Page 1

|

16°/22°

ECOLOGIA

CUIDANDO DA CIDADE Município realizou no início do mês a conferência de Meio Ambiente Pág 5

PRATA DA CASA

JOVENS BRILHANTES O estudante Marco Antônio Lopes Pedroso, 21 anos, é prova viva do futuro promissor que aguarda toda uma geração de isabelenses Pág 6

BEM ESTAR

SAÚDE NA TERCEIRA IDADE

FOTO: GABRIEL GROSCKI

CHUVAS FRACAS

oisabelense.com.br

Idosos isabelenses redescobrem sua disposição nas atividades físicas Pág 4

POLÍTICA

GRANDES DESAFIOS Vereador “Ti” garante que as mudanças são necessárias Pág 4

COMUNNICA

Ano I - Edição 01 06/07/2013

Distribuição Gratuita

MANTENHA A CIDADE LIMPA, NÃO JOGUE ESSE JORNAL NA RUA!

MEMÓRIA: Treze de Maio, lembranças que o tempo não apagou pág 3

Distribuição Gratuita


02

oisabelense.com.br

De 4 a 18 de julho de 2013

Verdade seja dita!

Reflexão

Em queda Pesquisa Datafolha mostra que a popularidade da presidente Dilma Rousseff desmoronou. A avaliação positiva do governo da petista caiu 27 pontos em três semanas. Hoje, 30% dos brasileiros consideram a gestão Dilma boa ou ótima. Na primeira semana de junho, antes da onda de protestos que irradiou pelo país, a aprovação era de 57%. Em março, seu melhor momento, o índice era mais que o dobro do atual, 65%.

a d n u f o r p e Livre

dente de um presi aprovação e residente d p o o çã tã u n d e ômico do a maior re n é a co e os foi ilm o n D si la e dos bra leir desde o p ça A queda d a an tr p u u o o e p a a esquis junho, a uando entre uma p da posse, e , em 1990, q is llo o e p M e d e r, o total d te r n ollo diatame uisa anterio e sq m , e p ão Fernando C à si o ca e 9% para Em relaçã Naquela o éssima foi d para 36%). p confiscada. u 1% o (7 s ,8. im to ru n a como e 35 po e 7,1 para 5 queda foi d ente caiu d gestão Dilm d a si a re lg p ju a d e u édia os q de brasileir 10, a nota m scala de 0 a e a m u N . % 25

Quem diria? Depois da lua de mel com Lula, por que havia tantos problemas no paraíso? Inflação, câmbio, balança comercial, dívida pública, produção industrial, emprego, renda - as más notícias vêm de todos os lados, todos os dias. E isso é só o começo. A piora da economia ainda não bateu em cheio na porta dos trabalhadores/consumidores. Quando bater, possivelmente vai encontrar Dilma politicamente desidratada, sem reservas de popularidade para queimar

Não existe... Diante dos protestos nas ruas, o governo federal não descarta aumentar impostos para compensar despesas que surgirem para atender às demandas da sociedade. Em entrevista ao jornal O Globo, o ministro da Fazenda Guido Mantega reforçou o compromisso fiscal. “Qualquer renúncia será acompanhada de corte de despesa ou de outra tributação para compensar”, disse Mantega. O povo devia ter pedido menos impostos, mas acabou pedindo favores...

Expediente

A luz que está em nós Não é engraçado pensar que o mundo de um mês atrás não é o mesmo de hoje? Especialistas em política e economia estão dizendo com todas as letras que alguma coisa mudou depois que multidões tomaram as ruas e trataram de expressar seu descontentamento. Em todos os lugares do mundo há alguém dizendo que a situação não é satisfatória, há alguém denunciando a inflação, a violência, a corrupção dos governos ou coisas assim. O fato é que para o trabalhador os caminhos parecem estreitos. Quem vive de seu trabalho, ou de sua aposentadoria, não tem podido sonhar, nem se livrar da sensação de medo, porque a instabilidade social pode levar a desfechos radicais, seja de direita, seja de esquerda. Até aqui ninguém pode fazer uma leitura fiel do que realmente está acontecendo. Mas uma coisa é certa, quando os desafios parecem crescer de forma assustadora, crescem também as oportunidades para um progresso real. Quando tudo parece dar errado, devemos encontrar dentro de nós algo que Deus tem colocado em reserva, para que possamos descobrir nossos caminhos e o propósito de nossa existência: paciência e perseverança. Às vezes, ficamos tão ansiosos ou assustados que não achamos saída. Mas ela existe e a encontraremos se não nos deixarmos levar pelo desespero. Você pode até não perceber o caminho com os olhos da emoção, com os olhos

da ciência, ou da política, mas Deus tem outra visão sobre as coisas, sobre nossa vida. “ Os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os meus caminhos os seus caminhos, declara o Senhor” (Isaias 55:8e9) E muitas vezes, quando você vê apenas os problemas e sente que o mundo está conspirando contra você, nosso criador vê a força motivadora para façamos a diferença, dando o nosso melhor, por nossa família, nossa empresa, nossa cidade e, é claro, por nosso país. Quando alguém dá o seu melhor, não importa quanto ela tenha na conta, qual o seu sobrenome, ou quantos são os seus títulos ou diplomas, ele deu tudo, porque ninguém pode fazer mais do que isso. Será que em meio a toda esta crise estamos dando o nosso melhor? Devemos insistir e perseverar buscando os melhores caminhos. E devemos ter conosco a certeza de que o caminho de Deus para nós é um caminho de paz. “Eu é que sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais” Jeremias 29:11. Alguém já disse que a hora mais escura é justamente aquela pouco antes do amanhecer, portanto, devemos estar quase lá. Se deixarmos brilhar nossa pequena luz, fazendo o melhor, logo teremos olhos para ver quantas coisas já mudaram e quanto já foi conquistado, porque a palavra de Deus também afirma que “a luz do justo é como a aurora, vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito”.

O Jornal “O Isabelense” é um produto de Comunnica Soluções Integradas LTDA-ME | DIRETOR RESPONSÁVEL: Waltinho Saaverda JORNALISTA RESPONSÁVEL: Sandra Regina Santos MTB 14688 | CONSELHO EDITORIAL: Nelson Cortês dos Santos e Fabiana Souza FOTOS: Gabriel Groscki | PROJETO GRÁFICO: Comunnica Soluções Integradas | DIAGRAMAÇÃO E ARTE: Ana Flávia Canto e Karol Monteiro TIRAGEM: 15.000 Exemplares | PERIODICIDADE: Quinzenal | DEPARTAMENTO COMERCIAL: 11 2626-2434


oisabelense.com.br

Nosso bairro

De 4 a 18 de julho de 2013

03

Treze de Maio: lembranças que o tempo não apagou

Q

uem hoje passa pelas ruas danças e rezas . “Até o tempo em que eu movimentadas do Treze era pequena havia muita festa no bairro, de Maio, bairro localizado por conta dessas tradições. Os negros praticamente na entrada realizavam a festa de São Benedito anuda cidade, não tem ideia da história almente no dia 13 de maio, justamente que se esconde na lembrança de para marcar a data de sua libertação. seus antigos moradores. O obelisco, Eles organizavam a congada, que era datado de 13 de maio de 1888, convida contagiante. Infelizmente, na década de o visitante a questionar seus conheci70, essa tradição perdeu força e hoje já mentos sobre a abolição dos escravos, nem é lembrada”, lamenta. mas nem de longe fala da glória deste Dona Terezinha garante que o obelisco que é um dos mais antigos bairros da do Treze de Maio foi construído pelos cidade. próprios escravos para marcar a data Para saber um pouco da alforria. “Mesmo antes da mais sobre o Treze de da lei Áurea, as “Agradecendo assinatura Maio, a reportagem famílias em Santa Isabel , na a Deus porque sua maioria, já haviam libertado conversou com dona Terezinha Isabel Ferraz seus escravos. Eles ficavam Ele tem Carvalho, de 77 anos, porque já eram praticamente cuidado viúva de Derdébio Gonde casa. Mas quando a princeçalves Carvalho. Ela diz sa Isabel assinou a abolição, da nossa que não passa um dia homens e mulheres comunidade” aqueles sem lembrar-se da infânmostraram toda a sua alegria cia e da adolescência construindo o monumento que ali viveu, em meio a uma família ao lado da capelinha de São Benedito. grande, compartilhando com outros Eles construíram com taipa, que era um seis irmãos as alegrias de uma geramaterial muito usado na época”, revelou ção feliz, num bairro tranquilo, cercado Terezinha, que exaltou a tranquilidade e pela natureza. “Sempre posso viajar ao festa como principais atributos do bairro passado pelas asas da saudade”, diz Treze de Maio. dona Terezinha com um ar de poetisa Sem esquecer o passado, dona Teque dá cores às recordações. Ela rerezinha dedica-se às aulas de violão e lembra os relatos da mãe sobre a avó, fez uma verdadeira apresentação para dona Sebastiana de Jesus, moradora a reportagem, dedilhando a canção do Treze de Maio e que ainda possuía “Mestiça”, de Antonio Crespo. A música alguns escravos por volta de 1888. lhe trouxe à lembrança uma amiga de “Quase todos já eram alforriados, vimocidade, Amélia Caraça, com quem viam como pessoas da família e meus ela disse ter aprendido a ver as horas. avós e tios eram padrinhos de batismo Ela termina seu relato lembrando que dos filhos deles”, conta. recordar é viver e que os isabelenses Terezinha diz que os escravos, que devem guardar e se orgulhar da história serviam às famílias do bairro trouxeram de sua cidade. consigo muitas tradições, entre

Tranquilidade, a marca do bairro

“Sempre posso viajar ao passado pelas asas da saudade”, diz dona Terezinha

Outra moradora que nos traz um depoimento importante sobre o Treze de Maio é a dona de casa Silvana Machado Ferraz, que ali reside há 50 anos. “Eu e meu esposo, o Romeu Ferraz, viemos morar no Treze de Maio logo após o casamento e encontramos aqui um lugar tranquilo, famílias que se respeitavam entre si e que tinham muita alegria, realizando suas festas tradicionais”, disse. Dona Nina, como é chamada esta senhorinha de 82 anos, conta que do outro lado da avenida tudo se resumia a um grande brejo. “As crianças ficavam encantadas ouvindo os sapos, e podiam brincar à vontade, porque este era um bairro tranquilo, as ruas não eram assim

movimentadas” Mãe de Roselena, Ivanilda e Paulo, já falecido, dona Nina lembra que o lixo do Treze de Maio era recolhido por um charreteiro que morava no bairro. “Eu não sei para onde ele levava o lixo - diz com seu sorriso espontâneo - mas ele esvaziava as latas e o bairro era muito limpo”, conta. Dona Nina, assim como outros antigos, se ressente das mudanças que progresso trouxe para a localidade, mas garante que ainda é um bom lugar para se viver. “Hoje nós temos muitas coisas importantes aqui, como Cartório de Protestos e Notas, a escola, uma série de coisas boas. Eu, enquanto tenho vida e saúde, continuo cultivando meu jardim no fundo do quintal e agradecendo a Deus porque ele tem cuidado da nossa comunidade”, finaliza.


04

oisabelense.com.br

De 4 a 18 de julho de 2013

Nossa saúde Idosos isabelenses redescobrem sua disposição nas atividades físicas

Política “Desafios são grandes, mas mudanças estão acontecendo”, afirma vereador Ti. Apesar dos grandes desafios que o município apresenta hoje – principalmente no que diz respeito à sua infraestrutura – a nova gestão tomou passos estratégicos para a realização de mudanças importantes na cidade. A avaliação é do vereador Claudinei Shizuya, o Ti da Pastelaria, do PTC, que está estreando na vida política. O legislador destacou que o plano de governo do prefeito Gabriel Bina (PV) tem ótimas propostas, mas que é necessário tempo para que todas as ações sejam colocadas em prática. Uma das qualidades da gestão, destacou, é o canal aberto com a comunidade. “Dentro do programa de governo do prefeito Gabriel, primeiro passo é o de fazer reuniões nos bairros para estabelecer as prioridades de cada local, que são escolhidas pelos próprios moradores. É uma ação inédita na política isabelense, e tem dado resultados porque a população é ouvida e participa do governo”, afirmou. O parlamentar enfatizou que uma das questões mais importantes que a gestão municipal enfrenta hoje é o saneamento básico. Claudinei informou que a administração está amadurecendo a tratativa com a Sabesp em busca de soluções definitivas para a questão. “O prefeito Gabriel Bina quer 100% de saneamento básico na cidade. Ele já levou à diretoria da companhia as necessidades do município. Eu acredito que até meados de setembro venha concluir o vínculo com Sabesp”, completou Ti.

Prioridades O objetivo é melhoramento da flexibilidade, força, coordenação e velocidade dos idosos, assim como a elevação do nível de resistência e a redução das restrições no rendimento pessoal para as atividades cotidianas.

E

ncarar uma rotina de atividades físicas é, para muita gente, um desafio. Para aqueles que já passaram dos 60, então, é preciso muito mais do que disposição para enfrentar a bicicleta, as aulas de alongamento ou exercícios de ginástica. Em Santa Isabel, porém, a Secretaria Municipal de Esportes vem desenvolvendo um programa específico para a terceira idade, que tem tirado de casa essa turminha entre 60 a 80 anos para atividades na quadra e na piscina. Como explica o secretário Daniel Lucena, o programa leva em conta as modificações importantes que ocorrem no corpo das pessoas dessa faixa etária e é voltado justamente para ajudá-las nos aspectos que vão garantir maior disposição, resistência e influenciar na melhoria da qualidade de vida. “As quartas e quintas-feiras nós temos a ginástica, cujas aulas acontecem no ginásio municipal, das 7h30 às 8h30, num clima superdescontraído e sem sofrimento. As pessoas realmente se sentem bem”, explica. As aulas de hidroginástica, entretanto, são as mais procuradas, até porque muitos idosos contam com recomendação médica para a atividade. Por este motivo, a Secretaria de Esportes organizou turmas às terças-feiras, quartas-feiras, quintas-feiras

e sextas-feiras. As atividades acontecem na piscina do Clube Aquático, com o qual a prefeitura firmou parceria. O objetivo é melhoramento da flexibilidade, força, coordenação e velocidade dos idosos, assim como a elevação do nível de resistência e a redução das restrições no rendimento pessoal para as atividades cotidianas. O resultado é animador e pode ser resumido no depoimento de dona Maria de Lourdes, 66 anos, agricultora aposentada: “Eu vivia cheia de dores, não tinha ânimo para fazer nada e agora me sinto outra pessoa para cuidar do serviço de casa, fazer compras. Se eu soubesse que era tão bom teria feito antes”, garantiu. O Vôlei Adaptado é outra atividade que aos poucos vai ganhando praticantes em Santa Isabel. As partidas acontecem no ginásio municipal, onde os professores formam turmas animadas, preparando-as até para as competições estaduais. O secretário Lucena destaca que todas as atividades são acompanhadas por professores e estagiários de educação física e realizadas com todos os cuidados que a idade requer. “Mas o clima é de integração. Um dos grandes ingredientes para fomentar essa melhoria da qualidade de vida é justamente a sociabilização, ou seja, a capacidade de relacionamento que as aulas proporcionam”, finaliza.

‘‘As pessoas realmente se sentem bem”

Claudinei destacou que elegeu como suas prioridades o atendimento ao idoso e a preservação do meio ambiente. Ele acredita que a administração está produzindo bons resultados sobre estes temas específicos e que mudanças serão vistas em breve. “Isso no plano de governo está vinculada à criação de duas pastas, que são a Secretaria do Idoso e o desmembramento que vai resultar na Secretaria de Meio Ambiente. Os projetos de lei já foram enviados à Câmara Municipal”, disse. Outra questão a ser ajustada é o intenso tráfego de veículos de carga pesada em Santa Isabel, assim como a reorganização do fluxo de trânsito. Ainda nessa questão há a necessidade de mudanças no sistema de zona azul, visto como caro e ineficiente. “A população não está acostumada com mudanças. Mas teremos de operar grandes mudanças para resolver questões como o trânsito. A cidade vem sofrendo um acúmulo de fluxo de trânsito porque a proporção de veículos quase triplicou”, disse. Para ele, o sistema de zona azul atual não é eficiente, porque é caro e não oferece quantidade suficiente de vagas. “Essa questão, assim como um enfrentamento para o caso do tráfego de caminhões no centro, é um desafio e nos vereadores temos que encará-lo junto com a administração, para o bem da cidade”, disse.


oisabelense.com.br

De 4 a 18 de julho de 2013

A lei e o lixo

a Manter um é a p m i l e d a cid e d a d i l i b a s n respo pulação da po

Município realizou no início do mês a conferência de Meio Ambiente

O

lhando, superficialmente, não se pode negar e a triagem, num segundo momento será triturá-los para que a cidade está suja. Entulhos de construção reaproveitamento pela construção civil. e outros tipos de detritos estão acumulados “Antes de tudo precisamos ter a área, pois não podemos em terrenos baldios e nas ruas, tornando-se remover os resíduos sólidos sob o risco de multas pesadas também o assunto preferido dos vereadores que cobram para a Prefeitura”, explica Sandra Igarasi. a limpeza como se a prefeitura pudesse fazer a simples A expectativa de Daniel Polydoro, que vem participando remoção dos resíduos para um aterro ou para outro lugar de várias reuniões junto à Cetesb, é de que nos próximos qualquer. dias a autorização emergencial seja emitida, dando à A lei estadual, entretanto, prevê que prefeitura condições para resolver parte do probleAcredito que ma. a remoção e descarte dos detritos só pode acontecer com a autorização prévia O lixo doméstico, coletado nos bairros, está sendo até o fim do da Cetesb para uma área adequada. O encaminhado ao aterro CDR, em Guarulhos, e não ano que vem se sabe por quanto tempo isso será possível, já que secretário de Obras, Daniel Polydoro, e a arquiteta Sandra Igarasi, futura secretária a maioria dos municípios do Alto Tietê passou a se possamos de Meio Ambiente, destacam que várias desta alternativa após o fechamento do Aterro atingir 100% servir ações estão sendo realizadas para que o da Pajoan e a interdição do Anaconda pela Cetesb. da área lixo seja removido de forma adequada e a “Dois passos fundamentais já foram dados neste sencidade ganhe uma nova consciência. urbanizada” tido: a formalização de um convênio com a Associação A proposta de uma área de transbordo, Cata Papel, e a cessão de um galpão, na saída para em local fora da área de proteção aos maIgaratá, onde será feita a separação dos materiais nanciais, foi apresentada à Cetesb desde o início do ano, coletados porta a porta nos bairros. Acredito que até o fim visando a adequação correta a título emergencial. do ano que vem possamos atingir 100% da área urbanizada”, Especificamente para os entulhos e volumosos (sofás, explicou a futura secretária. móveis, que geralmente são abandonados nas vias públicas e terrenos baldios), o primeiro processo é o transbordo

“Para tal é necessária uma seleção rigorosa, cujo objetivo é devolver à indústria, que também é responsável pela reciclagem do que ela produziu, como por exemplo, as pilhas e baterias. Ou na construção civil onde os materiais também podem ser reaproveitados, levando ao aterro apenas aquilo que é rejeito. E com isso a vida útil dos aterros passa a ser muito maior e teremos um Sandra Igarasi, meio ambiente futura secretária do muito mais saudá- Meio Ambiente vel”, argumenta Sandra Igarasi.

Anuncie no mais novo jornal da cidade

Daniel Polydorio, secretário de Obras

05

O lixo é de todos Coordenadora da I Conferência Municipal do Meio Ambiente, que aconteceu nos dias 6 e 7 de junho, e que este ano teve por tema justamente os resíduos sólidos, Sandra Igarasi lembra que a solução definitiva para o problema do lixo depende essencialmente de uma nova consciência por parte dos cidadãos. “A Lei 12.305 de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos sólidos, deixa claro que a responsabilidade para com o lixo não é apenas do poder público, mas de todos os cidadãos, afinal, todos geramos resíduos e devemos saber como lidar com eles. A partir de 2014 não se poderá ser enviado para o aterro aquilo que for reciclável, ou seja, garrafas Pets, latinhas, ou embalagens; somente os rejeitos poderão der dispostos nos aterros”, enfatiza. E foi para gerar essa consciência inicial que a conferência municipal trouxe várias autoridades no assunto para falar ao público, formado por lideranças da Indústria, Comércio, Associações de Moradores e de outros segmentos. “Tivemos aqui representantes do Movimento Nacional de Catadores, representantes de empresas, que falaram com muita clareza para o público, deixando claro que a solução começa na cozinha das casas, onde terá que ser feita a separação das latinhas, dos plásticos, as cascas de frutas e legumes”, exemplificou.

Ligue já: 11 2626-2434


06

oisabelense.com.br

De 4 a 18 de julho de 2013

Prata

da casa

Jovens brilhantes projetam Santa Isabel como polo intelectual no Brasil e no mundo

A

cidade de Santa Isabel tem sido projetada conquistou a medalha de ouro, superando no Brasil e no mundo por um grupo crescentenas de outros jovens brilhantes. A mesma cente de crianças e adolescentes. São façanha foi alcançada pelo irmão, Álvaro. estudantes que desde cedo decidiram inA conquista abriu caminho para desafios maiovestir tempo e esforço para lapidar e valorizar o bem res. Marco Antônio foi inserido em um programais precioso que possuem: o seu talento intelectual. ma de incentivo a alunos com altas habilidaGraças à dedicação exemplar dos alunos que des da rede pública. Por meio do programa, integram o grupo Olímpicos de Santa Isabel (OSI), a ele pôde ingressar no Colégio Etapa, em cidade é reconhecida como um campo São Paulo e desenvolver plenafértil de jovens brilhantes com total mente seus talentos naturais. “Não condição de trabalhar nas áreas tecnoNos anos seguintes, o isabelense esperava que colecionou novas conquistas em comlógicas e científicas mais importantes do mundo moderno. fosse passar, petições intelectuais de prestígio em O estudante Marco Antônio Lopes PeSão Paulo e no Brasil. Em trajetória asmas além droso, 21 anos, é prova viva do futuro cendente, ele ganhou a oportunidade de de ser aceito cursar engenharia eletrônica no Instituto promissor que aguarda toda uma geração de isabelenses. Antes de fundar o de Aeronáutica (ITA). ganhei 90% Tecnológico OSI com o irmão Álvaro, Marco Antônio A maior vitória de Marco Antônio, de bolsa de contudo, veio em 2012 quando ele foi reescreveu sua história pessoal quando tinha apenas 16 anos. selecionado para estudar no Instituto de estudo. Em 2005 ele era apenas aluno de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos uma escola pública estadual. Não havia Estados Unidos, uma das instituições de ainda dado sinais de sua genialidade. Mas naquele ensino mais prestigiadas e concorridas na área de ano, em razão de sua disposição natural com o tecnologia em todo o mundo. universo dos números, ele resolveu participar da “Não esperava que fosse passar, mas além de Olimpíada Paulista de Matemática. ser aceito ganhei 90% de bolsa de estudo. Boto O resultado surpreendeu professores, familiares muita fé no OSI e sei que agora ele tem condie colegas de Marco Antônio. Em sua primeira ções de andar sozinho”, declarou na época o participação na competição intelectual mais isabelense que morou em Boston e teve contato importante do Estado de São Paulo, o isabelense com a elite intelectual da tecnologia.

orgulho de ser nosso!

Cultura, lazer, entr


oisabelense.com.br

De 4 a 18 de julho de 2013

O ouro

Política

da casa

Calcula-se que existem 3 milhões de brasileiros com altas habilidades intelectuais, o que equivale a 5% da população infanto-juvenil do País. O problema é que não há no sistema de ensino mecanismos de identificação e, por consequência, de valorização dos superdotados. Foi pensando nisso que Marco Antônio decidiu compartilhar seu conhecimento com outros jovens isabelenses. Sempre em parceria com o irmão Álvaro e com apoio dos pais, Teresinha e Antonio Carlos, ele iniciou um cursinho para preparar alunos para competições de matemática, física, astronomia e outras disciplinas. Hoje a OSI ministra também o curso pré-vestibular para cerca de 60 alunos. O grupo Olímpicos de Santa Isabel (OSI) – que hoje conta com 150 alunos de ensino médio e fundamental – passou a se destacar em tais competições. E os resultados têm sido surpreendentes. No ano de criação do OSI, em 2008, quatro alunos do projeto levaram medalhas de bronze na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Da primeira turma, que tinha 20 estudantes, o grupo cresceu em número, qualidade e reconhecimento. Atualmente a iniciativa é uma referência de aperfeiçoamento de estudantes do ensino público – embora o grupo seja aberto a alunos da rede particular. As aulas são gratuitas e ministradas por jovens brilhantes das primeiras turmas do OSI; gente esforçada e talentosa, com idades entre 16 e 22 anos. As atividades do curso ocorrem sempre aos domingos, na Escola Estadual Grabriela Freire Lobo e na escola Oscar Ferreira Godoi.

Marco Antônio OSI

07

“Me sinto mais recompensado do que quando eu sou premiado. Fico feliz porque isto é sinal de que consegui passar minha paixão pela matemática”, diz Marco Antonio que coleciona cerca de 20 prêmios. O mais importante deles veio no ano passado: medalha de bronze na Olimpíada Internacional de Matemática, realizada na Alemanha. Para Teresinha Pedroso, mãe de Marcos, o melhor de tudo é a recente declaração do filho de que, terminando sua graduação voltará ao Brasil para investir ainda mais na descoberta de outros talentos.

Lei de Responsabilidade Fiscal: o atual padre-nosso da administração pública Já vai longe o tempo em que os go- dos programas propostos”, destaca. vernantes poderiam dar-se ao luxo A advogada Cristina Barbosa de decidir sozinhos como aplicar o Rodrigues, pós-graduada em Direito dinheiro público, ou mesmo optar Administrativo pela Universidade por perdoar alguma dívida abrindo Mackenzie e professora universimão da receita de que uma cidade tária, alerta que, de acordo com o precisa para atender o interesse artigo 11 da Lei de Responsabilidade público. Publicada em maio de Fiscal, é requisito essencial da res2000, com o objetivo de promover o ponsabilidade que o poder público planejamento, transparência e, prininstitua, preveja e arrecade todos cipalmente, a disciplina os impostos constitucionalmente do uso do dinheiro previstos. público, a Lei “Melhor dizendo, o gode Responvernante tem o dever de sabilidade realizar esforços tribu(LRF) tários para incrementornou-se tar a arrecadação o padre(fiscalizar e cobrar -nosso seus credores) e dos apenas conceder prefeitos benefícios tributábrasileirios previstos em lei, ros. Os que comprovando Dra. Cristina não a seguique esta reBarbosa Rodrigues rem terminam núncia de inelegíveis ou receita pior: podem ir para foi cona cadeia. sideraPara entender o novo da na conceito administrativo estiimposto pela LRF – matifiscalizada pelo Tribunal va de de Contas, Ministério receiPúblico e Legislativo ta do Municipal– a reportagem orçaDra. Siberi Machado ouviu especialistas. A mento Oliveira advogada Siberi Machado e que não de Oliveira, titular da Secretaria afetará as Municipal de Assuntos Jurídicos de metas de resultaSanta Isabel, é de opinião que a lei dos fiscais nele previstas. Isso está consolidada, havendo atualmenpassa pela Câmara de Vereadores”, te maior fiscalização do Ministério explica. Público e do Tribunal de Contas. A advogada assevera ainda que A secretária assegura que a atual qualquer prefeito que descumprir administração caminha com o objeas referidas regras de austeridade tivo de seguir à risca a legislação. “A fiscal estará cometendo crime de LRF visa uma gestão mais realista responsabilidade, que acarreta a e responsável das contas públicas, perda de cargo e a inabilitação, pelo condicionando os gastos públicos à prazo de cinco anos, para o exercício capacidade de arrecadação de tribude cargo ou função pública, eletivo tos. Significa que as ações e empreou de nomeação, sem prejuízo da endimentos devem ser planejados e reparação civil do dano causado ao estabelecidos em orçamento. E isso patrimônio público, e impedirá que o está sendo seguido pela adminisMunicípio receba recursos ou auxilio tração municipal de Santa Isabel”, financeiro estadual ou federal. afirma a Dra. Siberi. Para as duas profissionais do De acordo com essa lei de austeDireito, especialistas no tema, a ridade fiscal, o gestor deve sempre LRF inovou ao instituir mecanismos prevenir riscos e corrigir situações limitadores do mau uso do dinheiro que possam afetar o equilíbrio das público, impondo a lisura na gestão contas públicas. pública e o rigor na apuração de “Tem que haver um cuidado quanto despesas e receitas, atribuindo à geração de despesas e no sentido ao Prefeito o dever de planejar os de conter os excessos. Ele deve tam- gastos públicos e de realizar uma bém controlar e avaliar os resultados gestão responsável.

retenimento e informação de qualidade


08

oisabelense.com.br

De 4 a 18 de julho de 2013

Cultura Festa do Divino:

tradição ganhou vida e encheu a cidade de música

Café e paçoca Durante a noite, a praça se encheu de aromas. Além dos atrativos musicais, a Secretaria de Cultura resgatou o antigo costume de repor as energias do povo com café, biscoito e paçoca. Pessoas de todas as idades se surpreenderam ao chegar nas barracas e receber gratuitamente o seu lanche, feito em fogão de lenha montado ali mesmo. “Isso foi possível porque o supermercado Styllus nos doou os alimentos e pudemos contar com a boa vontade de pessoas da zona rural que têm bastante experiência no preparo do ‘Barreado’, comida típica servida a um grande número de pessoas. Elas se dispuseram a comandar nosso fogão de lenha e alimentar o público, que saiu muito feliz”, completou.

Música A música foi, sem dúvida, um dos pontos altos da festa. Alexandre Dire, pesquisador e cultuador da cultura caipira, organizou uma programação de viola, trazendo para o evento – graças à colaboração de empresários do ramo hoteleiro – artistas como o violeiro Corvo Campeiro, de Jundiaí, bastante conhecido em nível nacional. Também participou da festa Natane Purgato, que se pronunciou mostrando a importância do resgate cultural. Os isabelenses Zé da Viola e Riu da Serra (pai e filho) também encantaram o público com uma harmonia de dueto que deixou ver toda a poesia da boa musica raiz. O espetáculo foi encerrado com a apresentação da dupla Darlan e Bueno, que se fez acompanhar do grupo musical Raízes Sertanejas. Emocionado, o público aplaudiu as atrações mostrando toda a sua alegria por este resgate da boa música e resgate de suas tradições religiosas.

Raiz histórica A cidade tem por padroeira Santa Isabel (a rainha de Portugal) e festeja o Divino Espírito Santo desde os primórdios da Paróquia Santa Isabel, fundada em 05 de janeiro de 1812 com seu primeiro vigário, Padre José Veloso do Carmo. Por este resgate cultural, a futura secretária Zela agradece o apoio da Ultragaz, Super Ditão, Bel-Lar, Bradesco, Natural Sucos, Styllus, Joel de Souza, Alumínio e Vidraçaria Dias, Magazine Rezende, Marconi Fast Food, Lucema Água Mineral, Canteiro Construções e ST Materiais Elétricos.

E

xistente apenas na lembrança das pessoas idosas da zona rural, a festa do Divino Espírito Santo, uma das tradições da comunidade católica, ressurgiu no dia 18 de maio, com muita reza, música, danças e até o aromático café com paçoca. A primeira edição da festa, realizada pela Secretaria de Cultura em conjunto com parceiros e colaboradores, era um dos itens do plano de governo do prefeito Gabriel Bina e encontrou não só apoio, mas entusiasmo do padre Celso Laurentino, recém chegado da Diocese de Mogi e atual pároco de Santa Isabel. Como define a futura secretária de Cultura Maria José Varandas, a Zela, a celebração ao Divino foi uma festa da boa vontade. “Não tínhamos verba para investir. Muita coisa, como a própria casinha de madeira estilizada, chama o Império do Divino, foi doada. As empresas nos ajudaram a patrocinar a despesa dos músicos e equipes de Moçambique e São Gonçalo que vieram de cidades vizinhas. E no final o evento se revelou numa grande festa, que emocionou os idosos e surpreendeu os mais jovens”, avaliou. A festividade foi realizada na Praça da Bandeira e foi aberta com a missa celebrada pelo padre Laurentino. Além das preces que relembram os sete dons do Divino, como a sabedoria, entendimento, conselho, fortaleza, ciência, piedade e temor de Deus, simbolizados em fitas coloridas distribuídas aos fieis, canções de fé deram o toque especial do evento. Entre as pessoas que acompanhavam a festa, as irmãs Nadir e Luiza não escondiam sua emoção. “Pensei que morria e não via uma festa dessas em Santa Isabel. Sempre acompanhei em outras cidades, mas não tinha esperança de ver acontecer aqui. Estou muito feliz pelo prefeito Bina e o padre Laurentino que reavivaram a nossa tradição”, disse Luiza.


oisabelense.com.br

De 4 a 18 de julho de 2013

09

Parabéns Santa Isabel 181 anos O Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região  Região, por intermédio de Nosso Presidente Sr. José Pereira, parabeniza a Cidade de Santa Isabel pelos seus 181 anos. Aproveitamos para agradecer o apoio de nossos companheiros isabelenses por estarem sempre engajados nas lutas de Nosso Sindicato. Dia 10 de Julho comemora-se não apenas a idade de uma bela Cidade, mas também toda sua história e luta. Parabéns pelas suas Belezas Naturais e pelo seu povo acolhedor!!! Santa Isabel um presente de desafios e um futuro promissor! Viva Santa Isabel!!!!

2010 2014


10

oisabelense.com.br

De 4 a 18 de julho de 2013

Ações Outras ações estão planejadas e, ainda este mês, a pasta espera apresentar o Calendário de Turismo com vários eventos, entre eles os festivais gastronômicos que podem atrair para Santa Isabel pessoas de todo o Estado, movimentando do comércio, serviços e artesanato. Num segundo momento, roteiros turísticos serão formatados pela pasta que espera trabalhar com agências, para que os visitantes sejam surpreendidos com pacotes que os levem a trilhas ecológicas, banhos de cachoeiras e, ao

Desenvolvimento industrial

Turismo Criação da feira rural será o primeiro passo para fomentar o turismo em Santa Isabel

A

té o segundo semestre deste ano o diretor da pasta de Turismo da Secretaria de Esportes, e futuro secretário da recém criada pasta do Turismo, Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda, Tiago Gabriel Correia, espera concretizar uma das primeiras ações voltadas ao fomento do turismo receptivo em Santa Isabel. A feira artesanal rural deve ser realizada no calçadão ao lado do antigo Paço Municipal, na avenida República. “É uma oportunidade de valorizar os produtos e talentos dos ruralistas e artesãos da cidade. O cadastro dos artesãos está sendo feito pela Sutaco (Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades), uma autarquia ligada à Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho, e planejando a estrutura necessária para a feira, onde as pessoas vão expor seus trabalhos manuais de decoração, ornamentação, os doces da roça, as compotas, enfim, uma série de produtos que hoje você encontra apenas

nos bairros”, adianta Correia. Para tanto, a prefeitura irá providenciar a iluminação especial do calçadão e barracas padronizadas, para que cada produtor tenha a condição necessária de apresentar seus produtos e comercializá-los. “Todos os que serão cadastrados para a feira receberão capacitação para fazer desta chance não apenas um instrumento de ganho financeiro, mas de promover o turismo porque, antes de mais nada, as pessoas precisam acreditar que esta é a melhor opção para se comercializar um produto de forma sustentável”, disse. Para incrementar a feirinha, o futuro secretário espera viabilizar, por exemplo, uma apresentação de violeiros na praça, aos fundos do antigo Paço Municipal. “A cidade tem muitos artistas neste segmento e é algo que casa perfeitamente com a feira, pois a música raiz exalta os valores da vida singela que o isabelense ainda guarda na lembrança”, diz. Doutor em biologia e recursos

mesmo tempo, para comer uma costela assada no fogão de lenha em sítios. Mas, como insiste o biólogo, tudo de maneira sustentável. “A ideia é profissionalizar para que todos ganhem financeiramente e Santa Isabel construa sua identidade turística, gerando receita e melhorando a qualidade de vida dos cidadãos. É isso o que o nosso prefeito, padre Gabriel, tem em seu programa de governo e é o que esperamos realizar com o apoio de todos”, afirma o futuro secretário.

sustentáveis pela USP, o futuro secretário afirma que a cidade tem uma série de atrativos turísticos. “Estamos fazendo um levantamento, mas já sabemos que há mais de 20 cachoeiras - algumas delas com mais de seis metros, montanhas, alambiques, florestas, enfim, coisas que podem se transformar em produtos turísticos”, disse. Tiago Gabriel Correia afirmou que é hora de os isabelenses acreditarem na proposta e investirem o seu voto de confiança com ações práticas, melhorando a aparência de seus comércios e, principalmente, aprendendo a ser mais receptivos e hospitaleiros, porque acima de tudo, o que a cidade tem de melhor são os próprios isabelenses.

Com 83% de seu território protegido pela lei de mananciais, Santa Isabel precisa ser cuidadosa com a área oferecida às indústrias. Por isso, a futura Secretaria do Turismo, Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda adotou como primeira medida a atualização e adequação do Prodesi (Programa de Desenvolvimento Industrial). O programa já existia, mas não estava adequado às legislações atuais, principalmente porque não contemplava as pequenas indústrias. “Agora que fizemos a atualização, começamos a avaliar a ZUPI, que é a área de uso predominantemente industrial, e a estabelecer a infraestrutura para que empre-

sas venham se instalar aqui. Temos o distrito industrial já esboçado junto à rodovia Presidente Dutra, mas para que seja atraente aos empresários precisamos cuidar da pavimentação de ruas, implantar a iluminação e viabilizar condições para uso de Internet, o que é um problema sério em várias regiões, causando muitas reclamações. Para esta empreitada contamos com a parceria fundamental do CIESP de Santa Isabel e Guarulhos”, diz Tiago Correia. Embora nada seja rápido numa cidade onde o maior problema são as licenças ambientais a serem concedidas pela Cetesb, Tiago Gabriel diz que está ai a grande vantagem de se ter um biólogo na pasta. “Investiremos pesado em apoiar o produtor rural, viabilizar o SIM – selo de inspeção municipal, fazer a gestão de pessoas e criar as políticas públicas sustentáveis, apoiadas no eixo desenvolvimento sustentável & ecoturismo”, finaliza.

2010 2014


oisabelense.com.br

De 4 a 18 de julho de 2013

Saúde H1N1: Saúde amplia divulgação e diz que prevenção é a palavra chave Com as temperaturas frias, o vírus Influenza A H1N1 voltou à cena e já fez pelo menos cinco vítimas fatais na região do Alto Tietê, sendo três delas em Mogi das Cruzes, uma em Ferraz de Vasconcelos e uma em Santa Isabel, onde duas outras pessoas tiveram os sintomas da enfermidade, mas com resultados de exame negativos. Segundo a secretária de Saúde, Arlete Alves Pinheiro, que acompanha a situação com a Vigilância Epidemiológica de Mogi das Cruzes, o município tem toda condição de diagnosticar e medicar pessoas infectadas pelo vírus. Ela lembra que a prevenção é a chave para se evitar o contágio e para tal, desde o final de maio, a pasta tem levado informações à população. “Fizemos a distribuição de um informativo especificando todas as medidas de precaução contra a doença, que são muito simples . Também informamos as formas de contágio

Sinais e sintomas  Febre (sendo mais acentuada em crianças do que adultos)  Calafrios  Mal-estar  Dor de cabeça intensa  Dor no corpo  Dor de garganta

 Nariz escorrendo  Tosse seca

e os sintomas. Esse informativo foi distribuído nas escolas, nos postos de saúde, nas igrejas, associações de moradores e também aos comércios, para que as pessoas saibam como agir e possam multiplicar a informação”, disse. Arlete destaca que hábitos de higiene como lavar as mãos antes das refeições e várias vezes ao dia, utilizar lenço de papel durante espirros e acessos de tosse, manter os ambientes ventilados, realizar refeições balanceadas, com ingestão de bastante líquido contribui de forma positiva para prevenir a doença. Ela afirma, entretanto, que todas as unidades da rede municipal estão aptas a realizar o atendimento das pessoas com sintomas da gripe A H1N1. “Nossa diretora do Departamento de Higiene e Prevenção à Saúde, Dra. Cristiane Mota Silva, participou de capacitação na Vigilância Epidemiológica de Mogi das

Cruzes, com o objetivo de multiplicar as informações na nossa equipe de saúde da atenção primária. Além disso, todas unidades, inclusive a UPA, dispõem do Tamiflu, medicamento utilizado quando se identificam os sintomas da doença” A capacitação para o diagnóstico do H1N1 aconteceu em 11 de junho, nas dependências da Secretaria de Saúde e contou com a participação dos médicos do município e representantes do Conselho de Saúde, inclusive, o presidente, Valmir dos Santos. Sobre o caso do ex-vereador Joab, vítima fatal do H1N1, Arlete Pinheiro esclarece que o mesmo não foi atendido na rede básica de Santa Isabel, mas procurou diretamente um hospital de Mogi das Cruzes, onde ficou internado. Quanto aos dois casos suspeito de contágio pelo H1N1, a secretária esclareceu que se trata de uma mulher de 25 anos e uma criança de 2 anos, mas com resultados de exame negativo.

Podem ainda estar presentes Olhos vermelhos Diarreia Vômito Rouquidão

Medidas que evitam a transmissão da Influenza e outras doenças respiratórias Lave as mãos, principalmente antes das refeições e sempre que lembrar;

Utilize lenço de papel para higienização do nariz; Cubra o nariz e boca quando espirrar ou tossir; Evite tocar mucosas de olhos, nariz e boca; Lave as mãos após tossir e espirrar; Não use o mesmo copo que as outras pessoas; Não use os talheres de outras pessoas; Mantenha os ambientes bem ventilados; Evite contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza;

Evite sair de casa em período de transmissão da doença;  Evite aglomerações e ambientes fechados (procurar manter ambientes ventilados)

Adote hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos;

De acordo com a secretária de Saúde, as unidades da rede básica estão preparadas para diagnosticar a enfermidade e ministrar tratamento adequado.

11


12

De 4 a 18 de julho de 2013

oisabelense.com.br

O Isabelense | Ed.001