Atenas, que foram levadas à Inglaterra, em 1806, por Thomas Bruce, o lorde Elgin. Os Mármores de Elgin foram comprados dos turcos-otomanos, que ocupavam a Grécia. Explodido pelos venezianos em 1687, o Partenon estava em ruínas há séculos. Há alguns anos, a Grécia fez um prédio só para abrigá-los.

CMYK


O JORNAL

Cidades

A9

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: cidade@ojornal-al.com.br

Tragédias que marcaram vidas e casas Mesmo passados muitos anos após os acontecimentos, moradores ainda não querem falar sobre o assunto Fotos: Marco Antônio

Carolina Sanches Repórter

Um imóvel com uma boa localização, sem problemas elétricos ou hidráulicos e que não tem qualquer histórico de pendências judiciais ou de impostos, mas que permanece por muitos anos vazio mesmo com um preço de venda abaixo do mercado. É o que acontece com a maioria dos locais onde ocorreram crimes bárbaros que ficaram conhecidos e marcados pela sociedade. Quem adquiriu um desses imóveis ou mora de aluguel evita falar sobre o que aconteceu no passado, no local. A reportagem de O JORNAL percorreu algumas residências e estabelecimentos comerciais que ficaram conhecidos por terem sido palco de tragédias. Em todos eles uma coisa em comum, os antigos donos haviam deixado o local. Um dos locais foi a casa, no bairro da Gruta de Lourdes, em Maceió, onde a deputada Ceci Cunha foi morta a tiros. Os criminosos também mataram o marido e mais dois familiares de Ceci, Ítalo Magalhães e Iran Carlos. O crime ficou conhecido como "A chacina da Gruta" e ocorreu no dia de 16 de dezembro de 1998, no dia da diplomação dos eleitos no pleito daquele ano. Depois de passar muitos anos fechada, a casa se transformou em uma unidade do projeto Dom Bosco chamada de Casa Totus Tutus. O imóvel

ainda está em obras, por isso, a reportagem não conseguiu falar com nenhum dos responsáveis. Com muros altos e um portão de ferro, a casa está bem diferente de quando foi palco dos homicídios. Ceci Cunha foi morta algumas horas depois de sair do Fórum. Recém diplomada deputada federal, ela foi visitar sua irmã que acabara de dar à luz e, por volta de 19h30, na varanda da casa onde conversavam Ceci, seu marido Juvenal Cunha, a senhora Ítala Maranhão, seu filho Iran Maranhão e mais dois sobreviventes, foi invadida por três homens fortemente armados, que disparam vários tiros, não dando chances de defesa e provocando a morte de quase todos que estavam na varanda. Ceci Cunha morreu sentada, com uma flor branca no colo. De acordo com o processo que tramita na Justiça Federal, o crime foi cometido por assessores do médico e então deputado federal Talvane Albuquerque. De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal, o crime teve como motivação a não eleição de Talvane Albuquerque para um segundo mandato na Câmara Federal. Matar a Deputada Ceci, então, seria a única maneira dele voltar ao cenário político, pois ele era seu primeiro suplente. O caso nunca foi julgado. Na semana passada, o Tribunal Regional Federal da 5ª

Casa onde a deputada federal (recém-empossada) Ceci Cunha foi assassinada em 1998 é hoje a sede de uma congregação religiosa, a totus tuus

Região - TRF5 negou, por unanimidade, provimento aos embargos de declaração em recurso de sentido estrito interpostos pelos réus acusados de cometer os homicídios. Os réus deverão ser levados ao Tribunal do Júri Federal (Júri Popular), na Justiça

Federal de Alagoas. Os acusados Pedro Talvane Luís Gama Albuquerque Neto, Jadielson Barbosa da Silva, José Alexandre dos Santos, Mendonça Medeiros da Silva e Alécio César Alves Vasco tinham recorrido ao TRF5 contra a decisão de primeiro grau

que os havia pronunciado (mandado a júri). O processo, que atualmente possui 29 volumes, já sofreu diversas idas e vindas entre as justiças Estadual e Federal, além de inúmeros recursos interpostos pelos réus. Desde novembro de 2010 o

caso foi incluído no Programa Justiça Plena da Corregedoria Nacional de Justiça, que tem a finalidade de monitorar o andamento de processos de grande repercussão social cujo andamento esteja paralisado no Judiciário Brasileiro.

Crime que marcou o bairro de Sauaçuhy

No depósito, duas mulheres foram estupradas e mortas a tiros

Outro crime de grande repercussão que marcou um imóvel foi a morte da empresária pernambucana Laura Regina de Melo Ramos, 27, e Ana Maria dos Santos, 21. As duas foram estupradas e mortas a tiros no dia 9 de agosto de 2007, em um depósito de construções que pertencia a família de Laura, na praia de Sauaçuhy, no município de Paripueira. Os corpos foram encontra-

dos pelo irmão da empresária Ednaldo Filho, quando chegava da faculdade por volta das 22h. O acusado do duplo homicídio foi o empregado da empresária, o vigilante Adriano José Silva dos Santos, 25, que ficou conhecido como "Monstro de Sauaçuhy". Ele morreu no dia 15 do mesmo mês após trocar tiros com a polícia. Após o crime, familiares fe-

charam o depósito e sequer tentaram passar o ponto para outra pessoa. Atualmente, o imóvel está abandonado. Moradores contam que o proprietário tenta vender o local, mas não encontra compradores. O comerciante José Euclides dos Santos trabalhou no depósito e diz ainda lembrar dos antigos patrões e dos assassinatos que marcaram toda a comuni-

dade local. Ele conta que conhecia o vigilante e que nunca imaginou que ele pudesse cometer o crime. "OS patrões o ajudaram muito e aparentemente ele era uma pessoa tranquila. Foi um choque muito grande quando soubemos da notícia. Até hoje quando passo no local lembro da época que trabalhava lá e de toda a repercussão após os assassinatos", relata.

Duplo homicídio na Gruta de Lourdes Também no bairro da Jaelson chegou a fazer a reGruta de Lourdes, outra casa constituição do crime, reveficou estigmatizada depois lando em detalhes. Passados de um crime bárbaro. Era um seis anos da morte dos irdia de domingo quando os mãos, Jaelson passou a cumirmãos Ronald Lopes de prir pena em regime semiMendonça, 22, e Lavínia Lo- aberto, virou evangélico e pes de Mendonça, 28, filhos conseguiu emprego de pordo médico Ronald Cabral de teiro num condomínio, no Mendonça, foram assassina- Tabuleiro do Martins. dos na residência da família O caseiro foi executado a tiros de revólver Taurus ca- a tiros de pistola calibre 38, libre 38. num ponto de ônibus em Os cadáveres encontrados frente ao sistema às 12h30 de segunda-feira, prisional do Estadia 16 de novembro do, no Tabuleiro do de 1999. Martins. Ele cumLavínia foi atinpria pena em regigida por três dispame semi-aberto na Onze anos ros, enquanto RoColônia AgroInapós os nald levou dois tidustrital São Leoros. O caseiro Jaelnardo e foi emboscrimes son Oliveira de Mepor dois hovizinhos não cado lo, 28, foi o princimens numa motoesqueceram cicleta, que dispapal suspeito de ter cometido o duplo da tragédia raram mais de dez assassinato. Ele hatiros. via discutido com as Onze anos após vítimas porque na o crime bárbaro, sexta-feira viajou até moradores ainda lembram a cidade de Atalaia do que aconteceu nos dias com o carro de Lavínia. que sucederam o assassinaAs investigações aponta- to. A casa foi vendida para ram que os três discutiram um casal que não estava no muito e acabou acontecendo dia em que a reportagem eso crime, depois de uma per- teve no local. Funcionários seguição imposta pelo casei- disseram que o proprietário ro, que fugiu com o carro da estava internado em um família logo após deflagrar hospital e que sua esposa esos tiros contra os irmãos, que tava com ele. tiveram que morte imediata. Questionados se sabiam O caseiro confessou ter as- da morte dos irmãos, eles sassinado Ronald na presen- disseram que todos no local ça da irmã e que, em segui- conhecem o caso, mas prefeda, mandou que ela se dei- riram não comentar sobre o tasse para poder executá-la. assunto. (C.S.)

CMYK


A10

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalw


web.com | e-mail: comercial@ojornal-al.com.br

O JORNAL JORNA L A11


Cidades

O JORNAL JORNA L

A12

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: cidade@ojornal-al.com.br

ENTREVISTA/CARLA ADRIANA SILVA GOUVEIA

Revoltada e determinada, esposa de major diz que vai buscar justiça Deraldo Francisco Editor-Geral

Na semana que passou, o povo alagoano foi informado da luta, motivada pela revolta, da professora universitária e enfermeira Carla Adriana Silva Gouveia. Ela é esposa do major Marco Aurélio Costa, que hoje deixa a Academia de Polícia Militar, onde cumpriu seis dias de prisão disciplinar por determinação do comandante-geral, coronel Luciano Antônio Silva. Em uma semana, a professora levou o marido para a prisão, confortou os filhos e uma neta e foi em busca de justiça. O primeiro passo foi o natural: procurou o comandante-geral para tentar reverte a situação, mas não foi recebida pelo coronel. Ela ficou cerca de duas horas à espera do atendimento, mas o que

conseguiu foi um despretensioso: “deixe o seu telefone que depois o comandante entra em contato com a senhora”. Carla Gouveia procurou a Comissão de Direitos Humanos da OAB em Alagoas, o Ministério Público e, no momento, aguarda uma Reconsideração do Ato que, na prática, quer dizer: desconsiderar a determinação da prisão. O efeito hoje seria apenas o fato de a “transgressão” não constar na ficha do major Aurélio porque o tempo na prisão ele já cumpriu. Mas o caso não deve parar por aí. Carla Gouveia quer processar o Comando Geral da PM por constrangimento de sua família, principalmente da netinha de 3 anos. Ela não quer dinheiro, mas que seja reconhecido o ato de injustiça que ela considera que foi feito com o seu marido. Na sexta-feira passada, Carla Gouveia falou com exclusividade para O JORNAL: Fotos: Thiago Sampaio

O JORNAL - Como foi levar seu marido para a prisão? Foi muito humilhante. Prisão é sempre prisão. Isso depõe contra qualquer um, principalmente em se tratando de um oficial exemplar, como é o caso do meu marido; e toda a tropa sabe disso. Mais ainda pelo fato de ele ser punido por ter lutado pela instituição, pelos colegas de farda e pela sociedade. Sinto hoje no meu marido que ele tem dúvidas sobre as suas convicções em relação à sua carreira na Polícia Militar. Íntegro, ele foi vítima de uma injustiça, e, assim, não há como confiar mais na instituição à qual ele pertence. Foi triste levar e deixar o meu marido na prisão, mas, depois que saí de lá, reuni as minhas forças e fui à luta para provar que ele foi vítima de injustiça. Além disso, pretendo ir até a última instância para que todo o mal causado à minha família seja reparado.

Carla Gouveia promete ir à luta para provar que marido foi vítima de injustiça

O JORNAL – A Polícia Militar vivia dentro da sua casa? - Já tenho uma certa intimidade com as questões de polícia porque cresci ouvindo meu pai [jornalista Gouveia Filho, já falecido] falando sobre o assunto. As questões da Polícia Militar viviam, sim, dentro da minha casa, principalmente nos últimos meses, com a atuação do Batalhão de Polícia Ambiental. O Marco [major Aurélio] se orgulhava de falar da instituição para a sua família.

essa pergunta, mas, pelo que acompanhei o meu marido O JORNAL – Ele era em- nos últimos dias, ele está polgado com o Batamuito triste com a corlhão Ambiental? poração. Certamente, - Acredito que pedir baixa ele não vai. tenha sido o melhor Mas vai admitir que momento dele na Podeve buscar outros holícia Militar. Ele se rizontes, prestar condoou para o BPA. cursos. Ser preso é Gostava das operauma humilhação muições que fazia e vibrato grande. Ele está va quando a unidade muito desmotivado conseguia evitar acom a Polícia Militar. gressões ao meio amA desvalorização do biente. Nas conversas profissional leva à desque tínhamos, sempre motivação. Hoje, a falava da atuação de tropa está muito dessua equipe. Não exis- Esse motivada. Esse cotia este ou aquele comando mando baixou o moral grupo de destaque. da tropa. Se um oficial Ele destacava todos os baixou o superior íntegro é traoficiais e praças do moral da tado dessa forma, imabatalhão. gine as praças.

tropa

O JORNAL – E hoje, ele quer continuar no BPA? - Só ele pode responder a

O JORNAL – A senhora vai acionar a Justiça? - O que pretendo hoje é que seja feita a Reconsi-

deração do Ato, e isso só o comandante-geral pode fazer. O dano do constrangimento foi causado à minha família, e o meio legal para corrigir uma distorção dessas é a Justiça. Mas, antes, pretendo trilhar todos os caminhos legais previstos. Não vou atropelar nenhuma etapa. Vou obedecer ao rito que cabe a qualquer cidadão [ou cidadã] que se sinta prejudicado.

da imprensa com o meu pai, resolvi pedir apoio ao jornalista Ricardo Mota, de quem já tinha uma boa referência. Depois, com a divulgação do fato, fui procurada pela reportagem de O JORNAL, onde recebi um grande apoio. Não pretendo polemizar essa situação. Apenas buscar os direitos da minha família.

O JORNAL – Domingo [hoje] o major Aurélio deixa a Apenas prisão... Como será? - Será um momenO JORNAL – busco o to de grande satisfaQuando decidiu procurar a impren- direito da ção. Vamos todos buscá-lo na Academia sa? minha onde ele ficou esses - Quando procuseis dias preso. Vamos rei o comandante- família passar o domingo em geral e não fui atendida, percebi que precisava família, em casa, recebendo de outras instâncias. Como os amigos. Estou ansiosa sempre estive muito perto para esse reencontro.

“TRANSGRESSÃO DISCIPLINAR GRAVE” 29/12/2011

11/01/2011

18/04/2011

15/06/2011

O major Marco Aurélio Costa [subcomandante] disse ao seu comandante que o policiamento do BPAe o transporte dos policiais poderiam ser mantidos porque um convênio dava condições de reforçar a cota de combustível para a unidade militar.

Ofendido com o “ato de indisciplina” do seu subcomandante, o major Everaldo Lima Gouveia deu parte do oficial junto à Corregedoria, o que gerou uma sindicância.

Decisão do tenente-coronel José Roberto Gomes Guimarães, que presidiu a sindicância, após ouvir todas as partes,:

Decisão do coronel Luciano Antônio Silva, comandantegeral da Polícia Militar de Alagoas:

“...sou do parecer que não ficou comprovada a prática de transgressão por parte do sindicado, o major Aurélio, e que os autos da presente sindicância sejam arquivados nessa Corregedoria”.

“...o major Aurélio fica PRESO por seis dias por ter cometido transgressão disciplinar de intensidade GRAVE, devendo cumprir a punição na Academia de Polícia Militar Senador Arnon de Mello, ficando sujeito à instrução e trabalho interno”.

CMYK


Cidades

O JORNAL JORNA L A13

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: cidade@ojornal-al.com.br

Fotos: Marco Antônio

Os encantadores de cães Adestradores treinam animais para o convívio social e até para o trabalho policial Alexandre H. Lino Repórter

“Marlon Brando, Barbara Streisand, Maria Clara Machado e Thalia”. Estes são apenas alguns nomes dos cães da adestradora Carmita Costa. Em comum, além de nomes de personalidades, a matilha inteira já passou por algum processo de adestramento conduzido pela própria proprietária, que há 4 anos se dedica exclusivamente a cinotecnia – ciência que estuda o comportamento dos cães. Adestrar um cachorro é como educar um filho: exige tempo e dinheiro. São necessários no mínimo quatro meses de trabalho intensivo com mensalidades saindo a partir de R$ 350. “Muitos cães apresentam

problemas como avançar em estranhos, urinar no lugar errado e latir sem parar”, observa a adestradora. “Isto tem saída”, completa. Todos esses comportamentos inadequados têm impacto na saúde dos moradores - afetam a higiene do ambiente e elevam o nível de estresse. A melhor saída para impor limites à cachorrada é contratar um adestrador. Em Maceió, o serviço já existe só que é pouco conhecido do grande público. Clínicas e veterinários indicam profissionais, além dos homens que atuam no treinamento do canil da Polícia Militar. Carmita, que antes de se dedicar ao mundo dos cães dava aulas de Artes, considera que cães de todas as raças podem se beneficiar do método. Ela

explica que o ideal é que o adestramento seja realizado entre 6 meses e 1 ano de idade. Antes disso, é cedo demais para ser treinado. E, depois, é muito tarde para ele assimilar as novas habilidades depressa. “Entre 6 e 12 meses, o cão aprende rápido a se portar diante de qualquer situação”, afirma. A adestradora contou que seu trabalho é feito com o uso do clicker (aparelho que emite um som) é usado para marcar o movimento bem sucedido que o cão faz. Logo em seguida, vem a recompensa (quase sempre ração). O clicker envia uma mensagem de informação clara e não ambígua para o cão, sem a emoção da voz humana. Este som significa: “O que

você acabou de fazer está correto”. É um reforço positivo para o movimento bem sucedido. Com o tempo, os exercícios passam a ser executados sem o clicker. O método por recompensa com petiscos, agrados e brinquedos é um jeito divertido para o cão valorizar seus acertos. “A expectativa é que no período de 2 a 3 meses, o cão esteja se comunicando bem com seu dono com os seis comandos básicos: anda, junto, senta, deita, fica e aqui”, conta, a adestradora que tem uma queda pelas raças labrador e beagle. “O cão é uma excelente companhia. Idosos, portadores de deficiência, crianças precisam de mais atenção e podem encontrar com um animalzinho”, disse.

Carmita dava aulas de Artes antes de ser adestradora de cães

Polícia Militar tem tropa canina especializada

Cães do Bope tem “carreira militar” de no máximo oito anos

A técnica do adestramento de cães já vem sendo aplicada pela Polícia Militar para o combate intensivo de tráfico de drogas há mais de 20 anos. Os animais são usados também em operações de busca e apreensão em residências, nas rodovias e em veículos, além de resgates em tragédias. Alagoas tem um potencial tão grande na área, que inclusive, cedeu um cão para o trabalho no Pan do Rio de Janeiro. O cachorro voltou premiado pela atuação prestada ao lado dos homens da Força Nacional. Segundo o sargento Brito, um dos principais adestradores do canil do Batalhão de Operações Especiais, o cão é um animal territorialista (sempre alerta, late quando percebe a

aproximação de pessoas) por natureza. Alguns mais, outros menos. Valorizar esta característica natural do cão é fundamental, ou seja, treiná-lo para obedecer e não para ferir outra pessoa, é torná-lo mais amigo, uma boa companhia, um membro da família e um valioso cão de guarda. Ele conta que os animais treinados no canil do Bope são utilizados também no policiamento ostensivo, como em campos de futebol e ações de resolução de conflitos. As táticas apreendidas também são repassadas para civis nas horas vagas dos militares. As raças preferidas da matilha da Polícia Militar são o pastor alemão, o pastor belga de malinois e o rottweiler – quase sempre recebidos como

doações de particulares. O doberman deixou de ser usado há quase dez anos. Pesquisas apontaram que o animal vai criando problemas de comportamento com a chegada da velhice. De acordo com o militar, o adestramento de obediência básica para cães agrega valor a uma convivência saudável entre cães e pessoas, desde que ele seja feito respeitando o comportamento daquele animal. “Eu mesmo informo aos donos que é impossível fazer um cão parar de latir. Você pode controlar o comportamento, mas não acabar com o instinto selvagem do animal”, conta, ao mesmo momento em que aponta ordens para um cão farejar drogas. Para estimular os cães du-

rante as buscas da droga, o adestrador contou que utiliza brinquedos que os levam a associar ao entorpecente. Após a localização, os cães são recompensados com mais brinquedos e festa. “O trabalho do cão é bem mais ágil, ele leva entorno de três a quatro minutos para localizar a droga”, ressaltou ao falar sobre a importância do uso do animal nas ações policiais. É tanto que o cão utilizado na ordem, da raça pastor alemão, rapidamente encontra a droga escondida em uma área equivalente a um terço de um campo de futebol. Um cão que trabalha para PM tem vida útil de oito anos, e os que trabalham farejando drogas e explosivos no máximo seis anos.

CMYK


Cidades A14

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: cidades@ojornal-al.com.br Nide Lins

Tradição

Histórias saborosas das pizzas Arquivo Pessoal

Larissa Fontes/Estagiária

Hoje, Dia da Pizza, O JORNAL conta a trajetória de três pizzarias: a quarentona "Sorriso", a inovadora Super Pizza e a Del Popollo, a primeira no bairro da Serraria. Elas marcaram o pioneirismo da culinária italiana na capital alagoana Nide Lins Repórter

Nos anos 70 era sagrado para as famílias alagoanas nos dias de sábado e domingo assistir à missa, ir ao cinema São Luiz e encerrar o dia na pizzaria Sorriso, na Praça Sinimbu. Essas lembranças estão presentes na vida de muitos alagoanos, como é o caso de Maria Elizabeth, que aos domingos ficava só esperando a noite chegar para levar a família, marido e os três filhos para comer a pizza mista (mussarela e queijo) na Sorriso. "Era uma felicidade, a família toda reunida, as crianças adoravam e Praça Sinimbu era linda. Pizzaria Sorriso era o 'point' de Maceió. È impossível esquecer os bons momentos da nossa vida", diz Elizabeth, que ainda é adepta das pizzas Sorriso caracterizada pela massa grossa. Quando a Praça Sinimbu virou acampamento dos semterra o cenário mudou e levou o fechamento da Sorriso, mas mesmo com as mudanças a filial da pizzaria no Farol da Praça do Centenário mantém a tradição da receita da pizza fofa durante 40 anos e viva na memória de muitos alagoanos. A história da pizzaria Sorriso começou com o pioneirismo e empreendedorismo do sergipano José Freitas Filho, que desembarcou em Maceió para trabalhar numa fábrica de gelo, mas muito predestinado fez suas economia e comprou a pizzaria Sorriso do húngaro Wilmo Vages. "O lugar era pequeno só tinham duas meses. Mas o húngaro foi muito legal, ele passou a receita, deu certo e meu filho já é meu sucessor na pizzaria", diz o simpático Freitas. O nome Sorriso é uma homenagem ao

slogan "Cidade Sorriso" e também por conta da letra "S" marca registrada dos bancos da Praça Sinimbu marketing do prefeito Sandoval Caju. Com o sucesso da pizza em Maceió, José de Freitas, resolveu exportar para a sua cidade natal, Aracajú. A massa pré-cozida viajava duas vezes por semana de ônibus de Maceió a Aracaju e lá era distribuída para os trailers. "Em Aracaju ninguém sabia o que era pizza, até chamavam de beiju e perguntavam como comia isso?", recorda. Atualmente a Pizzaria Sorriso só no Farol está passando por uma reforma, mas a receita é a mesma, e os pizzaolos mais antigo Sergio Sobral Freitas e José Amaro da Silva preparam a massa de quase um centímetro de altura. A massa fofa ganha molho de tomate da própria fruta, queijo fatiado e uma variedade de sabores, mas as preferências são para calabresa, sorriso e a frango catupiry. Nos 40 anos da Pizzaria Sorriso, principalmente no tempo da Praça Sinimbu, também foi ponto de encontro e protesto do Diretório Central dos Estudantes (DCE), muitas lideranças do movimento estudantil, como Renan Calheiros (senador PMDB) e Aldo Rebelo (deputado federal PC do B) degustaram muitas pizzas entre calorosos debates políticos. Atriz Bety Farias, durante as filmagens do Bye, Bye, Brasil do diretor alagoano Cacá Diegues também marcou presença na Sorriso bem como o ex-jogador da Seleção Brasileira, Zico. A Pizzaria Sorriso é famosa pelo seu pioneirismo é um capitulo da história da gastronomia em Alagoas, que não acabou.

Os irmãos Breno, Leopoldo e Carlos Gama inovaram no mercado com a Super Pizza; comprar fatias de pizza e comer com a mão era novidade

No bairro 1991 não tinha muito pouco h algumas residê paulista Âng Cheloni reso numa pizzaria Povo) com ape e três funcioná não foi fácil, os poucos, que o tempo jogando O bairro cr evoluiu. O tem minó eram lem sado, o casal mundo e deix sob a batuta da e Mayra que se zaria. No folheto um pouco da assinado pela filha da Danie sucessão do em "Em abril d fugiram de cas gente sabia qu

Em 1985, a revolução das pizzas em fatias José de Freitas Filho, o pioneiro da Sorriso, o point dos anos 70

José Neto segue os passos do pai e o pizzaiolo mais antigo, José Amaro Arquivo Pessoal

Foto da antiga Sorriso, na Sinimbu; época em que o sergipano José Freitas comprou do húngaro Wilmo Vages

Os irmãos Leopoldo, Carlos e Breno Gama guardam na memória que as partidas de futebol sempre acabavam em pizza na companhia do avô Carlito."Quando meninos

nossa diversão era jogar bola e comer pizza com nosso avô na Sorriso, o lugar das famílias", conta Leopoldo, o irmão mais velho, que aos 22 anos revolucionou Maceió com a criação Marcos Antônio

Em Alagoas tem pizzas para todos os gostos e bolsos; o programa predileto das famílias alagoanas

da primeira pizzaria estilo fastfood, ou seja, pizza em fatias. Batizada de Super Pizza, a pizzaria foi inaugurada em 1985, no antigo hotel Solara. A proposta inovadora agradou os jovens e deixou os mais velhos intrigados, afinal, comer fatias de pizza com a mão era um escândalo para época, onde a única referência era a Sorriso. "A gente tinha explicar os clientes como comer", diz Leopoldo. Passados 26 anos, a proposta da Super Pizza não saiu de moda, mesmo com tantas pizzarias espalhadas pelos bairros de Maceió. Mas para o sucesso da pizzaria, os jovens empreendedores, passaram por alguns contratempos. "Abrimos a pizzaria numa sexta-feira e quando chegou no domingo faltou queijo mussarela. Tivemos que viajar de carro até Recife, compramos 450 gramas de queijo e trouxemos na Marajó", conta. No começo os sabores das pizzas eram poucos, entre o de cogumelos, a criatividade também custou a Leopoldo uma longa viagem para São Paulo de carro para comprar latas e mais latas. "A policia rodoviária terminou parando o carro, porque achou esquisito tanta lata no carro. Tive que mostrar as

notas, explicar que era dono do restaurante, e deu tudo certo". Outra inovação da pizzaria era a cozinha aberta, todo mundo observava os pizzaolos a fazer a massa, com direito aos espetáculos de jogar o disco para cima sem nunca cair no chão. Atualmente são quatro lojas da Super pizza e 128 funcionários todos treinados e capacitados pela própria pizzaria. Até o forno é eletrônico e conta com nove saborosos. Com clientela cativa e fiel da Super Pizza, os irmãos Leopoldo, Carlos e Breno em 1995 investiram no conceito de pizzaria mais tradicional, gourmet e com a novidade de bordas recheadas para atrair outro público. Batizado de Armazém Guimarães, a nova pizzaria da família Gama, prestou homenagem ao avô Carlito (também é nome de pizza) e apostou na arquitetura dos Armazéns do Jaraguá com antigas fotos de Maceió. Aprovada pelos alagoanos, a família Gama, abriu uma filial em Recife. Os meninos de ontem, Leopoldo, Carlos e Breno, que saborearam as pizzas da Sorriso, são os empreendedores de hoje com novo conceito de pizzas. (N.L.)

Daniela Cheloni e

SAIBA

A história da piz ros a misturar fa que faziam mass em tijolos quent

No início de sua ingredientes típi centaram o toma espanhóis.

A pizza era um a início do primeir da o berço da pi por cima. Servida a fome" principa


O JORNAL JORNA L A15

011 | www.ojornalweb.com | e-mail: cidades@ojornal-al.com.br Nide Lins

Tradição passada de pais para filhas

as

sa Fontes/Estagiária

o, José Amaro

Os irmãos Breno, Leopoldo e Carlos Gama inovaram no mercado com a Super Pizza; comprar fatias de pizza e comer com a mão era novidade

No bairro da Serraria em 1991 não tinha comércio e era muito pouco habitado, apenas algumas residências, mas o casal paulista Ângela e Daniel Cheloni resolveram investir numa pizzaria Del Popollo (Do Povo) com apenas cinco mesas e três funcionários. No começo não foi fácil, os clientes eram tão poucos, que o casal passava o tempo jogando dominó. O bairro cresceu, a pizzaria evoluiu. O tempo para jogar dominó eram lembranças do passado, o casal resolveu viajar o mundo e deixar a Del Popollo sob a batuta das filhas Daniela e Mayra que se criaram na pizzaria. No folheto Del Popollo tem um pouco da história. O texto assinado pela mãe e outro da filha da Daniela explicando a sucessão do empreendimento. "Em abril de 2010 meus pais fugiram de casa. Na verdade a gente sabia que eles iam viajar,

Larissa Fontes/Estagiária

Em 1985, a revolução das pizzas em fatias Os irmãos Leopoldo, Carlos e Breno Gama guardam na memória que as partidas de futebol sempre acabavam em pizza na companhia do avô Carlito."Quando meninos

nossa diversão era jogar bola e comer pizza com nosso avô na Sorriso, o lugar das famílias", conta Leopoldo, o irmão mais velho, que aos 22 anos revolucionou Maceió com a criação Marcos Antônio

em pizzas para todos os gostos e bolsos; o programa predileto das famílias alagoanas

da primeira pizzaria estilo fastfood, ou seja, pizza em fatias. Batizada de Super Pizza, a pizzaria foi inaugurada em 1985, no antigo hotel Solara. A proposta inovadora agradou os jovens e deixou os mais velhos intrigados, afinal, comer fatias de pizza com a mão era um escândalo para época, onde a única referência era a Sorriso. "A gente tinha explicar os clientes como comer", diz Leopoldo. Passados 26 anos, a proposta da Super Pizza não saiu de moda, mesmo com tantas pizzarias espalhadas pelos bairros de Maceió. Mas para o sucesso da pizzaria, os jovens empreendedores, passaram por alguns contratempos. "Abrimos a pizzaria numa sexta-feira e quando chegou no domingo faltou queijo mussarela. Tivemos que viajar de carro até Recife, compramos 450 gramas de queijo e trouxemos na Marajó", conta. No começo os sabores das pizzas eram poucos, entre o de cogumelos, a criatividade também custou a Leopoldo uma longa viagem para São Paulo de carro para comprar latas e mais latas. "A policia rodoviária terminou parando o carro, porque achou esquisito tanta lata no carro. Tive que mostrar as

notas, explicar que era dono do restaurante, e deu tudo certo". Outra inovação da pizzaria era a cozinha aberta, todo mundo observava os pizzaolos a fazer a massa, com direito aos espetáculos de jogar o disco para cima sem nunca cair no chão. Atualmente são quatro lojas da Super pizza e 128 funcionários todos treinados e capacitados pela própria pizzaria. Até o forno é eletrônico e conta com nove saborosos. Com clientela cativa e fiel da Super Pizza, os irmãos Leopoldo, Carlos e Breno em 1995 investiram no conceito de pizzaria mais tradicional, gourmet e com a novidade de bordas recheadas para atrair outro público. Batizado de Armazém Guimarães, a nova pizzaria da família Gama, prestou homenagem ao avô Carlito (também é nome de pizza) e apostou na arquitetura dos Armazéns do Jaraguá com antigas fotos de Maceió. Aprovada pelos alagoanos, a família Gama, abriu uma filial em Recife. Os meninos de ontem, Leopoldo, Carlos e Breno, que saborearam as pizzas da Sorriso, são os empreendedores de hoje com novo conceito de pizzas. (N.L.)

mas não sabiam quando voltariam". Esta é a parte do texto de Daniela. Na entrevista Daniela explica que os pais passam seis meses no Brasil e seis no exterior, mas como elas cresceram na pizzaria não encontraram dificuldades em manter a tradição da massa fina e crocante. Daniela Cheloni atualmente estuda gastronomia e junto com irmã comandam 35 funcionárias. Em vez das cinco mesas de 1991 agora em 2011 são 45. "O movimento não é o mesmo de 1994, mas temos nossos clientes fiéis que apreciam as nossas pizza”, diz. Atualmente a Del Popollo tem 63 sabores, e as preferidas são de calabresa, presunto e margarita. A familia Cheloni descendente de italianos passaram a arte da pizza para as filhas, que também apostam em inovações para a tradição italiana (N.L.)

Daniela Cheloni estuda Gastronomia e, junto com a irmã, comanda a pizzaria

SAIBA MAIS A história da pizza começou com os egípcios. Acredita-se que eles foram os primeiros a misturar farinha com água. Outros afirmam que os pioneiros são os gregos, que faziam massas a base de farinha de trigo, arroz ou grão-de-bico e as assavam em tijolos quentes. A novidade foi parar na Etrúria, na Itália. No início de sua existência, somente as ervas regionais e o azeite de oliva eram os ingredientes típicos, comuns no cotidiano da região. Os italianos foram os que acrescentaram o tomate, descoberto na América e levado à Europa pelos conquistadores espanhóis. A pizza era um alimento de pessoas humildes do sul da Itália, quando, próximo do início do primeiro milênio, surge o termo "picea", na cidade de Nápoles, considerada o berço da pizza. "Picea", indicava um disco de massa assada com ingredientes por cima. Servida com ingredientes baratos, por ambulantes, a receita objetivava "matar a fome" principalmente da parte mais pobre da população.

CMYB


O JORNAL

Universidades A16

Fotos: Thiago Sampaio

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: cidade@ojornal-al.com.br

Guerra do Século XXI Invasões, ataques, quebras de sigilo: a batalha do mundo virtual

Fabyane Almeida Estagiária

Brasil entrou na rota dos ataques cibernéticos. Foram mais de 200 sites oficiais de empresas, instituições e e-mails atingidos. Em Alagoas também não foi diferente, e, na tentativa de combater a guerra tecnológica dos hackers e crackers, alguns

O

sites tem contratado especialistas em segurança da tecnologia de informação. Aequipe de O JORNALusando um pseudônimo, entrevistou com exclusividade o cracker JotaMuffley do movimento LulzSecBrasil , que no mês passado invadiu o site da Presidência da República, Portal Brasil e da Receita Federal. Ele revelou a causa dos ataques. “Nosso objetivo é mostrar que o Brasil está carente

na segurança digital, que precisa investir mais em tecnologia e mostrar a corrupção que está dentro do governo” justificou. A mobilização é em busca de melhorias desde a estrutura de governo, aos padrões de vida, onde o rico acumula capital e o pobre passa fome. “Vivemos em uma estrutura onde o posicionamento social das pessoas gera padrões pelos quais elas não conseguem se libertar, caindo

em uma rede sem fim, onde os ricos ficam cada vez mais ricos e nada muda. Dessa vez estamos aqui para transformar essa realidade”, disse um dos organizadores e militantes JotaMuffley. Cativar o público para o que eles chamam de luta é uma das prioridades, para os integrantes da LulzSec invadir sites e hackear informações não é o foco. “A LulzSec não invade site

algum com objetivo de hackear informações, e sim para mostrar que não concordamos com a forma que os mesmos atingidos se portam, além de buscar o público jovem para a mobilização”. Essas ações servem de alerta para a sociedade e para os governantes. “Queremos mostrar que tudo que acontece no Brasil não está mais oculto, o povo não tem medo como antes. Somos um Estado democrático e não aceitamos

mais viver nestas circunstâncias”. Ainda de acordo com JotaMuffley o povo brasileiro vai mostrar que está vivo e forte. “Lutamos desigualmente, mas iremos motivar o povo brasileiro a erguer a cabeça e lutar, pelos direitos que deveriam ser garantidos pela constituição. Nós sabemos o que é feito com nosso país e se as coisas não mudarem por bem, mudarão pelo nosso jeito”, disse o militante do grupo.

Site da Prefeitura de Maceió foi atacado

A diferença de hacker e cracker na web Os ataques tiveram início dia 15 de junho e seguem uma cronologia de acordo com o grupo Anonymous, que surgiu a partir da ideia de que todos os governos são corruptos e a forma de se manifestar é atacando o sistema de internet, hackeando e roubando informações dos sites. Os ataques terão duração de um ano, sendo dividido em 3 fases. O grupo LulzSecBrail que invadiu sites federais é uma ramificação do Anonymous que segue a linha política anárquica que luta para que a sociedade não aceite o que é imposto pelo governo. De acordo com Marco Carvalho, especialista em segurança da informação e perito judicial, os hackers e os crackers do Brasil estão caindo na anarquia, sem seguir a mesma ideologia de luta. ”O hacker é o especialista, alguém que conhece muito de informática e tendem a ajudar, já o cracker usa a internet e os meios eletrônicos para roubar informação em benefício próprio, agora estão começando a atacar a imprensa e muitos só querem fazer baderna”. A segurança tecnológica está em mudança diariamente e exige dos provedores de inter-

net, uma atualização constante. “É muito fácil derrubar um site pela sua fragilidade. Não existe segurança através do computador. É tudo muito vulnerável para um cracker que já está capacitado de todas as formas”, disse o especialista. Existem os melhores ataques e técnicas para os que entendem de informática. “Eles usam técnicas da engenharia social, que é quando um usuário é enganado pelo cracker que se utiliza dos seus contatos na lista de emails. Os programas executados são os cavalos de tróia que entram no computador do usuário, que sem saber fica com o micro robotizado, a serviço do cracker”. Nenhum sistema é 100% seguro, uma das formas preventivas é esconder o IP (endereço eletrônico), muito dos crackers já fazem isso, com o intuito de não serem descobertos. “Uma certa vez uns crackers tentaram entrar num site onde eu fazia a segurança. Insistiram várias vezes até que eu abri uma porta e criei documentos falsos, para eles acreditarem que haviam roubado as informações da empresa, mas estavam todas trocadas”, enfatizou Marco Carvalho.

Crackers do grupo Havittaja invadiram no último dia 28 o site da Secretaria Municipal de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio (Semarhp), mas não tiveram acesso a nenhum dado relevante. Segundo Marcelo Firmino, secretário municipal de comunicação, os crackers não comprometeram nada no site. “Eles invadiram apenas a área dos estagiários do ano de 2009 e divulgaram na rede social Twitter que haviam conseguido acessar os dados da prefeitura de Maceió”, disse Marcelo. Medidas dentro do provedor, além da varredura para saber até que ponto foi afetado e o reforço na segurança da informação, foram tomadas. “Esse ataque serve de alerta para todos os sites de Maceió, todo mundo está vulnerável. Estamos tentando outras alternativas que possam nos proteger ainda mais de futuros ataques, além de estarmos procurando definir qual o melhor sistema para reforçar a segurança da informação”, afirmou Marcelo Firmino.

Medidas de contenção Algumas empresas que tiveram os sites invadidos pelos crackers acabaram os contratando para o corpo da instituição, mas isso não acontece em Alagoas. “As empresas buscam ajuda de um especialista após o ataque. Não pensam em ter uma segurança na tecnologia. Poucas são as que se preparam”, explicou Marco Carvalho. Ainda não existe nenhuma lei que caracterize as invasões, os roubos, como crime, mas já existe um projeto de lei que está tramitando na Câmara para transformar essas ações em crime. “Se um cracker entrar num site com a senha falsa e pegar informações sigilosas isso pode ser criminalizado”, explicou o especialista em tecnologia da informação.

CMYK


O JORNAL

Arapiraca

A17

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: municipios@ojornal-al.com.br

Ministério da Saúde prepara relatório sobre coqueluche Jaramataia desmente surto da doença, mas continua em alerta Fotos: Carlos Alberto Jr.

Carlos Alberto Jr. Repórter

JARAMATAIA – A população da pequena cidade de Jaramataia, localizada entre o Agreste e o Sertão de Alagoas, viveu dias de medo, com o avanço inesperado de uma doença aparentemente comum, mas que pode levar à morte, em caso de descuido principalmente quando atinge crianças com até seis anos de idade. A coqueluche não escolhe faixa etária, mas afeta com mais intensidade os menores, enquanto os adultos portadores da bactéria servem mais como transmissores. Uma equipe do Ministério da Saúde (MS), composta por três profissionais, passou cerca de 30 dias na cidade fazendo um levantamento da real situação. Um relatório está sendo elaborado pelos profissionais e deverá ser apresentado ao município e ao Estado entre o final deste mês e o início de agosto, de acordo com as informações da coordenadora da Vigilância Epidemiológica do município, Ana Carla Dias Pinheiro. A mesma equipe do MS deverá retornar à cidade para fazer mais um acompanhamento de prováveis novos casos de coqueluche. Somente após a finalização do documento é que se poderá traçar formas de combater novos casos da doença na cidade, o que poderá ser adotado por outros municípios de Alagoas. De acordo com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Jaramataia, as causas do aparecimento de casos da doença na cidade são diversas. “Pode ter sido, inclusive, pela própria vacina. “As condições de armazenamento podem influenciar diretamente nesse ponto, embora a recomendação do Ministério da Saúde é de que elas continuem sendo aplicadas. Elas vêm do Rio de Janeiro para a capital e depois são encaminhadas para os municípios”, explicou. Por enquanto as informações sobre o número de infectados em Jaramataia são desencontradas. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), afirma que foram identificados 41 casos de coqueluche sus-

Muito trabalho para evitar surto O susto pelo registro de ção de medicamentos, os casos da doença na cidade técnicos da Sesau e do mufoi tamanho que a secretá- nicípio continuaram fazenria teve que interromper a do o monitoramento, até o licença maternidade e arre- início de junho. Ela destagaçar as mangas de volta cou que o trabalho realizaao trabalho. Uma das pri- do desde o surgimento do meiras medidas foi a susprimeiro caso foi pensão de todas as férias fundamental para dos médicos, enferevitar que ocorresmeiros e técnicos se disseminação da secretaria de para municípios saúde, até que a sivizinhos a JaraCasos tuação fosse conmataia. trolada. “Ainda esA maioria dos confirmados tamos num trabacasos em Jaraatingiram lho intenso para mataia foi registramais as evitar mais casos do em crianças de de coqueluche. crianças em um a quatro anos. Tivemos a preocuO período de incuJaramataia pação de prestar bação é de seis até assistência às famí42 dias. As complilias das vítimas cações mais fredesde o primeiro quentes incluem conmomento. Todas vulsões, pneumonias, enceas equipes da Atenção falopatias e morte. A taxa Básica foram mobilizadas de mortalidade é mais eledesde o mês de abril. vada até o segundo mês de A coordenadora do Nú- vida diminuindo gradaticleo de Doenças Imuno- vamente até um ano de preveníveis da Secretaria idade. Na maioria dos casos de Estado da Saúde, Clau- o diagnóstico é baseado em deane Nascimento, infor- evidências clínicas e as conmou que, após todo o blo- firmações apenas após a queio montado e distribui- realização de exames.

Coordenadora Municipal de Vigilância Epidemiológica mostra estoque de vacinas em posto de saúde

peitos. Desse total, 20 deram positivo. Porém, a Secretaria Municipal diz que o número é exatamente a metade, com confirmação em laboratório. SEM SURTO - A Secretária Municipal de Saúde, Alessandra Cristina dos Santos, recebeu na última semana a equipe de reportagem do O JORNAL e foi categórica ao afirmar que não houve nenhuma internação e não considera que os casos confirmados da doença não caracterizam um surto. “O primeiro caso suspeito de coqueluche foi confirmado ainda em abril e o último no final de maio. Tivemos todos os cuidados possíveis no combate, no trato com esse assunto. Ainda não podemos falar em surto aqui na cidade”, ponderou. O primeiro paciente identificado com a doença foi uma criança de apenas dez meses. Um dos casos mais curiosos verificados na cidade, de acordo com a secretária Ana Clau-

dia, foi o dos irmãos gêmeos. Um deles contraiu a doença, enquanto o outro não. Um dos primeiros cuidados a ser tomados em caso de comprovação da coqueluche é o isolamento do doente das pessoas próximas. Além disso é necessário efetuar o bloqueio vacinal seletivo com as vacinas Tetra e DTP. No caso de Jaramataia foram distribuídos 1.200 comprimidos de Eritromicina e 200 vidros de Eritromicina suspensão, para tratamento de todos os casos suspeitos. Os exames foram feitos no Laboratório Central (Lacen). “Em breve uma técnica da Sesau virá para a cidade para fazer a capacitação de uma técnica nossa. Assim poderemos fazer o exame por aqui mesmo ainda neste semestre”, disse a coordenadora. No caso da vacina, a eficácia no combate fica entre 78% e 80%, segundo explicou a secretária de saúde. “No Brasil, a coqueluche não está erradica, mas está controlada desde

a década de 1980. Mesmo assim temos que ter todo o cuidado no trato com a doença que pode enganar com facilidade”, disse a secretária. O alerta feito pela gestora aconteceu porque ainda hoje muitas pessoas confundem os sintomas da coqueluche com uma gripe mais forte ou mesmo com uma virose. O sintoma mais visível da doença é a tosse, porém do tipo mais seca, como se não houvesse secreção presa nos pulmões. E a recomendação é simples: procurar a ajuda médica. Só ele pode diagnosticar os sintomas com mais precisão, antes da realização dos exames. No caso dos menores de um ano, em caso de não tratamento pode haver o óbito. A primeira vacina contra a coqueluche só pode ser aplicada aos dois meses de vida. Com um ano e três meses é dado o primeiro reforço. Aos quatro, o segundo e último, segundo explicou a coordenadora de vigilância epidemiológica de Jaramataia.

Secretária proibiu férias da equipe para intensificar combate

CMYK


Arapiraca

O JORNAL JORNA L

A18

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: cidade@ojornal-al.com.br Fotos: Carlos Alberto Jr.

Estudante mostra caderneta que não é carimbada todos os dias e não tem notas escolares colocadas

Carteira é “vendida” aos pais e alunos como cartão magnético, por apresentar código de barras

Escolas públicas cobram por carteiras Denúncias de estudantes revelam prática ilegal para acesso a instituições de ensino em Arapiraca Carlos Alberto Jr. Repórter

ARAPIRACA– Uma prática que lesa um princípio básico da educação pública, a gratuidade nos serviços prestados, tornouse comum na segunda maior cidade de Alagoas. Há vários anos, boa parte das escolas das redes municipal e estadual está cobrando dos estudantes pela confecção de carteiras de identificação que dá acesso às dependências das instituições. O valor varia em cada escola, mas gira em torno de R$ 5 a R$ 10, com possibilidade de reajuste em algumas delas ainda neste ano, segundo denúncia apresentada à reportagem do O JORNAL por alunos de diversas escolas durante esta semana. Por isso, a equipe visitou al-

gumas instituições públicas de ensino e, em todas, foi comprovada a cobrança dos valores, já no ato da matrícula. De acordo com a denúncia apresentada a confecção de uma carteira em gráficas de Arapiraca fica em torno de R$ 4. Os modelos são praticamente iguais mudando apenas a logomarca da escola e os dados dos alunos, já que são personalizadas. “Por ser uma instituição pública de ensino, não se justifica a cobrança de nenhum valor”, afirmou o exlíder estudantil e ex-estudante da Escola Senador Rui Palmeira, Kleverton Tenório da Silva. De fato, a Constituição Federal rege, em seu Artigo 206, que o ensino público deve ser gratuito sendo terminantemente ilegal impedir o acesso do aluno à sala de aula pelo não pa-

gamento de qualquer taxa, o que vem acontecendo em Arapiraca. A maioria das escolas condiciona o acesso dos estudantes no recinto escolar apenas com a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil. Até aí tudo bem se a apresentação das carteiras não fosse condicionada ao pagamento de taxa. Segundo uma estudante da escola Estadual Quintela Cavalcante, uma das maiores da cidade, que não quis se identificar, a alegação principal para a confecção das carteirinhas foi a segurança dos estudantes na entrada e na saída, mas o controle ainda não é feito, sob alegação de que o equipamento de leitura ótica não ter sido adquirido. Já na Escola Estadual Senador Rui Palmeira, a maior de Arapiraca, com cerca de três

mil estudantes nos três turnos, a implantação do sistema de leitura ótica será feita ainda neste ano, de acordo com o diretor geral da escola, Gilberto Alfredo. Segundo ele, tudo foi aprovado pelo Conselho Escolar. “Todos concordaram”, afirmou. Na Escola Estadual Adriano Jorge, a mais antiga em Arapiraca, a ex-diretora da instituição e atual coordenadora, Maria Eliete da Rocha, afirma que a cobrança da taxa seria irregular se não tivesse uma finalidade que seria controlar, de fato, a vida acadêmica dos estudantes. Implantado desde 2008, o sistema de controle dos estudantes está informatizado e gerencia desde a chegada até as notas escolares. “Aqui tudo é informatizado. Já instalamos sete câmeras pelos corredores e nossa intenção é

colocar câmeras também nas salas em breve. Os pais aprovaram tudo e percebemos uma melhora no rendimento dos nossos alunos”, afirmou a coordenadora que foi a responsável pela implantação do pagamento das carteirinhas na instituição de ensino. A Secretaria de Estado da Educação, através da sua assessoria de imprensa, afirmou que já teve conhecimento da cobrança das taxas e que está analisando a melhor forma de tratar e resolver o assunto que é, de fato, polêmico. “A escola não pode cobrar por qualquer coisa do aluno. Porém, se o Conselho Escolar achar que pode cobrar, pode ser implantado”, ponderou a assessoria. Para a Secretaria, o problema não gira apenas em torno

da carteirinha, mas como ela é feita e qual a sua real finalidade. “Em nenhum momento o aluno pode ser prejudicado, nessa ou em qualquer outra situação. Tem que regulamentar o que é legal e estender para toda a rede e não concentrar numa única cidade”, explicou a assessoria de imprensa. Já a secretária Municipal de Educação, Ana Valéria, afirmou que vem discutindo com a sua equipe de técnicos sobre o assunto. Em agosto espero já ter uma posição final sobre esse caso para que possamos implantar o regulamento de fato já a partir de 2012. Desde 2007, o município tem recursos mensais para manutenção das escolas da rede”, revelou a secretária.

Diretor afirma que Estado não mantém escolas

Diretor conversou com estudantes e a reportagem pela grade da escola

Escola Hugo Lima fixou cartaz com o preço da caderneta

“Os alunos têm dinheiro para ir a shows. Porque não teriam para pagar uma taxa anual que trará benefícios para eles próprios?”, Foi com essa indagação inesperada que o diretor geral da Escola Estadual Senador Rui Palmeira, Gilberto Alfredo, iniciou a conversa com a reportagem do O JORNAL. Mesmo concordando em ser fotografado, ele sempre procurou esconder o rosto entre as grades quando percebia estar sendo fotografado. Ele justificou que a taxa é cobrada também para custear a manutenção da instituição. Para tanto ele afirma que a diferença entre o valor real para a confecção das carteirinhas e o valor cobrado dos alunos serve para investimentos na própria unidade de ensino. “Se a gente não cobrar esse valor, a escola simplesmente fecha suas portas, porque o governo do Estado, através da Secretaria [de Estado] da Educação, não re-

passa verbas para manuten- car as portas. As carteirição da nossa estrutura”, nhas são importantes para o afirmou. funcionamento da escola”, Mostrando certo incômo- explicou o diretor Gilberto do, o diretor recebeu a re- Alfredo. portagem através de uma No entanto, o diretor regrade que separa o corre- velou que não existe uma dor de acesso da secretaria forma concreta de da escola. Para ele, o apresentação das valor é pequeno e contas. Não há, traz grandes benepor exemplo, uma fícios para a escoconta bancária Em escola la. “Graças a esse aberta para gerenmunicipal, dinheiro, nós pociar o dinheiro diretora não demos trocar lâmpago pelos estupadas e pagar pedantes. “À mediforneceu la limpeza do nosda que precisamos explicações so terreno, por usamos. Acho que e pediu para exemplo. Se não vocês estão procufossem esses rerando o que não reportagem cursos da carteiripertence a vocês”, mentir nha a gente ficaria externou o diretor, numa situação sem revelar onde mais complicada”, e como o dinheiro fica afirmou o diretor. guardado e mostrando-se “O Estado não ainda mais nervoso. dá suporte, apoio às escolas. Se a gente não cobrar POLÊMICA - Ao conesses R$ 7 o mato cobre a trário das afirmações do diescola. É uma medida ex- retor geral da Escola Estrema para resolver os pro- tadual Senador Rui Palblemas da nossa escola. meira, a Secretaria de EsNosso próximo passo é tro- tado da Educação disse, por meio da assessoria de imprensa, que as escolas da rede estadual recebem, sim, recursos mensais para várias finalidades, inclusive a manutenção da estrutura física e administrativa. “A secretaria tem obrigações a cumprir. Estamos atentos a essas questões e elas serão resolvidas. Nossa ideia é fortalecer os Conselhos Escolares para coibir esses abusos. Serão criadas amarrações legais para impedir cobranças, de fato, abusivas, quando se fala em serviço público.” A coordenadora da Escola Estadual Adriano Jorge, Maria Eliete Rocha, vê com bons olhos a implantação de sistema de controle de frequência dos alunos. “A implantação do sistema ajudou na rotina da escola. Surgiram novas normas. Todas as informações dos

nossos alunos estão digitalizadas e disponíveis a qualquer momento. Os questionamentos que surgiram em 2008 acabaram quando tudo começou a funcionar com mais rapidez”, explicou. Na Escola Municipal Hugo Lima, a direção foi procurada na última sextafeira, mas a explicação dada pela própria diretora geral, cujo nome não foi informado por ela própria, é de que só poderia conversar sobre o assunto na próxima terçafeira e que a reportagem informasse á secretária de educação que a mesma não teria sido localizada por estar em viagem. A secretária Ana Valéria não se pronunciou a respeito. Uma estudante do Ensino de Jovens e Adultos (EJA), do período noturno e que não quis ter nome revelado, afirmou à reportagem que a escola passa por problemas constantes, como a falta de águas nos bebedouros e ventiladores quebrados. “Além disso, os banheiros estão sempre sujos. Ano passado ficamos uma semana sem aulas por falta de higiene e o lanche não é servido. Pode ter pela manhã, pela tarde, mas à noite não”, desabafou. Outro fato denunciado pela estudante é de que as notas escolares não são inseridas nas cadernetas escolares, adotadas com o mesmo padrão na Escola Hugo Lima desde a década de 1970. Lá o valor cobrado de cada aluno é de R$ 6 e o pagamento é feito sempre no ato da matrícula. A rede estadual de educação é composta em Alagoas por 331 escolas e “a intenção é não compactuar com essa situação que já se tornou comum, infelizmente”, disse a assessoria de imprensa. Já no município é esperar até o mês de agosto pela definição sobre o assunto. (C.A.J.)

CMYK


Arapiraca

O JORNAL JORNA L A19

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: municipios@ojornal-al.com.br

Rodovias concluídas um ano depois Desde a enchente de 2010, várias estradas de Alagoas estavam sem asfalto; população aprova obras Da Redação SUCURSAL - Mais um importante acesso destruído pelas enchentes de 2010, desta vez em Quebrangulo, foi concluído. O município recebeu três quilômetros de asfalto recuperado em importante trecho da rodovia AL-210, que liga a cidade à BR316. Executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), a obra faz parte do Programa da Reconstrução. Para o ajudante de pedreiro José Silva, de 26 anos, o trecho recuperado atende às necessidades dos moradores de Quebrangulo e municípios vizinhos. "Tenho família morando em Paulo

Jacinto e essa era a única estrada que liga as duas cidades. É a única forma também que os moradores dos povoados vizinhos têm para chegar até aqui", ressalta o trabalhador. O secretário da Infraestrutura, Marco Fireman, diz que concluir as obras do Programa da Reconstrução proporciona a sensação de dever cumprido com as vítimas das enchentes. "Já concluímos mais de 60% de todos os projetos e continuamos trabalhando dia e noite para finalizá-los completamente. Temos um compromisso com as famílias atingidas pela tragédia e temos prazer em cumpri-lo", diz Fireman. O diretor-presidente do DER, Marcos Vital, destacou o empenho do Governo de Alagoas em

entregar essas obras dentro do menor espaço de tempo para todos os municípios afetados. "Estamos trabalhando para que todas as obras sejam entregues antes dos prazos estabelecidos em contratos. Assim como em Quebrangulo, outros municípios já tiveram sua rotina normalizada com a recuperação da infraestrutura", enfatiza Vital. OBRAS CONCLUÍDAS Em Rio Largo, um dos municípios mais destruídos pelas águas do Rio Mundaú, pontes, vias urbanas e um muro de contenção já foram entregues à população. A reconstrução completa da ponte do Riachão, cujos 200 metros de extensão foram destruídos pelas enchentes, já foi con-

cluída. A ponte é considerada uma das mais importantes da região, pois viabiliza o acesso dos moradores de Rio Largo à rodovia AL-210, uma das saídas do município. Outra obra concluída no município foi a reconstrução da superestrutura da ponte de acesso à Ilha Angelita, também sobre o Rio Mundaú. O trabalho representou o recomeço da vida dos moradores da região. Ainda em Rio Largo, o governo estadual também recuperou o muro de contenção do Rio Mundaú, que desabou após as fortes chuvas de junho de 2010. A reconstrução dos 200 metros de extensão do muro foi fundamental para a segurança da população do município, pois a estrutura tem por

objetivo evitar que as águas do Rio transbordem para vias e casas. Além disso, também foram recuperados no município mais de 770 metros da avenida Judith Paiva. Com isso, os moradores puderam retomar a acessibilidade, retornando normalmente às atividades diárias. Diversas ruas no Centro de Rio Largo também já foram reconstruídas e entregues à população. Já em Satuba, a população comemora a restauração de acessos entre o Centro do município e as comunidades de Siri, Santa Apolônia, Nova Esperança e Mundaú. Ao todo, cerca de 4,5 km de estrada em revestimento primário foram recuperados, devolvendo as condições de acessibilidade aos moradores dos

quatro povoados, garantindo a locomoção até escolas, postos de saúde e mercados no Centro da cidade. Moradores de Paulo Jacinto, Cajueiro e Atalaia também comemoram a reconstrução de importantes ruas nos municípios. A recuperação de acessos, vias urbanas, rodovias e pontes tem sido fundamental para que a população possa retomar suas atividades diárias. ASeinfra e o DER continuam o trabalho de reconstrução nos 19 municípios alagoanos, nos Vales do Mundaú e do Paraíba, atingidos pelas enchentes. Para atender os desabrigados da tragédia, o governo do Estado também está investindo na reconstrução de 17,6 mil casas.

Divulgação

Programa para aquisição de alimentos gera renda no campo Da Redação Com assessoria

Cultivo de fruta recebeu incentivo no Agreste de Alagoas

EM ARAPIRACA

Banco do NE financia plantio de abacaxi Da Redação Com assessoria

SUCURSAL - O Banco do Nordeste contratou, no primeiro semestre deste ano, mais de R$ 160,3 mil para o plantio do abacaxi em Arapiraca. O município ficou fora do zoneamento agropecuário dessa cultura, realizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o que passou a impedir novos financiamentos no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, na modalidade custeio (Pronaf-Custeio). O gerente do Pronaf em Alagoas, da Superintendência Estadual do BNB, Manoel Roberto Muniz, esclarece que os financiamentos já concedidos este ano puderam ser realizados porque foram realizados no ano passado, com validade por duas safras, havendo a renovação automática. "Apenas oito propostas eram para novos financiamentos daquela modalidade do Pronaf e não puderam ser atendidas por conta do zoneamento do MAPA, mas o BNB encontrou uma solução para conceder crédito aos produtores, por meio do Pronaf Semi-Árido, voltado a investimento, como instalações hídri-

cas e infraestrutura que viabilizam a atividade". Ele informa que essas propostas estão em fase de conclusão de elaboração do projeto, realizado pela Secretaria de Agricultura do Município e que, tão logo entrem no banco, serão contratados com prioridade. "No caso do Pronaf-Semi Árido, as taxas de juros são mais baixas e os prazos mais longos do que o custeio, sendo de 1% ao ano, com 10 anos para pagamento (o Pronaf - Custeio possui juros de 3% a.a e prazo de 2 anos)", ressaltou. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Arapiraca, Geraldo Balbino, elogiou a atuação do BNB na busca de alternativa para o problema dos produtores de abacaxi do município. "Reconheço que a questão do zoneamento agropecuário foge à competência do BNB, mas a instituição encontrou uma maneira de atender os produtores com o crédito", afirmou. No primeiro semestre, mais de R$ 3,2 milhões foram liberados, pelo BNB, para o custeio de diversas atividades agrícolas no Estado, sendo que cerca de R$ 1,1 milhão destinado a municípios atendidos pela Agência de Arapiraca.

SUCURSAL - "O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Compra Direta Local com Doação Simultânea se tornou estratégico para todo o Brasil e, especialmente, para os municípios pobres". Aafirmação é do secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, Jorge Dantas. O PAA promove a geração de renda no campo, pois consegue adquirir praticamente qualquer tipo de alimento - in natura ou processado - que seja produzido pelos agricultores familiares e repassa esses produtos para entidades assistenciais, que, dessa forma, garantem segurança alimentar e nutricional para milhares de famílias. Em Alagoas, o programa já está sendo executado em 14 municípios, mas até outubro vai atender a 25, que foram mobilizados e entregaram o projeto na Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri). Segundo o coordena-

dor estadual do PAAem Alagoas, Josemário de Medeiros, a secretaria está elaborando o empenho dos outros 11 municípios. De acordo com ele, somados, os 25 municípios reúnem mais de 500 agricultores familiares. Estes agricultores tornaram-se fornecedores de produtos que vão desde hortaliças, raízes e tubérculos a queijos, ovos, galinha caipira, peixe e mel. "Tudo o que o agricultor conseguir produzir, o programa pode comprar. Até agora, adquirimos cerca de 60 tipos de produtos", citou. Josemário de Medeiros explicou que nos 25 municípios que já aderiram ao PAAeste ano e entregaram os projetos na Seagri, existem 275 entidades assistenciais cadastradas, como creches, unidades do Programa de Erradicaç��o do Trabalho Infantil (Peti), Centros de Referência em Assistência Social (Cras) e ONGs. Juntas, essas entidades atendem a mais de 43 mil pessoas, que vivem numa situação de insegurança alimentar e nutricional. "São pessoas que não têm a garantia de fazer pelo menos três

refeições por dia, mas que buscam apoio nessas entidades e, agora, consomem produtos saudáveis, cultivados sem agrotóxicos, oriundos da agricultura familiar do próprio município onde elas vivem", explicou a superintendente de Fortalecimento da Agricultura Familiar da Seagri, Inês Pacheco. "Com o PAA Compra Direta Local, tanto os recursos investidos quanto os alimentos ficam no próprio município e isso é bom para a economia local, pois o agricultor vai ter mais dinheiro no bolso, vai movimentar outros setores, o comércio, os serviços. Todo o município sai ganhando", destacou o secretário de Estado da Agricultura, Jorge Dantas. MELHORIA DE RENDA Em Santana do Ipanema, um dos agricultores cadastrados para vender ao PAA é José Augusto de Melo Abreu, da comunidade Laje dos Barbosas. Ele levou para a Central de Compras do PAA parte de sua produção de macaxeira e acredita que a renda da família poderá ter um incre-

mento de mil reais por mês. Outro agricultor familiar que está fornecendo produtos ao PAAé Flamarion Rodrigues Damasceno. Ele faz parte do Programa de Avicultura Familiar (PAF) e levou para a Central de Compras frango e ovos de galinha caipira. "Acho que a renda vai aumentar em 60%", avaliou. Em cada município, numa parceria com a prefeitura, é instalada uma Central de Compras, para onde os agricultores levam seus produtos uma vez por semana. Lá, os técnicos extensionistas da Seagri e do município separam e encaminham os produtos para as entidades cadastradas. Por lei, cada agricultor pode negociar com o PAA, por ano, até o limite de R$ 4,5 mil. MOBILIZAÇÃO - Ainda de acordo com Josemário de Medeiros, coordenador estadual do PAA, 40 municípios foram mobilizados, mas apenas 25 deles entregaram o projeto na Seagri. Mesmo assim, ainda se espera que os outros 15 elaborem seus projetos e reforcem a parceria.

Arapiraca terá praça de ciência e conhecimento ainda este ano Da Redação Com assessoria

SUCURSAL - APrefeitura de Arapiraca pretende inaugurar, até o fim deste ano, a Praça da Ciência e do Conhecimento. O espaço está sendo construído no Lago Perucaba e ainda será dotado do Planetário Municipal, que terá um amplo auditório para acomodar 140 pessoas. A obra faz parte do projeto para implantação da terceira unidade do Centro de Apoio às Escolas de Tempo Integral. Os trabalhos tiveram início em outubro do ano passado. Os dois

espaços estão sendo construídos em uma área com 1.818 metros quadrados, sendo 750 metros quadrados de área edificada. O Planetário Municipal será o primeiro do gênero em Alagoas e terá moderno telescópio, cúpula com 95 metros quadrados para observação do céu, além de salas de aula, auditório, mirante, estacionamento e área verde, bem como hall de entrada e sala de exposições. Ainda como parte do projeto, os professores do Laboratório de Física do campus da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), em Arapiraca, André Moura e

Samuel Albuquerque, além da professora do Laboratório de Química, Laura Souza, realizaram uma visita técnica em planetários e usinas do conhecimento, no Estado de São Paulo, para troca de informações e, com isso, dotar a Praça da Ciência e do Conhecimento de Arapiraca com o que há de mais atual em pesquisas na área. A arquiteta Cristiane Belo também faz parte do grupo de trabalho, que esteve reunido recentemente com o prefeito Luciano Barbosa para apresentar os avanços no projeto. No local estão sendo cons-

truídos palco para apresentações artísticas e culturais, camarim, banheiros, espaço de leitura e um mirante para contemplação da paisagem do lago. No planetário também será criado o Clube de Astronomia de Arapiraca. "Nossa ideia é adquirir 39 equipamentos, incluindo aparelhos de física, eletrônica, eletrostática, entre outros, para serem utilizados com a realização de visitas e pesquisas com professores e estudantes da rede pública, bem como um local para o lazer e visitação de pessoas de todas as idades", destacou o prefeito.

CMYK


Arapiraca A20

O JORNAL JORNA L Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: municipios@ojornal-al.com.br

CMYK


O JORNAL

Economia

A21

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: economia@ojornal-al.com.br

CÂMBIO

Vantagens e desvantagens do dólar baixo Moeda americana tem elevado o consumo, ajudado a controlar a inflação, mas pode ser uma “bomba relógio” Elisana Tenório Repórter

A nova Classe C está fazendo a festa. Afinal, nunca se viajou, passeou e comprou tanto no Brasil. Mas será que o poder de compra, aliado às facilidades oferecidas por segmentos variados do varejo, aumentou por conta da queda do dólar? desvalorização que já fez a moeda america-

na ultrapassar a barreira do R$ 1,50. Mais do que isso: será que o consumidor está realmente tendo acesso às vantagens provocadas pelo fato do real está fortalecido? Segundo especialistas, a resposta correta é, ao mesmo tempo, sim e não. Há setores que, de fato, estão disponibilizando produtos de qualidade a preços relativamente baixos. Os eletroeletrônicos

importados, por exemplo, estão em uma concorrência acirrada com as mercadorias nacionais e, muitas vezes, conseguem oferecer maiores vantagens ao consumidor final. É o caso das ofertas relâmpagos, que são disponibilizadas, em um único dia, nas redes de loja ou através de sites de compras coletivas. Semana passada, por exemplo, internautas mais atentos en-

contraram um vídeo game, último modelo, da japonesa Sony, considerada líder em seu segmento, por R$ 1.100,00. E o preço poderia até ser divido em seis vezes. Em pouco tempo a cota de compra foi completamente preenchida. No mercado normal, o mesmo produto é encontrado por R$ 1.700,00 a R$ 2.000,00. O universitário Raphael Araújo da Silva, 18 anos, está aprovei-

tando o quanto pode esta temporada do dólar em baixa. Ele já conseguiu tirar vantagem em muitos episódios. Em “estado de pesquisa permanente”, o estudante comprou produtos importados – a preços, algumas vezes, a baixo da tabela do nacional. Foi o caso do notebook, do playstation, e, se Deus quiser, como ele costuma dizer, do primeiro carro. “Os valores dos carros im-

portados são compatíveis com os oferecidos no mercado interno. Porém, termina sendo mais vantajoso, na minha opinião, adquirir um produto importado, pois o leque de opções termina sendo maior. Por exemplo: há mais opcionais à disposição dos clientes, além de o veículo ficar mais tempo na garantia. Só isso já compensa o preço”, declara Raphael Araújo. Fotos: Yvette Moura

Viagens ao exterior são as preferidas O tempo também está bom para quem gosta de viajar. As agências de viagens são unânimes em afirmar que os preços dos pacotes internacionais estão mais vantajosos do que os nacionais. Os destinos considerados mais baratos proporcionalmente são Estados Unidos (Miami e Orlando) e Buenos Aires. Uma temporada de 10 dias, em Orlando, com direito a passagem aérea e estadia, sai, em média, por pessoa por R$ 2 mil. Já para passar 5dias em Buenos Aires, o casal precisa desembolsar, em média, R$ R$ 1. 600,00, o que dá direito as partes aérea e terrestre. O barateamento nos custos é reflexo direto do preço do dólar. Atualmente, a moeda americana custa R$ 1,55. As facilidades têm deixado o mercado bastante aquecido. Se for comparar com os anos 2008/2009, o índice de viagens ao exterior subiu em média 70%. Só uma agência de turismo de Maceió conseguiu vender, este mês, um pacote com 700 estudantes, para passar as férias na Disney, com direito a uma esticadinha para Orlando. “Estamos vendendo muito! E sei que esta garotada, por exemplo, não só passeia como compra, sobretudo vestuário. Roupas de grife são vendidas a preços bastante baratos, se for comparar com os oferecidos aqui (em Maceió). Em Orlando, por exemplo, é muito fácil encontrar camisas de marcas conhecidas por R$ 35,00, enquanto aqui são comercializadas por R$ 300,00”, estima o empresário de agência de viagem, Afrânio Lajes. Por isso, só a sua agência, está conseguindo embarcar grupos de pessoas, a cada 15 dias, para Orlando. O objetivo da viagem sempre é o mesmo: comprar roupas, roupas e roupas. “Eles viajam sem malas e voltam com as bagagens entupidas de camisas, calças, bermudas e outras confecções”, conta Lajes.

Para Afrânio, brasileiros viajam ao exterior também para comprar

Nas agências de viagens, movimento maior de clientes: um exemplo dos efeitos do dólar barato

Cosméticos, confecções e acessórios

Alguns produtos de beleza não estão tão acessíveis, apesar do câmbio

Porém, as vantagens em adquirir importados caem drasticamente quando as comparações são relativas a vestuário, cosmético, bolsa, calçados e acessórios, apenas para ressaltar alguns setores. Roupas de grifes são caras. E quanto mais conhecida a grife mais caro o produto torna-se. Além do mais, neste ramo, as peças vindas do exterior custam três, quatro, cinqüenta, cem vezes mais, dependendo de casa caso. Só para se ter ideia, a grife francesa Louis Vitton, por exemplo, comercializa, em um fechar de olhos, milhares de bolsas por preços que podem chegar até R$ 12mil; ou sapatos, por R$ 5 mil. Sem correr riscos, pode-se afirmar que nenhum concorrente nacional oferece algo com valor semelhante. Em outro exemplo, pode-se citar os cosméticos. Há multinacionais francesas, italianas e americanas cujos valores são muito

superiores aos oferecidos pela indústria brasileira. Em uma passada rápida no varejo alagoano já se ver mercadorias inflacionadas, sobretudo no quesito dermocosmético, como são chamados os produtos que, não só embelezam ou higienizam, mas também tratam a pele. A diferença entre os nacionais e importados é, muitas vezes, mais de 100%. Porém, ultimamente, o que chamou a atenção do consumidor mais atento, foi o reajuste nos preços das mercadorias vindas do exterior. Isso significa dizer que, mesmo o dólar operando em baixa, os reajustes continuam acontecendo. "Alguns se mantêm no mesmo preço há um ano; existem outros, contudo, que, nos últimos três meses, vem sofrendo reajustes na faixa de 15% a 20%. Mas isso não significa dizer que as pessoas não percebem ou deixam de comprar. Pelo contrário. O público desse segmento

compra porque gosta de determinado produto, quer seja porque atestou que a qualidade do mesmo compensa; ou porque o médico indicou ou mesmo porque é uma grife de luxo que faz sucesso", explica a vendedora de uma rede de cosmético de produtos nacionais e importados localizada na Ponta Verde, Gabriele Melo. Talvez o inflacionamento nos preços de determinados segmentos, facilite a entrada e ascensão de outros. A supervalorização do real fez com que os chineses investissem pesado no País. Nos últimos anos, o mercado de muambas mais que triplicou. São eletroeletrônicos, brinquedos, vestuário, acessórios, e muitos outros tipos de produtos que são vendidos nos quatro cantos da cidade. O problema são os riscos altos. Como não há notas fiscais, não há garantias. Cabe ao consumidor verificar assumir os riscos.

CMYK


Economia

O JORNAL JORNA L

A22

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: economia@ojornal-al.com.br

Perigo: valorização do real tem se mantido de forma artificial professor Reynaldo Rubem Ferreira Júnior, 50 anos, que é doutor em Economia pela Universidade de Campinas (Unicamp) e professor de Economia da Ufal, faz uma avaliação a respeito da instabilidade da moeda

O

americana no País. Na opinião dele, o dólar operando em baixa tem suas vantagens, é claro, mas, junto consigo, pode também trazer alguns riscos, que vão da hiperinflação, do perigo do desemprego, do desequilíbrio comercial. Yvette Moura

- Quais as razões de o dólar estar em nível tão baixo? - Vários fatores têm contribuído para a apreciação do real em relação ao dólar. Do ponto de vista do setor produtivo, o Brasil como grande exportador de commodities tem se beneficiado com a valorização das mesmas no mercado internacional e isto tem contribuído para a entrada de dólares na economia brasileira. Os investimentos diretos estrangeiros - atraídos por eventos como as Olimpíadas, Copa do Mundo, sem falar nas perspectivas de empreendimentos abertas pela exploração do présal, em um mundo aonde os países desenvolvidos enfrentam dificuldades para recuperar os níveis de crescimento alcançados antes da crise do subprime - também são responsáveis pela entrada considerável de dólares no País. Estes são, a meu ver, determinantes de longo prazo que favorecem a tendência à valorização do real frente ao dólar. Todavia, há razões financeiras de curto prazo com maior potencial de volatilidade e risco que tornam o Brasil um país muito rentável para o investidor estrangeiro. Além de termos a taxa de juros real mais alta do mundo, perdemos para a Grécia!, somos hoje um país com grau de investimento, o que nos coloca em um nível de risco baixo para a larga maioria dos investidores, inclusive os institucionais, sedentos por taxas de retornos elevadas. Como paradoxalmente pagamos juros altos com risco baixo e há muito dólar dando sopa no mundo em função da política

monetária adotada pelas nações desenvolvidas, principalmente os EUA, a tendência a apreciação é muito forte. Ademais, a política de esterilização dos dólares, na maioria das vezes acima do excedente, por meio do endividamento público tem reforçado as posições vendidas no mercado futuro, a um custo de carregamento elevado do ponto de vista fiscal, o que também contribui para a apreciação do real. O governo tem por meio de taxações buscado inibir o capital especulativo e isto tem contribuído para desacelerar o ritmo de apreciação, mas sem, todavia, inverter a tendência. O fato, é que não está fácil desarmar a armadilha cambial! E como costumava dizer o saudoso Mário Henrique Simosen, o problema é que "inflação aleija enquanto câmbio mata!". - O que isso representa para a indústria brasileira? - Sem querer entrar na polêmica se câmbio valorizado pode ou não levar a um processo de desindustrialização na economia brasileira, alguns dados são preocupantes. De acordo com o IEDI, aumentou o déficit comercial da indústria de transformação brasileira, alavancado pelo avanço do desequilíbrio comercial dos setores de alta e média intensidade tecnológica. Ou seja, com exceção dos setores industriais de baixa tecnologia, a indústria brasileira vem aumentando as importações de componentes e produtos de maior valor agregado e com maior intensidade tecnológica. Há, todavia, um re-

Com mais recursos no bolso, o brasileiro está viajando mais ao exterior, como Nova York, um destino dos mais procurados

lativo consenso que este processo paulatino de desequilíbrio na balança comercial da indústria se deve a apreciação da taxa real de câmbio; ao aquecimento da economia brasileira e a lenta recuperação das economias desenvolvidas. Contudo, não há como negar que o câmbio tem jogado um peso importante neste processo. Aprincipal implicação da apreciação do real é o aumento do custo unitário dos salários em dólares, com reflexos negativos sobre a competitividade das exportações da indústria brasileira. Para que você tenha uma ideia do que isto representa, dados recentes da Secretaria de Desenvolvimento da Produção do Ministério do Desenvolvimento (Mdic) apontam que o aumento dos custos com salários na indústria têm implicado na substituição de produtos e componentes por similares externos. Em outras palavras, o aumento do déficit comercial em alguns setores da indústria como minerais não metálicos, mobiliário, confecções e acessórios, calçados e produtos de matérias plásticas veio acompanhado da redução do nível médio de utilização da capacidade instalada. Isto significa que não é o aquecimento da economia, mas a apreciação do real que tem elevado o risco de desmonte de algumas cadeias de suprimentos a partir da substituição mais intensa de insumos e componentes produzidos no País por similares importados. O ritmo baixo de crescimento dos países desenvolvidos, por sua vez, tem obrigado a China, que nuca ousou ter uma moeda apreciada e cresce a um nível alucinante há mais de duas décadas, a voltar suas metralhadoras carregadas de produtos baratos para os países em desenvolvimento, como o Brasil. Em síntese, se há ou não um processo de desindustrialização em curso é uma questão em aberto, o fato preocupante, a meu ver, é que a deterioração da balança comercial dos produtos de média e alta intensidade tecnológica pode não só inibir a produção doméstica como colocar a indústria brasileira em uma trajetória de maior vulnerabilidade em termos de competitividade, em um mercado internacional cada vez mais exigente e sofisticado. - É bom para o combate à inflação? - O aumento da participação dos produtos importados em função da apreciação do real tem colocado o câmbio como aliado da estratégia do Banco Central para levar a inflação brasileira a convergir para o centro da meta. Afinal, com o real valorizado

todos os produtos comercializá- a diminuição dos efeitos multiveis produzidos fora do País plicadores sobre os empregos ficam mais baratos em reais, o que passam a se dar fora do País. que obriga aos produtores na- Para se ter uma ideia dos gastos cionais de similares a reduzir os com turismo no exterior, o défipreços. Isto, por sua vez, coloca cit na conta de viagem da balanem dúvida em que medida o go- ça de serviços brasileira aumenverno estaria empenhado em ini- tou em 70% de janeiro a maio bir a continuidade do processo de 2011 em relação a igual període valorização do real. Acredito do em 2010. O problema de uma que dada a pauta do mercado política de valorização da moeda com a inflação, o governo dei- do País por um período longo de tempo é que xou a problemátiseus efeitos desesca do câmbio, ao truturantes só surmenos por en“O governo gem em longo quanto, para um prazo. E aí a reessegundo plano. deixou a truturação, quanTodavia, isto tem do possível, passa um preço! Ocorre problemática a ser bastante cusque juros reais eledo câmbio para tosa. É importanvadíssimos comte estar atento binado, como já um segundo também para os foi colocado anteplano” riscos de se assuriormente, com mir dívidas em risco baixo, ao medólares em um nos no curto prazo, tornaram o Brasil o pa- contexto externo tão instável. raíso das operações carry trade! - Para o consumidor, quais (em que o investidor toma recursos emprestados em países as vantagens? - Não há dúvida que os concom taxas de juros baixas e os aplica em países com taxas de sumidores são beneficiados juros altas). Estas operações ao re- quando tem o seu poder de comforçar o processo de valorização prar aumentado pela pressão do real potencializam os ganhos para baixo exercida pelos prodos investidores que além dos dutos importados sobre os simijuros obtêm os ganhos por esta- lares produzidos domesticamenrem aplicando em uma moeda te. É difícil convencer o consumidor que o real forte pode ser uma que se valoriza. Confesso que ter o câmbio vantagem no curto prazo e um como um aliado para a estabili- problema em longo prazo. zação de preços em um nível tão Afinal, comprar mais e viajar elevado de apreciação pode ser mais, principalmente ser for para uma estratégia de alto risco no o exterior, aumenta o bem estar momento que a direção do vento e o sentimento de riqueza das mudar. Muitos acreditam que famílias. Ocorre que quando a com o volume de reservas que o apreciação é tão significativa, País dispõe hoje (cerca de US$ como há evidências de ser o caso brasileiro, que 320 bilhões) uma neutraliza ganhos inversão do fluxo de produtividade poderia ser geren“As reservas em função do auciada diminuído mento em dólares consideravelmenpodem reduzir dos custos com te o risco de overssalários, a compehoot cambial. Reo risco de titividade dos sealmente, não sou ‘overshoot’. tores produtores tão otimista! de bens comerciaNão sou tão lizáveis, passiveis - Os gastos otimista” de concorrência com turismo no externa, vai para exterior afetam a o espaço junto economia brasicom os empregos e o sentimenleira? - O setor turístico alavanca to de riqueza dá lugar ao fantasuma quantidade considerável de ma do desemprego. A perspecsetores, principalmente em um tiva de continuidade da valoriPaís tropical de dimensões con- zação dos preços das commoditinentais como o Brasil, o que ties nos próximos anos minimipotencializa a geração de em- za os efeitos da apreciação do prego e renda em diferentes ní- real sobre estes setores, mas no veis. Assim, não há dúvida que caso da indústria a ameaça é laquando destinos no País são tente. substituídos por destinos no - É uma situação duradoura? resto do mundo a economia bra- È difícil dizer e qualquer sileira é impactada em suas diversas regiões. Tal impacto não prognóstico penso que é pura se deve só a transferência de di- especulação. O máximo que se visas em função de uma moeda pode dizer do ponto de vista fiartificialmente valorizada, mas nanceiro, neste caso não estou

considerando os fatores de longo prazo apontados na primeira resposta, é que enquanto os juros lá fora estiverem baixos e o BC estiver comprando mais que o excedente do fluxo de entrada de dólares no País, o mercado futuro de dólares no Brasil continuará vendido e a tendência a apreciação se manterá. Anão ser que o governo decida tomar medidas de maior abrangência em termos de controle de capitais. E mais, que ao primeiro sinal de mudança dos juros ou de agravamento da crise europeia o fluxo pode ser inverter e, a depender do ritmo de saída e do volume, o mesmo câmbio que vinha ajudando no combate a inflação passará a ser um fator inflacionário. E aí, como ocorreu com a Sadia na crise de 2008, quem apostou na apreciação do real ou tem passivos em dólares poderá se encontrar em apuros, apesar do elevado nível de reservas que dispomos hoje. É bom lembrar que apesar dos riscos de termos uma nova crise da proporção da de 2008 ser relativamente baixo, naquele momento tínhamos aproximadamente US$ 200 bilhões de reservas e isto não impediu a cotação real por dólar sair de R$ 1,55 para R$ 2,45 em poucos meses. Assim, dada a atual incerteza que reina no cenário externo, risco de default na Grécia e de contágio nas economias de Portugal, Irlanda, Espanha e Itália, a melhor estratégia, como disse o Presidente do BC, é fazer hedge no mercado futuro de dólares. - Guardar dólares é um mau negócio? Que investimento alternativo pode ser feito? - Como investimento, dada à tendência a apreciação do real, guardar dólares não é um bom negócio. No caso das empresas que tem passivo em dólar a estratégia mais adequada é fazer um hedge comprando dólares no mercado futuro, como sugeriu o presidente do BC. O consumidor que tem dívidas em dólar, o ideal é liquidá-la e evitar o descasamento entre ativo em real e passivo em dólar. Para o investidor que não tem passivo em dólar e não quer correr o risco de ter seu rendimento real diminuído pela inflação no caso de uma mudança de fluxo, a melhor estratégia é aplicar em papeis pós-fixados atrelados a índices de inflação, como NTN-B e NTN-C. Não há dúvida que as apostas na continuidade do processo de apreciação são maiores que as da reversão da tendência, o que parece ter mudado é que esta última aos poucos está começando a aumentar em função da maior incerteza no cenário internacional.

CMYK


Economia

O JORNAL JORNA L A23

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: economia@ojornal-al.com.br

EspaçoConsumidor Thiago Gomes consumidor@ojornal-al.com.br 4009.1995 (no horário da tarde)

TAXA DE RESERVA DE IMÓVEL O leitor David Melquíades entrou em contato com a coluna para saber se é legal pagar a “taxa de reserva de imóvel” e se quem já pagou pode reaver o dinheiro. Bom, caro David, os órgãos de defesa do consumidor explicam que a cobrança pode ser abusiva sim, mas é preciso que você saiba que o contrato assinado para a compra do imóvel só passa a vigorar depois que todas as exigências legais para a venda dele estejam cumpridas. Observe se no contrato você fica livre para poder executar alguns procedimentos de ordem burocrática. Caso respondeu que sim, a taxa é desnecessária, já que você pode agilizar as tarefas que garantem a sua compra do imóvel. A “reserva” é somente a confirmação que a financiadora tem de que você será o dono da casa – ou apartamento. Nada mais que isso. Há diferença entre a taxa de reserva e a taxa com despesas preliminares. A segunda busca cobrir todos os gastos essenciais para o andamento do contrato de financiamento e deve ser parte integrante do contrato. Lembre-se, David, que os dois tributos, caso sejam cobrados, devem estar inclusos no valor total da oferta do imóvel e podem inclusive serem batidos em parcelas iniciais, ou mesmo devolvidos, caso haja desistência. Até a próxima. Qualquer dúvida entra em contato.

ACONTECEU Preste atenção que o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), que começa a vigorar em outubro, vai limitar a quantidade de arquivos para baixar da internet; Com os R$ 35 cobrados pelo serviço, você somente terá permissão para fazer downloads de até 300 MB de arquivos mensalmente. Vai ficar caro, viu... Você que é usuário de plano de saúde se prepare. A assistência médica particular sofreu reajuste de 7,69% e a medida foi anunciada pela ANS; A Agência Nacional de Saúde Suplementar alerta os consumidores para que verifiquem se o percentual e o valor do aumento estão informados de forma correta. Procon Alagoas - Rua Dr. Cincinato Pinto, 503, no Centro da capital. Atendimento gratuito pelo número 151. Mande sua denúncia, dica ou dúvida para a coluna Espaço Consumidor. Todos os domingos, em O JORNAL.

COMPORTAMENTO

Sem conhecer inflação, jovens se preocupam com aposentadoria Busca por segurança no futuro é maior entre quem tem 20 a 33 anos SÃO PAULO - A estabilidade econômica e a inflação controlada fizeram com que os jovens da chamada Geração Y (nascidos entre 1978 e 1990) se preocupassem mais em guardar recursos para a aposentadoria do que as gerações anteriores. De acordo com um estudo do Santander, 20% dos clientes do banco (do segmento Van Gogh) com idades entre 20 e 33 anos possuem um plano de previdência privada. Entre as pessoas nascidas entre 1946 a 1965 (conhecidas como Baby Boomers), o percentual é bastante parecido - 23% -, enquanto entre aqueles da Geração X (nascidos entre 1966 e 1977) aumenta para 26%.

“Se analisarmos, estes jovens estão com no máximo 33 anos e já têm estão preocupados com a aposentadoria. Quando eles estiverem na idade das outras gerações, o percentual será bem superior”, afirma o superintendente executivo de investimentos do Santander, Edson Franco. Segundo o executivo, o fato de o percentual de jovens que possuem planos de previdência ser bastante parecido com o de pessoas de outras gerações pode ser explicado pela maior facilidade que eles têm de planejar os investimentos de longo prazo, já que a inflação não preocupa tanto como na década de 1980 e início dos anos 1990. “Os Baby Boomers viveram

durante muito tempo uma situação de “mega inflação” que neutralizava qualquer investimento de longo prazo. Agora, o brasileiro está se reacostumando a investir pensando em um horizonte maior de tempo”, afirma Franco. EVOLUÇÃO - Para o educador financeiro e fundador do Centro de Estudos e Formação de Patrimônio Calil & Calil, Mauro Calil, o fato de os jovens estarem se preocupando mais com a aposentadoria pode ser considerada uma evolução cultural. “Eles estão vendo que as pessoas ao seu redor que se aposentaram estão com aposentadorias miseráveis. Se as

pessoas dependerem apenas da Previdência Social, o risco de passar por dificuldades financeiras na terceira idade é bastante grande”, pontua. Entretanto, ele ressalta que os planos de previdência devem ser utilizados apenas com o objetivo de resgate na aposentadoria. “Também vejo muitos jovens fazendo plano de previdência pensando no curto prazo e isso é um péssimo negócio”, afirma Calil. “Se o jovem está poupando seus R$ 30, R$ 100, R$ 200 por mês, para usar daqui há 20, 30 anos, ele vai se dar muito bem. Se quiser retirar antes, deve escolher outro investimento”, completa.

CMYK


JORNAL

O JORNAL

A24

Imobiliário

Imóveis.com imobiliario@ojornal-al.com.br

A escalada do preço dos imóveis no Recife preocupa até mesmo a indústria habitacional, mas para os empresários do setor, a valorização ocasionada pelo crescimento da economia - maior nível de financiamento, demanda de novos profissionais e menos oferta de terrenos -, tem um limite. Esse extremo será definido pela renda da população recifense. Foi o que aconteceu em São Paulo. "Há um ano e meio os lançamentos passaram a não ser aceitos pelo comprador de São Paulo. Neste caso, o mercado se reposicionou e passou a melhorar as condições de venda", compara o empresário Marcello Gomes, da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-PE).

QUADRADO Na visão do setor ainda há margem para uma posição mais alta de preços no mercado local e uma amostra disso seria o caso da Pernambuco Construtora, que lançou um empreendimento com preço inicial de seus apartamentos a R$ 5 mil o metro quadrado na Rua do Futuro. Isso porque o mercado imobiliário recifense passou por dois momentos nesses últimos anos. O primeiro foi o da recuperação de preços e depois o da melhoria da margem de lucro das empresas. "Mas não podemos tirar o mercado pelas exceções e desequilíbrios. O preço médio dos imóveis na capital pernambucana ainda são os mais baixos da região e isso tem a ver com a alta competitividade do setor. Em outras capitais, poucas empresas dominam todo o mercado. Aqui, temos dezenas. A Ademi é uma entidade com mais de 100 associados", comenta Gomes.

IPCA O fato é que a recuperação dos preços dos imóveis atingiu o bolso da população recifense. A professora do departamento de pós-graduação de Economia da UFPE Tatiane Menezes explica que a inflação local descolou do movimento nacional, principalmente por causa das despesas com habitação. "Particularmente, no item aluguel, há um descolamento na escala de preços, acima da média nacional", comentou a professora citando números do IPCA. O aluguel tem um peso de 10% no índice inflacionário. "Há cinco anos o Recife tinha um IPCA abaixo da média nacional. De 2009 para cá, há uma equiparação com a média nacional e, no caso dos aluguéis, há um descolamento (ver quadro abaixo)", destacou Tatiane.

DADOS Nos dias 10, 11 e 12, o CBIC promoverá, no WTC, em São Paulo, a 83ª edição do Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic). Por ocasião do Enic, o Banco de Dados da entidade promoverá no dia 11 de agosto, às 14h, reunião onde serão apresentadas "Informações econômicas relativas ao mercado de trabalho na construção civil". O tema será abordado pela coordenadora geral de Estatísticas do Trabalho do MTE, Maria Emília Piccinini Veras; pelo gerente de Integração da PNAD e PME, Cimar Azeredo Pereira, e pela gerente da PNAD, Maria Lúcia França Pontes Vieira, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O objetivo é esclarecer e detalhar as informações que são divulgadas mensalmente por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), bem como da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). O Banco de Dados convida a todos a participarem desse importante e oportuno debate sobre o mercado de trabalho no setor da construção. As inscrições podem ser feitas por meio do site.

CIDADES Cerca de 9,9 milhões de famílias brasileiras pretendem comprar imóvel ou terreno nos próximos 12 meses, dos quais 47% pertencem à classe média, com renda familiar mensal entre três e dez salários mínimos. É o que aponta um estudo do Data Popular apresentado na última terça-feira, dia 5. A intenção de comprar um imóvel era declarada por 1,5 milhão de famílias da classe média no primeiro trimestre de 2009, número que passou para 4,7 milhões no mesmo período deste ano. A quantidade já supera o total das famílias -todas as classe-, no início de 2009, de 4,4 milhões. O levantamento foi feito com cerca de cinco mil entrevistados em 140 cidades.

Domingo, 10 julho de 2011 | www.ojornal-al.com.br | e-mail: imobiliario@ojornal-al.com.br

IMÓVEIS

Consórcio é a melhor opção para quem não tem muita pressa Aconta necessária para escolher a melhor opção entre financiar, entrar em um consórcio ou aumentar a poupança para comprar imóvel residencial envolve algumas variáveis. O perfil, a situação do comprador e a faixa de preço da moradia fazem a diferença. Para quem não está pagando aluguel e não tem pressa, o consultor Alexandre Lignos, do portal de finanças pessoais IGF, indica a poupança como melhor opção, do ponto de vista puramente financeiro. "Pode-se ganhar um quarto do tempo para juntar o mesmo valor que será desembolsado em um financiamento", afirma. Mas para poupar é preciso disciplina e estratégia. "Tem que aumentar o valor a cada ano", diz Lignos. Do ponto de vista do investimento, uma compra de imóvel bem feita pode ser mais rentável do que a aplicação em renda fixa, considera o consultor Ricardo Paixão, da Felisoni Consultores Associados. Segundo ele, o segmento vem apresentando alta de 40% de valorização nos últimos anos, contra menos de 12% da poupança. "No entanto, eu não posso prever se esta curva vai continuar. É preciso analisar cada caso", afirma. ALUGUEL E FINANCIAMENTO - O financiamento da casa própria ganha vantagem se a pessoa estiver morando de aluguel e encontrar um valor de prestação mensal compatível com o que paga. "Neste caso, se a quantia que sobra para poupar é baixa, pode demorar em juntar o valor necessário para a compra. Some-se a isso o gasto com aluguel por mais tempo", explica Lignos. Avantagem de partir para o financiamento é a chance de se mudar mais rápido para o próprio imóvel. Não se deve esquecer, entretanto, que a dívida pode

A chance de ser sorteado com a carta de crédito faz do consórcio uma das modalidades mais indicadas

levar 20 anos para ser quitada. CAIXA - Ricardo Paixão lembra que a melhor opção para comprar imóvel é ter o dinheiro em mãos. "Apessoa estará em posição mais confortável para negociar". Quem não se encontra nesta situação, deve buscar o financiamento da Caixa Econômica, desde que seu perfil de renda e o preço do imóvel se enquadrem nos limites da instituição.

prador, antes de compará-lo com as outras opções. Financiamentos com construtoras e consórcios são vistos como as piores formas de comprar imóvel, na opinião de Ricardo Paixão. "Nos financiamentos de construtoras vimos muitas cláusulas e subcláusulas extremamente abusivas nos últimos anos, estão diminuindo em função da pressão dos órgãos de defesa do consumidor", comenta.

BANCOS E CONSTRUTORAS - Para considerar o financiamento diretamente com bancos, é preciso considerar o caso do com-

CONSÓRCIO - O consórcio para compra de imóveis pode ser considerado por quem não tem pressa para se mudar, pelo fato

da chance de ser sorteado com a carta de crédito ser menor quando não se tem aporte para passar à frente. É preciso cuidado com cláusulas do contrato e idoneidade da administradora do grupo. "Todos os imprevistos que estão fora da alçada do investidor tornam esta opção mais arriscada", afirma o consultor Ricardo Paixão. Por outro lado, o consórcio oferece melhor ajuste financeiro, segundo Alexandre Lignos. "Na maioria dos casos, paga-se menos juros". Fonte: Folha

CUIDADOS

Vistoria deve ser feita antes de assinatura de contratos Imóvel escolhido, renda computada, negócio fechado. Quando toda a transação parece resolvida, é hora de fazer o contrato. O momento pode ser de alívio pelo fim dos problemas, mas a falta de cuidado com a redação do documento pode reduzir as garantias jurídicas dos envolvidos. Tratando-se de compra e venda de imóvel usado, um dos problemas mais comuns está relacionado com o estado de manutenção do imóvel e do condomínio, que não estão detalhados no contrato. Antes de adquirir um usado, é importante que o comprador contrate uma vistoria técnica para confirmar o estado de conservação das instalações elétricas e hidráulicas do imóvel, alerta o advogado especialista em direito imobiliário Marcelo Manhães. Após o contrato fechado, todos os problemas do imóvel ficam para o novo proprietário. No caso de apartamentos, é importante checar se não há dividas com o condomínio. A advogada Emanuela Veneri indica que seja feita a verificação com o síndico e até mesmo com vizinhos do imóvel. "É importante solicitar ao

O síndico do edifício deve apresentar declaração de quitação das taxas de condomínio

síndico do edifício uma declaração de quitação das taxas de condomínio." O estado de manutenção do condomínio também deve ser levado em consideração, para que o comprador não seja surpreendido com despesas extraordinárias na taxa condominial. LOCAÇÃO - No caso de contratos de aluguel, Manhães ressalta a importância de ler de-

talhadamente o contrato e avaliar as obrigações ali combinadas, como o pagamento do IPTU, de seguro ou a entrega do imóvel com pintura nova. Junto do contrato, a vistoria detalhada e documentada também é essencial. É a partir dela que serão baseadas as cobranças do locador na hora da devolução do imóvel. Do ponto de vista do locador, as ações judiciais que tratam de contratos de locação

estão, na maioria das vezes, relacionadas à inadimplência. "Mais de 85% das ações locatícias referem-se a despejo por falta de pagamento", diz Manhães. "O problema não é o imóvel e nem o contrato que regula a relação de aluguel, mas está no bolso", completa. Em parte, isso ocorre na hora da renovação do contrato de aluguel, pois devido ao aquecimento do mercado, os locadores têm buscado aumentar o valor do pagamento. "Em muitos casos, o novo aluguel está bem distante do cobrado anteriormente", afirma o advogado de direito imobiliário e sócio do escritório Cerveira, Dornellas e Advogados Associados, Marcelo Dornellas. Emanuela Veneri também lembra que, apesar da nova lei de locação diminui o prazo para os casos de despejo compulsório, ainda há demora em que isso aconteça. "A maior parte dos cartórios, por exemplo, em São Paulo, tem sobrecarga de processos, o que provoca atraso nos julgamentos dos despejos por falta de pagamento." Fonte: Folha

CMYK


O JORNA L JORNAL

Dois

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: cultura@ojornal-al.com.br

B1

Quando giram as artes cênicas O Palco Giratório chega mais uma vez a Alagoas e segue em seu 14º ano como um fiel distribuidor e receptor de bens culturais. Uma grande mostra da diversidade artística brasileira, em uma mistura de cores, sons e sotaques, artes e artistas, de todas as regiões do Brasil. O Caderno Dois de O JORNAL foi saber um pouco mais sobre essa gente que compõe o universo cênico aqui e lá fora, autora de uma arte genuína, regional. Elô Baêta Repórter

o horizonte do linguajar do palhaço brasileiro, os próprios equívocos são entendidos como fonte inspiradora e de improviso. Os movimentos corporais apresentam-se como arsenais de busca por muitos encontros: consigo mesmo, com o outro, com as origens e tradições populares, tão próximos, ao mesmo tempo, tão distantes. Um compasso diminuto dialoga com o frenesi urbano, aguçando percepções sobre o entorno, sobre os que caminham lado a lado. Corpos surgem como se dissessem haver algo sempre por vir, reconfigurando-se o tempo todo. Outro verbo, outras palavras, outro olhar, fugindo de qualquer dogma ou religião. Simples reflexões que, imperceptíveis aos olhos do homem comum ao longo dos tempos, transformam-se em grandes espetáculos quando tocadas pela magia da arte, passando a atiçar plateias diversas. São cenas como essas que, ao fazer uso da linguagem circense, corporal ou teatral, se desconfiguram em um palco pouco comum - e por que não dizer único - a partir de um circuito amplamente aberto às artes cênicas nacionais que sai

N

dando giros pelo País, auxiliando os brasileiros na descoberta de muitos Brasis. Com 14 anos de realização ininterrupta, assim é o Palco Giratório. Projeto do Sesc "que vem trabalhando com êxito na difusão das artes cênicas brasileiras e na democratização do acesso à cultura. Teatro de bonecos e de rua para infância e juventude, circo, dança e muitas outras manifestações artísticas tomam espaços convencionais e não-convencionais, País afora, como uma importante rede de intercâmbio cultural. Perpetuando a tradição mabembe, sai do tradicional eixo sul, consolidando novas praças e ampliando plateias". Como escreveu a coordenação geral sobre sua missão. Entendendo o Palco como fiel distribuidor e receptor de bens culturais. Uma grande mostra da diversidade artística brasileira, em uma mistura de cores, sons e sotaques, artes e artistas, de todas as regiões do Brasil, o Caderno Dois de O Jornal foi saber um pouco mais sobre essa gente que compõe o universo cênico aqui e lá fora, autora de uma arte genuína, regional. Que, como participante da iniciativa, não só a consolida como a faz ser vista como oportunidade das mais relevantes de difusão da cultura do País.

LEIA NAS PÁGINAS B2 e B3.

CMYK


O JORNAL JORNA L

Variedades B2

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: cultura@ojornal-al.com.br

Fotos: Divulgação

Um palco aberto à força da diversidade

Este ano, a demonstração da força e da diversidade cênicas nacionais possibilitada pelo Palco, através de suas atividades tradicionais - que vão desde apresentações artísticas, oficinas e palestras a festivais e mostras de arte e cultura - em praças, ruas e teatros, já foi aberta desde março, quando teve início a primeira etapa do projeto. Desde então, já saudaram a iniciativa muitos dos “bons de veia” para os tablados. Daqui, o coletivo alagoano Saudáveis Subversivos e o seu propósito de fazer uso da arte como agente de transformação social com a intervenção urbana Enquadrando o subversivo foi um deles. Bem como o Sua Majestade o Circo, com sua proposta de construção de cidadania e resgate da cultura circense no País. Ambos especialmente convidados para recepcionar as duas primeiras etapas do projeto, que, dentre outras atrações, contou ainda com o texto dramático de Horacio Quiroga A galinha degolada, vindo diretamente de Santa Catarina para apresentação em terras alagoanas, e o pensamento giratório O fazer circense e suas atuais perspectivas - uma união do grupo paulista Namakaca com Sua Majestade o Circo. Um ideal de muitos significados que se tornou real. Para atores e atrizes; bailarinos e bailarinas; palhaços, malabaristas e afins, a chance de troca de experiências entre si, de vivenciar diferentes públicos, modificando o cotidiano das cidades por onde passa. Para as plateias, o acesso a diferentes formas do fazer artístico cênico. “A possibilidade de desenvolvimento da arte dramática alagoana em termos estéticos, onde o público tem acesso a outras formas de ver e fazer teatro. Um diálogo, facilitado com a vinda de artistas de outros estados, rico no sentido de proporcionar novos conceitos e visões sobre a arte. Um projeto, sem sombra de dúvidas, exemplar”, disse o ator, professor de Teatro e presidente da Associação Teatral das Alagoas (ATA), Ronaldo de Andrade. Nesta edição de 2011, as trocas e semeaduras acontecem entre os grupos teatrais Amok, Moitará e Teatro Independente, do Rio de Janeiro; Armatrux, de Minas Gerais; os gaúchos Caixa do Elefante Teatro de Bonecos e Incomedete; as companhias paulistas do Tijolo, Polichinelo e Namakaca; o Coletivo Lugar Comum e o Mão Molenga Teatro de Bonecos, de Pernambuco; o sergipano Imbuaça; a Corpo de Dança do Amazonas e tantos outros participantes oficiais. (E.B.)

Grupo sergipano Imbuaça busca na cultura popular inspiração para montagem de espetáculos de rua

Teatro de bonecos da Cia. Polichinelo, de São Paulo: um dos participantes do evento

Namakaca leva o linguajar do palhaço brasileiro, amanhã, ao palco de Palmeira dos Índios

Espetáculos, oficinas e pensamentos giratórios: as atrações

Até novembro, quando o Palco cerrar suas cortinas, ainda tem muita coisa para acontecer. Hoje é o Namakaca que novamente toma conta da cena com a oficina Técnicas circenses, pirâmide humana e malabarismo com bolas no Sesc Ler de Palmeira dos Índios, a partir das 9h da manhã. Serão, no mínimo, quatro horas de jogos corporais e cooperativos, além de vivências técnico-circenses, utilizados como processo pedagógico, sob a batuta dos três integrantes do grupo paulista que integrou o elenco do longa-metragem de Luis Villaça O contador de histórias. Mas é na tarde de amanhã que os palhaços Cara de Pau (César Lopes),

Montanha (André Carvalho) e Cafi (de sobrenome Otta) vão disputar os aplausos do público palmeirense, na Praça da Independência, às 16h, mostrando o descontraído, dinâmico e humorado convívio entre os três personagens, que recebem suas trapalhadas como inspiração no espetáculo É nóis na xita. Dinâmico e versátil, o circo de rua sem lona, que já se apresentou no calçadão do comércio de Maceió e no município de Teotônio Vilela, faz uso de malabarismo, monociclo, acrobacias, equilibrismo e, claro, muita palhaçada, encerrando a segunda fase do Palco como um espetáculo também musi-

cal, brincando com instrumentos diversos - cavaquinho, pandeiro - com variados efeitos percussivos. Sobre É nóis na xita - que conquistou diversos prêmios pelo Brasil afora, em mais de 350 apresentações para cerca de cem mil pessoas de idades das mais diversas e já visitou Japão, Eslovênia, Grécia e Espanha - comentou o palhaço e produtor do Namakaca, Cafi Otta, em entrevista a O Jornal. “É nóis na xita tenta resgatar a alegria das pessoas irem ao circo, uma arte que vem se transformando. Costumamos defini-lo como diversão garantida para públicos de todas as idades, que

transforma qualquer lugar em um verdadeiro circo. Com a percepção de que o olhar da criança, quando se depara com o palhaço, é o mesmo de cem anos atrás”. E, como participante pioneiro do Palco Giratório, o grupo fala sobre o grande diferencial do projeto. “Já estamos acostumados à rotina de viagens levando nossos espetáculos pelo mundo afora, que dependem muito da resposta do público. Mas a abrangência do Palco é muito maior. É realmente o grande diferencial do projeto”, diz Otta. (E.B.) Continua na página B3.


O JORNAL JORNA L

Variedades

B3

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: cultura@ojornal-al.com.br

Corpos anunciam algo que está por vir

Performers nus pontuam as interferências do corpo com o ambiente, da pessoa com a cidade, da cidade com a pessoa, em 40 minutos de movimentos de dança contemporânea. É com essa proposta que De-vir - com significado filosófico de algo que está por vir -, o principal trabalho da companhia cearense de dança Dita, chega ao palco do Teatro Deodoro em agosto, para apresentações nas noites dos dias 20 e 21, abrindo a terceira etapa do projeto. “Em De-vir, a nudez deixa de ser recurso para ser discurso. Deixa de ser ausência de fi-

gurino para ser figurino. Deixa de ser tabu para ser pensamento político. Deixa de ser apenas pele exposta para ser construção estética, levando a plateia a pensar sobre sua relação de convívio com o outro, com a sociedade. Sobre suas atitudes no meio social como artista, como cidadão. Para isso nos colocamos na condição de corpos de-vir, que estão por vir, que se reconfiguram o tempo todo”, explica o diretor da Dita, o coreógrafo e bailarino Fauller, entendendo a primeira participação do grupo no Palco como o momento certo de colocar o pé na estrada.

O Evangelho Segundo São Mateus

A companhia - com seis anos de existência - também realizará a oficina, no dia 22, no Espaço Cultural da Ufal, de Dança contemporânea com elementos da técnica clássica. Uma didática que tem como finalidade auxiliar seus integrantes no sentido de alcançarem melhor preparo físico, além da aquisição de experiências inéditas em conjunto. No dia seguinte irá se juntar a performer alagoana Charlene Sadd, da Associação Artística Saudáveis Subversivos, no pensamento giratório A nudez como proposição estética e política. (E.B.)

Companhia cearense de dança Dita chegará ao palco do Teatro Deodoro em agosto

A partir do drama do desaparecimento do filho após um longo período, mãe, pai, irmão e namorada dão início a uma investigação emocional e psicológica pelos caminhos percorridos por Mateus, o filho que hipoteticamente à casa retorna. É o conflito familiar o ponto de partida para longa reflexão sobre a condição humana, no que ela tem “de bela, doce, engraçada, cruel, trágica”, da tragicomédia O Evangelho segundo São Mateus. Montagem de uma das mais atuantes companhias de teatro de Curitiba, a Delírio. Grupo que traz como essência de suas pesquisas a palavra como o meio de linguagem de comunicação direta com a plateia, transcendendo a ilusão da cena teatral. Com texto e direção do ator Edson Bueno, O Evangelho segundo São Mateus - baseado no 8º poema Guardador de rebanhos, de Fernando Pessoa, como o título sugere, está longe de ser um espetáculo religioso. “O

que ele propõe é um outro olhar, que não o dos dogmas, sobre Jesus Cristo, com reflexões sobre essa emblemática figura. Fomos buscar no Evangelho Segundo São Mateus o que tem de belo na história de Jesus”, revelou Edson ao O Jornal. No palco, seis padeiros, enquanto fazem o pão, iniciam uma grande conversa com a plateia, caminhando pelo poema de Fernando Pessoa, sobre as tantas palavras ditas por Jesus. Uma montagem desafiadora para o grupo Delírio. “Foi um grande desafio para a gente porque queríamos desconectar dogmas e religião. Nossa proposta não é evangelizar, mas abrir reflexões. E a resposta do público tem sido sempre muito bonita”, comentou o autor do texto. Desafio que, por aqui, será conferido em novembro, na última etapa do projeto, com encenações nos dias 4, no Teatro Deodoro, e 6, no Sesc Arapiraca. (E.B.)

Fotos: Divulgação

“Encontros e contraotempo”

A galinha degolada volta aos palcos alagoanos

A dança voltará ao Palco, ainda em agosto - na terceira fase do projeto. Dessa vez, através dos passos e expressões corporais dos bailarinos da alagoana Cia. dos Pés. Contemplado pela Secretaria de Estado da Cultura com o Prêmio de Incentivo à Produção em Artes Cênicas em Alagoas, Encontros é daquelas oportunidades de busca por encontrar no corpo respostas para alguns questionamentos: “Que tempo disponibilizamos para o encontro com nós mesmos e com o outro? Como as referências culturais da nossa tradição popular podem estar ao mesmo tempo tão próximas e tão distantes de nós?”. Com direção da artista de dança Telma César e figurino de Regis de Oliveira, Encontros acaba fazendo uma fusão com o significado do próprio Palco Giratório. E Telma explica: “O Palco é justamente essa possibilidade de encontro, de intercâmbio com grupos de outras regiões do País, possibilitando às plateias ter contato com várias formas de se fazer dança, teatro, com o artista cênico de maneira geral”. Já a intervenção urbana do também alagoano Núcleo Cênico Eu Mundaú Contraotempo propõe, com a interpretação das atrizes Ane Oliva e Ivana Iza, “interferir no habitual correcorre dos espaços urbanos, marcados pelo caos do vaivém frenético das pessoas, que não se permitem observar o entorno, os sons, outros que, no mesmo ritmo, caminham lado a lado”. Um diálogo com esse frenesi diário marcado por um novo compasso, articulando dança, teatro, poesia na tentativa de deslocar olhares, percepções, sensações. (E.B.)

O Evangelho segundo São Mateus é a montagem do grupo Delírio

Caixa do Elefante, do Rio Grande do Sul, traz A Tecelã

VÁ LÁ: O Palco Giratório prossegue durante os meses de agosto e novembro, com apresentações artísticas, oficinas, intervenções e pensamentos giratórios em Maceió e Arapiraca. Confira a programação completa do evento no site: www.sesc.com.br/palcogiratorio.


O JORNAL JORNA L

Variedades

B3

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: cultura@ojornal-al.com.br

Corpos anunciam algo que está por vir

Performers nus pontuam as interferências do corpo com o ambiente, da pessoa com a cidade, da cidade com a pessoa, em 40 minutos de movimentos de dança contemporânea. É com essa proposta que De-vir - com significado filosófico de algo que está por vir -, o principal trabalho da companhia cearense de dança Dita, chega ao palco do Teatro Deodoro em agosto, para apresentações nas noites dos dias 20 e 21, abrindo a terceira etapa do projeto. “Em De-vir, a nudez deixa de ser recurso para ser discurso. Deixa de ser ausência de fi-

gurino para ser figurino. Deixa de ser tabu para ser pensamento político. Deixa de ser apenas pele exposta para ser construção estética, levando a plateia a pensar sobre sua relação de convívio com o outro, com a sociedade. Sobre suas atitudes no meio social como artista, como cidadão. Para isso nos colocamos na condição de corpos de-vir, que estão por vir, que se reconfiguram o tempo todo”, explica o diretor da Dita, o coreógrafo e bailarino Fauller, entendendo a primeira participação do grupo no Palco como o momento certo de colocar o pé na estrada.

O Evangelho Segundo São Mateus

A companhia - com seis anos de existência - também realizará a oficina, no dia 22, no Espaço Cultural da Ufal, de Dança contemporânea com elementos da técnica clássica. Uma didática que tem como finalidade auxiliar seus integrantes no sentido de alcançarem melhor preparo físico, além da aquisição de experiências inéditas em conjunto. No dia seguinte irá se juntar a performer alagoana Charlene Sadd, da Associação Artística Saudáveis Subversivos, no pensamento giratório A nudez como proposição estética e política. (E.B.)

Companhia cearense de dança Dita chegará ao palco do Teatro Deodoro em agosto

A partir do drama do desaparecimento do filho após um longo período, mãe, pai, irmão e namorada dão início a uma investigação emocional e psicológica pelos caminhos percorridos por Mateus, o filho que hipoteticamente à casa retorna. É o conflito familiar o ponto de partida para longa reflexão sobre a condição humana, no que ela tem “de bela, doce, engraçada, cruel, trágica”, da tragicomédia O Evangelho segundo São Mateus. Montagem de uma das mais atuantes companhias de teatro de Curitiba, a Delírio. Grupo que traz como essência de suas pesquisas a palavra como o meio de linguagem de comunicação direta com a plateia, transcendendo a ilusão da cena teatral. Com texto e direção do ator Edson Bueno, O Evangelho segundo São Mateus - baseado no 8º poema Guardador de rebanhos, de Fernando Pessoa, como o título sugere, está longe de ser um espetáculo religioso. “O

que ele propõe é um outro olhar, que não o dos dogmas, sobre Jesus Cristo, com reflexões sobre essa emblemática figura. Fomos buscar no Evangelho Segundo São Mateus o que tem de belo na história de Jesus”, revelou Edson ao O Jornal. No palco, seis padeiros, enquanto fazem o pão, iniciam uma grande conversa com a plateia, caminhando pelo poema de Fernando Pessoa, sobre as tantas palavras ditas por Jesus. Uma montagem desafiadora para o grupo Delírio. “Foi um grande desafio para a gente porque queríamos desconectar dogmas e religião. Nossa proposta não é evangelizar, mas abrir reflexões. E a resposta do público tem sido sempre muito bonita”, comentou o autor do texto. Desafio que, por aqui, será conferido em novembro, na última etapa do projeto, com encenações nos dias 4, no Teatro Deodoro, e 6, no Sesc Arapiraca. (E.B.)

Fotos: Divulgação

“Encontros e contraotempo”

A galinha degolada volta aos palcos alagoanos

A dança voltará ao Palco, ainda em agosto - na terceira fase do projeto. Dessa vez, através dos passos e expressões corporais dos bailarinos da alagoana Cia. dos Pés. Contemplado pela Secretaria de Estado da Cultura com o Prêmio de Incentivo à Produção em Artes Cênicas em Alagoas, Encontros é daquelas oportunidades de busca por encontrar no corpo respostas para alguns questionamentos: “Que tempo disponibilizamos para o encontro com nós mesmos e com o outro? Como as referências culturais da nossa tradição popular podem estar ao mesmo tempo tão próximas e tão distantes de nós?”. Com direção da artista de dança Telma César e figurino de Regis de Oliveira, Encontros acaba fazendo uma fusão com o significado do próprio Palco Giratório. E Telma explica: “O Palco é justamente essa possibilidade de encontro, de intercâmbio com grupos de outras regiões do País, possibilitando às plateias ter contato com várias formas de se fazer dança, teatro, com o artista cênico de maneira geral”. Já a intervenção urbana do também alagoano Núcleo Cênico Eu Mundaú Contraotempo propõe, com a interpretação das atrizes Ane Oliva e Ivana Iza, “interferir no habitual correcorre dos espaços urbanos, marcados pelo caos do vaivém frenético das pessoas, que não se permitem observar o entorno, os sons, outros que, no mesmo ritmo, caminham lado a lado”. Um diálogo com esse frenesi diário marcado por um novo compasso, articulando dança, teatro, poesia na tentativa de deslocar olhares, percepções, sensações. (E.B.)

O Evangelho segundo São Mateus é a montagem do grupo Delírio

Caixa do Elefante, do Rio Grande do Sul, traz A Tecelã

VÁ LÁ: O Palco Giratório prossegue durante os meses de agosto e novembro, com apresentações artísticas, oficinas, intervenções e pensamentos giratórios em Maceió e Arapiraca. Confira a programação completa do evento no site: www.sesc.com.br/palcogiratorio.


O JORNAL JORNA L

Variedades B4

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: cultura@ojornal-al.com.br

Zé Lima, a Medicina, o violão e o bandolim Ana Cecília Acioli Lima (*) (*) Professora da Ufal e filha de Zé Lima.

embro com muito carinho e orgulho dos primeiros anos de trabalho do papai em Maceió, após seu retorno das residências com o Dr. Perseu Lemos, em Recife, e Ivo Pitanguy, no Rio de Janeiro. Foram anos de desbravamento de uma área da medicina ainda desconhecida em terras alagoanas, e que ele inaugurava no nosso estado. Desde o início, dedicou-se não apenas à cirurgia estética, mas à cirurgia reconstrutora e reparadora, tratando queimados e toda a sorte de acidentados no Pronto Socorro de Maceió e no antigo Prontatende, além de inúmeros casos de lábio leporino – área na qual reuniu vasto material científico a partir de sua experiência. Também, no início dos anos 1970, colaborou ativamente com a equipe do Navio Hospital Norte-Americano, Hope, que permaneceu alguns anos em Maceió. Também desenvolveu uma técnica própria de mamoplastia, que se tornou referência mundial. Foi agraciado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica com o prestigiado Prêmio Georges Arié, que anualmente é outorgado ao melhor trabalho científico sobre mastoplastia, sendo eleito pela Comissão de Prêmios durante o Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica. Dentre as grandes conquistas do médico e professor José Lima, destaco o fato de ter instituído a disciplina de Cirurgia Plástica no currículo do curso de medicina da Ufal, primeiro como eletiva, conseguindo, muitos anos mais tarde, torná-la obrigatória. (Não sei como se encontra hoje em dia.) Além disso, ainda nos anos 1970, colocou a cirurgia plástica alagoana no circuito nacional, ao criar a Jornada Alagoana de Cirurgia Plástica, que logo se consolidou enquanto um evento científico importante, trazendo para Maceió os mais renomados cirurgiões plásticos do país. Participou ativamente de várias Diretorias da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, tendo sido vice-presidente na primeira gestão do Dr. Juarez Avelar, em 1986-87. Também foi membro fundador da Associação dos Ex-Alunos do Prof. Ivo Pitangy, membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Academia

Arquivo pessoal

L

Nas horas vagas, o Dr. José Lima encantava as noites alegres da capital com a Seresta da Pitanguinha

Alagoana de Medicina. Nos anos 1980, fundou o Capítulo Alagoano da SBCP, tendo sido o primeiro presidente da Regional Alagoas, função que ocupou por muitos anos. Sua paixão pela pesquisa científica e sua crença no caráter social da medicina, acima de tudo, nunca permitiram que ele abandonasse o trabalho de professor, nem o atendimento a pessoas carentes no hospital universitário. Em 1987, firmou convênio entre o HU/UFAL e a Reconstructive Surgery Foundation, presidida à época pelo renomado Dr. Edward Falces, com quem havia trabalhado e feito amizade no Navio Hospital Hope, no início dos 1970. A equipe do Dr. Falces, junto com o Dr. José Costa Lima, realizou, gratuitamente, no HU, inúme-

ras cirurgias reconstrutoras em pessoas com extrema necessidade. No HU/UFAL, o Dr. José Lima criou e coordenou o Programa de Residência em Cirurgia Plástica, tendo sido responsável pela formação de dezenas de cirurgiões plásticos do Brasil e do exterior. Sempre pautado pela ética e pelo amor à medicina, procurou conciliar a vocação estética da cirurgia plástica com as necessidades não apenas físicas, mas emocionais de suas/seus pacientes. Zé Lima, como era chamado pelos mais próximos, penedense, nascido em 21 de abril de 1937, foi, acima de tudo, um esteta, um apreciador do belo como valor essencial da sua prática de vida diária. Colecionador por vocação, deu um toque especial a nossa casa, situada no bairro do Farol, com belas telas de artistas locais como Pierre Chalita, Roberto Lopes, Vânia Lima, Lourenço Peixoto, Mário Humberto, Rogério Gomes, Zumba, Gaspar e Fernando Lopes e outros tantos de inegável valor artístico. Por muitos anos foi articulista de vários jornais locais e tinha no conto sua expressão literária. Graças ao gosto pela literatura – era um leitor atento dos grandes clássicos – foi presidente da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores – SOBRAMES. Publicou com assiduidade, no Brasil e no exterior, vários ensaios acadêmicos, fruto de suas pesquisas científicas, que nunca abandonara. A música foi uma paixão e um modo de vida. Tocava violão e bandolim, e, junto com outros/as companheiros/as, encantou as noites alegres da capital com a Seresta da Pitanguinha. Doze anos que nos deixou (14 de julho de 1999), mas permanece viva a memória desse homem, médico, pesquisador, professor e artista múltiplo, que, com muita dedicação e perseverança, nutriu um sonho que se materializou e pavimentou os alicerces da hoje sólida estrada da cirurgia plástica em Alagoas. Acredito que, de fato, o médico cirurgião plástico José Costa Lima construiu uma parte fundamental da história da medicina de nosso estado, que merece ser lembrada e ter seu mérito reconhecido e honrado.

Em várias vozes O que mais me marcou no contato/aprendizado com o cirurgião plástico José Lima eram as suas cirurgias limpas, a organização do instrumental cirúrgico, o gestual elegante, seguro, rápido, mas não apressado. Sua técnica cirúrgica de mamoplastia redutora é repercutida e citada por grande número de publicações no mundo. Fernando Gomes de Andrade Presidente da Regional da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

O meu compadre Zé Lima era sem dúvida uma pessoa diferenciada. Gostar ou não gostar do Zé era possível; porém, ignorá-lo, jamais. Era um homem afeito às artes como a literatura, a música, o desenho e principalmente a cirurgia plástica. Certa feita, numa roda de música, percebe que um dos violonistas tinha um problema nos dedos que prejudicava a execução do instrumento. Fez a sua cirurgia, acompanhou e medicou o paciente, possibilitando assim que o músico voltasse às suas atividades. Para mim foi um gesto nobre e de solidariedade humana que nunca esqueci. Wilson Guimarães Bomfim

Fomos amigos ao longo de muitos anos. Não tantos, porém, quantos gostaríamos, posto que a sua morte interrompeu-nos a trilha que de certa forma juntos percorríamos desde os tempos da velha faculdade de medicina. Ah, Zé Lima! Não posso deixar de pensar que teu gosto pela vida não te permitiu aqui permanecer por mais algum tempo. Fomos amigos e sonhamos os mesmos sonhos. Fomos parceiros na vida que sonhamos e na que vivemos. Agatângelo Vasconcelos

Engenheiro civil

Prof. Dr. José Lima, cirurgião plástico de reconhecimento internacional, porque criador de inovadoras técnicas cirúrgicas, sobretudo de redução mamária. Profissional que confere heráldica à medicina brasileira. Ricardo Nogueira Médico e professor universitário

Médico

Sou testemunha de um fato que é preciso registrar pelo inusitado. Em 1983, na cidade de São José do Rio Preto ocorreu um encontro sobre cirurgia mamária. Do Nordeste foram convidados José Costa Lima e eu. Enquanto fazia a minha demonstração cirúrgica, fui surpreendido por uma estrondosa salva de palmas, fato inacreditável em um centro cirúrgico. Logo fomos informados do que havia acontecido. Quando o Dr. Costa Lima colocou em posição os mamilos, após haver removido cerca de 3 kg de cada lado, concluindo a reconstrução das mamas tornadas agora pequenas, cônicas e belas, a platéia não se conteve e irrompeu em aplausos. Aleixo Sepúlveda Cirurgião plástico na Bahia

Em nossas conversas informais ao término das reuniões da Academia de Medicina, José Lima, esse saudoso cirurgião plástico, comentava sempre sobre a solidão dos doentes na UTI. Dizia que todos nós, certo dia, faremos uma longa viagem sem retorno e que devemos partir com dignidade. Depois de um período de seis meses de coma profundo, a morte o levou com dignidade, convivendo seus últimos instantes em sua própria casa e contornado pelo carinho dos familiares.

Meu pai: minha fonte de vida, de amor e de família; meu paradigma de honestidade, lealdade, bondade, e, na sua profissão, estudioso, talentoso, entusiasta. Te amo, pai.

“Ano Novo, por favor, faça entender a todos que não existe espaço para ódio”. Este é um fragmento do último artigo escrito e publicado por Zé Lima na virada do ano de 1998. É o maior legado que ele me deixou e que se tornou para mim uma máxima.

Maria Eduarda Acioli Lima

Edilma Acioli Bomfim

Milton Hênio

Advogada e filha de Zé Lima

Professora universitária

Médico

CMYK


O JORNAL

Classificados

D1

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: reservas@ojornal-al.com.br

APTO. VENDA CENTRO REF: 159 – CENTRO – Condomínio Rosa dos Ventos térreo – Apto sala com varanda, 03 quartos sendo 01 reversível, cozinha, área serviço, 01 vaga garagem, área útil 9 0 , 4 5 m ² . Condomínio com salão festas, piscina, pertinho de tudo. R$ 130 mil. Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 / 8828-0144. CRECI – 343

JÔ 91 – CRUZ DAS ALMAS - Excelente apartamento com varanda, 02 quartos sendo 01 suíte, sala de estar/jantar, w.c social, copa/cozinha, área de serviço e 01 vaga de garagem. R$ 165.000,00 a combinar Condomínio: R$ 275,00 - Vem que tá bom demais! Tratar pelo telefone para contatos: 8811.8410 - Creci 2523

JÔ 92 – CRUZ DAS ALMAS - 115M² TÉRREO - 03 quartos, WC social, cozinha, DCE, 01 vaga. Aceito caixa. R$ 160.000,00. Vem CRUZ que tá bom demais! DAS ALMAS Tratar pelo telefone REF: 0151 - CRUZ para contatos: DAS ALMAS – Edf. 8811.8410 - Creci Piazza Del Vitti – Aptº 2523 801 - Varanda, 02 REF: 0129 - CRUZ quartos, 01 com suíte, DAS ALMAS - Edf. sala de estar/jantar, Aquamarine - Aptº w.c. social, copa/co602 - 60,94m² - 02 zinha, área de serviquartos sendo 01 ço e 01 vaga de essuíte, BWC, sala de tacionamento. Área: estar/jantar, cozinha, 58,70m². Condoárea de serviço, vamínio: R$ 275,00 randa. R$ Apenas R$ 197.683,00 - Rua 165.000,00 - Tratar Rodolfo Abreu, 192 pelos telefones para - Entrega Prevista: contatos: 9351-4440 julho/2013 - Tratar /8828-0144 - CRECI pelos telefones para 343. contatos: 9351-4440 REF: 005 – CRUZ /8828-0144 - CRECI DAS ALMAS - Ritz 343 Home Service REF: 0108 - CRUZ 3 7 , 3 9 m ² DAS ALMAS - Edf. Novembro/2011. O Aquamarine – Aptº prédio tem 09 pavi501 - 66,85m² - 03 mentos, sendo 01 Quartos sendo 01 subsolo, 01 pilotis e suíte, BWC, sala de 07 pavimentos tipo. estar/jantar, cozinha, Cada pavimento tipo área de serviço, vaé composto por 48 randa. R$ apartamentos tipo 208.556,00 - Rua suíte. As vagas de Rodolfo Abreu, 192 estacionamento são - Entrega Prevista: rotativas. R$ julho/2013 - Tratar 272.000,00 - Tratar pelos telefones para pelos telefones para contatos: 9351-4440 contatos: 9351-4440/ /8828-0144 - CRECI 8828-0144 - CRECI 343 343.

4009-1961

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

LIGUE E ANUNCIE

CAMBONA REF: 044 - CAMBONA – RES. VALE DO SOL – Aptº 301 - Sala, varanda, 02 quartos, WC social, circulação cozinha, área de serviço, dependência completa de empregada, R$ 95.000,00. TR. 93514440 /8828-0144 CRECI 343

FAROL REF: 039 – FAROL – EDF. MORADA DO VALE - Com 220m². 03 quartos sendo 2 suítes, 3 salas, WC social, Dependência de empregada, cozinha, área de serviço. Cobertura espetacular com vista para toda Maceió. Aptº super ventilado! Nos 15º e 16º andares, 01 Vaga de garagem, mas podendo ser utilizada outra. Próximo do Hospital da Unimed e do Colégio Marista. R$ 250.000,00 - IMPERDÍVEL! Cond. R$ 290,00 - TR. 93514440 /8828-0144 CRECI 343

REF: 031 - FAROL – EDF. JADE 81,75M2 – Aptº com 03 quartos s/ 01 suíte, varanda, sala para 02 ambientes, cozinha/apoio, WC social, hall. R$ 185.000,00 - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /8828-0144 CRECI 343.

REF: 048 - FAROL Edf. Dona Leopoldina –99m² Sala de estar e jantar, 3 suítes, sendo 2 reversíveis, DCE, 02 vagas de garagem. R$ 230.000,00 - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /88280144 - CRECI 343

REF: 064 –FAROL – EDF. JADE Apartamento com 03 quartos, s/ 1 suíte, área: 89,05m2, varanda, sala para 2 ambientes, cozinha de apoio, WC social, hall de circulação.Vem! R$ 190.000,00 - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 REF: 0148 – FAROL /8828-0144 - CRECI – EDF. SALUTE – 343. Aptº 802 - REF: 0119 - FAROL Apartamento com – Edf. Phoenix (de 133m² de área, 04 frente) Aptº com quartos sendo todos 116m² - 03 quartos, suítes, 01 suíte massendo 1 suíte, varanter, sala de estar/janda, sala de estar/jantar, varanda, churrastar, wc social, depenqueira ecológica, dência completa de copa/cozinha, despensa, dependência empregada, 2 vagas completa de empre- de garagem, R$ gada, sala de jogos. 350.000,00 - Tratar E n t r e g a : pelos telefones para março/2011. R$ contatos: 9351-4440 425.000,00 - Rua /8828-0144 - CRECI Marieta Lages - 343 Tratar pelos tele- REF: 0155 – FAROL fones para contatos: – Maison La 9351-4440 /8828- Concorde – 94,00m² 0144 - CRECI 343 - Lançamento – REF: 061 – FAROL – Aptº c/ 80,68m2. Sala de estar/ jantar, 03 quartos sendo 1 suíte, varanda, cozinha com armários, área de serviço, DCE completa. 01 vaga de garagem. E só custa isso! R$ 165.000,00 - T 93514440 /8828-0144 CRECI 343

REF: 042 – FAROL PALAZZO SAN PIETRO 03 quartos sendo 3 suítes, varanda, sala de estar/jantar, WC social, dependência completa de empregada, 02 vagas de garagem. R$ 376.000,00 - Tr 9351- REF: 018 - FAROL – 4440 /8828-0144 - EDF. JADE CRECI 343 81,75m2 de área REF: 038 – FAROL 03 quartos sendo 01 – Apto totalmente re- suíte, varanda, sala formado, excelente para 2 ambientes, bom gosto, sala de cozinha/apoio, WC estar e jantar am- social, hall de circupliada, 03 quartos lação, 1 vaga de gasendo 01 suite, Wc ragem. R$ social, cozinha com 180.000,00 - Tratar armários, 01 vaga. pelos telefones para Prédio com 2 eleva- contatos: 9351-4440 dores, salão festas, /8828-0144 CRECI piscina, R$ 190 mil. 343 Excelente localização.Tr. 9351-4440 / 4009-1961 8828-0144 - CRECI LIGUE E ANUNCIE – 343.

Prazo de entrega: Dezembro de 2012 03 quartos, sendo 01 suíte, wc social, varanda, sala de estar/jantar, cozinha, dependência completa de empregada, 02 vagas de garagem. R$ 310.000,00 - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

REF: 010 - FAROL COND. RES. DR. TIBÉRIO ROCHA BLOCO 02 – 67,56m² - Aptº c/ 03 quartos, sendo 01 suíte; sala de estar e jantar, varanda, cozinha, área de serviço. Prédio: área de laser com salão de festa, piscina adulto e criança, churrasqueira, guarita de segurança, bicicletário e medidores individuais de água e gás. - R$ 161.500,15 Financiamento: Caixa. TR. 93514440 / 8828-0144CRECI 343 REF: 033 – FAROL – Apto sala estar e jantar, 03 quartos sendo 01 suite, com armários, cozinha com armários, dependência completa empregada, área serviço, 01 vaga. R$ 175 mil. Tr. 93514440. CRECI -343 REF: 077 – FAROLNASCENTE, Apto sala de estar e jantar, com varanda, 03 quartos sendo 01 suite, com armários, Wc social, cozinha com armários, 01 vaga garagem. Prédio com piscina, guarita, gerador. TR. 9351-4440 / 88280144 - CRECI 343

PONTA VERDE

D359 - Beira Mar - Área 105m² - R$ 450 mil - Sala, wc social com Box e arm, 03 qrtos sendo 01 suite c/ arms, wc suíte c/ Box e arms, coz. c/ arsm, serv, dce, 2 vagas. E430 - Área 133m² - Varanda, sala, 4 qtos s/ 02 suites, armas, coz, c/ arms, serv, dce, 2 vagas. E413 e E414 - Beira Mar - Área 192m² - Pronto P/ morar Varanda, sala 3 amb, lavabo, 4 suites, cozinha, serv, dce, 2 vagas. E 428 - Área 194m² - Acab. 1ª. sala 3 ambientes c/ var, lavabo, 03 suites s/ 01 c/ arms, coz. c/ rms, despensa, serv, dce, 3 vagas. B501 - Prox. Ao Palato - Sala c/ var, wc soc, 2 qtos (st) coz, serv. Parcelo - entrega prevista Abril/12. B523 - R$ 230 mil - novo, 2 vagas, piscina, sala c/ var, wc soc, 2 qtos (st0 coz, serv. D311 - Rua Dr. José Correia Filho - Sala, wc social, 3 qtos (st), cozinha, serviço, 2 elev, 01 vaga. R$ 180 mil. D331 - Área 137m² - Prox. ao Hotel Ponta Verde - Sala c/ var, 03 suites s/ 01 reversival (01 c/ arms) coz. c/ arrms, serv, dce, 2 vagas, piscina; D323 - Rua Vital Barbosa - Sala c/ var, wc social c/ box, 3 qtos (st) wc suite c/ box e espelho, coz, serv, dce, 2 vagas, piscine, salão festas. D308 - Prox. a Familia Juliano - Sala c/ var, wc social, 3 qtos (st) s/ 2 com varanda, cozinha, serviço, dce. D302 - Prox. Igreja Sãp Pedro Varanda, sala, wc social c/ blindex, 3 qtos (st), coz. c/ arms, serv, dce, 2 vagas. JATIUCA D348 e 349 - Área 80m² - R$ 185 mil, cada - varanda, sala, wc´s c/box e arms, 3 qtos (st0 sendo 2 c/arms, coz, c/ arms. serv.

D358 - R$ 250 mil - Stela Maris - 3 qtos (st) sala c/ var, coz, serv, dce. Area 105m². D359 - R$ 220 mil - no Stella maris com 2 qtos c/ arms, (st) sala c/ var, wc´s c/ blindex, coz e serv. c/ arms, pisicina, salão festas, ginástica, 01 vaga. E418 - COBERTURADUPLEX - Stella Maris 0 03 vagas, nascente, sala c/ varanda, wc´s c/ Box e arms, 03 suites c/ arms, cozinha c/ arms, serv, despensa, dce. 1º. Piso: Sala, 01 suite máster c/ arms, piscina, área livre. Aceito imóvel. E419 - Proximo ao Harmony 133m², 2 vagas, nascente, salão de festas, varanda, sala, 4 quartos sendo 3 suites (01 é reversível) c/ armários, coz.c/ arms, serv, dce. B516 - No Stella Maris - área 79m² - R$ 200 mil - sala c/ varm wc´s c/ blindex, 2 qtos c/ arms s/ 01 st, coz, c/ arms,, serv, wc serv. 01 vaga. E419 - 2ª. quadra do mar - Àrea 244m² - sala c/ var, 4 suites, lavabo, cozinha, serv, dce, 3 vagas, salão festa, ginástica. POÇO D347 - Coj. Rosa dos Ventos Varanda, sala, wc soc. c/ blindex, 3 qtos, coz. c/ arms, serv, wc serviço c/ blindex. D343 - na Rua Pedro Américo Sala c/ var, wc soc c/ Box blindex, 3 qtos (st) todos c/ arms, coz. c/ arms, serv. c/ arms, 02 elev. 01 vaga. R4 170 mil FAROL E416 - Proximo ao Crea - Área 250m² - Linda vista mar e lagoa, 4 vagas livres, piscina, churras, apoio, sala estudo, vídeo, ginástica, salão festas mezanino, sala 3 amb. c/var, home, lavabo, 4 stes s/1 c/hidro, copa, coz, serv, dce. SITIO SÃO JORGE B520 - Ed.Racine - Exc. p/ Ivestidor - 10º. Andar, nascente, quarto e sala c/ arms e box, alugado. Excelente locação.

CASAS Farol C232 - Jardim do Horto - Nova, esquina nascente, com área de 500m² - Térreo: terraço, garagem 3 autos, sala 3 amb, lavabo, 1 suite, coz, despensa, serv, dce, depósito. 1º. Andar: 4 suites s/ 2 c/ var, e uma com hidro. C201 - Rua Sargento Aldo, antiga Rua da Consquista - casa em terreno 6,40 x 18 com 2 pavimentos. R$ 120 mil C209 - Rua Cônego Machado - varanda, 2 suites, sala, cozinha c/ arm. 1º.andar: varanda, sala, wc soc, 2 quartos. C211 - Rua José Maria Correia das Neves - Exc.casa em terreno com 919m², garagem 6 carros, piscina, terraçom 4 qtos s/ 2 suites, coz, serv, dce. C216 - Rua Alfredo Oiticica - Exc. para escritório/consultório - Terraço em L c/ gar, sala de estar, gabinete, sala intima, sala jantar, 3 suites, coz, despensa, dce. PONTAVERDE C223 - Rua José Sampaio Luz Edificada em Terreno de 12x27, com garagem, sala estar c/ jd. Inverno, sala estar, wc social, 03 qtos. (st) coz. serviço, terraço, dce. JATIÚCA C205 - Av. Amélia Rosa Garagem 2 carros, sala estar e jantar, wc social com armários e Box, 4 qtos s/ 01 suite, cozinha com armários, copa, serviço, dce. C208 - Stella Maris - Terraço, garagem, gabinete, sala estar/jantar, wc soc c/ blindex, 3 qtos (st), coz. c/ arms, serv, dce. CRUA DAS ALMAS C215 - A 100m do mar - Térreo: garagem 2 salas estar, sala jantar, wc soc, copa/coz, serv, dce. 1º. Andar: terraço, sala Tv, wc, 4 qtos s/ 2 sts, hidro. 2º. Andar: terraço c/ vista mar, 01 quarto.

SERRARIA C203 -SAN NICOLAS - Área 326m³ - Terreno 18x25- Térreo: garagem, gabinete, sala estar/jantar, 01 suite reversível, cozinha, serv, dce. 1º. Andar: 03 suites. C225 - Lot. Jardim da Serraria Varanda, garagem, sala 2 amb. c/ jd. de inverno, 2 wc´s sociais, 4 qtos s/ 02 suites, coz, serv. LITORAL SUL C214 - LOTEAMENTO RECANTO DOS CAETES - Casa a 100m mar com piscina, churrasqueira, apoio, garagem, terraço, 2 salas, 2 wc´s sociais, 04 quartos sendo 01 suite com closet e hidro, cozinha com despensa, depósito, dce, casa para caseiro.

PONTO COMERCIAL JATIÚCA P605 - HARMONY TRADE CENTER - Vendo sala 601 com 34,81m². R$ 135 mil. HARMONY TRADE CENTER - Disponhode 3 salas juntas. R$ 130 mil cada. (vendo isoladamente).

TERRENOS ALDEBARAN ALDEBARAN OMEGA Vendo lote 16x30. TRAPICHE DA BARRA RUACABO REIS - Terreno de esquina, murado, medindo 30x30 JACARECICA T801 - Condominio Ocean Wien - Esquina nascente, - área 935m². R$ 300.000,00. TABULEIRO DO PINTO T802 - LOTEAMENTO JOSÉ FERNANDES TORRES Terreno de esquina medindo 20m de frente, 16m de fundos, 20m de frente a fundos. R$ 35 mil.

TERRENO LITORAL SUL TÍTULO: LAGUNA CONDOMÍNIO LAGUNA LOTE 12 DA QUADRA M COM 970 m² NASCENTE PROXIMO AO PIER CENTRAL SÓ R$ 270 MIL TRATAR COM: 9924-1388 C1967AL. APARTAMENTO PONTA VERDE EXELENTE APARTAMENTO COM 175 m² SALA PARA 03 AMIENTES COM VARANDA 03 SUÍTES COZINHAAMPLA BOA ÁREA DE SERV E DEPENDENCIA COMPLETA, DUAS VAGAS DE GARAGEM NO SUB-SOLO TUDO ISSO POR APENAS R$ 380 MIL REAIS LIGUE AGORA PARA 9924-1388 C1967AL APARTAMENTO NA PONTA VERDE QUARTO E SALA COM VARANDÃO 57 m² SEMI-MOBILIADO 01 VAGA DE GAR. EXELENTE LOCAL 3º QUADRA DO MAR 9924.1388 C1967AL PONTA VERDE ED. COIMBRA DA CONSTRUART COM 57 m² NA SANDOVAL ARROXELAS PROXIMO AO INEI 02 QUARTOS SENDO 01 SUÍTE SALA COM VAR, COZ E SERV LIGUE 9924.1388 C1967AL

JATIÚCA REF: 037 – JATIÚCA - Edf. PALAZZO DI MARE 107,55m² Sala em L, varanda, 03 quartos sendo 1 suíte + suíte opcional + quarto social + quarto de empregada ou opção para gabinete), WC social, WC empregada, cozinha , serviço e até 03 vagas de garagem. R$ 387.581,06. Prazo de Entrega: 36 meses. Localização: Esquina com a Av. João Davino – Tr. 9351-4440 / 88280144 – CRECI 343

REF: 029 - FAROL VINICIUS CANSANÇÃO - 91,27m² Prazo de Entrega: Novembro/2012 – 03 quartos, sendo 01 suíte, sala de estar e jantar, varanda, wc, cozinha, área de serviço e dependência de empregada. R$ 248.858,36 - Tr REF. 0115 - STEL9351-4440 /8828- LA MARIS - Edifício Felicità - Aptº 1003 0144 - CRECI 343 REF: 002 - FAROL – área 92,65 - 03 quarLANÇAMENTO – tos sendo 1 suíte, EDIFÍCIO SOLARIS sala de estar/jantar, -. Entrega: Março de cozinha, área de ser2012 - Varanda, sala viço, wc social dede estar e jantar, 03 pendência completa, R$ quartos, sendo 01 varanda. suíte, WC Social, co- 316.387,00 outuzinha, WC Serviço, Entrega: 02 vagas de gara- bro/2011 - TR. 9351gem. R$ 174.000,00 4440 /8828-0144 - Tr 9351-4440 CRECI 343 /8828-0144 - CRECI REF: 041 – JATIÚ343. CA - ED. VERSATI-

FEITOSA APTOS. PRONTO PARA MORAR

CASA PARA VENDER LITORAL SUL BARRA DE SÃO MIGUEL NO CENTRO DA CIDADE PROXIMA DA LOTERIA E DA PRAÇA DA IGREJA NA RUA PRINCIPAL COM 04 QUARTOS SENDO 01 SUITE 02 SALAS COZ COM DISPENSA GARAGEM PARA 03 CARROS SÓ R$ 100 MIL REAIS FACILITADOS E ACEITO TROCA TRATAR COM 9924.1388 C1967AL.

REF: 0110 – FEITOSA – Res. Artemísia - Apartamento com 03 quartos, sendo 1 suíte, sala de estar e jantar, circulação, WC social, cozinha, WC de serviço e varanda, 1 vaga de garagem: Área: 72,73m2 R$ 90.000,00. Cond. R$ 85,00 - TR. 93514440 /8828-0144 CRECI 343

GRUTA REF: 012 - GRUTA – EDF. RUBÍ – Aptº 001 - Área: 103,5m2 Varanda, sala para 02 ambientes, 03 quartos sendo 1 suíte, mais 1 suíte reversível, cozinha, WC social, área de serviço, quarto reversível de serviço (com opção do 4º quarto). 01 vaga de garagem. R$ 210.000,00 - TR. 93514440 / 8828-0144 CRECI 343 REF: 006 – GRUTA 74,06M² - LANÇAMENTO – EDIFÍCIO SORRENTO Prazo de Entrega: Julho de 2013. Varanda, sala de estar e jantar, 03 quartos, sendo 01 suíte, WC Social, cozinha, AS, WC Serviço e 01 vagão para 02 automóveis de médio porte. R$ 200.000,00 - TR 9351-4440 / 88280144 - CRECI 343

LE – Aptº 106 Área: 65,69m2 Varanda, sala de estar e jantar, suíte, suíte opcional, quarto, bwc, cozinha, área de serviço e 01 vaga de garagem. Chaves na portaria. Forma de Pagamento: à vista ou financiamento bancário. R$ 220.000,00 - Tr 9351-4440 /88280144 - CRECI 343 REF: 0105 – EDF. CORCOVADO Aptº 601 - Jatiúca – Linda cobertura - 359,50m² - 05 quartos sendo 5 suítes, varanda, sala de estar, sala de jantar, cozinha, despensa, dependência completa de empregada, área de serviço, terraço, deck e piscina. R$ 960.000,00 - TR 9351-4440 /88280144 - CRECI 343. REF: 046 - JATIÚCA - EDF. SEATTLE - 104 76,11m² -, 249.000,00 - Sala de estar/jantar com varanda, 03 quartos, sendo 01 suíte e 01(um) reversiveL, WC social, cozinha, área de serviço com WC de serviço TR. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

REF: 030 – JATIÚCA - RES. SAINT MORITZ - 275,00M² Sala de estar para dois ambientes, sala de jantar, quatro suítes, lavabo, varanda, copa/cozinha, despensa, área de serviço, quarto de serviço e bwc de serviço, três vagas de garagem. R$ 1.931.276,90 - Tr 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

PONTA VERDE ED CLASSIC DA DELMAN PARA ENTRGA NO FINAL DE JULHO DE 2011 COM 145 m² NA DEP. JOSÉ LAGES 04 QUARTOS SENDO 03 SUÍTES SALA PARA 02 AMB COM VAR DEP COMPLETA 02 VAGAS DE GAR. LIGAR PARA 9924.1388 C1967AL BENEDITO BENTES ATENÇÃO CONSTRUTORES E INVESTIDORES EXELENTE ÁREA COM 9.570 m² EXATAMENTE ATRÁS DO SHOPPING PÁTIO. NÃO PERCA O MOMENTO LIGUE AGORA 9924.1388 C1967AL FAROL À 40m DA FERNANDES LIMA PROXIMO AO TRIBUNAL DE CONTAS COM 02 FRENTES DE UM LADO 17m E DO OUTRO 21m COM 65m DE FRENTE A FUNDO SÓ LIGAR 9924.1388 C1967AL JATIÚCA ED PORTVILLE 3. LANÇAMENTO DA CONTRATO ENGENHARIA POR TRÁS DA LOCALIZA PRÓXIMO DO PASSEIO VERAARRUDA. ÚLTIMAS UNIDADES SUPER FACILITADAS NÃO PERCA 9924.1388 C1967AL. TERRENOS MACEIÓ SE VOÇÊ TEM UM TERRENO E DESEJA CONSTRUIR, FAÇO SUA CASA RAPIDINHO E COM UM PRECINHO ESPECIAL R$ 1.200,00 POR METRO QUADRADO DE CASA TERREA E R$ 1.400,00 DE CASA 1º ANDAR LIGUE OU FAÇA UMA VISITA 9924.1388 C1967AL

REF: 083 – JATIÚCA – EDF. DALLAS 104,42m² Lançamento – Prazo de entrega: Setembrol de 2011 03 quartos, sendo 01 suite, wc social, varanda, sala de estar/jantar, cozinha, dependência completa de empregada, 03 vagas de garagem. R$ 373.000,00 - Tr. 9351-4440 /8828-0144 - CRECI REF: 055 – JATIÚ- 343. CA – EDF. ABSO- REF: 069 – EDF. LUT CLASS – Aptº JOSÉ GUILHERME 108 - Área: 43,14m² – Aptº 305 - Stella - Sala, 01 quarto, va- Maris Área: randa, wc social, co- 88,66m² - varanda, zinha. 01 vaga de uma suíte, 02 quargaragem. R$ tos, sala, cozinha, wc 167.000,00 - Rua social, dependência Mário Nunes Vieira, de empregada e 113 - TR. 9351-4440 área de serviço. R$ /8828-0144 - CRECI 260.000,00 - TR. 343. 9351-4440 /8828REF: 062 - JATIÚ- 0144 - CRECI 343 CA – EDF. SANTA REF: 001 - JATIÚFERNANDA – Aptº CA – 201 - c/ 3 quartos soV E N D O / T R O C O ciais, com armários, sala de estar/jantar, Edf. Módena - Aptº área: 82,39m2, 01 603 - apto c/ Sala p/ WC social, cozinha, 2 ambientes, com área de serviço, varanda, 04 quartos quarto e WC de em- sendRef: 008 pregada. Todo no ar- CRUZ DAS ALMAS mário embutido, c/ – Casa terreno 12 02 varandas, todo re- x30, 04 salas, 03 formado, 02 vagas. quartos sendo 01 Apenas R$ suite, com armários, 169.000,00. Pode cozinha com armáser totalmente finan- rios, dependência ciado pela CEF - TR. completa emprega9351-4440 /8828- da, 05 Wcs, 05 0144 - CRECI 343 vagas garagem, REF: 063 – STELLA solta lados, quintal, MARIS - EDF. TUR- jardim. R$ 320 mil. QUESA – Aptº 403 - Tr. 9351-4440 / Área de 98,4m² - 8828-0144 - CRECI Aptº c/ 03 Quartos, 343 sendo 1 suíte, 1 REF: 080 - JATIÚquarto reversível, vaCA – EDF. PIET randa, sala para 2 MONDRIAN ! - 6º ambientes, cozinha, andar – nascente WC social, área de serviço, WC de ser- Área: 84,22m² - sala viço, 02 vagas de ga- de estar/jantar, varagem. R$ randa, 02 quartos 200.000,00 - TR. suítes + 01 quarto re9351-4440 /8828- versível, wc social, cozinha área de ser0140 - CRECI 343 REF: 084 – JATIÚ- viço, WC de serviço, CA - STELLA 02 vagas de garaMARIS – VENDO gem p/veículo de médio. apto novo com sala porte R$ de estar e jantar, Aproveite! com varanda, 03 235.000,00 - TR. quartos sociais 9351-4440 /8828sendo 01 suíte, re- 0144 CRECI 343. pleto de armários, REF: 047 – STELLA Wc social, cozinha, MARIS – Edf. JOSÉ dependência comGUILHERME pleta empregada, 88,17m² - 04 quarárea serviço, nascente, área lazer co- tos, sendo, 01 suíte bertura, prédio com e 01 reversivel, vapiscina, churrasquei- randa, sala de estar ra, 02 vagas gara- e jantar, cozinha, gem. R$ 350 mil. Tr. área de serviço com 9351-4440 /8828- WC e até 02 vagas 0144 – CRECI 343 de estacionamento para carros médios. R$ 301.277,00 - Tr 9351-4440 /88284009-1961 0144 - CRECI 343. LIGUE E ANUNCIE

REF: 0131 – STELLA MARIS – 102,19M² - EDIFÍCIO PIETÁ - Aptº c/ varanda, sala de estar/jantar, 03 quartos todos suítes sendo 1 reversível, WCB de serviço, cozinha, área de serviço, dependência completa, 02 vagas de garagem. R$ 389.000,00 - Rua José Afonso de Melo, nº 34 (Próximo ao Centro Médico Harmony) Tr. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343. REF: 009 – JATIÚCA – STELLA MARIS – VENDO apto sala estar e jantar, 03 quartos sendo 01 suite, dependência completa empregada, hall, WC social, cozinha, área serviço, 02 vagas garagem, de frente. R$ 220 mil. Tr. 93514440 / 8828-0144. CRECI 343 REF: 0142 – STELLA MARIS – Edf. Palmeira Imperial Apt° com 87,83m² Sala de estar/jantar c/varanda, 03 quartos, sendo 01 suíte c/ closed e 02 suítes opcionais, cozinha, área de serviço, dependência de empregada – R$ 260.000,00 - TR. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343. REF: 072 – JATIÚCA – 2ª QUADRA DA PRAIA - Edifício Le Terrace 118,00m²- 03 suítes amplas, sala de estar/jantar, WC social, DCE, varanda. Aptºs entregues com móveis planejados em mdf, com a qualidade e garantia da Evviva Bertolini. Armários em todos quartos, nos wc’s sociais e cozinha. Cond: R$ 350,00. Localização espetacular: esquina c/ a av. Júlio marques luz. R$ 452.000,00 Tr 9351-4440 /88280144 - CRECI 343 REF: 0144 – JATIÚCA – 54,10M² - EDIFÍCIO BLUE TOWER - Aptº quarto e sala, WC social, cozinha, 01 vaga de garagem. R$ 191.000,00 - Tr. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

CMYK


O JORNAL JORNA L

Classificados D2

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: reservas@ojornal-al.com.br

REF: 0141 – STELLA MARIS – Edf. Maison Saint Tropez – Aptº 802 - Apt° com Varanda, sala de estar/jantar, 03 quartos sendo todos suítes, lavabo, cozinha e dependência de empregada. R$ 410.000,00 – R. Carlos Gomes da Silva - TR. 9351-4440 /8828-0144 - CRECI JÔ 75 – JATIÚCA – 343. Aptº com 100,00m². REF: 0154 – STELLA 1º andar – Próximo a MARIS – Maison Saint praia - 03 quartos Laurent - 97,78m² sendo 01 suíte com Lançamento – Prazo varanda, sala de de entrega: Dezembro estar c/ varanda, sala de 2012 - 03 quartos, de jantar, WC social, sendo 01 suíte, wc soDCE, 01 vaga de ga- cial, varanda, sala de ragem. R$ estar/jantar, cozinha, 155.000,00 – cond. dependência compleR$ 200,00. Vem que ta de empregada, 02 tá bom demais! Tel. vagas de garagem. R$ 368.000,00. Tr. 93518811.8410 - Creci 4440 /8828-0144 2523 CRECI 343 REF. 135 – JATIÚCA – STELLA MARIS: Ao lado do Shopping – Vendo apto, sala com varanda, 03 quartos sendo 01 suíte, 01 reversível, cozinha, Wc social, área serviço, 01 vaga solta.R$ 190 mil. Tr. 9351-4440 / 88280144 – CRECI 343.

REF: 0128 - JATIÚCA – Edf. Dony Coutinho - Sala de estar/jantar, varanda, circulação interna, 04 suítes sendo 01 master, lavabo, cozinha com área de serviço e quarto de empregada com banheiro. Completo de armários em 03 quartos sociais, na cozinha e nos banheiros sociais. 247,53m² vagas de garagem. R$ 1.100.000,00 9351-4440 REF: 032 – STELLA TR. /8828-0144 - CRECI MARIS - VENDO 343. apto com 92m², nascente, de frente, sala REF: 023 – STELLA de estar e jantar, MARIS – EDF. MAcom varanda, 03 NHATTAN quartos sendo 01 111,70m² suite, cozinha, área Lançamento – Prazo serviço, 02 vagas ga- de entrega: Abril de ragem livres. R$ 275 2013 - 03 quartos, mil. Tr. 9351-4440 / sendo 01 suite, wc 8828-0144 – CRECI social, varanda, sala 343. de estar/jantar, cozinha, dependência completa de empregada, 02 vagas de garagem. R$ 447.000,00 - Tr. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

REF: 0136 – STELLA MARIS – 108,00M² Lançamento - EDIFÍCIO VOGUE - Aptº c/ varanda, sala de estar/jantar, 03 quartos todos suítes sendo 1 reversível, WCB de serviço, cozinha, área de serviço, dependência completa, 02 vagas de garagem. R$ 373.000,00 - Tr. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

REF: 027 – STELLA MARIS – ÁREA: 79M² - Uma graça de apartamento - Sala de estar/jantar com varanda, 02 quartos sendo 01 suíte, WC social, copa/cozinha com área de serviço e despensa. Completo de armários; - 01 vaga de garagem. R$ 200.000,00 – Cond. R$ 350,00 incluso gás e água. TR. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343 REF: 024 - JATIÚCA - RESIDENCIAL MONT SINAI 102,66m² - Prazo de Entrega Novembro/2011 sala de estar/jantar, varanda, 03 quartos sendo 01 suíte, wc social, cozinha, área de serviço, quarto e wc de serviço. R$ 377.537,33. Direto com a Construtora ou Banco do Brasil Tr 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

JÔ 98 - STELLA MARIS – No corredor Vera Arruda – Apt° com 93,25m² – 100% nascente Varanda, sala de estar/jantar, 03 quartos sendo 02 suítes, wc social, cozinha, wc de empregada, área de serviço, circulação, 01 vaga. Completo de armários. ENTREGA: Imediata. R$ 150.000,00. Cond. 80,00 - Aceito financiamento Bancário. Vem que tá bom demais! Tratar pelos telefones para contatos: 8811.8410 Creci 2523 REF: 028 – STELLA MARIS – EDF. VILLA DEL MARE – Aptº 201 - 100m² Rua Empresário Carlos da Silva Nogueira - 03 quartos, sendo 1 suíte, 1 suíte opcional, WC social, varanda, sala estar/jantar, 2 vagas de garagem. R$ 270.000,00 - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /8828-0144 CRECI 343 REF: 0134 – JATIÚCA – EDF. DIAMANTE - 98,4M2 Apartamento com 4 quartos:, sendo 1 suíte, 1 Vaga de garagem, varanda, sala para 2 ambientes, 2 quartos sociais, 1 quarto suíte, 1 quarto reversível, cozinha, WC social, área de serviço, WC serviço. R$ 200.000,00 - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

MANGABEIRAS REF: 045 - MANGABEIRAS – Edf. Savoy – Aptº 104 Área 60m², uma suíte, um quarto social, banheiro social, sala, cozinha e área de serviço. R$ 140.000,00 - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /8828-0144 - CRECI 343

REF: 065 – EDF. MAISON DU GRAAluguel de salas comerciais, no 13º NELLE – Aptº 903 Varanda, sala de andar cobertura com vista para o mar, estar/jantar, 01 suíte no Ed. Empresarial Norcon, situado master, 02 quartos reversíveis, lavabo, na Av. Comendador Gustavo Paiva, nº cozinha e dependên2789, Mangabeiras, tratar com cia de empregada. 03 vagas de garaproprietário no tel. 9974-4421 (favor gem. Piso em porceligar no horário comercial). lanato polido R$ 390.000,00 - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 REF: 014 – PONTA REF: 004 - PONTA REF: 057 - PONTA VERDE – EDF. ATE- VERDE – EDF. VERDE – Edf. Via JÔ 78 – MANGA- /8828-0144 - CRECI - Grandesso - Aptº c/ NAS, aptº 503 - 2º PORTOCALLE BEIRAS – Pertinho 343 prédio da praia – Acabamento de Alto 99,77m², 03 Quartos, de tudo que Você REF: 076 – EDF. 100m², andar alto – luxo 300m² - MINI sendo 02 suítes, vamais quer da vida! ERICH FROM - No sala de estar e jantar, QUADRA DE FUTE- randa, sala para 02 Varanda, 03 quartos melhor do Farol – O varanda, 03 quartos BOL E BASQUETE, ambientes, cozinha, sendo 01 reversível, Apartamento é muito sendo 01 suíte, de- ÁREA DE LAZER área de serviço, desala de estar/jantar, bom! A vista nem se pendência completa COM 3.500 M², pendência completa cozinha, área de ser- fala! 161,09m² de de empregada, 01 PRÉDIO 3 ELEVA- de empregada. 02 viço, WC de serviço. área, no 15º andarPiscina vagas de garagem. vaga de garagem. DORES R$ 137.000,00. Sala de estar/jantar, 283.000,00. R$ 290.000,00 - TR. aquecida com raia R$ Cond. R$ 150,00. varanda, 03 quartos 9351-4440 / 8828- de 20m² Quadra de Tratar pelos teleVem que tá bom desendo 01 suíte, wc 0144 - CRECI 343 squash, Amplos am- fones para contatos: mais! Tel. 8811.8410 sociais, 9351-4440 /8828social, área de ser- REF: 016 – PONTA bientes - Creci 2523 viço cozinha, quarto VERDE – Edf. Home theater, 4 0144 - CRECI 343. OUTROS e wc para emprega- Palazzo Bianchi – Suítes, Varanda com REF: 054 – PONTA BAIRROS da. Comprou, morou! Aptº 101 - 177m² - churrasqueira, Sala VERDE – EDF. VIA JÔ 73 – JD. VATI- R$ 400.000,00. Que Sala estar/jantar, va- com 3 ambientes, GRANDESSO - Aptº CANO – LINDO! conhecer? A gente randa, 04 quartos 100 % Granito, 4 ou c/ 97,50m² - 03 Com toda à mobília! mostra pra você! sendo 04 suítes, 6 Vagas por Aptos, Quartos sendo 02 03 quartos, sala com Tratar pelos tele- Cozinha, Wc social, área de serviço, Wc suítes, varanda, sala varanda, cozinha, fones para contatos: dependência com- Social, DCE. Valor para 02 ambientes, WC social grande, 9351-4440 /8828- pleta empregada. 03 R$ 1.400.000,00 – cozinha, área de serTR 9351-4440 viço, dependência área de serviço com 0144 - CRECI 343 vagas. Prédio com /8828-0144 - CRECI completa de emprewc. 6° Andar com salão festas, gera- 343. PONTA gada, 02 vaga de galinda vista para o dor, guarita, piscina. VERDE R$ mar! Cond. R$ Medição água e gás REF: 073 - PONTA ragem. 300,00 – Apenas R$ REF: 025 – PONTA individual. Financio VERDE – MAISON 320.000,00. Tratar BLANC – De 99,21 pelos telefones para 140.000,00. Vem VERDE – VENDO pela Caixa a 162,49m²- 03 quar- contatos: 9351-4440 que tá bom demais! apto grande com Econômica Federal. tos sendo 01 suíte + /8811-8410 CRECI Tel. 8811.8410 - 120m² sala de estar R$ 600.000,00. TR. Creci 2523 e jantar com varan- 9351-4440 / 8828- 01 suíte master, va- 343. VENDO aptos. No da, 03 quartos so- 0144 - CRECI 343. randa, sala de REF: 053 - PONTA estar/jantar, WC so- VERDE – Edf. Conj. Sto. Eduardo e ciais sendo 01 suite, REF: 074 – PONTA cial, DCE, área de Pérola Mar no Poço. Valores R$ com armários, cozi105 e 110 mil; e um nha, área serviço, VERDE – EDF. VIA serviço, cozinha. 148,49m² - 04 quarterreno em Jatiúca dependência com- DEL MARE – Aptº Esquina c/ a Av. Dep. tos sendo, 01 suíte med. 12x25. Valor pleta de empregada, 902 - 75,49m² - Sala José Lages - Tr máster c/ closet, 01 R$ 125 mil. Tr.: 8868- 01 vaga, excelente de estar/jantar, va- 9351-4440 /8828- suíte, 01 suíte opcional e 01 quarto re4938/ 9113-8185/ localização. R$ 265 randa, 03 quartos, 0144 - CRECI 343 sendo 02 suítes, WC REF: 058 - PONTA versível, sala de 9612-4077/ 9326mil.Tratar pelos tele- social, reversível, coVERDE - Edf. Via estar/jantar, varanda 1127. Creci 1736 fones para contatos: zinha, área de serviGrandesso - Aptº c/ gourmet, wcb social, REF: 0157 - CON- 9351-4440 / 8828ço, dependência de 99,77m² 03 cozinha/área de serDOMÍNIO EGIPÍCIO 0144. CRECI 343 empregada - R$ Quartos s/ 02 suítes, viço, despensa, Apto 115 m² Por R$ 160.000,00 em 24 JÔ 26 – PONTA 174.000,00 - T 9351- varanda, sala para quarto de empregameses, sala jantar e VERDE – Próx. À 4440 /8828-0144 - 02 ambientes, cozi- da e wcb de serviço, nha, área de servi- sendo o piso em porestar, 3 qts sendo 1 Igreja de São Pedro. CRECI 343. suíte + DCE - Cond. 100,00m² - Apt° com REF: 075 – PONTA ço, dependência celanato (exceto coR$ 220,00 - Tr 9351- sala de estar/jantar, VERDE – Edf. completa de empre- zinha, área de servi4440 /8828-0144 - 02 varandas gran- Mansão Antônio gada. 01 vaga de ga- ço, wcb’s e quarto de R$ des, 03 quartos Oliveira - Aptº 204 - ragem que comporta empregada) CRECI 343. 02 veículos peque- 508.000,00 - Tratar sendo 02 suítes, WC 175,95m² 04 suítes, VENDO apt. na nos. Reserve o seu! pelos telefones para Barra de São Miguel, social, cozinha gran- Sala estar/jantar, laR$ 297.000,00 - TR. contatos: 9351-4440 cond. fechado e pis- de, área de serviço, vabo, varanda, DCE, 9351-4440 /8828- /8828-0144- CRECI DCE, 01 vaga – R$ 03 vagas de garacina. Tr. 8843-9404 0144 CRECI 343. 343 170.000,00. Vem gem. R$ 650.000,00 e 9933-5346 que tá bom demais! a negociar - Tratar Tratar pelos tele- pelos telefones para fones para contatos: contatos: 9351-4440 4009-1961 4009-1961 4009-1961 8811.8410 - Creci /8828-0144 - CRECI LIGUE E ANUNCIE LIGUE E ANUNCIE LIGUE E ANUNCIE 343 2523

0174- MANGABEIRA – Apto sala de estar e jantar com varanda, 03 quartos, sendo 01 reversível, cozinha, Wc social, hall, 01 vaga garagem. Condomínio fechado com porteiro 24h/dia. Condomínio baixo R$ 150,00. Valor imóvel 138 mil. Tr. 9351-4440 / 8828-0144 CRECI 343

Guia de Serviços

CMYK


O JORNAL JORNA L

Classificados

D3

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: reservas@ojornal-al.com.br

REF: 052 - PONTA VERDE – EDIFÍCIO INFINITI – Aptº - 103 - Quarto e sala - 01 quarto, sendo suite, sala/jantar, cozinha/serviço. R$ 144.000,00 – RUA SEN RUI PALMEIRA - TR 9351-4440 /8828-0144 - CRECI 343

JÔ 69 – PONTA VERDE - NASCENTE. Aptº c/ 03 quartos, sendo 02 suítes, wc social com granito e blindex. De frente para a avenida, 01 vaga de garagem totalmente solta – R$ 170.000,00 – Vem que tá bom demais! Tratar pelo telefone REF: 050 – PONTA para contatos:. VERDE – Edf. St. 8811.8410 - Creci Barth – Aptº 104 - 2523 próximo ao Bompreço – Área: REF: 036 - PONTA 59,25m²: - Sala de VERDE – EDF. estar, sala de jantar, DUBAI - 95,49m² 02 suítes, sendo1 L a n ç a m e n t o ! com closet, cozinha Entrega: março de e área de serviço, 02 2012 - Sala de vagas de garagem. estar/jantar, varanda, Apenas R$ 03 quartos sendo 02 200.000,00. A com- suítes + 1 quarto rebinar. TR. 9351-4440 versível, cozinha, /8828-0144 - CRECI área de serviço. R$ 343 289.622,81 - Rua JÔ 33 – PONTA Hélio Pradines - Tr VERDE – 56M² - 02 9351-4440 /8828quartos, sala, WC 0144 - CRECI 343 social, cozinha, área REF: 035 – PONTA de serviço e 01 vaga VERDE – EDF. coberta. Você ao NANTES - Rua Hélio lado da comodidade! Pradines 76,00m² R$ 150.000,00 - Vem 03 quartos, sendo 01 que tá bom demais! Tel. 8811.8410 - suite, wc social, varanda, sala de Creci 2523 estar/jantar, cozinha, JÔ 66 – PONTA área de serviço c/wc. VERDE – Apt° quarR$ 327.000,00 mil. to e sala, WC social, cozinha estilo ame- Salão de festas, sala ricana, 01 vaga de de estudo, sala de garagem. Salão de ginástica, bar, wc Festas, salão de masc/fem, deck, pisjogos e piscina. R$ cina, churrasqueira, 125.000,00 – Vem jardins e terraço desque tá bom demais! coberto. Tratar pelos Tratar pelo telefone telefones para conpara contatos:. tatos: 9351-4440 8811.8410 - Creci /8828-0144 - CRECI 2523 343

REF: 0109 - PONTA VERDE - EDF. VITREO RESIDENCE - 218,52m² - Entrega: Out/2012 - 04 Quartos sendo 03 suítes, sala de estar/jantar, WC social, varanda, DCE, cozinha, 03 vagas de garagem R$ 859.500,00 - Rua Machado Lemos Tratar pelos teleJÔ 95 – PONTA fones para contatos: VERDE – Sua gran- 9351-4440 /8828de oportunidade de 0144 - CRECI 343 morar de frente pro REF: 094 - PONTA mar! – 02 quartos, VERDE – Edf. sala de estar/jantar, Castello Della cozinha tipo ameri- Fontana - Uma graça cana, WC social, 01 de Cobertura vaga de garagem – Duplex: 1º Piso: sala R$ 180.000,00. de estar com varanAtravesse a Avenida da, 02 suítes + 1 e tenha o mar inteirinho pra Você. Vem quarto reversível, que tá bom demais! WC social, cozinha, Tratar pelo telefone área de serviço, depara contatos: pendência completa 8811.8410 - Creci de empregada. 2º piso: sala de estar, 2523 REF: 051 – EDF. suíte máster, piscina PERSONALE - c/ deck, terraço, 03 PONTA VERDE – vagas. Tratar pelos Aptº c/ 83,35m² - R. telefones para conSandoval Arroxelas tatos: 9351-4440 - Sala de jantar, sala /8828-0144 / 8828de estar com varan- 0144 - CRECI 343 da, circulação, 01 REF: 0147 – PONTA suíte, 01(um) quarto VERDE – Ametista 5 social, WC social, 01(um) quarto rever- – Aptº 810 - Quarto e sível, cozinha, área sala – 8º andar de serviço, WC de Prédio com piscina, serviço e 01 vaga de salão de festa e sala jogos. R$ garagem. R$ de 125.000,00 Tratar 300.000,00 a combinar. Tratar pelos tele- pelos telefones para fones para contatos: contatos: 9351-4440 9351-4440 /8828- /8828-0144 - CRECI 0144 - CRECI 343 343.

REF: 034 - PONTA VERDE - Res. Mont Vernon 146,98m² Varanda, sala de estar e jantar, 03 suítes, cozinha, área de serviço e dependência de empregada. Prazo de Entrega Maio/2012. R$ 630.424,32 - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /8828-0144 - CRECI 343.

REF: 0140 – PONTA VERDE – Edf. Carlos Piatti - Em construção! Área: 60,98m² estar/Jantar, Varanda, 02 suítes, sendo uma reversível, WC social, Cozinha, Área de Serviço. Entrega: Abril/2011. R$ 216.000,00 –TR. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343. REF: 0101 – PONTA VERDE – VENDO apto quarto e sala, cozinha e Wc social, nascente, Rua Engenheiro Mário de Gusmão, cond. Baixo. Valor imóvel R$ 130 mil. Tr. 93514440 / 8828-0144 CREC I 343. REF: 0102 – PONTA VERDE – Edf. Via Grandesso Varanda, sala para dois ambientes, três quartos sendo dois suítes, cozinha, área de serviço, Dependência completa de empregada e duas vagas de garagem. R$ 360.000,00 - TR. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343 REF: 0104 – PONTA VERDE- VENDO apto quarto e sala, cozinha e Wc social, 01 vaga garagem.Proximo ao Bom Preço e ao Banco do Brasil. R$ 146 mil.Tr. 93514440 / 8828-0144 CRECI 343

4009-1961

4009-1961

4009-1961

4009-1961

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

LIGUE E ANUNCIE

LIGUE E ANUNCIE

LIGUE E ANUNCIE

LIGUE E ANUNCIE

APARTAMENTOS Ponta Verde Ed. Via Grandesso - sala c/ var, 3 qtos c/arms, s/2 stes (1 é revers) coz. c/arms, serv, dce, 2 vagas, piscina, churrasq. Ed. José Carioly - Varanda, sala, wc social e wc ste c/box e arms, 3 qtos (st) coz, serv, dce. 2 vagas. Lazer na cobertura. Ed. Veneza - sala, wc social, 3 qtos, coz., serviço, dce, 1 vaga. 1ª. quadra. Ed. Mansão Paulo IV - Var., sala, wc social, 3 qtos s/1 reversive, coz, área serviço. Ed. Londres - Varanda, sala, wc social c/blindex, 3 qtos (st) todos c/arms, coz. c/ arms, serv, dce, 2 vagas. Ed. Maranelo - Disponibilidade - Apto. 105 e 609 - sala, 1 qto, wc, coz. tipo americana c/ área serv. Integrada. Ed. Canavial - a 100m do mar - Sala, wc social, 2 qtos, coz., área serviço, wc serviço, 1 vaga. Ed. Costa do Sol - qto e sala mobiliado a beira mar . Aluguel fixo. Ed. Tabriz - quarto e sala, coz, wc. Contrato fixo. Ed. Valparaiso - Sala c/ var, wc soc, 3 qtos (st) coz, serv, dce. Jatiúca Cond. Vilagio di Roma - Ed. São Marco - nascente, sala c/ var, wc soc, 3 qtos (st) coz, serv.

Ed. Itaperuna - sala c/var, wc soc, 3 qtos (st) s/1 c/ arms, coz. c/ arm, serv, dependência. Ed. Oregom - Sala c/ var, wc soc. 2 qtos. s/1 ste, cozinha, serviço, piscina, 2 elev, gerador. Ed. Mar de Java - sala c/ var, wc´s c/box e arms, 3 qtos (st) (st. c/arms), coz. c/arms, serv. Wc serv. Ed. Rafiné - Sala c/varanda, wc social, 3 qtos. (st) coz. serviço, dce. Ed. Platanus - Aptos, Nov. Varanda, sala, wc social, 2 qtos (st) coz, serv. Ed. Seatlle - Novo, 2 qtos s/1 ste, coz, serv. piscina, salão festas 1 ou 2 vagas. Mangabeiras Ed. Vernaza - quarto e sala mobiliado. Piscina na cobertura. Contrao mínimo 90 dias. Ed. Vicenza - excelente quarto e sala mobiliado na 2ª. quadra do mar. Piscina na cobertura. Contrato mínimo 90 dias. Ed. Ed São Rafael - sala c/ var, wc soc, 3 qtos (st) coz, serv, dce. Poço Ed. Relanche - sala , wc social c/ box e arm, 3 qots s/1 ste c/armários e cama, coz c/ arms, serv,

Ed. Via Del Mare Apto 1002 - nascente, sala, wc soc., 3 qtos s/1 ste, coz. c/arms, dce, 2 vagas. Residencial Maravilha - Sala, 3 qtos sendo 2 suites ( 01 é reversível), coz, serv, 01 vaga, piscina, salão festas Prado Ed. Antares - Varanda, sala, wc social, 3 qtos (st) coz. c/ armarios, serviço, dce. Serraria Conjunto José Tenório - sala, wc social, 2 quartos, coz, serv. R$ 400,00. Cond. R$ 50,00. Iptu incluso

CASAS Farol Rua Tereza de Azevedo - terraço, garage, sala estar e jantar, wc soc, 3 qtos (st0 coz, serv, dce, depósito. Rua Aristeu de Andrade - Prox. Ao Colégio Batista - exc. Para escritório. Centro Rua Santa Maria - c/sala, 3 qtos, wc soc, coz., serviço, quintal. Jatiúca Terraço, garagem, 2 salas, 4 qtos s/2 stes, coz., área de serviço, apoio. Serraria Casas Prox. ao Conj. José Tenório: terreo; garagem, sala única, wc social, coz., serv. 1º andar: wc social, 3 qtos s/1 ste.

Tabuleiro do Martins Conj. Morada do Bosque Casa com terraço, garagem, sala 2 amb, gabinete, 3 qtos (st) coz, serv, dce.

PONTOS COMERCIAIS Jatiúca AV. DR. ANTONIO GOMES DE BARROS - (ANTIGA AMÉLIAROSA) exc. Prédio com 1º. Pav. Com 320m². Exc. Acabamento. N1212 - Av. Álvaro Otacílio ( Beira Mar ) Alugo terreno vizinho a Galeria Passeio Stella Maris medindo 22,50 x 70. Exc. p/ Agência Bancária. N1705 - Av. Álvaro Calheiros - Alugo terreno medindo 12x30 ao lado da Le Postiche. Av. Amélia Rosa - casa p/fins comerciais. Precisa reforma. THE SQUARE - Alugo várias salas individuais ou conjugadas. de 54m²a 174m². PASSEIO STELLA MARIS - Dispomos de Lojas com 40m² + mezanino com 13m². PASSEIO STELLA MARIS - para grandes empresas. Exc. Para Agência Bancária área com aprox. 250m².

REF: 092 – PONTA VERDE – VENDO apto novo (entrega agora em agosto) com área 147,91m², sala de estar e jantar com varanda, 04 suites, cozinha, área serviço, Hal social, dependência completa empregada, 03 vagas garagem soltassw, acabamento fino, de frente. Excelente localização. R$ 650 mil. Tr. 9351-4440. CRECI 343 REF: 0107 - PONTA VERDE - EDF. VITTA - 87,65m² – Entrega: Set/2014 03 Quartos sendo 01 suíte, sala de estar/jantar, WC social, varanda, DCE, cozinha, 02 Vagas de garagem - R$ 330.000,00 TR 9351-4440 /88280144 - CRECI 343 REF: 0145 – PONTA VERDE – Edf. Via Del Mare – Aptº 1002 - Com 75,49m² Sala de estar/jantar, varanda, 03 quartos, sendo 02 suítes, WC social, reversível, cozinha, área de serviço, dependência de empregada - R$ 200.000,00 - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /8828-0144 - CRECI 343.

REF: 0118 - PONTA VERDE – Edf. Breezes -02 quartos, sendo 1 suíte, varanda, sala de estar/jantar, wc social, 2 vagas de garagem, Piscina, Bar, Forno de pizza, Churrasqueira, Playground, Medidor individual de água e gás. R$ 260.000,00 Cond. R$ 200,00 TR. 9351-4440 /8828-0144 - CRECI 343.

REF: 0127 – PONTA VERDE - EDIFÍCIO VIVARA - 88,45m² Lançamento. Entrega: dezembro/2012 - Apt° com varanda, sala de estar/jantar, 03 quartos sendo 02 suítes, 01 reversível, WCB de serviço, cozinha/serviço, dependência completa. R$ 250.000,00 - Rua Senador Rui Palmeira, 203 - Tr. 9351-4440 /8828REF: 0122 – PONTA 0144 - CRECI 343 VERDE – Edf. Monte REF: 0137 – EDF. Paradiso – 7º andar CASAMAR - Beiranascente - mar da Ponta Verde A p a r t a m e n t o - Sala de estar/janQUATO E SALA: tar, 02 quartos sendo Novo! 01 vaga de 01 uma suíte, WC garagem, sala estar, social, cozinha amevaranda, WC social ricana, 01 vaga de reversível. R$ garagem R$ 160.000,00. Tratar 180.000,00 - TR. pelos telefones para 9351-4440 /8828contatos: 9351-4440 0144 CRECI 343. /8828-0144 - CRECI REF: 0158 – 343. PONTA VERDE -

REF: 079 – PONTA VERDE – Edf. Jacarta 110m² - 1ª quadra do mar - 03 quartos sendo 01 suíte, varanda, sala de estar/jantar, WC social, DCE, área de serviço, cozinha. 02 vagas de garagem. R$ 320.000,00 – Aceito parcelamento! Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /8828REF: 0111 - PONTA 0144 - CRECI 343 VERDE – 125M² - REF: 071 - PONTA 100% nascente, VERDE – EDF. SUandar alto de frente! MATRA – Aptº 203 - 03 Quartos sendo Com 67,34m² - Aptº 01 suíte, sala de no 2º andar (2ª quaestar/jantar grandes, dra da praia). Sala WC social, varanda de estar/jantar, 02 com vista para o mar, suítes, varanda, hall, DCE, cozinha, 02 cozinha, 01 vaga de vagas de garagem - garagem. Área: R$ R$ 300.000,00 – 175.000,00 - Tratar Tratar pelos tele- pelos telefones para fones para contatos: contatos: 9351-4440 9351-4440 /8828- /8811-8828-0144 0144 – CRECI 343 CRECI 343.

Área 156m² 500.000,00 a combinar Construção INCC + 1% 3 suítes, sendo uma máster, estar intimo, sala de estar/jantar, ampla varanda, cozinha, DCE. R$ 500 mil. A combinar.-Tr 93514440 /8828-0144 CRECI 343. REF: 0173 - PONTA VERDE – Edf. Jacarta 110m² - 1ª quadra do mar - 03 quartos sendo 01 suíte, varanda, sala de estar/jantar, WC social, DCE, área de serviço, cozinha. 02 vagas de garagem. R$ 320.000,00 – Aceito parcelamento! Tr 9351-4440 /8828-0144 - CRECI 343 REF: 0156 – PONTA VERDE – VENDO apto Sala de estar e jantar, 03 quartos sendo 01 suite, Wc social, hall, área 133,39m² 2 vagas. 350 mil. Tr 93514440 /8828-0144 CRECI 343. REF: 081 – PONTA VERDE – VENDO apto 124m², sala de estar e jantar, com varanda, 03 quartos sendo 01 suite, todos com armários, hall, Wc social, dependencia completa empregada, 01 vaga, R$ 280 mil. Tr. 93514440 / 8828-0144 CRECI 343.

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

REF: 086 –PONTA VERDE- VENDO apto sala de estar e jantar com vista para o mar, 03 quartos sendo 02 suites, todos com armários finos, área serviço, cozinha com armários, piso todo em granito, Wcs com Box armários, 02 vagas garagem. R$ 265 MIL. Tr. 93514440/ 8828-0144 CRECI 343.

POÇO

com varanda, 01 wc social, cozinha, terraço e wc de serviço e área de lazer no mezanino. R$ 170.000,00 - TR. 9351-4440/88280144 - CRECI 343

REF: 0113 – POÇO – Próximo ao SESC – Res. Rosa dos Ventos - Aptº com 72m² - 03 quartos sendo 1 suíte, sala em “L”, varanda, WC social, dependência de empregada, cozinha. O condomínio tem piscina, playground, bastante espaço para seus filhos se divertirem! R$ 120.000,00 - Tr. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

JÔ 79 – POÇO – COND. ROSA DOS VENTOS – Apt° com varanda, 03 quartos sendo 01 suíte, sala de estar/jantar em “L”, cozinha, área de serviço, WC de serviço. Piso todo em porcelanato, 01 vaga. R$ 115.000,00. O Cond. Tem ampla área de lazer. Vem que tá bom demais! Tel. PAJUÇARA 8811.8410 - Creci REF: 070 – PAJU- 2523 ÇARA – BEIRA- REF: 007 – PO��O – MAR - Dolce Vitta - EDF. ESCOTA – 137,75m² - 03 quar- APTº 402 - Aptº com tos sendo três suí- área de 100,25m² tes, sala de estar/jan- Mobiliado! Varanda, tar, varanda gourmet, sala de visita e estar, wcb social, cozinha, hall, wc social, 03 DCE, piso em porce- quartos sendo 01 lanato. R$ suíte, cozinha, área 508.000,00 - Tr de serviço e depen9351-4440 /8828- dência de emprega0144 - CRECI 343 da. 01 vaga de gaR$ REF: 003 - PRAÇA ragem. 170.000,00 – LION – de frente R$ EDF. TIMONEIRO – Condomínio: Aptº 604 – 02 quar- 300,00 - TR. 9351tos sendo 01 suíte, 4440 /8828-0144 Sala de estar/jantar CRECI 343

REF: 0138 – PAJUÇARA – 75,15M² EDIFÍCIO TRIANON - Aptº c/ varanda, sala de estar/jantar, 02 quartos sendo 1 suíte, WC social, cozinha, área de serviço, 02 vagas de gaSERRARIA ragem. R$ 266.201,03 - Tr. REF: 095 – SERRA9351-4440 /8828- RIA – GARDEN 0144 - CRECI 343. VILLE - 115,53m² REF: 056 - PAJU- Entrega: dezemÇARA - BEIRA- bro/2011 – MAR – Edf. Palazzo Lançamento de Roma – Aptº 302 Apartamento duplex - Aptº c/ 190m² - - 1º pav.: sala de Nascente - Sala de estar/jantar, coziestar e jantar, 04 suí- nha/serviço, wc sotes, lavabo, DCE, cial, 02 quartos, despensa, 03 vagas sendo 01 suite. 2º de garagem. R$ pav.: terraço desco890.000,00 - Cond. berto, bar, 01 suíte. R$ 600,00 - TR. R$ 250.000,00 - Tr. 9351-4440 /8828- 9351-4440 /88280144 - CRECI 343. 0144 - CRECI 343 REF: 026 – PAJUÇARA – EDF. CASA BELA - BEIRA-MAR de Frente! 3º andar – 73,00m². Compre e alugue por temporada. É dinheiro vivo! 02 quartos, 01 vaga de garagem. Apenas R$ 320 mil. No 3º andar, todo mobiliado! TR 93514440/8828-0144 CRECI 343

JÔ 38 – SERRARIA – 60M² - Sala, 03 quartos sendo 01 suíte, cozinha com serviço, banheiro social, 01 vaga de garagem. R$ 125.000,00. Vem que tá bom demais! Tel. 8811.8410 Creci 2523

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

CMYK


O JORNAL JORNA L

Classificados D4

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: reservas@ojornal-al.com.br

VENDO CASA EM PONTA GROSSA - c/2 quartos, 2 wc’s, sala de estar, 01 garagem, quintal, toda cerâmica e lageado. Aceita financiamento. Tratar: 9341-2269

APTO. ALUGA FAROL REF. 0176 - FAROL – ALUGO APTO (Ao lado Colégio Marista), sala de estar jantar, 03 quartos sendo 01 suíte com varanda, Wc social, cozinha, área serviço, dependência completa empregada 01 vaga garagem. Área útil 117m², nascente e super ventilado. Predio com elevador. Valor aluguel sem condomínio R$ 730,00. Tr. 9351-4440 / 88280144. CRECI - 343. REF: 087 – FAROL – ALUGUEL – APTO sala de estar e jantar com varanda, 03 quartoso sociais sendo 01 suite, hall, Wc social, cozinha, dependência completa empregada, 01 vaga. Predio bem localizado, com 02 elevadores, piscina, salão festas, gerador, sala de ginástica, poço artesiano, nascente. 01 vaga g a r a g e m . Aluguel+condomínio= R$ 1.300,00. Tr. 9351-4440 / 88280144 CRECI 343.

REF: 008 - CRUZ DAS ALMAS – Casa terreno 12 x30, 04 salas, 03 quartos sendo 01 suite, com armários, cozinha com armários, dependência completa empregada, 05 Wcs, 05 vagas garagem, solta lados, quintal, jardim. R$ 320 mil. Tr. 9351-4440 / 8828-0144 - CRECI 343.

CAMBONA JÔ 72 – CAMBONA – 59,54M² - Sala, 02 quartos, WC social, circulação, cozinha, área de serviço, quarto p/ empregada c/ wc, varanda. R$ 95.000,00 a negociar. Vem que tá bom demais! Tel. 8811.8410 - Creci 2523

FAROL

REF: 0120 – PRÓXIMA AO TERMINAL DA AV. ROTARY – Com 380m² - Jardim, 02 salas, gabinete, 3 quartos sendo 2 suítes, terraço, sala de estar/jantar, wc social, despensa, banheira de hidromassagem, dependência completa de empregada, garagem p/ 3 carros, jardim. Apaixonante! R$ 400.000,00 OUTROS Aceito carro na neBAIRROS gociação! TR. 9351ALUGO apt. na 4440 /8828-0144 Barra de São Miguel, CRECI 343 cond. fechado e pis- REF: 0112 – EXCEcina. Tratar pelos LENTE CASA PRÓtelefones para con- XIMA A PRÇA tatos: 8843-9404 e ARNON FAROL – 9933-5346 Terreno 15 x 30.

CASA VENDA BARRO DURO REF: 019 – BARRO DURO -VENDO casa próximo ao Colégio Adventista, com terraço, 2 vagas garagem, sala de vista, sala de jantar, 03 quartos, cozinha, área serviço. Nascente, rua asfaltada. Ótima localização.R$ 190 mil. Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 / 88280144 – CRECI 343

CENTRO REF: 0130 – CENTRO – Casa totalmente nascente, próxima à Igreja N. Sra. Do Carmo – Sala de estar grande, sala de jantar grande, cozinha grande, cozinha de apoio, 03 quartos sendo 02 suítes, WC social, área de serviço, 02 dependências de empregada, a 2ª no andar de cima, terraço, quintal, garagem p/ 04 carros. Rua calçada e muito sossegada! R$ 260.000,00 Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /88280144 - 0 CRECI 343

CRUZ DAS ALMAS REF: 0175 - CRUZ DAS ALMAS – Casa terreno 12 x30, 04 salas, 03 quartos sendo 01 suite, com armários, cozinha com armários, dependência completa empregada, 05 Wcs, 05 vagas garagem, solta lados, quintal, jardim. R$ 320 mil. Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 / 88280144 - CRECI 343.

Jardim, quintal, 03 quartos s/ 1 suíte + gabinete, 3 salas grandes, WC social, 2 jardins de inverno, cozinha grande, área de serviço, garagem para 2 carros. R$ 350.000,00. Excelente para morar Ou instalar sua Empresa. TR. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343

REF: 022 – FAROL – ÓTIMA CASA Terraço, garagem, varanda, gabinete, sala de visita, sala de estar/jantar, 03 quartos, 02 banheiros, copa, cozinha, dependência completa de empregada, 190,84m² de área coberta. Apenas R$ 347.000,00 - TR. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

FEITOSA REF: 011 - FEITOSA – Prox. ao Shopping Miramar Excelente casa de esquina com 148m2, Sala social, 03 quartos sendo 02 suítes, sala, cozinha, WC social e dependências externas e um ponto comercial. R$ 220.000,00 - TR. 9351-4440 / 88280144 - CRECI 343

GRUTA REF: 0121 – Na Rua ao lado do Hospital dos Usineiros – Uma casa perfeita em terreno medindo 15 x 30. Com Jardim, 02 salas, gabinete, 3 quartos sendo 2 suítes, terraço, sala de estar/jantar, wc social, despensa, banheira de hidromassagem, dependência completa de empregada, garagem p/ 2 carros. Apenas R$ 370.000,00 - TR. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343. REF: 0106 - GRUTA - CASA PARQUE DO FAROL - 3 quartos, s/ 1 suíte, 02 vagas de garagem Área: 360m2 - Valor: R$ 320.000,00 - TR. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

JACINTINHO VENDO casas no Jacintinho. Valores R$ 32, 40, 55 e 60 mil; e uma vila no Feitosa. Valor R$ 95 mil. Tr.: 8868-4938/ 9113-8185/ 96124077/ 9326-1127. Creci 1736

PAJUÇARA REF: 0149 – PAJUÇARA - Casa com 03 quartos, sala de estar e jantar, cozinha, wc social, quintal. Armários no quarto e cozinha e estante na sala. Área: 4,40m por 27,00m. R$ 140.000,00 Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /88280144 - CRECI 343

REF: 040 - FAROL – Maravilhosa casa c/ 300m² - 05 Quartos, sendo 03 suítes, varanda, sala de estar e jantar, gabinete, w’c Social, DCE e 02 vagas de Garagem, jardim e quintal. R$ 300.000,00 - Rua POÇO Joana D´Arc, 263 TR. 9351-4440 REF: 0103 – POÇO /8828-0144 - CRECI – VENDO casa duplex com 02 salas 343. 03 quartos, cozinha REF: 067 – FAROL Wc social, garagem – É UM ACHADO!! e quintal com terreno Excelente casa – lateral. R$ 150 mil . Próxima à Mavel - Tratar pelos teleTerreno 12 x 30 - 03 fones para contatos: quartos sendo 01 9351-4440 / 8828suíte com closet, 0144 CRECI 343 sala de estar granVENDO casas no de, sala de jantar, Conj. Pajuçara. gabinete, lavabo, terValores R$ 270 e raço, área, cozinha, 320 mil; e um terrewc social, área de no no valor R$ 145 serviço, despensa, mil. Tratar pelos tele02 dependências fones para contatos: com 1º andar. Rua 8868-4938/ 9113muito calma! R$ 8185/ 9612-4077/ 320.000,00 - Tr 9326-1127. Creci 9351-4440 /8828- 1736 0144 - CRECI 343. JÔ 97 - FAROL – Oportunidade para sua empresa ou residência! Próximo ao Convém - Casa de pombo - Pav. Térreo: sala, cozinha, terraço coberto, wc, quarto de empregada e lavanderia. Pav. superior: hall, varanda, 03 quartos e wc social. R$ 178.000,00. Vem que tá bom demais! Tel. 8811.8410 Creci 2523

TABULEIRO

REF: 090 – OPORT U N I D A D E ! Tabuleiro – Casa de esquina Vizinho ao AEROCLUB – Casa com 03 quartos, sendo 1 suíte, 2 salas grandes, gabinete, WC social, quintal. Apenas R$ 160.000,00 - Venha hoje mesmo conhecer! Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

REF: 068 - TABULEIRO DO MARTINS – Próximo a Carajás. Casa totalmente nascente, com 3 Quartos, sendo 1 suíte, Jardim, piscina, garagem para 2 veículos, 1 sala para 2 ambientes, DCE, cozinha, área de serviço, banheiro social, quintal, 1 ponto comercial. Área: 140m2. Dá pra creditar? Olha só qual é o preço! R$ 165.000,00. É sua! TR. 9351-4440 /8828-0144 - CRECI 343 REF: 0116 – TABULEIRO - Condomínio Morada dos Palmares - Casa com varanda, 03 quartos sendo 1 suíte, gabinete, 02 salas, banheiro social, cozinha, dependência completa para empregada, garagem para 3 carros, jardim e quintal. Próxima da antiga Cerâmica Santa Luzia. Área: 250m², s/ 220m² de área construída. R$ 220.000,00 - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /8828-0144 - CRECI 343

SERRARIA REF: 013 - SERRARIA – CASA NO ANTARES II - nascente, 03 quartos sendo 1 suíte, cozinha, gabinete, WC social, garagem, jardim, lajeada. È pra vender! Motivo: Viagem. R$ 200 mil. Aceita financiamento. Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 / 8828-0144 - CRECEI 343. REF: 015 - CASA LOT. SAMAMBAIA (SERRARIA) Lote 06 da quadra “F” do lot. Samambaia, serraria 101 9,50X19,00m 224.000,00 Terraço social, sala de estar/jantar, 03 quartos, circulação, WC social e cozinha. Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 / 88280144 - CRECI 343. REF: 020 - SERRARIA – PRÓXIMO AO ECO PARK – casa muito aconchegante, terreno medindo 24x36. Solta nos 4 lados. Com piscina, 02 terraços, gabinete, sala de visita, sala de jantar, 05 quartos, sendo 02 suítes, com armários, 01 c/ closet 02 cozinhas uma com armários, DCE, bastante área verde, totalmente nascente, rua asfaltada e pouco movimentada. Excelente localização. R$ 450.000 - Aceito troca por apartamento. Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /88280144 - CRECI 343

SALVADOR LYRA REF: 0150 – OPORTUNIDADE RARA! Conjunto Salvador Lira – Casa – 1º. piso: 02 quartos, sendo 01 suíte com hidromassagem, sala de estar/jantar, cozinha americana, dependência completa, despensa, quintal e área de lazer. 2º. piso: 03 salas, área de serviço. Garagem para 02 carros e jardim. 314,00m de área construída. R$ 180.000,00 - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /8828-0144 - CRECI 343

4009-1961

4009-1961

4009-1961

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

LIGUE E ANUNCIE

LIGUE E ANUNCIE

LIGUE E ANUNCIE

OUTROS BAIRROS REF: 082 – O REVEILLON TÁ GARANTIDO - CASA a 30m da PRAIA Loteamento Praias do Tabuba - Barra de Santo Antônio. Sala de estar/jantar, cozinha americana, 04 quartos sendo 01 suíte master, DCE, área de serviço, jardim, churrasqueira, garagem para 04 veículos de porte médio. Terreno medindo: 15 x 31,30m. R$ 310.000,00 –TR. 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

REF: 0100 – BARRA SÂO MIGUEL – VENDO CASA sala de estar e jantar, 03 quartos sendo 01 suite, Wc social, cozinha, área serviço, dependência completa empregada, garagem, jardim, terraço e quintal. R$ 145 mil. Tr. 9351-47440 / 88280144 CRECI 343.

REF: 0132 – POSTO DE COMBUSTÍVEIS EM MARIBONDO “Bandeira Branca” No Centro da Cidade. Terreno próprio medindo quase 01 hectare, Posto com lojas anexadas e todas alugadas. Tratar pelos teleREF: 0123 – PIN- fones para contatos: TANGUINHA - 9351-4440 /8828Próxima a garagem 0144 - CRECI 343 da Real Alagoas. SÍTIOS Casa de 1º andar em fase final de construVENDA ção. Com 297m², jarINTERIOR dim, terraço, jardim de inverno, 02 salas, REF: 021 – RIO gabinete, 4 quartos LARGO – Chácaras sendo 3 suítes, terra- e sítios de vários taço, sala de estar, manhos e preços. sala de jantar, wc so- Oportunidades imcial, despensa, de- perdíveis para trazer pendência completa a sua empresa e de empregada, ga- também o seu lazer. ragem p/ 2 carros. Ligue agora mesmo Apenas R$ e reserve o seu! 200 365.000,00 – x 200 / 60 x 180 / 60 Também aceito carro x 220 / 50 x200 / 58 na negociação! TR. x 180 / 14 x 180 9351-4440 /8828- Tratar pelos tele0144 - CRECI 343. fones para contatos:

REF: 0172 - CASA NO COND. SAUAÇUHY - 03 quartos no pavimento térreo, 01 suíte no 2º pavimento, área ampla, piscina com apoio, sauna, churrasqueira, dependência completa para empregada. R$ 176.000,00 (aceito imóvel ou automóvel como parte de pagamento). Tr 93514440 /8828/-0144 - REF: 043 – PARIPUEIRA CRECI 343 Loteamento ÁGUAS REF: 0126 – MANSAS – Casa BARRA NOVA – com dois pavimenCASA com terreno tos, varanda, pisci16 x 20 - sala de na, churrasqueira, estar/jantar, 02 quarsala de estar/jantar, tos sendo 01 suíte, cozinha, despensa, WC social, cozinha, área de serviço, 03 garagem, jardim, suítes, sendo 01 requinta grande,, piso versível. R$ cerâmico. R$ 300.000,00 - TR. 100.000,00. Próximo 9351-4440 /8828ao Bar do Pelado 0144 - CRECI 343. Tr 9351-4440 /8828REF: 099 - Casa 0144- CRECI 343 Cond. Reserva do REF: 089 – EM Vale Via Expressa SONHO VERDE Quadra “A”, Lote 06 PRA SONHAR – 542m² 800.000,00 a Casa próximo à combinar ocupado praia, com terraço, INCC+ 1% 3 Suítes sala de visita, jantar, sendo uma máster 03 quartos sendo 1 com hidro, salão de suíte, DCE, varanfetas/jogos, piscina dão, garagem, jardim adulto/infantil, churgrande. 02 frentes. rasqueira, - Tratar Condomínio com pelos telefones para quadra de esportes, contatos: 9351-4440 piscina e bar. R$ /8828-0144 - CRECI 230.000,00 - TR. 343. 9351-4440 /8828CASA 0144 - CRECI 343 REF: 0124 – PINTANGUINHA – Pra Você que gosta do que é bom! 1º andar em construção. jardim, terraço, mesanino c/ 3 quartos sendo 2 suítes, gabinete, sala de estar, sala de jantar, wc social, despensa, dependência completa de empregada, garagem p/ 2 carros. Apenas R$ 345.000,00 – Também aceitamos carro! TR. 93514440 /8828-0144 CRECI 343. REF: 017 - PITANGUINHA - VENDO casa com 390m², sala de visita, sala de jantar, sala de TV e som, 02 terraços, Gabinete, 06 quartos sendo 02 suítes, 02 Cozinhas, 02 WC socais, Dependência completa empregada, garagem 04 carros. R$ 280.000,00 TR. 9351-4440 / 8828-0144 - CRECI 343 REF: 060 - ALDEBARAN ÔMEGA, SAN NICOLAS E ALAMEDAS DO HORTO - Belíssimas e confortáveis casas em construção e em projeto. Feitas sob medida para Você e sua família. Parece sonho, mais é real! Ligue agora mesmo para maiores informações. TR. 93514440 /8828-0144 CRECI 343. VENDO casas no Prado. Valores R$ 95 e 200 mil; e no Trapiche. Valores R$ 65 e 32 mil. Tr.: 8868-4938/ 91138185/ 9612-4077/ 9326-1127. Creci 1736

OUTROS BAIRROS

ALUGA OUTROS BAIRROS

REF: 097 – GUAXUMA – Loteamento Gurgury - Terreno na rua dos fundos do Hotel, com rio passando atrás. Em frente a passagem que sai de frente pro Mar. Somente R$ 250.000,00 - TR. 9351-4440 /88289351-4440 /8828- 0144 - CRECI 343. 0144 - CRECI 343. REF: 0152 - LOTERRENOS TEAMENTO RESERVA DO VALE – VENDA Lotes 08 e 09 Loteamento fechado, CAPITAL com deslumbrante REF: 091 – VENDO vista para um pedaterreno no cinho da mata atlânLoteamento Monte tica. Infra-estrutura: Verde, medindo 30 praças, playground, x30, nascente, pró- salão de festas, pisximo a pista Via cina com deck, Expressa, com toda quiosque, campo de infra-estrutura, regis- futebol society, quatrado, ótimo para dra de tênis, quadra casas ou prédios de de areia, pista de aptos. R$ 250 mil. cooper formada por Tratar pelos tele- uma trilha existente fones para contatos: no meio da mata. R$ 9351-4440 / 8828- 250.000,00 - Se ficar 0144 – CRECI 343 pensando...vai perder! TR. 9351-4440 PRAIAS /8828-0144 - CRECI REF: 049 – EXCEP- 343. CIONAL ÁREA À REF: 098 – ILHA DE BEIRA MAR DE SANTA RITA – IPIOCA. Com 11,80 Excelente lote próxihectares 160mts de mo à pista, perfeito praia de rara beleza, para cabanas de vepor 800mts (Rod AL- raneio. Lado direito 101- praia). Próximo da Rodovia sentido ao Loteamento Francês. Com ANGRA DE IPIOCA. 5.689,72m². R$ Ligue e procure 235.000,00. TR. maiores informa- 9351-4440 /8828ções! Tratar pelos 0144 - CRECI 343. telefones para conEMPREGOS tatos: 9351-4440 /8828-0144 - CRECI OFERECE-SE 343

ALUGO casa de praia em Porto de Pedras c/ 4 quartos sendo 2 suites. Tratar pelos teleLOTES fones para contatos: 8843-9404 e 9933- REF: 066 – LOT. 5346 ALAMEDAS DO COMERCIAL HORTO - Agora você vai ser feliz! VENDA Condomínio Fechado. Terreno 15 CENTRO x 30, bem localizaREF: 0153 – Sala do. R$ 190.000,00. Comercial (Centro) Ligue já! Tratar pelos Rua do Comercio 5º andar 150m² telefones para con150.000,00 22 tatos: 9351-4440 meses desocupado /8828-0144 CRECI INCC 4 meses - 343 Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /88118410 - CRECI 343.

OUTRAS ATIVIDADES

ESTAMOS SELECIONANDO: portadores de necessidade especiais para vaga de Aux. De Serviços Gerais, área hospitalar, enviar currículo para email: embrater@hotmail.com, ou rua Pedro Américo, 696B, Poço. Fone: 33277449.

4009-1961

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

LIGUE E ANUNCIE

EMPREGOS CASA E JARDIM PROCURA-SE MÓVEIS DOMÉSTICOS PRECISO TRABALHADAR: na área de serviços gerais. Tr.: 9158-8363, c/ Maria Aparecida.

OUTRAS ATIVIDADES PROCURA-SE EMPREGO recepcionista, atendente, vendedora interna. Tel.: 8808-7240/ 88090112 PRECISO TRABALHAR DE: motorista CNH A-D, particular ou para viagem, patrulheiro e inspetor de segurança. Tratar pelos telefones para contatos: 8819-9434/ 9187-1604

PECHINCHA VENDE-SE todos os móveis de uma loja em fórmica branca. Motivo = reforma. Tel.: 9334-5088

LAZER VÍDEO E JOGOS VENDO videogame Nintendo Wii destravado com: guitarra, 2 controles, 1 controle convencional, 2 nunchuk, 2 motion plus, barra sensorial (sem fio) e 2 jogos (guitar Hero e Wii Sport. R$ 600,00. Trratar pelos telefones para contatos: 9104-2252/ 96626492.

4009-1961

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

LIGUE E ANUNCIE

D20 ano 93 cabine simples, turbo diesel, novissima, carro de garagem, ar condicionado, motor max, pneus novos, documentação ok, capota maritima, estofado excelente, garantia de seis meses, comprove. Á vista: 23.000,00, entrada + parcelas. Tel:(xx71)3492-2319 Cel:(xx71)9296-8645 E-mail:sorny@bol.com.br

Toyota bandeirantes ano 98/99 carroceria de madeira, conservadissima, cinco pneus seminovos, hidráulica, ar condicionado, banco em couro, 4x4, mecânica revisada, documentação em dias, garantia de seis meses. Á vista: 21.000,00, entrada + parcelas. Tel:(xx71)3492-2319 Cel:(xx71)9296-8645 E-mail:sorny@bol.com.br

MB 1113 ano 81 caçamba truck,10 pneus novos hidraúlica, freio á ar, revisado, documentação em ordem, truck suspensor, garantia pa ra o conjunto mecânico de seis meses, carro segundo dono, inte irissimo, motor reformado. Á vista:36.000, 00, entrada + parcelas. Tel:(xx71)3492-2319 Cel:(xx71)9296-8645 E-mail:sorny@bol.com.br

REF: 0125 – ÁREA BEIRA MAR MEDINDO 23 X 60= 1380M². Próximo as Lojas Americanas – ESTACIONAMENTO á beira-mar com 02 frentes para ruas pavimentadas. Ligue hoje mesmo! A hora é agora! Apenas R$ 900.000,00 – Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /8828-0144 - CRECI 343.

FAROL REF: 0133 – POSTO DE COMBUSTÍVEIS NO FAROL – Todo reformado com tanques ecológicos, bombas novas, documentação toda regularizada - Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /88280144 - CRECI 343.

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

CMYK


Esportes

O JORNAL JORNA L

Marco Antônio

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: esportes@ojornal-al.com.br

Chega de treinos! Depois de trabalhar por quase dois meses, CRB estreará na Série C no próximo sábado PÁGINAS 4 E 5


O JORNA L JORNAL

Esportes 2

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: esportes@ojornal-al.com.br

BatePronto Victor Mélo - jornalistavictor@gmail.com

COMO PARAR A RED BULL O alemão Sebastian Vettel domina amplamente o Mundial. Em oito corridas, venceu seis e hoje tem 77 pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Tudo parecia conspirar para o piloto da Red Bull conquistar, sem dificuldades, o bicampeonato. Eis que a Federação Internacional de Automobilismo resolveu intervir. O alto comando da Fórmula 1 confirmou o banimento, a partir do GP deste domingo, às 9h, do fluxo de gases do escapamento para o difusor quando o piloto não estiver acelerando. A frase é complexa para quem não acompanha de perto o circo, mas, na prática, é uma forma de tentar parar a melhor equipe do campeonato. Há quem garanta nos bastidores da F-1 que a mudança pode pulverizar a diferença entre Red Bull, McLaren e Ferrari. Se haverá essa radical transformação no grid, só poderemos saber a partir da corrida de hoje. Se a ordem dos carros não for modificada após o GP, podem iniciar os preparativos para a festa de Vettel. Neste ano, a FIA se esforçou demais para levar competitividade às pistas. Com o desgaste excessivo dos pneus, além da utilização do Kers e da asa traseira móvel, as corridas tornaram-se emocionantes, mas ainda previsíveis, principalmente por causa do excelente trabalho desenvolvido pelo conjunto Vettel/Red Bull. Mudando as regras no meio da competição, os chefões da F-1 querem acirrar a disputa para, enfim, chegarem ao campeonato que consideram perfeito.

BOM PARA A WILLIAMS Quem anda sorridente nos paddoks é o brasileiro Rubens Barrichello. A Williams não vinha utilizando o sistema de difusão, e as novas regras vão beneficiá-la. Há uma tendência de que a equipe inglesa brigue até mesmo com a Mercedes para ser a quarta força do campeonato.

ESTRATÉGIA Em Silverstone, os pneus macios rendem muito mais que os duros. Dessa forma, a estratégia mais adequada para os carros é fazer três paradas nos boxes. Espero apenas que a Ferrari não prejudique pela enésima vez a corrida de Massa. Já está ficando feio a sequência de erros nos pits.

ASA TRASEIRA Na Inglaterra, o uso da asa traseira móvel deve fazer a diferença por causa das longas retas e das curvas de alta. O dispositivo deve ajudar a definir ultrapassagens e influenciar no resultado. Já o Kers não deve ter grande utilidade na reformada pista de Silverstone.

CURTO-CIRCUITO A Red Bull tem ótimas recordações do circuito de Silverstone. Como a prova exige aerodinâmica, a equipe costuma fazer a festa. No ano passado, Mark Webber conquistou a vitória; em 2009, foi a vez de Sebastian Vettel terminar em primeira lugar. Se não as mudanças nas regras não estivessem em vigor, eles seriam favoritos nesta manhã. Três brasileiros já venceram em Silverstone: Emerson Fittipaldi (duas vezes), Ayrton Senna e Rubens Barrichello.

Perigo real Marta demonstra respeito à seleção dos Estados Unidos O Brasil fez sua parte e ficou em primeiro lugar no Grupo D da Copa do Mundo de Futebol Feminino com 100% de aproveitamento. No entanto, a favorita seleção dos Estados Unidos ficou apenas em segundo no Grupo C, ao perder para a Suécia. Assim, as duas potências se cruzam hoje, às 12h30 (de Brasília), nas quartas de final. Melhor jogadora do mundo, a alagoana Marta demonstrou respeito às norte-americanas: “Não escolhemos adversários. Tenho um respeito muito grande pelos EUA. Eu jogo lá”, disse a camisa 10, que atua pelo New York Flash. O técnico Kleiton Lima disse que o time brasileiro tem pontos a evoluir, mas mostrou confiança na classificação: “Estamos em uma crescente, mas acho que não está no ideal. O ideal é chegar à final com correções na parte técnica. Conheço nosso time. Não estamos tecnicamente no limite da nossa excelência, fisicamente também. Mas ainda que o Brasil passe dificuldades, estamos prontos para enfrentar qualquer um”, destacou.

FAVORITISMO - O time brasileiro não sofreu nenhum gol nas três partidas que fez. Mesmo assim, Kleiton quer evitar favoritismo para o jogo de hoje. “Não acho que somos favoritos, estamos fazendo um bom trabalho, mas ainda temos muito o que melhorar ”, disse, ao site da Federação Paulista de

Futebol. Já sobre o desempenho da defesa, Kleiton foi só elogios. “Fico muito feliz com a nossa defesa, estamos com 100% de aproveitamento e sem tomarmos gol. As nossas atacantes têm ajudado bastante na marcação, e conseguindo segurar a bola no campo adversário”, emendou.

Velho fantasma assombra a seleção O maior pesadelo da história do futebol feminino nacional entrou no caminho do Brasil antes do previsto. E o time, segundo seu próprio treinador, ainda não chegou ao ponto ideal. A seleção de Marta fez sua parte. Venceu Guiné Equatorial por 3 a 0 e se assegurou na ponta do Grupo D. Mas as brasileiras provavelmente não contavam com o tropeço, mais tarde, dos EUA, que perderam da Suécia por 2 a 1 e, em segundo lugar em sua chave, vão

enfrentar o Brasil nesta tarde, em Dresden, pelas quartas de final da Copa do Mundo. Para, enfim, ser campeã do mundo, a seleção precisará espantar esse fantasma. Em 2004, o Brasil perdeu a final da Olimpíada de Atenas para a seleção americana. Deu o troco em 2007, nas semifinais da Copa, ao golear as rivais por 4 x 0 (perderia o título para a Alemanha). Marta, que perdeu para os Estados Unidos nas últimas

duas finais olímpicas, lembrou da necessidade de vencer as americanas para chegar ao grande título que ainda persegue o futebol feminino do Brasil. "Há uma rivalidade muito grande, mas estamos focando o nosso objetivo independente de quem seja, e é o título. Estamos preparadas, temos conversado bastante e colocamos em prática algumas coisas no treino para não ter dúvida no domingo", lembrou a atacante brasileira.


O JORNA L JORNAL

Esportes

3

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: esportes@ojornal-al.com.br

Haja fôlego! ASA volta a jogar na próxima terça-feira contra o São Caetano, pela Série B Victor Mélo Editor de Esportes

O técnico Vica só vai poder conversar com os jogadores até a próxima partida do ASA. O time já volta a jogar na terçafeira, às 21h, contra o São Caetano, no interior de São Paulo, e os treinos estão prejudicados. O Alvinegro melhorou sua performace fora de casa em sua última visita. Atuando em Juazeiro, o time empatou com o Icasa por 1 x 1 e arrancou seu primeiro ponto no campo inimigo neste Brasileiro da Série B. Antes do término da décima rodada, o ASA era o terceiro pior mandante da competição, vencendo apenas Goiás e Barueri, que não somaram nenhum ponto fora de casa. Vica ganhou cinco reforços na semana passada, mas ainda não deve contar com todos eles em São

Paulo. O atacante Reinaldo e o zagueiro Emerson estavam aptos desde ontem, mas o meia Francismar, o goleiro Ricardo Vilar e o zagueiro Di Fábio só devem ficar à disposição da comissão técnica na partida do próximo dia 22, contra o Guarani, em Arapiraca. O Alvinegro disputou até agora cinco jogos fora de casa, perdendo quatro e empatando um. O time marcou dois gols e sofreu doze, déficit de dez. “Precisamos melhorar o desempenho fora de casa. Já acertamos o time em Arapiraca, mas é muito importante para nossas pretensões que busquemos pontos longe de Alagoas. A torcida pode ter certeza de que estamos trabalhando sério para atingir este objetivo. Espero que a vitória já possa aparecer contra o São Caetano”, comentou o técnico Vica.

Base do CSA vai ser movimentada hoje O CSA segue sua preparação para disputar o quarto jogo pelo Campeonato Alagoano Sub-18. A partida será disputada hoje, às 15h, contra o São Miguel, no estádio Cleto Marques Luz, no bairro de Santa Lucia. O técnico da equipe, Carlinhos Marechal, intensificou nos últimos dias os treinos com a equipe no Estádio do Mutange. “Estamos bem na competição e a apenas a um gol do CRB, que é o líder. Vamos ter um campo difícil pela frente. Por isso, a garra e a determinação serão fatores primordiais para vencermos neste fim de semana”, afirmou Carlinhos Marechal. O treinador terá todos os jogadores à sua disposição, inclusive os que foram julgados pelo

TJD-AL na última terça-feira: Sani, Alves e Neto. Todos eles foram absolvidos. “É importante contar com estes atletas, pois ficamos cada vez mais fortalecidos para dar sequência ao trabalho e objetivo maior que é conquistar a vaga para Copa São Paulo de Futebol Junior 2012’’, declarou. SUB-15 - A equipe sub-15 volta a campo também nesta tarde, às 15h, no estádio Cleto Marques Luz, para enfrentar a equipe do São Miguel. O técnico Mendes. Ele não vai contar com o atacante Luan, que está contundido e entregue ao departamento médico. “O garoto está com dores no joelho e foi vetado. Vamos tratá-lo para que volte o mais breve possível”, informou o fisioterapeuta André Soares.

O atacante Alexsandro conquistou a vaga de titular no ASA e tem agradado à torcida alvinegra

MMA: alagoanos lutam por vaga no Coliseu O MMA (Artes Marciais Mistas) é atualmente o esporte que mais cresce no mundo. Para não ficar de fora deste novo cenário, e a fim de incentivar o esporte, será realizado em Alagoas, em setembro, o Coliseu Extreme Fight. O evento nasce para ser o maior do Brasil na categoria. Com uma estrutura internacional, o Coliseu EF vai levar para o Ginásio do Sesi, onde será realizado, atletas renomados, como o alagoano Thiago Jambo, e árbitros conhecidos internacionalmente, como Mário Yamasaki, que atua no UFC (Ultimate Fighting Championship). Até setembro chegar, o Coliseu EF realiza uma série de ações, como o curso de arbitra-

gem e o qualify, que irá levar atletas alagoanos ao octógono do Coliseu. O curso de arbitragem está marcado para o dia 15 de julho, no colégio Marista, em Maceió. Será conduzido pelo ex-atleta de MMA e atual comentarista do esporte no Canal Combate, Carlão Barreto. As inscrições custam R$200,00 para aqueles que quiserem arbitrar no Coliseu, e R$ 100,00 para quem quiser apenas assistir o curso. Já no dia 16 de julho, é a vez do Torneio Gladiador, que irá reunir os atletas alagoanos, para qualificá-los para o Coliseu EF, e será dividido em duas etapas: Campeonato de caráter amador, com proteção, e o campeo-

nato de caráter profissional. Os dois torneios terão as categorias de 77kg e 84kg. Os vencedores vão ter a chance de se profissionalizar fazendo lutas preliminares do Coliseu. Já o campeonato de caráter profissional terá suas lutas definidas. Entre os atletas que irão disputar uma vaga no evento, estão: Prudêncio, Thiago Mendes, Theo Porto, Carlos, Rodrigão e Wallison. Para assistir, o público pode comprar seu ingresso no valor de R$ 20,00, onde 10% do valor do ingresso serão revertidos em cestas básicas para doação. E os ingressos para assistir o Qualify podem ser adquiridos nas lojas Domno(Iguatemi/Hiper Farol) e Sportcenter(Centro).


O JORNA L JORNAL

Esportes 4

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: esportes@ojornal-al.com.br

Quero subir

CRB está pronto para a estreia na Série C do Brasileiro Marco Antônio

Luciano Milano Repórter

O zagueiro Ednei foi o último jogador a se apresentar ao técnico Flávio Lopes; jogador chegou para lutar por posição

Técnico do Galo já tem uma equipe na cabeça O técnico Flávio Lopes mantém o discurso de que seu time ainda não está definido. Dúvidas e problemas com o Departamento Médico ainda tiram o sono do treinador. Porém, como é natural, o comandante alvirrubro já tem uma base que deve enfrentar o Fortaleza, no sábado. Adepto do 4-4-2, Flávio Lopes, porém, vem testando ao longo dos últimos jogostreinos uma formação com três meias - pelo menos quando se trata de posição original de cada um. Por conta das sucessivas contusões dos dois atacantes considerados titulares, Marinho, já recuperado, e Amilton, que ainda não está 100% após sofrer uma torção no tornozelo, o CRB joga com o meia Everton Maradona como um segundo atacante. A 'improvisação' de Everton mais à frente tem

feito com que Flávio treine o CRB com dois meias, como Geovani e Sidnei, este mais recuado. Duas dúvidas pelo menos ainda existem no time alvirrubro para estreia. A primeira delas está na lateral-direita. Contratado para atuar no meio-campo, embora já tenha jogado algumas vezes na lateral, Pio passou a ser o preferido de Flávio Lopes na posição. Isso porque, na avaliação do treinador, Maizena, exCorinthians, ASA e América-RN, não tem demonstrado seu melhor futebol."Se precisar improvisar, não há problema. Até porque o Pio já atuou nessa posição e não haveria dificuldade. Mas não defini nenhuma situação. Ainda tenho quase uma semana para arrumar as coisas na equipe", disse o treinador. No meio-campo, Flávio Lopes começou experimentan-

do uma dupla de volantes formada por Roberto Lopes e Bruno Moreno. Fora de forma, eles desagradaram ao técnico e acabaram perdendo a posição para David e Daniel. Melhor preparado, Roberto voltou a ganhar uma chance como titular, conquistando a posição de Daniel, que hoje atua entre os reservas. Ainda no setor, se de fato optar por jogar com dois volantes e mantiver Amilton e Marinho na frente, vão sobrar duas vagas de meias para serem disputadas por Sidnei, Geovani e Everton Maradona. Pelo o que se tem visto em treinamentos e jogos-treinos, a preferência de Flávio deve pesar para Sidnei e Everton. No gol, Cristiano tem sido os titulares, assim como Rodrigão e Felipe, os zagueiros, e Amarildo na lateral-esquerda (L.M.)

A ansiedade do torcedor regatiano vai aumentando ao passo que a estreia do CRB no Campeonato Brasileiro da Série C se aproxima. O Galo começa a disputar a competição nacional no próximo sábado, contra o Fortaleza, às 17h, no Rei Pelé. Mais do que qualquer outra participação do clube nos últimos anos, a Terceira Divisão deste ano é vista por torcida, comissão técnica e diretoria como a possibilidade de redenção do clube alvirrubro. Isso porque o projeto na Pajuçara é fazer com que o CRB retorne à Série B do futebol nacional em 2012. A próxima temporada será marcada pelo Centenário do clube. Dono de 25 títulos estaduais, o Galo passou 15 anos na Segunda Divisão do futebol nacional, mas foi rebaixado em 2008, disputou os anos seguintes a Série C, mas lutou nas duas edições para não cair à Quarta Divisão."Quando assumi o CRB no final do ano passado, fiz pensando somente no maior sonho da torcida regatiana, que é recolocar o clube retorne à Segunda Divisão do futebol brasileiro, que é o nosso lugar, e de onde não deveríamos ter saído de forma alguma. Estamos trabalhando com organização e planejamento, e dando todas as condições para que o CRB consiga seu objetivo no ano do Centenário. Queremos fazer uma excelente festa", declarou o presidente Marcos Barbosa. Para cumprir a missão, o CRB escalou o técnico Flávio Lopes como o comandante da equipe. Experiente, Lopes já teve passagens em muitos clubes, como ABC-RN, AméricaRN, Ipatinga, além de ter sido gerente de futebol do Atlético-MG. Antes mesmo da chegada do treinador, a diretoria já havia contratado pelo menos 15 jogadores. Depois de se apresentar na Pajuçara, Flávio Lopes indicou jogadores, como Everton Maradona, o zagueiro Felipe e o atacante Cadu. O elenco ainda conta com atletas conhecidos pela torcida, como os goleiros Anderson Paraíba e Thiago, ex-Corinthians, o meia Sidnei destaque no próprio CRB em 2007 -, assim como o atacante Marinho, exAtlético-MG. (L.M.)


Esportes Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: esportes@ojornal-al.com.br

Lopes queria mais amistosos Quando chegou ao CRB, Flávio Lopes disse que 45 dias para preparar a equipe seriam suficientes para arrumar o time e deixá-lo pelo menos pronto para estrear na Série C contra o Fortaleza. "Nunca tive tanto tempo para preparar uma equipe", chegou a dizer o treinador. Porém, o empate com o atual campeão baiano, o Bahia de Feira de Santana, por 2x2, no Rei Pelé, acabou contrariando o comandante do Galo, que acabou se contradizendo ao afirmar que o tempo era escasso para que o time estivesse em ponto de bala para lutar por uma vaga na Série B de 2012. Foi também após o amistoso contra o Bahia - o único contra um time profissional, os demais foram jogos-treinos contra equipes amadoras - que Flávio Lopes foi obrigado a ouvir da diretoria o que não queria: a partir de então, o CRB não faria mais amistosos contra um clube profissional, porque a torcida alvirrubra não prestigiou o jogo contra o Bahia de Feira, e isso havia gerado mais prejuízos financeiros para o clube. "Eu havia solicitado dois jogos-treinos contra amadores e mais dois amistosos contra times profissionais. Infelizmente, houve esse problema com o Bahia de Feira, que acabou sendo um prejuízo para o nosso clube. Entendo a posição da diretoria e, se não há o que fazer, paciência, vamos trabalhar com o que temos em mãos", lamentou Flávio Lopes. Sem os amistosos, a solução encontrada pela comissão técnica e diretoria do clube foi negociar com o presidente-executivo do CSA e secretário adjunto de Educação e Esportes, Jorge VI, para cessão do Estádio Rei Pelé, pelo menos duas vezes por semana. "Havia jogador que não conhecia ou tinha jogado no Rei Pelé. Lá é o local dos nossos jogos em Alagoas, e era importante que pudéssemos trabalhar no Trapichão, um campo grande e com um gramado excelente. Vamos tentar terminar a semana antes da estreia trabalhando lá para que o elenco sinta o menos possível jogar no Rei Pelé. Também está sendo bom porque pude testar, com o time reserva, a maneira que o Fortaleza vem jogar aqui no sábado", explicou Flávio Lopes. (L.M.)

O JORNA L JORNAL 5


O JORNA L JORNAL

Esportes 6

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: esportes@ojornal-al.com.br

Ronaldinho já marcou cinco gols no Brasileirão

O alagoano Souza tem a missão de substituir Conca

Inimigos íntimos Flamengo e Fluminense fazem o principal jogo da rodada do Brasileirão Victor Mélo Editor de Esportes

A nona rodada do Brasileirão vai ser marcada pelo tradicional o Fla-Flu. A dupla está em boa fase no campeonato e deve levar um grande público ao Engenhão, a partir das 16h. Invicto, o Rubro-Negro vem de três vitórias consecutivas e, com 16 pontos, tenta encostar no líder Corinthians. O Fluminense se recuperou nas últimas duas rodadas e, com 12 pontos e um jogo a menos, pretende entrar no G-4 o mais rápido possível. A baixa no atual campeão brasileiro é o argentino Conca, negociado com o futebol chinês. Com isso, o alagoano Souza tem a missão de substituir o ídolo na armação das jogadas. “A responsabilidade vai aumentar, pois pelo o que ele fez no ano passado, o nome que conquistou no futebol brasileiro, Conca vai deixar uma lacuna grande no nosso time. Independentemente de quem jogar naquela função, vai ser muito cobrado pela torcida, mas temos que deixar bem claro que cada

jogador tem suas características. Quem jogar, vai tentar chegar o mais próximo possível daquilo que ele fez”, declarou Souza. O alagoano ainda acrescentou que tem características distintas das do argentino. “Conca é um cara que cadencia o jogo, que tem o passe como principal característica. Eu já sou mais de movimentação, tenho um passe bom, mas são características diferentes. Vou procurar dar o meu melhor para estar o mais próximo daquilo. Se eu conseguir, vai ser bom para o Abel e para o torcedor”. O Flamengo aposta na boa fase do atacante Ronaldinho Gaúcho. O jogador marcou cinco gols na competição e responde pela artilharia do campeão carioca. Outra peça importante no esquema do técnico Vanderlei Luxemburgo é o meia Thiago Neves, que tem liberdade para chegar ao ataque e concluir as jogadas. O técnico Abel Braga tem alguns problemas para resolver. Além da ausência de Conca, ele não vai contar com o lateral-direito Mariano, o zagueiro Leandro Euzébio, o meia Deco e os

atacantes Araújo e Fred. O time tem uma nova formação, com Diogo e Rodrigo ainda brigando pela vaga na lateral-direita. Aboa notícia é o retorno do centroavante Rafael Moura, que cumpriu suspensão e vai jogar ao lado de Ciro. No Fla, Luxemburgo deve mandar a campo o mesmo time que bateu o São Paulo, na última quarta-feira, por 1 x 0. Após o jogo, o zagueiro Ronaldo Angelim estava empolgado com a atuação da equipe. “O Flamengo é isso. Nosso time esse ano está muito forte. Vocês viram o que o Ronaldinho fez com o jogo contra o São Paulo. Quando um jogador como ele cresce assim, fica difícil o adversário parar”. NÚMEROS - O Fla-Flu já teve 387 edições, com o Rubro-Negro vencendo 135 vezes e Tricolor ganhando 123 clássicos. Ainda foram registrados 128 empates no duelo. O último confronto foi realizado no dia 24 de abril, pela semifinal da Taça Rio e terminou empatado por 1 x 1. Na decisão por pênaltis, o Fla eliminou o Flu.

GUIA DO TORCEDOR

X FLAMENGO - Felipe; Léo Moura, Wellinton, Ronaldo Angelim e Junior César; Willians, Airton, Renato e Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Deivid. TÉCNICO - Vanderlei Luxemburgo.

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Diogo (Rodrigo), Gum, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Diguinho, Marquinho e Souza; Ciro e Rafael Moura. TÉCNICO - Abel Braga.

QUANDO: hoje, às 16h ONDE: Estádio do Engenhão


O JORNA L JORNAL

Esportes

7

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: esportes@ojornal-al.com.br

Encontro paulista

Marcos volta hoje ao gol do Palmeiras

Santos e Palmeiras se enfrentam hoje à noite no Pacaembu Victor Mélo Editor de Esportes

O clássico Santos e Palmeiras movimenta as torcidas, às 18h30, no Pacaembu. O Peixe perdeu suas principais peças para a seleção brasileira, adiou alguns jogos, mas outros continuam marcados. Assim, vai esfacelado enfrentar o Verdão, que decepcionou sua torcida ao empatar com o América-MG, por 1 x 1, na última quinta-feira. Além desse jogo tradicional, outro confronto importante da rodada é Atlético-

MG x América-MG, às 18h30, em Sete Lagoas. O Galo entrou na zona de rebaixamento após ser goleado quarta-feira pelo Ceara, por 3 x 0, e tenta reagir contra um de seus rivais de Belo Horizonte. SALVADOR – A rodada também marca o confronto entre Bahia e Botafogo, às 16h, em Salvador. Os donos da casa somam nove pontos e tentam fazer valer o mando de campo. Já o Glorioso empatou com o Atlético-GO na última quinta, no Rio, tem 15 pontos, e joga com a missão de recuperar os

pontos perdidos. A partida vai ser transmitida para Alagoas pela Globo e Band. PALMEIRAS: Marcos; Cicinho, Maurício Ramos, Leandro Amaro e Gabriel Silva (Rivaldo); Márcio Araújo, Marcos Assunção e Lincoln; Maikon Leite, Luan e Kleber (Wellington Paulista). Técnico: Luiz Felipe Scolari. SANTOS: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Possebon, Arouca e Danilo; Diogo, Borges e Rychely. Técnico: Muricy Ramalho.

Corinthians visita o Atlético-GO SÃO PAULO - Líder com folga no Brasileirão, o Corinthians vai a Goiânia neste domingo para tentar sua quinta vitória consecutiva no torneio, contra o Atlético-GO. A partida acontece no Serra Dourada, às 16h, e é válida pela 9ª rodada do Nacional. Embalado pela boa apresentação diante do Botafogo na última quinta-feira, o AtléticoGO quer continuar surpreendendo para se afastar de vez da zona do rebaixamento. Nos três jogos que disputou no Serra Dourada, o Dragão venceu apenas um, contra o Ceará, pela quarta rodada. O técnico PC Gusmão está ciente da necessidade da equipe de melhorar seu desempenho em casa. O comandante se mostrou tão satisfeito com a atuação do time diante dos cariocas, na última rodada, que a base da formação que arrancou o empate do Alvinegro deverá ser mantida para a partida contra o time paulista, mesmo que Vitor Júnior e Marcão já possam ser escalados. O meia se recupera de uma contratura muscular, mas ainda não está 100%. Já o atacante foi liberado do último jogo para resolver problemas

pessoais e ainda é dúvida para o confronto. Contudo, as atuações de Juninho, no ataque, e Thiaguinho, no meio, deixaram a equipe mais veloz e efetiva nos ataques e, por isso, ambos os atletas devem ser mantidos entre os titulares. O único desfalque é o volante Agenor, que está suspenso, e pode ser substituído por Rômulo. A esperança de gols continua depositava em Anselmo. O atacante é o artilheiro do Dragão no Brasileirão com três gols. O Corinthians contará com o retorno do zagueiro Chicão. O capitão da equipe, que teve uma amigdalite na última semana, foi poupado da última partida, contra o Vasco, pelo período que teve de ficar sem treinar. Agora, plenamente recuperado e com suas condições físicas ideais, o defensor toma a vaga de Wallace na equipe. Ainda no setor defensivo, o retorno de Alessandro foi adiado. O lateral-direito estava afastado desde a 3ª rodada do Brasileirão, por conta de uma lesão muscular na coxa direita, e foi liberado pelo departamento médico nesta semana. Apesar da recuperação,

a participação do experiente jogador no jogo de domingo está vetada e o jovem Welder, de 21 anos, permanece na vaga. No ataque, o técnico Tite ainda tem dúvidas quanto aos jogadores que poderá escalar. Nesta sexta-feira, o treinador não garantiu a inclusão de Jorge Henrique e Liedson entre os titulares. O departamento médico e os preparadores físicos do Timão tomam cuidados especiais com a dupla. Jorge teve diversas lesões musculares durante a temporada e o Levezinho sofre com dores crônicas no joelho esquerdo. Caso sejam poupados, os substitutos devem ser Alex e Emerson. A dupla de contratados ainda não teve chance como titular, desde as chegadas, antes do Brasileirão. ATLÉTICO-GO: Márcio; Rafael Cruz, Gilson, Anderson e Thiago Feltri; Rômulo, Pituca, Bida e Thiaguinho; Juninho e Anselmo. Técnico: PC Gusmão. CORINTHIANS: Julio Cesar, Welder, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Willian, Jorge Henrique (Alex) e Liedson (Emerson). Técnico: Tite.

Atualizada antes das partidas de ontem


O JORNA L JORNAL

Esportes 8

Domingo, 10 de julho de 2011 | www.ojornalweb.com | e-mail: esportes@ojornal-al.com.br

Vencendo etapas Trio alagoano conquista resultados expressivos no boliche Fabyane Almeida Estagiária*

O que para muitas pessoas é apenas diversão, para três jovens alagoanos é esporte competitivo e rendeu medalhas no Estado da Bahia. O boliche é uma técnica de aprendizado adquirida com a repetição das jogadas, que tem como objetivo o ‘Strike’. Entre os dias 23 a 26 de junho, Alagoas foi representada pelos atletas Marcelo Medeiros, Andrei Machado e Carlos Hidalgo no Campeonato Brasileiro de Tercetos, realizado em Salvador (BA), no boliche Aeroclube. Eles venceram na categoria terceto (3ª divisão) e

nos títulos individuais, em sequência primeiro, segundo e quarto lugar. Além dessas conquistas, ganharam ainda melhor série ou melhor média do dia e melhor partida. Com apenas seis meses de volta ao esporte, o trio coleciona títulos. Os atletas já eram praticantes do boliche há treze anos, mas ficaram parados durante dez porque a única casa de prática do esporte havia fechado. No Brasil, o esporte ainda é pouco difundido e isso faz com que muitos alagoanos não conheçam o esporte. Para o advogado Carlos Hidalgo, de 24 anos, os títulos conquistados representam o recomeço do es-

porte. “Após ganharmos os títulos podemos mostrar que o boliche é um esporte competitivo em diversos níveis. É importante porque muitas pessoas que nos veem jogando em campeonatos acabam se interessando e tornando um praticante do esporte”. Treinando três horas por dia, três vezes por semana, Carlos tem a meta de chegar à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro, além de atingir uma boa média. “Tentar um ranking que possa me levar à seleção brasileira e disputar o Pan-Americano é um dos grandes objetivos”. O bom resultado abre portas para os novos jogadores do

Estado e pessoas interessadas. Com o objetivo de difundir o esporte e consegui patrocínio para as próximas competições, Marcelo Medeiros treina com o foco nos campeonatos. “O boliche é um esporte caro, praticado pela classe media alta devido aos custos de material de treino e jogo como luvas, bolsas, bolas, e sapatos especiais, além das despesas nas viagens. Esse resultado deu uma inspiração, agora o foco é treinar para a Taça Brasília no mês de agosto e a Taça Bahia, em outubro”, enfatizou o estudante Marcelo. *Sob a supervisão da Editoria de Esportes Thiago Sampaio

Apoio de amigos empresários As categorias são definidas pelo ranking do jogador, que decide em que divisão vai participar. Para Andrei Machado, estudante de engenharia civil, o único apoio ao trio foi das famílias e amigos que têm empresas. “Esperamos que com esse bom resultado possamos despertar o olhar de empresas e outros praticantes para o incentivo a prática do esporte e com isso tornar o boliche um esporte mais bem visto no estado”, explicou Andrei. “Nosso objetivo é intensificar os treinamentos, já que no próximo campeonato iremos participar da segunda divisão com o ranking que alcançamos”. Em Alagoas ainda não existe a Federação de Boliche. Uma vez por mês é realizada a Liga de Boliche Aberto de Maceió, no Farol Bowling. De acordo com Alexandre Barbosa, gerente do boliche, a prática ainda está sendo disseminada no Estado. “Quarenta jogadores já estão praticando o boliche frequentemente como esporte. Nós não temos professor: os próprios alunos mais antigos ensinam aos que estão começando.”, explicou Alexandre.

Andrei Machado conquistou medalha no Campeonato de Tercetos, realizado no mês passado na Bahia

A prática da modalidade Para o jogador atingir o tão desejado ‘strike’ é necessário muita atenção antes do arremesso. “Muitas pessoas não sabem, mas 80% do boliche está antes de lançar a bola. É importante saber como está a pista, o óleo, quantos passos vai dar, qual o movimento que será realizado, em que direção vai arremessar. A técnica do boliche é repetição do movimento, nos mesmos passos, para realizar sempre a mesma jogada”, disse Carlos Hidalgo. Uma partida de boliche tem dez ‘frames’, ou dez jogadas, que dependendo do desempenho o participante, caso não consiga o ‘strike’ na primeira jogada, pode jogar pela segunda vez para tentar derrubar o maior número de Partida de pinos, que pesa em boliche média 1,7 tem dez kg. jogadas N o s campeonatos oficiais são realizadas de 20 a 24 partidas, num período de três dias, onde pode ser alcançada a pontuação máxima de 300 pontos. “A técnica para derrubar os dez pinos de uma só vez é com uma bola especial, diferente, mais pesada de um lado e depende da maneira que jogamos a bola, que pesa em média de 5 a 7 kg. A bola faz uma curva e entra com um ângulo melhor em cima dos pinos para fazendo o ‘strike’, mas isso é decorrente de muito treino e dedicação”, explicou Andrei Machado. É necessário ter um bom preparo físico para aguentar as partidas de um campeonato. “No boliche trabalhamos braço, ombro e a perna esquerda no momento da finalização da jogada, onde o peso do corpo vai todo para a coxa e a panturrilha”, concluiu Machado.


OJORNAL 10/07/2011