Page 1

Publicação do Ministério Internacional da Restauração Nº 721 - 26 de Janeiro de 2014 • 2014: Ampliando a Colheita pelo Princípio da Honra

02 03 Evangelismo de Crianças para todas as idades

I JUMP – Usa Um Sonho, uma Visão, um Projeto


02 ATUALIDADES

Evangelismo de Crianças para todas as idades No Sábado, 18, a Rede de Crianças foi às ruas para derramar o amor de Deus

Uma turminha diferente saiu às ruas na manhã de Sábado, 18, para derramar o amor de Deus. De forma descontraída e ao mesmo tempo séria, as crianças foram evangelizar e chamaram atenção de todas as idades. Faixas, cartazes, convites, balas, pirulitos, tudo foi usado como estratégia para propagar o Evangelho. Nem a chuva conseguiu paralisar a Rede de Crianças que estava determinada a falar do amor de Deus mais do que com palavras, mas, principalmente, com atitudes de carinho demonstrada em cada parada pelas ruas. As pessoas abordadas ficavam impressionadas em ver crianças e adolescentes tão decididos em enfrentar o mal tempo só para falar de Jesus. Dessa forma, a faixa Jesus te ama se tornou mais real. Felizes com o êxito do Evangelismo, os Apóstolos Luís e Regina Vasconcelos disseram: “As crianças são intensas em tudo o que fazem. Diante da chuva, elas não pararam e continuaram entregando os convites com balas e pirulitos, e levantando os cartazes e as faixas, anunciando o Reino de Deus de uma forma muito graciosa”.

Agenda da Rede de Crianças – MIR 01 de Fevereiro – Culto da Família, com o tema Minha Família na Arca de Deus 08 de Fevereiro – Escola de Líderes para Crianças 22 de Fevereiro – Culto Temático: Jesus colore a minha vida


Um Sonho, uma Visão, um Projeto Quando tudo começou, em Dezembro de 2011, não sabíamos onde íamos chegar, mas havia uma certeza no coração: Deus nos guiaria e nos levaria a lugares altos. E assim tem sido...

O

I JUMP – USA vem se consolidando, e desde a primeira edição mostrou que veio para ficar, pois não se trata apenas de um evento, mas de um sonho, uma visão, um projeto que nasceu no coração de Deus e foi entregue a um líder sensível à voz do Espírito Santo, com um coração obediente e destemido para honrá-lO, Apóstolo Renê Terra Nova. E esse sonho, essa visão, esse projeto não ficou guardado, foi compartilhado com os que quiseram abraçá-lo. E logo deixou de ser apenas nosso, saiu do Amazonas para o Brasil, com o JUMP Sumaré, e ampliou fronteiras para as nações, em especial a América. Diante de tudo que Deus fez nestes dois anos, Apóstolo Renê Terra Nova faz uma análise: “Deus têm nos levado a lugares altos. A 1ª edição do I JUMP – USA foi muito poderosa, mas o que vivemos nestes dias foi incomparável. Sentimos uma atmosfera do Céu que só pode ser vivida por aqueles que têm um coração aberto e um ouvido sensível ao Trono. Definir com palavras seria impossível... Então, só nos resta agradecer a Deus e dizer que estamos mais do que felizes”. O Apóstolo fez questão de agradecer a todos que se envolveram de perto e de longe, em especial à sua família, Apóstola Marita, sempre ao lado em todos os momentos, aos Pastores Hélcio e Larissa que ministraram e trabalharam com afinco na coordenação do evento, assim como Agnes que participou efetivamente no louvor. “Ao MIR, pelo apoio incondicional. Aos líderes da Rede Juvenil, Apóstolos Monteiro e Francilene. Ao casal de Apóstolos Fábio e Cláudia Bertoni, que nos receberam novamente e sempre nos auxiliam. Aos queridos amigos e levitas Davi e Verônica Sacer. Aos discípulos e amigos Arão e Ester Amazonas. Ao casal Cláudio Brinco e Nana Shara que estiveram conosco. Aos discípulos Joshua e Juliane Moreira, esses jovens brasileiros que adotaram a América como lar. Aos Pastores Márcio e Vânia Alves, Mikeson e Heloísa e a todos que vieram e somaram com a gente. Obrigado a você que não pôde vir, mas nos acompanhou pelas redes sociais. Minha oração é que no próximo I JUMP – USA, em 2015, você esteja conosco”, disse. Mesmo sem ter ainda uma cobertura ao vivo, pelas redes sociais, principalmente no Instagram do Projeto JUMP e de várias pessoas que participaram do I JUMP – USA, foi possível sentir a alegria, o poder de Deus, a unção, e em pequenos vídeos receber um pouco do que estava acontecendo. Agora é se preparar para a 3ª edição, que será nos dias 18, 19 e 20 de Janeiro de 2015, e crer no sobrenatural de Deus agindo em nosso favor e nos levando para dar um JUMP em Orlando – Flórida.

FELIZ ANIVERSÁRIO| A Família Restauração parabeniza a aniversariante da semana: Apóstola Rosangela Matos. “Amo os que me amam, e quem me procura me encontra.” (Provérbios 8:17)

ATUALIDADES

I JUMP – Usa


04 ESTUDO PARA OS 12

Abraçando a visão do discipular “Instruir-te-ei e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir, guiar-te-ei com os meus olhos.” (Salmos 32:8) “Assim diz o Senhor, o teu Redentor, o Santo de Israel: Eu sou o Senhor, o teu Deus, que ensina o que é útil e te guia pelo caminho em que deves andar.” (Isaías 48:17) Verdade Central: Após ser consolidado, firmado em Cristo Jesus, o discípulo necessitará aprofundar-se no conhecimento de Deus e de Sua graça, e a melhor maneira para fazer isso é por meio do discipulado, ensinando-o com clareza e destreza os preceitos e estatutos do Reino de Deus. Introdução: Estamos abraçando a Visão do discipular há bastante tempo. Nossa experiência tem sido satisfatória, principalmente no que diz respeito a participarmos do crescimento do Reino. Os novos crentes se tornam discípulos ao serem consolidados através do processo do discipulado. A palavra discipular, na Bíblia, pode ser definida através dos termos hebraicos Yarah e Lamed. Yarah significa instruir, dirigir, ensinar, apontar, atirar, visar, arremessar, lançar em linha reta (Salmos 32:8). Lamed significa instruir, treinar, estimular, incitar, ensinar, fazer alguém aprender (Isaías 48:17).

2. Fundamentar o discipulado A orientação apostólica, dada por Deus, nas cartas escritas à Igreja, fundamenta a visão do discipular através de três pontos: - Equipando os discípulos e assistindo-os com objetivo de levá-los a uma vida e serviços frutíferos (Efésios 4:11,12). - Transmitindo a verdade a cada geração sucessiva de convertidos, isto é, discipulando aqueles com quem você mantém contato, para que estes, por sua vez, discipulem aqueles que são do seu círculo de relações (II Timóteo 2:2).

Alguns pontos são fundamentais neste processo de discipulado, tais como:

- Multiplicando através do exemplo. Isso representa buscar uma vida de santidade, pois a multiplicação só é eficiente se for obedecida por discipuladores, líderes que primeiro vivam a verdade na pureza e poder do Evangelho. Assim, cada nova geração de discípulos no Corpo de Cristo manterá a semelhança de Jesus, cuja vida e caráter não são apenas proclamados, mas se acham presentes na vida daqueles que discipulam em Seu nome.

1. Estabelecer a visão do discipular

3. Princípios da visão do discipular

A Visão do discipular se estabelece no relacionamento do discipulador com o discípulo. As definições acima revelam o caráter de Deus investindo em cada ser humano, através de Jesus, para que procedamos de igual modo. O ato de discipular confere a cada um dos filhos de Deus responsabilidades especiais para com aqueles a quem estão discipulando. Isso quer dizer que não podemos negligenciar a tarefa de cuidar dos discípulos dando-lhes uma referência segura, a fim de que tenham em quem se espelhar. Para que isso aconteça, é necessário estarmos refletindo claramente o caráter de Cristo através de nosso procedimento.

O discipulador, na visão do discipular, precisa de princípios bem estabelecidos em sua vida para que expresse com exatidão o caráter dAquele que representam na Terra. Os princípios que perfilam o caráter do discipulador são Santidade e Fidelidade, que geram o Compromisso. 3.1 Santidade (I Tessalonicenses 3:13) A palavra santidade tem origem na palavra grega hagiosune e significa o processo, qualidade e condição de uma disposição sagrada e a qualidade da santidade na conduta pessoal. É o princípio que separa o crente do mundo.


ESTUDO PARA OS 12

Hagiosune nos consagra ao ministério do discipulado, no corpo e na alma, encontrando realização na dedicação moral e uma vida comprometida com a pureza. A santidade faz com que cada característica do nosso caráter seja submetida à inspeção divina e receba a Sua aprovação. A fonte da santidade é um relacionamento pessoal com Jesus e não um sistema de obras. 3.2 Fidelidade (Provérbios 25:13) A palavra fidelidade, na Bíblia, deriva do termo fiel, que no hebraico é emunah e significa firmeza, estabilidade, lealdade, consciência, constância, segurança, aquilo que é permanente, duradouro, constante. Emunah vem da raiz aman, significa estar firme, certo, estabelecido, estável. Emunah é traduzida frequentemente como fidelidade também. 3.3 Compromisso (Atos 26:19,20) O Apóstolo Paulo estava totalmente comprometido com o objetivo do seu chamado: pregar o Evangelho e assim estabelecer o seu discipulado. Não há como ter o caráter de Cristo e não expressar compromisso com o Reino. Como líderes, não podem faltar, em nossa vida de discipulado, a santidade e a fidelidade que representarão o nosso compromisso com Deus e com o Seu Reino. 4. Abraçar a visão do discipular com o Mestre Jesus As profecias messiânicas, como Isaías 42:1-21, 49:1-7, 50:4-11 e 53:12, preveem que o caráter servil de Jesus faria uma obra específica e agiria com obediência incondicional e imaculada. Para abraçarmos a visão do discipular, precisamos apreender o espírito de Jesus como servo. Pois sabemos

que o Filho do Homem não veio para ser servido e sim para servir. Cristo procura aqueles que servirão sem buscar reconhecimento, procurando exaltá-lO generosa e obedientemente, tornando-O conhecido. Essa é a função dos servos, dos discipuladores, dos líderes. Estes devem estabelecer sua personalidade e ministérios através da própria devoção e obediência a Jesus, através de uma disposição verdadeira de servir sem interesses. As bases do discipulado na Visão Celular visam instruir, dirigir, treinar, estimular e ensinar pessoas no caminho em que devem andar. É possível afirmar, então, que discipulado é o processo de uma vida. Quando entramos na realidade do discipulado, compreendemos que não podemos viver mais exclusivamente para nós mesmos, mas devemos adotar um estilo de vida que nos permita compartilhar daquilo que Deus tem feito em nós. Não podemos desconsiderar o fato de que, ao assumirmos o treinamento de novos convertidos, estamo-nos tornando seus ‘pais espirituais’. Essa missão demanda tempo, esforço, dedicação, renúncia e, sobretudo, muito amor a Deus e às vidas que chegam ao Reino de Deus. Deus conta conosco nesse processo de treinar as vidas e capacitá-las com o caráter de Cristo, a partir do modelo que lhes é apresentado. Se assim for, estaremos formando discípulos que amam ao Senhor e que não têm dificuldades em amar as vidas e dispensar tempo para vê-las fielmente servindo ao Pai. Abraçar a visão do discipulado é dedicar o tempo e a vida por amor ao Reino, é cumprir o mandamento de Jesus de fazer discípulos de todas as nações da Terra (Mateus 28:19).


06 CAMPANHA

“Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome.” (João 1:12)

A Campanha Filho, Volte vai alcançar três classes específicas: . Desviados

A função do Pastor é ir atrás da ovelha que se afastou. A cada dia, encontramos vidas que precisam ser alcançadas pelo amor de Deus, pessoas que estão afastadas do Evangelho, pessoas que esfriaram na fé. Algumas vezes, parece que até nos acostumamos com essa realidade, e ficamos acomodados na condição que Deus nos confiou. A Campanha Filho, Volte, traz um despertar no nosso coração de que não podemos perder a oportunidade de atrair essas vidas pelo amor de Deus que há em nós. E isso independe de títulos, pois o IDE é para todos. Cada um precisa fazer a sua parte para resgatar os perdidos, trazer os desviados, levar esperança aos que esfriaram na fé, e orar para que os filhos gerados nas nossas entranhas retornem ao lugar de onde nunca deveriam ter saído. Nosso sonho é ver os filhos voltando ao aprisco. Afinal, nosso objetivo, como Igreja de Cristo é caminhar em unidade. E, pela unidade, somarmos um grande rebanho para o Senhor Jesus.

Os desviados voltarão pelo amor. Não há outra forma de resgatá-los. Eles precisam ser devolvidos ao princípio para usufruírem a vida em abundância conquistada por Cristo na Cruz do Calvário. Você pode me perguntar: “Como faremos isso, Apóstolo Renê?”. A resposta é simples: Vamos nos preparar para recebê-los, pois o problema não é o desviado voltar, mas a Igreja ter estrutura para cuidar deles. Muitos voltam para o mundo porque não se sentem amados. Vamos amar esses queridos e facilitar o retorno deles. . Filhos gerados Desde que cheguei em Manaus, ou seja, desde a Memorial, a Igreja da Joaquim Nabuco e no Templo Ponta Negra, muitos filhos foram gerados. Eles não foram gerados de qualquer jeito, são filhos das entranhas. Esses devem voltar para o aprisco na migração voluntária. Deus nos encaminhará com maturidade e veremos todos aqueles que foram seduzidos por outros ministérios, por situações, regressando para a Casa do


Deus nos dará essa alegria de congregarmos juntos e explodirmos em um poderoso crescimento que não poderá ser medido. . Novos convertidos Sei que ao ler sobre novos convertidos, você pode pensar que eles não se encaixam na Campanha Filho, Volte. Mas quero contrariar esse pensamento e declarar que este será um ano de muita COLHEITA de novos filhos. Deus nos surpreenderá.

Claro que eu não posso ganhar uma multidão sozinho. Por isso, conto com seu envolvimento efetivo, trazendo convidados de perto e de longe. Um convite seu pode mudar a história de uma vida. E você só saberá qual a importância desse convite, quando abrir a sua boca, convidar alguém, trazer para a Casa do Senhor e ver o que Deus fará. Estou agarrado à promessa de Deus de que Ele me daria uma unção para falar e filhos para ouvir. Sei que você, como filho, vai me ajudar, e, juntos, chegaremos muito além do que pedimos e pensamos. Pois o prazer de Deus é realizar sonhos do coração de filhos wque estão em linha com o coração dEle. Apóstolo Renê Terra Nova

“Cada um precisa fazer a sua parte para resgatar os perdidos, trazer os desviados, levar esperança aos que esfriaram na fé”

CAMPANHA

Pai. Isso não é canção, é verdade para 2014, quando estamos debaixo do decreto Ampliando a COLHEITA pelo princípio da HONRA.


08 ESTUDO PARA AS CÉLULAS

Filhos guiados pelo Pai “Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus.” (Romanos 8:14) A Bíblia diz que quem é filho de Deus é guiado por Ele. O filho é aquele que se deixa guiar porque aceita ser discípulo, ser ensinado, ser cuidado. Sabemos que há diferença de um filho para o outro. Um é mais manso, outro mais bravo; um é mais atencioso, outro desatento; um mais amoroso, outro arisco, e assim por diante. Normalmente, o pai tende a estar mais perto do filho mais manso, atencioso, amoroso e que se aproxima mais. Isso não representa, portanto, que esse seja o filho mais amado, mas pode representar o filho que ama mais o pai e que prefere mais a sua companhia.

A

ssim como ocorre na família, de filhos preferirem mais a companhia do pai, de igual modo ocorre com Deus. Deus não tem filhos prediletos, mas têm filhos que preferem mais a Sua companhia, amam a Sua presença. Existem filhos que se aproximam mais de Deus, que buscam mais comunhão, que querem mais do Senhor. Estes oram mais e, consequentemente, são mais abençoados. A qualquer lugar aonde formos, sempre haverá pessoas que são mais sociáveis que as outras. As mais sociáveis gostam de estar mais próximas. Nas Células, por exemplo, encontramos discípulos que buscam mais a companhia do líder, fazem tudo para estar sempre perto. E, se há uma oportunidade para desfrutar da companhia do discipulador, não a deixam escapar. Eles provam que amam estar perto por causa das atitudes que têm. Também é uma verdade que nas Células há alguns discípulos que quando encontram o líder, é para dar uma alfinetada, falar sobre algo que não estão gostando, reclamar... Eles vivem insatisfeitos.

Por tudo isso, é pertinente afirmar que há diferença entre filhos e filhos, entre discípulos e discípulos. São filhos? Sim. São discípulos? Todos afirmam ser. A questão é que as atitudes, que somam no comportamento, são diferenciadas. Como pode um filho ou discípulo não se permitir ser tocado pelo pai, não permitir uma aproximação sequer?! Existem filhos que são muito estranhos, nem parecem ser da mesma família. Existem discípulos que são muito estranhos, nem parecem fazer parte do mesmo discipulado. São estranhos na Visão, estranhos com o líder. Parecem que fazem tudo para gerar desconforto ou agravar o relacionamento. Mas também há discípulos que são extremamente amorosos, solícitos, abertos, carinhosos, que aceitam ser guiados pela Palavra de Deus e pelo pai espiritual que Ele constituiu aqui na Terra. Submetem-se ao discipulado e são uma bênção na vida do discipulador. Alguns são mais que discípulos, são verdadeiros amigos. A Bíblia diz que todos os que são filhos de Deus são guiados pela Sua Palavra. E quem são os filhos de Deus? Todos que nasceram de novo, conforme João 1:12,13: “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome. Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.” Por que Deus quer nos guiar Guiar significa orientar, discipular, dar direção. Deus não quer que os Seus filhos andem desorientados, desguiados, muito menos como ovelhas que não têm Pastor. Não é essa a Sua vontade. Por isso, orienta-nos, através da Bíblia, a nos submetermos como filhos, a ser guiados por Ele. Quando um filho, um discípulo, permite-se ser guiado, ser orientado, consequentemente, tem melhor êxito do que


Os filhos têm o direito de ser amados por Deus, mas também têm a obrigação de amá-lO e de amar ao próximo. Alguns pensam que não podem demonstrar amor por aqueles que não conhecem, mas a Bíblia diz que, em Cristo Jesus, podemos amar.

Deixe o Senhor guiá-lo. Ele quer dar direção a sua vida. E nada melhor do que você estar debaixo do discipulado para receber as instruções corretas do coração do Pai. Saia da rota do isolamento causado pelas feridas que você adquiriu dentro de relacionamentos errados. Deus quer guiar e dar direção a todos os seus caminhos para que você tenha a personalidade de um filho que sabe se aproximar do Pai, do discipulador, dos irmãos.

Saiba e creia que a atenção dos olhos de Deus está voltada para a sua vida. Você é um filho amado. Em II Samuel, Deus diz a Davi que ele foi tirado de detrás dos currais. Em um curral, existe estrume, charco de lodo. E a Bíblia diz que Deus o levou para um alto retiro e firmou seus pés sobre a rocha. Tudo isso aconteceu com Davi porque ele era um homem que se deixava ser guiado pelo Pai.

Deixe que o Espírito Santo de Deus ministre ao seu coração e receba a correção para os seus relacionamentos, a libertação para os traumas vividos, a cura para as feridas que ainda estão abertas. Permita-se ser discipulado. Lembre-se de que a Bíblia diz que todos os que são filhos são guiados. Para ser aprovado por Deus, tem que obedecer a Sua Palavra. Essa é a única forma de ser aprovado.

Todos os filhos que se permitem ser guiados por Deus fazem com que Ele tenha prazer em suas vidas. Deus já o arrancou da lama, do estrume. Você bem lembra como era a sua vida e sabe, com certeza, tudo o que o Senhor já fez. E não apenas fez, mas continua, dia após dia, limpando-o, firmando os seus pés sobre a Rocha, ampliando suas conquistas e seus territórios.

Entendendo quem é filho Quem é filho? Sabemos que, de acordo com João 1:12, os verdadeiros filhos são os que nasceram da vontade de Deus. O filho de Deus precisa aprender a se relacionar com Ele sempre mais e mais. Não há como dizer que há relacionamento com Ele se não conseguimos sequer dar ‘graça e paz’ para o irmão que está ao nosso lado na Igreja. O currículo de amizade de um filho, de um discípulo, pode expressar o nível de relacionamento que ele tem com Deus. Mas, infelizmente, dentro da Igreja, muitas vezes ocorre o que não deveria ocorrer jamais: pessoas que são irmãs em Cristo Jesus, mas que não se cumprimentam. Por que para alguns custa tanto ser educado, cumprimentar o irmão? Porque não conseguem ser filhos guiados por Deus. Deus é amor. Ele ama incondicionalmente. Ame como a Bíblia diz que você deve amar.

Os filhos provocam ou não alegria nos pais. Seja você um filho que alegra o coração do Pai, o coração do líder. Decida ser o melhor filho que você pode ser.

ESTUDO PARA AS CÉLULAS

aquele que caminha sem direção. Isso é óbvio! Todos os que se deixam discipular respondem melhor, aprendem a utilizar a linguagem do Reino e apresentam respostas satisfatórias na comunicação e interação do Corpo de Cristo.


O lugar da nossa oração

POLÍTICA E PODER

10

DO ALTO DA TORRE

“... avançamos por fé e não pelo que vemos.” (II Coríntios 5:7) Não temos que ver para crer. É justamente o contrário. Se crermos, então veremos. Quando, porém, as coisas não funcionam ou não acontecem no tempo e modo como elaboramos em nossas mentes é fácil perdermos o entusiasmo do começo. Nesse momento, os pensamentos negativos começam a aflorar. E, se nutrirmos esses pensamentos negativos, eles criarão raízes cada dia mais profundas e é provável que venhamos a desanimar e até renunciar nossos sonhos, nossas aspirações e anseios. Conquistas como um relacionamento satisfatório, aquele empreendimento com o qual você tem sonhado, a sua recuperação financeira, aquela questão familiar desafiadora, ou ainda a cura de uma enfermidade, exigirá que você se agarre de modo decisivo à sua fé. No episódio da mulher do fluxo de sangue, Jesus disse àquela mulher: “Filha, a tua fé te salvou.” (Mateus 9:22). O detalhe é que aquela mulher havia doze anos vinha padecendo com a mesma enfermidade (9:20). Podemos afirmar que essa mulher tem o perfil de alguém que avança por fé e não pelo que vê. Ao longo dos anos ela avançou nutrindo pensamentos tais como: “Mais uns poucos dias para crer”; “Mais algumas semanas para fazer o que é certo”; “Mais uns poucos meses para sustentar a minha fé e receber minha cura”. Se, ao longo do tempo, tu conseguires nutrir tais pensamentos, tu verás que a tua promessa se tornará realidade. Aquela mulher dizia a si mesma na sua mente: “Se eu apenas lhe tocar a veste, ficarei curada” (9:21). Que resolução interior!

Agarrar-se à sua fé por doze longos anos certamente exigiu muito daquela mulher. Porém, após esse período de tempo, ela recebeu a sua tão sonhada recompensa. Se tu queres avançar, tu não podes te dar ao luxo de desanimar-se. Tu não podes te dar ao luxo da tentação de desistir. As Escrituras nos advertem em Hebreus 10:35: “Não abandoneis [não renuncieis], portanto, a vossa confiança [fé], ela tem grande galardão [será generosamente recompensada]”. Portanto, se nos agarrarmos decisivamente à nossa fé, se não pararmos de acreditar, se continuarmos a fazer aquilo que é certo, se sustentarmos nossa confiança, Deus nos promete que haverá uma recompensa. Pode até ser difícil. Pode demorar um pouco. Mas eu sei que o meu Deus é um Deus fiel. Portanto, eu crerei sabendo que o dia da minha recompensa ainda está por vir, mas certamente virá. Avance dia após dia sustentando aquilo que você crê. Quem sabe não é hoje o dia que tu ouvirás: A tua fé te salvou?! Agarre-se à sua fé, porque ela dará a você vitória! “Em 2014 todos mudarão de sorte”.


PUBLICAÇÃO DO MINISTÉRIO INTERNACIONAL DA RESTAURAÇÃO - MIR Estrada da Ponta Negra, 5001 Sto. Agostinho - Manaus - Amazonas www.mir12.com.br | mir@mir12.com.br Presidente Ap. Renê de Araújo Terra Nova 1º Vice-presidente Ap. Wilson Ayub Júnior 2º Vice-presidente Ap. Arão Amazonas Administrador do Templo Pr. Cesar Costa Diretor Financeiro Ap. Anselmo Vasconcelos Diretora de Comunicação Pra. Francieme de Melo Lobato Costa Diretora de Ação Social Pra. Lucineide Pereira Alves Jornalista Responsável Cleo Pinheiro (MTB 019) Edição de Textos Pra. Francieme Costa, Beatriz Teixeira Redação Pra. Francieme Costa, Beatriz Teixeira, Natacha Rocha Projeto Gráfico MaurícioNascimento.com Diagramação Maiko Mendonça Fotos Arquivo MIR, Ariel Nobre Informações (92) 3342.2693 mir@mir12.com.br CULTOS DAS REDES Rede de Homens Segunda-feira (1a semana do mês), às 19h Rede de Mulheres Terça-feira (1a semana do mês), às 19h Rede da Família Toda Quarta, às 19h Rede de Crianças Todo Sábado, às 16h Rede JUMP Todo Sábado, às 19h Demais Cultos Culto da Brecha Sexta-feira, às 12h Shabat Sexta-feira, às 19h Culto de Celebração Domingo, 17h e 19h15. ATENDIMENTO MIR Ponta Negra 3659-0588 Casa Administrativa 3233-3344 | 3233-1110 Escritório JUMP 3081-4993 ICEJ - Brasil 3233-4140 Impressão Gráfica Olitech 3237-3497 Atenção As mídias e artigos assinados são de exclusiva responsabilidade dos anunciantes e escritores. O MIR não se responsabiliza sobre o conteúdo e veracidade de tais palavras e mídias (ou dos fatos). Como Instituição Religiosa, o MIR não veicula no seu periódico semanal o que possa ferir ou contrariar a Palavra de Deus e a fé cristã.

PLANO DE LEITURA BÍBLICA ANUAL: JANEIRO/ FEVEREIRO 27 [ 28 [ 29 [ 30 [ 31 [ 01 [ 02 [

] Êxodo 29-31 ] Êxodo 32-34 ] Êxodo 35-37 ] Êxodo 38-40 ] Levítico 1-3 ] Levítico 4-6 ] Levítico 7-9


Uma geração de COLHEITA consolidada na HONRA 28 de Fevereiro a 4 de Março

Infomir 721  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you