Page 1

Adília Cruz da Silveira / O Jornalecão

Agosto 2016 - Porto Alegre/RS - Ano 30 - Nº 251 - 3246.0848 - 8403.6513 - jornal@jornalecao.com.br - www.jornalecao.com.br

Duas facetas da distribuição de energia elétrica na Zona Sul

Ao mesmo tempo em que inaugura obras para melhoria da distribuição de energia elétrica, Zona Sul ainda enfrenta problemas Pág. 3

CONFIRA TAMBÉM NESTA EDIÇÃO : Escola Miguel Tostes festeja 68 anos Pág. 8

Wenceslau Escobar deve ter trânsito totalmente liberado em setembro Pág. 12


2

Editor: Guilherme Cruz da Silveira Jornalista: Sandra Paixão Reg. Prof. MTBRS 6384 Arte / Projeto Gráfico: Jean Pierre Corseuil Edição: GuiCS Edições CNPJ: 11.774.659/0001-11 Impressão: Grupo CG Colaboração: Adília Cruz da Silveira, Fernando Viegas, Leandro Vieira e Valtor José Rodrigues da Silveira

N° 251 - Ano 30 27 de Agosto de 2016

www.jornalecao.com.br jornal@jornalecao.com.br

As Olimpíadas da nossa infância Quem não se lembra das brincadeiras e dos jogos de ruas e pracinhas dos bairros de antigamente? As crianças iam para a rua brincar e os pais podiam permitir sem medo pela sua segurança. Muitas vezes, até participavam junto. O poema ao lado, do poeta Luiz Coronel (www.luizcoronel.com.br), contém trechos que ilustram muito bem este tempo: Olímpíadas fazem parte da história de O Jornalecão No ano em que o Brasil sediou pela primeira vez as Olimpíadas, O Jornalecão comemora duplamente. Não só com a melhor campanha do País na história das Olimpíadas, mas também o encontro e a integração entre tantas diferentes culturas que nós, brasileiros, com todas as ressalvas que se possa fazer, soubemos promover tão bem, seja em um megaevento como uma Olimpíada ou em uma pracinha na rua. Pois foi justamente através do espírito e da prática esportiva que surgiu O Jornalecão, há quase 30 anos atrás. Foi quando meninos e meninas do bairro Guarujá perceberam que, para se divertirem com seus jogos e brincadeiras, havia a necessidade de encontrar um local para correr mais adequado do que a rua, que poderia ocasionar lesões e machucados devido ao chão duro feito de pedras irregulares, e, então, surgiu a ideia de fazer um jornal para arrecadar dinheiro e arrumar um terreno na Rua Oiampi que, antes das crianças limparem, estava totalmente ocupado pelo mato (sim, naquele tempo ainda havia muitos terrenos baldios nos bairros da Zona Sul). O primeiro jornal, no estilo fanzine, feito à mão para ser xerocado e vendido aos pais e vizinhos, foi

Cerimônia de premiação da 1ª edição das Olimpiadas da Oiampi, no ano de 1986

um sucesso tão grande que garantiu algumas melhorias pretendidas no campo, fazendo com que os jogos e brincadeiras das crianças não precisassem mais acontecer no meio da rua, nem no pátio das casas. Além do jornal ajudar a construir um palco melhor para a diversão das crianças no dia a dia, o campinho oportunizou competições de futebol e Olimpíadas locais entre pais e filhos e também contra equipes de outras ruas, o que garantia às famílias daquela época programas locais, integradores e saudáveis. Hoje, quase 30 anos após essa história ter começado, o terreno não é mais um campinho, nem um espaço onde ocorram atividades públicas, mas o “pequeno grande jornal” persiste com sua vocação para as causas da vizinhança e arredores, consolidado como porta-voz e jornal de bairro mais antigo da Zona Sul de Porto Alegre.

OLIMPÍADAS (Luiz Coronel) Na pracinha de meu bairro ocorrem Jogos Olímpicos. Toda gente prestigia desempenhos magníficos Sejam bem-vindos atletas à Maratona do Tempo. Aos céleres muitas medalhas, e medalhas para os lentos. Em nossos Jogos Olímpicos a cada um, sua medalha. Os passarinhos festejam e o vento não atrapalha. Fotos Arquivo pessoal Jorge Seadi

Jogos no Campinho da Rua Oiampi motivaram a criação de O Jornalecão

Zona Sul se despede de Antonio Soriano e Rejane Engel

Arquivo Pessoal

Pintura perde Soreano Faleceu, em 25 de julho, Antonio Carlos Soreano Teixeira e Silva, que se notabilizou na pintura como Antonio Soriano. Optando pelas paisagens como seu tema preferido, muitas vezes, retratou as belezas da Zona Sul de Porto Alegre em suas telas. Aluno de Rubens Galant Costa Cabral e de Ado Malagoli, Soriano foi apontado como seu sucessor no tratamento dado à paisagem. Antes de se aventurar pela pintura, o artista atuou na publicidade, tendo conquistado diversos prêmios na década de 70. No primeiro semestre de 2016, comemorou 35 anos de carreira com a exposição “Paisagens Iluminadas”, composta por 20 obras, na Gravura Galeria de Arte. Morador do bairro Guarujá (mais precisamente da Rua Oiampi, onde teve início O Jornalecão), o artista e vizinho dos pequenos fundadores do jornal foi um dos primeiros a colaborar, já no primeiro ano. Em 1987, começou a comprar as edições produzidas pelas crianças e tornou-se um dos primeiros assinantes, assim que a opção começou a ser oferecida. Em 1994, foi também um dos primeiros a ser entrevistado por O Jornalecão, no atelier da casa onde residia desde os anos 80. Além disso, doou uma de suas telas para ajudar a arrecadar fundos para ajudar a custear uma das comemorações de aniversário de O Jornalecão, um galeto oferecido aos leitores, com apoio voluntário de muitos amigos e colaboradores.

Dona Rejane, o adeus a uma colaboradora Arquivo Pessoal

Em julho, também faleceu outra colaboradora de O Jornalecão que deu sua contribuição nos primeiros anos do jornal. Rejane Golgo Engel fez parte de uma das primeiras equipes de colaboradores, entre 1994 e 1995. Além disso, também participava como incentivadora e amiga, por ser esposa de Wilmar Engel, publicitário que, voluntariamente, fez os primeiros projetos gráficos do jornal (nos ano 90) e também nesta época criou a quinta logomarca do jornal, com barco passando em frente ao pôr do sol no Guaíba, que sofreu adaptações ao longo do tempo, mas permaneceu com símbolo da ligação de O Jornalecão com a comunidade da Zona Sul de Porto Alegre. Sua filha, Luciana Engel, também colaborou muito com O Jornalecão, produzindo em parceria produtos associados à marca do jornal (como o Procurei, Achei - Zona Sul, editado desde 2006, e as tabelas de horários de ônibus Olha a Hora).


Porto Alegre / RS

COMUNIDADE COMUNIDADE

Agosto 2016

3

Duas facetas da distribuicão de energia elétrica na Zona Sul Comunidade pede ajuda para evitar situação crítica

Mobilização por segurança leva vigília à residência do governador Divulgaçao

Em mais uma semana de mortes em assaltos mal-sucedidos, vários protestos marcaram o final de agosto. Além de passeata realizada no dia 27, na Zona Norte, onde uma mãe foi morta enquanto esperava a filha sair da escola, o Movimento Segurança Urgente também organizou uma vigília, no bairro Cristal, em frente à residência do governador José Ivo Sartori. Com cruzes e velas lembrando as vítimas da violência, manifestantes ocuparam, no dia 25 de agosto, o canteiro central da Avenida Diário de Notícias como forma de pressionar por melhorias. Nesta mesma semana, uma boa notícia: o Governo do Estado, finalmente, reconheceu as dificuldades na área de segurança pública e solicitou apoio à Força de Segurança Nacional, que já começou a atuar em solo gaúcho. Agora, resta saber qual o efeito do reforço do policiamento no enfrentamento à crescente onde de criminalidade.

Zona Sul recebe novas lixeiras Anselmo Cunha/PMPA

O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) finalizou a instalação de 3 mil novas lixeiras laranja, do tipo bolinha, para descarte de resíduos de mão. Ao total, por meio de licitação, foram adquiridas 5 mil lixeiras, das quais 2 mil ficarão de reserva para substituir lixeiras danificadas e cobrir novas áreas com grande movimentação de pessoas e contempladas com varrição pelo menos duas vezes por semana. A legislação vigente na Capital estabelece multas – que vão de R$ 328,50, para quem joga pequenos resíduos no chão, a R$ 5.256,14, para quem encaminha resíduos especiais às coletas regulares ou cortantes e pontiagudos sem estarem devidamente embalados. Das 3 mil novas lixeiras instaladas em Porto Alegre, 90 foram instaladas na Zona Sul, ou seja, 3% do total. O bairro Ipanema recebeu a instalação de 48 lixeiras (todas na Avenida Guaíba), enquanto o Cristal recebeu 28 lixeiras (todas na Avenida Wenceslau Escobar) e o bairro Pedra Redonda teve 14 lixeiras instaladas (todas na Avenida Coronel Marcos). DMLU instala novas lixeiras na Orla do Guaíba

Fonte: Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Crianças indo e voltando da escola e passando sob postes e fios de energia elétrica quase no chão, bastando esticar a mão para tocá-los. Adultos vendo suas casas ameaçadas pela queda de postes que vêm se inclinando cada vez mais. O risco constante de acidentes graves, como o de um vizinho que perdeu um dos rins após acidente enquanto tentava mover os fios. Esta é a realidade de uma comunidade composta por mais de 250 famílias que residem em área de 6 hectares, localizada na Avenida Juca Batista, 3240, que era de propriedade do falecido Fúlvio Petraco, que doou 3 hectares de suas terras. Os moradores já têm título de propriedade e área delimitada de matrícula, mas há outros 3 hectares de preservação que também estão ocupados, o que dificulta o processo de regularização. O representante da Cooperativa Habitacional Pro Morar, Paulo Marcelo Rocha da Silva, diz que os trâmites pela documentação adequada vêm sendo feitos, mas é tudo demorado. Enquanto isto, mais ocupantes se instalam na área e mais fios são remendados, formandos um emaranhado perigoso de fios e postes inadequados sendo instalados sem nenhuma segurança. Vários pedidos de ajuda às autoridades e audiências foram realizadas, protestos e ma-

Fotos Guilherme Cruz/O Jornalecão

nifestações realizados, mas a obra necessária para a adequação da instalação de postes e da rede elétrica esbarra na regularização fundiária da região. Enquanto os postes colocados por conta própria pelos moradores ao longo dos anos vão apodrecendo e se inclinando cada vez mais sobre as ruas e casas, com os fios beirando chão, o impasse continua, os moradores da região pedem socorro e a tragédia se anuncia.

CEEE entrega obras à comunidade da Zona Sul Representantes da CEEE reuniram-se com a comunidade no Parque Guarujá Zeno Simon, no dia 4 de agosto, para explicar as obras na rede de energia elétrica que vêm sendo realizadas nos bairros próximos. Representantes de CAR-Sul, da ACOMAZS (Associação Comunitária dos Moradores e Amigos da Zona Sul), da SAG (Sociedade Amigos do Guarujá) e moradores da região foram informados que a CEEE vem executando um conjunto de obras para a melhoria da distribuição de energia nos bairros Espírito Santo, Guarujá, Ipanema e Serraria. Estes bairros vinham sofrendo com a constante falta de luz devido à inadequação da rede elétrica, que era antiga e não comportava o crescimento populacional dos últimos anos. Foram realizadas muitas obras, como trocas de

Guga Marques/Coordenadoria de Comunicação Social

Representantes da CEEE entregam obras à comunidade dos bairros Espírito Santo, Guarujá, Ipanema e Serraria

300 postes, 18 quilômetros de redes ecológicas, construção de alimentadores de média tensão, etc. Conforme Jéferson de Oliveira Gon-

çalves, gerente regional metropolitano da CEEE, a partir de agora não existe mais restrição de carga para novos comércios ou mesmo indústrias que venham a se instalar na região, pois estes bairros estão bem servidos de energia elétrica por, pelo menos, 20 anos. O investimento da CEEE - Distribuição foi de R$ 5,7 milhões nas obras que estão sendo concluídas. Informado pelos moradores presentes, Gonçalves anotou problemas pontuais que ainda persistem em algumas ruas para posterior verificação e informou que todos os usuários da CEEE podem contatar a empresa, quando houver problemas, pelo fone 0800.721.23.33 ou, em caso de falta de luz, enviar torpedo para 27307, com a palavra LUZ e mais o código do número de instalação do imóvel, que se encontra na conta de luz individual.


4

SAÚDE e BEM-ESTAR

Porto Alegre / RS

Agosto 2016

O que faz um agente comunitário de saúde? Desde meados deste ano, a Unidade Básica de Saúde (UBS) Guarujá conta com novos agentes comunitários de saúde. Os novos profissionais que estão se integrando à equipe já existente vão reforçar o atendimento e o trabalho de cadastramento dos usuários, feito em toda a área de atuação (bairros Espírito Santo, Guarujá e Serraria) e fazer visitas às famílias, com o objetivo de melhorar o acesso e a qualidade dos serviços prestados pelo SUS, com enfoque na prevenção. Eles serão responsáveis por aproximar a comunidade dos serviços disponibilizados pela UBS Guarujá.

Cláudia Oliveira e Silva

Novos agentes comunitários de saúde da UBS Guarujá já estão em atividade, visitando as residências

O que farão os agentes comunitários de saúde? Percorrerão as casas da comunidade para cadastrar e/ou atualizar o cartão SUS, facilitando o acesso a consultas, a exames na UBS Guarujá e aos demais programas sociais.

Como isso vai acontecer? Na primeira visita, ocorre o cadastramento/atualização dos dados para conhecer as famílias. A segunda visita focará pacientes que necessitem de maior cuidado, como gestantes, crianças, idosos, diabéticos, hipertensos, portadores de necessidades especiais, dentre outros usuários. ,

Qual o objetivo desse trabalho?

Ajudar as famílias a prevenir doenças, encaminhar para tratamento, esclarecer dúvidas e acompanhar as pessoas que precisem usar medicação contínua. Todo o cidadão paga imposto e, portanto, tem direito a estes serviços.

Dois projetos em defesa dos animais são aprovados na Câmara Municipal A Câmara dos Vereadores de Porto Alegre aprovou no início de agosto dois projetos em defesa dos animais: um que proíbe o abate de aves apreendidas em rinhas e outro que inclui o envenenamento no rol de maus-tratos de animais. O PL 024/15 inclui um parágrafo no artigo 45 da Lei Complementar 694/12, determinando que as aves apreendidas em rinhas sejam encaminhadas para albergagem e doação, ficando proibido abatê-las. Uma emenda prevê que o sacrifício seja autorizado apenas quando, por um médico veterinário, for determinada a

impossibilidade de recuperação do animal. Já o PL 023/15 acrescenta um inciso na Lei Complementar 694/12, incluindo o envenenamento entre as práticas consideradas de maustratos aos animais. Além de multa, a infração pode levar à advertência, interdição, fechamento e cassação de autorização de funcionamento do local onde ocorrer o ato. De acordo com o texto, o guardião e o responsável pelo animal também responderão pelo crime. Os projetos, de autoria da vereadora Lourdes Sprenger, seguem agora seu trâmite e vão para sanção do Executivo.


EVENTOS / OPINIÄO OPINIÃO Dicas Imobiliárias

Por Simone Carvalho - simone.carvalho@lfsul.com.br

Observações para compra de seu imóvel (novo ou usado) - Quanto à localização do imóvel, verifique se há possibilidade de alagamentos que possam pôr em risco o imóvel ou desvalorizá-lo em pouco tempo. Também verifique se o acesso ao local é fácil, quais as opções de transporte público... - Verifique se não há rachaduras nas paredes, se o piso é uniforme, se não há sinais de umidade; - Também é importante verificar se tudo que foi prometido em folhetos e prospectos foi cumprido, principalmente no que se refere a material, metragem e acabamento; - Cada empreendimento tem um “memorial descritivo” (documento que descreve detalhadamente todas as fases e materiais utilizados no projeto e serve de base para a compra de materiais e para a execução da obra), no qual é possível identificar a marca e a qualidade do material e dos equipamentos utilizados – elevadores, azulejos, pisos e metais; - Se a construção for muito antiga, as tubulações de água podem ser de ferro e, com o tempo, a corrosão vai entupindo os tubos (nestes imóveis procure abrir as torneiras e verificar se a água escoa em quantidade satisfatória); - No caso de imóveis novos ou em construção, visite um modelo decorado, se disponível; - Observe se o imóvel é arejado, se seus cômodos não são abafados, com falta de ar ou com cheiro de mofo; - Visite o imóvel a ser adquirido, preferencialmente durante o dia, quando é possível observar detalhes importantes. Faça também uma visita à noite para verificar a movimentação da rua, poluição sonora e do ar, bares e casas noturnas, os frequentadores, etc; - Banheiros devem ser bem ventilados e, caso utilizem aquecimento a gás, devem apresentar tubulação de escape do aquecedor em perfeitas condições e muito bem instaladas; - Veja se há um sistema de segurança, se a vaga de garagem é exclusiva e quais as deliberações da última reunião do condomínio, como rateios, entre outras questões; - Exija que o vendedor forneça toda a documentação do imóvel o mais breve possível, para agilizar o processo de contratação. Fico à disposição para mais esclarecimentos pelos fones 3026-8102 e 9132-7920 e no e-mail atendimento@lfsul.com.br. LF SUL Corretora de Imóveis - Empresa familiar há mais de 40 anos no ramo imobiliário

Ocorrido no dia 10 de agosto, o primeiro Encontro Vida na Orla, realizado pela ABEP (Associação Brasileira de Esportes de Praia) e pela ATUN RS (Associação do Turismo Náutico), levou dezenas de pessoas ao Ipanema Sports. O objetivo do encontro foi buscar propostas para uma ocupação mais positiva dos 72 km de orla e formalizar um documento oficial para ser encaminhado às autoridades públicas e órgãos competentes. Além da presença de três gabinetes de vereadores e moradores da região, também esteve presente Marcelo Freitas, o Tite, que é morador de Ipanema, campeão mundial de futevôlei e se profissionalizou treinando na orla, e de Paulo Marques, que também é morador de Ipanema, funcionário da SPH, sócio do ICG e ex-secretário adjunto da Smic e de Esportes, e cerca de 30 entidades interessadas. O segundo encontro Vida na Orla, marcado para o dia 15 de setembro, no Galpão Criou-

Foi um sucesso a Domingueira do Idoso, no dia 7 de agosto, com mais de 550 pessoas participando de forma gratuita do evento, animado pelo grupo musical Tipo Bicho e pelo cantor tradicionalista Gaúcho Fontana. O CTG Descendência Farrapa realiza este evento há 28 anos e já se tornou uma tradi-

Cantinho do Auxílio Jurídico Pensão Alimentícia III – Obrigatoriedade para os Avós

Cecatto & Araujo Advogados

5

Adília Cruz da Silveira / O Jornalecão

lo do Iate Clube Guaíba (Av. Guaíba, 95), vai apresentar as ideias e proposições feitas no primeiro encontro. O evento começará pontualmente às 20h, quando serão apresentadas as propostas, e terminará às 21h30, após painéis especiais sobre Meio Ambiente (com Preserva Belém Novo), Turismo (com Noratur), Gestão Pública (com Paulo Marques), Turismo de Negócios (com Porto Alegre Convention e Visitors Bureau) e Gastronomia (ainda a ser confirmado).

Baile da 3ª idade no CTG Descendência Farrapa

Aurora Cristina Cecatto (consultora jurídica) - edaraujo@via-rs.net

Rua Paulo Derly Strehl, 101 (Ao lado do Zaffari da Juca Batista) Contatos: 3286-1192 / 8433-4922 - E-mail: edaraujo@via-rs.net WhatsApp para informações imediatas: 9808 4922

Agosto 2016

Encontro Vida na Orla propõe caminhos para ocupação positiva para a beira do Guaíba

Adília Cruz da Silveira/O Jornalecão

No dia 26 de julho comemoramos o Dia dos Avós e nada melhor do que falarmos sobre a nova categoria de pensão alimentícia destinada aos avós. Ambos também possuem a obrigatoriedade de pagar alimentos para os seus netos, esse fato denomina-se alimentos avoengos. É um direito dos netos quando seus pais não têm condições financeiras, podendo vir a faltar para seu próprio sustento, e são incapazes em arcar com a subsistência dos filhos. A obrigação aos avós de prestar alimentos aos netos é residual e subsidiária, visto que o dever da solidariedade familiar imposta é dos pais (pai e mãe) ou um na falta do outro. Cabe esclarecer que os avós não podem ser chamados a pagar pensão alimentícia enquanto não esgotados todos os meios processuais disponíveis para forçar o pai, alimentante primário, a cumprir a obrigação. É necessária comprovação da impossibilidade da prestação dos pais para autorizar a ação contra os avós. Se os avós tiverem boas condições financeiras, poderão receber a responsabilidade de complementar a pensão, caso o valor pago pelos pais não seja suficiente para arcar com os gastos do menor. Esse caso serve para garantir aos netos o mesmo padrão de vida que proporcionam ao filho. Em suma, a pensão alimentícia dos avós só caberá se esgotados meios para cobrá-la dos pais.O direito à prestação de alimentos é extensivo aos avós recaindo a obrigação. Para maiores informações ou outras dúvidas judiciais, estamos à disposição dos leitores de O Jornalecão.

Porto Alegre / RS

ção da entidade que é esperada com ansiedade pelos idosos que participam anualmente. O patrão Luiz Antonio Cordeiro, mais conhecido por todos como Laco, e o coordenador social da entidade, Gregório Benzi, estavam muito gratificados com o sucesso do evento no final da domingueira. O próximo evento será também sensacional, só que dirigido para as adolescentes, que serão apresentadas à sociedade como debutantes, no mês de dezembro. O Baile de Debutantes para meninas carentes será patrocinado pela Prefeitura de Porto Alegre.

Oficina Ambiental no Morro do Osso A Oficina de Educação Ambiental para Professores no Parque Natural Morro do Osso (rua Irmã Jacomina Veronesse, 170) está com as inscrições abertas. A atividade, que integra a 26ª Semana da Primavera da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam), ocorre em 28 de setembro, das 8h30 às 13h e das 14h às 17h30. A programação, direcionada a professores do ensino básico até o 5º ano, inclui palestras e trilhas interpretativas. As inscrições para oficina podem ser realizadas pelo e-mail morrodoosso@smam.prefpoa.com.br. É importante enviar nome completo, telefone pessoal, nome e telefone da escola. As vagas são limitadas. Mais informações pelo telefone 3263.3769.

Sergio Louruz/Divulgação PMPA

Atividade é destinada a professores com trabalhos na área ambiental


6

Estética Kely Hair recebe 25ª Confraria do Clube de Vantagens

visualletras@visualletras.com.br

No dia 15 de agosto, foi vez da Estética Kely Hair receber a 25ª Confraria do Clube de Vantagens, encontro que reúne empresários da Zona Sul de Porto Alegre. Além de trocas de experiências e assuntos referentes à gestão de suas empresas, foram debatidas as experiências de cada setor e trocados contatos para futuros negócios. A anfitriã, Kely Dutra, contou aos presentes a trajetória da sua empresa, desde o começo, prestando serviços de beleza em sua própria casa, há 11 anos, até crescer e tornar-se destaque e referência no ramo na Zona Sul de Porto Alegre. Entre as novidades apresentadas por Kely aos seus clientes, todos ficaram surpreendidos com o Visagismo – técnica que analisa a personalidade e as característi-

Tiago Rosa

Integrantes do Clube de Vantagens Zona Sul se reúnem para trocar experiências e contatos uma vez por mês cas físicas de uma pessoa para, então, definir o corte ideal de cabelo, a cor, o penteado, a maquiagem, o vestir, etc. Através

de capacitação, Kely é uma das poucas profissionais formadas para esta recente área da beleza em Porto Alegre.

Estética Kely Hair passa a oferecer a técnica do Visagismo para suas clientes Nem sempre o que fica bem em uma mulher, fica igualmente lindo em outra Muitas pessoas escolhem um corte de cabelo simplesmente porque ele está em evidência na novela, mas, por trás daquele formato de cabelo, existe uma imagem que é criada especificamente para aquele personagem ressaltar as suas características. Visagismo é um método que ajuda você a responder à pergunta: qual a imagem que eu desejo passar para as pessoas? Muitos não sabem ou nunca pararam para pensar o que passam ou o que desejam passar através de sua imagem. O visagismo é uma técnica que, através de uma análise dos traços do rosto, revela aspectos da nossa personalidade, e, então, a partir desta análise, é sugerido um corte de cabelo, uma coloração e um vestuário para você transmitir o que realmente deseja com sua imagem. Já pensou em fazer o mesmo e experimentar o visagismo? A Kely Hair pode lhe proporcionar a experiência, com valores especiais de lançamento da técnica. A consulta dura em torno de 30 minutos e, neste mês, estamos com um valor promocional, venha conferir! Procure o anúncio da Kely Hair nesta página e veja os contatos.

Fotos Adília Cruz da Silveira / O Jornalecão

Estética Kely Hair, localizada na Av. Juca Batista, 1700, no bairro Ipanema, também oferece a partir de agora a técnica do Visagismo às suas clientes


7

Nova Casa conta agora com setor de Outlet Divulgação

A Nova Casa, uma das mais tradicionais lojas de móveis da Zona Sul de Porto Alegre, conta com um novo setor para atender o seu público. Agora, além das promoções habituais, a Nova Casa conta também com um setor de Outlet, uma área separada dentro da loja que funciona como um bazar de móveis, no qual são oferecidas peças de ponta de estoque, com preços abaixo do mercado. O setor de Outlet da Nova Casa tem móveis novos, perfeitos ou com pequenas avarias, produtos fora de linha, trocas de showroom ou alguns recolhidos. Vale a pena conferir as mercadorias disponíveis e os preços arrasadores, com certeza você vai encontrar algo útil para você, algum familiar ou amigo! A Nova Casa fica na Avenida Juca Batista, 685, em Ipanema, e o setor de Outlet vai estar permanentemente aberto, junto aos demais produtos da loja.

Escola Mundo Mágico da Alegria recebe judoca paralímpica Como parte do projeto Olimpíadas, a Escola de Educação Infantil Mundo Mágico da Alegria, localizada na Zona Sul de Porto Alegre (Rua Cirino Prunes, 292, em Ipanema), recebeu a judoca paralímpica Luiza Oliano, atleta do Grêmio Náutico União, de 19 anos de idade. Luiza pratica judô desde os 6 anos de idade e, um ano depois, já conquistou sua primeira competição, acumulando mais de 200 medalhas em cerca de 13 anos competindo até o momento. Além de levar algumas das medalhas para as crianças verem, Luiza também levou seu quimono e uma réplica da tocha Olímpica, já que foi uma das atletas a carregá-la durante a passagem por Porto Alegre. Depois de conversar um pouco e tirar fotos com as crianças, Luiza, que é moradora do bairro Menino Deus, ainda visitou as salas das crianças para se despedir, mostrando a educação de uma verdadeira campeã!

Jean Pierre Corseuil / O Jornalecão

Luiza foi recebida com cartões e festa dos alunos


Porto Alegre / RS

EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO

8

Escola Dr. Miguel Tostes completa 68 anos e realiza Olimpíadas comemorativas A Escola Estadual de Ensino Fundamental Dr. Miguel Tostes, localizada na Rua Déa Coufal, 1000, em Ipanema, realizou na última semana de agosto sua Olimpíada escolar, como parte da comemoração pelos 68 anos de atividades. Com diferenças em relação a outras escolas, a Miguel Tostes tem como principal característica o atendimento de alunos em situação de vulnerabilidade social, assim como crianças de abrigo, que cumpram medidas socioeducativas, que tenham problema de ajuste social ou que vivam em situação de risco, além de jovens e crianças portadores de dislexia, dislalia, déficit de atenção e comprometimento psíquico (que precisam fazer uso de medicação controlada e, frequentemente, precisam ser internados em hospitais). A escola também recebe alunos que vêm de outras unidades de ensino por problemas de aprendizagem, indisciplina e/ou defasagem na idade ou série. Por isso, a escola tem grande rotatividade de alunos durante o ano e oferece um trabalho pedagógico diferenciado, que tem como prioridade o acolhimento do aluno e a preocupação em aceitar as diferenças, desenvolvendo avaliação diagnóstica e descritiva, que facilita a progressão e o avanço dos alunos. A política pedagógica que orienta o trabalho prevê um número reduzido de alunos por sala, permitindo atendimento mais direcionado e agilizando a solução de impasses e conflitos. Além da direção da

Divulgação

professora Carmem Lucia Bertoni Andrade, 13 professores, uma merendeira eu ma atendente geral atendem os cerca de 100 alunos que, atualmente, integram a escola. Os alunos recebem aulas normais de cada etapa e disciplina e específicas, de Artes (incluindo música), Educação Física e Informática. Na biblioteca, que conta com excelente acervo, é realizada a “Hora do Conto”. Para o atendimento dos alunos no turno inverso, a escola conta com uma sala de recurso, dotada de equipamentos pedagógicos, onde o atendimento é realizado individualmente ou em pequenos grupos (para aqueles que apresentam necessidades educacionais semelhantes). De natureza suplementar (no caso de alunos superdotados) e complementar (para os alunos com necessidades educacionais especiais), a sala de recurso, que é conduzida por um professor especializado e segue as normas da legislação vigente, atende não apenas os alunos da própria escola, como também das escolas vizinhas que não possuem o mesmo trabalho pedagógico. Embora enfrente dificuldades como todas as instituições públicas estaduais de ensino atualmente, a dedicação para buscar condições de receber todas as crianças e jovens encaminhados torna ainda mais louvável o trabalho diferenciado e inclusivo que a Escola Miguel Tostes realiza. Com a certeza de que também falamos por nossos leitores, queremos parabenizar pelos 68 anos e agradecer pelo belo trabalho!

Agosto 2016

Atleta da Zona Sul é vice-campeão mundial de Jiu-Jitsu Daniel Martins, 20 anos, morador do bairro Guarujá, iniciou sua trajetória como esportista há pouco mais de 5 anos, quando ingressou no Projeto Gaditas, que estimula a inserção social através do esporte, oferecendo aulas gratuitas de Jiu-Jitsu na Zona Sul de Porto Alegre. Lá, conheceu seu professor, Eduardo Oliveira, que incentiva que os alunos levem a mesma disciplina aprendida no esporte para a escola, exigindo boas notas. Com o tempo, além de ajudar nas aulas, Daniel passou a integrar a equipe de seu professor, a Guetho Jiu-Jitsu, e, desde então, vem colecionando inúmeros títulos e premiações, se destacando tanto no cenário nacional quanto internacional. Além dos mais de 15 títulos regionais, Daniel acumula boas participações nas competições, garantindo uma terceira colocação no campeonato brasileiro e no Pan Americano, além do vice-campeonato

Arquivo Pessoal

Primeiro título de Daniel com a faixa roxa

mundial, em junho deste ano, nos Estados Unidos. Eleito o melhor atleta faixa azul pela Federação Gaúcha de Jiu-Jitsu na categoria adulto em 2015, Daniel passou a ser faixa roxa neste ano e, apenas cinco dias após a graduação, já conquistava mais um título, o primeiro dos três que já ganhou nas três competições que disputou desde a troca de faixa: um campeonato Gaúcho, um Catarinense e o Gramado International Open.

Atleta precisa de apoio para participar de mais competições Enquanto Daniel segue treinando e se preparando para as competições que ainda vai disputar este ano – entre as quais três torneios internacionais -, o atleta também busca apoio para arcar com os altos custos das competições, que incluem inscrição, despesas de deslocamento, alimentação e estadia. Aos interessados em patrocinar o jovem e promissor atleta da Zona Sul de Porto Alegre, seja com ajuda financeira, doação de roupas, de suplementação, de alimentação, de academia ou de curso de inglês, mais informações podem ser obtidas com o próprio Daniel Martins, através do e-mail danielnunesmartins_@hotmail.com ou do telefone 9768.6155.

Por Andréia Oliveira da Silva, neuropsicopedagoga A mulher foi ao mercado de trabalho e o homem precisa trabalhar mais e mais a fim de garantir o sustento da casa. Para algumas famílias, esta ausência gera um grande sentimento de culpa e precisa ser compensada de alguma forma. Os pais simplesmente não conseguem dizer “não” aos filhos e permitem que estes façam o que quiserem. O resultado deste processo é a perda da autoridade dos pais e a falta de limite dos filhos. A criança sem limites terá dificuldades de seguir as regras de uma brincadeira ou adequar-se a convivência em grupo, pois sempre deseja ser quem decide. Este comportamento desencadeará a não aceitação pelo outro e o isolamento é inevitável. A possibilidade da construção de vínculos duradouros e estáveis ao longo da vida pode ser o maior prejuízo para quem não consegue seguir regras. Como não seguir as normas da empresa onde trabalha? É possível tal comportamento? E em uma relação? Como não levar em conta as vontades e desejos do outro? Como conviver com alguém que sempre está tentando permanecer no domínio da situação? Ao longo da vida, recebemos muitas vezes “não” a algo que queremos. O brinquedo que nosso pai não pode nos dar, o namoro que o outro não quis prosseguir, o emprego que não foi conquistado. Ensinar regras leva tempo e exige paciência dos pais. Ensinar ao filho o que se espera dele, o que pode ser feito e o que não pode, explicitando as consequências pelos seus atos, contribui para a saúde mental da criança e este sim é um verdadeiro ato de amor.

Ex-aluno da Escola Paraíba representa o Estado e o País em competições de Badminton Morador do bairro Morro Alto, o jovem Lucas Constant da Silva, de 21 anos, conheceu o badminton há 10 anos, quando era aluno da Escola Paraíba, na Zona Sul. Foi lá que Lucas conheceu sua técnica, Vera Mastrascusa, professora há 16 anos na escola (Vera foi pioneira na prática do badminton, trazendo o esporte para a capital, em 1992, e exercendo, desde então, várias funções em nome do esporte - entre as quais a presidência da Federação Gaúcha e a função de técnica da seleção feminina de badminton que disputou o Pan-americano de 2007). Menos de um ano depois de conhecer o badminton, Lucas já integrava a federação gaúcha. Em 2014 e 2015, representou o país no GP do Rio de Janeiro, jogando o simples (um contra um) e foi campeão sul-americano por equipes nos mesmos anos, em Santo André (SP), em 2014, e em Foz do Iguaçu (PR), em 2015. Com mudanças nos critérios para a Bolsa-atleta, programa do Governo Federal que patrocina esportistas, Lucas deixou de receber, o que dificulta bastante a sua participação em competições, entre as quais três que ainda vai disputar este ano: a 3ª etapa do campeonato nacional (no Recife/PE) em setembro; o campeonato brasileiro de 2016 (em Novo Hamburgo-RS), em novembro; e o sul-americano (em Lima, no Peru), em dezembro.

Arquivo Pessoal

A importância dos limites para a formação da criança

Lucas busca apoio para poder competir

Para custear a participação nas competições, Lucas tem feitos pequenos serviços como garçom e pedreiro – já que a rotina de atleta, com os treinos e viagens, não permite um emprego fixo – e recebe ajuda de alguns de seus ex-professores, enquanto mantém a rotina de treinos na escola Paraíba. Para apoiar Lucas com os custos das participações nas competições, entre em contato com o próprio atleta (8215.0313 ou lucas_constant@hotmail.com).

Errata: Diferente do que noticiamos na última edição do jornal, os estudantes Gabriel Mastrascusa e Eduarda Silva da Silveira Bitencourt, que vão disputar o Campeonato Estudantil do Rio Grande do Sul (CERGS) junto com outros dois alunos de Caxias, terão todas as despesas pagas pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul e pelo Comitê Olímpico do Brasil para a competição, incluindo estadia e alimentação, assim como o técnico Bruno Rodrigues. O atleta que está sem apoio para arcar com os custos das competições é justamente Lucas Constant da Silva.


CULTURA CULTURA

Para além da beleza da Renda de Bilros: os bastidores do artesanato nas Olimpíadas Por Marcia Morales Salis - Moradora do bairro Ipanema, Gestora Cultural e Delegada pelo RGS no Colegiado Setorial Artesanato do CNPC-MinC

Foi lindo o encerramento da primeira Olimpíada na América do Sul e no Brasil. O que mais chamou a atenção e se viu nas redes sociais foi a foto da mandala de renda reproduzida no chão do estádio lotado de gente. Representativa do trabalho das artesãs rendeiras que produzem a fascinante Renda de Bilros, é um artesanato de tradição portuguesa presente em quase todas as Regiões do Brasil. Aqui, na Região Sul, em Florianópolis (SC), no ano de 2011, pesquisadores do Centro de Referência da Renda de Bilros começaram a contagem das rendeiras e conseguiram produzir 250 cadastros, que devem estar arquivados na Fundação Franklin Cascaes. Mas, nem tudo são flores rendadas, bordadas, costuradas, entalhadas, pintadas, etc. na vida dos artesãos e artesãs brasileiras por aqui, nem nas Olimpíadas, nem nos eventos promovidos com o apoio dos governos federal, estadual e municipal. Só para se ter uma ideia do tamanho do problema no Rio de Janeiro, apesar da recente inauguração pelo SEBRAE do CRAB – Centro de Referência ao Artesanato Brasileiro, que fica na Praça Tiradentes (tudo organizado a comando do PAB – Programa do Artesanato Brasileiro, que, nos termos do Decreto nº 8.001, de 10 de maio de 2013, promove o desenvolvimento de políticas públicas de apoio ao Artesanato através da Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República – SMPE/PR), para as Olimpíadas o PAB aprovou apenas a exposição de artesanato na “Casa Brasil”. Ou seja, não houve um local destinado a exposição e comercialização de artesanato pelos próprios artesãos e artesãs junto ao público que foi assistir às Olimpíadas em seus diversos locais de realização, desde a festa de abertura ou de encerramento, até mesmo nos diversos endereços das inúmeras competições que aconteceram sempre com recorde de público. No Rio de Janeiro, o SEBRAE até convidou artesãos e artesãs a levarem seus trabalhos em consignação para comercialização em stands dentro dos shoppings em várias regiões do município, e o Sindicato dos Artesãos no Rio também chegou a solicitar ao prefeito espaços para realização de feiras na cidade, mas não foi atendido. Isto, com a justificativa de que o PAB já teria recebido o espaço destinado à categoria e as feiras seriam realizadas pela Economia Solidária. Entretanto, parece que o pessoal da Economia Solidaria carioca solicitou espaços de exposição e comercialização em praças que iriam utilizar apenas um único dia da semana, só que o alvará expedido era válido para a mesma praça, como se ela fosse ocupada por eles durante todo mês olímpico. Ou seja, aqui ou acolá a confusão é a de sempre: entre os tantos encontros e desencontros dos indivíduos ou grupos envolvidos no Artesanato, estão as boas políticas públicas golpeadas em ritmo de extinção e as novas mal e mal construídas ou por realizar. O que pode ser que influencie daqui para frente a nossa capacidade de nos identificar ou de compreender a nossa própria riqueza cultural representada no Artesanato. Isto, com reflexos significativos no modo como pensamos e agimos em relação à utilização dos espaços públicos gratuitos para exposição e comercialização dos trabalhos dos nossos artesãos e artesãs, para que eles possam verdadeiramente produzir outro tipo de renda (a que provê o próprio sustento com a profissão escolhida), para além da Renda de Bilros. Foto da mandala de renda reproduzida no chão do estádio representa o trabalho das artesãs rendeiras que produzem a fascinante Renda de Bilros, um artesanato de tradição portuguesa presente em quase todas as regiões do Brasil

Porto Alegre / RS

Agosto 2016

9

Brique de Ipanema chega em sua 12ª edição valorizando o espaço público O domingo ensolarado de 7 de agosto foi especialmente convidativo para os moradores da Zona Sul saírem da casa e visitarem a orla de Ipanema, que ficou ainda mais interessante com a presença do seu já tradicional Brique. As bancas, muito bem organizadas, com cores e formatos iguais, ofereciam artesanato em tecido, tricô, crochê, cerâmica, madeira, etc, além de antiguidades. Os artistas locais também tiveram espaço, com o músico Otávio Santos Neto, morador de Ipanema e músico da UFRGS, que fez uma apresentação musical com teclado e bateria junto com seu amigo Eduardo Cáceres. A próxima edição, a 12º do Brique de Ipanema, está prevista para o dia 11 de setembro, se o tempo permitir. Caso contrário, fica transferida para o domingo seguinte. A atração musical ficará a cargo do Grupo Vocal Balaio de Gato, conjunto musical da Zona sul que apresenta

Adília Cruz da Silveira / O Jornalecão

músicas da MPB sem o uso de instrumentos musicais, apenas com a voz, atingindo uma sonoridade ímpar. A apresentação do Grupo Balaio de Gato está prevista para acontecer entre 14h e 15h. Você, que é morador da Zona Sul, não pode perder esta oportunidade de valorizar a consolidação de um espaço público que permite conhecer a arte e a cultura local em um dos mais belos cenários da cidade.

Sarau Solar, realizado pela Assembleia, recebeu cantora Flora Almeida A cantora Flora Almeida se apresentou dia 24 de agosto no Sarau do Solar, na Assembleia Legislativa do RS. Acompanhada por Luizinho Santos (Sax e Flauta), Gilberto Oliveira (Guitarra e Cavaquinho) e Caio Maurente (Contrabaixo acústico), a artista porto-alegrense apresentou o espetáculo “Com que roupa – Flora Almeida canta Noel Rosa”. Com quatro CDs gravados, o último lançado em 2015, a cantora passeia entre o jazz e o blues, a bossa e o samba, e conquistou, em 1995, o Prêmio Açorianos de Música, como “Melhor Cantora”.

Divulgação

O Sarau do Solar é realizado pela Assembleia desde 1993, quando foi inaugurada a restauração do Solar dos Câmara (Duque de Caxias, 968), construção histórica que desde então concentra a maior parte das iniciativas culturais do Parlamento gaúcho. O projeto consiste na promoção de espetáculos musicais, com entrada franca, em temporadas anuais que vão de março a dezembro. Por sua relevância para a cidade, foi agraciado por Honra ao Mérito no Prêmio Açorianos de Música 2007, concedido pela Secretaria de Cultura de Porto Alegre.


PROCUR CUREI, EI, ACH ACHEI EI PRO

10

CLASSIFICADOS CLASSIFICADOS ADVOGADOS

BICICLETAS

CONTROLE REMOTO

ELETRICISTA Técnico Eletricista João Batista (Eletricista SENAC) - Residencial e Comercial. Orçamento sem compromisso. Fones: 8194-1635/8682-0401.

BRIK

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIOS

ADVOGADO

CONTATO COMERCIAL - Quer aumentar seus ganhos trabalhando na Zona Sul? Entre em contato pelo e-mail jornal@jornalecao.com.br ou pelo telefone 3246.0848.

PET SHOP ELETRICISTA

IMÓVEIS Vende-se casa c/ terreno 415m²: Desocupada, lado do futuro Bourbon ipanema. Rua Ladislau Neto, ótima localização. R$ 380 mil. F: 3248-1782 / 9952-3920. Vendo terreno no Lami, parada 21, (10m x 35m), c/ duas frentes. Plano. Pronto para construir. Valor R$ 49 mil. Aceito proposta. Fone: 8238-8705.

CABELEIREIRO

FARMÁCIA PODOLOGIA

Alugo apto. Pousada do Serrano. Local coração de Gramado para o período de 02/09 a 04/09 do festival de cinema. Com Cristina ou Eduardo. Fone: (51) 3239-2239 / (51) 32861192 email: a.cristina.c@gmail.com. Vendo casa no bairro Hípica, no Cond. Jardins do Prado. Bela residência: 3 dormit., 1 suíte, 2 churrasq., lareira. R$ 450 mil. Fone: 8909-0159.

FOTÓGRAFO

AULA PARTICULAR

GÁS

RELIGIÃO

Auxílio ao Tema / Acompanhamento Escolar - Leciona-se Ensino Básico e Ensino Médio, Concursos e Supletivo. Também a domicílio. Tratar: 9682.0529 (vivo) / 9817-0525 (oi).

CHAVEIRO

INFORMÁTICA

LAVAGEM AULAS DE GUITARRA

PASTEL

RELOJOARIA

LOJAS

CONSTRUÇÃO E REFORMA

BICICLETAS

Relojoaria Homero - Consertos de Relógio de pulso, parede, mesa e eletrônicos. Conserto e fabricação de jóias. R. Dr. Armando Barbedo, 338 - Tristeza. Fone: 3312.6878.

REFORMAS

VIDRAÇARIA

Chame o vizinho! Pequenos consertos e outros serviços (elétrica, hidráulica, pintura, etc). Profissional experiente. Dagoberto. Fone: 9716.6479.

TRANSPORTE


VARIEDADES PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

Porto Alegre / RS

Agosto 2016

11

Previsões para Setembro 2016 ÁRIES – O mês inicia com disposição empreen- LIBRA – Alegria, divertimento, romances e artes em geral, dedora. A lua crescente do dia 09/09 ajudará nas estão em alta. Relacionamento harmonioso entre homens ações. Mas tenha cuidado com o excesso de per- e mulheres. sonalismo. ESCORPIÃO – Leve adiante seus planos e empreendiTOURO – Fase de criatividade e romances. Posi- mentos. O momento é propício. Quando a transformação tivo para as artes e especulações financeiras. é favorável, não há o que temer. GÊMEOS – Preste atenção aos detalhes. Prova- SAGITÁRIO – Um ar mais leve começa a soprar um futuro velmente, você irá refazer algumas coisas já fina- mais colorido. Não esqueça de finalizar uma atividade para lizadas. Período de dificuldades na locomoção e iniciar outra.. Volte e termine o que foi deixado para trás. na comunicação. CAPRICÓRNIO – Não se apegue demais em suas convicCÂNCER – Período de recolhimento e meditação. ções. Chegou a hora de revê-las. Sonhar é bom, alimenta Aproveite a lua minguante de 23/09, em seu sig- a alma. no, para finalizar tarefas inacabadas. AQUÁRIO – Uma mente confusa produz ideias confusas. LEÃO – Prepare-se para uma fase de atividades Reavalie suas ideias e dê maior espaço para a emoção. que produzirão uma série de problemas. Procure Sem lavar a alma, a visão fica turva. ser mais humilde. PEIXES – O maior desafio é aceitar as limitações terrenas. VIRGEM – Não tenha medo de errar. Este mês Procure transformar as pedras do caminho em relva macia. será de reparos de equívocos cometidos. Não assim o caminho fica mais leve, e você aprende uma nova tome uma parte como um todo. lição.

TURMA DO GUAÍBA

Por Jean Pico


Agosto 2016 - Porto Alegre/RS - Ano 30 - Nº 251 - 3246.0848 - 8403.6513 - jornal@jornalecao.com.br - www.jornalecao.com.br

Após término de obras, Wenceslau Escobar deve ser liberada em setembro Foto: portoimagem.wordpress.com Com a previsão inicial de término para dezembro de 2015 – que, na época, não ocorreu devido ao excesso de chuvas que assolava a capital gaúcha –, a primeira etapa da obra de duplicação da Avenida Wenceslau Escobar (entre a rótula da Av. Icaraí e a Rua Castro de Menezes, no bairro Vila Assunção), realizada pela Golsztein como contrapartida viária a empreendimento imobiliário, após vários adiamentos ao longo do ano, finalmente chega ao fim. A EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) anunUma das melhorias na via será o acréscimo ciou a liberação do trecho para 02 de de travessias para pedestres setembro, após a implantação da sinalização provisória e vertical. Segundo a EPTC, os demais serviços em sinalização ficarão completos até o final de setembro, em virtude dos prazos necessários para que o pavimento tenha condições técnicas de receber a pintura definitiva. Com a liberação total do tráfego na região, espera-se que um dos gargalos mais antigos do trânsito entre a Zona Sul e a área central da cidade seja significantemente reduzido. Outra alteração importante no trânsito da região é a possibilidade de conversão dos veículos provenientes do Centro à esquerda na Av. Cel. Massot, além de travessias de pedestres.

Blitze na Orla de Ipanema autua mais de 25% dos motoristas abordados

Agentes de fiscalização da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) realizaram blitze na orla de Ipanema na sexta-feira e no domingo à noite, dias 26 e 28 de agosto, para coibir irregularidades e abusos no trânsito na região, uma reclamação constante dos moradores.

Ao todo, foram abordados 132 condutores, dos quais 34 foram autuados (três em razão de consumo de álcool), o que significa que um a cada quatro motoristas parados apresentou algum tipo de irregularidade, seja do condutor ou no veículo. No mesmo fim de semana,

ações semelhantes foram realizadas na Cidade Baixa, na Av. Padre Cacique e na Av. Saturnino de Brito, com mais de 260 motoristas abordados e 106 autuados, dos quais 47 condutores, quase metade dos motoristas, foram autuados por álcool ao volante.

Profile for O Jornalecão

O Jornalecão (Agosto / 2016) - Edição 251  

O Jornalecão - Jornal de Bairro da Zona Sul de Porto Alegre/RS - Brasil

O Jornalecão (Agosto / 2016) - Edição 251  

O Jornalecão - Jornal de Bairro da Zona Sul de Porto Alegre/RS - Brasil

Advertisement