Page 1

MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 DOMINGO

ANO 18 NÚMERO 480 R$ 3, 3,00 ,00

Bares que só aceitam dinheiro vivo em Maceió festejam vendas

Produção mais saudável udável muda a paisagem do Sertão de Alagoas e transforma vidas

A25

Igor Pereira

Thiago Sampaio

O Jornal A13

RECURSOS DE EMENDA

Ponte vai incrementar o turismo no litoral norte Yvette Moura

Obra de 680 metros sobre o rio Manguaba ligará as cidades de Porto de Pedras e Japaratinga, facilitando a vida da população

VIOLÊNCIA

A3

Travessia de balsa pelo rio tem prejudicado o turismo

Em entrevista, o advogado Pedro Montenegro avalia as ações públicas para combater a violência em Alagoas. Com bagagem profissional na área, Montenegro analisa programa do governo federal de combate ao crack e avisa: a droga não é o único motivo A2 para a criminalidade.

VACINAS O Ministério da Saúde vai repassar este ano R$ 81 milhões para estados e Distrito Federal investirem nas campanhas de vacinação contra a influenza sazonal, multivacinação e contra a raiva animal. A primeira campanha será a de imunização contra a A5 gripe, em 5 de maio.

ABASTECIMENTO r

@ojornal-al.com.b

www.mais.al l esportes www

O JORNAL l MACEIÓ

, 1O DE ABRIL DE 2012

l DOMINGO

E

Artilheiros estão em grande fase no trio de ferro de Alagoas

Eventos dde MMA ganh g am forç fo a em Mac M eió

2

3

rnal Esportes O Jo

Yvette moura

NO OLHAR

Thiago Sampaio

ALAGOANO

Os carros-pipa abastecem condomínios em Maceió

www.mais.al l salavip@

O JORNAL l MACEIÓ

, 10 DE ABRIL DE 2012

l DOMINGO

Ator Victor Pecoraro comemora fase de destaque na tevê 16

S

ojornal-al.com.br

Murilo Benício fala de Tufão, seu novo personagem na trama das 21 horas 15

Eduardo Leite

SalaVIP + TV

ClickArapiraca

À primeira vista

a que entende tudo Nascido numa famíliJaphet Nutels até o sobre ótica, Márci esforço, não pender tentou, sem muito ram as primeiras para este lado. Basta , no curso de Mediologia oftalm já aulas de não tinha saída. Ele cina, para ver que ialiistado pela espec tinha sido conqu

10 E 11

dade

Sem trégua

competições, Disputando duas rival CSE no o ASA encara hoje do interior principal clássico

4

ASA e CSE fazem clássico do interior LIBERDADE As Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) prometem libertar, amanhã, os últimos A8 10 reféns em seu poder.

Uma profissão conquistada à primeira vista

Casal reage contra carros-pipa A Casal espera, na Justiça, impedir o abastecimento de água feito por carros-pipa em condoMARÉS

05h23...................................0.8 11h28...................................1.6

18h02...................................0.6

mínios de Maceió. A companhia alega que esse tipo de comércio onde há redes de água fere a Lei

de Saneamento. As empresas estão se mobilizando para evitar A9 prejuízos.

FASES DA LUA NOVA..........................................................21/4..7h19

CHEIA.........................................................6/4..19h19

CRESCENTE...................................................29/4..9h57

MINGUANTE.................................................13/4..10h50

PAIXÃO DE CRISTO O Morro da Massaranduba, em Arapiraca, passa pelos últimos detalhes para a encenação da Paixão de A24 Cristo nos dias 5, 6 e 7. A SSINATURAS : 82 4009.1919 CLASSIFICADOS : 82 4009.1930

P UBLICIDADE : 82 4009.1961 PABX : 82 4009.1900


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A2

Política PautaGeral

Entrevista l Pedro Montenegro l Advogado Yvette Moura

“Crack não explica violência”

Da Redação pautageral@ojornal-al.com.br

Aceito corregedora do CNJ, Eliana Calmon, enviou oficio à Corregedoria-Geral da Justiça informando que a solicitação para inclusão de processos referentes à Operação Taturana no Projeto Justiça Plena foi aceita. O objetivo do projeto é monitorar e dar transparências ao andamento de processos de grande repercussão social, relacionados a questões criminais, ações civis públicas, ações populares, processos em defesa do consumidor e ambientais. Em Alagoas, o caso Ceci Cunha ganhou atenção do projeto e ganhou celeridade para o julgamento.

A

GILSON MONTEIRO gilsonmonteiro@ojornal-al.com.br Arquivo

Escolhido

O professor Arnóbio Cavalcante é homem de confiança do prefeito Cícero Almeida. Por isso, foi destacado para ficar na Secretaria Municipal de Educação com o afastamento de Thomaz Beltrão – que vai para disputa de uma vaga na Câmara Municipal.

Por ali

Estratégico

Vira e mexe o deputado Ricardo Nezinho (PMDB) volta a aparecer como nome na sucessão em Arapiraca. Ele pode ser a alternativa do grupo que comanda o município caso Rogério Teófilo desista de ser candidato. Com isso, a candidatura de Célia Rocha deixaria de existir.

O advogado Marcelo Brabo já está com o bloco na rua buscando apoiadores para campanha de presidente da Ordem dos Advogados do Brasil. Seus posicionamentos no Conselho Estadual de Segurança tem demonstrado sua intenção em promover uma pauta positiva de debates até a eleição.

É muito carro O promotor de Justiça Jorge Dória iniciou investigações em relação a denúncias feitas por vereadores de São José da Laje em relação à administração do prefeito Márcio José Lyra, o Duduí, que possivelmente teria desviado recursos da Educação e participado de uma fraude na licitação de locação de veículos para o município – no valor de R$ 6 milhões. São quase 200 carros contratados.

Decisão

Vou voltar

Amanhã, o prefeito Cícero Almeida se reunirá com o coordenador da Defesa Civil Municipal, coronel Antônio Almeida, e com a secretária de Turismo, Cláudia Pessoa, para decidir se os dois vão concorrer na eleição para vereador em Maceió. Se aceitarem que serão candidatos, terão até o fim da semana para deixar os cargos.

Agora que está solto, o prefeito afastado de Traipu, Marcos Santos, está determinado em reassumir o comando do município. Ele já constituiu advogados para mostrarem que não tem nenhuma participação nos desvios de recursos federais que foram descobertos pela Polícia Federal.

Justiça Itinerante A Justiça Itinerante, projeto do Tribunal de Justiça, realizou, na última sexta-feira, no Fórum da Capital, a segunda parte do mutirão de audiências de processos da 10ª Vara Criminal de Maceió. Nesta etapa, foram julgados cerca de 100 processos referentes a crimes de roubos, furtos, ameaças e estelionatos. Cerca de 10 defensores públicos foram convocados para colaborar com mutirão.

Posse

Outra vida

O governo estadual empossa, amanhã, os integrantes do Conselho Estadual dos Direitos de Pessoas com Deficiência. O evento será realizado às 9h30 na Sala dos Conselhos do Palácio República dos Palmares.

Aliomar Lins, Dau Tenório, Rita Correia, Neném Brêda, Diogo Gaia e Jaudeni Coutinho engrossam a lista de ex-vereadores de Maceió que sumiram do mundo da política.

Termômetro

O

prefeito de São Miguel dos Campos, George Clemente, que em pouco mais de seis meses, desde que assumiu, mudou a cara do município.

www.mais.al politica@ojornal-al.com.br

A

s brigas entre funcionários e diretores do Sindipetro. O problema salarial está prejudicando as ações desenvolvidas pelo sindicato.

Com uma bagagem profissional que inclui a coordenação da Comissão Permanente de Combate à Tortura e à Violência Institucional do Ministério da Justiça e a implantação da Secretaria Municipal de Direitos Humanos de Maceió, o advogado Pedro Montenegro avalia, nessa conversa exclusiva com O Jornal, as ações públicas na área de prevenção e combate à violência no Estado de Alagoas, que tem a terceira

O senhor tem um bom trânsito em Brasília e conhece bem a formatação do programa “Crack, é possível vencer”. O programa realmente é uma solução viável? O programa não traz nenhuma novidade. Na verdade o que se tenta é enfrentar o problema-chave da administração publica em todos os níveis, que é a incapacidade de trabalhar de maneira integrada. A única ousadia desse programa é reorganizar os serviços de saúde para fazer face à epidemia. O ministro Alexandre Padilha deixou claro que o crack, do ponto de vista da medicina, da saúde, é considerado uma epidemia. O ministro [Alexandre] Padilha [da Saúde] foi muito sincero ao dizer que, do ponto de vista da ciência, ainda não há resposta totalmente adequada ao tratamento do crack. O programa “Crack, é possível vencer” traz um fator importante que é a distinção do usuário de crack como objeto das políticas de saúde. A saúde é que tem que alcançar, que buscar o dependente em situação de rua. Claro que é importante a ação repressiva da segurança pública. Mas nesse programa o foco é a saúde. Com base em experiências anteriores, como o Pronasci, que não trouxe tantas soluções quanto foi prometido, há certa descrença nos efeitos práticos do programa... Bem, esse programa já foi lançado no Rio de Janeiro e no Recife. Nessas cidades, o programa iniciou mostrando-se ações práticas. No Recife se mostrou ampliação de leito com inaugurações, entre outras ações. Aqui ficamos só no discurso. Falou-se em ampliação de leitos, mas não disse, por exemplo, quando o CAPSad [Centros de Atenção Psicossocial para o Álcool e outras Drogas] vai ser transformado em 24 horas. A secretaria de Saúde não tem prazo para nada, não tem meta. Na verdade, esse projeto de transformar

capital mais violenta do mundo. Evitando um discurso derrotista ou político-partidário, apesar de ser filiado ao Partido dos Trabalhadores, Montenegro analisa, sempre em um tom científico, iniciativas como o programa “Crack, é possível vencer”, lançado em Maceió na última segunda-feira pelos ministros Alexandre Padilha, da Saúde, e José Eduardo Cardozo, da Justiça.

“Os gestores sempre tentam associar

o crack à redução dos homicídios. Isso é senso comum. O crack não explica a violência” o CAPS [Centro de Atenção Psicossocial] em CAPSad, adaptando-o ao tratamento de pacientes com distúrbios provocados pelo uso de entorpecentes, é antigo, da época em que eu era secretário de Direitos Humanos, e trouxe para Maceió o coordenador de saúde mental do ministério da Justiça, e ele viabilizou uma série de recursos na ordem de cerca de R$ 2 milhões. O programa não pode ser apresentado como uma panacéia para resolver o problema da violência no Brasil. Não é essa a intenção da presidenta Dilma, isso não está escrito em nenhum documento oficial do programa. Aqui em Alagoas tem muita autoridade transformando senso comum em dado científico, e até cita números, dizendo que 80% dos homicídios têm relação com o crack. Que eu saiba, não existe nenhuma pesquisa que possa embasar isso. Isso desmente o discurso oficial de lançamento, que deu a entender que o programa resolveria muita coisa? Estou lendo novamente “As regras do método sociológico”, do Émile Durkheim, e, em um trecho, o sociólogo diz que “o objetivo da ciência é descobrir, e qualquer descobrimento da ciência desconcerta mais ou menos as opiniões correntes”. Nós precisamos parar de improvisar e lidar com a coisa cientificamente. E uma pesquisa pode desconsertar essa opinião corrente de que tudo é culpa do crack. Se só o crack explicasse a

violência, não seria possível, pro exemplo, que, em um mesmo universo de pessoas vulneráveis, um fosse para o mundo do crack e outro não. No discurso do lançamento, o que vimos foi uma tentativa de mascarar o problema. A minha preocupação é com o simplismo de que, com o programa está equacionada a questão da violência e das drogas. Isso ficou muito claro no discurso do governador no lançamento do programa, que quis afirmar que com o programa estaria dando encaminhamento à questão do combate ao crack.

“No Recife se mostrou ampliação de leito com inaugurações, entre outras ações. Aqui ficamos só no discurso” Os gestores sempre tentam associar o crack à redução dos homicídios. Isso é senso comum. O crack não explica a violência. E o que explicaria? Se observarmos, as regiões onde se têm maior número de homicídio, principalmente em Maceió, são as regiões que têm uma alta densidade populacional, com mais de 40% da população de jovens. São regiões onde a Defesa Civil considera de risco, ou seja, regiões onde se concentra maior índice com moradias subnormais, com baixa cobertura de serviços de saúde, sobretudo do PSF [Programa de Saúde da Família]. São regiões sem espaço de lazer e cultura. São regiões onde a educação é precária, sem escolas de tempo integral. Regiões onde há uma intensa oferta de droga e circulação de armas,

e com baixa cobertura da polícia. O senhor foi o mentor da Comissão Especial de Investigação (CEI), da Câmara Municipal, que vai investigar os altos índices de homicídios entre jovens na capital. Os trabalhos da Comissão não estão um tanto lentos? De fato estão. Na verdade eu propus que a Câmara pensasse em alguma forma de participar do debate, longe desse mito de que só o governo estadual precisa se preocupar com a segurança pública, com a violência. Toda comissão, tem um foco, um objeto. Essa comissão, da qual vou participar como colaborador, tem um objeto claro, que é uma radiografia dos índices de homicídios de jovens na capital alagoana. Não serão investigados inquéritos, ou processos licitatórios da segurança pública. Nada disso. O objetivo é pesquisar e conhecer mais profundamente os números, elaborando propostas. Muitos questionamentos jurídicos sobre as CPIs [Comissões Parlamentares de Inquérito], por exemplo, é quanto ao objeto da investigação, e isso deixei claro no requerimento apresentado pelo presidente da Câmara [Municipal de Maceió, Galba Novaes, PRB]. Para participar, deixei bem claro que colocarei tudo dentro da legalidade. Como o senhor avalia as iniciativas locais para conter a violência, a exemplo do “Ronda Cidadã”? Tem estudos que afirmam que o policiamento aleatório não funciona. Dá apenas uma falsa sensação de segurança. O tempo de resposta da polícia às ocorrências diminui? As ocorrências diminuíram?


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A3

Política

www.mais.al politica@ojornal-al.com.br

LITORAL NORTE

Contexto

Fotos: Yvette Moura

Roberto Vilanova bobvilanova@hotmail.com

O 1o de abril ntre as versões para o 1o de abril ser considerado como o “Dia da Mentira”, a mais consistente é de que tudo começou na França, no século 16, com o rei Carlos IX. Contam que até então o Ano-Novo era comemorado no dia 25 de março, e as festividades se estendiam até 1o de abril, mas em 1564 o rei francês decidiu adotar o calendário Gregoriano – que vigora até hoje, com o Ano-Novo começando em janeiro. Alguns franceses não gostaram da mudança e mantiveram a data antiga, mas os que seguiram a determinação do rei predominaram com a nova data comemorativa do Ano-Novo – e a velha data passou a ser “mentirosa”. No Brasil, o Dia da Mentira surgiu em Minas Gerais e foi comemorado pela primeira vez no dia 1o de abril de 1828. Nesse dia, espalharam que dom Pedro I tinha morrido – e era mentira.

E

Forte

Ponte vai substituir balsa e gerar desenvolvimento para os dois municípios

O PT se rendeu ao senador Renan Calheiros, que garantiu ao senador petista Delcídio Amaral a aprovação do projeto que cria o Fundo Previdenciário do Servidor. Delcídio procurou Renan dizendo que “estava preocupado” e até pensava em não colocar o projeto em votação.

Ponte ligará Porto de Pedras a Japaratinga

Palavra acesa Dos 19 senadores do PMDB, Renan garantiu 18 votos – só o senador Roberto Requião votou contra, mas isso se deve às picuinhas dele com o governador do Paraná.

Regra

Contra

O argumento do presidente da Assembleia, deputado Fernando Toledo, superou a insistência do deputado João Henrique Caldas pela criação da CPI da Pistolagem – que não será criada no ano eleitoral, mas nem a pau, Juvenal.

O senador Benedito de Lira votou contra o projeto aprovado no Senado, que permite às emissoras de rádio divulgarem o noticiário oficial da “Voz do Brasil” na hora que quiserem – e não mais no horário unificado das 19 horas.

Tirando do ar – “Primeiro flexibiliza-se o horário, depois vão deixar as rádios à vontade para divulgarem ou não a Voz do Brasil” – alertou o senador Benedito de Lira.

De olho

Pesado

E, por falar no senador Benedito de Lira, ele “está matutando” o quadro eleitoral em Palmeira dos Índios e que só vai se pronunciar “na hora certa”. No começo, a ideia dele era lançar a ex-prefeita de Estrela, Ângela Garrote, como candidata a prefeita.

A passagem do senador Fernando Collor por Palmeira dos Índios deixou um rastro de destruição para o prefeito James Ribeiro – que tenta se reeleger, mas está muito mal na fita. Collor chamou o prefeito de “caloteiro e mentiroso”. Ai, égua...

Obra será viabilizada com emenda da bancada de R$ 12,5 milhões defendida pelo deputado João Lyra

U

m sonho de décadas de moradores de Porto de Pedras e Japaratinga vai se tornar realidade: uma ponte de 680 metros será construída sobre o rio Manguaba, já no encontro com o mar, ligando as

duas cidades. A maior ponte de Alagoas será viabilizada a partir de uma emenda da bancada federal alagoana no Orçamento Geral da União, que garantiu recursos na ordem de R$ 12,5 milhões do Ministério do Turismo para o projeto de infraestrutura turística em Porto de Pedras, que deve reduzir em 70 quilômetros a distância entre os dois municípios. Participante ativo das discussões que levaram à alocação dos recursos para

essa obra, o deputado federal João Lyra (PSD) diz que a ponte faz parte de um projeto pessoal de desenvolvimento para o Estado. A região norte tem sido foco de várias mudanças graças ao trabalho desenvolvido pelo parlamentar em Brasília. “Não é de hoje que propago a ideia e fico satisfeito em saber que o projeto foi aceito pelos demais colegas de bancada e que essa ponte vai se tornar realidade”, afirma João Lyra. Atualmente, quem está

em Porto de Pedras e quer chegar a Japaratinga tem duas alternativas: pegar uma balsa (e enfrentar horas de espera em épocas festivas, como o Carnaval) ou seguir pela AL-101 Norte até Barra do Camaragibe, pegar a AL-435 contornando a cidade de Passo do Camaragibe até chegar na AL-413 no sentido Matriz do Camaragibe, seguir pela AL-105 até Porto Calvo, pegar a AL-465 e, finalmente, após longos 70 quilômetros, chegar a Japaratinga.

Amaro: “Esta obra representa o progresso para Porto de Pedras e região”

Alan diz que comunidade tem procurado a Prefeitura para saber do projeto

O senador Fernando Collor tenta atrair o senador Benedito de Lira para que, juntos, apoiem o mesmo candidato a prefeito em Palmeira dos Índios.

Prefeito destaca o desenvolvimento

Porto de Pedras: população entusiasmada

IRACEMA FERRO iracemaferro@ojornal-al.com.br

Na bola

Murcha

O deputado federal Rui Palmeira considerou a posição do governo em relação à exigência da Fifa para permissão da venda de bebidas alcoólicas nos estádios, durante os jogos da Copa do Mundo, como “a pior possível”.

Para o deputado federal Rui Palmeira, o governo “decidiu não decidir” e empurrou a bola para os estados – que têm legislação própria proibindo a venda de bebidas alcoólicas nos estádios. “É uma posição vacilante”, disse.

O prefeito de Porto de Pedras, Amaro Guimarães Rocha Júnior (PTB), assinala que a construção da ponte não vai beneficiar somente seu município, mas toda a região norte de Alagoas. “Com a ponte da Barra de Santo Antônio à Ilha da Crôa, com recursos federais viabilizados pelo deputado federal João Lyra, a cidade já apresenta um maior desenvolvimento. Está faltando a ponte de Barra de Camaragibe para o Passo de Camaragibe, que juntas diminuirão 40 quilômetros da distância entre Maceió e Porto de Pedras. Já a construção dessa ponte entre Porto de Pedras e Japaratinga vai encurtar a distância de 70 quilômetros que há entre as duas cidades. A travessia de balsa é muito bonito, mas, no carnaval, chegam a se acumular entre 100 e 150 carros no porto da balsa”, defende o prefeito. Ele lembra que a obra é um sonho dos moradores e empresários de Porto de Pedras, cidade que tem 9 mil

Há décadas, a construção da ponte ligando Porto de Pedras e Japaratinga é assunto nos dois municípios. A obra é recebida com entusiasmo por quem trabalha com o turismo em Porto de Pedras. Exemplo disso é a gerente da Pousada dos Ventos, Maria Cícera da Silva. “Há anos que ouço falar que vão construir esta ponte e, por mim, ela já estaria pronta. A ponte da Barra de Santo Antônio valorizou tanto os imóveis quanto aumentou o fluxo de turistas. Uma ponte em Porto de Pedras vai atrair mais turistas e desenvolver nossa cidade. Antes era só especulação, mas agora, com o João Lyra, essa ponte sai”, defende a gerente. A comerciante Socorro Almeida já vislumbra dias melhores em Porto de Pedras. “Temos um bom fluxo de turistas, mas queremos mais. Esta ponte será determinante para fazer de Porto de Pedras um polo de turismo, como já é Maragogi e Japaratinga”, assinala. O secretário municipal de Administração, Alan de Jesus Silva lembra que a

Palmeira de dentro

No meio-campo Já para o deputado federal Renan Filho, a saída encontrada pela Comissão da Copa foi “a melhor possível porque foi consensual”.

Expressas Com a duplicação da BR-101, o posto da Secretaria Estadual da Fazenda em Novo Lino está mantido. Mas em Porto Real do Colégio está na pendência. A pendência em relação ao posto fiscal da Sefaz em Porto Real do Colégio deve-se ao fato de que o terreno onde foi construído não é próprio. Ou seja: não pertence ao Estado. Já estão abertas no Shopping Pátio Maceió as inscrições para a 23ª Corrida de Tiradentes, que é organizada pela Polícia Militar em homenagem ao seu patrono. A 23ª Corrida de Tiradentes será realizada no dia 22 de abril e contará com a participação de militares da PM no Nordeste.

habitantes, sendo fundamental para o turismo da região. “Temos 20 pousadas de charme, ou ecológicas, que já serão beneficiadas com um maior número de turistas neste mês, quando vamos inaugurar 17 quilômetros dos 22,5 que faltam da AL-460, ligando Porto de Pedras a Porto Calvo. A primeira parte dessa obra teve recursos de R$ 12,5 milhões, fruto de uma emenda do deputado federal João Lyra”, explica o prefeito de Porto de Pedras. De acordo com o projeto, a ponte vai das imediações do Porto da Balsa, em Porto de Pedras, até o Pontal do Boqueirão, em Japaratinga. O prefeito destaca os benefícios para os moradores da região. “Esta ponte representa o progresso para Porto de Pedras e região, com geração de emprego e renda, mais hotéis e pousadas e não vamos ficar mais na dependência da balsa, que funciona só até a meia-noite e às vezes quebra, deixando os moradores desassistidos. Hoje, quem é do município e vai para Japaratinga paga para sair da cidade e para voltar”, frisa Amaro.

comunidade tem procurado a prefeitura para saber detalhes da obra. “Esta emenda de bancada do João Lyra é a garantia do desenvolvimento de Porto de Pedras”, afirma.

"Esta emenda de bancada do João Lyra é a garantia do desenvolvimento de Porto de Pedras" ALAN DE JESUS SILVA Secretário de Administração de Porto de Pedras, sobre a construção da ponte

O vereador Osmadir Costa Dorta, o Mandico, ressalta que a obra já está valorizando os terrenos na orla da cidade. “Um reflexo da obra é que os valores dos terrenos já subiram: antes um metro quadrado perto da orla custava R$ 2 mil, agora já subiu para R$ 25 mil. A cidade vai crescer muito e teremos ainda mais pousadas”, diz. I.F. Continua na página A4


O JORNAL l MACEIÓ, 1º DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A4

Política

www.mais.al politica@ojornal-al.com.br

Em Japaratinga, prefeito espera que haja aumento no fluxo de turistas Fotos: Yvette Moura

O prefeito de Japaratinga, Bruno Loureiro (PMDB), vê como o maior benefício da construção da ponte entre sua cidade e Porto de Pedras o aumento no fluxo de turistas alagoanos, sergipanos e baianos em suas pousadas e hotéis. “A maior parte dos turistas que recebemos em Japaratinga é de origem estrangeira. Em segundo lugar, vem os pernambucanos e paraibanos, além de gente do Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Com a ponte, devemos atrair mais turistas alagoanos. Por causa da demora nas balsas, a maior parte dos turistas alagoanos prefere ir para o Litoral Sul e deixam de conhecer nossas lindas praias”, defende o prefeito. DEMANDA Bruno Loureiro diz que a ponte atenderá a demanda dos turistas, que hoje querem mais praticidade. “O turista mais jovem não vê beleza no passeio bucólico de balsa. Os modernos querem praticidade, o que significa chegar com rapidez e eficiência, o que a balsa não proporciona. Nos feridos, a demora para

chegar a vez de entrar na balsa ultrapassa uma hora, fora que as balsas quebram muito. O tempo de espera faz com que turistas que estão em Japaratinga desistam de conhecer Porto de Pedras, e vice-versa”, avalia.

Belezas naturais da região atraem turistas, mas a maioria de outros estados

"Por causa da demora nas balsas, a maior parte dos turistas alagoanos prefere ir para o litoral sul" BRUNO LOUREIRO, prefeito de Japaratinga, sobre a necessidade de construção da ponte

Com cerca de 8 mil habitantes, Japaratinga chega a receber 16 mil turistas em suas 37 pousadas e hotéis durante o carnaval, número este que deve aumentar em pelo menos 30% com a construção da ponte. “Já há empresários procurando terrenos para construir novas pousadas e hotéis em Japaratinga, já de olho no aumento do fluxo de

turistas que a ponte trará para nossa cidade”, assegura. A construção da ponte, desde antes da aprovação da emenda que garantiu seus recursos, movimentou toda a comunidade das duas cidades, gerando inclusive uma

cooperação entre as duas prefeituras. “ Te m o s u m a re l a ç ã o harmônica com o prefeito Amaro Júnior, como tínhamos com o ex-prefeito [Rogério Farias]. Assinamos um consórcio de cooperação para

todo o gerenciamento administrativo e financeiro da obra da ponte, que seria liderado por Porto de Pedras tanto que toda a sociedade civil organizada de Japaratinga e todo o secretariado, Câmara Municipal, o prefeito e a vice-prefeita

fomos a Porto de Pedras para participar, com as autoridades locais, da sessão pública no Clube Municipal para traçar o plano de intenções da ponte e tem sido assim: em parceria”, pontua o prefeito de Japaratinga. I.F.

Obra terá contrapartida das duas prefeituras

Ao lado da secretária Cida, prefeito Bruno Loureiro destaca a importância do apoio do deputado João Lyra para a obra

Otimismo com a construção da ponte Especialista em reforma de imóveis, Antônio Marcos da Silva, de 30 anos, está otimista com a construção da ponte. “Esta obra será muito boa porque vai aumentar o turismo, gerando empregos, trazendo o desenvolvimento para Japaratinga e não ficaremos mais reféns das balsas, o que representa uma economia enorme para quem transita entre Porto de Pedras e Japaratinga. Nossa cidade espera há muitos anos por esta ponte, mas a verba nunca chegava. Agora que João Lyra está defendendo o desenvol-

vimento do Litoral Norte, a obra finalmente sai”, defende. A n a C l a u d i a Ba r r o s , comerciante de Japaratinga, está ansiosa pela obra. “Dependo da balsa para trazer os produtos de Maceió para Japaratinga. São R$10 para ir e outros R$ 10 para vir, fora o tempo de espera. Com esta ponte, ao invés de vinte minutos, vou fazer a travessia em menos de cinco minutos. Sem esquecer que não terei mais que pagar pela travessia de balsa: economizar é sempre muito bom”, afirma a Ana Claudia. I.F.

A obra vai contar com contrapartida das prefeituras de Porto de Pedras e de Japaratinga. “A contrapartida será dividida proporcionalmente, ou seja, a prefeitura de Porto de Pedras paga a contrapartida proporcional à cabeceira da ponte do seu lado e de metade da construção e Japaratinga arca com a contrapartida proporcional da cabeceira do seu lado da ponte e a outra metade da obra”, esclarece o prefeito. Br uno Loureiro fr isa que a obra, além de encurtar a distância entre Porto de Pedras e Japaratinga vai completar a rota litorânea no Norte de Alagoas. “Japara-

tinga e Maragogi são os destinos mais procurados pelos turistas que visitam Alagoas. Muitos deles nunca passaram por São Miguel dos Milagres ou Porto de Pedras porque chegam aqui por Porto Calvo”, afirma o prefeito. “Esta ponte encurtando as distâncias entre Porto de Pedras e Japaratinga vai criar a rota litorânea do Norte de Alagoas, o que vai fazer com que os turistas passem por Porto de Pedras antes de vir para Japaratinga ou Maragogi, conhecendo a cidade. É uma enorme contribuição do deputado João Lyra para o turismo nossa região”, completa.

EMPREGOS A secretária de Turismo e Cultura de Japaratinga, Maria Aparecida de Oliveira, a “Cida”, acredita que centenas de empregos serão gerados no município após a construção da ponte. “Com a ponte vai aumentar do fluxo de turistas, já que ficará mais fácil chegar a Japaratinga para quem vem de Maceió. Este incremento na demanda vai levar à geração de mais emprego e renda, já que novas pousadas, hotéis e restaurantes serão instalados em Japaratinga, contribuindo para o desenvolvimento do turismo em nosso município”, aposta a secretária. I.F.

PORTAL DA TRANSPARÊNCIA

Prazo de implantação é 2013 GILSON MONTEIRO gilsonmonteiro@ojornal-al.com.br

A

etapa estadual da Conferência sobre Tr a n s p a r ê n c i a e Controle Social, a Consocial, foi realizada na última sexta-feira em Maceió. Para debater um tema espinhoso - a fiscalização do erário pela sociedade civil -, o evento reuniu, no Centro de Convenções, em Jaraguá, representantes locais dos principais órgãos de fiscalização e controle, e trouxe à capital alagoana a diretora de Prevenção da

Corrupção da Controladoria-Geral da União (CGU), Vânia Lúcia Ribeiro Vieira. Um dos assuntos levantados foi o Portal da Transparência, página na internet com onde qualquer cidadão com acesso à rede pode conferir despesas e receitas públicas. Uma ferramenta que em breve terá que ser disponibilizada por todas as prefeituras do país. Em entrevista a O Jornal, a controladora-geral do Estado, Rosa Tenório, alertou para a exigência, que está prevista em uma lei complementar apensada à Lei de Responsa-

bilidade Fiscal (LRF), aprovada pelo Congresso em 2009. O prazo para a União, Estados e os municípios maiores foi até maio de 2010, já os demais municípios terão até 2013 para abrir seus gastos com o dinheiro público na internet. “A transparência e o controle social é um tema complexo, mas que começa a ser debatido, e a Consocial abre justamente esse espaço. Até 2013 está previsto que os municípios menores terão que implantar esses portais. È uma ferramenta muito útil, e necessária para uma trans-

parência efetiva do que está sendo feito com o dinheiro público. É uma ferramenta que precisar ser criada e divulgada”, disse Rosa Tenório. De acordo com a Controladoria-Geral da União, 12 Estados já lançam informações atualizadas sobre gastos em portais semelhantes ao Portal da Transparência, mantido pelo governo federal: além de Alagoas, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraná, Pernambuco e Rio Grande do Sul e Sergipe.

Informação: lei começa a vigorar no próximo mês

Antônio Marcos lembra que Japaratinga espera pela ponte há muitos anos

Além dos portais da transparência, já a partir de maio entrará em vigor a Lei de Acesso à Informação, que regulamenta o acesso a dados do governo pela imprensa e pelos cidadãos. A nova norma também determina o fim do

sigilo eterno de documentos oficiais e estabelece, como limite de prazo máximo de sigilo, 25 anos para documentos ultrassecretos (podendo ser renovado apenas por uma vez); 15 anos para os secretos; e cinco para os reservados.

“O tema da transparência sempre foi tratado de forma tangencial, e agora passa a ser o foco de eventos como a Consocial”, disse Rosa Tenório. Na etapa estadual da Consocial, realizada na última sexta-feira, participaram

quase 400 delegados eleitos nas etapas municipaisregionais. Eles elegeram delegados para representar Alagoas na Consocial Nacional, que acontece entre 18 a 20 de maio, em Brasília. G.M.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A5

Nacional

www.mais.al nacional@ojornal-al.com.br

Babosa e hortelã entram na lista de remédios do SUS Salgueiro, indicado para dor lombar, também é incluído no rol dos medicamentos fitoterápicos AGÊNCIA BRASIL

B

abosa, hortelã e salgueiro são os novos fitoterápicos a entrar na lista oficial de medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS), publicada quinta-feira pelo Ministério da Saúde. Atualizada a cada dois anos, a lista tem agora 810 itens, como medicamentos, vacinas e insumos. A babosa é indicada para o tratamento de queimaduras e psoríase (doença inflamatória da pele); a hortelã, síndrome do cólon irritado; e o salgueiro, para dor lombar. Desde 2007, o SUS usa remédios fitoterápicos, que agora chegam a 11. Para entrar no rol, o fitoterápico precisa ser industrializado, ter registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e eficácia comprovada. A nova relação traz também

os remédios finasterida e doxasozina (convencionais) usados contra o crescimento anormal da próstata. A lista praticamente dobrou, passando de 470 itens, em 2010, para 810, por causa da inclusão dos medicamentos para doenças raras, vacinas e insumos. Antes, eram listados somente os remédios considerados essenciais, utilizados no tratamento das doenças mais recorrentes. Estão de fora da lista os remédios para câncer, oftalmológicos e aqueles usados no atendimento de urgência e emergência, pois constam em outra relação nacional. O rol é formulado por uma comissão técnica formada por representantes do ministério, da Anvisa, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e de associações médicas. Para ter acesso a um medicamento da lista do SUS, o paciente deve apresentar receita médica na rede pública. Com base na lista nacional, cada município tem autonomia para fazer sua própria relação de remédios.

Incluída na lista do SUS, a babosa é indicada para o tratamento de queimaduras e inflamações da pele, enquanto a hortelã para a síndrome do cólon irritado

VACINAÇÃO

Campanhas terão R$ 81 mi O Ministério da Saúde publicou no Diário Oficial da União (DOU), na última quinta-feira, os valores destinados aos estados e ao Distrito Federal para aplicar nas campanhas de vacinação de influenza sazonal, multivacinação e raiva animal. As campanhas são realizadas anualmente pelas secretarias de Saúde de Estados, Municípios e Distrito Federal, com apoio do Ministério da Saúde. Em 2012, o investimento será de R$ 81.034.880,82, 24% superior ao total de 2011, que foi de R$ 61.748.531,98. A ampliação dos recursos está relacionada à campanha nacional de multivacinação para os menores de 5 anos de idade, que será realizada pela primeira vez, em agosto, com o propósito de iniciar, dar continuidade ou completar esquema de vacinas no calendário da criança. Com esses recursos também será realizado em todos os 5.565 municípios brasileiros, o Monitoramento Rápido de Coberturas vacinais (MRC) na mesma população alvo. O MRC consiste em uma averiguação da situação vacinal das crianças (menores de 5 anos de idade) com a verificação o cartão de vacina da criança. A realização do MRC é importante porque permite resgatar as crianças não vacinadas, ampliar as coberturas vacinais e melhorar a homogeneidade de coberturas vacinais nos municípios.nicípios. Neste ano, o país amplia o Calendário Básico de Vacina-

ção da Criança com a introdução da vacina injetável contra pólio, feita com vírus inativado, em paralelo com a campanha nacional de imunização, esta realizada com as duas gotinhas da vacina oral. A injetável, no entanto, só será aplicada para as crianças que estão iniciando o calendário de vacinação. Outra novidade para 2012 será a vacina pentavalente, que reúne em uma só dose a proteção contra cinco doenças (difteria, tétano, coqueluche, Haemophilus influenza tipo B e hepatite B). Atualmente, a imunização para estas doenças é oferecida em duas vacinas separadas.

Calendário - Campanha contra a Influenza entre 05 e 25 de maio. Dia “D”: 05 de maio. - Campanha de Poliomielite entre dias 16 de junho e 06 de julho. Dia “D”: 16 de junho. - Campanha de multivacinação: entre 18 e 24 de agosto. Dia “D”: 18 de agosto. - Campanha contra a raiva – O governo federal distribui a vacina em todo o Brasil e as campanhas de vacinação em animais são organizadas pelos Estados e municípios de acordo com a necessidade. Os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina não realizam campanhas de vacinação contra a raiva porque não ocorre a circulação do vírus da raiva canina há mais de 20 anos. A estratégia adotada nesses estados é a vacinação de rotina dos animais domésticos em Centros de Controle de Zoonoses e outras unidades.


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A6

Opinião Sistema Jornal de Comunicação Conselho Consultivo João Lyra (Presidente), Arnaldo Cansanção Antonio Rezende José Alfredo de Mendonça Nelson Ferreira

Superintendente Silvia Sacuno silvia.sacuno@sistemajornal.com.br Diretora Comercial Eliane Pereira eliane.pereira@sistemajornal.com.br Diretor Adm.-Financeiro Bruno Barrionuevo bruno@sistemajornal.com.br Diretor Jurídico Átila Machado atilamachado@ojornal-al.com.br Editor-Executivo Voney Malta vfamalta@ojornal-al.com.br

O Jornal Editor-Geral Deraldo Francisco deraldo@ojornal-al.com.br

www.mais.al opiniao@ojornal-al.com.br

Ônus da bonificação E m todos os segmentos é assim: as coisas avançam sem problema nenhum até entrar dinheiro. Depois dessa fase, tudo desanda. Dinheiro e poder são dois males que andam juntinhos. Não se sabe qual dos dois é mais revelador da índole de cada pessoa. Há um adágio que diz o seguinte: “quer conhecer uma pessoa, dê-lhe poder”. Com o domínio das ações, no exercício do poder, a pessoa revela quem realmente é. Maltratar ex-companheiros, ex-amigos, enquanto se estar num cargo superior é bem comum no mundo moderno. São inúmeros os casos de decepções com pessoas dessa natureza. Outro ditado popular revela que não se pode trabalhar com mel sem lamber os dedos. São frequentes os casos de empregados que trabalham em empresas de transportes de valores acabarem se envolvendo em assaltos a essas empresas. Nesse caso, a linha entre o certo e o errado é tênue. O vigilante – ou agente de segurança – precisa de uma formação religiosa, familiar e muita experiência de vida para não cair na tentação de se envolver numa situação dessas. Trata-se de um misto de ganância com pobreza de espírito e inconsequência, uma forma elegante de não falar em safadeza. Trazendo essa situação bem para a realidade de Alagoas, esta semana ocorreu um caso desses envolvendo dinheiro e ganância. O governo do Estado oficializou a bonificação para o policial – civil ou militar – que

Gerente Comercial Kaline Lages comercial@ojornal-al.com.br

apreender drogas e armas no Estado. No momento do lançamento dessa ideia não foi percebido, mas o governo disse, sem tocar no assunto, que as polícias alagoanas não estavam atuando no combate ao tráfico e ao porte de arma. Disse tudo sem pronunciar uma palavra referente ao fato. Certamente, a cúpula das duas polícias entendeu bem a mensagem, mas preferiu ficar calada ou acusar os outros estados de manipularem os números sobre a violência. Enquanto em outras unidades da federação os números seriam “maquiados”, como insinuou a cúpula das polícias em Alagoas, por aqui as estatísticas são defasadas, e nem assim os índices conseguem ser mais baixos. Num grupo de dez crimes de homicídio, em pelo menos dois não é instaurado inquérito policial. Dos oito para os quais a polícia abriu as investigações, apenas um é concluído com os nomes de suspeitos. Ou seja, a polícia alagoana não pode muito reclamar dessa coisa de “maquiar números”. Por aqui, em menos de três dias após o anúncio da bonificação, já está “chovendo” denúncias contra policiais que estariam forjando flagrantes de armas e de drogas só para receber o dinheiro do bônus, que varia de dez a quinhentos reais. No jargão policial, isso se chama plantar provas. Só que, nesse caso, a situação não se esgota no pagamento da bonificação. Como fica a vida de quem, a partir dessa fraude, vai ser processado e pode ser condenado?

Charge

Gerente de Recursos Humanos Givaldo Perciano givaldo@ojornal-al.com.br Gerente Financeiro Flávio Bastos financeiro@ojornal-al.com.br

Vendas avulsas Alagoas: Dias úteis Domingos Nºs atrasados

R$ 1,50 R$ 3,00 R$ 6,00

Assinaturas em Alagoas: Semestral R$ 270,00 Anual R$ 540,00

Cartas à Redação: opiniao@ojornal-al.com.br Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião de O JORNAL.

PEDRO MONTENEGRO, Advogado

Lei dos resíduos sólidos (I) Alder Flores Advogado, químico, auditor ambiental e membro da Academia Maceioense de Letras

A

Lei Federal nº 12.305/2010 instituiu a Política Nacional dos Resíduos Sólidos, dispondo sobre seus princípios, objetivos e instrumentos, bem como sobre as diretrizes relativas à gestão integrada e ao gerenciamento de resíduos sólidos, incluindo os perigosos, as responsabilidades dos geradores e do poder público e aos instrumentos econômicos aplicáveis. Estão sujeitas à observância desta lei as pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado, responsáveis direta ou indiretamente, pela geração de resíduos sólidos e as que desenvolvam ações relacionadas à gestão integrada ou ao gerenciamento de resíduos sólidos. Deve-se ressaltar que esta legislação não se aplica aos rejeitos radioativos, que são regulados por legislação específica. Dados indicam que a população brasileira produz diariamente 190 mil toneladas de lixo, e essa produção não para de crescer. E cresce em ritmo mais acelerado do que a população urbana. Urge a necessidade de que todos entendam e tomem consciência e que se estimulem ações de gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos de uma forma rápida e progressiva. A raça humana é a única que produz lixo. O ser humano gera resíduos de todo o tipo ao utilizar os recursos naturais nos bens e serviços que consomem. Como consumidores que somos de algum modo, geramos resíduos, as empresas, os indivíduos, as organizações, os governos, e cada um desses atores precisam agir com responsabilidade, tratando de diminuir o seu quinhão residual. A questão do gerenciamento do lixo pode começar a ser implantada no domicílio, começando na cozinha de cada residência e a partir daí tornar-se um problema ambiental coletivo.

A população brasileira produz diariamente 190 mil toneladas de lixo, e essa produção não para de crescer O mau gerenciamento dos resíduos sólidos provoca múltiplos prejuízos para a saúde pública, para o turismo, para o meio ambiente, para a segurança dos voos, etc. Sucintamente em relação ao meio ambiente, o mau gerenciamento do lixo aumenta os riscos de enchentes com entupimento de bueiros nas cidades e obstruções nas drenagens de águas superficiais. As inundações decorrentes agravam os danos sociais e as perdas econômicas. Os mananciais e os lençóis subterrâneos sofrem danos motivados pela infiltração do chorume, sem contar no impacto negativo à paisagem e à beleza do ambiente, havendo ainda a poluição visual e olfativa, que agride os sentidos, bem com a poluição do ar, com a queima do lixo e liberação do gás metano que aumenta o efeito estufa. Com a aprovação da lei da Política Nacional dos Resíduos Sólidos, o poder executivo cumpriu sua missão, no sentido de prover a sociedade com uma ferramenta legal, indispensável para se promover uma adequada gestão dos resíduos no País, restando aos gestores municipais a sua implementação e ao Ministério Público a fiscalização.

Patrícia Sampaio Diretora-executiva da TV Alagoas

PABX 82 4009.1900 FAX/REDAÇÃO 82 4009.1950 FAX/COMERCIAL 82 4009.1960 CLASSIFICADOS 82 4009.1961 ATENDIMENTO AO ASSINANTE 82 4009.1919

REPRESENTANTE NACIONAL FTPI SÃO PAULO 11 2178.8700 RIO DE JANEIRO 21 3852.1588 BRASÍLIA 61 3326.3650 RECIFE 81 3446.5832 www.ftpi.com.br

“Aqui em Alagoas tem muita autoridade transformando senso comum em dado científico, e até cita números, dizendo que 80% dos homicídios têm relação com o crack”

Trinta anos de resistência

EMPRESA EDITORA O JORNAL LTDA E-mail: ojornal@ojornal-al.com.br Site: www.mais.al Av. Comendador Gustavo Paiva, 3771 A Mangabeiras - Maceió/AL CEP: 57037-280

Sucursal Arapiraca Sucursal Agreste Avenida Rio Branco, 157 Sala 10 - Centro Fones - 3522-5375 / 9199-0007 E-MAIL: municipios@ojornal-al.com.br

Frase do dia

San

Datas & Fatos Milosevic é preso Em 2001, o então presidente da Iugoslávia Slobodan Milosevic foi preso. Acusado de crimes de guerra e contra a humanidade nos conflitos que envolveram a Bósnia, a Sérvia e Kosovo, Milosevic está atualmente sendo julgado pelo Tribunal Penal Internacional para a antiga Iugoslávia, em Haia. 1525 - Diego de Alvarado funda a vila de San Salvador. 1810 - Napoleão casa-se com a arquiduquesa Maria Luisa, filha do imperador da Áustria, Francisco I. 1815 - Nasce o príncipe Otto von Bismarck, político e estadista, artífice da unificação alemã. 1843 - O presidente do Equador, Juan José Flores, proclama uma nova Constituição, chamada pela oposição de “Carta de escravidão”. 1867 - Abertura em Paris da Exposição Universal de Indústrias e Belas Artes, com a qual Napoleão III quis realçar seu Império. 1885 - Os insurretos colombianos se apoderam do Panamá e incendeiam parte da cidade de Colón. 1909 - O último destacamento de tropas norte-americanas abandona Cuba.

1918 - Criação da Royal Air Force (RAF), na Grã-Bretanha. 1924 - Hitler é condenado a cinco anos de prisão por alta traição, ao pretender depor à força o governo bávaro no dia 8 de novembro anterior. 1929 - Nasce Milan Kundera, escritor francês de origem checa. 1937 - A Birmânia se separa da Índia. 1945 - Segunda Guerra Mundial: as tropas nore-americanas desembarcam em Okinawa, etapa prévia à entrada no Japão. 1958 - A Radio Rebelde de Cuba difunde a declaração de “guerra total” de Fidel Castro ao regime de Fulgencio Batista. 1961 - Cuba é proclamada República Democrática Socialista. 1964 - Francois Duvalier se proclama presidente vitalício do Haiti. 1991 - O senador Jaime Guzmán, um dos ideólogos do regime de Augusto Pinochet, é assassinado em Santiago do Chile. 1993 - Entra en vigor a nova zona de livre comércio da América Cenral, que não inclui a Costa Rica e o Panamá. 2001 - O presidente da Iugoslávia, Slobodan Milosevic, é detido e ingressa na prisão de Belgrado.

Há exatamente trinta anos, nascia em nossa terra a TV Alagoas, fruto da abnegação de meu saudoso pai, Geraldo Sampaio, que soube tocar adiante o devotamento de meu avô, Juca Sampaio, pelas causas alagoanas mais nobres. A título de recordação, vale aqui efetuar breve descortino da conjuntura a que estávamos submetidos naquela ocasião, pois o País ainda era comandado pelo último presidente advindo do autoritarismo de 64. A TV Alagoas, portanto, iniciou suas operações num ano movimentado no Estado, em que a tradicional marca da violência política seria estampada até na imprensa nacional. Foi em 1982 que as eleições diretas para governador dos Estados se restabeleceram no Brasil, numa sinalização clara da exaustão do sistema implantado havia quase duas décadas. Ainda naquele ano, a pistolagem e a impunidade levariam, covardemente, a vida do jornalista Tobias Granja, assassinado no Centro de Maceió. Nesse cenário de apreensão e intimidação, a TV Alagoas ligou suas câmeras para produzir informação e contribuir, sobretudo, com os segmentos organizados da sociedade, que até então não dispunham de espaço efetivo, em meio eletrônico de comunicação, para expressar seus pontos de vista e denunciar as mazelas do poder. Os esforços de um novo canal de televisão para o Estado começaram ainda pelo pensamento contemporâneo de meu avô, Juca Sampaio, político que honrou Alagoas e gestor comprovado em Palmeira dos Índios, onde foi prefeito honesto e competente por vários mandatos. Meu pai, ao referir-se à televisão, costumava dizer que ela não significava apenas a operacionalização de novos programas e novas oportunidades de lazer, cultura e informação. Para ele, a TV Alagoas caracterizou-se

Tornou-se pioneira na abertura de espaços para manifestação da comunidade pelo compromisso de “uma ampla e diversificada cobertura dos eventos alagoanos de maior expressão”. A nossa televisão abriu generosos espaços para difundir acontecimentos marcantes presentes no calendário alagoano, o que significou pura prestação de serviço público, sobretudo no aspecto da regionalização da informação. A TV Alagoas, que nasceu para resistir e proporcionar diversificação em termos de programação, tornou-se pioneira na abertura de espaços para manifestação da comunidade, inclusive fomentando movimentos como o “Criança Sorriso”, cuja solidariedade já ultrapassou a marca de cinco mil crianças beneficiadas pelas ações. Daí o lema: “ligada no povo alagoano”. O trigésimo aniversário está sendo registrado, e não comemorado. O registro é para que a memória e a trajetória não se percam no caminho longo e cheio de desafios, permitindo às novas gerações vivenciarem o significado profundo desse tento. O aspecto comemorativo ficou prejudicado pela ausência de meu pai e pela perda recente de meu irmão Juca, até bem pouco tempo timoneiro, baluarte desse projeto de comunicação que tanto serviço já prestou à causa democrática.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A7

Nacional

www.mais.al nacional@ojornal-al.com.br

PRÉ-ESCOLA

Atendimento cresce 55,8% Estudo do Todos pela Educação revela que ainda há 1,1 milhão de crianças de 4 e 5 anos fora da escola

O

número de crianças de 4 e 5 anos na escola vem crescendo no Brasil nos últimos dez anos.

Entre 2000 e 2010, a taxa de atendimento dessa faixa etária aumentou 55,8% em todo o País. O Brasil tem hoje 2,8 milhões de crianças nessa idade cursando a pré-escola. Os dados fazem parte de um levantamento realizado pela área de Estudos e Pesquisas do Todos Pela Educação, a partir do Censo Escolar 2010. A matrícula dos 4 aos

17 anos de idade tornou-se obrigatória em 2009, com a aprovação da Emenda Constitucional 59 e as redes de ensino têm até 2016 para se adaptarem à nova regra. Segundo o Ministério da Educação (MEC), a partir daí, caso o poder público e os pais não cumpram seus deveres – de ofertar a vaga e de matricular a criança, respectivamente

–, ambos podem ser responsabilizados civil e penalmente. Entre as regiões do País, as taxas de crescimento do atendimento de crianças entre 4 e 5 anos variam. O maior índice de aumento da década foi registrado na Região Sul (75%), enquanto o menor (43,4%) pertence à Região Nordeste. Apesar do crescimento de

55% registrado em todo o País, a cobertura da Pré-Escola é ainda de apenas 80,1%. Hoje, o número de crianças nessa idade fora da escola ultrapassa 1,1 milhão (1.156.846). A Pré-Escola é uma das etapas da Educação Básica que, segundo a legislação brasileira, é de responsabilidade dos municípios. São as prefeituras que devem garantir a

oferta gratuita dessas vagas. Atender a esta e à futura demanda até o prazo final é um desafio para gestores e educadores de todo o País. “O aumento de 55% em dez anos mostra que o Brasil está encarando de maneira mais séria a questão da Educação Infantil”, afirma Priscila Cruz, diretora executiva do Todos Pela Educação.

Pré-escola ajuda no desenvolvimento As crianças que passam pela Pré-Escola antes de ingressar no Ensino Fundamental têm seu desenvolvimento emocional e escolar mais acentuado do que os excluídos dessa etapa de ensino, afirmam os especialistas ouvidos pelo Todos Pela Educação. Segundo eles, ingressar nessa etapa de ensino aos 4 anos de idade evita a evasão e a repetência, além de reforçar noções de cidadania. “Pesquisas em diversas áreas mostram que o retorno no futuro é muito elevado quando a criança passa pela Educação Infantil. Há estudos em Educação, Medicina e Economia, entre outros temas, que relacionam este fato, por exemplo, à performance no mercado de trabalho”, destaca o professor da Fundação Getulio Vargas (FGV) Aloísio de Araújo.

"Não é só matricular o aluno para a sua socialização. A criança está lá para aprender e se desenvolver” CLEUZA REPULHO Presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação

Para ele, que é coordenador do livro Aprendizagem Infantil – Uma abordagem da neurociência, economia e psicologia cognitiva, a existência de centros de pesquisa sobre Educação Infantil, associados à universidade e abrangendo essas diversas áreas de estudo, é uma boa opção para pesquisar o tema. Segundo os pesquisadores, há divergências nas visões sobre a função da Pré-Escola no País. “Alguns especialistas acham que ela (a Pré-Escola) deve preparar para o Ensino Fundamental. Outros discordam dessa ideia e defendem a promoção de outras compe-

tências das crianças. É uma discussão polêmica”, explica Daniel Santos, professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP). De acordo com ele, não existe um projeto pedagógico consolidado para a Pré-Escola hoje no Brasil. “Não adianta dar uma prova de português para essas crianças de 4 e 5 anos, como se faz no 5º ano, por exemplo. Precisamos discutir como monitorar e avaliar esse sistema”, afirma. Para os especialistas que encaram a Pré-Escola como uma etapa da aprendizagem escolar, somente ofertar a vaga não é suficiente. “Não é só matricular o aluno para incentivar a sua socialização. A criança está lá para aprender e se desenvolver”, opina Cleuza Repulho, presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). BIBLIOGRAFIA Mesmo com o amplo debate sobre o papel da Pré-Escola, diversos estudos nacionais e internacionais mostram a necessidade de se dar mais atenção a essa etapa de ensino. Entre as pesquisas de destaque, está a do professor da Universidade de Chicago e Nobel de Economia James Heckman, que defende a ideia de que investir na Educação na primeira infância gera frutos na vida adulta em diversos aspectos, do profissional ao cognitivo. Já entre os estudos brasileiros, o professor André Portela, coordenador do Centro de Microeconomia Aplicada da FGV, mostrou no ano passado, com base nos dados da Prova Brasil e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) de 2005, que a criança que faz Pré-Escola demonstra um melhor aprendizado em matemática e português, além de apresentar menor atraso escolar.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A8

Internacional TENSÃO NA ÁSIA

www.mais.al internacional@ojornal-al.com.br

OPERAÇÃO NA SELVA

Japão interceptará foguete norte-coreano

N

ovas imagens de satélite parecem mostrar os preparativos iniciais para o lançamento de um foguete de longo alcance na Coreia do Norte apesar das objeções internacionais. A imagem de um satélite de operação privada foi tirada na última quarta-feira em Tongchang-ri, onde o regime de Pyongyang diz planejar lançar o foguete entre os dias 12 e 16 deste mês. Em reação ao lançamento, o ministro da Defesa japonês, Naoki Tanaka, ordenou na sexta-feira que as Forças de Autodefesa destruam o foguete caso o dispositivo ou fragmentos dele ameacem cair sobre o arquipélago japonês. Tanaka deu a ordem após solicitar às tropas há uma semana que iniciassem o protocolo preparatório para o lançamento, o que implica em dispor os sistemas de mísseis de intercepção que entrarão em funcionamento se a trajetória do foguete passar sobre o território ou águas japonesas. A previsão é que o sistema antimísseis seja acionado na capital, Tóquio, assim como nas ilhas de Okinawa, Ishigaki e Miyako (todas ao sudoeste do arquipélago), sobre as quais o foguete pode passar. A ordem de Tanaka sugere também que as Forças de Autodefesa deverão desdobrar seus helicópteros com pessoal de resgate na

Província de Okinawa. O Japão já preparou um sistema de contingência similar quando, em abril de 2009, a Coreia do Norte lançou outro satélite por meio de um projétil de longo alcance que sobrevoou o norte do país. IMAGENS ANALISADAS Uma análise conduzida pelo Instituto de EUA-Coreia na Escola Johns Hopkins de Estudos Internacionais Avançados das imagens de satélite mostram caminhões e tanques de abastecimento do lado de fora de duas grandes construções que seriam usadas para estocar propulsores para o foguete. Também mostra o trabalho em andamento em uma torre de um canteiro perto de uma plataforma de lançamento móvel, com um guindaste sendo usado para carregar equipamento. O foguete em si ainda não está visível. A Coreia do Norte disse que o lançamento tem o objetivo de pôr em órbita um satélite de observação e marcar o centenário de nascimento do fundador da nação, Kim il Sung. Para os EUA, Japão, Coreia do Sul e ONU, porém, o lançamento encobrirá na verdade o teste de um míssil de longo alcance e viola as resoluções do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas).

Teste de mísseis aumenta a desconfiança Nesse sentido, o regime insistiu que cumprirá as normas internacionais sobre operações espaciais com fins pacíficos e permitirá a jornalistas e analistas estrangeiros visitar a plataforma de lançamento para pôr fim às críticas. As declarações foram feitas no mesmo dia em que o país realizou um teste de mísseis de curto alcance, o que aumentou ainda mais a tensão internacional. Se o lançamento realmente acontecer, porá fim a um acordo de 29 de fevereiro entre os dois adversários de longa data, sob o qual a Coreia do Norte, sob a nova liderança

de Kim Jong-un, aceitou uma moratória em seus programas nucleares e de mísseis em troca de 240 mil toneladas de ajuda alimentar. A decisão de aceitar um acordo com os Estados Unidos foi tomada pouco mais de dois meses depois da morte do antigo líder Kim Jong-il. Na quarta-feira, os Estados Unidos anunciaram que esse plano de ajuda de alimentos à Coreia do Norte já está suspenso por considerar que o satélite que Pyongyang deve lançar viola uma resolução de 2009 do Conselho de Segurança, que proíbe o lançamento de mísseis.

Helicóptero brasileiro usado no resgate de reféns das Farc libertados em fevereiro de 2011

Farc libertam amanhã os seus últimos reféns Brasil participa pela quarta vez de uma missão de resgate de sequestrados pela guerrilha colombiana

N

esta segunda-feira, dia 2, começa a operação que pode ser a última libertação de reféns das Farc, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. O grupo prometeu entregar os dez últimos reféns esta semana e garante que não há mais pessoas mantidas em cativeiro. Eles também dizem que tomaram uma decisão unilateral de não sequestrar mais pessoas. Mesmo assim, organizações locais afirmam que ainda há pessoas sob o poder dos guerrilheiros. Organizadores estimam que podem haver duas missões de resgate, amanhã e quarta-feira, mas não há confirmação oficial. O Brasil participará pela quarta vez dando apoio

logístico em uma operação delicada, cheia de regras e intermediada pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e pela organização Colombianas e Colombianos pela Paz (CCP), da senadora Piedad Córdoba. Nesta última operação, serão libertados reféns que estão em cativeiro há quase 14 anos, composto por militares e policiais. OS REFÉNS Os sequestrados que a guerrilha colombiana se comprometeu a libertar são os militares Luis Alfonso Beltrán Franco, Luis Arturo Arcia, Robinson Salcedo Guarín e Luis Alfredo Moreno Chagüeza. Com eles, também deverão readquirir a liberdade os policiais Carlos José Duarte, César Augusto Lasso Monsalve, Jorge Trujillo Solarte, Jorge Humberto Romero, José Libardo Forero e Wilson Rojas Medina, todos sequestrados entre 1998 e 1999.

Como será o resgate Para esta última operação, cerca de 20 militares e dois helicópteros modelo Cougar do Exército Brasileiro, com capacidade para 25 pessoas, partiram na sexta-feira de Manaus (AM) com destino à cidade fronteiriça de São Gabriel da Cachoeira (AM). Na cidade, são esperados para este domingo representantes das organizações intermediárias. Os helicópteros também recebem o emblema da Cruz Vermelha - a identificação garante que as aeronaves brasileiras enviadas estão em missão de resgate. Hoje, o grupo atravessa a fronteira e segue para a cidade colombiana de Villavicencio, base da operação. Por exigência dos guerrilheiros, foi estabelecida uma área abrangente onde, a partir das 18h de

ontem, todas as operações militares e policiais cessaram e só poderão ser retomadas às 6h de amanhã. Hoje, a senadora Piedad Córdoba, interlocutora do grupo, recebe as coordenadas do ponto exato do resgate. A informação é repassada apenas ao piloto no mais absoluto sigilo - nem a Cruz Vermelha tem acesso. Apenas um dos helicópteros segue para o destino e o outro fica de reserva na base. A tripulação que vai para o local combinado é composta por um médico da Cruz Vermelha, que verifica as condições de saúde assim que entra em contato com os reféns, e um delegado da organização. Pela CCP, mais duas pessoas, sendo uma delas, a senadora Piedad, além de seis militares.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A9

Cidades

www.mais.al cidade@ojornal-al.com.br

CONTRA CARROS-PIPA

Casal vai pedir exclusividade Companhia se baseia em lei federal que garante exclusividade no abastecimento de água

LÁYRA SANTA ROSA layrasantarosa@ojornal-al.com.br

O

abastecimento de água por meio de carros-pipa pode estar

com os dias contados. Pelo menos é o que a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) espera conseguir ingressando na Justiça contra os condomínios que utiliza-

rem fontes alternativas para garantir o serviço. A medida já gera mobilização entre as transportadoras de água que devem sofrer com uma queda dos serviços.

A Casal alega que o uso desse tipo de abastecimento em locais onde existe a rede de água fere a Lei Nacional de Saneamento. O problema da empresa é que, além da evasão

na receita, o sistema de coleta de esgoto que também é feito pela Casal estaria desproporcional ao que está sendo consumido pelos condomínios. “Eles consomem menos água da Casal já que o abastecimento é feito pelos caminhões-pipa no entanto acabam despejando mais esgotos. Isso é irregular. Sem falar que na Lei Federal 11.445, fica claro que o abastecimento deve ser exclusivo da empresa do Estado”, contou Moisés Vieira, vice-presidente operacional da Casal.

"A Lei Federal 11.445 diz que o abastecimento de água deve ser exclusivo da empresa do Estado" MOISÉS VIEIRA, vice-presidente da Casal, sobre o abastecimento de água

Desde o início do ano, a empresa vem trabalhando com um contrato específico para condomínios residências da orla de Maceió, onde oferece tarifas mais diferenciadas de água e esgoto, para reconquistar a clientela. “Algumas pessoas que consomem água de carros-pipa dizem que a taxa paga é melhor do que a oferecida pela Casal. Porém, além de melhorarmos toda a rede de abastecimento, também iniciamos uma campanha diminuindo a taxa dos serviços, com a idéia de fidelizar os clientes”, disse. ACORDOS EXTRAJUDICIAIS Até a última semana, cerca de 50 condomínios tinham feito acordo com a Casal e retornado o consumo, mas como o número ainda é considerado pequeno a empresa resolveu brigar na Justiça pela exclusividade. “Ainda estamos esperando os condomínios para regularizar essa situação. Nosso jurídico está aguardando o final da primeira semana de abril, para ingressar na Justiça pedindo exclusividade dos clientes. Esperamos não precisar chegar ao extremo”, colocou Moisés Vieira. Atualmente, os condomínios têm usando o volume mínino de água da Casal, completando o restante do abastecimento com os caminhões-pipa. “Essa questão dos condomínios tem gerado problemas na receita da empresa. Não tenho como mensurar os prejuízos, mas o fato é que esse volume que é contemplado pelos caminhões, não são computados na coleta de esgoto”, falou. “Os valores pagos na taxa de esgoto são proporcionais ao que são cobrados na taxa de água, sem o consumo real, acabamos tendo prejuízos na cobrança”. Continua na página A10


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A10

Cidades

www.mais.al cidade@ojornal-al.com.br Thiago Sampaio

Casal afirma que a água de carros-pipa não oferece segurança à saúde de quem consome

Reformulação das redes de abastecimento A decisão da Casal de entrar na Justiça contempla ainda a reformulação de toda rede coletora e de abastecimento, onde foram investidos só na parte baixa da cidade cerca de R$ 40 milhões. “Fizemos um investimento grande, que resultou

em melhorias operacionais. Antes as pessoas se queixavam de falta de água, fato que agora não acontece. Recuperamos toda a linha de abastecimento e de coleta, g a ra n t i n d o u m s e r v i ç o melhor”, disse o vice-presidente operacional da Casal.

Ainda sobre o produto oferecido, Moisés Vieira defende a qualidade da água oferecida pela empresa. “Nossos produtos são fiscalizados, não oferecendo risco a saúde. São águas vindas dos mananciais e atendem todos os parâmetros para a distri-

buição. Já a água oferecida por essas empresas de abastecimento alternativo não tem a mesma qualidade. Elas vêm de poços profundos, e acabam sendo misturada com a água dos reservatórios, sem garantia de qualidade”, explicou. L.S.R.

Condomínios defendem o uso dos carros-pipa O uso dos carros-pipa, principalmente por condomínios na orla da cidade, foi a alternativa encontrada pelos clientes para evitar a falta de água, fato que era comum na região. Outra questão que os condomínios teriam descoberto era que o custo desse tipo de serviço ficava mais barato que o oferecido pela Casal. “Temos a nossa conta da Casal, que costumamos usar na maioria das vezes, porém,

quando falta água somos obrigados a recorrer aos carros-pipa. Sempre quando a cidade fica cheia o abastecimento fica comprometido, e esse tipo de abastecimento tem sido o serviço que tem nos ajudado. Se a Casal for proibir, deve pelo menos garantir que não iremos ficar sem água”, afirmou Marcelo Vasconcelos, subsíndico do condomínio Piazza Navona, na Ponta Verde. No Stella Maris, no condo-

mínio Village de Roma, o abastecimento pelos caminhões-pipa foi à alternativa encontrada para baratear o serviço. “Temos a conta na Casal, mas descobrimos que é mais vantagem abastecer com o carro-pipa. O custo é muito mais barato, mesmo abastecendo o nosso reservatório três vezes por dia. O valor é quase a metade do que pagamos na Casal”, contou Graça Barbosa, que integra o Conselho Gestor

do prédio. Na próxima semana os administradores do Village de Roma devem ir até a Casal para saber como funciona essa campanha de fidelização. “Não temos interesse de ficar com os carros-pipa, o que queremos é o melhor para o condomínio em relação a valores. Vamos procurar a Casal e saber quais as vantagens como essa mudança”, contou Graça. L.S.R. Thiago Sampaio

Moisés explica que entrar na Justiça é a alternativa extrema, mas necessária

Empresas também prometem entrar na Justiça O anúncio da ação judicial que a Casal deve ingressar, pegou de surpresa as empresas de transporte de água. A categoria está se unindo, para recorrer da medida. “Ainda não existe nenhuma decisão que proíba o nosso fornecimento, mas já estamos nos organizando e devemos recorrer a qualquer decisão. Hoje, estamos trabalhando ajudando a população que sofre sem água. Eles nos vêem como concorrentes, mas somos uma ajuda ao serviço oferecido por

eles”, disse Murilo Rezende, da empresa Água da Vida. Ao todo existem treze empresas ofertando esse serviço em Maceió. Elas retiram a água de poços e transportam até os condomínios, casas, bares e até hotéis. “Não vendemos água, porque só a Casal pode fazer isso. Nós transportamos a água aos prédios. E só começamos a ofertar esse serviço, diante da necessidade da população”, contou. “Somos fiscalizados, muitas vezes até mais do que

a própria Casal. Temos alvarás para os poços e também para o transporte que realizamos. Tudo dentro das normas da Vigilância Sanitária e órgãos responsáveis”. Murilo Rezende comenta ainda, que é a população irá sofrer caso a empresa vá adiante desta medida. “Iremos perder um mercado, mas como as pessoas ficaram sem água. Esta semana mesmo, com a falta de água na região do Prado, Centro, Trapiche e Orla Lagunar as pessoas ficaram sem o

serviço e recorram às empresas de transporte de água. Estamos trabalhando o tempo todo, para garantir o que a Casal não faz. Sem esse serviço será o povo que irá sofrer”, falou. Os donos das empresas de transporte de água se reuniram na noite da última sexta-feira, para definir o que iriam fazer. “Estamos todos preocupados. Fomos pegos de surpresa, mas nossos advogados deverão ver qual a legalidade dessa medida da Casal e como poderemos recorrer”, completou. L.S.R.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A11

Cidades

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br

PATOLOGIAS Lays Peixoto / Estagiária

Doenças que vieram com a modernidade Algumas doenças estão surpreendendo médicos e necessitam de um diagnóstico mais preciso Fernando Gameleira diz que algumas doenças estão aumentando índices

VALDETE CALHEIROS valdetecalheiros@ojornal-al.com.br

N

o s ú l t i m o s a n o s, os médicos têm se surpreendido com algumas doenças que estão ganhando significativas esta-

tísticas, diagnóstico mais precisos, mas ainda esbarram em problemas como o acesso ao tratamento. O neurologista Fernando Tenório Gameleira relacionou alguns dos exemplos de patologias que estão aparecendo

com mais frequência nos últimos anos. Paralisia aguda, esclerose lateral amiotrófica, demências de um modo geral como Mal de Alzheimer e acidente vascular cerebral, epilepsias e Síndrome da Apneia do Sono. Segundo o médico, os casos de paralisia aguda que estão surgindo com maior incidência são decorrentes de esquistossomose. Em alguns casos, os pacientes ficam com sequelas irreversíveis. Quando tratadas adequadamente e com remédios, disse Fernando Gameleira, os danos podem ser menos limitadores. Outra patologia é a escleroselateralamiotrófica,doença neurodegenerativa progressiva e fatal, caracterizada pela degeneração dos neurônios motores, as células do sistema nervoso central que controlam os movimentos voluntários dos músculos. Está é a forma mais comum das doenças do neurônio motor e o termo esclerose lateral refere-se ao “endurecimento” na substância cinzenta da medula espinhal.

"Repetidos casos de acidente vascular cerebral têm relação direta com a pressão arterial" FERNANDO GAMELEIRA Neurologista

“A esclerose lateral amiotrófica acomete homens de meia idade. Geralmente, o paciente tem um tempo de vida de três a quatro anos entre o início dos primeiros sintomas e o óbito”, detalhou. Fernando Gameleira afirmou que a esclerose lateral amiotrófica é uma doença muito antiga, cujos primeiros pacientes foram registrados nos séculos XVII e XVIII. No entanto, é uma das poucas doenças cujas pesquisas sobre a patologia, o avanço da doença, o tratamento e a cura – se é que há – pouco evoluíram. As demências de um modo em geral e, mais especificamente, as demências causadas por repetidos episódios de acidente vascular cerebral e o Mal de Alzheimer, também estão vitimando cada vez mais pessoas. “Repetidos casos de acidente vascular cerebral em uma mesma pessoa tem relação direta com a pressão arterial elevada, o diabetes, o tabagismo e o colesterol”, salientou o neurologista. A epilepsia é outra patologia que está sendo mais frequente nos consultórios médicos. A epilepsia é um conjunto comum e diversificado de desordens crônicas neurológicas caracterizada por convulsão. A Síndrome da Apneia do Sono é outro mal que faz aumentar a procurar nos consultórios médicos. A Síndrome caracteriza-se pela dificuldade de respirar durante o sono.


O JORNAL l MACEIĂ“, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A12

Publicidade

www.mais.al comercial@ojornal-al.com.br


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A13

Cidades

Fotos: Igor Pereira

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br

Paisagem sertaneja está se transformando com projeto que busca incentivar o cultivo da horta agroecológica

Sertão mais verde ELISANA TENÓRIO elisanatenorio@ojornal-al.com.br

O

verde das matas, das hortaliças e das verduras está deixando o sertanejo cheio de esperança e modificando a tradicional paisagem de chão rachado presente nas conhecidas obras do alagoano Graciliano Ramos. E o frescor do otimismo é refletido na coragem, na determinação demonstranaçã na ç o e na desenvoltura çã des desen senvo envo volt lturra demo ltur d de emo mons nstr nstr traamigrar das para m igrarr socialmente: ig s ci so cial alme ment nte: e: deixar dei d eixa xarr apenas agricultor, de ser apena n s o ag agri ricu cult l or or,, que que vivia vivi vi viaa

rezando para que chovesse, e tornar-se o pequeno comerciante que investe em sistema de irrigação para que sua produção, de fato, cresça. Desde 2007, quando o Pais – Produção Agroecológica Integrada e Sustentável – foi implantado, o perfil socieconômico de Pão de Açúcar, localizado no Sertão alagoano, a 243 quilômetros de Maceió, vem sofrendo transformações positivas. A agricultura de subsistência que até então cultivava basicamente –q arroz, arr ar r feijão e leite bovino – está sendo substituída pela horta agroecológica, su ub

rica em verde, mas também recheada pelo colorido das frutas... O Jornal foi ao município conferir essa mudança e mostra como a natureza local respira mais aliviada. O alívio chega pela substituição dos nocivos agrotóxicos por insumos naturais, pelo início da autossustentabilidade do setor e pela provável certificação que o Sebrae, muito em breve, dará à produção local, que ficará apta a entrar oficialmente no mercado nacional. Continua na página A14


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A16

Cidades Sucesso do programa trouxe expansão Com o sucesso do Pais – que, em um ano, acabou com a mortalidade indígena na aldeia de Mato Grosso – veio sua expansão. Os dois idealizadores conseguiram ‘vender’ sua ideia para ser implantada em várias partes do País, graças à participação de vários órgãos públicos, como Sebrae – que, até hoje, presta consultoria às comunidades envolvidas e instituições bancárias que oferecem linha de financiamento para expansão- e

iniciativa privada. Em 2006, já havia 12 mil unidades em 23 estados brasileiros. Dessas, uma média de 90 estavam em Alagoas. Para se ter uma ideia, segundo dados do Sebrae/Alagoas, foram investidos, nessa época, mais de R$ 500 mil para implantação do projeto no Estado, sem contar com os R$ 5 mil por cada produtor, que recebeu seu quite. Atualmente, existem no Estado 370 unidades, distribuídas por várias regi-

Horta agroecológica virou fonte de renda para muitas famílias do Sertão alagoano

ões, com a perspectiva de serem implantadas outras centenas até o final deste ano. A novidade é a inserção de instituições que prestam assistência a dependentes químicos no projeto, além, é claro, da expansão da ajuda aos produtores pertencentes à agricultura familiar. Em março último, quando Aly Ndiaye esteve em Maceió, foram oficialmente inauguradas duas unidades, em Marechal Deodoro e Rio Largo. E.T.

Pais será implantado em outros países

Consultoria agregando valor à produção

Mas a grande novidade, a que deixa os olhos de Aly Ndiaye marejados de lágrimas, é a perspectiva real de levar o projeto até Senegal, na África, continente cujos índices de mortalidade infantil são considerados um dos maiores do mundo. Ele anunciou que, em abril, deverá ser instalada a primeira unidade internacional do Pais africana. É o projeto brasileiríssimo alçando voos no exterior. “Sem dúvida, o Pais é o maior projeto de agroecologia voltado para pequenas propriedades do mundo. Estou muito satisfeito com o fato da nossa idéia está crescendo; isso significa dizer que nosso trabalho está servindo de exemplo para o mundo, festejou Aly.

O Sebrae é considerado uma espécie de ‘salvador da pátria’ por cada produtor que é inserido no PAR. Isso acontece devido aos estreitos laços que se formam de cada um deles com o órgão, que participa de todas as etapas do processo de implantação através das consultorias que são oferecidas, das aulas práticas e teóricas, passando pela entrega dos quites até as consultorias voltadas para empreendedorismo. Em Alagoas, a gestora de projetos do Sebrae, Ana Carolina Ávila Mendonça, enfatiza que a implantação desse tipo de tecnologia vem melhorando a qualidade de vida de comunidades inteiras localizadas no Litoral, Agreste e Sertão do Estado, assim como contribuindo para a preservação do meio ambiente e até mesmo mudando o perfil socioeconômico de alguns municípios. “Nosso objetivo está sendo cumprindo, pois estamos acompanhando o crescimento da agricultura familiar através de uma alimentação segura, que utiliza técnicas de manejo que não fazem uso de agrotóxicos. Mas o que também é bastante positivo é que estamos presenciando a ascensão das cooperativas e associações que, juntas, passam a promover a sustentabilidade dos associados e cooperados”, enfatizou Ana Carolina. E l a é re s p o n s á v e l pelo gerenciamento do PAIS no Sertão alagoano. No momento, três cidades destacam-se nesse sentido: Poço das Trincheincaa e Pão Pão o de de ras, Água Branca

O que é o Pais? A ideia é simples, mas já ficou comprovado que gera excelentes resultados em curto prazo. Um sistema integrado com galinheiro central, horta ao redor, pastagem para galinhas, quintal agroecológico para frutas, verduras e hortaliças. Tudo movido ao sistema de iluminação por gotejamento e tudo trabalhando de forma interligada. Por exemplo: a galinha oferece adubo de qualidade primorosa e, ao mesmo tempo, serve de alimento para a família através de sua carne e de seus ovos. Se for usar termos científicos, trata-se de tecnologia social, onde são utilizados técnicas e processos de baixo custo, em qualquer ponto do País, desde que haja a participação da comunidade. Por ulaaul conta disso, sua manipula-

Aly Ndiayne diz que o Pais está servindo de exemplo para o mundo

ção é de fácil reaplicação e impacto comprovado. A meta é promover a transformação social. E isso se dá através das alternativas de trabalho e renda, realizada por cada produtor, surgidas para a agricultura familiar através da melhoria da qualidade da própria produção, tanto para consumo próprio quanto para a comercialização do produto. O Pais possui três características básicas: é agroecológico, integrado e sustentável. Na prática, isso significa dizer que é agroecológico porque dispensa uso de ações danosas ao meio ambiente, como o emprego de agrotóxicos (adubo e veneno), queimadas e desmatamentos. É de economia integrada porque alia a criação de animais com a produção vegetal e ainda utiliza insumos da propriedade em todo o processo produtivo. E é sustentável porque se compromete em preservar a qualidade do solo e das fontes de água, incentivar o associativismo dos produtores e apontar novos canais de comercialização dos produtos, permitindo boas colheitas agora e no futu fu turo tu uro ro. futuro.

O público-alvo são agricultores de baixa renda, assentados em projetos de reforma agrária; produtores de áreas remanescentes de quilombos e participantes de programas sociais do governo federal. Toda a Tecnologia PAR possui um critério-padrão para ser aplicada, independentemente do local onde isso aconteça. Para isso, os agricultores selecionados para disponibilizá-la em suas propriedades precisam fazer curso de capacitação durante quatro dias, sendo um dia de aula teórica e três de aula prática. Todo esse processo é desenvolvido pelo Sebrae de cada Estado. Nessa etapa, os agricultores aprendem conceitos de sistema de produção e de irrigação; agroecologia; princípios de sustentabilidade familiar; importância da integração de animais; noções de associativismo e formação de redes para escoamento e comercialização do produto. Já nas aulas práticas, o conteúdo é voltado para escolha do terreno; seleção das culturas; sistema de irrigação por gotejamento; associativismo e comercializa li zaaçãão, o, den d entrre outros. en ou utr tr E.T. lização, dentre

Ana Carolina Ávila acredita que projeto deverá ser certificado em breve

Açúcar. “Outra característica importante é o fato de haver terra plantada, água e energia em cada propriedade. O clima precisa ser úmido”, explica. De acordo com Ana Carolina, depois do processo de seleção e da conclusão dos cursos oferecidos, chega a hora mais esperada pelos produtores, quando o Sebrae distribui os quites – contendo linha de gotejamento, bomba, caixa d´água, estaca e tela. Cada um desses quites custa mais de R$ 5 mil, mas chega aos produtores de forma gratuita. Em 2007, no processo de implantação das 90 unidades alagoanas, o Sebrae gerenciou o investimento de mais de R$ 500 mil – que chegou através de várias instituições bancárias. Mas, para os agricultores, tudo fica a custo zero no processo de implantação. Quando se tornam autossustentáveis, os agricultores conseguem deixar a ajuda financeira e começam lucrar com a produção. Para isso, eles contam com linhas de financiamentos específicas para cada situação e para cada objetivo, que geralmente sãão ofertadas ofer of ertaada dass pe elo lo Banco Banco nco o são pelo

do Brasil e Banco do Nordeste em longo prazo e juros considerados baixos. E o associativismo tem contribuído muito para garantir a linha de crédito. Nessa etapa, contudo, o Sebrae continua oferecendo consultoria voltada para empreendedorismo e para o incentivo do associativismo e cooperativismo.Para as comunidades que seguem todos as orientações, como é o caso de Pão de Açúcar, o Sebrae começa a se articular para certificá-los. “Para isso, contudo, precisamos que a associação local apresente o volume de produção”, explicou Ana Carolina, acrescentando que o Sebrae já os inseriu os produtores em outro programa, o Alimento Seguro. Ela afirma que há uma grande satisfação por parte do Sebrae em participar de todo o processo, desde a implantação até a certificação, que deverá acontecer em breve. “Produzir sem veneno é uma tendência de mercado mundial que realmente promove uma transformação de vida, tanto do produtor como da população e da natureza”, c mp co mple ple leto ou E.T. completou.

Fotos: Igor Pereira

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br


O JORNAL l MACEIÓ, 1º DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A17

Cidades

www.mais.al cidade@ojornal-al.com.br

Prêmio às Mulheres Notáveis Marco Antônio

Prêmio Selma Bandeira foi oferecido às mulheres que se destacam na sociedade alagoana ALEXANDRE H. LINO alexandrehlino@yahoo.com.br

L

úcia Lira, Karla Padilha, Marcilene Costa, Rosinha da Adefal, Mellina Freitas, Ana Paula de Lima Pedrosa, Silvia Sacuno, Petrúcia Camelo, Valdice Gomes, Marialba Braga, Danielle Novis. Todas essas mulheres e mais algumas foram reconhecidas na entrega do 2º Prêmio Selma Bandeira, que visa reconhecer histórias de vida de mulheres que se destacam na sociedade alagoana. A homenagem foi entregue em um evento ocorrido no Teatro Deodoro, uma realização da empresa Eventur’s em parceria com a Prefeitura de Maceió, Instituto Zumbi dos Palmares, Sesi e Sebrae. Para o organizador do evento, Marcos Assunção, este foi um momento de muita emoção pelo reconhecimento de mulheres que dedicam suas vidas ao crescimento social, econômico, político e espiritual de toda a população de Alagoas. “São grandes nomes que lutaram e lutam pelo bem comum. A

homenagem soa singela por tudo que elas representam”, contou. Ao final do evento, uma homenagem à mãe da médica que dá nome ao prêmio emocionou a plateia. Alexandrina Bandeira recebeu uma placa reconhecendo a história de vida. Ainda de acordo com o organizador, o Prêmio Selma Bandeira foi oferecido no mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher. “Ele foi criado para homenagear as mulheres que se destacam nos mais diversos segmentos sociais em Alagoas. Ele busca reconhecer mulheres talentosas, competentes e guerreiras, além de motivar o surgimento de novas profissionais que possam contribuir no crescimento do Estado”, explicou Marcos Assunção, bastante emocionado. Elas agora têm a missão de dar continuidade à história de defesa das mulheres iniciada por Selma Bandeira. QUEM FOI Em Alagoas, Selma Bandeira é um exemplo de coragem e ousadia. A vida da alagoana foi marcada por sua contribuição na luta contra as discriminações políticas, econômicas e sociais em plena ditadura militar. Nascida em Delmiro Gouveia, no dia 1º de janeiro de 1944, foi médica, militante

política e deputada estadual. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal de Alagoas e foi uma das principais dirigentes do Partido Comunista Revolucionário. Essa militância fez com

"Prêmio foi criado para destacar as mulheres talentosas que se destacam nos mais diversos níveis na nossa sociedade " MARCOS ASSUNÇÃO, coordenador do prêmio Selma Bandeira

que ela fosse presa em Pernambuco, sendo depois a primeira anistiada política no Brasil, como explicou o irmão Petrúcio Bandeira, convidado para relatar detalhes da história da ex-deputada. Voltou para Alagoas, onde atuou como médica sanitarista. Meses antes de falecer em um acidente automobilístico, em 1986, participou da criação do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Mulher. Selma Bandeira morreu no dia 7 de setembro, dia da Independência do Brasil.

Foto oficial de todas as mulheres agraciadas com o prêmio Selma Bandeira, realizado na última quarta-feira

As premiadas Adriana Araújo – produtora cultural Ana Paula de Lima – militar Ângela Bahia – professora Ângela Monteiro – empresária Bernadete de Almeida – professora Danielle Novis – secretária estadual de Turismo Eliane Aquino – jornalista Eliana Perpétua – empresária Fátima Santiago – médica e vereadora Gabriela Amorim – bailarina Francineide Freire – empresária Jaqueline Martins – consultora Júlia Tavares – arquiteta Karla Padilha – promotora de Justiça

Lúcia Lira – empresária Margarida Procópio – ex-ministra da República Marialba Braga – procuradora de Estado Maria Goretti – jornalista Marijose Vasconcelos – pastora Mellina Freitas – prefeita de Piranhas Petrúcia Camelo – escritora Roberta Arruda – empresária Silvia Sacuno – executiva Solange Viegas – executiva Valdice Gomes – jornalista Vitória Costa – florista Alexandrina Bandeira – homenagem especial


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A18

Cidades

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br

SOLAR

Sertão vai produzir energia Divulgaçaão

Instituto Xingó doou placas para a produção de energia solar no Campus da Ufal no sertão

E

m 1921, a cidade de Delmiro Gouveia já apresentava interesse na implantação de energia elétrica e água canalizada. Agora, 90 anos depois, um grupo de pesquisadores do Campus do Sertão da Universidade Federal de Alagoas, com sede nesse município, pretende transformar a instituição na primeira academia do Brasil movida à energia solar. O Núcleo de Produção de Energia do Sertão, coordenado pelo professor Fernando Pinto Coelho, procura dimensionar energias renováveis no

Placas solares que captam a energia renovável

semiárido alagoano. A equipe começa suas atividades com a produção de energia solar,

a mais favorável de acordo com as condições climáticas da região. “Temos uma

verdadeira proposta de crescimento dentro da área das fontes energéticas renová-

veis, pois o Sertão possui uma taxa de insolação elevada, o que beneficia bastante a

produção de energia solar”, destacou o coordenador do projeto. Segundo Fernando, um dos principais empecilhos para o desenvolvimento dessa energia renovável é a importação de placas fotovoltaicas, responsáveis pela captação dos raios solares. Por isso, a meta do núcleo é a realização de pesquisas que auxiliem na produção desse material e na dinâmica econômica local. “Se conseguirmos fabricar placas próprias, proporcionaremos a criação de microempresas vinculadas à comunidade, que, por sua vez, vai terceirizar o produto. Temos uma perspectiva de apoio e uma proposta de desenvolvimento sustentável, que viabiliza uma comunidade estável, equilibrada”, ressaltou.

Projeto para placas solares a preço popular A iniciativa tem como principal parceiro o Instituto de Desenvolvimento Científico e Tecnológico de Xingó, que cedeu 21 placas fotovoltaicas, acumuladores de energia e painel solar – úteis para a geração de energia em todo o campus. Outra proposta possível com essa parceria é a implantação da Casa Popular de Energia Solar, orientada pela professora Janice

Rodrigues. “O projeto da Casa Popular é voltado para as áreas sociais. É um grande incentivo para as comunidades carentes, que poderão gerar energia para toda a residência com uma placa fotovoltaica. Isso exige que tenhamos uma tecnologia capaz de reduzir os custos de fabricação das placas, para que elas possam ser vendidas a preços populares”, declarou Fernando.

Uma biblioteca de energia renovável Para complementar os estudos realizados pelo núcleo de pesquisadores, será criada a Biblioteca de Energias Renováveis do Sertão, cujo levantamento dos livros já foi efetuado. O acervo bibliográfico, formado em grande parte por obras internacionais, será mais um auxílio para o conhecimento científico e para a difusão de técnicas de obtenção de energia pouco utilizadas, mas consideradas as principais alternativas não poluentes. Além disso, a equipe está engajada na participação em congressos e na ampliação de contatos com profissionais da área. “Teremos uma energia limpa, sem resíduos. Hoje, existe uma carência muito grande de mecanismos que não causem impactos ao meio ambiente. Então, há um grande diferencial na produção de energia limpa. Ao contrário dos rios impactados pelas hidrelétricas e dos desmatamentos ocasionados

pela construção de energia hidráulica, esse projeto representa ganhos na qualidade de vida da comunidade que vive no Sertão”, afirmou o coordenador do Núcleo de Produção de Energia do Sertão. O núcleo, composto por nove docentes e três bolsistas, está sob a orientação do especialista em energia solar Agnaldo Santos, que desenvolve grupo de pesquisa na área de energia e recursos naturais. Após a consolidação do projeto inicial, com operação prevista para este ano, os acadêmicos pretendem desenvolver pesquisas nas áreas de energia eólica e de biomassa. Sob essa perspectiva, o professor Fernando Pinto Coelho é categórico: “É uma felicidade muito grande saber que podemos ter a certeza de que no futuro essas pesquisas serão desenvolvidas e que, tecnologicamente, Alagoas poderá dar um passo à frente”.

Contribuição para o desenvolvimento Entre os interesses do projeto está o auxílio à rede empresarial do Sertão alagoano. Esse setor será beneficiado com os resultados que prometem minimizar as taxas de energia. Para isso, o núcleo tem o apoio da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, do Conselho Estadual de Política Energética (Cepe) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal). “Um dos nossos principais objetivos é o desenvolvimento tecnológico de energia solar que ofereça um acréscimo grande às receitas das empresas do Sertão de Alagoas, que podem dimen-

sionar algo muito positivo na produção de produtos por meio da energia solar”, revelou o professor. A medida também inclui a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), interessada na utilização de bombas que levam a água até os ductos elevatórios da empresa, de modo que esse processo seja realizado com a produção de energia solar. De acordo com o coordenador do Núcleo de Produção de Energia do Sertão, a direção da Casal já sinalizou a vontade de estabelecer convênio com a Ufal, para que a instituição produza placas fotovoltaicas.

CEREST MACEIÓ

Contra o stress no trabalho O Stress do trabalhador da saúde será o foco das próximas atividades desenvolvidas pelo Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Maceió da Secretaria Municipal de Saúde, que ministrará, nas unidades do município, um curso para debater a questão e ajudar os

profissionais da área a evitar que esse mal interfira e prejudique sua saúde mental e sua produtividade. Segundo a psicóloga do trabalho e coordenadora do Cerest, Denise Moreira, o objetivo da ação é possibilitar ao trabalhador, por meio de uma abordagem psicoló-

gica, compreender o que o tem levado a perder o controle emocional, reconhecendo os entraves que têm influenciado em sua vida e refletindo acerca do problema, buscando, assim, o equilíbrio em suas ações pessoais e profissionais. “Já existem pesquisas em que psicólogos perceberam

o quanto o estresse pode ser desencadeador de conflitos no ambiente de trabalho. Já estava mais do que na hora de aprofundar a discussão dessa doença – vista de forma banal – junto aos trabalhadores, reforçando os cuidados para que ela seja evitada”, afirma Denise.

Técnicas e dinâmicas para identificar graus Desenvolvidas pela coordenadora e pela psicóloga do trabalho Erivânia Ferreira, as atividades do curso “Trabalhando o Estresse do Trabalhador” são iniciadas com um questionário, seguido de técnicas de conhecimento e

dinâmicas de grupo, realizadas com o intuito de os profissionais identificarem o grau de estresse em que se encontram, estimulando a reflexão. O trabalhador que inicia um processo de irritabilidade, angústia, desinteresse, inse-

gurança e vários sintomas emocionais e físicos precisa estar atento quando esses sintomas começam a aparecer, pois eles sinalizam uma complexidade de sensações, onde o medo e a mudança de humor são frequen-

tes, podendo contaminar o ambiente de trabalho, criando um clima profissional desfavorável e doentio. “A partir dos conteúdos preventivos aplicados na ação, os funcionários das unidades de saúde terão condições de se prevenir”.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A19

Cidades

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br

OLIMPÍADAS DE LONDRES

Alunos vão representar AL Divulgaçaão

Dois alunos de escolas públicas estaduais vão representar o Estado nas olimpíadas de Londres

P

or meio do esporte e d a e d u c a ç ã o, o s jovens estudantes da Escola Estadual Romeu de Avelar, Luan Celi Gonçalves Nogueira e Beth Sâmara da Silva Lima, representarão o Brasil e Alagoas nas Olimpíadas de Londres e nos Jogos Escolares do Reino Unido. Os alunos foram selecionados através do Programa Inspiração Internacional, de responsabilidade do Governo do Reino Unido em parceria com o Ministério da Educação, Ministério do Esporte e a Secretaria de Estado da

Luan, professora Niedja e Beth: felizes com a escolha

Educação e do Esporte (SEE).

Com apenas 17 anos, Luan

será o único representante

brasileiro do programa que

participará do revezamento da tocha nos Jogos Olímpicos de 2012. Sobre a emoção de carregar o símbolo olímpico, Luan encarou o desafio com o entusiasmo que o levou até a última etapa da seleção para participar deste momento. “Um dos meus objetivos é tentar trazer para os alagoanos a experiência de participar de um evento tão importante como este. Prestarei atenção, principalmente, na organização do evento para aprender e poder repassar aqui na minha escola, além do aprendizado que terei com pessoas de vários locais do mundo”, relata. O jovem estudou desde o sétimo ano (antiga sexta série) na rede pública e iniciará, este ano, o curso de Relações Públicas na Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Selecionados Já Beth, 17 anos, será a sexta alagoana que participará dos Jogos Escolares do Reino Unido, realizando atividades como voluntária nos jogos esportivos. Em outros anos, representantes de escolas estaduais de Maceió, Palmeira dos índios e Barra de São Miguel foram selecionados para a atividade. Para a jovem, a oportunidade é um verdadeiro sonho.

“Acredito que para qualquer estudante que se dedica ao esporte e aos estudos esta oportunidade é um sonho e uma experiência que vou levar para a vida toda. Estou muito orgulhosa de representar o meu Estado e o meu País”, conta. A estudante terminou o Ensino Médio na rede pública e ingressou, este ano, no curso de História da Ufal.

Sonho de representar o Brasil A professora de inglês Niedja Balbino Egito acompanhou os jovens em todas as etapas da seleção do Programa Inspiração Internacional. Ela explica que além das atividades escolares, os estudantes participaram de treinamentos para desenvolver trabalhos em equipe e liderança esportiva na própria escola Romeu de Avelar e em outras instituições de ensino do Estado e do município. “Os estudantes desenvolveram atividades relacionadas ao esporte e à

arte, além de trabalhos voluntários em algumas instituições filantrópicas”, explica. Orgulhosa, a professora acredita que os jovens podem se tornar um espelho para os outros estudantes de escola pública. “O fato deles serem de escola pública e conseguirem alcançar este sonho de representar o seu País, assim tão jovens, é muito gratificante e motivo de orgulho para nós, professores, e deve ser para todos da sociedade”, afirma Niedja.

HOMICÍDIOS

AÇÃO CULTURAL

SDS vai criar força-tarefa

FMAC realiza oficina para Agente Jovem

A Secretaria de Estado da Defesa Social (Seds) vai criar uma força-tarefa para atuar na investigação e resolução de homicídios ocorridos na capital. O grupo formado por vários delegados, escrivães e agentes da Polícia Judiciária começa a atuar até o final de abril na nova Delegacia

de Homicídios, que será o embrião do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHHP), a ser implantado em Maceió e Arapiraca. Até o final do próximo mês, a Delegacia de Homicídios deverá entrar em funcionamento com nova estrutura funcional e recur-

sos humanos. A divisão será encarregada da investigação e resolução de todos os homicídios praticados na capital alagoana. Atualmente, a especializada trabalha com uma equipe comandada por um delegado, sendo a maioria dos crimes violentos apurados pelas distritais.

“Estamos copiando mais uma vez as boas práticas já existentes com sucesso em alguns estados, dando uma resposta à sociedade na investigação e conclusão de inquéritos policiais, a fim de acabar com a impunidade para quem comete crimes de homicídios”, ressaltou Dario César.

Polícia Civil terá o apoio da Força Nacional Segundo ele, inicialmente, a força-tarefa da Polícia Civil terá o apoio substancial da Polícia Judiciária da Força Nacional, que continua em Alagoas trabalhando na investigação de inquéritos pendentes. Mas, dentro de um ano,

a Defesa Social irá instalar a DHPP em uma instalação moderna construída exclusivamente para a nova especializada. “Até lá, estaremos trabalhando com uma força tarefa que comporá a Divisão de

Homicídios. Temos a plena convicção que estamos no caminho certo na segurança pública, o que está sendo atestado por todos os que conhecem e atuam nessa área, inclusive o Ministério da Justiça”, afir-

mou. A criação da força-tarefa para atuar nos crimes de homicídio foi definida esta semana numa reunião entre o secretário adjunto Paulo Cerqueira e o delegado geral da PC, José Edson.

A Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) realiza na terça-feira (3) a oficina de capacitação para o edital Prêmio Agente Jovem de Cultura, em Maceió/AL. A ação, realizada em parceria com a Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura (RRNE/MinC), terá a participação de representantes de pontos de cultura, instituições e coletivos culturais da região. O encontro terá início às 15h, no auditório da FMAC, e é aberto a todos os interessados no tema. A proposta da oficina é orientar os agentes culturais sobre o processo de inscrição no Prêmio Agente Jovem de Cultura, desenvolvido pelo Ministério da Cultura (MinC),

por meio da Secretaria de Cidadania Cultural, em parceria com a Secretaria Geral da Presidência da República/ Secretaria Nacional de Juventude e ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA) e da Saúde (MS). Pelo edital, serão contemplados 500 projetos, no valor de R$ 9 mil cada. O regulamento divide a premiação nas seguintes categorias: Jovem adolescente (15 a 17 anos), Jovem jovem (18 a 24 anos) e Jovem adulto (25 a 29 anos). As inscrições para o processo seletivo tiveram início dia 15 de dezembro do ano passado e permanecem abertas até 30 de abril. Mais informações podem ser obtidas pelo número 3315-3416.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A20

Cidades

www.mais.al cidade@ojornal-al.com.br

Conselho de Corretores de Imóveis avalia últimas ações Eduardo Leite/Estagiário

Investimentos em qualificação e na expansão da atuação do conselho foram pontos destacados

Presidente Vilmar Pinto diz que o investimento na formação do corretor foi um dos principais ganhos

C

orretores qualificados e com credibilidade. As conquistas realizadas pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) retratam atualmente um novo quadro e uma nova perspectiva para estes profissionais que tiveram melhorias não apenas na capacitação, mas também na expansão do mercado de trabalho. Os números dos últimos cinco anos comprovam que, com as conquistas estruturais e de qualificação, o número de corretores no Estado também teve um salto de 100%. O presidente do Conselho, Vilmar Pinto, tem hoje orgulho das conquistas da categoria e confirma “O Creci de Alagoas não deve nada em relação aos outros Estados”. Prova disso é o próprio espaço físico, conquista da atual gestão. As plenárias da categoria ocorrem atualmente na própria sede e são filmadas (antes nômades pelos auditórios alugados em Maceió). Além disso,

o órgão é finalmente provido de automóveis. Se a realidade atual mostra um horizonte próspero, ele foi construído na gestão de Vilmar Pinto. Nos olhos, um sentimento latente para quem observa: amor de falar do Creci em meia década devotada à presidência do Conselho. “Trinta anos no ramo, estou hoje presidente porque sou um apaixonado pelo Creci”, define. As conquistas, no entanto, revelam que os corretores já foram carentes de represen-

tação. Prova disso foi uma intervenção federal sofrida pelo conselho antes de 2007. Hoje, ao contrário, passou ser a referência que comanda a 5ª Região do Conselho Federal – compreendida entre os estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Paraíba. “Promovemos vários congressos, seminários, cursos e palestras com a participação de nomes nacionais, além de apoiarmos o curso de TTI (Técnico em Transações Imobiliárias) realizado pelo

Senac”. “Os o l h o s d o Cre c i ” também se voltaram para o interior. Em 2008, foi criada uma delegacia da entidade em Arapiraca, agilizando os processos do Agreste. A preocupação com a sociedade foi outro pilar. Nas atividades realizadas, em sua maioria, é cobrado um 2kg de alimentos não perecíveis que são doados a instituições de caridade. “Existiam 50 processos de denúncias pendentes e julgamos todos. Demos resposta

aos cidadãos e hoje Alagoas não apresenta nenhuma pendência”, conta o presidente. PARCERIAS Importantes conquistas se deram a partir de parceria com outras instituições. Uma das mais comemoradas pela categoria foi o acordo inédito no Brasil com a prefeitura de Maceió que possibilitou a criação de um posto municipal na sede do Creci, agilizando os processos de negociação e

dando maior comodidade ao corretor. A relação respeitosa do Conselho com governos, ministérios públicos, cartórios e outras representações facilitou as negociações envolvendo a regularização dos loteamentos clandestinos em Arapiraca, que tem avançado. “Hoje temos uma série de parcerias com os governos, imobiliárias, Ademi (Associação das Empresas do Mercado Imobiliário), Anoreg (Associação dos Notários e Registradores) e com os próprios corretores. Tudo isso aconteceu porque temos respeito pelo que fazemos, confirma Vilmar Pinto. “Conseguimos ainda um convênio com uma empresa que oferece previdência privada aos corretores com tabela especial”, diz. Outra parceria que garantiu tranqüilidade aos moradores de apartamento foi o acordo firmado entre Creci e os síndicos de Alagoas. Atualmente, a maioria dos imóveis cobra do corretor a carteira do Conselho, coibindo o profissional clandestino.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A21

Municípios

www.mais.al municipios@ojornal-al.com.br

IDSUS

°

Em 4 lugar, Jequiá da Praia passa outros municípios Cidade fica à frente dos maiores municípios do Estado de Alagoas no Índice de desempenho do SUS

C

om mais de 12 mil habitantes, Jequiá da Praia, no Litoral Sul de Alagoas, está acima das grandes cidades do Estado no Índice de Desempenho do SUS (IDSUS). O município ficou na 4ª colocação geral no Estado e, no grupo homogêneo, ficou na 2ª colocação. O IDSUS é um indicador síntese, que faz uma aferição contextualizada do desempenho do Sistema de Único de Saúde (SUS) quanto ao acesso (potencial ou obtido) e à efetividade da Atenção Básica, das Atenções Ambulatorial e Hospitalar e das Urgências e Emergências. A partir da análise e do cruzamento de uma série de indicadores simples e compostos, o IDSUS avalia o Sistema Único de Saúde que atende aos residentes nos municípios, regiões de saúde, estados, regiões, bem como,

em todo país. Em Alagoas, Jequiá da Praia faz parte da 6ª Região de Saúde do Estado composta pelos municípios de Igreja Nova, Penedo, Piaçabuçu, Feliz Deserto, Coruripe, Porto Real do Colégio e São Braz. Vale salientar ainda que a Comissão Intergestores Regionais (CIR) da 6ª Região é representada pelo secretário municipal de Saúde de Jequiá da Praia, Pedro Soares. Porém, o IDSUS se coloca como um importante subsídio para a formulação e execução de políticas públicas de saúde, tendo em vista que pode subsidiar gestores municipais, estaduais e federais a fortalecerem, em um compromisso compartilhado, seus sistemas e melhorarem a qualidade da atenção à saúde dos brasileiros. COMPARATIVO Na tabela divulgada pelo IDSUS, o município de Arapiraca, no agreste alagoano - a segunda maior cidade da região - aponta como a 1ª colocada no ranking com o IDSUS (6.67), índice de acesso ao SUS (6.6) e índice de quali-

Índice de Desenvolvimento do SUS na cidade é maior que de vários outros municípios do Estado

dade do SUS (7.02). Se compararmos com Jequiá da Praia, em números, apesar da população ser

menor, o pequeno município da região sul está bem avaliado nos índices. Os dados confirmam

o IDSUS (6.03), índice de acesso ao SUS (5.96) e índice de qualidade do SUS (7.67), ou seja, o município continua

em boa análise no Sistema de Único de Saúde (SUS), atrás apenas de Belém (3°), Pilar (2°) e Arapiraca (1°).

SANTANA DO IPANEMA

Hospital realiza mutirão hoje EDITORIA DE MUNICÍPIOS municipios@ojornal-al.com.br

C

ontinua hoje e na próxima terça, mais um mutirão cirúrgico no Hospital Regional Dr. Clodolfo Rodrigues de Melo. Desta vez as intervenções serão otorrinolaringológicas, com cirurgias de adenóide e amídala. O mutirão de otorrino, realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Santana do Ipanema, contempla pacientes dos 23 municípios do Sertão aten-

didos pela unidade hospitalar, beneficiando mais de cem pessoas. A triagem foi realizada nos dias 16 e 17 de março, onde a lista para as cirurgias foi definida pelo tempo de espera, a gravidade do caso e, principalmente, pela idade. Para as crianças que participarão do mutirão, o Hospital ofertará todo o apoio necessário, através de brincadeiras dos Doutores da Alegria, como foi feito durante o mutirão de catarata, que aconteceu de 15 a 17 de março. Para realizar

as intervenções, o Hospital aumentou sua equipe de profissionais que acompanharão os três médicos otorrinos no Centro Cirúrgico. “Aumentamos a equipe de enfermagem, instrumentadores e de esterelização para que possamos atender à demanda do mutirão”, ressalta a coordenadora do centro cirúrgico, Leliliane Sandrine. Na última sexta, a unidade de saúde realizou um mutirão de catarata, contemplando 46 pacientes. A realização dos mutirões objetiva diminuir a lista de espera.

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Viçosa é referência em projeto EDITORIA DE MUNICIPIOS municipios@ojornal-al.com.br

P

or ser a primeira cidade alagoana a aderir à Lei Federal n° 11.947, de junho de 2009, que prevê a destinação de, no mínimo, 30% dos recursos da alimentação escolar para a compra de produtos da agricultura familiar, Viçosa se tornou exemplo em alimentação saudável escolar em todo o Estado. Por este motivo, técnicos da Secretaria de Educação de Maceió (Semed) vieram ao município para conhecer o processo de implantação dos produtos agrícolas na alimentação escolar. Durante o encontro com os representantes da

Semed/Maceió, a nutricionista da Secretaria de Educação de Viçosa, Mônica Ribeiro, e José Marcelo dos Santos, técnico da Secretaria Municipal de Agricultura, explicaram como se deu a implantação dos alimentos da agricultura familiar no cardápio escolar. “Primeiro fomos às comunidades para fazer um diagnóstico do que o município produz. Em seguida foi realizada chamada pública dos agricultores interessados em fornecer alimentos ao município, que ocorre s e m e s t ra l m e n t e. Um a equipe do Ministério da Educação veio à cidade para nortear o nosso trabalho”, explicou José Marcelo. Mônica Ribeiro lembrou

que o trabalho é feito de uma forma integrada entre todas as secretarias municipais, principalmente as de Educação e de Agricultura. “Nós, da Educação, analisamos o que falta em cada escola e perguntamos ao Marcelo se os agricultores têm aquele alimento. José Marcelo, por sua vez, leva a tabela para as associações e compra o que precisamos. Quando um determinado alimento está em falta é feita a substituição por outro. A compra é realizada semanalmente. Temos um núcleo de controle de qualidade dos produtos comprados; se o alimento não estiver bom para consumo, não compramos”, explicou a nutricionista.


O JORNAL l MACEIĂ“, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A22

Publicidade

www.mais.al comercial@ojornal-al.com.br


O JORNAL l MACEIÓ, 1º DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A23

Arapiraca

www.mais.al municipios@ojornal-al.com.br Fotos: Izabelle Targino

Ovos de chocolate atraem compradores Fazendo chocolate caseiro há mais de 20 anos, confeiteira garante que demanda só aumenta IZABELLE TARGINO municipios@ojornal-al.com.br

D

u ra n t e a Se m a n a Santa, além dos peixes e vinhos, é tradição antiga a troca de ovos de chocolate. Nesta época, supermercados e lojas especializadas em chocolates ficam lotadas. Famílias inteiras saem para comprar ovos de chocolates dos mais variados tipos e tamanhos. Para isso, os supermercados se preparam o estoque para a grande demanda da época. De acordo com o gerente de um supermercado local, este ano a loja teve que aumentar o pedido. “Este ano, o pedido de ovos de chocolate foi maior que no ano passado. No ano passado o estoque acabou e tivemos que pegar das outras lojas. Este ano nós aumentamos o pedido”, disse o gerente. As vendas de ovos nos supermercados é muito grande, mas há quem prefira

Embalagens coloridas e capricho na finalização fazem toda a diferença para atrair compradores dos ovos caseiros

os tradicionais ovos caseiros. Em casa e trabalhando de forma artesanal, a doceira Eluina Targino faz ovos de chocolate há mais de 20 anos. Sua clientela é fiel. Todos os anos, além dos antigos clientes, novos aparecem e gostam do resultado. É o caso do empresário Nelson Rafael. Todos os anos, Nelson ia até o supermercado comprar

os ovos de páscoa. Este ano, resolveu fazer diferente, provou o ovo caseiro e gostou. “Eu não conhecia, mas achava que não eram bons. Resolvi provar, gostei e já fiz minha encomenda”, disse Nelson. Dona Eluina diz que seus clientes é boa e sua propaganda é feita boca a boca. Além do sabor, os ovos atraem as atenções pelo capricho das

embalagens e cestas decoradas com coelhos de pelúcia e vinhos. Dona Eluina diz que nessa época, o trabalho é intenso, mas é muito prazeroso. “Trabalhar com chocolate requer cuidado. Eu trabalho muito, mas é muito bom saber que os clientes gostaram. Eles sempre voltam e isso me deixa muito feliz”, declarou Eluina.

Chocolate caseiro de D. Eluina conquistou até os paladares mais exigentes

NO CANAÃ

Mais uma Arapiraquinha EDITORIA DE MUNICÍPIOS municipios@ojornal-al.com.br

O

s moradores do bairro Canaã foram presenteados com a terceira Arapiraquinha-biblioteca. O novo espaço tem sala de leitura e acesso a internet, para os para os moradores do Povoado Canaã. As famílias da comunidade também foram contempladas com a revitalização da Praça Antônio Juvino, que recebeu parque infantil, bancos e jardins. A primeira Arapiraquinha, Professora Neuza Gomes da Silva, foi inaugurada no ano de 2010, no bairro Jardim Esperança. O espaço público é concebido para o estímulo à leitura com três mil títulos, periódicos, acervos em braile.

para leitura de pessoas portadoras de deficiência visual, sala de acesso à internet com nove computadores, CDs, DVDs, mapas, jogos e bebeteca para abrigar recém-nascidos a partir de seis meses de vida. A segunda unidade foi entregue aos moradores do bairro Novo Horizonte, em agosto do ano passado. Como parte da programação, os alunos do Coral Flores das Paneiras, da Escola de Tempo Integral José Ursulino Malaquias, cantaram os Hinos Nacional e de Arapiraca para os presentes, bem como do líder comunitário Lídio Vicente e de representantes do Exército Brasileiro, tenente Silva e sargento Jota Carlos, além dos filhos da homenageada, os estudantes Kerolly Pimentel e Keverson Pimentel, juntamente com

"Se minha mãe estivesse aqui, com certeza estaria muito feliz com tudo isso" KEROLLY PIMENTEL, estudante homenageada na solenidade de inauguração

familiares, amigos, educadores, alunos e moradores da comunidade de Canaã. Ainda como parte da programação, as crianças tiveram direito à distribuição de pipoca e algodão doce. O grupo teatral Asas da Liberdade encenou uma peça educativa e o palhaço

Camarão fez apresentação para as crianças, jovens e adultos que acompanharam o evento. O líder comunitário Lídio Vicente falou em nome dos moradores da comunidade e agradeceu ao prefeito Luciano Barbosa e à secretária Ana Valéria Peixoto pela inauguração da Arapiraquinha e, também, pelas obras de revitalização da Praça Antônio Juvino. Emocionada, a estudante Kerolly Pimentel disse que a família estava agradecida pela homenagem. “Se minha mãe estivesse aqui, com certeza estaria muito feliz”, declarou a jovem, que recebeu das mãos do prefeito Luciano Barbosa um livro de pano confeccionado pelo programa Mães L e i t o ra s, Co s t u ra n d o a Leitura Para as Crianças.

Bens culturais para a comunidade O Projeto “Arapiraquinha” é uma iniciativa da Prefeitura de Arapiraca, por meio da Secretaria Municipal de Educação. As bibliotecas públicas digitais são construídas com recursos próprios e visam estimular a leitura e promover o acesso aos bens culturais e informacionais e gerar oportunidades de conhecimento para todos. Os espaços estão situados nos bairros mais vulneráveis do município. A primeira Arapiraquinha ProfessoraNeusa Gomes foi inaugurada no dia 1º de agosto de 2010, no bairro Jardim Esperança. Recebeu mais de 15 mil visitantes no período. Já a Arapiraquinha Professor Miguel Valeriano foi entregue aos moradores do bairro Novo Horizonte no dia 13 de agosto de 2011. Atraindo significativo número de usuários de todas as faixas etárias, as bibliotecas contam com um espaço multi-

cultural que disponibilizam o acesso à informação através do seu acervo composto por livros, periódicos, CDs, DVDs, mapas, jogos, acervo braille e acesso à internet. As Arapiraquinhas funcionam de segunda a sexta- feira, no período das 8 ao meio-dia, e das 13 às 17 horas, e das 18 às 21 horas. Aos sábados, domingos e feriados, o horário de funcionamento é da 14 às 17 horas. A Administração das Arapiraquinhas está a cargo das Escolas de Tempo Integral Claudecy Bispo; Escola Municipal Maçônica Perfeita União e Escola Fernando Collor de Mello, no Povoado Canaã. A equipe responsável pelas atividades é formada pela secretária Ana Valéria Peixoto; coordenadora-geral, a bibliotecária Wilma Nóbrega; Gorete Queiroz (coordenadora-pedagógica); Maria Cristina Oliveira (pedagoga e contadora de estórias); Sandra Lima (gerente de biblioteca).


O JORNAL l MACEIÓ, 1º DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A24

Arapiraca

www.mais.al municipios@ojornal-al.com.br

Espetáculo é um celeiro de artistas A Associação dos Artistas de Massaranduba (AAMA), responsável pela organização do espetáculo da Paixão de Cristo, vem desenvolvendo um trabalho de formação de atores desde sua fundação. Segundo o produtor-executivo da Paixão de Cristo, Wagno Godez, todos os anos várias pessoas entram no grupo. Ao mesmo tempo, outras já fazem parte da associação há mais de 15 anos. Desde então, novos talentos já foram descobertos, a exemplo de Edjanio de Almeida, que vai interpretar Judas, após uma grande evolução, profissionalismo e dedicação ao espetáculo da Paixão de Cristo em Arapiraca. Edjanio começou a atuar no espetáculo no ano de 2006, quando interpretou o apóstolo Tiago. Este foi seu primeiro passo como ator em Arapiraca. Em 2008 tirou sua carteira profissional como ator, participou de vários cursos de formação e oficinas, dentro e fora do estado de Alagoas como Formação ao Teatro do Oprimido (Candeeiro Aceso), Capacitação para grupos de Teatro (AAMA), Evolucionismo do Ator (Maceió), Expressão Coporal e Facial ( Welligton Santos), entre outros, que fazem parte do seu extenso currículo. Em 2011, Edjanio de Almeida atuou como Anjo e, este ano, o ator vai interpretar Judas, fazendo parte do elenco principal do espetáculo. Outro exemplo de crescimento profissional dentro da Paixão de Cristo é o de Flávia Cardoso, a professora que divide seu tempo entre as

aulas e o teatro. Flávia iniciou a carreira de atriz em 2004, quando começou a participar das oficinas na Companhia de Teatro Asas da Liberdade, do ator Marcos Cordeiro, que durante muitos anos interpretou Jesus na Paixão de Cristo. Desde então, a professora começou sua vida no mundo do teatro. Flávia conta que sempre participou das encenações da Paixão de Cristo, mas em eventos menores, como na Casa de Maria e nas Igrejas de Arapiraca. Em 2010, surgiu a primeira oportunidade de participa do grande espetáculo. “Eu nunca tinha tido oportunidade de participar. Em 2010 surgiu o convite para eu fazer o teste para interpretar Verônica e eu passei. Foi aí que comecei a participar deste grande evento”, contou Flávia. Foram dois anos como Verônica. Neste tempo, Flávia participou de várias oficinas oferecidas pela Associação dos Artistas da Massaranduba. Este ano, a professora ganhou mais um presente. “Este ano fui presenteada com o papel de Madalena. Foi uma surpresa e, ao mesmo tempo, uma emoção muito grande”, disse. A professora disse à reportagem de O Jornal que, apesar de amar a vida de artista, ainda não consegue sobreviver da profissão de atriz, mas a oportunidade de fazer Madalena é um grande passo em sua carreira. “A primeira coisa que senti foi o peso da responsabilidade e, ao mesmo tempo, fiquei muito feliz pela valorização e reconhecimento do meu trabalho”, relatou Flávia, que é atriz profissional. I.T.

Paixão de Cristo

Já está quase tudo pronto para a encenação da Paixão de Cristo em Arapiraca, maior espetáculo cênico ao ar livre de Alagoas, que acontece na cidade teatro construída no Morro da Massaranduba, nos dias 5, 6 e 7 de abril. Consi-

derado Patrimônio Cultural Imaterial do Estado pela Lei estadual nº 7.281, de 29 de setembro de 2011, o evento, além de atrair milhares de pessoas todos os anos, evidencia sua importância como produto cultural, valorizando a produ-

ção teatral da região, movimentando o turismo local, contribuindo para a geração de emprego e renda. Há 17 anos, a Paixão de Cristo emociona as pessoas que vão ao Morro da Massaranduba prestigiar o evento.

Preparativos tiveram início em janeiro IZABELLE TARGINO municipios@ojornal-al.com.br

O

trabalho de preparação para o espetáculo da Paixão de Cristo teve início em janeiro. São aproximadamente 300 pessoas envolvidas, entre técnicos, elenco e equipe de apoio. Segundo o Produtor Executivo do espetáculo, Wagno Godez, o início dos trabalhos envolve pesquisa, seleção de elenco e ensaios. No figurino, a coordena-

dora Vanessa Silva, explicou que primeiro é feito um levantamento de todas as peças para avaliar o que pode ser ajustado, reformado e, em seguida é a vez das roupas que necessitam ser confeccionadas. A partir de então, é feito um cronograma que vai desde os reparos das peças até a entrega. O cenário já está nos acabamentos finais e foi construído numa área de aproximadamente 35.000,00 m².

Cenário foi construído numa área que pode abrigar mais de 7 mil pessoas

A montagem dos cenários começou a três semanas e agora já está na parte de pintura e acabamento. O terreno foi preparado de tal forma que os seis cenários se tornem seis anfiteatros com capacidade para sete mil pessoas que vão prestigiar duas horas de espetáculo. Segundo Wagno Godez, durante esta semana serão colocados os últimos adereços dos cenários, além da iluminação. Os ensaios também já

Equipe de montagem trabalha ajustando os últimos detalhes do cenário

Falta de estrutura prejudica espetáculo Flávia Cardoso vai interpretar o papel de Maria Madalena pela primeira vez

Apesar de atrair público de Arapiraca e de vários outros municípios da região, o espetáculo da Paixão de Cristo tem problemas com a falta de estrutura. Este ano, assim como no ano passado, o espetáculo será encenado apenas com artistas da terra, a maioria deles de Arapiraca. Segundo Wagno Godez, trazer artistas nacionais valoriza o espetáculo e o coloca na mídia, mas isso requer mais recursos e a associação não tem como bancar. “ To d o o e s p e t á c u l o requer investimento, principalmente investimento de mídia. Quando se investe em mídia, visualizamos o retorno em público. Por outro lado, se você não tem mídia, todo o investimento para o

Três dias de espetáculo para um público de mais de 7 mil pessoas espetáculo acaba não sendo compensando”, explicou o produtor-executivo. Hoje, o espetáculo tem como patrocinador oficial a Chesf e apoio da Prefeitura Municipal e do governo do Estado, mas, para que o espetáculo se transformasse num produto turístico, a exemplo de Nova Jerusalém, seria necessário um grande investimento, principalmente em infraestrutura.

estão em fase final e o último acontece hoje, já com o os cenários quase prontos. Uma das novidades do espetáculo para este ano serão os efeitos pirotécnicos. A elaboração, montagem execução dos efeitos durante a apresentação, além de uma queima de fogos durante o encerramento será realizada por uma empresa do Recife, contratada para o evento. “Estamos trabalhando para poder surpreender o público,” afirmou Wagno.

“Nós precisamos de vias de acesso pavimentadas, espaço para estacionamento, melhor iluminação, praças de alimentação, entre outras coisas, para evento para que ele seja trabalhando enquanto produto turístico”, explicou. Porém, durante os três dias de espetáculo, uma grande estrutura é montada para receber as milhares de pessoas que visitam o morro. É montado um esquema de segurança, as vias de acesso são melhoradas, a prefeitura coloca iluminação, mas isso só atende ao público local. “Se for pensar em trazer pessoas de fora, precisa um investimento maior em estrutura e isso não depende da associação, e sim de governo municipal e estadual”, expôs. I.T.

AAMA A Associação dos Artistas da Massaranduba (AAMA) foi fundada em 21 de novembro de 2004 e é formada por artistas responsáveis pela produção e montagem do espetáculo da Paixão de Cristo, que acontece no Morro da Massaranduba, em Arapiraca. A AAMA tem como finalidade contribuir para o desenvolvimento das artes cênicas, através da realização de cursos, seminários, palestras, mostras, festivais, entre outros. No ano de 2009, a associação foi considerada de Utilidade Pública Municipal. Através da Lei Municipal 2.632/2009. Atualmente tem como presidente Vanessa da Silva. I.T.


O JORNAL l MACEIÓ, 1º DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A25

Economia

www.mais.al economia@ojornal-al.com.br Thiago Sampaio

“O cliente sempre volta”, afirma empresário

Mercado de Jaraguá: restaurantes sobrevivem sem o dinheiro de plástico

Bares e restaurantes: pagamento só em “cash” Opção por não modernizar pagamento não afasta os clientes em vários estabelecimentos FLÁVIA BATISTA flaviabatista@ojornal-al.com.br

P

opularidade é a palavra ideal para definir um seleto grupo de estabelecimentos comerciais de Maceió que caíram no gosto da clientela e garantiram a sobrevivência no ramo de restaurantes, apesar de resistirem, há anos, a modernização de alguns serviços. Adotando a estratégia de mercado de “ter capital de giro sempre à mão”, eles optaram por não aderir ao apelo das operadoras de cartão de crédito e débito,

trabalham exclusivamente com pagamentos em “cash”, em dinheiro, e, mesmo assim, contam com uma quantidade considerável de clientes e gozam do privilégio de ter a casa cheia quase todos os dias. O atendimento, a intimidade com o ambiente, a comida boa, a bebida gelada. Uma série de razões pode ser aplicada aos bares e restaurantes de Maceió que dispensam as bandeiras nacionais ou internacionais de cartões de crédito e, ainda assim, conseguem segurar sua clientela. Mas, popularidade é provavelmente uma das boas explicações para garantir o sucesso num dos ramos mais concorridos do varejo. “Cada empresário conhece o público que tem e o que quer atingir. Então ele adota o modelo de negócio que mais se adapta às

"Cada empresário conhece o público que tem e o que quer atingir. Ele adota o melhor modelo" MARCOS ALENCAR, gerente de Atendimento do Sebrae/Alagoas

suas necessidades, confiante de que sua clientela vai entender e aceitar as suas condições de funcionamento”, explica o gerente de Atendimento Empresarial do Sebrae/AL, Marcos Alencar. A escolha do modelo de gestão de cada negócio, entretanto, vai condicioná-lo a

alguns fatores, segundo alerta o gerente. “Independente da forma de trabalho que adote, o empresário pode ter de driblar algumas intempéries. Não dar a opção de pagar com cartão de crédito, submete o dono do estabelecimento à falta de segurança, por exemplo, já que ele vai estar sempre com o apurado do dia em caixa. Além disso, ele opta a não, dar certa comodidade ao cliente, já que muitas pessoas preferem não circular com dinheiro à mão”, pontua Alencar. Entretanto, partindo do pressuposto de que o empresário conhece seu público, vai saber a estratégia ideal para atingi-lo e agrada-lo. “Se o restaurante vale o custo-benefício, certamente o cliente continua frequentando”, afirmou o gerente do Sebrae. Continua na página A26

De fato, o detalhe de ter que dispor de dinheiro à mão para frequentar um bar ou restaurante nem sempre é a opção mais segura para o cliente. Mas, se o lugar justificar, ele faz o sacrifício. Comida boa, preço acessível e rapidez no atendimento garantem aos restaurantes estabelecidos no Mercado Público do Jaraguá, mesas cheias diariamente apesar de, nenhum deles aceitar cartões de crédito ou débito como forma de pagamento. No restaurante da Maria Salete Costa, a Companhia da Alimentação, a obrigação de ter dinheiro sempre à mão para pagar a conta nunca foi impedimento para seus clientes. “Não me preocupo com isso. Já recebi algumas propostas para colocar cartão aqui, mas nunca quis”, afirmou, confiante. E é com esta forma de trabalho que, há 15 anos, Maria Salete vê as mesas do seu restaurante sempre cheias. “Vai dando pra pagar as contas”, diz, sem esconder a falsa modéstia. “Uma vez ou outra vem um cliente aqui e pergunta se eu aceito cartão. Quando eu digo que pagamento só à vista, ele vai ao banco, tira o dinheiro e volta para comer”, garante. “O cliente sempre volta”, afirma. Ter o apurado do dia para renovar o estoque, pagar os funcionários e recomeçar tudo algumas horas depois é uma das explicações dada pela pequena empresária. “Trabalhar com cartão de crédito não ia dar a agilidade que eu preciso aqui no restau-

rante. Além disso, as pessoas que vem aqui não têm tempo a perder. Elas vêm, comem e vão embora, tudo muito rápido. Se eu for perder tempo em passar o cartão na maquininha, perco cliente também”, definiu. Em frente ao restaurante de Maria Salete, outra pequena empresária adota o mesmo sistema de trabalho. A baiana Josefa dos Santos Silva, dona do Recanto da Baiana está estabelecida no Mercado do Jaraguá há 10 anos. Desde então, vende refeições no café da manhã e no almoço, todos os dias, cobrando pagamento em dinheiro a todos os clientes que lotam as mesas do estabelecimento nos dois expedientes. “Não vejo necessidade de ter cartão de crédito aqui no restaurante. Meu cliente não sente falta disso”, afirmou a empresária baiana. Depois de receber algumas propostas de operadoras de cartão de crédito, Josefa chegou até a cogitar a possibilidade de adotar o pagamento financiado. Mas desistiu depois de fazer as contas e comparar as vantagens do método atual com o faturamento a partir do uso do cartão de crédito. “Não vale a pena. Além das taxas, teria de contratar mais um funcionário para ficar no caixa e operar o cartão”, detalhou. “Se um dia eu sentir que o movimento do restaurante está caindo e o cartão possa dar uma recuperada na quantidade de clientes, aí volto a pensar em colocar cartão. Mas, enquanto isso, não quero. Pagamento só com dinheiro”, definiu. F.B. Arquivo

Marcos Alencar, do Sebrae/AL: “Tem que analisar bem o custo-benefício”


O JORNAL l MACEIÓ, 1º DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A26

Economia

www.mais.al economia@ojornal-al.com.br Fotos: Marco Antônio

No estabelecimento de Gustavo Mendonça, uso apenas de cheque e dinheiro

Recusa do cartão tem como base o não acesso às linhas de financiamento O gerente de Atendimento Empresarial do Sebrae/AL, Marcos Alencar, aponta que o perfil do empresário que escolhe esta forma de trabalho é geralmente aquele que não tem acesso fácil às linhas de financiamento e, por precisarem de capital de giro para manter seus negócios em funcionamento, não têm muitas opções a escolher. “O dinheiro que recebe do cliente é o mesmo que paga,

de imediato, o funcionário e compra o material para o outro dia de trabalho”, definiu. A necessidade de ter capital de giro à mão foi o motivo para o empresário Gustavo Mendonça desistir de trabalhar com cartão de crédito e débito há alguns anos. Dono do Restaurante do Zezé, no litoral Norte da capital, o pequeno empresário, entretanto, não viu o movimento da sua casa cair, depois que

passou a cobrar da sua clientela o pagamento à vista. “O inconveniente do cartão de crédito é que fazemos uma venda hoje e só recebemos 30 dias depois. Além das taxas que temos de pagar. Alguns clientes reclamaram depois que adotamos pagamento exclusivamente à vista, mas aqueles cativos e os que conquistamos todos os dias voltam apesar de não ter a comodidade do pagamento financiado”, contou o

"O inconveniente do cartão de crédito é que vendemos hoje e só recebemos com 30 dias" GUSTAVO MENDONÇA, proprietário do restaurante do Zezé, sobre as dificuldade de usar cartão

empresário. Com um cardápio especializado em filés, clientes ávidos por provar a culinária do Restaurante do Zezé lotam as mesas da casa e, muitas vezes, deixam outros em fila de espera. Tanto que o restaurante já ampliou e tem planos para expandir ainda mais. “Se o cliente vem e não tem dinheiro, pode passar um cheque. A gente sempre conversa, dá um jeito de fazê-lo voltar”,

confessa Mendonça. A necessidade de agradar a novos públicos e atender a demanda que provavelmente será intensificada com o crescimento do litoral norte fizeram, entretanto, o empresário repensar a possibilidade do pagamento financiado. “Estamos estudando a possibilidade de voltar a trabalhar com cartão. Dentro de dois ou três meses talvez a gente volte a aceitar”, antecipou. F.B.

Segundo Osiane, lucro cresceu após a decisão de passar a aceitar o cartão

Empresária aceita cartão e amplia mercado Anos depois de trabalhar exclusivamente com pagamento à vista e não encontrar resistência por parte do seu público, a empresária Osiane Acioli resolveu adotar uma nova estratégia de mercado e se lançar no uso de cartão de crédito e débito no Bar Casa Amarela. “Meus clientes não reclamavam, já sabiam como a gente trabalhava. Mas, percebi que meu lucro ia aumentar se ampliasse as formas de pagamento”, contou a empresária. Há cerca de três meses a casa, que sempre gozou do privilégio de ter um público assíduo, e em quantidade satisfatória, passou a aceitar pagamento com cartão de débito. “Primeiro, implantamos o débito e vimos que a aceitação foi muito boa. Porque tinha umas pessoas que vinham com pouco

dinheiro e, por precisar pagar à vista, não consumiam o quanto queriam”, contou Osiane Acioli. O passo seguinte foi dado há um mês, quando o bar passou a receber pagamentos com cartão de crédito. “Agora, melhorou bastante, porque mesmo se não tiver dinheiro na hora, o cliente passa o cartão e consome o quanto quiser. Quando não trabalhávamos neste sistema, alguns clientes saiam para pegar dinheiro e não voltavam. Perdi algumas vendas por causa disso”, confessou. “Arrependo-me de não ter colocado este tipo de pagamento antes, porque o movimento que já era bom, melhorou bastante”, comparou. A mudança de estratégia da empresária Osiane Acioli foi o que o gerente do Sebrae/ AL, Marcos Alencar, avaliou

como ajustamento para atingir as metas propostas. “Cabe ao empresário ajustar a sua conduta para atender melhor à sua clientela e às suas necessidades”, orientou. Mas, segundo avaliou, tudo é muito relativo, porque n e m s e m p re o s i s t e m a adotado por um, se enquadra ao perfil de outro estabelecimento. “Há casos em outros estados, por exemplo, que comerciantes de uma rua inteira perceberam que os clientes estavam se afastando por causa da violência. Então, os empresários resolveram trabalhar exclusivamente com pagamento financiado. Aboliram o pagamento à vista. O resultado foi que os assaltos diminuíram e as vendas retornaram. Cada caso tem que avaliar o que é vantagem para o seu crescimento”, orientou. F.B.


O JORNAL l MACEIÓ, 1º DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A27

Economia

www.mais.al economia@ojornal-al.com.br

MIAMI

Brasileiros lideram compra de imóveis Em 2011 foram adquiridos cerca de 150 imóveis com valor de até US$ 3 milhões

O

s brasileiros foram, entre os estrangeiros, os que mais compraram imóveis acima de US$ 1 milhão em Miami, nos Estados Unidos, no ano passado. Eles também ficaram na vice-liderança do ranking de compradores internacionais na região para todas as faixas de preço de imóveis, com 12% dos negócios, atrás somente dos venezuelanos (15%), revela uma pesquisa feita pelo sindicato dos corretores de Miami (Miami Realty Association). Em números redondos, os brasileiros adquiriram em 2011 cerca de 150 imóveis avaliados entre US$ 1 milhão e US$ 3 milhões, em Miami e Fort Lauderdale. É exatamente atrás desses compradores que o diretor da filial da Flórida (EUA) da One Sotheby’s International Realty, Daniel de la Vega, está desde segunda-feira no País. Ele busca compradores para um empreendimento residencial de alto padrão em Miami, chamado Bellini, que fica em Williams Island. São 70 apartamentos distribuídos por

Devido à forte demanda por imóveis, apartamentos, sobretudo de luxo, vários condomínios estão sendo erguidos

24 andares. Com área que varia entre 208 metros quadrados e 406 metros quadrados, os preços dos apartamentos oscilam entre US$ 1,050 milhão e US$ 4,250 milhões, respectivamente. O empreendimento começou a ser construído em outubro de 2011 e deve ser concluído em junho de 2013. O projeto tem área de lazer com 16 quadras de tênis, marina

para ancoragem de barcos e elevador privativo para cada residência. “Estamos muito contentes com o resultado de vendas obtido até agora”, afirma Vega, sem revelar números. Os negócios fechados do empreendimento até o momento não incluem os brasileiros, segmento de mercado que começará a ser garimpado a partir de agora.

Vega conta que a estratégia da imobiliária é vir a cada três meses ao Brasil para vender o empreendimento. Nesta semana, ele se reuniu com os corretores brasileiros, mas houve encontros com clientes interessados no empreendimento. Segundo ele, o desempenho da economia do País, associado à preferência do brasileiro por Miami, é o motivo que o trouxe até aqui.

Cidade é a mais latina dos Estados Unidos “Se tivéssemos vendendo um empreendimento no Alasca, não estaríamos aqui. O brasileiro está comprando é em Miami”, diz Vega. Ele explica que, além de ser um destino internacional de fácil acesso, vários outros fatores atraem os brasileiros para lá: grandes shoppings, praias belíssimas e as pessoas falando espanhol e até português. “Miami é uma cidade quase latina e muito familiar para os brasileiros”. Ele observa que nem precisa fazer muito esforço para vender os imóveis. “Os brasileiros, quando vêm procurar um imóvel em Miami, já estão vendidos”, brinca. PREÇOS Vega observa que não é possível comparar os preços do metro quadrado em São Paulo com os de Miami por causa da localização dos imóveis, mas afirma que as cotações de lá estão mais em conta. No caso do empreendimento que ele está vendendo, o preço do metro quadrado de área total varia entre US$ 4,2 mil e US$ 7,4 mil, dependendo do tipo de apartamento. Ele também ressalta que, depois da crise imobiliária que atingiu os Estados dos Unidos em setembro de 2008, com a quebra do Lehman Brothers, a tendência dos preços é de alta. Em dólar, os preços dos imóveis em Miami estão 50% menores em relação ao pico, atingido em 2006. Também as cotações estão no mesmo nível de dez anos atrás. No ano passado, Vega já esteve no País vendendo outros empreendimentos e

obteve resultados positivos. De um total de 120 clientes atendidos, 60% fecharam negócios e os 40% restantes estão em fase de negociação. Ele explica que há uma fatia

US$ 7,4 mil Esse é o valor do metro quadrado, dependendo do tipo de apartamento de compradores brasileiros que ainda tem certa insegurança de comprar um imóvel no exterior. “Eles consultam advogados e demoram mais tempo para fechar o negócio”. PERFIS De qualquer forma, Vega já identificou três perfis de compradores brasileiros em Miami. O primeiro grupo é formado por investidores que adquirem o imóvel para alugar. O segundo grupo é de jovens executivos solteiros, que procuram apartamentos com um único quarto e que oferecem serviços. O último grupo reúne famílias que já frequentam Miami, possuem um imóvel e querem comprar outro. Ele observa que quando um brasileiro adquire um imóvel,aparecem outros , amigos ou parentes, querendo comprar imóveis. A preferência é pela compra de um imóvel no mesmo bairro e, se possível, no mesmo prédio no qual os parentes e amigos já têm uma propriedade.


O JORNAL l MACEIĂ“, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A28

Publicidade

www.mais.al comercial@ojornal-al.com.br


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A29

Imobiliário

www.mais.al imobiliario@ojornal-al.com.br

NO BRASIL

Imóveis.Com Da Redação imobiliario@ojornal-al.com.br

84º ENIC stão abertas as inscrições para o 84º Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic), que será realizado de 27 a 29 de junho, no Expominas, em Belo Horizonte (MG). A abertura será no dia 27, no Palácio das Artes, a partir das 20h. A festa de encerramento será no dia 29, no Domus XX, e contará com a presença do cantor Diogo Nogueira e participação de músicos mineiros.

E

Galeria

Mais de 57% da Classe C querem um imóvel Segundo pesquisa do Instituto Data Popular, brasileiros dão prazo de dois anos para comprar um imóvel

O

objetivo de 11 milhões de famílias, pertencentes à nova classe média do Brasil, é comprar um imóvel nos próximos dois anos. O número foi divulgado, semana passada, pelo Instituto Data Popular. Conforme os dados do estudo “A nova classe média e o mercado de reforma e construção”, 57,6% integrantes dessa faixa social pretendem realizar o sonho de ser possuidor do próprio lar, em breve. A intenção de compra da classe C supera, inclusive, a das classes A e B (2,9

Na reunião-almoço da última terça-feira ocorreu a colocação da foto do empresário Jubson Uchoa Lopes na galeria de ex-presidentes da entidade, na sala de reuniões da Ademi-AL. O atual presidente, Guilherme Melro, destacou a contribuição de Jubson Uchoa para a Ademi-AL, como a aquisição da atual sede da entidade.

“Corretor Global” Por que o corretor de imóveis deve atuar globalmente? Como e por onde começar? Estas foram questões que nortearam o evento Corretor Global, realizado no auditório do Centro de Eventos da AIAMU, em Porto Alegre (RS). Mais de 200 corretores de imóveis acompanharam o debate de líderes do setor imobiliário sobre a importância de uma atuação globalizada. Abrindo o ciclo de eventos Corretor Global 2012, o CEO do Redimob, Alessandro Stüpp saudou os participantes, enfatizando a importância do evento.

Vale a pena investir em imóveis Apesar do crescente endividamento das construtoras e incorporadoras, o preço do m² em São Paulo e no Rio de Janeiro continua a subir. Segundo o índice Fipe-Zap, a valorização no preço dos imóveis entre 2008 e 2011 chegou a 155,4% no Rio de Janeiro e 123,8% em São Paulo. No entanto, compradores de imóveis reclamam do atraso na entrega das chaves. Este fato está se tornando uma constante, as queixas contra as incorporadoras via internet cresceram 581% em relação ao ano de 2009.

Um profissional no mercado Uma empresa respeitada no mercado é de fundamental importância na carreira de um agente imobiliário, oferecendo estrutura adequada e oportunidade para o desenvolvimento profissional. Por sua vez, o corretor deve estar qualificado e a altura para representar a empresa, sempre motivado e mantendo um bom relacionamento com o grupo. Saber separar sua vida pessoal da profissional e procurar otimizar seu tempo para gerar melhores resultados dentro da organização são virtudes importantes. Um bom profissional busca sempre a excelência em seu atendimento, e deve orgulhosamente mostrar todas estas qualidades.

milhões ou 15,2%) e da D e E (5,2 milhões ou o mesmo que 27,2%). Ao todo, são 19,2 milhões de famílias espalhadas por todo o território nacional com o mesmo desejo. “Mais da metade da nova classe média pretende reformar ou adquirir um imóvel nos próximos anos, o que significa que o mercado da reforma e construção deve abrir os olhos para este consumidor, que já responde por 11 milhões de famílias que desejam colocar o sonho da casa própria em prática”, reforça o sócio diretor do Instituto, Renato Meirelles, reforçando a importância para a economia da mudança de comportamento da classe C. A pesquisa aponta também que 70,8% dos domicílios da classe média estão quitados, ante 73,7% e 73,1% das classes A e B, respectivamente, e 69,5% e

73,7% das classes D e E. O levantamento mostrou ainda que tipo de imóvel predomina em cada faixa social. Na alta renda, as casas representam 66,5% dos imóveis, enquanto que na classe média, 92,1%. Já na parte da população mais pobre, o percentual é ainda maior, 97,4%. Entre os que moram em apartamento, boa parte pertence à alta renda (33,4%), seguida pela classe média (7,6%) e a baixa renda(2,2%). Qu a n d o o a s s u n t o é reforma, mais uma vez a nova classe média se destaca mais uma vez. No total, 24,5 milhões de famílias dizem ter a intenção, com 57,8% dessa faixa de renda dizendo que pretendem reformar seu imóvel nos próximos 12

meses, o mesmo que 14,2 milhões. Outros 13,9% (3,4 milhões) são das camadas A e B, e 28,3% (6,9 milhões) das classes D e E. A pesquisa também explorou os cômodos que têm predileção em serem reformados. “Os brasileiros em geral apontam o quarto como o cômodo preferido da casa, por ser este o seu local de repouso e, algumas vezes, de privacidade. A sala é citada como segunda opção, mas é sempre priorizada na hora de decorar, pois é o lugar onde todos recebem as visitas”, conta Renato. Os bancos concederam R$ 10,8 bilhões em empréstimos com recursos da caderneta de poupança para a construção e compra de imóveis no primeiro bimestre, com aumento de 10,2% ante igual intervalo em 2011.

DADOS DO CAGED

Setor abriu vagas no Brasil O saldo entre admissões e desligamentos na construção civil, nos oito últimos anos, foi positivo em mais de 45.744 vagas, no Estado. As informações são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego. O mercado de trabalho se aquece e com ele as expectativas de evolução na carreira. No topo do prédio de 22 andares que está prestes a ser entregue ao mercado imobiliário, em um dos bairros mais elitizados de Fortaleza, José de Oliveira Lima, comemora a maturidade e o ápice de sua carreira profissional. Nada mal para quem, aos 16 anos, deu início a uma dura saga em que fora ajudante de tudo (do mecânico ao marceneiro). Só que a sorte começou a mudar. Deixou de ser chamado de auxiliar ao abraçar a função de ferreiro. Daí foi um pulo para servente. Há dez anos,

finalmente, a grande chance da vida dele. E o cearense de uma família pobre de Juazeiro do Norte não a desperdiçou. Virou mestre de obras da Scopa Engenharia. Hoje, as 44 anos, chega a comandar 120 homens no canteiro. Na hierarquia da obra, somente está abaixo do engenheiro, arquiteto e dos donos da construtora. O mestre Oliveira, como no ditado popular, soube juntar a fome à vontade de comer. Percebeu o avanço da construção civil e investiu na sua capacidade técnica e vontade de trabalhar. O resultado foram as sucessivas promoções, ou melhor, ´classificações”, como ele prefere dizer. “Esta semana mesmo a gente classificou mais uma pessoa para ser encarregado. A demanda está muito grande e a empresa sempre procura investir na gente. Tenho orgulho em ser um exemplo para os que estão trabalhando comigo”, conta,

com o prazer de quem sempre participa desse tipo de escolha. OPORTUNIDADES Para um dos diretores da Scopa, Marcelo Pordeus, o boom da construção civil está abrindo cada vez mais brechas, que, em décadas anteriores, eram consideradas somente exceções. “O mercado está aquecido. A construção civil não está sentindo o mesmo que a indústria da transformação. Pelo contrário, está em ascensão. E investir no funcionário da terra tem sido uma boa alternativa para suprir a carência de mão de obra. É bom para o empresário e para o trabalhador”, avalia. De acordo com projeção do vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), André Montenegro, esse momento de pujança do segmento deve permanecer por mais uma década. “Vamos

precisar de pelo menos 150 mil operários na construção para atender à demanda que vem por aí. É mais do que duplicar a disponibilidade atual de postos de emprego. Só a refinaria e a siderúrgica vão absorver 22 mil cargos na área”, estima. Conforme com dados do Caged, a última vez que as demissões superaram as contratações foi em 2003, quando 1,4 mil vagas extinguiram-se. “Aconselho quem quiser seguir para construção, que vale a pena. Somos o único segmento da indústria a dar participação nos lucros, e todos os reajustes dos últimos anos foram acima da inflação. Estamos crescendo”, indica André. Conforme o relatório do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), o crescimento entre 2010 e 2011 do Valor Adicionado da construção civil (4,9%) foi dez vezes superior à evolução da indústria como um todo (0,5%).


O JORNAL l MACEIĂ“, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A30

Publicidade

www.mais.al comercial@ojornal-al.com.br


A32

O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO www.mais.al reservas@ojornal-al.com.br

REF. 028 – LITORAL NORTE.COND. SAUAÇUHY – Linda casa duplex de veraneio, com terraço, sala de visita, 02 quartos reversíveis com armários, cozinha com armários, com piscina, churrasqueira, bar, quadra de esportes, há 150 da praia.R$ 170 mil.TR. 93514440 / 8729-0144 - CRECI 343. VENDO casas no Jacintinho. Valores R$ 170, 30, 32 e 100 mil; e duas casas por R$ 70 mil, como também no Poço casas nos valores de R$ 350 e 190 mil; e em Jatiúca casas por R$ 155 mil. Tratar pelos telefones: 8868-4938/ 9113-8185/ 9612-4077/ 8147-1431. Creci 1736 4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

PAJUÇARA JÔ 04 – PAJUÇARA – Aqui tem tudo de bom,só tá faltando você! Casa c/ 03 quartos, sem 01 suíte,sala em “L”,garagem,jardim de inverno,sala de Tv, despensa, cozinha,WC social, área e wc de serviço, quintal. Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 / 9902.7132 Creci 2523 SERRARIA REF. 024 – SERRARIA VENDO casa Conjunto Carajás. Jardim terraço 03 vagas, sala de estar e jantar, 03 quartos sendo 01 suíte, Wc social, cozinha, área serviço, quintal.R$ 250 mil.Tr. 9351-4440 / 87290144. CRECI 343. 4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

JÔ 10 – SERRARIA – Casa c/3 pavimentos! 3 qtos s/3 stes, 1 master c/closet, terraço grande,WC social,coz.,DCE,sala de estar/jantar grande, gabinete, piscina no quintal, garagem. Acabamento de 1ª linha! Completíssima de armários e mobília de muito bom gosto! R$ 600 mil – Motivo da oportunidade: VI-A-GEM! Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 / 9902.7132 Creci 2523 REF. 020 – SERRARIACOND. JARDIM EUROPA. Linda casa duplex, sala de estar e jantar, terraço, 03 quartos sendo: 01 suíte master, 01 suíte, Wc social, Cozinha, despensa, área serviço, jardins 02 vagas. Repleta de armários de luxo.Excelente localização. R$ 680 mil. Tr. 9351-4440 /8729-0144 - CRECI 343.

LOTES

ANÚNCIO INSTITUCIONAL

VENDO OU TROCO por carro terreno no Francês, Lot. Encontro do Mar, med. 12x30. Tratar pelos telefones para contatos: 99494067/ 8803-3935.

Fruto de Termo de Ajuste de Conduta Firmado com o Ministério Público do Trabalho.

EMPREGOS PROCURA-SE

“De acordo com o art. 5º da CF/88 c/c art. 373-A da CLT, não é permitido anúncio de emprego no qual haja referência quanto ao sexo, idade, cor ou situação familiar, ou qualquer palavra e/ ou expressão que possa ser interpretada como fator discriminatório, salvo quando a natureza da atividade assim o exigir.” CASA ALUGA

COMERCIAL ALUGA

SÍTIOS VENDA

TERRENOS VENDA

FAROL

CENTRO

INTERIOR

CAPITAL

REF. 023 – VENDO Sítio 8 hectares Coqueiro Seco lindo sítio com casa morador, água, capim para gado,luz, margem pista. Linda vista para mata atlântica. Local privilegiado.Fácil acesso.R$ 300 mil.Tratar pelos telefones para contatos 9351-4440 / 87290144 CRECI 343

REF. 021- TABULEIRO. Terreno na Rua da Bomba do Gonzaga medindo de frente 14m por 105 de lados. Nascente Rua calçada, toda infraestrutura. Excelente localização.Tratar pelos telefones para contatos 9351-4440 / 87290144. CRECI 343.

POR TRÁS DO ITAÚ - Casa no ALUGO 10 salas comerciais Farol 4 qutos s/1 suite,sla,co- na r. Dias Cabral, Centro. zinha,3 banheiros,sala de janta, Tr.: 8874-5005 garagem, area... 9996-2831

SANTA LÚCIA OPORTUNIDADE! TERRENO BEIRA DA PISTA medindo 14X 30 R$ 110.000,00 nao aceita financiamento Bacario so avista .TR 8896.3946/9104.0871 e outro no tabuleiro medindo 6x18 R$ 17.500,00 e 6x17 Sao jorge R$ 17.000,00 e 10x30 no loteamento antares R$ 50.000,00 TR 8896.3946/9104.0871 4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

Guia de Serviços

INTERIOR REF. 026 – TABULEIRO VENDO área medindo 61,40x226 frente ao Aeroporto com 13.200m² rua calçada, murada, toda plana, registrada, com toda infraestrutura.Excelente localização para instalação de sua empresa. R$ 650 mil. Tratar pelos telefones: 9351-4440 / 8729-0144 – CRECI 343. 4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

OUTRAS ATIVIDADES PRECISO TRABALHAR DE: cozinheira, cozinha pricial elegante ou serviços gerais, c/experiência e referência. Trratar pelo telefone para contatos: 8845-8155.

VEÍCULOS VOLKS GOL VENDE-SE Gol 1.6, 1997, 2 portas. Bem conservado. R$ 7.500,00. Tratar pelo telefone para contatos: 9119-2783.

SERV. PROF. SERVIÇOS DIVERSOS JM MÓVEIS: fabricamos todas as linhas de móveis modulares 100% MDF, móveis de sala, cozinha, quarto, banheiro etc. Tratar com o sr. João pelo telefone 3320-2009/ 3320-3129. 4009-1961

LIGUE E ANUNCIE


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

B1

Dois

www.mais.al cultura@ojornal-al.com.br

a r u t a r e t i L

em duo

Adentre no universo poético de duas gerações distintas. Dois autores alagoanos. Duas obras recentemente publicadas: os contos de Nilton Resende e as novas poesias e prosas de Arriete Vilela. Boa leitura! Páginas B2, B4 e B5


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

B2

Dois

www.mais.al cultura@ojornal-al.com.br

Nilton Resende: relação com o divino e a magia de brincar com o equilíbrio ELÔ BAÊTA cultura@ojornal-al.com.br

A

revoada de contos, encapados pela feminina figura mitológica grega e suas serpentes na cabeça (a Medusa) cor de sangue, parece querer dar poucas – ou nenhuma – pista ao caro leitor. Mas quem disse que o escritor, ao vivenciar a salutar experiência de desengavetar seus escritos e fazê-los brotar no mundo da Literatura a quem interessar possa, não pretende mesmo inquietar, surpreender, seduzir, metaforicamente e com palavras...? Nas entrelinhas do título, esse mesmo leitor vai se deparar com a magia do brincar com o equilíbrio. Será? Longe de metáforas, a definição simbólica fala de um jogo em que ganhar significa aparar. Aparar uma espécie de carretel para ser lançado ao ar por um barbante preso a duas varas pelas pontas. Os ávidos por literatura – especialmente a que germina por aqui – devem ficar à vontade para refletir e interpretar a prosa de “Diabolô” (o jogo que intitula a obra). O primeiríssimo livro de contos do autor alagoano Nilton

Resende. Recentemente lançada, a obra se apresenta com uma alusão do escritor – logo em suas primeiras páginas – a uma reflexão: “O que é que um lobo entende da Lua para a qual ele uiva com o pescoço estendido? Tomando pé do questionamento de Amós Oz em “A caixa preta”, o que o leitor vai entender de “Diabolô” e suas nove historietas: “A ceia”, “Não é tempo de maçãs”, “Flamor”, “Casaram-se numa quinta-feira”, “Manual do como manusear”, “A canção e a sombra”, “Ofício”, “Balada da noite insone”, “A fresta”... Ou melhor. O que o leitor precisa saber? Que o livro foi vencedor do prêmio Lego 2009, na categoria Contos – juntamente com as publicações de outros dois alagoanos: o romance “Pelos engenhos”, de Rosival Lourenço, e “baroque.doc”, o livro de poesia de Ari Denisson. Que foi publicado no final do ano passado. E que demorou pelo menos quatro anos para sair da gaveta metódica e crítica do graduado em Letras e doutorando em Literatura pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Nilton Resende acaba de lançar Diabolô, seu primeiro livro de contos

“Quero que minha literatura seja violenta” Quem sabe “Diabolô” não seja o grande encontro de Resende com uma literatura – a sua literatura – que ele revela estar em busca: violenta, humana, bela. “Violenta. Extremamente violenta. Não no sentido da violência pela violência, mas carregada do humano. Bela, por ter muito apuro estético. E com a permanência do Divino, porque ele é tudo isso: violento, humano, belo”, empolga-se Nilton ao falar nos degraus que pretende galgar com seus escritos. Seja na poesia, seja na prosa.

“Mas o ofício solitário, fechado, de escrever, de certo modo, foi o que me restou”

NILTON RESENDE Escritor

Aliás, foi na poesia o começo da busca do autor por essa tríade. “O orvalho e os dias”, sua obra de estreia no rol da nova geração de escritores alagoanos, teve duas versões. Ambas premiadas. A primeira (com edição esgotada), publicada em 1998, recebeu o prêmio no II Festival Universitário de Literatura. A segunda (disponível na Edufal e nos sebos e livrarias virtuais), venceu o projeto Alagoas em Cena 2006. Mas, uma coisa é certa. Tanto nos contos de “Diabolô”, quanto nos poemas de “O orvalho...”, a relação com o transcendental, a que ele tanto se refere, continua presente. Relação essa, inclusive, que é uma das características do início do ofício de um escri-

tor com expressiva vivência católica. Que permanece. E que pretende perdurar. Ele garante. “Minha relação com o Divino sempre foi muito forte. O livro nasceu justamente disso, dessa minha necessidade da mensagem com o transcendental. No começo, até mais forte que a estética. Sempre há essas referências nos meus livros. Até porque houve uma época na minha vida em que vivenciei uma vida religiosa austera. Foi daí que começou minha relação com Deus de um modo mais radical”, conta. Um começo de escrita que vem de uma infância rodeada de livros e estantes. Da vontade de se relacionar com a palavra de todo modo. De receber canetas como o maior dos presentes. Da personalidade inibida como muralha para enfrentar os palcos como ator ou dançarino. Embora tenha chegado a atuar. Nilton adaptou o texto de Thomas Mann “Mário e o mágico” para o teatro, engajou-se ao grupo Ganymedes, co-dirigiu e protagonizou o espetáculo “O mágico”. “Mas não tive coragem de assumir, de seguir em frente, com essa vontade de atuar ou de dançar. Ficava na frente do espelho lendo em voz alta crônicas de Carlos Drummond de Andrade. Mas o ofício solitário, fechado, de escrever, de certo modo, foi o que me restou”, relembra Nilton. Agora, sua escolha segue não só se descortinando no recente “Diabolô”. Atualmente, Resende está escrevendo um romance, ainda sem precisão sobre quando será publicado. Enquanto isso, aproveita para maturar outra obra, que ainda mantém em segredo. Mas deixa escapar: “É um livro que venho pensando há pelo menos 20 anos”. E.B.

No espelho do real nu e cru, o reconhecimento Na sua primeira investida na prosa, Nilton Resende parece buscar ir fundo no entendimento do “uno em vários”, da separação de interesses, da constante quebra. Inerente a todo e qualquer ser. Desde a ilustração da capa, com a face da Medusa, de Caravaggio, petrificada ao se deparar com a própria imagem no espelho. “No momento em que se deparam com seu estado íntimo de cisão, de quebra, de perda da inocência, os personagens se deparam com a própria realidade. Com a perda do ´paraíso´. O paraíso de cada um”, revela Nilton, de 41 anos, a essência das linhas e entrelinhas de “Diabolô”, o qual dedica, entre outros, à saudosa Hilda Hilst e a sua família. Ambiente onde, revela, “sempre bebi afeto e literatura”. Já no primeiro trecho de “A ceia”, pode-se perceber o que o autor quer dizer: “Mordo o biscoito que levei vagaroso à boca, e ele quebrando-se é

como ossos que se esmagam. Trituro-o e imagino desfazer-se a rede desenhada em sua superfície, lembrando-me o jogo que meu avô me ensinou e para o qual me convi-

dou em tantas tardes. Biscoito, rede, ossos triturados. Mordo e sinto mastigar o velho, as migalhas saindo pelos cantos como se uns dedos tentassem escapar”.

Publicado pela editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal), a obra tem projeto gráfico da Núcleo Zero e ilustrações de capa de Weber Bagetti. A orelha traz texto assinado pela escritora Brisa Paim, amiga pessoal de Nilton e autora do premiado romance – na primeira edição do prêmio Lego – “A morte de Paula d.”. “... Somos obrigados àquele curso, o da serpente langorosa, e conduzidos com requinte ao inoculado veneno. Levados, sim, por Resende em seus labirintos, teias de linguagem acurada, em que o simbólico avulta e nada se concede; infância e inocência, no dédalo, perdem-se. Personagens, como nós, vencidos pelo oculto, sem Ariadne a indicar o caminho de volta. Quase cegos. Por detrás de portinholas e frestas, o bote é cálculo preciso: da inocência perdida, da infância cindida, nada se recupera. Separamos, fio a fio, os cabelos da Medusa”, escreveu Brisa. E.B.


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

Dois

B3 www.mais.al cultura@ojornal-al.com.br

Variedades

Roteiro EM BREVE Percorrendo os palcos brasileiros com o show “34 Anos de Duofel”, o alagoano Fernando Melo e o paulistano Luiz Bueno se apresentam em Maceió no próximo dia 12 de abril. O espetáculo é baseado no excelente trabalho “Duofel Plays The Beatles – Live - The Cavern Club Liverpool”. Os ingressos estarão à venda a partir dos dia 3 de abril, na bilheteria do Teatro Deodoro. Ingressos: R$ 50 e R$ 25. Tel: 3315-5656. (A informação é do mais.al).

HOJE

O Projeto Sextas Populares retorna no dia 13 de abril, ao pátio do Teatro Deodoro. Todas as tardes de sexta-feira, sempre a partir das 16h, artistas ou grupos alagoanos se apresentarão por duas semanas consecutivas. A primeira atração é o cantor e compositor Allan Bastos. Mais informações: (82) 3315-5665. EM CARTAZ O XIV Salão de Pintores Alagoanos do TRT 19ª Região já está com as inscrições abertas para os artistas da terra. A edição deste ano irá homenagear o desembargador José Abílio Neves Sousa, idealizador do 1º Salão de Pintores, no entanto, o tema é livre. As inscrições já estão abertas e poderão ser feitas gratuitamente, no período de 29 de março a 27 de abril, de segunda a quinta (das 11h às 17h); às sextas-feiras, das 9h às 13h, no Memorial Pontes de Miranda da Justiça do Trabalho em Alagoas (Av. da Paz, 2076, 3º andar – Centro). Será permitida aos pintores a venda de suas obras durante o evento, realizado de 17 de maio a 15 de junho. Mais informações: www.trt19.jus.br (acesso à ficha de inscrição e ao regulamento da exposição) / e-mail: mpm@trt19.jus.br ou fones: (82) 2121-8122 / 9193-0606.

Horóscopo

O flautista Rogério Acioli e a pianista Elyanna Caldas vão reunir os sons dos dois instrumentos na apresentação no Concerto aos Domingos, a partir das 10h. No repertório, a música brasileira e francesa tem destaque. A dupla vai levar ao palco do salão nobre do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas (Ihgal) canções de Gabriel Fauré (Fantasia op. 79), Francis Poulenc (Sonata p/ flauta e piano), Claude Debussy (La fille aux cheveux de lin), piano solo - La plus que lente, H. Villa – Lobos (O canto do cisne negro) e Antonin Dvorák (Sonatina op. 100). Entrada franca. Mais informações: (82) 8836-0048.

INSTITUTO OMAR CARDOSO

WWW.OMARCARDOSO.COM.BR

Áries

Touro

Gêmeos

Câncer

20 março a 20 abril

21 abril a 20 maio

21 maio a 20 junho

21 junho a 21 julho

ste dia, deverá favorecê-lo nos Efinanceiras. assuntos familiares e questões Procure ser previdente

renúncios de melhoria geral. Boa s assuntos bancários e financeiros xcelente momento para experiências Pproporcionadas O E saúde. Felicidade amorosa, alegrias ocupam um lugar importante e, por psíquicas e para desvendar segredos por crianças e lucros isso, enfrentará situações confusas de muita importância ao seu progresso.

quanto aos demais assuntos porque o passado pode trazer alguma coisa que o aborrecerá.

através de negócios imobiliários. Tudo que fizer refletirá sobre sua família. Mentalize coisas boas, otimistas e que tragam benefícios.

ao ter que solucionar uma questão de grande importância, com perseverança, paciência e otimismo.

Contudo, tome cuidado ao nadar ou praticar qualquer esporte aquático. Cuide da sua saúde. Não viaje.

Leão

Virgem

Libra

Escorpião

22 julho a 22 agosto

23 agosto a 22 setembro

23 setembro a 22 outubro

23 outubro a 21 novembro

neste dia vai lhe dar inúmeras eríodo de maior isolamento, mas rande entusiasmo com o trabalho. omentos de tranquilidade, de harmoVsocialênus P G M e ótimas chances de progresso favorável para a meditação e o Atitudes urgentes e decisivas nia e de recuperação psíquica em e financeiro. Sua predisposição contato com aspectos profundos de seu poderão ser tomadas e, desde que as seu lar. Segurança interior e aumento de para os negócios está exaltada. Alegria provocadas por oportunidade ligadas ao setor social.

psiquismo. Poderá haver certa oscilação emocional e melancolia, além da habitual. Permanece, contudo, a confiança no trato com o dinheiro e o trabalho.

direcione de forma construtiva, serão fonte de bons resultados práticos e financeiros. Um novo empreendimento profissional poderá ser iniciado.

firmeza de caráter. Certas dúvidas que lhe são peculiares não irão perturbá-lo tanto. Sentimentos amorosos confundidos por situações estranhas e enganosas.

Sagitário

Capricórnio

Aquário

Peixes

22 novembro a 21 dezembro

22 dezembro a 20 janeiro

21 janeiro a 20 fevereiro

21 fevereiro a 20 março

udanças na organização do cotiovos planos para a sua elevação de xamine com atenção suas possibiuito boa influência para você. M N M diano, nos estudos e no convívio cargo e de conhecimentos profissio- Elidades de se realizar profissionalAproveite o bom fluxo para tratar com as pessoas. Procure não apenas nais deverão ser estudados agora. De mente e descobrirá contatos pessoais dos assuntos familiares pendentes, e se divertir, mas também definir o que quer. Até que isso se resolva, haverá a possibilidade de atritos na família.

resto, a influência será ótima para a vida amorosa e familiar e para tratar com personalidades de nossa sociedade.

que poderão ser altamente proveitosos. Fase excepcionalmente benéfica, para solucionar problemas familiares, para a vida amorosa e lucrar em negócios.

obter melhores resultados profissionais e para tratar com pessoas do seu convívio familiar.


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

B4

“Ávidas paixões, áridos amores”, “Maria flor, etc”, “Grande baú, a infância”, “Fantasia e avesso” – os três últimos já nas terceira, quarta e quinta edições, respectivamente. Com “Luares...”, certamente, não foi diferente. Ainda que nele possa estar intrínseca uma nova fase do seu pensamento metafórico. “A evolução de Arriete”, arrisca a escritora, que foi condecorada com a Comenda Nise da Silveira, em 2005, em reconhecimento a sua contribuição à cultura alagoana, além de seu nome ser homenageado em um dos edifícios do condomínio Praça dos Poetas e na Biblioteca Setorial do Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística da Ufal: a Biblioteca Escritora Arriete Vilela. E.B.

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS www.coquetel.com.br Centro de lançamentos de foguetes, Palavra no Maracabalística nhão

© Revistas COQUETEL 2012 Afecção Define cutânea eleições Estímulo Órgão de (fig.) rodovias

O boi criado sem agrotóxicos

Aqueles que fazem baderna Sandra de (?), cantora Fim, em inglês Tornar amplamente conhecido Prefixo de "ectozoário": exterior

Doença como a sífilis (sigla)

Lev Tolstoi, escritor russo Moeda da Alemanha Melancólico

Utensílio de pesca Tecido branco

R

E

Filme estrelado por Ewan McGregor

Software editor de imagens (Inform.)

"Tudo", em "onipotência" Parêntese

Primeira letra da Tabela Periódica

Formiga, em inglês

O peso buscado por quem faz dieta

A usuária da aliança na mão direita

Desacompanhados Santa (abrev.)

O cheque de compras a prazo Juliana (?), atriz de "O Astro" (TV)

BANCO

E

Gênero musical da cultura hip-hop

Divulga pesquisas de opinião (sigla)

Órgão regional da Justiça Eleitoral (sigla)

(?) Efron, superstar do público “teen” (?) a corda: faltar ao combinado

D

Arenito, ardósia e gnaisse (Geol.)

Oswald de Andrade, poeta modernista (?) os pés no chão: ser realista

(?)-tse, filósofo chinês do Taoismo Indivíduo corajoso (bras.) A vogal da crase Variedade de sorvete e de bolo com três sabores

Espaçosa suíte de hotéis e resorts Invenção mecânica de Arquimedes

Igor Stravinski, compositor russo Opõese ao passivo (Cont.)

Dispositivo do televisor estéreo 71

Solução

A B

TV MAR NET - Canal 25 08h30 - Sobre Rodas 09h00 - Momento Vip 09h30 - Igreja El-Shaddai 10h30 - Informe Cesmac 11h00 - Info Ação Parlamentar 11h30 - Programa Mix 12h00 - Canal Legal 13h00 - Programa do Caique 13h30 - Palavra Amiga 14h30 - Big Sports 15h30 - Cidade Aflita 16h30 - Almoço C/ Notícia 18h00 - Sobre Rodas 18h30 - Momento Vip 19h00 - Igreja El-Shaddai 20h00 - Informe Cesmac 20h30 - Info Ação Parlamentar 21h00 - Programa Mix 21h30 - Canal Legal 22h30 - Programa do Caique 23h00 - Palavra Amiga 00h00 - Big Sports 01h00 - Cidade Aflita 02h00 - Almoço C/ Notícia 03h30 - Sobre Rodas 04h00 - Momento Vip 04h30 - Igreja El-Shaddai 05h30 - Informe Cesmac 06h00 - Info Ação Parlamentar 06h30 - Programa Mix 07h00 - Canal Legal

objeto de estudo de dissertações, ensaios e publicações no meio acadêmico e inspirado artigos de universitários, críticos literários, escritores, de Alagoas e outros estados. Desde que surgiu com seu primeiro livro, “Eu, em versos e prosas – na década de 70 –, a autora diz vir entregando-se corajosamente à poesia, “de peito aberto”. E, a cada uma das obras, dedicando-se “como a um filho”. Assim foi com “Para além do avesso da corda”, com “Farpa”, com “A rede do anjo”, com “O ócio dos anjos ignorados”, com “Vadios afetos”, com “Frêmitos”, com “Lãs ao vento”, com “A palavra sem âncora”, com “Palavras em travessia”, com “Contos reunidos”, com “Obra poética reunida”. E com velhos conhecidos do público leitor:

L

TV EDUCATIVA - TVE Canal 3 06h00 - Via Legal 06h30 - Brasil Eleitor 07h00 - Palavras de Vida 08h00 - Santa Missa 09h00 - Viola Minha Viola 10h15 - Curta Criança 10h30 - Janela Janelinha 11h00 - Escola Pra Cachorro 11h15 - Meu Amigãozão 11h30 - A Turma do Pererê 12h00 - ABZ do Ziraldo 12h30 - Tromba Trem 12h45 - Carrapatos e Catapultas 13h00 - A Turma do Pererê 13h30 - Catalendas 13h45 - Cocoricó 14h00 - Dango Balango 14h30 - TV Piá 15h00 - Stadium 16h00 - O Planeta Azul – O Abismo 17h00 - Ver TV 18h00 - De Lá Pra Cá 18h30 - Cara e Coroa 19h00 - Papo de Mãe 20h00 - Conexão Roberto D’Ávila 21h00 - EsportVisão 22h30 - Curta TV 23h00 - Cine Ibermédia 00h45 - Doc TV IV 01h45 - EsportVisão 03h00 - De Lá Pra Cá 03h30 - A Grande Música 04h30 - Caminhos da Reportagem 05h30 - Expedições

o amor não naufragar. Pelo contrário, a intenção é dar voz à crença no amor com e pela poesia. E se reportar ao luar como condutor “ao êxtase, ao encontro amoroso, ao sonho, ao desejo, ao zelo com o mais sublime dos afetos, que mostra que estamos vivos”, empolga-se Arriete. “Luares para o amor não naufragar” segue um dos diferenciais da escritora de Marechal Deodoro, além do gosto por poemas numerados e quase sempre escritos na 1ª pessoa do singular: a itinerância por escolas e faculdades da capital e do interior do Estado como o grande lançamento. Sua apresentação a alunos das redes pública e particular de ensino será nos próximos dias, conduzida pela própria escritora, cuja obra tem sido

Z

TV GAZETA - GLOBO Canal 7 05h45 - Santa Missa 06h50 - Sagrado 07h00 - Gazeta Rural 07h30 - Pequenas Empresas 08h00 - Globo Rural 09h00 - Auto Esporte 09h30 - Esporte Espetacular 12h35 - Esquenta 13h55 - Temperatura Máxima Filme: Monstros vs Alienígenas (Exibição em HD) 15h40 - Futebol 2012 Campeonato Carioca Flamengo x Bangu 18h00 - Domingão do Faustão 21h00 - Fantástico 23h20 - Domingo Maior Filme: A Programar 01h10 - UFC - Em Busca de Campeões 02h15 - Sessão de Gala Filme: O Vigarista do Ano

Arriete: “Vivo perseguindo (não sei se essa é a melhor expressão) a palavra poética. A palavra que não consigo domar”

M M A B R A I R O S O L T R E D E I N A R A N R A P O H A C H O N H T T A N O S O S S I H T I V O A S A P

TV PAJUÇARA - RECORD Canal 11 05h45 - Bíblia Em Foco 06h00 - Nosso Tempo 06h30 - Desenhos Bíblicos 08h20 - Record Kids 09h00 - Ponto de Luz 10h00 - Alagoas da Sorte 11h00 - Informativo Cesmac 11h30 - Pajuçara 360º 12h00 - Record Kids 12h30 - Tudo É Possível 16h30 - Programa do Gugu 20h30 - Domingo Espetacular 23h15 - Repórter Record 00h00 - Série: Assuntos Confidenciais Estreia 01h00 - Ponto de Luz

“ Me s m o s e n d o u m a escritora provinciana, tenho a esperança de ser lida e discutida por essa geração moderna, ou pós moderna... Vivo perseguindo (não sei se essa é a melhor expressão) a palavra poética. A palavra que não consigo domar, e que sempre me seduz. Há melhor forma de falar das minhas vivências?”. A palavra poética a qual Arriete Vilela tanto persegue, outra vez, encontra-se com uma das mais respeitadas autoras do Estado. É a aurora do maior dos sentimentos da alma humana a voz de seus novos poemas. Quarenta e cinco no total. Boa parte deles apresentada por epígrafes (aquelas frases tocantes, escolhidas a dedo pela escritora, escritas por nomes da literatura do seu apreço; Mário Quintana e Érico Veríssimo, entre eles). E reunidos em “Luares para o amor não naufragar”. “Não naufragues,/Ó meu tão humano amor!Eu te peço que não naufragues/Como se fosses uma simples questão/De linguagem prosaica./ Espera ao menos que as lembranças/Estejam puídas pelo esquecimento./(...) Mas se naufragar for o teu destino,/Ó amor sem perenidade,/Lembra-te de que não o deves fazer/No imenso mar, pois a dor é sempre maior/ Nas profundezas desconhecidas”. No poema 2, assim como nos demais da mais inédita de suas obras, diz a escritora, não há a mais vaga intenção de aconselhamento a partir de jogos ou regras amorosas para

O A R A C A D G U N C E A E U R N D M I S S E M C T O O O T E R I U I A B R A M O N I A P O L I R E H D C P A E O E R A T E C L

TV ALAGOAS - SBT Canal 5 06h00 - Aventura Selvagem 06h30 - Pesca Alternativa 07h30 - Brasil Caminhoneiro - Estreia 08h00 - A Grande Ideia 08h30 - Vrum 09h00 - Igreja Mundial 11h00 - Domingo Legal 15h00 - Eliana 19h00 - Roda A Roda Jequiti 19h55 - Sorteio da Tele Sena 20h00 - Programa Sílvio Santos 00h00 - De Frente com Gabi 01h00 - O Mentalista / The Mentalist 02h00 - Divisão Criminal / The Closer 03h00 - Os Esquecidos / The Forgotten 04h00 - Encerramento da Programação

Arriete e seus poemas para o amor não naufragar

B A S E D E A L C A N T A R A

TV

Variedades

3/ant — der — end. 4/arco. 5/acume. 6/master. 7/soturno. 8/orgânico.

Dois

www.mais.al cultura@ojornal-al.com.br


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

B5

Dois

www.mais.al cultura@ojornal-al.com.br

Nas reminiscências de Alzira, a aposta na ficção misturada com realidade Já dizia Rainer Maria Rilke, um dos mais importantes poetas de língua alemã do Século 20, ser “a infância um país independente de tudo”. Arriete decidiu tirar proveito da veracidade de uma das mais ternas fases da vida humana pela ficção. E o faz em “Alzirinha”. O diminutivo carinhoso que nomeia o livro, aliado à leveza de cores da diagramação de Franklin Farias e às ilustrações de capa de J. E. Sampaio, pode despertar para uma questão óbvia. Será uma obra infantil a nova aposta da escritora? Aparentemente sim. Mas é na linguagem utilizada, explica a escritora, onde se percebe que se trata de um livro ficcional, e bem temperado com fatos reais. Assim a autora o denomina. A realidade está nas vivências infantis, ingênuas e interioranas de uma alagoana de Penedo. E do saudável e intenso convívio com seu avô Luiz Freire (in memoriam) – inclusive é a ele, a quem a publicação é dedicada. Foram longos papos da personagem com Arriete sobre esse tempo. E nasceu a história. Para a autora, “Alzirinha” vai além do sabor de uma simples ficção. “Inaugura uma infância feliz, que eu não tive. E, certamente, vai inaugurar em outras pessoas. Ao contrário da prosa de ´Grande baú, a infância´, onde o leitor se depara com fatos reais de uma infância conflituosa, triste; a minha infância”, diz a escri-

sobre qual a “coisa mais bonita do mundo”: uma ninhada de pintinhos ou uma ninhada de patinhos; um amontoado de cabritinhos ou um amontoado de carneirinhos?. Ou um elefatinho, gordinho como a Alzirinha? Para conhecer mais delícias da Alzira real, pela voz poética de Arriete, é só aguardar. Assim como “Luares para o amor não naufragar”, a prosa de “Alzirinha” em breve será levada a escolas para devidas apresentações. E Arriete avisa, enquanto encerra o livro com o “Hoje”: “Alzira Freire, nos seus 50 anos, ainda tem muito de Alzirinha. Pode parecer estranha a quem não possui imaginação, mas é uma das pessoas mais interessantes que conheço”. E.B.

Serviço Onde encontrar: “Diabolô”, de Nilton Resende, está disponível para compra na livraria Dialética (Jaraguá); na Nossa Livraria (Farol), na Edufal e na banca Porto Seguro (Praça Centenário). Contatos com o autor: (82) 8803-0016/91131720 ou niltonresende@ hotmail.com.

tora. Para compor o livro, os relatos orais de Alzira foram longe. Nos capítulos, a ex-aluna

de Arriete começa se apresentando com apenas sete meses, e seus consideráveis 13 quilos. Viaja na inocência

quando compara a pitanga a uma abóbora-neném. Deseja arrancar “o lindo nariz da coleguinha” para dar de presente

ao vovô. Amedronta-se com os bolinhos de feijão com mesmos nomes dos cangaceiros de Lampião. Confunde-se

“Luares para o amor não naufragar” e “Alzirinha”, de Arriete Vilela, estão disponíveis na Academia Alagoana de Letras (AAL). Contatos com a autora: (82) 8859-0181 ou arrietevilela@yahoo.com.br.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

B6

Religião

www.mais.al cultura@ojornal-al.com.br

Semana Santa começa a ser comemorada hoje

PalavradeFé Mônica Lima monica@ojornal-al.com.br

“Porque o mandamento é lâmpada e a lei é luz e as repreensões da correção são o caminho da vida”. Dentro da programaPROVÉRBIOS 6:23.

Jesus

C

omo Você Imagina Jesus? A pergunta será respondida nos dias 5 e 8 de abril, durante evento promovido pelo Salão do Reino das Testemunhas de Jeová, que estará realizando reunião especial para comemorar a morte do Filho de Deus. Os encontros acontecerão às 17h, no templo que fica na Rua Caramurus, 50, no Prado.

ção, os católicos irão celebrar a Eucaristia e a adoração ao Santíssimo Sacramento EBERTH LINS estagio@ojornal-al.com.br

Gospel A cantora Baby do Brasil lançará em breve um CD gospel com versões de grandes sucessos de músicas evangélicas internacionais. O álbum é uma mistura de sons, passando pela Bossa Nova, Jazz e Rock. Um dos destaques é a música “Precisam saber a verdade”, que tem uma mensagem sobre os problemas causados pelo uso de drogas. Baby contará com a participação da filha Nana Shara, que também se converteu ao evangelho.

Umbanda Os integrantes e simpatizantes da Umbanda estão em festa. A Comissão de Educação do Senado Federal instituiu este mês, o dia 15 de Novembro, como o Dia Nacional da Umbanda. A data coincide com as comemorações da Proclamação da República. Este era um antigo sonho dos representantes das religiões de matriz africana que poderão fazer na data uma reflexão sobre a sua contribuição para sociedade brasileira. Axé!

Obreiros A região do Baixo São Francisco será a sede, no dia 6 de abril, da 1ª Escola Bíblica de Obreiros, voltada para capacitar e orientar os responsáveis pelo ministério da Assembléia de Deus. O pastor presidente da AD em Alagoas, José Antônio dos Santos estará participando. O evento contará ainda, com a participação dos pastores Carlos Rodrigues, de Sergipe e Arquimedes Gomes, da Paraíba. Informação através do telefone: (82) 9971-0907.

Fest O ginásio Fantástico no Benedito Bentes será palco no dia 14 de abril, do Arena Fest. Promovido pelo Ministério Êxodo, reunirá os integrantes do Ministério Carlinhos Dias e Q’Dance Hip Hop. Os promotores do evento prometem que será uma noite de adoração e louvor ao Rei Jesus. A entrada custa R$ 5 mais um quilo de alimento não perecível.

Santa As igrejas Católicas em Maceió estão com uma programação extensa para celebrar a Semana Santa. A programação começará a partir da quinta-feira (5) de abril e prosseguirá até o domingo de Páscoa, quando a comunidade cristã celebra a ressurreição de Cristo. Informações no site da Arquidiocese de Maceió (www.arquidiocesemaceio.org.br).

Páscoa Amor Maior é o Auto de Páscoa que a Primeira Igreja Batista de Maceió estará apresentando no dia 8 de abril, quando é comemorada a Páscoa, a partir das 18h. Mais de 30 coristas estarão envolvidos na apresentação, que promete levar muita emoção. A PIB Maceió fica na Rua 16 de Setembro, 225, Levada.

Solidariedade A direção do Lar São Francisco faz um apelo à sociedade alagoana para que ajudem os idosos da instituição. Eles estão necessitando de fraldas geriátricas. Quem quiser doar deve procurar o lar que fica na Travessa Presidente Getúlio Vargas, s/n, Serraria. Informação pelos telefones: (82) 3241-0431/3328-6853.

A

s celebrações em comemoraçãoàSemanaSanta em Maceió terão inicio hoje e seguirão até o próximo dia 8. Dentro da programação, além das celebrações eucarísticas, haverá procissões, caminhadas penitenciais, adoração ao Santíssimo Sacramento, atendimentos para confissões, renovações do batismo, procis-

são luminosa e as tradicionais procissões do Senhor Morto, além de vigília pascal. As celebrações serão presididas pelo arcebispo Dom Antonio Muniz. ESPECIAL A Semana Santa é sem duvida o período mais especial para os cristãos católicos,

um período de comunhão, nessa época a Igreja Católica Apostólica Romana celebra a Páscoa, que para eles significa a ressurreição de Jesus Cristo, após todo o sofrimento e crucificação. A maior representação da vitória do bem sobre o mal. Abaixo a programação da Semana Santa na arquidiocese de Maceió.

Programação Domingo (1) - Celebração do domingo de ramos e da paixão do senhor: 8h benção de ramos na igreja do livramento, seguida de procissão rumo à catedral. Missas às 17h e 19h30. Segunda (2) - Dia da penitencia na arquidiocese de Maceió: Caminhada penitencial com inicio na ladeira do Carmelo de Santa Terezinha em Riacho doce. A caminhada contará com as presenças do Arcebispo, dos presbíteros, dos diáconos e dos movimentos religiosos com atuação na capital. 12h - Adoração e benção do santíssimo sacramento; 18h- Missa na igreja de Nossa Senhora da

Conceição, igreja matriz de Riacho Doce em seguida haverá a via sacra retornando pela ladeira do Carmelo. Quarta (4) - Dia de oração e penitencia: A quarta feira será festejada na arquidiocese e dedicada aos enfermos, idosos e doentes. 12h - Exposição do santíssimo sacramento e aconselhamento; 15h - Será rezada uma missa em prol da saúde dos enfermos, idosos e doentes. 20h - Oficio das trevas. Quinta feira santa (5): Será celebrada às 9h na arquidiocese, uma missa para renovação e confirmação do batismo (crisma).

19 - Missa do lava pés e adoração ao santíssimo sacramento; 22 - Procissão luminosa rumo à igreja do rosário. Sexta feira da paixão (6): Será celebrado as 15h a paixão de Cristo, posteriormente às 17h terá inicio a tradicional procissão do senhor morto. Sábado santo (7): O sábado será de vigília. Domingo de Páscoa (8): Haverá celebração eucarística às 17h e 19h30 para comemorar a ressurreição de Jesus Cristo.

SIMBOLOGIAS

Páscoa e seu real significado ROBERTA CÓLEN estagio@ojornal-al.com.br

A

pesar de a Páscoa ser um dos feriados mais importantes para a religião católica, todo mundo acaba aproveitando. É nela que se celebra o renascimento de Jesus Cristo, após ter sido morto na cruz. Muitos são os símbolos que representam a festividade. No entanto, poucos sabem os seus significados e qual é a verdadeira finalidade deles. Nos dias de hoje, as tradições estão desaparecendo e, com ela o “verdadeiro significado” da páscoa. Em vários cantos do mundo, as pessoas comemoram ao seu jeito esta festa cheia de crenças. No Brasil, a Páscoa é comemorada de forma mais “livre”. Como o dia está mais relacionado aos ovos de chocolate, as crianças é que comandam

a festividade. Geralmente, fazem ninhos para os coelhinhos lá deixarem os ovos. No País são contempladas missas especiais somente para a ocasião. As escolas adotam o tema, o que acaba agradando aos pequenos. Já na Europa, a diversão é voltada para todas as idades. Ovos cozidos são decorados com desenhos geométricos e pintados com cores bem vivas. Algumas pessoas criam brincadeiras com os ovos de chocolate, como empurrá-los em uma ladeira. Do outro lado do mundo, na China, os rituais são principais na data. O ‘Ching-Ming’ é uma tradição em que os chineses visitam túmulos de seus ancestrais e lá são feitas orações com oferendas e muitos doces. Eles acreditam ser uma forma de agradecer os ensinamentos deixados pelos mais velhos. Os símbolos têm sim o seu significado e eles realmente

fazem sentido. A curiosidade é permanente naqueles que são comerciais, pois são eles as maiores vítimas do consumismo. O coelhinho, responsável por ser o entregador dos ovos, representa duas coisas: ele é o primeiro bicho que sai da toca com a chegada da estação da primavera (época em que a Páscoa é celebrada para os habitantes do hemisfério sul) e o segundo é porque gera muitas ninhadas, o que traz consigo a fertilidade e nascimento, ou seja, renascimento de Jesus. O ovo que, logo nos primórdios não era de chocolate, causa a ideia de vida, já que dele nascem muitos animais. A cruz, mote para jóias e objetos de decoração, representa na cristandade o momento em que o Filho de Deus morreu para salvar a humanidade e reinar no céu. Em se tratando da comida,

a Páscoa adotou o vinho e o pão para retratar o corpo e o sangue de Jesus; o peixe (na maioria das vezes, o bacalhau) para transmitir fartura, já que, foi multiplicado pelo Salvador. Para a estudante de direito Isabella Lisbôa, a Páscoa perdeu muito do seu significado: “Na Páscoa é celebrada a Ressurreição de Jesus Cristo que pode ser interpretada de várias formas e sentidos através dos seus símbolos. Depende também da interpretação e crença de cada pessoa. Atualmente, vimos que não são apenas as crianças que relacionam o feriado com ovos de Páscoa. A data acabou se transformando em algo comercial e não mais religioso. Sinto muito porque sou cristã e me incomodo de ouvir frases das minhas amigas como ‘o ovo está até barato, está custando R$ 40’”, conta Isabella.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

E

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br www

Artilheiros estão em grande fase no trio de ferro de Alagoas

Eventos dde MMA gganham fforça em Maceió M

3

2

Esportes O Jornal

ClickArapiraca

Yvette moura

Sem trégua

Disputando duas competições, ASA encara hoje o rival CSE no principal clássico do interior

4


2

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

Esportes O Jornal

BatePronto Victor Mélo jornalistavictor@gmail.com

ASA na Copa do Brasil

A

grande atração desta semana no futebol alagoano vai ser o duelo entre ASA e Coritiba pela Copa do Brasil. O Alvinegro passou com facilidade pelo Santa Quitéria, do Maranhão, e agora vai ser devidamente testado na competição nacional. O Coxa foi um dos grandes destaques do País no primeiro semestre do ano passado, mas não manteve o ritmo para esta temporada. A classificação no jogo da volta, contra o Nacional-AM, não convenceu os torcedores, apesar de o time ter vencido por 2 x 0. No primeiro jogo do duelo, em Manaus, as equipes empataram sem gols. Quarta-feira, o mata-mata com o ASA vai ser aberto, às 20h30, em Arapiraca. O Coxa volta a Alagoas depois de dois anos. O time paranaense eliminou o CSA em 2009, com duas goleadas, por 4 x 0 e 3 x 0, e nesta temporada tem como destaques os meias Lincoln e Tcheco, além do atacante Anderson Aquino. Na última quarta-feira, o time de Marcelo Oliveira bateu o Londrina, por 1 x 0, e assumiu a vice-liderança do Campeonato Estadual. O ASA tenta reeditar sua campanha de 2002, quando eliminou o poderoso Palmeiras e começou a ganhar destaque no cenário nacional. “A classificação contra o Palmeiras foi, sem dúvida, um marco para o nosso clube. A partir dali, ganhamos força e mudamos o nosso patamar no cenário nacional”, declarou o presidente do ASA, José Oliveira.

Base O Coritiba atua com a seguinte base nesta temporada: Vanderlei; Jonas, Demerson, Pereira e Lucas Mendes; Willian, Gil, Tcheco e Lincoln; Roberto e Anderson Aquino. O técnico continua sendo Marcelo Oliveira, que trabalhou em 2008 no CRB.

Artilheiro Lúcio Maranhão é o artilheiro do ASA no Alagoano, com 15 gols, e na Copa do Brasil, com dois. O atacante é a principal esperança do Alvinegro no clássico desta tarde, contra o CSE, e no jogo de quarta, diante do Coritiba.

Marketing O meia Léo Rocha é um jogador qualificado, mas a grande sacada de sua contratação envolveu o marketing do CSA. O clube ganhou destaque nos principais meios de comunicação do País por ter dado abrigo ao jogador dispensado pelo Treze por causa da “cavadinha”.

Curto-Circuito O CRB vai disputar ainda três jogos na fase de classificação do Segundo Turno. Na sequência, o Galo pega o Corinthians-AL (fora), o CEO (casa) e o CSA (Rei Pelé). O alagoano João Vitor deixou o banco de reservas na última quarta-feira e resolveu a parada para o Palmeiras, que venceu um jogo-chave pelo Campeonato de São Paulo, contra o Paulista, por 1 x 0.

De acordo com a organização do evento, vão ser disputados dez combates na próxima edição do Maceió Fighting

Ao combate Maceió Fighting movimentará atletas de MMA em Alagoas no próximo dia 15 VICTOR MÉLO jornalistavictor@gmail.com

Realização do Coliseu e do Maceió Fighting demonstra que o público alagoano é fiel ao MMA

A

lagoas segue na rota do MMA (artes marciais mistas). Depois da realização do Coliseu, o Maceió Fighting pede passagem e já tem dez combates marcados para o próximo dia 15, no Ginásio do Sesi. A organização pretende dar destaque a lutadores da região e ajudar a colocá-los em grandes competições nacionais e até internacionais. O combate principal do evento vai envol-

ver os atletas Rodrigo Araújo (PB) e Jackson Kako (SE). O card também terá muitas lutas com a participação de alagoanos, com destaque para o duelo entre Otávio Besouro e Valmir Silva, na categoria até 61 kg. Os ingressos estão sendo vendidos nas lojas Tchuck

Jones, Jamaika e Point Radical por R$ 300,00 (mesas) e R$ 25,00 (arquibancadas). FORÇA Alagoas conta hoje com um atleta de grande destaque nacional. Thiago Jambo é faixa preta de jiu-jitsu e treina atualmente na conceituada academia Team Nogueira, no Rio de Janeiro. Com experiência internacional, ele é a principal atração do Coliseu e já tem em seu cartel 15 vitórias em 18 lutas. JUVENTUDE O jovem Rafael Santos, da Kimura, está ganhando projeção no Estado. Ele fez duas lutas no Coliseu, venceu as duas e já está sendo uma das atrações do evento, que traz grandes atletas do País para Alagoas.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

3

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

Agenda

Faro de gol

Alagoano 15h15 Sport Santo Antônio x CEO 16h Murici x Corinthians-AL 16h CSE x ASA

Yvette Moura

ASA, CRB e CSA têm artilharia pesada no Campeonato Alagoano VICTOR MÉLO jornalistavictor@gmail.com

L

úcio Maranhão continua efetivo. Dificilmente ele passa uma rodada em branco, mas ainda precisa tomar cuidado para garantir a artilharia do Campeonato Alagoano. Com 15 gols marcados vestindo a camisa do ASA, ele é perseguido por Rodrigo Dantas, do CRB, Rony, do CSA, e Luiz Paulo, do CSE. Dantas conquistou sua

O centroavante Rodrigo Dantas conquistou seu espaço na Pajuçara

vaga entre os titulares do Galo e, de dois em dois gols, vai se aproximando de Lúcio. Domingo, ele marcou duas

vezes na vitória do CRB por 5 x 1 sobre o Coruripe e entrou nesta rodada com dez. Rony também está em

grande fase. Ele marcou no clássico contra o ASA, domingo, e no duelo com o Sport Atalaia, na quarta-feira, e também tem dez no Estadual, com um gol a mais que Luiz Paulo, do CSE. Lúcio, Dantas e Rony tornaram-se referência para os três grandes clubes do Estado e têm características parecidas. Eles são centroavantes sem muita habilidade, mas com força ofensiva, boa colocação e precisão no arremate. Os três começaram o Estadual sendo questionados pelas exigentes torcidas de ASA, CRB e CSA, mas, com gols, venceram a desconfiança e já são imprescindíveis para as suas equipes.

Maranhão é o mais jovem dos três atacantes Lúcio tem 23 anos e passou por dois clubes antes de acertar com o ASA. Revelado pelo Maranhão, ele também atuou pelo Horizonte-CE e chegou ao Alvinegro nesta temporada. Rony, do CSA, tem 27 anos e começou no Flamengo do Piauí. Antes de ser contratado pelo Azulão, ele passou

por Ituiutaba, Neurópolis, Sampaio Correa e Bacabal. o jogador veio para o Mutange por indicação de Celso Teixeira, teve algumas dificuldades no início por causa de problemas particulares, mas deu a volta por cima. “Felizmente, estou aproveitando as oportunidades e marcando os meus gols

no Estadual”, comentou. O pernambucano Rodrigo, de 26 anos, chegou com status de goleador ao CRB, mas teve dificuldades de adaptação. Aos poucos, ele foi conquistando seu espaço na Pajuçara e ganhou a confiança do técnico Paulo Comelli. Experiente, o centroavante iniciou a carreira

no Estoril, de Portugal, em 2003. Depois, passou por Caldas Braga, Al Rifa, do Bahrein, e voltou ao Brasil. Antes de ser contratado pelo Galo, o atacante ainda atuou por Treze, Salgueiro, Ermis Aradipou (Chipre), Náutico, Brasil de Pelotas, Kawab (Marrocos), Marília, Remo e Fortaleza. V.M.

Ficha dos atletas RONY (CSA)

LÚCIO MARANHÃO (ASA)

RODRIGO DANTAS (CRB)

Nome: José Ronaldo Pereira Da Silva Data de Nascimento: 1984-04-14 (27 anos) Posição: Atacante Pé preferencial: ambidestro Altura: 1.80 cm Peso: 72 kg

Nome: Lucielmo Palhano Soares Data de Nascimento: 1988-11-28 (23 anos) Posição: atacante Pé preferencial: destro Altura: 1.88 cm Peso: 85 kg

Nome: Rodrigo Francisco Lima Dantas Data de Nascimento: 1985-12-26 (26 anos) Posição: atacante Pé preferencial: destro Altura: 184 cm Peso: 80 kg

Paulista 16h Portuguesa x Santos 16h Oeste x Corinthians 18h30 Ituano x São Paulo 18h30 Guaratinguetá x Ponte Preta 18h30 Linense x Botafogo-SP 18h30 Catanduvense x Guarani 18h30 Bragantino x São Caetano Carioca 16h Flamengo x Bangu 16h Friburguense x Madureira 16h Duque de Caxias x Bonsucesso 18h30 Fluminense x Botafogo Espanhol 07h Atlético de Madri x Getafe 13h Valencia x Levante 16h30 Real Sociedad x Rayo Vallecano 16h30 Villarreal x Espanyol Inglês 09h30 Newcastle United x Liverpool 12h Tottenham x Swansea City Italiano 07h30 Roma x Novara 10h Bologna x Palermo 10h Cagliari x Atalanta 10h Fiorentina x Chievo Verona 10h Internazionale x Genoa 10h Lecce x Cesena 10h Siena x Udinese 15h45 Juventus x Napoli Mineiro 16h Uberaba x Atlético-MG 16h Villa Nova-MG x EC Democrata 16h Guarani-MG x Caldense-MG Pernambucano 16h Santa Cruz-PE x Náutico 16h Petrolina x Porto-PE 16h Salgueiro x Belo Jardim 16h Central x América-PE 16h Araripina x Ypiranga-PE


4

O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal Yvette Moura

ASA confia na força da defesa para bater o CSE

Inimigos íntimos LUCIANO MILANO lucianomilano@ojornal-al.com.br

A

sequência de jogos do ASA no Campeonato Alagoano tem sido das mais difíceis. Além de ter que jogar duas vezes por semana – isso também acontece com os demais concorrentes -, o Alvinegro fará na tarde de hoje o terceiro clássico nas três últimas rodadas. Às 16h deste domingo, o time arapiraquense vai até a cidade de Palmeira dos Índios, onde enfrenta o rival CSE, no estádio Juca Sampaio, pela 6ª rodada do Returno do Estadual. Na última quarta-feira, o ASA recebeu o CRB em casa e, uma rodada antes, já havia jogado contra o CSA,

em Maceió. Para dificultar ainda mais a vida do clube do Agreste, na próxima quarta-feira tem o Coritiba, no Coaracy da Mata Fonseca, em jogo da segunda fase da Copa do Brasil. “A seqüência de jogos tem sido mesmo complicada. Jogar clássico é um pouco diferente porque em campo existe a rivalidade, história e pressão ainda maior de torcida e imprensa. Perdemos para o CSA, vencemos o CRB e agora teremos o CSE, em Palmeira dos Índios. Na quarta-feira, o Coritiba pela Copa do Brasil. Não é fácil, mas estamos procurando descansar o elenco o máximo possível para que possamos ir bem nas partidas”, declarou o

técnico Heriberto da Cunha, que hoje não deve ter, mais uma vez, o lateral-direito Alan e o zagueiro Fabiano, ambos entregues ao departamento médico. Outro que fica fora é o volante Jorginho, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Tiago Gaúcho deve ser o substituto. Por outro lado, a supervisão de futebol do clube corria, até o fechamento desta edição, para regularizar os recém-contratados lateral-direito Dudu e o zagueiro Gaúcho, as últimas contratações do clube para o Estadual. Inclusive, o prazo final para a inscrição de novos jogadores terminou na última sexta-feira, como prevê o regulamento da competição.

TRICOLOR No CSE, o agora ex-técnico Paulo Roberto Ghilhardi não resistiu aos maus resultados dos últimos jogos e perdeu o cargo. Até o fechamento desta edilção, a diretoria do Tricolorido não havia confirmado, mas Luiz Carlos Cruz era o nome mais forte para voltar ao time, ele que preparou o time quando a equipe ficou fora das semifinais do turno, mas acabou por não estrear no Segundo Turno porque foi para o River de Sergipe. Cruz não poderácontar com o zagueiro João Lima, contundido, mas terá o retorno de Luiz Paulo eValência, que desfalcaram o CSE na derrota para o Corinthians-AL por suspensão e lesão,

Pelo Returno do Estadual, ASA enfrenta hoje o CSE no clássico do interior respectivamente. Nesse jogo, o time de Palmeira foi derrotado por 2 x 0. Além delesdois, o Tricolorido vai poder ter adisposição o meia-atacante Mário Júnior, que há três rodada não atua, tambémpor conta de lesão. ASA Tutti; Gabr iel, André Nunes, Fábio Sanches e Marcinho; Cal, Audálio, Thiago, Didira e Valdívia; Lúcio Maranhão. CSE Ibson; Joaninha, Sidney, Valência e Marquinhos; Diogo, Léo, Paulo Vitor e Ibson Melo; Túlio Maravilha e Luiz Paulo.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

5

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

Oliveira: “Túlio cumpre seu papel divulgando o nome do CSE” Marco Antônio

Contratado para ser o ‘garoto propaganda’ e marcar a maior quantidade de gols possível para chegar o milésimo dele na carreira, o atacante Túlio Maravilha só conseguiu atingir, com eficiência, a primeira finalidade que o CSE se propôs quando levou o jogador para Palmeira dos Índios. Em jogos oficiais pelo Estadual desta temporada, Túlio marcou somente três vezes e a última delas aconteceu ainda no Primeiro Turno da competição, segunda rodada, dia 18 de janeiro, na derrota para o CSA, por 2x1, no Rei Pelé. Na primeira rodada do Alagoano, ele marcou duas vezes enfrentando o Coruripe em Palmeira dos Índios. Em amistosos, ele marcou mais de sete gols e hoje, como mostra o site oficial de jogador, soma 985 gols. Túlio utiliza seu twitter para reclamar da falta de homens que armem as jogadas e o deixem em condição de marcar os gols necessários para o CSE e seu objetivo do gol 1000. O presidente executivo do clube, o radialista e narrador esportivo Antônio Oliveira, conversou com O JORNAL e disse que o maior objetivo do CSE – usar a imagem de Túlio para o marketing e divulgação do clube e de Palmeira dos Índios – foi alcançado. “Claro que o Túlio é um grande goleador e veio para o CSE marcar gols. Mas também o trouxemos para divulgar o nome do clube e da cidade de Palmeira dos Índios, e esse objetivo já foi alcançado. O CSE não poderia ser e nem é apenas o Túlio. Tanto é que a equipe marcou 24 gols, e ele 3. Quando o treinador acha que não deve contar com ele de primeira, o

Túlio vai para o banco e a vida segue”, explicou Oliveira, que ainda duvida de que seja o próprio jogador quem reclama – em seu twiiter oficial na internet- da ausência de um meia para criar jogadas de ataque e deixá-lo na cara do gol. “Não acredito que seja o Túlio quem reclama no Twitter porque não faz gol por conta dos meias do CSE. Muita gente dele mexe na ferramenta. Se for, também Túlio ainda é festejado pelas torcidas em Alagoas

"Não acredito que seja o Túlio quem reclama no Twitter por que não faz gol por conta dos meias do CSE” ANTÔNIO OLIVEIRA Antônio Oliveira, presidente do CSE, sobre reclamações do artilheiro na rede social

não procede a reclamação porque contratamos e, contra o Corinthians (derrota por 2x1 na última quarta), ele perdeu um gol embaixo dos três paus. Portanto, tanto ele quanto o CSE estão tranquilos com a relação clube/jogador”, afirmou o presidente do CSE. MAIS UM “A estratégia de marketing do CSE de contar com um grande nome do futebol brasileiro continua. Em 2013, outra novidade virá por aí; outro atleta consagrado no País vai jogar pelo Tricolorido de Palmeira dos índios para dar alegrias à nossa fiel torcida. Neste ano, quermos lutar pelo título”, adiantou Antônio Oliveira. L.M.

Mais dois jogos fecham hoje a sexta rodada Além do Clássico do Interior entre CSE x ASA, a sexta rodada do Returno do Estadual terá mais duas partidas na tarde deste domingo. Com técnico novo, o Murici tenta se reabilitar da derrota para o CEO por 2x1, fora de casa, enfrentando o Corinthians-AL, às 16h, no estádio José Gomes da Costa, em Murici. O resultado do meio de semana culminou com a queda de Edson Ferreira do comando do time. Em seu lugar, assume Gilson Baiano, que se tornou uma espécie de treinador de plantão no clube

para socorrer o Murici em situações como a atual. Com cinco pontos, o campeão estadual de 2010 entrou na rodada ocupando a sexta posição e precisa vencer para continuar sonhando com uma vaga na semifinal do Returno. Já o Corinthians está empolgado com vitoria em cima do CSE, por 2x0, em casa, na última quinta-feira. O Timão entrou na rodada como o quarto colocado, com 8 pontos, e segue firme na briga pela confirmação no G4 da competição. Além disso, o

Corinthians briga com o CSA, na classificação geral, pela vaga alagoana na Série D. No outro jogo da rodada, Sport Santo Antônio e o surpreendente CEO duelam em partida marcada para as 15h, no estádio Luiz Ponte, em Atalaia. O Sport busca voltar a vencer no Returno, depois da derrota para o CSA, por 2x0. Já o time do Sertão quer confirmar a boa fase e seguir se afastando das últimas posições na classificação geral, o que significa fugir do rebaixamento par a Segunda Divisão. L.M.

Returno- Atualizada antes dos jogos de ontem 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Clube CSA ASA CSE Corinthians CEO Murici Penedense CRB Coruripe Sport

PG 12 12 8 8 8 5 5 4 4 2

V 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5

J 4 4 2 2 2 1 1 1 1 0

E 0 0 2 2 2 2 2 1 1 2

D 1 1 1 1 1 2 2 3 3 3

GM 12 11 10 7 6 6 4 10 4 5

GS 5 5 5 5 6 8 11 11 9 10

SG 7 6 5 2 0 -2 -7 -1 -5 -5

Aporv. 80,00% 80,00% 53,33% 53,33% 53,33% 33,33% 33,33% 26,67% 26,67% 13,33%


6

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

Esportes O Jornal

Poder de criação Pelo Carioca, Botafogo deve jogar hoje com três meias contra o Fluminense

Fluminense e Botafogo se reencontram hoje no Engenhão

R

io - O Botafogo deve atuar com três meias no clássico contra o Fluminense, hoje, às 18h30, no Engenhão, pela sexta rodada da Taça Rio - o segundo turno do Campeonato Carioca. Nesta quinta-feira, o técnico Oswaldo Oliveira comandou coletivo no CT João Saldanha e testou Elkeson, Fellype Gabriel e Andrezinho juntos, indicando a escalação do trio no fim de semana. O esquema tático já havia sido utilizado na partida

contra o Duque de Caxias, no último sábado, vencida por 2 x 0. A única diferença é o retorno

de Andrezinho, no lugar de Felipe Menezes. A equipe do coletivo foi: Jefferson, Lucas,

Fla promete jogar com titulares contra o Bangu Derrotado pelo Olimpia na noite de quarta-feira, o Flamengo encara o duelo com o Emelec, na próxima semana, no Equador, como decisivo para a definição do seu futuro na Libertadores, mas nem por isso vai deixar o Campeonato Carioca em segundo plano. O técnico Joel Santana já avisou que não pretende poupar os titulares na partida contra o Bangu, hoje, às 16h, em Macaé. “Não pensei em poupar. O Flamengo não entra em nenhuma competição para fazer apenas parte. Flamengo tem que ganhar, é isso que a torcida me cobra nos estádios e nas ruas. Vamos estudar com calma. Vencer o Bangu pode

nos deixar em uma situação tranquila no Carioca e depois podemos subir para enfrentar o Emelec”, disse Joel.

"Não pensei em poupar. O Flamengo não entra em nenhuma competição para fazer apenas parte” JOEL SANTANA Técnico do Flamengo, depois do jogo de quarta contra o Olimpia

Depois do duelo com

o Emelec em Guayaquil, o Flamengo terá o rival Vasco pela frente no Campeonato Carioca. E Joel novamente adiantou a sua intenção de escalar os titulares no clássico, dias antes de enfrentar o Lanús pela Libertadores. “Logo depois ainda tem clássico com o Vasco. Vou poupar o que? Temos um compromisso moral com os nossos torcedores, não é sacrifício”, afirmou o treinador. Com a derrota de quarta-feira, o Flamengo está em terceiro lugar no Grupo 2 da Libertadores, com cinco pontos, dois a menos do que Lanús e Olimpia. Na Taça Rio, a equipe ocupa o segundo lugar no Grupo A, com 12 pontos.

Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato, Elkeson,

Fellype Gabriel e Andrezinho; Herrera. A escalação do Botafogo para o clássico com o Fluminense, porém, ainda pode sofrer uma alteração. O atacante Loco Abreu tem trabalhado em separado, realizando atividades para recuperar o condicionamento físico ideal. Assim, a expectativa é para o retorno do uruguaio ao time, com a saída de Herrera. Os três meias do Botafogo devem ter maiores preocupações defensivas contra o Fluminense com o esquema tático adotado. “O Oswaldo é mais exigente na parte de marcação. Todo jogador tem que marcar”, disse Elkeson. “É cansativo. O treinamento de hoje mesmo foi desgastante”, completou.


O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

7

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

Agora é que são elas Destaque do Santa, alagoano Dênis Marques ressalta a importância dos clássicos

Waldemar dá força ao grupo alvirrubro após derrota

S

ão em jogos decisivos que o craque aparece. Esta frase parece fazer parte da filosofia de vida do atacante do Santa Cruz Dênis Marques. Artilheiro da equipe com oito gols no Campeonato Pernambucano, o alagoano está ansioso para o confronto com o Náutico, neste domingo, no Arruda. A expectativa do jogador deve-se pelo fato de ainda não ter vencido um clássico com a camisa coral. A boa fase vivida na competição faz o atleta acreditar que chegou a hora de vencer um grande rival. “Particularmente eu gosto de clássico. Acredito que em jogos assim a emoção é maior e o jogo é mais bonito. Ainda não venci nenhum aqui, mas quem sabe domingo isso não acontece”. O desafio de vencer um

O alagoano Dênis Marques já marcou oito gols no Campeonato Pernambucano e caiu nas graças da torcida coral

adversário de grande porte cresce quando o rival em questão é o Náutico. Não que Dênis Marques tenha uma antipatia pelo Timbu, mas o pênalti marcado no último minuto do primeiro confronto entre as equipes, que originou o empate da equipe alvirrubra, deixou uma certa magoa no atacante.

“O jogo estava praticamente ganho e aquele pênalti nos deixou um pouco chateado. Mas temos que ter calma e tranquilidade para vencermos perante nossa torcida”. Na avaliação do atacante, o fato da partida contra o Náutico não definir a vida dos clubes no Estadual, não faz do duelo algo sem importância.

Para Dênis Marques, quanto mais alto o Tricolor poder chegar, melhor. “Lógico que o clássico é importante. Temos que agir com calma, porque ninguém vai querer sair de campo derrotado. Nosso pensamento sempre será vencer, mas caso aconteça um empate não será algo anormal”.

Técnico Zé Teodoro quer manter foco no Náutico Depois da eliminação na Copa do Brasil, cogitou-se a saída de Zé Teodoro. Mas os tempos nebulosos se foram. Agora, o Santa Cruz engata uma sequência de seis vitórias consecutivas no Estadual e se garantiu na semifinal do Campeonato Pernambucano. Embalado, o treinador pede foco ao grupo para vencer o

Náutico, hoje, às 16h, e seguir embalado para as decisões do Estadual. “Jamais deixamos de perder a linha de trabalho. Jamais tivemos crise e pressão. O trabalho do Santa Cruz é a longo prazo. Pelo que o clube passou a situação não muda em um ano. A eliminação da Copa do Brasil foi lamentá-

vel. Queremos dar uma posição melhor ao presidente e a torcida. Vamos continuar com a humildade de sempre para seguir em busca dos nossos objetivos”, disse o treinador coral. So b re o c l á s s i c o, Z é Teodoro pregou a necessidade de uma vitória para colocar o grupo em condição de buscar

as primeiras posições do Estadual. “O grupo entendeu e se comprometeu. Esse resultado nos dá condição de buscar a segunda posição ou até a primeira. Vamos para o clássico com o pensamento de vencer. Acredito que Náutico, Santa Cruz e Salgueiro vão brigar por esse segundo lugar”, disse.

Já está ficando repetitivo, mas o técnico Waldemar Lemos não abre mão do discurso conformista, após mais uma derrota fruto de uma apresentação ruim do Náutico. Apesar da visível carência no elenco, ele insiste em sair em defesa do grupo. Caiu no paradoxo de admitir a ineficiência na finalização, mas não criticar o setor de ataque. Há três jogos o Timbu não marca gols. “Infelizmente, hoje não aconteceu. Os gols não vêm acontecendo, mas a gente continua acreditando”, justificou. “Perseverar”. Foi uma das palavras mais repetida por Waldemar Lemos na coletiva após a derrota para o Salgueiro. Ele também pediu calma, mesmo diante de um momento delicado: o Náutico não vence há quatro rodadas e tem como próximo desafio o clássico com o Santa Cruz fora de casa. “A gente precisa ter calma, porque essas coisas acontecem. Vou fazer tudo como sempre foi feito.Vou conversar com o grupo e individualmente e trabalhar direcionado para o jogo de domingo”, disse. A perda da invencibilidade também não abalou o treinador, que também tinha a marca de ter perdido apenas uma vez nos Estádio dos Aflitos.


8

O JORNAL l MACEIÓ, 1O DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

Aluno aplicado Santos aprende com aula do Mundial e vira o Barcelona do Campeonato Paulista

Q

u i n ze ro d a d a s d o Paulistão Chevrolet se passaram e dados relevantes apontam: o Santos não é o Barcelona, mas é soberano quando o assunto é posse de bola e aproveitamento de passes. A característica marcante do melhor time do mundo tem sido arma também do Peixe para dominar suas presas. Dos 16 jogos no Estadual, apenas em dois a equipe de Muricy Ramalho teve menos posse de bola do que o adversário: na derrota para Palmeiras e vitória contra o Linense, esta última, aliás, atuando com o time reserva. No mais, a equipe é líder em posse e também em acerto de passes, de acordo com os números do Footsats. A média de tempo com a bola é de 15 minutos e 58 segundos por jogo. A mudança no estilo de jogo, considerada uma evolução por Muricy, gera a associação com o Barcelona. E os atletas admitem com tranquilidade que a deci-

O técnico Muricy Ramalho intensificou trabalho nos treinos para o time do Santos ter mais posse de bola; Peixe faz boa campanha no Paulista e na Libertadores

são do Mundial de Clubes do ano passado influenciou. Ficou a lição da verdadeira aula espanhola de futebol. “Aprendemos muita coisa

naquele jogo, não sei se isso vem deles, mas aprendemos. Nosso time hoje toca muito a bola, estamos ficando com ela e temos de manter. Se conseguir-

mos, fica muito difícil de sermos batidos”, analisou Neymar. O estilo tem dado resultado já que, na Libertadores, a equipe está praticamente clas-

sificada para as oitavas de final e, no Estadual, também faz boa campanha. Hoje, o Peixe faz o clássico contra a Portuguesa às 16h.

Armador Alex ainda não volta hoje à equipe do Corinthians O meia Alex, ausente nas duas últimas partidas do Corinthians por conta de lesão na coxa direita, realizou trabalhos físicos na quinta-feira à tarde, no CT Joaquim Grava.

O camisa 12 do Timão fez exercícios sob supervisão do preparador Fábio Mahseredjian. No entanto, como ainda está na transição da fisioterapia para os trabalhos no campo, ele não voltará

à equipe no duelo de hoje, às 16h, diante do Oeste, em Presidente Prudente. Outro que ainda não deve ter condição de jogo é o atacante Jorge Henrique. Na quinta, ele ficou na academia

para tratar de dores na coxa esquerda. TRABALHO Já a maioria dos titulares fez um treino técnico com bola. Julio Cesar, Chicão, Fábio

Santos, Paulinho, Danilo e Liedson, todos ausentes no duelo contra o XV de Piracicaba, trabalharam no campo do CT. No entanto, a escalação para o jogo diante do Oeste ainda não está confirmada.


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

S

Ator Victor Pecoraro comemora fase de destaque na tevê 16

Murilo Benício fala de Tufão, seu novo personagem na trama das 21 horas 15

SalaVIP + TV

Eduardo Leite

À primeira vista Nascido numa família que entende tudo sobre ótica, Márcio Japhet Nutels até tentou, sem muito esforço, não pender para este lado. Bastaram as primeiras aulas de oftalmologia, no curso de Medicina, para ver que não tinha saída. Ele já tinha sido conquistado pela especialidade 10 E 11


2

O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

BoxGiro Marco Leão boxgiro@hotmail.com

Uh-lá-lá! O friozinho chegou! Calor, frio. Sol, chuva. Maceió está bem com essa coisa de clima maluco do século 21. As badalações rolando a mil por hora, aqui na city, e eu aqui trabalhando para colocar cada vez mais o Box Giro no mapa do mundo. E, como ninguém é de ferro, muito menos eu, também dou minhas escapadas, minhas circuladas. Minha curiosidade anda a mil. Nesta quarta, por exemplo, rolou a coleção inverno da multimarcas Horus, além da Santa Lolla, que também armou badalo para festejar a temporada de frios. Uiuiui...

Mon Jour: novo point VIP Que a Mon Jour é uma das lojas mais legais do ramo de casa, a gente já sabe. Mas nem todo mundo presta atenção na décor da loja, que também merece destaque – é linda. Algumas das peças são criadas pela incrível e modernosa empresária Monalisa Borges, que transformou sua loja no QG dos bacanas. O motivo? A loja fica ao lado do Fran´s

Alan Arruda, Daniela Coutinho, Fernanda Andrade Jacinto, Letícia Melro Bentes, Liz Wanderley, Fernanda Leão e João Paulo Gomes

Café, os vi-ay-pis terminam fazendo uma extensão do lugar na Mon Jour, onde a animação fica completa pela recepção simpática da empresária-tudo-de-bom. Por lá, você encontra o melhor dos enxovais finos a objetos de utilidade para sua casa. Box Giro viu e adorou. Recomendo!

Palmyra Santa Rosa

Duda Dubeux e Victor Carvalheira

Nayara Berenguer

Loop fervendo... Ontem, foi a vez da boate Loop ferver. Isso porque o empresário Matheus Vilela convidou a DJ Mel Marcarini (from São Paulo) para agitar ainda mais sua pista de dança. E, claro, o lugar lotou de gente e vip. Entre os bacanas, Marília Mello, Gustavo Bulhões e Erika Portella mostraram estilo para dar e vender numa das noites mais fervidas do mês. Ah, detalhe: hoje acontece o fervo da famosa Domigueira do Maikai. Vai perder? Fui...

Natália da Fonte

Pollyana Paolin e Guilherme Silveira


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

3

SalaVIP + TV

CUPCAKE

Balaio PÁSCOA GOURMET Sucesso com suas criações gourmet nos mais badalados eventos da cidade, a chef Tatiana Brasil acaba de apresentar sua nova (e irresistível!) coleção Páscoa. Produzidos com chocolate belga, os ovos são personalizados com desenhos abstratos e ganham recheios como ganache, brigadeiro de colher, mousse de leite condensado, farofa de negresco crocante, doce de leite com praliné, Nutella ou amêndoas. “Como a produção é extremamente artesanal, o cliente pode ainda “participar” da criação, indicando a combinação de recheios de sua preferência”, diz Tatiana. Com embalagens charmosíssimas, os ovos custam de R$ 60 a R$ 80 e podem ser encomendados pelo tel.: 3325-4902 ou pelo site www.gourmeteria.net.

BACALHAU Famoso por seus pratos da tradicional culinária italiana, o restaurante Maria Antonieta apresenta sua nova receita para a Páscoa: o Bacalhau Fiorentino. O prato típico de Florença, na Itália, é a indicação do chef Breno Gama para a Semana Santa. “O lombo do bacalhau é preparado com molho de tomate pelado, batatas e azeitonas pretas. Tudo bem temperado no azeite, ervas e manjericão”, explica Breno. A inspiração para o lançamento vem da recente temporada de Breno na Itália, dedicada a estudar a gastronomia da região da Toscana. “A época da Páscoa é muito celebrada na Itália, assim como no Brasil”, conta. “Todos se reúnem com suas famílias para o almoço ou jantar especial. E o bacalhau é um dos produtos mais consumidos também.”

É CHIQUE A pousada do Toque (roteiro de charme) é decorada com peças dos artistas populares de Alagoas, como o Aberlado do povoado Ilha do Ferro, em Pão de Açúcar. Na foto, os casais de madeira são brindes para os namorados em lua-de-mel e também são comercializados na loja da pousada do litoral norte.

O Senac Alagoas abre inscrições para uma nova turma da Oficina de Cupcakes. A aula será realizada no próximo dia 3 de abril, das 18h às 22h, no Laboratório de Gastronomia da Unidade Poço (Rua Pedro Paulino, 77), com a especialista em Padaria e Confeitaria, Edva Queiroz. O Cupcake é a mais nova tendência do mundo pop dentro da culinária e já faz sucesso nas festas de casamento, festas infantis e bailes de debutantes em Alagoas. Mais informações: (82) 2122.7801, 0800 082 2005 e www.al.senac.br.


4

O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Fotos: Nide Lins

De casa

Suporte de jarros e luminária de filé, criação de Fernando Perdigão

As tramas de Perdigão Design alagoano cria peças de decoração com o filé e conquista novos mercados além de Alagoas NIDE LINS nidelins@ojornal-al.com.br

A

ntes, bordar filé era uma tarefa exclusivamente feminina. Se algum homem se habilitava a executar a atividade, fazia às escondidas. Mas os tempos mudam, e no Pontal da Barra existem os rendeiros, a exemplo do artesão Guilherme, que faz a trama na porta de sua casa e tem loja no tradicional bairro de Maceió. Mas, na história do filé, um nome se sobressai: Fernando Perdigão, um design com grande estilo que deu uma nova cara ao filé.

Tudo começou no ano de 1984, quando o alagoano criou coleção MAÇAIOK (nome indígena de Maceió ) de roupas feitas à mão, utilizando a técnica artesanal do filé para os turistas que frequentavam Maceió, ao lado de Sandra Penicaut. As roupas de filé tinham o diferencial: modelos que fugiam do tradicional. E assim mudou a cara do filé com desenhos arrojados de roupas de banho ao vestido de noiva. “Foi um sucesso. Passei a aprender como era a vida do artesão e a sua técnica. Desde aquela época já olhava para o filé como uma opção têxtil, onde o mercado já queria novos produtos e que pudessem ser usados em qualquer parte do mundo. Sandra era a estilista, e eu cuidava da parte de produção das

peças. Aprendi a técnica e formei grupos de trabalhos em comunidades. Paralelo à confecção comecei a desenvolver pontos para tapetes e tapeçarias e aí não parei mais. Formei grupos em vários municípios alagoanos e das comunidades em Maceió”, diz Para Perdigão, o filé não é um bordado e sim um conceito de textura. “ Você cria o tecido e estampa. É um processo de construção. Desde o início tive que desenvolver pontos que fossem diferentes dos já existentes e comercializados em feirinhas, pois o produto já tinha uma clientela exigente. Os modelos eram exclusivos e inéditos no Brasil e no mundo sendo vendidos com exclusividade no Hotel Jatiúca. Cataloguei os pontos e a coleção com texturas leves e clássicas”, lembra o alagoano.

Em 1995, Perdigão migra para desenvolver artigos de decoração usando outras técnicas no filé com a palha Taboa, paneiro do coqueiro e fibra da bananeira, criando pufes, luminárias, painéis e dezenas de produtos decorativos que caíram no gosto de arquitetos famosos de Maceió e do Brasil e que participaram de exposições internacionais. Hoje em dia para Perdigão e sua equipe, o filé é infinito na sua criação. “Em o u t u b ro d o a n o passado fui convidado para participar de palestras em Montevidéu no hotel Sheraton “ Artesanato como Expressão de arte e negócio” . “A recepção foi emocionante fui aplaudido de pé por universitários, artesãos”, disse. Através do design inovador Perdigão e o filé estão ganhando novos mercados.


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

5

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Saúde

Ceratocone e os seus tratamentos C

eratocone, ou córnea em forma de cone, é uma desordem não inflamatória, na qual existe uma modificação na espessura e forma-to da córnea, geralmente bilateral (em ambas as córneas) e assimétrico. O paciente com esta doença pode apresentar protuberância e afinamento, causando elevado grau de astigmatismo, muitas vezes não podendo ser corrigidos com lente de contato ou óculos. O diagnóstico é realizado através de exame oftalmológico e pode ser confirmado com a Topografia Corneana Computadorizada, além de outros exames complementares. Alguns indícios clínicos como mudanças freqüentes da refração e a impossibilidade de conseguir boa acuidade visual com óculos são também dados que auxiliam na realização do diagnóstico e seguimento da evolução do ceratocone. O ceratocone acomete aproximadamente 1 em cada 2.000 pessoas, frequentemente aparece entre os 15 e

Os oftalmologistas do Instituto da Visão Mário Jorge e Elvira Ribeiro com seu filho Rodrigo Ribeiro Santos

30 anos, mas pode ocorrer também mais precocemente, em alguns casos a partir dos 10 ou 12 anos e geralmente evolui por um período de 10 a 20 anos. Embora exista um grande número de pesquisas sobre a origem do ceratocone, uma resposta definitiva sobre o

assunto ainda permanece obscura. Alguns casos têm componente hereditário, porém a maioria parece não ter o seu aparecimento associado a laços de família. Sabe-se que um número considerável de pacientes com ceratocone tem um componente alérgico associado e que a chance de

um parente consanguíneo vir a ter ceratocone é em torno de 10%. É muito comum o portador de ceratocone ter o hábito de coçar muito os olhos, o que pode contribuir para o avanço da doença. Ainda não existem no mercado me-dicamentos conhecidos que possam evitar a progressão da doença.

O tratamento no ceratocone tem por objetivo a obtenção de boa acuidade visual para o paciente e vai depender do estágio de evolução em que o ceratocone se encontra. Pode-se adotar óculos, lentes de contato hidrofílicas (gelatinosas) ou rígidas ou cirurgias dependendo da severidade da condição do ceratocone. As cirurgias compreendem o Crosslinking, que é um método relativamente novo e mostra ótimos resultados ao impedir a progressão do ceratocone, o implante de Anel Intra-estromal (dos quais o mais conhecido entre os pacientes é o Anel de Ferrara) ou em último caso o transplante de córnea. Ap e n a s a p r ox i m a d a mente 10% evoluem para transplante de córnea, sendo que na grande maioria dos casos consegue-se controlar o problema através principalmente da adoção de lentes de contato rígidas. Um dos maiores motivos de indicação de transplante de córnea é quando não se pode mais obter visão satisfatória com os meios descritos.


6

O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Tendência

O luxo étnico O

bom gosto das designers Ariana e Juliana Gameleira associados à delicadeza de materiais como a renascença vem trazendo grandes sucessos para a dupla. Seus acessórios rapidamente se tornaram objetos de desejo de mulheres que não dispensam peças rebuscadas e feitas à mão para dar um toque sofisticados à suas produções. Na próxima terça-feira, 3, elas lançam, oficialmente, sua mais nova coleção, na sede de sua Artsório, localizada no Farol. Batizada de Okara, que significa "ponto de encontro da comunidade" em tupi guarani – ela reúne os mais variados aspectos desses grupos indígenas como tradições, vestimentas e artesanato. Segundo as criadoras, os tons, o desenho e as formas dos acessórios da coleção Okara trazem em si elementos que estão intrinsecamente atrela-

Fotos: André Lopes Fasano/Divulgação

dos às etnias indígenas, sempre com algum elo ou ponto em comum. Então se preparem para o ambíguo: com cores ora quentes, ora frias; traços delicados, mas que também podem ser rústicos. Esses são alguns dos contrastes presentes na coleção que aposta no complexo universo das diferenças.

Peças da coleção Okara, que será lançada na próxima terça-feira


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

7

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br al.com.br

SalaVIP + TV Idear Home Design

Decoração

FLÁVIA FARIAS flaviafarias@ojornal-al.com.br

O

s banheiros viraram os xodós de quem vai construir ou reformar. Ainda há quem não dê muita atenção a este ambiente, mas o mercado da decoração tem números que provam que vale a pena valorizar este espaço; afinal, ele é um dos mais utilizados da casa. O arquiteto Tácio Rodrigues joga uma luz sobre o assunto, esclarecendo sobre as diferenças entre os materiais e quais estão em alta. Para quem está pensando em dar uma repaginada nos banheiros de casa ou escritório, é bom seguir estas dicas.

Nem todo mundo dá a atenção devida aos banheiros. Eles estão entre os espaços mais utilizados de uma casa ou escritório. Qual ou quais os revestimentos que você indica para quem quer valorizar este espaço? Existem hoje verdadeiras lojas-boutique específicas para o universo dos revestimentos de banheiros, dando ares de requinte, luxo e sofisticação ao produto e expandindo o segmento. É justamente o revestimento que contribui significativamente para tornar o banheiro o m² mais oneroso da casa na hora de construir. Dentre os revestimentos mais utilizados hoje estão os porcelanatos, granitos, pastilhas de vidro e de pedras naturais. Frisos e faixas em aço inox estão em alta e dão acabamento sofisticado aos revestimentos. DICA: Não é aconselhável o emprego de mármores para revestimentos de áreas molhadas devido à porosidade da superfície, o que ocasiona um alto teor de absorção de materiais químicos corrosivos, que deterioram e mancham o produto. Atenção na escolha dos porcelanatos, eles também requerem esse mesmo tipo preocupação, além do que, possuem superfície muito lisa e escorregadia, e podem provocar acidentes com quedas nos banheiros. Cubas ou pias? Qual a melhor opção? Falar a expressão “Pia de

Banheiro” é errado, já que pia é uma bacia utilizada apenas nas bancadas de cozinha. Já as Cubas são bacias utilizadas em banheiros, normalmente de louça, resina ou vidro, de forma quadrada, oval ou semicircular de direcionamento da água para a tubulação de esgoto. Existem no mercado as cubas de sobrepor, semi-encaixe e de apoio. A mais utilizada nos projetos hoje é a cuba de apoio, que fica exposta na bancada e dá um ar mais sofisticado ao resultado final. Na verdade não há uma opção melhor. Há aquela que se adapta melhor à necessidade do cliente. Cubas de apoio são lindas, mas elas diminuem a área de armário dos banheiros. Tudo vai de acordo com a finalidade. Existem no mercado inclusive cubas artesanais de madeiras feitas com materiais de demolição, muito interessante para ambientes rústicos ou para contrastar, associar ou evidenciar revestimentos. São tantas as opções de acessórios para banheiros que quem está reformando sofre para decidir o que fica melhor no projeto eleito para o seu lar, escritório ou consultório. Qual a melhor dica para quem não quer nem pode errar? Atenção na hora da compra dos acessórios de banheiro. Hoje, em sua maioria, são metálicos ou possuem alguma parte metálica e podem enferrujar ou corroer muito rápido, principalmente

em áreas próximas à praia. O cliente deve verificar se o material é resistente as intempéries locais, como a maresia. Os produtos em aço inox, embora sejam mais caros, possuem boa resistência e durabilidade, assim como os de louça e PVC. O que está em alta, neste quesito, são acessórios em resina. Quais as melhores cores e materiais para as bancadas instaladas nesses ambientes? Por quê? O granito é a melhor opção para bancadas por causa, principalmente, da sua resistência e durabilidade na absorção de líquidos e odores. No entanto, a maioria dos granitos possui a sua padronagem de cores e texturas bem marcantes, o que pode ser um fator complicador para associá-los aos revestimentos, principalmente se houver outros materiais compondo os detalhes. Embora o mármore não seja indicado para áreas molhadas, podemos utilizá-los em bancadas com cubas de apoio porque não tem contato direto com produtos químicos. Outro material muito utilizado, atualmente, é a bancada de produtos sintéticos, como as das marcas Corian ou Swanstone e também o Marmoglass ou

Oikus

A estrela da casa

Stoneglass. Esse tipo de material possui uma cor uniforme e dá mais qualidade a bancada. A dosagem das combinações de cores e texturas, superfícies foscas e brilho são de extrema importância para que o cliente não se canse rápido dos produtos.


8

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Pequenos

Miniperuas Estilistas investem alto numa tendência que se consolida a cada ano, produzindo calçados infantis cheios de estilo para clientes sempre exigentes

charmosos. Quase como cópias das mães, as mini-peruas encontram todas as tendências nas lojas abertas para elas. Para as mães que estão em dúvida e não querem errar, a dica é apostar no metalizado e no animal print. Mas com moderação. Afinal, elas podem ser lindas, geniosas, cheias de preferências, mas são apenas crianças!

FLÁVIA FARIAS flaviafarias@ojornal-al.com.br

S

apatilhas, sapatos-bonecas ou tênis. Não importa. As marcas especializadas em calçados infantis estão caprichando para deixar os pés das meninas ainda mais

Sapatilha envernizada, da Ortopé

Tênis metalizado, da Tip Toey Joey Botinha, da Pampili

Sandália, da Melissa

Sapato-boneca, da Bibi

Sapatilha, da Carmen Steffens

Sapatilha, da Fábula

Para mães e filhas, de Patrícia Veiga

O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

9

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Moda

Os tecidos do outono/inverno Igor Pereira

FLÁVIA FARIAS flaviafarias@ojornal-al.com.br

A

driana De Simone comanda uma das lojas mais bem abastecidas da cidade. Nada de roupas prontas, mas tecidos, oferecendo, também, serviços como os de Maíra Barros, estilista de sua Costurella, que auxilia homens e mulheres a visualizar, nos desenhos que faz as roupas que desenha. Com o outono/inverno recheando as lojas da cidade, que começam a receber suas coleções para a estação, conversamos com a empresária para saber quais os tecidos mais indicados para quem não quer errar na escolha. Afinal, frio não é bem nossa especialidade.

O outono/inverno está ditando a moda em todo o hemisfério sul. Em Alagoas, lugar onde o frio não é tão forte, quais os tecidos que homens e mulheres podem apostar? Todos nós sabemos que o frio em Maceió é raro, mas isso não significa que os alagoanos não possam seguir às tendências de moda para o outono e inverno. É possível vestir um short, uma saia de couro ou pele e abusar nas rendas. O mix de texturas vem em alta nessas estações, possibilitando usar um tecido leve com um tecido mais pesado num mesmo look. Coleções ricas em mistura de texturas pautarram am boa parte dos desfiles iinternacionais nternacionais e nacionais dee inverno 2012. A tendência d pede p ede detalhes em materiais ccomo omo pele, couro, verniz e vveludo eludo em uma única peça ou o u em uma produçção. ão. Reinaldo Lourenço, L ourenço,

Iódice e Maria Bonita foram algumas das marcas que apostaram nessa ideia. Não podemos esquecer também de outra grande tendência para o outono e inverno: o brilho! Podemos ficar à vontade para usar e abusar dos paetês e das roupas em lurex! Quais as cores mais indicadas para esta estação? Os tons terrosos estão em destaque. Eles vão do laranja ao marrom. Esses tons são elegantes, charmosos e chegam novamente com força total no inverno 2012. Não podemos se esquecer do vermelho e do verde esmeralda. Para a noite, o dourado e o preto. O couro sintético, além de ser ecologicamente correto, pode dar um up grade em produções mais elaboradas. Como usar esse

tecido sem ter medo de errar? O couro sintético vem ganhando cada vez mais espaço nesse tempo em que a sustentabilidade e o conceito do que é ecologicamente correto é tão valorizado. Usar esse material hoje é, acima de tudo, mostrar que está na moda, que pensa no futuro. Para este inverno, além da jaqueta, o couro sintético vem em coletes, calças, vestidos, saias e shorts, sempre acompanhados de tecidos mais finos. As cores clássicas, como o preto e o marrom juntam-se ao caramelo, nude, bronze, branco, coral, vermelho, azul e verde. Como a tecnologia de acabamento evoluiu, a principal novicouro dade é o caimento. O co aparece mais fino, aderindo aderr melhor ao corpo feminino. femin n

mesclar essas duas tendências? Prefira sempre usar a renda por cima do veludo. Por exemplo, a blusa de renda e a calça de veludo. Se seu corpo for do tipo ampulheta ou triângulo é possível usar o inverso, como um vestido de renda e uma jaqueta de veludo. Quais as peças mais indicadas para quem quer adicionar mais estilo nas produções diurnas? Quais os tecidos mais apropriados? Lenços e echarpes de seda dão sempre um charme quando presas na bolsa. Um bolero ou um coletinho de renda ou animal print também adicionam estilo no dia a dia. Também é possível apostar nas regatinhas de seda pura ou cetim.

O veludo e a renda, nda, texturas tecidos com tex xtura as a bem diferentes, diferentess, tam também mbém m aparecem forte fortes es no outono/inverno? Como outono/inverno o? Co omo o Couro sintético e paetês: tecidos da coleção Outono/ Inverno que Adriana trouxe para a sua Costurella


10

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Capa

Muito além do olhar Eduardo Leite

Amor e determinação moldaram a carreira de um profissional que faz parte da nova geração de oftalmologistas NIDE LINS nidelins@ojornal-al.com.br

M

Apesar de jovem, o oftalmologista tem muita bagagem profissional

árcio Japhet Nutels usa sua experiência para administrar a rotina agitada que tem. Desde que se formou em Medicina, lá para as bandas do sul do País, só agora que o oftalmologista pode saborear, de forma mais tranquila, os frutos do seu trabalho. “Até o 3 ° ano do ensino médio, eu não sabia o que ia fazer. Minha família tem a Flu Look, uma empresa formada, mas eu nunca tinha tido tino para os negócios. Por isso fiz medicina. Minhas irmãs, sim, gostavam”, disse ele, que se interessou pela área assim que teve as primeiras aulas, sobre o assunto, no curso que fazia na Universidade Brasileira (UBRA), de Santa Catarina. Hoje, ele é especialista em cirurgia de catarata e refrativa. Antes da faculdade, Márcio chegou a fazer um curso técnico para aprender tudo sobre óculos. A partir dali uma pontinha de interesse começou a se instalar. “Meu pai sempre quis trazer novidades para suas óticas, mas não apenas para a empresa. Ele preparava os funcionários”, disse. Na infância, quando fazia

a 6ª série, a família Nutels foi morar um ano nos Estados Unidos. Anos mais tarde, o destino foi a opção para o então adolescente que queria melhorar o inglês. “Da primeira vez foi bem fácil. Criança consegue aprender mais rápido. Mas da segunda vez foi complicado me adaptar ao método de ensino americano, que deixa os alunos mais livres para escolher as matérias que quer fazer. Essa parte foi boa, mas não aprendi tudo o que precisava. Foi quando voltei ao Brasil”, revelou o médico. ROTINA CORRIDA No Brasil, seguiu para Santa Catarina, onde, na época, sua irmã Alessandra morava e foi fazer Medicina. Sem pressão da parte dos pais, Márcio viu que realmente era aquilo o que queria fazer. “Meus pais sempre me deixaram bem à vontade sobre o que fazer. Conheci minha esposa na faculdade; e depois de todas as etapas, que incluíram estágios na área em diferentes lugares, muitos plantões e trocas de cidade, viemos morar em Maceió”, contou ele, que teve um dos primeiros contatos com a oftalmologia num estágio no Hospital Universitário da Ufal. Sua profissão o levou, depois de um tempo no sul do País, a morar por três anos em Fortaleza, mais um ano em Brasília, onde fez fellowship (espécie de intensivo em oftalmologia) e três meses nos Estados Unidos. “Fernanda, minha


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

11

Divulgação

Estados Unidos é que ela foi a passeio, já que eu não ia ficar. Estamos a 14 anos juntos, e sua companhia é muito importante”, afirmou. Para sua esposa, que é dermatologista, fica fácil entender e até estimular o trabalho do marido. “O bom é que somos da mesma área, apesar de estarmos em especialidades diferentes. Já trabalhamos no mesmo hospital, e nossos plantões eram em horários diferentes. Chegávamos há ficar 24 horas sem nos ver, mesmo morando na mesma casa. Só quem vive a mesma rotina, entende”, afirmou Fernanda Giongo Nutels que supervisionava a reforma do novo lar do casal. “As coisas ainda estão se ajustando. Nos mudamos tem duas semanas e estamos fazendo algumas modificações”, contou ela enquanto o cachorrinho, adotado há alguns dias, cheirava seus pés. DE VOLTA O retorno de Márcio revelou uma nova realidade para o oftalmologista, que, quando mais jovem, ouvia as pessoas dizer que iam para São Paulo ou Recife se precisassem tratar problemas oculares. “Estamos muito bem servidos de profissionais. Eles viajam muito (para dentro e para fora do país) trocando experiências e atualizando conhecimentos. A informação, hoje em dia, é bem mais fácil. Ainda não tem um ano que o médico desembarcou, de vez, em Maceió, mas sua agenda

Jules Stein Eye Institute, na Universidade da Califórnia, onde Márcio concluiu sua formação no setor de catarata e cirurgia refrativa

segue bem agitada. Além de atendimentos p e l o SUS, ele atende e m diversas clínicas particulares da cidade e, vez por outra, participa de mutirões de cir urgias de catarata. “Recentemente estive em Aracaju atuando num desses mutirões. Apesar da c o r re r i a e e l a j á f o i m a i o r, quando precisava fazer plantões, não penso em abrir uma clínica

Márcio e Fernanda em dois momentos: em sua nova casa e fugindo um pouco da rotina de trabalho

própria. Não agora. Estou aproveitando os lugares onde trabalho. Fui muito bem recebido”, afirmou Márcio, que

celebrou mais um aniversário no último dia 27 de março.


12

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

SalaVIP + TV

Bom Som Em busca da felicidade Cantora alagoana conta sua trajetória e diz que os obstáculos da carreira podem, sim, ser vencidos FLÁVIA FARIAS flaviafarias@ojornal-al.com.br

P

auline Alencar muito em breve vai atender por Desa, lançar novas músicas e, como ela mesma disse, vai remar em direção à beleza, ao prazer e à sua verdade. Sala Vip conversou com a cantora e quis saber mais sobre a vida da artista que depois de cantar em palcos alagoanos, encantou os americanos com a sua voz. MÚSICA Cada um tem uma história para contar que envolva música em algum momento especial. No meu caso, quando descobri que além de gostar de ouvir eu poderia cantar e agradar quem estava

ao meu redor, vi que isso era especial e decidi ser cantora. PROFISSIONAL Percebi que poderia fazer da música uma profissão durante o período da banda de música autoral, a Santadica, o que pra mim foi enriquecedor e definitivo. Quando a banda acabou tive a noção de que tudo nessa carreira é um fim e um começo ao mesmo tempo, estou sempre disposta a aprender mais e cada experiência é única, como se estivesse aprendendo a caminhar de novo. EM ALAGOAS Acredito que a dificuldade (na carreira) está nos olhos de quem vê; ela existe em qualquer lugar do mundo e para qualquer pessoa. Sou mulher, nascida em Alagoas e isto não me impediu de chegar a cantar para o mundo no Hard Rock Café, em Nova Iorque. Parece tarefa difícil, mas qualquer dificuldade

pode ser superada quando o que pretendo realizar, em todos os sentidos, é maior que isso. Eu não tenho medo de enfrentar o que for pra alcançar um objetivo. É claro que sozinha ninguém chega a lugar algum, tive a felicidade de obter o apoio da minha família, amigos, imprensa e representantes da Avon de todo o Brasil e isso foi determinante para que eu chegasse aonde cheguei. MULHER Ser mulher é maravilhoso e sou muito feliz e orgulhosa por isso. O sexo independe da nossa capacidade de realizar algo. Com muita determinação, sabendo aonde quer chegar e agindo para isso, qualquer dificuldade é passível de ser superada. AVON VOICES No início de 2011, soube do Avon Voices através do meu irmão, Anderson. Ele sabia que estava buscando meios para gravar meu

primeiro disco e me avisou do concurso que tinha como prêmio justamente a gravação de um disco a nível internacional. Então fiz um vídeo cantando uma música brasileira e dentre seis mil candidatas do mundo todo fui selecionada ficando entre as 182 mulheres, o que pra mim foi uma grande alegria. Não sabia eu que era só o começo da aventura! FINAL Depois de um ano inteiro de batalha, em novembro, cheguei a final do concurso entre as 10 melhores do AvonVoices, com a honra de representar o Brasil cantando Jorge Ben Jor em plena Nova Iorque. Estar muito próxima de Ivete Sangalo fez muita diferença na minha participação neste concurso. Ela foi maravilhosa comigo e me deu a maior força.

NOVA FASE Acabei de registrar quatro canções inéditas, duas delas de Alvinho Cabral, meu produtor. Em breve vou disponibilizá-las no meu site que, por enquanto, está em construção. Nele teremos algumas novidades, como a mudança do meu nome artístico para DESA, que remete ao meu apelido por causa do meu primeiro nome, Andresa. As músicas estão lindas, pois foram feitas com muito carinho inspiradas no meu universo, mas valorizando a impressão de cada músico. Espero que todos gostem desta minha nova fase, que traz coisas boas da fase anterior, inclusive as boas pessoas que escolho para estarem envolvidas no meu trabalho. Depois é depois, vou remando em direção à beleza, ao prazer e à minha verdade.


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

13

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Inside

Por Marcos Leão Com Flávia Farias inside@ojornal-al.com.br

Elas

Badalo, ui!

Para quem achava que as homenagens às mulheres tinham acabado, está muito enganado. Na última quarta, 28, o Teatro Deodoro oro recebeu um time poderoso de mulheres para receberem o prêmio mio do Selma Bandeira, promovido pela Eventur’s, em parceriaa com a Prefeitura de Maceió, ó, Instituto Zumbi dos Palma-res, Sesi e Sebrae. Entre as homenageadas, Eliane Aquino, Daniella Novis, Fátima Santiago, Karina Padilha, Melina Freitas, Marcilene Costa, Margaridaa Procópio, entre outras. Maiss que merecido!

Quem optou por passar o feriado da Semana Santa em Gravatá vai poder conferir um encontro de gerações do sertanejo. Zezé di Camargo e Luciano, uma das duplas de maior sucesso da pátria tupiniquim, se apresentam no dia 7 de abril no Vila da Serra. No mesmo dia, também sobem ao palco os Amigos Sertanejos, que são declaradamente fãs dos irmãos e têm várias músicas deles no seu repertório. Será que dessa vez eles tocarão juntos de novo? Na mesma noite, também se apresentam Garota Safada, Forró da Pegação e Cavaleiros do Forró. Programe-se!

Degustação Não é todo dia que é possí-ível participar de um eventoo dos melhores de degustação de vinhos, em Alagoas, certo? Pois bem, em, pensando nisso, o Palato e a Adega Alentejana armaram uma surpresa para os amantes, clientes e convidados: no dia 27 de abril, no Palato, ticipação claro – o evento terá a participação de rótulos prestigiados de produtores portugueses, como Mouchão, ouchão, Burmester, Cortes de Cima, Eugênio Almeida (produtor do Cartuxa), Paulo Laureano, entre outros. No total serão apresentados no evento mais de 100 rótulos de vinhos, azeites e cervejas. Para marcar já na agenda!

GENÉTICA| Marda com sua amada mãe, Janilce Cavalcante, evidenciando estilo e elegância no melhor das noites vipérrimas

LAÇOS | O casal Hélcio e Gasparina Sampaio comemorando a vida e o amor em harmonia a dois

Closet O outono já chegou, e aquele ventinho frio veio junto. Mas escolher o look para estes dias de meia-estação não é uma tarefa fácil; afinal, a temperatura muda muito ao longo do dia. Pensando nisso, as empresárias Keyla e Polyana Alcântara garimparam o que há de melhor da estação e apresentam, com champanhe no gelo, toda a coleção no dia 3 de abril, na sua hypada Donna Moça. O mapa da mina? Fica no fino Edifício The Square Park Office, na antiga Avenida Amélia Rosa. Tá bom pra você?

Made in Alagoas Alagoano anda bombando quando o assunto é atuar. Depois do sucesso de Hermila Guedes no giro carioca da peça Essa Febre que não Passa, o alagoano Irandhir Santos foi eleito melhor ator no Festival de Cinema de Anápolis, em Goiás, no início da semana, pela atuação no filme Olhos Azuis. Orgulho! DNA | Bárbara e sua mãe, Deusa Farias, mostram que beleza é pura genética

EM DUO | Vaninha e Ronaldo Farias compondo quadro marcante e social no melhor das festas chiques e animadas da cidade


14

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

ELES | O desembargador James Magalhães e o advogado Adelmo Cabral entre os nomes notáveis de encontro jurídico

SÓ LOVE, SÓ LOVE | Os apaixonados Dilma e Emanoel Costa em registro especial para as lentes da Inside em noite badalada

PODERES | Carolina e Márcia Marinho em noite de festa e concentração de poder social da vez

modapontonet.com.br. Bacana!

No ar Olha só que bacana: a Latam, empresa que será criada com a fusão da brasileira TAM e a chilena LAN, analisa a aquisição do A380, da Airbus, o maior avião comercial do mundo, com capacidade para transportar mais de 800 passageiros. Atualmente, três aeroportos brasileiros têm condições de receber o mega-avião: São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Maceió. Estão em operação no mundo, 71 unidades do A380, alguns apresentando problemas. Uiuiui...

Ação do bem

Alô, alô, fashionistas!

Alagoana?!

Praticidade. Esta é a palavra de ordem nos dias de hoje. Pois tem alguma coisa mais prática do que uma loja on-line que vende looks completos? Esse é o diferencial do Modapontonet, que estreia na segunda quinzena de março, com 13 marcas e suas coleções de inverno. Interessou? Já dá para verpelo

Por essa ninguém esperava, mesmo. De fininho, sem burburinho nenhum, Oprah Winfrey desembarcou em Brasília, na madrugada da última quarta-feira, em seu jatinho particular, e seguiu direto para entrevistar o médium João de Deus. Depois da entrevista, a estrela americana pegou seu jatinho e aterrissou por aqui. Isso mesmo! Acredita? Pois é, ela veio especialmente para ver como anda as obras da sua casa em São Miguel dos Milagres, que fique claro, em Alagoas. E dizem que ela chegou por lá, com sorriso no rosto, atendeu aos pedidos de autógrafos e fotos. Que babado!

Como os fãs já devem saber, Luan Santana doa grande parcela de seus lucros a instituições de caridade. Esta semana, o cantor prestou contas ao público e informou quais entidades haviam sido beneficiadas e qual teria sido o valor total doado por ele desde 2009. Segundo a assessoria do artista, foram 24 instituições e quase R$ 2 milhões destinados às ações de caridade. E o melhor? Maceió está entre as cidades que serão ajudadas pelo cantor. Bacana, né?!

Quem pode pode... Não é novidade para ninguém encontrar um modelito da estilista Martha Medeiros nas principais páginas das revistas de moda brasileira. Desta vez, a Vogue estampou um belíssimo vestido da coleção de inverno da alagoana, que inclusive, será desfilado no do Dragão Fashion, evento fashion que acontece em Fortaleza no dia 10 de abril. Poderosa, não?!

O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

15

SalaVIP + TV

TV

Toque de primeira No ar em “Avenida Brasil”, Murilo Benício é sucinto ao falar de Tufão, seu novo personagem MANU MOREIRA PopTevê

M

urilo Benício é um homem de poucas palavras. Depois de estrear em mais um papel de destaque na tevê, o ator economiza no discurso ao falar de Tufão, jogador de futebol de “Avenida Brasil”, novo folhetim das nove da Globo. “O Tufão é tipo o Zeca Pagodinho”, compara ele, referindo-se ao estilo de vida simples que seu personagem adota, mesmo ganhando muito dinheiro na profissão. Na trama de João Emanuel Carneiro, Tufão, depois de conquistar o

sucesso fora do país, volta ao Brasil quando já está prestes a se aposentar. Ele escolhe o Flamengo como time para jogar as suas últimas partidas profissionais. Depois de aparecer como um jogador fora de forma e no fim de carreira, a trama dele se volta para os conflitos familiares. “Quem levará a história dos bastidores do futebol será mais o Cauã Reymond, que faz o meu filho”, explica Murilo, referindo-se ao personagem Jorginho. Com a aposentadoria de Tufão, o ex-atleta passa a ter uma vida tranquila no Divino, bairro fictício do subúrbio carioca. Morando com toda a família, ele tenta proporcionar algum luxo para seus pais, interpretados por Eliane Giardini e Marcos Caruso, seu filho Jorginho, de Cauã, e a mulher Carminha, vivida por Adriana Esteves. “A Adriana é uma atriz maravilhosa. Nunca tinha tido oportunidade de

fazer par com ela”, comemora. Mas a relação dos dois não será romântica logo no início. Ela é uma mulher interesseira que quer o dinheiro do jogador. Ele atropela o ex-marido de Carminha, o mata, e não assume o ç crime. “No começo eles a relação deles ulpa. se dá por culpa. Mas acredito que ele possa virr a se interessar por or ela”, explica. Para intererpretar a fase em que Tufão ainda da era um ídolo lo do futebol, Murilo treinou ou com Claudio io Adão, ex-jogaador que passou ou por diversos clubes brasileiros. eiros. “Tive aulas com om ele durante semanas. anas. Os

treinos duravam em torno de três horas”, lembra. Para as cenas em que o personagem ainda aparece na ativa, o ator gravou em Uberlândia, Minas Gerais. Na história, a partida acontece no Maracanã. Mas, como o estádio está fechado para p obras, a produção foi filmada filma no Estádio Municipal João Havelange, mais conhecido ccomo Parque cidade mineira. do Sabiá, na cid “Eu já me m interessava futebol, mas por fu acabei ficando aca mais m ligado”, garante ele, que é torcedor do Botafogo. “Em uma época em que os t o rc e d o rres batem em torce-

dores do time adversário, algo completamente sem propósito, acho bacana ver um botafoguense honrando a camisa do Flamengo”, opina. “Meu filho mais novo é flamenguista e está amando essa história. O mais velho só quer saber de pegar onda e andar de skate. Não está nem aí”, complementa. Este folhetim é o segundo trabalho de Murilo com o autor João Emanuel Carneiro. Antes ele interpretou um tipo bem diferente do simpático Tufão em “A Favorita”, exibida em 2008 na Globo. Na produção ele vivia o mau-caráter Dodi, comparsa de Flora, a vilã da história interpretada por Patrícia Pilar. Na trama ele aparecia com os cabelos louros e mais magro que atualmente. “A parceria com o João tem tudo para render bons frutos novamente. Estamos trabalhando para isso”, promete.


16

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Nome Próprio Múltipla exposição No ar em três novelas, Victor Pecoraro comemora fase de destaque na tevê ANA PAULA HINZ PopTevê O ano mal começou e já é marcante na carreira de Victor Pecoraro. Para um ator que até pouco tempo mantinha-se desconhecido do público, Victor pode comemorar a fase de sucesso. Ele está no ar, ao mesmo tempo, em três novelas: “Aquele Beijo”, folhetim das sete da Globo; “Corações Feridos”, do SBT, e “Chocolate com Pimenta”, de 2003, que a Globo reprisa no “Vale a Pena Ver de Novo”. A oportunidade de viver um dos protagonistas de “Aquele Beijo”, o dúbio Rubinho, pegou Victor de surpresa. Apesar de fazer um teste para a novela, ele

não sabia o tamanho e a importância do papel até ser convocado oficialmente. “Eu estava acostumado a representar personagens menores. Fiquei impressionado com a dimensão dele”, comemora. No início da trama, Rubinho é noivo de Claudia, vivida por Giovanna Antonelli. Victor não teve medo de encarar o papel de destaque e nem se assustou com algumas críticas que surgiram no início do folhetim. Antes de conseguir o papel em “Aquele Beijo”, ele não tinha tido tantas oportunidades de peso. Apesar de ter estreado na tevê com um certo destaque, em “Chocolate com Pimenta”, nos anos seguintes, o ator não conseguiu ir muito além de pequenas participações em novelas da Globo. O início da mudança em sua trajetória profissional aconteceu em 2010, quando fez o antagonista Vitor de “Corações Feridos”.

O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

17

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

O que vem por aí

Aspas

BONANÇA

Divulgação

“É o papel mais difícil que já fiz”. Adriana Esteves sobre Carminha, a grande vilã de “Avenida Brasil” (Revista “Caras”). “Ainda sonho em fazer uma feia, estranha”. Deborah Secco, a Giovana de “Louco Por Elas”, ao afirmar que não tem nada a ver com as personagens sensuais que costuma interpretar (Revista “IstoÉ Gente”). “O talento da magnífica Adriana Esteves merecia melhores parceiros”. Aguinaldo Silva, em seu Twitter, criticando a atuação de Murilo Benício e Marcello Novaes, que vivem Tufão e Max, respectivamente, em “Avenida Brasil”.

“Acho curioso artista que não gosta de dar autógrafo, interagir”. Juliana Paes, que volta ao ar como a protagonista do “remake” do “Gabriela”, ao dizer que adora a relação com o público e conversa até com quem não conhece (“ego. com.br”). “A gente não morre de amores pelo CQC, mas nos respeitamos”. Emílio Surita, apresentador do “Pânico na Band”, sobre a rixa entre o programa e o “CQC”, agora que as duas produções fazem parte da mesma emissora (“PopTevê”).

Jorge Rodrigues Jorge /CZN

“Existe uma diferença entre não gostar e não se conhecer”. Adriane Galisteu, apresentadora do “Muito +”, da Band, negando que tenha algo contra Xuxa, com quem ela afirma nunca ter conversado (Revista “Quem”).

“Não tive muita sorte”. Bruno Gissoni, o Iran de “Avenida Brasil”, sobre a época em que tentou ser jogador de futebol. Na novela, ele também interpreta um jogador de futebol (“revistaquem.globo.com”). “Tenho vontade, capacidade própria para poder mostrar que posso ser um vilão, um galã de novo, enfim, qualquer tipo de personagem”. Caio Castro ao afirmar que acredita que, com o Antenor de “Fina Estampa”, provou

ser capaz de dar vida a tipos que fogem do rótulo de galã (“gente.ig.com.br”).

sobre o que precisa fazer para gravar cenas mais picantes (Revista “Mymag”).

“N ã o t e n h o n e n h u m problema”. Mateus Solano sobre gravar beijo gay. Ele protagoniza cenas quentes com Paulo Lontra no longa “A Novela das Oito” (“gente.ig.com.br”).

“Não dá mais para colocar a barriga de fora, mas as pernas eu ainda consigo segurar a onda”. Xuxa ao dizer que, aos 49 anos, não tem mais idade para abusar da sensualidade nas roupas que veste (“PopTevê”).

“Preciso estar segura e não ter pudor”. Juliana Knust, que viveu a Zuleika de “Fina Estampa”,

“Tenho medo”. Sabrina Sato sobre casar (Jornal “O Dia”).

Para que o mocinho e a mocinha de uma novela terminem juntos, os obstáculos costumam ser enormes. Em “Aquele Beijo”, foi assim com Vicente (Ricardo Pereira) e Claudia (Giovanna Antonelli). O primeiro empecilho foi Lucena (Grazi Massafera), ex do advogado que ainda era apaixonada por ele. E Ricardo, até um certo momento da trama, também se mostrava dividido entre ela e Claudia. Rubinho (Victor Pecoraro) também tentou impedir a relação. Ex de Claudia, ele chegou a armar com Lucena para separar os dois. Diante de tantos problemas, o último veio para concretizar de vez esse amor ou acabar com ele. Depois de um acidente, Vicente fica paraplégico. Com medo de fazer a amada ter uma vida de enfermeira, termina com ela sem ao menos dar uma chance de escolha para Claudia. Depois de muito insistir, ela consegue reatar com ele e os dois têm uma grande notícia: Vicente volta a andar! Finalmente, depois de tantos percalços, os “pombinhos” respiram em paz e curtem a relação sem ninguém mais tentar impedir. Nesta semana, eles frequentam o curso de noivos e tocam os preparativos para o casório. Mas até quando a calmaria vai durar? (Manu Moreira/PopTevê) # Maruschka começa a trabalhar no Creme Megalisatômico e é recebida por Ana Girafa. # Raíssa e Agenor leem o resultado do exame de DNA da família e descobrem toda a verdade.


18

O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

FilmesdaSemana Domingo, 01/04 Monstros vs Alienígenas (Globo, 13h55) Monsters vs. Aliens, de Rob Letterman e Conrad Vernon . Elenco não informado. EUA, 2009, cor, 94 min. A emissora não informou a classificação etária. Animação – No dia de seu casamento, Susan é atingida por um meteorito. A radioatividade do objeto espacial faz com que ela cresça até a altura de 15 metros. Ela é capturada pelo exército e confinada em uma base secreta, onde estão alojados outros monstros. Pagando Bem, Que Mal Tem? (Rede TV!, 21 h) Zack and Miri Make a Porno, de Kevin Smith. Com Seth Rogen, Elizabeth Banks e Craig Robinson. EUA, 2008, cor, 94 min. Classificação Etária: 16 anos. Aventura – A vida não tem sido fácil para Zack e Miri, amigos de longa data que dividem um quarto e uma montanha de dívidas. Depois de terem a água e a luz cortadas, eles têm a ideia de fazer um filme pornô caseiro para ganhar dinheiro rápido e selecionam alguns amigos para ajudá-los. El Leyton (TV Brasil, 23 h) El Leyton, de Gonzalo Justiniano. Com Juan Pablo Sáez, Siboney Lo e Luis Wigdorsky. Chile/França, 2002, cor, 95 min. Classificação Etária: 18 anos. Drama – Leyton e Modesto são dois pescadores amigos de longa data. Leyton é um homem simples e feliz com a sua vida. Desfruta o momento e especialmente as mulheres que são descuidadas por seus maridos. Modesto é o seu oposto. Muito tímido e reservado e sem histórias de amor. Para surpresa de todos, Modesto se casa com Marta, uma jovem bonita e tímida, e sem muita experiência no amor. Tomates Verdes Fritos (Band, 1h45) Fried Green Tomatos, de Jon Avnet. Com Kathy Bates, Mary Stuart Masterson e Mary-Louise Parker. EUA/Inglaterra, 1991, cor, 124 min. Classificação Etária: 12 anos. Drama – Evelyn é uma dona de casa reprimida que afoga suas mágoas comendo doces. Seu marido, Ed, quase não nota a existência da mulher e toda semana eles vão visitar uma tia em um hospital, que nunca permite que a esposa entre no quarto. Um dia, enquanto espera, Evelyn conhece Ninny, uma debilitada, mas gentil senhora de 83 anos, que ama contar histórias. Por semanas, ela passa a contar a história de Idgie, uma moça dos anos 20 que construiu uma amizade verdadeira com Ruth, capaz de resistir ao tempo. O Vigarista do Ano (Globo, 2h15) The Hoax, de Lasse Hallstrom. Com Richard Gere, Alfred Molina, Marcia Gay Harden. EUA, 2006, cor, 116

min. A emissora não informou a classificação etária. Comédia – O esperto Clifford Irving forja um documento no qual o bilionário Howard Hughes o autoriza a escrever sua biografia. Hughes vive recluso e há quinze anos não fala com a imprensa. Acompanhado de seu assistente Dick Suskind, Irving dá início ao projeto e vende a biografia que escreveu a uma editora recém-aberta nos anos 70, causando um verdadeiro frenesi. Baseado em uma história real. Segunda, 02/04 Entrando Numa Fria Maior Ainda (Globo, 16 h) Meet The Fockers, de Jay Roach. Com Robert De Niro, Ben Stiller e Dustin Hoffman. EUA, 2004, cor, 115 min. A emissora não informou a classificação etária. Comédia – Completamente apaixonados, Pam e Greg finalmente conseguiram convencer os pais da garota de que ele é um bom rapaz. Mas o que será que a família dela ira achar da família dele? Muitos rolos e confusões acontecem quando Greg decide levar sua mãe e seu pai descolado para conhecer os pais de Pam. X-Men Origens:Wolverine (Globo, 22h20) X-Men Origins: Wolverine, de Gavin Hood. Com Hugh Jackman, Liev Schreiber e Danny Huston. EUA, 2009, cor, 107 min. A emissora não informou a classificação etária. Ação – A história do passado violento e romântico de Wolverine, de seu complexo relacionamento com dentes de sabre, do ameaçador programa Arma-X e o impacto que terá sobre o resto de sua vida. Divã (Globo, 2h20) Divã, de Jose Alvarenga Jr. Com Lilia Cabral, José Mayer e Reynaldo Gianecchini. Brasil, 2009, cor, 90 min. A emissora não informou a classificação etária. Comédia – Mercedes é uma mulher de 40 anos, casada com Gustavo e mãe de dois filhos, que decide procurar um psicanalista. A princípio, a decisão, que seria apenas para matar uma curiosidade, provoca uma série de mudanças em seu cotidiano. No divã, Mercedes questiona seu casamento, a realização profissional e seu poder de sedução. A melhor amiga, Mônica, companheira de todos os momentos, vê de perto a transformação de Mercedes e participa de suas novas experiências e descobertas, apesar de nem sempre concordar com suas escolhas Terça, 03/04 A Filha do Pastor (SBT, 22h30) Preacher’s Kid, de Stan Foster. Com Letoya Luckett, Durrel Tank Babbs e Clifton Powell. EUA, 2009, cor, 110 min. Classificação Etária: 14 anos. Drama – Angie King, 21 anos, filha dedicada de um austero pastor, troca, sem o consentimento do pai, sua

vida de cantora do coral da igreja por um sonho: uma carreira de sucesso no mundo musical. O caminho longe de casa lhe reserva várias decepções e experiências que a levam a pensar em voltar. Quarta, 04/04 O Espanta Tubarões (Globo, 16h15) Shark Tale, de Bibo Bergeron e Vicky Jenson. Com Will Smith, Angelina Jolie e Robert de Niro. EUA, 2004, cor, 90 min. A emissora não informou a classificação etária. Animação – Oscar é um pequeno peixe que tem sonhos grandes. Ele se torna um herói involuntário após pregar uma grande mentira. Quando é perseguido pelo filho do tubarão-chefe, Oscar presencia sua morte. Querendo bancar o herói, ele assume a autoria do assassinato e, com isso, se torna uma grande celebridade no mundo aquático. Quinta, 05/04 Dr. Dolittle 5 (Globo, 16h10) Dr. Dolittle 5, de Alex Zamm. Com Kyla Pratt, Tegan Moss e Brandon Jay Mclaren. EUA, 2008, cor, 90 min. A emissora não informou a classificação etária. Comédia – Abandonando seus sonhos de tornar-se veterinária, Maya viaja para Los Angeles, onde seu talento para conversar com animais faz com que ela seja anfitriã de um programa de entrevistas de animais, ao lado da famosa herdeira Tiffany Monaco. Álbum de Família (TV Brasil, 0h30) álbum de Família, de Wallace Nogueira. Elenco não informado. Brasil, 2009, cor, 52 min. A emissora não informou a classificação etária. Documentário – O documentário trata da inquietude de um filho diante da morte de sua mãe, vítima de um câncer de mama que surge a partir de sua separação. Há alguns anos longe de seu pai e sem conhecer a sua atual família, decide revisitá-lo para com ele resgatar o álbum de fotos abandonado na antiga fazenda da família. Sexta, 06/04 Batman Begins (SBT, 14:15 h) Batman Begins, de Christopher Nolan. Com Christian Bale, Michael Caine e Liam Neeson. EUA, 2005, cor, 140 min. Classificação Etária: 10 anos. Aventura – Mesmo anos após o terrível assassinato de seus pais, o milionário Bruce Wayne ainda deseja vingança. Atormentado pelo seu passado, Wayne viaja pelo mundo até encontrar o misterioso Ra´s Al Ghul. De volta a Gotham City, Bruce idealiza Batman, um justiceiro mascarado.


O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

19

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

A Semana das Novelas Os resumos dos capítulos de todas as novelas são de responsabilidade de cada emissora – Os capítulos que vão ao ar estão sujeitos a eventuais reedições. Malhação Globo – 17h50 Segunda (02/04) - Cristal fica furiosa com a presença de Alexia em sua casa. Natália diz a Moisés que teria conseguido mais destaque para o grupo Pagodeiros dos Anjos se tivesse lançado a notícia para a mídia. Babi tem uma ideia para ajudar Jefferson a se vestir bem. Gabriel, Alexia e Natália procuram por Cristal. Maria trama com Suzana uma matéria para insinuar que ela está namorando Betão. Débora se irrita com a notícia sobre o namoro de Filipe e Isabela. Suzana beija Fabiano na frente de Laura. Gabriel encontra Cristal. Terça (03/04) - Cristal diz a Gabriel que deixou um bilhete para Alexia avisando que iria sair. Cristal discute com Alexia e finge passar mal na frente de Gabriel. Bertoni diz a Moisés que quer que os Pagodeiros dos Anjos componham uma música exclusiva para estrear no seriado. Babi não gosta de saber que Betão deu uma entrevista para uma revista de fofoca.Cristal consegue uma barriga falsa em uma loja para gestantes. Alexia vai falar com Cristal. Quarta (04/04) - Cristal exige que Alexia se afaste de Gabriel. Alexia comenta com Gabriel sobre as ameaças de Cristal. Babi acompanha Jefferson até o cabeleireiro. Betão fica tenso quando vê a matéria sobre ele e Maria na revista. Isabela pede para falar com Filipe. Babi, Laura, Alexia e Tamtam ajudam Jefferson a se arrumar com roupas do brechó. Natália avisa a Gabriel que Cristal já foi para a casa de seus pais. Fabiano invade o brechó e pede Laura em namoro. Quinta (05/04) - Babi, Alexia, Tamtam e Jefferson deixam Laura e Fabiano sozinhos no brechó. Gabriel fica emocionado quando Cristal fala que o filho que ela está esperando é um menino. Alexia festeja ao saber que o filho de Gabriel será um menino. Bertoni orienta Gabriel a procurar Moisés para falar sobre o Centro Esportivo. Betão flagra Guido e Babi no quarto e se enfurece. Moisés fica nervoso quando Gabriel entra em seu escritório. Sexta (06/04) - Gabriel conta que quer criar um Centro Esportivo na Comunidade, mas Moisés é contra o projeto. Gabriel fala para Bertoni avisar a Moisés que ele dará aulas de kung fu na quadra. Débora vê Isabela com uma sandália igual à sua. Ziggy ajuda Betão a pendurar a faixa. Laura fica encantada com o novo visual de Fabiano. Kiko arma uma passeata com os meninos da comunidade para que Moisés deixe Gabriel fazer o Centro Esportivo. Maria se joga nos braços de Betão e Babi vê a cena.

Amor Eterno Amor Globo – 18h15 Segunda (02/04) - Rodrigo pede para checar as instalações da ONG e desagrada Dimas. Miriam consegue que sua matéria seja capa da revista. Pedro reclama de Gracinha. Fernando e Dimas ficam apreensivos quando Mauro conta para Rodrigo sobre os problemas da ONG. Bruno reclama do comportamento de Juliana. Valdirene aparece na escola de Michele, mas Regina a impede de falar com a neta. Rodrigo anuncia para Dimas e Fernando que ficará com a sala da diretoria. Terça (03/04) - Regina destrata Valdirene e a manda se afastar de Michele. Zé da Carmem desiste de brigar com Josué. Pedro se irrita por ter de dividir um quarto com Gracinha. Tereza entrega a Rodrigo os documentos que Verbena guardava sobre seu desaparecimento. Bruno tenta convencer Valdirene a contar seu segredo para ele. Julinho fala para Laís que a pedirá em casamento. Melissa se irrita com a chegada dos empregados para a leitura do testamento de Verbena. Kléber surpreende a todos quando coloca um DVD de Verbena para declarar seu testamento. Quarta (04/04) - Melissa fica frustrada quando descobre o que Verbena lhe deixou como herança. Fernando reclama do que Verbena deixou para Miriam e suas irmãs. Clara sonha com Verbena. Tobias diz que não quer mais saber de sua irmã. Zé e Carmem tiram Valéria do convento. Gabi se irrita com a declaração que Verbena fez sobre ela na leitura do testamento. A estátua de São Jorge de Ribamar desaparece da portaria do prédio. Rodrigo vai à casa de Miriam. Quinta (05/04) - Clara interrompe o encontro entre Miriam e Rodrigo. Ribamar acusa Olga pelo sumiço de sua estátua. Clara comenta com Rodrigo sobre o interesse de Miriam pelas estrelas. Tereza e Antônio expulsam Melissa da casa de Rodrigo. Valéria conta para Jacira que pode estar grávida de Rodrigo. Clara tem uma visão do lugar onde Rodrigo morou em Minas Gerais. Sexta (06/04) - Clara se alegra ao ver o pônei que ganhou de Verbena. Jáqui reclama do assédio das meninas em relação a Kléber. Antônio consola Teresa. Rodrigo salva Fernando de uma cobra. Ribamar faz greve enquanto sua estátua estiver desaparecida. Lexor abençoa o pônei de Clara. Juliana finge não ver Bruno na praia. Josué tenta beijar Valéria. Henrique se desespera com o sumiço de Pedro. Clara descobre o nome do vilarejo onde Rodrigo morou em Minas Gerais. Sábado (07/04) - Gabi ironiza a descoberta de Clara sobre a antiga casa de Rodrigo. Julinho e Laís esperam ansiosos pela hora do pedido de casamento. Rodrigo fala para Miriam que a beijou porque pensou que ela fosse Elisa. Marlene e Mauro se enfurecem com o pedido de casamento de Julinho. A estátua de São Jorge reaparece misteriosamente na portaria. Jacira compra um teste de gravidez para Valéria. Miriam e Clara encontram o lugar onde Rodrigo viveu em Minas Gerais.

Aquele Beijo Globo – 19h15 Segunda (02/04) - Grace Kelly hesita, mas concorda com a proposta de Diva. Camila conta que foi expulsa de casa por Ricardo e pede abrigo a Claudia. Alberto chega ao hospital com Bernadete e avisa Sarita que a sócia entrou em trabalho de parto. Maruschka aceita o convite de Alberto para trabalhar no Creme Megalisatômico. Bernadete admite para Ricardo que ele é o pai de seu filho. Sarita tira Cléo e Tide do Lar. Deusa sai com Eveva e sofre um atentado. Terça (03/04) - Eveva tenta socorrer Deusa enquanto Grace Kelly observa tudo pela varanda do apartamento. Sarita abriga Cléo e Tide em sua casa. Olga descobre que Otília pediu um novo julgamento e ataca a irmã. Ricardo leva Bernadete e o filho recém nascido para sua casa. Amália pede Joselito em casamento. Bernadete pede para Ricardo demitir Dalva. Deusa sai do estado crítico e Sarita comemora. Quarta (04/04) - Maruschka adota um visual mais simples para trabalhar na Boca do Capeta. Ricardo pergunta a Camila se ela já sabia que Bernadete esperava um filho dele. Amália leva Joselito para morar em sua casa e Brites implica com o vidente. Maruschka começa a trabalhar no Creme Megalisatômico e é recebida por Ana Girafa. Claudia e Vicente fazem o curso de noivos. Raíssa e Agenor leem o resultado do exame de DNA da família e descobrem toda a verdade. Grace Kelly é interrogada por Raul. Quinta (05/04) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou o resumo deste capítulo. Sexta (06/04) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou o resumo deste capítulo. Sábado (07/04) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou o resumo deste capítulo.

Rebelde Record – 20h30 Segunda (02/04) - Tomás acha graça da fantasia de Lucy e Miguel, enquanto os outros ficam abismados. Miguel explica que se trata de um jogo de RPG em que todos representam personagens. Lucy afirma que eles devem jogar o tempo todo, inclusive no colégio. Pilar pergunta a Binho o motivo de sua implicância com Miguel. Binho afirma que as pessoas que vão para a casa dos gêmeos voltam estranhas. Miguel diz a Lucy que acredita que ela esteja interessada em Pedro. Pedro, Alice, Tomás, Carla, Diego e Roberta se vestem com capas e seguem as indicações do mapa até uma caverna. Terça (03/04) - Miguel diz a Pedro que ele não pode sair, mas o rebelde não escuta. Lucy vai atrás de Pedro. Miguel afirma que o jogo é seguro, mas que eles não podem questionar o mestre. Lucy tenta convencer Pedro a ficar, mas ele garante que não gosta de seguir ordens. Miguel e Alice saem para jantar e dançar. Lucy leva Pedro para o sótão e eles se beijam. Diego pede para dormir na casa de Roberta para evitar o choro dos bebês de Sílvia. Pedro e Lucy se beijam e Alice vê. Quarta (04/04) - Pedro sai do beijo e tenta se explicar para Alice. Lucy e Miguel agem despreocupadamente diante da saia justa. Vitória finge se sentir culpada ao saber que Carla a viu beijar Tomás. Tomás se desculpa com Carla e ela afirma que está tudo bem. Eva fica surpresa ao descobrir que Diego vai passar a noite em sua casa. Pedro ouve uma gravação da risada de seu pai ao telefone. Beth afirma que deve ser apenas um trote. Alice sente um aperto no peito e fala para Roberta que algo está para acontecer.

Corações Feridos SBT – 20h30 Segunda (02/04) - Amanda pede para Eduardo ir embora de seu escritório. Aline revela a Flávio um plano para acabar com Vitor. Vera comenta com Lucy que Aline não vai dar o divórcio a Vitor, a menos que ela fique com todo o dinheiro dele. Eduardo vai à empresa de Amanda e ela acusa Eduardo de ser amante de Heloísa. Eduardo convida Amanda para almoçar. Amanda começa a se sentir mal, Eduardo tenta ajudá-la e os dois se beijam. Vitor e Aline saem para almoçar. Terça (03/04) - Eduardo pergunta a Amanda se ela sente falta da fazenda e pede para ela voltar com ele. Amanda revela que sente muita dor no coração quando lembra do que ele a fez passar na fazenda. Eduardo declara seu amor e promete fazê-la a mulher mais feliz do mundo. Aline e Vitor chegam ao restaurante onde Amanda e Eduardo estão. Vitor vai até a mesa e os convida para almoçar juntos. Eduardo afirma a Heloisa que Amanda acredita que os dois são amantes. Heloisa afirma que vai precisar de Eduardo quando for revelar toda a verdade para Amanda. Quarta (04/04) - Aline revela a Olavo que comprou 40% das ações do banco Varela. Heloisa pergunta a Eduardo se ele sente alguma chance em voltar com Amanda. Eduardo diz que Amanda está cedendo aos poucos. Amanda e Eduardo chegam à mansão. Vera pede perdão a Amanda por todas as injustiças que cometeu contra ela. Emocionada, Amanda perdoa a tia e diz que é grata pela educação que recebeu de Vera e Olavo. Amanda vai ao quarto de Aline e diz que não vai deixá-la desestruturar a família.

Quinta (05/04) - Pedro escapa de levar uma surra de Herculano fugindo com a moto do vilão. Diego se sente culpado por ser negligente com seus irmãos e Márcia o consola. Pedro coloca Beth e Jorge contra a parede e exige saber de toda a história sobre seu pai. Roberta e Alice tentam visitar Diego, mas Franco as impede. Jorge explica a situação para Pedro, que se arrepende de ter sido duro com Franco. Tomás vê Bernardo pegando nas mãos de Carla e fica furioso. Pedro encontra Alice na biblioteca e pede desculpas por ter acusado Franco. Pedro e Alice se beijam após se reconciliarem.

Quinta (05/04) - Amanda diz que vai fazer Aline pagar pelo que está fazendo. Aline provoca Amanda ao afirmar que ainda bem que ela está casada, caso contrário nasceria mais um bastardo. Amanda dá uma bofetada na cara de Aline. Amanda conta a Lucy que ela e Eduardo se beijaram. Desconfiada, Amanda revela a Lucy que acredita que Eduardo tem uma amante e o nome dela é Heloisa. Na sala, Eduardo fala a Vera e Olavo que não é a primeira vez que Amanda passa mal. Tita comenta que talvez Amanda esteja grávida. Eduardo vai à casa de Amanda, pergunta se ela está grávida e se o pai é Vitor.

Sexta (06/04) - Tomás vê Carla e Bernardo juntos e fica com ciúme. Pedro questiona Alice sobre Miguel. Binho convence Téo a ajudá-lo a criar um RPG. Diego entra na onda de Tomás e também aceita jogar RPG. Carla conta para Alice e Roberta que está balançada entre Bernardo e Tomás. Tatiana aconselha Leila a observar de perto os professores do Elite Way. Miguel se diz decepcionado com Lucy por ela não ter convencido Pedro a jogar RPG. Os alunos do Elite Way se encontram no corredor para jogar RPG. Lucy vai atrás de Pedro para convencê-lo a jogar.

Sexta (06/04) - Eduardo diz a Amanda que lembra de quando Vitor esteve na fazenda. Eduardo afirma que Vitor é pai do filho de Amanda. Ao ouvir o desaforo, Amanda expulsa Eduardo de sua casa. Chateada, Amanda telefona para Bianca para dizer que Eduardo perguntou se o filho que ela espera é de Vitor. Vera revela que se sente culpada por ter cometido injustiças contra Amanda. Eduardo pede desculpas a Amanda e a convida para a festa do encontro dos empresários. Aline comenta com Flávio que quer se vingar de Amanda. Fria, ela diz que quer matar a prima.

Avenida Brasil Globo – 21h Segunda (02/04) - Betânia não consegue impedir que Rita tente falar com Tufão. Carminha orienta Max a conquistar Ivana. Carminha e Tufão se casam. Carminha tem uma filha e Tufão se comove. Monalisa se surpreende com o tamanho da fila de clientes em seu salão de beleza. Rita é adotada por Martín, que a leva para a Argentina. Rita passa a ser chamada de Nina. Martín passa mal e pede para Nina esquecer do seu passado com Carminha, mas ela decide voltar para o Brasil. Terça (03/04) - Mercedes e Nina tentam descobrir o paradeiro de Begônia. Max fica nervoso quando Ivana avisa que começará um tratamento para engravidar. Carminha exige que Tufão repreenda o filho. Por causa de uma confusão com Begônia, Nina vai parar em uma delegacia. Tufão pede para Jorginho se desculpar com Carminha. Jorginho mostra a Débora uma foto de Rita no depósito de lixo. Nina chega ao Brasil. Quarta (04/04) - Nina tenta alugar um apartamento em Copacabana. Monalisa diz a Olenka que ficou abalada com o encontro que teve com Tufão. Nina vai à casa de Lucinda e pergunta por Batata. Noêmia conta a Cadinho que comprou um apartamento para os dois no Rio de Janeiro. Paloma se esconde de Alexia no shopping. Nina encontra Ivana e se oferece para trabalhar como cozinheira na mansão de Tufão. Quinta (05/04) - Carminha reclama da comida de Janaína. Monalisa repreende Iran por paquerar Tessália. Lucinda encontra o recibo dos aluguéis pagos do apartamento de Nina. Jorginho se desculpa com Carminha. Diógenes garante que seu filho será a revelação do Divino Futebol Clube. Nina chega à mansão de Tufão. Jair encontra Tessália e os dois se desentendem. Nilo pergunta por Rita para Lucinda. Ivana apresenta Carminha a Nina. Sexta (06/04) - Nina fica nervosa na presença de Carminha. Lucinda mente para Nilo sobre Rita. Leleco defende Tessália de Jair. Carminha hesita antes de reconhecer o talento de Nina na cozinha. Jorginho se desentende com Tomás ao vê-lo paquerar Débora. Lucinda descobre que Nina esteve na casa de Carminha. Suéllen joga seu charme para Darkson e o leva para a sala de troféus. Jorginho pede Débora em casamento. Lucinda procura Nina na casa de Carminha. Sábado (07/04) - Carminha reclama de Nina para Tufão. Débora diz a Jorginho que quer conhecer Lucinda. Cadinho passeia disfarçado com Noêmia. Carminha não gosta de ver Nina se aproximando de Max. Suéllen convida Iran para ir à sua casa. Carminha contraria uma sugestão de Nina só para desmoralizá-la. Nina reencontra Betânia. Noêmia discute com Cadinho e decide terminar o casamento. Nina descobre que Jorginho e Batata são a mesma pessoa.


20

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

O JORNAL l MACEIÓ, 10 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO


OJORNAL 01/04/2012  

OJORNAL 01/04/2012

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you