Page 1

al

O FATO

n Jor

Ano XXXVII | Edição n.° 1985 | R$ 1,50

CAMPO BOM | Sexta-feira, 31 de agosto de 2012.

Roupas & Acessórios

(51) 9803-2623 ( Quiksilver, Billabong, Adidas, Ecko e outros)

Presentes,Bijuterias e Utilidades em Geral Cartões Telefônicos

Agora com: Pronto Socorro Elétrico e Hidráulico (Diariamente das 13hs às 21hs,inclusive Feriados)

Rua Benno Bauer, 213-Quatro Colônias-Campo Bom

Novas valas para resíduos domésticos Página 9

Dois projetos educacionais são finalistas no Microsoft

Professora Margarida e alunos durante aula do projeto Eco Web. Mais detalhes na página 4

Adventistas quebram o silêncio em Campo Bom Página 5

Dedicação envolvimento e eficiência. Contato com Elisa 9212.0732

TELE-TINTAS

3597.3436

3529.3043

R. Santa Helena, 348 (fundos) Bairro Centenário - Sapiranga

Queremos conhecê-lo ainda mais para atendê-lo cada vez melhor. Por isso, se você é cliente Unimed Vale do Sinos, atualize o seu cadastro no Portal do Cliente e participe do concurso cultural “Dê um upgrade na sua sorte”, respondendo qual é o plano de saúde que está sempre do seu lado. Você pode ganhar um iPad. Consulte o regulamento em www.vs.unimed.com.br e participe.

Vale do Sinos/RS

Saúde sempre do seu lado

Promoção válida de 20/08 a 17/11/2012. Foto do iPad meramente ilustrativa.


GERAL

2

O Fato do Vale

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012.

Memorizando histórias do passado

Meu vicio maior é a leitura. Meus olhos já devassaram todas as obras de Erico Veríssimo, a exemplo de O Tempo e o Vento. Deliciei-me com Jorge Amado lendo Gabriela Cravo e Canela e Dona Flor e seus Dois Maridos, a meu ver dois livros dos mais inspirados. Ernest Hemingwai narrou histórias belíssimas tais como Por Quem os Sinos Dobram e o Velho e o Mar, dois dos romances que considero verdadeiras pérolas da literatura universal. Muitas pessoas dizem que adoram ler as histórias que conto em minha coluna semanal no Fato do Vale. São narrativas que vivenciei ao longo de meus 85 anos de existência. Para o meu centenário estão faltando não mais de que 15 anos. E na idade em que estou isso se equivale a fugaz centelha de um raio antecipando a chuva torrencial. As ilusões – minhas até então leais companheiras da adolescência à idade madura, tornaram-se amantes do vento peregrino e junto a ele tomaram destino sequer imaginados. Tornaram-se corcéis cavalgando o vento, fizeram vergar os trigais nas searas e o junco à beira dos regatos e dos rios entre a vastidão das coxilhas. Intelectualmente fiquei só. Eu e minhas lembranças. Entre elas algumas dramáticas.

Como – entre outras – a traumatizante cena do jovem peão de estância que no interior de uma barbearia, defronte a um amplo espelho empunhando uma navalha Solingem decepou de um golpe a carótida e com a lâmina em uma das mãos ensangüentadas trocou dois ou três passos e tombou morto à porta do salão. Para perplexidade minha, dos dois barbeiros e dezenas de jovens estudantes de um colégio próximo. Optou pelo suicídio após perder em sala de jogo o dinheiro que o patrão lhe dera para pagar dívidas rurais. Jamais esquecerei aquela cena dantesca. Outra cena deprimente – desumana aos meus olhos de um guri de oito anos- foi a que presenciei na Praça Central de Rosário, quando me dirigia, pela manhã, ao Grupo Escolar Marçal Alves Pacheco, onde estudava. Um pobre homem, com ambos os braços amarrados aos varais de uma carroça abarrotada de areia a puxava ao redor da Praça. No dorso de seu cavalo o Delegado de Polícia o chicoteava nas costas, fazendo – o avançar , ante o olhar aparvalhado de dezenas de pessoas. Na noite anterior meia centena de cavalos que haviam pernoitado em um potreiro da cidade tiveram suas crinas e colas tosadas rente, para serem vendidas a algum fabricante de vassouras e pinceis. Como o homem era praticamente desconhecido na cidade, habitava um casebre nas matas do Rio Santa Maria ao Delegado ele serviu de bode expiatório para ser incriminado. Provas cabais do crime contra ele não existiam. A não serem suspeitas. E a autoridade policial precisava mostrar serviço à comunidade. Em certa madrugada de chuva torrencial o pobre coitado fugiu da prisão e dele nunca mais se teve notícias. Depois do ocorrido o Delegado só pregava no sono tendo o revolver debaixo do travesseiro temendo uma vingança... Theodoro Ernani de Menezes Nunes Tel.: 35978191

O FATO VALE do

Circula às sextas-feiras em Campo Bom, Sapiranga, Araricá e Nova Hartz

Fundado em 20/06/1975 - CNPJ: 72.560.014/0001-70 Diretor Editor | Joelci Luiz Mello (Reg. Prof. 4465) Diretora Comercial | Evanir Eloisa Martini Criação e Produção Gráfica | Rosiane Mello Assistente de Produção | Mariane Mello SEDE: C. Bom - R. Lima e Silva, 29 - Sl 03 - Centro - 3598.6411 Sapiranga - R. São Pedro, 399 - Centro - 3559.5411 e-mail: jornal.js@netwizard.com.br | site: www.jornaljs.com.br As colunas assinadas são de inteira responsabilidade dos autores e não representam necessariamente a opinião do jornal. Também não representam vínculo empregatício com a empresa.

ARTIGO

Greve é sempre para prejudicar

No Brasil alguns problemas são eternizados propositadamente, envolvem todos os segmentos sociais, bem como todas as áreas da administração pública. Com a paralisação de servidores de vários setores da Administração Federal obriga voltar à discussão sobre a conceituação de greve. Sem dúvida uma matéria muito controversa tanto para quem defende o direito irrestrito à greve quanto para as autoridades governamentais diante de limites orçamentários e em razão de prioridades administrativas. Em média o servidor federal recebe salário inicial acima de R$ 4 mil reais. Qualquer reajuste para um milhão de servidores gera uma despesa bilionária aos cofres públicos, o que facilita a defesa de que seria mais relevante investir esses bilhões na saúde pública, por exemplo. Nunca se comprovou a ligação entre a precariedade da saúde pública e os valores recebidos pelos servidores. Além disso, poderiam ser cortados gastos desnecessários ou mal aplicados em outras áreas. Um bastante grave é a quantidade de cargos comissionados e funções de confiança, nunca enfrentado por ninguém e nem sequer criticado pela mídia. Os valores astronômicos pagos por aluguéis de milhares de prédios não se justificam sob quaisquer aspectos, a não ser a manutenção de benesses a alguns privilegiados com o dinheiro da viúva. Em pouco tempo o dinheiro gasto em aluguel daria para a aquisição dos mesmos imóveis locados ou de outros nas mesmas condições. Agora é sobre a greve ou o direito a ela por servidores públicos que se deve discutir. Expressamente a Constituição assegura no artigo nono esse direito aos servidores, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam defender. Entretanto, no parágrafo primeiro do mesmo artigo há a ressalva de que uma lei deveria regulamentar esse direito e dispor “sobre o atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade”. Há previsão ainda da necessidade de se punir os abusos, uma redundância, já que abuso sempre deve ser punido. Depois de 24 anos da entrada em vigor da Constituição, o Congresso Nacional ainda não regulamentou esse direito. Isso gera uma série de distorções na decretação e condição de greve, na repressão policial, nas diversas ameaças dos governos, no inconsciente coletivo e, principalmente, nas decisões judiciais a definirem percentuais de grevistas e na cobertura da imprensa. Recente sentença determinou o fim da operação-padrão. Um contrassenso em si. Primeiro, porque padrão deveria ser a regra para todo serviço público. Depois, uma sentença judicial a obrigar à execução de um serviço de forma irregular e não como deveria ser feito. Mais grave de tudo foi a generalização da ideia de que as greves não podem prejudicar terceiros, a população, que nada teria a ver entre os grevistas e o governo. Como assim? Então existe greve que não seja para prejudicar alguém? Pela própria definição de servidor público não teria como fazer greve sem prejudicar alguém. O mesmo serve para as empresas privadas. Não existe como prejudicar diretamente o patrão sem atingir os seus clientes, e na administração pública os principais interessados são as pessoas. Essa cantilena simplista e insustentável é repetida por todos os chamados analistas políticos. Até o sensato Alexandre Garcia repetiu essa bizarrice no telejornal Bom Dia Brasil. Não se faz uma análise das perdas salariais, da perda do poder aquisitivo ao longo de um período sem reajuste, das más condições de trabalho, da falta de equipamentos adequados para se chegar a um posicionamento abalizado sobre a legitimidade ou não de uma greve. Ficar apenas no restrito campo da legalidade denota ignorância, comodismo ou má fé ou o somatório de tudo isso. Se a barreira da legalidade não tivesse sido rompida, a escravidão não teria chegado ao fim, vez que possuir escravos era amplamente assegurado por lei. Sem a regulamentação do direito de greve a confusão continuará. Sem o entendimento das condições que forçaram a deflagração, a imprensa ficará sempre favorável aos opressores e sem a linguagem correta, a população será uma aliada da imprensa no massacre aos servidores. Mesmo que nenhuma das distorções citadas seja corrigida, ou mesmo que todas tomem um rumo certo, nada muda a essência de uma greve: prejudicar alguém. Com a deflagração de uma greve simplesmente não tem como se opor aos governos sem causar prejuízo à população. Pedro Cardoso da Costa – Interlagos/SP Bacharel em direito

Convite

O Proerd (Programa Educacional de Resistência as Drogas e a Violência)convida todos os seus alunos para participarem do desfile de 7 de Setembro. “Não importa o ano que o alunos se formou, é só colocar a camiseta e abrir o desfile conosco”, convida o comandante da 3ª CIA/32ºBPM, capitão Luciano da Cunha Veríssimo. Se por acaso a camiseta não servir, o aluno pode optar pelo uso de uma camiseta branca lisa. A concentração será em frente à Igreja Católica, a partir das 7h30min. A previsão de início do desfile é às 8 horas. “Queremos reunir o maior número de formandos possível. Venha abraçar o seu instrutor! Esperamos por vocês. Forte abraço proerdiano”, finaliza o comandante.

Minuto de Reflexão Tenha fé em si mesmo, porque Deus habita dentro de você. Portanto, ter fé em si mesmo é ter fé em Deus. Corresponda a confiança que Deus depositou em você, quando lhe entregou as capacidades de que dispõe, para que você as desenvolvesse e pusesse em prática.

CINEMA NO CEI PROGRAMAÇÃO DAS SALAS DE AUDIOVISUAL DO CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA – CEI

CEI - SALA BÁRBARA PAZ - 01 BATMAN: RESSURGE

Warner 165 min. 12 Anos Scope LEGENDADO

PROGRAMAÇÃO: Sexta 31/08/2012 - 19h30 Sábado 01/09/2012 - 14h30 - 19h30 Domingo 02/09/2012 - 14h30 - 19h30 Quarta 05/09/2012 - 14h30 - 19h30 Quinta 06/09/2012 - 14h30 - 19h30

CEI – SALA ALFREDO BLOS - 02 VALENTE

Disney 100 min. Livre Scope DUBLADO.

PROGRAMAÇÃO Sexta 31/08/2012 - 18h40min - 20h30min Sábado 01/09/2012 - 15h - 18h40min - 20h30min Domingo 02/09/2012 - 15h - 18h40min - 20h30min Quarta 05/09/2012 - 15h - 18h40min - 20h30min Quinta 06/09/2012 - 15h - 18h40min - 20h30min VALOR INGRESSOS: R$ 8,00 comunidade; R$ 4,00 estudantes, acima de 60 anos, crianças até 12 anos; R$ 3,00 na promoção de quarta, quinta-feira, sábados e domingos somente nas sessões da tarde. OBS: A programação das Salas de Audiovisual está disponível no site: blog: salasdeaudiovisualcei.blogspot.com - www.campobom. rs.gov.br

Fone: 3597-0435 - Av. Dos Estados, 1080 – Centro – CB


O Fato do Vale

GERAL

3

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012.

CDL recebe inscrições para o Mega Feirão de Carros e Motos

O

encontro que reuniu na noite do dia 23 de agosto, no CTG M’Bororé, representantes de revendas de Campo Bom, marcou o início das inscrições para o 3º Feirão de Carros e Motos promovido pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Bom com o apoio da prefeitura. As inscrições devem ser feitas até o dia 10 de setembro pelo telefone 3597 1226 ou cdlcampobom@cdlcampobom.com.br. A expectativa da organizadora é que mais de 20 revendas confirmem a participação na terceira edição do Feirão de Carros e Motos, expondo aproximadamente 500 veículos novos, seminovos e usados, entre os dias 27 e 28 de outubro no Parque Municipal do Trabalhador. Conforme o presidente da CDL, Omar Henrique Hoffmeister, o objetivo é ofertar preços e condições de pagamento diferenciado para que atraia para Campo Bom consumidores de toda a região Metropolitana, Caí, Paranhana e Serra. “A CDL assumiu o compromisso de dar continuidade ao Feirão, que resultou em bons negócios nas outras duas oportunidades. Mas para o sucesso do Feirão é importante o comprometimento e a participação de no mínimo 20 revendas. Campo Bom tem 34 revendas, destas, 15 são sócias da CDL e, foram estas que sempre solicitaram à entidade um evento dedicado exclusivamente

a comercialização de veículos. Agora o temos e cabe a nós torná-lo a cada edição referência em preços, condições especiais e variedade”, comentou. O Mega Feirão, além da grande oferta de veículos, contará também com serviços de apoio para facilitar o processo de compra como seguradoras, cartório, internet, entre outros atrativos como recreação, gastronomia, artesanato, e muito mais. Investimento Nesta edição, a CDL vai investir cerca de R$ 11 mil na organização do evento, em contrapartida as participantes também irão investir R$ 300,00 (por revenda). “Esse valor será exclusivamente investido em mídia”, observou Omar. Ele explicou que a decisão partiu da pesquisa de satisfação realizada entre os participantes da segunda edição do Feirão de Carros e Motos, que ocorreu em dezembro de 2011. “A pesquisa indicou que todas as revendas querem mais investimento na divulgação do evento, por isso, a solicitação da contrapartida das participantes no ato da inscrição”, justificou. O presidente ainda apresentou às 24 revendas que compareceram na reunião, várias propostas de mídias em emissoras de rádio, televisão e em jornais com circulação local e regional.

Foto: Vanderléia Batista/ Ascom CDL Campo Bom

As inscrições para o Feirão iniciaram no dia 23 de agosto, durante a primeira reunião com as revendas que atuam em Campo Bom

“E, como boa parte deste investimento em mídia será custeado pelas próprias participantes foram os representantes das revendas de Campo Bom que definiram onde investir o orçamento”, observou . Ficou acertado que o evento será divulgado em um jornal diário com circulação regional, em uma emissora de televisão, e em uma emissora de rádio também com abrangência regional. Apoio A terceira edição do Feirão mais uma

vez tem o apoio da prefeitura que, segundo a secretária de Indústria, Comércio e Turismo, Ieda Lauxen, vai ceder o Parque do Trabalhador, além de segurança e as tendas (pirâmides) que abrigarão os expositores. “É um evento que atrai consumidores e coloca nossa cidade mais uma vez em evidência”, disse a secretária municipal. Mais informações sobre a terceira edição do Feirão de Carros e Motos pelo telefone 3597 1226 ou cdlcampobom@ cdlcampobom.com.br.


GERAL

4

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012.

O Fato do Vale

Dois projetos educacionais de Campo Bom são finalistas do prêmio nacional Microsoft Educadores Inovadores

P

elo terceiro ano consecutivo Campo Bom é destaque nacional quando o assunto é educação aliada à tecnologia. Só que desta vez o reconhecimento e orgulho veio em dobro, pois duas escolas municipais estão na final do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores Brasil 2012, que no ano passado teve o projeto CBB Web TV, desenvolvido pelo professor Jorge Coelho, da escola municipal Borges de Medeiros, campeão na categoria Inovação em Colaboração, conqusita que lhe permitiu representar o Brasil na final do prêmio, em Washington, nos EUA. Em 2010 Campo Bom também marcou presença na final do prêmio com a escola municipal Centro de Educação Integrada (CEI) ficando em segundo lugar na categoria Inovação em Comunidade com o projeto Heroes versus Crack desenvolvido pelos professores de Inglês Romulo Decussatti e Rosmeri Marmitt. Este ano os trabalhos finalistas são das escolas de ensino fundamental Lúcia Mossmann, que está concorrendo com o projeto Comando Hacker Internet Segura, na categoria Uso Avançado de Tecnologias Microsoft na Aprendizagem, e da escola 25 de Julho, com o projeto Eco Web na categoria Inovação em Comunidade – Aprendizagem além da sala de aula. As duas escolas campo-bonenses são as únicas instituições municipais do RS a chegarem na final da sétima edição do prêmio nacional. Elas concorreram com mais de 1.500 trabalhos de todo o país em projetos que unem educação, inovação e tecnologia. Desta vez o prêmio está dividido entre sete categorias com três concorrentes em cada uma, somando 21 escolas finalistas no geral. Campo Bom está concorrendo com outras quatro escolas do país nas duas categorias em que é finalista. O projeto Eco Web, desenvolvido pela professora Margarida Telles da Cruz da escola 25 de Julho, está disputando com duas escolas estaduais, uma de São Paulo e outra de Arroio Grande, no RS. Já o projeto Comando Hacker Internet Segura, coordenado pela professora Joseane Knevitz da escola Lúcia Mossmann, está competindo com uma escola do Espírito Santo e outra de São Paulo, ambas também estaduais. A final e premiação acontecem no dia 11 de setembro na sede da empresa Microsoft em São Paulo. Neste dia os professores irão apresentar seus projetos para uma banca avaliadora formada por profissionais qualificados em áreas distintas como educação, turismo,

ciências e tecnologia da informação. A apresentação acontecerá durante o dia e o resultado e premiação está marcado para a noite. Os projetos vencedores nas sete categorias irão receber premiação e representarão o Brasil na etapa mundial do Fórum de Educação Inovadora que ocorrerá em Atenas, na Grécia, onde os educadores terão a oportunidade de compartilhar sua experiência com professores do mundo inteiro e ter seus projetos reconhecidos internacionalmente. Para a titular da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, Eliane dos Reis, o prêmio é um incentivo para o desenvolvimento de ações educacionais que incorporem a tecnologia à aprendizagem. “Participar do prêmio e chegar mais uma vez na final é uma grande alegria e uma boa oportunidade para a cidade mostrar mais uma vez a qualidade da educação campo-bonense para todo o Brasil. Parabéns equipes, em especial, as professoras que coordenam estes projetos com competência e comprometimento”, ressalta.

Conheça os projetos campo-bonenses finalistas do prêmio neste ano Eco Web – O projeto é coordenado pela professora e bióloga Margarida Telles da Cruz e envolve alunos do 2º ao 9º ano da escola 25 de Julho que realizam as atividades no contraturno escolar. A partir da Educação Ambiental associada às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC`s), trabalha-se com os alunos com dificuldades de aprendizagem, com portadores de necessidades educativas especiais juntamente com os monitores ecológicos da escola. Segundo a professora o diferencial do projeto é o trabalho que visa associar as tecnologias à sustentabilidade. “Acho que o que motivou a escolha do nosso projeto foi o diferencial ligado ao meio ambiente, aliando ecologia e tecnologia. As crianças que integram o projeto realizam atividades como a observação e o estudo de animais e plantas do nosso ecossistema, e os equipamentos eletrônicos vão ajudar no registro desses estudos”, ressalta ela. Nos encontros os alunos realizam diversas ações relacionadas ao meio ambiente, como o estudo de animais, plantas, mata nativa, rios e arroios, e demais lugares do ecossistema da região, coletando fotos e imagens que mais tarde são postados em um blog. O projeto consiste em desenvolver habilidades de leitura e escrita, através dessas atividades práticas e outras

Alunos do projeto Eco Web fotografando saida de campo

A equipe do projeto Comando Hacker Internet Segura (Chis)- alunos e professora Joseane

recreativas, como desenhos, recortes e textos. O material produzido e registrado pelo grupo serve de fonte para a educação ambiental nas demais turmas da escola e nas demais escolas de Campo Bom através da internet. “Utilizamos diferentes tecnologias (notebook, tabletes, smartphone, GPS, binóculos, máquinas digitais, filmadoras) para trabalhar com as turmas da nossa escola e com algumas turmas das outras escolas do Município”, complementa Margarida. Além da pesquisa de campo o projeto conta com um espaço diferenciado na própria escola e que funciona como uma espécie de laboratório para os alunos. Trata-se de um espelho d’água a céu aberto com mais de 4 metros de comprimento, que funciona como uma réplica do Rio dos Sinos, com toda a sua sinuosidade, peixes e plantas típicas. O espelho d'água confere ao espaço um caráter ainda mais educativo, interativo e atrativo para as crianças que participam dos projetos desenvolvidos na escola que conta também com um laboratório onde as crianças desenvolvem sua conscientização ambiental, aprendem sobre preservação e desenvolvem artesanato com materiais reciclados. Para a professora participar do prêmio Microsoft Educadores Inovadores e estar entre os finalistas representa o diferencial do projeto e a valorização da educação no município. “É muito importante estar entre os finalistas do prêmio porque mostra que realmente o projeto Eco Web tem um diferencial,- associando educação ambiental às TICs e envolvendo alunos com diferentes níveis de aprendizagem. O Prêmio Microsoft trás visibilidade e ajuda na divulgação de ações que ultrapassam os muros da escola, simples ações sustentáveis que no dia a dia fazem toda a diferença porque estão relacionados a preservação ambiental ou seja a melhoria da qualidade de vida”, finaliza. Para conhecer mais sobre o projeto, basta acessar o blog pelo endereço http://ecoweb25.blogspot. com.br/p/projeto-eco-web.html. Comando Hacker Internet Segura (Chis) – O projeto Chis é coordenado pela professora Joseane Knevitz e envolve alunos do 6º ao 9º ano da escola Lúcia Mossmann que realizam as atividades uma vez por semana no contraturno escolar no laboratório de Informática Educativa da escola. O projeto busca elaborar um ambiente de pesquisa e divulgação do uso seguro e ético da internet. “Criamos um canal jovem que aborda e pesquisa sobre o tema, com dicas e sugestões importantes e também prestamos assessoria as demais es-

colas da rede. Dessa forma nos mantemos em constante sintonia com as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC`s)”, explica a professora Joseane. Segundo a coordenadora, a ideia surgiu no ano de 2010, onde um grupo de alunos do 9º ano realizou uma pesquisa sobre o Uso Responsável da Internet e elaborou pequenas palestras para as demais turmas da escola. ”Realizamos as palestras visando alertar e conscientizar os demais colegas quanto ao uso seguro e ético da Internet, uma ferramenta bastante utilizada no dia-a-dia de nossos jovens”. Neste ano, o projeto começou a capacitar um grupo de alunos para serem multiplicadores destas ações desenvolvidas nos anos anteriores para toda rede municipal de ensino de Campo Bom. “Integramos ao nosso projeto programas de capacitações para “hackers”, bem como organizações para o uso seguro da internet e temos como proposta sensibilizar a comunidade escolar para a cidadania digital”, complementa Joseane que está muito feliz, mas também ansiosa, para participar da final do prêmio em São Paulo, no próximo dia 11. “Eu já estou muito feliz por termos conseguido chegar na final, por participar, mas estou ansiosa e com muita expectativa positiva para o dia 11, pois vamos ter que apresentar o projeto para uma banca lá em São Paulo. Participar do prêmio representa o reconhecimento pelo nosso trabalho e também pela educação do município que sempre nos incentiva muito”, comenta Joseane. Conheça mais sobre o projeto Chis no endereço http://projetochis.wordpress.com/ about/. O Prêmio Microsoft Educadores Inovadores O Prêmio Microsoft Educadores Inovadores está em sua sétima edição e reconhece os melhores projetos educacionais que fazem uso da tecnologia, desenvolvidos por educadores de escolas públicas (estaduais, municipais ou federais), particulares, Fundações, Secretarias Municipais e Estaduais de Ensino, Núcleos de Tecnologia Educacional e Escolas Técnicas Públicas. O objetivo do concurso é incentivar o desenvolvimento de ações de incorporação das tecnologias em atividades que proporcionem um melhor desempenho da comunidade escolar e além disso, valorizar e reconhecer a importância do papel dos educadores para a criação de uma cultura de uso de tecnologias nas escolas.


O Fato do Vale

GERAL

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012.

5

Adventistas quebram o silêncio em Campo Bom

N

Adventistas de Campo Bom estiveram na Câmara divulgando o projeto Quebrando o Silêncio.

Trio Shekinah e adolescentes louvaram a Deus no Parlamento campo-bonense.

o sábado a tarde (25.08), a Igreja Adventista do Sétimo Dia do Distrito de Campo Bom esteve realizando um programa na Câmara dos Vereadores do município. Coordenados pelo pastor distrital José Garcia e sua esposa, a pedagoga Marlene Garcia, o objetivo do programa foi divulgar o projeto “Quebrando o Silêncio”, que promove ações contra a violência na família, escola e comunidade. O Quebrando o Silêncio é um programa desenvolvido no mundo inteiro pela Igreja Adventista do Sétimo Dia. Entre as autoridades presentes, estavam o presidente da Câmara dos Vereadores, Sadi dos Santos e a secretária de Educação, a educadora Eliane dos Reis e a educadora Marlene; coordenadora da rede municipal de ensino. Na avaliação do presidente, Sadi Santos a ação deveria ser ainda mais divulgada no município. “Muito mais pessoas deveriam estar aqui para conhecer este projeto tão importante para a sociedade. Uma iniciativa dessas pode sim, contribuir para que os índices de criminalidade diminuam”,destacou o presidente do Parlamento campo-bonense. Já Eliane, secretária de Educação salientou a importância Marlene Garcia, a educadora Marlene e o pastor Garcia ouvem atentamente o pronunciamento da do projeto e como secretária Eliane dos Reis que elogiou o programa Quebrando o Silêncio a eduPrograma da IASD cação se relaciona com ele, visa sensibilizar a medida que, a comunidade no segundo ela, Os gestores e coora pos- sentido de denunciar tura das denadores de comitês crianças sofrerá a violência da 5ª edição da Festa do grande influênSapato estiveram reunicia conforme a vivência no ambiente escolar. “A dos no dia 28 de agosto, escola é a segunda casa delas. É preciso que os mona sede da AABB. O objementos vividos lá sejam mágicos. A educação deve tivo da reunião  foi compromover conhecimento e valorizar as relações partilhar as principais humanas, através do exemplo”, observou  a secreações de cada comitê. As atividades seguem tária que também elogiou a educação adventista e em ritmo acelerado, prina  preocupação da igreja com relação aos cuidados cipalmente nos setores para com a saúde. Durante  o evento adolescentes como Estrutura, Comére jovens adventistas apresentaram cartazes e faixas cio de Calçados, Social e abordando o tema da violência, bem como, diversos Gastronomia.  A próxima grupos musicais ligados a igreja louvaram a Deus etapa da organização num momento de reflexão e beleza. O distrito de entrarão os comitês de Gestores e coordenadores estudando a nova reorganização da Praça de Alimentação para a Campo Bom é composto por oito igrejas – Central Comunicação, Multifeira, zona central do Largo. de Campo Bom, Operária, Quatro Colonias, MetPreparatório e Captação de Recursos.  Seguindo o Christoph Schmeling, até novembro. “Deveremos zler, Celeste, Imigrante e São João e Dois Irmãos, exemplo da edição ante- metade de outubro o pa- somar esforços para fide Recursos. Na próxima semana rior, promovida em 2012, norama da gastronomia nalizar todas as comerestas duas última na cidade de Dois Irmãos. terão início os estudos deverão ser captados re- da festa, já estará definido cializações de espaços Todos que estavam presentes puderam levar para para atrair investidores cursos com patrocínios com todos os estandes de ainda em 2012. A antecasa, revistas e folhetos contendo informações sobre para a festa, em uma diretos e através de in- alimentação comercializa- cipação trará qualidacomo se combater à violência nas diferentes faixas dos. Já a Multifeira Campo de à estruturação geral ação conjunta entre o centivo fiscal. etárias. Conheça mais sobre o projeto, no site http:// De acordo com o pre- Bom Faz finaliza vendas do evento», salienta Comitê de Comunicaquebrandoosilencio.org/ sidente da 5ª edição, de espaços até o final de Schmeling.

Preparativos para 2013 em ritmo acelerado

ção e o de Captação


6

GERAL

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012.

O Fato do Vale

29 de agosto - Dia Nacional de Combate ao Fumo Criado em 1986 pela Lei Federal nº. 7.488, o Dia Nacional de Combate ao Fumo, comemorado em 29 de agosto, tem como objetivo reforçar as ações nacionais de sensibilização e mobilização da população brasileira para os danos sociais, políticos, econômicos e ambientais causados pelo tabaco. No Brasil, o INCA é o órgão do Ministério da Saúde que coordena o Programa Nacional de Controle do Tabagismo. O Programa visa à prevenção e à cessação do tabagismo na população por meio de ações que estimulem a adoção de comportamentos e estilos de vida saudáveis e que contribuam para a redução da incidência e da mortalidade por câncer e doenças tabaco-relacionado no país. Cigarro não combina com a saúde do planeta. Nem com a sua. Basta manter um cigarro aceso para poluir o ambiente. A fumaça do cigarro contém mais de 4.700 substâncias tóxicas, incluindo arsênico, amônia, monóxido de carbono (o mesmo que sai do escapamento dos veículos), substâncias cancerígenas, além de corantes e agrotóxicos em altas concentrações. Imagine a quantidade de toxidade que várias pessoas fumando deixam no nosso Planeta. Além dos danos à saúde (como diferentes tipos de câncer, doenças cardiovasculares, doenças respiratórias, impotência sexual no homem, infertilidade na mulher, osteoporose e catarata entre mais de 50 doenças diretamente relacionadas ao tabagismo), ao longo da cadeia de produção do tabaco há fatores que afetam o meio ambiente e toda a sociedade: uso de agrotóxicos, adoecimento dos fumicultores, inclusive crianças e adolescentes, desmatamento, incêndios, resíduos urbanos e marinhos. Você está querendo parar de fumar? Pare de fumar sem virar sua vida de cabeça para baixo! Mas será tão fácil assim? Para aqueles que não fumam, parar de fumar pode parecer algo simples. Basta querer. Muitas vezes essa decisão é adiada para evitar o "desconforto" de ficar sem o cigarro. Outras, por acreditar que é possível parar a qualquer momento. Podemos ainda buscar o momento ideal ou esperar que a vontade e a certeza de querer parar de fumar apareçam! Que tal pensar um pouco sobre essa decisão? Alguns dados para você refletir São cerca de 4.720 substâncias tóxicas existentes na fumaça do cigarro que trazem risco à saúde. Além das mais conhecidas, como nicotina e monóxido de carbono, a fumaça do cigarro contém substâncias radioativas como polônio 210 e cádmio (aquele das baterias dos carros). Mas você pode argumentar...: "Muitas pessoas fumam e não adoecem. Outras não fumam e adoecem”. O importante é entender o que é se expor a riscos. Por exemplo: se você atravessar uma rua movimentada de olhos fechados, poderá chegar ao outro lado sem se machucar – mas o risco de ser atropelado é bem maior do que se você atravessar de olhos abertos na faixa de pedestres. Da mesma forma, se você fuma, está se arriscando mais do que aqueles que não fumam. Além desses riscos, as mulheres fumantes devem saber que: o uso de anticoncepcionais associado ao cigarro aumenta em 10 vezes o risco de sofrer derrame cerebral e infarto; grávidas fumantes aumentam o risco de ter aborto espontâneo em 70%; perder o bebê próximo ou após o parto em 30%; o bebê nascer prematuro em 40%; ter um bebê com baixo peso em 200%. Ao parar de fumar seu corpo vai recebendo benefícios

constantes. Veja só: Após 20 minutos; A pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal Após 2 horas; Não há mais nicotina circulando no seu sangue Após 8 horas; O nível de oxigênio no sangue se normaliza Após 12 a 24 horas; Seus pulmões já funcionam melhor Após 2 dias; Seu olfato já percebe melhor os cheiros e o seu paladar já sente melhor o sabor da comida Após 3 semanas; Você vai notar que sua respiração se torna mais fácil e a circulação melhora Após 1 ano; O risco de morte por infarto já se reduziu à metade Após 5 a 10 anos; O risco de sofrer infarto será igual ao das pessoas que nunca fumaram Dando o primeiro passo para deixar de fumar O mais importante é escolher uma data para ser o seu primeiro dia sem cigarro. Esse dia não precisa ser um dia de sofrimento. Faça dele uma ocasião especial e procure programar algo que goste de fazer para se distrair e relaxar. Você pode escolher duas formas para deixar de fumar Parada imediata Essa deve ser sempre a primeira opção. Você deixa de fumar de uma só vez, cessando totalmente de uma hora para outra. Parada gradual Você pode usar esse método de duas maneiras. Reduzindo o número de cigarros. Para isso, é só contar o número de cigarros fumados por dia e passar a fumar um número menor a cada dia Adiando a hora em que fuma o primeiro cigarro do dia. Você vai adiando o primeiro cigarro por um número de horas predeterminado a cada dia até chegar o dia em que você não fumará nenhum cigarro. Se você escolher a parada gradual não deve gastar mais de duas semanas no processo. Mas atenção! Fumar cigarro de baixos teores não é uma alternativa! Eles

fazem tanto mal à saúde quanto os outros cigarros. Cuidado com os métodos milagrosos para deixar de fumar. Se tiver dúvidas, procure orientação médica. Somente um médico poderá avaliar a utilização de outros métodos, como, por exemplo, adesivos de nicotina. Para de fumar significa uma mudança radical em sua vida? Muitos fumantes acreditam que só poderão parar de fumar se reformularem totalmente sua vida e ficam imaginando que vai ser tão difícil que é melhor nem tentar. Você não precisa se tornar um atleta, passar a ser vegetariano ou ter uma vida sem amigo ou divertimento. Mas por que não aproveitar a oportunidade para rever sua rotina e fazer mais algumas mudanças para melhor? Geralmente, abusamos da alimentação desequilibrada e de bebidas alcoólicas; levamos uma vida sedentária e acreditamos que os risco de adoecer estão sempre muito distantes. Repense sua rotina Pense no que seria possível fazer para mudar sua rotina. Buscar atividades diferentes pode ajudar quando se está parando de fumar. Para quebrar as associações que existem entre fumar e sua rotina, é necessário planejar atividades para colocar "no lugar do cigarro". Você deve manter seus prazeres e lazeres sem o cigarro. Nesse período inicial, contudo, é melhor evitar certas situações até que você se sinta fortalecido para lidar com elas. Invista em seu preparo físico Procure iniciar caminhadas, de preferência em lugares agradáveis. Se não gosta de caminhar, procure outro exercício ou esporte que o agrade. Preencha seu tempo com algo que você realmente goste de fazer. Dance, pratique jardinagem, cozinhe pratos diferentes, vá ao cinema, museus, ouça música, namore, leia, bata papo com os amigos. O importante é cuidar do corpo e da mente. Lidando com a vontade de fumar A pessoa que fuma fica dependente da nicotina que é considerada uma droga. E daquelas bastante poderosas, pois atinge o cérebro em apenas sete minutos. É normal, portanto, que os primeiros dias sem cigarro sejam os mais difíceis. Ao parar de fumar você pode se sentir ansioso, com dificuldade de concentração, irritado, ter dores de cabeça e sentir aquela vontade intensa de fumar. Cada pessoa tem uma experiência diferente. Uns sentem mais desconforto; outros não sentem nada. Mas não desanime, tudo isso vai desaparecer no máximo em duas semanas!


O Fato do Vale

GERAL

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012.

7

COLORINDO OS ANIMAIS Você sabe que animais são esses? Então pinte de acordo com as cores de cada um.


O Fato do Vale

GERAL

8

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012.

Holocausto é debatido na Câmara de Vereadores

N

a quarta-feira (29.08), na Câmara de Vereadores de Campo Bom aconteceu a última sessão do mês  culminando com uma palestra  - Compromisso moral e lições de solidariedade proferida pelo B’Nai B’rith do Rio Grande do Sul entidade ligada ao Instituto Marc Chagal. A  vinda desta importante entidade foi uma proposição do suplente de vereador Jair Wingert (PSB) e contou com a presença de alunos das escolas – Fernando Ferrari, 31 de Janeiro, lideranças comunitárias, empresários e comunidade em geral. Participaram da palestra altamente didática,  Pedro Gus; presidente do B’Nai B’rith para a região sul do Brasil. A apresentação foi feita por Matilde Groisman Gus. Os palestrantes: Johannes Melis, Curtis Stanton, Max Schanzer e Bernard Kats e a assessora Paulete Golbert.  A sessão  foi coordenada pelo presidente do Legislativo, Sadi dos Santos (PMDB). A palestra foi marcada pela emoção e os relatos históricos, fidedignos de quatro sobreviventes do holocausto durante a segunda guerra mundial, onde mais de 6 milhões de judeus tiveram suas vidas ceifadas pelo nazismo. Os quatro palestrantes que hoje residem em Porto Alegre  de forma epidérmica e visceral, relataram suas histórias

de resistência, fome, sede e sobretudo de esperança na vida. Todos de forma unânime destacaram a acolhida que o Brasil concedeu, enfatizando a liberdade e a maneira que o país recebe as pessoas oriundas de outras nações. Durante o programa se evidenciou a importância de que o holocausto sirva como referência no sentido de que a história não se repita e que os jovens conheçam esta página recente de nossa história contemporânea.

“Somos todos integrantes da família humana e futuros holocaustos não podem acontecer” O proponente da palestra, Jair Wingert (PSB), assumiu a Câmara durante esta sessão e elogiou a postura do vereador Sérgio Seibert (PSB) que cedeu a vaga neste momento.  O socialista agradeceu o apoio dos demais vereadores, bem como, destacou a atenção dispensada pelo presidente do Legislativo, Sadi dos Santos e os servidores da Câmara. O jornalista em seu pronunciamento salientou a importância de estudarmos o holocausto para que a história não se repita. “Não devemos fugir do holocausto perpetrado pelo nazismo, pois é parte da história da humanidade. Muitas vezes as crises econômicas sócio-politicas

O vereador Jair Wingert faz a leitura do diploma em homenagem aos integrantes do B’Nai e ainda na foto o presidente da Câmara, Sadi Santos e servidores do Legislativo.

tendem a fomentar o surgimento de novos Hitlers, portando soluções mágicas e radicais”, argumentou Wingert que lembrou ser também filho de Abraão e concluiu destacando uma frase de Nelson Mandela, onde o líder sul-africano diz que somos todos iguais e que terminado o jogo de xadrez, peão e rei vão para a mesma caixa. “Campo Bom vive um momento histórico e a presença dos B’Nai em nossa cidade é motivo

de honra e alegria”, finalizou Jair Wingert. O vereador Victor de Souza (PC do B), também fez uso da palavra. Ao encerrar a palestra, a Câmara de Vereadores de Campo Bom através de seu presidente Sadi Santos (PMDB) e do vereador proponente Jair Wingert entregaram aos integrantes do B’Nai  B’rith do Rio Grande do Sul um diploma de participação e agradecimento pela presença em Campo Bom.

Semana da Pátria inicia neste sábado e prepara comunidade para o grande desfile de 7 de Setembro Crédito da foto: Daniel Gruber

folclóricos, de dança e equipes esportivas. A Semana da Pátria desse ano tem como tema nacional o Barão do Rio Branco e Guido Fernando Mondin como tema estadual. No Município, o tema será Educação de qualidade: valorizando a diversidade e garantindo a dignidade humana. A expectativa é que cerca de 20 mil pessoas, entre participantes e público, se reúnam às voltas da Av. Brasil durante o desfile. Confira em anexo a íntegra da programação.

a titular da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Smec), Eliane dos Reis. Os alunos Rafael França, de 12 anos, e Michelle Brito Cunha, 10, foram alguns dos alunos responsáveis por guardar a chama durante a cerimônia. “Foi cansativo, mas foi muito boa a oportunidade da nossa escola receber a chama, pois com isso estão passando a cultura do nosso país e nos ensinando a ser patriotas”, comenta Michelle. O coronel Álvaro Raul Cruz Ferreira, coordenador da Centelha Eixo Norte da Força Aérea Brasileira, ressalta a importância de valorizar os símbolos maiores da Pátria. “Temos a missão de trazer o fogo simbólico para que, quando se aproxima a Semana da Pátria, possamos com muita honra e satisfação comemorá-la. Em 2012, estamos comemorando 190 anos da nossa Independência”, disse ele. A Liga de Defesa Nacional, criada em 7 de setembro de 1916, tem a finalidade de difundir e incrementar o civismo, patriotismo e o brasileirismo nas comunidades. A Centelha da Chama Votiva da Pátria tem a finalidade de homenagear e cultuar grandes personalidades e fatos da história da Pátria, educar civicamente os cidadãos brasileiros e unir todos os pontos mais distantes do território nacional.

Este ano o desfile cívico contará com cerca de 80 entidades do município e reunirá em torno de 20 mil pessoas na Avenida Brasil

Secretária Eliane dos Reis recebe o Fogo Simbólico

Mais de 80 entidades do município se juntarão este ano no tradicional desfile cívico de 7 de Setembro, que será o ponto alto da programação da Semana da Pátria em Campo Bom, que inicia oficialmente neste sábado, dia 1º, com abertura oficial das comemorações no Largo Irmãos Vetter, às 15h. Na cerimônia haverá ato solene com o Hino Nacional e a recepção do Fogo Simbólico, que será trazido por corredores da Associação dos Corredores de Rua Campo Bom Bom (Acorbom). Desde o dia 27 a chama encontra-se na sede da Brigada Militar, trazida para Campo Bom da cidade

de Caxias do Sul por integrantes da Liga da Defesa Nacional. A chama ficará guarnecida durante o sábado por integrantes da Brigada Militar e por uma equipe da escola estadual Ildefonso Pinto. Durante a semana, a chama será levada para as escolas municipais de Campo Bom, que irão guarnece-la. No dia 7 de setembro, o desfile está marcado para começar às 8h30min na Avenida Brasil (em frente às igrejas matrizes) e reunirá entidades como escolas, CTGs, piquetes, grupos de terceira idade, bandas, bombeiros, desbravadores, escoteiros, entidades sociais, clubes de serviço, grupos

Chegada da Chama Votiva deu início às comemorações da Pátria Apesar da abertura oficial ser neste sábado, as comemorações alusivas à Semana da Pátria em Campo Bom já iniciaram na última segunda-feira, dia 27, com a chegada do Fogo Simbólico ao município, trazido de Caxias do Sul pela Liga da Defesa Nacional. A Chama Votiva foi trazida até a escola Esperança, no bairro Operária, e recebida em cerimônia solene pela Prefeitura. “Queremos fazer com que essa geração, mais do que nunca, não perca o respeito aos símbolos do nosso país, e que as escolas e as famílias também não deixem isso de lado. Acredito que essa semana é para reflexão, para pensarmos a questão da cidadania”, explica


O Fato do Vale

GERAL

9

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012.

Campo Bom implanta novas valas de rejeitos e garante tratamento de resíduos domésticos por mais 25 anos Prefeitura ampliou em nove hectares a Central Municipal de Tratamento de Resíduos Domésticos da cidade e irá construir mais quatro valas de rejeitos, sendo que uma delas estará pronta no próximo mês, duas lagoas de tratamento além de mais espaço para circulação dos caminhões

A

partir do próximo mês a Central Municipal de Tratamento de Resíduos Domésticos de Campo Bom terá mais um grande espaço para tratamento dos resíduos. Com o objetivo de ampliar a vida útil da atual Central, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente realizou estudos e pesquisas e conquistou a Licença de Instalação de quatro novas valas de rejeitos (aterros sanitários) e duas lagoas de tratamento no local que ampliará por pelo menos mais 25 anos a vida útil do espaço destinado ao tratamento de lixo na cidade. O processo de construção da primeira vala de rejeitos nova, a N1, começou em abril deste ano e ela estará pronta no início de setembro, já podendo ser utilizada para o processo de tratamento dos resíduos. Toda a ampliação ocorre na área de 9,5 hectares adquirida em 2009 pela Prefeitura - e localizada ao lado da Central, no bairro Mônaco - já com vistas a garantir a continuação e ampliação do processo de tratamento do lixo gerado a cidade “Trata-se de uma grande conquista para Campo Bom, pois pelas próximas duas décadas não precisaremos nos preocupar onde colocar nosso rejeito. Trata-se de um amplo e bom local, uma vez que estávamos estrangulados com o espaço na área antiga. Isso é um marco para o município e região, pois a cidade está tratando as questões ambientais com responsabilidade e compromisso”, ressalta a titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Gisela de Souza. A nova vala, que já está quase pronta, tem cerca de cinco metros de profundidade, 105,4 metros de comprimento e 45 metros de largura, terá a capacidade para 16 mil metros cúbicos de rejeito. A vala em acabamento é totalmente revestida por uma geomembrana (manta) em Polietileno de Alta Densidade (PEAD), com uma espessura de dois milímetros. “A geomembrana é instalada especialmente para receber o rejeito e para não poluir o lençol freático”, explica Gisela. A vala N1 ainda tem drenos de gases e de água, que irão ser enviados para a lagoa de tratamento. Nesta, o chorume, líquido poluente originado dos rejeitos, será tratado e devolvido para a natureza dentro dos parâmetros permitidos. Segundo Gisela, a próxima vala de rejeito começará a ser construída quando esta primeira já estiver iniciando seu processo de saturação, o que deve ocorrer em cerca de cinco anos. “No terceiro ou quarto ano, dependendo do volume de rejeitos colocados e do processo de reciclagem, vamos iniciar a construção da segunda vala. Quando a primeira estiver saturada ela será fechada com uma

camada de argila e iremos plantar leiva em sua superfície”, explica a secretária. Além da implantação das quatro valas e das duas lagoas de tratamento, o local ampliado irá receber uma cortina vegetal com a plantação de 976 árvores de nove espécies diferentes ao redor do empreendimento. Neste primeiro momento serão plantadas apenas 200 árvores na área norte do novo espaço, mais precisamente no entorno da primeira vala nova. “As árvores servem para reduzir o impacto do empreendimento, é uma espécie de compensação ambiental”, reforça Gisela. Campo Bom é uma das poucas cidades da região que contempla todo o processo de tratamento de resíduos. A Central Municipal de Tratamento de Resíduos Domésticos processa uma média de 40 toneladas de resíduos ao dia e é tida como um exemplo bem sucedido de gestão em virtude de contemplar todas as etapas do processamento, fato raro na região.   As lagoas de tratamento O novo espaço da Central terá a capacidade para duas novas lagoas de tratamento, que é onde o chorume é destinado para tratamento da água que posteriormente é devolvida à natureza dentro dos parâmetros permitidos. As duas lagoas novas terão processo de despoluição diferentes, sendo um desenvolvido por meio da maturação, que é feito através de vegetação e outro feito por meio anaeróbico, onde a água é despoluída por meio de um processo químico com sulfato de alumínio e cal. A Central Municipal de Tratamento de Resíduos Domésticos já possuía três lagoas de tratamento. Uma delas vai ser usada pela vala nova 1 até que as outras duas lagoas sejam construídas. O que é o rejeito? O rejeito é todo resíduo que foi contaminado por algum produto ou por outro resíduo e que não pode ser reciclado, dessa forma não virando matéria prima e nem composto orgânico como papel higiênico, fralda descartável, chiclete e até mesmo erva-mate, que abastece a bebida favorita dos gaúchos. “Na realidade o lixo chega até o  fosso de recepção aqui na Central, passa pela esteira de triagem, o que sobra da esteira vai para o pátio de compostagem, o pátio de “cura”. Neste local o resíduo é revolvido e fica durante 3 a 6 meses. Após passa por uma peneira, nessa peneira então nasce o composto orgânico e o que sobra disto tudo é o rejeito que vai para a vala”, explica a Gisela.   Processo completo A implantação da Central Municipal de

Equipe finalizando a implantação da geomenbrana (manta) que irá revestir toda a nova vala de rejeitos

Tratamento de Resíduos Domésticos teve como objetivo primordial proporcionar um tratamento adequado ao lixo coletado no município possibilitando coleta, transporte e destinação final visando o saneamento ambiental. Desde a coleta, até o descarte adequado dos resíduos, Campo Bom possui um dos sistemas mais completos da região no que diz respeito ao tratamento de resíduos domésticos. Tudo começa no recolhimento destes materiais, que ocorre tanto pelos caminhões de lixo que fazem a coleta dos descartes das residências, como pelos três eixos que fazem parte da coleta seletiva: Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), Porta a Porta (PAP) e Cacotreco (mais detalhes abaixo). O material que chega à central de tratamento passa por uma esteira de triagem, onde 35 funcionários organizados em cooperativas fazem a triagem do material que é separado e enfardado por tipo de resíduo, sendo posteriormente comercializado. O material descartado na triagem vai para a vala de rejeitos ou aterro sanitário, e o material orgânico passa por um processo de compostagem. Os três eixos da coleta seletiva PEVS – Implantados em 2009, os Pon-

tos de Entrega Voluntária (PEVs) consistem em cerca de 100 coletores de 240 litros espalhados por entidades educacionais, Unidades Básicas de Saúdes, entidades religiosas e associações com a finalidade de permitir à comunidade pode depositar seus resíduos domésticos secos que são recolhidos e enviados a Usina de Lixo para serem reciclados. A Prefeitura realiza campanhas constantes de incentivo so uso dos PEVS e estimula a troca de lixo seco por mudas de flores, adubo orgânico e chás. PAP – A coleta Porta a Porta (PAP), implantada em setembro de 2011, realiza a coleta seletiva de resíduos secos na região central da cidade. Um caminhão faz o percurso semanal obedecendo um calendário de ruas e recolhendo resíduos como papeis, latinhas, garrafas pet e sucatas. Cacotreco – O projeto Cacotreco foi implantado em 2011 e atende sob demanda recolhendo material em desuso dos moradores como mobília, sofás, colchões, pneus, metais, armários, eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Ele busca na casa dos moradores materias que usualmente seriam descartados de forma inadequada e que acabariam gerando problemas ambientais.

Município de Campo Bom Estado do Rio Grande do Sul – Brasil

LEI MUNICIPAL Nº 3.902/2012, de 21 de agosto de 2012. ABRE CRÉDITO ESPECIAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal de Campo Bom, no uso de suas atribuições legais, tendo a Câmara Municipal de Vereadores, aprovado, sanciona e promulga a seguinte: L E I: Art. 1º. Fica aberto no Orçamento vigente, Crédito Especial no valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais), sob a seguinte classificação orçamentária: 0606.27.813.0048.1.028.3.3.90.39.00.00.00 Convênio 234/12 - FUNDERGS - Olimpíada Estudantil Despesa 301028

R$ 20.000,00

Parágrafo único. Servirá de recurso para a cobertura do Crédito Especial aberto conforme o art.1º desta Lei, o valor a ser recebido pelo Município da FUNDERGS - FUNDAÇÃO DE ESPORTE E LAZER DO RIO GRANDE DO SUL, em decorrência do Convênio nº 234/12, objetivando a cobertura de despesas com a arbitragem necessária à 28ª Olimpíada Estudantil de Campo Bom . Art. 2°. Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação. Gabinete do Prefeito Municipal de Campo Bom, 21 de agosto de 2012. Registre-se e Publique-se FAISAL MOTHCI KARAM, MÁRCIA ELISA ALVES, Prefeito Municipal. Secretária Municipal de Administração.


GERAL

10

O Fato do Vale

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012.

Atividade de conscientização levou pessoas a vivenciarem a realidade das PCDs

C

om uma venda nos olhos ou em uma cadeira de rodas, dezenas de pessoas puderam vivenciar em Campo Bom, por alguns instantes, as sensações e o modo de perceber o mundo das Pessoas com Deficiência (PCDs). A ação promovida pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Habitação (Sedsh) consistiu em convidar pessoas que passavam pela praça João Blos, no Centro, para que, vendados ou em uma cadeira de rodas, percorressem orientadas por assistentes sociais um circuito ao redor da praça. A atividade teve como objetivo colocar a comunidade no lugar dos PCDs, para entender suas necessidades, conhecer melhor a realidade dos deficientes visuais e físicos. Intitulada Vivenciando a condição de cadeirante e cego realizada na última sexta-feira, dia 24, a ação encerrou a semana do grupo de Pessoas com Deficiência (PDCs) de Campo Bom que teve início na segunda-feira, 20, e contou com programação diária que envolveu atividades como uma tarde na

danceteria, oficina de artesanato e até jogo de basquete. Com uma venda nos olhos, a pedagoga Queli Masschmann, 39, de Capão da Canoa, foi guiada por toda a extensão da praça pela assistente social Ana Quintana. “A sensação é muito diferente, fiquei um pouco tensa e tive que ter extrema confiança em quem me guiava. Acho que este tipo de ação é muito importante para que as pessoas se sensibilizem com as PCDs”, definiu Queli. Sendo conduzida pela praça em uma cadeira de rodas, a aposentada Doralicia Oliveira, 79, reforçou a visão que tem sobre as PCDs. “Temos que valorizar estas pessoas como cidadãos. As pessoas deviam ter mais respeito pelas PCDs no trânsito, ou reservando um lugar especial para elas em eventos, ou facilitando o acesso em lugares como bancos”, definiu Doralicia. Para a titular da Sedsh, Andressa Schnorr, o saldo da semana das PCDs foi extremamente positivo. “Nós da Secretaria temos uma vivência com essas pessoas especiais

Créditos: Eder Zucolotto

Atividade de conscientização levou pessoas a vivenciarem a realidade dos PCDs

todos os dias, mas é bom que a comunidade também conheça suas necessidades e principalmente veja que, mesmo com suas limita-

Encontro entre empresários e candidatos a prefeito A CDL está organizando um encontro entre os empresários de Campo Bom e os dois candidatos que disputam o cargo de prefeito. Na última semana, aconteceu mais uma reunião com os coordenadores de campanha das duas coligações, que confirmaram a participação dos dois candidatos que integram as coligações: Campo Bom no Rumo Certo - Faisal Karam (PMDB) e Uma Cidade Para Todos Suzana Ambros Pereira (PT) no Encontro com os empresários que vai ocorrer no dia 25 de setembro, no Clube Oriente. Estão convidados todos os empresários de Campo Bom, incluindo os não-sócios da entidade. Na oportunidade cada candidato a prefeito terá 30 minutos para expor sua plataforma de governo, sendo que, 20 minutos serão exclusivamente dedicados para apresentarem as propostas para o setor da indústria, comércio e prestação de serviços. A ordem de apresentação será definida a partir de um sorteio. “A entidade oportunizará aos candidatos a prefeito um momento para falarem sobre seus projetos para o nosso setor e responderem às indagações dos empresários de Campo Bom sobre a próxima administração municipal”, destacou o presidente Omar Henrique Hoffmeister. Ainda segundo o presidente cedelista, nas semanas que antecedem o

Coordenadores de campanha de cada candidato se reuniram na última semana com o presidente da CDL para definir horário e regras para o Encontro

Encontro, os empresários da cidade poderão expor suas dúvidas e anseios sobre a próxima gestão, respondendo a pergunta: “O que o empresário de Campo Bom espera da próxima administração municipal?” A res-

posta deve ser enviada por e-mail ou entregue na sede da CDL até o dia 14 de setembro. A pergunta também está disponível no site da CDL (www.cdlcampobom. com.br) e ainda no facebook da entidade (Cdl Campo

FCDL em ação Atendendo a uma convocação da Federação das CDLs do Estado, o presidente Omar Henrique Hoffmeister participou no dia 24 de agosto de uma reunião na sede da FCDL, em Porto Alegre, quando foi debatido assuntos como o SPC Brasil, o estatuto da entidade e ainda pautas sobre a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas.

Empretec

No dia 22 de agosto, o Ponto de Atendimento Compartilhado do Sebrae reali-

Bom). A presença no Encontro deve ser confirmada com antecedência pelo telefone 3597 1226 ou cdlcampobom@cdlcampobom.com. br. Serão disponibilizados somente 300 lugares.

zou uma palestra sobre o Empretec, um curso que se destaca como uma das ferramenta de capacitação empresarial mais importantes disponíveis pelo Sebrae e que visa o desenvolvimento de capacidades empreendedoras. A atividade gratuita reuniu associados e colaboradores que foram desafiados a enfrentar metas, além de aumentar o seu potencial para obter lucro em situações complexas e garantir a satisfação dos clientes. O Ponto de Atendimento Compartilhado é uma parceria entre as CDLs de Sapiranga e Campo Bom e Sindimetal e oferece diversas qualificações aos associados da CDL.

ções, eles seguem suas vidas passando por dificuldades, mas também por muitas alegrias, como qualquer outra pessoa”.

História de Vida e docente José Edimar de Souza*

A história deve buscar descobrir o passado que a memória carrega em si sem saber. Pela memória, o passado não vem só à tona das águas presentes, misturando-se com as percepções imediatas, como também empurra, “desloca” estas últimas, ocupando o espaço todo da consciência. A memória aparece como força subjetiva ao mesmo tempo profunda e ativa, latente e penetrante, oculta e invasora. Narrar e compor a história de vida de professores que se fizeram/fazem docentes pela experiência; no cotidiano, revelam mais que fragmentos de memórias, dizem da história, de uma época, caracterizam contextos específicos. A identidade do professor é constituída não só a partir das referências pedagógicas ou do universo escolar; é construída também a partir das interações existentes no mundo social. O mais interessante quando se estuda histórias de vida é compreender o professor como sujeito da história que produz/constrói e cujas suas singularidades se pulverizam na história. Entendendo-o como sujeito responsável pela História que “tece” e que transforma esse mundo, e não um professor voltado apenas para uma escola sem relação com as histórias que a cercam. A prática docente precisa ser narrada para que os sujeitos possam compor seu ofício. Contudo, é uma profissão em perscruto e construção. Ser professor obriga opções constantes que cruzam maneiras de ser e ensinar, e que desvendam modos de ser. As histórias de vida contribuem para produzir um pensamento propriamente pedagógico sobre a profissão docente. A história de vida permite captar o modo como cada sujeito se transforma; e no modo como se mobiliza, articula e trama sua trajetória se desvelam valores, crenças, identidades, tornando possível o diálogo em seus contextos de atuação. Numa história de vida podem identificar-se as continuidades e as rupturas, as coincidências no tempo e no espaço, as “transferências” de preocupações e de interesses. * Mestre em Educação


GERAL

O Fato do Vale

Sexta-feira, 31 de agosto de 2012.

Município de Campo Bom Estado do Rio Grande do Sul – Brasil

Leia e assine

EDITAL Nº 203/2012

O FATO DO VALE 3598.6411 ou 3559.5411 Município de Campo Bom Estado do Rio Grande do Sul – Brasil

DECRETO MUNICIPAL Nº 5.350/2012, de 23 de agosto de 2012. ALTERA O ART. 1º DO DECRETO MUNICIPAL Nº 5.154/2011, DE 14.09.2011, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. FAISAL MOTHCI KARAM, PREFEITO MUNICIPAL DE CAMPO BOM, no uso de suas atribuições legais, DECRETA: Art. 1º - O artigo 1º do Decreto Municipal nº 5.154/2011, de 14 de setembro de 2011, passa a vigorar com a seguinte redação: “Art. 1º - Fica delegada competência à servidora efetiva, titular do cargo de Diretora de Previdência do Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores Municipais de Campo Bom - IPASEMCB, Sra. GREICE GOMES DA SILVA HOERLLE, matrícula nº 45, para, observadas as disposições legais e regulamentares, firmar os atos de concessão, retificação e revisão de aposentadorias aos servidores públicos municipais efetivos”. Art. 2º - Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, com efeitos retroativos a 05 de março de 2012. Gabinete do Prefeito Municipal de Campo Bom, 23 de agosto de 2012. Registre-se e Publique-se MÁRCIA ELISA ALVES, Secretária Municipal de Administração.

11

FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal.

Município de Campo Bom Estado do Rio Grande do Sul – Brasil

EDITAL Nº 202/2012 FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal de Campo Bom, no uso de suas atribuições legais, pelo presente Edital, NOTIFICA que serão nomeados, a partir de 31 de agosto de 2012, os concursados abaixo relacionados, com seus respectivos cargos e Portarias, conforme Edital de Concurso Público nº 03/2011, de 30.12.2011: • Portaria nº 34.289/2012, de 28.08.2012, que nomeia FABIO FERREIRA DE VASCONCELOS para o cargo de Assistente Administrativo - 15ª classificação; • Portaria nº 34.290/2012, de 28.08.2012, que nomeia CLEONICE BARBOSA SILVEIRA para o cargo de Técnico em Enfermagem – 36 h/s – 17ª classificação. Fiquem os nomeados cientes de que têm o prazo de 15 (quinze) dias para tomarem posse, sob pena de revogação das presentes Portarias, com conseqüente perda de todos os direitos decorrentes das nomeações. Gabinete do Prefeito Municipal de Campo Bom, 28 de agosto de 2012. FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal. Município de Campo Bom Estado do Rio Grande do Sul – Brasil

EDITAL Nº 199/2012 FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal de Campo Bom, no uso de suas atribuições legais, e considerando o disposto no Art. 9º da Lei Municipal nº 2.409/2003, de 13.01.2003, e a publicação do Edital nº 188/2012, de 08.08.2012, no jornal O Fato do Vale, na edição do dia 10.08.2012, outorgando às nomeadas o prazo de 15 (quinze) dias para tomarem posse, sob pena de serem tornados sem efeito os atos de nomeações, com perda de todos os direitos relativos ao concurso realizado conforme Edital de Concurso nº 03/2011, de 30.12.2011, e considerando também o certificado emitido pelo Departamento de Pessoal, NOTIFICA, pelo presente Edital, que foi revogada a portaria de nomeação abaixo relacionada, em virtude da assinatura do Termo de Postergação de Classificação, para o cargo ao qual prestou Concurso Público: • Portaria nº 34.238/2012, de 08.08.2012, que nomeou MARCIA BARBOSA SOARES para o cargo de Assistente Administrativo – 14ª classificação. Gabinete do Prefeito Municipal de Campo Bom, 28 de agosto de 2012. FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal.

FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal de Campo Bom, no uso de suas atribuições legais, pelo presente Edital, NOTIFICA que será nomeada, a partir de 31 de agosto de 2012, a concursada abaixo relacionada, com seu respectivo cargo e Portaria, conforme Edital de Concurso Público nº 01/2011, de 11.02.2011: • Portaria nº 34.291/2012, de 28.08.2012, que nomeia KAREN REGINA BENDER GALLAS para o cargo de Professor Ensino Fundamental – Anos Finais – Educação Física - 21ª classificação. Fique a nomeada ciente de que tem o prazo de 15 (quinze) dias para tomar posse, sob pena de revogação da presente Portaria, com conseqüente perda de todos os direitos decorrentes da nomeação. Gabinete do Prefeito Municipal de Campo Bom, 28 de agosto de 2012. FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal.

Município de Campo Bom Estado do Rio Grande do Sul – Brasil

EDITAL Nº 204/2012 FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal de Campo Bom, no uso de suas atribuições legais, pelo presente Edital, NOTIFICA que será nomeada, a partir de 31 de agosto de 2012, a concursada abaixo relacionada, com seu respectivo cargo e Portaria, conforme Edital de Concurso Público nº 01/2009, de 11.09.2009: • Portaria nº 34.292/2012, de 28.08.2012, que nomeia CAROLINA MARGARETE WEBER para o cargo de Auxiliar Administrativo Escolar - 43ª classificação. Fique a nomeada ciente de que tem o prazo de 15 (quinze) dias para tomar posse, sob pena de revogação da presente Portaria, com conseqüente perda de todos os direitos decorrentes da nomeação. Gabinete do Prefeito Municipal de Campo Bom, 28 de agosto de 2012. FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal.

Município de Campo Bom Estado do Rio Grande do Sul – Brasil

EDITAL Nº 201/2012 FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal de Campo Bom, no uso de suas atribuições legais, e considerando o disposto no Art. 9º da Lei Municipal nº 2.409/2003, de 13.01.2003, e a publicação do Edital nº 186/2012, de 08.08.2012, no jornal O Fato do Vale, na edição do dia 10.08.2012, outorgando à nomeada o prazo de 15 (quinze) dias para tomar posse, sob pena de ser tornado sem efeito o ato de nomeação, com perda de todos os direitos relativos ao concurso realizado conforme Edital de Concurso nº 01/2009, de 11.09.2009, e considerando também o certificado emitido pelo Departamento de Pessoal, NOTIFICA, pelo presente Edital, que foi revogada a portaria de nomeação abaixo relacionada, em virtude da assinatura do Termo de Postergação de Classificação, para o cargo ao qual prestou Concurso Público: • Portaria nº 34.234/2012, de 08.08.2012, que nomeou VANESSA CARINE FAUTH para o cargo de Professor Componente Curricular – Língua Portuguesa - 35ª classificação. Gabinete do Prefeito Municipal de Campo Bom, 28 de agosto de 2012. FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal.

ANUNCIE AQUI 3598.6411

Município de Campo Bom Estado do Rio Grande do Sul – Brasil

EDITAL Nº 200/2012 FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal de Campo Bom, no uso de suas atribuições legais, e considerando o disposto no Art. 9º da Lei Municipal nº 2.409/2003, de 13.01.2003, e a publicação do Edital nº 187/2012, de 08.08.2012, no jornal O Fato do Vale, na edição do dia 10.08.2012, outorgando aos nomeados o prazo de 15 (quinze) dias para tomarem posse, sob pena de serem tornados sem efeito os atos de nomeações, com perda de todos os direitos relativos ao concurso realizado conforme Edital de Concurso nº 01/2011, de 11.02.2011, e considerando também o certificado emitido pelo Departamento de Pessoal, NOTIFICA, pelo presente Edital, que foi revogada a portaria de nomeação abaixo relacionada, em virtude do não comparecimento para assinatura do Termo de Posse: • Portaria nº 34.236/2012, de 08.08.2012, que nomeou GABRIELE PIZZATTO FIORAVANTI para o cargo de Professor Ensino Fundamental – Anos Finais – Educação Física – 20ª classificação. Gabinete do Prefeito Municipal de Campo Bom, 28 de agosto de 2012. FAISAL MOTHCI KARAM, Prefeito Municipal.

WALDIR FLECK FILHO, Oficial Designado do Registro Civil das Pessoas Naturais de Campo Bom, RS, Faz saber que pretendem casar-se os seguintes nubentes: 12003 - DEIVIS DE LIMA e LUANDA TADDAY; 12004 - RÓGER GUSTAVO BACKES e DEISE CRISTINA SIDEGUM; 12005 - TIAGO ADRIANO FLOR e ANGELA JANICE ALVARENGA CASSE; 12006 - ÍGOR KNOB e SUSANA RAQUEL GOMES; Quem souber de algum impedimento acuse-o na forma da Lei. Campo Bom, 29 de agosto de 2012. Waldir Fleck Filho Oficial Designado


O FATO do Vale

37 anos de jornalismo com credibilidade.

Campo Bom | Sexta-feira, 31 de agosto de 2012.

Tribal e Lâmpada Mágica campeões no vôlei

A

s equipes Tribal e Lâmpada Mágica foram os grandes vencedores do Campeonato Municipal de Voleibol de Campo Bom, sendo que as finais foram disputadas no Ginásio Municipal Karl Heinz Koppitke no ultimo domingo. Os primeiros jogos da manhã foram as semifinais, em seguida ocorreu a disputa do terceiro lugar e em consequência as finais. No feminino, o quarto lugar ficou com o Santos, que perdeu a disputa para o Yubba, terceiro colocado. Na grande final feminino, o Lâmpada Mágica ficou com o titulo após vencer o Madevigas. O Destaque da final ficou com Franciely Wagner do Madevigas. A Melhor Pontuadora foi Ramona Timm da Silva Zamma da Lâmpada Mágica e o Melhor Saque foi de Mari Celis Schilling Viana também da Lâmpada Mágica. No masculino, o CB Vôlei venceu o Edmundo Strassburger na disputa do terceiro lugar. Na final, o Tribal ganhou do Veteranos sagrando-se bicampeão da competição. O Destaque da final foi Sidnei Daniel Jaeger do Tribal. O Melhor Pontuador foi Sando Eleno Groehs também do Tribal e o Melhor Saque foi de Felipe Saltiel do CB Vôlei. O Campeonato foi uma promoção da prefeitura sob coordenação e organização da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer.

Lâmpada Mágica conquistou o título de campeão após vencer o Madevigas

Valetec promove workshop sobre resíduos sólidos Na próxima semana, a Valetec - Associação de Desenvolvimento Tecnológico do Vale realizará o workshop Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. O evento gratuito ocorrerá no dia 5 de setembro, às 19h, no Parque Tecnológico do Vale do Sinos, no Auditório da Valetec ( RS 239, km 23, em Campo Bom/RS). Para participar é necessário confirmar presença pelo (51) 3597 5805 ou valetec@valetec. org.br. O assunto será abordado pelo advogado especialista em Direito Ambiental, Elias da Silveira Neto, e pela bióloga Mari-

ana de Oliveira, ambos da Biason Advocacia e Assessoria Empresarial. Entre os temas, serão debatidos os requisitos legais para elaboração, benefícios da implementação do plano e consequências do descumprimento da obrigação legal de gestão de resíduos sólidos nas empresas. “Empresas inovadoras precisam estar à frente não apenas na inovação em negócios, mas em tudo que diga respeito a seus processos e impactos, por isso estamos promovendo esta atividade com foco na gestão ambiental”, destaca o Presidente do Conselho Superior da Valetec, Olivério Maria Ferreira.

Quer receber o Jornal O Fato do Vale em casa?

FAÇA JÁ SUA ASSINATURA Ligue para 3559-5411 ou 9989.5411

O Fato do Vale - 31 de agosto de 2012  

Edição n. 1985 - Notícias de Campo Bom e região

Advertisement