__MAIN_TEXT__

Page 1

Novembro 2020 - Nº 299 - Ano 33 - Zona Sul de Porto Alegre / RS - jornal@jornalecao.com.br - 3246-0848 / 98403.6513

Comunidade quer participar do projeto de ampliação do calçadão Pela proposta inicial, espaço também seria revitalizado Página 8

Arte SMAMS / PMPA

TAMBÉM NESTA EDIÇÃO:

Barbas-de-pau voltam a crescer na orla de Ipanema

Conheça mais dois projetos do Fundo Social do Sicredi

Pág. 2

Pág. 5


SAÚDE e BEM-ESTAR

2

A alimentação saudável vem se perdendo. E eu não digo apenas em relação aos muitos alimentos industrializados e empacotados que preenchem as prateleiras dos supermercados. Digo do medo das pessoas em comer comida normal achando que precisam de algo diferente, super elaborado e “fit”. Mas não. A alimentação saudável começa quando você descasca mais e desempacota menos. Quando você se senta em uma mesa com as pessoas que gosta e come prestando atenção nos alimentos. Começa quando você escuta o seu corpo. A alimentação saudável envolve muito mais do que a quantidade de quilocalorias de um alimento. Envolve todos os aspectos sociais, ambientais, políticos e cultu-

Por Laura Morshak

Divulgação

Alimentação saudável –

rais das nossas vidas. Ela é individual, é o que você pode fazer dentro das suas possibilidades. E, por isso, ela vem se perdendo. Porque, quando dizemos que determinado alimento faz bem ou faz mal, que devemos cortar glúten/lactose ou que carboidrato engorda, estamos agindo justamente de forma contrária a nutrição. Esta-

mos pondo rótulos que não se aplicam de forma generalizada. E a nutrição não é, e nunca vai ser, generalizada. Então, sim, a alimentação saudável vem se perdendo no meio de tanta comercialização de alimentos; mas a gente pode mudar isso. E toda essa mudança começa no prato, nas escolhas básicas do dia a dia. Se alimentando com comida normal, que a gente planta e colhe – sem gerar mais problemas do que já existem. Arroz, feijão, vegetais, frutas. E, se você precisa de ajuda para fazer as melhores escolhas dentro do seu contexto individual, um(a) nutricionista pode lhe orientar. Nutricionista Laura Morshak CRN 15624 @nutrimorshak

Filhote de coruja resgatado na Zona Sul A Equipe de Fauna Silvestre da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (SMAMS) atendeu pedido de resgate de um filhote de coruja-orelhuda (Asio clamator), no bairro Vila Assunção. A ave ainda não possuía a habilidade de voar e caiu do ninho, gerando preocupação, pois, no local, circulavam animais domésticos. O filhote não apresentava ferimentos e foi encaminhado para uma clínica veterinária conveniada, onde passa bem. Essa espécie, de hábitos noturnos, é relativamente adaptada ao meio urbano, podendo utilizar espaços ocos de árvores em

Foto: Douglas Fernando

praças e jardins como ninho, situação ocorrida neste resgate. Segundo a técnica da equipe, Geane Peres Azambuja, que acompanhou a ação, a coruja-orelhuda é uma importante controladora de animais sinantrópicos: “a alimentação é baseada no consumo de ratos, morcegos, insetos, anfíbios, répteis e aves, como pombos, auxiliando, assim, no equilíbrio das populações de animais, muitas vezes, indesejados”, revela a técnica. Contato – Informação sobre animais silvestres pode ser obtida pelo telefone 32897517 ou via e-mail: faunasilvestre@smams. prefpoa.com.br.

Barba-de-pau, planta que indica qualidade do ar, cresce em Ipanema Em fevereiro de 2019, O Jornalecão publicou matéria sobre um tipo de vegetação muito comum, na década de 80, na orla do bairro Ipanema, que depois “sumiu” e, então, estava voltando a ser vista: a barbade-pau. Da família Bromeliace, a planta é comumente avistada na copa das árvores e tem esse nome em razão da sua aparência semelhante a uma barba acinzentada. Como a barba-de-pau não sobrevive onde há ar muito poluído, a crescente urbanização da capital gaúcha fez a quantidade de espécimes da planta reduzir drasticamente, até desaparecer por completo da orla de Ipanema a partir da década de 90. Não à toa, a barba-de-pau também passou a ser mais uma das espécies em risco de extinção no estado do Rio Grande do Sul, pois não sobrevive onde o ar está muito poluído. Como não possui raiz e retira seus nutrientes diretamente da atmosfera, a barba-de -pau precisa de muita umidade no ar para sobreviver, além do ar mais limpo, razão pela qual a presença da planta é considerada um indicador de qualidade do ar. A boa notícia é que, se você andar no calçadão de Ipanema, hoje, e olhar para a copa das árvores, principalmente na parte da orla, da região que vai do Trapiche do Fausto até a Capatazia do DMLU, um pouco depois do Clube do Professor Gaúcho

Porto Alegre / RS

Novembro 2020

Previsões para Novembro de 2020 ÁRIES – A vontade é grande e o horizonte, infinito. As barreiras não são intransponíveis. Volte ao início para entender o que está impedindo os seus desejos. TOURO – A lua em seu signo traz tranquilidade e sensações maravilhosas. É uma boa oportunidade para evoluir espiritualmente. Cuide para não exagerar nas coisas que você faz. GÊMEOS – A mente é veloz e a mobilidade, lenta. Tudo fica emaranhado e confuso. É um bom momento para reavaliar as atitudes e as ideias. CÂNCER – As mudanças repentinas estão assimiladas. Agora vá em frente com tranquilidade e segurança. Aproveite o início do mês para sonhar e transformar em realidade os horizontes que, antes, pareciam perdidos. LEÃO – Analise profundamente as emoções contraditórias. É fácil iludir-se e imaginar que tudo está tranquilo. Aproveite sua criatividade para materializar as angústias. A arte está do seu lado. VIRGEM – A tensão nervosa turva a sua mente e encobre, com seu manto sinistro, a luz da razão. Busque a serenidade da alma lúcida para agir com sabedoria. LIBRA – Você está navegando em águas tranquilas. Não acredite apenas nas aparências. As águas calmas podem ser um prenúncio de tempestades. ESCORPIÃO – O Sol em seu signo anuncia um novo ano. Ouça a voz da intuição para buscar a segurança necessária para a nova jornada. SAGITÁRIO – Arregace as mangas para cavar fundo a origem dos seus desejos. Transforme os espinhos da sua estrada em flores. CAPRICÓRNIO – A imobilidade e o conformismo são barreiras a serem superadas. Você sobreviveu ao tsunami e renasceu. Agora é o momento de agir. AQUÁRIO – Suas antenas captam muita estática no ar. A mente fica confusa e o pensamento, errático. Acalme-se para poder organizar as ideias. PEIXES – A objetividade na vida é importante para transformar os desejos em realidade. Navegue com segurança na imaginação, sem tirar os pés da realidade.

Jean Pico / O Jornalecão

(CPG), é possível perceber que a vegetação de barba-de-pau começa a se restabelecer na região, possivelmente indicando que o ar voltou a ficar suficientemente limpo para que esse tipo de planta sobreviva e se reproduza. A reportagem de O Jornalecão contou exatamente 44 árvores cuja copa contem barbas-de-pau na região do calçadão de Ipanema (da esquina da Avenida Déa Coufal até os arcos). Para que essa boa notícia não seja breve e passageira, é preciso que população e poder público se unam para cuidar da nossa vegetação e para fiscalizar o avanço desenfreado da construção civil sobre áreas ambientalmente sensíveis, além de promover a consciência de que todo cuidado com a flora e a fauna é um cuidado com a nossa própria saúde física e psicológica.

ERRATA: Declaramos, para os devidos fins, que o anúncio do candidato a vereador Delegado Cleiton publicado na edição número 298 de O Jornalecão, não contou com o número do CNPJ do candidato e o valor do anúncio por uma falha técnica na inserção do arquivo durante a diagramação do jornal. Porto Alegre, 5 de novembro de 2020 Guilherme Cruz da Silveira Titular da GuiCS Edições


COMUNIDADE

Porto Alegre / RS

Novembro 2020

3

Pérola Negra se despede da praia de Ipanema Mais de três anos depois de chegar, restaurante flutuante sai da orla e, agora, pode ser visto em frente ao bairro Serraria Jean Pico / O Jornalecão

Você sabia? Quem foi Wenceslau Escobar? Wenceslau Escobar, nascido em 1857, na cidade de São Borja, e falecido em 1938, foi um dos primeiros loteadores do bairro Tristeza. Em 1913, a Irmandade da Santa Casa pôs as terras da região a leilão, e quem arrematou a venda foi Wenceslau Escobar, em sociedade com seu amigo Vasco Azambuja. Posteriormente, os proprietários dividiram a terra em lotes para serem vendidos, mas uma boa área foi reservada para construir uma praça, um campo de futebol e um colégio, onde hoje se situa a Praça Comendador Souza Gomes, a Igreja Nossa Senhora das Graças e o Colégio Três de Outubro.

Instalado na orla de Ipanema desde julho de 2017, o restaurante flutuante Pérola Negra, mudou de endereço. Desde o verão, quando a pandemia começou a ser sentida em Porto Alegre, o estabelecimento encontra-se fechado, inicialmente pelas restrições ocasionadas pelo combate ao novo coronavírus, e, atualmente, inacessível ao público, tendo sido desatracado na segunda quinzena de outubro. Não há informações oficiais sobre o destino da embarcação, que tem capacidade para atender cerca de 250 pessoas e que, antes de atracar na praia de Ipa-

nema, estava ancorada em Rio Pardo. Os responsáveis pelo negócio informam apenas a intenção de reabrir ao público ainda em 2020. Recentemente, no entanto, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE) informou que, desde dezembro de 2018, a operação de restaurante não está

mais autorizada no local e que os responsáveis foram informados da não renovação da licença e entraram com um recurso, que, no verão de 2019, foi considerado improcedente. Desde então, não estaria mais autorizado o atendimento ao público. O que gerou estranheza à população é que o alvará atual é de Ponto de Referência, o que não autoriza operação comercial na embarcação, que, pelo menos por enquanto, segue nas proximidades da orla de Ipanema, mas agora no vizinho bairro Serraria. O que ainda não se sabe, porém, é o destino do Pérola Negra.

Arquivo / O Jornalecão

Park e Circo Las Vegas volta a operar normalmente na Zona Sul Após sete meses, atividades circenses e brincadeiras no parque voltaram a ser oferecidas no local

Wenceslau Escobar doou o terreno onde hoje está localizada a Praça Comendador Souza Gomes

Wenceslau Escobar foi morador da Tristeza por muitos anos e reivindicou, com veemência, que o bairro tivesse um colégio público. Além de advogado, jornalista e escritor, Wenceslau Escobar também foi político e lutou contra as ideias positivistas da recém formada República Federalista do Brasil, tendo participado da Revolução Federalista que conflagrou o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná em oposição ao governo da República. O nome de Wenceslau Escobar para a avenida foi definido em 1951. Antes disso, a via era chamada de Estrada para Itapoã, depois Rua Borges de Medeiros e Avenida 11 de Setembro (após ser pavimentada, em 1935).

Sete meses depois, o Park e Circo Las Vegas pôde voltar a oferecer o Passaporte da Alegria, oportunizando ao público o ingresso no valor de R$ 10,00, que inclui utilização de todos os brinquedos do parque, à vontade, e, ainda, assistir ao espetáculo de circo. Esta opção estava disponível, anteriormente, até o mês de março, mas teve de ser suspensa, temporariamente, devido às medidas de combate ao novo coronavírus, que proibiam este tipo de atividade. Alguns meses depois, foram libera-

Divulgação Park e Circo Las Vegas

das as apresentações circenses no sistema de drive in (com os espectadores podendo assistir ao espetáculo em até 15 veículos), o que ajudou na manutenção das famílias que formam a equipe do circo/parque, assim como também contribuíram para o sustento destes as

diversas doações de entidades e pessoas físicas da Zona Sul de Porto Alegre desde o início da crise na saúde e na economia causadas pela Covid-19. O Park e Circo Las Vegas está localizado na Avenida Juca Batista, 1568, e oferece duas opções de horários para as apresentações, com a primeira sessão das 14h às 18h e a segunda sessão das 19h às 23h. Informações por telefone 99521-1075, WhatsApp (54) 99935-2078 ou, ainda, em www.facebook.com/ thekingcircusespetacular.


4

SOLIDARIEDADE

Centro Cultural da SABI realiza primeiro curso para jovens Jean Pico / O Jornalecão

Em março de 2020, Entidade está o Centro Cultural SABI sediada em (Sociedade de Amigos Ipanema dos Balneários de Ipanema) estava preparando o início das atividades do seu projeto social, que ofereceria escolinha de futebol, de patinação e de tecnologia, além de trabalhar valores e cidadania, entre outros, com os jovens da Zona Sul Lunardelli, Zanini Carnes, de Porto Alegre. Mas a che- Pão e Gula, Stúdio Ótica, gada da pandemia de Co- Veja Novidades, Transvid-19 e a decorrente qua- Caxias Logística e Guardian rentena adiou esses planos. Capital), o grupo arrecadou Durante os meses de inúmeras cestas básicas, isolamento social, o grupo roupas, sapatos, toalhas e de gestores da SABI se viu cobertores em bom estado, obrigado a mudar o foco, além de máscaras de protevoltando suas forças para ção, fraldas e lenços umeatender as famílias de co- decidos. As doações foram munidades carentes que es- recolhidas desde julho para tavam passando por enor- entrega em vários locais, mes dificuldades devido à como o Lar Emanuel, na paralisação do comércio e Restinga (que atende cera impossibilidade de traba- ca de 90 pessoas deficienlhar, principalmente quem tes), a Casa de Acolhida, de tinha empregos informais. O Ipanema (que atende cerca Centro Cultural da SABI Ini- de 50 menores), e as Paróciou, então, uma campanha quias Menino Jesus de Prade arrecadação e distribui- ga e Nossa Senhora Apareção de itens necessários à cida (que atendem cerca de sobrevivência dessas famí- 200 famílias). Agora que a onda de conlias, tais como alimentos e materiais de higiene. Com o tágios deu uma trégua e, apoio de todos os seus co- aos poucos, a vida vai vollaboradores e do comércio tando à normalidade poslocal (em especial Mercado sível, os cursos planejados

anteriormente voltaram a ser o foco principal do trabalho cultural e social que a SABI desenvolve. O primeiro curso, de Capacitação Gratuita em Informática, parte do Programa Cidadania e Talento, ministrado pelo CIEE (Centro de Integração Empresa – Escola) em sua plataforma online, já está acontecendo e promovendo a inclusão digital e a valorização da cidadania junto a jovens de 14 a 26 anos que frequentam os anos finais na rede pública de ensino. A primeira turma se forma no dia 11 de dezembro. Interessados em participar das próximas turmas desse ou dos próximos cursos que o Centro Cultural da SABI planeja oferecer devem entrar em contato com a diretoria da entidade, pelos telefones 99744-4423 e 98186-0510, lembrando que todos os protocolos de higiene necessários para a prevenção contra a Covid-19 são rigidamente cumpridos. A sede da SABI está localizada na Rua Engenheiro Coelho Parreira, 50, quase esquina com a Avenida Guaíba, no bairro Ipanema.

Feira de Natal reverte fundos para o Educandário São João Batista Desde o dia 4 de novembro, a Casa Amarela Artesanato, localizada na Zona Sul de Porto Alegre, está realizando sua Feira de Natal. Com apoio de voluntárias do Artesanato Beneficente, a renda arrecadada com os produtos vendidos será revertida para ajudar com o custeio de luz, água e gás do Educandário São João Batista, entidade filantrópica que oferece tratamento e educação gratuita para crianças e adolescentes com deficiências físicas múltiplas há mais de 80 anos. A Feira Artesanal de Natal acontece na própria Casa Amarela Artesanato, localizada na Avenida Copacabana, 763, no bairro Ipanema, até dia 11 de novembro (quintafeira), das 13h às 19h. Para mais informações, entre em contato com a Casa Amarela Artesanato pela rede social (www.facebook.com/ artesanatocasaamarela/) ou pelo telefone 3307-8003.

Porto Alegre / RS

Novembro 2020


COOPERATIVISMO

Porto Alegre / RS

Novembro 2020

5

O Padre Claudionir Ceron, pároco da Igreja Nossa Senhora Aparecida da Restinga, ou, simplesmente, Padre Ceron, como é conhecido por todos, além de ser um célebre torcedor colorado, também é reconhecido pelo belíssimo trabalho solidário que desenvolve no Centro Social Padre Pedro Leonardi. A instituição promove, desde abril de 2005, a inclusão de crianças, jovens e adultos em situação de vulnerabilidade por meio de programas educacionais, culturais, esportivos e sociais no bairro Restinga, na Zona Sul de Porto Alegre. Direcionado ao cuidado com as crianças e os adolescentes, o centro busca resgatar a autoestima dos jovens, estimulando o seu pertencimento social e comunitário a partir de atividades lúdico/ pedagógicas e socioassistenciais nos diferentes espaços da instituição, como a biblioteca, as salas de atividades, o auditório, a quadra de esportes, a pista de skate e o refeitório. São vários os programas sociais em parceria com a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, como o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV (que desenvolve atividades voltadas à prevenção de situações de vulnerabilida-

de e risco social, Jovanir Medeiros / Jova Fotos além de relações de afetividade e sociabilidade), o Trabalho Educativo (que contempla ações teóricas e práticas focadas na formação pessoal, social e profissional dos educandos), o Acolhimento Institucional – Casas Lar (moradias de crianças e adolescentes destituídos de suas famílias e pensos, trazendo ainda mais sob medidas protetivas que dificuldades para atender as são protegidos pelos cuida- crianças, os adolescentes e dores residentes no espaço as famílias de moradores da residencial do Complexo região, mas sem interromCidade dos Anjos) e Projeto per as atividades totalmenPrato Alegre (que oferece al- te, já que a quantidade de moço gratuito para 100 pes- pessoas em situação de vulsoas de segunda a sexta). nerabilidade social, nesse Nos Serviços de Convi- período, não diminuiu, mas, vência, são oferecidas duas sim, cresceu. Antes da panrefeições diárias, além de demia do novo coronavírus, oficinas socioeducativas mais de 500 refeições eram e culturais, como dança, servidas por dia, das quais teatro, capoeira, skate e 300 eram para crianças e taekwondo, de forma que jovens, de 6 a 18 anos, dos seja trabalhar com os usu- projetos da instituição. Para ários o pensamento críti- não os deixar desamparaco, protagonismo e mostrar dos neste período de panoutras alternativas de vida demia, o Centro Social Pafrente à realidade em que se dre Pedro Leonardi passou encontram. a distribuir cestas básicas e Desde que as ações de kits de higiene básica para isolamento tiveram início as famílias das crianças e (março de 2020), os con- adolescentes atendidas. tratos com as Instituições e O Padre Ceron costuma com o poder público para dizer que o Centro Social manter o centro foram sus- Padre Pedro Leonardi está

Jovanir Medeiros / Jova Fotos

Centro Social Padre Pedro Leonardi, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida da Restinga, entrega kits escolares durante a pandemia da Covid-19

“longe do centro, mas perto de quem precisa”, e, desde que o Sicredi chegou ao bairro Hípica, a relação entre as duas instituições fortaleceu ainda mais a parceria. Além de fazer aulas sobre cooperativismo com o Sicredi, Padre Ceron, obviamente, não perderia a chance de fortalecer o belíssimo trabalho social desenvolvido na Restinga, inscrevendo-se e sendo uma das 12 entidades da região sul que recebeu o Fundo de Desenvolvimento Social 2020. Foram solicitados R$ 7 mil para a compra dos kits escolares (que contém, cada um: 1 caderno, 1 livrinho, lápis de cor, 1 borracha, 2

colas, tesoura, apontador e uma pasta de atividades educativas elaborada pela Coordenação Pedagógica do Centro Social Padre Pedro Leonardi), que estão sendo distribuídos neste período de pandemia de Covid-19. Existem várias formas de colaborar com o Centro Social Padre Pedro Leonardi, desde a doação de alimentos, material de limpeza/higiene e materiais pedagógicos até doações deduzidas no Imposto de Renda (pelo FUNCRIANÇA - 6% para pessoa física e 1% para pessoa jurídica) através do link https://doacoes.prefeitura. poa.br/projeto/1617

Para mais informações, entre em contato pelo e-mail contato@aparecidatinga.com.br ou pelos telefones 3015-9966 e 98410-5400

Escolinha de Futebol Kavalcante e a disciplina do esporte para crianças e jovens da periferia Quando o sergipano Mateus Cavalcante chegou a Porto Alegre, em 2009, aos 21 anos, seu sonho era o mesmo de muitos jovens: ser jogador profissional de futebol. No entanto, o sonho quase se tornou pesadelo quando, após descobrir que o intermediário de sua vinda para o estado na verdade era um falso empresário que, ao perceber que Mateus era órfão e que não conseguiria nenhum dinheiro com a família, abandonou-o à própria sorte longe de casa. Depois de viver em pensões no centro de Porto Alegre e trabalhar em diversos empregos, Mateus não apenas conseguiu sobreviver na capital gaúcha, como ainda se casou, formou uma família, com sua esposa, seu filho, de 12 anos e sua filha, de 7. Depois, criou seu próprio negócio - a lojinha do Kavalcante, uma empresa de materiais espor-

Jovanir Medeiros / Jova Fotos

tivos e promocionais. Mas, sua paixão pelo esporte fazia com que ele não se contentasse em apenas trabalhar com artigos esportivos ou mesmo correr maratonas (Mateus foi o morador de Porto Alegre melhor colocado na São Silvestre por quatro anos): queria mais. Por isso, estudou e se habilitou para ser treinador de futebol. Depois de dois anos ensinando os jovens nas aulas de futebol, de forma voluntária, no Centro Social Padre Pedro Leonardi, em março deste ano Mateus encorajou-se a abrir a sua própria escolinha, a Kavalcante, e a realizar o seu próprio trabalho social, recebendo crianças e adolescentes de 7 a 17 anos, dos bairros Restinga e Hípica, duas vezes por sema-

na, para ensinar tudo o que aprendeu e estimular a disciplina que a prática do esporte exige. Selecionado no Fundo Social do Sicredi 2020, Mateus solicitou R$ 3.500 para a confecção de camisetas e, no dia 12 de outubro, lançou, oficialmente, o time Kavalcante Futebol Clube e seu uniforme, com a data estampada em seu brasão, com todas as camisas sendo abençoadas pelo Padre

Divulgação

Ceron, em missa na Igreja Nossa Senhora Aparecida da Restinga. Além de vestir os atletas nas competições, o uniforme, projetado pelo próprio Mateus, também serve para angariar fundos, já que as aulas de futebol são totalmente gratuitas para os alunos. Quem compra o uniforme torna-se padrinho de um atleta e ajuda-o a participar das aulas e das competições, além de proporcionar alimentação e os artigos es-

portivos necessários. Ao custo de R$ 100 cada camiseta, com número e nome personalizado, além de adquirir uma linda peça esportiva, você está também ajudando um jovem ou uma criança a manterse na escolinha e a abrir os seus horizontes. Enquanto já prepara uma segunda edição do uniforme do time, em versão clara, Mateus convida quem quiser colaborar com a Escolinha de Futebol Kavalcante a comprar uma camiseta e/ou doar alimentos para os alunos das famílias mais carentes, bastando acessar a rede social da empresa (www. facebook.com/Lojinhadokavalcante) ou contatar diretamente o Mateus, pelo telefone e WhatsApp 98474-9967.


ADVOGADOS

Porto Alegre / RS

CLASSIFICADOS

6 BELEZA

CASEIRO

IMÓVEIS

Preciso de um trabalho - Como caseiro, serviços gerais, criação de abelha, hortaliças e plantação em geral. Tratar com Flori. Fone (51) 998813812. Av. Orleans, 65 - bairro Guarujá.

ALUGO - 3 PEÇAS NO PARQUE LAVOURA. VALOR: R$ 500,00. PRÓXIMO A AV. JUCA BATISTA. FONE: 3392-2582.

CHAVEIRO

Novembro 2020 PERSONAL TRAINER

Relojoaria Homero - Consertos de Relógio de pulso, parede, mesa e eletrônicos. Conserto e fabricação de jóias. R. Dr. Armando Barbedo, 338 Tristeza. Fone: 3312.6878.

Lindo sítio em Itapuã - 20mx50m, plano. R$ 60 mil. E um terreno 10mx50m, plano. R$ 32 mil. Fone: 99859-6790. Direto c/ proprietário.

VIDRAÇARIA

LAVAGEM Lavagem do Caetano - Higienização veicular Covid-19. Tele busca domiciliar. Das 7h às 18h sem fechar ao meio dia. Fone WhatsApp 99806-2767 / 98514-9975.

BICICLETAS

RELOJOARIA

PET SHOP

CONTROLE REMOTO VINHOS LOJAS

CABELEIREIRO

ELETRICISTA

PODOLOGIA


Porto Alegre / RS

VARIEDADES

Novembro 2020

7

Brique de Ipanema divulga calendário até o fim do ano Divulgação Brique de Ipanema

Minha árvore preferida: Adília Cruz da Silveira / O Jornalecão

Salseiro Por Adília Cruz da Silveira

Existem, até hoje, três salseiros em frente à casa em que cresci, na Avenida Guaíba, no bairro Guarujá. Não tenho ideia da idade que eles têm, mas, para mim, parece que sempre estiveram no local. Abria o portão e os salseiros estavam lá, como a primeira visão quando saía e voltava de casa todo dia, como três soldados vigiando a nossa saída e entrada. No verão, soltavam pequenas pluminhas brancas, que voavam pelo ar e levavam suas sementes para longe, atravessando a rua e caindo no nosso quintal e mesmo dentro de casa. Esse era o único momento em que eu me irritava com os salseiros, porque tinha que ficar limpando toda hora e, mesmo assim, logo já tinha outras pluminhas de novo. O salseiro, também conhecido como salgueiro, pertence a um grande grupo de árvores de cerca de 400 espécies e possui várias denominações ao redor do mundo. É uma árvore conhecida há tanto tempo que possui, inclusive, citações na Bíblia. A casca do tronco do salseiro é usada na fabricação de analgésicos, fazendo parte, inclusive, da produção da popular aspirina – do seu nome latino (salgueiro-salix) deriva o nome do ácido acetilsalicílico. Os salseiros têm os galhos delgados, muito finos e maleáveis - também conhecidos como vimes, podendo ser usados em cestaria -, e as folhas estreitas. Costumam nascer em solos úmidos, em áreas ribeirinhas. Por este motivo, existem vários salseiros à beira do Guaíba, pois é uma árvore pioneira e desbravadora, que solta suas sementes, que ficam vagando aleatoriamente pelo ar até encontrar um lugar adequado – geralmente lugares úmidos – para se desenvolver, podendo atingir de 10 a 12 metros de altura. Por sua adaptação a lugares alagados, os salseiros são indispensáveis em reflorestamentos mistos, destinados à recomposição de áreas ciliares degradadas.

A coordenação do Brique de Ipanema, que acontece sempre aos domingos, das 9h às 17h, na orla do Guaíba, entre a Rua das Laranjeiras e a Avenida Jardim, nas proximidades do calçadão, divulgou o calendário de edições até o fim deste ano. Em cada uma das datas, entre 15 e 20 expositores oferecem seus produtos na feira de artesanato, artes visuais, antiguidades e alimentos caseiros que acontece há cinco anos na orla de Ipanema. As pró-

Para participar do brique como expositor, é preciso contatar a coordenação da feira e se inscrever pelo telefone 99213-3911, além de pagar R$ 25 diretamente ao Brique Thiago Bonetti, de Ipanema responsável pela acontece sempre montagem das aos domingos bancas, no dia do evento. Lembranximas edições do Brique de do que todas as tendas são Ipanema estão agendadas montadas com distanciapara os dias 8. 15, 22 e 29 mento de 5 metros e todos de novembro e 6 e 13 de os expositores utilizam másdezembro, ainda com vagas cara de proteção e disponiabertas para novos exposi- bilizam álcool em gel para tores em algumas datas. os visitantes.

TURMA do GUAÍBA


Editor: Guilherme Cruz da Silveira Jornalista: Gustavo Cruz da Silveira Reg. Prof. MTBRS 9793 Arte / Projeto Gráfico: Jean Pico Edição: GuiCS Edições CNPJ: 11.774.659/0001-11 Impressão: Gráfica Araucária Colaboração: Adília Cruz da Silveira e Valtor José Rodrigues da Silveira

N° 299 - Ano 33 - Novembro de 2020

Calçadão da orla de Ipanema poderá ser ampliado e revitalizado A Secretaria do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (SMAMS) desenvolveu e apresentou um projeto conceitual para guiar o processo de revitalização de cerca de 2 quilômetros do calçadão de Ipanema, entre a Rua Déa Coufal e o Clube do Professor Gaúcho. A previsão é de que sejam investidos R$ 2,5 milhões para melhorias no

passeio, adequações para acessibilidade, reparos na ciclovia e instalação de novos mobiliários, como bancos e lixeiras, além da instalação de equipamentos para ginástica e qualificação dos playgrounds, recuperação dos canteiros centrais. E também chamou a atenção o anúncio da possibilidade de uma antiga reivindicação da comuni-

dade: o acréscimo de, aproximadamente, 500 metros do calçadão, da Rua Déa Coufal até a Rua Manoel Leão, uma área atualmente pouco utilizada pela população. A matéria da SMAMS também destaca outras melhorias, como a criação de uma trilha ecológica com painéis explicativos até o Recanto Sopé do Morro do Sabiá.

Sem consulta à comunidade, forma de custeio também é polêmica Embora a revitaliza- Arte SMAMS / PMPA ção da orla de Ipanema seja vista com bons olhos, existem algumas polêmicas quanto à forma de custear tais melhorias e, até então, à falta de consulta à população local para o projeto. Decreto publicado no dia 27 de outubro (http://dopaonlineupload.procempa.com. br/dopaonlineupload/3657_ custos, inclusive, já são ince_20201027_executivo. seridos no próprio empreenpdf) regulamenta a possi- dimento. Atualmente, os rebilidade de que a Prefei- cursos da aquisição de Solo tura aceite a execução de Criado vão para o caixa da obras de interesse público Prefeitura e, conforme Anacomo forma de contrapartida dir, não podem ser utilizados na aquisição do solo cria- sem licitação. “Tirar recursos do (Lei Complementar Nº que deveriam ser destinados 891/2020), permitindo que à habitação popular para faas próprias construtoras dos zer obras de infraestrutura empreendimentos realizem onde as construtoras irão a construção e a revitaliza- expandir, é ilegal. Isso são ção de áreas verdes e es- medidas mitigatórias e compaços públicos na cidade. A pensatórias”, afirma a exorla de Ipanema seria o pri- conselheira da RP6. meiro espaço a receber meOutra polêmica relativa lhorias nesse formato. ao projeto apresentado de Mas, segundo Anadir revitalização do calçadão Alba, ex-conselheira da de Ipanema que desagraRegião de Planejamento 6 dou muito os moradores foi (RP6) e relatora do proces- a respeito das plataformas so no Conselho Municipal multiuso, estruturas de conde Desenvolvimento Urbano creto que avançariam sobre Ambiental (CMDUA), a lei a areia e permitiriam o escomplementar que criou o tacionamento de veículos Fundo Municipal de Desen- de food truck. Preocupada volvimento Urbano (FMDU) - por não ter sido consultada que, mais tarde, se populari- ainda, a comunidade quer zou como Solo Criado - tinha participar ativamente da o objetivo social de canalizar montagem do projeto e ter investimentos em habitação voz sobre as decisões que em áreas carentes e não implicam, diretamente, no pode ser confundida com dia a dia de quem vive na as medidas mitigatórias e/ região. Segundo Eduardo ou compensatórias, cujos Argolo, presidente da As-

sociação dos Moradores do Bairro Ipanema (AMBI), uma reunião com representantes da Prefeitura será agendada assim que terminar o período eleitoral. Até lá, os usuários da orla em Ipanema seguem aguardando mais informações para saber se, dessa vez, o projeto de revitalização e ampliação será efetivamente executado ou ficará apenas no papel, como em anos anteriores.

Profile for O Jornalecão

O Jornalecão (Novembro / 2020) - Edição 299  

O Jornalecão - Jornal de Bairro da Zona Sul de Porto Alegre/RS – Brasil

O Jornalecão (Novembro / 2020) - Edição 299  

O Jornalecão - Jornal de Bairro da Zona Sul de Porto Alegre/RS – Brasil

Advertisement