Issuu on Google+

MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 DOMINGO

ANO 18 NÚMERO 428 R$ 3,00

www.j2012.com.br

Na Catedral, 4 diáconos são ordenados padres por Dom Muniz

Eduardo Leite/Estagiário

O Jornal Enem acaba com “decoreba” e exige mais de quem quer entrar na universidade A14

B5

DESCASO

Governador abandona a segurança em Arapiraca Nos bairros Manoel Teles e Primavera, os mais populosos da cidade, moradores e comerciantes cobram segurança NOTEBOOK

www.j2012.com.br

l tecnologia@ojornal-

BONS NEGÓCIOS

al.com.br

COMO O REFIS

al

Tecnologia Jorn

2012 l DOMINGO

Nide Lins

, 29 DE JANEIRO DE O JORNAL l MACEIÓ

Cinema 3D vai ter ganho absurdo de qualidade

Nova fórmula ete matemática prom rápido deixar tudo mais 6

8

ria cansada Como evitar bate

NOTEBOOKS o r e ie to de

a sil

gar a vida útil Dicas para prolon tirar do componente podem eira fria você de uma verdad

assado , do sobre martph oApple no ação dos pode ser o que, finalo possa ser

5

Dicas para aumentar vida útil da bateria com.br

www.j2012.com.br

l jornaltv@ojornal-al.

2012 l DOMINGO

Jornal TV O Jo

a em Na pele de Bate-Seb ingu es Dom ues “Rei Davi”, Renata onagem mais encarna sua pers ual dramática e sens

Cresce o mercado da beleza

iza Dantas/CZN LLuiza

, 29 DE JANEIRO DE O JORNAL l MACEIÓ

3

Aprendizado

le, de Fina a doutora Daniel Renata Sorrah vive em fertilização “in vitro” ialista 7 Estampa, uma espec

casos de sucesso já foram registrados. São pessoas com profissões

definidas que largaram tudo para investir no ramo da beleza. A21

Jorge Rodrigues

Jorge/CZN

Em Alagoas, o mercado da beleza está em expansão. Muitos

INSEGURANÇA

Marco Antônio

COM MEDO

“Danielle”, por Renata Sorrah em Fina Estampa LA GAVETA , 29 DE JANEIRO DE O JORNAL l MACEIÓ

Projeto de lei vai possibilitar o refinanciamento de débitos Um projeto de lei que, nos moldes do Refis, prevê o refinanciamento de débitos com a Receita e com a Fazenda Nacional, está tramitando na Câmara dos Deputados. Se aprovado, pode ser uma saída para 74 das 102 prefeituras alagoanas que A2 estão inscritas no Cauc.

Em Maceió, os salões de beleza estão em grande expansão

PERSONAGEM

A19

www.j2012.com.br

l salavip@ojornal-al.c

om.br

2012 l DOMINGO

Sala Vip

Lays Peixoto

Fazendo moda Laís Peixoto

s uma Marcela é apena La do parte da história ito Gaveta, ateliê-conce que quer trazer um moda novo olhar para a 8E9 alagoana

Em Paripueira, comerciante só atende do lado de dentro da grade

Ateliê quer um novo olhar para moda em AL

População se prende em casa A população de Paripueira, bem como de boa parte do litoral

do Estado, está se trancando em suas casas e nos estabelecimen-

MARÉS 01h06..................................................0.6 07h15..................................................1.7

13h26..................................................0.6 19h39..................................................1.7

tos comerciais devido ao cresciA19 mento da violência.

FASES DA LUA NOVA......................................................23/01..07h40

CHEIA.......................................................09/1..07h31

CRESCENTE..................................................1 /1..06h15

MINGUANTE.................................................16/1..09h08

0

As constantes fugas do presídio de Arapiraca deixaram a população com medo. Com capacidade para 128 presos, a penitenciária tem mais de 200. A segurança interna é feita por apenas dez agentes. A concepção do presídio A20 é de segurança média.

Comunicado A Diretoria do Sistema Jornal de Comunicação comunica aos anunciantes, assinantes e leitores em geral que, devido à necessidade de ajustes administrativos, de recursos humanos, operacionais e de entendimentos com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas, as edições das segundas-feiras de O Jornal estão SUSPENSAS. Em especial aos assinantes, a Diretoria informa que, ao término do contrato, as edições das segundas-feiras serão compensadas de acordo com o número de exemplares. A Diretoria lembra ainda que o “respeito ao leitor” está mantido, como sempre foi, nas demais edições deste matutino ao longo desses 18 anos de fundação. A Diretoria

A SSINATURAS : 82 4009.1919 CLASSIFICADOS : 82 4009.1930

P UBLICIDADE : 82 4009.1961 PABX : 82 4009.1900


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A2

Política

www.j2012.com.br politica@ojornal-al.com.br

COM PENDÊNCIAS

PautaGeral Da Redação pautageral@ojornal-al.com.br

“Hectares de ouro”

O

escândalo dos “hectares de ouro” em Jacuípe ainda deve dar “muito pano para manga”. Como O Jornal noticiou nesta semana, o Ministério Público do Estado detectou indícios de superfaturamento na desapropriação, por parte do governo do Estado, dos terrenos destinados à construção de casas para as vítimas das enchentes de 2010. Só lembrando, cada hectare teria sido comprado pelo governo de Teotonio Vilela Filho (PSDB) a R$ 31 mil, quando o valor de mercado ficaria em torno de R$ 4 mil. Detalhe é que o secretário de Agricultura do município, Amaro Alves, em reportagem publicada na edição da última sexta-feira, informou que, para fins de reforma agrária, o Incra paga entre R$ 6 mil e R$ 8 mil por faixa de terra com características semelhantes às desapropriadas pelo governo que contam com os indícios de superfaturamento. Isso aponta, no mínimo, para uma discrepância muito grande em relação à avaliação do Serveal, que serviu como base para o governo do Estado comprar as terras em Jacuípe. As informações chamaram a atenção da Justiça, que, além de determinar o bloqueio prévio de R$ 310 mil do dinheiro a ser gasto nas terras sob suspeita, ainda requisitou uma nova perícia nas terras ao Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea). Em tempo: a mesma dinâmica pode acontecer em outros municípios alagoanos que tiveram terrenos desapropriados com o mesmo fim. Já existem informações nesse sentido. E tudo indica que o MPE deve investigar também.

Em Traipu 1

A presidência do Tribunal de Justiça designou nesta semana o juiz de Direito Maurício Brêda, titular da 7ª Vara Criminal de Maceió, para assumir a comarca de Traipu, sem prejuízo de suas funções na unidade judiciária da capital. A portaria foi publicada no Diário de Justiça Eletrônico de ontem. Brêda também integra a 17ª Vara Criminal, especializada em julgar processos referentes ao crime organizado.

Em Traipu 2 Só para lembrar, recentemente Traipu foi palco de uma operação que desbaratou um esquema de desvio de recursos destinados à educação e à saúde, que teria, como principal beneficiário, o prefeito afastado Marcos Santos (PTB), e contaria com envolvimento de secretários, ex-secretários, servidores e, até, da primeira-dama do município, Julianna Kummer. Ele está preso preventivamente, por decisão judicial. Há quem diga que a situação de Marcos Santos só piora a cada dia...

Código de Ética

Salários

O Código de Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Legislativa está disponível no site oficial da Casa na internet há alguns dias. O texto-base teve, como autor, o deputado Judson Cabral (PT). O código foi criado a partir da Resolução 520, de 1º de dezembro de 2011.

Os servidores municipais vão receber os salários referentes ao mês de janeiro a partir da próxima terça-feira já com os 10% de reajuste. Os efetivos que aniversariam neste mês recebem o décimo terceiro integral e os comissionados, o valor proporcional. As informações são da Secretaria Municipal de Finanças.

IPTU Os Correios de Alagoas deram início, na última sexta-feira, à distribuição dos boletos de pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2012. Ao todo, mais de 215 mil carnês serão entregues pela ECT em toda Maceió. Para garantir a chegada dos boletos, a empresa montou uma operação especial de distribuição, que irá se estender até o dia 18 de fevereiro, incluindo a realização de mutirões de entrega de carnês aos sábados.

Recadastramento Os aposentados e pensionistas do Iprev Maceió, com nomes iniciados pelas letras J, K e L, têm até o próximo dia 10 de fevereiro para fazer o recadastramento. Para participar do processo, é preciso comparecer com RG, CPF, Carteira de Trabalho, PIS/Pasep, título eleitoral, comprovante de residência emitido em até três meses, portaria de concessão do benefício, certidão do tempo de contribuição e decreto de transição para o regime estatutário. Mais informações podem ser obtidas no site www.iprev.maceio.al.gov.br e pelo telefone 3315-4122.

Termômetro As movimentações para as eleições de desembargador do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 19ª Região, que estão a todo vapor.

A Assembleia Legislativa, que é alvo de ADI por parte da Almagis devido a decreto que impede afastamento de deputados por decisões judiciais.

74 municípios de AL figuram no Cauc Com isso, prefeituras ficam impedidas de renovar CND e de receber recursos federais GILSON MONTEIRO gilsonmonteiro@ojornal-al.com.br

S

etenta e quatro, dos 102 municípios alagoanos têm alguma pendência no Cadastro Único de Convênios (CAUC), ficando impedidos de renovar a Certidão Negativa de Débitos (CND) emitida pela Previdência Social conjuntamente com a Receita Federal, uma espécie de Serasa das prefeituras. Na prática, sem a certidão, as prefeituras ficam impedidas de receber recursos de convênios e de emendas ao Orçamento Geral da União, além do bloqueio no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), dinheiro que sustenta as finanças de 90% dos municípios alagoanos. Todas as informações do Cauc podem ser acessadas por qualquer cidadão pela internet, na página do Tesouro Nacional, no endereço www.fazenda. gov.br O levantamento constante nesta matéria foi feito pela reportagem de O Jornal até o fechamento desta edição, e podem ter sofrido mudanças, considerando que os dados são atualizados diariamente. As pendências das prefeituras com o CAUC variam. Há desde municípios que deixaram de informar o cumprimento da aplicação mínima de 25% da receita de impostos com educação, como determina a Constituição, até gestores que não comprovaram se estão em dia com as contribuições do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e com as contribuições previdenciárias. Há ainda aqueles que não enviaram informações que atentam contra a regularidade do regime de previdência

social dos servidores titulares de cargos efetivos do município.

Rio Largo e União dos Palmares são alguns dos municípios que apresentam pendências no Cauc

MAIS DE UM ITEM O primeiro do ranking em relação a número de pendências é o município de Japaratinga, com pendências em 12 itens e subitens exigidos pelo Tesouro Nacional. Seguido por Matriz de Camaragibe e São Luís do Quitunde, com 11 pendências cada um, e em terceiro lugar Palestina, no Sertão do Estado, com 10 pendências. Em alguns casos as pendências são antigas, datando de 2010. É o caso de Japaratinga, que desde abril de 2010 tem pendência referente a infor-

mações de arrecadação de impostos. OUTROS MUNICÍPIOS Também aparecem entre as prefeituras pendentes no Cauc, por exemplo, Água Branca, Rio Largo, Traipu e União dos Palmares. Algumas prefeituras têm apenas uma pendência, ainda assim sofrendo as sanções enumeradas acima. Estão nessa situação municípios como Barra de São Miguel, Coité do Nóia, Delmiro Gouveia, Santana do Ipanema e Senador Rui Palmeira.

Adimplentes com o cadastro no Estado são 28 Thiago Sampaio

Apesar de atualmente 74 municípios alagoanos estarem, no momento, inadimplentes no CAUC, a situação já foi pior. Em março do ano passado esse número passou dos 90%. Atualmente apenas 28 municípios não possuem nenhuma pendência no Cadastro: Barra de Santo Antonio, Barra de São Miguel, Belo Monte, Branquinha, Cacimbinhas, Canapi, Coqueiro Seco, Coruripe, Feira Grande, Ibateguara, Igreja Nova, Jaramataia, Jundiá, Limoeiro de Anadia, Minador do Negrão, Olho D’Água das Flores, Olho D´Água Grande, Olivença, Pariconha, Paripueira, Poço das Trincheiras, Porto de Pedras, Quebrangulo, Roteiro, São Brás, São Miguel dos Campos, Tanque D’Arca e Taquarana.

Palmery defende que a saída para as prefeituras é a renegociação dos débitos

AMA Para o presidente da Associação dos Municípios Alago-

anos (AMA), o prefeito de Cajueiro, Palmery Neto (PSD), as pendências se devem em

boa parte ao setor previdenciário, e que, portanto, a saída seria a renegociação dos débitos. “Atualmente o parcelamento é de 60 meses, no passado chegou a ser de 240 meses. Uma nova renegociação seria a saída mais rápida para esses municípios saírem do Cauc, ou seja, um novo Refis, para que esses municípios tenham condições de quitar esses débitos sem comprometer outros setores da gestão”, avalia o presidente da AMA. “Sabemos que a maior parte dos municípios alagoanos dependem extremamente das transferências do governo federal, e as pendências no Cauc são um empecilho”, frisou. G.M. Continua na página A3


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A3

Política

Contexto Roberto Vilanova bobvilanova@hotmail.com

Olhe o trem

E

ngenheiros ferroviários vistoriaram o antigo trajeto da linha férrea entre Piranhas e Petrolândia-PE e concluíram: podem assentar os trilhos e colocar o trem para circular. Vale ressaltar que a linha férrea foi construída pelo imperador Pedro II, no século XIX, o que faz mais de 100 anos, e está desativada desde 1965. Mesmo assim, não precisa se reparar o trajeto. A ferrovia servia de ligação entre a parte não navegável do Rio São Francisco, no trecho que compreende Alagoas e Pernambuco, e foi criminosamente extinta graças à insensatez das autoridades brasileiras que destruíram o transporte de massa. O desejo da prefeita de Piranhas, Melina Freitas, é recolocar o trem na linha, mas apenas para viagem turística até Xingó. Se tudo der certo, o trem de Piranhas será o primeiro destinado ao turismo circulando em Alagoas.

www.j2012.com.br politica@ojornal-al.com.br

AMA fez contato com a CNM acerca do assunto Palmery Neto disse que já manteve contato com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e conversará com a bancada alagoana no Congresso Nacional para debater o assunto. “A CNM, que é a entidade que nos representa nacionalmente, tem se preocupado com essa questão do Cauc, pois sabemos que esse cenário que temos em Alagoas, do peso dos recursos federais nas finanças das prefeituras não é apenas aqui em nosso Estado.

Vários estados passam por isso, e o Cauc tem se tornado uma questão de interesse nacional. Também iremos nos articular com os deputados e senadores alagoanos para que eles possam nos ajudar, intermediar esse debate no Congresso Nacional, que é por onde passam as decisões”, disse. ATENÇÃO Em algumas ocasiões, a Confederação Nacional dos Municípios já chamou a aten-

ção dos gestores municipais para dúvidas e questionamentos sobre o Cadastro Único de Convênio (Cauc) do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi). A CNM tem ressaltado que, apesar de ser um cadastro de inadimplência, o Cauc tem função informativa. Porém, compete ao município a iniciativa de regularizar as pendências. De acordo com a página do CAUC no site do Tesouro Nacional, os regis-

tros são dinâmicos, podendo sofrer alterações a qualquer momento, mas somente a entidade responsável pela inscrição da pendência pode atualizar a informação. Para esclarecer as dúvidas, a Confederação Nacional dos Município mantém no departamento jurídico técnicos à disposição para tratar sobre o assunto. As dúvidas mais comuns são a formalização de convênios federais e a prestação de contas desses convênios. G.M.

Thiago Sampaio

Na mão

Parado

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) pagou R$ 150 mil à Usina Utinga Leão por uma locomotiva do tipo “Maria-fumaça”, que a empresa pretendia utilizar para o transporte de turistas entre Maceió e Lourenço de Albuquerque.

Para deixar a “Maria-fumaça” em condições de funcionar, a CBTU gastou mais R$ 200 mil com peças e o serviço de um mecânico suíço especialista em reformar locomotivas. Mas o trem turístico de Maceió nunca partiu e a ideia não vingou.

Linha de frente A “Maria-fumaça” da CBTU agora vai fazer a festa em Piranhas, com as viagens contornando a serra que margeia o Rio São Francisco até Xingó.

Será?

Sobe

A dúvida é se a “Maria-Fumaça”, que tem capacidade limitada, vai conseguir subir o aclive de mais de 20 metros entre a parte baixa e alta de Piranhas. No trajeto antigo, a linha férrea circunda a serra à margem do Rio São Francisco.

Principal destino turístico alagoano depois do litoral, a cidade de Piranhas conta com a estação central antiga – que foi construída pelos ingleses para a ferrovia. O prédio está preservado e servirá de ponto de embarque para os turistas. Benedito de Lira apresentou projeto que pretende flexibilizar regras da LRF

Demóstenes Torres propôs uma audiência pública para debater a proposta

Danado pra Catende A “Maria-Fumaça” foi uma doação da CBTU à Prefeitura de Piranhas, via senador Benedito de Lira, que manda no maquinista e no trem.

Leva

A base

E por falar em trem, a Mineradora Vale Verde vai levar o minério extraído do Agreste alagoano de trem para ser beneficiado na unidade da Vale do Rio Doce no polo portuário baiano de Camaçari. A decisão já está sacramentada.

Para beneficiar o minério em Arapiraca, a Vale Verde precisa de uma adutora exclusiva com vazão mínima de 37 metros cúbicos de água por segundo e uma linha de transmissão de energia elétrica também exclusiva.

Expresso da família Como a Mineradora Vale Verde é subsidiária da Vale do Rio Doce, que é a dona da ferrovia entre Alagoas, Sergipe e Bahia, então ficará tudo em casa.

Duelo

Falta

Depois de tudo o que já aconteceu, o presidente estadual do PSDB, Claudionor Araújo, admite que não tem como voltar atrás com a candidatura de Rogério Teófilo à prefeitura de Arapiraca. E sendo assim, vem aí o confronto.

O ex-governador Manoel Gomes de Barros e o atual prefeito, Kil, estão preocupados com a falta de opção na disputa pela prefeitura de União dos Palmares. A lacuna favorece a oposição, que já estava muito bem na fita.

Fechando o cerco Dona Cristina, esposa do ex-prefeito Afrânio Vergetti, é a vice-prefeita do sonho de muitos candidatos em União dos Palmares.

Expressas A deputada federal Rosinha da Adefal ( PTdoB) optou por não responder à denúncia de que desconta 10% dos vencimentos dos servidores do seu gabinete para o partido. E por falar no PTdoB, o presidente do partido, Marcos Toledo, garante que Rosinha da Adefal não será vice de ninguém. Na verdade, ela procura um vice-prefeito. O deputado federal Renan Filho (PMDB) elogiou a administração do prefeito de Batalha, Paulo Dantas, que renunciou ao mandato numa composição com o vice, Aloísio Rodrigues. O novo prefeito de Batalha, Aloísio Rodrigues, manteve no cargo de secretário de Comunicação e Marketing o jornalista e cartunista Manoel Viana.

Projetos de lei visam à renegociação das dívidas No Congresso Nacional tramitam algumas propostas que propõem renegociar dívidas dos municípios, seguindo a linha da availação do presidente da Associação dos Municípios Alagoanos, Palmery Neto, para quem boa parte das pendências no CAUC se devem a dificuldades no pagamento de débitos com a Previdência Social. Uma das propostas partiu do senador alagoano Benedito de Lira (PP). Em seu projeto de lei do Senado 86, apresentado em 2011, Lira pretende flexibilizar as regras

da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), propondo que os municípios com menos de 50 mil habitantes possam assinar convênios que envolvam transferências de recursos federais independentemente de estarem com pendências no Cadastro Único de Convênios. “A proposta não propõe nenhum tipo de anistia, apenas proponho que os municípios com menos de 50 mil habitantes, que são geralmente os mais pobres, não percam prazos limites para assinar convênios por conta

Segundo proposta de Benedito de Lira, municípios com menos de

50 mil habitantes poderiam assinar convênios, apesar de pendências no Cauc

de uma eventual inadimplência no Cauc. Sem falar que o repasse dos recursos continuaria dependendo do pleno atendimento às regras da Lei de Responsabilidade Fiscal”, argumentou o senador. Contrário ao projeto, o senador Demóstenes Torres (DEM) propôs uma audiência pública para debater a proposta, que aguarda parecer na Comissão de Assuntos Econômicos. “Na verdade essa audiência foi solicitada apenas protelar a tramitação do projeto, mas faremos debates”, conclui o senador. G.M.

Na Câmara, proposta segue os moldes do Refis A Câmara analisa o Projeto de Lei 1201/11, do deputado Nilton Capixaba (PTB-RO), que cria um novo programa de refinanciamento de débitos com a Receita Federal e com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, nos mesmos moldes do Refis. Pela proposta, poderão ser parcelados em até 180 meses débitos de pessoas físicas ou jurídicas com vencimento até 31 de dezembro de 2010, inscritos ou não em dívida ativa da União, mesmo em fase de execução fiscal. Cada parcela, no entanto, não poderá ser menor que R$ 50 para pessoas físicas e R$ 100 para empresas. Em entrevista à Agência Câmara de Notícias, o autor do projeto disse que a medida vai ajudar os setores público e privado. “A proposta também traz benefícios ao Estado, já

nistrativos”, teorizou o deputado.

Nilton Capixaba, autor do texto: "Proposta também traz benefícios ao Estado"

que permite o aumento da arrecadação por intermédio do recolhimento de dívidas

que seriam de difícil recuperação e cuja cobrança envolveria altos custos admi-

BEM-VINDO Palmery Neto diz que o projeto é bem vindo, podendo oxigenar as finanças tanto do setor privado quanto público. “È uma proposta salutar, e esperamos que vingue. Todos querem pagar seus débitos, mas uma nova linha de renegociação precisa ser definida urgentemente, pois muitos municípios, não somente alagoanos, precisam disso para garantir sua saúde financeira”, avaliou o prefeito de Cajueiro. A proposta tramita em caráter conclusivo, ou seja, não precisará ser aprovado pelo plenário, mas espera ainda análise das comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. G.M.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A4

Política

www.j2012.com.br politica@ojornal-al.com.br

DIVISÃO DE RECURSOS

Congresso deve aprovar novo rateio para FPE até dezembro Supremo considerou inconstitucional a atual fórmula de partilha entre Estados e o Distrito Federal DA EDITORIA DE POLÍTICA politica@ojornal-al.com.br

O

Congresso Nacional terá de aprovar neste ano um novo rateio para o Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE). O critério de

Critérios geográficos e econômicos em discussão Criado em 1965, o FPE foi inicialmente dividido conforme critérios geográficos (área da unidade federativa e população) e econômicos (inverso da renda per capita). Após a Constituição de 1988, a lei complementar 62/1989 estabeleceu percentuais para os repasses aos estados e ao DF, além de determinar que, juntas, as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste recebessem 85% do total. Os coeficientes resultaram de uma negociação política - a própria lei complementar previa uma revisão após o Censo de 1990. Em fevereiro de 2010, o STF decidiu que o rateio previsto na norma - em vigor há mais de duas décadas - tornou-se inconstitucional. Isso porque, segundo a Constituição, o FPE deve “promover o equilíbrio socioeconômico” dos Estados e do Distrito Federal - o que não é possível com coeficientes de participação fixos, já que a revisão dos percentuais, que deveria ter ocorrido em 1991, jamais foi feita. O Supremo manteve, porém, a aplicação dos critérios da lei complementar 62/1989 até o final deste ano. VIABILIDADE Desde a decisão do STF, órgãos técnicos federais e estaduais, além de parlamentares, têm analisado novas formas de rateio do FPE. De acordo com estudo do consultor do Senado Alexandre Rocha, embora haja muitas propostas relativas a esse fundo de participação, apenas cinco projetos (dois idênticos) em tramitação no Congresso tratam especificamente do rateio entre os Estados e o Distrito Federal. A literatura especializada apresenta, segundo Rocha, pelo menos outras três sugestões que poderiam ser analisadas.

divisão atual, adotado em 1990, foi considerado inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF), mas tem a aplicação assegurada até 31 de dezembro de 2012. Propostas em tramitação no Legislativo tratam do assunto, que precisa ser disciplinado por meio de lei complementar e pode interferir no debate sobre formas de distribuição dos royalties do petróleo. As informações são da Agência Câmara. Consultores da Câmara e do Senado que analisa-

ram os projetos preveem um debate polêmico, a exemplo do que acontece também em temas como reforma tributária ou federalismo fiscal. Isso porque a mudança nos critérios de divisão do FPE entre os estados e o Distrito Federal tende a representar ganho para alguns e prejuízo para outros. Em 2011, o FPE representou R$ 48,07 bilhões repassados pelo Tesouro Nacional aos estados e ao Distrito Federal. Neste ano, a previsão é de R$ 55,03 bilhões - o equivalente a

1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) projetado no Orçamento de 2012. Os repasses do FPE não se submetem a vinculações e estão livres de contingenciamento - só podem ser retidos temporariamente até a quitação de débitos com a União ou até o cumprimento do gasto mínimo em saúde. IMPACTO Além do livre uso, os repasses do FPE são expressivos em relação às receitas de alguns Estados. Em análise baseada nos dados de 2010, o consul-

tor da Câmara Marcos Tadeu Napoleão de Souza identificou, por exemplo, que os repasses do FPE foram equivalentes a 19,4% da parcela dos estados e do DF na arrecadação com o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) - os municípios ficam com parte desse tributo. Na Região Norte, no entanto, o FPE chegou a 86,9% do ICMS; no Nordeste, correspondeu a 66,8%. Dada a importância do FPE, Marcos Souza sugeriu a criação de uma comissão

especial da Câmara com o objetivo de elaborar um projeto de lei complementar para estabelecer o novo rateio. O consultor lembrou que deputados da Comissão de Finanças e Tributação criaram anteriormente uma subcomissão especial para discutir a partilha do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), trabalho que resultou em proposta aprovada sem problemas pela Câmara e pelo Senado e sancionada na forma da lei complementar 91/1997.

Novos critérios para a divisão sugeridos em estudo

TCU examinou legislação relacionada ao FPE desde a criação do Fundo

“As rendas per capita da Bahia e do Rio Grande do Norte são muito semelhantes. No entanto, a Bahia tem 14 milhões de habitantes, e o Rio Grande do Norte 3 milhões”, alertou o estudo do TCU. “Na análise da distribuição de recursos, é razoável considerar a população das respectivas unidades federativas, uma vez que o custo da prestação dos serviços varia essencialmente conforme o número de beneficiários.”

"Na análise da distribuição dos recursos é razoável considerar a população das unidades federativas"

Estados com menor população são beneficiados O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou acórdão em setembro no qual concluiu, entre outros itens, que o atual rateio do FPE beneficia os habitantes dos Estados com menor população, e não necessariamente aqueles menos desenvolvidos. O mesmo aconteceria com propostas em tramitação no Congresso - o acórdão não trata do projeto de lei do Senado complementar 289/2011 porque, na época do estudo, o texto ainda não havia sido apresentado ao Legislativo. Para chegar a essa conclusão, o TCU examinou a legislação relacionada ao FPE desde a criação do fundo, em 1965. Antes da Constituição de 1988, segundo o estudo, o valor dos repasses aos estados e ao Distrito Federal variava conforme o tamanho

da população e o inverso da renda per capita. O cálculo considerava, ainda, a área de cada unidade federativa. Depois de 1988, a Lei Complementar 62/1989 estabeleceu coeficientes provisórios para o rateio do FPE. Esses percentuais deveriam ser revistos após o Censo de 1990 o que não ocorreu, tornando o rateio fixo ao longo do tempo. As mudanças que ocorreram resultaram do aumento da parcela de IR e IPI destinada à composição do FPE (saiu de 18% para os atuais 21,5%) e da destinação de parte dos recursos para a educação atualmente, 20% são retidos e direcionados ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Cabe ao TCU, de acordo com a Constituição, o cálculo

dos coeficientes do FPE. Entretanto, como eles permaneceram fixos, o órgão vinha apenas determinando anualmente a repetição dos percentuais. ANÁLISE DE PROPOSTAS O estudo do TCU examinou oito propostas em discussão no Legislativo. Dessas, somente duas não fazem referência aos itens considerados inconstitucionais pelo Supremo Tribunal Federal: os projetos de lei complementar 565/2010, do deputado Júlio Cesar (PSD-PI), e 582/2010, da ex-deputada e hoje senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). O projeto de lei complementar 565/2010 prevê que a participação de cada unidade federativa no FPE será proporcional ao inverso da renda per capita. Já o projeto de lei

complementar 582/2010 estabelece normas sobre o cálculo dos coeficientes, considerando principalmente a renda per capita - além de dividir 2% do total em função da existência de unidades de conservação da natureza, reservas indígenas e projetos de desenvolvimento sustentável. Ao comparar as propostas, o TCU constatou a importância de considerar a população, e não apenas a renda per capita. O órgão também levou em conta o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos estados e do Distrito Federal. Elaborado a partir de critérios do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o IDH considera, além da dimensão econômica, características sociais, culturais e políticas que influenciam a qualidade de vida.

TRECHO DE ESTUDO DO TCU sobre a divisão do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal

Para o TCU, os projetos atuais “tendem, ainda, a ser mais generosos com os estados menos populosos (que, de acordo com os dados, não são os menos desenvolvidos) do que o critério vigente”. Mas as unidades federativas com menor IDH - Maranhão, Alagoas, Piauí, Paraíba e Pernambuco - são classificadas como de população média. Para alcançar o equilíbrio nos repasses do FPE, segundo o TCU, é indispensável o estabelecimento de critérios que considerem também os diferentes estágios de desenvolvimento. As propostas estão no projeto de lei complementar 458/2009, do ex-deputado José Fernando Aparecido de Oliveir. O projeto está pronto para análise do plenário.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A5

Nacional

www.j2012 .com.br nacional@ojornal-al.com.br

BOLSA FAMÍLIA

Nhenhenhém Jorge Bastos Moreno/Brasília

Agente Em nome da presidente Dilma, Lula ligou esta semana para um importante líder comunitário do Rio, convidando-o a assumir a Secretaria da Igualdade Racial, no lugar de Luiza Bairros.

Rocha O PT quer tirar Sérgio Machado do comando da Transpetro, onde está há 12 anos. É bom, então, que saibam desta história: Eleito presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, na primeira audiência com Lula, pede a cabeça de Machado: - Ele trabalhou contra mim! - contou. - Vou demiti-lo já! Foi a Temer, a Sarney e Jucá descobrir quem era o padrinho do sujeito. Não era nenhum deles. Lula não teve dúvidas: mandou demiti-lo. Mas voltou atrás quando descobriu quem era o padrinho: - O senhor estava me procurando, presidente? - ligou-lhe Renan Calheiros.

Recuo Então, pago para ver! Uma coisa é Dilma peitar o PMDB da Câmara. Outra é enfrentar Renan Calheiros. No caso do bravateiro Henrique Alves, que ameaçou Dilma por causa da demissão do presidente do Dnocs, o que pode se dizer é que... O leão miou!

Sem festas Ontem, dia do seu aniversário, Cabral recebeu telefonemas de cumprimentos de Dilma, Lula, Sarney e de outras autoridades do país. Mesmo assim, nada o animou, por conta da tragédia.

Vaidades Dilma quer surpreender o país, indicando um nome expressivo da sociedade para comandar a Secretaria da Mulher. Em Brasília, a opinião corrente é a de que, neste governo, não há espaço para Marta e Mercadante serem colegas de Ministério. Aguardemos!

Filha de peixe, peixinho é: Carol, a vaidosa Fernando Haddad deixou o MEC e, também, o celular que usou por anos como ministro de Estado. E foi para São Paulo,comemorar seu aniversário junto com o da cidade. Na pressa, levou o celular da filha Carol, de 11 anos, muito desenvolta e de comportamento parecido com o do pai. Na cidade, agora candidato do PT à sucessão de Kassab teve, finalmente, o seu primeiro encontro com o prefeito, que está insinuando apoio do PSD a Haddad, desde que possa indicar o vice da chapa. Eis que, no meio da conversa, o telefone do ex-ministro, melhor, o de Carol toca. Haddad tira o aparelho do bolso e o desliga, diante de um estupefato prefeito: - O senhor também usa a "Hello Kitty" no celular?! Já que falei nela, Carol foi atração no jantar de despedidas do pai com um grupo de jornalistas. Um deles brinca: - Carol, você é muito carismática! Você será uma grande líder! E a "Haddadinha", rápida na resposta: - Sabem que na escola dizem a mesma coisa! Diante da gargalhada geral, o pai a socorre: - Filha, não dê bandeira! Disfarça, como seu pai!

Desprestígio Para se ter uma ideia de como anda a insatisfação dentro do PMDB com o governo, repare no que disse um cardeal do partido, apagando com um balde de gasolina o fogo amigo: - Estão reclamando do quê? Nós estamos bem servidos. Se um de nós precisar de alguma coisa no Ministério da Agricultura, o Mendes Ribeiro dá um saco de semente. Se precisar do Ministério do Turismo, o Gastão Vieira dá um ticket de viagem. E, na Secretaria de Estratégias, o Moreira dá um seminário.

Lady Gaga Sobre a entrevista de Fernando Henrique, na qual ele defende a candidatura de Aécio Neves à Presidência da República e não a de José Serra, a quem responsabiliza também pelos fracassos eleitorais do PSDB, o ex-governador só fez este comentário a uma pessoa da sua intimidade: - Tá gagá!

Praia Miami é a Davos do Aécio.

Inveja O Brasil esta semana foi Quinzé ( Malvino Salvador) de "Fina Estampa". A mãe de Quinzé, a arrogante Griselda, ganhou na loteria, mas quem levou o prêmio foi o filho, ao disputar um UFC na cama com Teodora Bastos, papel da grande atriz Carolina Dieckmann.

Paredinha A Vale ganhou ontem, em Davos, o título de "a pior empresa do ano", em votação promovida por um site de ambientalistas. A coluna ouviu Murilo Ferreira, presidente da empresa: - Conseguiram 25 mil votos contra, enquanto o BBB recebe 40 milhões de votos para tirar alguém da casa.

Férias Até março

Beneficiários têm que atualizar seu cadastro Quem não fizer a atualização até 29 de fevereiro terá o pagamento cancelado em março ASCOM/ MDS

O

s beneficiários do Programa Bolsa Família que não receberam a transferência de renda este mês por falta de atualização cadastral têm até 29 de fevereiro para fazê-lo. Eles tinham até 31 de dezembro do ano passado para alterar os dados do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal sem que houvesse bloqueio. Agora, precisam procurar as prefeituras de seus municípios para atualizar as informações, a fim de que possam voltar a receber o benefício. O bloqueio de benefício atingiu 729 mil famílias em todo país. As famílias que atualizarem as informações até 29 de fevereiro terão seus benefícios desbloqueados e poderão sacá-los no mês seguinte. Caso contrár i o, o p a g a m e n t o s e r á cancelado.

Revisão cadastral Famílias com benefícios bloqueados AC AL AP AM BA CE DF ES GO MA

2.567 29.019 2.867 13.308 76.516 49.363 16.036 12.102 17.370 41.661

MT MS MG PA PB PR PE PI RJ RN

Os beneficiários dos municípios afetados pelas enchentes em Minas Gerais, no Rio de Janeiro e Espírito Santo, cujas prefeituras decretaram estado de emergência ou calamidade pública, não terão o recurso bloqueado, desde que haja autorização do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Ainda assim, as famílias dessas localidades precisam fazer a atualização cadastral, procurando o gestor municipal o mais rápido possível. A atualização cadastral periódica é um dos mecanismos de controle do programa

8.339 8.066 65.279 26.092 23.052 28.428 55.880 21.249 51.070 15.139

RS RO RR SC SP SE TOs

31.211 6.810 2.385 9.860 102.035 8.485 4.828

Brasil 729.017

de transferência de renda, que atende 13,3 milhões de famílias. Mudança de endereço ou de renda, localização da escola dos filhos para acompanhamento da frequência escolar e composição familiar são informações fundamentais para a boa gestão do programa. O processo de revisão cadastral ocorre anualmente desde 2009. Ele é feito pelos municípios e Distrito Federal para todas as famílias que completam dois anos sem atualização ou confirmação em seus cadastros, conforme prevê o Decreto nº 6.135 de 2007.

RECURSOS O MDS apoia as ações de gestão do programa nos municípios com repasse mensal de recursos e também com informações técnicas para que esse processo ocorra sem transtornos. No início de cada ano, o ministério identifica todas as famílias com cadastros sem atualização nos últimos dois anos. Essa relação é colocada à disposição dos gestores no Sistema de Gestão Integrada do Programa Bolsa Família. As famílias identificadas na listagem recebem avisos em seus extratos bancários de pagamento. Caso não façam a atualização e tenham os benefícios bloqueados, nova mensagem é encaminhada pelo extrato, orientando a família a procurar a gestão municipal. Para ser atendida pelo programa, a família deve ter renda por pessoa de até R$ 140/mês. Os valores dos benefícios variam de R$ 32 a R$ 306, de acordo com o perfil de renda e o número de integrantes da família. Para garantir o benefício, as famílias precisam manter os filhos na escola, a agenda de saúde em dia e atualizar seus dados.

CONSEA

LIXO CRIATIVO

Lula é escolhido presidente de honra

Câmara poderá criar prêmio para reciclagem

O

AGÊNCIA CÂMARA

Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) concedeu ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva o título de presidente de honra do órgão. O Consea foi criado em 1994, foi desativado em 1995 e reativado em 2003, na primeira gestão de Lula. A escolha foi feita, por aclamação, pelos participantes da 26ª Reunião Plenária do Conselho, realizada em 7 de dezembro. A proposta foi apresentada pelo médico e

professor da Universidade Federal de Pernambuco, Malaquias Filho, que é conselheiro. “É um reconhecimento justo e simbólico, feito a alguém que contribuiu decisivamente para colocar a segurança alimentar e nutricional na agenda do Brasil e do mundo”, disse o presidente do Consea, Renato S. Maluf. Segundo ele, a honraria será entregue em breve, só dependemos da disponibilidade da agenda de Lula.

E

stá em análise na Câmara dos Deputados o Projeto de Resolução 88/11, do deputado Manoel Junior (PMDB-PB), que cria o prêmio Lixo Criativo para cidadãos e entidades da sociedade civil que apresentarem projetos inovadores de reciclagem e de tratamento ou redução de geração de resíduos sólidos. Segundo o deputado, a intenção é reconhecer e incentivar iniciativas que ajudem a dar eficácia à Lei dos Resíduos Sólidos (Lei 12.305/10), aprovada na Câmara no ano passado. Pelo texto, o prêmio será concedido a cada dois anos em duas modalidades: uma para ideias propostas por cidadãos acima de 18 anos e outra para projetos já executados ou em

processo de execução promovidos por entidades sem fins lucrativos. A premiação será organizada pela Comissão de Desenvolvimento Urbano, que ficará responsável por seu regulamento. O autor lembra que a Lei dos Resíduos Sólidos foi aprovada após mais de 20 anos de discussão no Congresso. Ele afirma que, para a lei ser cumprida, é necessário o envolvimento de toda a sociedade. A proposta prevê que os projetos premiados terão ampla divulgação nos canais de comunicação institucional da Câmara. “Com isso, a Câmara mostra que sua preocupação não se esgota na elaboração legislativa em si, alcançando também a execução das leis e seus efeitos para a população”, afirma o parlamentar.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A6

Opinião

www.j2012.com.br opiniao@ojornal-al.com.br

Tribunal dos homens Sistema Jornal de Comunicação Conselho Consultivo João Lyra (Presidente), Arnaldo Cansanção Antonio Rezende José Alfredo de Mendonça Nelson Ferreira

Superintendente Silvia Sacuno silvia.sacuno@sistemajornal.com.br Diretor Comercial Felipe Calheiros felipecalheiros@ojornal-al.com.br Diretor Adm.-Financeiro Bruno Barrionuevo bruno@sistemajornal.com.br Diretor Jurídico Átila Machado atilamachado@ojornal-al.com.br Editor-Executivo Voney Malta vfamalta@ojornal-al.com.br

O Jornal Editor-Geral Deraldo Francisco deraldo@ojornal-al.com.br

I

doso, pobre e com problemas com o álcool. Por pouco um aposentado não foi vítima fatal de uma injustiça. Seus vizinhos teriam lhe matado se a polícia não interviesse. Eles queriam resolver o problema ali mesmo, no meio da rua, como se fossem juízes e carrascos ao mesmo tempo. A multidão estava sedenta de justiça e um pobre velho, desnutrido e semi-embriagado seria um “bom exemplo” para essa satisfação. Um perfeito bode expiatório para dar a sensação àquela comunidade, igualmente pobre e ignorante, de que houve justiça para, pelo menos, um ato de violência no Estado. Flagrado pelo próprio filho numa situação embaraçosa, quando ajudava a uma filha paraplégica e doente mental a se vestir, o aposentado foi acusado de estupro na rua em que mora, numa rua modesta, no Trapiche da Barra. O filho dele foi quem alardeou para a rua inteira o seu envolvimento no “crime”. A jovem tem 27 anos e vive em casa, sem poder ir às ruas devido às suas limitações. No seio familiar, todos foram unânimes em afirmar que o pai é quem cuida dela, inclusive nas necessidades mais íntimas, como tomar banho, por exemplo. É o pai, mesmo idoso e fraco, quem ajuda a filha que tem uma série de limitações. Mesmo diante de veemente negativa de autoria, o cidadão foi preso pela Polícia Militar, colocado num camburão e levado para a Central de Polícia, cujos corredores já passa-

ram centenas de criminosos realmente perigosos e com “culpa no cartório”. O acusado contava que tudo não passava de um mal -entendido e que, ao invés de estar violentando sexualmente a filha, estava ajudando-lhe a vestir uma roupa íntima. A suposta vítima foi submetida ao exame que constata se houve ou não abuso sexual. Todos os testes prováveis foram feitos pelo médico-legista, que não constatou nenhuma violência sexual. Ou seja, o aposentado estava falando a verdade desde que foi acusado pelo próprio filho, que não deve assumir sozinho a culpa da denúncia. Um vizinho que disse que não gosta de imprensa apareceu duas vezes no mesmo veículo falando sobre o assunto e, mesmo com a prova técnica de que o aposentado não cometeu o crime, ele ainda insistiu em incriminar o pobre velho. No local onde o idoso mora com a família, seus vizinhos não aceitam o resultado do exame técnico. Após quase 24 horas na prisão sob a acusação de estuprar a própria filha e de ter o rosto enrugado mostrado pela imprensa policial oportunista, o aposentado não pode nem voltar para a casa onde mora com a família. Sua filha, que também passou pelo constrangimento, vive escondida dentro de casa. O desejo de vingança da sociedade desacreditada em segurança às vezes extrapola e acaba transformando homens de bem em aprendizes de criminosos.

Charge

Gerente Comercial Kaline Lages comercial@ojornal-al.com.br Gerente de Recursos Humanos Givaldo Perciano givaldo@ojornal-al.com.br Gerente Financeiro Flávio Bastos financeiro@ojornal-al.com.br

Vendas avulsas Alagoas: Dias úteis Domingos Nºs atrasados

R$ 1,50 R$ 3,00 R$ 6,00

Assinaturas em Alagoas: Semestral R$ 270,00 Anual R$ 540,00

EDITORA DE JORNAIS DE ALAGOAS LTDA E-mail: ojornal@ojornal-al.com.br Site: www.j2012.com.br Rodovia AL-101 Norte, Km 6, 3600 Jacarecica - Maceió/AL CEP: 57038-800

REPRESENTANTE NACIONAL FTPI SÃO PAULO 11 2178.8700 RIO DE JANEIRO 21 3852.1588 BRASÍLIA 61 3326.3650 RECIFE 81 3446.5832 www.ftpi.com.br

Cartas à Redação: opiniao@ojornal-al.com.br Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião de O JORNAL.

“É um reconhecimento justo e simbólico, feito a alguém que contribuiu decisivamente para colocar a segurança alimentar e nutricional na agenda do Brasil e do mundo”. RENATO S. MALUF, presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), ao justificar a decisão do colegiado de conceder ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva o título de presidente de honra do órgão.

A boa governança pública João Lyra Deputado federal e presidente do PSD em Alagoas

P

esquisa Datafolha, divulgada no último domingo, põe a descoberto que o acerto na condução da economia do País é um dos trunfos da presidenta Dilma Rousseff. Com efeito, a aprovação do governo atingiu 92%, que é a soma de “ótimo e bom” (59%) e de “regular” (33%). Nota-se certa surpresa com o sucesso da atual mandatária por parte de alguns segmentos da crítica política, que parecem desconhecer que o êxito do governo está assentado na poderosa convergência entre a “boa administração privada e a boa governança pública”. Essa convergência pública e privada, inédita entre nós, é a razão pela qual o País atravessou, com competência, a crise americana de 2008/2009 e agora colhe resultados favoráveis, diferentemente da instabilidade que assola as maiores economias do mundo: Estados Unidos e União Europeia. Em 2011, cerca de dois milhões de empregos foram criados pelo setor privado brasileiro, o que também coloca o Brasil à frente daquelas economias. Some-se a isso o esforço que desenvolve o empresariado em busca de absorção de novas tecnologias, necessidade quase de sobrevivência para a grande maioria das atividades produtivas. A propósito, investir na inovação tecnológica é vital para a sustentabilidade do nosso processo de crescimento. Enquanto isso, a “boa governança pública”, a que se referiu recentemente o ex-ministro Delfim Neto, mostra indicadores de fazer inveja a muita gente: 46% dos consultados disseram que a situação vai melhorar ainda mais, citando como exemplos a geração recorde de empregos, o recuo da inflação e as ações do governo para estimular a economia. Esse quadro positivo deverá expandir-se ante as medidas de controle dos gastos públicos determinadas pela presidenta

Some-se a isso o esforço que desenvolve o empresariado em busca de absorção de novas tecnologias na reunião do ministério, nesta semana. Uma dessas medidas é a criação da Junta Orçamentária, que terá a responsabilidade de realizar a triagem de todas as novas despesas, somente liberando-as com a determinação direta da presidenta. Além disso, ministérios como Saúde, Transportes e Cidades receberam ordens para, até junho, colocarem seus gastos na internet. Outro fato que chamou a atenção foi a implantação do “estilo Dilma” no gerenciamento dos grandes projetos e investimentos estratégicos do governo: muitos interlocutores da presidenta deixaram a reunião surpresos com a determinação de força dada à chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann. “Gleisi é uma de vocês, mas quando fala, fala por mim. Antes de falar comigo, têm que falar com ela”. Esses são alguns dos traços que definem com clareza o “estilo Dilma” de governar e sua absoluta fidelidade aos princípios da “boa governança pública” de que fala o ex-ministro Delfim Neto. Não há nenhum mistério nisso, mas é incontestável: a ordem nas finanças públicas é condição necessária para uma administração bem-sucedida. Pois foi exatamente o que fez o ex-presidente Lula e agora faz a presidenta Dilma Roussef.

A poluição sonora (I) Alder Flores Advogado, químico e auditor ambiental

PABX 82 4009.1900 FAX/REDAÇÃO 82 4009.1950 FAX/COMERCIAL 82 4009.1960 CLASSIFICADOS 82 4009.1961 ATENDIMENTO AO ASSINANTE 82 4009.1919

Sucursal Arapiraca Sucursal Agreste Avenida Rio Branco, 157 Sala 10 - Centro Fones - 3522-5375 / 9199-0007 E-MAIL: municipios@ojornal-al.com.br

Frase do dia

sonora é um dos problemas Agerapoluição ambientais mais frequentes e que um grande número de incômodos

San

Datas & Fatos Santa Rufina é vendido por U$ 8,1 milhões O talento do pintor espanhol Velázquez é homenageado em vários países do mundo mais de 400 anos após sua morte. A largada das comemorações foi dada em Nova York, no dia 29 de janeiro de 1999, quando a Christie's leiloou o quadro Santa Rufina por US$ 8,1 m 1712 - Começa a Conferência da Paz de Utrecht que põe fim à guerra de sucessão espanhola. 1810 - A invasão de Andaluzia pelos franceses provoca o descrédito da Junta Central, que põe seus poderes no Conselho de Regência, constituído na ilha do Leão (atual São Fernando, em Cadiz). 1888 - Um incêndio destrói o Teatro Variedades de Madri. 1929 - Leon Trotski chega à Constantinopla após ser expulso da União Soviética. 1948 - O delegado soviético do Conselho de Segurança da ONU, Andrei Gromyko, pede a destruição de todas as bombas atômicas existentes no mundo. 1963 - A Comunidade Econômica Européia repulsa a

petição de ingresso da Grã Bretanha. 1966 - Nasce Romário Souza, jogador brasileiro de futebol. 1979 - A província de Cidade Real passa por graves inundações, devido a chuvas torrenciais. 1981 - Adolfo Suarez abandona seu cargo de presidente do Governo espanhol e do Partido União do Centro Democrático. 1984 - O tenente Guillermo Quintana Lacacci, ex-capitão de Madri, é assassinado pelo ETA. 1986 - Um avião DC-3 da Aerocalifórnia cai perto do aeroporto de Mochis (México), causando a morte de seus 21 ocupantes. 1991 - O Congresso da Somália Unificada nomeia Alí Mahdi Mohamed como novo presidente do país. 1993 - Morre Leo Lowental, filósofo alemão, um dos fundadores da Escola de Frankfurt. 1999 - O quadro de Velázquez Santa Rufina é adquirido por um colecionador anônimo por quase 2 milhões de dólares em Nova York.

e reclamações. A prevenção e o controle da poluição sonora são tarefas que cabem a todos: a administração pública, por meio da fiscalização, e do controle, a educação ambiental, cabendo ainda a cada pessoa física ou jurídica tomar os cuidados que estiverem ao seu alcance para evitar que os índices sonoros causem danos aos munícipes. A poluição sonora se dá através do ruído, que é um som indesejado sendo considerada uma das formas mais graves de agressão ao homem. Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde – o limite tolerável ao ouvido humano é de 65 decibéis. Acima disso, o nosso organismo sofre stress o qual aumenta o risco de doenças. Com ruídos acima de 85 decibéis aumenta o risco de comprometimento auditivo. Dois fatores são determinantes para mensurar a amplitude da poluição sonora: o tempo de exposição e o nível do barulho há que se expõe uma pessoa. É de conhecimento que os sons se propagam na forma de ondas através de diversos meios, mas é através do ar que as ondas sonoras chegam aos nossos ouvidos, por isso o ar é o principal meio de propagação. Há momentos em que os sons podem não ser bem recebidos pelas pessoas que os ouvem e, neste contexto são chamados de ruídos ou de barulhos. O ruído é uma mistura de tons, que não seguem nenhuma harmonia e cujos componentes não são facilmente discriminados pelo ouvido humano. O ruído pode ser instantâneo, ou prolongado como uma serra em funcionamento e comumente utilizada na construção civil. Também os sons musicais podem tornar-se prejudiciais quando de grande intensidade, como ocorre em casa de shows, bares, boates, restaurantes, casas de eventos etc., capazes de fascinar a juventude e de causar

Alguns empreendimentos pensam que podem emitir sons acima dos limites permitidos na lei surdez, temporária ou permanente. A perda da audição é o efeito mais comum associado ao excesso de ruído e é causada por várias atividades da vida diária. Dados indicam que 15% da população do país possuem distúrbios auditivos. Dentre outros problemas de saúde provocados pela poluição sonora e que traz graves consequências ao ser humano, podemos citar a perda gradativa da audição, irritação, exaustão física, perturbação do sono, insônia, fadiga, problemas cardiovasculares, stress e o aumento da produção do hormônio da tireóide. Por se tratar de um problema social difuso, a poluição sonora deve ser combatida pelo poder público e pela sociedade individualmente com ações judiciais individuais ou coletivas mediante ação civil pública para garantia do sossego público, o qual está resguardado pelo art. 225 da Constituição Federal. Muitas das vezes, sob o manto da licença ambiental concedida, alguns empreendimentos pensam que podem emitir sons acima dos limites permitidos na lei. Não se deve esquecer que a licença ambiental emitida pelo poder público competente, determina as condições de implantação ou operação deste ou daquele empreendimento ou obra, e assim sendo, estes empreendimentos estão sujeitos ao controle do Estado.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A7

Nacional

www.j2012.com.br nacional@ojornal-al.com.br

Usuário vai poder opinar sobre atendimento no SUS Ministério da Saúde receberá avaliação sobre a agilidade e a qualidade dos serviços em hospitais

C

omeçou na última quarta-feira a entrega aos estados da Carta SUS, nova ferramenta do Ministério da Saúde que permitirá aos usuários avaliar o atendimento e os serviços prestados nos hospitais da rede pública ou unidades conveniadas. Além das críticas ou elogios, por meio da carta, os cidadãos poderão denunciar irregularidades,

como a cobrança de procedimentos nos hospitais do SUS (Sistema Único de Saúde). A distribuição começou por Curitiba (PR), onde a Diretoria Regional dos Correios, parceira nesta ação, produziu o primeiro lote de cartas. Até o momento, foram impressas 57 mil correspondências, mas o total para o mês de janeiro é de 648 mil. Essa ação foi lançada pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, no dia 30 de novembro de 2011. Com o envio das cartas, que será permanente, serão gerados relatórios de avaliação do atendimento. “Isso vai servir para o Ministério da Saúde poder,

inclusive, incentivar aqueles hospitais que tratam bem as pessoas, que tem qualidade de atendimento, e poder fazer ações em hospitais que tenham baixa qualidade de atendimento”, reforça Padilha. Em caso de irregularidades, serão desencadeados processos de auditoria para averiguar se houve desvio de recursos ou má aplicação de verba pública. O envio da Carta SUS será mensal e terá o porte-pago, ou seja, sem despesas para o usuário. Está sendo esperada uma média de um milhão de correspondência por mês, de acordo com a demanda detectada pelo Departamento

de Regulação, Avaliação e Controle do Ministério da Saúde. Porém, antes de informar a quantidade de correspondências a ser produzida, os dados serão avaliados pelo Departamento de Informática do SUS para a eliminação de duplicidades no banco de informações. Em julho do ano passado, Pedro Viana, 56 anos, empresário de Curitiba, sofreu um acidente de moto e machucou a coluna e a cabeça, e foi encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro em Porto Alegre. “Fui muito bem atendido lá e se não fossem eles, eu não estaria aqui. O atendimento foi muito bom. Fiquei

15 dias internado, cinco dias na UTI”, diz Viana, o primeiro usuário a receber a carta. “Foi uma surpresa e uma honra saber que fui o primeiro a receber a correspondência”, disse. TRANSPARÊNCIA Além do questionário para a avaliação do paciente, a Carta SUS trará dados como a data da entrada no hospital, o dia da alta e o motivo da internação. O usuário poderá conferir se os dados estão corretos e correspondem ao serviço prestado de fato e conhecerá o custo total da internação. A carta pode ser respondida tanto pelo paciente, quanto

CHUVAS

Saiba mais

Minas precisa de R$ 1 bilhão AGÊNCIA SENADO

O

senador Clésio Andrade (sem partido-MG), acompanhado de vários parlamentares mineiros, entregou, na última quarta-feira, relatório dos danos provocados pelas chuvas em seu estado ao Ministério da Integração Nacional e ao Ministério das Cidades. Clésio Andrade disse que levantamento feito por sua assessoria avaliou em R$ 1,073 bilhão o montante de recursos necessários para a reconstrução de 462 pontes destruídas, 624 pontes danificadas, 19 mil residências danificadas e outras 1.950 totalmente

por um familiar. Os endereços serão obtidos nos formulários de Autorização para Internação Hospitalar (AIH), instrumento utilizado pelo Ministério da Saúde para avaliar as ações e serviços do SUS. A AIH integra o Sistema de Informação Hospitalar, que fornece os dados de quais e quantos procedimentos hospitalares foram realizados e os recursos repassados aos estados e municípios para pagamento ao hospital, com regras e critérios pactuados. Portanto, o formulário é instrumento essencial para a gestão dos hospitais e controle de gastos públicos.

destruídas pelas chuvas em Minas. Na avaliação do parlamentar, o governo federal tem condições de atender às demandas dos mais de duzentos municípios mineiros que foram afetados pelas fortes chuvas que ocorreram no estado nas últimas semanas. “A posição dos ministros foi excepcionalmente boa. O ministro Fernando Bezerra (Integração Nacional) entendeu perfeitamente a gravidade da situação em Minas Gerais e vai dar prioridade para o atendimento dos municípios atingidos”, disse.Segundo Clésio Andrade, o ministro da Integração Nacional quer que

os projetos de reconstrução sejam encaminhados rapidamente pelas prefeituras ao ministério. Informou, ainda, que o ministro deu orientação no sentido de Minas Gerais se preparar para enfrentar outras calamidades que venham a ocorrer no futuro, ou seja, dar prioridade para realizar ações preventivas, como por exemplo, obras de drenagem em encostas de morros. Clésio Andrade alertou ainda para a necessidade de os prefeitos das cidades atingidas abrirem rapidamente contas bancárias específicas para ações emergenciais, através da quais o governo federal possa transferir rapidamente recur-

sos para atender a despesas tais como aquisição de remédios, cestas básicas, combustíveis, compra de kits de higiene pessoal e limpeza de ruas. BALANÇO De acordo com boletim divulgado pela Defesa Civil na quarta-feira, o número de cidades que decretaram situação de emergência em Minas Gerais devido ao período chuvoso já chega a 203. Ao todo, 69.239 pessoas ficaram desalojadas, 7.588 desabrigadas, 186 feridas, uma desapareceu e dezoito morreram. O órgão soma 3.444.994 de pessoas afetadas em todo o Estado.

O que é a CartaSUS? A CartaSUS é uma ação que tem o objetivo de reforçar o controle e a participação da população na gestão do SUS. Essa ação contribui com a Ouvidoria ativa, uma ouvidoria que busca informações, realiza pesquisas e incentiva a colaboração do cidadão. Quando elas começarão a ser enviadas? Serão enviadas a partir de Janeiro de 2012. Todo mês serão enviadas aos cidadãos usuários do SUS que passaram por internação hospitalar. Mas, além disso, a cada seis meses, também receberão a carta os cidadãos que passaram por procedimento de alta complexidade. Todos os cidadãos receberão a CartaSUS? Somente quem foi internado a partir de Setembro de 2011. Os cidadãos que receberão a carta em Janeiro/2012 serão os que foram internados em Setembro/2011; os que receberão em Fevereiro/2012 serão os que foram internados em Outubro/2011; e assim seguindo a ordem. Que tipo de informação essa carta possui? Nessa carta terá dados do cidadão, informações da internação ou do procedimento que o cidadão realizou, valor que o SUS pagou por isso e uma pesquisa de avaliação do atendimento que ele recebeu no hospital. Como faz pra responder a pesquisa de avaliação? Essa pesquisa poderá ser respondida através do cartão resposta destacável da carta, que terá o porte pago pelo Ministério da Saúde. Pelo cartão resposta basta preenchê-lo e entregá-lo ao carteiro, agência ou caixa de coleta do CORREIO. Porém, caso prefira, pode responder através da Ouvidoria-Geral do SUS/ Disque Saúde 136 ou pelo site do Ministério da Saúde, no www.saude.gov. br/cartasus. Como faz para elogiar, sugerir, reclamar ou denunciar algo referente à CartaSUS? Você poderá ligar na Ouvidoria-Geral do SUS/Disque Saúde 136 ou enviar correspondência para o Departamento de Ouvidoria Geral do SUS, no endereço: SAF Sul Trecho 2 Lote 5/6, Ed. Premium, Torre I, 3º andar, Sala 305. CEP 70070-600 - Brasília-DF.

SUSTENTABILIDADE

Fórum Mundial será realizado em Manaus

O

LIDE – Gr upo de Líderes Empresariais, presidido pelo empresário João Doria Jr., promove, com realização da XYZ Live, liderada por Bazinho Ferraz, o 3º Fórum Mundial de Sustentabilidade, de 22 a 24 de março, no hotel Tropical, em Manaus (AM). Cerca de 800 lideranças empresariais, políticas, pesquisadores e organizações socioambientais trocam experiências de gestão durante o evento que tem como tema central “Economia Verde e Desenvolvimento Sustentável”, fortalecendo o conceito de sustentabilidade para a preservação socioam-

biental e o desenvolvimento sustentável mundial. Serão debatidos temas como economia verde, Rio+20, desenvolvimento sustentável e humano, agricultura de baixo carbono, entre outras propostas de sustentabilidade para o planeta. O evento contará com a presença da ativista social e política, fundadora e presidente da Fundação Bianca Jagger pelos Direitos Humanos, Bianca Jagger; a primeira-ministra da Noruega, Gro Brundtland; o consultor, escritor e jornalista norte-americano, Mark London, além de especialistas na área.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A8

Internacional

www.j2012.com.br internacional@ojornal-al.com.br

ALERTA

Grande terremoto ameaça Tóquio nos próximos 4 anos Pesquisadores afirmam haver 70% de chances de tremor de magnitude 7 atingir a capital japonesa

sidade levam em conta o aumento da atividade sísmica desde março, enquanto o governo utiliza dados mais antigos. Quintuplicou o número de tremores na área metropolitana deTóquio desde o desastre de março, afirmou a equipe de pesquisadores, baseando seus cálculos em dados da Agência Meteorológica do Japão.

A

ocorrência de um grande terremoto em Tóquio nos próximos anos é muito mais provável do que prevê o governo, disseram pesquisadores da Universidade de Tóquio na última segunda-feira, alertando empresas e indivíduos para que se preparem para tal evento. Há um risco de 70 por cento de que um tremor de magnitude 7 sacuda a parte sul de Tóquio nos próximos quatro anos, afirmou o Instituto de pesquisas sobre Terremoto da Universidade. Já o governo estima uma probabilidade de 70 por cento de um evento assim nas próximas três décadas. Um terremoto de magnitude 9, o mais forte da história do Japão, e um subsequente tsunami devastaram a costa área metropolitana da capital japonesa. O desastre deixou 23 mil mortos ou desaparecidos

Fotomontagem mostra os estragos provocados pelo terremoto e tsunami de 11 de março de 2011, que geraram uma das maiores crises nucleares do Japão

e danificou a usina nuclear de Fukushima Daiichi, desencadeando cortes de energia e vazamentos de radioatividade que causaram remoções em massa e contaminação em larga escala. Um estudo do governo

2011

afirma que um tremor de magnitude 7,3 no centro da Baía de Tóquio causaria cerca de 11 mil mortes e destruiria aproximadamente 850 mil edifícios, embora um pesquisador da Universidade de Tóquio tenha dito ser difícil prever o

impacto de um grande terremoto na cidade. “O risco de um terremoto de magnitude 7 acontecer (na área) aumentou desde o tremor de março”, disse Shinichi Sakai, um professor associado do instituto.

APOLLO 1

“No momento, governo, indivíduos e empresas devem se preparar para isso”. Um a a u t o r i d a d e d o governo disse que a estimativa da Universidade de Tóquio se baseou em um modelo diferente. Os cálculos da univer-

ANEL DE FOGO O Japão, situado no Anel de Fogo - um arco de vulcões e valas oceânicas que circundam em parte a Bacia do Pacífico - responde por cerco de 20 por cento dos terremotos de magnitude 6 ou mais em todo o mundo. Um tremor de magnitude 7.3 atingiu o centro do Japão em 1995, devastando a cidade portuária de Kobe, matando mais de 6.400 pessoas e causando prejuízos estimados em 100 bilhões de dólares. O Grande Terremoto de Kanto, em 1923, teve magnitude 7,9 e matou mais de 140 mil pessoas na região de Tóquio. Sismólogos já disseram que outro tremor deste tipo pode atingir a cidade a qualquer momento.

TERRA

Temperatura foi a nona mais alta desde 1880

Nasa divulga imagem em alta resolução

A

A

temperatura média global no ano passado foi a nona mais alta já registrada, mantendo uma tendência ligada ao efeito estufa, que fez com que nove dos dez anos mais quentes ocorressem desde 2000, disseram cientistas da Nasa na quinta-feira. Outro relatório, da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA, na sigla em inglês), disse que a temperatura média nos Estados Unidos em 2011 foi a 23ª mais alta já registrada. De acordo com nota divulgada pelo Instituto Goddard de Estudos Espaciais, da Nasa, a temperatura média da superfície terrestre em 2011 foi 0,92 grau Celsius superior à temperatura-base do século 20. Os registros mantidos pelo instituto começaram a ser feitos em 1880. Os primeiros 11 anos no novo século foram notavelmente mais quentes do que os de meados e final do século 20, segundo James Hansen, diretor do instituto. O único ano do século 20 a emplacar entre os dez mais quentes foi 1998. A temperatura no ano passado ficou elevada apesar do fenômeno climático La Niña, um resfriamento das águas do Pacífico, e da baixa atividade solar dos últimos anos, segundo Hansen, que há anos faz campanhas contra o aquecimento global provocado por fatores humanos.

O relatório da Nasa atribui o aquecimento atual em grande parte à forte concentração de gases do efeito estufa na atmosfera, em especial do dióxido de carbono, emitido por diversas atividades humanas, principalmente os transportes, o desmatamento e a geração de energia termoelétrica. Os atuais níveis de CO2 na

US$ 1 bilhão este é o impacto econômico de cada um dos 14 desastres climáticos registrados nos EUA em 2011

atmosfera superam 390 partes por milhão, disse a Nasa comparando essa cifra às 285 partes por milhão em 1880, e às 315 em 1960. O ano passado também foi de recordes climáticos nos EUA, que teve 14 desastres climáticos e meteorológicos com impacto econômico igual ou superior a 1 bilhão de dólares cada um, segundo a NOAA. A cifra não inclui uma nevasca no final de outubro no nordeste dos EUA, que ainda está sendo analisada.

Os astronautas da Apollo 1 morreram em incêndio no módulo de comando

Tragédia espacial completa 45 anos

A

Nasa deu início na quinta-feira às homenagens para marcar as maiores tragédias espaciais de sua história. A última sexta-feira marcou os 45 anos do primeiro acidente, que causou a morte de três astronautas americanos. Os tripulantes do Apollo 1, Gus Grissom, Ed White e Roger Chaffee morreram no dia 27 de janeiro de 1967 em um incêndio no módulo de comando durante um teste do dispositivo. Apesar do desastre, o programa continuou para levar à Lua, em 16 de julho de 1969, na nave Apollo 11, os astronautas Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins. Como em todos os anos, na última semana de janeiro, a agência espacial quer “homenagear suas vidas e lembranças”, disse o diretor da Nasa, Charles Bolden. Além do Apollo 1, outras

duas grandes tragédias marcaram a conquista espacial americana. A nave Challenger se desintegrou em 28 de janeiro de 1986, pouco mais de um minuto após seu lançamento no Centro Espacial Kennedy. Entre os sete tripulantes que morreram estava Christa McAuliffe, uma professora que fazia parte de um projeto da Nasa para levar a ciência aos estudantes. A tragédia causou um grande impacto na sociedade americana, o que levou a Nasa a realizar uma revisão em todos os seus sistemas e procedimentos centrada na segurança. No entanto, em fevereiro de 2003, os Estados Unidos enfrentaram outra tragédia espacial, quando os sete tripulantes da nave Columbia morreram no momento de entraram na atmosfera terrestre.

imagem da Terra em a l t a re s o l u ç ã o f o i capturada pelo satélite de observação terrestre Suomi NPP, da Nasa. O satélite é o primeiro de uma nova geração de equipamentos que vai observar as muitas mudanças que estão acontecendo no planeta. Im p re s s i o n a n t e p e l a alta resolução, a imagem foi divulgada um dia depois de o satélite conhecido pela referência técnica de “Projeto Nacional de Satélite Ambiental Polar-Orbital” ou NPP (na sigla em inglês), receber o nome de Verner Suomi, um dos cientistas pioneiros no desenvolvimento de sondas para análise do clima terrestre. Falecido em 1995, o meteorologista da Universidade

de Wisconsinera é chamado de “o pai do satélite meteorológico”. A decisão de rebatizar o satélite foi tomada na terça-feira, no encontro anual da Sociedade Meteorológica dos Estados Unidos, em Nova Orleans. “As contribuições científicas e em engenharia de Verner Suomi foram fundamentais para nossa capacidade atual de saber mais sobre o clima da Terra a partir do espaço”, destacou em comunicado John Grunsfeld, administrador associado da Nasa em Washington. O projeto Verner Suomi vai permitir previsões mais confiáveis sobre as condições climáticas, o estado dos oceanos e a análise da biosfera terrestre, além, é claro, de belas imagens da Terra.

A nova imagem da Terra foi capturada pelo satélite Suomi, no último dia 4


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A9

Cidades

www.j2012.com.br cidades@ojornal-al.com.br

LITORAL ALAGOANO

Praias são atrativos para turistas, mas assaltos assustam população

Verão não tem policiamento suficiente nos balneários Refém de criminosos, população reclama de deficiência na segurança e constantes assaltos a casas ANNA CLÁUDIA ALMEIDA annaclaudia@ojornal-al.com.br

A

alta temporada aquece a economia. Hotéis lotados, turistas circulando ao escolherem o Estado para desembarcar nas férias de verão. As praias são os

pontos mais atraentes para quem visita Alagoas, que se tornou o destino certo para centenas de famílias. As casas de veraneio (aluguéis por temporada) movimentam um novo mercado e geram um dinheiro extra para os proprietários. A comemoração é por todos os lados. Os bares sempre lotados investem pesado para fazer do seu ponto o local ideal para quem quiser curtir uma boa música acompanhada de bebidas diferenciadas e comida regio-

nal. Passeios de barco integram a programação, que se torna cada vez mais atraentes. Mas em meio a toda essa ‘festa’ e o boom do verão, um problema persiste em tirar o sono de alagoanos e turistas. Balneários de Alagoas são alvos constantes de bandidos, que assaltam estabelecimentos comerciais e levam terror a nativos e visitantes, transformando a programada viagem numa lembrança a ser esquecida. Até mesmo os sequestros relâmpagos fazem parte da

nova rotina de quem vive ou curte férias nos litorais. Tanto no Norte, como no Sul, a reclamação é a mesma: policiamento insuficiente para dar conta da enorme demanda durante o período do verão. A população de municípios como Paripueira, Barra de Santo Antônio, Barra de São Miguel e Marechal Deodoro aumenta de forma considerável, o que necessitaria de um reforço de militares para garantir a segurança nas regiões. Por todos os locais são

relatos daqueles que sentem na pele o medo de ser vítima de criminosos, que já não se intimidam e agem até mesmo em plena luz do dia. Sejam num assalto à mão armada, ou num arrombamento, poucos se encorajam em enfrentar os autores dos crimes e começam a recorrer para seguranças particulares, cercas elétricas e câmeras de circuito interno, como formas de evitar o ‘ingresso’ nas tristes estatísticas. A promessa do Estado está na realização do concurso

público para a Segurança Pública, como uma solução para todos os problemas. A autorização do governador Teotonio Vilela Filho foi assinada no fim do mês de dezembro do ano passado, para preencher vagas na Polícia Civil e Militar e na Perícia Oficial. Compromisso que, até sair do papel, deve demorar mais de um ano, contando com a realização do certame à nomeação dos aprovados (caso aconteça de forma imediata). Continua na página A12


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A10

Publicidade

A11 www.j2012.com.br comercial@ojornal-al.com.br


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A12

Cidades

www.j2012.com.br cidade@ojornal-al.com.br

Litoral Norte e a reclamação de moradores Fotos: Marco Antônio

Com uma das mais longas praias de Alagoas e suas águas calmas, Paripueira se formou a partir de uma colônia de pescadores. Cresceu devido à proximidade de Maceió e após ganhar grande destaque como área de veraneio. Destaca-se por suas belezas naturais e infra-estrutura. É nesse recanto, localizado a 27 quilômetros da capital, que vivem cerca de 10 mil pessoas. As barreiras de corais no município são consideradas a segunda maior formação de corais do mundo. A praia possui 25 piscinas naturais a 1 km da costa. Seguindo pela AL-101 Nor te, dez quilômetros depois, o turista pode desembarcar na Barra de Santo Antônio, município com pouco mais de 14 mil habitantes. Possui belas praias como Tabuba e vistosos arrecifes, o que transforma o mar numa grande piscina natural. Lá, a famosa Ilha da Croa mantém um ar selvagem, devido seu extenso coqueiral e praia de rara beleza.

Município com pouco mais de 14 mil habitantes, Barra de Santo Antônio se prepara para receber turistas no Carnaval

Ambas são cidades que possuem a vocação natural para o turismo, com todos os ingredientes indispensáveis para fazer o passeio dos viajantes o mais inesquecível. Tudo poderia ser perfeito, caso o poder público conseguisse olhar de forma dife-

renciada para esses recantos, que tem no turismo a grande fonte de renda. Faltando menos de um mês para a chegada do Carnaval, os moradores já iniciam uma verdadeira reestruturação, com o objetivo de receber e atender todas

as necessidades dos turistas. Em Paripueira, por exemplo, nos quatro dias da festa de Momo, a população da cidade chega a triplicar, assim como a Barra de Santo Antônio, que se tornou o destino certo para a comemoração tipicamente brasileira. A.C.A.

Comércio investe em segurança eletrônica As ações da segurança pública não conseguem acompanhar o crescimento populacional. Apesar das inúmeras obras realizadas pela prefeitura, de acordo com moradores, o policiamento na cidade ainda é considerado pequeno. É o que desabafa a comerciante Maria Valderez de Souza. Dona de um mercadinho há pelo menos 15 anos, ela lembra com tristeza os quatro assaltos ocorridos no seu negócio. Foram dois arrombamentos e outros dois assaltos à mão armada, que somaram prejuízos para o bolso da comerciante. Um dos casos aconteceu numa quarta-feira após o Carnaval. Mas o que mais amedrontou foi numa recente tarde, por volta das 18h, quando teve uma arma apontada para sua cabeça. “O ladrão entrou, comprou uma cerveja e saiu. Ele veio ver o movimento. Pouco tempo depois voltou e só percebi que era um assalto quando ele jogou uma bolsa, sacou a arma e ordenou que entregasse todo o dinheiro. Depois fugiu”, relembrou. A polícia foi acionada, mas devido à demora em chegar ao estabelecimento não houve tempo, e eficiência, para prender o assaltante. Para evitar novos prejuízos, Maria Valderez decidiu colocar uma cerca elétrica e apostou na contratação de segurança motorizado das 22h às 5h da manhã. Ela é uma das poucas que se arrisca em ficar com o estabelecimento aberto até as 21h. “Dependendo do movimento fico com o mercadinho funcionando, mas para isso coloquei uma grade que é por onde atendo os clientes. No geral, os outros mercadinhos fecham cedo, pois ninguém quer ficar refém dos bandidos. Muita gente até conhece, são pessoas que vimos crescer, mas ninguém se arrisca em denunciar”. Na mesma rua onde Maria Valderez possui seu pequeno comércio é comum ouvir relatos de outras pessoas que também foram alvos de assaltos. Lourdes Vitorino precisou

instalar câmeras de segurança, mas nem isso inibiu a ação dos bandidos. Os roubos são dos mais diversos produtos e contar com o apoio dos militares é fato raro. “Aqui meu marido já foi assaltado às 6h da manhã quando abria o mercadinho. Certa vez um grupo de cinco mulheres furtou vários produtos de beleza e só me dei conta quando analisei as imagens do circuito interno. O pior é que elas ainda tiveram a coragem de retornar, e acionei a polícia, mas elas escaparam. O mais absurdo foi ouvir de um militar que eu deveria ter as deixado roubar para que

"A maioria dos mercadinhos fecham cedo, pois ninguém que ficar refém dos bandidos" MARIA VALDEREZ Comerciante do município de Paripueira

pudesse ser feito o flagrante”, contou. Enquanto não consegue conter os assaltos, os comerciantes reclamam da inoperância da polícia. “Não somos atendidos suficientemente. Eles entram, fazem a festa e depois vão embora como se nada tivesse acontecido, porque sabem que não serão presos. Sou cidadã, pago meus impostos e não temos saúde, educação e segurança, o que é uma obrigação do poder público”, desabafou. Quando o assunto é segurança, na Barra de Santo Antônio, poucas pessoas se arriscam a conceder entrevistas, relatando a ação de bandidos, que assaltam casas de veraneio e até pontos comerciais. Eles preferem manter a lei do silêncio, por medo de se tornarem alvo em potencial dos criminosos. A.C.A. Continua na página A13

Maria Valderez diz que no período da noite trabalha com grades fechadas

Em Paripueira, movimento nas ruas do centro aumenta na alta temporada


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A13

Cidades

www.j2012.com.br cidade@ojornal-al.com.br

Por turno, dezesseis policiais se revezam para atender 25 mil habitantes Na base da 3ª Companhia Independente da Polícia Militar, localizada em Paripueira e que é responsável pela segurança nos dois municípios, Cabo Maia nega o grande número de assaltos. Segundo o militar houve uma diminuição considerável na criminalidade, tanto referente a assaltos, arrombamentos e

até assassinatos. O último, de acordo com a autoridade policial, foi registrado no final do ano passado. “Como essa é uma região onde há uma grande movimentação de turistas, principalmente nos finais de semana, nossas ocorrências mais comuns são som alto e embriaguez ao volante. Os

casos de assaltos vêm sendo raríssimos. Mas há uma grande incidência de tráfico de drogas, o que é bem preocupante”, garantiu. Cabo Maia lembra que por turno, são dezesseis policiais responsáveis pela segurança em Paripueira e Barra de Santo Antônio. Com postos avançados e divididos em

quadrantes, eles atuam realizando rondas em viaturas e bicicletas. Para ele, o número de militares é insuficiente para atender uma população de 25 mil habitantes (somando os moradores das duas cidades). “Essa não é a quantidade adequada, mas nos desdobramos para atender todas as necessidades dos

municípios”, afirma. Diferente do dia a dia de tranqüilidade, o Carnaval é a época de movimentação intensa. E para atender a demanda, a expectativa é de que haja um reforço na segurança, com o deslocamento de outros policiais para atuarem nos dois municípios que são o destino certo de turistas

e alagoanos. “Nos finais de semana já existe um reforço, com a chegada de militares do Batalhão Escolar. Para o Carnaval, sempre existe um plano de segurança, porque há esse aumento da população e precisamos garantir que toda a festa aconteça de forma tranqüila”, disse o militar. A.C.A. Fotos: Arquivo

Cartões postais ameaçados pela violência Não há quem duvide que as praias sejam o melhor cartão postal de Alagoas. Francês e Barra de São Miguel, no Litoral Sul, integram a paisagem mais deslumbrante, com o mar de águas calmas, cristalinas e repleta de belezas naturais. Nos finais de semana, mesmo em época de baixa temporada, é difícil encontrar espaço nas areias da praia para montar sua cadeira e guarda-sol. Os municípios são os focos principais dos guias turísticos. Os ônibus ficam enfileirados no aguardo do dia de curtição dos visitantes. A Praia do Francês está localizada no município de Marechal Deodoro, a 28 quilômetros da capital, e atualmente possui uma média de cinco mil habitantes. Cinco quilômetros depois, o destino é Barra de São Miguel, cuja população ultrapassa os oito mil. No entanto, em meio a tantos encantos, a violência abala os locais. Nem mesmo os turistas escapam do crime, que deixa uma mancha na imagem do Estado para o

restante do país. O caso mais recente, registrado na Barra de São Miguel, foi um assalto a uma casa de veraneio, que estava alugada para um grupo de brasilienses. Os minutos de terror vividos pelos turis-

"A situação da Barra de São Miguel está bem crítica. É difícil vermos militares nas ruas" MORADOR Pediu para não ser identificado

tas fizeram que a viagem fosse encurtada, com as malas prontas no dia seguinte para retornar a cidade de origem. O crime foi registrado há uma semana. Dez turistas estavam curtindo as férias e tiveram a residência invadida. Os bandidos renderam o grupo, fizeram um verda-

deiro arrastão e fugiram em seguida, sem deixar pistas. Para os moradores, há uma explicação para o alto índice de criminalidade: falta de policiamento. A Barra de São Miguel se tornou o local apropriado para a expansão imobiliária e isso culminou com o crescimento populacional. Até mesmo pessoas que residiam na capital, se mudaram para o município. O efeito foi imediato, chamando atenção para o mundo do crime, que hoje possui ramificações na região. “A situação da Barra de São Miguel está bem crítica. É difícil vermos militares pelas ruas e o que mais cresce aqui é o crime, que nos fazer ter medo até mesmo de sair de casa. Como não tem polícia, os bandidos tomaram conta do município”, relatou um morador. Assim como no Litoral Norte, os comerciantes apelam para os seguranças particulares. São câmeras e cercas elétricas os investimentos do próprio bolso para evitar prejuízos nos estabelecimentos. A.C.A.

Empresário Jânio Marcelo decidiu fechar estabelecimento depois de dois assaltos que deram prejuízo de R$ 15 mil

A beleza em colisão com a ação de bandidos

Conhecida pelas belezas naturais, a Praia do Francês recebeu o título, pelos próprios moradores, da mais perigosa

Tenente Samuel explicou que serviço de inteligência da PM tem feito monitoramento de áreas de tráfico de drogas

Na Praia do Francês o clima não é diferente. O local, tido como paraíso das belezas naturais, hoje recebeu o título, pelos próprios moradores, de mais perigosa. Dois assaltos que renderam um prejuízo de quase R$ 15 mil ao empresário Jânio Marcelo dos Santos que decidir fechar a única lotérica instalada no povoado. Cansado de sentir na pele a insegurança de manter na localidade um posto de correspondente bancário da Caixa Econômica Federal, a vítima preferiu desistir do empreendimento para alívio de sua família, que temia sofrer ainda mais com a violência. Foram dois anos tentando manter a lotérica. Relatos do comerciante mostram que para praticar o assalto, os bandidos costumavam acompanhar seus movimentos e os dias em que transportava grandes valores. O primeiro assalto foi no ano passado e o prejuízo chegou a R$ 10 mil. Já no segundo, registrado há um mês, a quantia levada do roubo foi de exatos R$ 4.800,00. “Na s d u a s v e z e s f u i rendido no percurso até o centro de Marechal Deodoro, quando levava o dinheiro para depositar numa agência bancária. Eles vinham me observando e sabiam os dias de movimentação intensa de caixa, que normalmente eram nas segundas e terças-feiras. Não dava mais para continuar com o negócio, porque não

iria arriscar minha vida nem da minha família, já que há muito tempo não existe segurança na Praia do Francês”, desabafou Jânio Santos, que já desmontou todos os equipamentos. Já num supermercado, localizado na avenida principal da Praia do Francês, os proprietários decidiram investir na instalação do circuito interno de segurança. Câmeras foram colocadas por todo

"Não dava para continuar com o negócio, pois não iria arriscar minha vida nem da minha família" JÂNIO MARCELO Empresário da Praia do Francês que decidiu fechar lotérica

o estabelecimento e a segurança foi reforçada com a contratação de um vigilante. O investimento aconteceu logo após o carnaval de 2009, quando na madrugada do sábado foram surpreendidos com um assalto ao estabelecimento comercial. Pousadas e restaurantes também são alvos constantes dos ladrões. Por conta disto, muitos empreendimentos acabam fechando as portas mais cedo, e andar à noite na Praia do Francês é a coragem

de poucos, assim como aproveitar o clima tranqüilo na varanda de casa. O medo faz os moradores se trancarem em suas residências e qualquer movimentação estranha na rua é motivo de preocupação. Em recente entrevista ao O Jornal, o Tenente Samuel, da 5ª Companhia Independente de Marechal Deodoro, explicou que o maior problema da Praia do Francês é o tráfico de drogas e que o Serviço de Inteligência da PM vem monitorando áreas usadas para o comércio ilegal. No final do ano passado, a segurança virou tema, por diversas vezes, de reuniões realizadas pela Associação de Moradores da Praia do Francês, que afirmam já terem visto melhorias. O Comando de Policiamento da Capital (CPC) definiu novas medidas e reforçou o policiamento na região disponibilizando mais viaturas e um aumento de militares para atuar no combate ostensivo contra a criminalidade nas ruas. Ao todo, 47 policiais foram remanejados, dando um suporte maior ao trabalho. Segundo o tenente, a 5ª CIA atende uma área desde a Ponte Divaldo Suruagy, até a Barra de São Miguel. “Atualmente contamos com cerca de 90 militares que são destinados a realizar a segurança na Praia do Francês, Massagueira, Barra Nova, Santa Luzia e Barra de São Miguel”, completou. A.C.A.


(1,1) -1- 29ca1415.indd 27/01/2012 23:19:46

O JORNAL l MACEIÓ, 2

A14

Cidades Thiago Sampaio

DIVIDINDO OPINIÕES

Enem desafia m Seleção nacional trocou o “decoreba” pela interpretação, exigindo mais de quem quer ingressar na universidade

Cursinhos devem mudar método de ensino para não perder alunos que buscam uma vaga nas universidades federais

GABRIELA LAPA cidades@ojornal-al.com.br

A

s notas mais altas e a diversidade de perfis entre os candidatos aprovados não mentem: a substituição do vestibular tradicional pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) mudou a cara do ensino superior. Com a disputa valendo pela primeira vez em nível

nacional, a concorrência fico mais apertada, e exigiu um preparação bem maior d candidatos, que passaram disputar as mesmas vagas co gente do Brasil inteiro. Na s e m a n a p a s s a d quando a Comissão Perm nente do Vestibular (Copev divulgou a lista de aprovad

Divulgação da 1ª chamada causou insatisfação em AL Mas enquanto ela não acontece, a nova maneira de cobrar as competências do vestibular é vista como um verdadeiro problema. Na semana passada, quando divulgou o resultado da primeira chamada de aprovados na seleção 2012, a Ufal provocou uma onda de insatisfação entre os estudantes, que se manifestaram nas redes sociais. A principal reclamação era com relação à diferença, este ano, no número de alagoanos aprovados no vestibular. Eles se queixavam de que nos cursos tradicionalmente mais concorridos, com Medicina e Odontologia, mais da metade das vagas foram conquistadas por candidatos de outros estados. E usaram como argumento um gráfico publicado na página da UFAL, na internet. Disponibilizado um dia depois da divulgação do resultado do Enem, o material mostrava a porcentagem de aprovados por região. Alagoas aparecia com apenas 8,75% dos candidatos, enquanto Pernambuco apresentava 18,75%; seguido de Minas Gerais (16,25%), Bahia e Paraíba, ambos com 11,25%. Na época, a Copeve negou a autenticidade dessas informações, alegando que ainda não havia contabilizado os números. Mas pouco tempo depois, quando o resultado da primeira chamada para os aprovados foi divulgado, as manifestações voltaram. “O SiSU-2012 deu um belo tapa na cara da educação alagoana”, disse um estudante. COPEVE NEGA Qu a n d o o p e r í o d o d e matriculas da primeira chamada foi encerrado, a Copeve voltou a negar que os alagoanos tenham sido prejudicados, argumentando que 84% dos estudantes matriculados eram naturais de Alagoas. “Nós não estamos inventando números; o receio que os alagoanos tinham de perder as vagas não foi concretizado. Ao todo, 95% dos matriculados eram nordestinos, e destes, 85% eram daqui. Se há um percentual maior de pessoas de fora, elas são aqui mesmo, do Nordeste, e não do Sul/ Sudeste, como se esperava”, disse o presidente da instituição, Zeuks Moraes. Mas, novamente, os números contribuíram para deixar os candidatos apreensivos. Ao todo, das 5.128 vagas, somente 44% foram preenchidas – o que deixou a quem se submeteu ao Enem, a sensação de ter perdido espaço para os “estrangeiros”, que mesmo sendo aprovados, teriam preferido se matricular em outras universidades.

Enem divide opiniões nas escolas particulares Compartilhado nas salas de aula, esse sentimento deixou os diretores das escolas preocupados, e não foi só por causa do número de alagoanos que ficaram de fora da universidade, no Estado. Ernesto Stadler, do colégio Contato, diz que mesmo tendo conseguido aprovar candidatos fora de Alagoas, o grupo foi menor do que em anos anteriores, quando o vestibular seguia o modelo seriado. “Nós nos preparamos, fomos buscar

informações sobre o Enem com colégios que já haviam modificado a didática do Ensino Médio, mas as notas foram baixas. Pouca gente conseguiu ser aprovada fora de Alagoas”, disse o diretor. Ele diz que, do ponto de vista da didática em sala de aula, o Enem foi uma mudança positiva. Mas na hora de falar sobre a concorrência, Stadler argumenta que o estado ainda não tem condições de competir com o restante do Brasil. “O

MEC diz que o Enem é democrático, porque facilita o acesso ao ensino superior, mas isso não é verdade. Democracia é utopia; o Brasil é desigual, e o Enem não poderia ser diferente. Você não pode comparar Alagoas com São Paulo, por exemplo”, avalia. Como solução, o diretor defende o uso do Enem apenas como primeira fase do vestibular, e lembra que, nas universidades onde ele já era utilizado integralmente no processo

seletivo, houve sobra de vagas mesmo depois do início do ano letivo. “Aqui, o resultado da primeira chamada de matrícula já mostrou que a situação pode ser a mesma; vamos ver o ano letivo da Ufal começar sem alunos suficientes”, disse. O presidente da Copeve, diz que dificilmente o quadro vai se repetir aqui. Segundo ele, além da segunda chamada de matrícula, a instituição vai abrir listas de espera para os que não foram aprovados .

Alagoano, Caio Castro foi aprovado


(1,1) -1- 29ca1415.indd 27/01/2012 23:20:46

JANEIRO DE

2012 l DOMINGO

A15 www.j2012.com.br cidade@ojornal-al.com.br

odelo de ensino na Universidade Federal de Alagoas (UFAL), os estudantes alagoanos acusaram o Enem de “favorecer” candidatos de outros Estados. Mas para os especialistas, a grande transformação que ele provocou foi de outra natureza. Privilegiando a interpretação, e não o “decoreba”, esse novo modelo

de seleção unificada mostrou que é hora de reinventar a didática de ensino, e investir mais do que nunca nas salas de aula. “O que nós tínhamos, até hoje, eram professores acostumados a repassar fórmulas e macetes. Seguindo o modelo tradicional, ao invés de aprender uma ciência exata ou

social, você dava importância apenas ao que seria cobrado na prova”, avalia o professor Welton Casado, diretor do Centro de Educação (Cedu) da Ufal. Os macetes de que ele fala aparecem, nas salas de aula, na forma de músicas e frases que ajudam os estudantes a memorizar os conteúdos.

Seleção exige uma preparação diferente "O que nós tinhamos, até agora, eram professores acostumados a repassar fórmulas e macetes" WELTON CASADO Diretor do Centro de Educação (Cedu) da Ufal

Analisando a estrutura das provas aplicadas no Enem, Welton Casado diz que elas exigem uma preparação diferente dos estudantes. Ao invés de serem divididas por conteúdos específicos, elas agrupam matrizes de competências e habilidades que reúnem, ao mesmo tempo, diferentes pontos do currículo escolar. Nesse contexto, ter a resposta na ponta da língua não basta: é preciso saber aplicá-la à realidade; e passar essa técnica nas

salas de aula pode ser, para o professor, o maior desafio. “Os nossos profissionais não estão preparados para lidar com isso. Até agora, as escolas vinham, literalmente, ensinando o PSS. Com essa mudança de avaliação, elas serão forçadas a investir na qualificação do corpo docente, e se isso realmente acontecer, trará um ganho enorme para a formação escolar, principalmente em Alagoas”, analisa.

Projeto avalia atuação dos professores em sala de aula no Estado Na Ufal, além de fazer parte do CEDU, o professor Welton Casado também coordena um grupo de pesquisa responsável por analisar a didática de ensino nas salas de aula. Criado em 2004, ele voltou os olhos para o Enem desde que o exame foi inserido como processo seletivo das universidades públicas, e mesmo a mudança sendo recente, já mostrou resultados curiosos. “Os professores não estão, mesmo, preparados para lidar com essa proposta de ensino interdisciplinar. Tanto nas escolas particulares, como nas públicas, eles estão por demais acostumados ao método decorativo, “conteudista”, e quando se trata do ensino de ciências exatas, aí é que a situação se complica”, explica Casado. FORMAÇÃO “ Tradicionalmente, as Ciências Exatas sofrem uma carência muito grande de docentes qualificados. Os professores não tem formação em Física, por exemplo, e ensinam a matéria limitados à memorização de fórmulas, sem contextualizar, sem fazer o aluno inserir aquela informação no dia-a-dia. O Enem, nesse sentido, vem para trazer professores melhores para as escolas, tanto na esfera pública como na privada”, diz Welton Casado. PERSPECTIVAS Para ele, essa fase de divisão de opiniões sobre o Enem reflete a adaptação à qual tanto alunos como professores terão que se submeter. O resultado, diz o professor, só pode ser analisado daqui há alguns anos, quando o ensino interdisciplinar já estiver consolidado dentro da sala de aula. Mas as perspectivas, mesmo diante de tanta polêmica, são positivas. “Estamos caminhando para um novo tipo de educação”, define.

Eduardo Leite / Estagiário

Mudança significativa na maneira de preparar para o vestibular

Engenharia Elétrica na Federal da Paraíba

No colégio COC, o diretor José Romero Carvalho defende o exame como porta de entrada para uma mudança significativa na maneira de preparar para o vestibular. Seguindo a linha de raciocínio do professor Welton Casado, ele diz que o Enem representa o fim dos alunos “enciclopedistas”, que se limitavam a decorar dados e fatos, sem realmente, compreender a sua importância. “O modelo antigo de seleção priorizava a memorização de

informações que podem ser conseguidas, hoje, facilmente na internet. E boa parte delas não são, de fato, indispensáveis à formação do aluno. Eles ficam, na maior parte do tempo, se perguntando “para quê vou usar esse dado, de que forma esse conteúdo vai ser útil”. Essa avaliação interdisciplinar e contextualizada que o Enem propõe é muito mais interessante, pois força os professores a preparar cidadãos, alunos que sabem utilizar o conhecimento

na prática”, diz Carvalho. Para Eduardo Guedes, a avaliação desprendida de detalhes foi fundamental para definir seu retorno aos estudos, e o ingresso na universidade. Funcionário público, ele se matriculou em um cursinho e enfrentou uma jornada de aulas durante a noite, e trabalho durante o dia. Se a prova do Enem não tivesse um caráter mais abrangente e subjetivo, o futuro médico diz que dificilmente teria conseguido

a aprovação no curso desejado. Ele defende que o exame realmente abre portas para a participação de mais candidatos, tanto dentro como fora do Estado. Esse é o caso de Caio Castro, de 17 anos. Alagoano, ele foi aprovado em Engenharia Elétrica na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), e como Eduardo, também vê o Enem com boas perspectivas. “Se tivesse feito vestibular no modelo tradicio-

nal, dificilmente teria conseguido aprovação em Campina, porque precisaria ir até lá fazer a prova. Essa possibilidade de concorrer à vaga sem ter que se deslocar, com certeza foi um benefício”, afirma. Além da UFCG, ele também foi aprovado na UFPE e na Ufal, mas em cursos diferentes. Ao contrário de Eduardo, Caio não fez cursinho preparatório. Ele conta que estudou apenas no colégio, e conseguiu alcançar boa pontuação. G.L.


O JORNAL l MACEIĂ“, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A16

Publicidade

www.j2012.com.br comercial@ojornal-al.com.br

ZZZVDQWDFDVDGHPDFHLRFRPEU

5HVSRQViYHO7pFQLFR'U$UWXU*RPHV1HWR&50

Curso Casais Gråvidos amplia temas e divulga sua programação 2012 3DUWLFLSDomRHPFXUVRpJUDWXLWDHDEHUWDjFRPXQLGDGHDODJRDQD magine sua esposa, acamada, recuperando-se de uma cesariana e você, lå pelas duas da madrugada, segurando o seu filho, recÊm-nascido, que não para de chorar. Não då para chamar seus pais. A sogra e as tias tambÊm não. A babå, pior ainda (ela adoeceu e faltou ao trabalho!). E agora? Para ajudar os pais de primeira viagem ou quem deseja apenas atualizar seus conhecimentos sobre gavidez, a equipe multidisciplinar do Instituto da Mulher realiza todos os meses o curso Casais Gravidos. O curso Ê gratuito e tem como público-alvo tambÊm sogras, tias, avós e cuidadores, jå que muitos mitos são transmitidos de geração em geração por parentes próximos. "No curso, tais mitos são esclarecidos à luz das mais recentes pesquisas mÊdicas", disse a pediatra Dilma Carvalho, articuladora do projeto. "A ideia do curso surgiu ao observarmos a insegurança dos pais de primeiro filho ao chegarem na maternidade. Muitos se mostram ansiosos e cheios de dúvidas se são capazes de dar conta desta nova tarefa", acrescentou Dilma. A equipe multidisciplinar do curso Casais Gråvidos Ê formada pela pediatra Dilma Carvalho e a

6ĂŒ/9,2520(52

I

'LOPD&DUYDOKR$OHVVDQGUD7HQyULR*LOPDU\&DEUDO9DQHVVD)UHLWDVH7KD\VD$OHQFDU

enfermeira Magdala Lyra, responsĂĄveis pelo tema "Cuidados com o recĂŠm-nascido"; a nutricionista Vanessa Freitas e a psicĂłloga Thaysa Alencar, com o tema "Necessidades nutricionais e Alteraçþes psicolĂłgicas na gestação"; as obstetras Cledna Bezerra Melo e Gilmary Cabral ("PrĂŠ-natal e parto"), a anestesista Janaina Diegues e a fisioterapeuta Alessandra TenĂłrio Fontes ("AlĂ­vio da dor"); as fonoaudiĂłlogas Érica e Adriana Melo, acompanhadas da pediatra Sirmani Torres, com o tema “Aleitamento materno". O curso possui aulas prĂĄticas e teĂłricas sobre higienização do

recĂŠm-nascido, alimentação, cuidados com a gestante (antes e apĂłs o parto), mitos sobre a gravidez, questĂľes afetivas e emocionais, presença do pai na sala de cirurgia entre outros. As palestras ocorrem sempre Ă s terças, Ă s 19 horas, no Centro de Estudos da Santa Casa de MaceiĂł, e sĂŁo divididas em cinco mĂłdulos, por isso nĂŁo hĂĄ data especĂ­fica para inĂ­cio ou tĂŠrmino do curso. Os pais podem ingressar no grupo a partir de qualquer mĂłdulo. “Explicamos Ă s mĂŁes como ocorre a produção do leite materno, o que pode prejudicar esta produção, a tĂŠcnica correta de

amamentação e como solucionar as principais dificuldades do aleitamento, como fissura de mamilos, ingurgitamento mamårio e mastite mamårio�, listou a pediatra Sirmani Torres. Um dos momentos mais aguardados e divertidos Ê a aula pråtica sobre cuidados com a higiene do bebê com a enfermeira Magdala Lyra. É a oportunidade dos pais mostrarem seus dotes tendo nas mãos um bebê-boneco, que simula à perfeição uma criança de verdade. Magdala Lyra apresenta tÊcnicas simples e seguras de como realizar procedimentos como

banho, troca de fraldas, vestuårio e cuidados com o coto umbilical. Jå a fisioterapeuta Alessandra Tenório orienta as "futuras mães" sobre o papel preventivo, educativo e terapêutico da fisioterapia, buscando aliviar a dor e preparå-las antes, durante e após o parto. As fonoaudiólogas Érica e Adriana Melo, por sua vez, focam nos prejuízos provocados pelo uso de chupetas e mamadeiras. A nutrição esclarece dúvidas sobre alimentação, azia, enjôos e a Thaysa Alencar as alteraçþes psicológicas porque passam os pais gråvidos.

(

xistem duas amigas que

tação, ganho de massa mus-

sĂŁo inimigas "nĂşmero

cular ou de gordura no corpo.

um" das mulheres. A pri-

JĂĄ a celulite ĂŠ uma irregu-

meira deixa a pele parecida com

laridade na pele provocada por

uma casca de laranja. A segun-

um processo inflamatĂłrio nas

da deixa marcas lineares, algo

cĂŠlulas adiposas cuja causa ĂŠ

semelhante a um tecido se res-

hormonal, por isso 90% dos

gando. Estamos falando das

casos ĂŠ verificado em mulheres.

celulites e estrias, respectiva-

Contra a celulite a melhor

mente.

',98/*$dÂŽ2

Especialista orienta como prevenir celulites e estrias

forma de prevenção e trata-

Conforme ressalta a derma-

mento ĂŠ a dieta e o exercĂ­cio

tologista Samya Diegues Cedrim,

fĂ­sico. "AtĂŠ seis meses apĂłs o

da Santa Casa de MaceiĂł, ainda

surgimento das estrias em ado-

nĂŁo existe cura para os dois

lescentes ou gestantes ĂŠ pos-

problemas, o que hĂĄ sĂŁo trata-

sĂ­vel reverter o processo com o

mentos que buscam minimizar

uso da tecnologia. HĂĄ tambĂŠm

os efeitos sobre a pele.

casos cirĂşrgicos em que a reti-

"O melhor tratamento con-

rada da pele pode eliminar o

tinua sendo a prevenção, porque

problema, mas depende de cada

depois que as marcas aparecem

caso", enfatizou.

nĂŁo ĂŠ possĂ­vel eliminĂĄ-las tĂŁo

Questionada sobre a tese de

facilmente. A tecnologia disponĂ­-

que certos alimentos estimulam

vel ainda nĂŁo elimina totalmente

o surgimento de estrias, Sâmya

celulites ou estrias", reiterou

Cedrim Ê enfåtica: "É um mito di-

Sâmya.

zer que comidas provoquem

A estria ĂŠ uma cicatriz provo-

estrias ou celulites. O consumo

cada pela ruptura nas fibras elĂĄs-

freqĂźente de alimentos com alto

ticas da pele em virtude do esti-

teor de gordura, açúcar, fritura

camento provocado por diversos

e carboidrato pode elevar o peso

fatores, entre eles o crescimen-

e, aĂ­ sim, levar ao surgimento de

to do indivĂ­duo (puberdade), ges-

estrias ou celulites", concluiu.

&HOXOLWHVGHL[DPDSHOHHQUXJDGDFRPRXPDODUDQMD-iQDHVWULDDSHOHSDUHFHHVWDUVHUDVJDQGR

2VORFDLVSUHIHULGRV GHFHOXOLWHVHHVWULDV


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A17

Cidades

www.j2012.com.br cidades@ojornal-al.com.br

VULNERABILIDADE

Pesquisa mostra os desafios Thiago Sampaio

Thiago Sampaio

Semas faz mapeamento social e mostra onde é preciso avançar para minimizar as desigualdades ALINNE MIRELE cidade@ojornal-al.com.br

D

esenvolvida pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), em parceria com o Núcleo Temático de Assistência Social (Nutas), da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), a Pesquisa de Mapeamento e Qualificação da Exclusão Social dos Territórios de Abrangência dos Cras de Maceió revela o quanto as áreas de segurança, saúde e educação precisam ser priorizadas. De acordo com o documento, quase 91% dos pesquisados dizem que a segurança não existe ou é precária; mais de 75% vivem em extrema pobreza; menos de 18% consomem água filtrada e quase 64% estão fora da escola. Além desses aspectos, dados sobre emprego e renda, transportes, família, lazer e religião também foram levantados. Cerca de 10%, dos 89.268 usuários dos nove Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), em mais de 20 bairros, foram entrevistados - com exceção dos bairros da região norte da cidade.

“É um marco para a assistência social porque as ações passarão a ser orientadas por documentação científica, que traz um retrato fiel da vulnerabilidade social de Maceió”, comenta o secretário da Semas, Francisco Araújo. Portanto, a pesquisa deve embasar a intervenção profissional de acordo com as demandas reais de cada comunidade atendida pelos CRAS, além de fundamentar as ações propostas pelo serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família – PAIF. No aspecto Família, 47,08% são consideradas nuclear; no entanto, o levantamento chama a atenção para os dados de famílias extendidas: 33,65%, o que representa que a precariedade econômica das famílias vai agregando outros componentes, por não terem condições de auto-sustentação. No Santos Dumont, esse percentual chega a 41,86%.

A composição familiar refere-se à quantidade de pessoas que compõem o núcleo familiar. O maior percentual médio dos territórios dos CRAS de Maceió é de 61,54%, com a constituição de duas a quatro pessoas, contudo o percentual de famílias compostas de cinco a dez pessoas é bastante significativo com 32,07 % e se somarmos este ao percentual de família com mais de dez pessoas representado por 1,04%, teremos um total de 33,11%, significando uma quantidade considerável de habitações pequenas e com condições econômicas bastante precárias com um grande número de habitantes. No s C R A S D ê n i s s o n Menezes e Sônia Sampaio, os percentuais são surpreendentes: 39,87% e 36,85% das famílias são compostas por cinco a dez pessoas.

Ainda é grande a quantidade de habitações pequenas, com condições econômicas precárias e muitos moradores

60% dos homens são chefes de família Os homens ainda são maioria, quando o assunto é chefia da família: 60,28%, porém, muito significativo o percentual médio de mulheres:39,72% chefiando a casa. As principais atividades econômicas são concentradas em serviços domésticos e na área da construção civil. A pesquisa reafirma que o auxílio Bolsa Família, do Governo Federal, é o programa que apresenta maior percentual médio de inserção com 42,62%, sobressaindo-se o CRAS Cidade Sorriso com 53,49%. Os dados mais impactan-

tes são estão relacionados ao percentual de pessoas com o maior potencial produtivo, na faixa etária de 19 a 39 anos, que estão fora do mercado de formal de trabalho: 82,67%. Extrema pobreza é considerada a faixa cuja renda per capita não é superior a meio salário mínimo. Em números, isso representa 75,57% dos entrevistados. Isso, inevitavelmente, reflete na Educação: apenas 36,28% freqüentam a sala de aula. A partir dos 19 anos, “faixa ativa para o trabalho, vai diminuindo a inserção na escola impedindo assim uma

possível ascensão social, pois as pessoas ficam impossibilitadas de se inserirem em espaços de mercado que lhes favoreçam melhores salários/ rendas”. Entre os entrevistados, menos de 1% (0,71) tem nível superior completo, 17,26% são analfabetos e 52% têm nível fundamental incompleto. A empregada doméstica Rosilda Cezário é usuária do Cras e reúne a maioria das características. Casada, com quatro filhos, ela trabalha informalmente, não concluiu o Ensino Fundamental e depende do Bolsa Família.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A18

Cidades

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br cidade@ojornal-al.com.br Marco Antônio

Quase 66% dos pesquisados usam drogas Todos os aspectos se interligam e se explicam, como causa e consequência. Violência e segurança são exemplos dessa realidade. No levantamento, quase 66% admitem o uso de drogas, porém drogas lícitas, como bebidas e cigar-

ros. As ilícitas, “aparecem com um quantitativo insignificante, direcionando ao entendimento acerca da dificuldade das famílias admitirem o uso de drogas ilícitas, pois o cotidiano das comunidades demonstra que a convivência

diária com o tráfico resulta em assassinatos, roubos e demais formas de agressões”, afirma o documento. “Em 1999, fomos à Câmara de Vereadores e já apontávamos que o jovem não estava inserido no mercado de traba-

lho. À época, o percentual era de 19%. E alertamos: ‘amanhã não reclamem da violência’. Mas nada foi feito”, lamenta a professora Thereza Falcão, que coordenou a pesquisa. Para ela, “a violência não é a raiz. A raiz é a desigualdade”, analisa.

ARAPIRACA

A19

Municípios

População vive aprisionada Moradores e comerciantes dos bairros Primavera e Manoel Teles sofrem com medo da violência

O ônibus é o meio de transporte mais usado entre a população pesquisada

Assaltos lideram ranking da violência Quanto ao tipo de violência, o assalto lidera o ranking, com percentual médio de 61,47%, seguido de agressão física com 13,21%. No quesito Saúde, o percentual médio de cobertura do PSF é de apenas 19,74%, o que mostra, desse modo, que a população vulnerabilizada encontra-se totalmente desprotegida. O uso de camisinha não é feito por 63,32% dos entrevistados. Quando o assunto é água, apenas 17,2% consomem filtrada. “Ainda se considerarmos que o atendimento do SUS é precário, de péssima qualidade e não dá conta da demanda, temos um perfil calamitoso dessa população”, afirma. O principal lazer dessas famílias é “ficar em casa ou ir à casa de parentes. O meio de transporte mais usado é o ônibus,com um percentual médio de 58,37%, no entanto, a falta de recursos leva a população a fazer uso de várias estratégias, inclusive ilegais, para burlar o pagamento das tarifas. A escassez de recursos para pagar as tarifas também explica as outras médias de locomoção a pé com 22,63% e bicicleta com 10,01% levando as pessoas a substituírem o ônibus por longas caminhadas a pé ou de bicicleta. O raio-X da população mais vulnerável de Maceió revela que muitas ações ainda serão necessárias para mudar indicadores sociais. Mas a documentação científica é considerada a maior contribuição na área social feita pela Prefeitura de Maceió, já que as informações contribuirão para a efetivação das políticas de assistência social em beneficio da população.

www.j2012.com.br municipios@ojornal-al.com.br

Para Thereza Falcão, “Alagoas não é pobre. A distribuição de renda que é perversa”, opina. Conforme o documento conclui, a exclusão social não é homogênea; ela apresenta graus e formas, podendo ser nucleada em quatro campos: exclusão estrutural, decorrente do modelo de sociedade apartada que não garante inserção no mercado de trabalho; exclusão absoluta, a maioria sobrevive com menos de 1/2 salário mínimo per capita; exclusão de representação, não reconhecimento das demandas reais dos diversos segmentos da população e pouco interesse em inseri-las nas metas governamentais. As expressões da questão social são enfrentadas nas modalidades de “apagar incêndio” ou de “maquiagens sociais”; e exclusão integrativa: a periferia é segregada, isolada e apresenta frágeis vínculos familiares, comunitários e sociais, pois apresenta dificuldades de usufruir das riquezas naturais que a cidade de Maceió dispõe. “A pesquisa, que é inédita no Estado, permite agora apontar de forma técnica e cientifica as áreas de maior vulnerabilidade, podendo assim, ser planejada as ações cuja execução terá como pano de fundo um plano de intervenção visando a prevenção de situações de risco e vulnerabilidade social, em consonância com os objetivos da Política de Assistência Social”, declarou Denaide Oliveira, diretora de Proteção Básica da Semas. “A partir de agora, a gente tem um mapeamento inédito que pode direcionar melhor nossas ações”, complementa o secretário da Semas

IZABELLE TARGINO municipios@ojornal-al.com.br

A

prisionados. É assim que estão vivendo os moradores de dois dos bairros mais violentos de Arapiraca. Com medo dos constantes assaltos, comerciantes e moradores vivem atrás de grades. No bairro Primavera, um dos maiores e mais populosos do município, local escolhido pelo governo para a instalação da base da Polícia Comunitária, muitos comerciantes colocaram grades de proteção nos estabelecimentos comerciais. Registros de assaltos e homicídios são constantes. O dono de uma farmácia, que preferiu não se identificar, disse que já foi assaltado duas vezes e resolveu colocar as grades. Ele conta que, durante o dia, deixa apenas um lado aberto, mas ao anoitecer, fecha o outro com a grade. “Eu fico aqui sozinho o dia todo. Durante o dia eu deixo aberto, mesmo correndo riscos. Mas a partir de sete da noite, fecho tudo e fico literalmente atrás das grades”, explicou comerciante, que disse ainda que mesmo com a implantação da Polícia Comunitária no bairro, ainda não se sente totalmente seguro.

Num outro ponto do bairro, mais afastado, mais um comércio protegido por grades. A dona do estabelecimento, que o marido sai muito cedo para trabalhar e não hora para voltar. Então, como medo de assaltos ou qualquer outro tipo de violência contra ela ou clientes, o estabelecimento o local passa o dia inteiro fechado com grade e cadeado. “Passo o dia todo sozinha. Aqui tem televisão, vídeo game e o mercadinho. Não posso confiar na polícia porque eles não passam muito por aqui. Prefiro trancar tudo”, declarou a comerciante, que disse ainda que só está morando no bairro por não ter outra opção. No bairro Manoel Teles, periferia da cidade e conhecido pelos crimes relacionados com o tráfico de drogas, o que impera entre os moradores é a lei do silêncio. Alguns mais corajosos revelam que as pessoas não falam com medo de retaliações. Um senhor, que também não terá a identidade revelada, disse à reportagem do O JORNAL que o bairro aparenta ser tranqüilo, mas na verdade, é muito perigoso. Além disso, em alguns locais, a polícia sequer se aproxima. “Aqui a gente conhece todo mundo, todo tipo de gente. Mas, por conta das drogas, a insegurança aumentou muito. Se mata muita gente aqui. A polícia até faz rondas por aqui, mas nos pontos mais críticos, onde tem os bandidos, eles nem entram”, disse o senhor, que já mora no bairro há mais de trinta anos. Izabelle Targino

Thiago Sampaio

Com medo de assaltos, comerciante passa o dia inteiro trancada com grades

‘BASTIÃO DO CAFÉ’

PC solicita prorrogação para concluir inquérito EDITORIA DE MUNICÍPIOS municipios@ojornal-al.com.br

O Maceió ainda possui alto índice de exclusão

Tereza Falcão destaca a má distribuição de renda no Estado de Alagoas

Com uma população estimada em 903 mil habitantes, a pesquisa conclui que Maceió possui um alto índice de exclusão social que se reflete pela grande concentração da riqueza socialmente produzida, advinda de um processo

s ó c i o - p o l í t i c o m a rc a d o pela cultura assistencialista, baseado na troca de favores, permeado pelo coronelismo / paternalismo. Fator que repercutiu por muitos anos na sociedade brasileira, e, sobretudo no Nordeste que concentrava e

ainda concentra um alto índice de desigualdade social. O Cras é um equipamento estatal que tem como objetivos ser uma referência local da Assistência Social; e ser a concretização dos direitos socioassistenciais, ofertando e

coordenando em rede os serviços, programas e projetos que previnam situações de riscos por meio do desenvolvimento de potencialidades e aquisições, e do fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários.

INTERIOR

Matrículas iniciam amanhã EDITORIA DE MUNICÍPIOS municipios@ojornal-al.com.br

O

processo de matrícula nas escolas públicas estaduais localizadas

no interior do Estado terá início amanhã. As matrículas serão realizadas no formato tradicional e os alunos, pais ou responsáveis terão até 3 de fevereiro para efetuá-las.

No ato da matrícula, o responsável legal ou o estudante maior de idade deve apresentar: carteira de identidade, certidão de nascimento ou casamento; CPF, se possuir,

e histórico escolar ou declaração da última unidade escolar em que estudou, constando a série a qual o aluno está habilitado. O original ficará na escola.

delegado Mauricio Henr ique Duar te, diretor de Polícia Judiciária da Área-2 (DPJ2) que preside a comissão que investiga o assassinato do empresário Sebastião Alexandre Soares, 63, conhecido como “Bastião do Café”, informou que solicitou a prorrogação do prazo para conclusão do inquérito. O pedido para o prolongamento do prazo por mais 30 dias foi feito a 17ª Vara Criminal da Capital. Segundo o delegado, as investigações sobre o crime

continuam e ele espera encaminhar o mais brevemente o inquérito à Justiça. Também fazem parte da comissão especial que investiga o homicídio os delegados Kelman Vieira diretor de Polícia Judiciária da Área-1 (DPJ1) e Ana Luíza Nogueira, diretora da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic). O empresário foi morto a tiros na noite do dia 29 de dezembro passado. As investigações iniciais indicam que ele dirigia sua picape Mitsubishi L-200, na rodovia de acesso ao bairro Palmeira de Fora, quando foi executado nas imediações da Praça Pedro Suruagy.

C MY K


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A20

Municípios

www.j2012.com.br municipios@ojornal-al.com.br

FUGAS DO PRESÍDIO

Segurança posta em xeque Constantes fugas no presídio Desembargador Luiz de Oliveira Souza mostram a fragilidade no sistema IZABELLE TARGINO municipios@ojornal-al.com.br

O

s problemas no sistema prisional em Arapiraca são recorrentes. A fragilidade na segurança do presídio Desembargador Luiz de Oliveira Souza, localizado na AL-115, foi reforçada nesta semana, quando vinte e seis reeducandos conseguiram fugir durante o banho de sol. Esta foi a maior fuga registrada na unidade prisional. O presídio tem capacidade para 128 presos e conta hoje com uma população carcerária de mais de duzentas pessoas. Na t a rd e d e q u i n t a , enquanto estavam no banho

de sol, os presos aproveitaram um momento de distração dos agentes penitenciários e cavaram um pequeno túnel, com cerca de um metro, que dava acesso a área externa na unidade, passando por baixo do túnel. A ação não seria tão ousada se não tivesse sido realizada a luz do dia e no pátio do presídio. O fato mostra não somente a facilidade de escavação nas dependências no presídio, como também a falta ou o pouco efetivo de agentes no local. De acordo com informações passadas por um agente à reportagem do O JORNAL, o efetivo é muito pouco diante da grande quantidade de presos que se encontram, atualmente, encarcerados. “No dia da fuga, éramos apenas dez agentes”, disse. Fazendo um cálculo rápido, observa-se que são cerca de vinte reeducando para cada agente, o que impossibilita um trabalho eficaz por parte da categoria.

Sem muros, o que separa o presídio da universidade são as cercas

Arquivo

Alunos fizeram protestos pedindo solução

Mapa mostra a proximidade do presídio com o Campus da Universidade e a rota de fuga usada pelos presos em 2010

Fugas da unidade prisional são recorrentes Esta não foi a primeira fuga do presídio Desembargador Luiz de Oliveira Souza. Só no ano de 2010, os presos conseguiram escapar da unidade três vezes. Em março, cinco reeducandos atravessaram uma barreira de arame do pátio da unidade prisional e pularam o muro da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), que fica ao lado do presídio. Houve tumulto e correria e as aulas da universidade foram canceladas. Agentes penitenciários e policiais que estavam de plantão perceberam a movimentação do lado de fora do prédio e deram início a uma perseguição. Bombas de gás foram

arremessadas em direção aos reeducandos que escapavam. A movimentação causou tumulto e pânico entre alunos e funcionários da Ufal e todos foram orientados pela polícia a abandonarem o local. Houve troca de tiros e quatro presos ficaram feridos. Alunos relataram que primeiro viram cinco presos passarem correndo e depois ouviram barulhos dos tiros. Menos de um mês depois mais uma fuga. Desta vez, em um domingo à noite, seis presos fugiram. Eles serraram as grades de celas do módulo três, passaram pelo corredor interno do presídio, onde tiveram acesso a área externa

do prédio. Do lado de fora do presídio, eles pularam a tela de proteção e escaparam. A fuga só foi descoberta quando os agentes penitenciários realizaram a contagem dos presos. Na época, o então intendente geral do Sistema Penitenciário, o coronel Dário Cesar, determinou a abertura de sindicância para apurar possíveis responsáveis pela fuga. Em setembro do ano passado, os presos realizaram uma nova fuga. Era uma tarde de domingo quando onze presidiários conseguiram fugir e invadira, mais uma vez, o Campus da Universidade Federal de Alagoas. O caso, já recorrente, não teria sido tão grave se não estivesse havendo provas do concurso do Instituto Federal de Alagoas. No momento da fuga, cerca de mil pessoas fazia as provas do processo seletivo. Mais uma vez, o desespero tomou conta de quem estava nas dependências da universidade. Houve troca de tiros, mas todos saíram sem ferimentos. Após o ocorrido, as provas foram canceladas. “Estávamos fazendo a prova, quando começou o barulho de tiros e bombas. As portas foram fechadas . Foi terrível", disse uma jovem que estava fazendo o concurso. A última fuga aconteceu na última quinta, com 26 foragidos.

Preocupados com as próprias vidas, os alunos da Universidade decidiram agir e pedir providências do governo do estado. Dias depois das fugas ocorridas em 2010, uma série de protestos foi iniciado. Em março de 2010, centenas de alunos fecharam uma das pistas da Rodovia Al-115, que liga Arapiraca a Palmeira dos Índios. Após a movimentação, a Intendência apresentou o projeto para a construção de um muro em volta do presídio, visando aumentar a segurança no campus. Já em 2011, após o tumulto durante a realização das provas do IFAL, alunos aproveitaram o dia em que a universidade completava cinco anos para, mais uma vez, protestar. Vestidos com camisas pretas, os manifestantes queimaram galhos de árvores e levaram faixas e cartazes cobrando a retirada unidade prisional Desembargador Luiz de Oliveira de Souza. “Vivo sem saber até quando estou vivo, sem saber o calibre do perigo”, estava escrito em uma das faixas.

Após os protestos, no mês de outubro do ano passado, após reunião com estudantes e a reitora Ana Dayse, o governador Teotônio Vilela Filho (PSDB) anunciou que iria inaugurar um novo presídio em Arapiraca e que o antigo seria doado para Ifal. Como medidas emergenciais para aumentar a segurança dos alunos, o governador determinou ao superintendente Geral de Administração Penitenciária, coronel Carlos Luna, presente à reunião, a agilização para o início das obras de construção de um muro de 6 metros de altura e 310 metros de comprimento, orçado em torno de R$ 350 mil reais. Porém, já se passaram três meses da promessa da construção do muro, nada foi feito até o momento. “O governador havia anunciado que a obra começaria em trinta dias e hoje já estamos perto do segundo mês e nada de iniciarem a construção do muro”, contou um universitário. Em dezembro do ano passado, o governado Teotonio Vilela Filho anunciou que

o presídio seria desativado e os presos transferidos para as unidades penitenciárias de Maceió. O anúncio foi feito no dia nove de dezembro, com um prazo de transferência de três meses. De acordo com a decisão, o presídio será doado para a UFAl e um novo prédio será construído com o dobro da capacidade do atual. De acordo com o prazo estabelecido, os presos devem começar a ser transferidos no próximo mês. Porém, a decisão não agradou a todos. Segundos alguns agentes penitenciários, desde o anúncio, os presos estão inconformados. “Eles estão agitados, nervosos, pois vão ficar longe das famílias”, disse ele. Além dos reeducandos, familiares e Defensor ia Pública também não gostaram da mudança. Os familiares alegam que não tem condições de ir até a capital para visitar seus parentes. Já a Defensoria defende que, de acordo com a lei, os reeducandos devem cumprir as penas próximos das famílias. Enquanto a transferência não sai, o impasse continua. Carolina Sanches

Estudantes realizam protestos para pedir segurança e a retirada do presídio dos arredores da Universidade


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A21

Economia

www.j2012.com.br economia@ojornal-al.com.br

ALAGOAS

Mercado de beleza em expansão Dos salões mais modernos ao mais simples não faltam clientes investindo em um novo visual

por dia. Os serviços custam a partir de R$ 3,00 (esfoliação com semente de damasco) até a coloração de R$ 90,00 a R$ 120,00. Os serviços mais procurados são químicas, como coloração e luzes, que são associados a outros, como hidratação e escova. “Hoje, temos uma demanda muito grande também com serviços de depilação, manicure, pedicure e podologia. Apostamos na qualidade dos serviços executados pelos nossos profissionais. No nosso planejamento de 2008 a 2012, há investimento em novas unidades e no treinamento e capacitação do nosso colaborador”, diz Napoleão Casado, que já tem planos para o período de 2013 a 2017. A meta é mais ambiciosa: alçar voos e desembarcar no mercado de Recife.

Segundo a empresária Mônica Casado, depois de consolidar o mercado alagoano, meta é desembarcar em Recife

NIDE LINS nidelins@uol.com.br

D

eixar a futura carreira de psicóloga depois de passar anos estudando nos melhores colégios de Alagoas e escolher a profissão de cabeleireira parecia um tiro no escuro. A decisão também não agradou à família, mas Mônica Casado e seu esposo Napoleão acreditaram em fazer o que gostam. Ela, trabalhando no salão, e ele administrando, o resultado é um caso de sucesso que já dura 25 anos. Mônica e Napoleão começaram com quatro colaboradores na cidade de São Miguel dos Campos e, atualmente, são 268 empregados distribuídos em quatro salões da Fios de Cabelo, localizados na Ponta Verde, Jatiúca, Shopping Maceió e Pajuçara. E para 2013, a previsão é expandir os negócios no primeiro shopping de Arapiraca. O caso alagoano reflete uma situação vivida em todo o País. Do mais conceitu-

ado salão ao mais simples do bairro do Jacintinho, o mercado de beleza cresce em torno de 10% ao ano no Brasil. O faturamento do setor, em 2011, foi de R$ 40 bilhões e, em

três anos, deve chegar a R$ 50 bilhões. No País, o número de empreendimentos cresceu 78% em cinco anos, de 309 mil, em 2005, para 550 mil,

em 2010, segundo levantamento da Associação Nacional do Comércio de Artigos de Higiene Pessoal e Beleza (Anabel). Investir em beleza é um

bom negócio. O Salão Fios de Cabelo tem um público crescente de segunda a sábado, e o atendimento é de 15 mil clientes/mês. O valor médio de gasto fica em torno de R$ 55,00

RESULTADO A empresa do casal de alagoanos registrou crescimento de 20%. “Nossa expansão está associada a novos investimentos. Hoje, beleza é sinônimo de tecnologia e acompanhamos as tendências do mercado para apresentar novidades. A empresa não vive de faturamento, e sim de resultado, que é nosso indicador”, revela.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A22

Economia

www.j2012.com.br economia@ojornal-al.com.br

Os homens representam 17% dos clientes que frequentam o Salão Fios de Cabelo, em Maceió

Vaidade masculina gera negócios no setor Para Mônica Casado, o homem também incrementou o mercado de beleza. “O público masculino cada vez mais tem buscado nossos serviços e ofertamos o serviço de barbearia. Assim como os demais, que antes eram mais procurados pelo público feminino, como coloração, manicure, pedicure, hoje também são muito procurados pelos homens”, revela. O gasto do homem no

salão gira em torno de R$ 70,00 a R$ 150,00 mensais com os serviços de barba e manicure, mas alguns chegam a cortar o cabelo duas vezes no mês. Na opinião do empresário Casado, o mercado de cosmético cresceu muito tecnologicamente e o segmento da beleza é muito amplo, por isso é necessário estar focado. Para ele, o profissional precisa estar estudando sempre para se manter atua-

A advogada Barbara Farias todos os meses vai ao salão de Fernando: investimento em beleza

lizado, assim como antenado nos outros mercados no Brasil. “Estamos carentes de mão de obra especializada em Alagoas. Para atender a essa necessidade, há vários anos investimos na formação de nossos profissionais. Hoje, temos um Departamento de Educação, que conta com um Centro Técnico (um salão de beleza montado) para formação e capacitação de nossos(as) profissionais”. N.L.

Manter os cabelos loiros é sempre mais caro Desde os 18 anos, Luiz Fernando Silva investiu na profissão de cabeleireiro, e também concorda com Mônica e Napoleão Casado que o mercado de beleza está aquecido e a entrada dos homens nos salões aqueceu o mercado. Atualmente, o sexo masculino representa 30% e as mulheres são 69% dos seus clientes, que contam com um espaço exclusivo. Mas quem mais gasta com beleza são as loiras. “O cabelo loiro exige mais cuidados para não danificar. A mulher assim precisa pintar o cabelo duas vezes por mês, além de tratamento químico. Para manter o cabelo perfeito elas gastam até R$ 2 mil”, revela Fernando Silva.

No salão dele, cerca de três mil clientes, por mês, buscam serviços de corte, escova, manicure, pedicure, depilação, maquiagem e outros tratamentos de beleza. Para Fernando, do mesmo modo homens e mulheres estão investindo no visual, por isso, não é à toa que o profissional de beleza também precisa investir em cursos para acompanhar as tendências do mercado. “Uma vez por ano é preciso viajar para o exterior e este custo é alto em torno de R$ 10 mil. Hoje, a tecnologia é muito dinâmica. Estão sempre lançando novidades no mercado com soluções rápidas para os cabelos, a exemplo das escovas inteligentes.

Se não investir em cursos, o profissional corre o risco de ficar fora do mercado”, diz. A advogada Barbara Farias é cliente do Fernando, e para ficar mais bonita investe em torno de R$ 500 a R$ 600 por mês com os serviços do salão e outros tratamentos de beleza. “Fazer mão e pé uma vez por semana é obrigatório”, conta ela, que também não dispensa escova e hidratação. “Nos últimos anos os clientes estão voltando de duas a três vezes por semana. É uma prova do crescimento dos salões. Acredito que nossa economia estável favorece as pessoas a investirem mais na beleza. Isso é muito bom”, relata Fernando. N.L. Continua na A 23


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A23

Economia

www.j2012.com.br economia@ojornal-al.com.br

Fotos: Nide Lins

Classe C lidera alta de gasto com beleza O aumento dos gastos dos brasileiros com beleza talvez seja a principal razão para o aumento do número de salões. Pesquisa do Instituto Data Popular mostra que as despesas com higiene e cuidados pessoais saltaram 388% em oito anos, de R$ 8,9 bilhões em 2002 para R$ 43,4 bilhões em 2010. Segundo o levantamento, a classe C (famílias que ganham entre três e 10 salários mínimos) liderou a alta, respondendo por 45,64% dos gastos. Este crescimento pode ser percebido nos bairros populares, que em cada esquina tem um salão. Na rua Santo Antônio, no bairro de Jacintinho, a cabeleireira Sueleide Bernardo é testemunha do aumento dos salões de beleza. “Antes só tinha três salões, hoje são oito”, diz ela que conta apenas com uma manicure. O salão é pequeno, mas é suficiente para gerar renda para Sueleide Bernardo, que oferece 12 tipos de serviços, do corte à escova inteligente. “Meus clientes são do Jacintinho, Mangabeiras, Poço e até do interior”, diz. Para ela, não faltam clientes, mas reconhece que sempre precisa apresentar uma novidade, pois é um chamariz. “Antes, era a escova progressiva; agora, é selagem, mas fazer unha e cabelo é de lei”, diz, revelando que tem uma cliente que gasta até R$ 500 por mês. N.L.

Sonho masculino: depilação a laser e botox

Sueleide possui salão no Jacintinho há três anos; em sua rua, há oito concorrentes

Salão improvisado tem clientes fiéis Uma barbearia improvisada, mas arrumada; uma cadeira, dois espelhos, tesoura, máquina e muita vontade de trabalhar garantem a sobrevivência do músico de pagode conhecido como Estanahals. “Já faz três anos que trabalho aqui e tenho clientela fiel”, diz o músico, que corta cabelo até fiado. O corte custa R$ 4,00 com máquina e R$ 9,00 com

Estanahals corta o cabelo das crianças e já conhece o estilo deles

tesoura. Para aumentar a renda, ele também atende em domicílio e cobra R$ 7,00. Quanto rende o trabalho de barbeiro, Estanahals diz que nem sabe ao certo. Mas o corte de cabelo lhe permite, por dia, uma renda entre R$ 50 a R$ 60. “Não tenho do que reclamar. Se passar dois dias sem aparecer, o povo reclama. Eles gostam do meu trabalho e já conheço o estilo da garotada”, diz. N.L.

Cortar ou pintar o cabelo? Esses dois serviços são os mais tradicionais tanto para o homem quanto para a mulher, mas atualmente a estética está em alta, independente do sexo. Antes, apenas as mulheres passavam horas se depilando. Atualmente, os homens também estão buscando o serviço do modo mais moderno, o que utiliza a tecnologia do laser. Tudo em nome da vaidade e beleza. Para atender este mercado em franco crescimento, o ex-engenheiro Fernando Costa há oitos resolve investir em clínicas de estéticas. Mesmo com a ascensão da construção civil, ele diz que está no lugar certo, e atualmente, conta com três clínicas (Clínica Pele, Deppilaser e Clínica Estética). E seus clien-

tes chegam a desembolsar R$ 2 mil em dez seções de depilação a lazer na região da barca. O gasto dos clientes, em média, é por ano. “Eles começam com uma simples limpeza de pele e logo vão para fazer preenchimentos, aplicação de toxina botulínica e, principalmente, tratamentos a laser. Eu sempre digo aos meus clientes: ‘Cuidado!! Se você começar a fazer um tratamento, não vai parar mais, vira um vício’”, ressalta o empresário. Para ele, os homens estão investindo na beleza cada vez mais. “Eles entram desconfiados no primeiro momento, porém, após o primeiro botox, não deixam de repetir a dose a cada seis meses”, disse. O botox, tratamento para diminuir as rugas, é um dos mais procurados pelos homens

que gastam em torno de R$ 2.400,00 pelo tratamento. Um dos exemplos é o consultor de seguros Carlos Júnior, que diz investir na imagem para sua autoestima e também para o trabalho. Atualmente, ele está fazendo seções de depilação a laser para eliminar a barba. O gasto médio do profissional é R$ 400,00 só para ficar mais bonito. No ano passado, as empresas de estética cresceram 35% no País. “Nossas clínicas contam com um diferencial: nossa equipe é formada por médicos dermatologistas. Quando nosso cliente chega, ele primeiro tira uma fotografia digital para saber da real situação e cabe ao médico indicar o tratamento”, ressalta. N.L.

Carlos Júnior faz depilação a laser para melhorar o visual


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A24

Economia

www.j2012.com.br economia@ojornal-al.com.br

CARNAVAL

Procon alerta sobre aluguéis Segundo o órgão, locatários devem exigir contrato, mesmo que locação seja por poucos dias IRACEMA FERRO iracemaferro@ojornal-al.com.br

A

menos de um mês do Carnaval, é grande a procura por casas de veraneio para alugar nos tradicionais pontos da folia em Alagoas, com destaque para a Barra de São Miguel e Paripueira. Para quem pretende fugir dos festejos de Momo, entre os destinos mais procurados estão a Barra de Santo Antônio (que só conta com a folia na Ilha da Crôa) e São Miguel dos Milagres. Mas, como evitar surpresas desagradáveis com estes aluguéis? De acordo com o gerente de atendimento do

Procon/AL, Denis Malta, o inquilino de temporada deve visitar o imóvel antecipadamente para verificar as acomodações e conferir se o local tem todos os itens anunciados pelo locador. Após a escolha do imóvel e a visita prévia, ele aconselha a assinatura de um contrato. “Mesmo sendo um aluguel por poucos dias o contrato é indispensável. Ele é a garantia legal tanto para o dono do imóvel quanto para quem alugou. Neste contrato tem que constar o período de locação, ou seja, quando as pessoas chegam e quando vão embora, quantas pessoas estarão na casa ou apartamento naquele período, multas, todos os móveis, eletrodomésticos e itens diversos do imóvel. Relacionar todas estas coisas no contrato e conferir se tudo está de acordo e em plenas condições de uso tanto na

O balneário nesta época do ano oferece diversos imóveis para aluguel de temporada, sobretudo, durante o Carnaval

chegada quanto na entrega evita transtornos e prejuízos posteriores para as partes”, recomenda o gerente de atendimento.

Denis Malta lembra que, em caso de oferta do pacote de Carnaval pela internet, o folião deve imprimir o anúncio e tê-lo consigo quando

chegar ao local de destino, assim como uma cópia do contrato. “Se o locatário não tem condições de visitar o imóvel antecipadamente, faz

a reserva e fecha o contrato via internet e quando chega ao local encontra uma situação diferente da anunciada e contratada, pode imediatamente pedir a rescisão do contrato e receber integralmente o que pagou. O anúncio, juntamente com o contrato, pode servir para entrar com uma ação judicial”, esclarece. Ele dá mais uma dica: para a contratação dos pacotes de locação de imóvel para o Carnaval, o locatário pode procurar referências de pessoas que já alugaram o imóvel e saber se o locador é idôneo, uma garantia a mais de passar um feriadão tranqüilo. Quem ainda tem dúvidas sobre este tipo de contrato pode procurar o Procon, que fica na Rua Cincinato Pinto, 503, Centro de Maceió. Informações pelos telefones 33151795, 3315-1798 e 3315-3799.

Consumidores contam experiências

Empresário diz não dispensar contrato

A contadora Carla Araújo, de 36 anos, não perde um Carnaval na Barra de São Miguel. Como não tem casa de veraneio, todos os anos ela aluga um imóvel para curtir os festejos com amigos e a família. “Há mais de 15 anos passo o Carnaval na Barra. Além de mim, do meu marido e dos nossos três filhos, dividimos a casa com meus dois irmãos e as esposas deles, quatro sobrinhos, meus pais e pelo menos dois casais de amigos, ou seja, em média 21 pessoas. Nestes anos todos já encontramos todo tipo de casa, com todo tipo de problema: do portão que não fecha de jeito nenhum até paredes com infiltrações e que dão choques”, relembra. “Nas primeiras locações aceitava contrato verbal, mas já passei pela situação de chegar a uma casa que eu havia reservado e ter outras pessoas lá, desde então, não dispenso visitar a casa antes e assinar um contrato”, completa. Para o Carnaval deste ano, a contadora optou por alugar a mesma casa em que ficou

O empresário Diogo Freire tem uma casa em Paripueira e aproveita o Carnaval e alta temporada para alugá-la e garantir uma renda extra. O imóvel é totalmente mobiliado, tem três quartos, dois banheiros, duas suítes, garagem para quatro carros, sala, copa, cozinha, piscina com hidromassagem e churrasqueira, além de sistema de alarme. Durante a baixa temporada passar um dia na casa de Diogo Freire custa R$ 600, já no Verão e nas férias de junho e julho a diária fica entre R$ 800 e R$ 1 mil. Tudo firmado em contrato. “Como a procura é enorme e minha casa tem uma estrutura muito boa, aluguei pelos cinco dias (do sábado até a Quarta-Feira de Cinzas) por R$ 10 mil. Comecei a alugar por sugestão de um amigo e hoje é uma renda extra que não dispenso. Meus clientes conhecem a minha casa pela internet, já que inclui meu imóvel num site especializado”, conta o empresário. Diogo Freire não descuida quando o assunto é contrato.

no ano passado, com quatro quartos, dois banheiros, cozinha, sala, varanda e garagem. “Já conheço o dono, firmamos um novo contrato e agora é esperar para curtir o feriadão e a folia”, comemora, revelando o valor pago: R$ 13 mil. O família do estudante Bruno Alves Rodrigues vai alugar casa de veraneio pela primeira vez. Tradicionalmente a família passava o Carnaval na casa de parentes em Olinda, Pernambuco, mas este ano todos resolveram sair do foco da folia e optaram pela Barra de Santo Antônio. “Já fechamos o contrato de aluguel da casa de um amigo da minha namorada. Escolhemos a casa dele em primeiro lugar porque sabemos que ele é idôneo e também porque já conhecíamos o imóvel”, revela Bruno Rodrigues. Para os cinco dias de Carnaval a família vai desembolsar R$ 6 mil para ficar numa casa com três quartos uma suíte, sala, cozinha, dois banheiros, varanda e garagem para quatro carros. Além de Bruno, outras 16 pessoas vão junto com ele. I.F.

Segundo Denis Malta, o contrato é a garantia de tudo o que foi acordado

“Todas as locações acontecem mediante contrato firmado, constando todos os itens da casa, horários de entrada e saída. O cliente deposita a metade do aluguel antecipadamente e paga a outra metade durante a estadia. Quando o cliente chega, conferimos todos os itens e anotamos juntos em quanto estava o contador de energia elétrica. Quando o cliente vai sair, conferimos se nada foi quebrado. Depois verificamos o contador de energia e calculamos quanto foi consumido e este valor é previsto no contrato e pago à parte da locação, como uma taxa extra”, explica. Ele garante que aluga a casa há quatro anos e nunca teve problemas com os inquilinos de temporada. “Já quebraram o box do banheiro, mas o inquilino não se esquivou de pagar o prejuízo. O problema mais comum é deixarem a casa muito suja, mas nada que uma boa faxina não resolva e prepare a casa para o próximo cliente”. I.F.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

Publicidade

A25 www.j2012.com.br comercial@ojornal-al.com.br


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

A26

Imobiliário

www.j2012.com.br imobiliario@ojornal-al.com.br Fábio Dias

Imóveis.Com

Maria Tereza de Jesus, Maria Pereira Camacho e Marina Maria de Figueiredo vivem no Parque Residencial Cidade Nova, em Maringá, espaço adaptado aos idosos

Da Redação imobiliario@ojornal-al.com.br

Estabilidade

D

e acordo com dados da CBIC, Câmara Brasileira da Indústria da Construção, em 2011 o crescimento no setor foi de 4,8% em relação a 2010 – acima, portanto do PIB brasileiro. Esse resultado coloca o país bem a frente de qualquer efeito negativo em relação a crise na Europa. Outro ponto a ser considerado é a proximidade de eventos internacionais, como a Copa do Mundo (2014) e as Olimpíadas (2016), fazendo com que grandes empresas, nacionais e estrangeiras, olhem atentamente para a construção civil no país.

Atenção Para Vitor Marques, diretor da Marques Construtora, o mercado imobiliário continuará crescendo graças à alta demanda em relação a casa própria, à infraestrutura necessária para atender aos eventos internacionais e às medidas governamentais de incentivo ao crédito. Ainda, segundo ele, a participação da construção civil na estabilidade econômica brasileira resulta em um giro maior na economia devido às novas oportunidades para profissionais, empresas do setor e consumidor final. Ele alerta para que o comprador de imóveis fique atento em relação ao cumprimento dos prazos.

Troca

Construtoras repensam condomínios e imóveis Mercado imobiliário facilita cotidiano dos idosos com a construção de condomínios adaptados O ano de 2011 foi de pânico em todos os mercados. Quem investe em ações, salvo algumas exceções, enfrentou um difícil período de instabilidades e perdas, principalmente por conta das crises de Estados Unidos e Europa. Como resultado, mais de 27 mil investidores deixaram a Bovespa em busca de opções mais seguras de aplicação. Para este ano, os investimentos em renda fixa estarão em alta. Com eles, deve aumentar também a busca por imóveis comerciais e residenciais como forma de aplicação, já que a valorização desses bens seguirá forte tendência de crescimento até 2015, segundo analistas de mercado.

O

envelhecimento da p o p u l a ç ã o b ra s i leira também está movendo o mercado imobiliário. Se já tinham opções de lazer para crianças e adolescentes, os novos condomínios agora trazem facilidades para idosos. Foi a partir de uma experiência na Pompeia (zona oeste

em São Paulo), em 2008, que a Tecnisa desenvolveu o projeto focado nos mais velhos. A intenção era fazer um condomínio para recém-casados, mas as vendas revelaram que 15% dos compradores tinham mais de 55 anos. Para desenhar os novos empreendimentos, a empresa reuniu geriatras e especialistas em design universal, que pensa imóveis para garantir acesso a quem tem movimentos limitados. As alterações para esses novos projetos acontecem dentro dos apartamentos e nas

áreas comuns. A instalação de interruptores mais baixos e tomadas mais altas para diminuir o esforço para se movimentar e o uso de maçanetas em forma reta amenizando a abertura das portas são algumas das mudanças. Nos espaços do condomínio, escadas das piscinas foram construídas em alvenaria e com corrimão e até o porcelanato, usado em diversos lançamentos, foi substituído. "Trocamos por madeira porque, com o porcelanato, a luz refletia no chão e podia provocar acidentes", diz a

gerente de projetos da Tecnisa, Patrícia Valadares. Com o conceito, foram lançados dez prédios no bairro do Marapé, em Santos (72 km de São Paulo), cidade litorânea com maior porcentagem de idosos no Brasil. Uma das compradoras é a secretária executiva Elizabeth Henriques, 59, que se mudará para o litoral com o marido quando se aposentar. "Esperamos ter vizinhos da nossa faixa etária. Gostamos de prosa, mais ainda com pessoas da mesma idade." Folha de S. Paulo

Nova bolsa Na opinião de Alexandre Lafer Frankel, diretor-presidente da Vitacon, comprar um imóvel – mesmo que seja para morar – é uma opção de investimento. ] Segundo ele, as pessoas não querem mais arrisca. Para este ano, o investidor deverá optar por apartamentos residenciais compactos, já que o preço para a compra é bastante atrativo frente à renda que será obtida com o aluguel, os imóveis precisam oferecer qualidade de vida – agregando mobilidade urbana, tecnologia, praticidade, o que torna os empreendimentos com alta liquidez e excelente rentabilidade.

Recorde

Os bancos concederam R$ 79,9 bilhões em empréstimos para a construção e compra de imóveis em 2011 com recursos da caderneta de poupança. O resultado é 42% maior do que em 2010 e novo recorde histórico do setor, segundo a Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança). No ano passado, foram financiados 493 mil imóveis --17% a mais do as 421 mil unidades do ano anterior-- com recursos do chamado SBPE (Sistema Brasieiro de Poupança e Empréstimos). Para 2012, a Abecip prevê uma desaceleração nas concessões de novos financiamentos. A expectativa é que os empréstimos cresçam entre 30% e 35%, segundo Octavio de Lazari. Junior, novo presidente da associação.

CRÉDITO

Impacto no PIB será de 10% S

ão Paulo – O crédito imobiliário continuará se expandindo e sua participação no PIB (Produto Interno Bruto) do país deve dobrar nos próximos anos, de acordo com a Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança). “O país entrou em um movimento de crescimento contínuo, com taxas de juros consistentes, e isso fez com que o crédito imobiliário pudesse crescer. Atualmente nós temos o cenário adequado para que o crédito imobiliário possa atingir cerca de 10% do PIB nos próximos 3 ou 4 anos”, disse o presidente da entidade, Octavio de Lazari Junior. Atualmente, o crédito imobiliário representa 4,7% do PIB nacional, o que, segundo o executivo, é um número baixo. “Isso é muito pequeno em relação a países da própria América do Sul, como o Chile, em que o crédito imobiliário significa 16% do PIB”, diz.

EXPECTATIVAS O financiamento imobiliário com recursos da caderneta de poupança deve crescer em

Para Octavio de Lazari Junior, presidente da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança), país entrou em um movimento de crescimento contínuo

2012, embora em um rítmo menor do que no ano passado. “De acordo com as variáveis econômicas, como crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) e inflação, esperamos que o crédito imobiliário no país cresça em

torno 30% este ano”, disse de Lazari Junior. Em 2011, o valor dos empréstimos com recursos da poupança cresceu 42% para R$ 79,9 bilhões, novo recorde histórico no SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e

Empréstimo). No mesmo período, o saldo das cadernetas de poupança no SBPE cresceu mais de R$ 30 bilhões, passando de R$ 299,9 bilhões em dezembro de 2010 para R$ 330,6 bilhões em dezembro de 2011.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

Dois

www.j2012.com.br cultura@ojornal-al.com.br

Abram alas para eles O Caderno Dois resgata hoje um pouco da história de eternos nomes do Carnaval alagoano: Setton Neto, Marcial Lima, Moleque Namorador, Miss Paripueira e Eduardo Cerqueira, o Cebolinha

O

ELÔ BAÊTA cultura@ojornal-al.com.br

longo e histór ico percurso do Carnaval, com o passar dos tempos e nas mais diversas formas como se manifesta Planeta afora, permite pensá-lo não só como uma festa simbólica, mas – e principalmente – digna de memória. Uma memória carnavalesca que, sobretudo para os brasileiros, deve ir além do pensamento simplista, e de certa forma restrito, sobre o luxo das alegorias, alas e adereços dos sambódromos carioca e paulista. A efervescência do axé no topo dos trios elétri-

cos baianos. Ou mesmo o frevo carregado em tradição de Recife e Olinda. A poucas semanas dos tão esperados dias de Momo – marcados no calendário de 2012 para o período de 18 a 21 de fevereiro –, que tal refletir sobre o sábio pensamento do sociólogo francês Maurice Halbwachs quando diz: “Nossas lembranças permanecem coletivas e nos são lembradas por outros, ainda que se trate de eventos em que somente nós estivemos envolvidos e objetos que somente nós vimos”. Aproximando a sapiência

Setton Neto, o “eterno rei momo”

Entusiasta de cultura Marcial Lima

Passista Moleque Namorador animava os carnavais nas décadas de 30 e 40

O inesquecível passista Moleque Namorador Armando Veríssimo Ribeiro era o seu nome. Mas foi como Moleque Namorador que se tornou conhecido em toda a cidade. Considerado o maior passista que Alagoas já conheceu, venceu todos os concursos de frevo das décadas de 30 e 40. Figura cativa nos carnavais da Ponta Grossa, deixou seus passos marcados pelas ruas do lugar. No bairro, uma escultura em ferro do seu corpo franzino adorna o centro da praça que

leva o seu nome. O local era o reduto da folia à época. Engraxate e jornaleiro, Moleque Namorador não era ousado apenas na dança. Na música, sua fama também ganhou a capital como tocador de pandeiro e realejo. Seus dotes chegaram a ultrapassar as fronteiras de Alagoas. ArmandoVeríssimo foi tema de longa reportagem na saudosa e nacionalmente conceituada revista O Cruzeiro. E.B.

Vá lá: A exposição “IX Baile de Máscaras dos Seresteiros da Pitanguinha” está em cartaz no Maceió Shopping. A entrada é franca. Já o baile será realizado no dia 3 de fevereiro, às 21h, e O Bailinho, no dia 5, às 16h. Ambos os eventos acontecerão no Centro Cultural e de Exposições de Maceió (Jaraguá). Ingressos à venda no stand Sue Chamusca (Maceió Shopping).

de Halbwachs de um período momesco que Alagoas e sua capital deixaram para trás, são muitas as lembranças. O desfile do corso – com seus carros conversíveis, caminhonetes e jipes enfileirados, e faceiros moços e moças sob os seus capôs – pelas ruas do Centro de Maceió ficou na saudade. Assim como ainda são saudade, para foliões mais maduros, o som efusivo de trombones, clarins e pistons das orquestras na interpretação de “Vassourinha” e de velhas marchinhas, sob o ar do lança-perfume, na

Rua do Comércio; os tradicionais banhos de mar a fantasia no mar da Avenida; os carnavais nos clubes... Saudosismo à parte, vez por outra, reminiscências desse tempo vêm à tona. A partir de registros de décadas atrás, revive-se figuras que marcaram época nos bons cortejos à folia. É justamente a algumas delas que o Caderno Dois dedica duas de suas páginas. Cinco nomes que ajudaram a escrever a história do Carnaval no Estado. Eles são os grandes homenageados na edição deste ano da expo-

sição “IX Baile de Máscaras dos Seresteiros da Pitanguinha”, em cartaz no Maceió Shopping desde o começo do mês. São ainda tema da marcha principal do tradicional Baile dos Seresteiros, marcado para acontecer no início de fevereiro. Então, abram alas para Setton Neto, o “eterno rei momo”; para o entusiasta de cultura Marcial Lima, p a ra o g ra n d e p a s s i s t a Moleque Namorador, para a folclórica Miss Paripueira e, finalmente, para o produtor cultural Eduardo Cerqueira, o Cebolinha.

Miss Paripueira era figura folclórica

Eduardo Cerqueira, o Cebolinha

Marcial Lima, o homem da cultura alagoana Falar em Marcial Lima era o mesmo que vislumbrar a sempre ascensão da cultura alagoana. Esse era seu lema. Como entusiasta e incentivador de feitos artísticos significativos para o Estado, sua atuação como homem da cultura teve grande repercussão. Ator de teatro, cronista, compositor e poeta, Marcial teve importantes passagens

por rádios locais. Seus dois mandatos como secretário municipal de Cultura foram marcantes. Assim como sua passagem pelo Conselho de Cultura do Estado no papel de um dos seus integrantes. Nas telas da tevê, sua imagem ficou marcada na memória dos telespectadores no comercial da empresa de limpeza Ageal e pelo repetido jargão: “Ageal, limpeza total”.

Sua trajetória também foi definida como um dos fundadores do maior bloco de Alagoas: o Pinto da Madrugada. Foi acompanhando o Pinto, em meio a milhares de foliões, que deixou evidentes seu amor e sua alegria de ser alagoano. Marcial faleceu no ano passado, vítima de uma enfermidade neurodegenerativa. E.B. Continua na página B2


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

B2

Variedades

www.j2012.com.br cultura@ojornal-al.com.br

Nas passarelas da folia, os construtores da história de antigos carnavais Fotos: Marco Antônio

O ETERNO REI MOMO Setton Neto abriu o Carnaval maceioense, como rei Momo, por quase duas décadas. Com a chave da cidade em seu poder, recebida das mãos de autoridades no primeiro dia de folia e entregue no encerramento da festa, ocupou o trono de um reinado histórico: de 1970 ao fim dos anos 80. Ao som agudo dos clarins, distribuindo sorrisos e gracejos, a passagem do carismático e robusto rei em desfiles pelas ruas da cidade, ou em visitas aos tradicionais clubes ou a residências de amigos, era sempre sinônimo de festa. Considerado por familiares como detentor de uma personalidade envolvente, elegante e solidária e de um caráter sempre afeito ao trabalho incansável, deixou eternizada sua popularidade como rei do Carnaval da capital desde que recebeu o convite, aos 50 anos de idade. Setton

era conhecido ainda como “o gringo do samba”. Gringo, por ser filho de pai sírio; samba, por ser grande apreciador também desse ritmo. Um dos fundadores da Difusora, marcou a história da rádio como um intérprete versátil, com voz desenvolta para vários estilos musicais. “Brilhava ´nas onze´”, como costuma dizer o filho compositor e cantador de hinos, Eliezer Setton, referindo-se aos dotes musicais do pai como aos de um jogador bom de bola em qualquer das 11 posições em campo. Como filho de comerciante, era considerado exímio vendedor. Comercializava de tudo. De títulos de clubes a pequenas negociações. Profissão que exerceu até o fim da vida. Setton faleceu em 1994, sem jamais perder o humor nem a glória de ser “o eterno rei Momo”. E.B.

A FOLCLÓRICA MISS PARIPUEIRA Quem viveu os tempos de folia dos anos 1960 a 1970, certamente, se deparou com sua emblemática figura. Poucos sabiam seu verdadeiro nome: Ambrosina Maria da Conceição. Para a maioria, simplesmente, a Miss Paripueira. Extremamente vaidosa, destacou-se por suas vestes e adornos sempre extravagantes e carregados em cores. Dizia que ganhava tudo. Com

esse visual único, costumava vagar pelas ruas do município, sobretudo na época carnavalesca. Ambrósia também era uma mulher de segredos. Contava que só ela conhecia o “passo da onça”. Com a dança, de jeito bem peculiar, saía alegrando as ruas de Paripueira. Mas só um detalhe costumava acabar com toda a sua graça: ser chamada de “sabiá”. O apelido, conta-se, lhe tirava do sério. E.B.

O CEBOLINHA DAS ALAGOAS Um dos precursores da produção cultural de Alagoas é a principal referência quando se fala em Eduardo Cerqueira, o Cebolinha. Considerado boêmio por vocação, foi por seu intermédio que renomados artistas – inclusive da Rádio Nacional – chegaram aos palcos do Estado. Emilinha Borba, Chacrinha, Luiz Gonzaga, Roberto Carlos e outros vieram até aqui por sua luta por apoio e patrocínio. O avô da também produtora cultural Sue Chamusca (é dele que ela conta ter herdado as afinidades com a área), também chegou a levar atrações musicais para o Cinearte, o cine-teatro que antecedeu o saudoso cinema central São Luis, e para o Teatro Deodoro. Produtor de bailes no famoso clube Portuguesa, foi seu vice-presidente e diretor artístico. Nos anos de estrada de Cebolinha, constam outros

méritos. Um deles, o de idealizador do Concurso do Passo. A disputa era realizada no Teatro Deodoro e tinha no Moleque Namorador um de seus mais fiéis participantes. Cerqueira foi, ainda, um dos fundadores da Ordem da Castanha e do Bando Ginasial – grupo de música regional mantido através de recursos por ele conseguidos junto aos clientes. Além de ter produzido a Festa da Mocidade, no bairro da Levada. Como incentivador da literatura, foi representante da União Brasileira de Escritores (ABC). No rádio, fez história como colaborador de diversos programas de auditório, em especial os da Difusora. Alagoano de Murici, conviveu com a intelectualidade alagoana. Mas, sem dúvida, sua relação com a promoção de cultura deu grande sentido a sua existência. E.B.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

B3

Variedades

www.j2012.com.br cultura@ojornal-al.com.br

De olhos virados Bloco Pinto Loko, de Viçosa, resgata os bons tempos carnavalescos da cidade em desfile histórico

Bloco surgiu do ideal de tradição carnavalesca O Pinto Loko surgiu no ano passado, do ideal de três jovens amigos foliões. O intento era a realização de um evento carnavalesco que ficasse na história do município. Mas será que o bloco traz intrínseco no nome o desejo de ser um dos filhos do maceioense Pinto da Madrugada?

ELÔ BAÊTA cultura@ojornal-al.com.br

D

esde o ano passado, as ruas da alagoana Viçosa vêm sendo tomadas por um colorido amarelo e laranja que virou tradição. A época é sempre a mesma. Dias antes do período oficial do Carnaval, o estandarte do bloco Pinto Loko se encarrega de antecipar a chegada de Momo à cidade. A novidade pode até estar no grande número de foliões que se tornaram adeptos da festa. Mas é mesmo o quilate das atrações que vem fazendo do bloco a grande sensação para viçosenses e comunidades próximas ao município. Este ano, o desfile do “pinto de olhos virados” está marcado para o dia 4 de fevereiro. Das 19h até as 3h da madrugada, o que se verá é uma imensidão de carnavalescos vestidos de azul – a cor oficial da camisa do bloco no Carnaval 2012. A concentração acontece na principal avenida de Viçosa, a Firmino Maia, em um percurso de duas horas por várias localidades da cidade. O repertório musical, mais uma vez, adentra no universo do axé e da swingueira. Dentre os convidados, as bandas Phapirô, da Bahia, e Barababaz, de Maceió. O som viçosense dos Badboys e as batidas eletrônicas do DJ Marley, também constam na lista de shows da noite.

"A ideia foi diferenciar o pinto de Viçosa do de Maceió por seu olhar vesgo e também em alusão ao número de granjas existentes na região, no passado" JAIME BRANDÃO Um dos idealizadores do bloco.

Bloco Pinto Loko arrasta multidões e já é considerado a animação de maior porte da cidade nos últimos tempos

“A ideia foi justamente diferenciar o pinto de Viçosa do de Maceió por seu olhar vesgo e também em alusão ao grande número de granjas existentes na região, no passado”, explica a O JORNAL o estudante de Administração Jaime Brandão, que, junto a David Carnaúba e Carlos Melo, idealizou o bloco. Considerado a animação de maior porte da cidade dos últimos tempos, o bloco tenta regatar a tradição de Viçosa de grandes carnavais. A cidade foi testemunho de iniciativas que ficaram na lembrança, como o Trovão Azul. Bloco que foi destaque por suas vestes inusitadas, feitas com sacos de açúcar pintados de azul, e por servir aos foliões cachaças diferenciadas, produzidas no município. Patrocinado pela Prefeitura de Viçosa e por comerciantes locais, como Jaime faz questão

de ressaltar, para o Pinto Loko chegar às ruas há o envolvimento de cerca de 200 pessoas – entre seguranças, parte de apoio e cordeiros (aqueles homens que ficam em torno do bloco, segurando a corda). A Polícia Militar e a Guarda Municipal também prestam seu apoio à iniciativa. No ano de sua estreia na avenida – 2011 – chegaram a marcar presença, segundo Jaime, em torno de 1.800 adeptos do Carnaval. Já para este ano, a previsão é de que cerca de dois mil foliões acompanhem o Pinto viçosense. Uma adesão que, para Brandão, passa não só pela qualidade dos artistas convidados, mas, principalmente, pelo fiel cumprimento da programação. “Isso fez com que o nosso público ganhasse confiança. Em apenas um ano, a gente percebe que o bloco já conquistou a população”, diz. Para o futuro, os idealizadores do Pinto Loko pensam em não só estender o evento a outras épocas do ano, como resgatar o bom e velho frevo. “Queremos torná-lo ainda mais envolvente com o frevo, sobretudo para os moradores de mais idade, que curtem esse tipo de ritmo. E.B.

Vá lá: O desfile do bloco Pinto Loko será no dia 4 de fevereiro, a partir das 19h, em Viçosa. A concentração acontece na Av. Firmino Maia. Vendas de camisas: stand Viva Alagoas (Maceió Shopping e Pátio Maceió) ou pelo site www. showdeingressos.com.br. Mais informações: (82) 9906-3269 ou no site www.blocopintoloko.com.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

B4

Variedades

www.j2012.com.br cultura@ojornal-al.com.br

Roteiro HOJE Em turnê pelo País interpretando sucessos consagrados e canções do novo álbum, “Das Kapital”, a banda Capital Inicial volta a se apresentar em Maceió. O show está marcado na casa Vox Room (estacionamento de Jaraguá). Ingressos: R$ 40 (estudantes), R$ 80 (front stage) e R$ 120 (lounge Gasoline). Vendas nas lojas Gasoline, Aureus, Maceió Ingressos e Folia Brasil. Mais informações: (82) 3034-3282.

OutroCanal

Por Keila Jimenez

Das séries para os novelões: Andréia Horta vira "atleta da emoção" na Globo Ela literalmente se acha. Valéria, nova personagem de Andréia Horta na Globo, crê ser a última bolacha do pacote de Vila dos Milagres (Marajó), onde se passa boa parte da próxima novela das 18h da Globo, "Amor Estranho Amor", trama de Elizabeth Jhin que estreia em março. Filha dos donos da vendinha famosa da região, Valéria só quer saber de boa vida e do peão Carlos (Gabriel Braga Nunes), o mocinho da vez. Ela vai infernizá-lo. "Ela morre de amores por ele, mas Carlos não quer compromisso", conta Andréia Horta, de novo visual. Vestidos curtos, uma longa cabeleira e um jeito espevitado ajudam na composição da personagem, que vai disputar o amor do peão com Miriam (Letícia Persiles). Depois de se destacar em séries como "Alice" (HBO) e "A Cura" (Globo), Andréia curte encarar uma rotina de gravações mais longa, como a dos folhetins. "O ator que faz novelas vira um atleta da emoção", diz ela. "São muitas cenas por dia, estamos sempre aquecidos emocionalmente", continua. "Você faz uma cena gargalhando e, na sequência, faz uma muito triste."

Dicas de Mama África QUARTA-FEIRA Em comemoração ao centenário do Quebra de 1912, será realizado, nesta quarta e quinta-feiras, o projeto Xangô Rezado Alto. As atividades acontecem no Centro de Maceió e são promovidas pela Universidade Estadual de Alagoas (Uneal). Confira toda a programação do evento no blog: xangorezadoalto.blogspot.com. Criatividade é o tema que norteará a nova oficina de teatro do grupo Cena Livre. Com o título “To be or not to be” (“Ser ou não ser” – Criativo) e os atores Mauro Braga e Ana Sofia como facilitadores, o curso abrirá aos participantes – pessoas com ou sem experiência em teatro - a possibilidade de vivenciar e expressar, através de exercícios, a capacidade de criar, inovar e renovar em busca de versatilidade. A oficina acontece até o dia 6 de fevereiro, na Residência Criativa (Jardim do Horto I – Gruta de Lourdes). Mais informações: (82) 3033-1600/8805-6641. SEXTA-FEIRA Tradição no calendário das prévias carnavalescas da cidade, o IX Baile de Máscaras dos Seresteiros da Pitanguinha será atração no Centro Cultural e de Exposições de Maceió (Jaraguá), a partir das 21h. Animando o público, o canto dos Seresteiros e da Estação Frevo Orquestra de Pernambuco. Ingressos: R$ 30 a R$ 400, à venda no stand Sue Chamusca (Maceió Shopping). Mais informações: (82) 3235-5301. EM BREVE 11 de fevereiro é dia da prévia carnavalesca “Ponta Verde”. A festa é uma promoção da boate Le Hotel e está marcada para acontecer às 9h, no estacionamento do Coconut. Dentre as atrações, as bandas Patusco, Banda 5% (Salvador) e Xatrez. Ingressos: R$ 80 (mulheres) e R$ 100, à venda na Folia Brasil e no GBarbosa do Stella Maris. Mais informações: (82) 9114-4000.

Depois de transformar simples mortais em capas de revista, Fernando Torquatto assume uma missão um pouco mais fácil no "Superbonita de Verão", do GNT. O maquiador e fotógrafo transforma celebridades em ícones da beleza feminina. Amanhã é a vez de Juliana Alves virar deusa negra no programa, com visual cheio de tranças, inspirado na África. "A trança é uma ótima solução para aqueles dias em que o cabelo não está legal", ensina Torquatto.

Tuitada...

@lulusuperpop@lorenzofragali quero o nome do lorenzo de volta, chega, ou devolve na boa ou vou entrar em contato comTwitter Luciana Gimenez pedindo para um usuário do Twitter desistir de usar o nome de seu filho na rede social

@WalcyrCarrasco um ator de Hollywood se faz de engraçadinho e surfa nas ruas alagadas de SPaulo. O autor Walcyr Carrasco irritado com a piada sobre enchentes em São Paulo feita pelo astro Ashton Kutcher

15 pontos Registrou 'Rei Davi' (Record) na quarta-feira, dia 25, cada ponto equivale a 58 mil domicílios na Grande SP.

10 pontos Marcou 'O Brado Retumbante' (Globo) na quarta-feira, dia 25, a minissérie perdeu para a Record, que marcou 11,7 pontos de audiência no horário.

keila.jimenez@grupofolha.com.br

folha.com/outrocanal


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

B5

Religião

www.j2012.com.br cultura@ojornal-al.com.br

Cerimônia católica ordena quatro diáconos em Maceió Solenidade presidida por Dom Antônio Muniz lotou a Catedral Metropolitana da capital alagoana

catequista na paróquia Nossa Senhora da Conceição e recebeu indicação do Monsenhor José Nilton que na época era pároco do município de Rio Largo. Os jovens padres ainda não sabem em quais comunidades irão atuar “Não importa para onde vou, o que importa é que Deus está realizando um propósito em minha vida. Ele sabe que não sou digno, mas para servi-lo independe minhas fragilidades e limitações” completou o padre Erivaldo.

EBERTH LINS estagio@jornal-al.com.br

N

a ultima quarta feira, 25, quatro diáconos f o ra m o rd e n a d o s padres por Dom Antonio Muniz Fernandes em uma cerimônia na catedral Nossa Senhora dos Prazeres, localizada no Centro de Maceió. A cerimônia de sacramento de ordem mobilizou toda a comunidade católica e reuniu caravanas formadas por fieis das dioceses de Penedo e Palmeira dos Índios, além da arquidiocese de Maceió. A ordenação é uma cele-

Quatro novos sacerdotes foram ordenados para a Igreja Católica por Dom Antonio Muniz Fernandes, em Maceió

bração de vários elementos, única para os cristãos de fé católica. Os indícios de vocação para a ordem surgem geralmente na adolescência.

“Fui encantado pelas coisas de Deus, sou encantado pelo que é sagrado. Ele me escolheu assim que nasci, eu que não tinha percebido. Faltava-

-me sabedoria para interpretar os sinais e entender o seu chamado”, disse o recém ordenado Erivaldo Xavier da Silva, 36 anos. Erivaldo foi coroinha e

ORDENAÇÃO Segundo o costume, é o momento onde o homem abdica da vida que levava, abandona seus sonhos convencionais para cumprir e viver o chamado de Deus. Na maioria das vezes, os ordenados dedicaram seus últimos

anos a esse propósito, fazendo parte de atividades da Igreja como grupos de oração, das turmas de Catequese, Legião de Maria, Crisma e auxiliando os padres como acólitos. A partir dessa dedicação, o aspirante a seminarista recebe das mãos do responsável pela paróquia a qual faz parte a carta de indicação para participar dos encontros vocacionais em um seminário para confirmar ou não a vocação para esse propósito divino. Um seminarista fica em média oito anos num seminário estudando a bíblia sagrada e disciplinas como teologia e filosofia, entendendo e meditando a palavra e os propósitos de Deus. Após formado o seminarista, quando ordenado, deixa de ser um homem comum para ser representante de Cristo nas comunidades católicas.

100 ANOS DO QUEBRA DE XANGÔ

Data será lembrada em AL ROBERTA CÓLEN estagio@ojornal-al.com

O

Estado de Alagoas irá se mobilizar nos dias 1 e 2 de fevereiro na celebração dos 100 anos do Quebra de Xangô. O objetivo do evento é mostrar para a população alagoana a importância das raízes de sua cultura, quebrando preconceitos contra os cultos de origem africana. O evento, que trará saudação aos ancestrais, promete levar emoção aos presentes. O primeiro dia de celebração começa às 14h com o Cortejo. Sua concentração será na Praça D. Pedro II, no bairro do Centro. Logo em seguida, a multidão irá percorrer o trajeto que vai desde a Rua do Sol até a Praça Marechal Floriano Peixoto (Praça dos Martírios). Entre os participantes estarão presentes representantes do Projeto Inaê e as Comunidades Terreiros de Alagoas. Logo à noite, o público contará com várias atrações, entre elas o Hip hop

dos Guerreiros Quilombola, a banda Afoxé Oju Omim Omorewá, a Escola de Samba Girassol e a Orquestra de Tambores. A Rua do Sol foi escolhida para fazer parte do trajeto porque nela se encontra dois pontos turísticos importantes para o contexto do evento: O Instituto Histórico Geográfico de Alagoas (IHGAL) que guarda a famosa Coleção Perseverança (instrumentos de reza que foram resgatados no dia do Quebra) e a Igreja Rosada dos Pretos, que naquela época, só permitia a entrava pessoas da cor negra. As atrações do segundo dia prometem agitar ainda mais o pessoal. Muitas bandas estão na programação e, junto a elas, as apresentações do Guerreiro Vencedor Alagoano, do Mestre Juvenal e do Projeto Inae são aguardadas. A cantora baiana Mariene Castro também marcará presença. A Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) será a responsável pela organização do evento. Clébio Araújo, vice

reitor da universidade, conta que a celebração é a primeira de uma série de vários eventos, uma vez que O Ministério da Educação aprovou o projeto cultural Xangô Rezado Alto. A programação dos próximos meses ainda será divulgada. A organização ainda disponibilizou ônibus que trarão, em AL dos interiores

"O evento mudará a concepção de muitas pessoas, pois a matriz afro está presente no espaço público do Estado" CLÉBIO ARAÚJO Cientista Social

para a capital, diversos grupos afro no dia dos eventos. “Todos os estudiosos sabem que o episódio vai marcar a relação das diferenças cultu-

rais do Estado. Sabemos que ainda existe repressão de uma grande parte da população. O evento mudará a concepção de muitas pessoas, pois a matriz afro está presente no espaço público do Estado. Ele tem caráter educativo. Vamos posteriormente entregar cartilhas sobre a religião afro em vários pontos da cidade, inclusive nas escolas. Precisamos consolidar uma imagem positiva e, para isso, vamos discutir a intolerância sócio-política da religião,” explica Clébio HISTÓRIA No dia 2 de fevereiro de 1912, Alagoas viveu um momento trágico em sua história. A quebra de Xangô foi um ato de destruição e perseguição às casas de religião afro-descendentes. Os babalorixás estavam homenageando Oxum - a deusa das águas e dos rios - quando suas casas de culto foram invadias e brutalmente destruídas, tendo sido por muitas vezes queimadas.

População desconhece a verdade Segundo os religiosos, o que mais incomoda é que muitas das histórias que circulavam entre a população no ano de 1972 são contadas até hoje de forma distorcida e com uma boa dose de temor. Por este motivo, representantes de matriz afro têm problemas em mostrar sua identidade. Com medo de que possam sofrer novamente um ataque, os cultos são realizados muitas vezes de forma quase sigilosa. Amaurício Jesus, da casa de Iemanjá, conta que um dos motivos para a celebração da Quebra de Xangô é justamente levar informação para os alagoanos que não sabem ao certo do que se tratam as religiões de descendência afro, e mostrar a sua importância na história do estado de Alagoas. “Existe uma rede de comunicação que vem no processo de intercâmbio de casas de religião afro. O motivo para isso é a troca de informações entre seus membros. A rede vem discutindo incansavelmente a importância da celebração da quebra do Xangô. Não queremos reviver um

momento de opressão como este nunca mais. A gente não aceita. Alguns grupos mais isolados, do interior, não sabem que podem mostrar a cara e divulgar suas crenças,” conta Amaurício. S e g u n d o A m a u r í c i o, muitas vezes, a informação do que é realmente um terreiro e do que a religião prega não chega de forma correta aos ouvidos da população. “Todo mundo deveria conhecer mais a fundo a nossa religião, as pessoas ficam amedrontadas, não só pelo o que acham que já conhecem, mas também por nosso culto ser muito específico. Nós dos terreiros trabalhamos tentando ser o fio condutor dessa informação. Nossa religião se dá pela relação entre o homem e a natureza. Há quatro elementos sagrados: água, fogo, terra e ar. Precisamos conhecer a natureza para conhecer a nós mesmos. Várias manifestações culturais ficaram esquecidas, estamos tentando recuper��-las, até porque nós fazemos parte da tradição, história e cultura do povo brasileiro,” afirma Amaurício.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

B6

Social

www.j2012.com.br cultura@ojornal-al.com.br

Mônica Bergamo

bergamo@folhasp.com.br

Fotos: Tomas Rangel/Folhapress

Sidney Magal volta ao teatro em 'Xanadu', diz que letras dos Beatles são 'baboseira' e que não fez 'nada pior' que o hit 'Ai Se Eu Te Pego'

Magal diz que foi muito criticado nos anos 70. "Era um preconceito social. Eu era o cantor da empregada, do operário de obra,do aluno de escola pública." E afirma que as rádios, naquela época, no Rio, não tocavam MPB e os jornais não falavam dos artistas brasileiros. "Isso me incomodava. Música é música. A maioria das letras dos Beatles são babacas, superbobas. 'She Loves You' e 'Help' são uma baboseira e foram o maior fenômeno."

O ritual que o teatro exige de um ator, como ter que chegar horas antes da peça, é algo que incomoda Sidney Magalhães, 59, o Magal. Para o cantor, é "muito mais fácil" fazer show. "No teatro tem que ter doutrina, disciplina, tudo que não tenho. Sou geminiano, odeio isso."

Sentado na plateia do teatro Oi Casa Grande antes da sessão de estreia para convidados, conta que aceitou na hora o convite de Falabella.

Ele conta que "claro que tenho ouvido" o hit "Ai Se Eu Te Pego", do sertanejo Michel Teló. "Quando vejo a letra da música, penso que eu não consegui fazer nada pior!"

Está de jeans, camisa amarela com o desenho de uma arara nas costas da grife Tommy Bahama, chapéu panamá, bolsa estilo carteiro Louis Vuitton --"a patroa que me deu"-- e tênis preto Calvin Klein. E anéis de ouro em cada dedo mínimo das mãos.

Seu único pedido para a produção do espetáculo foi: "Não me botem em cima de patins [quase todos os personagens usam o acessório]. Ainda mais nessa idade e com esse pesinho que eu tô". Há alguns anos, ultrapassou os habituais 94 kg. "E virei FM. Falo que 104.3, 105.7 é rádio FM, não é mais peso [risos]."

Enquanto se maquia passando pó no rosto para tirar o brilho e lápis preto no olho, diz que até hoje lhe perguntam sobre sua sexualidade.

"Uma vez falei que todo ser humano é bissexual. E acho isso até hoje. Acredito que sexo é uma coisa que Magali, sua mulher há 33 anos e você sente. De repente, você olha pra empresária, interrompe a conversa pessoa, a pessoa mexe com você, para perguntar se não está na hora de você vai olhar pro seu pinto e dizer: Ih, Magal passar o som no palco. Ele segue mas é homem, não devo?" E afirma: para o camarim, que divide com Thiago "Sempre me perguntam se já transei Fragoso, para colocar o microfone. Pede com homem. E respondo que me para o fotógrafo não fazer fotos suas faltou oportunidade, porque conheci sem camisa. "Não tem mais tanquinho. mulheres maravilhosas. Hoje não acho Agora é lavadora de 13 kg." que vale mais a pena [experimentar]".

A bronca com a rotina das coxias não o impediu de aceitar o convite para ser um dos protagonistas de "Xanadu", musical com texto de Artur Xexéo e direção de Miguel Falabella. Na versão brasileira que estreou há 15 dias no Rio, ele é Danny McGuire, papel de Gene Kelly no cinema.

"Eu não corro atrás de coisas para fazer. O artista, quando tem um nome e as pessoas sabem de sua capacidade, seja para fazer propaganda, teatro etc., os convites surgem", diz o dono do hit "Sandra Rosa Madalena" à repórter Lígia Mesquita.

pode ser que, por preciosismo, grave um disco com grandes compositores. Mas aí não vou mais estar rebolando alucinadamente [gargalhada]."

Sidney Magal antes da apresentação no Musical Xanadu, no Teatro Oi Casa Grande

Por causa de "Xanadu", Magal está hospedado em um hotel de Ipanema. Há 13 anos, trocou a casa em um condomínio na Barra da Tijuca, no Rio, por Lauro de Freitas, na Bahia. "Fiquei com medo da violência. Senti que E diz que seu repertório "também meus filhos teriam uma adolescência tem música ruim": "Se Te Agarro com tumultuada aqui", diz o pai de Gabriella, Outro Te Mato". "É engraçada, mas 30, Nathalia, 26, e Rodrigo, 22. é bem cafoninha. Mas agora, depois de banda Calypso e de um monte de Hoje, ele tem imóveis na Praia do coisa, eu digo: Gente, me perdoem, Forte e em Itaparica, na Bahia, e um nunca fui cafona! Eu tava nos anos apartamento em Miami. "Lá é o Rio 70, não tava em 2012 [gargalhada]!" de Janeiro que deu certo, com muita Hoje, segundo ele, o Brasil assumiu educação de um povo." que é brega. Mas, antes de conquistar uma situPrimo em segundo grau de Vinicius ação financeira estável, diz que teve de Moraes, diz que nunca quis gravar "fases negativas" na carreira. "De não nada do parente, nem de seu "ídolo", faturar grana e perguntar: e agora? Tô Ivan Lins. "Sempre tive muita consci- apertado, não sei o que vou fazer. Mas ência do que eu representava e nunca vinha uma maré boa e mudava tudo. me cobrei mais do que isso. Um dia Nem sei se eu merecia."

'Nunca fui cafona'

O carioca nascido na Gávea e criado no Jardim Botânico estreou em musicais com "Charity, Meu Amor" (1993), de Marília Pêra. "Ela foi minha maior incentivadora", diz. "Magal tem um vozeirão, uma personalidade. É tão ator quanto qualquer outro em cena", afirma Marília. "Por causa da minha fama de brega nos anos 70, fiquei com medo de começar a fazer teatro. Como o público é mais elitizado, eu temia sofrer o mesmo tipo de preconceito. Mas quando a Barbara Heliodora [crítica teatral] elogiou minha atuação, eu disse: P..., vou levar essa coisa de ator adiante." E levou. Foi convidado por Bibi Ferreira a interpretar Roque Santeiro no espetáculo de mesmo nome, em 96. Também fez novelas e o filme "O Caminho das Nuvens" (2003), de Vicente Amorim. A música, ele nunca abandonou. Conta que seu último estouro foi em 1990, quando gravou "Me Chama que Eu Vou", tema de abertura da novela "Rainha da Sucata". "De lá pra cá não aconteceu nada parecido. Mas comecei a ser assimilado por um outro tipo de público. Hoje, faço muitas apresentações para empresas, formaturas e casamentos." São de seis a oito shows por mês. Ele não revela o cachê. Depois do Carnaval, lançará um CD e um DVD. "Terá um 'pot-pourri' com meus maiores sucessos, senão ninguém compra." E afirma que "não tem nenhum problema" em viver dos hits do passado.

Nas fases ruins, afirma nunca ter feito trabalhos que o ridicularizassem. "Sei que minha figura é divertida, que os anos 70 foram considerados cafonas, mas isso pode ser aproveitado com respeito. No momento em que eu mesmo começar a me ridicularizar, que eu acho que é o defeito de muito artista da minha época, vou acabar perdendo espaço e ficando esquecido

definitivamente." "Hoje não coloco uma bota com salto de 9 cm como eu usava e tampouco uma calça de cintura alta, com uma camisa de mangas bufantes e peito de fora, e vou dar uma de cigano 'latin lover' com quase 60 anos. O mínimo que posso ter é respeito pela minha imagem e história."


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal Marco Antônio

CRB já pensa na sexta rodada do Estadual 5

Baixinhos estão valorizados no futebol por causa do Barcelona

8 Thiago Sampaio

Baila comigo! Quinta rodada do Campeonato Alagoano vai ser fechada hoje com três partidas

4


2

www.j2012.com.br l esportes@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

Esportes O Jornal

BatePronto Victor Mélo jornalistavictor@gmail.com

No limite

A

torcida do CSA costumava apoiar o time. Chovendo ou fazendo sol, os azulinos compareciam em massa aos estádios para fortalecer os seus jogadores. Mas parece que as tantas batalhas inglórias travadas pelo clube nos últimos anos diminuíram a paciência do torcedor. Quarta-feira, fiquei impressionado com a vaia que a equipe levou no fim do primeiro tempo. É óbvio que o time do CSA não é a quinta maravilha do futebol, mas ainda está em início de temporada e pode evoluir. Contra o Coruripe, a equipe criou muitas oportunidades no primeiro tempo, mas não abriu o placar porque faltava um homem de referência na área. O time dominava as ações e até a defesa fazia uma partida segura, sem dar trabalho ao goleiro Flávio. A intensidade da vaia só seria justificada se o adversário estivesse goleando. No segundo tempo, os aplausos nasceram com os dois gols de Roni. Os grandes clubes do futebol brasileiro estão investindo em contratações pontuais nesta temporada. Eles aproveitaram a base de 2011 e enxertaram jogadores mais qualificados. O CSA começou a montar este time em dezembro e, para não correr riscos no Estadual, tem que manter boa parte do elenco e trazer os reforços certos para as posições corretas. Para isso, no entanto, é preciso que a torcida empurre o time durante os 90 minutos. Nos momentos difíceis, é muito mais cômodo trocar o apoio pela vaia. Chegou a hora de mudar este cenário.

Em alta O meia Washington é o xodó da torcida do CSA. Mesmo quando os protestos contra o time são mais fortes, o armador é poupado pela massa. Curiosamente, quarta, quando Roni fez o segundo gol na partida contra o Coruripe, o nome de Washington, que iniciou a jogada, foi gritado em uníssono no Rei Pelé.

Em baixa Os resultados do Coruripe demonstram que o clube precisa passar por ajustes. Com apenas dois pontos na tabela em três jogos, o Hulk não lembra nem de longe aquele monstro impetuoso da última década. As maiores deficiências se localizam no setor criativo. Hoje, o Hulk recebe o Penedense, às 16h, no Estádio Gerson Amaral.

Rápido A fase de classificação do Primeiro Turno do Alagoano já termina no dia 12 de fevereiro. Depois, os quatro primeiros colocados vão se enfrentar num cruzamento olímpico (1º x 4º e 2º x 3º).

Curto-Circuito O CSE tenta fazer valer hoje à tarde a sua força no Estádio Juca Sampaio. Com seis pontos na tabela, o Tricolor venceu as duas partidas que disputou em casa. O problema do CSE é o adversário. Em grande fase, o Corinthians-AL tem o futebol baseado na velocidade e costuma ser mortal nos contra-golpes. O jogo começa às 16h.

Edson Silva luta por uma vaga entre os titulares do São Paulo

Para o alto e avante Revelado pelo Corinthians-AL, Edson Silva comemora boa fase no São Paulo

D

epois de duas vitórias no Campeonato Paulista, o São Paulo mostrou que a bola aérea será um ponto forte da equipe. O zagueiro Edson Silva, por exemplo, tem chegado com muita competência na área adversária e, inclusive,

deixou sua marca na estreia da competição. Já contra o Oeste, na última quarta-feira, em Presidente Prudente, o camisa 14 poderia ter comemorado o segundo gol pelo novo clube. Ainda no primeiro tempo, o são-paulino subiu mais que os adversários e cabeceou. No entanto, a bola bateu no zagueiros Cris, que fez contra. “Sempre que podemos, vamos para dentro da área. A gente faz bem isso aí. Graças a Deus deu certo. O árbitro

não deu gol para mim, pois desviou, mas o que vale é que foi gol”, ressaltou o defensor do Tricolor, que saiu comemorando como se tivesse feito o gol. Edson Silva vai ganhando a confiança do técnico Emerson Leão. Durante a pré-temporada, o treinador escalou Paulo Miranda ao lado de Rhodolfo. Mas o jogador, com dores na coxa direita, não atuou nas duas primeiras partidas e abriu o caminho para Edson Silva mostrar serviço.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l Domingo

3

www.j2012.com.br l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

Mudanças prováveis Vasco pode ter Rodolfo e Allan no jogo de hoje contra o Duque de Caxias

mas não podemos nos dar ao luxo de ficarmos ansiosos para estreia com dois jogos por jogar no Carioca. O Americano mostrou que não teremos vida fácil, os outros times estão em um estágio físico mais avançado”, disse Prass. Segundo o goleiro, a pressão pelas vitórias não terá influência do tempo que o time está sem disputar uma partida sequer pelo torneio continental. “A torcida do Vasco é muito inteligente”, disse.

A

parte as dúvidas a cerca do pagamento dos atrasados, o elenco vascaíno treinou forte na quinta-feira no campo do Cefan (Centro de Educação Física Almirante Aldalberto Nunes), da Marinha. Antes do coletivo comandando pelo técnico Cristovão Borges, a comissão técnica realizou uma atividade física. Hoje, o Vasco joga às 16h (de Alagoas), contra o Duque de Caxias. No duelo entre titulares e reservas, vitória do time principal por 1 x 0, gol de Thiago Feltri. Os titulares contaram com as entradas do volante Allan e do zagueiro Rodolfo, nos lugares de Chaparro e Renato Silva, respectivamente.

DUQUE DE CAXIAS Fernando, Micheel, Paulão, Daniel Melo e Baiano; Fábio Aguiar, Romário, Gilberto, Carlos Alberto e Juninho; Gilcimar. Técnico: Mário Marques.

Rodolfo pode estrear com a camisa do Vasco

Já no time de reservas, Tenório e Felipe participaram normalmente da atividade. A novidade ficou por conta de Eduardo Costa. O volante estava lesionado e já trabalha com bola.

PRASS Longe da Copa Libertadores desde 2011, o Vasco volta à competição rodeado por expectativa da torcida, mas dentro de campo, os jogadores garantem que não se sentem

pressionados. Para o goleiro Fernando Prass, a competição é especial, mas não pode ficar influenciando no dia a dia do clube dias antes de começar. “Acompanhamos o fechamento da pré-Libertadores,

VASCO Fernando Prass, Fágner, Dedé, Rodolfo e Thiago Feltri; Nílton e Felipe Bastos; Allan, Juninho Pernambucano e Diego Souza; Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges.

No Botafogo, Oswaldo pode trocar Herrera por Elkeson O Botafogo treinou durante a semana no campo anexo do Engenhão, debaixo de um sol inclemente, que exigiu muita hidratação. Pensando no jogo de hoje contra o Nova Iguaçu, às 16h (de Alagoas), o técnico Oswaldo de Oliveira dividiu o treinamento em duas etapas: primeiro, um trabalho tático, depois um coletivo. Elkeson foi titular durante todo o coletivo e Herrera permaneceu entre os reservas. A novidade foi a participação do zagueiro Dória, dos juniores.

O treino foi divido em duas etapas. Na primeira, o grupo foi dividido em dois. De um lado do campo, os jogadores com características mais ofensivas, exceto Elkeson, treinaram trocas de passes seguidas de finalizações. O rendimento foi apenas razoável. Na outra metade do campo, defesa e meio-campo titular realizaram um apronto tático, com ênfase na saída de bola. Os reservas pressionavam na marcação e Oswaldo de Oliveira comandava a movi-

mentação dos titulares. Elkeson participou dessa atividade. Em alguns momentos, os atletas receberam aplausos e incentivos do treinador. Na segunda etapa do treinamento, foi um realizado um coletivo. O time titular foi formado por: Jefferson, Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato, Maicosuel, Andrezinhho e Elkeson; Loco Abreu. O destaque do coletivo foi Elkeson, que marcou um dos

dois gols da vitória dos titulares. No primeiro, recebeu lançamento de Márcio Azevedo pela esquerda da área, dominou cortando o zagueiro e tocou, com categoria, no contrapé do goleiro. O segundo foi marcado por Renato após chegada pela direita. A nota curiosa foi uma trombada sofrida por Cidinho durante o coletivo. O jogador ficou no chão por alguns instantes, deixando seus companheiros preocupados. O treino foi brevemente interrompido, mas

ele logo se levantou e a atividade teve sequência. NOVA IGUAÇU Jéfferson, Marcelinho, Naylhor, Vágner Eusébio e Uallace; Amaral, Luan, Mossoró e Dieguinho; Zambi e Leandrão. BOTAFOGO Jéfferson, Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos e Renato; Maicosuel, Andrezinho e Elkeson; Loco Abreu.


4

www.j2012.com.br l esportes@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

Esportes O Jornal

Bola pra frente Thiago Sampaio

Destaque do Estadual nesta tarde é o duelo entre Corinthians e CSE

retrospecto positivo a seu favor: jogou duas vezes e venceu as duas, contra o Coruripe (2x0) e CEO (4x2). Embora precise voltar a vencer na competição, o CSE sabe que o dever de casa é obrigação, mas também necessita somar quando atuar longe de casa.

LUCIANO MILANO lucianomilano@ojornal-al.com.br

A

5a rodada do Campeonato Alagoano 2012 terá sequência na tarde de hoje com a realização de mais três jogos, depois da abertura na tarde de ontem com Sport Santo Antônio x CSA, em Atalaia, e CRB x ASA, no Rei Pelé. Logo mais, entram em campo o Corinthians Alagoano contra o CSE, do atacante Túlio Maravilha, no Estádio Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios, às 16h. Também às 16h, Murici e CEO se enfrentam no José Gomes da Costa, em Murici. Por fim, os dois representantes do Litoral Sul, Coruripe e Penedense, medem

Corinthians-AL venceu o único jogo que fez fora de casa

forças no Gerson Amaral, em Coruripe. G-4 No Agreste, o Timão sabe que uma derrota pode lhe custar o primeiro lugar na competição, dependendo dos resultados de CRB, ASA e Murici, que estão no G4. A equipe do técnico Ubira-

jara Veiga vai precisar também superar o cansaço do empate por 4x4 com o Murici, na última quinta-feira: o time se superou depois de estar perdendo por 3x1 e conseguiu igualar o placar. RECUPERAÇÃO Já o CSE começou bem a competição, impulsionado

pela presença e gols (3) do atacante Túlio Maravilha, atração do Estadual 2012. Mas a equipe do treinador Mastrillo Veiga sofreu um duro golpe ao perder o Clássico do Interior para o maior rival, ASA, em Arapiraca, na terça-feira passada. Em casa, o Tricolor ê o

MISSÃO “Para chegar ao quadrangular e brigar pelo título, temos que fazer o papel de casa ,como vencer a forte equipe do Corinthians, mas também quando atuarmos longe de Palmeira dos Índios. Vamos pensar em uma coisa de cada vez”, declarou o técnico Mastrillo Veiga. Já o Corinthians Alagoano, ainda é 100% no Campeonato Estadual longe dos seus domínios. Fora de casa, o Timão enfrentou e bateu o CRB por 1x0, no Rei Pelé. A força do Timão está concentrada no seu ataque, que já marcou onze gols no campeonato.

Murici vai enfrentar o CEO no Estádio José Gomes da Costa O Murici empatou com o Corinthias, fora de casa, no meio de semana e esteve a todo tempo à frente do placar. Chegou a estar vencendo por 3x1 e 4x2, mas cedeu o empate e, se o jogo tivesse mais tempo, o Timão teria virado a partida, nas palavras do próprio técnico do Murici, Flávio Barros, que chegou a ter uma crise de pressão alta à beira do gramado. Por tudo isso, o Murici entra em campo nesta tarde contra o CEO como se tivesse sido derrotado pelo Corintihians na

última rodada. O jogo será às 16h no Estádio José Gomes da Costa, em Murici. A falta de concentração e até um pouco de cansaço por causa do jogo contra o Corinthians não tiraram apenas os três pontos fora de casa: quando ganhava a partida ,o Murici chegava aos 10 pontos e à primeira colocação do Estadual. Com o empate, acabou caindo para a terceira colocação, deixando a vice-liderança para o CRB, que venceu o Penedense.

Patrono do clube, Remy Calheiros, afirmou ao fim do jogo em Pilar que entendia perder para um adversário que apresentasse melhor condição técnica, mas não admitia ser derrotado por falta de, nas palavras dele, empenho dos seus jogadores. “Vou cobrar agora no vestiário aqui em Pilar e vou cobrar até o jogo contra o CEO, no domingo em Murici. Sei que o Corinthians é uma excelente equipe, tanto que lidera o Estadual. Mas não dá para

empatar um jogo que vencíamos por 3x1. Faltou vontade aos jogadores do Murici, e isso não admito”, declarou Remy Calheiros. No CEO, a empolgação é justificada. Afinal, o time que representa o Sertão ainda não havia vencido um jogo sequer nos três disputados até semana passada. Mas numa tarde inspirada, os jogadores do Centro Esportivo Olho D’aguense venceram o Sport Santo Antônio, de Atalaia, em Olho D’Águas das Flores, por 2x1. Além da

vitória, a avaliação de todos no clube é de que o CEO, além de jogar bem, conseguiu fazer os gols e segurar o resultado, o que não aconteceu nas outras partidas. “Contra o ASA, CSE e CRB não jogamos mal. O problema é que deixamos de fazer as chances de gols que criamos e sofremos gols bobos, como contra o CSE, quando empatamos depois de estar perdendo por 2x0, e perdermos no final por 4x2. Agora espero que a vitória dê mais confiança ao time”, afirmou o técnico. L.M.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

5

www.j2012.com.br l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

Voz de comando Divulgação / CSA

Novo gerente executivo do CSA, Sérgio Vertello fala sobre seus planos para o clube VICTOR MÉLO Jornalistavictor@gmail.com

A

diretoria do CSA apresentou na manhã de sexta o novo gerente executivo do clube. O paulista Sérgio Vertello chegou ao Mutange com todo respaldo para promover mudanças na estrutura do Azulão. “Minha missão é reestruturar o CSA, fazendo um trabalho que começa na escolinha e chega ao profissional. Precisamos traçar um planejamento e cumpri-lo. O clube tem um

grande potencial ainda não explorado”, declarou Sérgio, de 36 anos. Ele foi jogador de futebol, atuou no Vasco e seu último clube foi o Vila Nova. “Parei aos 32 anos. Também tive experiências internacionais, trabalhando no Japão, na Alemanha e na China. No Japão, por exemplo, a estrutura dos clubes é bem diferente. Lá, há divisões de módulos nos vários departamentos e as pessoas trabalham com metas. O sucesso de cada setor vai depender do êxito de projetos específicos. No Brasil, acho que apenas o Atlético-PR tem essas características”, disse Vertello. O novo gerente disse que não vai fazer avaliações precipitadas do elenco. “Não vim com reforços definidos no papel ou pensando em

Sérgio disse que vai trabalhar com todas as categorias do futebol do CSA

mudar o treinador. Isso seria até leviano da minha parte. Comecei acompanhar o trabalho e já conversei com o Celso, um cara vibrante, que toma a frente de tudo. Vamos dar todo o respaldo para que ele se adapte ao nosso estilo de trabalho. E o Celso também

não vai ter que fazer tudo, como vinha fazendo”. CONTRATAÇÕES O novo gerente executivo também explicou como vai ser a política de contratações do clube. No novo sistema, o treinador perde um pouco do

poder. “No passado, o técnico ficava com essa responsabilidade de indicar os reforços, mas projetos vitoriosos mostram que o caminho é o diálogo entre os que fazem o Departamento de Futebol e a direção. É preciso avaliar quem chega e quem sai e também saber como estão as finanças do clube”, comentou Sérgio, que é formado em gestão esportiva, especializado em marketing e trabalhou na função de gerente no Juventus e no São José-SP. “Tive outras propostas, fiz algumas avaliações, mas justamente por encontrar resistência para implantar esse tipo de trabalho, preferi fazer consultorias. Agora, chego ao CSA para desenvolver uma nova filosofia”, explicou.

CRB espera contar com Jadílson e Leandrinho na quarta Marco Antônio

O técnico do CRB, Paulo Comelli, já espera contar com o retorno do lateral-esquerdo Jadílson e do atacante Leandrinho na partida da próxima quarta-feira, às 20h30, contra o Coruripe, no Estádio Rei Pelé. Os jogadores estavam desgastados após as primeiras quatro rodadas e foram poupados pela comissão técnica no clássico de ontem diante do ASA, também no Trapichão. Comelli está preocupado com o pouco tempo de pré-temporada do Galo e já avisou que, na medida do possível, vai deixar alguns atletas do elenco intensificando o trabalho físico em dias de jogos. Quarta-feira, por causa das condições ruins

do gramado do Estádio Alfredo Leahy, em Penedo, o meia-armador Everton Maradona não foi relacionado. O presidente do Galo, Marcos Barbosa, convocou mais uma vez a torcida a comparecer ao Estádio Rei Pelé. O jogo de quarta-feira vai ser o primeiro do clube no período da noite neste Campeonato Alagoano. “Venho pedir que a torcida apaixonada regatiana compareça e lote o Estádio Rei Pelé para incentivar o nosso time para conquistar mais uma vitória e nos aproximar cada vez mais da classificação para fase final do Primeiro Turno. Esse apoio vai ser fundamental para

na semana passada para substituir Carlos Rabelo. Os dirigentes do Hulk também devem anunciar reforços nos próximos dias. Com dois pontos em quatro jogos, o Coruripe entrou na rodada ocupando a penúltima colocação na tabela.

O lateral Jadílson foi poupado no clássico de ontem contra o ASA, no Rei Pelé

o CRB. Queremos ver o Estádio todo de vermelho”, declarou o dirigente. ADVERSÁRIO

O Coruripe ainda não venceu no Estadual e hoje, às 16h, contra o Penedense, vai promover a estreia do técnico Elenílson Santos, contratado

FILHO DE PEIXE O atacante Mikael, filho do lateral-esquerdo Jadílson, marcou dois gols na goleada do sub-15 do CRB na Copa Sul-Americana que está sendo disputada na cidade de Val Paraíso (SP). Quinta-feira, o Galo goleou o time do Vila Rica pelo placar de 8 x 0, gols de Higor, Thayron, Neto, Rodrigo, Davi, Leandro e Milkael (2).


6

www.j2012.com.br l esportes@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l Domingo

Esportes O Jornal

No peito e na raça

Hoje Alagoano 16h Murici x CEO 16h CSE x Corinthians-AL 16h Coruripe x Penedense

Timão confia na garra para compensar falta de preparo físico no início da temporada

Baiano 16h Vitória x Itabuna 16h Serrano x Bahia

O

Paulista 16h Corinthians x Linense 16h Catanduvense x Palmeiras 18h30 Paulista x Santos 18h30 Guarani x Ituano 18h30 Mogi Mirim x Ponte Preta

técnico Tite rejeita a palavra “revezamento”, mas pode utilizar sua terceira formação diferente em três rodadas deste Campeonato Paulista hoje, contra o Linense, às 16h (de Alagoas), no Pacaembu. A escalação de alguns jogadores depende do aval do preparador físico Fabio Mahseredjian. O treinador promete utilizar sempre o que tiver de melhor à disposição. Na lógica da comissão técnica, um atleta que esteja sentindo desgaste físico pelo início de temporada não é a melhor opção para começar jogando. O atacante Liedson, que sofre com dores crônicas no joelho esquerdo, é o mais cotado para ser preservado no fim de semana. Por enquanto, o treinador também pede que os atletas compensem os problemas físico com muita disposição.

Cearense 16h Ferroviário-CE x Ceará 16h Trairiense x Fortaleza

Carioca 16h Americano-RJ x Boavista-RJ 16h Duque de Caxias x Vasco 16h Resende x Olaria 16h Nova Iguaçu x Botafogo

O zagueiro Chicão está recuperando a condição de titular do Corinthians; quarta ele jogou muito bem contra o Oeste

O lateral-direito Alessandro também pode ficar fora, já que ele mesmo reconhece que ainda não atingiu seu estágio ideal. “O trabalho para readquirir a forma física e técnica continua, ninguém está na sua melhor forma ainda. Tem um tempo bom de descanso

até domingo, então vamos esperar. O que precisamos nesses jogos é de raça, dedicação. Dessa forma, poderemos superar os limites físicos”, comentou o camisa 5. CORINTHIANS Júlio César, Alessandro, Chicão, Leandro Castan e

Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Danilo, Alex e Émerson; Liédson. Técnico: Tite LINENSE Mateus, Diego Macedo, Fabão, Bruno Quadros e Alexandre Silva; Makelele, Elias, Éder e Neto; Lenílson e Chimba. Técnico: Pintado.

Marcos Assunção confia no elenco do Palmeiras O volante Marcos Assunção está confiante na união do grupo do Palmeiras para a temporada. Contestado pela principal torcida organizada do clube, o jogador alega que o grupo está coeso diante dos problemas e ainda se esquivou de polêmicas com as arquibancadas. “O Palmeiras tem um

grupo muito bom e legal, não tem traíra no grupo. Todos os jogadores se respeitam e somos como uma família. Aconteceu comigo e com o Luan (os protestos), mas poderia ter acontecido com outros jogadores. Tenho um respeito muito grande pela torcida, independentemente do que aconteceu. Nunca tive proble-

mas pelos clubes em que joguei”, afirmou. Aos 35 anos, Assunção exerce um papel de liderança no elenco do técnico Luiz Felipe Scolari e, apesar de elogiar os colegas, sabe que o Verdão ainda precisa se reforçar mais para a temporada. CATANDUVENSE João Paulo, Lorran, Cléber,

Edinei e Ânderson Paim; Fabinho Carioca, Ricardo Oliveira, Washington e Alex William; Lúcio e Alemão. PALMEIRAS Deola, Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Marcos Assunção e Márcio Araújo; Maykon Leite, Valdivia e Luan; Ricardo Bueno.

Espanhol 08h Betis x Granada-ESP 12h Real Sociedad x Sporting de Gijón 12h Levante x Getafe 14h Racing Santander x Valencia 17h30 Málaga x Sevilla Gaúcho 16h Juventude x Grêmio Italiano 08h30 Fiorentina x Siena 11h Cesena x Atalanta 11h Chievo Verona x Lazio 11h Genoa x Napoli 11h Lecce x Internazionale 11h Palermo x Novara 11h Roma x Bologna 16h45 Milan x Cagliari Mineiro 16h Atlético-MG x Boa Pernambucano 16h Sport x Náutico 16h Ypiranga-PE x Porto-PE 16h América-PE x Belo Jardim 16h Serra Talhada x Salgueiro 16h Central x Petrolina


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

7

www.j2012.com.br l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

JUDÔ

Experiência internacional Divulgação

Carateca alagoano Reinaldo Ferreira conta as histórias do Open de Paris

“Preciso agradecer também aos amigos que me deram hospedagem e ao meu técnico francês Thierry Lebault. Não foi fácil. Mas a preparação foi física e psicológica para enfrentar desafios”, disse Reinaldo, ainda se readaptando ao horário brasileiro.

O

carateca Reinaldo Fe r r e i r a e s t á e m Arapiraca. Ele voltou da França na semana passada e trouxe o 14º lugar entre competidores de 50 países que participaram do Open de Paris. O atleta arapiraquense enfrentou adversários renomados no caratê mundial e também encarou de frente outros adversários como frio, fuso horário de cinco horas de diferença e mudança na alimentação. “A competição foi a mais organizada que vi. E olhe que já estive na Alemanha, Chile, Suíça, Portugal, México, Argentina e até na própria França. Os horários foram cumpridos à risca e a organização acolheu muito bem os atletas. Tive problema por falta de material. Como meu equipamento de luta não estava compatível com a grife homologada pela Organização Mundial de Caratê e não havia dinheiro suficiente para comprar material na França, tive que competir com quimonos emprestados. O Open de Paris é apontado

"A competição foi a melhor que já vi. A organização acolheu muito bem os ateltas" REINALDO FERREIRA Carateca alagoano, sobre o Open de Paris

Berneval e Reinaldo se preparam para mais uma competição internacional

como um dos mais importantes do planeta e sinto orgulho de ter participado e ter subido no tatame com a nata do caratê mundial”, comentou o faixa preta .

Durante o período de 15 dias em que esteve em terras francesas, o carateca arapiraquense proferiu seminários nas cidades de Lyon, Simadre e Tournus.

“Acompanhei as lutas pela internet e vi o quanto Reinaldo se dedicou. Superou os obstáculos da falta de dinheiro, de estrutura. Ainda bem que contamos com amigos franceses e com brasileiros interessados no desenvolvimento do caratê. A viagem de Reinaldo só foi possível graças ao apoio da Unimed, Coringa e L a b Me n d e s”, a f i r m o u Berneval Ferreira, faixa preta, irmão e técnico de Reinaldo.

Irmãos treinam pensando no Sul-Americano Agora os irmãos Berneval e Reinaldo Ferreira se dividem entre ministrar as aulas no Instituto Bujin-kan e a preparação para o Campeonato Sul-Americano de Caratê, que será disputado nos dias 14 e

15 de abril em Copiapó, no Chile. “Vamos até o Deserto de Atacama com uma equipe de, pelo menos, sete alunos. São atletas bem preparados e com experiência em competições internacionais”, confirmou

Benerval Ferreira. “Será mais um grande desafio. Tomara que os governantes olhem para os atletas de Arapiraca e ofereçam apoio para irmos ao Chile. Vamos fazer todos os esforços para repre-

sentar bem o Brasil, Alagoas e Arapiraca”, disse Clebio Ferreira da Silva, faixa roxa de karatê. No Chile, Reinaldo vai em busca da quarta medalha na competição. “É ficar sempre concentrado para fazer o melhor”.

Campeões podem ficar fora das Olimpíadas

S

à O PAU L O - D o i s campeões mundiais em 2007 e dos Jogos Pan-americanos em 2011 podem ficar fora das Olimpíadas de Londres, de 27 de julho a 12 de agosto. Tiago Camilo (até 90kg) e Luciano Correa (até 100kg) têm judocas brasileiros em seus encalços no ranking internacional, que é classificatório para os Jogos Olímpicos. Essas são as duas únicas categorias, médio e meio-pesado, ainda indefinidas da seleção brasileira. Tiago Camilo é o quinto na lista dos médios (1.000 pontos). Hugo Pessanha aparece na sequência, em sexto (920). Luciano Correa está em 17º entre os meio-pesados (520) e Leonardo Leite, em 22º (474). A classificação para Londres será fechada em abril, com apenas um judoca por país, obrigatoriamente entre os 22 do mundo, em cada categoria de peso. Até lá, os judocas podem disputar o Grand Slam de Paris (4 e 5 de fevereiro), Copa do Mundo de Oberwart (12 e 11 de fevereiro), Grand Prix de Düsseldorf (18 e 19 de fevereiro) e a Copa do Mundo de Varsóvia (25 e 26). Haverá ainda o Pan de Montreal, entre 27 e 29 de abril. Todas contam pontos para o ranking. Tiago e Hugo só irão a Paris e Düsseldorf. E Luciano e Leonardo devem disputar todos os torneios de fevereiro. Isso porque os meio-pesados precisam pontuar para se manterem entre os 22 do mundo. “Espero que as duas categorias já estejam definidas em fevereiro, com um judoca se “desgarrando” do rival”, disseNey Wilson, coordenador técnico da Confederação . Brasileira de Judô (CBJ).


8

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

AVANÇO

A vez dos baixinhos

Brasil está entre as 20 potências esportivas

Barcelona muda o cenário do futebol mundial e prova que altura não ganha jogo

R

O

Barcelona está obrigando o futebol mundial a rever alguns de seus conceitos. Depois de anos em que a força física foi mais valorizada do que a técnica, o clube catalão, atual campeão espanhol, da Europa e do mundo, está aí mesmo para provar que tamanho não é documento. Pelo menos dentro das quatro linhas. Segundo estudo realizado pela CIES-Football Observatory, empresa de estatística com sede na Suíça, o Barcelona tem o time mais baixo da Europa, com média de altura de 1,77m. Não chega a ser um time de “baixinhos”, apesar de o Messi, Xavi e Iniesta não terem mais do que 1,70m. Os três, por sinal disputaram o título de melhor jogador do mundo em 2010. Detalhe: o time mais alto da Espanha é o Real Madrid (1,834m), que não consegue vencer seu rival nem apelando para as bolas altas. O segundo grupo mais “nanico” da Europa é o do Betis, também da Espanha, com média de 1,7779m. Em terceiro aparece o Concordia Chiajna, da Romênia, com média de altura de 1,7825m. Já o time mais alto do velho continente é o modesto, Volyn Lutsk, da Ucrânia, que gosta de um jogador alto. A média de altura da equipe é de 1,8633m. Detalhe: mesmo com seus gigantes, o time jamais foi campeão ucraniano. O Stoke City, da Inglaterra, que tem o grandalhão Peter Crouch

O argentino Lionel Messi é baixinho, mas encara qualquer zagueiro grandalhão com a camisa do Barcelona

(2,01m) no elenco, vem logo a seguir, com 1,8633m de média. O estudo também mostrou que o Milan, dos brasileiros Robinho, Thiago Silva e Alexandre Pato, é o time mais velho do continente. A média de idade da equipe italiana é de 30 anos cravados. Já o time mais novo é

o UC Dublin, da Irlanda, com uma média de 20,94. O instituto suíço também analisou a presença de jogadores estrangeiros nas equipes europeias. Há gente de todos os cantos — são 116 nacionalidades diferentes entre os 12.410 profissionais espalhados por

500 clubes. Com 528 jogadores (4,3% do total), o Brasil continuou sendo em 2011, o país que mais exporta jogadores, apesar de uma queda de 7% em relação a 2010. O segundo pais que mais enviou jogadores para o exterior ano passado foi a França, com 247 atletas.

IO - A s e i s m e s e s das Olimpíadas de Londres-2012, de 27 de julho a 12 de agosto, e a quatro anos de sediar os Jogos do Rio, em 2016, o Brasil está, pela primeira vez, entre as 20 potências esportivas do planeta. A conclusão é do estudo efetuado pela Havas Sports & Entertainment (HS&E), agência de marketing esportivo e entretenimento do Grupo Havas. O Brasil ficou em 17o., com 75 medalhas, sendo 27 de ouro, 19 de prata e 29 de bronze. Em 2010, era o 26o. colocado. “Nunca aconteceu antes de o Brasil estar tão bem neste ranking”, explica Eduardo Co rc h , d i re t o r- g e ra l d a Havas Sport & Entertainment (HS&E). “Resta saber até que ponto isso é fruto da Rio 2016. Sempre há uma evolução dos países que vão sediar as Olimpíadas, já que ninguém quer passar vergonha em casa”. Para Horch, à medida que se aproxima 2016, devem aumentar os investimentos: “Os Jogos do Rio são a grande oportunidade que não se pode deixar passar”. Realizado desde 2005, o estudo “Nations of Sports” (“Nações do Esporte”) leva em conta as conquistas de medalhas em Mundiais e Olimpíadas. Foram avaliados 119 países não só em esportes olímpicos, como também em esportes a motor ou reconhecidos pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), embora não sejam olímpicos, como o futsal. De acordo com Horch, o Brasil vem se destacando, embora não tenha política nacional para o esporte, centro olímpico nacional ou projetos de detecção de talentos.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip Lays Peixoto

Fazendo moda Laís Peixoto

Marcela é apenas uma parte da história do La Gaveta, ateliê-conceito que quer trazer um novo olhar para a moda alagoana

8E9


2

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

BoxGiro Marco Leão boxgiro@hotmail.com

Arrasta-pé? Sim! Você adora se jogar na pista ao som de Magníficos? Com certeza não é o único. E a lista de entusiastas, por aqui, não para de crescer. O resultado? O Maikai lotou, claro! Uma das festas mais fervidas de Maceió foi a que a boate “Le Hotel” ofereceu em homenagem ao verão e que aconteceu também na noite de ontem. O agito recebeu gente das mais poderosas e, em meio a serpetinas, confetes e champanhes gelada, fashionistas como Thais Brêda, Dudu Brito e Mauricio Lessa dançavam ao som de Xatrez.

Thiago Wellk e Tereza Amorim

Estrelato O hype cantor Wado vai continuar sendo assunto neste ano. O compositor dos bons vem ensaiando, tocando aqui e ali, mas foi, ontem, que Wado colocou um grande público para cantar suas músicas, no Festival Viva Cultura, que rolou na Multieventos, na Pajuçara. Sim, ele é um fenômeno: o artista tem como fãs de seu trabalho, gente do quilate de Marcelo Camelo(ex-Los Hermanos), Chico César, Zeca Baleiro, Lulu Santos e Malu Magalhães. Uma coisa é certa: o público dele está crescendo e ficando cada vez mais diversificado! Queridos, ótimo domingo. Fui...

Filipe Barroso e Pedro Toscano

Guto Potter e Igor Numeriano

Maria Paula Moreira e Xanda Pereira

Oneika Paranhos e Sandra Valéria

Thalita Cysneiros

Xô olheiras! Será que Wagner Melo dorme? Aparentemente não, já que além de pilotar a programação da sua choparia Orákulo, ele agora aposta no verão do bar Kanoa. Pois é, o empresário convocou as bandas mais hypes do momentos, entre elas, o pé de serra do Mô Fio para agitar a sua sexta-feira. Diversas personalidades das mais variadas áreas também marcaram presença. Tá bom ou quer mais?

Mayra Menezes e Yuri Monteiro

Sandra e Janguiê Diniz


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

3

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

Editorial Flávia Farias - Editora

O negócio é valorizar

iv Arqu

rio nos contou como tudo começou e o que pretende fazer, junto com sua prima Iana, para continuar fazendo moda em Alagoas. Nesta edição, o caderno faz a alegria de quem adora cuidar da beleza, com duas dicas: uma de maquiagem, com a competente Emmanelle Cardoso e outra de depilação, com a Lalá Rezende César. As duas dão dicas para quem quer arrasar no carnaval ou manter uma sobrancelha bem marcada. No mais, Sala Vip traz dicas de música, para as crianças e fala de uma das musas da moda mundial: Kate Spade, que não economiza nas cores, nem nas formas para criar seus objetos de desejo de toda e qualquer fashionista que se preze. Leitores, divirtam-se!

o

N

ão faz muito tempo que Alagoas via seus talentos aproveitarem a primeira oportunidade para abandonar o barco e seguiam destinos longínquos para exercerem bem suas carreiras. Dentro desse cenário, “perdemos” ótimos advogados, arquitetos, músicos, que não encontravam em Alagoas uma luz no final do túnel. De uns tempos para cá, essa realidade está mudando e mesmo aprimorando técnicas longe da terrinha, não são poucos os que escolhem desenvolver por aqui, os seus projetos. Duas jovens estilistas seguem esta maré e escolheram o bairro do Pontal da Barra para desenvolver seu projeto de ateliê-conceito. Sala Vip esteve lá e conversou com uma das metades do La Gaveta. Marcela Tenó-

Bolsa de Kate Spade: impossível resistir

Rafa Borges

Os seguranças protegem as peças do La Gaveta, que fez sucesso na Barra de São Miguel


4

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

Sala Vip

Moda Fernando Nunes fernandonunes_fhgn@hotmail.com Fotos: Imaxtree/Zé Takahashi/Agência Fotosite

De volta às origens As tendências das passarelas revelam um homem que redescobre seu guarda-roupa

A

s semanas de moda masculina internacionais e a São Paulo Fashion Week (SPFW) deseerno 2012 nharam para o inverno um homem que vai ai prezar pelo rigor e pela elegância. egância. Os desfiles da temporada internacional onal mostraram na passarela um homem elegantee e alinhado, de ar aristocrático e referências do século XIX, quee sabe aliar tradição o a praticidade da vida urbana. Nos desfiles da semana maior or semana de moda do Brasil, a SPFW, o tom om da conversa não foi tão diferente. Mateateriais, formas, texturas uras e desejos se encontrantraram para mostrar o que homem urbano pode de vestir quando o inverno chegar chegar. A grande novidade é que a moda masculina desta temporada não está tão desafiadora. Os designers trabalharam materiais e formas que os homens já estão acostumados a usar. Muitos estão deixando de lado a modelagem skinny (justa ao corpo) da calça e retornando a flare (de corte reto). O que parece ser um alívio ao homem mais maduro que parece não se reconhecer

na peça. No geral, as calças estão mais largas no quadril e com cavalo mais baixo, quase ou totalmente saruel. A tendência é que elas se afunilem na banhinha, se aproximando de uma modelagem conhecida como cenoura. O grande elemento desta temporada é, sem dúvida, o couro. Sin Sintético ou natural o co couro apareceu gra em grande parte das coleçõe A Cavalera coleções. a p rre s e n t o u u m jea com tratajeans m mento resinado q que confere a p peça o aspecto d e c o u ro, a o opção ideal para o nosso clima de inv inverno brando. C Calças, casacos, ja jaquetas, camisas e ternos foram confeccionas em couro couro, predominantemen temente preto. Aliás, a vestimenta vestim que mais representa represe a homem moderno moderno, o terno, terá dois botões botõe e será menos cinturado. cinturado Uma remada contra as marés das últimas estações. estaç A uma boa surpresa são os tons avermelhados e o azul marcante que disputaram espaço com as cores sombrias, que encherão as vitrines quando inverno chegar. É fato que na próxima estação os homens se descolorirão um pouco e ficarão mais sérios no vestir, mas em compensação estarão mais bem vestidos, do que as mulheres não poderão reclamar.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

Desejo O colorido de Kate Spade

F

ashionista que se prezer conhece e deseja as peças de Kate Spade. O nome da designerr evoca imagens de bolsas, sapatos e acessórios com um toque extra de personalização,, pois refletem bem o humor e algumas facetas da personalidade de quem as usa. Com brincadeiras sofisticadas, ela causa estrondo por onde passa. Aqui no Brasil, umaa loja, inaugurada em São Paulo, no ano passado, faz a festa das brasileiras bem nascidas, já quee os produtos Kate Spade, apesar de populares, não possuem preço muito acessíveis. Sala Vip garimpou alguns dos objetos que tornam esta marca o desejo de muitas.

5


6

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

Dicas Fotos: Divulgação

Fantasia de Carnaval N

ada mais lógico que alguém, acostumado com os bastidores da beleza, se sobressaia no tão agitado mundo da maquiagem. Emmanuelle Cardoso é a prova disso. Ela, que modelou por 15 anos, hoje se sagra como uma das profissionais mais respeitadas do mercado. Com um toque transformador, a moça é disputada pelas bem nascidas de Maceió que querem arrasar com a ajuda de seus pinceis. Sala Vip foi me busca de seu talento para indicar uma make up para o carnaval. Sem caricaturas ou exageros dispensáveis, Emmanuelle dá uma super dica, mostrando num passo a passo bem fácil, como investir num visual glamoroso e sofisticado, perfeito para ser usado nos maiores e melhores carnavais Brasil a fora. Confiram e copiem!

Telefones para contato: 9901-0547 / (82) 3327-5097

Finalização com o melhor e mais democrático penteado do mundo: o rabo de cavalo, tanto frontal quanto lateral!!!!

1-Preparação da pele com uma base bem fluida (Nude, FSP 10, Dior) aplicar em todo rosto incluindo pálpebras inf. e sup. e pescoço. 2-Aplicação do corretivo dois tons mais claro que a base (MAC) espalhar com leves batidinhas com o 2º dedo (sem arrastar ou esfregar)

1

2


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

7

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

3-Aplicação do iluminador na linha logo abaixo das sobrancelhas e definição das mesmas com uma sombra marrom ou preta dependendo da cor dos cabelos. Dica: usar um pincel chanfrado para definir as sobrancelhas.

4 e 5-Espalhar por toda região dos olhos, inclusive na linha abaixo dos cílios inferiores uma sombra colorida. Na foto em questão, usei a cor azul. Dica: Espalhar com o dedo indicador começando pelo centro da pálpebra e esfumaçando para o canto interno e externo, essa dica é infalível para não borrar.

6

3

4

7

5

8

6 e 7-Aplicar com o 2° dedo iluminador no canto interno do olho e sombra azul escuro com o dedo indicador no canto externo com leves batidinhas para não ficar marcado. Dica: usar sempre a ponta dos dedos.

8-Aplicação do rímel: conte ao todo pelo menos 4 camadas, sempre esperando de 30 seg a 1 min entre cada aplicação. Esta dica é indispensável para o efeito cílios de boneca. Passe lápis preto (se seu olho é grande) ou branco (se seu olho é pequeno) em toda linha d’agua do olho, por dentro mesmo. Dica: contornar a “curvinha” da lágrima para um efeito de destaque.

5

8


10

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

Carnaval O baile está chegando

H

á noves anos, os alagoanos são brindados com um tradicional baile de máscaras que transporta os foliões para os tempos em que se podia pular o carnaval sem maiores preocupações. Com o tema “Abram alas... eles vão passar”, o IX Baile de Máscaras dos Seresteiros da Pitanguinha promete seguir, com gás total, na sua missão de divertir, mantendo um concurso de máscaras e fantasias e muitas marchinhas para embalar a noite do dia 3 de fevereiro. O baile terá como atração a Estação Frevo Orquestra de Pernambuco, além dos próprios Seresteiros. Os homenageados deste ano são Eduardo Cerqueira, agitador cultural conhecido como Cebolinha, o Moleque Namorador e a Miss Paripueira. Para deixar os foliões ainda mais ansiosos, a organização do baile mantém, no Maceió Shopping, um pouco da história do evento que está sendo conferida através da exposição de fotografias, inaugurada no ��ltimo dia 7. São 250 fotos que registram cenas dos bailes entre os anos de 2004 e 2011 por vários profissionais e colaboradores, como: Antônio Fon, Cilo Roberto, Marcio Ândrey, Maceió 40 Graus, Silvana Valença e Maira Vilela. Pelo sexto ano consecutivo, o baile acontecerá no Pavilhão de Feiras e Exposições do Centro de Convenções de Maceió. No dia 5 de fevereiro será a vez dos pequenos se esbaldarem com O Bailinho – Matinê infantil. Nesta prévia de carnaval, feita especialmente para a criançada, será executado um repertório feito exclusivamente para eles. Segundo os produtores do evento, o baile infantil “nasceu da necessidade de se formar novas plateias dentro do projeto de resgate de tradições iniciado há nove anos com a realização do Baile de Máscaras dos Seresteiros”. Em sua terceira edição, mais uma vez a festa será animada pela dupla Divina Supernova, que, acompanhada de um time de músicos de primeira, animará o salão com um repertório em ritmo de frevo especialmente dedicado aos foliões mirins.

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

11

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

Kids

O corte certo Q

uem tem filho pequeno sabe que uma ida ao cabeleireiro nem sempre é um programa legal. Encontrar crianças que adoram a idéia de ir mudar o visual, não é muito comum. O mais freqüente é se deparar com os que gostam de fazer birra. Decidir qual o melhor corte de cabelo para criança é sempre bem complicado. Elas gostam de imitar os adultos a acabam querendo um corte de cabelo infantil que seja parecido com o de alguém mais velho. As regras para elas são as mesmas que as dos adultos: é preciso estar atento ao tipo de rosto da criança e se esse corte o beneficiará de alguma maneira, proporcionando

maior conforto e necessitando de menos cuidado. Os salões estão cada vez mais investindo neste segmento, reservando um espaço confortável para os pequenos. Um bom corte vai muito além da habilidade do cabeleireiro. Eles, no final das contas, precisam ser quase que malabaristas para distrair os mini clientes e conseguir finalizar seu trabalho. Mas, entre um corte e outro, sempre tem quem procure um salão de beleza para estilizar as madeixas. Os aniversários temáticos são os grandes responsáveis por isso, deixando a garotada completamente dentro do clima do evento.

Alguns tipos de cortes de cabelo para 2012 CORTE MODERNO Não se espante se seu filho um dia quiser copiar o cabelo arrepiado ou moicano do amiguinho da escola ou que ele viu na TV. Cabelo cresce e a vontade deles muda. É um corte desfiado que pode ser feito em meninos e em meninas. Nas meninas, uma franja dá todo um charme. Para manter o cabelo em pé use pomada que tão o efeito de seco para modelar os fios. Feito isso, modele você mesmo o corte com as mãos, arrepiando os fios o quanto quiser.

Eduardo Leite

Celso, Mateus e Gabriel prontos para a festa inspirada

CORTE COM FRANJA Esse é o tipo de corte mais direcionado para as meninas, mas que também pode ser bastante usado pelos meninos. É só lembrar dos não tão velhos tempos de Justin bibier. A franja desfiada é bem legal em crianças, mas deve ser

evitado caso ela tenha o rosto pequeno demais, o que ficará menor ainda com a franja. O ideal seria fazer uma franja que possa ser prendida para que não incomode os olhos da criança. No caso dos meninos, a franja é muito usada em cortes tipo “tigela”. CORTE ESTILO ARRUMADINHO Esse corte é a versão mais moderna do corte “tigela”, corte esse que é tão comum entre os meninos. A diferença é que a parte de trás do cabelo ficara comprida e na frente será cortado. Esse corte também funciona muito bem com cabelos repicados, dando um ar mais despojado e moderninho. CORTE COM MENOS VOLUME Para ter um corte com menos volume basta desfiar os fios das pontas dos cabe-

los, isso fará com que o cabelo perca grande parte do seu peso, ficando mais leve e mais confortável para a criança. Se o corte tiver franja ficará ainda mais lindo. É um corte fácil de se cuidar e difícil de embaraçar. Perfeito para crianças que tenham o cabelo bem cheio. CORTE COM CACHINHOS DOMADOS Criança com cabelo de anjinho pode ser lindo, mas dá um trabalho danado às mães, que precisam ficar atentas para manter os cachinhos perfeitos. A regra é cortar curto se você busca praticidade. No caso das meninas com cachinhos, o segredo é o inverso, evitando os cortes curtos, o que pode deixar o cabelo bem armado e incomodar. Deixe os cachos crescerem ficando pesados, isso reduz significativamente o volume.


12

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

Sala Vip

Beleza Fotos: Eduardo Leite

A professora universitária e advogada Cecília Monte com Lalá logo após a sessão

Antes

Sem obstáculos

U

ma técnica, nada nova, está mudando a rotina de cuidados com a beleza de muitas mulheres e homens da cidade. Trata-se da depilação facial com fio egípcio, que promete acabar, por 15 dias ou mais, com os pelinhos indesejados. Lalá Rezende César é a principal responsável por deixar o salão Fios de Cabelo, unidade Ponta Verde, ainda mais movimentado. Rápida e certeira, ele arranca os pêlos pela raiz, garantindo um desenho mais marcado da sobrancelha. Para quem tem muita penugem, a técnica ajuda a suaviza ou simplesmente eliminar o excesso em diversas áreas do rosto. Para fazer essa depilação não pode deixar que o pêlo cresça muito. “Quanto maior ele estiver, mais vai doer”, explica Lalá. Com um fio de poliéster, a esteticista prende uma parte do fio com a boca e com a ajuda dos dedos forma um laço que captura os pelinhos. “Meço a sobrancelha para saber onde vou poder limpar. A dor é suportável e o procedimento dura, em média, 30 minutos”, esclareceu. Utilizada há muito tempo nos países do oriente, a técnica ainda é nova aqui no Brasil e há poucas esteticistas especializadas no assunto. Lalá conheceu esse tipo de depilação enquanto estava morando em Portugal. “Um dia vi uma indiana e uma brasileira trabalhando e me interessei. Fiz minha sobrancelha e corri atrás para aprender. Paguei £350 e fiz um curso de dois dias”, contou. Dominando o método, Lalá revelou que ela pode ser feita por qualquer pessoa. “Dependendo de quem faz, a depilação pode durar até um mês. O momento indicado para voltar ao salão é assim que os pelos começarem a sair da pele”, disse.

Depois


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

Sala Vip

Bom som Chiclete Já ouviu falar em Peter Gene Hernandez? Ele nasceu em Honolulu, no Havaí e vem conquistando uma legião de fãs com suas c a n ç õ e s. N ã o sabe quem é? E Bruno Mars você conhece? Pois esse é o nome que o cantor, compositor, produtor musical e multi-instrumentista norte-americano adotou para fazer sucesso. Seu primeiro single, “Just The Way You Are”, o primeiro da carreira de Mars, atingiu a primeira posição na tabela da Billboard Hot 100, que ocupou por quatro semanas consecutivas. Já o single “The Lazy Song” retirado do álbum “Doo-Wops & Hooligans” e que tem um clipe bem divertido, com dançarinos vestidos de macacos, é do tipo de música que não sai da cabeça.

Crescidinha A p ó s liberar um teaser de um minuto de "Velha e Louca", M a l l u Magalhães lançou, na última terça-feira, dia 24, seu clipe na íntegra no YouTube. O vídeo foi gravado no alto de um prédio em São Paulo e traz a cantora cantando e por vezes dançando com cabelo e maquiagem que lembram os de Amy Winehouse. "Velha e Louca", que conta com a participação de Marcelo Camelo como um dos integrantes da banda de Mallu, teve seu lançamento oficial nos cinemas, antes das sessões de "As Aventuras de Tintim: O Segredo de Licorne". Para quem achava que a menina nunca ia crescer, pode tirar suas próprias conclusões.

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

13


14

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

Inside

Por Marcos Leão Com Flávia Farias inside@ojornal-al.com.br

Fotos: Arquivo

Quadro Depois de fazer sucesso no Rio de Janeiro, o multimídia Pablo Leon de La Barra, um dos mais interessantes da atual cena de artes londrina, desembarcar, por aqui, quando março chegar para apresentar trabalhos de dez artistas de países como Uruguai, Venezuela, Equador e Chile. Com o título “Esquemas de uma Ode Tropical“, a exposição foi inspirada no poema de Carlos Pellicer, escrito depois de uma viagem à América do Sul, em 1922, quando o poeta percebeu a integração entre as nações e culturas do continente. Oba!

SINTONIA / Fernando e Rosa Gaia Duarte circulando a dois em evento que marcou o calendário da cidade

Ousadia das boas

UNIÃO / Carlos e Cleide Mero em total sintonia com o amor, mostrando cumplicidade em noite badalada da cidade

Você já imaginou ir a um show em que o artista compõe no palco? Pois é isso o que o músico, poeta e publicitário Renato Moraes faz. Ele arma, com champanhe no gelo, um show todo especial em sua residência luxo na orla de Ponta Verde, só para amigos queridos, que fique claro, fieis. Renato cria canções na hora, definidas por ele como MPBjazz. Toda a produção do músico é independente. Ele publicou três livros e produziu alguns CDs com seus próprios recursos. Danado, né?

Bem na fita Abadá Com o Carnaval chegando, é hora de escolher a fantasia, certo? É o que a empresária Rose Carrel está fazendo. Ela está animadíssima para curtir pela primeira vez a prévia carnavalesca de Arapiraca. Desta vez, a cidade pilota um festão nas ruas, com direito a vários blocos, entre eles, o da Unimed, que já está em contagem regressiva para mais um desfile, marcado para o dia 11 de fevereiro. Como nas edições anteriores, o bloco segue acompanhado por orquestra de frevo pelo trajeto que vai do início da Avenida Miguel Correia de Amorim até o Lago da Perucaba. Promete!

Mechas Quem diria que Hélio Laranjeiras Medeiros começaria 2012 como dono de um salão de beleza? O empresário, ao lado dos sócios Mário Barbosa, Vanessa Mello e Débora Brandão, estreia o empreendimento Senhorita Studio. O coquetel de inauguração será no dia 27 de fevereiro, das 18h30 às 22h. A mulherada já pode contar com um novo point para cuidar da beleza. Viva!

Descobrimos qual é o segredo dos baladeiros para aguentar a maratona de festas lindos e animados: o suplemento Lipobio X. Não conhece? A gente conta a verdadeira mágica que faz. Como possui a tecnologia caps in caps, na primeira etapa é liberado ômegas e substâncias que estimulam a quebra de gordura e ainda melhoram o aspecto de unhas, cabelos e pele. Já a capsula interna é rica em cafeína, para potencializar o efeito metabólico e também dar muito mais energia e disposição. Uhuu!

PODERIO FEMININO / Eva Amaral dita tendência por onde passa, especialmente em suas decorações, que embelezam as festas mais chiques da cidade

Passaporte Quem pode, pode... O empresário João Calheiros afivelou as malas, na última quarta-feira, 25, acompanhado do presidente da Associação Brasileira de Estilistas, o empresário Valdemar Iódice, para a Suíça, onde estão participando do Fórum Econômico Mundial, em Davos. O empresário alagoano foi convidado pela Apex-Brasil. Durante o encontro, a Apex oferece, hoje, um jantar com a participação das cantoras cariocas Maíra Freitas e Cris Dellano, vestidas por Isabela Capeto. A marca Isabela Capeto, associada à ABEST, cedeu os looks para a apresentação das artistas. Fino!

VIP / Manoela Parente cheia de charme e encantos mil no circuito vipérrimo


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

15

Sala Vip

Alô, alô, modernos!

DNA / Graça e Karine Ribeiro comprovam que ser do bem é herança de família

DAMAS / Margarida Procopio e Vera Lerner reforçando o time das mulheres elegantes de Alagoas

CLASSE A / Izinha Omena e Nina Teothonio celebrando a amizade em noite vip das mais concorridas da seara

Rock no carnaval alagoano. Tem coisas que só acontecem em Alagoas. Como por exemplo: o Grito Rock. Trata-se de um festival realizado em rede, executado em diversas cidades da América Latina durante o período do carnaval tupiniquim. O evento, por aqui, já está chegando ao seu terceiro ano consecutivo. Esse ano o festival vem mais forte ainda, junto das edições de Maceió e Arapiraca mais duas cidades alagoanas realizarã realizarão o auê: Palmeira dos Índios e Delmiro Gouveia. Em Alag Alagoas as datas são as seguintes: seg dia 10 de fevereiro eem Maceió ( na Praça Marcílio Dias, ddentro do Jar Jaraguá Folia); dia 11 em Arapiraca (Lago da PPerucaba, ddentro do Folia de rua), Fo 12/02 em dia 12 Palmeira dos Palme Índios (na Boate Aquarius) e dia Aquari 20 em De Delmiro Gouveia. Anotado? A

Ação! Tem novidades das boas para os alagoanos fãs de carteirinha da hype loja Dell Anno. Qual? A marca acaba de anunciar mais uma parceria bacana com o mundo da moda. Depois de Reinaldo Lourenço, agora a grife Animale foi escolhida para desenvolver uma nova linha de acabamentos de móveis. Priscilla Darolt, estilista da marca, é quem vai assinar as estampas. O lançamento vai acontecer na edição de verão da SPFW em junho. Puro luxo!

Bastidor A agenda de Paula Sarmento anda bem disputada. Ela cuidou de todos os detalhes do projeto Viva Cultura – edição verão, festival de música que começou ontem e vai até hoje. O mapa da mina? Na Multieventos, na Pajuçara. Logo mais, rola o showzaço do talentoso Wado, com direito a participação especial do rapper alagoano Vitor Piralho. Em paralelo, a moça está produzindo no maior capricho o tradicional Baile Municipal, que acontece no dia 9 de fevereiro, no espaço Vox Room. Haja fôlego!

Criatividade Lançar novos artistas, fotógrafos, escolher esculturas artísticas... Para alguns é a maior dificuldade, mas para Solange Chalita isso é pura simplicidade. E para mostrar todo seu feeling, ela reuniu 150 obras no Salão de Fotografia da Fundação Pierre Chalita, no museu localizado em Jaraguá. Mais de 50 fotoartistas alagoanos se inscreveram no edital e os três melhores trabalhos foram premiados. A exposição segue até o dia 19 de março. O primeiro lugar ficou com Leonardo Arcoverde, seguido por Pablo Alfredo de Luca e Alice Jardim. As fotos foram avaliadas por um júri, composto por cinco membros com um amplo conhecimento fotográfico a nível nacional e internacional. A curadoria ficou por conta de Carlos Gama Júnior e a própria Solange. Ela pode!

BELEZA PURA / Cecilia Reis esbanjando estilo e finesse em noite vip de verão


16

www.j2012.com.br l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l jornaltv@ojornal-al.com.br

LLuiza i Dantas/CZN D t /CZN

TV O Jornal Na pele de Bate-Seba em “Rei Davi”, Renata Domingues es encarna sua personagem mais dramática e sensual 3

Aprendizado Renata Sorrah vive a doutora Danielle, de Fina Estampa, uma especialista em fertilização “in vitro”

Jorge Rodrigues Jorge/CZN

7


2

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l jornaltv@ojornal-al.com.br

TV O Jornal

O que vem por aí

“Sei dos meus defeitos”. Carolina Dieckmann, a Teodora de “Fina Estampa”, sobre as imperfeições que enxerga no próprio corpo, apesar de exibir as curvas no lugar na novela (Revista “Criativa”).

‘Vem para cá fazer um filme’. Não sei trabalhar assim”. Selton Mello justificando a recusa do convite que recebeu para atuar nas sequências de “Star Trek” e “Velozes e Furiosos” (“gente.ig.com.br”). “Era como se disséssemos: ‘Vamos brincar de casinha’”. C a m i l a Ro d r i g u e s , a Merabe de “Rei Davi”, sobre o casamento “relâmpago” com Bruno Gagliasso, de agosto de 2006 até maio de 2008 (Revista “Contigo!”).

“Já estou instalada na velhice. Não tiro nem a sobrancelha mais”. Marília Pêra, a Maruschka, de “Aquele Beijo”, aos 69 anos, confessando que deixou a vaidade um pouco de lado (“extraonline.com.br”).

“É algo diferente para mim, mas faz parte da minha profissão”. L e o n a rd o M i g g i o r i n , que viveu o Roni de “Insensato Coração”, sobre ficar nu durante a peça “Equus”, que está prestes a estrear (“ego. com.br”).

“Se tiver relevância, está valendo”. Rafael Zulu, o Edivaldo de “Fina Estampa”, sobre protagonizar um beijo gay (“gente. ig.com.br”). “Sou afinadinho e muito esforçado”. Klebber Toledo, conhecido depois de interpretar o Guilherme de “Morde & Assopra”, que terá de cantar no musical “Fame”, com estreia marcada para abril, em São Paulo (“contigo.com.br”).

“Prefiro ler bula de remédio”. José Wilker ao dizer que não tem o menor interesse em assistir ao “Big Brother Brasil”, apesar de acreditar ser um tipo de entretenimento válido (“gente.ig.com.br”).

“Ele mexe nas minhas feridas e isso dói até fora da ficção”. Renata Dominguez, a Bate-Seba de “Rei Davi”, revelando o lado ruim de ser dirigida pelo marido, Edson Spinello (“extraonline.com.br”). “Comprei meu primeiro Louboutin”. Marina Ruy Barbosa, que volta ao ar em “Amor, Eterno Amor”, próxima novela das seis da Globo, comemorando a aquisição que fez durante as férias no Estados Unidos: um par de sapatos da famosa grife Christian Louboutin (“gente. ig.com.br”).

FINA ESTAMPA Chega de mistério Divulgação

Pedro Paulo Figueiredo/CZN

Aspas

“É tudo mentira, especulação’’. Gabriel Braga Nunes sobre os boatos de que teria se machucado durante as gravações de “Amor, Eterno Amor”, próxima novela das seis da Globo (“ego.com.br”).

“Elas são muito mais delicadas do que os homens”. Luciana Vendramini, que protagonizou um beijo gay com Giselle Tigre em “Amor e Revolução”, sobre as cantadas

femininas que recebeu por conta da personagem homossexual (“gente.ig.com.br”). “Ninguém me ofereceu um personagem. Falaram:

“O meu perfil é meu salário, minha casa linda no Itanhangá e meu Pajero blindado”. Suzana Vieira, longe da tevê desde que protagonizou “Lara com Z”, ao explicar o porquê de não recusar trabalhos (“yahoo.com/blogs/ pronto-falei”).

Mais cedo ou mais tarde, qualquer segredo acaba sendo revelado. Nos próximos capítulos de “Fina Estampa”, Tereza Cristina (Christiane Torloni) verá o seu deixar de ser um mistério que poucos conhecem. Graças ao empenho de Antenor (Caio Castro), um repórter procura a megera para esclarecer os fatos. Ela o recebe em casa e dispensa os empregados. A vilã convence o jornalista a subir as escadas com ela e René Junior (David Lucas) chega em casa justo no momento em que a mãe está prestes a empurrar o homem. Tereza Cristina, então, resolve contar sua história para o caçula, mas Griselda (Lília Cabral) e Crô (Marcelo Serrado) escutam tudo escondidos. Não demora para que a notícia de que ela é filha de uma prostituta apareça na internet. Só que Enzo (Julio Rocha) diz para Pereirinha (José Mayer) que, na verdade, Tereza Cristina tem um segredo ainda maior do que o que foi revelado. O que será que ela tanto esconde? (LUANA BORGES/ POPTEVÊ) # Todos se assustam ao ver Joana, irmã gêmea de Marcela. # Wallace diz que Leandro já está pronto para lutar.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

3

www.j2012.com.br l jornaltv@ojornal-al.com.br

TV O Jornal

PersonagemdaSemana

Fonte de pecado ANA PAULA HINZ INZ PopTevê

D

epois de gravar sos nove intensos meses,, Renata Domingues finalmente está tendo endo a oportunidade de ver o resultado dee seu trabalho em “Rei erpreDavi”. Para interpremática tar a emblemática Bate-Seba, a atriz fez “workshops” ps” de mica e história, cerâmica m disso, culinária. Além leu pesquisas sobre sua personagem, descrita na Bíblia como a mulher cuja beleza encantou ou o poderoso rei Davi e que gerou erou seu sucessor, Salomão. “Bate-Seba é misteriosa e jáá teve seu caráter questionado do por muitos pesquisadores. s. Ela é a personagem com maior profundidade dramática ática da minha carreira”, empolga-se. olga-se.

Na terceira minissérie bíblica da Record, a história de Davi, vivido por Leonardo Brício, é apresentada desde sua juventude até sua morte, após p cerca de 30 anos govern a n d o Israel. Na trama, ele se apaixona por

Luiza Dantas/CZN

Na pele de Bate-Seba em “Rei Davi”, Renata Domingues encarna sua personagem mais dramática e sensual

Bate-Seba e a transforma em sua amante. Apaixonado, Davi resolve armar uma emboscada para que seu marido Urias – de Alexandre Barillari –, soldado de seu exército, morra. Os dois acabam se s casando, mas os pecados cometidos c atormentam ambo ambos por muito tempo. Uma das punições divinas teria sido a morte do primeiro filho dos d dois. “A cena de uma mãe com um filho morto nos muito. Foi a braços choca ch sequência mais difícil que eu já fiz. Termin Terminei de gravar no chão e soluçando. soluçan Chorei muito nessa min minissérie”, garante. Desde 2004 como atriz fixa na Record, Record Renata Domigues já recebeu convites de outras emissoras, mas não pretende emissoras contrato, que romper seu s vai até o início de 2014. “Eu acreditei na Record e fico acredit feliz de d ter feito a escolha certa. É melhor ser um certa peixe peix grande em uma lagoa pequena do que lag numa lagoa grande”, nu argumenta. Agora, a ar atriz at tem a oportunidade de desenvolver a dad sétima personagem de sua carreira eexplorando simultaneamente o heroísmo e a falha humana. “Ela não se rendia às

convenções sociais da época e sabia o que queria, mas não era totalmente nobre. Eu me apaixonei por Bate-Seba porque ela erra, sofre muito, mas dá a volta por cima”, opina. P - A sensualidade é uma característica marcante de sua personagem. Como você desenvolveu isso? R - Ela é a personagem mais mulher e mais madura que eu já fiz. Bate-Seba foi ícone de sensualidade na época. A caracterização ajuda muito a criar essa atmosfera. Ela foi pensada para exalar essa volúpia, que justifica ter chamado tanta atenção de Davi, um rei poderoso e aclamado pelo povo e que podia ter a mulher que quisesse. Então, a pele dela é mais morena, eu uso cinco camadas de aplique no cabelo e lentes de contato verdes. O olhar dela é muito marcante. Já a roupa tem muito vermelho e até decote. P - Você fez uma cena, descrita na Bíblia, em que Bate-Seba toma banho e é vista por Davi. Como foi gravar sua primeira sequência nua? R - Eu tremia dos pés à

cabeça! A pior hora é quando você precisa tirar a roupa. Mas depois eu fiquei mais tranquila. É preciso esquecer um pouco essa questão senão eu mostro a Renata com vergonha e não a Bate-Seba tomando banho. Eu usei só um tapa-sexo, mas a luz era linda, o número de pessoas no estúdio estava reduzido e eu confio muito na equipe envolvida. P - O fato de o diretor, Edson Spinello, ser seu marido ajudou na hora de fazer a cena? R - Dá uma segurança maior porque nós dois somos perfeccionistas, detalhistas e chatos. Já que eu tinha de fazer a cena, que bom que foi com ele que é compatível profissionalmente comigo. P - Você já sofreu algum preconceito por ser casada com um diretor e fazer um programa dirigido por ele? R - Nunca. Ainda mais porque eu entrei na Record quase três anos antes dele. A gente aprendeu a não levar trabalho para casa. Dentro da emissora somos atriz e diretor. Ele nem me falou que eu estava sendo cotada para “Rei Davi”.

Aniversários da semana de 29 de janeiro a 4 de fevereiro 29/01 - Tássia Camargo, 51 anos. 30/01 - Otávio Augusto, 67 anos, e Maria Luísa Mendonça, 42 anos. Nesta data, há 34 anos, foi ao ar o primeiro capítulo de “Maria, Maria”, primeira telenovela escrita por Manoel Carlos.

Com direção de Herval Rossano, o folhetim tem uma região de garimpo de diamantes na Bahia como cenário central. Baseada no romance “Maria Dusá”, do escritor brasileiro Lindolfo Rocha, a trama desenrola-se a partir

de um triângulo amoroso envolvendo as irmãs gêmeas Maria Alves e Maria Dulsá, ambas vividas por Nívea Maria. As duas, que não se conhecem pessoalmente, tem realidades e personalidades diferentes. Ricardo Brandão, de

Cláudio Cavalcanti, inicia uma história de encontros e desencontros com elas que acaba culminando em um confronto entre as irmãs. Também no elenco Ana Ariel, Ary Coslov e Emiliano Queiroz.

31/01 - Malvino Salvador, 36 anos. 01/02 - Adriana Lessa, 41 anos, e Marco Pigossi, 23 anos. 02/02 - Elisa Lucinda, 54 anos, e Paula Burlamaqui, 45 anos. 04/02 - Sabrina Sato, 31 anos.


4

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l jornaltv@ojornal-al.com.br

TV O Jornal

MapadaMina Manu Moreira

Ajuda e desafio (RECORD, DOM, 00h) Desta vez, os participantes do “reality” “Amazônia” precisam realizar, em grupo, uma prova que simula um resgate na floresta. Com um mapa em mãos, as equipes Yai e Yaka terão de encontrar uma pessoa que se perdeu na floresta e transportá-la em um barco até um posto médico. Ritmo da estação (GLOBO, DOM, 23h50) Com mais de 70 atrações musicais, entre elas Claudia Leitte e James Blunt, o “Festival de Verão de Salvador” terá sua última exibição na Globo neste domingo. O programa especial terá apresentação da atriz Danielle Suzuki, da ex-”casseta” Maria Paula, do repórter Márcio Canuto e do ator Otaviano Costa.

Roth, Cyz Zamorano e Carlos Miranda apostam em novos ritmos para testar os cantores e bandas que continuam na busca do sonho. Nesta quinta, uma prova de fogo desafiará a jovem Angela Liss, que terá de interpretar duas canções e tocar piano. Prazer livre (GLOBO, TER, 23h30) Sob comando da bela Fernanda Lima, a quinta temporada de “Amor & Sexo” estreia nesta terça. O programa que discute relacionamento, liberdade sexual e outros temas trará algumas novidades. O famoso quadro “Stripp Quizz” passa a ser temático com discussões entre pais e filhos sobre assuntos polêmicos. Além disso, o programa fará a campanha do “Sim”, que tem a proposta de debater e incentivar o respeito à diversidade.

Talento no gogó (SBT, SEG, 22h30) Os participantes de “Astros Sonho de poder - Nova Geração” continuam a (BAND, TER, 22h15) disputa para levar 50 mil reais Nesta terça, a Band exibe o para casa e a chance de se tornar uma personalidade famosa da quarto capítulo da minissérie música brasileira. Os jurados “Pilares da Terra”. Baseada no Arnaldo Saccomani, Thomas “best seller” de mesmo nome

de Ken Follet, a produção tem a Inglaterra do século XXII como cenário. Em meio a muitas guerras, o país busca possíveis sucessores para o trono real. Enquanto isso, Tom, um mestre de obras, sonha em construir a primeira catedral gótica da Inglaterra. Alvos de violência (GLOBO, QUA, 22h) O “3 a 1” desta quarta fala sobre os direitos dos animais e debate a questão da legislação, que está sendo mudada para punir os maus tratos com mais severidade. Dentro do tema, os convidados - como Isabel Cristina Nascimento, diretora-presidente da SUIPA - falarão sobre castração, abate humanitário e a atual situação da violência contra animais no Brasil. Divas do Brasil (GLOBO, QUI, 23h10) A Globo estreia nesta quinta a série “As Brasileiras”, um projeto de Daniel Filho que dá continuidade à produção “As Cariocas”, de 2010. Com 22 capítulos protagonizados cada um por uma atriz de prestígio, a série mostrará histórias de mulheres de regiões do Sul

até o Norte e Nordeste do país. Com enredos cômicos e cheios de adrenalina, o programa será exibido até junho. Assuntos de família (SBT, SEX, 13h15) O SBT acertou ao incluir a série “Eu, A Patroa e As Crianças” em sua grade vespertina. Na semana passada, a produção conseguiu empatar com a Globo no primeiro lugar do ibope. A trama tem uma família de classe média americana como foco central. Nesta semana, a diferença de idade e opinião entre os pais e os filhos vira um grande problema dentro de casa. Ritmo e cores (TV BRASIL, SAB, 2h) O “Segue o Som” apresenta, na madrugada de sábado para domingo, um especial sobre o Carnaval baiano. Além de mostrar detalhes sobre os blocos afros, o samba “reggae” e o frevo baiano, o programa trará cantores, compositores e músicos convidados para celebrar a alegria da terra do Pelourinho. A cantora baiana Margareth Menezes é um dos destaques.

Rapidinhas # O “De Lá Pra Cá” mostra a história de Mario Peixoto, autor do filme “Limite”. (TV Brasil, seg, 18h) # A apresentadora Ana Maria Braga volta de férias

e irá apresentar, nesta segunda, o “Mais Você” ao vivo. (Globo, seg, 8h30) # Na série “The Wire- A Escuta”, policiais e traficantes se confrontam na cidade americana de

Baltimore. (Band, ter, 23h15) # O “Se r Sa u d á v e l ” discute a depressão e o transtorno bipolar. ( TV Brasil, qua, 20h30) # Os agentes do “CSI -

Investigação Criminal” são confrontados com evidências paradoxais. (Record, qui, 21h15) # O “MTV Games” apresenta as últimas novidades sobre as tecnologias

que estão revolucionando o mundo dos jogos. (MTV, sex, 23h) # As mídias sociais e seu espaço na sociedade é o tema da vez no “Diverso”. ( TV Brasil, sab, 17h30)


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

5

www.j2012.com.br l jornaltv@ojornal-al.com.br

TV O Jornal

O que vem por aí

PrimeiraMão

“As Brasileiras” reúne elenco de peso para mostrar diferentes regiões e mulheres do país ANA PAULA HINZ PopTevê

A

importância da figura feminina na cultura brasileira não passa desapercebida pelas diferentes demonstrações artísticas. Inúmeros contos, canções e pinturas já tentaram revelar a diversidade e beleza nacional através das mulheres. Na televisão não é diferente. Depois do sucesso de “As Cariocas” - exibida em 2010 -, o diretor Daniel Filho decidiu ampliar seu projeto e mostrar na nova série o universo feminino através de outras regiões do país. “As Brasileiras” estreia no dia 2 de fevereiro e vai até junho, sempre exibida às quintas-feiras. “O tema tem muito potencial. Tanto que depois vamos fazer ‘As Sul-americanas’”, exagera aos risos. Para exibir diferentes sotaques, costumes e temperamentos de mulheres de localidades e realidades diferentes, a produção conta com as protagonistas dos sonhos de qualquer diretor, entre elas, Giovanna Antonelli, Patrícia Pillar, Juliana Paes, Letícia Sabatella e Maria Flor. “Eu não queria repetir as atrizes de ‘As Cariocas’. Disseram que eu não conseguiria encontrar outras tão boas para continuar. Mas o que

Estreia de As Brasileiras, próxima série da Globo

não faltam são boas atrizes no Brasil”, avalia Daniel Filho. Os 22 capítulos, cada um protagonizado por uma atriz, são ambientados em cidades como Curitiba, Brasília, São Paulo e Salvador. No primeiro episódio, “A Justiceira de Olinda”, Juliana Paes dá vida à desconfiada Janaína, que após acreditar na traição do marido, Anderson, de Marcos Palmeira, leva sua vingança às últimas consequências. “Eu nunca tinha feito uma personagem tão explosiva quanto ela”, conta a atriz, que encarou o sotaque nordestino com certa dificuldade. “Para uma carioca tirar os chiados da língua é bem complicado”, opina, risonha. Em alguns casos, como o de Isis Valverde, a maneira de falar o texto não é um problema. A atriz nasceu no pequeno município de Aiuruoca e, no episódio que participa, “A Culpada de BH”, sua personagem – Catarina – é mineira como ela. A desenvoltura com o sotaque ajudou na montagem do papel e até funcionou como auxílio para os colegas de elenco. “Eu me

diverti muito com o acento mineiro. A Isis me ajudou para que ficasse mais parecido”, relembra a carioca Bianca Comparato, que interpreta uma amiga de Catarina. A apresentadora Xuxa também teve a oportunidade de fazer um papel com uma origem muito próxima à sua. Natural de Santa Rosa, no Rio Grande do Sul, ela representa o estado no episódio “A Fofoqueira de Porto Alegre”. Além de Xuxa, as cantoras Sandy Leah e Ivete Sangalo são personalidades que destoam das outras protagonistas. “Elas têm uma legião de fãs e isso atrai novos telespectadores”, opina Tizuca Yamasaki, que assina a direção do programa com Daniel Filho e Cris D´Amato. São, justamente, os nomes fortes e requisitados das protagonistas que geram o maior obstáculo da produção. “Conseguir conciliar a agenda de todas elas foi bem complicado”, constata Cris D´Amato. Apesar disso, a diretora elege a gravação da abertura - que será semelhante à de “As Cariocas” - , com a presença das 22 atrizes,

como o momento inesquecível da série. “A apresentação delas, com todas desfilando, foi muito especial”, recorda. Outro elemento instigante para a direção da série foi o tom humorado do programa. No roteiro assinado por mais de dez colaboradores, como Adriana Falcão, Ana Maria Moretzsohn e Gregório Duvivier, a comédia está fortemente presente e parece ser o elo principal entre os episódios. “É muito difícil fazer comédia, mas eu estou aprendendo muito”, empolga-se Tizuka. “A comédia, se não for feita a sério, não é comédia”, completa Cris. A Globo já encerrou 16 episódios da séries, mas algumas atrizes ainda não começaram a gravar. É o caso de Bruna Linzmeyer. “Estou ansiosa”, admite. Na visão do elenco, a diversidade de cenários e histórias tipicamente brasileiras são o maior motivo que os impulsiona a querer participar. “É muito bom fazer parte de um projeto tão brasileiro”, garante Alice Braga, uma das atrizes nacionais mais bem-sucedidas no exterior. Em “A indomável do Ceará”, ela contracena com Rodrigo Santoro, um dos nomes masculinos do “casting” da série, que conta ainda com Fábio Assunção, Edson Celulari, entre outros. Para Giovanna Antonelli, que era fã de “As Cariocas” e adoraria ter participado do programa, nunca houve dúvida sobre aceitar ou não o convite de Daniel Filho para esta continuação. “Não pensei duas vezes”, dispara.

Divulgação

Agora é que são elas

A VIDA DA GENTE Amores complicados

O triângulo amoroso formado por Rodrigo (Rafael Cardoso), Ana (Fernanda Vasconcellos) e Manuela (Marjorie Estiano) não deve se resolver tão cedo. Pelo bem estar de Júlia (Jesuela Moro), Ana decide terminar o namoro com Rodrigo. Mas o fim da relação não muda a situação entre as irmãs. Manuela ainda age com frieza ao falar com Ana. A vida dos protagonistas se complica mais quando Júlia chama Ana de mãe. Outro agravante é a atitude de Rodrigo, que volta a se encantar por Manu. Nos próximos capítulos de “A Vida da Gente”, o rapaz ficará impressionado com o profissionalismo da ex-mulher na reunião de funcionários do bufê. Em seguida, ele diz à cozinheira que vai se afastar da administração da empresa e se torna sócio de Laudelino (Stênio Garcia) em outro negócio. O rapaz fica incomodado ao saber que Nanda (Maria Eduarda) chamou Manu para sair, mas fica encantado ao ver a moça arrumada. Enquanto o romance de Rodrigo e Manuela não se resolve, a relação de Ana e Lúcio (Thiago Lacerda) ganha novo fôlego. A tenista e o médico conversam no telefone enquanto assistem ao mesmo filme na televisão. Depois do papo, o casal passa a sair junto novamente e se beija. Parece que as coisas estão se acertando, finalmente. Mas até quando? (DAPHNE NERY/POPTEVÊ) # Iná reclama de Laudelino para Moema. # Dora reclama para Celina sobre as atitudes de Marcos com a agência.


6

www.j2012.com.br l jornaltv@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

TV O Jornal

O que vem por aí

ForadoAr

Ambientação sustentável, cenografia da favela de “Malhação” preza pelo reaproveitamento de material LUANA BORGES PopTevê

O

conceito de sustent a b i l i d a d e p a re c e ter tomado conta de diversas áreas. Muito se fala em reciclar e fazer bom uso dos recursos naturais. Mesmo em grandes empresas interessadas, até então, estritamente no lucro. Na cenografia das produções de tevê não é diferente. Só que a preocupação em reutilizar materiais já acontece há muito tempo. “Cenografia é como aquele cientista falava: ‘Na natureza nada se cria, tudo se transforma’. Ainda mais depois que a questão ecológica se tornou mais relevante. Mas a gente já fazia isso por questões orçamentárias”, explica Fernando Schmidt, cenógrafo de “Malhação”,

Cenografia da favela de Malhação

mencionando a famosa frase do químico francês Lavoisier. A favela da novela, inclusive, foi feita a partir do cenário da comunidade utilizado em “Escrito Nas Estrelas”. Para isso, algumas coisas foram reformadas e outras adaptadas. O que antes, na trama das seis, era uma igreja evangélica, agora virou um bar e “lan house”, por exemplo. “Os interiores, que a gente precisava caracterizar, é que mexemos para valer. Mas aproveitamos muito a base que estava lá”, enfatiza ele, que

assina a cenografia ao lado de Marcus Ranzani. Apesar de ter usado grande parte de uma ambientação existente, o processo de pesquisa teve importância para a criação da favelinha de “Malhação”. Antes de colocar a mão na massa, foi preciso conceituar bem o projeto – etapa crucial para qualquer tipo de cenografia. Tendo como referência as favelas Tavares Bastos e Dona Marta – localizadas, respectivamente, no Catete e em Botafogo, bairros da Zona Sul do Rio de Janeiro –, a equipe responsável foi até os locais analisar de perto a arquitetura e a disposição das construções. “Isso a gente sempre faz, partindo do zero, com um cenário em que você não está aproveitando nada, ou não. O conceito vem antes de tudo, até do dinheiro”, avisa Fernando. Orçamento, aliás, é algo com o qual a equipe de cenografia lida constantemente. Nem sempre o custo estabelecido, no entanto, corresponde à realidade. “Normalmente, o valor é muito abaixo do que a

encomenda pede. Por conta disso, aproveitamos muito, tanto com relação a material como mão de obra excedente”, conta. Mas a favela de “Malhação” – que tem uma dimensão de 60 x 100 metros – até que não foi tão cara. Foram gastos cerca de R$ 80 mil, valor que representou apenas um pouco mais de 5% da cidade cenográfica completa da novela. A economia, aliás, se deve em parte ao tempo que eles tiveram para trabalhar em cima do ambiente. Como já havia toda uma estrutura montada, os cenógrafos fizeram a favela com mais calma. Desde as primeiras reuniões, a equipe já sabia o que iria “herdar” do cenário anterior e pôde relacionar todos os serviços que ainda deveriam ser feitos. “Por exemplo, tinha de consertar uma determinada fiação ou uma porta que estava quebrada”, especifica. O trabalho, contudo, não acaba quando o cenário é completamente montado. Há uma manutenção constante. Não só os cenógrafos, mas as pessoas que estão sempre nas gravações observam a estrutura e avisam se algo estiver precisando de um retoque. “A gente costuma ficar atento para evitar que a cidade vá se deteriorando”, diz Fernando, que não hesita em mudar alguma coisa no meio do processo, caso surja uma ideia melhor e haja tempo hábil para realizá-la. “Sou um cara temido pelo pessoal da construção por causa disso. Mudo constantemente”, entrega.

Divulgação

Tempo a favor

REBELDE Entre duas

Um amor mal-resolvido dá muito trabalho. Que o diga Becky (Lana Rodhes). Nos próximos capítulos de “Rebelde”, ela explica para Vicente (Eduardo Pires) que voltou por causa dele, deixando-o totalmente sem graça. Não é para menos. Afinal, ele acabou se envolvendo com Cris (Verônica Debom) no período em que a modelo esteve fora. Becky se abala ao saber da novidade, mas não fica em casa choramingando. Aparece de surpresa na apresentação de Cris no restaurante. E claro que a rival não perde a chance de provocar a ex de Vicente. Mas a modelo não vai desistir tão fácil e vai atrás dele. Ela ainda pede um emprego para Jonas (Floriano Peixoto) no colégio. O diretor nega e a aconselha a voltar a trabalhar como modelo. Enquanto isso, Becky continua firme e forte na tentativa de reconquistar Vicente. Tanto ela faz que o professor fica confuso e acaba rolando um beijo entre os dois. Cris flagra a cena e Vicente vai atrás dela. A moça confessa que está apaixonada e está disposta a esperar até que ele tenha certeza sobre seus sentimentos. Difícil imaginar quem vai se dar bem nessa disputa amorosa. (LUANA BORGES/POPTEVÊ) # Márcia fica irritada ao ver Juju e Luisa se oferecendo para Téo. # Pilar garante a Roberta que não está interessada em Diego.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

7

www.j2012.com.br l jornaltv@ojornal-al.com.br

TV O Jornal

O que vem por aí

EmFoco

Jorge Rodrigues Jorge/CZN

Fase fértil Em “Fina Estampa”, personagem de Renata Sorrah trata de problemas éticos da Medicina LUANA BORGES PopTevê

A

lguns papéis dão a seus intérpretes a chance de conhecer universos diferentes. Viver a doutora Danielle de “Fina Estampa” significa justamente isso para Renata Sorrah. Por causa do papel – uma médica especializada em fertilização “in vitro” –, a atriz pôde se aproximar de um assunto até então pouco explorado por ela. Com o objetivo de conhecer mais, foi em duas clínicas dedicadas à reprodução assistida e conversou ,com médicos. “Fui buscar porque é uma coisa específica. Falei com um médico e uma médica. Não tinha a menor familiaridade com o assunto”, re c o n h e c e. “ É t o d o u m universo sobre o qual continuo aprendendo”, completa. Mas em casa Renata já tinha uma certa proximidade com a Medicina. Tudo porque sua filha é pediatra e a atriz acompanhou todo o processo, desde o vestibular até sua residência. A experiência acabou ajudando na composição da personagem. “Isso de cara já me adiantou muito. A gente também conversou bastante”,

conta. Na trama, Danielle é a médica responsável pela gravidez de Esther, interpretada por Julia Lemmertz. A estilista não podia ter filhos e nem seu até então marido, Paulo, de Dan Stulbach. Mas o sonho de ser mãe a fez procurar a ajuda de Danielle, mesmo sabendo que seu companheiro era contra a fertilização “in vitro”. O problema é que a médica acabou se deixando levar pela vontade de seu falecido irmão de ter um filho com a namorada, Beatriz, de Monique Alfradique. Por isso, para o procedimento, usou o sêmen do parente que estava

congelado e o óvulo da jovem – sem que ninguém soubesse – para gerar a filha de Esther. A reprodução assistida, aliás, é vista como um grande avanço da Medicina por Renata. Mas a atriz tem algumas ressalvas. “Vou até um certo ponto. Essa fusão de um óvulo de uma mulher desconhecida com o sêmen de um homem que não é o marido e gerar essa criança, ainda não consegui chegar lá. Hoje, eu digo: ‘adote uma criança’”, enfatiza. Mas ter uma opinião diferente da de sua personagem instiga Renata. Dessa maneira, ela consegue criar um distanciamento maior e trazer coisas

novas para sua interpretação. “É bom fazer um personagem desgrudado de você, não fica didático”, analisa. O que também faz a atriz gostar de dar vida a Danielle é o fato da médica não ter muito tino com crianças. Desde que, na história, passou a cuidar do sobrinho depois da morte do irmão, ela demonstrou ser um tanto quanto atrapalhada no convívio com o menino. “Acho isso interessante na personagem. Ela ajuda bebês a nascerem, vibra junto, é generosa, mas ela mesmo não tem jeito com criança”, observa ela, que tem percebido a resposta do público nas ruas. “Acho que o assunto é bom, é polêmico”, diz, aos risos. Acostumada a interpretar papéis escritos por Aguinaldo Silva, Renata comemora a parceria mais uma vez. Principalmente porque a afinidade entre os dois acaba influenciando no resultado final. “É como no teatro quando se trabalha em grupo. Você já conhece e acho que o autor conhece você também como atriz”, frisa ela, que atuou em “A Indomada” e “Pedra Sobre Pedra”. Mas foi em “Senhora do Destino” que a atriz viveu uma personagem que ainda é muito lembrada: Nazaré Tedesco. “Com o Aguinaldo fiz papéis ótimos. Acho que nunca haverá uma vilã como a Nazaré. Era uma vilã bárbara porque era muito bem escrita”, elogia.

Divulgação

MALHAÇÃO Boas novas

É bom Cristal (Thaís Melchior) se preparar. A semana de “Malhação” vai ser uma das mais emocionantes. A mocinha está realmente decidida a reconquistar o amor do ex-namorado Gabriel (Caio Paduan). Nem mesmo sua melhor amiga, Babi (Marcella Rica), consegue tirar essa ideia estapafúrdia da cabeça da garota. Ela acredita que o relacionamento entre ele e Alexia (Bia Arantes) não é nada mais do que fogo de palha. Por isso, focada em ter sucesso em seu plano, Cristal resolve se unir a Moisés (Alejandro Claveaux), que é outro que deseja ver Alexia o mais longe possível de Gabriel. Porém, ninguém contava com uma gravidez indesejada. É justamente isso que acontece com Cristal. Ela descobre que está grávida e entra em desespero. Também pudera. A novidade pode mudar completamente o rumo da vida da jovem. O pai da criança também terá muitas responsabilidades agora com essa nova realidade. Resta saber se ele vai aceitar a notícia de maneira calma ou se desesperar como a mãe do bebê. (GABRIEL SOBREIRA/POPTEVÊ) # Laura e Guido se beijam. # Aparecida se encanta com a tevê que seus filhos compraram.


8

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l jornaltv@ojornal-al.com.br

TV O Jornal

O que vem por aí

TVPop Não faça guerra, faça amor Fe r n a n d a L i m a e s t á vivendo sua melhor fase profissional.Com o começo da quinta temporada de “Amor & Sexo”, no dia 31, a apresentadora dá continuidade a um trabalho do qual tem imenso orgulho. “Nunca imaginei que eu fosse ter um lugar na Globo onde as pessoas me consideram e respeitam tanto”, comemora. Algumas mudanças vão trazer inovações à produção. Desta vez, no lugar da campanha do “Não” à intolerância sexual – da temporada anterior –, a equipe do programa veste a camisa do “Sim”, a favor da diversidade e liberdade individual. “O ‘Não’ era um pouco agressivo. Agora queremos mostrar respeito acima de tudo” analisa. Menina prodígio Bianca Salgueiro está provando que vai longe. A Carolina de “Fina Estampa” teve de dividir seu tempo em 2011 entre as gravações da novela das nove e os estudos preparatórios para o vestibular. Mas o esforço valeu a pena. A atriz passou em primeiro lugar na colocação geral da Uerj – Universidade Estadual do Rio de Janeiro – e foi aprovada em outras duas universidades do Rio. Bianca, que prestou vestibular para Engenharia, quer fazer a faculdade sem deixar de se dedicar à profissão de atriz. Depois da tempestade... Neusa Borges, no ar em “A Vida da Gente” no papel da empreendedora Maria, passa bem após um grande susto. A atriz de 70 anos sofreu um acidente vascular cerebral – AVC – e precisou ser internada às pressas. Já em situação estável, Neusa pode comemorar sua recuperação e uma nova oportunidade na televisão.

Glória Perez anunciou que pretende escalá-la para sua próxima novela na Globo, ainda sem data de estreia confirmada. Na última hora A série “As Brasileiras”, que estreia no dia 2, teria inicialmente 16 capítulos. Mas o diretor Daniel Filho se empolgou tanto com a produção, que acabou a estendendo o número para 22. Como cada episódio é protagonizado por uma atriz diferente, ele escalou mais seis nomes. Dira Paes, que já havia sido chamada para o projeto anterior – “As Cariocas” – e não pôde participar, foi uma delas. “ Em um primeiro momento, eu também não ia poder fazer ‘As Brasileiras’. Mas quando soube que iam ter mais capítulos e que conseguiria participar, fiquei muito feliz e honrada de lembrarem de mim mais uma vez”, anima-se.

Azaradas Depois de Cibele Larrama se queimar durante uma cena de “Rei Davi”, desta vez outra atriz também enfrentou problemas nas gravações da minissérie bíblica da Record. Sônia Lima, que interpreta a severa Laís, viajou para Diamantina, em Minas Gerais, para fazer algumas cenas externas e voltou para o Rio de Janeiro se sentindo mal. A atriz precisou ser internada por causa de uma gastroenterite, mas já passa bem. A volta dos que não foram Há treze anos, Lizandra Souto abdicou da carreira de atriz para cuidar dos filhos pequenos. Agora que eles estão crescidos, ela pretende retomar sua vida profissional e encarar novas oportunidades. Mas o grande retorno não demorará a acontecer. Lizandra já está escalada para a próxima novela

de Glória Perez na Globo. Seu último trabalho foi em “Pecado Capital”, de 1998. Amor Incondicional Para Ricardo Pereira, protagonista de “Aquele Beijo”, o assunto do momento é o seu filho, que nasceu em novembro do ano passado. O elenco da novela conta que o ator está sempre falando de fraldas e dos choros noturnos do bebê. Por coincidência, o rebento tem o mesmo nome do personagem atual do pai, Vicente. Recentemente, e pela primeira vez, Ricardo postou uma foto do filho na internet através do Twitter. Múltiplas faces Além de fazer o vaidoso Crô de “Fina Estampa”, Marcelo Serrado está em cartaz no Rio com a peça “Não Existe Mulher Difícil”, em que interpreta um pianista desesperado após ser abandonado pela mulher. Depois dessa temporada, o ator vai viajar pelo país com espetáculo e, antes do fim do folhetim das nove, também vai rodar um filme. “Sinto muito prazer em variar personagens na tevê, teatro e cinema”, conta. Incentivo recíproco Reynaldo Gianecchini recebeu a ilustre visita de Luiz Inácio Lula da Silva. O ex-presidente foi ver o ator em um quarto do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde ambos fazem tratamento contra câncer. Gianecchini, após um autotransplante de células-tronco, está controlando um câncer linfático, descoberto no ano passado. Já Lula está tratando um tumor malígno na laringe. Os dois posaram para fotos com as cabeças raspadas e conversaram por cerca de meia hora sobre a superação da doença e planos futuros.

Divulgação

Jorge Rodrigues Jorge/CZN

AQUELE BEIJO Fim do casamento

Agenor (Fiuk) tentou, mas não conseguiu negar seu lado mulherengo. Rejeitado por Belezinha (Bruna Marquezine), o rapaz acaba cedendo às investidas de Brigitte (Juliana Didone) e passa a noite com a moça. Mesmo sabendo que está sendo traída pelo marido, Belezinha não liga e dá cada vez mais demonstrações de que não o ama mais. Esta semana, em “Aquele Beijo”, Raíssa (Maria Maya) flagra o irmão com Brigitte e avisa que a esposa dele está passando mal. Preocupado, Agenor chama Ricardo (Frederico Reuter) para socorrer a ex-miss. Raíssa pede a Brigitte para levar Belezinha ao hospital. A internação da moça leva Felizardo (Diogo Vilela) a acreditar que sua casa está amaldiçoada. A gravidade da situação amolece o coração de Íntima (Elizangela) que, convencida por Bob (Sandro Cristopher), vai visitar a filha. A situação de Agenor e Belezinha piora quando a moça perde o bebê. Ela logo pede a anulação do casamento e comunica ao rapaz que vai morar com o pai na casa de Eveva (Maria Gladys). O caminho está aberto para Brigitte. Agenor vai à casa da moça e eles se beijam. Será que Brigitte e Agenor vão ficar juntos ou ele vai tentar reconquistar Belezinha? (DAPHNE NERY/POPTEVÊ) # Vera alerta Vicente para evitar confusões. # Brites decide voltar a trabalhar no Sonho D’Aveiro.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

9

www.j2012.com.br l jornaltv@ojornal-al.com.br

TV O Jornal

A Semana das Novelas Os resumos dos capítulos de todas as novelas são de responsabilidade de cada emissora – Os capítulos que vão ao ar estão sujeitos a eventuais reedições. Malhação Globo – 17h50 Segunda (30/01) - Gabriel socorre Cristal. Débora fica satisfeita com a demissão de Guido. A médica desconfia que Cristal esteja grávida. Gabriel fica com Cristal no hospital. Ziggy conta para Tomás que Cristal foi hospitalizada. Moisés se desespera por acreditar que Alexia está no hospital. Betão teme o que Nelson fará com Gorila. Tomás e Moisés chegam ao hospital questionando Gabriel sobre Cristal e Alexia. Terça (31/01) - Vinícius despista Laura sobre a armação de Débora. Gabriel ameaça Moisés, que não se intimida. Cristal acredita que Tomás causou ciúmes em Gabriel e Babi repreende a amiga. Gabriel cobra uma explicação de Alexia por ter armado seu encontro com Cristal. Helena aparece no bar onde Nelson está e insiste em ficar com ele até encontrarem Gorila. Gabriel pergunta se Alexia está escondendo alguma coisa sobre Moisés. Quarta (01/02) - Alexia implora para que Gabriel não se desentenda com Moisés. Cristal vê Gabriel mandar uma mensagem para Alexia. Babi fica enciumada ao ver Betão cercado por mulheres na faculdade. Gabriel e Alexia combinam um final de semana romântico na casa de Beatriz. Laura deixa Alexia sair com Gabriel. Laura encontra uma nota de cem reais no bolso da bermuda de Débora e desconfia que ela pode ter armado para Guido ser demitido. Quinta (02/02) - Gabriel manda Cristal embora de seu apartamento. Débora inventa uma desculpa para justificar a nota de cem reais para Laura. Cristal diz a Babi que se unirá a Moisés para separar Alexia e Gabriel. Vinícius confirma a história de Débora para Laura. Alexia e Gabriel passam a noite juntos. Helena aconselha Laura a procurar Guido. Moisés vê Tomás destratar Alexia. Laura e Guido se beijam. Moisés impede a passagem de Tomás no pátio da faculdade. Sexta (03/02) - Natália flagra Laura e Guido juntos. Tomás pede um beijo para Cristal em troca de ele ter arrumado uma entrevista para ela com um deputado. Débora se encanta por Nando. Aparecida se emociona com a TV que seus filhos compraram. Gorila é preso. Babi fala para Cristal que ela pode estar grávida. Moisés se preocupa ao saber que Gorila foi preso. Gabriel afirma a Alexia que ninguém irá separá-los. Cristal confirma sua gravidez.

A Vida da Gente Globo – 18h15 Segunda (30/01) - Manuela age com frieza ao falar com Ana. Renato e Suzana trocam elogios sobre Alice. Laura diz que terá que viajar por muito tempo e termina o relacionamento com Lúcio. Júlia chama Ana de mãe. Rodrigo fica impressionado com o profissionalismo de Manuela durante uma reunião com os funcionários do bufê. Vitória exige que Cecília faça um jogo técnico para ganhar suas partidas. Sofia e Cecília vencem todas as suas partidas e seguem para a final do torneio. Terça (31/01) - Ana tenta tranquilizar Sofia durante o treino, enquanto Vitória é dura com Cecília. Laudelino aceita ser sócio de Rodrigo em outro negócio. Ana e Lúcio falam bem um do outro para Sofia e Celina. Jonas almoça com Ângela no shopping. Cristiane flagra Jonas no restaurante com Ângela e, furiosa, acaba esquecendo Tiago. Cris discute com Jonas ao chegar em casa. Lorena avisa que Tiago está no shopping e Lourenço corre para buscá-lo. Quarta (01/02) - Rodrigo fica encantado ao ver Manuela arrumada para sair. Lourenço diz que lutará pela guarda de Tiago. Moema convence Iná a conversar com Laudelino. Eva se irrita com o desempenho de Sofia. Cecília vence a partida e Vitória sorri satisfeita. Ana conforta Sofia. Vitória se preocupa com o estado emocional de Cecília. Lourenço afirma para seu advogado que pretende fazer o que estiver ao seu alcance para ficar com Tiago. Quinta (02/02) - Lourenço confessa a Rodrigo que está com medo da paternidade. Lúcio e Ana conversam ao telefone, enquanto assistem ao mesmo filme na televisão. Dora reclama para Celina das atitudes de Marcos com a agência. Alice conhece Bárbara, que fica encantada com a irmã mais velha. Cícero fica enciumado ao saber que Suzana vai trabalhar com Renato. Ana e Lúcio fazem diversos programas juntos. Após uma passagem de tempo, Ana e Lúcio se beijam. Sexta (03/02) - Até o fechamento desta edição, a emissora não disponibilizou o capítulo deste dia. Sábado (04/02) - Até o fechamento desta edição, a emissora não disponibilizou o capítulo deste dia.

Aquele Beijo Globo – 19h15 Segunda (30/01) - Raíssa vê Agenor com Brigitte e avisa ao irmão que Belezinha está passando mal. Agenor chama Ricardo para socorrer Belezinha. Raíssa pede a Brigitte para levar Belezinha ao hospital. Alberto diz a Sarita que Regina aceitou ajudá-los. Damiana conta que Belezinha foi internada e Felizardo acredita que sua casa foi amaldiçoada. Bob tenta convencer Íntima a visitar Belezinha. Vera alerta Vicente para evitar confusões. Belezinha perde o bebê. Terça (31/01) - Marieta, Olavo e Taluda descobrem que Violante está fingindo ser uma índia. Amália diz que Vicente precisa escolher entre sua carreira e Claudia. Maruschka, Henrique, Grace Kelly e Deusa oficializam a venda da Comprare. Agenor diz ao pai que Belezinha não o ama. Belezinha diz a Agenor que vai morar com Bob na casa de Eveva. Vicente decide viajar com Claudia. Belezinha diz a Agenor que quer anular o casamento. Quarta (01/02) - Belezinha pede para Agenor manter seu emprego na Shunel. Grace Kelly fala para Maruschka que quer derrubar a liminar que proíbe a demolição do Covil do Bagre. Belezinha fala para Bob que pretende voltar para as passarelas assim que conseguir a anulação de seu casamento. Violante chantageia Brites para não publicar seu vídeo com Olavo. Mirta obriga Maruschka a ir com Regina tirar Rubinho da casa de Claudia. Claudia e Vicente ficam juntos. Quinta (02/02) - Até o fechamento desta edição, a emissora não disponibilizou o capítulo deste dia. Sexta (03/02) - Até o fechamento desta edição, a emissora não disponibilizou o capítulo deste dia. Sábado (04/02) - Até o fechamento desta edição, a emissora não disponibilizou o capítulo deste dia.

Rebelde Record – 20h30

Corações Feridos SBT – 20h30

Segunda (30/01) - Pedro confessa a Alice que há um problema envolvendo Beth e Franco, mas se recusa a dar mais informações. Becky fala para Vicente que voltou por sua causa, mas ele fica sem saber como reagir. Binho diz a Roberta que ela virou passado e Diego escuta. Alice tenta fazer Roberta enxergar que Diego e Pilar estão próximos demais, mas a rebelde insiste que é só amizade. Roberta diz a Pilar que irá ficar fora do caminho dela e Diego.

Segunda (30/01) - Aline diz a Vitor que já ouviu Amanda falando ao telefone com Rodrigo. Vitor diz ao pai que Amanda não é quem parece ser. Aline se passa por Amanda e pede para o médico confirmar o aborto que ela fez a seu noivo. Michel chega bêbado à casa de Dante e faz um escândalo. Vitor encontra Eduardo e revela que Amanda foi namorada de Rodrigo Sotelli e também que já fez um aborto.

Terça (31/01) - Pilar garante a Roberta que não está interessada em Diego. Vicente revela a Diego que está preocupado com Pedro. O professor pergunta se Diego sabe de alguma coisa, mas o rebelde prefere manter segredo. Téo diz a Márcia que ela precisa confiar nele. Becky diz a Jonas que quer trabalhar no colégio. Dani presenteia Pingo com um prato de rabada. Binho tenta seduzir Alice e Pedro vê. Roberta pede a Diego que diga que não a ama mais.

Terça (31/01) - Vitor comenta com Eduardo que confirmou com o próprio médico que Amanda fez um aborto. Lucy conta a Vera e Silvia que Hélio a convidou para jantar. Vera teme o relacionamento entre os dois, pois Hélio trabalha no banco Varela. A recepcionista entrega a ficha de Amanda Varela a Eduardo. Vitor vai tirar satisfações com Aline, por ela ter mentido sobre o aborto de Amanda.

Quarta (01/02) - Pedro parte para cima de Binho e é afastado por Téo, João, Beto e Guto. Pedro fica irritado com Alice por dar papo para Binho. Tomás diz a Diego que ele está fazendo uma besteira se envolvendo com Pilar. Binho entra escondido no quarto dos meninos e coloca um pacote de drogas nos pertences de Pedro. Jonas recebe uma mensagem anônima dizendo que há drogas no quarto de alguns alunos. Jonas e Leila encontram drogas nas coisas de Pedro.

Quarta (01/02) - Amanda fala a Eduardo que ele foi agressivo com ela. Aline afirma que tem certeza que Amanda namorou Rodrigo. Amanda e Eduardo se beijam. Amanda confessa a Eduardo que teme pelo que sente por ele. Vitor pergunta a Amanda se ela namorou Rodrigo. Amanda nega e pergunta se foi Aline que inventou tal história. Amanda vai tirar satisfação com Aline. Eduardo convida Amanada para um passeio e a pede em casamento.

Quinta (02/02) - Jonas questiona Pedro sobre o pacote de drogas, mas o rebelde garante que foi uma armação. Eles chegam à conclusão de que foi Binho quem plantou as drogas nos pertences de Pedro. Jonas garante que o aluno irá pagar pelo que fez, mas Leila o aconselha a não fazer nada sem provas. Leila afirma que Binho precisa de ajuda. Leila nega a autorização para Tomás viajar com a banda. Alice desmaia e é amparada por Binho.

Quinta (02/02) - Amanda fica perplexa com o pedido de Eduardo, mas aceita. Eduardo coloca o anel no dedo de Amanda. Aline pergunta a Vitor para quem ele vai dar a joia. Amanda está em dúvida. Eduardo pergunta se ela precisa de um tempo para pensar. Amanda devolve o anel e diz que não sabe se é o que quer para si. Vitor conta ao pai que Eduardo pediu Amanda em casamento. Amanda vai ao encontro de Eduardo e diz que aceita o pedido dele.

Sexta (03/02) - Binho tenta entrar com Alice desmaiada em um dos quartos, mas Vicente o impede. Diego dá aulas de natação para Pilar e os dois se divertem. Diego fica incomodado ao lembrar dele e Roberta na piscina. Alice assegura Jonas de que irá ao médico com Franco. Binho entra na sala de Jonas e imprime um documento. Jonas surpreende Binho em sua sala. Eva deixa escapar que há um segredo envolvendo Beth e Franco. A polícia bate na casa de Franco.

Sexta (03/02) - Eduardo volta a colocar o anel no dedo de Amanda. Olavo pede para Vitor não contar nada a Vera e Aline, pois ele quer conversar com Amanda antes. Vitor diz a Yuri que está desanimado e revela que está apaixonado por Amanda. Após receber o telefonema de uma produtora de elenco, Amanada descobre que foi escolhida para um filme. Eduardo demonstra insatisfação e diz que Amanda terá escolher entre o casamento e a carreira.

Fina Estampa Globo – 21h Segunda (30/01) - Tereza Cristina convence Crô de que Marcela está viva. Teodora encontra Quinzé boiando na piscina. Ferdinand se esconde ao ver Griselda e Guaracy chegando. Griselda leva o filho para o hospital. Teodora fica no hospital com Quinzé. Quinzé sai do hospital e conta o que aconteceu para a família. Tereza Cristina se irrita ao saber que o filho de Griselda sobreviveu ao atentado. Alice sugere que Íris chantageie Tereza Cristina. Íris desmaia ao ver Marcela na pousada. Terça (31/01) - Todos se assustam ao ver Joana, a irmã gêmea de Marcela. Teodora cuida de Quinzé. Joana se surpreende ao ver que o laptop de Marcela está vazio. Esther repreende Beatriz ao tentar se aproximar de Vitória. Danielle procura Beatriz. Antenor fica impaciente à espera da reportagem sobre Tereza Cristina. Um dos homens que estavam no carro de Ferdinand observa o futuro médico. O repórter liga para Tereza Cristina. Quarta (01/02) - Tereza Cristina manda o repórter ir à sua casa e dispensa seus empregados. Luana avisa a Joana que ela não encontrará o que procura no hospital onde Marcela morreu. Patrícia dá um ultimato em Antenor e ele revela a história de Tereza Cristina. Alexandre flagra Patrícia e Antenor se beijando. Juan Guilherme fala para Chiara que a levará ao médico. Celeste avisa a Griselda que Tereza Cristina pediu para ficar sozinha em casa. O repórter chega à casa de Tereza Cristina. Quinta (02/02) - Griselda sai apressada da loja e Gigante estranha. Renê Junior entra em casa no momento em que sua mãe está prestes a empurrar Beto da escada. Tereza Cristina conta sua história para Renê Junior e Griselda e Crô escutam a conversa escondidos. Enzo conta para Pereirinha que Tereza Cristina possui um segredo ainda maior do que o que foi revelado. Patrícia decide voltar a morar com a mãe. Renê Junior pede que Renê volte para casa. Sexta (03/02) - Renê promete que pensará no pedido do filho. Antenor avalia se ainda quer se casar com Patrícia, agora que sabe do segredo. Paulo chega à casa de Tereza Cristina e os dois conversam emocionados. Tereza Cristina manda Crô avisar aos jornalistas que fará uma declaração. Antenor pede Patrícia em casamento. Patrícia marca um encontro com Alexandre. Tereza Cristina se faz de vítima para os jornalistas. Beto deixa a vilã furiosa ao chamá-la pelo sobrenome de sua mãe. Sábado (04/02) - Tereza Cristina acusa Beto de perseguição. Paulo afirma que nada mudará a relação que tem com sua irmã. Para implicar com a mãe, Patrícia conta que está noiva de Antenor. Renê avisa a Tereza Cristina que dormirá no quarto de hóspedes. Wallace chega para o jantar na casa de Dagmar. Teodora chega em casa furiosa com Deborah. Joana mostra a foto de Tereza Cristina disfarçada para Álvaro. Patrícia termina o namoro com Alexandre. Tereza Cristina procura Griselda.


10

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

www.j2012.com.br l jornaltv@ojornal-al.com.br

TV O Jornal

TV

FilmesdaSemana Domingo 29/01

Segunda, 30/02

Os Incríveis (Globo, 13h45) The Incredibles, de Brad Bird. Elenco não informado. EUA, 2004, cor, 115 min. A emissora não informou a classificação etária. Animação - Há muito tempo, Beto Pêra foi um dos maiores super-heróis do mundo. Agora, ele e a mulher, outra super-heroína aposentada, tentam levar uma vida normal com os três filhos. Só que ele anda doido para voltar à ativa e tem sua chance quando chega um misterioso comunicado que o convoca a uma ilha remota para uma missão secreta.

O Grande Desafio (Globo, 15h55) Gorgeous,deVincentKok.ComJackieChan, Qi Shu e Emil Chau. China, 1999, cor, 121 min. A emissora não informou a classificação etária. Comédia – Garota simples, de passagem por Hong Kong, conhece empresário ricaço – e exímio lutador de artes marciais – que a confunde com a namorada de um gângster de Taiwan. Ele se apaixona pela mocinha ao mesmo tempo em que enfrenta um habilidoso lutador ocidental.

O Jogador (Globo, 0h40) Pistol Whipped, de Roel Reine. Com Steven Seagal, Renee Elise Goldsberry e Paul Calderon. EUA, 2008, cor, 96 min. A emissora não informou a classificação etária. Ação – Completamente viciado em jogos de azar, Matt é um ex-policial que está devendo um milhão de dólares. Quando uma agência do governo secretamente paga sua dívida, Matt é obrigado a rastrear e executar poderosos criminosos, donos de fortunas que os colocam acima da lei. A Rosa Púrpura do Cairo (Band, 1h45) The Purple Rose of Cairo, de Woody Allen. Com Mia Farrow, Jeff Daniels e Danny Aiello. EUA, 1985, cor, 80 min. Classificação Etária: Livre. Comédia – Durante a depressão, em uma área nobre de Nova Jersey, uma garçonete que sustenta o marido bêbado, desempregado, violento e grosseiro foge da sua triste realidade assistindo a filmes. Mas ao ver pela quinta vez “A Rosa Púrpura do Cairo” acontece o impossível: o herói da fita sai da tela para declarar seu amor por ela. Hollywoodland - Bastidores da Fama (Globo, 2h35) Hollywoodland, de Allen Coulter. Com Adrien Brody, Diane Lane e Ben Affleck. EUA, 2006, cor, 126 min. A emissora não informou a classificação etária. Drama – O ator George Reeves, protagonista da série de TV “As Aventuras do Super-Homem”, comete suicídio, deixando sua namorada, a atriz Leonore Lemmon, e milhões de jovens fãs boquiabertos. A mãe de Reeves não se conforma com a possibilidade de que seu filho tenha se suicidado e contrata um detetive que tem por missão provar que o caso, na verdade, foi de assassinato.

Quebrando Regras (Globo, 22h45) Never Back Down, de Jeff Wadlow. Com Sean Faris, Amber Heard, Cam Gigandet. EUA, 2008, cor, 110 min. A emissora não informou a classificação etária. Ação – Novato em uma escola da Flórida, Jake Tyler, rapaz rebelde, mas de bom coração, entraparaacademiadelutaparasevingardoPit Boy que o surrou e humilhou na frente de todos. O Homem Que Copiava (Globo, 1h20) O Homem que Copiava, de Jorge Furtado. Com Lázaro Ramos, Leandra Leal e Luana Piovani. Brasil, 2002, cor, 122 min. A emissora não informou a classificação etária. Comédia – André trabalha como operador de fotocopiadora de uma papelaria e se apaixona por Sílvia, sua vizinha, passando a observá-la de binóculos. Logo o rapaz vai bolar um plano para conseguir dinheiro, casar-se com ela e sair de Porto Alegre. Terça, 31/01 Programa de Proteção Para Princesas (Globo, 16h05) Princess Protection Program, de Allison Liddi. Com Demi Lovato, Selena Gomez e Nicholas Braun. EUA, 2007, cor, 89 min. A emissora não informou a classificação etária. Comédia – Quando a princesa Rosalinda é ameaçada por um ditador do mal determinado a tomar o controle de seu país, ela é levada embora e colocada no programa de proteção para princesas, uma agência secreta que cuida de princesas em perigo ao redor do mundo. Mason, um agente do programa, esconde a princesa Rosalinda em sua própria casa, onde, com a ajuda de sua filha, adota o disfarce de uma adolescente pobre chamada Rosie. Quarta, 01/02 Bambi (Globo, 16h20) Bambi, de Perce Pearce. Elenco não

informado. EUA, 1942, cor, 70 min. A emissora não informou a classificação etária. Infantil–Emumafloresta,osanimaisficam agitados com o nascimento de um filhote de cervo Bambi, que foi chamado de “príncipe da floresta”, pois seu pai é o cervo mais respeitado da região. Bambi cresce, faz amizade com outros animais da floresta, aprende como sobreviver e descobre o amor. Um dia, chegam caçadores e ele precisa conduzir os outros cervos para um lugar seguro. Quinta, 02/02 Os Feiticeiros de Waverly Place - O Filme (Globo, 15h50) Wizards Of Waverly Place: The Movie, de Lev L Spiro. Com Selena Gomez, David Henrie e JakeT Austin. EUA, 2009, cor, 94 min. A emissora não informou a classificação etária. Infantil – A família Russo embarca em uma viagem para um “resort” de férias no Caribe, onde Jerry e Theresa se conheceram. A aventura começa quando Alex está chateada por ter de viajar e deseja, sem pensar que realmente o pedido se concretizaria, que seus pais jamais tivessem se conhecido. Assim, através de um feitiço acidental, Jerry e Theresa não se reconhecem, colocando em risco a existência de Alex, Justin e Max.

TV ALAGOAS - SBT Canal 5 05h00 - Aventura Selvagem 06h00 - Pesca Alternativa 07h00 - A Grande Ideia 07h30 - Vrum 08h00 - Igreja Mundial 10h00 - Domingo Legal 14h00 - Eliana 18h00 - Roda A Roda Jequiti 18h55 - Sorteio da Tele Sena 19h00 - Programa Silvio Santos 23h00 - De Frente com Gabi 00h00 - O Mentalista / The Mentalist 01h00 - Divisão Criminal / The Closer 02h00 - Os Esquecidos / The Forgotten 03h00 - Encerramento da Programação TV PAJUÇARA - RECORD Canal 11 00h15 – Iurd 04h25 – Bíblia Em Foco 04h55 – Desenhos Bíblicos 05h45 – Iurd – Nosso Tempo 06h15 – Desenhos Bíblicos 08h00 – Ponto de Luz 09h00 – Pajuçara 360º 09h30 – Informativo Cesmac 10h00 – Alagoas da Sorte 11h00 – Tudo É Possível 15h00 – Programa do Gugu 19h00 – Domingo Espetacular 22h15 – Repórter Record 00h00 – Amazônia 00h30 – Série Aprontando na Índia 01h00 – Ponto de Luz TV GAZETA - GLOBO Canal 7 04h45 - Santa Missa 05h45 - Sagrado 05h55 - Gazeta Rural 06h25 - Pequenas Empresas 07h00 - Globo Rural 08h00 - Auto Esporte 08h30 - Esporte Espetacular 11h30 - Esquenta 12h45 - Temperatura Máxima. Filme: Os Incríveis (Exibição em HD) 14h40 - Domingão do Faustão 16h00 - Futebol 2012 - Campeonato Carioca - Nova Iguaçu x Botafogo 18h00 - Domingão do Faustão 19h45 - Fantástico 22h05 - Big Brother Brasil 12 22h50 - Festival de Verão de Salvador 23h45 - Domingo Maior. Filme: O Jogador (Exibição em HD) 01h35 - Sessão de Gala Filme: Hollywoodland – Bastidores da Fama (Exibição em HD)

Mulan (Globo, 16h05) Mulan, de Tony Bancroft/Barry Cook. Elenco não informado. EUA, 1998, cor, 88 min. A emissora não informou a classificação etária. Infantil – Após um cruel líder invadir a China, o imperador local pede que cada família envie um homem para se alistar no exército e expulsar os invasores. Como seu pai está velho e é o único homem da família, a jovem Mulan resolve vestir-se de homem e se apresentar junto ao exército chinês.

TV EDUCATIVA - TVE Canal 3 05h00 – Via Legal 05h30 – Brasil Eleitor 06h00 – Palavras de Vida 07h00 – Santa Missa 08h00 – Viola Minha Viola 09h15 – Curta Criança 09h30 – Janela Janelinha 10h00 – Escola Pra Cachorro 10h15 – Meu Amigãozão 10h30 – A Turma do Pererê 11h00 – ABZ do Ziraldo 11h30 – Tromba Trem 11h45 – Carrapatos e Catapultas 12h00 – A Turma do Pererê 12h30 – Catalendas 12h45 – Cocoricó 13h00 – Dango Balango 13h30 – TV Piá 14h00 - Stadium 15h00 – O Planeta Azul – O Abismo 16h00 – Ver TV 17h00 – De Lá Pra Cá 17h30 – Cara e Coroa 18h00 – Papo de Mãe 19h00 – Conexão Roberto D’Ávila 20h00 - Esportvisão 21h30 – Curta TV 22h00 – Cine Ibermédia 23h45 – Doc TV 00h30 – Esportvisão 02h00 – De Lá Pra Cá 02h30 – A Grande Música 03h30 – Caminhos da Reportagem 04h30 - Expedições

O Fim do Sem Fim (TV Brasil, 22h) O Fim do Sem Fim, de Cao Guimarães, Lucas Bambozzi e Beto Magalhães. Elenco não informado. Brasil, 2001, cor, 92 min. Classificação Etária: Livre. Documentário – O filme é um mergulho na inventividade e resistência do brasileiro diante das mudanças tecnológicas e culturais. Os diretores percorreram 40 cidades para escolher seus entrevistados, entre eles um fotógrafo lambe-lambe, uma parteira, um lanterninha de cinema, um recarregador de isqueiros, um maestro de galos, um sineiro e um “benshi”, espécie de narrador que atuava nos cinemas japoneses em São Paulo na época do cinema mudo.

TV MAR NET - Canal 25 08h30 - Sobre Rodas 09h00 - Momento Vip 09h30 - Igreja El-Shaddai 10h30 - Informe Cesmac 11h00 - Info Ação Parlamentar 11h30 - Programa Mix 12h00 - Canal Legal 13h00 - Programa do Caique 13h30 - Palavra Amiga 14h30 - Big Sports 15h30 - Cidade Aflita 16h30 - Almoço C/ Notícia 18h00 - Sobre Rodas 18h30 - Momento Vip 19h00 - Igreja El-Shaddai 20h00 - Informe Cesmac 20h30 - Info Ação Parlamentar 21h00 - Programa Mix 21h30 - Canal Legal 22h30 - Programa do Caique 23h00 - Palavra Amiga 00h00 - Big Sports 01h00 - Cidade Aflita 02h00 - Almoço C/ Notícia 03h30 - Sobre Rodas 04h00 - Momento Vip 04h30 - Igreja El-Shaddai 05h30 - Informe Cesmac 06h00 - Info Ação Parlamentar 06h30 - Programa Mix 07h00 - Canal Legal

Sexta, 03/02


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

11

www.j2012.com.br l jornaltv@ojornal-al.com.br

TV O Jornal

Perfil Jorge Rodrigues Jorge/CZN

RetratoFalado

Em nome da graça Maíra Charken diverte ao interpretar a deslumbrada Verinha de “Malhação” GABRIEL SOBREIRA PopTevê

A

comédia muitas vezes é vista como um gênero fácil, sem a profundidade do drama. E fazer humor bem feito é capaz até de deixar atores experientes em situações

de insegurança. Mas, quando o texto cômico encontra uma atriz acostumada a fazer comédia, o resultado pode ser explosivo. Foi assim com Maíra Chaken, a Verinha de “Malhação”, da Globo. “Tenho humor na vida. No colégio era a palhaça da turma. Como atriz, sempre me colocavam para fazer a mocinha. A amiga engraçada era sempre o papel da gordinha e era justamente esse personagem que eu queria”, recorda-se, entre risos. No texto de Ingrid Zava-

rezzi, Maíra faz graça como Verinha, uma divertida balzaquiana que, após o divórcio, resolveu recuperar o “tempo perdido”. Mãe do pequeno Igor, interpretado por Miguel Arraes, ela prioriza alguns dos seus caprichos em detrimento das necessidades do filho. “A minha personagem acha que pode ser adolescente de novo e acaba trocando os pés pelas mãos”, brinca. “O filho dela é uma criança inteligente, compreensiva e entende esse momento da mãe. Mas eles

têm seus conflitos”, completa. Entre vestidos justos, blusas decotadas e saias curtas, a personagem de Maíra se destaca como exagerada. “Acho que, depois de anos de repressão, ela agora mostra intensidade e exagera em tudo que faz”, justifica. Mesmo estando confortável na comédia, Maíra garante que busca outros ares. “A comédia é minha escola. Alguém rindo com você ou de você é a melhor coisa. Mas não quero ficar presa só em humor, quero poder fazer tudo”, frisa.

Nome: Maíra Charken. Nascimento: 22 de julho de 1977, em Amsterdã, na Holanda. Na tevê: “Humorísticos e a série americana ‘Fringe’”. Ao que não assiste na tevê: Programas de auditório. Nas horas livres: “Patinação e musculação”. No cinema: “Adoro filmes de terror psicológico como ‘Jogos Mortais’ ou ‘A Caixa’”. Livro: “Espere a Primavera, Bandini”, de John Fante. Música: “Gosto de música triste, do tipo para curtir fossa mesmo” (risos). Prato predileto: “Churrasco e sushi”. Pior presente: Meia. O melhor do guarda-roupa: “Um par de saltos altos vermelhos” Perfume: “Não gosto. Sou bem alérgica”. Homem bonito: Javier Barden. Mulher bonita: Maitê Proença. Ator: Al Pacino. Atriz: Rachel Weisz. Cantor: Bruno, da dupla Bruno e Marrone. Cantora: Maria Gadú. Animal de estimação: “Tenho dois cachorros. A Kintsi, uma vira-lata de 5 anos, e o Pipo, um ‘poodle’ de 11 anos”. Escritor: Julio Cortázar. Arma de sedução: “O olhar e uma piadinha” (risos). Melhor viagem: “Caribe, em 2009. O lugar é incrível”. Sinônimo de elegância: Paciência. Gula: Churrasco. Ira: Violência com animais. Luxúria: Olhar. Inveja: “De crianças prodígias”. Cobiça: “Comprar uma bicicleta elétrica vermelha”. Preguiça: “Não tenho preguiça”. Vaidade: “Cuidar do cabelo”. Mania: “Sempre arrumar as coisas”. Filosofia de vida: “Os cisnes cantam antes de morrer. Algumas pessoas deveriam morrer antes de cantar”.


12

www.j2012.com.br l jornaltv@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE JANEIRO DE 2012 l DOMINGO

TV O Jornal

O que vem por aí

NomePróprio

Pura adrenalina Em “Vidas em Jogo”, personagem de Rômulo Arantes Neto evita clichê de filho ingrato

dos momentos altos de sua história foi a cena em que lhe foi revelado o segredo da transexualidade do pai, que fingia ser mãe. A sequência extremamente dramática foi gravada em parceria com Denise Del Vecchio e Beth Goulart, que vivem a mãe/pai Augusta/ Augusto e Regina, respectivamente. “O mais complicado é que você chega nesse estado de emoção, mas precisa parar para ajustar pequenos detalhes”, explica. A carreira de Rômulo na tevê é praticamente recente. Em 2007, ele estreou em “Malhação”, da Globo. Depois fez a trilogia da novela “Mutantes”, na Record. Após isso, veio uma participação em “Bela, A Feia” e agora a novela das 22 h. “Já fiz muito menininho, garotão de 20 anos de idade com o cabelinho arrumadinho, bacaninha e com problemas pessoais”, avalia. Rômulo entende que precisa quebrar esse estereótipo de galã. Para isso, ele busca composições que exijam bem mais que o trivial. Como o papel de um esquizofrênico, um bandido, ou que raspe a cabeça, que pinte o cabelo de

GABRIEL SOBREIRA PopTevê

Pedro Paulo Figueiredo/CZN

O

ofício de ator implica em algumas responsabilidades. Uma delas é tornar a encenação a mais verdadeira possível. Essa sina é perseguida pela maioria como uma meta. Para deixar as sequências bem naturais, alguns artistas não se incomodam em eventuais“sacrifícios” em nome da arte. Como, se necessário, dispensar dublê em cenas mais complexas. Esse é o caso de Rômulo Arantes Neto, o Raimundo de “Vidas em Jogo”, da Record. “O Raimundo está apanhando de cinco ou seis personagens agora. Não estou brincando. Fizemos três cenas de pancadarias’. Duas foram para valer e a outra foi quase. A Denise Del Vecchio me acertou um tapa em cheio. Foram três tapões na cara, sendo um no ensaio e dois na gravação. Tapão mesmo, daquele de mão cheia, de sentir pesando”, detalha, em tom de orgulho. As cenas de sopapos que o ator se refere dizem respeito à recente fase do seu personagem que, após descobrir que a mãe é na realidade seu pai – um transexual –, vive às turras com vários tipos da trama de Cristianne Fridman. Mas não é apenas de pancada que é feita a trama do personagem de Rômulo. Um

louro ou ainda que seja um morador de morro. Ele quer se arriscar mais cenicamente. Antes de ser ator, Rômulo fazia expediente como modelo, profissão que concilia até hoje com a carreira na tevê. Entre as grifes que já trabalhou estão Adidas e Louis Vuitton, na qual fez uma campanha mundial.“E quatro campanhas mundiais da Just Cavalli, que não me pagaram duas delas. Falaram que seria catálogo e foi campanha mundial”, lembra, entre risos. Ainda que fosse acostumado com os “flashes” do mundo da Moda, o assédio do público de tevê é diferente dos fashionistas. Para Rômulo, essa parte da fama foi o mais esquisito no começo da carreira de ator. “Eu realmente não soube lidar bem com a fama em relação ao comportamento fora probleda tevê. Tive alguns proble mas, m a s

com essas coisas aprendi a me comportar e a ser uma pessoa reconhecida e pública”, acredita. Rômulo é do tipo de ator que gosta de repetir as cenas quantas vezes for necessário. O que importa é que o resultado final seja satisfatório. Para ele, essa é uma de suas marcas registradas. “Tenho feito ótimos trabalhos e conseguido ganhar respeito pelo que faço e pela minha qualidade de interpretação”, gaba-se. “Mas ainda tenho muito a aprender”, pondera. Por ser filho do nadador e ator Rômulo Arantes – falecido em 2000 –, Rômulo se cobra bastante pessoal e profissionalmente. Mas garante não se martirizar. “Me exijo muito. Ainda mais pelo fato do meu pai ter tido uma história muito bacana. Obviamente tenho um comprometimento em ser bem sucedido no que eu faço até pela história dele. Mas, acima de tudo, quero escrever a minha própria história”, atesta.

Divulgação

VIDAS EM JOGO Gato e rato

Ernesto (Leonardo Vieira) e Elton (Claudio Heinrich) já se tornaram inimigos mortais. Muitas mentiras e mistérios envolvem os dois, que estão dividindo a opinião da turma do bolão sobre quem tem a razão. Na próxima semana de “Vidas em Jogo”, o confronto entre eles será inevitável. Tudo começa quando Ernesto conversa com Divina (Vanessa Gerbelli) e conta que planeja instalar equipamentos de vigilância para flagrar a parceria entre Regina (Beth Goulart) e Elton. Como prometido, ele invade a casa de Margarida (Amandha Lee) para concretizar seu plano, mas Elton ouve um barulho e o flagra. Os dois começam a lutar e o ex-garçom atira em Ernesto, que consegue fugir. Elton chama a polícia enquanto Ernesto vai para casa de Severino (Paulo César Grande) sangrando por causa de um tiro que levou de raspão. Elton mente para os policiais dizendo que Ernesto estava armado. Ele também tenta convencer Margarida que tudo foi planejado por Divina. Ao mesmo tempo, Daniel (Guilherme Prates) acusa Ernesto de estar envolvido em diversas tramoias e não ser inocente em nenhuma acusação. Apesar de o filho querer entregar o ex-vendedor para polícia, Severino se recusa a aceitar. Mesmo com tantas diferenças com o amante de Divina, Severino o defende dizendo que Ernesto queria proteger todos ali. Com medo de causar problemas, ser pego ou até morto, Ernesto decide se entregar. Divina o impede e, depois de pensar na melhor maneira de resolver a questão, ele resolve fugir. Carlos (André Di Mauro) o ajuda e atira no transformador do condomínio onde moram Margarida e Severino para que Ernesto consiga escapar tendo a escuridão como protetora. Será que Ernesto conseguirá provar que Elton é o verdadeiro vilão da história? (ANA PAULA HINZ/POPTEVÊ) # Patrícia entra em coma. # Cleber diz a Francisco que quer ver Regina sofrer.


OJORNAL 29/01/2012